Você está na página 1de 13

GRANDEZAS E MEDIDAS: UMA ESTRATÉGIA PARA O ENSINO

DASCHEVI, Edson1
SILVA, André Gustavo Oliveira da2

Resumo

O presente artigo foi o resultado de uma intervenção pedagógica que abordou


acerca de grandezas e medidas, tema de grande abrangência, pois se faz presente
em diversos conteúdos na disciplina curricular de matemática. O mesmo atendeu
uma das exigências do Programa de Desenvolvimento Educacional, PDE. A
intervenção com os alunos do oitavo ano do Ensino Fundamental do Colégio
Estadual Olavo Bilac. Teve como objetivo reconhecer os sistemas de medidas
existentes sua utilidade e importância para a humanidade, realizando um resgate
histórico sobre a origem dos sistemas de medidas, identificando os principais
instrumentos de medidas, utilidade e importância do Inmetro, bem como a influência
da tecnologia e da informática no sistema de medidas e os processos utilizados para
realizar medições de comprimento, superfície, volume e massa. A fim de alcançar
objetivos foi proposto uma série de atividades tais como a abordagem histórica
referente ao sistema de medidas, leitura e interpretação de indicação de medidas,
palestras, conversa informal com pedreiros, engenheiros, arquitetos, realizando
medições nos diferentes espaços do colégio, usando medidas como dedo, mão, pé,
passo para depois reconhecerem o metro como unidade padronizada. Apresentou-
se aos alunos os diferentes instrumentos de medidas tais como relógio, calendário,
balança, trena e observando também nas embalagens dos produtos tais como
metro, litro e quilo. Após a aplicação do projeto percebe-se um resultado satisfatório,
sendo possível aprender conteúdos da disciplina de matemática de várias formas e
principalmente associando com a vivência do aluno.

Palavras-Chave: Conteúdo Estruturante. Grandezas e Medidas. Sistema de


Medidas e Aprendizagem.

Introdução

Os conteúdos curriculares da disciplina de matemática são ações que


realizamos no nosso dia-a-dia e a nível de sala de aula muitas vezes se torna
abstrato, difícil e confuso. Sendo essa a intenção de pesquisa, considerando que os

1
Professor da rede estadual de ensino, graduado na área de matemática e pós-graduado,
participante do programa de desenvolvimento educacional (PDE)
2 Professor de matemática na UNESPAR e Orientador do Programa de Desenvolvimento Educacional

(PDE)
conteúdos curriculares de matemática devem ser trabalhados de maneira a viabilizar
a sua compreensão e utilidade.
As pessoas no seu cotidiano se deparam com medidas, como por exemplo:
‘olhar a hora’, por isso coloca Silva (2004, p.35) “a ação de medir é uma faculdade
inerente ao homem e faz parte de seus atributos de inteligência”. Sendo assim,
todos usam medidas, podendo ser de forma padronizada com precisão exata ou
pelo conhecimento do senso comum.
No sentido de compreender melhor o significado desse conteúdo buscamos
na colocação de Berlim (2011, p.45)
Uma grandeza é tudo aquilo que pode ser medido. Medir é o ato de
comparar a quantidade de uma grandeza qualquer com outra
quantidade da mesma grandeza que se escolhe como unidade – a
unidade de medida. As unidades de medidas são quantidades
específicas de determinadas grandezas físicas e são usadas como
padrão para realizar medições.

Sendo assim, as unidades de medidas usadas atualmente são: área,


capacidade, comprimento, densidade, energia, força, massa, peso específico,
potência, pressão, temperatura, tempo, unidades elétricas, unidades monetárias,
velocidade, viscosidade, volume. Essas unidades possuem siglas para designá-las.
Tais siglas estão padronizadas no Sistema Internacional de Unidades (sigla SI), um
conjunto sistematizado de definições para unidades de medidas, utilizado em quase
todo o mundo, que tem o objetivo de uniformizar e facilitar as medições e as
relações internacionais daí decorrentes.
Seguindo a orientação de Malucelli e Costa “a matemática pode ser entendida
como uma manifestação cultural diversificada, oriunda historicamente dos costumes,
valores e crenças”. (2001, p.54). Sendo assim, a matemática desenvolvida nas
escolas é simplesmente uma das várias formas de matemática existente e
desenvolvida pela humanidade e assim tendo várias conseqüências no
desenvolvimento científico, tecnológico e econômico.
As Diretrizes Curriculares do Estado do Paraná, de 2008, ressaltam a
importância de se trabalhar as noções de medida por meio de atividades
significativas, para que o aluno compare a unidade em estudo com a grandeza a ser
medida, conheça a história de como surgiu a necessidade de se medir e quais os
tipos de instrumentos que foram utilizados ao longo do tempo. Entre os conteúdos
estruturantes definidos pelas Diretrizes Curriculares cita-se: ‘Grandezas e Medidas’.
Esse conteúdo é de grande abrangência, pois envolve uma série de
conteúdos na disciplina curricular de matemática, como coloca Pires “o sistema de
medidas é de relevância social” (2000, p.32), pois nos envolvemos diariamente com
situações de mensurar o tempo, temperatura, comprimento, massa, capacidade.
Tendo em vista que esse tema proporciona situações interessantes nas quais
conseguem articular diversos campos matemáticos.
A minha pretensão de trabalhar Grandezas e Medidas têm como foco a
frequente necessidade de se familiaridade com as diversas medidas existentes, pois
desde muito cedo todos tem experiências com as marcações de tempo (dia, noite,
hoje, amanhã, ontem) e com as medidas de massa e capacidade. No entanto, isso
não significa que tenha construído uma suficiente compreensão dos componentes
que dominam os procedimentos de medida. Desse modo, é importante que ao longo
do Ensino Fundamental os alunos tomem contato com diferentes situações que os
levem a lidar com o sistema de medidas padrão a fim de facilitar o seu aprendizado.
E assim, tenham em vista que a matemática pode adequar-se a diferentes
realidades a qualquer realidade tornando acessível a qualquer pessoa,
possibilitando estratégias para que interaja e construam relações a partir de
conhecimentos prévios assegurando a aprendizagem.

Fundamentação Teórica

Matemática: Ciência e Disciplina Curricular

A palavra matemática é familiar ao meio escolar. Segundo Baratojo,


historicamente a matemática surgiu de três necessidades básicas: “efetuarem
cálculos no comércio, medir terras e predizer eventos astronômicos” (2005, p.36)
Essas necessidades estão relacionadas com as grandes subdivisões da matemática
colaborando no estudo das estruturas, dos espaços e das alterações.
A matemática sempre desempenhou um papel fundamental no
desenvolvimento das sociedades. Segundo Zaidan a matemática é encontrada nos
“livros, filmes, desenhos, computadores e por toda a natureza”. (2009, p.82) e assim
o conhecimento matemático apresenta essa peculiaridade uma vez que os conceitos
estão intimamente relacionados como a vivência e a percepção das coisas.
Gonçalves define a matemática como “uma reflexão crítica sobre o papel que
ela deve desempenhar na configuração curricular na sistematização da filosofia e no
relacionamento com outras disciplinas” (1996, p.42). Dessa forma atua na
construção de atitudes positivas como meta dos educadores que pretendem ir além
da simples transmissão de conhecimentos, garantindo aos alunos espaço para o
desenvolvimento do auto-conceito positivo e autonomia nos seus esforços.
Berlim (2001) argumenta que a matemática transforma-se por fim na ciência
que estuda todas as possíveis relações e interdependências quantitativas entre
grandezas, comportando um vasto campo de teorias, modelos e procedimentos de
análise, metodologias próprias de pesquisa, formas de coletar e interpretar dados,
como as demais ciências, reflete as leis sociais e serve de instrumento para o
conhecimento do mundo e domínio da natureza. Partindo desta visão, o ensino e a
aprendizagem da matemática são meios que conduzem o homem a compreender o
processo histórico e evolutivo, da construção do conhecimento matemático, bem
como apropriar-se deste conhecimento nas relações entre ela e a realidade.
No modo de pensar de Pires e Gomes “a necessidade de aprender
matemática originou-se na sua própria utilidade social”. (2005, p.101), ou seja, ela
mesma oferece instrumentos efetivos ao homem para atuar no mundo, pois uma das
funções primordiais da matemática é colocar o aluno em contato com distintas
linguagens, o que inclui as primeiras noções de grandezas e medidas.
Melhor explicando, as grandezas são atributos dos objetos que são passíveis
de serem medidos. Assim, o volume, a massa e o comprimento são grandezas, mas
se falarmos da cor, importância e utilidade, por exemplo, não são grandezas porque
não podem ser medidos. A medida, por sua vez é uma forma de comparar duas
grandezas da mesma espécie, por exemplo, dois comprimentos, duas áreas, dois
volumes.
Ao comparar, geralmente não basta saber se é maior ou menor, pesado ou
leve, portanto é preciso saber o quanto é maior, menor, mais pesado ou mais leve,
por isso temos que medir.

Sistema de Medidas

Considerando que sistema significa um conjunto de elementos, materiais ou


ideais, entre os quais se possa encontrar ou definir alguma relação. E medidas ato
ou processo de comparar uma grandeza com outra com o objetivo de associar à
primeira um número característico do seu valor em face da grandeza com a qual foi
comparada. No decorrer da história, o homem deparou-se com noções de maior e
menor, de antes e depois, e com isso passou a realizar comparações entre espaços
e entre períodos de tempo, necessitando estabelecer valores qualitativos e
quantitativos.
Para Silva “a ação de medir é uma faculdade inerente ao homem, faz parte de
seus atributos de inteligência” (2004, p.35). Ou seja, para que pudesse ter uma visão
da realidade, o ser humano precisou medir e criar instrumentos de medida. Silva
reforça “a Matemática é a linguagem das grandezas, e esta, por sua vez, implica na
noção de medida” (2004, p.35). Para se chegar ao sistema de medidas tal como se
conhece hoje, muitas sociedades criaram seus próprios sistemas, denominados de
sistemas pré-métricos. Com o passar do tempo, verificou-se a necessidade de
padronizar os sistemas de medidas devido à intensificação das relações sociais e
econômicas, isto é, da expansão do comércio e o surgimento do mercantilismo.
Muitas foram as tentativas, bem como muitas pessoas, de vários países,
dedicaram-se a estudos para conquistar tal unificação e chegar a um sistema
métrico padrão.
Segundo Pires e Gomes, o processo de medir acontece em três etapas:
Primeiro escolhemos um objeto para funcionar como unidade de
medida. Em seguida verificamos quantas vezes a unidade de
medida escolhida cabe no objeto a ser medido e depois tenta-se
encontrar um número que possa expressar o resultado da medição.
(2004, p.83)

Diante da colocação acima percebe-se que a necessidade de medir é muito


antiga e a história nos revela que a humanidade teve grandes desafios de medidas
até chegar numa unidade padrão. Ao ingressar na escola o estudante já traz alguns
conceitos de medidas, mas é oportuno que ele saiba como surgiram estas medidas
que estão presentes em sua vida. É viável que o aluno saiba usar instrumentos de
medições e fazer comparações para assumir seu papel de cidadão ativo e
participativo.
Resultados e Discussão

A aplicação do projeto envolveu uma sequência de atividades, as quais estão


descritas a seguir.

DATA ATIVIDADES COMENTÁRIOS DO


PESQUISADOR
15/03/2017 Atividade 01 Iniciei com a Neste encontro foi explicado
apresentação dos alunos primeiramente na Semana
participantes, a exposição dos Pedagógica para a equipe
objetivos do projeto de pedagógica, administrativa e
intervenção, bem como as professores em seguida aos pais e
atividades que seriam depois alunos participantes do
desenvolvidas e o cronograma a projeto como iria acontecer a
ser seguido. aplicação do projeto de intervenção.

22/03/2017 Atividade 02 Os alunos A partir do vídeo os alunos


assistiram um vídeo sobre começaram a perceber que não se
(sistema de medidas). Nesse tratava de aulas como estavam
vídeo os personagens querem acostumados a assistirem, mas algo
guardar uma mesa numa sala e diferente e interessante. Os alunos
não conseguem, pois não fizeram comentários sobre o vídeo,
mediram antes e usam muitos dando opinião como se devia agir,
argumentos para encontrar a conforme o problema apresentado.
solução, mas sem usar nenhuma
ferramenta específica, ou seja,
instrumentos de medidas.
06/04/2017 Atividade 03 Solicitei que os Ao final da atividade percebe-se que
alunos medissem o tamanho da as medidas não tinham o mesmo
sala, da carteira, da cadeira, da tamanho. Neste caso, onde estaria a
mesa, do armário. Para que diferença. Após a discussão chegou-
houvesse a participação de se ao acordo de que as mãos, os
todos, cada grupo de quatro braços e os pés não são do mesmo
alunos mediam aquilo que era tamanho, por isso a necessidade de
solicitado usando palmo, braço, se adotar uma medida padronizada.
pé, ou seja, sem usar nenhum
instrumento de medida
padronizado.
Cada espaço que o grupo de
alunos mediam era anotado no
quadro.
05/04/2017 Atividade 04 Para dar Na oportunidade estudou e
continuidade ao assunto fez-se o pesquisou acerca as medidas
estudo de um texto: Unidades de (metro, litro). Foi apresentado aos
Medidas ao Longo da História, alunos os principais instrumentos de
autor: Marcos Noé Pedro da medidas tais como metro, (fita
Silva, Série: Mundo Matemática. métrica, régua, trena) calendário (do
Após a leitura do texto com os ano atual, de mesa, calendário fixo,
alunos em círculo foi proposta do celular, da calculadora,
uma discussão sobre o assunto destacando dia, mês e ano) balança
partindo de alguns (tradicional, digital) e copo de
questionamentos: você conhece medidas padronizado.
os sistemas de medidas citados
no texto? percebe a evolução
das medidas? Verificou a
necessidade da padronização?
27/04/2017 Atividade 05 Tendo entendido a Nessa sequência da aplicação do
padronização do sistema de projeto os alunos já haviam
medidas os alunos novamente compreendido em partes sobre a
em grupo mediram a sala de necessidade de um sistema de
aula, o corredor, o pátio, as medidas padronizado.
carteiras (de diferentes
tamanhos), a mesa, a cadeira, a
quadra de esporte, os armários e
foram anotando as medidas,
usando o metro tradicional e a
trena.
27/04/2017 Atividade 06 Os alunos Durante a visita os alunos ficaram
visitaram um super-mercado e um tanto dispersos, pois não estão
observaram os produtos e como acostumados realizar essas
cada um é comercializado (quilo, atividades, considerando também
litro e metro) e observaram como que os estabelecimentos como
a balança digital indica o peso e mercado, empresas não tem
o valor. Dando continuidade a preparo e nem pessoas disponíveis
essa atividade, foi coletado para receber visitantes (alunos que
várias embalagens de produtos querem fazer pesquisas).
tais como: café, sabão em pó,
fubá, farinha de trigo, aveia, óleo,
álcool, vinagre, açúcar, sal, arroz
e feijão. Cada aluno recebeu
uma embalagem e foram
respondendo as questões: qual o
peso? Qual o valor? Qual a data
de validade? Qual a data de
fabricação? quais as
informações nutricionais do
produto? De posse destas
informações cada aluno produziu
um texto sobre sua embalagem.
04/05/2017 Atividade 07 Os alunos Os alunos inicialmente não fizeram
receberam a visita de um perguntas. O visitante falou sobre a
pedreiro, o qual explicou aos sua profissão e aos poucos os
alunos como ele faz os seus alunos foram participando e as
cálculos, usando o metro e informações foram proveitosas.
naturalmente com a experiência O profissional deixou bem claro que
e com a ajuda de outros a teoria (conhecimento dos
profissionais sobre o sistema de conteúdos) fez muita falta, mas com
medidas. Ele iniciou suas a vivência e o acompanhamento dos
atividades sem conhecer as mais experientes foi aprendendo.
medidas e observando os seus
patrões foi aperfeiçoando a sua
profissão, mas confirmou que ele
faz os seus cálculos na prática
teoricamente às vezes necessita
seguir a orientação de
engenheiros ou profissionais
com mais conhecimento.
11/05/2017 Atividade 08 Tivemos também a A palestra do engenheiro foi muito
oportunidade de ter uma palestra proveitosa, reforçando que os
com um engenheiro, onde alunos ainda não estão preparados
explicou sobre como utiliza os para aprender com a diversidade de
mais sofisticados instrumentos recursos e com palestras, conversa
de medidas. Como é realizado informal e pesquisas.
os projetos, as plantas das
construções e como eles
precisam orientar aqueles que
executam as obras. Nessa
palestra os alunos puderam
aprofundar seus conhecimentos
com relação ao sistema de
medidas.
18/05/2017 Atividade 09 Na oportunidade A atividade foi muito proveitosa, pois
os alunos com o uso da balança cada aluno teve oportunidade de
adequada mediu-se a altura e o verificar seu peso e altura. As
peso dos alunos, com ajuda de informações do profissional da
um profissional da saúde. Todas saúde foi de grande valia e os
as informações sobre: idade, alunos se interessaram em
peso e altura foram registradas comparar se o peso e altura estão
para uma possível comparação compatíveis com a idade.
posterior.
25/05/2017 Atividade 10 Foi realizado um Foi muito descontraída, pois os
passeio na praça central, os alunos haviam participado de várias
alunos de posse de alguns atividades e realizaram as medidas
instrumentos de medidas a contento e estavam mais atentas
realizaram algumas medições para algumas observações e faziam
nos espaços, nos bancos, nas as anotações necessárias.
calçadas constatando os
diversos tamanhos dos
canteiros, largura dos corredores
e tamanho e altura dos bancos.
Fonte: O autor.

A aplicação do projeto foi muito proveitosa, pois os conceitos de sistemas de


medidas constituem parte importante do currículo de matemática no Ensino
Fundamental, pois por meio deste o aluno desenvolve um tipo de conhecimento que
lhe permite compreender o mundo em que vive, pois estando familiarizado com os
instrumentos de medidas o aluno consegue realizar cálculos e resolver situações
problemas relacionados ao sistema de medidas.
A experiência de trabalhar um conteúdo matemático por meio de um projeto
foi gratificante oportunizada pelo Programa de Desenvolvimento Educacional (PDE),
ficando lançada a ideia para que outros professores possam aplicar o mesmo projeto
ou ter como base a metodologia de se trabalhar um conteúdo curricular de
matemática associando a vivência do aluno.
Os alunos aceitaram muito bem o projeto, embora não tenham muita
habilidade em trabalhar em grupo, fazer visitas, observar, interrogar, comparar, bem
como perceber que usam a matemática todos os dias e não saibam associar com a
da sala de aula.

Considerações Finais

A matemática uma ciência de importância na vida das pessoas não deveria


ser entendida como aquela que apresenta maiores dificuldades com relação ao seu
aprendizado e sim uma disciplina que desperte interesse por parte dos alunos e que
seja compreendida como uma estratégia desenvolvida pela espécie humana ao
longo de sua história para explicar, entender, manejar e conviver com a realidade
sensível, perceptível e imaginária, naturalmente dentro de um contexto natural as
pessoas no seu cotidiano se deparam com medidas, como por exemplo: ‘olhar a
hora’.
Entre os conteúdos estruturantes definidos pelas Diretrizes Curriculares cita-
se: ‘Grandezas e Medidas’. Esse conteúdo é de grande abrangência, pois envolve
uma série de conteúdos na disciplina curricular de matemática. “O sistema de
medidas é de relevância social” diz Pires (2000, p.32), pois nos envolvemos
diariamente com situações de mensurar o tempo, temperatura, comprimento, massa,
capacidade. Tendo em vista que esse tema proporcionou situações interessantes
em que se conseguem articular os diversos campos matemáticos.
As atividades desenvolvidas durante a aplicação do projeto estimularam os
alunos pelo Sistema de Medidas e como o mesmo está presente no nosso cotidiano.
Destacou-se a questão de como as pessoas ainda usam o palmo para medir diante
de tanta tecnologia existente no nosso meio, considerando que a necessidade de
medir sempre acompanhou o homem desde o início da humanidade e até hoje essa
necessidade existe.
O ’sistema de medidas’ é um conteúdo curricular extenso e dessa forma foi
trabalhado com uma metodologia diferenciada, onde os alunos tiveram atividades
práticas para depois chegar a teoria e assim conseguiram entender melhor o quanto
usamos os sistemas de medidas existentes e como definimos a sua importância que
vai desde um simples como de medidas até o paquímetro mais sofisticado que um
engenheiro usa em sua atividade profissional, bem como o simples fato de alguém
olhar a hora (relógio) ou conferir a data (dia, mês e ano), num simples calendário.
A minha experiência foi gratificante, pois estava acostumado a repassar o
conteúdo e não imaginava que os alunos a partir das atividades propostas
chegavam ao conteúdo proposto. Os objetivos foram alcançados, pois os alunos
dominaram o conteúdo em questão, sistema de medidas com diversas atividades e
relatando suas experiências, tendo em vista que o exemplo deste projeto servirá de
exemplo para outros professores desta e de outras escolas que queiram aplicá-lo
em suas turmas, pois a metodologia do mesmo foi satisfatória e constatou-se bons
resultados na aprendizagem.
Referências

BARATOJO, José Teixeira. Matemática. Porto Alegre: PUCRS, 1995.

BERLIM, Clara Geni. Repensando a Matemática. Porto Alegre: UFRS, 2001.

GONÇALVEZ, Maria Helena, Matemática. São Paulo: Unicamp. 1996.

PIRES, Célia Maria Carolino. O Que Ensinar em Matemática. São Paulo: PUC,
2000.

PIRES, Magna Natália Marin; GOMES, Marilda Trecenti. Fundamentos Teóricos


do Pensamento Matemático. Curitiba: IESDE, 2004.

SILVA, História dos Pesos e das Medidas. São Carlos: Eduficar, 2004.

ZAIDAN, Samira. Educação Matemática. Belo Horizonte: Dimensão, 1999.

Você também pode gostar