Você está na página 1de 42

PLANEJAMENTO

DA CAPACIDADE
BALANCEAMENTO DE LINHA

É  a atribuição de trabalho a estações em uma


linha de modo a alcançar a taxa de produção
desejada com o menor número de estações de
trabalho.
 Usado para leiaute de produto

­  Pegue as tarefas/ elementos básicos e combine-os em um trabalho
único.
­  Preserve as relações de PRECEDÊNCIA
­  Ache a taxa desejada de produção (Meta)
PROCESSO DE OTIMIZAÇÃO
CONTINUA - CONCEITO
MP
MP 1 2 3 PA
PA
60 30 60

Fluxo de operação

Desempenho à Sincronismo
Empresa à Processo Produtivo à Corrente à Elo Fraco à Restrição

Restrição à Qualquer coisa que limite o desempenho


PROCESSO DE
OTIMIZAÇÃO CONTINUA
1) IDENTIFICAR a restrição, recurso cuja capacidade e menor que a
demanda.

2) EXPLORAR a restrição (Núcleo da TOC):

- Para Obter Máximo rendimento


- Reduzir estoques
- Melhorar prazos de entrega
-  Processos possíveis 5W, Ishikawa (5M), CEP, Lean-Setup,
BSC, Indicadores Avulsos, etc.
PROCESSO DE OTIMIZAÇÃO
CONTINUA

Definimos três fatores que representam nosso problema:

Tambor à Restrição (Limitação) à Taxa Produção (Ritmo)


Pulmão à Estoque de tempo(MP) à Evitar Interrupções
Corda à Ação à Liberação de operações (MP) para evitar estoques
desnecessários.

1)  SUBORDINAR todo o sistema na velocidade da restrição.


2) ELEVAR a restrição do sistema , reduzir o impacto limitador da restrição
3) REPETIR o processo voltando ao passo 1, eliminando a inércia.

5
TAMBOR – PULMÃO – CORDA

GARGALO Capacidade menor que a


demanda. É o melhor ponto de controle
RESTRIÇÃO - utilização
próxima à demanda.
Tambor:
É o passo da Restrição DEMANDA
(60 unidades/hora) (80 un/hr)
SEQÜÊNCIA

Recurso 1 Recurso
Recurso 1 2 Recurso 2 Recurso 3 Recurso 4 Recurso 5
128 un/hr 128 85
units/hr
un/hr 85 units/hr 60 un/hr 140 un/hr 120 un/hr

Mecanismo da Corda: Pulmão:


Liberar somente Mecanismo da Corda: Proteção
60 unidades / hora Aciona o gargalo para o
Pulmão: (pode ser feito via MRP)
para o cliente
Proteção para o
Recurso 1. PRODUTO
Recurso 3 na forma de
ACABADO
unidades de material.
TAXA DE PRODUÇÃO
DESEJADA
 A meta do balanceamento de linha é
equiparar a taxa de produção ao
preenchimento de vagas ou plano de
produção
TEMPO DE CICLO
v Tempo Máximo permitido para trabalhar uma unidade em
cada estação de trabalho.
v O tempo de ciclo definido como meta é o equivalente à
taxa de produção desejada por hora.
v Se o tempo requerido excede o tempo de ciclo de linha, a
estação será um gargalo.
TEMPO TOTAL (∑t)
v Soma de todos os tempos dos elementos de trabalho
v Quantidade de tempo de trabalho que é usada em
um item final
v Isto não quer dizer que um item levará t segundos
para ser completado.
v Não confunda tempo de ciclo com soma dos tempos
de trabalho
MÍNIMO TEÓRICO DE ESTAÇÕES
DE TRABALHO- TM


MINIMIZAR O NÚMERO DE ESTAÇÕES
(N) AUTOMATICAMENTE ASSEGURA:

­ Tempo ocioso mínimo;


­ Eficiência máxima
­ Perda por desbalanceamento mínima
TEMPO OCIOSO

EFICIÊNCIA

Uma empresa está configurando uma linha de
montagem para fabricar 192 unidades por turno de
oito horas. A tabela a seguir identifica os elementos
de trabalho, tempos e precedentes imediatos.
Elemento Tempo (s) Precedente(s)
de trabalho imediato(s)  A)Qual é o tempo de ciclo desejado?
A 40 Nenhum
B 80 A
 B) Qual é o número teórico de estações?
C 30 D,E,F
D 25 B
E 20 B  C) Elabore um diagrama de precedências.
F 15 B  D) Qual é a eficiência e a perda por
G 120 A desbalanceamento da solução
encontrada?
H 145 G
I 130 H
J 115 C,I
Total 720
ELEMENTOS DO TRABALHO PARA
CADA UMA DAS UNIDADES

Estação Candidato(s) Escolha Tempo (s) Tempo Tempo ocioso


cumulativo (c=150s)
E1 A A 40 40 110
B B 80 120 30
D,E,F D 25 145 5
E2 E,F,G G 120 120 30
E,F E 20 140 10
E3 F,H H 145 145 5
E4 F,I I 130 130 20
F F 15 145 5
E5 C C 30 30 120
J J 115 145 5
Total 720
  gerente de uma fábrica de Grama Verde acabou de
A
receber as últimas previsões do marketing sobre as
vendas do grande difusor para o próximo ano. Ela
deseja que sua linha de produção seja projetada para
fabricar 2400 pulverizadores por semana. A fábrica
funcionará 40 horas por semana.
 ---Somatório do Tempo = 340s
 A) Qual deve ser o tempo de ciclo?
B  ) Qual é o menor número de estações de trabalho que
ela pode esperar ao projetar a linha para esse tempo
de ciclo?
  ) Suponha que ela encontre uma solução que requeira
C
apenas 7 estações. Qual seria a eficiência da linha?
TOMADA DE
DECISÃO
TOMADA DE DECISÃO – PASSOS
BÁSICOS

Reconhecer o problema e defini-lo com


clareza

Coletar informações necessárias para


analisar as alternativas possíveis

Escolher e implementar a alternativa


mais factível.
ANÁLISE DO PONTO DE
EQUILÍBRIO
Quantidade de equilíbrio

•  É o volume no qual o total de receita é igual ao


total de custos

Análise do ponto de equilíbrio

•  Pode também ser usada para comparar


processos, encontrando o volume no qual dois
processos diferentes tem custos iguais.
A ANALISE DO PONTO DE
EQUILÍBRIO AJUDA A ....
Volume de vendas previsto é suficiente para
chegar a um equilíbrio?

Com base nos preços atuais e previsões de


vendas, quão baixo deve ser o custo variável
para equilibrar as finanças?

Quão baixo deve ser os custos fixos para


equilibrar as finanças?

Como os níveis de preços afetam o volume do


ponto de equilíbrio?
CUSTO – VARIÁVEL X
FIXO
Custo variável (c)

•  Parte do custo total que varia diretamente com o volume do resultado (output)
•  Custo por unidade de matéria prima, mão de obra e uma fração das despesas.
•  O custo variável será = cQ

Custo Fixo (F)

•  É a parte que permanece constante independente das mudanças dos níveis do


resultado
•  Aluguel/compra de imóvel, equipamentos, (incluindo depreciação, juros, impostos
e seguros), salários, propaganda....

Custo Total = F + cQ
RECEITA TOTAL
 Se todas as unidades produzidas forem vendidas , a renda total anual será
igual à renda por unidade vendida (p) multiplicada pela quantidade vendida.

Receita total = pQ
CUSTO TOTAL = RECEITA TOTAL =
EQUILÍBRIO

pQ=F+cQ
(p-c)Q=F

Q= F
p-c
ATIVIDADE
 Um hospital esta avaliando a possibilidade de oferecer um novo
procedimento ao custo de R$200,00 por paciente. O custo fixo por
ano é de R$100.000 e o total de custos variáveis é de R$100,00.
Qual é o ponto de equilíbrio para este serviço?

 R=1.000 pacientes.
AVALIANDO PROCESSOS
 Frequentemente há a necessidade de escolher entre dois processos.
­  Fazer (b) ou comprar (m)????

­  A opção comprar será melhor se os volumes de produção forem menores que a


quantidade de equilíbrio. Além desta opção torna-se melhor fazer.
ATIVIDADE 2
 O gerente de uma lanchonete que vende sanduíches passou a oferecer saladas no
cardápio. Para qualquer das duas opções, o preço para o cliente será o mesmo. A
opção fazer é instalar um bufê de saladas com vegetais, frutas e molhos e deixar
o cliente montar a sua salada. O bufê de saladas teria de ser alugado e seria
contratado um funcionário em um regime de meio período. O gerente estima
custos fixos de R$12000 e custos variáveis de R$1,50 por salada. A opção
comprar é ter as saladas já montadas disponíveis para venda. Elas seriam
compradas de um fornecedor local a R$2,00 cada. A oferta de saladas pré-
montadas exigirá a operação de um sistema de refrigeração adicional, com custo
fixo anual de R$2400,00. O gerente espera vender 25.000 saladas por ano.
Qual é a quantidade de equilíbrio?

 RR$19.200,00 saladas.
MATRIZ DE
PREFERÊNCIAS
 Frequentemente as decisões devem ser tomadas em situações em que
diversos critérios não podem ser mesclados de maneira natural em
uma única medida.

 A matriz de preferência é uma tabela que permite ao gerente


classificar uma alternativa de acordo com vários critérios.
TEORIA DA DECISÃO

É  uma alternativa para tomada


de decisão quando os resultados
vinculados às alternativas muitas
vezes são duvidosos.
PASSO A PASSO –
TEORIA DA DECISÃO
Faça uma relação das alternativas viáveis

Faça uma relação dos eventos que impactam a sua


escolha, mas que não estão em seu controle

Calcule o payoff de cada evento (resultado final –


lucro ou custo total)

Estimativa da probabilidade de cada evento

Selecione uma regra de decisão


TOMADA DE DECISÃO

  erteza
C
 Incerteza
 Risco
DECISÃO COM CERTEZA

Possível demanda futura


Alternativas Baixa Alta
Instalação pequena 200 270
Instalação grande 160 800
Não fazer nada 0 0
TOMADA DE DECISÃO
COM
Maximin
INCERTEZA
•  Escolher uma alternativa que é a melhor das piores (pessimista)

Maximax

•  Escolher uma alternativa que é a melhor das melhores (otimista)

Laplace

•  Melhor payoff ponderado (realista)

Arrependimento Minimax

•  Escolhe a alternativa com melhor pior arrependimento


DECISÃO COM
INCERTEZA MAXMIN
Possível demanda futura
Alternativas Baixa Alta
Instalação pequena 200 270
Instalação grande 160 800

O melhor dos piores números é 200 portanto o


pessimista construiria uma instalação pequena
DECISÃO COM
INCERTEZA MAXIMAX
Possível demanda futura
Alternativas Baixa Alta
Instalação pequena 200 270
Instalação grande 160 800

O melhor dos Melhores números é 800 portanto o


Otimista construiria uma instalação grande
DECISÃO COM
INCERTEZA LAPLACE
Payoff ponderado
Instalação pequena 0,5*200 + 0,5*270= 235
Instalação grande 0,5*160 + 0,5*800= 480

O melhor payoff ponderado é 480, logo faria uma


instalação grande
DECISÃO COM
INCERTEZA MINMAX
Arrependimento
Alternativas Máximo
Baixa demanda Alta demanda
arrependimento
Instalação
200-200=0 800-270=530 530
pequena
Instalação
200-160=40 800-800=0 40
grande

Para minimizar o máximo arrependimento escolha a


instalação grande
ATIVIDADE
 Ricardo dirige a floricultura do campus. As flores devem ser
encomendadas de seu fornecedor no México com 3 dias de
antecedência. Embora o dia dos namorados esteja se aproximando
depressa, quase todas as vendas são de última hora; compras por
impulso. As vendas antecipadas são tão poucas que Ricardo não tem
como estimar a probabilidade de demanda, se será baixa (25 dúzias),
média (60 dúzias) ou alta (130 dúzias) para rosas vermelhas no grande
dia. Ela compra rosas por R$15 a dúzia e vende por R$40. Qual decisão
é indicada para cada um dos critérios seguintes:
­  Maximin
­  Maximax
­  Laplace
­  Máximo arrependimento
RESPOSTA
Demanda de rosas Vermelhas
Alternativa Baixa (25 dúzias) Média (60 dúzias) Alta (130 dúzias)
Pedir 25 dúzias $625,00 $625,00 $625,00
Pedir 60 dúzias $100,00 $1500,00 $1500,00
Pedir 130 dúzias -$950,00 $450,00 $3250,00

q MaxiMin: Pedir 25 dúzias


q MaxiMax: Pedir 130 dúzias
q Laplace: Pedir 60 dúzias (Retornos ponderados:
$625,00,Demanda
$1033 e $917)
de rosas Vermelhas

Alternativa Baixa (25 dúzias) Média (60 dúzias) Alta (130 dúzias)
q Para minimizar o máximo arrependimento:
Pedir 25 dúzias $625 - $625 =0 $1500 - $625 = $875 $3250 - $625=$2625 $3500,00

Pedir 60 dúzias $625 - $100 = $525 $1500 - $1500=0 $3250-$1500 = $1750 $2275,00

Pedir 130 dúzias $625 – (-$950) = $1575 $1500 - $450= $1050 $3250- $3250 = 0 $2625,00
TOMADA DE DECISÃO
COM RISCO
 Neste cenário o gerente pode relacionar os eventos e estimar suas
probabilidades.
 Utiliza-se a regra da decisão estimada de valor esperado
­  O valor é encontrado ponderando-se cada payoff com a probabilidade associada a
ele e
­  Depois adicionando os pontos do payoff ponderado.
­  A alternativa com melhor payoff é escolhida.

­  A regra não deve ser usada se o gerente estiver interessado em evitar riscos
ATIVIDADE 1
 Suponhamos que um fabricante tenha identificado as seguintes
opções para obter uma peça usinada: ele pode comprara peça a
R$200 por unidade (incluindo materiais); ele pode fazer a peça em
um torno semi-automatico numericamente controlado por R$75 por
unidade (incluindo materiais); ou ele pode fazer a peça em um centro
de usinagem a R$15 por unidade (incluindo materiais). Há um custo
fixo irrisório se o item for comprado, um torno semi automático custa
R$80000; e um centro de usinagem custa R$200.000.
­ Qual a melhor opção?
­ Se a demanda for acima de 2000 unidades, o centro
de usinagem é a melhor escolha porque isso resultaria
em um custo total mais baixo. Se a demanda for entre
640 e 2000 unidades, o torno semi-automatico é a
opção mais barata. Se a demanda for abaixo de 640,
o método mais indicado seria de comprar o produto.
­ Calculo para o ponto de equilíbrio A
­  R$80000+R$75 * Demanda = R$200000+R$15 *Demanda = 120000/60= 2.000 Unidades

­ Calculo para o ponto de equilíbrio B


­  R$200 * Demanda = R$80000+R$75 *Demanda = 80000/125= 2.000 Unidades
ATIVIDADE 2
 Ana dirige uma empresa que produz Ovos de Páscoa diet. Os
produtos devem ser encomendados de seu fornecedor com 10
dias de antecedência. Embora a páscoa esteja se aproximando
depressa, quase todas as vendas são de última hora; compras
por impulso. As vendas antecipadas são tão poucas que Ana
não tem como estimar a probabilidade de demanda, se será
baixa (100 und), média (220 und) ou alta (500 und) para ovos
de páscoa até o grande dia. Ela compra os chocolates por 20
reais a unidade e vende por 50 reais. Qual decisão é indicada
para cada um dos critérios seguintes:
­  Maximin
­  Maximax
­  Laplace
­  Máximo arrependimento