Você está na página 1de 5

Serviço Público Federal

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA


CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO
Campus Universitário - Caixa Postal 476
88040-900 - Florianópolis - SC - Brasil
Fone: (048) 3711 9243 - Fax: (048) 3721 8703

Disciplina: Teoria e Metodologia da Capoeira (DEF 5850)


Turma: 0467 Carga horária: 72h/a – 04 créditos
Curso: Licenciatura em Educação Física Professor: Fábio Machado Pinto

EMENTA DA DISCIPLINA: Histórico e evolução da capoeira. Fundamentos ritualísticos, musicais e formas


de jogo. Elementos básicos e aspectos metodológicos do ensino da capoeira. Noções de regras. Prática
pedagógica, sob orientação e supervisão docente, compreendendo atividades de observação dirigida ou
experiências de ensino.

PLANO DE ENSINO – Semestre 2013.2

OBJETIVO:
Objetivo Geral: Estudar, compreender e experimentar processos de ensino e aprendizagem da
capoeira em ambientes educacionais, como resultado da relação entre um educador e os
alunos, entendidos como sujeitos do ensino e da apropriação dos saberes e técnicas corporais,
considerando a formação pedagógica, científica e cultural produzida e disponível no meio
universitário e no meio popular.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

UNIDADE 1 – FUNDAMENTOS HISTÓRICOS DA CAPOEIRA


Objetivo Específico: refletir criticamente sobre o processo histórico e de construção da
capoeira enquanto um fenômeno cultural, popular e afro-brasileiro.
Temas:
1.1) O tráfico de escravos e as condições de trabalho do negro no Brasil escravocrata; os
quilombos e as lutas da resistência afro-brasileira.
1.2) A guerra do Paraguai e o extermínio de negros; a abolição da escravatura, a
marginalidade e a repressão;
1.3) O surgimento da Luta Regional Baiana e da Capoeira Angola;
1.4) A institucionalização, desportivização e mercadorização da capoeira.
UNIDADE 2 – FUNDAMENTOS PEDAGÓGICOS DA CAPOEIRA
Objetivo Específico: problematizar a produção e transmissão de saberes, conhecimentos e
práticas relacionadas à arte, luta, dança, brincadeira, que passou a ser chamada de “capoeira”.
Temas:
2.1) A capoeira na e da escola: possibilidades da relação entre capoeira e escola;
2.2) Os saberes, conhecimentos e práticas da capoeira expresso nos rituais, normas,
regulamentos, graduações, competições, festivais, batizados e rodas;
2.3) A atividades de ensino da sua movimentação : ginga, esquivas, golpes, acrobacias;
2.4) Os estilos de jogo e luta: a malícia e a mandinga; a complementação, o nível do jogo
(baixo, médio, alto); a luta, o jogo, a violência, a agressividade e a ética; a estética e a
teatralidade;
2.5) O ensino do ritmo, da musicalidade – cânticos de capoeira - e da fabricação e utilização
dos instrumentos – Berimbau, atabaque, pandeiro, reco-reco e agogô;
UNIDADE 3 – FUNDAMENTOS ANTROPOLOGICOS: A CAPOEIRA NA E DA
ILHA.
Temas: problematizar a prática da pesquisa e do ensino, como estratégia necessária à
implementação de um projeto pedagógico que tenha como eixo a relação dialética entre o
conhecimento científico e a cultura popular.
3.1) A origem e história da capoeira na e da ilha: fundamentos, tradição, estilos, idéias,
valores;
3.2) Os grupos e os capoeiristas de Florianópolis: roda, capoeira e grupos na conjuntura da
cidade, do estado e do país; a capoeira internacional;
3.3) Estratégias político-pedagógicas para a estreitar a relação entre cultura popular e escola.

METODOLOGIA

Estratégias de Ensino: Aula experimental de capoeira; aula expositiva e dialogada; incursão


à campo: registro de atividades de capoeira em escolas, entrevista e oficinas com
sujeitos da capoeira, planejamento e ensino da capoeira na escola; Estudo orientado
sobre bibliografia recomendada; síntese reflexiva escrita e oral.
Oficinas de capoeira: serão realizadas oficinas que abordem os conteúdos da disciplina,
ministradas por mestres e professores de capoeiras convidados ou especialistas.

AVALIAÇÃO

A avaliação será do tipo diagnóstico-processual, que se caracteriza por analisar criticamente o


processo ensino/aprendizagem através da entrega de trabalhos, do compromisso
acadêmico/responsabilidade e da participação efetiva nas aulas.
Os trabalhos solicitados:
MEMORIAL CRITICO DA DISCIPLINA. Trata-se do registro diário e documentado de
todas as atividades realizadas no semestre, tendo como referência as atividades realizadas: 1.
Análise Crítica dos artigos e obras estudadas; 2. Entrevistas com personagens (mestre ou
professor) da capoeira local ou nacional; 3. Planejamento e execução de um módulo de ensino
da capoeira (duas ou três aulas) na educação básica; 4. Organização ou participação em um
evento de capoeira. Eventualmente, a avaliação pode prever provas e/ou elaboração de Artigo
científico para apresentação e/ou publicação em revistas e eventos acadêmicos.
OBSERVAÇÕES 1: Realizaremos o I Seminário de Prática de Ensino de Educação Física do
Mercosul (Brasil, Uruguai e Argentina). Trata-se de uma “viagem de estudos”, facultativa aos
estagiários, a ser realizada no Instituto Superior de Educación Física (ISEF), da Universidad de
la República (UdelaR), do Uruguai. O Seminário, que tem como objetivo promover o
intercâmbio acadêmico e cultural entre estudantes de graduação e professores de Educação
Física de países do Mercosul, perspectivando apresentar, comparar e analisar práticas de
ensino de Educação Física desenvolvidas por estudantes de graduação dos países envolvidos
(Brasil, Uruguai e Argentina), acontecerá entre os dias 14 e 18 de outubro de 2013 (data
ainda provisória) na cidade de Montevidéu, Uruguai, e prevê apresentações (comunicação
oral e pôster) de re latos de experiências pedagógicas em Educação Física desenvolvidas por
estudantes de graduação em Educação Física dos países envolvidos, mesas redondas com
professores convidados, oficinas e visitas guiadas. Entre as visitas, destaque especial para as
que têm como objetivo observar e analisar experiências de práticas de ensino (práctica
docente) de Educação Física desenvolvidas por docentes e estudantes do ISEF/UdelaR, em
desenvolvimento em escolas públicas e também em associações de bairros e comunitárias
da cidade de Montevidéu e arredores. A realização deste Seminário está diretamente
vinculada às atividades de ensino e pesquisa desenvolvidas no âmbito da Graduação, no
Curso de Licenciatura em Educação Física dos departamentos DEF e MEN (Estágio
Supervisionado em Educação Física I e II, Educação Física na Infância, Seminário Pedagógico
Metodologia de Ensino da Educação Física, Teoria e Metodologia da
Capoeira), especialmente no âmbito do Programa PIBID – Educação Física
(MEN/CED/UFSC). O Seminário também se insere diretamente nos marcos do projeto de
pesquisa interinstitucional intitulado Currículo e formação de professores no Mercosul:
estudo de situações exemplares no Brasil, na Argentina e no Uruguai (Protocolo
PROPESQ/UFSC n. 2012.0125) desenvolvido desde 2011, com a participação de
pesquisadores da UFSC (Brasil), das Universidades Nacionais de La Plata e La Matanza
(Argentina) e de La República (Uruguai). Para subsidiar a participação dos estagiários,
solicitaremos ônibus da UFSC para o transporte, cujas datas de saída e retorno estão
inicialmente previstas para 12/10/13, às 18:00h, 18/10/13, às 14:00h, respectivamente.

REFERENCIAS BIBLIOGRAFICAS:
ABREU, Frederico José de. O Bimba é Bamba: a capoeira no ringue. Bahia: Instituto Jair Moura, 1999.
ABREU, Frederico José de & CASTRO, Maurício Barros de. Capoeira. In: Coleção Encontros. Rio de
Janeiro, Ed. Beco do Azougue, 2009.
ACCURSO, Anselmo da Silva. Capoeira: um instrumento de educação popular. Porto Alegre: (s/n), 1995.
ALMEIDA, Raimundo C. A. de. Bimba: perfil do mestre. Salvador: Centro Editorial e Didático da UFBA, 1982.
AREIAS, Almir das. O que é capoeira. São Paulo: Brasiliense, 1983.
CAMPOS, Hélio José B. Carneiro. Capoeira na escola. Salvador: Presscolor, 1990.
CAPOEIRA, Nestor. Capoeira: os fundamentos da malícia. Rio de janeiro, Record, 1992.
CENTRAL CATARINENSE DE CAPOEIRA ANGOLA. Capoeira da Ilha. In: Nova Cartografia Social
dos povos e comunidades tradicionais do Brasil. Florianópolis: Gráfica da UFSC, 2012.
CHAUÍ, Marilena. Conformismo e resistência: aspectos da cultura popular no Brasil. São Paulo: Brasiliense,
1986.
COLETIVO DE AUTORES. Metodologia do ensino de Educação física. São Paulo, Cortez, 1992.
DOMINGUES. Maria Eugênia. Rodas de Capoeira: arte a patrimônio em Florianópolis. Florianópolis,
contraponto, 2010.
FALCÃO, José Luiz Cerqueira. A escolarização da Capoeira. Brasília: Royal Court Editora: 1996.
FERNANDES, Florestan. Significado do protesto negro. São Paulo: Cortez, 1989.
FRIGERIO, Alejandro. Capoeira: de arte negra a esporte branco. In: Revista Brasileira de Ciências
Sociais. no 10. Vol. 4. Junho de 1989.
HOLANDA, S. B. Raízes do Brasil. 26a edição. São Paulo: Cia das Letras. 1995
KNABBEN JÚNIOR, Manoel Alair. Cultura Escolar e Cultura Popular: aspectos do ensino da Capoeira na
Educação Física escolar. Trabalho de Conclusão de Curso de Educação Física / UFSC, julho de 2001.
LEITE, Ilka, Boaventura. (org) Negros no sul do Brasil: invisibilidade e territorialidade. Florianópolis: Letras
contemporâneas, 1996.
LEWIS, J. Lowel. Ring of Liberation: deceptive Discourse in Brazilian Capoeira. Chicago, UCP, 1992.
MUNANGA, Kabengele. Negritude: usos e sentidos. São Paulo: Ática, 1989.
PASTINHA, Mestre. Capoeira Angola. Bahia: Fundação Cultural do Estado, 3a edição, 1988.
PINHO, Joseane. Iê a Capoeira...Iê tem fundamento, camará! Florianópolis. Monografia apresentada no Curso
de Especialização em Educação Física Escolar. CDS/UFSC. 1993.
RADICCHI, M. R. Capoeira e Escola: significados da participação. Várzea Paulista: Editora Fontoura. 2013.
RAMPINELLI, Waldir josé & OURIQUES, Nildo D. (orgs) Os 500 anos: a conquista interminável. São Paulo:
Vozes, 1999.
REGO, Waldeloir. Capoeira Angola: ensaio sócio-etnográfico. Bahia: Editora Itapoã, 1968.
REIS, André Luiz Teixeira. Brincando de Capoeira: recreação e lazer na escola. Brasília: Editora Valcy, 1997.

REIS, Letícia Vidor de Sousa. O mundo de pernas para o ar: a Capoeira no Brasil. São Paulo: Editora Publisher
Brasil, 2a ed., 2000.

RIBEIRO, Darci. O povo brasileiro: a formação e o sentido do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras,
1995.
ROHRIG, Mathias. Capoeira: The History of na afro-brazilian martil art. New York, Routedgle, 2005.
ROHRIG, Mathias & VIEIRA, Luiz Renato. Mitos, Controvérsias e fatos: construído a história da capoeira. In:
Revista Estudos Afro-asiáticos. (34): 81-121, dezembro 1998.
ROHRIG, Mathias & Mestre COBRA MANSA. A dança da zebra. Será que foi do N'golo, jogo de combate
angolano, que nasceu a capoeira? In: Raízes africanas, História, Biblioteca Nacional no bolso. Rio
de Janeiro, Sabin, 2009.
ROMÃO, J. M. África está em nós: africanidades Catarinenses. História e Cultura Afrobrasileira, Livro 5.
José Bento Rosa da Silva. João Pessoa: editor Grafset, 2010.
SARTRE, Jean Paul. Reflexões sobre o racismo. 5a edição, S/d.
SILVA, Carlos Alberto Dal Molim. A volta ao mundo da capoeira. (monografia de especialização em Educação
Física escolar). Florianópolis: UFSC, 1992.
VIEIRA. Luiz Renato. O Jogo de Capoeira: cultura popular no Brasil. Rio de Janeiro: Sprint, 1996.
CRONOGRAMA 2013.1

Mês Tema Objetivo Atividades:


AGOSTO: Historia da capoeira: Refletir sobre a história da OFICINA Pop e Pinóquio;
capoeira e experimentar os seus
Técnicas de ginga, defesa Filmes documentários e
fundamentos básicos;
e ataque... Estudo sobre historia da
capoeira;
Aula teórico prática.
SETEMBRO: Fundamentos da Refletir sobre o jogar capoeira e OFICINA Calunga, Adão e
Capoeira: experimentar o campo de Moriel;
possibilidades do jogo;
Fundamentos de roda, de Sensibilidade do jogo e Roda
jogo, complementaridade, de capoeira;
acrobacias...
Leitura e debate, aula teórico
prática.
OUTUBRO: Fundamentos da Refletir sobre o ensino da OFICINA Khorvo e Polegar;
Capoeira: capoeira e experimentar
Intercâmbio acadêmico
situações de ensino
Técnicas pedagógicas, mercosul. (Candombe)
teatralidade,
Estudo sobre a historia da
musicalidade...
capoeira da ilha.

NOVEMBRO: Intervenção pedagógica, Refletir e avaliar o processo de III FESTIVAL DE


produção de instrumentos formação do professor de CAPOEIRA ANGOLA DA
musicais e avaliação da educação física e da transmissão ILHA DE SANTA
disciplina. da prática da capoeira. CATARINA
20 de Novembro. Refletir sobre QUILOMBO DE
PALMARES no Brasil,
DEZEMBRO: Roda de capoeira, Elaboração do trabalho de Orientação e avaliação do
sistematização das aulas e conclusão da disciplina trabalho de conclusão da
ensino da capoeira. disciplina