Você está na página 1de 198

Tradução e adaptação livre realizada por pura diversão.

Espero que curtam a leitura tanto quanto eu curti fazer.


AndrePTGET

Comentem e deem aquele like amigo aqui:


=)
https://saolightnovel.com.br/
https://www.facebook.com/SwordArtOnlineAliciationPT/
2 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Sumário
Prólogo ........................................................................................................................................... 3
Capítulo 12 – A Alto Ministro, a Administrator (5º mês do calendário do Mundo Humano
do ano 380) .................................................................................................................................... 4
Parte 1 ............................................................................................................................................. 4
Parte 2 ........................................................................................................................................... 23
Capítulo 13 – A Batalha Decisiva – 5º Mês do Calendário do Mundo Humano do ano 380
(5º mês do calendário do Mundo Humano do ano 380) ......................................................... 57
Parte 1 ........................................................................................................................................... 57
Parte 2 ........................................................................................................................................... 79
Parte 3 ......................................................................................................................................... 104
Parte 4 ......................................................................................................................................... 139
Parte 5 ......................................................................................................................................... 141
Parte 6 ......................................................................................................................................... 184
Parte 7 ......................................................................................................................................... 186

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


3 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Prólogo
Os Integrity Knight, também conhecidos como os guerreiros sagrados, possuíam um exímio
manejo de espada e estupenda capacidade com as artes sagradas, podendo utilizar o Full Control
Art como e quando bem desejassem.
Apesar de terem protegido a lei e a ordem no Mundo Humano sob as ordens da Igreja Axiom por
longos trezentos anos, seu efetivo era assombrosamente pequeno.
Como foi notado através da nomeação do mais recente de seus cavaleiros, Eldrie Synthesis Thirty-
One, que tinha se juntado as fileiras dos mantenedores da lei há somente um mês. E assim como
seu nome sugere, ele era o trigésimo primeiro.
Porém, esse fato também servia para demonstrar o quão terrível era a força dos Integrity Knight e
o tamanho do medo que incutiam em seus inimigos. Em comparação com as Full Raid Group
montadas em SAO e ALO, sua formação parece pífia em número, mas mesmo com um grupo tão
reduzido, eles valiam por centenas de soldados daquelas outras realidades, sendo capazes de
repelir todo o tipo de ataque vindo dos seres do Dark Territory, que rodeava o Mundo Humano.
Eu, Kirito, uma vez chamado de nomes como beater ou espadachim negro, agora não passava de
um estudante, um espadachim em treinamento em uma academia em Centoria do Norte que
havia se voltando contra os tido como os mais fortes guerreiros desse mundo, os Integrity Knight,
com somente uma espada de madeira na cintura e um fiel amigo, meu melhor amigo, como
companheiro.
A batalha final havia se desenvolvido de uma forma inesperada, começando conosco sendo presos
e encarcerados, só conseguindo a liberdade na base da força bruta e abrindo caminho com nossas
espadas na escalada do lugar mais sagrado da Igreja Axiom, a organização mundial de Underworld.
Tudo isso para depor a governante implacável do Mundo Humano.
Não foi a melhor de minhas ideias e nem a de execução mais excelente, mas nesse momento, era
a única coisa que tínhamos.
O Frost Scale de Eldrie Synthesis Thirty-One.
O Conflagrant Flame Bow de Deusobert Synthesis Seven.
A Heaven Piercing Sword de Fanatio Synthesis Two e seus subordinados, os Four Oscilation Blades.
A Frangrant Olive Sword de Alice Synthesis Thirty.
Passando por todos esses poderosos guerreiros, com seus instrumentos igualmente divinos,
contando com nada mais e nada menos com a pura e simples sorte, fomos prosseguindo com a
interminável subida pela torre branca da Catedral Central.
Sou realista em dizer que somente pela força de minha espada talhada de uma das ramas da
árvore demoníaca, o Giga Cedro, que ficou durante um ano sendo criada pelo artesão Sadore,
provavelmente não conseguiria chegar aonde cheguei.
Devo agradecer à Cardinal, a pequena sábia que me deu a oportunidade de um pequeno
descanso, me proporcionando um alimento revigorante e informações vitais sobre esse mundo e
um modo de utilizar o Armament Full Control Art, uma técnica que poderia rivalizar com os
Integrity Knight.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


4 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

E é claro, agradecer também ao meu amigo Eugeo, que sempre permaneceu ao meu lado nesses
longos dois anos aos quais dispensamos para iniciar nossa aventura desde a remota vila de Rulid.
Eu havia ensinado para ele várias técnicas de espada de empunhadura simples, que ficou
conhecida meio sem querer como Estilo Aincrad. Algo de pouco valor se comparado ao que ele me
proporcionou como pagamento... sua entrega total aos preceitos da espada e me dando a
oportunidade de melhorar como pessoa.
Depois de cair nesse mundo, Underworld, sem sequer uma lembrança de como vim parar aqui, só
consegui sobreviver e evoluir graças a sua ajuda, alento e orientação.
Nesse tempo todo, o único momento em que nos separamos foi quando fui jogado para fora dessa
torre através de um enorme buraco na parede, na altura do octogésimo andar, juntamente com
sua outrora amiga de infância e atual guerreira sagrada, a Integrity Knight Alice Synthesis Thirty a
qual estávamos lutando ferozmente.
Conseguindo de alguma forma convencê-la a embainhar temporariamente sua espada, garantindo
uma trégua, nos unimos para a terrível subida pela parte exterior da catedral com a finalidade de
chegar até o nonagésimo quinto andar, local aberto e pelo qual poderíamos retornar ao interior
do lugar.
Nesse meio tempo, Eugeo prosseguiu com nossa missão, reiniciando a subida.
Após termos retornado para dentro da Catedral Central, nos vimos às voltas com o peculiar
homem chamado Chefe Elder Chudelkin, no nonagésimo nono andar, um piso antes de chegar aos
aposentos da toda poderosa Alto Ministro, a Administrator.
Exatamente o lugar após a misteriosa câmara dos anciões, com um disco de elevação direcionado
ao último andar da torre, que reencontrei meu estimado amigo.
Infelizmente, ele já não era mais o mesmo jovem sem malícia e de nascimento humilde que
conhecia.
Ele era o mais novo Integrity Knight, protegido com uma armadura completa de cor prata azulada.
Eugeo Synthesis Thirty-Two.
Esse era o novo nome do meu melhor amigo.

Capítulo 12 – A Alto Ministro, a Administrator (5º mês do calendário do Mundo


Humano do ano 380)
Parte 1
A Blue Rose Sword que Eugeo segurava e a espada negra em minha mão brilhava com uma matiz
verde pálida naquele espaço pouco iluminado.
As duas trajetórias foram absolutamente simétricas. Os primeiro passos e movimentação foram
idênticos. Embora fosse um golpe da mesma classe de habilidade, o Sonic Leap, nossa
sincronização foi impecável em todos os aspectos.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


5 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

O momento em que a ponta de nossas espadas chegaram ao ápice de sua movimentação, o tempo
pareceu se distorcer, fazendo o brilho das duas lâminas aumentarem exponencialmente,
indicando que suas forças estavam no seu máximo.
E quando ambas se chocaram...
Não tinha usado essa habilidade sem pensar. Pois a metodologia no salto inicial desse golpe, a
orientação de meu corpo e o movimento de aceleração de meu braço, consistia em uma arte
tripla.
Mesmo com essa complexidade, o Sonic Leap de Eugeo não se atrasou um décimo de segundo
sequer. Em outras palavras, ele também conseguia atingir a máxima aceleração daquele golpe e
eu nem havia ensinado isso a ele ainda.
Eugeo deve ter brandido sua espada de maneira constante e obstinada sem que eu me desse
conta. Quantas centenas de vezes, dia após dia, ele ficou ouvindo a ‘voz’ de sua amada espada...?
“Como...!?”
Perguntei no momento em que as espadas se chocavam violentamente.
“Como você pode perder para o Synthesis Ritual? Com todo esse potencial que veio depositando
em sua espada... Por acaso não saiu de Rulid com intuito de vir para Centoria Central resgatar sua
preciosa amiga, Alice? Como caiu nessa...!?”
“...”
Recebendo a força do golpe sem recuar nenhum centímetro, Eugeo manteve suas palavras
anteriores,‘- Não tenho nada mais para falar com você...’ e permaneceu com os lábios selados.
Achei ter visto uma luz tênue, uma centelha brilhando no fundo de seus olhos verdes quando
escutou o nome de Alice, mas logo uma grande escuridão a consumiu. Ou foi isso ou talvez tenha
sido apenas o reflexo causado pelas nossas habilidades explodindo perto de nossos rostos.
Se essa luta balanceada continuasse, logo se tornaria um combate corpo-a-corpo em alta
velocidade instantes depois de finalizar o Sonic Leap.
Não podia me perder em pensamentos, tinha que bolar algo com o ínfimo tempo que restava.
Os Integrity Knight são criados através do Synthesis Ritual, com a manipulação direta de seu
Fluctlight, sua alma. Sendo mais específico, o fragmento de recordação mais importante para a
pessoa é extraído e um dispositivo, o Piety Module é inserido em seu lugar, implantando uma falsa
lealdade.
O estado mental do Integrity Knight Eldrie foi influenciado imediatamente quando escutou o
nome de sua mãe, fazendo o Piety Module quase saltar de sua testa. Significando que era
exatamente as memórias que a Administrator havia roubado, tudo relativo a sua mãe fora retirado
para que ele se tornasse um guerreiro sagrado.
Essa é a chave para o ritual, despojar os Integrity Knight de suas recordações mais importantes,
impondo instruções pré-programadas em seu lugar, onde o cérebro entendia que ficavam as mais
valiosas lembranças. No caso do guerreiro Deusobert, era sobre sua esposa.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


6 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Já na ocasião com a subcomandante Fanatio e com o Knight Commander Bercouli, não tive
chances de saber quais tinham sido as lembranças retiradas, mas posso supor que fossem algum
familiar ou ser amado.
E nesse caso, quem estava nas recordações roubadas de Alice...?... Me perguntava isso enquanto
com o canto do olho via a Integrity Knight dourada observando nossa batalha.
O disco de elevação, usado por Chudelkin para escapar e que chamamos de volta, permanecia
imóvel no chão perto de nós enquanto cruzávamos espadas. Isso deixava um buraco no teto logo
acima de nós. Sabia que o quarto da Administrator deveria estar logo ali, mas não tinha como
chegar até ele ainda.
Devido à escuridão, também não era possível ver o que tinha além desse buraco e muito menos
podia pressentir a presença da administradora desse mundo nos olhando.
Mas antes de pensar em subir, tinha que resolver a situação de Eugeo. Ele acabou de ser
‘sintetizado’ há mais ou menos uma hora, consequentemente, suas lembranças da pessoa mais
importante para ele, também acabaram sendo levadas.
Quem seria essa pessoa? Bom, só tinha uma resposta para essa pergunta.
Não poderia ser outra além da garota que fora capturada por Deusobert diante de seus olhos, cujo
rastro ele vem perseguindo por oito anos, Alice Schuberg, agora conhecida como Alice Synthesis
Thirty.
Mas se for esse o caso, então porque ele está tão empenhado e focado em batalhar comigo?
Porque não demonstra nenhuma reação depois de ficar a menos de dez metros dela?
Eldrie quase teve o Piety Module expulso de seu corpo apenas por escutar o nome de sua mãe. Se
a instabilidade estava nesse nível, estava crente que era devido ao seu curto tempo como Integrity
Knight. Achei estranho esse ‘sintoma’ não ocorrer com Eugeo.
Esperava no mínimo Eugeo apresentar uma reação bem maior do que a de Eldrie ao ver Alice
pessoalmente.
Ainda assim, o coração dele continuava fechado. Então, se não eram as lembranças de Alice que
lhes foram arrancadas, quem ou o que foi tirado dele durante o-...?
O resplendor das duas habilidades ativadas chegou ao seu momento final enquanto estava no
meio de meus pensamentos.
Perdendo a inércia da assistência do sistema, as lâminas branca e negra recebiam o efeito
colateral dos golpes dados.
Tanto Eugeo, com sua expressão congelada, quanto eu, mordendo os dentes, levantamos nossas
espadas no ar enquanto faíscas alaranjadas saíam do choque entre elas.
“Oooohhh!!”
“...!”
No lugar de dois gritos de batalhas, apenas a minha voz se propagou na grande sala. Eugeo
permanecia com seu silêncio.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


7 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Novamente começamos a trocar golpes idênticos. Nossas espadas faziam os mesmos movimentos
em uma sincronia incrível. Brandíamos as lâminas em cortes horizontais vindo da direita e da
esquerda, recebíamos a mesma carga de impacto e nos recuperávamos ao mesmo tempo para
iniciar nova investida.
Quando empurramos uma lâmina sobre a outra, em um impasse mortal, fiz uma força diagonal
para forçá-lo a recuar, mas que foi imediatamente rechaçada com uma determinação implacável.
Novamente fui surpreendido quando fomos para a próxima parte do enfrentamento.
As espadas tinham a mesma qualidade, porém, os guerreiros não estavam nas mesmas condições.
Em contraste com minha vestimenta focada na agilidade, Eugeo usava uma pesada armadura que
o cobria dos pés à cabeça. E apesar de estar usando algo assim, seus ataques não diminuíam de
velocidade nem um décimo de segundo.
Por acaso ao se tonar um Integrity Knight, a pessoa tem uma acréscimo de todos seus atributos?
Ou isso era obra da técnica Incarnation, aquilo que Alice havia falado instantes antes da batalha?
Estou consciente de que há um sistema atuando aqui, seguindo o mesmo padrão lógico dos
numerosos mundos de VRMMO aos quais já estive.
O poder da Incarnation, ou seja, da encarnação, era de fato o poder da imaginação...
Essa força invisível que podia criar fenômenos muito além das capacidades padrões de sistema, as
chamadas artes sagradas.
Mesmo que Eugeo tenha tido suas lembranças e emoções completamente selados quando se
tornou um guerreiro a serviço da Igreja Axiom, sua garra nas lutas tinha extrapolado todos seus
limites, chegando a um estado quase autômato, uma máquina gélida.
Isso se fez muito claro ao ver como ele movia a Blue Rose Sword desde o início da batalha e
também como ele havia chamado sua espada para si, parecendo até telecinese, o que Alice
chamou de braço da encarnação, ou o que fiquei sabendo tempos depois, incarnation arm.
O que havia restado na mente de Eugeo agora? Será que a determinação em recuperar a Alice era
na verdade uma cortina para esconder sua vontade de se tornar um Integrity Knight? O que estava
no grande vazio de onde suas memórias foram arrancadas?
Não podia acreditar que a lealdade forçada implantada em sua alma tinha sobrescrito sua real
natureza e sua força. A Blue Rose, que recebia os golpes de minha espada negra sem o mínimo
tremor não podia ser movimentada por uma lealdade falsa, havia poder, muito poder em seus
golpes.
Em oposição ao seu olhar frio como gelo, havia algo ardendo ferozmente, mas que estava contido,
pelo menos é isso que quero acreditar. E para despertar esse outro Eugeo, só podia fazer uma
coisa...
“...Eugeo.”
Empurrando a espada com todas minhas forças, sussurrei.
“Você não se recorda agora, mas... até então, nunca tivemos uma luta séria, não é?”
“...”

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


8 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

No fundo de seus olhos verdes, um tênue brilho azulado surgiu. Procurando focar nesse brilho,
continuei.
“Pensei isso muitas vezes desde quando começamos nossa viagem de Rulid até Centoria, inclusive
depois que entramos juntos na academia, que se lutássemos de verdade, quem de nós sairia
vencedor?... Falando honestamente, sempre acreditei que com o tempo, você me superaria.”
Eugeo nem piscou, apenas manteve sua posição, segurando firmemente a espada, me
bloqueando. Em sua atual perspectiva, eu era apenas um intruso ao qual ele deveria destruir.
Atacaria-me ao ver a menor abertura. Porém, usando toda a experiência com o método de
encarnação, acreditei que minhas palavras pudessem chegar até seu coração, mesmo que apenas
alguns fragmentos. Crendo nisso, subi o tom de minha voz, colocando toda a energia possível.
“Porém, ainda é muito cedo. Não poderá me vencer em seu estado, justamente por ter nos
esquecido e nos abandonado.
Esqueceu-se de mim, Alice, Tieze, Ronye e também de Cardinal. E por causa disso, irei lhe derrotar
e provar que sua resolução está errada.”
Contive minha respiração e ao terminar de falar, movi toda a força que acumulei para a lâmina da
espada.
Várias rugas surgiram no rosto de Eugeo ao tentar repelir minha investida.
E então imediatamente retirei a espada para o lado em um só movimento fluído.
As lâminas deslizaram uma sobre a outra, lançando novamente faíscas no ar. Deslizei para o lado
enquanto Eugeo se balançava para frente, de maneira que fiquei em suas costas.
Se continuasse ali, provavelmente Eugeo me atacaria em um contragolpe no momento em que
recuperasse seu equilíbrio.
Aproveitei então o embalo que havia acumulado e deixei-me ir ao chão propositalmente.
Nesse momento vi com o canto do olho, Alice lançar sua mão como um raio até a cintura pegando
a Fragrant Olive Sword, provavelmente pensando que eu tinha perdido e com a intenção de
interromper o duelo.
Felizmente, sua suposição estava equivocada três segundos antes. O resultado dessa estratégia
seria decidido justamente por algo que Eugeo não tinha domínio total, a familiaridade com o Estilo
Aincrad.
Levantei meu pé direito com toda velocidade e força que tinha no corpo, pouco antes de cair de
costas no chão. Um fulgor brilhante saiu da ponta de minha bota, explodindo no rosto de Eugeo
em um flash.
“Ooooooh!!”
Rugi enquanto girava meu corpo. Tinha acabado de ativar uma das muitas técnicas de artes
marciais do Estilo Aincrad, o chute invertido que gostava de chamar de Gengetsu, ou como estava
no menu em SAO, Crescent Moon.
Essa versátil habilidade que podia ser ativada inclusive no meio de uma queda, havia me salvado
inúmeras vezes naquele mortal jogo.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


9 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Ainda que não a tenha usado até agora em Underworld, nem nas batalhas reais e nem nos
treinamentos, o movimento estava gravado tanto em meu corpo quanto em minha mente. E o
mais importante de tudo, Eugeo jamais o havia visto.
Por outro lado, havia ensinado-o a usar golpes de artes marciais que utilizavam os punhos e
ombros. Outra assombrosa demonstração de sua aptidão para o combate, pois foi capaz de
conectar golpes assim com uma habilidade avançada de espada como a Metor Break, sem
mencionar na técnica de corte rápida Flash Hit.
Acredito que ele poderia facilmente ter esquivado de meu Gengetsu se soubesse de sua
existência. E nesse caso, estaria perdido, pois ficaria completamente vulnerável caso errasse o
chute.
“Já começou a lição, Eugeo!”
Gritei novamente enquanto apoiava meu pé direito no pescoço de meu companheiro.
Os olhos de Eugeo permaneceram cheios de um frio absurdo mesmo diante da situação
desfavorável. Girou mecanicamente seu corpo com uma dura expressão, tratou de retirar meu pé
de cima, porém, ainda seguia cambaleante pela força do golpe acertado em cheio no rosto.
O protetor da mandíbula de sua armadura caiu no chão, se desfazendo em partículas de luz.
“Gh...!”
Um gemido de dor veio da boca de Eugeo. A Blue Rose vacilou e se moveu para o lado direito em
um corte torpe. Porém, nenhum golpe nesse estado poderia rivalizar com meu chute em altíssima
velocidade.
Entretanto, tinha que ser cuidadoso a cada chute dado... Pois Eugeo provavelmente não iria
contra-atacar assim. Ele provavelmente estava visando interceptar meu pé somente e não meu
corpo, igualmente como se fosse uma espada.
O golpe com a empunhadura da espada. Uma técnica bem útil e que certamente não existia em
Underworld, onde todos se focavam apenas na beleza dos ataques.
Ainda no antigo SAO, somente aqueles que estavam acostumados a lutar contra outros humanos
usavam ela.
A trajetória do Gengetsu me proporcionaria o ângulo ideal para adaptar o golpe caso eu chutasse
pelo lado. Será que deveria tentar?
“...!”
Apertando os dentes, lancei o pé para chutar mais uma vez. Tinha que retirá-lo o mais rápido
possível para me colocar na posição exata sem dar chance dele arrancá-lo, mas não podia deixar-
me ir tão para o lado ou a técnica seria cancelada. Só o que tinha que fazer era aguentar alguns
instantes e...
Esperar até que a mão direita de Eugeo começasse a iniciativa do contra golpe para interceptação.
“...Agora!”
Um impacto explosivo, que ao invés de mirar novamente na garganta de Eugeo, foi diretamente
na lateral de sua mão direita, a mesma que segurava a espada. Não esperava causar muitos danos

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


10 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

por causa da proteção extrema das armaduras dos Integrity Knight, porém, somente essa pancada
já serviria aos meus propósitos.
A mão de Eugeo se ergueu, jogando a Blue Rose imediatamente para cima, indo cravar-se no teto
de mármore branco. Observando isso com o canto do olho, apertei a empunhadura de minha
espada me preparando para executar o ataque seguinte no momento em que recuperasse o
equilíbrio após o giro no chão.
A sola de minha bota, ainda com vestígios de luz do golpe anterior, enfim tocou a pedra.
Dobrando meus joelhos, absorvi o impacto e me balancei com todas as forças, sem me preocupar
com a elegância da postura.
Pressionei o pé contra o chão, colocando toda força nele e parti para cima de Eugeo, ativando a
técnica de um golpe, Slant, que corta da esquerda para a direita.
“...!?”
O que vi ao tentar estabilizar uma postura para atacar enquanto ativava minha habilidade, foi a
mão esquerda de Eugeo agitando-se em minha direção, formando pontos verdes de luz em seus
dedos.
Aconteceu instantes antes de minha espada tocar o peitoral de sua brilhante armadura.
“Burst Element!”
Tão logo a invocação abandonou os lábios de Eugeo, os 5 pontos de luz, de elementos aéreos
detonaram em uníssono. Liberando um impacto explosivo que me engoliu por completo.
A pressão de vento em si não me causou dano, porém, perdi totalmente o balanceamento ao ser
lançado para longe como um pedaço de pano.
“Guohh...!!”
Gritei enquanto agitava os braços para recuperar o equilíbrio. Bater com a cabeça contra a uma
superfície dura nessa velocidade reduziria um décimo de minha vida com toda a certeza. Então, de
alguma maneira consegui girar meu corpo no ar, colocar os pés para trás e apoiá-los na parede,
para absorver o impacto.
Mesmo fazendo isso, ainda sofri um choque brutal quando tentei frear minha aterrissagem
vertical. Minha cabeça se forçou contra o peito enquanto as pernas ficavam dormentes pouco
antes de cair no chão.
Quando levantei, vi que Eugeo também tinha sido jogado para o lado oposto pela violência da
explosão dos elementos aéreos, entretanto, como era de se esperar, o peso e a resistência de sua
incrível armadura fez com que permanecesse no chão, apenas sendo arrastado alguns metros.
Meu amigo transformado levantou-se calmamente com toda ‘eloquência’ de uma pedra
estampada no rosto.
Essa falta de expressão estava realmente me deixando nervoso.
Nisso, uma voz chegou aos ouvidos vindo da minha direita.
“...Esse é realmente o seu amigo Eugeo? O seu estimado companheiro?”

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


11 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

A pergunta partiu de Alice, que estava como única expectadora dessa batalha. Virei em sua
direção por um momento e sussurrei em resposta.
“O que você quer dizer? Não foi você mesma que disse que ele foi sintetizado?”
“Sim, isso é verdade mas... não sei como dizer isso..., é que...”
As palavras seguintes da garota me pegou totalmente de surpresa.
“É que ele está inacreditavelmente acostumado com as batalhas. Em um nível totalmente
incompatível para alguém que foi recentemente convertido em um Integrity Knight. Mesmo
ignorando toda sua desenvoltura com a espada e a velocidade de resposta absurda, só com o fato
dele usar o incarnation arm no início do duelo e ativar todos aqueles elementos em um espaço de
tempo quase nulo, dificilmente diria de que se trata de apenas um novato. Tem algo errado...”
“...Mas será que ele não obteve todos esses poderes justamente por se transformar em um
Integrity Knight?”
Só queria confirmar algo com essa pergunta, porém, Alice negou veementemente. O que me
causou mais calafrios ainda.
“As habilidades de um Integrity Knight não são adquiridas assim tão facilmente. Só conseguimos
dominar grandes movimentos secretos e artes sagradas complexas depois de um grande período
de treinamento duro e em se tratando de técnicas como a incarnation ou full control art então,
nem se fala.”
“E-Entendi..., mas então... o que foi isso tudo...? Até onde eu saiba, Eugeo nunca conseguiria gerar
todos aqueles elementos com apenas uma mão...”
“Foi por isso que lhe perguntei se ele era realmente o seu amigo Eugeo!”
“...”
Mordi meus lábios enquanto observava o cavaleiros azul prateado que agora iniciava lentamente
uma caminhada em minha direção.
Em se tratando da pessoa mais importante da Catedral Central, a Alto Ministro, Administrator, não
poderia descartar nenhum tipo de possibilidade, por mais absurda que parecesse...
Ela era a usuária mais poderosa das artes sagradas desse mundo, que rivalizava e até superava
Cardinal, a pequena sábia que vivia na Grande Sala da Biblioteca, em muitos aspectos. Alguém que
podia manipular as recordações humanas como bem entendesse.
Com um histórico desses, talvez pudesse realmente ter criado um impostor idêntico ao meu
amigo... porém...
“Eu-... Eugeo...!”
Sussurrei.
A luz naqueles grandes olhos verdes, as feições... mesmo que congeladas, o formato do rosto e a
maneira polida de se portar, não podia ser outra pessoa. Esse Integrity Knight era definitivamente
meu companheiro, meu melhor amigo e irmão de alma, ele era Eugeo, o gentil morador de Rulid.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


12 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Cometi muitos erros desde que cheguei a esse mundo, mas com certeza podia dizer isso com
segurança.
Não entendia como ele conseguia usar técnicas que superavam as de Alice, quem em tese, deveria
ser a mais habilidosa entre os guerreiros sagrados, ainda mais depois de se converter tão
recentemente à ordem. E além disso, sequer sabia como ele foi tão rapidamente sintetizado sem
levar no mínimo o mesmo tempo que Alice, já que provavelmente deve ter lutado contra fazer
parte de um ritual forçado.
Entretanto, mesmo com essa situação peculiar, só tenho uma meta. Colocar toda a força em
minha espada e ataca-lo. Isso era tudo.
Enchendo os pulmões de ar, ergui minha espada com força.
Talvez pressentindo meu espírito de luta, Eugeo se deteve em meio sua caminhada enquanto
levantava silenciosamente sua mão direita.
Como ocorreu antes, a ‘mão invisível’ da incarnation arm retirou sua incrível amiga azulada, a Blue
Rose Sword, cravada no teto e a devolveu para seu punho.
Assim como seu dono, aquela espada tinha muito orgulho e perseverança e jamais se sujeitaria a
um impostor.
Eugeo girou a pesadíssima espada sem esforço algum e adotou uma postura média de ataque. Ao
ver essa posição, sem nenhuma abertura, Alice sussurrou:
“Você quer mesmo continuar a lutar com ele? Será que consegue?”
“Eh! Fique só observando!”
Depois dessa pequena cutucada, me coloquei também em posição.
Mesmo que ambos estivessem sem as recordações um do outro, Eugeo e Alice ainda seguiam
sendo amigos de infância criados em Rulid. Não poderia deixá-los de maneira alguma lutarem
entre si e além do mais... despertar Eugeo de seu transe, era o meu trabalho.
Mesmo que o seu normal fosse se ofender diante minha resposta, depois que escalamos a parede
da catedral, Alice abrandou seu temperamento. Em face disso, ela apenas deu um passo para trás
e cruzou os braços.
Em consideração ao seu ato, não fiz mais qualquer crítica, apenas me concentrei na luta e
agradeci.
“...Obrigado.”
Agora não tinha mais nada para pensar, era hora de agir.
Caso não me doasse totalmente nessa batalha, jamais conseguiria derrotar o Integrity Knight
Eugeo e muito menos alcançar o coração selado de meu melhor amigo embaixo dessa espessa
armadura.
A ponta de minha espada negra vibrou alto. Era como se todos os sentimentos durante os longos
treinos que fizemos juntos viessem à tona e explodissem bem na nossa frente.
Era chegado o momento da verdade.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


13 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

“Conto contigo minha amiga negra. Certamente lhe darei um nome apropriado quando todas
essas batalhas terminarem, portanto... só lhe peço que empreste-me um pouco mais de sua
grande força, está bem?”
Rezando baixinho para minha espada na mão direita, respirei fundo e me preparei.
Tudo parou.
Os ruídos do ambiente, inclusive o calor e o frio, tudo desapareceu. Nada mais havia nesse mundo
além de minha espada, eu, a Blue Rose e Eugeo.
Já temi muito por esse momento durante dois anos... mas isso termina agora.
“Vamos, Eugeo!!!”
Pisei violentamente no chão ao saltar, com grito preso na garganta. Eugeo manteve sua pose à
meia altura, aguardando meu assalto.
Truques baratos não funcionariam com este Eugeo de agora, que era capaz de executar com
perfeição e até extrapolar o Estilo Aincrad e usar uma gama incrível de artes sagradas de alta
qualidade.
Percorrendo quinze metros em um piscar de olhos, liberei um ataque de cima para baixo vindo da
direita, usando toda a inércia acumulada. Por sua vez, Eugeo efetuou um corte para cima saindo
também de sua direita, usando as duas mãos após dar um vigoroso passo para frente que fez o
solo sob seus pés rachar.
As duas lâminas se chocaram emitindo um clarão instantâneo em uma mescla de luz negra e
prateada.
Percebendo que nossa batalha não seria de ataques de longa distância, coloquei minha mão
esquerda sobre o pomo da espada negra também. Aproveitando o movimento, fiz o caminho mais
curto para levar a espada até o alto, passando sobre minha cabeça.
“Oooooh!!!!”
Brandi-a para baixo, expulsando tudo que restava de minha vontade na forma de um grito.
Se as especificações das espadas e as capacidades dos espadachins estivessem em um mesmo
nível, um corte vertical em seu máximo poder não podia ser desviado completamente com um
corte horizontal ou diagonal. Ele somente poderia escolher duas opções:
Golpear de volta com a mesma técnica e escapar do alcance da minha lâmina, mas nesse caso, a
espada de Eugeo já havia se movido da direita, logo, não poderia mudar sua trajetória para
adquirir a posição necessária para fazer o mesmo golpe que eu. Sem contar que o peso de seu
corpo e centro de equilíbrio já havia se deslocado para a direita, portanto, não poderia saltar para
trás imediatamente.
Era a chance perfeita para-...
Cancelei meus pensamentos e baixei minha espada.
A ponta da minha amiga negra chegou ao ombro de Eugeo, protegido pela armadura azul
prateada quase que instantaneamente.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


14 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Não importa quão alta fosse a prioridade que possuíssem, as armaduras dos Integrity Knight não
eram suficientemente resistentes para repelir um golpe direto de um instrumento divino sem
sofrer nenhum dano.
A espada entrou na armadura com um ruído agudo metálico e seguiu seu curso deixando para trás
somente um momento de resistência. Um risco de luz passou através de Eugeo, de seu ombro
esquerdo até o meio do peito.
O som como de vidro estilhaçando ecoou logo após a grossa armadura se romper.
Pequenas peças de metal se espalharam no ar acompanhadas de um borrifo de líquido vermelho.
Não deve ter sido muito profundo devido a espessura e resistência apresentada da proteção da
armadura, mas definitivamente minha espada tinha cortado o corpo de Eugeo.
Senti como se tivesse atingido a mim mesmo. Uma enorme sensação queimada pulsante em meu
corpo explodiu no momento em que me dei conta de ter machucado meu amigo.
Com o rosto contorcido de uma dor psicológica sem limites, mas com a certeza de que não devia
parar, girei o pulso no momento em que o corte chegava próximo ao solo e usei a energia e
elasticidade de todo meu corpo para seguir com o próximo ataque para cima.
Nesse momento, a espada negra foi repelida para o lado com um golpe.
Eugeo havia chutado ela com a proteção da canela de sua armadura, sem sequer demonstrar
sentir dor da recente ferida sofrida em seu ombro esquerdo e peito.
Sabendo que esse movimento levaria a conexão de outro golpe como contra-ataque,
desesperadamente me inclinei para o lado, enquanto a Blue Rose passava raspando pelo meu lado
esquerdo.
Empreguei tudo que tinha no corpo para evitar um golpe direto em meu pescoço, mas ainda assim
atingiu meu ombro esquerdo.
Sentindo um frio absurdo no lugar da dor, meu pé direito ajudou a impulsionar o resto do corpo e
com todas minhas forças, dando possibilidade de dar um encontrão em Eugeo que estava com sua
espada ainda cravada no meu ombro.
A dor se apresentou instantaneamente, causando-me náuseas uma vez que o sangue fresco jorrou
do lugar da ferida, se espalhando no ar quando a espada de Eugeo perdeu o contato com meu
corpo.
Eugeo conseguiu se manter firme ao se equilibrar sobre seu pé esquerdo atrás da cortina de
sangue erguida se negando a cair.
Levantei minha espada até a direita com uma mão novamente. Um brilho azul a envolveu
imediatamente.
Corte diagonal Slant.
Se conseguisse usar a inércia para conectar esse golpe e atingir o ombro direito de Eugeo, ele não
poderia mais manejar sua espada como veio fazendo até agora.
“Ra... aaahh!!!”
Aconteceu quando gritei e ativei o ataque.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


15 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Uma centelha vermelha brilhou, parecendo vir por trás de Eugeo.


Era a luz de uma habilidade com espada, mas não havia nenhuma no Estilo Aincrad que pudesse
me atacar naquela posição, com o ombro direito e parte de suas costas expostas, viradas para
mim.
Mas mesmo com meus olhos vendo o que estava acontecendo, o golpe Slant já havia se ativado,
não conseguia mais parar minha espada.
O corpo de Eugeo girou violentamente no sentido anti-horário instantes depois. Um corte
horizontal surgiu pela direita, deixando uma luz vermelha como rastro.
Essa habilidade... é uma técnica de um só golpe para espadas de duas mãos, Back Rush.
Uma técnica de contra-ataque giratória para quando o inimigo está em suas costas.
Era incrível, porém... nunca ensinei isso para Eugeo.
O pesado impacto desfez meus pensamentos. O Black Rush de Eugeo e meu Slant se chocaram,
fazendo nossas espadas ricochetearem, nos obrigando a retornar para trás.
O sangue fresco de nossos ombros esquerdos escorriam pelos cortes em linhas intermitentes
enquanto Eugeo e eu balançávamos nossas espadas em uma sincronia mortal.
Uma luz azul escura escapou das duas espadas.
O corte para baixo por cima da cabeça, técnica de um só golpe, Vertical.
Mesmo com esse nome, a habilidade não necessariamente poderia ser na vertical, pois você
poderia se inclinar mais ou menos dez graus dependendo da orientação da mão do espadachim e
por definição, sua trajetória podia modificar-se ligeiramente.
Ver dois golpes tão inesperados se chocarem em plena ativação era realmente algo surreal.
Porém, isso continuou acontecendo outra e outra vez, sempre simultaneamente, como em um
espelho.
Em um dado momento, isso voltou a ocorrer, entretanto, não se atingiram no final de suas
trajetórias, o choque ocorreu na metade de seus caminhos.
A espada negra e a Blue Rose se encontraram cerca de um terço das pontas de suas lâminas,
jogando faíscas nos olhos dos dois guerreiros, os cegando temporariamente.
Diferentemente do que acontecia em SAO, nas ocasiões onde as espadas se chocavam dessa
forma, havia um momento em que era necessário um tempo para carregar o próximo golpe ou
repeti-lo. Mas aqui, isso não ocorria provavelmente devido à vontade dos dois espadachins de
lutar. Podendo-se dizer que eles estavam utilizando a habilidade de recriar imagens, a habilidade
gerada por suas próprias forças, o poder da Incarnation.
A duas espada cruzadas, como se uma quisesse devorar a outra, continuavam soltando faíscas
laranjas e azuis a cada empurrão ou encontrão.
Eugeo e eu começamos nossa terceira parte dessa luta, com as espadas e braços direitos sendo
forçados ao limite, tentando terminar os respectivos golpes ativados antes que eles fossem
cancelados.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


16 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Ficamos nesse impasse, há poucos centímetros do rosto do outro.


Observando os olhos de Eugeo além da cortina de faíscas, perguntei entredentes.
“Essa habilidade tem um nome?”
Eugeo sussurrou com aquela expressão gelada irritantemente calma.
“Estilo Baltoh, Head Sea.”
Naquela situação, não consegui lembrar exatamente de onde havia escutado o nome daquele
estilo. Franzi o rosto e só então dei-me conta...
O Estilo Baltoh. Esse era o estilo pertencente ao espadachim em treinamento Gorgolosso Baltoh, a
quem Eugeo havia servido como valete até o terceiro mês desse ano na academia de Centoria do
Norte.
Os estudantes de nascimento nobre de alta classe geralmente já ingressavam nas instituições de
esgrima com certa capacidade para a espada, com instruções básicas de seus estilos que eram
legados em suas famílias. Alguns não eram muito bem vistos, como no caso do Estilo Serlut da
senhorita Sortiliena a qual servi, principalmente se comparado aos pomposos Estilos Norkia e
Norlangarth.
Mas deixando isso de lado por um momento, significava que vários desses estilos de família,
poderiam muito bem servir em combates reais. Eugeo deve ter aprendido essas habilidades
básicas de seu veterano, o senhor Gorgolosso.
Se isso era verdade, mostrava também outro mistério.
“Eugeo... você... você se recorda quem foi que lhe ensinou essa técnica?”
Como ele continuava quieto, repeti a pergunta mais alto e com mais veemência, empurrando mais
minha espada contra ele.
A esperada resposta veio logo após.
“Não sei e não me importo.”
Apesar de como ele também estava empregando todas suas forças contra mim, sua voz saiu gélida
mas com um quê de solidão.
“Não necessito conhecer nada de ninguém. Só preciso brandir minha espada por aquela pessoa e
nada mais. Vivo apenas para eliminar os inimigos dela...”
“...”
Como imaginava, parecia que além de Alice e de mim, Eugeo também esquecera de seu mentor.
Por outro lado, lembra-se do nome e de como usar a habilidade.
Fazia certo sentido até. Se aqueles a quem a Administrator convertesse em Integrity Knight
perdesse todas as memórias, inclusive as relacionadas com suas habilidades e domínio das artes
sagradas, ela realmente estaria com problemas. Em vista disso, a Alto Ministro acabou criando
esse complicado método chamado de Synthesis Ritual...
Consistia em bloquear o fluxo de memórias, sem apagá-los totalmente. Não estou muito certo da
lógica específica empregada por trás disso, mas podia dizer que se assemelhava com uma amnésia

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


17 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

controlada, a chamada perda de memória do mundo real, onde o indivíduo perde certas
recordações de si mesmo e de outras pessoas, porém, mantém outras aptidões, como idioma ou
determinadas habilidades latentes.
O que servia de obstáculo, o bloqueador dessas memórias, era o tal Piety Module. O mesmo que
provavelmente está inserido na alma de Eugeo, ou seja, em seu Fluctlight.
Restando ainda a pergunta... quem ocupava esse espaço vazio antes do módulo ser instalado? Se
soubesse apenas isso, realmente teria uma oportunidade para abrir os olhos de Eugeo...
Não.
Somente palavras definitivamente não bastariam para romper o feitiço da Administrator.
Havia conversado com muitas pessoas através da espada desde que fiquei preso naquele castelo
flutuante em Aincrad. Todas me ajudaram a aprender, Asuna, Suguha, Sinon, Absolute Sword.
Inclusive depois que vim para esse mundo, com a senhorita Sortiliena, o espadachim de elite em
treinamento, Uolo e todos os Integrity Knight, Eldrie, Deusobert, Fanatio e Alice, que estava agora
cuidando de minha retaguarda, observando a batalha.
As espadas nos mundos virtuais possuíam mais significado do que simples objetos poligonais.
Como a vida que estava depositada na espada, o que residia dentro da lâmina era tudo que eu
necessitava para alcançar o espirito do oponente.
Uma espada livre de ódio podia transmitir sentimentos, excedendo o que as palavras podiam
expressar com milhares de vezes mais força.
Pelo menos é nisso que creio.
A luz azul virtual cobrindo as duas espada transversalmente apoiadas, começou a desvanecer
pouco a pouco, indicando que suas ativações estavam acabando.
Tinha que reunir até a última gota de força e usar tudo de uma vez e tinha que ser agora.
Me concentrando para projetar tudo que estava em meu coração para alcançar o coração de meu
amigo...
“Eu... geo!!”
Balancei minha espada com um grito no instante em que a habilidade se desfez.
Um golpe com todo meu poder.
Repelido.
O corte de Eugeo.
Rechaçado juntamente com o meu.
Nossos pés permaneceram parados enquanto continuávamos movendo nossas espadas em golpes
a curtas distâncias em velocidade acelerada.
A batalha novamente produziu centenas de faíscas coloridas.
“O.....oooooooh!”

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


18 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Urrei.
“Se....aaaaaaah!”

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


19 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


20 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Eugeo também gritou pela primeira.


“Mais rápido! Tenho que ser mais rápido!”
Eugeo acompanhava a incessante troca de golpes instintivos, carecendo de todo estilo, toda
habilidade, toda tática, sem jamais perder o ritmo.
Podia sentir uma máscara invisível se desfazendo em pedaços cada vez que nossas espadas se
cruzavam.
Meu lábios começaram a formar um sorriso insano.
Sim, Eugeo e eu já lutamos, não sob o julgo de espadas mortais e de maneira imprudente como
esta, foi em um tempo muito mais distante.
Tampouco foi na arena de treinamento da academia, nem durante a longa viagem até a capital...
Foi lá, nos campos e florestas perto de Rulid... com espadas caseiras, feitas de madeira tosca, com
vincos e farpas que usávamos como brinquedos... foi lá que que decididamente nos atacamos,
chamando aquilo de prática de duelo de espadas... foi lá que lutamos... como meninos...
Eugeo e eu havíamos feito algo assim no nosso primeiro encontro há dois anos atrás?
O que é isso que sinto se desfazer em pedaços? ... Por acaso são... as minhas memórias...?
Um intenso ruído metálico soou, me tirando momentaneamente de meu transe.
Encontrando-se em um milagroso ângulo, a espada negra e a Blue Rose reprimindo-se uma a
outra, conseguiram apaziguar-se temporariamente em uma trégua forçada, enquanto novamente
mantinham-se cruzadas.
“Eugeo...?”
E em resposta ao suspiro que escapulira de minha boca...
Os lábios de Eugeo responderam em um movimento sem muita força.
Não pude ouvir sua voz, porém, entendi. O Integrity Knight com os olhos verdes havia
sussurrado... meu nome.
Rugas surgiram em seu rosto liso e pálido. Seus dentes estavam se forçando uns contra os outros
com seus lábios tensionados parcialmente abertos. Fragmentos luminosos piscando dentro de
suas íris perdidas em escuridão.
Esses olhos observavam a guerreira Alice, parada próxima à parede atrás de mim por cima de meu
ombro.
Seus lábios estremeceram mais uma vez. Agora, pronunciando o nome de Alice sem emitir som
algum.
“Eugeo...! Você se lembra de mim agora, Eugeo?”
Gritei em desespero. Minha espada resvalou devido à minha iniciativa e acabei sendo empurrado
para trás, incapaz de resistir à pressão da Blue Rose.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


21 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Eu devia de estar cheio de aberturas enquanto tentava restaurar meu ponto de equilíbrio mais
uma vez, porém, Eugeo não se moveu. Ele ficou apenas parado com sua espada levantada sem
fazer menção de investir em um ataque.
Finalmente me recuperando depois de me aproximar de Alice, respirei fundo e falei o nome de
meu amigo o mais alto que pude.
“EUGEO!!”
O cavaleiro estremeceu e lentamente levantou o rosto que havia baixado momentos antes.
Estava totalmente pálido, porém, certamente possuía agora algo que poderia ser classificado
como emoção.
Confusão, inquietude, remorso, culpa, ansiosidade e... um sorriso doloroso.
Como se todas as emoções que estavam congeladas estivessem sido ativadas de uma só vez, a
máscara de gelo se quebrou totalmente.
“Kirito!”
A logo após uma pausa.
“Alice...!”
Meus ouvidos não estavam mentindo, aquela era a voz de Eugeo pronunciando nossos nomes.
Alcançou! Minha espada alcançou seu coração.
“Eugeo...”
O chamei mais uma vez enquanto o sorriso em seus lábios se intensificava.
Ele girou a Blue Rose Sword que estava em sua mão direita para um agarre invertido, baixando seu
braço e cravando sua ponta no chão de mármore. A lâmina branca azulada rodeada de uma névoa
esbranquiçada afundou cerca de dois centímetros no solo com um som contundente.
Tomando isso como uma proclamação de término da batalha, baixei também minha espada negra.
Deixando sair um suspiro em minha garganta, dei um passo adiante.
Porém...
Uma série de incidentes inesperados aconteceram no instante seguinte.
“Kiritoooo!!”
Foi Alice que gritou.
Sua voz veio logo atrás de mim, não percebi quando ela tinha se aproximado, mas rapidamente ela
envolveu seu braço esquerdo ao redor de mim e levantou meu corpo muito alto.
Mais palavras fluíram pelo ar, mas dessa vez da boca de Eugeo que gritava nesse mesmo instante.
“Release Recollection!”
Esse comando.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


22 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

A verdadeira essência da poderosa técnica de combate de Underworld, o Armament Full Control


Art que podia liberar as memórias de uma arma e revelar um poder absurdo, liberando suas
memórias, ou em outras palavras, release recollection.
A Blue Rose Sword emitiu luzes piscantes brancas.
Não podia me esquivar e nem me defender. O frio absoluto se espalhou instantaneamente para
todos os lados, tendo a espada como epicentro, transformando tudo em gelo.
A entrada das escadas, o disco de elevação e até onde a vista alcançava, tudo coberto com uma
tremendamente grossa camada de gelo.
Por sua vez, tanto Alice como eu estávamos completamente presos até praticamente o peito, nos
deixando completamente imóveis. Se não fosse pela ação rápida de Alice, me levantando, poderia
estar com a cabeça há vários centímetros coberto de gelo.
Havíamos encontrado o comandante Bercouli Synthesis One congelado até o peito no nonagésimo
andar da catedral, provavelmente vítima desse ataque.
Não pude ver o Release Recollection Art de Eugeo no momento em que ele havia congelado todo
aquele salão de banho, prendendo inclusive o Integrity Knight mais veteranos e poderoso até o
pescoço fazendo-o incapaz de escapar do ataque.
Na ocasião ele estava em uma espécie de piscina, então até entendi o volume de gelo, mas... ainda
estava surpreso por não conseguir responder de onde ele tinha conseguido gerar tanto gelo
aqui...? E nem ao menos tinha uma quantidade absurda de elementos criogênicos de prontidão.
Não, na verdade isso não era o mais surpreendente.
Porque Eugeo fez isso? Ele não tinha recuperado suas memórias? Porque tentou nos congelar?
Tentando resistir ao frio implacável que tomava conta de meu corpo, desesperadamente forcei
minha voz a sair.
“Eugeo... porque...?”
Lentamente, levantando-se a aproximadamente quinze metros de distância, Eugeo sussurrou com
um sorriso melancólico.
“Sinto muito Kirito... e Alice. Por favor, não venham atrás de mim...”
O jovem que era meu melhor amigo, o companheiro de Alice desde a infância retirou a Blue Rose
Sword do solo e caminhou até onde estava o disco de elevação.
O dispositivo estava coberto com uma inacreditável camada de gelo, mas parece que aquilo de
nada o impedia, pois no momento em que o guerreiro se colocou sobre ele, o disco começou a
subir, rachando e quebrando tudo até sair de sua prisão gelada e começar a içar o garoto.
O sorriso nos lábios de Eugeo continha muitas coisas nele. O manteve até que o disco se
aproximou da entrada no teto e depois desapareceu por completo.
“Eu... geoooo!!”
Meu chamado desesperado foi cortado pelo barulho surdo do disco de elevação se fundindo com
o teto novamente.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


23 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Perdemos.
Parte 2
Remove core protection
Eugeo entendeu no momento em que terminou de recitar essa conjuração que lhe era
completamente estranha. Com apenas essas três palavrinhas, foi capaz de abrir uma porta a qual
nunca deveria ter sido desbloqueada.
Aconteceu uma hora antes de enfrentar Kirito, outra coisa que nunca quis em sua vida.
Depois de lutar contra o Integrity Knight Commander Bercouli e sua inacreditável habilidade de
cortar o futuro, conseguindo um inesperado empate ao congelar ambos com sua Release
Recollection Art da Blue Rose Sword, o inconsciente Eugeo fora levado até o centésimo andar da
Catedral Central pelo estranhíssimo homenzinho que se autonomeava o Grande Chefe Elder
Chudelkin.
Nesse local, o garoto conheceu a mulher de cabelos e olhos prateados com uma beleza acima de
qualquer potencial humano, a pessoa com o título de Alto Ministro, a Administrator.
Ela conversou muito com Eugeo, cuja consciência estava em completo torpor.
“-Você é como uma triste flor isolada em um vaso, privado de água, carinho, amor e atenção...
Mas sou diferente, te concederei meu amor, todo só para você.
Tudo que tem que fazer em retribuição, é me amar de volta.”
As palavras daquela pessoa tão bela capturaram sua mente como se estivesse caído em um transe.
Absorto, Eugeo acabou pronunciando essas três terríveis palavras conforme ela o induziu.
Essa era provavelmente a arte proibida que rompia o selo da porta que protege tudo aquilo que é
mais importante para os seres humanos... as suas memórias, pensamentos e... alma.
Com um sorriso puro e angelical, a Administrator observou a mente de Eugeo se perder.
Assistindo calmamente a cena enquanto encaixava ‘algo’ muito mais frio do que o gelo em seu
corpo.
E mais uma vez sua consciência foi interrompida.
Quando voltou a si, conforme seus olhos iam se abrindo, era como se estivesse saindo de um túnel
muito longo e escuro sendo guiado pela voz de alguém que estava inacreditavelmente longe.
Havia faíscas brilhantes explodindo por todos os lados e uma lâmina prateada se balançando a sua
frente. E enfrentando essa lâmina, um jovem com os cabelos negros, valentemente suportando e
respondendo os pesados golpes.
Eugeo imediatamente entendeu o que estava ocorrendo. Ele havia vestido uma armadura de
Integrity Knight e estava agora apontando sua amada espada para seu companheiro, a pessoa em
quem mais confiava juntamente com sua querida amiga de infância.
Mesmo com tudo isso, o terrível espinho congelado no centro de sua mente permaneceu no
mesmo lugar. Esse objeto cravado no que parecia ser dentro de sua própria alma, demandava a

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


24 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

todo instante que ele acabasse com o inimigo à frente. Destruísse todos que ficassem contra sua
estimada Alto Ministro.
A contragosto, Eugeo ativou sua arte Release Recollection usando a Blue Rose, confinando suas
duas pessoas mais queridas em um enorme espaço congelado. Isso era tudo que ele podia fazer
no momento para protegê-los enquanto combatia aqueles pensamentos hostis vindo da coisa
inserida em sua mente.
“Caí nas tentações da Administrator e a deixei invadir um lugar que jamais deveria ser acessado.
Porém, há algo que eu ainda posso fazer... algo que tenho que fazer.”
“Me desculpe, Kirito... e Alice.”
Depois de pronunciar essas poucas palavras, Eugeo subiu no disco de elevação para regressar até
o quarto da Administrator no centésimo andar da Catedral.
O disco chegou silenciosamente enquanto a luz da lua que se filtrava através de uma enorme
janela, refletindo-se na superfície de sua brilhante armadura.
Eram exatamente duas horas da madrugada do vigésimo quinto dia do quinto mês.
Até três dias atrás, ele estava dormindo tranquilamente em sua cama no dormitório dos
aprendizes de espadachins de elite da academia da cidade. Estava totalmente exausto da imensa
carga de treinamento e aulas diárias, tanto que mal conseguia se levantar no dia seguinte quando
o campanário soava o amanhecer.
Já há dois dias antes, no vigésimo segundo, estava nervosamente no cômodo usado para
disciplinar os alunos que cometessem alguma coisa grave da academia e no vigésimo terceiro,
preso na prisão subterrânea da Igreja Axiom, realmente péssimos lugares para se conseguir uma
boa noite de sono.
Apesar de saber que já deveria de ter passado todos seus limites corporais, com a fadiga além do
normal humano suportável devido às intensas batalhas pelas quais passou desde a manhã do dia
vinte e quatro, onde até um pensamento se tornava pesado ao se formar em seu subconsciente, o
objeto cravado em sua mente o impedia sequer de sentir sonolência, por mais que seus desejos
assim o quisessem.
Seu corpo transformado só tinha duas coisas como objetivo:
Doar-se inteiramente para a grande e estimada Alto Ministro e lutar e proteger a Igreja Axiom.
Essas eram as ordens primordiais que vinham dessa coisa, provavelmente o mesmo cristal violeta
que estava na testa de Eldrie. Esse objeto pulsava e estalava como um chicote feito de aço, mas ao
mesmo tempo em que feria, também o preenchia, com sensações doces como o mel. Certamente
ele não seria capaz de resistir a uma nova carga dessas sensações, caso fosse exposto novamente.
A única razão pela qual conseguia manter-se inteiro era por milagrosamente conseguir ter ouvido
e despertado ao som da voz de seu amigo Kirito, que gritava desesperadamente enquanto lutava
com todas suas forças.
E também só pode voltar até esse andar sem sofrer um grave ferimento, graças a Alice ter-se
mantido longe do combate, limitando-se apenas a olhar.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


25 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

A habilidade da Integrity Knight Alice e seu Armament Full Control Art da Fragrant Olive Sword
podia facilmente tê-lo triturado com sua tempestade de pétalas, mesmo em sua atual forma.
Se ela tivesse desembainhado sua lâmina e lutado junto com Kirito, provavelmente Eugeo teria
sido desmaiado ou mesmo morto muito antes de conseguir voltar a si e lembrar-se de quem
realmente é.
Não sabia a razão exata pela qual Alice acabou se voltando contra a Igreja Axiom mesmo sendo
uma Integrity Knight. A persuasão de Kirito enquanto os dois escalavam a parte de fora da torre
deve ter sido muito boa, com argumentos bem colocados para fazê-la colaborar, ou isso ou algum
evento muito dramático a fez mudar de ideia.
Seu olho direito estava coberto com uma bandagem improvisada que parecia ser um pedaço da
roupa negra de Kirito. Deve ter acontecido com ela o mesmo que passou consigo quando apontou
sua espada para Wanbell Zizek na academia.
Provavelmente, aconteceu quando ela enfim resolveu se voltar contra a igreja. E quem conseguiu
tal façanha, de fazer uma guerreira tão resoluta como estava antes de ser jogada para fora da
torre ao mudar de ideia ao ponto de mutilar seu rosto não tinha sido ele e sim Kirito...
“Mas... não tenho direito de falar nisso agora...”
Depois de tudo, acabei sendo fraco e me deixei levar pelas palavras doces da Adminsitrator,
abrindo as portas de minha mente para ela. E isso não foi somente um ato declarado de traição
contra Kirito e Alice, mas também contra Tiezé, Ronye, Gorgolosso, Sortiliena, a professora
Azurika, o artesão Sadore, todos da fazenda Wolde, Selka, o velho Garitta, o chefe Gasupht de
Rulid e é claro, da pequena sábia da sala da biblioteca que tanto confiou em mim, Cardinal.
Agarrando firmemente a empunhadura da espada em sua mão direita, Eugeo resistiu à pulsação
assassina crescente em sua mente.
Não deveria conseguir ficar consciente por muito mais tempo, por isso, tinha que se apressar para
tentar se redimir de todos seus crimes antes de se perder de vez.
Não havia outra maneira.
Levantando o rosto, Eugeo lentamente olhou ao redor.
Talvez o nonagésimo nono andar e o centésimo possuíssem centros diferentes, pois a posição do
disco de elevação estava disposta totalmente no lado sul do último piso da torre. Uma construção
deveras estranha, ou isso ou essa sala realmente estava em um plano diferente dos demais locais.
De qualquer forma, era possível ver boa parte do céu noturno cheio de estrelas que iluminavam o
local se filtrando através de três enormes janelas redondas que circundavam o lugar. Os pilares
alinhados, decorados com espadas gigantescas resplandeciam com a luz prateada da lua.
E...
Eugeo levou seu olhar mais para cima, para algo que parecia ter clamado por sua atenção.
Era a história ilustrada dos deuses representada no teto branco sob sua cabeça, uma arte
gigantesca que ficava há mais de dez mels de altura. E nela, pequenos cristais incrustados em cada
um dos deuses juntamente com dragões colossais e humanos, tão imaculados que pareciam emitir
luz própria.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


26 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

“Foram esses cristais... que me chamaram...?”


E no momento em que Eugeo se concentrou em um daqueles cristais...
Uma voz veio da direção oposta, fazendo-o virar-se rapidamente para a origem do som.
Nesse sentido, havia uma cama circular com provavelmente mais de dez mels de diâmetro,
disposta exatamente no centro da imensa sala.
Não era possível ver o que havia em seu interior devido às cortinas frondosas que a rodeava
totalmente, porém, uma voz baixinha provinha de seu meio. A reverberação daquele suave som
parecia um canto de ninar, quase um murmúrio.
Era a voz da Administrator, a Alto Ministro.
Parecia que ela estava entoando uma arte sagrada, porém, faltava o tom feroz característico de
um feitiço ofensivo. Se fosse realmente o caso, de um longo comando sendo dito, a oportunidade
para uma intervenção seria agora.
Colocando a Blue Rose em sua bainha, Eugeo a depositou no chão e retirou sua armadura
prateada, quebrada durante a luta com Kirito. Assim que ficou sem as ombreiras, peitoral e capa,
voltando ao seu visual antigo com sua camisa e calças azuis, suavemente tocou o peito,
confirmando a presença esperada.
Deu um passo em direção às cortinas, mais outro...
Uma pequena sombra cambaleou para fora da cama com passos trôpegos, acompanhados de uma
risada desagradável.
“Hohi, hohihi... Creio que tenha feito um bom trabalho, não demorou nem dez minutos e ainda
retornou vivo. Realmente, parece que eu escolhi um bom material para ter em mãosss...
hohihihi...”
A respiração de Eugeo se deteve no momento em que viu aquela pessoa, porém, conteve a
surpresa mantendo uma expressão fria.
Roupas totalmente desalinhadas nas cores vermelhas e azuis, entreabertas na altura do peito,
inchado como um balão cheio de remendos. Olhos tão afinados como se tivesse duas carreiras de
sobrancelhas sobrepostas e uma bocarra mostrando um grande sorriso naquele rosto totalmente
circular, pálido e desdenhoso. A cabeça calva estava descoberta, sem o horrível chapéu, porém, só
deixava a visão ainda pior.
O Chefe Elder Chudelkin, o homem que surgiu no instante em que a sua batalha com o Knight
Commander Bercouli havia terminado, o mesmo que transformou o primeiro cavaleiro sagrado em
um bloco de pedra com o tal Deep Freeze e que provavelmente o arrastou até aqui, no centésimo
andar, assim que perdeu a consciência.
Apesar da pequena e estranhíssima aparência, essa pessoa era a que detinha o segundo maior
poder das artes sagradas de toda a Igreja Axiom, ficando atrás somente da Alto Ministro, o
responsável por todos os julgamentos e condenações cruéis.
Se ele descobrisse que as memórias de Eugeo tivessem retornado, ainda que temporariamente,
era bem provável que usasse aquela arte de petrificação. Então, para não levantar suspeitas, tinha
que desempenhar muito bem seu papel.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


27 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Chudelkin deu uma olhadela na armadura que Eugeo havia retirado, jogada no chão, antes de
levantar exageradamente suas sobrancelhas e falar afetadamente.
“Oh nããããããããoooo!!!! Como você conseguiu danificar essa esplêndida armadura que Sua
Eminência lhe concedeu...!!? Você.... espero que não tenha retornado aqui sem antes ter
destroçado totalmente aqueles malditos traidores por essa afronta, não é, Thirty Two? ”
O ‘Sua Eminência’ provavelmente se referia à Administrator e os ‘traidores’ certamente eram
Kirito e Alice, enquanto a desinência ‘Thirty Two’ deveria ser seu número, sua identificação como
Eugeo, o Integrity Knight. Qualquer coisa que dissesse em discordância disso acabaria se revelando
em um olhar de desconfiança para si, desse modo, não tinha alternativa a não ser responder a
pergunta.
Endurecendo sua expressão, Eugeo abriu a boca dando tudo de si para manter-se no personagem.
“Eu confinei os traidores no gelo, Sua Excelência, Chefe Elder.”
Em resposta, toda a cara de lua cheia de Chudelkin se iluminou com um sorriso enquanto
minúsculas pupilas em seus olhos arqueados emitiam uma luz fria, mostrando em absoluto
nenhuma aura de felicidade.
“Sério? Confinados em gelo...? Está certo, mas... você os matou, correto, Thirty Two?”
“...”
Ele relutou em encontrar uma resposta adequada durante esse instante de silêncio.
É claro que ele não havia matado Kirito e Alice. O Armament Full Control Art da Blue Rose Sword
não fora criado com esse objetivo, sua função era selar os movimentos do inimigo sem causar
danos. Inclusive quando se está completamente preso pelas grossas camadas de gelo, a vida
dificilmente cairá rapidamente se a pessoa mantiver a cabeça para fora, mesmo porque, se as
rosas de gelo estiverem ausentes, não haverá drenagem de energia vital.
Será que seria melhor responder com uma afirmação antes de revelar a verdade? Porém, essa
mentira seria imediatamente descoberta no momento em que se olhasse para o andar inferior. Se
Kirito estivesse aqui, provavelmente conseguiria improvisar de maneira magistral com sua intuição
assombrosa.
“Sempre estive me escondendo atrás de Kirito. Dependendo de meu companheiro sempre que
aparecia algum problema, deixando-o a cargo das principais decisões. Mas agora, só posso contar
comigo mesmo. Não é como se Kirito tivesse superado tudo por somente ter uma boa intuição. Ele
sempre conseguiu pensar ‘fora da caixa’ e se colocar aquém da situação, por isso sempre tomou as
decisões corretas. Pense, tenho que pensar como ele agora...”
Esquecendo inclusive as frias pulsações que continuavam a chicotear sua mente por um
momento, Eugeo se colocou a pensar freneticamente. Sua boca se abriu e respondeu no volume
mais baixo possível.
“Não, nãos ao matei, Chefe Elder. Fui ordenado a apenas deter os traidores pela Alto Ministro.”
Na verdade não se lembrava que tipo de ordem havia recebido da Administrator.
Ainda assim, conseguia recordar de que aquele homem estava ausente quando despertou da
primeira vez nessa sala. E como não estava presente no momento de sua conversão em Integrity

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


28 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Knight, Chudelkin não seria capaz de julgar o conteúdo da ordem e muito menos tentar refutar as
palavras da grande administradora.
É claro, tudo isso iria por água abaixo caso aquela pessoa, na imensa cama redonda, ouvisse essa
conversação. Porém, a mulher parecia continuar recitando aquele estranho ritual sem pausa
alguma em meio àquelas cortinas grossas, que com sorte, estavam também abafando a conversa.
Ainda restringindo suas preocupações para não transparecer em seu rosto, esperou a resposta de
Chudelkin...
Os grossos lábios do pequeno homem em traje de palhaço se contorceram de maneira exagerada
enquanto deixavam escapar uma voz em um tom insano.
“Não... isso nãããããããão é naaaaaada bom, Thirty Two!”
O dedo indicador de sua mão direita foi imediatamente apontado para o rosto de Eugeo.
“Sempre assegure-se de chamar-me de ‘Sua Excelência’, Chefe Elder, quando estiver se dirigindo a
mim. Sua Excelência, me entendeu? Senão, adivinhe quem será transformado em um lindo
cavalinho como castigo da próxima vez que esquecer de adicionar ‘Sua Excelência’ a frase?
Siiiiim!!! E nesse momento estarei andando sobre você, galopando por todos os lados enquanto
grito ‘-Iiiihhhhhh háááááá!!! Hohihihihiii!!’”
A risada estridente acabou escapando antes que ele rapidamente fechasse a própria boca com as
duas mãos enquanto olhava nervosamente para a cama.
Depois de se certificar que a Adminsitrator continuava com seu ritual, aparentemente não
ouvindo sua risada medonha, bateu com as mãos no peito e falou mais uma vez.
“Certo, então agora irei cumprir as ordens que Sua Eminência me passou. Vou lançar meu Deep
Freeze em todos aqueles ridículos que a desafiaram, farei isso antes que seu ritual termine.
Enquanto isso, você irá aguardar por mais ordens aqui, Thirty Two. Não poderei me divertir se
tiver que ficar carregando você para todos os lugares como uma babá, hohoho!!”
Reprimindo o sentimento de repulsa por aquele anão maldito, Eugeo apenas assentiu com a
cabeça.
Chudelkin foi saltitante até o disco de elevação no canto da enorme sala. Ele deve estar
planejando humilhar Kirito e Alice antes de petrificá-los, exatamente como fez com o Knight
Commander, Bercouli.
Ainda assim, não tinha com que se preocupar com aqueles dois... provavelmente. Depois de tudo,
a prisão de gelo criada pela Blue Rose era completamente inútil frente ao Armament Full Control
Art de Alice. Eugeo havia tentado prendê-la na ocasião no octogésimo andar, no Cloudtop Garden,
porém, a Fragrant Olive Sword, que tinha se transformado em incontáveis pétalas afiadíssimas,
saíram voando e destroçaram sem nenhuma dificuldade o gelo gerado.
Certamente conseguiriam escapar do gelo, isso se já não o tivessem feito. Então, Alice não teria
que implorar por clemência de forma alguma.
Chudelkin saltou sobre o disco enquanto respirava de maneira irregular com um estranho riso nos
lábios e começou a descer. Eugeo esperou em silêncio até o disco retornar vazio, se encaixando ao
solo do último andar novamente.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


29 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

O Chefe Elder deve ter mandado o disco de volta para poder desfrutar com tranquilidade e
privacidade todas as suas ideias maquiavélicas. Porém, o rapaz se negou a confirmar a situação no
nonagésimo nono andar.
“Está tudo bem, eles nunca perderão para o Chefe Elder.”
Reprimindo sua inquietação com um profundo suspiro, Eugeo virou-se novamente para o centro
da sala.
Levantou sua mão esquerda e a pressionou sobre seu peito por cima da camisa outra vez.
“Ainda tenho um papel a desempenhar por aqui.”
Reuniu coragem, recolheu sua espada e começou a caminhar para frente. Aproximou-se da cama,
três mels, dois, um e...
A arte constantemente recitada parou de repente, desaparecendo como se nunca tivesse sido
proferida. Eugeo deteve seus pés por instinto e aguardou.
Será que o ritual parou porque ele se aproximou? E em primeiro lugar, que tipo de arte a
Administrator estava entoando?
Rapidamente olhou ao redor, porém, a habitação permanecia do mesmo jeito, sem nenhuma
mudança.
Provavelmente a sala circular, que media aproximadamente quarenta mels de diâmetro, devia ser
bem maior do que a sala abaixo, porém, tudo que nela havia eram a gigantesca cama e o tapete
que cobria completamente o chão e reluzia à luz da lua, sem dar sinais de que poderia surgir algo
mais.
Abandonando essa ideia, Eugeo se voltou novamente para a cama. O centro de sua cabeça
latejava muito mais forte e rápido do que antes. A dor congelante se intensificava gradativamente.
Provavelmente não lhe restava muito mais tempo de consciência, ele tinha que agir, pois dentro
de instantes voltaria a ser um Integrity Knight de corpo e alma.
Por fim, seus braços alcançaram a borda da cama, onde colocou suavemente a Blue Rose apoiada
na beirada com a mão direita, vacilando um pouco. Sua inquietação e desespero aumentaram
imediatamente após largar a empunhadura de sua amada espada, porém, não podia deixar que a
Administrator desconfiasse de suas ações.
Ergueu o rosto, respirou profundamente e disse com a voz mais carregada de amor que podia
simular.
“Estimada Alto Ministro...”
Um silêncio ser fez por breves instantes, porém, logo após uma voz melodiosa respondeu:
“Seja bem-vindo novamente, Eugeo. Parece que terminou sua tarefa, não é?”
“Sim.”
Respondeu em um tom monótono e sem emoção. Atuar não era seu forte, mas ele tinha
experiência em viver reprimindo seus sentimentos por todos aqueles anos em Rulid.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


30 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Simplesmente tinha que se lembrar do que sentia na época, antes de conhecer seu misterioso
amigo de cabelos negros.
“Bom garoto. Você merece então uma recompensa. Venha até aqui, meu querido Eugeo!”
Instintivamente tocou seu peito, fazendo uma leve pressão no seu esterno enquanto gentilmente
foi abrindo as pesadas cortinas que rodavam a cama. Não conseguia ver muito além delas, de
maneira que seguia avançando em meio à penumbra de tom violeta sentindo aquele aroma
adocicado e aconchegante que imediatamente invadiu seu olfato.
Separou as rendas suaves de seda branca, e foi-se esgueirando pouco a pouco.
Devia ser um caminho de mais ou menos cinco mels até chegar ao centro da cama, ou talvez fosse
mais amplo, o fato é que era uma via quase hipnotizante, sendo praticamente impossível saber o
quanto tinha se aproximado.
Andou e se arrastou, mas seus dedos não entravam em contato com nada além de mais cortinas.
Ainda assim, ele tinha que continuar sem dizer nada, pois uma alteração sequer em sua voz ou
modo de se movimentar, denunciaria suas intenções. Então, concentrando-se ao máximo,
abstraindo a situação, avançou.
E de repente...
Uma pálida luz apareceu sem fazer nenhum som, na parte mais alta da cama.
O resplendor branco puro não era nem de uma vela e muito menos de uma lamparina. Era um
elemento luminoso gerado por uma arte sagrada. Ficou flutuando por ali, dispersando um pouco
da escuridão.
No instante em que Eugeo baixou o olhar, encontrou-se de frente com o sorriso daquela pessoa há
menos de dois mels de distância, o pegando totalmente de surpresa, desfazendo
momentaneamente sua expressão fria. Então, assumindo novamente o papel, fez uma reverência.
A mulher, garota, menina, deusa, estava envolta em um fino tecido violeta, com seu longo cabelo
prateado esvoaçante e com praticamente todo o corpo nu à mostra. A governante do Mundo
Humano, a pessoa que possuía uma beleza transcendental com olhos espelhados e opacos, esse
ser inacreditável que invadiu seu coração e mente.
A Alto Ministro, Administrator.
Descontraidamente sentada sobre os lençóis, ela sussurrou com os olhos fixos em Eugeo, que
também brilhava em tons prateados devido ao elemento luminoso sobre a cabeça.
“Agora, venha aqui, Eugeo. Te darei tudo que buscas, exatamente como lhe prometi. Um amor
dedicado somente para você... sim... todinho seu...”
Respondendo silenciosamente, Eugeo gradualmente se aproximou da mulher com seu corpo
inclinado.
Iria se lançar em direção a ela quando estivesse menos de um mel de distância, tampando-lhe a
boca com a mão esquerda para impedi-la de usar qualquer arte sagrada e sacando aquilo
pendurado em seu peito, apunhalando-a com a mão direita.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


31 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Tudo terminaria em menos de um segundo, mas mesmo esse pequeno movimento parecia
demorar uma eternidade conforme se aproximava da Administrator.
Foi acometido por uma dor mais aguda do que antes, começou no centro de sua cabeça,
irradiando para todo seu corpo no momento em que se imaginou indo contra a Alto Ministro.
Porém, não podia deixar que ela percebesse. Afrouxando a tensão de seu corpo o máximo que
conseguia, lentamente, muito lentamente mesmo, se aproximou.
“Porém, antes disso...”
Sussurrou a Administrator de repente, com Eugeo praticamente colado nela. Essa frase o fez
congelar-se imediatamente.
“Por favor, deixe-me ver o seu rosto mais próximo da luz, meu querido Eugeo.”
Será que ela percebeu? Pensou violentamente. E se isso aconteceu de nada adiantará jogar-se
contra ela. Mas pode ser outra coisa... então, por hora só podia seguir suas palavras.
Eugeo, aproveitando a lentidão de seu avanço, inclinou seu corpo lentamente para cima com sua
expressão séria, olhando diretamente o rosto daquela mulher.
Sua intenção era evitar ao máximo de cruzar diretamente seus olhares, pois aqueles grandes orbes
tinham um encanto irresistível que o atraía de maneira a fazê-lo perder a razão completamente.
Aqueles olhos que não demonstravam o que haviam por trás deles, brilhando cativantemente sob
a luz da arte sagrada.
Depois de vários segundos, a linda mulher moveu seus finos lábios parecendo que cada palavra
sua proferida tivesse o efeito de um encanto ecoando pela eternidade.
“Coloquei o Piety Module em uma brecha que encontrei no lugar onde você um dia teve
recordações, pois na hora me ocorreu ser o ideal, porém, suponho que a pressa em fazer isso
pode não ter sido a melhor solução...”
Eugeo não conseguiu entender imediatamente o propósito daquelas palavras sussurradas, que
pareceu ser mais para ela própria do que para ele.
‘...-Onde um dia você teve recordações’... Essas palavras significavam que ele tinha perdido parte
de suas recordações muito antes de vir para cá? Ainda assim, Eugeo não fazia ideia do que poderia
ser, já que não era consciente de ter algum tipo de lacunas em seu passado. Precisamente falando,
não sabia nem o que ela quis dizer com ter uma brecha em suas memórias, porém, tinha certeza
de que Cardinal mencionou algo mais ou menos assim.
“O fragmento das recordações mais valiosas deve ser removido para inserir o Piety Module. Isso
normalmente corresponderia às memórias que dizem respeito às pessoas mais próximas.”
Lembrando-se dessa ocasião ocorrida na sala escondida da Grande Biblioteca, que agora parecia
ter sido há muitos anos atrás, Eugeo disse para si mesmo.
“A pessoa que mais amo... é Alice Schuberg, sequestrada por um Integrity Knight diante de meus
olhos oito anos atrás. Não me esqueci de Alice uma única só vez. Posso recordar de seu lindo
cabelo dourado brilhando debaixo do sol, seus grandes olhos azuis, mais belos do que o céu de
verão e seu brilhante sorriso, posso inclusive visualizar isso se fechar meus olhos.”
Suspirou e continuou.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


32 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

“E também, diferente desse amor, mas ainda assim com um laço de ligação eterna... o meu
companheiro tão importante quanto Alice. O misterioso jovem que conheci na floresta ao sul de
Rulid dois anos e dois meses atrás, um dos ‘filhos perdidos de Vector’, com olhos e cabelos negros
como os habitantes do leste. Meu melhor amigo, Kirito, quem me libertou das amarras que me
prendiam em Rulid e me guiou até a Catedral Central. Sim, consigo visualizar inclusive aquele
terrível sorriso de quando nos faz entrar em uma grande enrascada.
Alice e Kirito... pode ser que nunca mais veja seus sorrisos novamente. Mas, mesmo que perca a
vida aqui, nunca os esquecerei até o meu último momento.”
À medida que esses pensamentos inundavam sua mente, os olhos de Eugeo estremeceram
levemente.
Não sabia como aquilo seria interpretado pela Administrator, porém de qualquer forma, ela
inclinou levemente a cabeça e falou:
“Compreendo que é por isso que está agora um pouco instável. Achava que não teria que fazer,
entretanto, percebo que será necessário sintetizá-lo mais uma vez. E depois disso sim, você
receberá sua recompensa, Eugeo.”
Ela descuidadamente estendeu sua mão esquerda. Podia ter sido uma boa oportunidade para agir,
mas nesse instante a ponta de seu fino dedo indicador assinalou até a direita do garoto, onde um
fenômeno inesperado acertou Eugeo, fazendo com que seu corpo inteiro ficasse dormente,
inclusive paralisando-lhe a boca.
E no momento seguinte...
Uma sensação estranha atravessou sua cabeça, desde a testa até a nuca.
A fonte desse frio pulsante, o espinho gelado incrustado profundamente em sua mente foi lenta e
habilmente sendo retirado. A dor estava ausente, mas sua vista embaçava a cada movimento do
objeto, concedendo-lhe uma visão de outros tempos.
A grama estava alta e várias árvores verdejantes estavam sendo alisadas ao sabor do vento. Uma
luz flutuante se filtrando por entre os galhos.
Estavam correndo sorridentes nesse cenário.
O cabelo dourado brilhando e esvoaçante sob a luz solar.
O cabelo negro desgrenhado, sacudindo energicamente ao seu lado.
O jovem Eugeo acompanhava a corrida enquanto olhava para sua direita.
Um sorriso aberto de seu amigo de infância lhe cumprimentava alegremente.
Uma forte sensação de choque trouxe Eugeo de volta a suave cama. Um objeto estranho emergiu
de sua testa, fazendo seu corpo dormente se inclinar para trás. Era um prisma triangular
translúcido, iluminado com uma luz púrpura.
O Integrity Knight Eldrie também havia agido de forma atípica quando um objeto similar saltou de
sua cabeça quando ouviu o nome de sua mãe, na batalha do jardim de rosas. Porém, o prisma de
Eugeo parecia ser muito maior, lapidado com um padrão mais complexo e emitindo um brilho
mais intenso.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


33 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Assustado com a presença de um objeto tão absurdo e grande cravado em sua cabeça, o medo da
extensão das artes sagradas que a Administrator possuía lhe assaltou. Como tal coisa era possível?
E como ele estava impotente, apenas observando o que lhe acontecia, impassível. Como deixou as
coisas chegarem nesse ponto?
“Sim, sim... creio que não deva ficar mais nada aí...”
A mulher de cabelos prateados sussurrou suavemente e pressionou mais sua mão direita,
retirando lentamente o prisma retangular da testa de Eugeo. Seus pensamentos ficaram em
branco no instante em que o objeto enfim saiu e Eugeo desabou na cama sem nenhum resquício
de resistência, sua força o havia abandonado completamente.
A Alto Ministro ao retirar o prisma triangular, apoiou-se em seus dedos das mãos e deu um olhar
amoroso para Eugeo lhe dizendo:
“Este Piety Module é uma variante melhorada que criei recentemente. Tratei de incluir não
somente a lealdade para a Igreja Axiom e a mim, como também circuitos para fortalecer sua
imaginação. Poderá usar a Incarnation imediatamente após ser sintetizado, inclusive pulando
todos aqueles treinamentos chatos aos quais seus companheiros sagrados se dedicam tanto em
fazer sem conseguir nenhum resultado. Apesar do poder ainda estar restrito ao nível de suas
técnicas básicas, mas isso é apenas questão de... ”
Eugeo não podia entender nem a metade das palavras da Administrator.
Mesmo assim, uma coisa estava bem clara. Esse prisma triangular, o tal Piety Module, o havia
transformado em um Integrity Knight e foi essa coisa que o fez apontar uma espada para Kirito e
Alice. É claro que isso não tira a responsabilidade de que foi ele mesmo que permitiu isso, mas não
podia ficar mais lamentando, tinha um serviço para fazer antes de receber essa falsa lealdade
novamente. Se ele estava esperando uma oportunidade para agir, a hora era essa, com esse
módulo de obediência forçada fora de seu cérebro.
Pensar em reagir tinha se tornado fácil, sem aquele chicote congelante atacando sua mente a todo
o momento.
Entretanto, a dormência que a Administrator lhe deu ao apontar-lhe o dedo não dava nenhum
sinal de ir embora, mesmo com o Piety Module removido. Estava completamente inerte, nem
mesmo conseguia mover seu pescoço.
“Se eu pudesse mover a mão direita nem que por um segundo, podia agarrar isso que está no meu
peito e cravar na Administrator...”
Enquanto Eugeo tentava desesperadamente encontrar um modo de se mover, olhando sua algoz
de baixo para cima, viu a sua pálida mão direita indo em sua direção mais uma vez. Seus olhos
perderam o foco e a Alto Ministro, com sua mão esquerda segurando o Piety Module, se
aproximou até quase seu corpo o tocar. A mulher então jogou a cabeça para o lado com um
sorrisinho e Eugeo caiu para frente, incapaz de resistir àquela força invisível implacável.
Havendo colocado a cabeça de Eugeo para frente, com suas pernas dobradas, a Administrator
acariciou seus cabelos enquanto sussurrava.
“Mostre-me outra vez suas recordações. Definitivamente irei inserir isso aqui no lugar, lhe livrando
de todas as preocupações...

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


34 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Sua cabeça não irá doer depois disso e mais... estará livre de toda angústia desnecessária, agonia,
fome e sede...”
Seus dedos finos e gelados desceram de sua testa e pararam sobre seus lábios. A dormência de
sua boca desapareceu na hora.
Assim que isso aconteceu, ela retirou a mão e lhe deu outro sorriso enquanto ordenava:
“Agora, recite novamente a arte sagrada que lhe ensinei antes!”
“...”
Somente os lábios de Eugeo recuperaram a mobilidade, porém, estavam trêmulos.
A névoa em suas recordações não somente incluía a batalha que teve com Kirito como um
Integrity Knight, como também os momentos anteriores a isso, porém, as três palavras que havia
recitado se destacaram vividamente em sua mente.
Remove core protection.
Nem sequer podia imagina o que significavam essas estranhas palavras na língua sagrada, mas ao
menos estava convencido de uma coisa. Essa curta frase abria o cadeado que dava acesso ao
coração humano, a porta que cada uma das pessoas recebem em seu nascimento.
Esse era o motivo pelo qual a Administrator conseguia olhar livremente as memórias de Eugeo e
inserir aquele objeto, o Piety Module em uma brecha, como ela mesma disse. Ainda assim, mesmo
com todo esse acesso irrestrito, ela disse que a tal síntese tinha ficado instável, que deveria ser
repetida.
Se Eugeo conseguiu manter sua própria consciência até o momento, independentemente dos
riscos, isso significava que de algum modo, a porta em seu coração fora fechada. Só não sabia se
isso seria temporário ou não, mas provavelmente essa era a razão pela qual a Administrator
estava tentando novo acesso.
Seja o que for, necessitava mais uma vez que ele dissesse as palavras que davam início ao
Synthesis Ritual.
Se as proferisse, tanto seu corpo quanto seu coração seriam novamente invadidos e transformado
em um Integrity Knight completo, negando toda e qualquer chance de desejar a recuperação das
memórias de Alice.
E se não o fizesse, a Administrator se daria conta de sua insubordinação.
Era esse o momento, quando a Alto Ministro estava revelando sua pele desnuda e aparentemente
indefesa. Sua última oportunidade. Tinha que pensar em alguma coisa que possibilitasse mover a
mão direita.
Ela o havia paralisado meramente movendo o dedo em sua direção e isso não era tudo, nem
sequer a tinha ouvido recitar alguma arte, igual quando o elemento luminoso surgiu.
Eugeo tinha acabado de ver um fenômeno similar. O Integrity Knight Commander Bercouli
Synthesis One, com que lutou no salão de banhos andares abaixo. Do seu ponto de visa, o herói
das antigas lendas, fundador da Vila de Rulid e seu antepassado, havia sacado uma espada

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


35 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

imaginária, uma lâmina que estava muito longe de seu alcance simplesmente estendendo a mão,
sem dizer nada, sem proferir nenhum feitiço.
E agora que pensou, isso não tinha sido a única coisa inexplicável, já que na sala da Grande
Biblioteca, a pequena garota Cardinal exibiu umas habilidades semelhantes às artes sagradas
simplesmente olhando para as coisas.
É claro, para Eugeo, que ainda estava estudando os princípios básicos das artes sagradas na
academia dias atrás, era impossível se igualar aos feitos dos sacerdotes aprendizes que estudavam
nas igrejas, ou dos instrutores da academia, quando nem se falar das capacidades dos seres mais
poderosos desse mundo dos humanos, Cardinal e Administrator.
Se ele tivesse o mínimo de poder dessas pessoas, poderia romper essa paralisia com o poder de
sua mente.
Kirito havia dito uma vez. Que o que verdadeiramente importava nesse mundo era o que você
colocava em sua espada. Dando a entender que o que fortalecia uma espada e seus ataques era a
pura força de vontade que era depositada em suas lâminas.
Então, se era assim, se a mente podia mesmo fortalecer uma espada, isso também poderia ser
aplicado às artes sagradas... não, não somente isso, também deveria funcionar para qualquer ação
humana.
“Mova-se!”
Desejou Eugeo, separando os lábios e tomando fôlego.
“Mova-se! Por favor, mão direita!”
Desejou mais forte.
“Já cometi muitos erros nessa minha curta vida. Não pude ajudar Alice quando foi sequestrada
pelo Integrity Knight, não fui ajudá-la mesmo passando-se anos. Tanto que até tinha perdido as
esperanças. Agora que estou no fim de meu caminho, preciso me redimir, superar minhas
fraquezas...”
“Mmm...”
Um voz baixa e rouca saia da boca de Eugeo.
“Mov...a..”
O sorriso da Administrator desapareceu enquanto o olhava de cima. Seus olhos prateados se
estreitaram considerando as intenções de Eugeo. Não havia mais volta. O poder reunido de toda
sua mente estava concentrado em sua mão direita.
Porém, a paralisia negava-se a ir embora. Incontáveis agulhas invisíveis perfuram-no por toda a
extensão de sua mão, impedindo qualquer movimento. Não importava mais se ela se destruísse,
se ao menos pudesse movê-la um instante. Estava tudo bem se não pudesse nunca mais brandir
uma espada novamente.
Uma vez, somente uma vez mais...
“Mo..va-...se!!”

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


36 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Foi quando o grito realmente se formou.


Um único flash luminoso envolveu a mão direita de Eugeo, projetado sobre os lençóis. Um brilho
cálido e suave capaz de se dissolver a menor das alterações. Levou menos de um instante, a
paralisia se desfez, desfazendo as agulhas invisíveis que estavam enterradas na carne e nos ossos.
“Como...!?”
A Administrator grunhiu enquanto tentava se afastar.
Porém, a mão direita de Eugeo, libertada de sua prisão, se moveu de maneira tão surreal
enquanto entrava em sua camisa e saía sacando algo que carregava em uma fina corrente.
Era uma pequena adaga que brilhava em tom cobre.
Segura com um agarre inverso, oscilando para baixo, na pele pálida da Administrator que estava
exposta com seu volumoso peito desprotegido.
Não podia falhar.
A lâmina da adaga media apenas cinco cens, porém, a distância em que se encontravam, estava
perfeitamente dentro de seu raio de ação.
E no preciso momento em que a ponta estava prestes a perfurar a carne da Administrator,
aconteceu um fenômeno além das mais loucas das imaginações.
Um impacto que mais parecia um rugido.
Um som semelhante a um trovão que formou vários círculos concêntricos sobrepostos por
membranas de luz violeta bem na ponta da adaga que estava rumo ao seu coração.
O que formava aquelas ondas luminosas eram pequenos versos de letras sagradas em uma fonte
extremamente pequena. As finas membranas que davam a sensação de serem muito frágeis
envolveram a ponta da adaga, mudando seu rumo.
“Gu...uhh!!!”
Uma poderosa força de repulsão explodiu em Eugeo enquanto apertava os dentes se esforçando
com toda sua vontade para não ser jogado para trás.
A adaga que segurava na mão direita fazia parte de um par entregue pela sábia Cardinal. Mesmo
que esse objeto não possuísse uma força ofensiva, Cardinal podia enviar suas artes sagradas desde
a isolada sala da Grande Biblioteca através dessa pequena arma para ajudar no combate.
Inicialmente a adaga de Eugeo era para colocar a Integrity Knight Alice para dormir, enquanto a
que tinha ficado com Kirito, era para ser usada na Administrator.
Entretanto, terminou por usá-la na subcomandante Fanatio Synthesis Two para salvar sua vida
após a violenta batalha no quinquagésimo andar da catedral.
A voz de Cardinal, transmitida através do espaço, mencionou que naquele momento, a
possibilidade de que a Administrator estivesse adormecia era muito alta. Se chegássemos no
último andar rapidamente, poderíamos acabar com ela mesmo sem usar a última adaga.
Infelizmente, chegaram muito tarde. Com ela agora desperta, não havia nenhuma maneira de
derrotá-la, ou talvez quase nenhuma...

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


37 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Podia recuperar as memórias de Alice e regressar para Rulid com ela. Esse era o único desejo de
Eugeo durante muito tempo, mas agora, sentia que não tinha mais direito de se prender a essa
esperança depois de ter se permitido ser enganado pelas palavras da Administrator. Não tinha
como ser perdoado depois de vestir uma armadura de Integrity Knight e voltado sua espada
contra Kirito e Alice, mesmo que tenha feito isso temporariamente.
Os meios para sua redenção se tornaram apenas um.
Não importava mais nada agora, mesmo que se sacrificasse, seria por um bem maior. Assim seria
o correto, não podia mais agir por interesses pessoais, ele havia perdido esse direito.
Com a tenra idade de onze anos, Alice fora levada de sua terra natal e forçada a se tornar uma
guerreira com suas lembranças seladas.
Apesar de suas condutas imaculadas, Tiezé e Ronye foram humilhadas pelos privilégios concedidos
aos nobres de alta classe.
Se ele gastasse o resto de suas forças para destroçar esse sistema político distorcido e travestido
de paz, mesmo lhe custando a vida. Os dias que passou viajando até a capital central desde sua
remota aldeia e estudando na academia, realmente não teriam sido em vão.
Então, Administrator, prepare-se para cair!

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


38 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


39 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Conduziu a adaga para frente com toda a determinação que conseguiu, porém, a mesma seguia
sendo detida por aquelas irritantes membranas púrpuras, impedindo que a ponta da pequena
arma tocasse a pele da Administrator.
Entretanto, aparentemente a Alto Ministro também tinha falhado em predizer as ações de Eugeo,
pois instintivamente jogou seu torso para trás com uma expressão surpresa.
Nesse instante, uma luz de pura repudia e indignação ficou refletida naqueles olhos prateados
muito arregalados.
Enfrentando esse olhar, Eugeo colocou a mão esquerda contra a sua mão direita com a intenção
de intensificar a pressão exercida na adaga.
“U...oooh!!”
Com um grito, o garoto complementou o que faltava de força e...
A ponta fina como uma agulha perfurou aproximadamente um milice, ou o que os habitantes do
mundo real reconheceriam como um centímetro daquela barreira que continuava a brilhar
intensamente.
As inúmeras letras sagradas que compunham as barreiras se uniram em uma única massa
luminosa enquanto expandia rapidamente até explodir, engolindo a Administrator e Eugeo no
meio do impacto.
“...!!”
Enquanto voava rapidamente em pleno ar, lançado da cama como se fosse atingido pela mão de
um gigante, Eugeo ainda conseguiu obter sucesso em duas tarefas.
Ao recuperar um pouco de balanceamento, conseguiu puxar de volta para si a corrente com a
pequena adaga com a mão direita, enquanto com a esquerda alcançou a bainha da Blue Rose
Sword que havia colocado ao lado da cama momentos antes de chegar até a Administrator.
Mesmo abraçando sua pesada e querida espada, não teve nenhum efeito de diminuir o impulso
recebido pela explosão de luz, sendo jogado longe até suas costas baterem contra uma das
enormes janelas.
“Guhh...!”
Um curto gemido saiu de Eugeo enquanto tentava desesperadamente levantar seu rosto e olhar
novamente para o centro da sala.
Toda a cobertura da cama havia sido despedaçada, descobrindo totalmente o leito circular,
sobrando um amontoado de cortinas e véus semi-pendurados. E flutuando um pouco mais além,
havia uma silhueta humana, silenciosa, na posição vertical. Apesar de ter sofrido o impacto das
barreiras como Eugeo, seu longo cabelo só havia se ondulado levemente, sem nenhum sinal de
dano sobre seu lindo corpo.
A tênue luz do prisma triangular extraído do garoto era visível em sua mão esquerda.
O tecido violeta que estava parcialmente enrolado em si como uma camisola, aparentemente não
tinha suportado a explosão e se desintegrou totalmente, porém, a Administrator não fez nenhum
movimento que demonstrasse constrangimento, como se não houvesse a necessidade de se

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


40 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

preocupar com alguém, um reles mortal, visualizasse todo seu corpo sem roupas. Em vista disso,
ela apenas ergueu a mão direita e ajeitou seus cabelos um pouco para trás.
Depois, sentou-se com suavidade, como se uma cadeira invisível estivesse presente em pleno ar,
cruzando suas delineadas pernas. Silenciosamente, se moveu para frente há vários cens do chão
nessa mesma postura. Parando cerca de dez mels de distância de Eugeo, que estava agachado
sobre seus calcanhares e mãos no extremo sul daquela grande sala.
A Alto Ministro colocou o dedo indicador da mão direita sobre seus lábios, apoiado na guarda da
cadeira invisível e olhou com dureza para o garoto jogado ao chão.
Ele pareceu incapaz de se mover e falar no momento, enquanto a mulher de olhos prateados lhe
mostrava um sorriso cínico e falava:
“Estava realmente me perguntando onde estaria guardado tal brinquedinho... Isso foi algo bem
típico daquela garotinha que vive em meios aos livros mofados, não é? E pensar que foi capaz de
ficar escondido de minha vista. Devo dar os parabéns para ela, bolar algo assim em um tempo tão
curto... exatamente o que deveria esperar de alguém que está há tanto tempo escondida fora do
meu alcance.”
Ao dizer isso, desatou em uma risada silenciosa, porém, fazendo um grande arco com sua linda
boca.
“Infelizmente, para ela, de nada adiantou. Não estive simplesmente dormindo por todo esse
tempo. Aquela garotinha se enganou quando pensou que uma bugiganga metálica dessas pudesse
me derrotar. Assegurei-me de que nenhum objeto de metal possa ferir minha pele, seja um
machado como os dos orcs ou uma simples agulha de costura, nada pode me ferir.”
“O qu..?”
Ainda jogado no chão, Eugeo tentou responder.
Ela era imune as armas metálicas.
Se isso fosse realmente verdade, provavelmente mais da metade de todas as armas existentes
estavam completamente inúteis. Mas isso também incluía a adaga de Cardinal? As membranas
luminosas que frearam a ponta da pequena arma, era provavelmente uma técnica passiva
defensiva, a qual Eugeo só tinha ouvido falar e não tinha a menor ideia de uma arte sagrada que
pudesse desfazer seu efeito e mesmo se soubesse, duvidava que tivesse alguma capacidade de
utilizá-la.
A Administrator sussurrou para o garoto que desesperadamente tentava manter-se em pé, falou
com uma expressão de pena como quem julga um ser incapaz de fazer os mais básicos dos
trabalhos, que tentava fazer o impossível que era destruir a existência mais poderosa desse
mundo com uma patética arma diminuta.
Ela olhava Eugeo de cima enquanto pairava no ar, uma deusa olhando um simples mortal.
“Que garotinho mais lamentável!”
“...”

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


41 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

“E depois de tudo que lhe prometi... Só pedi que se doasse inteiramente para mim... em troca, lhe
daria tanto amor. Um amor infinito, essa escravidão eterna a qual você vem buscando durante
tanto tempo. Você me teria totalmente se tivesse esperado só mais um pouquinho.”
“...Amor... infinito...”
Eugeo inconscientemente repetiu essas palavras com a voz ressecada.
“Escravidão... eterna...”
A Alto Ministro assentiu com a cabeça, brincando com o Piety Module com sua mão esquerda.
“Sim, Eugeo. Se entregue completamente para mim para que essa sua sede torturante seja
saciada imediatamente. Será liberto desse abraço implacável de insegurança e medo...
Essa é a sua última chance.
Destrua esse objeto inútil em sua mão direita com a espada que segura tão desesperadamente. Se
fizer isso, lhe absolverei de todos os pecados com o meu amor ilimitado.”
“...”
Com a boca entreaberta, Eugeo olhou para a Blue Rose em sua mão esquerda e a adaga em sua
direita.
“Você acha que amar é dominar e ser dominado...?
Você que é a pessoa lastimável. O ser deplorável aqui é justamente a Alto Ministro, por falar e
pensar dessa maneira.”
“...!!”
Os lábios da Administrator se fecharam imediatamente.
Com apenas um gesto de sua mão direita, uma arte sagrada de autoridade extremamente alta
acabaria com sua Vida instantaneamente. Porém, Eugeo continuou com suas palavras.
“...Concordo que eu sou igual a você nesse sentido. Realmente estive faminto de amor, o
buscando desesperadamente... sem nada encontrar...”
Falou quase sussurrando essas palavras que machucavam tanto ele quanto ela.
“Agora, entendo que embora fosse um menino que de fato nunca fora amado por meus próprios
pais, ainda assim, teve muitas outras pessoas que se dispuseram a isso...
O velho Garitta, o lenhador escolhido da antiga geração de Rulid. A irmã Azariya da Igreja da vila, a
aprendiz de noviça, Selka.
Meu avô que me contava muitas histórias antigamente. Minha irmã mais velha, Sulinea, que
sozinha se encarregava de cuidar de mim quando era apenas um bebê.
Banou e Toriza da fazenda Wolde com suas gêmeas Telin e Telulu.
O senhor Gorgolosso que me treinou. A instrutora Azurika.
Tiezé que sempre me brindava com seu lindo sorriso a cada dia quando trabalhava como minha
valete. Ronye que sempre me apoiou enquanto ajudante de meu amigo...

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


42 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

E é claro, Kirito e Alice.


Então, não Administrator, se engana quando me chama de lastimável.”
Eugeo olhou diretamente as órbitas opacas sem pupilas da mulher, que emitiam uma luz
misteriosa e crescente a cada palavra proferida por ele.
“Amar não é dominar. Não é buscar retribuição, não é algo que se possa receber em uma
negociação. É algo que tem que ser dado e recebido livremente. Algo parecido como regar uma
flor... isso é apenas uma maneira de encarar o que é o amor verdadeiro.”
Um sorriso surgiu nos lábios da Administrator conforme ele foi prosseguindo, porém, carecia da
aparente doçura de antes.
“...Que infelicidade. E pensar que eu cheguei a oferecer perdão para esse garoto, esse grande
pecador que se rebelou contra a Igreja Axiom e ainda quis salvar sua alma. Depois de tudo que
ofertei, só recebi essas palavras ingratas.”
Eugeo perdeu o ar ao encarar aquela pessoa que flutuava e emitia uma aura humana até então,
virar uma deusa implacável em um piscar de olhos.
Nada de fato havia mudado em seu exterior, porém, uma incomensurável e intimidante presença
se apresentou, algo que só podia ser descrito como uma divindade se mostrando em sua
totalidade, com sua pele quase translúcida. Uma manifestação de força aterradora que parecia
poder destruir um exército de experientes espadachins ou usuários de artes sagradas sem o
menor esforço, com um simples movimento de mãos.
“Eugeo... creio que você possa estar pensando que... eu necessite de você, correto? Que irei
hesitar em tomar-lhe a vida só porque te quis como um cavaleiro... ou algo assim, não é?”
O mecânico sorriso da divindade não expressava nenhuma emoção.
Ele não podia fazer mais nada a não ser se agarrar o mais firme possível a adaga em sua mão
direita enquanto suportava o sentimento de intimidação esmagador.
“Ufufu....!
Não meu caro, não necessito de um menino chato como você. Drenarei toda sua Vida ou quem
sabe... lhe farei um favor e lhe transformarei em uma pequenina joia e o guardarei em alguma
gaveta. Ou então te usarei em mim para tentar sentir alguma emoção toda vez que lhe ver. Mas o
mais provável é que com o passar dos anos, você servirá apenas para marcar algum período de
minhas memórias quando eu as arquivar.”
A Administrator disse isso com um sorriso entre dentes enquanto suavemente cruzava as pernas
sentada em sua cadeira flutuante invisível.
Aquilo com toda a certeza não era uma ameaça vazia. A Alto Ministro da Igreja Axiom realmente
podia cumprir com suas palavras no momento que desejasse.
Não havia mais escapatória, tinha perdido todas as oportunidades de sair dessa com vida. Tentar
usar o disco de elevação para alcançar as escadas dos andares abaixo também estava fora de
questão. Pois mesmo que conseguisse tempo suficiente para pegar o disco, quebrar a grossa
camada de gelo do piso andar de baixo, ainda lhe restavam muitas centenas de mels acima do
chão, com apenas céu aberto a sua volta, não conseguiria fugir.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


43 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Além do mais, Eugeo já havia escolhido seu próprio destino no momento em que usou o
Armament Full Control Art da Blue Rose em Kirito e Alice no nonagésimo nono andar. Decidiu
naquela hora que iria apunhalar a administradora desse mundo com a adaga cedida por Cardinal
mesmo custando a sua vida e sozinho.
Ela estava protegida por uma barreira que parava qualquer ataque de armas metálicas.
Entretanto, Eugeo conseguiu comprovar que a proteção não era assim tão impenetrável quanto a
Administrator estava afirmando.
Os círculos que surgiram pareceram se desestabilizar quando ele tentou empurrar a adaga na base
da força bruta. Duvidava que aquele comportamento fosse a real finalidade da técnica defensiva,
então, apostou que poderia usar essa possibilidade para fazer a adaga alcançar a Alto Ministro
assim que ocorresse a explosão.
“Me transformar em uma joia?... Mas com essa aparência você nem precisa de adornos!”
Olhando Eugeo de lado, a Administrator sussurrou:
“Mas que garoto galanteador, disposto a me fazer baixar a guarda em seus últimos momentos...?
Me pergunto se não vou me aborrecer em ter que te matar e depois lhe transformar em joia? Mas
creio que não vai levar tanto tempo quanto lhe submeter ao processo de síntese forçada como foi
com aquela menina...”
Diante da situação, boa parte do que ela havia falado, Eugeo não conseguiu compreender, porém,
algo lhe chamou a atenção.
“...Aquela... menina...?”
A mulher de cabelos prateados sorriu amplamente e assentiu com a cabeça.
“De fato. É a mesma garota a qual você está apaixonado, a pequena Thirty. Ela se recusava a
recitar os comandos também, tanto que fez com que o sistema automatizado dos anciões gastasse
vários dias para enfim eliminar a proteção de seu núcleo à força. Não presenciei por estar
dormindo, porém, deve ter sido realmente insuportável...
O que acha? Quer experimentar?”
“...Thirty... Alice...”
Eugeo disse o nome mentalmente.
Mesmo não entendendo muitas coisas que saiam da boca da Administrator, ao menos uma coisa
ele entendeu claramente.
A jovem Alice, que foi amarrada e arrastada para a Catedral Central oito anos atrás havia sido
submetida a um tratamento atroz no processo de se converter em uma Integrity Knight. Como se
negou a pronunciar a arte ‘remove core protection’, a qual Eugeo disse ao ceder às tentações da
Administrator, abrindo as portas de seu coração e mente para ela, acabou sofrendo provações
terríveis.
A dor das feridas que Eugeo recebeu em suas batalhas até agora empalideceram diante do que
Alice deve ter passado.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


44 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Realmente ele poderia morrer ali, mas não se perdoaria se caísse sem ao menos conseguir golpear
a Alto Ministro uma única vez.
“...”
Cerrando os dentes, Eugeo se levantou com os braços trêmulos e um pouco cambaleante.
Olhando para a Administrator, cujo olhos pareciam demonstrar menos interesse do que antes,
enrolou a corrente da adaga em seu pulso direito e agarrou a empunhadura da Blue Rose com a
mesma mão. Ao apertar o couro da empunhadura até que ele parecesse fazer parte de sua própria
pele, a puxou para fora da bainha com um só movimento, lançando a proteção de sua lâmina no
chão.
A espada brilhou em cor prateada e azul ao ser banhada pela luz da lua que vinha da janela em
suas costas.
A mulher nua sentada em pleno ar, piscou ao receber o brilho refletido da luz da lâmina enquanto
falou com a voz mais fria do que nunca.
“Entendo, então essa é sua resposta, menino. Muito bem...
Por entreter-me um pouco, lhe mostrarei alguma misericórdia e te matarei sem sofrimentos.”
Ao levantar a mão direita, apontou somente o dedo indicador para Eugeo.
A Administrator não parecia precisar recitar artes usando a língua sagrada ou qualquer outra
língua. Entretanto, ela certamente tinha que cumprir alguns requisitos para que a sua arte
ofensiva fosse ativada.
Isso era bem comum quando se tratava de elementos.
Geração e processamento.
Se fosse um elemento térmico, um tipo criogênico, por exemplo, ou algum outro, mesmo um
mestre necessitaria de vários segundos para gerá-los e formá-los.
Portanto, esperando isso, Eugeo já havia tomado uma postura com sua querida espada em seu
ombro direito para quando a Alto Ministro começasse a mover sua mão.
A lâmina da Blue Rose Sword estava coberta de um resplendor verde amarelado.
Alguns pontos luminosos surgiram na ponta dos dedos da Administrator.
“O... ohh!”
Essa foi sua última palavra antes de atacar e também sua derradeira técnica secreta.
Eugeo bateu seu pé no solo, perfeitamente consciente do que estava fazendo.
Técnica de avanço ultra-rápido do Estilo Aincrad, Sonic Leap.
A voz de Kirito reverberou em sua mente, como se ele estivesse falando ao seu lado.
“-Escute Eugeo, as técnicas secretas movem nossos corpos por conta própria. Porém, não podemos
deixar que nos carreguem só por carregar.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


45 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Tem que se tornar um com a técnica e acelerá-la conforme você move seus pés e braços. Dessa
forma, sua espada alcançará o inimigo mais rápido que a velocidade do som.”
Quantas vezes já havia praticado? Quantas vezes havia falhado e foi-se ao chão ou parou sobre
algum arbusto?
E nessas horas, quantas vezes escutou as gargalhadas de Kirito, rindo com felicidade?
A espada de Eugeo brilhou ainda mais, se transformando em um brilho verde muito escuro
enquanto se elevava aos céus, ultrapassando inclusive a barreira do ar a frente que era cortada
pela lâmina.
O sorriso da Administrator sumiu de seu rosto imediatamente enquanto estendia a mão direita.
Os elementos criogênicos, prontos para serem lançados sob a forma de farpas de gelo, estalaram
ao entrar em contato com a Blue Rose Sword.
Imediatamente após isso, a técnica secreta ativada com toda força de Eugeo, se chocou contra a
mão da Administrator, melhor dizendo, contra as membranas violetas que se expandiram há cinco
cens de sua mão.
Um impacto com um ruído assustador atingiu o golpe de Eugeo.
A barreira violeta, capaz de repelir e destruir praticamente todas as armas de metal, capturou o
Sonic Leap super acelerado, porém, as membranas se curvaram violentamente uma sobre as
outras, fazendo as minúsculas letras sagradas tremerem desordenadamente.
A barreira deveria explodir como fez há poucos minutos antes de continuar se expandindo. Ele
tinha que resistir de alguma maneira a essa explosão e conseguir cravar a adaga que carregava no
pulso direito na Administrator. Não importava se seu corpo se partisse em pedaços desde que
conseguisse cumprir seu intento.
“EX...PLO...DAAAAA!!!”
Eugeo gritou enquanto colocava toda a força que podia reunir na Blue Rose, que ainda conservava
o brilho de sua técnica.
“...!”
A Alto Ministro permanecia em silêncio, porém, seus lábios não mostravam nenhum sinal de
alegria ou satisfação. Uma luz negra girava em redemoinho nas profundezas de seus olhos
semiabertos enquanto ela forçava seus cinco dedos da mão para frente, com o braço
completamente estendido agora.
Não estava atacando com sua mão esquerda, pois estava segurando o Piety Module. A razão pela
qual ela não largava o objeto mesmo dizendo que mataria Eugeo, devia ser que ainda queria tê-lo
como um de seus cavaleiros, ou quem sabe, precisava daquilo para outra coisa.
Seja como for, de nada adiantaria ficar pensando nisso neste momento. Tinha que ter êxito nesse
desesperado ataque final que provavelmente lhe tomaria toda a vitalidade e força. Se falhasse
agora, estava tudo acabado.
“U... oooooooohhh...!”
Com mais esse grito, Eugeo usou toda força restante de seu treinado abdômen.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


46 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Um fenômeno imprevisto ocorreu outra vez diante de seus olhos.


A Blue Rose lentamente começou a se fundir na barreira violeta.
O impedimento mágico ainda tinha que desaparecer, entretanto, a ponta de sua amada espada
que deveria estar sendo atacada ferozmente por aquelas pequenas letras sagradas circundantes,
repelindo todo o metal, pouco a pouco estava... atravessando-a.
Aquilo definitivamente não era uma ilusão. A Administrator e seus arregalados olhos eram uma
prova de que estava realmente acontecendo.
E após isso os eventos aceleraram de forma inacreditável.
Tendo interceptado a espada de Eugeo em pleno ar, a Administrator esticou-se rapidamente para
o lado sem aviso prévio.
A barreira subitamente também sumiu, perdendo o alvo de sua proteção, então, a Blue Rose
continuou sua trajetória para baixo, cortando nada mais do que o ar com um ruído agudo.
Vários mels do grosso tapete foram divididos em uma linha reta no momento em que a lâmina
terminou seu avanço, tocando parte do chão.
Ele sabia que algo estranho havia acontecido. Tudo que tinha certeza era que até o momento
estava combatendo uma arte ofensiva da Alto Ministro que estava imóvel, flutuando há poucos
cens acima do chão. Suas extremidades agora estavam pesadas, provavelmente pela força
empregada no golpe, porém, Eugeo sabia que não podia parar, então, pisou fortemente no solo
mais uma vez para continuar a sequência de ataque.
Entretanto, sua inimiga demonstrou ser muito mais rápida dessa vez. Ela tinha novamente gerado
elementos enquanto se esquivava do ataque anterior e já os lançava para cima de Eugeo.
Os pontos de luzes verdes já estavam juntos, todos concentrados diante de seus olhos no
momento em que tinha entrado na postura para ativar a próxima habilidade.
Vendo isso, instintivamente Eugeo relaxou seu corpo e se protegeu usando a Blue Rose. Os
elementos aéreos explodiram em um clarão verde quase que imediatamente, criando diversos
redemoinhos violentos de vento que arrastou o garoto para o ar o enviando novamente a
estourar-se contra a parede ao sul.
De maneira inusitada, porém, muito bem vinda, a Alto Ministro talvez em sua ânsia de parar o
ataque de Eugeo, acabou ignorando o processo de manipulação de elemento e atacou com eles
em sua forma pura. Se tivesse os moldados em lâminas de vento, por exemplo, poderia facilmente
ter cortado alguns membros.
Entretanto, talvez não fosse algo assim tão bom. Dessa vez, ao invés de bater contra o vidro da
janela, acabou chocando-se contra um dos gigantescos pilares que circundavam o mesmo.
Acoplada nesse pilar, estava uma enorme espada longa, a qual Eugeo acabou impactando-se
diretamente antes de girar e cair no chão. Se a imitação de espada tivesse algum fio, teria sofrido
um dano terrível, talvez até ao ponto de parti-lo ao meio.
Se fosse ter um pensamento positivo, não haver fio na espada decorativa pode também ter sido
uma espécie de sorte, porém, infelizmente não estava em condições de ter pensamentos assim, só
o que queria era conseguir respirar.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


47 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

“Tenho que me mover. Certamente outra terrível arte sagrada deve estar vindo.”
Convencendo a si mesmo, Eugeo desesperadamente tratou de levantar a parte superior do corpo.
A Administrator aparentemente tinha voltado para cima da cama sem a cobertura, pois o brilho
prateado de seus cabelos iluminavam as cortinas restantes. Mesmo o Sonic Leap não a alcançaria
dessa distância, porém, não era barreira nenhuma para as artes sagradas.
Engatinhando, prestes a cair de exaustão e pelos ferimentos, era um alvo fácil.
“U... ghh...!”
Gemeu enquanto tentava se apoiar em seu joelho direito. Infelizmente, não tinha forças para
conseguir usar essa perna.
Seus membros desobedeciam aos comandos para se moverem. Estavam erráticos, tremendo
muito enquanto tentava se equilibrar sobre eles.
“Ainda não! Não terminei o que tenho que fazer. Se me render agora, de que adiantou ter
retornado para cá?”
Pensou enquanto apertava mais os dentes.
“Não, melhor dizendo, se eu me render agora, do que adiantou continuar vivendo até esse
momento?”
“Gu... o-ohh...!!”
Eugeo apoiou suas costas contra a espada decorativa do pilar enquanto, de alguma maneira, subia
seu corpo usando a Blue Rose como ponto de equilíbrio. Ao que tudo indicava, tinha sofrido além
de muitas contusões e fraturas, cortes também, pois seu sangue gotejava incessantemente no
solo.
Deve ter se passado mais ou menos uns cinco segundos desde que havia caído ali, porém, a Alto
Ministro estranhamente não tinha continuado com seu ataque.
Olhando mais atentamente, agora que tinha se levantado, ela ainda flutuava pouco acima da
cama, uns vinte mels de distância em total silêncio.
Eventualmente, depois de mais alguns segundo, se colocou a flutuar pela sala sem um rumo
específico enquanto sussurrava, quebrando enfim o silêncio.
“Essa espada... hummm, sim, acho que é isso...”
Ainda confuso sobre o significado das palavras daquela mulher, Eugeo olhou para sua mão direta.
A Blue Rose cravada no solo, servindo-lhe como um apoio, enquanto a adaga continuava presa
pela corrente enrolada em seu pulso.
De qual espada a Administrator estava falando?
Sua intuição lhe disse que essa informação era de suma importância, porém, antes de chegar a
uma resposta...
O silêncio que reinava no último andar da Catedral Central foi destroçado por um estranho grito
que não vinha nem de Eugeo e nem da Administrator.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


48 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

“Eeeek, eek, eeeeeeeeeeekkkk!!!”


Olhou a origem e viu o círculo no solo descer por uns quatro ou cinco mels. Era o disco de elevação
que se conectava ao piso inferior. Uma voz mais forte ainda pode ser escutada outra vez do
espaço redondo e escuro no tapete.
“S-So-socoorrooooooooo!!! Sua Eminênciaaaaaaaaa, Sua Eminência Alto Ministroooooo!!!!!”
Todo esse alarde só podia pertencer ao chefe Elder Chudelkin que tinha descido ao nonagésimo
nono andar minutos antes.
Depois de escutar seus gritos esganiçados, a Administrator deu um passo para frente sem fazer
nenhum som, tinha enfim aterrissado sobre a cama e resmungou.
“Como é que ele fica cada vez mais infantil com o passar dos anos? Creio que já é hora de lhe dar
um reset.”
Eugeo lentamente se retirou para o lado da sala, distanciando-se do local do disco de elevação,
enquanto era vigiado pelos olhos atentos da Administrator que sacudia casualmente a cabeça.
O dispositivo de transporte deveria estar voltando em sua velocidade padrão, de maneira que
para retornar ao centésimo andar ainda iria levar algumas dezenas de segundos para trazer
Chudelkin de volta.
Foi isso que o garoto pensou antes de ver mãos pálidas surgindo na borda do buraco, em uma
altura completamente incompatível com a que o disco deveria estar. Seja o que for, o Chefe Elder
não parecia estar usando o dispositivo de elevação subir.
“Hoooooooooooohhh!!”
A estranha voz ecoou uma terceira vez, seguida de uma redonda cabeça aparecendo logo após as
mãos. A calvície tingida de um vermelho vivo devido ao esforço, sem nenhum fio de cabelo
sequer, o Chefe Elder forçou seu corpo a atravessar a passagem, jogando-se logo após no chão
com um som surdo.
Suas roupas pareciam estar levemente diferentes das que estava vestindo antes de descer para o
andar abaixo, mesmo que as cores continuassem iguais, vermelho e azul, estavam completamente
em pedaços, transformadas em trapos rasgados em diversas partes, sem contar que agora parecia
muito maior do que antes, com algumas apresentando partículas de gelo... era isso ou o seu
corpo...
Com um olhar desesperado assim que desabou no chão em uma posição nada digna, Chudelkin
ficou arfando ruidosamente.
“Mas o que houve com suas roupas?”
A Administrator o indagou a distância.
Eugeo quase sentiu pena pelo estado em que se encontrava o Chefe Elder Chudelkin, com suas
roupas rasgadas daquele jeito como se tivesse passado por algum tipo de triturador.
Sua cabeça arredondada e com uma silhueta estranhamente fina, destoando da sua habitual
circunferência e baixa estatura, ele parecia agora um daqueles bonequinhos de palito que as
crianças costumam desenhar.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


49 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

O que será que aconteceu com esse palhaço que era tão gordo? Enquanto Eugeo ficava absorvido
por essa inusitada questão, Chudelkin se colocou de pé sem prestar a atenção no garoto que
estava pouco mais de um mel de distância e começou a se exclamar.
“P-Por favor, peço minhas humildes desculpas por incomodá-la ao me apresentar diante de Sua
Eminência nesses trajes e dessa forma, minha grande e estimada Alto Ministro, entretanto, isso foi
simplesmente o resultado da infeliz consequência da batalha feroz pela qual acabo de passar
enquanto cumpria com minha promessa de matar os traidores e proteger a grande Igreja Axiom!”
Chudelkin ficou balbuciando desculpas e mais desculpas até se dar por conta, parar de narrar os
fatos e arregalar seus olhos de meia lua ao notar a aparência completamente desnuda da
Administrator. Suas duas mãos voaram imediatamente em seu próprio rosto redondo que havia
ficado completamente vermelha enquanto gritava de maneira estridente.
“Haaaaauuaa!!!! Ohoooooooo!!! Seu humilde servo é indigno de contemplar o-o c-corpo de Ss-Su
Eminência. Terei que arrancar meus olhos e transformar a mim mesmo em pedraaaaaaaa!!!”
Enquanto desatava a tagarelar sobre o quão era terrivelmente desmerecedor, os espaços entre
seus dedos iam se abrindo, se abrindo... até que seus pequenos globos oculares pudessem
visualizar a cena a sua frente, desprendendo um brilho insano de total satisfação.
A reação de Chudelkin foi tamanha que até a toda poderosa regente da Igreja Axiom pareceu se
sentir incomodada pela primeira vez com aquilo pois logo tampou os seios com sua mão esquerda
enquanto interrompia o falatório do palhaço com uma frase curta e fria.
“Cale a boca e diga logo o que você quer antes que realmente lhe transforme em uma pedra!”
“Hooooohh!! Hoaaaaa... aa... aaahhh...!”
Enquanto retorcia seu estranho corpo comprido e magro gritando coisas desconexas com um tom
bizarro de voz, Chudelkin acabou percebendo que tinha passado do limite, pois congelou
instantaneamente diante das palavras da Administrator.
Então, baixou sua cabeça totalmente ruborizada e suada e falou mais calmamente.
Deu meia volta se movimentando como um sapo extremamente comprido até o buraco no chão
onde o disco tinha descido e ainda não retornado e falou desviando o olhar.
“T-Temos que... selar eles de uma vez! Essa dupla de demônios...!”
“Mas isso não era justamente o que você tinha que fazer? Não foi por acaso o que se propôs
quando saiu daqui?”
A pergunta veio da Administrator, causando um estremecimento no palhaço.
“S-Seu humilde servo foi... submetido a uma grande e épica batalha de valor e coragem,
terminando por ficar nessa aparência tão deplorável. Os traidores estão bastante acostumados a
trilhar pelo caminho da covardia, enganação e astúcia...”
Ao ouvir essa desculpa esfarrapada do Chefe Elder, Eugeo começou a pensar.
Os traidores a que ele se referia, certamente, eram Kirito e Alice que Eugeo havia trancado no gelo
no andar abaixo. E mesmo que ele fosse o segundo melhor usuário de artes sagradas da Igreja
Axiom, se seus movimentos foram selados, pelo que palpita ter sido por elementais de gelo, a

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


50 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

probabilidade de perder uma batalha se fazia muito alta, porém, como era de se esperar de
alguém no alto escalão dessa organização mundial, Chudelkin ainda assim conseguiu escapar
mesmo recebendo um provável e poderoso contra-ataque.
Com base nisso...
Eugeo inconscientemente deu um passo se afastando novamente do buraco.
Talvez tendo escutado ou percebido a movimentação em meio as milhares de desculpas,
Chudelkin o olhou diretamente.
Seus finos olhos lacrimejantes arregalaram-se mais uma vez. Metendo o dedo indicador da mão
esquerda em direção ao rosto de Eugeo, o palhaço Elder deu um grito autoritário como se tivesse
esquecendo-se de sua própria vergonha.
“Hooaaaaa!! V-... Você, número Thirty Two!! O que pensa que está fazendo aquiiiiiii???? C-
C...Como pode pensar em desembainhar essa sua lâmina nesse espaço sagrado na presença de
Sua Eminência? Como pode? Como pooooooode!? Vamos! Ajoelhe-se agora! Fique de cabeça
abaixada!!! Agooooooraaaaaaa!!!!”
“...!”
As palavras de Chudelkin sequer causaram algum efeito, nem ao menos foram registradas pela
mente de Eugeo.
O garoto estava atento nas silenciosas vibrações vindas do andar abaixo, os sons do pesado disco
de elevação ascendendo com o poder das artes sagradas.
O Chefe Elder, mesmo em sua completa imersão ao lhe dirigir maldições, pragas e ameaças,
também acabou percebendo os ruídos com algum tempo de atraso.
Então, imediatamente parou com os xingamentos, virou para o buraco e deu uma olhada receosa.
“HOOAAAAA.....!!!”
Com um grito mais intenso, olhou mais uma vez para Eugeo.
“V-...V-Vá agora, número Thirty Two!! O que está esperando? Apresse-se e vá lá para baixo!! Tudo
isso aconteceu em primeiro lugar, por sua culpa, por não ter dado cabo deles da maneira
apropriada.
Vê? Nada do que aconteceu foi minha responsabilidade, Sua Eminência, por favor, lhe suplico que
entenda isso e...”
Chudelkin seguia com seu discurso enquanto movia ágil e disfarçadamente seu pé direito em
direção à cama da Administrator, como se tivesse se convidando...
Porém, nesse instante uma mão se estendeu vinda do buraco no solo e agarrou seu pé
fortemente.
“H-Hohiiiiieeeeee....!!”
Gritando com seus olhos praticamente saltados fora das órbitas, Chudelkin começou a se sacudir,
fazendo seu sapato pontiagudo do pé direito sair fora, mostrando um apoio corporal deveras

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


51 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

incompatível com nenhuma de suas aparências, nem a esférica e nem a extremamente fina.
Entretanto, aproveitou a situação para criar uma rota de fuga.
Sem o seu sapato, Elder aproveitou o corpo esguio e ágil para correr até a cama da Administrator e
sumir por entre as muitas cortinas que ainda restavam sobre ela em meio à penumbra.
A Alto Ministro do outro lado da cama, apenas olhou silenciosamente para baixo em direção ao
buraco com um grande sorriso nos lábios, perdendo totalmente o interesse no seu assecla idiota.
Eugeo sentiu que devia atacá-la imediatamente ao menor sinal dela tentar fazer algo, porém, ao
contrário do que achou, ela apenas parecia estar esperando silenciosamente para dar as boas
vindas aos seus novos convidados.
O garoto confirmou isso quando viu finalmente o disco de elevação prestes a parar totalmente no
andar.
A mão que segurava o sapado de Chudelkin permanecia erguida. A manga negra um pouco
esfarrapada deixava à vista um braço com músculos esguios, porém, firmes.
Quantas vezes aquele braço havia se defendido de seus ataques?
Ou melhor, quantas vezes aquela mão o empurrou para chegar até aqui? E inclusive continua
fazendo isso nesse exato instante. Mesmo agora, depois que Eugeo tinha se desviado de seu
caminho e apontado uma espada até a pessoa a qual pertencia esse braço.
O disco continuava a subida.
O cabelo negro foi o seguinte a aparecer, totalmente desgrenhado pelo combate e também por
sua própria natureza rebelde. Após, estava seus dois olhos escuros como o céu noturno, brilhantes
como um prisma iluminado pelas estrelas e por último... uma boca mostrando um sorriso valente
e cheio de confiança...
“Kirito...”
A voz de Eugeo saiu como um sussurro enquanto falava o nome de seu amigo. Não deveria ter
sido suficientemente forte para se ouvir longe, porém, como se fosse um dia comum, em uma
situação corriqueira, seu companheiro olhou diretamente para Eugeo e assentiu com a cabeça, da
mesma maneira de sempre, com o mesmo sorriso radiante.
Era quente, forte e exatamente na mesma intensidade desde que o conhecera pela primeira vez.
O disco fez um ruído alto enquanto parava finalmente.
“Kirito... você...”
Uma profunda emoção explodia em seu peito, um sentimento ou vários aos quais não conseguia
nomear, tão forte que doía.
Porém, mesmo com essa intensidade, não era de forma alguma desagradável. Era uma dor de fato
nostálgica, quase terna, um lembrete de que aquilo era realmente um sentimento precioso,
totalmente ao contrário da agonia que sentia em sua cabeça quando o Piety Module estava
cravado nela.
Com os olhos fixos em Eugeo, que havia caído em silêncio, o jovem de negro, seu amigo e também
seu mentor, fez o que qualquer amigo faria...

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


52 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Rui de forma arrogante e falou:


“E aí, Eugeo? Tudo tranquilo?”
“Eu... disse que não era para vir aqui...”
Instintivamente acabou retrucando de alguma maneira enquanto seu companheiro lhe jogava o
sapato de Chudelkin com um sorriso brincalhão.
“Diga-me uma única vez que acabei seguindo seus conselhos como um bom menino?”
“É verdade, você sempre com essa... mania de.. de...”
As palavras restantes morreram.
Ele queria expiar seu pecado de voltar sua espada contra seu amigo, seu irmão, com sua própria
vida. Estava preparado para usar sua última esperança, a adaga de Cardinal, na Administrator
mesmo que seu corpo se despedaçasse.
Porém, acabou se reunindo novamente com Kirito antes de completar sua missão final, isso não
deveria acontecer, ele não deveria estar aqui.
Não, isso não era verdade. Não tinha como repreendê-lo. Kirito chegou até aqui por suas próprias
forças.
Ele rompeu o Full Control Art de seu amigo, repeliu o Chefe Elder Chudelkin e veio subindo até o
último andar enquanto Eugeo ainda estava vivo.
“Sim, ainda estou vivo. A adaga continua em minha mão direita. Portanto, ainda é tempo de lutar.
Isso é tudo que preciso pensar agora.”
Eugeo tirou o olhar de seu companheiro e o dirigiu para o centro da sala.
A Administrator ainda mostrava seu grande e enigmático sorriso enquanto permanecia
tranquilamente imóvel na gigantesca cama. Suas grandes órbitas prateadas, seus espetaculares
olhos ocultavam suas emoções mais profundas, a única coisa que podia demonstrar suas
intenções eram as movimentações luminosas brancas e azuladas que circundavam aquilo que
pareciam ser duas maravilhosas joias.
Tudo que parecia que ela estava fazendo era ficar olhando seu novo visitante.
Ele tinha que avisar Kirito antes que a batalha recomeçasse. Que a carne da Alto Ministro estava
protegida por uma barreira que repelia qualquer objeto metálico... e que era praticamente
intransponível.
Com o olhar fixado atentamente naquela bela mulher, Eugeo lentamente começou a se mover até
seu companheiro.
E repentinamente.
Escutou um ligeiro ruído metálico que o fez olhar rapidamente até sua origem.
Outra pessoa saiu por trás da sombra projetada pelo pilar próximo de onde estavam, a direita de
Kirito.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


53 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Cabelos e armadura dourados envoltos em um nobre resplendor, absorvendo a luminosidade


lunar azulada. A Fragrant Olive Sword, um instrumento sagrado inspirado em uma flor, presa no
lado esquerdo de sua cintura. Um avental branco sobre um vestido azul.
Era a Integrity Knight, Alice Synthesis Thirty.
Os olhos de Eugeo refletiam a garota. Ela estava cooperando com Kirito desde o nonagésimo
andar. Porém, a dor em seu peito cresceu mais ao vê-la parada ali, lado a lado. Seus pés que o
levavam para perto de seu amigo, acabaram parando envergonhado.
A Knight Alice primeiro olhou para a Alto Ministro e depois para Eugeo.
A bandana negra ainda permanecia amarrada no lado direito de seu rosto. Provável que ela
pudesse ter se curado totalmente, como uma Integrity Knight com habilidade equivalente aos dos
usuários de artes sagradas de alta categoria, entretanto, sabia que ela havia decidido isso para
aceitar aquela dor.
Eugeo observou o olho esquerdo de Alice, tingido de azul índigo escuro, inundado por várias
emoções. Uma que provavelmente dizia que era uma existência acima de qualquer humano e
várias outras que diziam o contrário. Era um semblante completamente diferente da fria apatia
que encontrou no jardim do octogésimo andar.
Apesar de saber que deveria recuperar suas memórias como Alice Schuberg, que esse era o certo,
o fato de saber que esteve vivendo uma mentira, fazia o mundo interno da Integrity Knight Alice
ser revirado totalmente.
E mesmo com tudo isso, ela ainda conseguiu tomar uma decisão.
Com certeza a pessoa ao seu lado, o rapaz de cabelos negros, foi quem conseguiu lograr sucesso
em lhe aconselhar. As palavras de Kirito conseguiram alcançar o coração congelado da mulher
cavaleiro Alice, que se apresentava como se nunca fosse possível de se derreter.
Sim...
Se ele conseguisse esse fragmento de memória ao qual Cardinal falou, o que deve estar guardado
em algum lugar nessa sala, a mente da jovem instantaneamente voltaria a ser a Alice Schuberg, a
amiga de infância de Eugeo.
Ao mesmo tempo, a personalidade de Alice como uma Integrity Knight, a personalidade que
provavelmente conversou com Kirito, que desembainhou sua espada, aguentando a dor de perder
seu olho direito e que firmemente decidiu lutar contra a Igreja Axiom juntando forças com ele,
desapareceria.
Essa foi até agora a maior esperança de Eugeo e a razão pela qual o fez continuar lutando até
então. Mas... como Kirito reagiria diante desse fato? Será que ele conseguiria ir até as últimas
consequências em uma batalha como fez com a subcomandante Fanatio...?
Respirando profundamente, Eugeo interrompeu seus pensamentos.
Tinha que focar na batalha final. Precisava considerar vários assuntos antes e um deles dizia a
respeito do porquê do silêncio da Administrator enquanto observava a cena a sua frente. De todos
os modos, deveria esperar tudo dela, inclusive um ataque massivo a qualquer momento.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


54 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Desviando o olhar de Alice, Eugeo observou mais detalhes da grande sala enquanto se colocava
em movimento. Alcançando o brilho da luz da lua que vinham das janelas atrás deles e
cuidadosamente caminhou até ir para o outro lado de Kirito.
Este sussurrou para Eugeo, que estava ainda se apoiando na Blue Rose desembainhada e cravada
no solo mais uma vez.
“Cara, você está horrível... não creio que tenha sido eu que lhe causou tudo isso, não é?”
“...”
Em resposta à pergunta de seu companheiro, disse logo o que veio à mente, acostumada a entrar
sempre naquelas disputas inúteis e discussões que eles sempre tiveram.
Relaxando um pouco a tensão, falou.
“A sua espada não me atingiu diretamente uma única vez. Isso aqui aconteceu porque bati com as
costas nesse pilar ali.”
“Viu só? Por isso deveria ter nos esperado.”
“Esperado? Mas do que está falando? Fui eu quem os prendeu, esqueceu?”
“Como se fôssemos realmente ficar presos lá só com aquilo...”
Entre sussurros, cutucadas e alfinetadas sobre como agiram ou deixaram de agir, sem que
notassem, tinham retornado aos seus velhos hábitos, como se nunca tivessem sido separados no
octogésimo andar... igual à quando viviam juntos na academia.
Graças a isso, a dor em seu peito ficou um pouco menor.
Entretanto, não era com poucas palavras e atitudes como as que tinham antes que iriam apagar
todos seus pecados como ter apontado e ferido seu melhor amigo com uma espada, se rendendo
aos encantos da sua pior inimiga, a Alto Ministro e esquecendo seu objetivo inicial.
Eugeo torceu os lábios, interrompendo a conversa e apertou a empunhadura de sua amada
espada.
Kirito, focando novamente, também começou a prestar a atenção, observando silenciosamente de
longe a imensa sala. Depois de um tempo, falou baixinho com a voz tensa.
“Então... essa é a tal Alto Ministro, a Administrator, não é?”
Quem lhe respondeu foi a mulher cavaleiro em seu outro lado, Alice.
“Sim... e ela está exatamente igual ao que era, seis anos atrás...”
Talvez por ter escutado essa última parte da conversa, a Administrator finalmente rompeu o
silêncio.
“Certo, certo... esta deve ser a primeira vez que tenho tantos visitantes aqui em meus aposentos,
não é Chudelkin? E falando nisso, você não disse que se encarregaria da pequena Alice e do garoto
irregular?”

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


55 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

As cortinas de um dos lados da cama de repente se ergueu, e delas, surgiu uma cabeça. Olhando
para a direção contrária de sua mestra, o Chefe Elder Chudelkin coçou o queixo enquanto gritava
estridentemente.
“Hoh, hohiiii!!! S-...Seu humilde servo acabou reduzido a esse estado deplorável depois de uma
feroz batalha de valor e coragem e...”
“Já basta! Isso eu já ouvi.”
“Hoaaaa! N... Não foi minha culpaaaaaa! Tudo isso aconteceu porque o Thirty Two foi muito gentil
e fez menos do que deveria, cobrindo apenas a metade desses dois traidores dentro do gelo...
além do mais, essa malcriada da Thirty, essa ridícula cavaleira ousou a utilizar o Release
Recollection em miiiimmmm!! É claro, que eu não serei derrotado jamais por essa técnica cheia de
brilhos como a dela, não tocará em nenhum fio de meu liiiiindo cabelinho, hohihihiiii!”
“Vou definitivamente pulverizar esse lixo...”
A voz sussurrada de Alice disse essas frias palavras cheias de rancor e sede de sangue.
Ignorando isso, Chudelkin se virou para a Administrator a observando mais uma vez de canto de
olho. A mulher estava sobre a cama esperando o resto do relato de seu subordinado, que
continuou a falar com sua voz irritante.
“Em primeiro lugar, até os números One e Two acabaram sendo derrotados! A estupidez daqueles
dois deve ter infectado a Thirty também, estoooou muito seguro dissoooo!”
“Hummm, muito bem... cale-se agora!”
Chudelkin ficou mudo imediatamente, se jogando prostrado ao chão. Porém, parecia que seus
olhos, agora amplamente abertos, continuava cobiçando o corpo nu da Administrator sem
nenhum pudor.
Apesar de dizer que não tinha interesse nas ações do Chefe Elder, a mulher ficou olhando Alice
diretamente nos olhos enquanto inclinava levemente a cabeça...
“Era só questão de tempo para dar um restart em Bercouli e Fanatio, mas... Alice, eu só tinha
usado você por mero seis anos, não é? Nunca vi um error em circuitos lógicos tão novos... Me
pergunto se tudo é por causa da influência desse garoto irregular? Se for, é realmente...
fascinante.”
Dessa vez Eugeo não entendeu praticamente nada das palavras da Alto Ministro. Porém, o tom
usado por ela lhe causou calafrio, como se tivesse se referindo a animais de abate ou mesmo uma
ferramenta qualquer.
“Ei, minha pequena Alice. Você tem algo para me dizer, não é? Não irei ficar brava, portanto, pode
me contar sem receio.”
A Administrator deu um passo para frente ainda sobre a cama com um pequeno sorriso.
Como se fosse empurrada por um muro invisível, Alice deu um passo para trás.
Eugeo, olhando para a deusa e ao mesmo tempo observando de canto de olho a mulher cavaleiro
empalidecer e ficar tão branca quanto à luz da luz filtrada pelas janelas, contorcendo os lábios.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


56 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Porém, os pés de Alice não continuaram a retroceder, pois assim que deu o passo, retirou
rapidamente sua luva dourada e com os dedos nus de sua mão esquerda, tocou suavemente o
curativo improvisado em seu olho direito. Então, como se a tosca peça de pano tivesse lhe
concedido forças, o passo que havia dado para trás, voltou a ser dado para frente.
Sua forte pisada ressoou pelo grosso tapete, um barulho como se tivesse tocado diretamente na
pedra lisa. E, no lugar de ajoelhar-se, a guerreira dourada inflou seu peito orgulhosamente até sua
mestra e com frieza na voz falou em um tom poderoso.
“Estimada Alto Ministro. Hoje será o fim da nobre ordem dos Integrity Knight. Fomos derrotados
pelas espadas manuseadas por esses dois simples rebeldes parados ao meu lado. Os cavaleiros
sagrados cairão, assim como essa sua obsessão insaciável por poder e enganação aos quais firmou
a construção dessa torre!! ”

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


57 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Capítulo 13 – A Batalha Decisiva – 5º Mês do Calendário do Mundo Humano do


ano 380 (5º mês do calendário do Mundo Humano do ano 380)
Parte 1
“Opa! Gostei dessa.”
Pensei confiante diante das palavras de Alice.
Assim como ela, eu também tinha inconscientemente dado um passo para trás ao receber a
pressão daquele olhar.
Enfim, tinha chegado ao centésimo andar da Catedral Central. Uma enorme sala circular, com
provavelmente uns quarenta metros de diâmetro.
Tanto espaço sendo ocupado por apenas um único móvel, uma gigantesca cama redonda situada
bem no centro da habitação.
E parada em pé, flutuando sobre ela, uma mulher absurdamente linda e totalmente nua.
Sem dúvida que se tratava da governante suprema da Igreja Axiom, e, portanto, também a líder
do Mundo Humano, a que possuía o título de Alto Ministro, se autoproclamando como sendo a
Administrator.
Só a sua presença parada ali já era motivo para sentir uma incrível e aterradora pressão. Uma
força tão brutal e concreta, que me fez ver esse mundo, Underworld, de outra perspectiva.
Tudo que estava vendo e sentindo nesse momento, me levava a ser colocado em cheque sobre
todas as coisas que sabia desse lugar, sobre minhas dúvidas e certezas em relação ao mundo
virtual e seus habitantes, com essa grande presença sendo a principal A.I. e todos os Fluctlights
Artificiais e como essa inimaginável quantidade de informações fora criada e armazenada pelas
mãos do homem.
Era impossível de acreditar e supor que o que meus olhos captavam eram criações humanas.
Aqueles olhos e cabelos prateados. Só de ficar no mesmo cômodo daquela presença fazia com que
minhas mãos suassem ao mesmo tempo em que um profundo medo se entranhava em minha
alma. Todos esses sentimentos e pensamentos começaram no momento em que terminei a subida
pelo disco de elevação.
E acima de tudo, senti novamente uma sensação conhecida, uma terrível companheira de anos... a
sensação fria de morte. Porém, era mais pesada do que todas as salas e zonas de todos os boss
aos quais enfrentei no castelo flutuante em Aincrad.
Meu corpo físico, Kirigaya Kazuto está nesse instante no mundo real, diferentemente desse Kirito,
o espadachim de elite em treinamento, ele não morreria dentro do Soul Translate mesmo que
essa minha atual vida virtual chegasse ao fim em Underworld. Entretanto, essa mulher, a Alto
ministro, Administrator, possuía um poder tão grande, que certamente poderia me proporcionar
uma tortura pior do que a própria morte caso assim desejasse.
É como a pequena sábia Cardinal disse, não é? A Administrator não estava presa ao Índice de
Tabus, porém, ainda seguia sendo incapaz de assassinar diretamente alguém devido aos
profundos ensinamentos que lhe foram passados quando ainda era uma simples existência
humana.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


58 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Portanto, mesmo com essas restrições, a Alto Ministro tinha diversos outros meios de impor
sofrimento piores do que a morte, como foi o caso dos anciões presos na câmara, que pareciam
ser apenas robôs orgânicos conectados a tubos pela eternidade.
Dito isso...
Todo esse meu temor, mesmo tendo um conhecimento maior da situação, não chegava nem aos
pés de competir com os de Alice e Eugeo.
Ao que parecia, Eugeo estava sem o Piety Module, removido pela Administrator, porém, Alice
seguia com o dispositivo incrustado em seu Fluctlight. Dessa forma, não conseguia nem supor o
terror que estava sendo suportar ficar cara a cara com a governante suprema.
Mas ainda assim, a guerreira dourada permanecia firme, com seu discurso alto e claro até o final.
“Nossa missão definitivamente não é proteger a Igreja Axiom! É proteger a vida pacífica e
tranquila das dezenas de milhares de pessoas que não possuem poderes! Por outro lado, estimada
Alto Ministro, suas obras servem apenas como um obstáculo para a verdadeira paz do Mundo
Humano!!”
Tendo dado um passo à frente, seus lindos cabelos dourados entraram em meu campo visual,
brilhando ao refletir a luz das janelas incidindo sobre ele, como se essa luz fosse a concretização
de sua força de vontade e convicção. A voz forte e clara cortava o ar e reverberava pela imensa
sala.
Porém, a governante não mostrava nenhum sinal de ser afetada pelas palavras de Alice e muito
menos parecia estar chateada com aquilo, pelo contrário, seus lábios mostravam um leve sorriso
enquanto ouvia pacientemente o discurso da garota, se divertindo com cada sílaba proferida.
Em contraste com a potente voz da mulher cavaleiro, a voz distorcida vinda de algum lugar
machucou os ouvidos de todos no salão. Era pertencente ao Chefe Elder Chudelkin, que ainda
estava escondido, provavelmente embaixo do móvel.
“Ca... Caa... Caaaaale-seeee!!!”
Se revirando do amontoado de tecido espalhado pelo chão, rodopiou até conseguir finalmente se
levantar. Foi um movimento tão desajeitado que deu uma cambaleada para os lados antes de
recuperar o equilíbrio e sustentar de maneira aceitável sua cabeça, tentando talvez parecer
ameaçador com sua pequena estatura ao lado de sua grande mestra.
Com sua roupa espalhafatosa rasgada em diversos pontos, o gás venenoso que aos poucos ia se
acumulando em seu novamente redondo corpo, acabava sempre por escapar pelos buracos feitos
pelo Armament Full Control Art da Fragrant Olive Sword de Alice.
Aquela estupenda e terrível técnica que consistia em dispersar a lâmina da espada em centenas de
milhares de pétalas afiadíssimas, causando a impressão de uma tempestade dourada de flores. O
mesmo golpe que usou para destroçar o ‘presente congelante’ deixado por Eugeo, quando este os
abandonou no andar abaixo e o que usou como boas-vindas ao Chefe Chudelkin quando veio até
eles esperando humilhá-los.
Mas graças ao subterfúgio em suas roupas, acabou saindo livre desse ataque sem sofrer de fato
nenhuma ferida grave. Mostrando mais uma vez o seu provável único ponto forte, a habilidade de
fugir. Porém, para sua infelicidade, só havia mais um andar acima para ir.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


59 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Talvez influenciado pela Administrator em suas costas, Chudelkin levantou suas mãos e apontou
seus dois dedos indicadores para Alice.
“Uma fantoche quebrada de cavaleiro como vocêêêêêê!? Falando em missões!?? Proteção!? Não
me faça rir hoh, hoh, hoh, hoh, hihoh!!”
Deu algumas voltas em torno de si mesmo enquanto ria de maneira estridente, mostrando parte
de suas cuecas com listras verticais das mesmas cores da roupa de palhaço. Então, colocando as
mãos em torno de sua cintura, dirigiu os dedos dos pés esquerdos para Alice e continuou gritando.
“Todos esses cavaleiros não são mais do que marionetes que vivem apenas para seguir os meus
comandos! Se eu os mandar lamber os meus dedos é isso que farão sem discutir, caso contrário,
eu os transformo em brinquedos. Essa sim é a verdadeira missão a qual os Integrity Knight devem
seguiiiiiiirrrrrrrrr! Hooooooooohohooh!!!”
Riu tanto que acabou perdendo o equilíbrio quando sua cabeça foi para trás sobre aquele corpo
flácido, mal enchido de gás. Teve que usar as mãos para evitar a queda e quando o fez, prosseguiu
com seu discurso.
“Em primeiro lugaaaaar! Como você pretende fazer algo com o que resta dessa ordem de
cavaleiros ridííííííííííícula que restou? Pensa em contar com aqueles idiotas de má qualidade do
número um e doooois? Aqueles já eram, você não tem nada a que dispor. Já eu, tenho mais de
vinte peões ainda em minhas mãos! A Igreja Axiom não vai cair diante de uma pessoa tão
insignificante como você, diante o choro de uma garotinha tão patética! Vamos, chore o quanto
quiser, menininha dourada!”
Mesmo que fossem apenas palavras mesquinhas ou maldições veladas de um ser tão ignorante
quanto aquele vestido de palhaço parado em sua frente, parece que alguma coisa que ele disse,
despertou algo em Alice.
Então, recuperando sua característica calma e severidade, a mulher cavaleiro balançou
negativamente a cabeça e respondeu de forma gelada.
“Você é o patético aqui! Realmente tem alguma moral para falar tais coisas aparecendo na frente
das pessoas vestido como um espantalho? Por acaso tem palha em sua ridícula cabeça redonda ao
invés de um cérebro?”
“O-O... quêêêêêê!!????”
O sangue subiu para cabeça de Chudelkin, mas antes que pudesse gritar algo mais, Alice continuou
falando.
“Sobre esses cavaleiros que você se referiu, creio que metade deles são os que se encontram
imobilizados ao serem submetidos ao tal reset que a estimada Alto Ministro estava falando a
pouco... ou seja, ela os chamou até aqui para poder fazer uma nova alteração em suas memórias
usando as artes sagradas, portanto, inutizados.
Enquanto a outra metade está ocupada montando seus dragões voadores patrulhando ou em
meio a alguma batalha nos limites da cordilheira, de maneira que você não conseguirá chama-los
em tempo até aqui.
E quando isso acontecer e eles retornarem, todas as regras impostas pela Igreja Axiom já deverão
ter desaparecidos e as forças da escuridão provavelmente já estarão marchando para dentro do

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


60 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

território humano vindas das cavernas do norte, oeste e sul da cordilheira e principalmente, do
Large East Gate no leste. ”
“Guh... mghghh...!!!”
Alice continuava a falar enquanto Chudelkin já havia mudado de cor umas quantas vezes, do
vermelho em seu rosto, agora estava em um tom completamente escuro conforme gemia e se
contorcia de raiva.
“Não, na verdade já está acontecendo, as coisas já estão em colapso. Apenas esses dez cavaleiros
remanescente em seus dragões não poderão lutar para sempre. Porém, não há ninguém nessa
catedral capaz de tomar seus lugares. Ou por acaso você irá até o Dark Territory pessoalmente
lutar contra os Dark Knight, famosos por sua tenacidade, Chudelkin?”
Calado, não tinha como entrar nesse assunto, de maneira que apenas observava o desenrolar
desse diálogo, pouco atrás de Alice. Eugeo e eu tínhamos sido os responsáveis por enviar
justamente esses cavaleiros substitutos aos quais a garota se referia, para o hospital.
Entretanto, antes que pudesse olhar qualquer coisa a mais no inimigo, a raiva de Chudelkin
ultrapassou os limites.
“Mmhoooooo!! S... Su...!!... Suuuua malditaaaaaaaaaaaa!!! Não vá achando que ganhou, sua
garotinha desgraçadaaaaaaaaaaa!!”
Bufando um jato de vapor pelo nariz, o palhaço se balançou para os lados enquanto batia o pé no
chão.
“Esse será o seu castigo por ter cometido tal insolência!!! Vou te jogar e esquecer naquela maldita
cordilheira por três anos seguidos após o reset!! Não..., melhor ainda, vou te transformar em meu
brinquedo pessoal antes dissooooooooooooo!!!”
Depois de falar essas palavras, o Chefe Elder começou a gritar suas intenções do que faria com
Alice com uma voz esganiçada e estridente, só silenciando quando seus olhos encontraram o olhar
penetrante da Administrator em suas costas.
“Hmm...”
Ao que parece, ignorando completamente a gritaria de Chudelkin, quem tinha ficado totalmente
mudo e pálido, a Alto Ministro se inclinou para frente, até a Alice e moveu seu rosto ligeiramente
para o lado.
“Realmente não parece haver nenhum erro em seus circuitos lógicos... E também, o Piety Module
segue ativo... Então, nesse caso, será que utilizou o Code 871 por conta própria...? E se foi isso...
qual foi a emoção que usou...?”
“Do que ela está falando? O que é o code, eight, seven, one...!?”
Franzi o rosto incapaz de compreender o significado das palavras da Administrator.
A mulher de cabelos prateados não deixou escapar mais nenhuma informação, apenas arrumou os
fios de sua cabeleira para trás dos ombros com sua mão direita enquanto ponderava.
“Certo, não vou conseguir nenhum progresso sem mais análise. Portanto, Chudelkin, vou ser
muito bondosa e lhe conceder a oportunidade de se redimir de sua patética falha e fuga anterior.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


61 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Portanto, faça o seu melhor para petrificar esses três com suas artes sagradas. E sobre a taxa de
Vida, bem... deixe-os em torno de vinte por cento... sim, vinte por cento será aceitável!”
Ela moveu despreocupadamente o dedo indicador de sua mão direita no momento em que
terminou de falar.
Após esse movimento, a enorme cama com toda a armação, cortinas e lençóis se fundiu no solo,
como se estivesse sobre uma superfície líquida.
O Chefe Elder que tinha perdido todo seu ímpeto, estava agora renovado enquanto saltava para o
lado com um ‘-Hohihohi!’ nos lábios.
Tudo ocorreu em segundos, com a cama circular se fundindo ao solo, deixando para trás apenas
seu padrão radial sobre o grande tapete.
Depois de uma curta parada, a Alto Ministro aterrissou no chão sem fazer nenhum som.
Um pensamento me veio.
Observei um padrão similar ao do disco de elevação que Alice eu viemos. A cama não tinha
realmente afundado no chão, ela tinha sido baixada. De maneira que essa sala deveria estar
preparada com mecanismos prontos para serem ativados e com isso coisas apareceriam vindas do
chão, ou fariam o caminho contrário, desaparecendo.
Com isso em mente, procurei pelo chão formas circulares, porém, não achei muitos, na verdade, vi
apenas um perto de uma parede um pouco mais distante de nós, mas infelizmente, não sabia o
que poderia sair dele.
Sem a cama, a sala parecia substancialmente mais ampla do que antes.
A parede curva estava coberta completamente por vidro sem uma mancha sequer, com pilares
adornados, aparentemente, suportando a altíssima cúpula que estava cheia de peças de arte que
pareciam ser baseadas no mito da criação, com cristais incrustados sobre as imagens, brilhando
como estrelas.
Era realmente surpreendente, assim como as enormes réplicas douradas de espadas em cada um
dos pilares. Onde até as menores dessas armas ultrapassavam o tamanho de um metro e meio e
as maiores chegando à três.
Seria impossível pegar qualquer uma delas e usá-las como armas pois suas empunhaduras eram
muito pequenas em comparação às lâminas, que de fato, não me pareciam afiadas.
Em todo o caso, o centésimo andar da catedral não tinha praticamente nenhum lugar para se
esconder, ou seja, um ambiente tremendamente desfavorável para lutar contra um usuário de
artes sagradas.
Tendo isso em mente, julguei que o melhor seria se tocar o mais rápido possível para cima de
Chudelkin antes que o mesmo tivesse tempo para entoar os comandos de seus feitiços. Me
convencendo então, tratei de assumir posição avançando meu pé direito.
Porém, mesmo antes de fazer qualquer movimento realmente, vi Alice sacudir um pouco a cabeça.
“Será muito perigoso correr para cima dele sem nenhum plano. A estimada Alto Ministro com
toda certeza podia nos imobilizar facilmente com um simples mover de dedos. Ela não fazendo

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


62 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

isso deve ter algum significado, talvez queira que Chudelkin nos force a mostrar algo para ela, por
isso nos fez enfrentá-lo primeiro.”
“Isso me lembra...”
Logo ao lado, Eugeo sussurrou com a voz tensa.
“É estranho, mas senti que a Alto Ministro não quis realmente me matar, mesmo tendo toda a
chance do mundo.
Mas o que queria dizer é que naquela ocasião, o Chefe Elder para petrificar o senhor Bercouli...
acabou tocando nele, quero dizer, ele intencionalmente o tocou para poder petrificá-lo...”
“Entendo, a regra do contato direto..., não é?”
Diante das palavras de Alice, assenti com a cabeça. Diferente das artes de longo alcance como de
fogo e gelo, existem algumas que requerem tocar o objetivo diretamente com a mão, ou com o
pé, para que aja o efeito. Era uma regra fundamental das artes sagradas passada para todos os
novatos em treinamento na academia.
Em outras palavras, não tínhamos que nos preocupar com a terrível arte de petrificação contanto
que evitássemos o contato direto com Chudelkin ou quem sabe, com a Administrator. Porém, ao
mesmo tempo, isso colocava nossas espadas fora da jogada.
Infelizmente, nossa situação seguia sendo desfavorável. A habilidade das artes sagradas de Alice
era incomparavelmente melhores dos que as de Eugeo e as minhas juntas, se isso virasse uma
batalha de longa distância, Chudelkin poderia acabar conosco com bastante facilidade.
Eugeo continou falando baixinho enquanto eu colocava o cérebro para pensar.
“E por falar em toque... preciso avisar que todo o corpo da Alto Ministro está pr...-”
Antes que pudesse terminar sua frase, Chudelkin, que tinha acabado de se levantar em um salto
após ter caído de bunda no chão, riu estridentemente.
“Hohohohhh!!!”
Ele nos mostrou amplamente, um sorriso repulsivo, cheio de confiança recém adquirida pelas
palavras de sua mestra às suas costas.
“Sua Eminência, quanta magnanimidade pra esse seu leal servo. Realmente me concedeu o prazer
de acabar com esses três ao invés de resolver tudo movendo apenas um de seus maravilhosos
dedos. Seu humilde vassalo está as lágrimas! Siiiim, às láááágrimas!! Hgh, hghghghg...”
Não sei o que era mais apavorante, ver lágrimas viscosas que caíam daqueles olhos de meia lua ou
aqueles estranhos sons que saíam de sua garganta.
Provavelmente a Administrator já estava farta de ter que lidar com ele, pois o olhou com repulsa e
se afastou uns cinco metros com um comentário curto e grosso.
“Apenas vá e faça de uma vez!”
“S-Siiiim! Seu humilde servo irá lutar com todas as forças para ser merecedor de suas
expectativaaaaaaaaas!!!!”

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


63 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Chudelkin pressionou seus polegares em seus canais lacrimais que interrompeu imediatamente o
fluxo daquele líquido asqueroso, como se tivesse apertado botões enquanto sorria
horrendamente.
“Ora, ora, ora... vamos nos divertir bastante, não deixarei vocês saírem tão fácil deeesssssaaaaaaa.
Vou acabar com oitenta por cento de suas Vidas, mas farei isso lentamente, os deixarei se
arrastando no chão, se afogando em lágrimas e sangue, o que acham? Preparados?”
“Chega de dizer bobagens! Já falei antes mas irei repetir, vou arrancar essa sua língua fora, assim
deixará de nos forçar a ouvir essas suas idiotices. Venha!!”
Disposta a não perder verbalmente, Alice respondeu enquanto apertava mais ainda a
empunhadura de sua espada com a mão direita e entrava em posição de ataque, ajustando seu
centro de gravidade.
Novamente, Chudelkin assumiu uma posição bizarra, cruzando os braços sobre o peito a mais ou
menos cinco metros de distância.
“Nnnnn!!! Maldiiiiiitaaaaaaaaa!!! Sei que no fundo quer ser lambida por minha maravilhosa
línguaaaaaa!! Se é assim, atenderei seu desejo quando estiver em minhas mãos. Te lamberei
todinhaaaaaaaa!!! Aguarde só um instantinho, só preciso te petrificar!!! Hoaaaahhhh!!!”
Chudelkin deu um pulo para o alto com esse grito. Girou duas vezes no ar e aterrissou... sobre...
sua cabeça, com as mãos e pernas para cima.
“...!!!”
Eugeo e eu não éramos os únicos sem fala, o mesmo acontecia com Alice.
Chefe Elder Chudelkin, o homem que não parava de nos impressionar com suas estranhezas. Não
sabia dizer se de cabeça para baixo, com seu corpo bizarro sobre si, ficava melhor ou pior de
aparência, mas acima de tudo... o que ele pretendia com aquilo? Era alguma forma de defesa?
Se aquilo era apenas uma brincadeira maluca ou não era impossível de dizer, porém, o rosto dele
estava extremamente sério, com uma expressão totalmente diferente da que tinha demonstrado
até então. Talvez fosse por estar de cabeça para baixo, com todos seus membros em evidência,
mas de fato, era algo totalmente novo.
Um instante de silêncio e sua gritaria característica atingiu nossos ouvidos.
“System... caaaaaaaaalllll-!”
Em resposta, Alice brandiu sua espada com um ruído contundente. Apesar de Eugeo eu não
conseguirmos dar uma resposta à altura com nossas armas, fizemos o mesmo.
“Generatecryogenicelement!!!”
Chudelkin entoou a arte de geração de elementos criogênicos terrivelmente rápido.
O poder e escala das artes sagradas ofensivas a distância podiam ser medidas a partir da
quantidade de elementos que eram gerados inicialmente.
Desse modo, concentrei o olhar para não perder nenhum dos pontos de luz que apareciam nos
dedos das mãos de Chudelkin.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


64 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Paaan!!!
Ele golpeou as mão juntas bem no centro de seu corpo e depois as abriu amplamente. Manchas
azuis de luz apareceram em seus dedos de ambas com uma suave pulsação, dez delas.
“Que maldito!! O máximo então?”
Falei sem pensar, mas não era como se eu não esperasse aquilo. Pois mesmo um principiante
como eu conseguia gerar cinco em uma mão caso me concentrasse bastante.
Chudelkin era o usuário de artes sagradas mais forte da Igreja Axiom depois da Administrator, era
muito natural que sempre consiga gerar dez elementos de uma só vez.
Alice permanecia quieta enquanto eu dava um passo para a direita e estendia minha mão
esquerda para criar elementos térmicos, o tipo oposto. Eugeo também adotou a mesma posição
no outro lado.
Se cada uma fizer cinco elementos, poderíamos nos defendermos dos ataques de Chudelkin.
Porém, quando estávamos a ponto de começarmos a recitar os comandos...
Paaan!!!
O som de geração de elementos novamente foi ouvido.
E o pior, o som veio de Chudelkin que tinha acabado... de juntar seus pés.
Suas duas pernas se estenderam igual ao movimento de suas mãos e imediatamente os dez dedos
também criaram elementos criogênicos.
A frase que Eugeo sussurrou com a voz rouca no meu lado expressou exatamente o que eu estava
sentindo.
“Não pode ser...!!”
Enquanto mantinha um total de vinte elementos em suas mãos e pés, Chudelkin ria
alucinadamente com sua boca invertida.
“OOOOOhohohoho!! Hooohohoho... Tremeram nas bases? Mijaram nas calças? Não conseguem
acreditar no que estão vendo? ... E olha que já fui classificado como um péssimo usuário de artes
sagradas, sabiam?”
Em Underworld, o controle de artes sagradas, para dizer claramente, magia, se realiza mediante a
comando de voz e imaginação do usuário. Tomando as artes curativas por exemplo, se tiver rancor
em seu coração o efeito será inútil ou até mesmo acontecer de piorar o estado do seu alvo em
comparação a quem tem uma crença inabalável de que a pessoa irá se recuperar, essa sim
conseguirá inclusive curar e recuperar o objeto de sua magia completamente.
O mesmo se aplica às artes ofensivas que manipulam elementos.
Remodelar os elementos gerados e dispará-los, requer mais do que simples comandos de voz.
Fazer a ligação entre a imaginação e consciência era absolutamente essencial.
Nesse caso, tratava-se apenas de crença. Ter a imagem do elemento conectado ao dedo
constantemente enquanto entoa os comandos da arte sagrada.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


65 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Em outras palavras, não importava o nível do usuário de artes sagradas, o normal sempre era o
máximo de dez elementos, cinco em cada mão. Para romper essa restrição e usar com os pés,
imaginando-os como elementos de conexão, o usuário deveria estar sempre imaginando-se no ar,
sem tê-los inconscientemente sendo utilizando para sustentação do corpo ou então... ficar como
um pião, apoiando-se sobre a cabeça, liberando todas suas extremidades... como esse homem
acaba de fazer.
“Ohh, hohohooo...!”
Continuando com seus gritos estridentes, Chudelkin falou o comando de forma absurdamente
rápida, apontando os dedos de suas mãos diretamente para nós.
“Dischaaaaaaar-...geeeeeeeeeeeee!!!!”
Whooooosh!!!
Cortando através do ar, cinco projéteis vieram girando, criando um redemoinho gelado ao serem
lançados com outros cinco logo atrás.
Não importava a situação em que nos encontrávamos, algo tinha que ser feito.
Duas fileiras de lanças congeladas vinham em conjunto, cobrindo todas as rotas possíveis de fuga.
E já que não dava para esquivar, de alguma forma tínhamos que interceptá-las. Portanto, agarrei
minha preciosa espada e me aprontei para todas as farpas que entrasse em meu raio de ação.
Olhei para cima e...
Uma faísca dourada ofuscou minha vista.
Com um corte horizontal, a Fragrant Olive de Alice se dividiu em incontáveis lâminas diminutas e
partiram como um turbilhão.
Não era a primeira vez que víamos o Armamento Full Control Art dela, porém, ainda assim Eugeo e
eu estávamos maravilhados com aquela beleza mortal.
Só a luz da lua brilhava através das janelas iluminando o andar mais alto da catedral. Porém,
mesmo com isso, as pétalas douradas cruzando o ar iluminavam tudo, como se estivessem
emitindo luz própria, elevando-se e descendo como uma chuva de estrelas cadentes ou
meteoritos.
“Haaahhh!!!”
Alice brandiu a empunhadura que estava em sua mão com um grito.
A tempestade de flores em redemoinhos imprevisíveis se agitando como um ser vivo engoliu os
dez projéteis, produzindo ruídos de algo sendo triturado, lançando uma poeira branca em alta
velocidade para cima de Chudelkin, o convertendo... em um grande e inofensivo sorvete.
“Nhn... gngngngnngnnn...!”
Vendo sua arte sagrada disparada de maneira tão orgulhosa voltando-se para ele de forma tão
impotente, Chudelkin mordeu fortemente os lábios enquanto gritava de maneira totalmente
alterada.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


66 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

“Não fique se achando que consegue tudo por causa desse seu... seu... ralador gigante!! Tome
issooooo!! Hooooohh!!”
Moveu as pernas, baixando-as horizontalmente com os outros dez elementos em disparada.
As luzes azuis voavam alto, traçando raios gelados paralelos, fundindo-se em determinada parte
do teto, produzindo um imenso bloco retangular de gelo.
O gelo continuava crescer violentamente, ganhando corpo e peso enquanto sons retumbantes
eram ouvidos por todos os lados.
Do local onde os pontos de luz se fundiram, o imenso cubo cresceu para cada lado
aproximadamente dois metros, para esquerda, direita, cima, baixo e em profundidade, criando em
sua superfície imensos e afiadíssimos estalactites.
Se as leis da física em Underworld fossem como as do mundo real, dado a temperatura atual e o
desgelo progressivo, aquela absurda massa de aproximadamente sete toneladas iria cair dentro de
poucos segundos nos empalando e nos esmagando, respectivamente.
Chegando a essa conclusão rapidamente, tentar fazer algo com a espada seria inútil, então,
inconscientemente dei um passo para trás.
“Hohihiii... Que tal isso? O que acha de minha maior e melhor arte sagradaaaaaaaa? É hora de dar
tchau, seus malditoooooss!!!!”
Com essa frase, Chudelkin torceu a boca enquanto baixava violentamente suas pernas estendidas
e o imenso bloco pontiagudo começou a cair com um rugido.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


67 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


68 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Eugeo e eu imediatamente saltamos para os lados. Porém, mais uma vez a mulher cavaleiro Alice
não deu um passo sequer. Fixou o imenso objeto chegando cada vez mais rápido para esmagá-la,
totalmente impassível.
“HA...AAAAHHH!!!”
Com seu maior grito de ataque desde que a vi em ação até agora, ela ergueu o punho direito com
sua espada em riste.
A pequenas pétalas douradas que flutuavam a sua volta se reuniram como um enxame de abelhas
feitas de metal, criando um cone gigante com mais ou menos três metros. E ao fazer essa
formação, começaram a girar como uma absurdamente grande serra circular enquanto seguia em
direção ao bloco de gelo.
Um estrondo muito forte seguido de um flash deslumbrante foi o resultado do encontro desses
dois objetos em colisão, causando um tremor em toda a sala.
“Kuhnnuhoooooooohh... e-esmag-... esmaguem-ooooosssss!!!”
“Triturem tudo... minhas flores...!!!”
O belíssimo espetáculo da colisão daquelas duas técnicas estavam em pé de igualmente, porém, o
modo com que seus usuários encaravam a situação eram completamente diferentes... fúria e
desespero.
Quando duas habilidades com praticamente a mesma escala de poder se colidem, as prioridades
de cada parte acaba atacando as fraquezas da outra, se forem equivalentes, o fator determinante
de decisão da execução mais forte se dará àquele que mantiver maior força de vontade e maior
potencial de imaginação.
O bloco de gelo azul e a espiral dourada se enfrentaram durante alguns segundos com um grande
ponto brilhante incandescente no local onde se encontravam, entretanto, não demorou muito
para que começassem a enfraquecerem. Com o cegante esplendor luminoso e o ruído
ensurdecedor acabava por se fazer impossível saber quem havia superado quem, se o gelo havia
criado um caminho por entre a torrente de lâminas afiadas ou se o cone de trituração dourada
tinha rompido a estrutura congelada.
O resultado só se faria presente no momento em que um lado caísse... e então...
CRACK!!!
Um ruído enorme veio do bloco de gelo seguido de várias rachaduras surgindo de sua superfície
Instantes depois, a enorme porção giratória e congelada, suficientemente grande para esmagar
algumas casas ao mesmo tempo, se fragmentou e explodiu em todas as direções.
O ar ao redor foi tomado por uma névoa branca instantaneamente e preenchido também com
um...
“Khyaaaaaaaa!!!???”
...grito de pânico vindo do Chefe Elder Chudelkin.
Sua boca na posição invertida tremia, assim como todas as suas extremidades do redondo e mal
enchido corpo.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


69 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

“Não... não pode ser!! Isso é ridículo.... Como venceu a minha transcendentalmente bela e
extraordinária arte, a qual a Sua Eminência me confiou com tanto amor e carinhoOOO...!!??”
O sorriso cheio de malícia e perversidade finalmente saiu de cena daqueles lábios grossos e
venenosos. Entretanto, embora o golpe tenha sido evitado, Alice não saiu de toda ilesa.
As pequenas pétalas, que tinha formado um cone de destruição como uma perfuratriz, fizeram um
grande rombo no meio do bloco de gelo, que ao se fragmentar, choveu sobre a mulher cavaleiro, a
acertando em diversos pontos.
Conforme suas diminutas lâminas foram retornando ao seu estado natural, como a lâmina da
espada, Alice com seu braço direito levantado, mal se sustentava em pé. Os sucessivos choques à
queima-roupa dos pedaços de gelo em altíssima velocidade e rotação, foram como projeteis
disparados de uma metralhadora perfurando sua armadura.
Em GGO o seu avatar provavelmente não sobreviveria.
“Alice...!”
Levando sua mão para trás, impedindo meu avanço em seu auxílio, Alice apontou sua querida
espada para o distante Chudelkin.
“Chudelkin, suas técnicas desleais não são mais do que bolas de papel amassado jogadas no
vento! São tão descartáveis como esse seu corpo ridículo.”
“O-O q-que...?”
Diante da ofensa disparada tão diretamente por Alice, Chudelkin não conseguiu revidar e muito
menos encará-la de frente. Embora sua inimiga estivesse com uma aparência tão destruída, sua
pressão era avassaladoramente afiada.
Com sua cabeça achatada ao limite, sustentando seu corpo, o suor escorria para seus olhos e boca
como uma cascada nojenta.
Foi nesse momento que a Administrator, que havia estado apenas observando o combate no
fundo da sala, finalmente falou, com a voz carregada de um resignado aborrecimento.
“...Aiai...! Realmente falando, você será sempre um idiota, não importa quantos anos se passem,
não é, Chudelkin?”
Chudelkin imediatamente se encolheu.
Em contraste com seu redondo e incapaz ajudante, que se encolheu a quase o tamanho de uma
criança, a Alto Ministro esticou-se em meio a uma grande espreguiçada em pleno ar, como se
estivesse novamente sentada em seu sofá invisível.
Flutuando um pouco para frente, ainda sentada, cruzou suas lindas e torneadas pernas enquanto
continuava falando.
“A Fragrant Olive Sword que possui Alice, tem uma prioridade física enorme, tanto que posso
considerá-la como um objeto de primeira classe, inclusive entre todos os objetos divinos
existentes. E sei que você também sabe disso, não é garotinha? Então me diga, mesmo sabendo
disso, porque se dar ao trabalho de se machucar tanto tentando ir contra um ataque como
aquele? Fui eu que o instruí, é claro que a técnica lhe traria dano.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


70 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Olhe o seu estado! Queria provar algo? Ou não sabia que dava para contra-atacar aquilo com uma
arte sagrada? Isso é o básico do básico...”
“Hah... hohohohii...”
Com lágrimas caindo ao contrário do rosto de Chudelkin, sua voz surgia aguda no recinto. As
grandes gotas de suor e lágrimas escorriam pela cara redonda e manchavam o tapete.
“Ohoooohh... s-seus ensinamentos não foram em vão! São na verdade uma inspiração, mesmo
que tenha sido um desperdício tê-lo reservado tal conhecimento para mim, esse servo tão
indigno! Porém, suas expectativas não serão em vão, Sua Eminência. Este Chudelkin irá se
assegurar que sua bondade seja paga, matando eles com a técnica que você me
ensinoooooooooooou!!”
Ao que parecia, só ouvir a voz da Administrator causava um efeito mais curativo do que qualquer
coisa em Chudelkin. Toda aquela tremedeira e temor em seus olhos haviam desaparecido em um
instante, dando lugar a um olhar cheio de confiança e ódio para com Alice, talvez querendo
demonstrar a força de sua determinação.
“Número trintaaaaaaa!! Disseste que eu não passo de uma bola de papel amassada e sem nenhum
poder, não é?”
“E vai querer negar isso?”
“Você verá! Você verá!! Você verááááááááá!!!!!!”
Duas chamas vermelhas apareceram nos olhos de Chudelkin, ao menos foi o que me pareceu
daquela distância.
“Ainda tenho algo em que acreditar! Tenho amor!! Amor incondicional acima de toda falsidade,
amor de Sua Eminência, nossa sagrada e maravilhosa Alto Ministrooooooooo!!!!”
Nunca pensei que ouviria essas palavras saindo dele. E mesmo tendo as ouvido, me parecia
somente um quadro de comédia de quinta categoria daqueles que passam nos fins de semana em
algum canal chato de TV. Porém, nesse mundo, qualquer forma de crença acaba por se tornar
poderosa, portanto, creio que essas palavras na verdade tenham um teor mortal, mesmo saindo
de alguém estranho como um palhaço quase pelado, virado de cabeça para baixo, apoiado em sua
bizarra cabeça.
Chudelkin olhou para Alice com aquele olhar ardente enquanto estendia completamente suas
pernas e direcionava as palavras para a Administrator em suas costas.
“S-Su-Sua Eminência, Alto Ministro!!”
“O que foi agora, Chudelkin?”
“Sua Eminência, seu humilde servo, o Chefe Elder Chudelkin, suplica para que você lhe conceda
um pedido deveras insolente. Desde muito tempo sob seu fiel e incontestável comando, este
servo irá colocar sua vida em risco para poder exterminar esses malditos rebeldes! Então, caso
consiga, será que Sua Eminência... p-p-poderia pe-permitir que essas mãos e lábios entrem em
contato com seu nobre ser... pa-passando o simples sonho de uma noite inteira ao seu lado? É
tudo que lhe peço, na verdade, lhe rogo, por favoooooooorrrrr! ”

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


71 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

“Isso sim que eu chamo de petição. Ainda mais feita diretamente para a toda poderosa e absoluta
governante do Mundo Humano...”
Embora o incontestável e estranho teor do pedido, tinha certeza de que esses gritos eram
verdadeiramente seus sentimentos reais, suas emoções expressadas do mais profundo de seu
coração e alma. Essas palavras vinham certamente do verdadeiro homem chamado Chudelkin,
despidas de títulos, floreios e bajulação.
Ao escutarmos esse monólogo que beirava ao dramalhão mas que de certa forma até poderia
quem sabe se encaixar na categoria heroica, dado a pessoa a quem estava sendo dirigida essas
palavras, Eugeo, Alice e eu ficamos sem palavras.
Por outro lado, a Administrator que ouviu os desejos de Chudelkin, flutuando em seu sofá
invisível, observava tudo com seus olhos prateados e sua boca se retorcendo como... se tivesse se
segurando para não rir diante uma situação tremendamente engraçada.
Piada, zombaria, escárnio.
Foram as sombras completamente visíveis que incontrolavelmente a mulher dona do maior posto
de comando desse mundo deixou escapar pela primeira vez em sua retina. Porém, a mão direita
da Administrator cobriu imediatamente sua boca enquanto dizia em uma voz cheia de afeto,
contrariando sua expressão.
“Certamente, Chudelkin!”
E algo assim foi sussurrado.
“Eu juro pela Deusa Stacia, a deusa da criação, que terá até o último pedacinho desse corpo por
uma noite inteira caso consiga cumprir sua tarefa sagrada.”
Sabia que aquilo era uma mentira deslavada, tão perversa e cheia de malícia que não perdia em
nada para tantas pessoas do mundo real, que faziam de tudo para submergir seus inimigos em
mentiras e decepção.
Os humanos desse mundo, possivelmente por causa da arquitetura de seus Fluctlight Artificiais,
eram incapazes de desobedecer as leis e regulamentações classificadas por quem está em uma
posição superior. Essas leis incluem todos os locais, vilas, cidades ou qualquer outro lugar. E a lei
fundamental dos impérios, acima inclusive do Índice de Tabus, estava um voto em nome dos
deuses.
O número de leis a cumprir que cada cidadão precisava obedecer diminuía de acordo com sua
posição na sociedade, quanto maior seu poder na estrutura governamental, menos obrigações
teriam, porém, não havia ninguém que estivesse livre delas, incluindo os supervisores com as mais
altas prioridades, Cardinal e a Administrator Quinella. O código de conduta passado por seus pais
quando ainda viviam como simples humanos, como foi o caso de Cardinal, incapaz de largar uma
xícara na mesa sem que tivesse um pires embaixo e da Administrator de tirar a vida diretamente
de um ser humano.
Entretanto, meus olhos e ouvidos acabavam de demonstrar que uma das restrições que a
Administrator não estava presa era a dos votos em nomes dos deuses. Em outras palavras, ela não
possuía uma partícula de fé pelas três deusas, Stacia, a deusa da criação, Solus a deusa do Sol e
Terraria, a deusa da Terra, que na crença geral daqui, foram as deidades que concederam a
autoridade da Igreja Axiom.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


72 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

E é claro, Chudelkin não tinha como distinguir as mentiras de sua mestra, ainda mais depois de um
jura sagrada dessas.
Ao escutar as palavras de sua adorada Administrator enquanto continha o riso, grandes gotas de
lágrimas transbordavam novamente dos olhos de Chudelkin.
“Oohhh... ohhh... seu humilde servo está agora... imerso na maior felicidade. Sou o ser mais
afortunado do mundo... minha... minha vontade de lutar está cem vezes maior e meu espirito está
elevado... não, se realmente tenho que colocar em palavras, seu servo agora está
invencíveeeeeeeeeeeeeeeeeeeellll!!!!!”
Nesse instante as lágrimas evaporaram junto com seus gritos.
O brilho avermelhado em seus olhos se expandiu, envolvendo Chudelkin completamente, o
transformando em uma bola que parecia pegar fogo.
“Sys! Teeemmm! Caaaaaallll!!! Generateeeeeeeeethermaaaaaallllelemeeeee---nntttt!!!”
Suas mãos e pés se moveram rapidamente através do ar e pontos de luz de um ardente vermelho,
se formaram em seus membros e agora estavam estendidos completamente sustentados em
todos seus dedos, das mãos e pés.
O fato de que este seria seu ataque final e provavelmente mais poderoso de Chudelkin era mais
do que óbvio, inclusive para mim, que estava mais distante da batalha, atrás de Alice.
Tal como os elementos criogênicos de antes, o número gerado que brilhavam intensamente como
rubis, somavam vinte.
Seus pés foram liberados da função de sustentar o corpo ao se equilibrar sobre a cabeça. Mas
dizer que apenas isso seria o necessário para se gerar tantos elementos de uma só vez, era
amadorismo. Aquela técnica, mesmo com uma aparência bizarra, era fruto de uma enorme
quantidade de treinamento e prática.
Eu estava completamente concentrado em sua aparência e personalidade peculiares, entretanto,
ele era de fato um formidável oponente ao qual não se podia menosprezar, ou então ficar
esperando que efetuasse um arte primeiro para fazer o contra-ataque, como era a estratégia
adotada nos embates com os Integrity Knight até agora.
Provavelmente ele era muito mais experiente do que os guerreiros sagrados, e quando digo isso,
me refiro não um pouco de treinamento e dedicação e sim incontáveis anos a mais.
Talvez lendo meus temores ou ainda sob o efeito das palavras da Administrator, o fato é que fixou
atentamente o olhar em nós, estreitando os finos olhos em um ar de triunfo para instantes depois
arregalá-los ao máximo.
Suas pequenas pupilas emitiram uma luz avermelhada e meu receio se transformou em choque.
Pensei que sua força de vontade havia se convertido em luzes e que estas se moviam de seus
olhos e se espalhava por todo seu corpo, porém, logo me dei conta de que não era nada disso.
A luz que ardia em seus olhos eram também elementos térmicos. Esse cara podia inclusive usar
seus globos oculares como terminais geradores de magia. Com isso, ele conseguia o vigésimo
primeiro e segundo elementos.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


73 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Esse tipo irradiava emanações de acordo com a propriedade gerada antes mesmo de serem
desprendidos. Não havia exceção, independentemente da potência, como ali no caso, os
elementos térmicos, emanavam calor que era possível serem sentidos em todos os dedos, se os
segurassem por tempo demais, podiam até mesmo ferir o usuário. Se os dedos já sentiam esse
tipo de dano, não conseguia sequer imaginar o efeito sobre os próprios olhos.
Ainda mais na potência em que foram gerados.
Conforme imaginei, a pele ao redor dos olhos começou a ferver.
Porém, o Chefe Elder parecia completamente indiferente desse fato, suportando a dor e o calor
como se eles não existissem.
Chudelkin sorriu alegremente, passando uma visão de alguém realmente maléfico com aquelas
chamas saindo dos olhos agora enegrecidos pelas queimaduras, enquanto gritava:
“Contemplem, esta é minha maior e mais forte arte sagraadaaaaaaaaaaaaaaa....!! Vamos
demônio!!! Incinere esses rebeldes, carbonize seus corpos até não restar nada além de
cinzaaaaaaaaaaaaaaaaassssss!!!!!!”
Seus membros, que estavam separados, se moveram tão rápido que meus olhos não puderam
acompanhar.
Em lugar de se transformar imediatamente, os vinte elementos se organizaram em cinco linhas
horizontais no ar e voaram ferozmente entre Chudelkin e nós com uma velocidade incrível.
Suas trajetórias deixavam rastros incandescentes, reproduzindo... a forma de um gigantesco
humano.
Eu observava tudo completamente estupefato.
Desenhou pernas curtas, uma gorda barriga que se inflava aos poucos e, curiosamente, longos
braços.
Em sua cabeça tinha uma coroa com vários chifres saindo dela. Era um pouco maior que a estatura
que Chudelkin atingiu quando perdeu todo o gás de seu corpo momentos atrás, era de fato, um
palhaço gigante...
Reforçou meu desgosto por palhaços.
Os elementos de fogo, que criaram um brilhante palhaço com cinco metros de altura, circundaram
a figura, traçando mais linhas verticais até tingirem o traje e desvanecerem.
Era repugnante ver a cara reproduzida de Chudelkin em um tamanho tão exagerado. E olhando
para cima, sua expressão parecia várias vezes mais maliciosa, com uma língua feita inteiramente
de chamas caindo para fora da boca, por entre um buraco que se formava no meio dos grossos
lábios da boca.
E contrastando com o calor do gigante bufão, um frio gélido se filtrava por finos, porém,
gigantescos olhos vermelhos.
Como se tivesse possuído pelo próprio espirito de Chudelkin, o palhaço avantajado nos observou
fixamente com uma expressão assassina. Levantou seu pé direito, com os mesmos sapatos

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


74 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

horríveis e pontiagudos de seu igual em miniatura e golpeou fortemente o solo um pouco mais à
frente.
Um grande tremor acompanhado por chamas infernais que saíram do local por onde o pé do
gigante passou se alastrando para o seu redor.
Eugeo e eu estávamos impressionados demais para fazer algo. Entretanto, Alice murmurou para
nós, nos fazendo pegar nossas espadas, nos acordando do transe.
“Não fazia ideia que ele fosse capaz de criar uma arte desse nível...”
Suas palavras permaneciam calmas mesmo diante uma situação tão inusitada quanto essa,
entretanto, tinha um quê de inquietação, algo que podia refletir o estado de seu coração.
“Não vou negar, creio que subestimei Chudelkin. Infelizmente, minhas flores não serão capazes de
destruir esse gigante intangível de chamas. Mesmo que me concentre na defesa, é pouco provável
que possa deter seus ataques por muito tempo...”
“Trocando em miúdos, só podemos atacar o gordo verdadeiro, não é...?”
Alice deu algumas instruções para enquanto falava com dureza.
“Exato. Farei de tudo para nos proteger por dez segundos. Kirito, Eugeo, derrotem Chudelkin com
esse tempo. Ainda assim, não devem se aproximar tanto para lutar com suas espadas, pois a
estimada Alto Ministro estará lá esperando por isso.”
“Dez...”
“...Segundos...”
Eugeo e eu resmungamos um após o outro enquanto trocávamos olhares.
Estava esperando sua postura fria como gelo como a de quando cruzamos as espadas no andar
abaixo, porém, felizmente Eugeo parece ter recuperado suas antigas emoções novamente.
Enquanto me alegrava com o fato, avaliei a situação tentando evitar que o medo e pânico ficasse
estampado no rosto.
Se Alice estava disposta a lidar com o palhaço de fogo e me encarregar do ataque, ficaria muito
agradecido em fazer isso. Essa na verdade sempre fora minha função enquanto limpava os
andares dos inimigos no antigo Aincrad, além do mais, Chudelkin deveria estar completamente
desprotegido enquanto controla o palhação.
Porém, estava ciente de que era improvável de que a Administrator ficasse parada só olhando
enquanto avançássemos.
Assim, tínhamos que atacar Chudelkin sem nos aproximarmos dele, porém, como éramos
espadachins, só tínhamos golpes a curta distância.
A solução seria usar artes sagradas como ele fez, mas... com o nosso nível, duvido muito que
conseguíssemos penetrar a defesa de um usuários de alto nível como o Chefe Elder, quanto mais
ultrapassá-la e causar um dano mortal.
A outra alternativa seria utilizar o movimento secreto que estou guardando, o Armament Full
Control Art, porém, isso tem seus próprios problemas também.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


75 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Ativá-lo requer recitar uma quantidade enorme de comandos que Cardinal havia nos passado e
fazer isso em dez segundos é impraticável.
Eugeo foi capaz de usar o dele sem recitar nenhum comando quando estava como Integrity
Knight, mas agora, creio que não conseguirá mais fazer isso.
“...”
Como se estivesse rindo de minha incapacidade enquanto mordia os lábios pensando em uma
solução, o palhação ardente balançou seu enorme corpo de um lado para o outro, começando seu
avanço.
Seus movimentos não eram nada ágeis, porém, devido seu tamanho, isso pouco importava. Cada
passo o colocava perigosamente perto demais de nós.
Foi quando ele estava suficientemente perto ao ponto de sentirmos a emanação de calor em
nossa pele que Alice entrou em ação.
Levantou a Fragrant Olive Sword em sua mão direita acima da cabeça. Com seu braço esquerdo
estendido para trás e suas pernas afastadas, uma em frente e a outra recuada tensionadas como a
corda de um arco.
Um vendaval como um tornado se elevou de repente do pé da garota, sacudindo violentamente
seu vestido e cabelos. O fio de sua espada se fragmentou em centenas de pétalas envolto em luz
dourada e começaram a deslizar-se para o ar em linhas.
“Spin Flowers!!!”
Um grito que parecia impossível para alguém com uma constituição tão esbelta reverberou de
forma poderosa pelo ar.
Ao mesmo tempo, as pétalas douradas giraram a uma velocidade extrema que parecia ter-se
unido em uma massa única, crescendo e se transformando em um gigantesco tornado.
Se agruparam densamente e produziram um novo cone, parecido com o que havia rompido o
bloco de gelo, mas dessa vez na posição invertida. Se ampliou como um túnel, diagonalmente
apontado para o céu a partir da mão de Alice, com um diâmetro de aproximado de cinco metros
na parte mais estreita.
A revolução de pétalas revolveu o ar ao redor, convertendo ele também um uma tormenta que
soprava tudo sem uma forma definida, apenas arrasando qualquer coisa que tocasse.
Era tão forte que quase arrastou Eugeo e eu.
E na distância que nos separava, o palhaço incandescente com um ar maleficamente risonho deu
um salto tão alto que quase alcançou o teto da gigantesca sala e então descendeu como se sugado
pelo tornado de Alice.
Um estrondo similar ao de uma bomba em campos de mineração engoliu todos os outros sons da
sala.
A tempestade em forma de tornado de Alice tinha se elevado instantaneamente em direção ao pé
do palhaço que havia saltado. As lâminas das pétalas foram arrancando as chamas que formavam

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


76 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

as linhas que davam os contornos do corpo flamejante a uma grande velocidade, dispersando-as
como magníficos fogos de artifício, crepitando no ar.
Ainda assim, o palhaço manteve sua enorme estatura enquanto seguia sorrindo e pisoteando o
tornado que o atacava sem parar. Os pés de Alice tremeram enquanto suportava carga do enorme
ser de chamas sobre ela. Estava completamente imersa na batalha com um semblante sombrio de
dor e determinação.
Incapazes de aguentar o calor gigantesco, as pétalas que entravam em contato com as chamas
começaram a se tornar incandescentes ao ponto de derreter. Alice e a Fragrant Olive Sword
estavam perdendo progressivamente suas vidas.
Nos restavam oito segundos.
Seria impossível derrotar Chudelkin com artes sagradas. Tampouco havia tempo suficiente para o
Full Control Art. O único método que sobrava era a minha espada negra e as técnicas que eu sabia.
Durante os dois anos em que passei em Underworld, havia praticado incessantemente as
habilidades com a espada que já sabia para poder ensinar Eugeo, chamando-as de Estilo Aincrad. E
além disso, acabei me dando conta que essas técnicas ocasionalmente podiam exceder em muito
os poderes de suas originais de SAO.
Depois de tudo, a maioria dos movimentos que resultavam na ativação das técnicas estavam
determinados não pelos controles do sistema e sim pela força de vontade do usuário, ou seja, a
força de sua própria imaginação. A pequena aranha que havia me observador por tanto tempo,
Charlote e a Integrity Knight Alice, haviam dito que essa força se chamava Incarnation, ou
traduzindo, encarnação.
E desse modo, o poder e o alcance das habilidades que estavam estritamente presas pelas regras
do sistema no antigo Aincrad, podiam ser amplificadas infinitamente através do poder de
Incarnation... provavelmente.
E vendo dessa perspectiva, o medo, pânico e dúvidas seriam conceitos negativos que negariam e
debilitariam as mesmas.
Dentro de mim, o desejo de me dissociar e esquecer de quem fui no antigos dias em SAO, do
avatar nomeado de várias maneiras, mas em especial de duas delas, ‘O Espadachim Negro’ e ‘The
Dual Blades’, havia arraigado suas grandes e profundas raízes em mim.
Mesmo eu, não podia proporcionar uma análise precisa do lugar onde se originara essa emoção.
Creio que veio pela aversão da palavra ‘herói’ que aquela pessoa recebeu, sendo que não foi capaz
de salvar todos aqueles que morreram injustamente. Pelo menos essa era a única explicação
plausível que achava, mas que agora, vejo estar equivocada.
Ainda assim, posso dizer isso com certeza, por muito tempo o odiei.
O Espadachim Negro, definitivamente ele era parte de mim, algo que dei forma e que agora estava
aqui, me concedendo força mesmo depois de tudo.
Sim, ‘Ele’ veio lutar também nesse mundo e além disso, está aqui agora mesmo e... não... o mais
certo é dizer, ‘Eu’ estou aqui.
Sete segundos.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


77 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Sentindo em minhas bochechas o calor do gigante pisoteando o tornado de Alice, joguei meu
corpo para a esquerda e baixei o centro de gravidade.

Levantando a espada negra até altura dos ombros, puxando-a bem para trás horizontalmente,
coloquei minha mão esquerda na sua ponta como se estivesse simulando o engate de uma
catapulta.
Essa habilidade era uma que nunca tinha usado até agora, nem mesmo para ensinar Eugeo.
E tinha uma razão...
Porque era o ataque que O Espadachim Negro mais usava. Sentia que seu uso era a própria prova
de sua existência, de seu retorno, seu símbolo máximo, sua representação.
Podia ver o Chefe Elder Chudelkin, apoiado em sua cabeça, em um ponto a quinze metros em
linha reta no final de minha ligeiramente translúcida espada negra.
Seus olhos, com os contornos enegrecidos, estavam fechados, porém, não tinha dúvida de que
havia vinculado sua visão ao do palhaço gigante com algum tipo de técnica. Em outras palavras,
ele já devia estar ciente de minhas ações.
Só tinha uma oportunidade para atacar e depois disso não poderia me defender ou evadir de um
possível contra-ataque. Nesse sentido, a distância de quinze metros era insuportavelmente cruel.
Chudelkin parecia capaz de realizar movimentos ágeis enquanto permanecia sobre sua cabeça,
além do mais, já havia presenciado sua tenacidade se apresentar quando ele mais precisou.
Tudo que eu necessitava era um quarto de segundo, tinha que tirar sua atenção de mim por pelo
menos um instante.
Seis segundos.
Sussurrei para meu companheiro com a máxima velocidade que consegui.
“Seu olhos.”
“Certo!”
O olhei devido a rápida resposta e vi uma flecha de gelo, brilhando azul, na mão direita de Eugeo,
mesmo não fazendo ideia de quando foi que a havia feito.
Não era tão longa, porém, seu radiante resplendor servia como prova de sua alta prioridade.
Não me dei conta enquanto estive de pé ao seu lado, mas deve ter reunido os recursos do ar logo
após o primeiro ataque de gelo de Chudelkin.
Cinco segundos.
As mãos de Eugeo se moveram como se fosse disparar de um arco invisível e a flecha se
comportou como tal, deixando sair um flash azulado.
“Discharge!!”
A flecha de gelo saiu em disparada com esse curto comando, porém, não foi diretamente para
Chudelkin.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


78 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

A mão esquerda de Eugeo a dirigiu no ar primeiramente para o lado direito do palhaço, depois a
girou até a esquerda, fazendo uma grande curva enquanto se elevava. A estrela azul que se
transformou a flecha foi tingida de vermelho pelas chamas, que seguiam brilhando
abrasadoramente em contraste.
Entretanto..., os olhos do palhaço não a acompanhou...
Quatro segundos.
No momento anterior da flecha atingir o teto da sala, Eugeo cerrou seu punho com firmeza Com
isso, o objeto imediatamente desceu em uma linha reta muito mais veloz do que antes. Todavia, o
objetivo da afiadíssima ponta, não era de fato o Chefe Elder Chudelkin.
Era a pessoa que estava jogada despreocupadamente em seu sofá invisível em pleno ar, afastada
do combate ardente, a Alto Ministro, a Administrator.
Três segundos.
A mulher de cabelos prateados não mostrou nenhum sinal de pânico, mesmo enquanto observava
a rápida descida da flecha de gelo convocada com todo o poder de Eugeo em sua direção.
Apenas dedicou uma olhadela aborrecida para o objeto enquanto franzia os lábios deixando sair
um suspiro.
Isso foi o suficiente para romper a flecha a mais ou menos um metro dela.
Porém, o verdadeiro intento do ataque não era realmente a Administrator e sim o anormal apego
que Chudelkin tinha por ela.
Pois no momento em que a flecha passava por trás dele, os verdadeiros olhos do palhaço se
abriram em sua cabeça roliça no chão, enquanto a girava para trás sem mover a posição de suas
mãos e pernas gritando.
“Sua Eminêniciaaaaaaaaaa, cuidadooooooooooooooooo!!!”
Dois segundos.
Meu corpo começou a se mover antes mesmo do grito de Chudelkin alcançar meus ouvidos.
Levei meu braço direito o máximo para trás enquanto mantinha a espada na altura do ombro.
Detectando o pré-movimento, a espada emitiu uma luz tão vermelha como o sangue fresco.
O assistente do sistema começou a agir e mover meu corpo. Simultaneamente, golpeei o solo com
os dois pés, abertos amplamente, um adiante e o outro atrás.
Trocando a aceleração para convertê-la em um giro, enviei meu ombro direito para trás. Alterando
o giro novamente para a força linear, levei a espada para frente, a qual parecia haver se fundido
com meu braço direito.
O som metálico semelhante com o de um motor de jato rompendo a barreira do som se soltou
juntamente com um brilho vermelho muito mais forte e concentrado do que as chamas do
palhaço gigante e a espada avançou para frente instantaneamente.
A espada reta de uma mão, técnica de golpe único, Vorpal Strike.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


79 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

A razão do meu uso frequente dessa habilidade no antigo SAO era me permitir decidir uma
batalha com apenas um simples golpe, pois devido ao seu longo alcance, superava em muito os
golpes comuns de todas as espadas retas de uma mão.
O incrível efeito de luz avermelhada atravessava o ar a uma distância de duas espadas normais.
Seu alcance máximo, sendo preparado e carregado totalmente, podia ultrapassar inclusive o range
de uma lança.
Ainda assim, meu objetivo, o Chefe Elder Chudelkin, estava quinze metros. O Vorpal Strike comum
de SAO nunca o alcançaria.
Tinha que aumentar o alcance dessa técnica que estou usando pela primeira vem em Underworld
em cinco vezes através do poder da imaginação... da Incarnation.
Não será fácil.
Porém, nunca foi fácil!
Dessa forma, sabia que não era impossível, sim, eu SEI que não é!
A fé que guerreira Alice havia posto em mim as custas de sua própria vida e de sua amada arma
nessa batalha. Eugeo, meu querido amigo, meu amado irmão, havia reunido toda sua vontade e
sabedoria para efetuar aquele disparo usando as artes sagradas para me oferecer essa abertura
para meu ataque.
Não tinha direito algum de chamar a mim mesmo de espadachim se não fosse capaz de me igualar
às suas determinações.
Sim, pois antes de tudo, eu sou o espadachim, Kirito!
“Uuuuuoooooooooohhhhhhhhhhh!!!!!”
Deixei sair o maior grito que pude, do lugar mais profundo de meu ser, libertando aquela pessoa...
não, libertando eu mesmo.
Uma luva negra sem dedos surgiu no meio do ar e cobriu minha mão direita. Seguindo a isso,
couro também negro apareceu sobre minha rasgada manga e continou cobrindo tudo até meu
ombro antes de se unir ao meu torso também recém-coberto. De imediato se tornou em um
grande sobretudo preto com as costuras adornadas que se desenrolou violentamente.
A intensidade do efeito de luz que envolvia a espada aumentou até parecer que fosse explodir.
Um resplendor vermelho tão profundo se estendeu para muito longe, anulando o brilho escarlate
que saia da estrutura de chamas do palhaço gigante, tudo concentrado na ponta da espada.
“OOOOOOOHHHHHHH!!!!!”
Eliminei todas as limitações de meu corpo, a força sobrenatural de outrora se juntou enfim com a
minha atual enquanto gritava selvagemente.
Eu tenho um segundo.

Parte 2
Quem som foi esse?

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


80 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Os olhos de Eugeo se arregalaram com o rugido surgindo ao seu lado.


Todos os movimentos secretos produziam algum tipo de barulho e uma determinada luz, porém, o
ruído de agora era diferente de qualquer outro que já vira e ouvira até hoje. Era profundo,
contundente e agudo, como se a própria arma estivesse gritando de ira.
A fonte dessa comoção era justamente a espada negra na mão direita de Kirito. Sua lâmina, com o
resplendor negro cristalino, estava com o fio tremeluzindo violentamente enquanto produzia
aquele som ensurdecedor.
E não apena o som aumentava, como também seu brilho vermelho envolvendo toda sua extensão.
“Com certeza é um movimento secreto, entretanto, é um que nunca tinha visto.”
Eugeo pensou isso enquanto se surpreendia mais com o que acontecia na sequência.
A luz da espada se espalhou também para o corpo de seu companheiro, envolvendo-o
completamente e o transformando em algo... inusitadamente diferente.
Kirito estava usando camisa e calças que havia pego no depósito de armas da torre, como era sua
predileção normal de cor desde que o conheço, ambas na cor preta. Porém, conforme a onda de
luz se movia pelo corpo, um sobretudo de couro também negro, com gola alta e mangas longas
surgiu instantaneamente, cobrindo-o totalmente até a altura de suas calças, que agora além de
negras, também havia se convertido em grosso couro tão escuro como a noite.
O processo todo durou menos de um piscar de olhos, porém, o fenômeno não parou aí. Sensíveis
alterações também ocorreram no próprio corpo de Kirito, mesmo que fosse em menor escala do
que suas roupas.
Primeiro, seu cabelo cresceu ligeiramente, ocultando parte de seu rosto.
Depois, os olhos negros, afiados como lâminas, desprenderam uma luz que jamais vi. Algo mais
intenso do que aquela vez em que lutou contra o grupo de goblins na caverna do norte, também
quanto arrancou os braços de Raios Antinous ou ainda, quando cruzou espadas com Deusobert,
Fanatio e todo o resto.
A primeira coisa que me veio à mente foi que Kirito parecia ter se tornado um só com sua espada,
se convertendo uma enorme lâmina.
Acompanhando o ruído de sua amiga negra, gritou selvagemente.
“Uooooooooooohhh...!!!”
O estrondo metálico e a luz rubra da espada aumentaram instantaneamente de intensidade no
momento em que o braço direito de Kirito disparou rapidamente como um borrão para frente e...
simplesmente desapareceu.
Seu sobretudo parecia asas de um demônio.
Com toda certeza era um movimento secreto do Estilo Aincrad, sim... definitivamente.
Uma absurdamente poderosa técnica de perfuração, uma habilidade de apenas um golpe,
diferente de todas que Kirito havia lhe ensinado, um pouco semelhante ao Estilo de Norlangarth,
se fosse procurar algo parecido. Entretanto, estava totalmente despojado de postura e beleza de

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


81 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

tal estilo. Aquilo era sem dúvida uma técnica assassina, uma estocada para perfurar e matar
instantaneamente o inimigo.
“...!”
Segurando sua respiração, Eugeo de alguma forma, conseguiu seguir o rastro do brilho vermelho
com seus olhos.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


82 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


83 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

O objetivo de Kirito era, obviamente, Chudelkin, quem controlava o gigantesco palhaço


pirotécnico. Porém, estava há quinze metros de distância dele. Nenhum movimento secreto que
sabia podia alcançar um range daqueles, ainda mais em se tratando de uma espada.
O pequeno palhaço não estava olhando a movimentação de Kirito no momento em que ele
disparava seu golpe. Seus olhos estavam apontados para o fundo da sala, para onde a flecha de
gelo lançada por Eugeo havia passado instantes antes.
Havia colocado todo seu conhecimento e força de vontade nessa arte, infelizmente, não havia
acarretado dano algum na Administrator, como já imaginava.
Seu tiro foi desintegrado muito antes de chegar a encostar no alvo. Porém, Chudelkin acabou
virando-se instintivamente para avisar sua amada mestra com aquela voz irritantemente
estridente, no lugar de ignorar ou pensar que um ataque simples como aquele, não faria mal
algum à governante máxima da Igreja Axiom, tal como Eugeo previra. Seu ataque foi única e
exclusivamente para esse fim, cumprir a promessa silenciosa que havia feito com Kirito de
conseguir um instante de distração.
Depois de ver que a flecha foi impedida sem nenhuma dificuldade, Chudelkin girou novamente sua
cara redonda para frente, ainda sustentando seu obeso e mal inflado corpo.
Seus estreitos olhos quase saltaram das pequenas órbitas, como se não acreditasse no que estava
vendo. Sentimentos atrapalhados encheram sua face.
O primeiro deles foi a comoção, devido ao flash rubro e o enorme estampido que explodia da
espada de Kirito e que já se aproximava incrivelmente rápido de si.
O seguinte foi alívio, por ver que era uma simples técnica de perfuração feita por uma espada,
desse modo, não podendo alcançá-lo.
E o último... medo.
Pois a espada, que parecia um sabre de luz vermelho brilhante, continuava sua trajetória sem dar
nenhum sinal de parar, aumentando em brilho, intensidade e diminuindo vertiginosamente a
distância.
Vendo isso, esqueceu-se até de respirar, o mesmo acontecendo com Eugeo. Que viram a luz
passando como um raio pela esquerda de Alice, que estava se defendendo do grande palhaço de
fogo, seguida de um borrão negro, provando que a distância de quinze metros não era de fato, um
empecilho para aquela técnica.
Enfim, o golpe atingiu em cheio o seu alvo. Perfurando facilmente o torso de Chudelkin como se
fosse um balão semi-inflado.
A brilhante luz vermelha atravessou pelo menos por mais dois mels antes de explodir em
incontáveis fagulhas, desintegrando-se no ar.
Um abundante fluxo de sangue verdadeiro veio imediatamente. A fonte era a enorme ferida no
meio do peito de Chudelkin, suficientemente grande para praticamente parti-lo em dois.
“O..hoooooohhh...hh...!!”
A desafinada voz, desprovida de força, continuou durante um tempo.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


84 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

O corpo que estava sobre sua cabeça, perdeu o equilíbrio e caiu sobre a piscina de sangue fresco
que ele mesmo havia criado.
Enquanto mais e mais líquido vermelho saia, parecendo uma quantidade incompatível com sua
constituição, Chudelkin tentava levantar seu braço direito de maneira trêmula, estendendo-o até a
Administrator, que estava flutuando graciosamente no ar, em seu sofá invisível.
“....Aah... mi... mi... Emi... nên... ciaa...!!”
A expressão do homem, conforme se esforçava para que sua voz saísse, estava fora de vista de
Eugeo. Então, seu braço caiu sobre o tapete com um som úmido e o Chefe Elder Chudelkin não
mais se moveu.
Com isso, o incandescente palhaço que estava pisoteando o tornado dourado criado por Alice,
começou a se desfazer no ar, até sobrar apenas fumaça que pareceu surgir no local de sua grande
barriga em forma de um sorriso, ficando no ar por alguns instantes até também sumir sem deixar
rastros.
As pequenas pétalas douradas manipuladas por Alice também diminuíram de rotação e ficaram ali
flutuando como se tivessem perdido seu propósito de existência após a aniquilação do inimigo.
As orelhas de Eugeo pareciam adormecidas devido ao repentino silêncio instaurado no local
enquanto virava lentamente a cabeça para a direita.
Kirito havia cessado todos seus movimentos e mantinha seu corpo em um ângulo extremamente
baixo, com seu braço direito estendido ao máximo.
A luz sobre a superfície da espada sumiu rapidamente assim como o grande sobretudo, que piscou
antes de também desaparecer. Eugeo manteve seus olhos atentos ao que acontecia com seu
companheiro, com o contorno de seu corpo se tornando borrado, se modificando até retornar ao
que era antes.
Mesmo após se transformar em sua habitual aparência, com as rasgadas e gastas camisa e calças
pretas, Kirito ainda se manteve na mesma posição.
Após mais alguns instantes, eventualmente seu braço baixou até a ponta de sua espada tocar
gentilmente o tapete.
Eugeo ficou receoso de chamar seu amigo, que ainda mantinha sua cabeça baixa.
Kirito, que havia ajudado a segunda em comando, Fanatio, provavelmente não estava feliz em
privar o Chefe Elder Chudelkin de sua Vida, mesmo que ele fosse um inimigo.
Seu semblante, agora novamente exposto, sem os cabelos compridos para cobrir, não mostrava
absolutamente nenhum traço daquele frio autocontrole que mostrou durante o ataque... sim, ele
estava sofrendo.
Quem quebrou o silêncio foi Alice, quando chamou seu enxame dourado para retornar a sua
forma original de lâmina, fazendo um grande som metálico.
Sentindo a tensão no ar vindo da mulher cavaleiro ao seu lado, Eugeo olhou mais adiante, para o
fundo da sala mais uma vez.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


85 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Flutuando, a Administrator apontou seu fino braço esquerdo até o corpo prostrado no chão de
Chudelkin.
O pequeno palhaço estava obviamente em seus instantes finais, mas será que ela estaria tentando
aplicar alguma arte curativa? Será que a Alto Ministro traria seu subordinado de volta à vida?
Aconteceu enquanto Eugeo suspirava.
Sem mostrar qualquer sinal de emoção, a voz da Administrator fluiu lentamente.
“Podia pelo menos não sangrar tanto no meu tapete. É tão nojento.”
Com um simples movimento de sua mão esquerda, fez voar o corpo de Chudelkin como se ele
fosse um boneco de pano e o jogou na outra extremidade da sala, em direção a última janela,
fazendo um grande barulho quando o corpo se chocou contra o inquebrável vitral e depois
desabou no chão, mergulhando em total escuridão.
“...Mas o que...!?”
Alice murmurou ao ver a ação da Alto Ministro.
A personalidade da garota podia ter sido modificada ao se transformar em uma implacável
Integrity Knight, mas ainda restava o seu lado que não se continha ao ver uma cena como essa.
Embora não tivesse nenhum apreço por Chudelkin, ele havia perdido uma batalha justa enquanto
lutava com todas as suas forças em prol de sua mestra, merecia no mínimo um enterro decente.
Porém, a Administrator nem sequer lhe dedicou outra olhada no corpo abandonado do seu súdito,
possivelmente, mais fiel, muito pelo contrário, parecia que havia desprezado completamente toda
a existência de Chudelkin, retirado completamente de sua memória enquanto mostrava um
sorriso misterioso pouco antes de dizer:
“Bem, posso considerar que esse foi um show bem chato, mas pelo menos consegui recolher
várias informations úteis.”
A Alto Ministro começou seu monólogo estranho mais uma vez, misturando a língua normal com a
língua sagrada que soava de forma sedutora com sua maravilhosa voz. Ainda sentada no ar,
deslizou cinco mels até chegar no meio da sala redonda.
Acariciando uma mecha de seu cabelo prateado, apertou suavemente seus olhos, os quais
começaram a refletir uma luz vacilante. Depois olhou para Eugeo e de maneira quase sádica,
perfurou sua olhada até Kirito, no outro lado, que ainda mantinha sua cabeça abaixada.
“Garoto irregular. Não posso access your properties em todos os detalhes, mas sempre achei que
era por você ser uma unit não registrada, nascida de um casamento irregular através de algum
bug, porém... isso mostrou-se ser incorreto. Você é ‘daquele lugar’, não é? Um humano do ‘outro
lado’... correto?”
Eugeo que apenas podia compreender alguma daquelas palavras, sussurrou:
“...’Daquele lugar’?...’Outro lado’?...!”
Kirito, seu amigo de cabelos negros, que havia aparecido na floresta perto de Rulid dois anos e
meio atrás, sem suas memórias como um ‘garoto perdido de Vector’...

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


86 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Os anciões da vila haviam dito para Eugeo que esse fenômeno, de humanos aparecendo de vez em
quando nessas situações, eram atos cometidos por Vector, o deus da escuridão, que com seu
braço longo, pregava peças além da cadeia de montanhas. Fazendo com que as pessoas
perdessem suas memórias por pura diversão.
Pelo menos era isso que Eugeo acreditava ser a pura verdade...
Haviam ocasiões, quando as pessoas enfrentavam situações muito dolorosas e tristes, que por
pura força de vontade, acabavam selando suas memórias por elas mesmo. E também, muitas
vezes, por não aguentarem determinada carga de sofrimento, não só retiravam suas memórias,
como também a própria vida.
Quem havia lhe contado isso tinha sido o velho Garitta, o lenhador da geração anterior. Que
tempos atrás perdera sua esposa em um acidente que o deixou tão desesperado, afogado em
lamentações, que acabou esquecendo de boa parte de sua memória em relação a ela. Sempre que
falava isso, ele ria, dizendo que o que fez tinha sido tanto um ato de bondade como um castigo,
talvez perpetrado pela própria deusa da vida, Stacia, como forma de punição por acessar o terreno
dos deuses sem permissão.
Devido a isso, Eugeo supôs que Kirito estava em uma situação similar. Na verdade, ele ainda acha
que esse seja o caso. Talvez ele tenha passado ou visto algo extremamente angustiante e doloroso
em sua terra natal, que ele imaginava ficar na região sul a julgar por seus cabelos e olhos negros e
de alguma forma chegou até a floresta de Rulid depois de vagar sem rumo e sem memórias.
Essa era uma das razões pela qual nunca tinha perguntado nada sobre o passado de seu amigo,
nem mesmo na longa viagem que fizeram até a capital ou o tempo que passaram na academia. É
claro, não podia negar que tinha medo que voltasse para sua terra natal depois de lembrar-se
quem era e dessa forma o deixasse sozinho.
Entretanto, a Alto Ministro, quem possuía a capacidade de observar todo o Mundo Humano, havia
se referido como o lugar de nascimento de Kirito usando palavras muito estranhas.
Talvez ela se referisse como o outro lado sendo... além das montanhas? O Dark Territory e todos
os seres da escuridão que lá vivem? Mas será que a única prova que ela tinha do nascimento de
Kirito estava baseada no Estilo Aincrad? Será que essas técnicas nasceram lá?
Não, não creio ser isso.
A Administrator com toda a certeza devia possuir muitas informações acerca do Dark Territory. Ela
não usaria essas palavras enigmáticas se fosse algo assim.
Os Integrity Knight sob seu comando atravessavam as montanhas livremente e estavam em
constante embate contra os Dark Knight. Ela sabe exatamente tudo que ocorre por lá, seus
governantes, a vastidão do território e como estavam divididos, cidades e todas as criaturas que lá
vivem.
Com certeza não precisaria se expressar de maneira tão vaga se soubesse que Kirito tinha
realmente vindo do Dark Territory. Tem que ser outra coisa.
Pensando assim...
Ela se referia a algo que existe fora daqui, fora do Mundo Humano, um lugar onde mesmo seus
olhos não podiam chegar...

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


87 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Existe algo assim...? Um lugar além até de que a terra da escuridão... um outro mundo exterior?
Esse tipo de conjecturas estavam muito abstratas para Eugeo e ele não podia sequer encontrar
palavras corretas para expressar seus próprios pensamentos. Entretanto, sua intuição lhe dizia que
estava a ponto de descobrir algo tremendamente importante, algo que poderia considerar como
sendo o segredo por trás de tudo desse mundo.
Atormentado por esse desejo de saber mais e mais, Eugeo olhou para o céu noturno que se
estendia para além das janelas gigantescas. O mar de estrelas se derramava por entre as nuvens
negras.
“Além desse céu... Kirito nasceu lá? Que tipo de lugar deve ser? Será que Kirito recuperou suas
memórias de sua terra natal?”
Quem rompeu o silêncio dessa vez foi seu próprio amigo de cabelos negros, que ao se levantar
lentamente, falou:
“Isso mesmo.”
Kirito respondeu afirmativamente a pergunta da Alto Ministro em uma curta e contundente frase.
Praticamente afogado em suas emoções, Eugeo olhou para o rosto de seu companheiro. Kirito
enfim tinha recuperado suas memórias.
Não... possivelmente ele já tinha recordado antes...
Será...!?
Os olhos de Kirito deram uma rápida encarada em Eugeo. A mais forte entre as variadas emoções
visíveis naqueles profundos olhos escuros, pareceu para Eugeo a súplica por confiança.
Após esse curto olhar, ele se voltou novamente para a Administrator que estava parada de pé
diante dele. Com sua expressão carregada, Kirito deu de ombros com um sorriso um tanto amargo
e continuou enquanto cravava sua espada no chão.
“Dito isso, o nível de autoridade concedido para mim equivale aos das pessoas normais desse
mundo, muito difícil de rivalizar com o seu status atual, Administrator... ou melhor dizendo,
Quinella.”
No momento em que falou esse nome, o lindo sorriso que estava mostrando desde o início,
simplesmente sumiu do rosto da Alto Ministro.
Entretanto, isso durou apenas uma fração de segundos, pois logo sorriu mais amplamente do que
antes. Fazendo seus brilhantes lábios se sobressaírem lindamente.
“Mas não é que essa minha irmã, aquela ratinha de biblioteca, tem dito coisas bem interessantes
ao meu respeito...? Fico intrigada por saber que tipo de histórias ela contou...
Mas acima de tudo, gostaria de saber por que veio cair em meu mundo, garoto? Ainda mais sem
nenhuma autoridade de supervisor.”
“Não seria inteligente menosprezar a minha falta de autoridade. Tenho conhecimentos bem
interessantes, mesmo não sem perfil de supervisor.”

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


88 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

“Oh! É mesmo? O que por exemplo? Por favor, não me venha com esses insignificantes relatos do
passado.”
“Então, o que diria se eu falar de relatos... sobre o futuro?”
Kirito encarou a Alto Ministro com suas duas mãos postas sobre a empunhadura de sua espada
cravada no chão. A expressão dura, tensionando suas sobrancelhas, enquanto a luz noturna
filtrada pelas janelas refletiam-se em seus olhos negros.
“Quinella, você destruirá seu próprio mundo em um futuro não muito distante.”
O sorriso nos lábios da Administrator se intensificou ainda mais ao ouvir aquelas palavras.
“Eu destruirei? Por acaso não é você que vem trazendo dor e sofrimento aos meus adoráveis
bonecos, garotinho? Até onde sei, você é a causa de qualquer coisa ruim.”
“De fato. Entretanto, o erro já estava estabelecido quando você formou a ordem dos Integrity
Knight e os colocou a cargo de toda intrusão das criaturas do Dark Territory...
Visto que somente duas pessoas lhe deixaram em péssima situação. Isso por si só já é a causa de
todo o mal.”
“Fufu.... Ufufufu!”
Provavelmente tendo seus erros jogados em sua cara pela primeira vez desde que se tornou a
governante, a Administrator tocou os lábios com seu dedo indicador enquanto seus ombros
sacudiam acompanhando sua gargalhada.
“Fufufu.
Isso certamente soa como algo que minha irmãzinha diria. Parece que essa menina andou
aprendendo uns truques novos, conseguindo inclusive levar para seu lado um rapaz tão singular
como você.
Porém, devo dizer que vocês dois são patéticos... fizeram tanto esforço e seu companheiro ali se
deixou ser capturado tão facilmente.”
A gargalhada da Administrator continuou por mais um tempo.
A boca de Kirito se abriu para seguir falando, porém, foi interrompido por uma austera voz aguda.
“Se eu puder intervir, Estimada Alto Ministro.”
Quem deu um passo à frente, fazendo ruído com sua pesada armadura, foi a Integrity Knight Alice,
quem havia permanecido em silêncio até agora. Seu longo cabelo dourado refletia lindamente a
luz da lua, como se estivesse se opondo ao brilho prateado dos cabelos da Administrator.
“No tocante sobre a total incapacidade atual da Ordem dos Integrity Knight para repelir
completamente a invasão combinada das forças da escuridão, é algo já esperado e alertado pelo
Knight Commander Bercouli e a Deputy Commander Fanatio e creio ser de seu conhecimento, sua
Excelência... e eu... também estou de acordo com essa previsão.
Naturalmente, assim como nós, os outros cavaleiros da ordem também estão preparados para
lutar até as últimas forças, entretanto, Estimada Alto Ministro, gostaria de saber se você tem os
meios para proteger todas as pessoas inocentes depois de nossa derrota? Pois não acredito que

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


89 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

você mesma possa ser capaz de exterminar os exaustivos e sucessivos ataques vindo daquela terra
sozinha!”
A convincente e maravilhosa voz da Integrity Knight Alice reverberou por todo o salão como uma
refrescante brisa, movimentando levemente os cabelos da Administrator.
Com seu sorriso desvanecendo, a Alto Ministro olhou fixamente para a mulher cavaleiro com uma
expressão levemente surpresa.
Nesse meio tempo, as palavras de Alice chocaram Eugeo de uma maneira diferente.
Integrity Knight Alice Synthesis Thirty. Uma personalidade provisória residindo no corpo de sua
preciosa amiga de infância, Alice Schuberg.
A garota implacável que seguia cega e friamente as leis, como no instante em que a viu na
academia, quando acertou um doloroso golpe no seu rosto dias atrás. A pessoa que não
demonstrava nenhuma emoção que um dia teve: gentileza, inocência e além de tudo, afeto.
Entretanto, as palavras agora ditas por ela, pareciam exatamente as que sua personalidade
original diria se tivesse permanecido intacta sem lavagem cerebral e se convertesse em um
Integrity Knight da maneira correta.
Não mostrando nenhum sinal de notar o olhar de Eugeo, a Integrity Knight cravou a Fragrant Olive
Sword violentamente no solo, causando um grande e estridente som metálico, e seguiu falando.
“Estimada Alto Ministro, soube que sua obsessão pelo poder é a causa da criação da Ordem dos
Integrity Knight e que exatamente isso, será a causadora da ruína de nosso mundo. Em sua grande
obsessão, roubou todas as armas e poderes que inicialmente deveriam ser de todos os habitantes
do Mundo Humano, os enfraquecendo e tornando-os incapazes de se defenderem.
Visando somente seu lado, roubou e enganou a todos. E quando digo enganou, me refiro ao
terrível método usado para nos criar, os Integrity Knight, nos separando de nossos pais... esposas
e maridos, irmãos, selando e implantando recordações e nos fazendo crer que éramos criaturas de
um mundo imaginário chamado de Mundo Celestial...!”
Alice pareceu por alguns instantes ter deixado sua cabeça cair em desalento, porém, na verdade
foi ao contrário, pois instantes depois de dizer isso, levantou o rosto de falou com a voz ainda mais
resoluta.
“Não a culparia de forma alguma se essa fosse a única forma de proteção desse mundo e seus
habitantes. Entretanto, porque nos usou dessa forma? Porque duvidou de nossa lealdade e
respeito pela entidade da Igreja Axiom e para com você, Estimada Alto Ministro? Porque nos
obrigou a passar por essa corrupta e maléfica cerimônia, danificando nossas almas para nos forçar
a nos entregarmos de corpo e alma para você se quando na verdade, faríamos isso sem qualquer
método nocivo? Deveríamos ser a unidade de proteção do mundo e faríamos isso de todo o
coração.”
Eugeo olhava pequenas gotas que rolavam fluídas pelo rosto de Alice, como se vertessem de seu
próprio coração.
Lágrimas.
A Integrity Knight que havia praticamente perdido todas as emoções, estava chorando.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


90 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Eugeo suspirou fundo pela incrível cena em sua frente, a mulher cavaleiro valentemente olhando a
governante diretamente nos olhos de peito e coração aberto.
Recebendo essas palavras mais afiadas do que o fio de uma espada, a Administrator mostrou um
leve sorriso frio como se não tivesse sentido nada, os olhando de cima como se fossem mais
desprezíveis do que lixo.
“Certo, certo, Alice. Parece que tem acolhido umas ideias bem diferentes em sua mente. São
quantos?... Cinco?... Seis anos? Acho que foi isso que se passou... desde que você foi criada.”
A voz carecia de solenidade, como uma máquina, sem nenhuma emoção. Entretanto, soava polida,
como prata pura. Nem o menor calor era sentido em suas palavras.
“Você disse que não tenho confiança em vocês, integrator units? Isso é um pouco desconcertante.
Eu coloquei sim muita confiança em todos... meus adoráveis soldadinhos de brinquedo. Regulando
para funcionarem perfeitamente como relógios.
Vejamos se você entende dessa forma...
Você costuma polir sua amada espada todos os dias, correto? O faz meticulosamente para que ela
sempre funcione como você espera que funcione, não é mesmo? Devota tempo e dedicação.
Entendeu? É a mesma coisa, cuido de todos vocês. O ‘presente’ que lhes dou é justamente esse
Piety Module, ele serve como a prova incondicional de meu amor. Por causa dele, vocês, meu
bonequinhos, permanecem lindos e maravilhosos por toda a eternidade.
Eu os livro de todas essas preocupações mundanas, triviais e dos sofrimentos aos quais as massas
são propensas.”
A Administrator levantou sua mão esquerda e fez girar o prisma triangular com a ponta de seus
dedos. Era o Piety Module melhorado extraído da testa de Eugeo.
Baixando o olhar para Alice, a vendo através do prisma, gentilmente sussurrou:
“Você é patética, Alice! Seu lindo rosto está horrível. Está se sentindo triste? Irritada?... Se tivesse
permanecido como meu obediente brinquedinho, não teria que passar por tudo isso.”
As lágrimas rolando pelo suave rosto de Alice, caiam e escorriam pela a armadura dourada,
fazendo um pequeno som agudo, quase um tilintar.
A Fragrant Olive Sword cravada no chão, aos pés de Alice, que tinha atravessado o tapete, agora
também trespassava o piso de mármore.
Enquanto colocava força na empunhadura, danificando o incrivelmente resistente material com
que fora construído a catedral, Alice falou em um tom poderoso.
“...Sua excelência, o Knight Commander Bercouli, nunca se preocupou ou reclamou por ter
passado incontáveis dias nesses últimos trezentos anos em que viveu como um Integrity Knight,
sabia disso, Estimada Alto Ministro? Ele provavelmente sabia de tudo e mesmo assim permaneceu
leal.
Está afirmando que não é consciente da dor dele? Duvida de sua lealdade incondicional?”
O som da espada cravando-se mais profundamente no chão foi ouvido novamente.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


91 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

“Sua excelência, Bercouli, sempre colocou sua missão, sua lealdade sobre tudo, protegendo as
pessoas desse mundo e honrando a Igreja Axiom! Deve saber também que ele fora incontáveis
vezes até as câmara dos anciões pedindo que as forças imperiais fossem reforçada nos quatro
impérios, para que houvesse melhor preparo para o povo! Sua Excelência... esse homem era
consciente do selo gravado em nossos olhos direitos. Ele sempre soube de tudo e permaneceu
leal, em outras palavras, ele foi o que mais sofreu e você sabe disso! E mesmo assim insiste em
dizer essas coisas?”
As perguntas regadas com lágrimas eram feitas com muita dor...
Entretanto, a Administrator respondeu novamente com um sorriso frio.
“Que infortúnio. Pensar que meu amor pode ser confundido com algo tão superficial. Sim, eu sabia
de tudo isso aí que me falou, naturalmente.”
Um quê de crueldade se somou ao seu adorável sorriso.
“Escute bem o que direi, minha pobre Alice. Não é a primeira vez de o número um... Bercouli, vem
se importando com coisas inúteis como essa. Na verdade, esse garotinho disse essas mesmas
coisas uns cem anos atrás. Para resolver, eu o consertei.”
Uma risadinha saiu daqueles perigosos lábios.
“Já olhei as recordações de Bercouli e apaguei tooooooodas as preocupações que o estavam
incomodando tanto. E não somente ele... fiz o mesmo com todos esses cavaleiros que já passaram
dos cem anos. Permiti que eles esquecessem dessas dolorosas lembranças.
Não se preocupe, Alice. Não me irritarei dessa insignificante travessura sua. Me assegurarei de
apagar tudo isso que lhe aflige e que está causando danos nesse rostinho tão adorável. Vou te
deixar como nova, uma bonequinha linda que não tem a necessidade de pensar.... Venha até aqui!
Fufufu.”
A risada da Administrator ressoou por todo o salão, fria e pesada.
Aquilo não era humano.
O calafrio tomou novamente o corpo de Eugeo.
A habilidade de apagar e sobrescrever as memórias de um ser humano como bem desejar. Ele
sabia o quão terrível isso era, pois havia sentido na própria pele. A Administrator tinha selado suas
recordações e o convertido em um Integrity Knight que acabou voltando sua espada para Kirito e
Alice após recitar aquela incrível arte de apenas três palavras.
Se a Alto Ministro tivesse feito o Synthesis Ritual com o procedimento adequado, ele
provavelmente jamais teria sido capaz de recuperar sua consciência. Só conseguiu tal feito pois
tinha usado um espaço vazio entre suas memórias. Ainda que não tenha certeza do porquê havia
algo assim alá, na melhor das hipóteses, isso foi sua salvação.
Entretanto, ainda não havia se redimido de todos seus pecados. Pois não pode fazer nada mais do
que distrair Chudelkin com uma arte de ataque durante essa batalha. Ele não podia se perdoar
simplesmente com um ato desses. Sentia que era indigno de estar lado a lado com Kirito nesse
combate...

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


92 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Apertou a empunhadura da Blue Rose Sword em sua mão direita tão logo sentiu o olhar de Kirito
sobre si. Porém, antes de perguntar o que significava aquilo, a voz de Alice surgiu entre os dois.
“Certamente, sinto um tormento e uma angústia suficientemente forte para despedaçar meu
coração nesse momento. Tão abrasador que mal consigo manter-me em pé.”
Sua voz tremeu por alguns instantes e depois recobrou a potência.
“Entretanto, não desejo que essa dor... essa emoção que sinto agora pela primeira vez nessa
minha nova versão, seja apagada. Depois de tudo, essa dor me mostrou que não sou meramente
uma marionete, um brinquedo como você diz. Sou um ser humano de corpo, coração e alma.
Estimada Alto Ministro, não desejo seu amor, não tenho necessidade de seus cuidados.”
“Um boneco que deseja deixar de ser um boneco...?”
A Administrator seguiu falando após as palavras de Alice.
“Não entenda isso como sinal de ser humana, minha garotinha patética. Você não passa de um
brinquedo com defeito que precisa de reparos. É meu dever como mestra te livrar desses
pensamentos irrelevantes. E sempre que eu a sintetizar, apagarei todas suas emoções, porém,
com o tempo, você pode acabar ficando vazia... seria um desperdício jogar uma bonequinha tão
lindinha fora. ”
Enquanto dizia essas terríveis palavras, a Administrator sorria gentilmente.
“Exatamente como fez com você mesma... não é, Quinella?”
Kirito, que esteve quieto até o momento, disparou, chamando a Administrator por seu antigo
nome.
Como antes, o sorriso da mulher atenuou-se.
“Então, garoto, não disse antes para não ficar desenterrando essas velhas histórias?”
“Por acaso estou dizendo alguma mentira? Creio que mesmo você não pode modificar o passado.
Nunca poderá mudar o fato de que também nasceu como uma criança nesse mundo, uma simples
existência humana... não é?”
Eugeo compreendeu o que Kirito estava fazendo ao citar as antigas histórias que ouviu de Cardinal
em relação ao verdadeiro nome da Administrator. Provavelmente, estava testando e analisando o
inimigo, coletando o máximo de informação possível.
“Humana... humana, você disse?”
O largo sorriso retornou aos lábios da Administrator enquanto falava baixinho em um tom cheio
de ceticismo.
“Algo assim sendo dito por você, um garoto do ‘outro lado’, soa bastante estranho, não acha?
Parece que está me dizendo que é superior. Que todos que vivem em Underworld são meramente
existências sem importância... é isso mesmo?”
“Não, na verdade não estava me referindo a isso.”
Kirito deu de ombros enquanto respondia imediatamente.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


93 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

“Pois se for mesmo comparar, na verdade, são os humanos desse mundo que são muito
superiores em diversos aspectos aos do outro lado. E ambos são humanos iguais em sua síntese,
possuindo o mesmo tipo de alma e você não é exceção, Quinella. Não importa quantas centenas
de anos se passem, um humano nunca poderá se transformar em um deus e creio que você já se
deu conta disso, não é?”
“E se levar isso em consideração, o que você acha que eu deva fazer? Conformar-me e lhe
convidar para sentar para tomarmos um chá, como companheiros humanos?”
“Eu quis dizer que... você precisa se reconhecer como um ser humano, não uma existência
perfeita, essa é a realidade. Para começo de conversa, humanos cometem erros e os seus estão
tão grandes que não tem mais conserto. Com a ordem dos Integrity Knight parcialmente
destruída, o Mundo Humano será devastado com a invasão conjunta do Dark Territory que irá se
iniciar a qualquer momento.”
Kirito então deu uma olhada para Eugeo e continuou.
“Faz dois anos, Eugeo e eu lutamos com um grupo de goblins que se infiltraram para o lado
humano através de uma caverna nos limites das montanhas ao norte. O Integrity Knight daquela
região não foi capaz de detectá-los e provavelmente você tinha a ordem dos cavaleiros toda
completa. E tais incidentes, com toda a certeza, aumentaram muito a frequência desde então.
Eventualmente, essas incursões se tornarão em uma invasão de fato, acabando com este mundo
ao qual você, mesmo que da maneira errada, tentou preservar com todas suas forças... Seu
paraíso será exposto a uma violência sem precedentes, coisa que sei que não está em seus
planos.”
“Belas palavras vinda da pessoa que destruiu os Integrity Knight, poderia jurar que esse era o SEU
plano, fufufu!
Se você deseja sobreviver, garoto, é só deslogar... creio que é isso que esteja pensando.”
Kirito respondeu o mais ríspido que pode dando um passo a frente enquanto ignorava o último
comentário da Administrator.
“Para unir as massas do Dark Territory, organizando-as para se infiltrarem no Mundo Humano
depois de tantos anos dispersos, com certeza deve haver um novo comando por lá... com poder de
os prenderem com regras semelhantes como as leis aqui no Mundo Humano... uma Igreja da
Escuridão talvez? Mas acima disso, além de sua própria capacidade, há pessoas que tem
verdadeira autoridade absoluta sobre esse mundo e elas estão do ‘outro lado’.
E se pensarem que... seus experimentos fracassaram, sem nenhum remorso reiniciarão tudo. Com
somente um apertar de botão, esse mundo, essa realidade, com montanhas, rios, cidades... todos
os humanos e as criaturas das terras escuras..., tudo será eliminado em um instante.”
As palavras de Kirito já haviam excedido o entendimento de Eugeo.
O mesmo provavelmente acontecia com Alice, que olhava o espadachim negro com uma
expressão cheia de dúvidas.
Porém, parecia que somente a Alto Ministro havia realmente entendido o que o garoto havia dito.
O sorriso havia se desfeito de seus lábios e uma luz fria se fez notar naqueles olhos prateados.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


94 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

“Admito que isso seja algo realmente desagradável. Ainda mais quando alguém me diz isso tão
claramente... que esse mundo é apenas um jardim miniatura que pode ser manipulado por algum
ser desconhecido.”
Cruzou seus longos dedos das mãos, bloqueando parcialmente a visão de seu maravilhoso rosto. E
a voz pronunciada vinda daqueles lábios ocultos havia perdido praticamente toda sua graça
quando prosseguiu.
“Entretanto, diga-me! O que fariam vocês... do ‘outro lado’? Se estivessem consciente da
possibilidade de que seu próprio mundo fosse algo criado por um ser superior? Fariam algo para
agradar esse ser para que ele não acabasse com sua existência e de seus semelhantes?”
Essa era uma pergunta que ia além de todas as expectativas de Kirito.
Olhando um momento para baixo, o espadachim mordia seus lábios em silêncio, enquanto a
Administrator o observava de cima se levantando lentamente de sua poltrona invisível e
colocando suas mãos na cintura.
Esticou suas longas pernas, exibindo-as como se estivesse em um desfile de grife, caminhando em
sua passarela invisível. Seu corpo nu que se banhava com a luz da lua, emanava uma aura de puro
poder, de magnitude divina.
“Provavelmente vocês não fariam nada para salvarem outros que não as próprias peles, pois são
guiados por seus caprichos e ambições, tanto que criam mundos e vidas e as descartam assim que
perdem o interesse. E você, garoto desse outro mundo, tem realmente nenhum direito de vir aqui
e desafiar minha autoridade? Não tem negócio aqui para você, afinal, isso aqui não é um ‘mundo
insignificante’? Sua presença não é bem-vinda.”
A Alto Ministro elevou seus olhos para o teto... não, provavelmente para um lugar muito além do
céu noturno e declarou em alto e bom som.
“Eu realmente não acredito. Não creio que rezar e rogar para esses seres, esses players, que foram
falsamente tidos como deuses para preservarem toda a existência adiantará de alguma coisa.
Você e eles são todos desprezíveis, indignos de minha atenção. Não preciso de ajuda de ninguém e
nem conselhos.
Deveria esperar mesmo algo assim, já que você andou dando ouvidos para minha irmãzinha.
Garoto, escute bem! Minha única razão de existir é para governar. Apenas esse desejo que me
move e me mantém viva. Essas duas pernas são feitas para caminhar adiante e não me ajoelhar,
definitivamente! Conseguirei prevalecer sobre tudo e todos com minhas próprias forças, vivo para
dominar e o resto para me servir!”
O ar se agitou como um tornado com esse rugido da Administrator e o seu cabelo prateado se
elevou como uma explosão brilhante ao terminar sua frase.
Intimidado pela intensa presença, Eugeo inconscientemente retrocedeu seu pé direito. A
Administrator, mesmo tendo feito coisas terríveis como manipular as memórias de Alice, dele e
dos outros, a mesma que permitia a perversidade dos nobres com tantas leis injustas, ainda assim,
tinha que admitir que ela era a governante mais poderosa do mundo, o ser absoluto, uma deusa.
Com tanta autoridade que mesmo famílias nobres de altíssima classe poderiam levar gerações
sem ao menos ter um segundo de audiência com ela.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


95 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Seu companheiro de cabelos negros, que o guiou por todo esse caminho, também parecia estar
impressionado com seu poder, já que a parte superior de seu corpo estava um pouco trêmula.
Entretanto, ao invés de dar um passo atrás como ele fez, deu outro passo a frente, cravando sua
espada com força no solo, como se aquilo lhe desse força e coragem.
“Então!”
Sua voz era suficientemente alta para reverberar os vitrais da janela logo atrás.
“Você pretende ficar aí sentada em seu trono imaginário e olhar para o lado enquanto o Mundo
Humano é pisoteado? Como será a governante sem uma nação para cuidar? Ou quem sabe é
idiota o suficiente para não notar que isso será a sua própria ruína? Está cavando sua cova
solitária!”
Ao escutar essas palavras, toda a gentileza e sensualidade desapareceram de seu lindo rosto,
dando lugar para uma implacável fúria. Mas que durou pouco para voltar ao seu sorrisinho cínico
mais uma vez.
“Já que tocou no assunto da invasão conjunta, garoto, muito me magoada que pense que eu não
tenha nada planejado. Tenho tempo de sobra para pensar... sim, tempo é o que não me falta, é
meu aliado e minha maior arma, diferente das pessoas do outro lado.”
“Então, quer dizer que tem mesmo os meios de combater essa invasão?”
“Chame do que quiser, meios, objetivos, metas... Eu existo somente para governar... então, para
mim isso é somente mais um recurso. Não tenho limitações para minhas ações, não pondero, eu
executo.”
“A que... se refere?”
A Administrator não deu uma resposta imediata para a desconcertada pergunta de Kirito.
Ao invés, uma enigmática aura acompanhou seu sorriso que surgiu nos lábios enquanto ela batia
suavemente uma única palma, como se estivesse dando o assunto por encerrado.
“Deixarei que ouça o resto depois que eu o transforme em um de meus bonecos, garotinho. É
claro, não se preocupe, Alice e Eugeo estarão juntos de você.
E só para lhe informar mais uma coisa... não tenho intenção alguma de ficar quieta sobre o reset
de Underworld. Estou ciente do experimento de carga final há muito tempo. E preparei uma arte
muito especial para essa ocasião... então, anime-se, darei a vocês a oportunidade de ver algo
muito legal.”
“Uma arte...!?”
Kirito respondeu alarmado.
“Você está dependendo dos system commands que estão cheios de restrições? Está planejando
exterminar todas as forças da escuridão com um comando que só você pode usar? Se pode
mesmo fazer isso, como não usou algo parecido em nós três até agora?”
“Oh! Isso que está lhe incomodando?”
A Administrator se divertiu.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


96 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

“Estou errado? Sua vitória não me parece nada certa. Não vejo como conseguirá cuidar de nós,
quanto mais de uma horda na casa dos milhares.
Alice pode deter todo tipo de arte sagrada de longo alcance em pouquíssimo tempo, enquanto
Eugeo e eu podemos lhe atingir violentamente a curta distância. Se está pensando em nos
paralisar com um desses comandos que não requer tocar o inimigo, lhe partirei ao meio antes que
termine, igual ao que fiz com Chudelkin.
Falando diretamente, sozinho um usuário de artes sagradas, mesmo muito experiente, leva uma
grande desvantagem contra múltiplos espadachins. Creio que isso é uma regra absoluta... mesmo
nesse mundo.”
“So... zinha?”
Administrator riu alto.
“É engraçado que diga isso. Sim, os números são realmente um problema de fato. Meu controle é
limitado quando existem muitos peões no meu tabuleiro. Ou pelo menos seria algo assim, no caso
do experimento de carga final. Já havia confirmado isso quando comecei a ordem dos Integrity
Knight e percebi esse balanceamento, mas...”
A governante mais poderosa que não deveria temer nada além de si mesma, que sequer sentiu a
perda de seu servo mais leal, Chudelkin, parecia que esquecera sua pose agora que estava frente
aos três rebeldes, falando quase em tom casual.
“Para começo de conversa, a ordem dos cavaleiros era apenas um meio para o fim. O poder militar
que realmente desejo não precisa sequer pensar, muito menos precisa de coisas como
recordações ou emoções. Tudo que ele necessita é ser uma existência dedicada a nada mais do
que massacrar o inimigo com a maior violência e impiedade possível, sem que se tenha que ficar
controlando... em outras palavras, o que eu quero não é um ser humano.”
“Mas então...?”
Ignorando Kirito, a Administrator levantou sua mão esquerda para o alto. E flutuando pouco acima
de seus dedos, estava o prisma triangular reluzindo com um brilho violeta, era o Piety Module
extraído de Eugeo.
“Ele foi um palhaço estúpido sim, mas até Chudelkin teve seu uso. Depois de tudo, acabou me
dando tempo suficiente para terminar até o último segmento do extenso comando. Bem, acho
que já é hora... vejam o despertar de meu leal servo! Vá! Executor sem alma!”
Eugeo entendeu logo após ouvir essas palavras.
Ela se referia a arte que ele tinha ouvido anteriormente, recitada de maneira quase hipnótica,
vindo do meio dos véus e cortinas da enorme cama, logo após recobrar os sentidos. Uma arte
sagrada absurdamente grande e complexa até mesmo para a gigantesca autoridade da
Administrator, que precisava se concentrar de corpo e alma para realizá-la. E o resultado desse
comando especial seria revelado agora.
O que a mulher de cabelos prateados entoou fortemente logo após dizer essas palavras foi um
comando demasiadamente curto, mas que possuía um efeito tão poderoso quanto.
“Release Recollection!!”

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


97 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

O ponto central do Armament Full Control Art. A arte sagrada destinada a libertar as memórias de
uma arma e aumentar violentamente seu poder, excedendo todas as artes sagradas existentes.
Entretanto, a desnuda Administrator não tinha absolutamente nada, nem sequer uma pequena
adaga com ela. Poderia ser o Piety Module que trazia consigo? Porém, esse prisma não deveria ter
recordações que pudessem ser liberadas.
Um tranquilo, porém, intermitente som chegou aos ouvidos de Eugeo enquanto levantava o olhar
para a Administrator.
Após vários tilintares cristalinos, uma onda de ruídos metálicos se seguiu... vindo de todas as
direções.
Eugeo rapidamente virou o rosto para visualizar onde o som era mais forte e contundente e foi
surpreendido com uma visão estarrecedora.
Haviam incontáveis pilares de sustentação naquela enorme sala. As exageradas espadas, que
serviam de adorno para cada uma dessas colunas, resplandeciam em dourado e tremulavam
levemente.
“Mas...isso...!”
A frase de Eugeo foi completada por Alice.
“...É impossível...!”
A mais longa das imitações de espada, com aproximadamente três mels, que até a Administrator
teria dificuldades de manejar facilmente, apresentava a maior vibração, acompanhada de todas as
outras por todo o salão, formando um arsenal de mais de trinta objetos reverberando ao mesmo
tempo.
O Release Recollection Art só podia ser usado quando existisse um elevado grau de familiaridade
entre a arma e o usuário, como se ambos fossem um só corpo. E só dessa maneira que era
possível acessar as memórias de sua querida arma.
Será que a Alto Ministro, a qual pensava em todos como meras ferramentas, podia formar esses
laços com todas essas mais de trinta espadas? Que tipo de memórias ela liberou daqueles
objetos?
Antes que o garoto pudesse completar seus pensamentos, a vibração se intensificou e as
gigantescas espadas deixaram os pilares e começaram a flutuar no ar.
Todas as armas vieram voando em direção às outras, com uma delas roçando o cabelo do
apavorado Eugeo. Por fim, ao se juntarem, começaram a girar em um enorme redemoinho logo
acima de onde estava a Administrator, no meio do salão.
Tão logo isso aconteceu e outro fenômeno mais impressionante se sucedeu.
As aproximadamente trinta espadas se juntaram compondo uma massa metálica cheia de pontas,
se conectando, se moldando e formando algo que Eugeo automaticamente achou familiar a uma
forma humanoide enorme.
Com uma grande coluna vertebral apunhalando o centro de outras espadas que estavam na
horizontal e que pareciam ser a estrutura de longos braços postos ao lado do que se poderia

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


98 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

chamar de corpo. As pernas se formaram na parte inferior: quatro delas, duas vezes mais do que
um ser humano normal.
Flutuando até o bizarro ser gigante, não, ao monstro grotesco, a Administrator ofereceu o Piety
Module em sua mão esquerda.
“Esse prisma triangular é a chave para o Release Recollection da Alto Ministro.”
E quando Eugeo pensou isso, Kirito gritou ao seu lado.
“Discharge!!”
Ao olhar para seu amigo, viu aves de rapinas feitas de chamas saindo da ponta de seus dedos
estendidos. Entre as muitas variantes de artes sagradas ofensivas utilizando elementos térmicos,
Kirito estava disparando a chamada bird shape, que tinha a propriedade de perseguir
automaticamente o seu alvo.
Além disso, os olhos da Alto Ministro estavam concentrados em seu gigante de espadas e nem
sequer notou seus movimentos. Acho que pode funcionar!
Eugeo estava confiante.
Como que estivesse sabendo de antemão dos planos de Kirito, o gigante estendeu suas pernas e
interceptou todas as aves flamejantes, que incapazes de desviar, explodiram uma após a outra nas
extremidades da criatura, dispersando-se em várias fagulhas vermelhas.
Após o ataque, as espadas que faziam às vezes das pernas, mal pareciam terem sido tocadas,
apenas apresentavam algumas marcas chamuscadas em sua superfície dourada.
E quanto a Administrator, ela havia ignorado completamente o ocorrido e simplesmente largou o
prisma em sua mão esquerda. Que ao invés de cair, flutuou como se atraído magneticamente para
o interior do ser metálico, onde ficavam três grandes espadas que constituíam suas costas.
O objeto de luz violeta foi lentamente subindo, parando onde normalmente ficaria o coração em
um humano, dando enfim vida a criatura, brilhando com mais intensidade ainda.
Esse resplendor se espalhou por todo seu corpo composto das espadas ornamentais, que agora,
apresentavam fios extremamente afiados em suas bordas. O som metálico se tornou mais forte e
nesse instante, Eugeo soube que a arte sagrada da Alto Ministro havia se completado.
A mulher sorriu.
O gigante de espadas estendeu suas quatro pernas e disparou ainda em pleno ar, se colocando
entre a Administrator e o trio, aterrissando no chão com um som absurdamente alto.
Eugeo olhou em silêncio a estranhíssima criatura com aproximadamente mais de cinco metros.
Sua estrutura corporal inteira era um combinado de espadas douradas afiadíssimas que imitavam
de modo medonho um esqueleto mortalmente perigoso. Um boneco gigante de muito mau
gosto... se não tivessem visto sua origem, era perfeitamente aceitável crer que aquele monstro
tivesse vindo do Dark Territory, uma criação digna dos mais terríveis pesadelos.
“Impossível...!”
Alice disse mais como um lamento do que como uma palavra.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


99 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

“Usar o Full Control Art em múltipla escala dessa forma... em mais de trinta armas ao mesmo
tempo...
Isso perverte todas as regras tidas como certa, violando os princípios fundamentais de todas as
artes sagradas. Deveria ser impossível, mesmo para você, Estimada Alto Ministro...
O que de fato você fez...? ”
A voz de Alice provavelmente alcançou os ouvidos da Administrator, porém, a mulher que agora
estava flutuando atrás do gigante, ignorou a pergunta totalmente, apenas limitando-se a rir.
“Fufufu... fufu, fufufu. Esse é o verdadeiro poder ao qual buscava. Poder puro capaz de lutar por
toda a eternidade sem cansar. Um nome vocês perguntam?... Sim, suponho que posso chamá-lo
de Sword Golem, uma identificação apropriada, não acham?”
Mesmo em língua sagrada desconhecida para ele, Eugeo podia deduzir parcialmente o significado
daquele nome.
Ele sabia que sword era uma palavra reservada para se referir as espadas. Entretanto, golem,
nunca havia aparecido nos muitos livros que leu na academia. Inclusive Alice, quem deveria ser
muito mais proficiente na língua sagrada do que ele, parecia perdida também.
O curto silêncio foi interrompido por Kirito.
“Um autômato... de espadas.”
Essa tradução da língua sagrada para a língua comum pareceu agradar a Administrator que deu
um amplo sorriso em resposta enquanto juntava levemente suas mãos.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


100 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


101 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

“Sabia que você acertaria o que nomeei na língua sagrad-... não, quero dizer, em inglês. Que tal
você, ao invés de virar um Integrity Knight, ser meu secretário? Mas para isso, você terá que baixar
essa espada e se desculpar por toda insolência cometida, jurando lealdade eterna para mim. O
que acha?”
“Infelizmente, duvido muito que vá acreditar em um juramento meu. Além do mais... ainda não
admiti minha derrota.”
“Não tenho nada contra esse seu espírito forte, porém, definitivamente não creio que ainda segue
falando essas bobagens. Por acaso acha que consegue derrotar meu Golem...? Derrotar essa
máquina feita de espadas com prioridades do nível dos instrumentos sagrados? O weaponry mais
poderoso que criei usando até a última porção de meu precioso espaço de memória para
completar...?”
Weaponry, já havia escutado esse termo antes.
A subcomandante Fanatio tinha dito isso quando falou que a Alto Ministro tentou criar um
dispositivo para focar toda a luz de Solus em um único ponto com milhares de espelhos com a
finalidade de criar um raio térmico poderoso sem o uso de artes sagradas. Nessa ocasião a Alto
Ministro tinha dito que aquilo era um Waeponry experiment...
Isso significava então que os weaponry eram ferramentas que tinham poderes que superavam as
artes sagradas? E esse tal Golem diante de seus olhos era a forma absoluta desse experimento...?
Ao ver as expressões do trio, a Administrator sorriu de maneira fria mais uma vez e sacudiu
lentamente sua mão direita.
“Certo. Hora de lutar, Golem. Acabe com meus inimigos!”
E como se tivesse esperando ansioso por essa ordem...
O coração do gigante feito de espadas brilhou intensamente com a luz violeta.
O monstro de quatro patas imediatamente desembestou a correr para frente em franca investida
para o trio, com um ensurdecedor ruído metálico.
O tamanho dessa criatura não chegava a ser tão grande quanto o palhaço de chamas de
Chudelkin, porém, era assustador a velocidade com que ele se movia e se aproximava com aquelas
junções e articulações rangendo e tilintando, enchendo o coração de Eugeo de pavor.
A primeira a reagir fazendo frente ao Golem , que tinha os braços feitos com três enormes espadas
girando no ar, fora Alice, quem estava observando tudo em silêncio até agora. E nesse curtíssimo
tempo, ela já tinha formado uma base e partido para o ataque frontal.
“Yaaaaaaaaaaaaaahhhh!!”
Com um grito tão poderoso que engoliu os ruídos do golem, Alice sacou a Fragrant Olive Sword e
se inclinou para frente, baixando muito seu centro de gravidade antes de girar em seu eixo.
Kirito, frações de segundos depois, também tinha começado a se mover. Saltando para longe, para
sua esquerda, flanqueando a lateral do monstro.
Apesar de estar paralisado de medo, Eugeo conseguiu adivinhar as intenções de Alice e Kirito.
Ambos haviam julgado que as articulações entre a coluna vertebral e as patas daquele bicho, bem

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


102 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

na parte onde seria a pélvis humana, podia ser o ponto mais vulnerável da criatura, isso se ele
tivesse realmente uma fraqueza. Entretanto, seria muito arriscado atacar esse local em um ataque
simples frontal.
Portanto, Alice seria encarregada de atrair a atenção do Golem, enquanto Kirito atacaria o ponto
vital do inimigo pela lateral. Essa estratégia era basicamente a mesma que havia sido utilizada
contra Chudelkin.
Eugeo só conseguia observar com assombro aqueles movimentos tão sincronizados serem
realizados sem nenhuma conversação prévia.
A espada de Alice acelerou em um arco, deixando para trás um rastro de luz dourada, como se o
próprio Solus tivesse passado por ali.
O braço direito do monstro também girou em um ataque estrondoso. Um enorme impacto
suficientemente forte para fazer a catedral inteira tremer, explodiu em uma onda de choque ao
lado de Eugeo no momento que as lâminas se encontraram.
Dois segundos haviam se passado desde o início do ataque da dupla. E então, tudo que poderia ser
considerado uma batalha, terminou após esse instante...
A Fragrant Olive Sword, o melhor entre os melhores instrumentos sagrados, possuindo a
propriedade da imortalidade eterna, foi facilmente repelida pelo braço direito do Golem.
Não sendo capaz de levantar a espada novamente, a mulher cavaleiro acabou sendo erguida
levemente do solo pelo impacto, perdendo seu equilíbrio.
Apontada para a garota que desesperadamente tentava se recobrar do choque, o braço esquerdo
do gigante projetou-se para frente com uma velocidade ainda mais rápida do que o primeiro golpe
e que o seu único olho não podia acompanhar.
Um som amortecido retumbou pelo local, demasiadamente baixo em relação ao choque anterior,
porém, ao mesmo tempo, o som de conclusão daquele embate.
A ponta da brutalmente gigantesca espada apareceu nas delicadas costas de Alice, jorrando
sangue escarlate por todos os lados.
Seu lindo e longo cabelo dourado suavemente foi tingido e empapado de sangue fresco.
O peitoral dourado imediatamente se partiu em dois, com ambas as partes perdendo a vida e se
desfazendo em poeira brilhante, um para cada lado, deixando a frente da garota desprotegida e
trespassada pela lâmina.
A Fragrant Olive Sword resvalou da mão de Alice e caiu no solo.
Finalmente, a espada do Golem saiu mecanicamente do corpo da guerreira, deixando-a cair sobre
o tapete.
“Uu... aaaaaaah!!!”
Um gemido que saiu como um grito agonizante.
Oriundo de Kirito. O espadachim que cabelos negros que estava girando na direita do gigante de
maneira selvagem, carregando consigo uma estranha luz nos olhos.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


103 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

A espada negra desprendeu um brilho azul vivo. Era o movimento secreto, Vertical.
O Golem provavelmente seria parado caso o Piety Module fosse destruído, porém, as grossas
espadas que protegia o cristal como uma estrutura em forma de costela, impediam que qualquer
movimento o alcançasse.
Portanto, a intenção de Kirito era realmente a articulação entre a coluna e as pernas do autômato.
Definitivamente o gigante ficaria imóvel se essas partes fossem quebradas.
O Golem estava retornando seus braços à posição de guarda após seu feroz ataque. E no exato
momento em que a espada de Kirito começou a se mover, a metade superior do gigante
rotacionou violentamente a coluna. O braço esquerdo girou horizontalmente em um movimento
impossível para qualquer ser humano e atacou Kirito em sua lateral.
O barulho do choque explodiu mais uma vez no salão. O garoto desviou a trajetória de seu
movimento secreto com um reflexo sobre-humano e foi de encontro ao ataque do colosso de
espadas.
Entretanto, a cena que Eugeo acabara de ver se repetiu diante de seus olhos.
Incapaz de resistir ao impacto inicial, Kirito foi lançado para o ar, onde, sem nenhum atraso, a pata
traseira esquerda do Golem foi diretamente para o seu peito.
O ruído amortecido foi outra vez ouvido. E, voando de onde estava, o garoto de cabelos negros se
chocou contra o vidro da janela ao leste de onde estavam. Uma terrível quantidade de sangue
pintou o vitral de vermelho vivo antes de Kirito desabar no chão.
Incapaz de produzir um som sequer, Eugeo olhou fixamente a enorme poça de sangue que crescia
absurdamente rápido embaixo de seu companheiro que tinha caído de bruços.
Não conseguia sentir suas pernas e nem seus braços. Sentia como se todo seu corpo não mais lhe
pertencesse, não podia conter os tremores. Tudo que podia fazer era virar o rosto e olhar
novamente para o Golem vindo em sua direção há cinco ou seis mels.
O monstro também parecia encarar Eugeo. As empunhaduras das espadas sobre sua coluna
formavam uma espécie de rosto medonho. As joias colocadas em suas guardas estavam alinhadas
como olhos perversos.
Incapaz de qualquer outra ação física, Eugeo simplesmente repetiu em sua mente uma só frase...
“Só pode ser mentira... tem que ser... mentira...!”
Alice e Kirito deveriam ser os espadachins mais fortes do Mundo Humano no momento. Mesmo
contra um monstro estranho como esse tal weaponry, essa dupla não deveria perder dessa
maneira. Eles tinham posto um plano silencioso em prática, tinham a iniciativa... suas espadas
estavam prontas e...
“He he. He he he...”
Estranhas risadas se mesclavam com os intensos ruídos metálicos, impossível saber se vinha do
monstro ou de sua mestra que flutuava logo atrás, que permanecia olhando aquela chacina com
uma expressão alegre no rosto. Seus olhos espelhados agora refletiam o vermelho intenso do
sangue derramado de Kirito e Alice. Neles, não havia um pingo de compaixão.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


104 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

O autômato seguiu sua marcha incessante para cumprir a ordem de sua criadora.
Levantando o pé dianteiro direito, deu um grande passo e se moveu pela sala com aquele barulho
horrível da juntas de metal rangendo, seguido de sua perna dianteira esquerda.
Gotas vermelhas escorriam de seu braço esquerdo, o mesmo membro que Eugeo achava que
estaria em pouco tempo tirando-lhe a vida. Entretanto, mesmo com esse pensamento, não havia
mais medo, não havia mais receio, nem mesmo havia o som da aproximação do gigante... o
mundo estava em... silêncio... um pesado e avassalador silêncio.
Enquanto esperava encontrar o nada, sem nenhum aviso prévio, uma voz surgiu em sua mente
como uma borbulha solitária em um lago, a qual demorou certo tempo para se dar conta tratar-se
de algo real.
“Use a adaga, Eugeo!”
Era uma voz feminina com uma encantadora reverberação. Totalmente desconhecida e concreta
demais para uma simples alucinação de quem estava a beira da morte.
Então, olhando para sua direita, ele viu...
No ombro direito do caído Kirito, do tamanho de grão de feijão, uma aranha negra.
Falar era impossível para um inseto tão pequeno, mas ainda assim, a voz que Eugeo ouviu era
incrível. Todas as dúvidas sobre o dono daquelas palavras tão melodiosas dissiparam a paralisia a
qual ele se encontrava. Aquela diminuta criatura o tirou de seu transe mortal e sem demora,
agitou sua patinha direita como se estivesse o repreendendo.
“Isso... não vai funcionar...”
Respondeu em voz baixa.
“Essa adaga jamais vai alcançar a Administrator.”
A aranha agitou violentamente várias patinhas no ar.
“Não! É para criar uma passagem! Crave-a no disco de elevação ali no solo!”
“Hein...!?”
Eugeo arregalou os olhos, atônito. A aranha negra focou seu olhos brilhantes em si e continuou:
“Lhe conseguirei algum tempo, vá! Apresse-se!”
A aranha, enquanto dizia essas palavras, deu uma olhada carinhosa para a bochecha pálida de
Kirito desacordado e suavemente a tocou com sua patinha direita, antes de saltar para o chão.
E no momento em que aterrissou silenciosamente sobre o tapete, a minúscula aranha...
Virou-se para o Golem feito de espadas e começou a aumentar dezenas de milhares de vezes o seu
tamanho atual enquanto corria furiosamente em direção ao gigante metálico.

Parte 3
Pensei que havia adquirido uma boa taxa de tolerância a dor.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


105 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Faz pouco mais de dois anos que cruzei espadas com os goblins que vieram do Dark Territory que
surgiram na caverna ao norte de Rulid. Durante a batalha, meu ombro esquerdo foi seriamente
ferido pela arma do líder deles, que apesar de ter sido longe de ser algo fatal, a dor foi
avassaladora, na verdade, o medo de ter me ferido gravemente me fez sofrer mais ainda, acabei
ficando encolhido e nervoso naquela ocasião.
Essa experiência em Underworld deixou bem claro a minha maior fraqueza. Provavelmente
originada de meus longos anos lutando em mundos onde a dor era inexistente graças ao sistema
que tinha função de absorção de dor instalada nos dispositivos NerveGear e AmuSphere. Acabei
me acostumando com isso e minha resistência a dor foi completamente perdida.
Desde então, comecei a treinar esse meu lado, controlando meus movimentos, jamais
retrocedendo aos golpes que certamente me acertariam durante as práticas com espada de
madeira na academia que fazia com Eugeo. Por consequência, sofri muitas feridas e machucados
visando única e exclusivamente condicionar meu corpo para ficar mais resistente a dor.
Credito à essa maneira de treinar que acabou me fazendo permanecer em pé e lutando diante
todas as feridas sofridas em minhas batalhas contra os Integrity Knight, do contrário, estaria
paralisado de medo. Além do mais, em Underworld, era possível recuperar-se por completo
mesmo se mãos e pés fossem arrancados, contanto que sua Vida não cheguasse a zero.
Todavia...
No final dessa longa viagem, aprendi uma amarga lição de que nem tudo obedece os padrões
programados.
O Sword Golem, a arma militar criada pela Administrator, possuía poder e velocidade
extraordinários. Obtendo um desempenho muito além do parametrizado. De fato, já era um
milagre ter conseguido bloquear o seu primeiro ataque, entretanto, o segundo golpe vindo de sua
pata traseira foi mais rápido do que meus olhos puderam captar.
A espada, que fazia às vezes de perna do golem, estraçalhou meus órgãos internos. Pude sentir
nitidamente aquela lâmina gelada rompendo meu estômago no momento do golpe, porém,
estranhamente a dor maior foi a de ser arremessado no ar, bater com as costas contra a janela e
desabar no chão. O choque criou uma onda de dor progressiva que tomou conta de todo meu
corpo, me fazendo acreditar que tinha sido partido ao meio.
Não conseguia mover meus dedos, assim como não conseguia sentir os membros inferiores. Com
minha visão turva, não tinha como confirmar se realmente fora cortado em dois.
Outro fator que era um verdadeiro mistério é de como pude manter a habilidade de pensar. Ouvi
dizer que quando o ferimento é muito extremo, o cérebro desliga partes sensíveis para manter-
nos lúcidos e evitar danos maiores. Seja como for, o desespero gritava mais alto do que a própria
dor em si.
Meu marcador de Vida deveria estar em queda vertiginosa. Provavelmente não teria mais do que
dois minutos antes de zerar.
A Integrity Knight Alice, com toda a certeza, tinha menos tempo ainda. A mulher cavaleiro, caída
no chão ao longe, tinha sido apunhalada diretamente em seu peito também pela espada dessa
monstruosidade. Pelo que pude perceber, ela tinha evitado no último instante que o golpe
acertasse seu coração, todavia, seu sangue continuava se derramando a um ritmo alarmante. Era

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


106 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

gigante a possibilidade de que nem sequer as artes sagradas curativas do mais alto escalão
poderiam deter aquilo.
Essa incrível existência, esse Fluctlight que rompeu o selo do olho direito, o qual está presente em
todos os habitantes de Underworld, com somente sua força de vontade, estava sendo extinta
diante de mim.
A vida de meu insubstituível melhor amigo, Eugeo, que estava fora de meu raio limitado de visão,
metaforicamente tremulava como uma vela a mercê do vento. Sua força já havia superado a
minha há um bom tempo, entretanto, esse não era um inimigo comum que pudesse ser derrotado
com simples habilidades de espada.
Minha visão nebulosa conseguiu registrar o avanço do Sword Golem, que em cada passada
causava tremores no chão, como uma banda marcial martelando em minha cabeça.
Instintivamente tentei gritar para meu amigo ter cuidado, porém, somente um leve gemido saiu
de minha boca. Infelizmente percebi, que mesmo que conseguisse gritar para Eugeo fugir, de nada
adiantaria, pois ele certamente não nos abandonaria. Muito provável que estivesse agora
agarrando a empunhadura da Blue Rose esperando o momento para lançar-se ao ataque na
tentativa de salvar Alice e eu.
Minha única e pífia crença era de que essa terrível cena não ocorresse somente se a
Administrator resolvesse poupar sua vida... devido a sua restrição de preservar tudo.
Na sala da Grande Biblioteca, a pequena Cardinal havia explicado que as essências de certos tabus
estavam enraizadas no interior de cada um dos habitantes desse mundo. Que mesmo ela, não
poderia ir contra, como demonstrado quando tentou colocar sua taça de chá sem sucesso em
contato com a mesa, pois não tinha um pires embaixo.
Entretanto, também explicou que havia certas manobras que poderiam ser feitas para burlar esses
impedimentos. A Administrator certamente tinha esbarrado com essas restrições e criado diversos
meios para suplantá-las, como é o caso de criar um arma alheia as suas vontades, podendo mover-
se de forma automática para chacinar seus inimigos, eliminando o fator de sujar suas próprias
mãos diretamente.
A dor tão feroz quanto chamas estava agora se transformando gradualmente em um torpor
gélido.
Senti minha Vida chegando ao zero. E quando isso acontecer, provavelmente serei expulso desse
mundo, despertando dentro do STL com o pessoal do RATH prestes a eliminar Underworld...
juntamente com todos os seus fantásticos Fluctlight, incluindo Alice e Eugeo...
A angústia tomou conta de meu ser. Desejei que minha morte aqui fosse realmente uma morte
verdadeira, quis desaparecer ao lado dessas duas magníficas almas. Pois do contrário, como me
desculparia com eles ao acordar fora de perigo do outro lado enquanto eles pereceriam aqui?
As quatro patas do golem foram aproximando-se e o resplendor dourado dos cabelos de Alice
começou a sumir lentamente de minha visão. Até mesmo a luz da janela tinha sumido de meu
campo visual.
Foi quando essa suave, porém, incrível voz surgiu em meus ouvidos.
“Use a adaga, Eugeo!”

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


107 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Tinha um timbre gentil que parecia me acariciar. Continuei concentrado ao diálogo que se seguiu
entre Eugeo e aquela linda voz de soprano enquanto minha mente mergulhava em um nada.
A dona da voz deu algumas instruções antes que anunciar que conseguiria algum tempo. Nesse
instante percebi que o som vinha próximo ao meu ouvido. Senti por breves instantes algo morno
tocar minha bochecha direita.
O calor desse leve toque trouxe uma ponta de sensibilidade de volta para meu corpo.
Desesperadamente, juntei forças para abrir os olhos e consegui ver uma pequena sombra saltando
em meio ao meu sangue que identifiquei como sendo...
...Uma pequeníssima aranha negra.
Soube que não poderia ser outra a não ser minha companheira de viagem, Charlote. O familiar de
Cardinal que ficou incógnita comigo durante dois anos recolhendo informações. Mas, porque ela
estava ali nesse momento? Já tinha sido destituída de sua função desde o instante em que se
revelou na Grande Biblioteca e desapareceu por entre as estantes de livros.
A dor e o medo deixaram minha mente por alguns tempo por causa da surpresa. A criatura, que
era demasiadamente minúscula, começou seu ataque ao gigantesco golem enquanto eu apenas
podia observar.
A grotesca criação da Administrator não diminuiu seu avanço em nenhum momento, dando largas
passadas com suas quatro patas, cobrindo uma distância absurdamente maior do que a que
percorria a pequena aracnídea. Como ela pretendia conseguir algum tempo para Eugeo contra
aquela monstruosidade?
Ao menos foi isso que pensei antes de deixar escapar um fraco gemido ao ver o que se sucedeu
logo após.
A aranhazinha começou aumentar incrivelmente rápido o seu tamanho. A cada passo, seu
tamanho dobrava em uma progressão geométrica, duas, quatro, oito, dezesseis vezes e assim por
diante.
E antes que me desse conta, minha bochecha encostada no chão pode sentir os fortes tremores
que as patas de Charlote estavam produzindo a cada pisada no tapete.
Fazendo um grande ruído metálico, o golem finalmente notou a nova inimiga. As duas gemas que
compunham seu pseudorrosto cintilaram como se estivessem avaliando o oponente.
Emitindo um guincho estridente e ameaçador, a aranha negra, cujo tamanho facilmente superava
os dois metros, tinha também um estranho brilho em seus quatro olhos.
Mesmo que seu corpo alcançasse a metade do golem, a super aumentada Charlote tinha um
exoesqueleto que parecia muito resistente, em contraste com seu inimigo que era somente um
aglomerado de espadas longas. Com sua casca brilhante refletindo a luz noturna e garras
pontiagudas que cresceram em suas oito patas, parecia uma ameaçadora criatura feita totalmente
de cristal negro. Duas de suas patas eram visivelmente largas, funcionando como longos braços e
suas garras eram suficientemente grandes que se assemelhavam às espadas.
Elevando sua pata direita, Charlote atacou a perna esquerda do golem. Um imenso impacto
metálico, como de duas espadas gigantes se chocando, ecoou por toda a sala. Faíscas alaranjadas
iluminaram o local com uma luz cegante.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


108 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Esse flash fez o contorno da silhueta de Eugeo, que já havia começado a correr sem que eu
notasse.
Entretanto, não corria para o golem e tampouco para Alice ou para mim.
Foi em direção ao adorno circular na parede ao sul, conforme instrução dada por Charlote, para
cravar a adaga no disco de elevação.
Enquanto isso, o único golpe desferido por Charlote, apesar de desequilibrar o Sword Golem,
pareceu não tê-lo de fato causado dano, pois ele logo se endireitou e já partia para o ataque,
levantando seu braço direito.
Provavelmente, ele havia identificado a aranha gigante como sua inimiga, pois seus orbes
começaram a brilhar fortemente enquanto girava o braço com um rugido metálico.
Charlote confrontou o ataque com sua pata dianteira esquerda. A espada dourada e a garra de
cristal negro mais uma vez colidiram, causando outra violenta onda de choque. O tremor sacudiu o
solo e vibrou dolorosamente meu corpo.
O simples golpe do golem, que facilmente acertou Alice e eu, foi detido pela aranha que
amorteceu o impacto flexionando suas patas traseiras.
A dupla titânica continuou a luta feroz tentando destruir um ao outro por mais algum tempo. Até
que a carapaça resistente de Charlote começou a apresentar algumas rachaduras frente ao
massivo peso dos golpes sucessivos daquelas três espadas que formavam os braços do golem,
fazendo com que suas articulações rangessem de tanta pressão.
Ficaram cruzando e medindo forças, até que em três segundos para ser mais exato, o impasse foi
rompido com um ruído surdo vindo da pata dianteira de Charlote. Um fluído leitoso jorrou do
corte, tingindo seu corpo negro.
Ainda assim, a aranha não retrocedeu e saltou para frente com os restos de sua pata direita em
frangalhos. Seu objetivo era se colocar entre o espaço das três grandes espadas que formavam as
costas do golem. A luz violeta que brilhava lá... o Piety Module.
Usando sua garra, avançando como um relâmpago negro apunhalou o prisma, a maior fraqueza do
monstro metálico... e nesse momento tudo aconteceu.
Várias espadas se alinharam na esquerda e na direita da coluna vertebral do golem e sua caixa
torácica se moveu...
Após um som metálico contundente como de uma guilhotina, as quatro lâminas de cada lado do
corpo do gigante se cruzaram, capturando entre elas a valente aracnídea. Inevitavelmente,
Charlote teve sua perna direita amputada, com novo jorro de fluído viscoso brotando dos horríveis
cortes.
A caixa torácica do golem se abriu lentamente e a metade da perna decepada caiu de seu interior.
Quem sabe convencido de sua vitória, mas os olhos do monstro piscaram rapidamente, como se
não tivesse entendido o que a aranha havia tentado fazer.
Charlote, contudo, permaneceu com sua intenção de seguir atacando, mesmo tendo perdido suas
patas dianteiras.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


109 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Com um guincho mais agudo do que o primeiro, ela saltou com seus cotos destroçados e líquido
saindo de sua boca.
Entretanto, seu ataque não chegou ao objetivo. A perna do golem levantou mais rápido do que se
esperava, cortando as duas patas esquerdas de Charlote, fazendo a imensa aranha desabar no
chão com um golpe seco.
“Isso é o suficiente, corra, por favor!”
Tentei gritar.
Nunca havia conversado diretamente com aquela aranha chamada Charlote. Porém, ela sempre
esteve me observando. Inclusive, foi ela que me orientou em como salvar as flores de Zephyria
que cultivava no jardim do dormitório, quando foram cortadas por Raios e Wanbell. Ela havia
interferido diretamente em meu auxílio mesmo desobedecendo à ordem primária de sua missão
de apenas observar.
Ela tinha sua própria individualidade, uma existência preciosa. Não poderia morrer em uma
batalha tão desesperada apenas para ganhar tempo.
“Corra!”
Tentei gritar novamente, porém, não produzi nenhum som.
De algum jeito, levantou-se com suas patas restantes, para novamente se lançar a outro ataque
temerário. Mas dessa vez, o golem teve mais facilidade ainda para repelir, impelindo seu braço
esquerdo diretamente em seu torso vindo de cima, tão rápido quanto o ataque de um escorpião
traçando um elegante arco.
“A-Ah...!”
Um ruído estranho e baixo demais para ser considerado um grito, saiu de minha garganta.
E então aconteceu.
Um repentino brilho violeta encheu minha visão. Era um resplendor que já havia visto antes.
Propagações luminosas surgindo de todos os cantos da sala, formando letras minúsculas. A mesma
luz que saiu da adaga de Cardinal quando utilizei para salvar a subcomandante Fanatio.
Eugeo deve ter alcançado o disco de elevação e cravado a adaga que tinha lá. Não estou certo o
que pode acontecer, entretanto, ele não desperdiçou o tempo que Charlote sofreu para conseguir
a custo de sua vida.
Banhada na luz que surgiu, a aranha negra pisou forte no chão com as pernas que ainda possuía,
procurando manter-se em pé mesmo com seu corpo todo perfurado e mutilado. Ainda assim, sua
gigantesca estrutura não se sustentou e caiu pesadamente no chão, sobre uma grande poça de
sangue branco enquanto o golem retirava seu braço afiado com um som aquoso de seu torso.
Os quatro olhos alinhados haviam perdido a maioria daquele vívido brilho inicial. Tendo
confirmado o estado do disco de elevação, Charlote sussurrou com a voz fraca.
“Graça aos deuses... você conseguiu.”
Suas pernas tremeram e se recolheram enquanto mudava sua visão. Seus dois pares de olhos me
fitaram docemente.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


110 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

“Estou feliz... de ter podido lutar junto de vocês... nessa...”


Suas palavras cessaram como se dissolvidas no ar. A luz escarlate de seus brilhantes olhos
redondos piscou e desapareceu.
Percebi novamente minha vista ficar turva, porém, dessa vez era devido às lágrimas que rolavam
em meu rosto ao sentir a sombra da morte se aproximar de nós. A gigantesca aranha negra se
encolheu silenciosamente. A poça de sangue rapidamente evaporou, deixando para trás nada mais
do que um cadáver menor do que a ponta de meu dedo, virado para cima com suas patinhas
contraídas.
O golem se virou instantaneamente perdendo todo o interesse pela vida que acabara de ceifar e
olhou diretamente para Eugeo.
A silhueta gigante girou noventa graus e cravou fortemente a ponta de seu pé estendido no solo.
As ondas de luz violeta continuavam ondulando por todos os lados.
Lutei com forças que não tinha para mover meu pescoço alguns centímetros para avistar a fonte
da luz.
Um anel de luminoso vibrava no chão no lado sul da habitação circular, pertinho da janela de
cristal inquebrável. Era o próprio disco de elevação que Alice e eu usamos para chegar nesse
andar.
A última adaga feita por Cardinal estava cravada bem no centro do objeto como se fosse uma cruz
em uma lápide, coberta por uma intensa luz violeta.
As adagas foram criadas de recursos aos quais tinham sido cultivados durante duzentos anos, as
mechas dos cabelos da pequena sábia, e podiam abrir um portal que ligava Cardinal diretamente
ao alvo que tivesse sido apunhalado por umas dessas pequenas armas.
Eugeo cravou o último recurso que tínhamos contra a Administrator no disco de elevação
seguindo as instruções de Charlote, a aranha negra.
O objeto circular parecia um grande holofote resplandecente, propagando ondas de alta
frequência como um conjunto de diapasões ressoando uns contra os outros. Continuou vibrando
até a última adaga se desfazer, completando o processo de conexão.
Eugeo, tinha se colocado ao lado cobrindo os olhos com seu braço direito, incapaz de suportar a
magnitude daquela luz.
O Sword Golem parecia um tanto confuso em seu avanço, pois titubeou levemente, fazendo suas
articulações rangerem. Possivelmente não compreendendo o fenômeno em sua frente.
E assim que a intensidade da luz foi abrandando, uma superfície lisa de cor marrom escura, como
um quadro retangular em pé, surgiu dentro do espaço antes iluminado. Não, para ser mais exato,
não era apenas um tablado de madeira comum e tampouco era circular ou totalmente liso. Pois
deslocado um pouco para o lado direito da estrutura, havia uma saliência metálica, como uma
maçaneta prateada... sim, de fato, era uma porta.
Enquanto me esforçava para raciocinar sobre a situação em minha frente, houve mais um flash
luminoso e as ondas vibrantes de antes se desvaneceram completamente, jogando a sala outra
vez a pouca luz.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


111 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Tanto Eugeo quanto eu ficamos olhando em silêncio aquela porta com cor e formato familiar.
Talvez por não saber lidar com as anomalias, o monstro metálico tenha reiniciado seu sistema para
fazer update, só algo assim explicaria a parada repentina de seu avanço com a pata dianteira
direita esticada para frente, suspensa em pleno ar.
E nesse momento...
Um leve ruído quebrou o silêncio recém-estabelecido no ambiente vindo da maçaneta e a porta
enfim abriu sem fazer barulho.
A presença daquele objeto ali em si já era uma quebra inacreditável da realidade, pois se
mantinha em pé como se fizesse parte de uma parede invisível, conectada em outra dimensão. Ao
abrir, a luz que vinha da janela próxima não se filtrava pela abertura, atravessando como
normalmente deveria acontecer. Havia um espaço que estava definitivamente dentro daquela
porta, um espaço delimitado pelo seu marco feito de madeira rústica que não pertencia ao
centésimo andar da Catedral Central. E essa dimensão abrigava uma densa escuridão.
Mesmo com a folha da porta abrindo, a visão de seu interior ainda era impossível. Nesse instante,
o golem, recuperado de sua indecisão inicial, começou a se aproximar novamente, parecendo
perder o interesse ao repentino surgimento da misteriosa porta.
Provavelmente, havia retomado sua instrução primordial e seu alvo agora estaria a menos de três
passos de seu alcance. Com o brilho insano direcionado para Eugeo, a monstruosidade deu um
passo, dois e...
Inesperadamente, uma surpreendente quantidade de luz inundou a escuridão contida no interior
da porta. Uma explosão luminosa de um branco puro irrompeu horizontalmente do acesso criado.
O impacto desse fenômeno fez quase meus ouvidos sangrarem, superando em muito qualquer
efeito de arte sagrada que já havia presenciado até o momento. O mais próximo de uma
comparação que podia chegar era que aquilo parecia ser um relâmpago disparado a queima roupa
diretamente sobre o Sword Golem, fazendo-o contorcer-se como se tivesse sentindo uma dor
excruciante, incompatível de um ser que em tese não deveria estar vivo. Transformando-o em
uma gigantesca massa carbonizada.
O rugido do ataque ficou reverberando por vários segundos no local antes de desaparecer
totalmente. O golem, quem deveria possuir uma durabilidade próxima à invulnerabilidade total,
foi detido...
Sua parte superior ficou tremendo e rangendo de forma errática, com fumaça saindo da superfície
de seu corpo, com as lâminas de seus membros incandescentes enquanto os orbes que
compunham aqueles terríveis olhos piscavam desordenadamente.
O monstro ainda assim continuava tentando cumprir sua missão, retomando seu avanço,
entretanto, foi novamente atingido em cheio por outro relâmpago da mesma potência do
anterior, saindo de dentro da porta. Se aquilo fosse realmente uma arte sagrada, era com toda
certeza um encantamento que devia requerer uma extensa combinação de comandos para ser
ativado. A potência daquele raio era incrível, deixando o golem com praticamente todas suas
partes completamente carbonizadas.
O constructo de metal rangia estridentemente, soltando faíscas, com seu equilíbrio totalmente
destruído, mas ainda assim fazia menção de avançar.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


112 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Porém, mal tinha levantado uma de suas destroçadas patas e um terceiro rugido tomou conta do
lugar.
Golpeado mais uma vez pelo relâmpago branco, com duas vezes a potência dos dois primeiros, a
arma militar que superava os cinco metros de altura foi completamente destruída.
Os poucos pedaços íntegros ainda restantes da criatura foram lançados ao ar, passando pelo lado
direito da Administrator que continuava a flutuar calmamente e foram explodir na parede mais
afastada da enorme sala, fazendo toda a Catedral Central sacudir ao receber o impacto.
A mortal arma, o golem de espadas, finalmente parou seus movimentos, entretanto, as pontas de
suas patas ainda relutavam em parar de tremer, mostrando que sua Vida não tinha se esgotado
plenamente daquela estrutura disforme. Mas o seu estado denunciava que logo sua vitalidade
chegaria à zero.
Pensei rapidamente que ele morreria antes de mim ou de Alice enquanto voltava meus olhos para
o interior escuro daquela porta outra vez. Sabia exatamente quem iria cruzar por ela. Não havia
ninguém nesse mundo além da própria Administrator que pudesse lançar disparos tão rápidos e
tão imensamente poderosos que não fosse ela.
A primeira coisa a surgir da escuridão foi o seu cajado sendo carregado por uma pequena mão.
Seguido a isso, a manga comprida e larga sobre o pulso fino. Algumas camadas de tecido que
pertenciam a sua capa, colocada sobre a túnica negra e um grande chapéu angular, decorado com
um penacho. Os sapatinhos baixos mal apareciam na parte inferior de sua longa batina enquanto
dava pequenos e silenciosos passos sobre o tapete da enorme sala.
A luz da lua finalmente a alcançou, iluminando seu cabelo castanho de aspecto suave, tocando
levemente seus pequenos óculos arredondado e emoldurado em prata. Seus grandes olhos,
contrastando jovialidade eterna com sua ilimitada sabedoria por trás de finas lentes.
A pequena sábia, Cardinal. A pessoa que possuía uma autoridade de acesso ao sistema
equivalente à da Alto Ministro, a Administrator. Vivendo como sua contraparte na sala da Grande
Biblioteca, um lugar isolado durante um tempo que poderia ser comparada com a eternidade.
A garotinha que calmamente saiu de sua passagem, se banhou na luz azul prateada da lua e parou
seu avanço após dar alguns pequenos passos.
Ao fazer isso, a porta em suas costas fechou imediatamente.
Como ela havia conseguido entrar nesse quarto contendo uma barreira contra si, diretamente da
Grande Biblioteca?
Com certeza foi devido à chave, melhor dizendo, a adaga que Eugeo carregava. Que sob
orientação de Charlote, ao ser cravada no disco de elevação, que tinha como função o transporte
de pessoas, certamente pode ser manipulado para criar uma abertura inesperada na barreira
criada. Só uma pessoa como a Cardinal conseguiria fazer uma coisa dessas.
A pequena sábia observava toda a estrutura do último piso da Catedral com um olhar severo.
Provavelmente era a primeira vez que a estava vendo em anos.
Em seguida, voltou seus olhos para Eugeo, que estava parado ao seu lado, deu-lhe um breve
assentimento com a cabeça. Também fixou o olhar na mulher cavaleiro Alice, que estava jogada

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


113 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

ao longe e após virou para mim, que estava em uma postura semelhante e me deu também um
leve sorriso tranquilizante, assentindo novamente.
E por último...
Cardinal endireitou seu corpo e perfurou a Administrator com seus grandes e penetrantes olhos. A
mesma continuava flutuando silenciosamente em sua calma característica um pouco mais
afastado do grupo.
O perfil da sábia não demonstrava indícios de nenhuma emoção intensa de que pudesse ser
chamado de um enfrentamento contra sua mais poderosa inimiga, mesmo depois de ter-se
passado mais de duzentos anos.
Havendo confirmado a situação, Cardinal levantou levemente seu cajado em sua mão direita. Sua
pequena figura flutuou instantaneamente e ela deslizou-se através do ar até onde Alice e eu
estávamos.
Descendo novamente para o chão, primeiramente tocou Alice levemente com a ponta de seu
cajado na altura das costas, ao que surgiram partículas brilhantes de luz que se juntaram e ficaram
girando ao redor da garota caída, para depois fundir-se ao corpo da mulher cavaleiro.
Logo após, se aproximou de mim e cutucou de maneira nada gentil meu ombro. A mesma luz,
calma e morna surgiu em minha volta e depois que se fundiu ao meu corpo, todas as sensações
sumiram instantaneamente.
A fria sensação de vazio crescente que sentia, como se minha existência estivesse se esvaindo,
sumiu. Depois, a dor abrasadora regressou ao meu abdômen, como se tivesse novamente
recebido o golpe do golem. E quando estava prestes a urrar, a mesma dor sumiu, preenchendo o
espaço com um calor aconchegante.
Todas as demais sensações corporais foram retornando junto com dores que eu já havia sentido
em diversos momentos anteriores, mas que também foram sumindo e preenchida com outros
sentimentos como se nunca tivessem existido. Não consegui evitar me surpreender. Se eu
tentasse fazer uma arte curativa no mínimo parecida com essa, teria que ficar tranquilamente por
horas a fio em um bosque super ensolarado, cheio de recursos naturais recitando comandos após
comando e ainda assim, não conseguiria tal efeito.
Estava a salvo, assim dizia minha ingênua mente. Falar que aquilo tinha sido um milagre não era
fazer justiça a uma arte tão grandiosa quanto aquela. Contudo, certamente um ato desses deveria
ter um preço a ser pago à altura. E o que mais doía, era saber que a pessoa que pagou esse
tributo, foi a pequena Cardinal.
Enquanto cogitava qual tinha sido a troca equivalente e que tipo de problemas isso tinha causado
à pequena sábia, um pensamento frio passou na mente. Todo recurso utilizado para nos ajudar,
era um recurso a menos na batalha contra a Administrator e isso era algo que a Alto Ministro não
deixaria de notar...
Porém, como se estivesse totalmente despreocupada sobre minhas suposições, Cardinal
gentilmente flutuou mais uma vez.
Aterrissou momentos depois perto de um minúsculo cadáver negro sobre o tapete.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


114 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Cravou profundamente o cajado no solo e se encurvou suavemente para pegar os restos mortais
que jaziam no chão com ambas as mãos. Seus pequenos dedos envolveram completamente a
aranha negra, Charlote, enquanto a trazia até seu peito.
A garotinha inclinou sua cabeça e sussurrou com uma voz doce, palavras que não consegui captar
direito.
“Você... sua maravilhosa coisinha boba. Eu já não havia te liberado de seus deveres? Porque não
foi aproveitar sua vida em algum lugar sossegado? Já tinha cumprido sua missão, eu estava
agradecida por todo seu esforço e empenho... não precisava fazer isso...”
Seus grandes cílios piscaram uma, duas, três vezes e permaneceram abaixados por mais um
tempo.
Recuperado, empunhei minha espada negra que estava caída ao meu lado com a mão direita.
Finalmente podia me mover apropriadamente outra vez. Então, a usei como suporte para me
erguer.
Meu equilíbrio ainda estava retornando ao normal, por isso cambaleei um pouco até chegar perto
de Cardinal e perguntei:
“Cardinal... essa era a verdadeira... forma de Charlote...?”
A pequena sábia de cabelos castanhos levantou seus olhos úmidos e respondeu pesarosamente.
“Muitas bestas mágicas e outras raras criaturas viviam em bosques, florestas e terrenos baldios no
antigo Mundo Humano. Creio que está familiarizado com o que estou falando, não é?”
“Você está se referindo aos Named Monster... certo? Monstros especiais criados para os jogos de
MMORPG, que tem nomes, personalidades e são muito mais poderosos que os outros de sua
espécie.
Mas... Charlote era capaz de falar a língua humana, incluindo demonstrava emoções... por acaso
ela também não era uma existência que possuía um Fluctlight...?”
“Não... E usando as palavras de seu mundo, ela seria o equivalente a um NPC. Tinha um
considerável motor de pseudo-inteligência em seu main visualizer, o que a fazia ser um pouco
mais do que Lightcube é. A grosso modo, ela era parte do próprio sistema.
Diversas bestas, monstros, árvores antigas, rochas gigantes e outros seres capazes de manter
algum nível de conversação em língua comum estavam espalhados pelo Mundo Humano.
Entretanto... hoje em dia, todos já foram destruídos. A metade foi exterminada pelos Integrity
Knight enquanto a outra restante foi usada como fonte de recursos para criar objetos, tudo obra
dessa... Administrator.”
“Entendo... assim como o dragão guardião que virou apenas ossos na caverna das montanhas ao
norte.”
“Sim. Pensei que seria uma pena deixar essas magníficas inteligências artificiais serem destruídas
dessa forma, então tentei pegá-las para mim a fim de preservá-las.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


115 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Mesmo tendo como meus familiares diversas pequenas unidades sem motores de inteligência ao
meu dispor, algumas dessas criaturas que recuperei acabaram também me ajudando com essa
tarefa, Charlote foi a mais formidável dentre todas.
Foi-me muito conveniente ter esse tipo de auxílio, já que eles não sofrem muitos danos, pois
podem manipular seus status de acordo com suas vontades e situação. Essa pequena aranha
passou por poucas e boas, mas sempre se manteve ilesa devido à capacidade de diminuir seu
tamanho e se esconder... pelo menos até agora...”
“M-Mas... ainda assim...”
Olhei fixamente para o corpo de Charlote inerte na palma da mão de Cardinal e continuei a
pergunta enquanto resistia a vontade de chorar.
“Suas palavras, ações... tudo em Charlote de alguma maneira era verdadeiro, não tinha nenhum
traço de uma simples inteligência artificial. Ela me salvou, se sacrificou por mim... porque ela faria
uma coisa dessas...? Como ela pode fazer algo assim...?”
“Creio que já disse isso antes, mas essa criatura viveu por mais de cinquenta anos. Havia passado
conversando continuamente comigo todos esse tempo e vigiando os hábitos dos humanos.
Inclusive esses dois últimos anos os acompanhando...
É natural que ela se apegasse a você... mesmo não possuindo um Fluctlight, ela...”
O tom da voz de Cardinal repentinamente aumentou, se tornando mais resoluto.
“Inclusive se a verdadeira natureza dessas inteligências forem nada mais do que dados de entrada
e saída, um coração verdadeiro pode sim residir nelas. Então, visto por essa ótica, o amor pode
existir.
Infelizmente, pode-se passar uma eternidade que você jamais entenderá isso... Administrator, seu
recipiente vazio!!”
Gritando essas palavras que não eram mais dirigidas para mim, a garotinha voltou seus olhos de
maneira ressentida para sua inimiga de duzentos anos.
Flutuando à distância e observando tudo em silêncio, a Alto Ministro não deu uma resposta
imediata.
Suas finas mãos cobriram a boca, mostrando nada mais do que uma luz misteriosa se filtrando por
aqueles olhos prateados.
De acordo com a história que Cardinal havia me contado, a Administrator se fundiu com o Cardinal
System original, manipulando seu Fluctlight e eliminando a maioria de suas emoções com a
finalidade de prevenir qualquer revolta do subprocesso de recuperação e esse expurgo originou a
segunda personalidade que formou a base da Cardinal atual.
O perigo do subprocesso possuindo seu corpo havia passado depois que foram separadas em duas
existências humanas únicas, mas ainda assim, ela deve ter encontrados diversas outras emoções
que considerou inútil e certamente não gostaria de revivê-las.
Assim que, a imagem que tinha da existência conhecida como Administrator era de um ser
humano que processava tarefas como uma máquina, que se comportava exatamente igual a um
programa de computador. Entretanto, a Alto Ministro que encontrei nesse último andar da

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


116 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

catedral diferia muito de minha imaginação. Não pude sentir nada de falso por trás daqueles
sorrisos de soberba e também de todas as emoções que transmitia a Chudelkin em forma de
desprezo ou da satisfação em manipular todos.
E mesmo agora...
A gargalhada que ela deixava escapar por entre os vãos de suas mãos, enquanto tentava em vão
suprimir.
Hehehehehe... Fufufufu!!!
Se dirigindo a Cardinal com toda a superioridade, como se a garotinha fosse menos importante do
que uma simples brisa, seus ombros esbeltos tremiam enquanto seguia rindo.
Ficou assim por alguns instantes e entre uma risada e outra, falou com severidade.
“Sabia que viria. Hehehehe!!!”
Riu mais um pouco.
“Mas confesso que inicialmente achei que iria deixar tudo nas mãos desses garotinhos.
Entretanto, conforme o rumo das coisas foi acontecendo, sabia que viria.
E sua presença aqui só significa que você não tem mais nada, chegou ao seu limite, irmãzinha.
Ainda não é capaz de usar seus peões da maneira correta, abandonando-os quando fracassam.
Veja só! Esses humanos estão além de qualquer ajuda, mas eu os ‘amaciei’ esperando a sua
chegada. Apostou nas peças erradas mais uma vez.”
Como imaginei...
Temi que o objetivo real da Administrator era atrair Cardinal para fora de seu isolamento na
Grande Biblioteca. Contou com a intensa vontade de preservar e arrumar tudo de Cardinal e nos
torturou até ela se revelar. Em outras palavras, a Alto Ministro podia nos obliterar a qualquer
instante, mas se segurou, pois tinha um plano.
Mas... o Sword Golem, sua principal arma tinha sido destruída por Cardinal e Eugeo, Alice e eu,
que já havíamos recobrado a consciência e estávamos se levantando, logo estaríamos pronto para
seguir com a batalha.
Tecnicamente os dois lados estavam equiparados, com Cardinal e a Administrator com as mesmas
capacidades, com o equilíbrio podendo ser quebrado por nossa presença. Porém, se ela havia
atraído sua pequena contraparte para cá, é seguro dizer que deveríamos esperar uma reviravolta
na situação.
Por experiência própria, atacar antes em um combate geralmente garante uma vitória rápida e
limpa. Com isso em mente, a Administrator deveria ter atacado Cardinal com todas suas forças no
momento em que ela atravessasse a porta.
Entretanto, porque a deixou sair da passagem e ficou somente observando Cardinal destruir sua
preciosa arma, o Sword Golem? Sem contar que deu tempo para que ela regenerasse nossas
feridas e ainda ficou observando Cardinal calmamente terminar a explicação sobre Charlote.
Naturalmente, Cardinal deveria ter as mesmas dúvidas do que eu. Porém, sua expressão só
revelava uma firme resolução.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


117 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

“Hmm... E você parece ter ficado muito boa com essa imitação de ser humano. Bom, teve
duzentos anos para aperfeiçoar esses sorrisinhos, não é? Andou praticando em frente a um
espelho?”
A Administrator fez pouco caso das palavras de Cardinal e continuou sorrindo.
“O mesmo para você, mana. O que pensa em conseguir fazendo esse discursinho? Da última vez
que te vi, duzentos anos atrás, estava tremendo miseravelmente enquanto fugia de mim. Estou
errada, Lyceris?”
“Não me chame por esse nome, Quinella! Meu nome é Cardinal, um programa que existe somente
para te eliminar.”
“Ufufu, isso é exatamente o que você é. Enquanto eu, a Administrator, sou quem manipula todos
os programas. Desculpe-me pela recepção tardia, minha irmãzinha. Levei um tempinho para
preparar uma arte para dar-lhe as boas-vindas apropriadas.”
Finalizando a frase com um grande e amável sorriso, a Administrator gentilmente levantou sua
mão direita.
Os dedos esticados se curvaram como se estivesse agarrando e destruindo algo invisível. Suas
bochechas enrubesceram e uma luz violeta refletiu em seus olhos prateados. Um forte calafrio
percorreu minha coluna quando percebi que a Administrator estava levando aquilo a sério pela
primeira vez.
Mas não havia tempo para fazer nada. Um instante foi tudo que a Administrator precisou para
cerrar seu punho direito de maneira agressiva.
Então...
Uma avalanche de sons devastadores se ouviu por todo o salão. Pensei por um momento que as
paredes e estruturas de cristal estivessem desmoronando sobre nossas cabeças.
Entretanto, estava errado.
O que acontecia além das janelas, além das paredes que agora era nada mais do que uma mera
marcação semitransparente, o que se destroçava era o mar nebuloso de nuvens serpenteantes, as
estrelas, a lua cheia brilhando com sua luz branca azulada... enfim, tudo que poderia ser
conhecido como os céus.
Observei perplexo enquanto o céu se transformava em incontáveis fragmentos estilhaçados,
girando, se dispersando, caindo e rompendo-se em partículas tão pequenas ao chocarem-se umas
com as outras. O que surgiu logo após a desconstrução de tudo a nossa volta tinha um nome... o
nada!
Impossível detectar a noção de profundidade naquela densa escuridão em tons violetas que
parecia se retorcer de maneira viscosa. Era um mundo inteiramente vazio, sem nada. Sua mente
se perderia em um branco total se fixasse o olhar por muito tempo.
Diferia completamente em tonalidade e beleza, mas ainda assim, senti certa semelhança a uma
cena antiga. Com um véu de luz branca e nuvens douradas que cobria os céus e abraçava e engolia
aquele castelo flutuante, Aincrad, no momento de sua destruição. Em essência, era a mesma
coisa, um lugar de morada e sepultamento de todas as coisas.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


118 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Underworld estaria se desfazendo também? O Mundo Humano, o Dark Territory, as vilas e


cidades... junto com todos seus habitantes... tudo?
O que me tirou dessa sensação crescente de pânico foi a voz de Cardinal, firme e resoluta, ainda
que não completamente imune à comoção.
“Você... desconectou o... address?”
“A que ela se referia?”
Observei incapaz de tirar meus olhos da Administrator mesmo em total confusão. Enquanto a
mulher gentilmente baixava sua mão direita e respondia baixinho.
“Certamente sou a única culpada por ter permitido que você fugisse duzentos anos atrás quando
estava prestes a morrer, minha querida irmã. Esse andar é agora um host local, sem um address,
foi construído especialmente para você. Da outra vez conseguiu acesso externo e escapou. Dessa
agora será diferente, aprendi com meu erro. Está presa como uma ratinha e eu sou o gato que irá
lhe caçar.”
Fechando a boca, a Alto Ministro fez uma expressão divertida no rosto, levantando seu dedo da
mão esquerda como se estivesse pronta para dar o toque final.
Um ruído de algo quebrando, bastante fraco se comparado ao som aterrorizante de antes, soou
um pouco atrás de nós, onde a porta marrom estava. Logo após, a passagem feita de madeira foi
completamente destruída. Seus fragmentos viraram pó e se dispersaram no ar, igualmente
acontecendo com o padrão radial do disco de elevação, que simplesmente evaporou do solo.
Eugeo, que estava parado ao lado, começou a pisotear o chão várias vezes no local onde estava o
disco antes de levantar o rosto e dar uma pequena sacudida com a cabeça em sinal negativo para
mim.
Em outras palavras, não existia mais nenhum ponto de acesso para outras partes desse lugar
isolado.
O que a Administrator havia feito foi romper a conexão da sala do último andar da Catedral
Central com o resto do mundo.
Mesmo se nós, de alguma maneira, pudéssemos quebrar aquelas janelas, não poderíamos sair
dali, pois não havia um lugar para ir. Esse era um método usado para isolar alguém em um espaço
virtual, algo que requeria um nível supremo de autoridade.
Comparado com isso, a área de encarceramento do Black Iron Castle no primeiro andar do antigo
Aincrad podia ser considerada como brincadeira de criança.
A Administrator não estava perdendo tempo no momento em que Cardinal havia aparecido, ela
estava usando a oportunidade para preparar essa arte absurdamente complexa.
Mas, se as conexões entre os espaços estavam completamente cortadas, então...
“Creio que essa metáfora não esteja completamente correta, creio eu.”
Aparentemente, a pequena sábia tinha chegado a mesma conclusão, ao proferir essas palavras em
voz baixa.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


119 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

“Embora você tenha levado poucos minutos para desconectarmos, fazer o caminho inverso não
será uma tarefa muito fácil. Assim, você também está presa aqui. E creio que está bem claro qual
dos lados pode ser considerado o gato e qual será o rato. Depois de tudo, nós somos quatro e
você, apenas uma. Estará cometendo um grave erro se subestimar esses três garotos, Quinella.”
Sim, ela está certa.
Com as coisas como estão, a Administrator não deveria ser capaz de escapar desse espaço tão
facilmente por si mesma. E ambas, Cardinal e ela, eram grandes usuárias de artes sagradas
extremas, com o mesmo nível de autoridade.
Possivelmente teríamos que terminar esse impasse em uma batalha corpo-a-corpo, enquanto
Cardinal enfrenta e cancela as artes dirigidas para nós.
Mas, mesmo depois de Cardinal ter dito isso abertamente, a Alto Ministro conservou seu sorriso.
“Você disse... quatro contra um? Não, irmãzinha, seus cálculos estão equivocados. Para ser mais
precisa... são quatro... contra trezentos. Excluindo a mim, que ficarei apenas olhando.”
Assim que voz melosa e viciada finalizou suas palavras, a massa de metal, o Sword Golem que
deveria já ter se desintegrado atrás da Alto Ministro, começou a produzir sons metálicos
ensurdecedores, como se um enorme violino desafinado começasse a tocar.
“O quê...!?”
Cardinal franziu o rosto. Ela deve ter julgado que já tivesse destruído completamente após tê-lo
golpeado por três vezes com seus relâmpagos disparados a queima roupa.
Entretanto, a luz dos orbes que faziam as vezes de olhos do golem e que estavam praticamente
apagados, voltou a brilhar intensamente, como se duas estrelas estivessem incrustadas naquele
arremedo de rosto.
Direcionando aquela luz homicida para nós, o gigante se levantou como se a falta dos membros,
destroçados anteriormente, não lhe fizesse falta. Com um movimento único, se pôs de pé com um
estrondoso rugido.
Quando a criatura se colocou em posição ereta, foi possível notar que todas as partes faltantes e
carbonizadas de seu corpo, apresentavam agora nenhum tipo de marca de dano e com os
membros antes ausentes, agora ressurgindo em perfeito estado.
Certamente que as armas de alta prioridades eram providas da habilidade de regenerarem suas
Vidas nesse mundo, mas somente se fossem apropriadamente mantidas em suas bainhas e em
locais com recursos abundantes. Coisas completamente ausentes nessa situação, já que o local de
descanso das espadas que formam a criatura, eram os pilares da enorme sala e elas não tinham
retornado para eles.
Inclusive, mesmo que todas as espadas fossem consideradas instrumentos sagrados, como a
Administrator havia dito, não explicava a razão pela qual tinham se recuperado de maneira tão
acelerada de todos aqueles danos severos.
Porém, a realidade é que o gigante de espadas estava erguido atrás da Alto Ministro envolto em
uma aura assassina e poderosa igual ou até mais poderoso do que antes quando recebeu os três
relâmpagos.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


120 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Se esse golem pudesse ser produzido em massa, seria realmente um meio poderoso o suficiente
para contra-atacar a invasão conjunta do Dark Territory. Só com sua incrível tenacidade já dava
para perceber que seria um obstáculo praticamente intransponível.
A sonora voz da sábia chegou aos meus ouvidos enquanto estava perplexo vendo a cena.
“Kirito, Eugeo, Alice, fiquem atrás de mim! Não se movam em momento algum!”
Após escutar suas instruções em tom de urgência, meus dois companheiros se apressaram em se
posicionar conforme Cardinal ordenara.
Parecia que o dano que Alice sofreu a direita de seu peito quando perfurada, havia sido
completamente curado, como os meus ferimentos. Ela havia perdido a proteção peitoral de sua
armadura, assim como teve suas roupas de abaixo, o avental branco e o vestido azul
completamente rasgados, entretanto, seu corpo não parecia mais ter sinais de danos.
Com sua Frangrant Olive Sword apertada fortemente em sua mão, sussurrou suavemente.
“Kirito... quem é essa pessoa...?”
“Seu nome é Cardinal. A Alto Ministro anterior que lutou contra a Administrator e foi exilada,
duzentos anos atrás.”
E em contraste com a atual, ela estava encarregada de reiniciar e formatar esse mundo,
regressando-o para o vazio, mas obviamente, não poderia dizer isso. Então, continuei minha
explicação duvidosa.
“Está tudo bem, ela está do nosso lado. Foi ela quem ajudou Eugeo e eu e nos guiou até aqui. Ela
ama incondicionalmente esse mundo e sente tudo que aconteceu e está prestes a acontecer, do
fundo de seu coração.”
Pelo menos isso era uma verdade. Alice parecia ser incapaz de deixar de lado todo seu usual modo
de desconfiança, entretanto, algo a fez mudar de ideia e gentilmente colocou sua mão esquerda
no lado direito de seu peito, no lugar onde Cardinal tinha milagrosamente curado seu ferimento e
assentiu com a cabeça.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


121 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


122 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

“Entendido! As artes sagradas de alta categoria também tem o poder de refletir o coração de seu
usuário... Eu não preciso duvidar do poder dessa pessoa, já que senti todo seu carinho no gentil
calor quando ela me curou.”
Exatamente! Ela havia compreendido completamente os sentimentos de Cardinal. Em resposta,
assenti em afirmativo com a cabeça, profundamente comovido.
Uma dura batalha estava por vir.
Mesmo a mais simples arte curativa, a que necessitasse de menos comandos para ser ativada, seu
efeito variaria absurdamente dependendo da maneira com que fosse recitada, ou seja, seu poder
era diretamente proporcional com o nível de crença depositada nas palavras, pouco diferente das
artes ofensivas.
A arte que Cardinal utilizou estava repleta de carinho e apreço verdadeiro, um sentimento tão
reconfortante que derretia todo o tipo de dor. E era exatamente aí que residia a minha esperança
de que o assunto sobre regressar Underworld para o completo nada que ela havia determinado,
ainda estava em aberto. Entretanto, aquela não era hora de ficar tendo esse tipo de pensamento,
primeiro teríamos que ganhar essa batalha.
Que recursos o Sword Golem possuía para conseguir se regenerar instantaneamente daquela
forma? Antes de prosseguir com os ataques, tínhamos que descobrir quais eram.
Com seu corpo renovado, brilhando mais uma vez em dourado, a criatura feita de espadas
começou seu avançou tranquilamente.
Cardinal apertou seu cajado, preparando-se para enfrentá-lo, porém, dessa vez ela não podia usar
muitas artes de maneira preventiva como havia feito minutos atrás, pois o fator surpresa não mais
existia e a Administrator certamente estaria esperando uma brecha para atacar no momento em
que a pequena garota tentasse ativar algum comando.
Pensar.
Era tudo o que podíamos fazer agora.
A habilidade de regeneração do Sword Golem era provavelmente fruto de seu Release
Recollection. Nesse caso, existia ‘algo’ que estava sendo utilizada nessas aproximadamente trinta
espadas que compunham seu corpo, que possibilitava essa fantástica propriedade.
O que primeiro veio à minha mente foi a habilidade de regeneração de Vida da árvore gigante que
serviu de matriz para minha espada negra, o Giga Cedro. Todavia, aquilo só era possível devido aos
abundantes recursos naturais que ela possuía, como a luz do sol e a terra.
E até a poucos momento, a única fonte de luz dessa sala era a da lua. A qual duvidada muito que
fora capaz de abastecer esse gigantesco constructo para que houvesse uma recuperação tão
poderosa. Em outras palavras, o Sword Golem não tinha como origem um objeto natural como o
Giga Cedro.
Assim, a única possibilidade restante que podia pensar, era que poderia ser algum tipo de criatura
que tivesse a propriedade de regeneração acelerada sem a necessidade de recursos espaciais.
Mas... ainda existiam seres assim?
Cardinal havia dito que os Named Monsters, que uma vez habitaram esse mundo, estavam
completamente extintos. E que seus restos mortais, ossos, peles e outros, mesmo que tivessem

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


123 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

altos níveis de prioridade, ainda assim não podiam ter um potencial tão absurdo quanto esse que
presenciamos.
Creio que mesmo se juntassem dezenas de milhares de objetos desse tipo e os transmutassem em
espadas, o resultado estaria muito longe de alcançar os dos instrumentos sagrados dos Integrity
Knight.
Esse era o fator que demonstrava o quão baixa eram as Vidas desses monstros em relação às
demais ferramentas. A prioridade e durabilidade até poderiam sem proporcionais, entretanto,
criar trinta e poucas armas necessitariam de centenas de dezenas de milhares dessas incríveis
criaturas...
Mas espere...
A Administrator disse algo estranho antes, não é?
“-Quatro contra... trezentos”.
As units usadas para criar essa aberração não eram mobile objects, como os animais eram
classificados. E sim, human units, os seres humanos que viviam nesse mundo. Isso significaria que
ela havia condensado trezentas pessoas. Um número tão elevado que provavelmente
corresponderia a uma pequena aldeia. Tudo isso, somente para poder satisfazer sua sede de
dominação.
Após fazer meu cérebro quase fritar de tanto pensar, estava convicto que essa era a resposta
certa. Infelizmente, não era uma solução animadora, muito pelo contrário, ter esse conhecimento
me trouxe um imenso terror. Instantaneamente minha pele se arrepiou, juntamente com uma
sensação de eletricidade percorrendo a coluna.
As pessoas de Underworld não eram simples objetos móveis, constructos funcionais que se
movimentavam. Elas possuíam Fluctlight, almas, iguais aos dos seres humanos do mundo real. E
mesmo que fossem transformados em espadas, seus Fluctlight não cessariam suas atividades, pois
ainda manteriam uma forma corpórea.
Em outras palavras, aqueles convertidos em espadas e que agora faziam parte do Sword Golem,
possivelmente ainda mantinham suas consciências dentro desse corpo de metal, embora não
tivessem mais a forma humanoide, com olhos, bocas e membros flexíveis.
Aparentemente, tendo chegado à mesma conclusão do que eu, a pequena Cardinal estremeceu
levemente. Sua diminuta mão perdeu um pouco da coloração rosácea enquanto apertava ainda
mais o cabo de seu cajado.
“Sua... abominação!!”
Deixou sair essas palavras entrecortadas com tanta fúria que não era mais possível reconhecer sua
voz angelical.
“Você... o quão... o quão inumana pode se tornar!? Deveria guiá-los, protegê-los, amá-los!! Como
pode criar essa aberração às custas das pessoas você deveria proteger acima de tudo??”
Gemidos surgiram ao meu lado esquerdo.
“Pessoas...? Como assim... pessoas!?”

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


124 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Eugeo retrocedeu um passo, atordoado.


“Essa monstruosidade... foi feita de seres humanos...!!?”
Alice colocou a mão esquerda sobre o peito mais uma vez enquanto murmurava.
E um frio silencioso tomou conta da isolada sala.
Instantes depois, a Administrator respondeu com um grande sorriso como se estivesse
degustando o sabor de nossos medos.
“Exatamente isso! Finalmente você se deu conta. Achei que iria morrer antes de descobrir... nossa
minha irmã, você está ficando enferrujada.”
Com uma voz beirando a inocência e infantilidade, a governante absoluta bateu uma pequena
palma.
“Estou deveras decepcionada com você, minha irmã. Mesmo depois de ficar me espionando
naquele porão por duzentos anos, ainda não entendeu nada? Será que tenho que realmente
explicar tudo? Quer que eu banque sua mãe e lhe conte tudo?”
“Cale-se!! Não quero nada vindo dessa sua personalidade depravada!”
“Se não quer isso, porque vem com esse discursinho cheio de palavras inúteis? Que história é essa
de proteger e amar as pessoas? Porque alguém da minha posição teria que me importar com
assuntos tão triviais quanto esses?”
Seu sorriso se manteve, entretanto, o ar na volta da Administrator pareceu estar tão denso e frio a
ponto de congelar. As palavras fluíam como granizo saindo de seus lábios, escorrendo pelo
afetado sorriso e atingindo nossos tímpanos violentamente.
“Eu sou a governante. Essas existências insignificantes só devem servir para meus propósitos, só
devem se sujeitar a minha vontade. Humanos, espadas, nada importa desde que me sirvam.”
“Seu... monstro...!!”
A voz de Cardinal saiu arranhada.
Não consegui encontrar palavras para expressar tudo que estava sentindo.
O estado mental dessa mulher... não, dessa existência nomeada Administrator já havia
extrapolado toda minha capacidade de entendimento. Fiel a sua nomenclatura e cargo,
administradora de sistema, que reconhecia as massas que viviam no Mundo Humano como meros
arquivos a serem manipulados, sobrescritos e deletados.
E aqui vai uma metáfora, se fizer uma analogia aos viciados em internet no mundo real, que
descarregam uma gama sem tamanho de arquivos somente para a satisfação de ter determinado
tipo de dado, como uma coleção virtual, ela estava fazendo basicamente o mesmo. Se
preocupando minimamente ou somente com o conteúdo desses arquivos sem importar-se com os
meios para consegui-los.
Durante a conversa na sala da Grande Biblioteca, Cardinal havia dito que os valores principais do
sistema havia registrado na alma da Administrator o princípio de preservação total do mundo. Isso
de fato era certo, entretanto, a questão tinha se tornado bem mais complexa.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


125 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Levando a pergunta, o Cardinal System da primeira geração, o programa de gestão sem alma, igual
ao que regia o mundo de SAO, ele conseguia distinguir jogadores como humanos... como seres
vivos e pensantes?
Agora vejo que a resposta era um grande não.
Não éramos nada mais do que dados a serem manipulados, ordenados e eliminados.
A menininha Quinella, a existência de uma era há muito passada, não havia cometido nenhum tipo
de assassinato até agora.
Entretanto, para a atual toda poderosa Administrator, os seres que aqui habitavam, não eram
seres humanos, portanto, passíveis de serem eliminados sem restrição alguma.
“Mas o que é isso? O que há com vocês? O gato comeu suas línguas?”
Olhando-nos de cima, a deusa inclinou adoravelmente sua cabeça.
“Não me venha dizer que está apavorada por eu ter transmutado essas simples trezentas
unidades, minha queria irmã?”
“Essas... ‘simples’...!?”
A Alto Ministro respondeu afirmativamente a pergunta praticamente inaudível de Cardinal,
balançando suavemente a cabeça.
“Sim, simplesmente, nada mais do que isso, irmãzinha. Pois para falar a verdade, quantos
Fluctlight você acha que se perderam antes que eu pudesse completar esse boneco? Antes de
qualquer coisa, isso aqui é um mero prototype. Gastei muitos recursos até conseguir estabilizá-lo.
Entretanto, uma produção em massa dessa versão aperfeiçoada, para lidar com esse detestável
experimento de carga, provavelmente consumiria a metade de minhas unidades...”
“A... metade...!!!”
“Exato. E pelos meus cálculos, tem aproximadamente oitenta mil unidades humanas viventes
nesse momento no Mundo humano... Então... suponho que terei que usar quarenta mil dessas.
Sim, acho que isso seria o suficiente para combater e repelir a invasão do Dark Territory. Não
concorda?”
Depois de dizer essas terríveis palavras sem a mínima emoção, a Administrator moveu seus olhos
prateados para a mulher cavaleiro ao meu lado esquerdo.
“Satisfeita agora, Alice? Seu precioso Mundo Humano será salvo. Vamos! Alegre-se!”
Alice não fez nada mais do que escutar as provocações em meio a risadas em total silêncio.
Vi sua mão tremendo enquanto agarrava a empunhadura da Fragrant Olive Sword, porém, não
sabia se essa reação se devia a fúria ou ao medo.
Rapidamente, o que veio dela foi somente uma pergunta com o máximo de controle que
conseguiu reunir.
“Estimada Alto Ministro... as palavras desses humanos já não podem mais ser alcançadas.
Portanto, eu farei as perguntas diretamente a você no lugar deles, como uma usuária das artes
sagradas. As trinta espadas que formaram esse... boneco... de quem eram exatamente?”

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


126 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Algo veio até mim como um raio. Quem tinha levado a cabo o Release Recollection dessas trinta
espadas que formavam o golem, segundo a contagem de Alice muito mais precisa do que a minha,
tinha sido a própria Administrator. Assim, supus que ela era a de fato a dona delas, mesmo que
estivesse indo contra a regra básica de posse de objetos desse mundo.
Entretanto, as palavras seguintes de Alice negaram totalmente essa possibilidade.
“Estimada alto Ministro, certamente você não pode ser a dona de todas elas. Mesmo que possa
desobedecer a regra de ter apenas uma arma para controlar, não pode desobedecer a regra
seguinte, liberar suas recordações. Pois essa técnica requer que a espada e seu dono estejam
conectados por laços e sentimentos inquebráveis. Como já foi demonstrado com a minha Fragrant
Olive e eu, os demais cavaleiros e seus instrumentos sagrados, Eugeo e Kirito com suas espadas. O
dono tem que amar a sua arma e ter a reciprocidade desse amor. Estimada alto Ministro, se as
origens dessas espadas que formaram esse monstro são as inocentes existências que você traiu...
certamente elas não lhe amarão de volta.”
Alice declarou indignada enquanto sua voz ecoava na sala e o silêncio se instaurava novamente.
O que veio instantes depois foi a risada contida da Administrator.
“Ufufufu.... E eu me pergunto que tipo de chama alimenta essas suas vontades, jovens estúpidos.
Que sentimentalism barato esse de vocês... Não passam de alimentos, frutos a serem colhidos por
mim e devo confessar... estou ficando faminta.”
Seus grandes olhos especulares brilharam nas cores do arco-íris de excitação.
“Entretanto, ainda é cedo para isso, não chegou o momento ainda.
Alice, o que você quer dizer é que eu deva ser incapaz de utilizar a imagination necessária para
overwrite essas espadas... é isso? Hum... direi que não está de toda equivocada. Meu domínio
sobre a memória já não me dá mais a permissão para gravar todas essas espadas de alta
prioridade de uma única vez, devido a minha priorização de espaço mental.”
Apontando gentilmente seu dedo, a Alto Ministro indicava no outro lado, o seu golem avançando
pouco a pouco.
Pelo que pude entender, o Armament Full Control Art necessitava que o dono memorizasse a
informação total de sua arma, tal como textura, aparência e peso, combinando isso com a ajuda
dos comandos para produzir essa técnica capaz de transformar sua forma e poder com a força da
imaginação.
Em outras palavras, a condição necessária para ativar a arte sagrada seria que o dono pudesse
armazenar todas as informações de sua espada em sua própria mente.
Por exemplo, se eu quiser usar o Full Armament Control Art de minha espada negra, não haveria
nenhuma diferença entre ‘A’, a informação da espada contida dentro do centro do Light Cube
Cluster e o Main Visualizer e ‘B’, a informação da espada gravada em meu Fluctlight Natural. Isso
me possibilita transformar a informação de ‘B’, em meu corpo, usando minha imaginação e
sobrescrever ‘A’, que está no sistema. Que com certeza deveria se aplicar com outras coisas
também. Essa lógica provavelmente foi a que foi utilizada quando meu corpo se transformou no
meu antigo eu, minutos atrás.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


127 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Por outro lado, a capacidade de Light Cube da Administrator deveria de estar praticamente lotada,
cheia de memórias de sua vida durante esses trezentos anos. Era impensável que ela fosse capaz
de recordar de todos os mínimos detalhes dessas trinta espadas.
Alice deve ter se referido que para poder utilizar os Fluctlight como arma, a deusa deveria estar a
par de tudo de seus donos, de suas crenças pessoais, personalidades... tudo. E somente
atendendo esses requisitos que a arte poderia ser ativada de forma precisa no sistema.
Mas mesmo assim... ainda tinha o fator de que as espadas que constituíam o golem, os donos
daquelas almas, cada um deveria de estar cheio de desejos ruins, vingativos, distorcidos... como
ela fez essa arte? Armazenados em algum lugar externo? Mas onde? Essa sala estava
completamente isolada do mundo exterior no sentido real da palavra. A técnica só deveria dar
certo em tese, caso as essências das pessoas transmutadas em espadas ainda estivessem aqui
nesse salão...
Tinha que ter um lugar de armazenagem...
“A resposta está bem diante de seus olhos.”
A Administrator respondeu automaticamente me olhando direto nos olhos.
“Eugeo, creio que já deve ter entendido também.”
“...!?”
Desolado, observei Eugeo no lado oposto de Alice. Meu companheiro de cabelos loiros estava
olhando acima da Alto Ministro completamente congelado, como se até o sangue tivesse
abandonado seu rosto. Suas pupilas não mostravam nenhuma expressão além de puro temor
enquanto tremiam, olhando em direção ao teto.
Acompanhando seu movimento, também me virei para cima. Uma versão reduzida do mito de
criação do mundo estava reproduzida no grande domo, com cristais incrustados em diversos
pontos da obra brilhando gentilmente.
Havia visto aquilo quando subi aqui e tomei tanto a arte como os cristais como parte de uma
vistosa obra de adorno, nada mais do que isso... pelo menos até agora.
Mais alguns segundos de silêncio se seguiu, até ser quebrado pela voz rouca de meu companheiro,
saindo arranhada de sua garganta.
“Entendi... então é... isso...!?”
“Eugeo... o que descobriu!?”
Meu amigo virou-se lentamente para mim e murmurou com o rosto cheio de um medo muito real.
“Kirito... esses cristais no teto. Eles não são... somente para decorar. São definitivamente... as
memórias, os fragmentos de memórias roubados dos Integrity Knight.”
“Como é que é!?”
Cardinal e Alice se espantaram ao mesmo tempo, enquanto eu ficava sem palavras.
Os fragmentos de memórias dos Integrity Knight, todas as recordações mais preciosas extraídas
dos humanos transformados em cavaleiros sagrados através do Synthesis Ritual. Os sentimentos,

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


128 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

as ligações com as pessoas mais queridas, como a mãe de Eldrie e a esposa de Deusobert...
estavam tudo ali naqueles cristais.
Então, se isso era verdade... esses cristais eram os que estavam em todas aquelas espadas que
formavam a criatura da Administrator?
Não! Os cristais não deveriam ser mais do que informações soltas guardadas no Fluctlight. Não
eram almas completas ao ponto de formarem pensamentos coerentes.
Dificilmente podia imaginar que eles pudessem ter tanta afinidade com as espadas ao nível de
serem capazes de ativar o Full Control Art.
Tinha algo mais nessa explicação, pelo menos era o que meu sexto sentido estava dizendo. Se
esses cristais no teto eram realmente as recordações de todos os Integrity Knight, então, neles
também estavam as memórias de Alice roubadas há seis anos.
Dois anos e pouco atrás, Eugeo sofreu uma ferida gravíssima durante a batalha contra os goblins
na caverna do norte de Rulid. Lembro claramente de ter escutado a voz de uma garota me dizendo
que estava esperando Eugeo e eu no andar mais alto dessa catedral. E após ouvir essas palavras,
senti fluir uma energia enorme entre nossos corpos, força essa que acabou curando Eugeo.
E se aquela voz de fato pertencesse à Alice? Significava então que mesmo fragmentos de
recordações roubadas ainda continuavam tendo pensamentos ordenados?
Porém, ainda tinha outra coisa a ser investigada...
O fato da regra de não ser possível curar sem que houvesse contato direto, isso valia para
qualquer tipo de arte sagrada curativa.
Nem mesmo a Administrator conseguia transmitir sua voz e poderes de cura a distâncias tão
longas quanto aquela, cobrindo 750 quilômetros em linha reta daqui da Catedral Central até a
caverna situada nos limites da montanha ao norte.
Para acontecer algo assim, um milagre deveria ocorrer e só consigo lembrar do fenômeno de
overwriting que controla o Armament Full Control Art. Sendo isso verdade, as memórias guardadas
de Alice deveriam ser de fato...
O grito de Cardinal, ardente como fogo, interrompeu minha linha de raciocínio.
“Então é isso... !? Quinella, sua maldita desgraçada!!... O quão longe você deseja chegar
manipulando a humanidade, seu monstro?”
Olhei para a mulher que flutuava calmamente com um sorriso tranquilo diante de nós.
“Ora, ora...! Não me elogie tanto, afinal, creio que posso lhe dar o crédito, não é, minha irmã?
Você descobriu antes do que eu pensava, minha cara defensorasinha hipócrita da humanidade,
rainha da falsa benevolência.
Então, já que entendeu, diga-me! Qual é a resposta para tudo isso que mostrei?”
“...É o pattern ou seja, o padrão inerente e compartilhado por todos os Fluctlight...”
Cardinal apontou o cajado diretamente para a Administrator.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


129 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

“Ao colocar uma piece de recordações extraídas por meio do Synthesis Ritual em um modelo
mental loaded com um Light Cube novo, pode se criar uma imitação de uma human unit. Dessa
forma, sua inteligência seria extremamente limitada... uma existência que não possuiria nada mais
do que seus instintos, sendo inconcebível que pudesse executar um command tão avançado
quanto o Armament Full Control Art.”
Desesperadamente tratei de entender o significado por trás daquelas desconcertantes palavras.
Cardinal disse na sala da Grande Biblioteca, que os bebês nesse mundo nasciam através de um
protótipo de Fluctlight, carregado em um novo Light Cube, mesclando as características externas
dos pais, seus padrões emocionais e tendências. Fundamentalmente, o que ela acaba de dizer
agora era algo parecido. Só com o fragmento de memória de um Integrity Knight incrustado no
lugar da informação que deveria ser herdada dos pais.
Em outras palavras, os cristais brilhando no teto eram de certa forma, bebês que receberam
memórias de todas essas pessoas...
Será que era isso mesmo? Então... como Alice conseguiu falar comigo de maneira tão direta há
dois anos? Um recém-nascido muito dificilmente poderia falar daquela maneira.
Enquanto me afogava em perguntas, Cardinal continuou falando.
“...Entretanto, esse ‘limite’, também tem uma brecha. E seria quando alguma parte dessas
recordações inseridas no protótipo de Fluctlight,a informação estrutural da alma envolvida, possui
um padrão significativamente diferente das demais. Sendo mais específica...”
As palavras da pequena sábia detiveram-se antes dela golpear o solo com a base de seu cajado e
gritar:
“...Esses eventos de recordações roubadas dos Integrity Knight, essas pessoas que carregavam
dentro de si um forte sentimento de amor, foram usados como recursos para criar armas. Estou
errada, Administrator!!?”
Uma incrível sensação de angústia tomou conta de mim antes que a breve confusão fosse
dissolvida. Os donos das espadas eram as memórias roubadas dos seres conhecido como Integrity
Knight. E as espadas foram criadas com as informações e lembranças dos próprios seres amados
pelos Integrity Knight sendo usado como recursos... A mãe de Eldrie, a esposa de Deusobert e
assim por diante, todas as pessoas queridas desses guerreiros estavam ali... Era isso que Cardinal
estava se referindo.
Eugeo e Alice pareceram entender momentos depois enquanto deixavam escapar gemidos
incompreensíveis de suas bocas praticamente em uníssono.
Resumindo, se isso estivesse certo, então, o fenômeno de liberação do Recolection era de fato
possível.
Depois de tudo, A e B, a informação do Main Visualizer e do Fluctlight, podiam derivar da mesma
existência. Se o Fluctlight recém-nascido receber o fragmento específico de recordação como uma
emoção muito forte e contundente, o acesso à maior das artes sagradas desse mundo era
totalmente plausível de ocorrer.
O problema estava no tipo de emoção. Que classe de sentimentos e comoção tinham os
fragmentos para conseguir passar algo para uma inteligência ao nível de um bebê, sendo capaz de
energizar o gigantesco golem de espadas...?

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


130 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

“Avareza.”
Como se estivesse lendo meus pensamentos, a Administrator disse essa palavra.
“O desejo de tocar, de adotar, de fazer alguém ser seu. Essa desagradável, porém extremamente
poderosa vontade, é o que move meu lindo bonequinho.
Fufu, Ufufufu!!!”
Os olhos prateados da mulher estreitaram-se enquanto seguia com sua provocação.
“Os indivíduos artificiais com os fragmentos de memória dos cavaleiros inseridos desejam apenas
uma coisa, transformar a pessoa querida em sua propriedade. Eles sentem a presença do ser
amado preso no teto. Entretanto, não podem vê-los, não podem tocá-los. Tudo que tem são fome
e sede enlouquecedores como inimigos que se interpõem em seu caminho. Se destruírem esses
inimigos, a pessoa será finalmente sua.
Por isso lutam não se importando com feridas e nem com quantas vezes caiam. Eles se levantarão
e matarão pela eternidade se for necessário...
Que tal? Não é realmente um cenário lindo? É maravilhoso... o poder da avareza, de fato,
verdadeiramente maravilhoso!”
A voz da Administrator se tornou aguda e reverberou por toda a sala enquanto os olhos do Sword
Golem começavam a piscar violentamente. Uma ressonância metálica, brutal era emitida de seu
exoesqueleto, o que para mim agora parecia mais ser gritos de dor e agonia.
Esse gigante não era uma arma automática de desejava matança. Tudo o que ele queria era o que
a recordação queria. Um amontoado de pensamentos como o de um menino miserável e perdido
era o que o movia. Mesmo que a Administrator tenha dito que era a avareza, agora me parecia ser
algo mais...
Entretanto, de todos os modos, aquilo estava indo muito...
“Mal!!!”
O grito que coincidia com a conclusão de meus pensamentos veio de Cardinal.
“O querer encontrar-se com alguém novamente, tocá-lo com suas próprias mãos, tais desejos são
profanados por essa sua palavra. Na verdade... ele se chama... amor, amor verdadeiro! O poder
mais forte que os humanos possuem e seu maior milagre... e é algo com o qual você não deve
jogar!!”
“Mas você é uma cabeça dura, irmãzinha!”
A Administrator estendeu as mãos até o Sword Golem enquanto seus lábios se torciam de
excitação.
“Não entende? Amar é dominar... é condicionar! E sua forma verdadeira nada mais é que uma
saída de sinais vindos do Fluctlight! Apenas estou usando esses sinais com uma intensidade mais
forte. Em um formato muito, muito mais inteligente e eficiente dos métodos que você usa!”
A voz da soberana vibrou aguda novamente como se estivesse convencida de seu triunfo.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


131 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

“O que você consegue manipular e conduzir são dois ou três garotos. Enquanto eu... eu sou muito
diferente! Esse meu boneco tem uma energia transbordante condicionada de mais de trezentas
units e tudo que tenho a fazer é inserir os fragmentos de memórias e usá-los como eu quiser!
E, além disso, agora existe outra questão...”
As palavras que saíram de sua boca após instantes de silêncio, foram como picadas mortais
extremamente venenosas.
“...Agora que está consciente disso tudo, não pode mais destruir meu boneco. Pois mesmo que
sua forma tenha se modificado, essas espadas alteradas são iguais a seres humanos, seres
viventes!!”
A declaração da Administrator ficou ecoando por um bom tempo antes de desaparecer. Olhei
estupefato para o cajado de Cardinal levantado contra o golem... descer lentamente.
A voz que veio da garotinha estava anormalmente suave para a situação.
“Aah... sim, isso certamente é verdade. Não posso assassinar ninguém. Essa realmente é a única
restrição que não posso romper. Passei duzentos anos refinando minhas artes sagradas para
extinguir sua existência e seu corpo que se desviou da humanidade... porém, parece que foi em
vão.”
Escutei aquelas palavras totalmente desorientado. Palavras de admitiam a derrota ditas de uma
maneira muito tranquila.
Se as espadas que formavam o golem eram humanos, Cardinal não podia acabar com elas... não,
não faria nem se pudesse.
Mas se houvesse uma maneira de burlar essa restrição com outras ações como foi o caso da taça
de café que virou um prato de sopa.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


132 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


133 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

“Kuku. Kukukukuku!!”
Os lábios da Administrator se abriram tanto que quase rasgaram os cantos de sua boca,
transformando a risada em um horrível som gutural de escárnio.
“Que idiota...!! Que patética...!!!”
Riu descontroladamente outra vez.
“Já deveria estar cansada de saber a verdadeira forma desse mundo. O que constitui as vidas de
todos aqui, saber que tudo não passa de um amálgama de data esperando para serem reescritos.
E mesmo sabendo disso, você ainda insiste em reconhecer essas existências como seres humanos
e se recusa a matar...? Deveria ter algum parâmetro que limitasse essa sua estupidez...”
“Não! Eles são humanos, Quinella!”
Cardinal respondeu em tom de recriminação.
“Todos que vivem em Underworld possuem emoções verdadeiras, aquelas que nós duas
perdemos. Um coração para rir, para lamentar, para nos orgulharmos, para amar. O que mais
necessita para ser um humano, diga-me? Mesmo que o recipiente de sua alma seja um Light Cube
ou um cérebro orgânico, isso não é problema nenhum. É nisso que eu acredito. Por isso, devo
aceitar com orgulho quando declaro minha derrota. ”
As últimas palavras que falou cravaram fundo em meu peito. Porém, o que infringiu mais dor
foram as palavras a seguir.
“Entretanto, tenho uma condição. Pode ficar com a minha vida... desde que perdoe e poupe a vida
desses jovens.”
“...!!!”
Imediatamente dei um passo adiante com minhas forças como se estivessem sendo drenadas.
Eugeo e Alice fizeram o mesmo por pura tensão.
Entretanto, a aura resoluta saindo da pequena Cardinal congelou nossos movimentos.
Os olhos da Administrator ficaram finos como os de um gato frente a sua presa encurralada
enquanto inclinava levemente a cabeça.
“Oh....! E que graça teria aceitar tal condição nas atuais circunstâncias?”
“Já lhe disse, não? Que dediquei duzentos anos a refinar minhas artes sagradas. Se deseja uma
batalha, vou reduzir sua vida à metade no mínimo enquanto detenho os movimentos dessa pobre
criatura atormentada. Por acaso, uma situação dessas, uma carga desse nível não exporia sua
limitada capacidade de memória a um risco... maior?”
“N... Nn...!”
Forçando um sorriso até o final, a Administrator colocou o dedo indicador de sua mão direita em
seu queixo e fez de conta como se estivesse pensando seriamente sobre o assunto.
“Duvido que uma batalha com um ganhador pré-determinado seja de fato um risco, entretanto,
seria um aborrecimento. Tirá-los desse espaço isolado e enviá-los para algum lugar remoto desse

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


134 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

mundo seria o suficiente para você? De outra forma negarei sua oferta, pois não vou desistir de
colocar minhas mãos sobre eles outra vez.”
“É o suficiente que os tire daqui. Eles definitivamente...”
Cardinal não terminou sua frase. No lugar disso, a barra de sua túnica balançou enquanto girava
para nós com uma luz gentil em seus olhos.
Queria gritar para deixar de brincar conosco. Minha vida provisória aqui não deveria se comparar
com a vida real de Cardinal. Considerei seriamente se deveria atacar a Administrator nesse
instante para dar algum tipo de tempo para a pequena sábia fazer algo.
Entretanto, não podia. Isso colocaria a vida de Eugeo e Alice em risco em uma aposta tão
arriscada.
Minha mão direita apertou tão forte a empunhadura de minha espada que podia sentir a pele da
palma rasgar enquanto meu pé direito pisava no chão de maneira tão furiosa que piso sob o
tapete apresentou rachaduras.
A voz da Administrator chegou aos meus ouvidos enquanto o impulso de batalhar continuava a
aumentar dentro de mim.
“Está certo, estou de acordo!”
Mostrando um sorriso angelical, a mulher assentiu com a cabeça de forma magnânima.
“Estou totalmente de acordo de deixar o mais divertido para depois, sabe? Juro pela deusa Stacia
que...”
“Não, não jure pela deusa, e sim pelo que lhe é mais precisos... seu próprio Fluctlight.”
Cardinal a interrompeu de forma cortês ao que a Administrator cedeu uma vez mais, com seu
sorriso ficando cada vez mais cínico.
“Oh! Claro, está tudo bem, jurarei por meu Fluctlight e todos os preciosos dados que posso
acumular por aí. Depois de te matar rapidamente, deixarei esses três ilesos. Não poderei romper
esse juramento... pelo menos não por enquanto.”
“Certo.”
Ao concordar, Cardinal virou para olhar para Eugeo e Alice, que estavam lado a lado em silêncio e
finalmente retornou para mim.
Um suave sorriso estava repousado em seu jovem rosto com seus grandes olhos castanho cheio
de uma luz gentil. Um turbilhão de emoções inundava meu coração enquanto minha vista
começava a embaçar, entretanto, não fazia questão nenhuma de deter.
Os lábios de Cardinal sussurraram um silencioso ‘-Sinto muito!’.
No outro extremo, a Administrator anunciou com a voz aguda, ‘-Vamos logo, irmãzinha!’.
Com um movimento ligeiro de sua mão direita, a Alto Ministro fez com que o golem parasse no
meio do salão. E ainda com a mão levantada, fechou o punho como se agarrasse algo e partículas
de luz surgiram do nada, girando a sua volta.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


135 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

O objeto que apareceu era uma adaga de prata, não, era maior, um estoque de prata. Era da
mesma cor de um espelho, a lâmina fina como uma agulha gigante e uma empunhadura elegante,
uma linda espada que combinava com sua esbelta figura.
A primeira vista poderia ser confundida com um objeto ornamental, entretanto, ao observar com
mais atenção, era notável ver a incrível prioridade que era emitida em forma de aura, tão forte
que chegava a tirar o fôlego só de encarar a distância.
O instrumento sagrado pessoal da Administrator, que rivalizava com o cajado negro que Cardinal
usava para canalizar suas artes. O estoque prateado soltou um som agudo como de uma sineta de
cristal ao se mover em direção à Cardinal.
Caminhando mais para frente com passos firmes, a sábia seguiu sem o menor sinal de medo em
direção àquela arma sagrada tão poderosa.
Alice e Eugeo se inclinaram para frente, fazendo menção de persegui-la. Porém, eu levantei minha
mão esquerda e os detive. Honestamente, queria levantar minha espada e atacar a Administrator.
Mas saltar por impulso somente serviria para desperdiçar a determinação e dedicação de Cardinal.
Então, não fiz nada além de segui-la com os olhos cheios de lágrimas, rangendo os dentes, porém,
parado no mesmo lugar.
Um arco-íris de euforia surgiu nos olhos espelhados da Administrator enquanto observava a
aproximação do seu outro eu.
Imediatamente, um imenso relâmpago elétrico emitido da ponta de sua afiadíssima lâmina,
tingindo todo o salão com uma luz branca cegante e penetrou o delicado corpo de Cardinal.
Forcei minha vista a se acostumar com a claridade enquanto via uma silhueta diminuta se
torcendo pela forma brusca com que fora lançada para trás.
A energia do gigantesco ataque elétrico ainda crepitava no ar se dispersando aos poucos.
Desesperadamente mantive meus olhos abertos enquanto dava um passo para trás. A jovem sábia
ainda se mantinha em pé, embora seu corpo tivesse se inclinado sobre seu cajado, mantendo seus
pés firmes no solo e o rosto encarando sua maior inimiga com extrema determinação.
Infelizmente, as dimensões dos danos era algo incrivelmente doloroso de se ver. O chapéu e a
túnica negra estavam torrados em diversos pontos, com fumaça saindo dos buracos. Partes de
seus cabelos não mais existiam, com boa parte ainda carbonizada, perdendo toda sua propriedade
brilhante e macia de que me lembrava.
Há apenas cinco metros de nós, de pé e em silêncio, Cardinal lentamente levantou sua mão
esquerda e passou onde deveria estar seu cabelo que agora jazia queimado. Mesmo rouca, sua
voz preenchia o ar.
“Pfff!.... Isso foi tudo... que sua arte sagrada pode fazer? Não importa quantos desses raios você
lance...”
Ggggaaannnn!!!!!
O mundo pareceu vibrar com um rugido ensurdecedor. Um raio ainda maior que o anterior saiu do
estoque da Administrator e apunhalou sem piedade o corpo de Cardinal.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


136 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Seu chapéu retangular voou e explodiu em partículas em pleno ar. Seu pequeno corpo
convulsionou de forma grotesca e desabou para a direita, porém, a pequena garota colocou seu
joelho no chão e evitou a queda.
“Com certeza que eu estava me contendo, querida irmã.”
O sussurro da Administrator soou elétrico, parecendo estar se contendo para não explodir em um
êxtase selvagem.
“Seria muito chato terminar tudo em um instante. Afinal, esperei duzentos anos por esse
momento... não é!?”
Ggggaaannnn!!!!!
Um terceiro ataque.
Esse fez um arco e golpeou Cardinal no alto de sua cabeça como um chicote e a lançou no chão
com uma força aterradora. A pequena garota explodiu seu corpo no solo, foi jogada para cima
com o rebote, tamanho fora o impacto e voltou a cair com um golpe seco.
A maior parte de sua túnica tinha sido torrada, assim como sua camisa de baixo branca cheia de
buracos. As queimaduras serpenteavam a pele branca como a neve, sinais carbonizados que
também eram visíveis nos pés e mãos, como se estivesse sido presa por diversas cobras negras.
Mesmo com tudo isso, ela apoiou suas mãos contra o solo e levantou seu corpo lentamente.
Como se quisesse acabar de vez com sua desesperada tentativa de reunir forças, um novo
relâmpago a atacou pelo lado. A figura da menina saiu voando e rodou no chão por vários metros.
“Fu... ufufufu, fufufufu!”
À distância, a Administrator não conseguia mais suprimir sua risada.
“Fufu...aha.. Ahahahahahaha!!!”
Os limites entre a íris e o branco de seus olhos especulares desvaneceram enquanto um
resplendor multicolorido girava dentro deles.
“Hahahahahahahaha!!! Hahahahahahahaha!!”
E da ponta do estoque que ela manteve direcionada para o pequeno corpo da garota ao chão, foi
disparado incontáveis relâmpagos conforme sua risada se intensificava. Todos acertaram seu alvo,
perfurando e apunhalando a já imóvel Cardinal. Cada vez que recebia um ataque, o corpo era
jogado para algum canto, todo queimado, roupas, pele, cabelos... cada parte de sua existência.
“HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!!”
A gargalhada explosiva da Administrator machucou meus ouvidos. Seu corpo se contorcendo no ar
com uma alegria demoníaca, com seu cabelo prateado esvoaçante e totalmente desalinhado.
As lágrimas continuavam saindo de meus olhos, embaçando minha visão e me cegando, porém,
não eram pelos incessantes ataques luminosos, eram as emoções queimando em meu peito, em
minha alma, que não tinham mais espaço dentro de mim e estavam transbordando.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


137 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Lamento pela perda da vida de Cardinal diante de meus olhos, fúria direcionada para a
Administrator que se deleitava com cada instante de sua maldita vingança e o mais importante...
ódio e repulsa para minha impotência ao ver isso e não fazer nada.
Não podia levantar minha espada e nem dar um passo adiante. Se fizesse isso, o sacrifício de
Cardinal seria desperdiçado.
Entretanto, uma voz dentro de mim gritava para que cortasse a Administrator com a espada que
segurava na mão direita, mas meu corpo permanecia estático como se estivesse petrificado... e eu
sabia qual era a razão.
Se o poder de Incarnation era o que me permitia romper os limites de alcance do Vorpal Strike e
perfurar Chudelkin àquela hora, o mesmo acontecia agora, a vontade que me transformava em
um boneco imóvel de madeira.
Minutos atrás, sofri uma grave ferida antes mesmo de conseguir acertar um golpe no golem. A
sensação fria da espada rasgando meu estômago havia deixado uma marca profunda em mim,
uma forte imagem de derrota. Esse medo se retorcia e me negava a recordar novamente a
imagem do Espadachim Negro nesse lugar novamente.
Não tinha nenhuma chance de vitória nesse meu estado atual contra nenhum Integrity Knight,
não, provavelmente nem contra um novato da academia. Atacar a Alto Ministro assim era
impensável.
“Kuh... ugh...”
Um gemido patético saiu de minha garganta.
Cardinal entendeu que não tinha como ganhar e aceitou, mas ainda se manteve em pé de maneira
corajosa até o fim. Estava repugnado da minha aceitação pela perda da sua vida sem nenhuma
intenção de salvá-la, mesmo acontecendo na minha frente.
Alice em minha esquerda rangeu os dentes e o corpo de Eugeo tremeu enquanto lágrimas fluíam
em silêncio. Não sabia o que havia em seus corações, mas ao menos, era evidente de que eles
também estavam lamentando suas próprias fraquezas. Mesmo que consigamos sair daqui, o que
faremos com essa ferida marcada em nossas almas?
A Administrator apertou seu estoque e carregou o raio final, provavelmente o mais forte que já
havia feito até agora, já que ficou um tempo girando na lâmina. Assistimos a cena mais uma vez
paralisados.
“Creio que já é hora de colocar um fim nisso. Nosso jogo de esconde-esconde de duzentos anos...
acabou. Adeus, Lyceris! Até nunca mais, minha filha... e meu outro eu.”
Com palavras carregadas de um estranho sentimentalismo, a Alto Ministro liberou a energia
acumulada.
O ataque final, emitido como se fosse milhares de relâmpagos, foram disparados diretamente no
corpo de Cardinal, sem errar uma única fagulha.
Ao ser atingido, o corpo da garotinha elevou-se no ar, sendo jogada em meus pés. Seus membros,
a começar pela perna direita carbonizada, começaram a se fragmentar em incontáveis partículas
com um ruído seco, se desfazendo em fumaça.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


138 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

“Ufufu... ahahahaha... ahahahahahaha! Hahahahaha-ahaha!”


Outra risada quase histérica da Administrator ecoou por todos os lados enquanto girava sua
espada em sua mão direita e fazia uma dança em pleno ar.
“Certo... certo! Sua vida baixa bem lentamente, não é? Aaah!! Que sensação maravilhosa...
saborear cada momento... Mas creio que já está na hora do ato final. Veja só, até permitirei que
diga suas últimas palavras.”
Meus joelhos dobraram e levei as mãos até o que restava do corpo de Cardinal. O rosto da
garotinha estava todo carbonizado no lado direito e sua pálpebra esquerda estava fechada.
Entretanto, um pequeno foco de calor de sua vida ainda residia ali, mas estava prestes a
desaparecer. Pude sentir isso ao tocar sua bochecha com a ponta de meus dedos.
Inconscientemente, levantei Cardinal e a aninhei em meu peito. Minhas lágrimas não paravam de
rolar caindo sobre aquelas horríveis queimaduras. Seus olhos, que escaparam de serem
totalmente torrados, tremeram e abriram lentamente.
Mesmo nas portas da morte, uma luz de compaixão ilimitada preenchia suas pupilas castanhas.
“-Não chore, Kirito!”
Foram as palavras que surgiram em minha mente.
“-Esse não é um final tão ruim assim. Nunca acreditei... que morreria dessa forma... nos braços de
alguém com quem meu coração pode se conectar... alguém que realmente sente por mim...”.
“Me desculpe... eu sinto muito...!”
As palavras saiam de meus lábios e espalhavam pelo ar. Escutando isso, Cardinal mostrou um leve
sorriso em seus lábios milagrosamente ilesos.
“-Do que... está se desculpando? Ainda tem... uma missão para cumprir... não é? Você, Eugeo... e
Alice também... Vocês três... com esse belíssimo mundo... por favor...!”
A voz de Cardinal rapidamente se desvaneceu e seu corpo começou a ficar mais leve. Alice, que
estava de joelhos ao meu lado, levou as mãos e tocou Cardinal.
“O faremos... o faremos com certeza!”
Com sua voz embargada e lágrimas nos olhos, disse:
“Essa vida que foi me dada... pode descansar tranquila, definitivamente lutarei por sua causa.”
As mãos de Eugeo surgiram do outro lado.
“Eu também...”
Percebi a firme determinação na voz de meu amigo, algo que geralmente ele não revelava.
“Eu também, finalmente entendi o que necessito para seguir adiante.”
Mas, nem Alice e nem eu esperávamos as palavras que vieram logo após, Cardinal provavelmente
estava na mesma situação.
“Agora é o momento. Desculpe-me, mas... não irei fugir...

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


139 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Tenho um dever que devo cumprir a todo custo.”

Parte 4
Fraco!
“Porque me falta poder?”
Eugeo estava imerso nesses pensamentos enquanto a Alto Ministro, a Administrator, queimava a
pequena sábia, Cardinal, com monstruosos raios elétricos.
Descobriu que o Sword Golem que ele achava ser um demônio igual aos do Dark Territory , era na
verdade igual a ele, um ser humano...
Certamente tinha ficado horrorizado ao saber disso, tanto que seu corpo inteiro tremeu ao saber
como a Alto Ministro tinha manipulado todos de maneira extremamente cruel.
Entretanto, o que o atingia mais forte era o desespero de sua completa incapacidade de lidar com
a situação.
Havia um motivo pelo qual, Kirito, a Integrity Knight Alice, a aranha negra, Charlote e a antiga Alto
Ministro, Cardinal e ele estivessem ali, em uma luta contra a Administrator no último andar da
catedral. E era por causa de seu primeiro desejo... o de resgatar sua amiga de infância, Alice
Schuberg, da Igreja Axiom.
E ele sabia que tinha sido quem mais havia atrapalhado o avanço de todos, quem mais os colocou
em perigo. E por essa mesma razão que ele agora deveria lutar nas linhas de frente, ele tinha o
dever de ser aquele a receber mais golpes e suportá-los.
“E mesmo sabendo disso eu...”.
Respirou fundo.
“Terminei sucumbindo as tentações da Administrator, apontei uma espada para Kirito como um
Integrity Knight, com minhas recordações seladas. Voltei ao último andar depois de prender Kirito
e Alice em um bloco de gelo com a intenção de derrotar a Alto Ministro sem nenhuma ajuda, a
qual se fez ser uma tentativa patética.
Tudo que pude fazer foi distrair o Chefe Elder Chudelkin com uma simples flecha congelada e
depois... apenas observar o Sword Golem destroçar Charlote, Kirito e Alice...
Eu sempre fui tão fraco assim?
O fragmento de memória de Alice estava a apenas dez mels de distância... em algum ponto na
obra que cobria o teto. Será que eu tinha o direito de ter minha vida salva por Cardinal, ser expulso
da catedral sem levar esse fragmento? Será que minha jornada vai acabar assim?”.
A Alto Ministro certamente jogaria Eugeo, Kirito e Alice em lugares distintos. A probabilidade de
serem atirados para além do Império de Norlangarth do Norte era alta. No pior dos casos, era
possível que nunca mais visse seu amigo ou mesmo retornasse para Rulid.
Poderia terminar em alguma terra erma e desconhecida para viver com medo de ser perseguido
pelos seguidores da Igreja Axiom... lamentando sua própria idiotice e incapacidade...

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


140 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Ao menos, deveria manter os olhos bem abertos. Esse foi o primeiro pensamento que veio em sua
mente enquanto via os raios brilhantes golpearem Cardinal. Eugeo então por fim se deu conta.
Aceitar o destino de ser enviado para alguma terra estranha... seria sua maior vergonha, a pior
coisa que poderia acontecer.
A Alto Ministro havia dito que iria transformar quarenta mil humanos, a metade dos habitantes do
Mundo humano, em espadas. E que com isso produziria em massa esse monstro terrível para lutar
contra as forças do Dark Territory.
Isso significava que todas as famílias e seres queridos estavam prestes a serem separados. Igual a
Eldrie e sua mãe, Deusobert e sua esposa, Alice e seus pais.
Todos se converteriam em um tenebroso e horripilante arsenal.
Tal injustiça era imperdoável, completamente imperdoável.
“Deter essa tragédia será minha missão final. Estou aqui, nesse exato instante, justamente por
essa razão.
Não tenho o nível de domínio de espada de Kirito ou Alice, nem a competência em artes sagradas
como Cardinal... entretanto, definitivamente há algo que posso fazer. Se estou com tempo para
lamentar minha falta de força, vou usá-lo para buscar uma maneira com a qual lutar.”
Eugeo pensou desesperadamente em silêncio.
Mesmo que a Blue Rose Sword pudesse romper aquela barreira que bloqueia todos os metais, já
que era metade feita de gelo eterno, um ataque frontal para cortar a Alto Ministro só resultaria
em ser queimado até a morte por um daqueles raios ou mesmo pelo Sword Golem.
O Release Recollection só deteria os movimentos da Administrator por um momento com muita
sorte.
Mesmo que tentasse destruir o Sword Golem primeiro, os ataques não alcançariam sua única
fraqueza, o Piety Module. Pois teria que coordenar muito bem o movimento para passar
precisamente entre as três grandes espadas que formavam suas costas, isso sem mencionar em
driblar o corte das lâminas que faziam às vezes de caixa torácica. Realmente requeria uma
capacidade de elevação no ar como a da Alto Ministro para fazer isso e uma armadura forte o
suficiente para repelir as afiadas lâminas.
Podia ser melhor somente congelá-las e fundi-las como um monobloco, usando as lembranças das
habilidades do gelo eterno aprendidas na sala da Grande Biblioteca.
Nesse instante, Eugeo arregalou os olhos. Havia sim um modo de conseguir o que ele queria.
Entretanto, mesmo que conseguisse, existia algo mais. O mesmo tipo de poder que alimentava o
golem de espadas, o poder milagroso do Release Recollection Art.
Então, repentinamente, Eugeo escutou gritarem seu nome ou achou que tinha escutado.
Era como se algo estivesse se arrastando por ali. Então, olhou até onde ficava o dossel da cama da
Administrator.
A obra no teto, que simbolizava o mito da criação, ficava bem centralizada acima desse lugar.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


141 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

As deusas que criaram os céus e a terra do Mundo Humano. Os antigos seres humanos que
surgiram e tiveram a oportunidade de morar ali. Com o tempo, as deusas escolheram um modo
com o qual guiar todos. E assim nasceu a Igreja Axiom, com uma torre de mármore branca
construída no coração da principal cidade, a capital Centoria Central.
A obra mostrava exatamente o mito descrito nos livros que Eugeo havia lido na Grande Biblioteca.
Entretanto, sabia que aquilo ali certamente tinha sido inventado. Uma história feita pela Alto
Ministro, a Administrator, para poder controlar as massas.
E nessa arte, uma miniatura de uma pequena ave residia em um dos cantos. Estava voando com
uma rama de trigo no bico. Era a história de um pequeno pássaro azul que antes de morrer, voou
com o trigo para as partes mais remotas do reino com o intuito de avisar que a comida ainda
existia nas outras regiões, seu símbolo era de um pássaro de ar nobre.
Eugeo sentia que aquela poderia ser a única história com um fundo de verdade nessa obra toda.
Mas ao passo disso, a pequena estátua desse pássaro tinha um cristal em um de seus olhos
brilhando em azul.
Um brilho tão cativante que sempre esteve na mente de Eugeo. Era exatamente como a luz dos
olhos de uma garotinha de cabelos loiros que conhecia muito bem...

Parte 5
Finalmente Eugeo entendeu qual era a sua missão.
“Eugeo... o que você está pensando?”
Meu melhor amigo, o exímio espadachim do Estilo Aincrad, olhou-me diretamente nos olhos por
um momento e sorriu assentindo com a cabeça. Após, retornou seu olhar para Cardinal e disse:
“Cardinal, com o poder que lhe resta, por favor, transforme meu corpo em uma espada... igual
àquela criatura.”
Pega de surpresa pelas inesperadas palavras, sua consciência retornou...
Os olhos de Cardinal, que já tinham perdido quase que todo seu brilho, se abriram novamente.
“Eugeo... você...”
“Se fugirmos agora.... a Administrator transformará a metade de todos os seres humanos desse
mundo em monstruosidades. Definitivamente não podemos permitir isso. Temos que nos agarrar
a qualquer fio de esperança para evitar essa tragédia e interromper essa técnica...”
Ao mostrar um sorriso sincero, como se dissesse que entendia o que tudo aquilo implicaria, Eugeo
segurou o que restava da mão esquerda se desfazendo de Cardinal entre as suas e sussurrou:
“System Call... Remove Core Protection.”
Eu nunca havia escutado essa técnica.
As pálpebras de Eugeo se fecharam suavemente logo após dizer aquele curto comando.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


142 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Complexos padrões semelhantes a circuitos elétricos surgiram em sua testa com linhas luminosas
na cor violeta. Elas se estendiam desde suas bochechas, se espalhando pelo pescoço, ombros,
braços e pontas dos dedos.
Os circuitos brilhantes vazavam um pouco para fora, inclusive passando por cima da mão
carbonizada de Cardinal.
“-Remove core protection...”
A julgar pelo significado dessas palavras, Eugeo deve ter cedido a Cardinal a permissão de
modificações sem restrições de seu próprio Fluctlight. Eu não entendia ao certo o que iria
acontecer com Eugeo com tamanha determinação, apenas podia cogitar por conhecer um pouco
da língua inglesa.
A pequena sábia recebeu esse comando à beira da morte, porém, abriu seus olhos o máximo que
pode enquanto seus lábios tremiam compulsivamente.
Seus agonizantes pensamentos ganharam forma ao serem passados para nós diretamente em
nossas mentes através do contato que estávamos fazendo.
“Está certo disso... Eugeo? Não tenho garantias de que... possa voltar ao normal...”
Com os circuitos luminosos piscando em sua testa, Eugeo balançou lentamente a cabeça em
afirmativo enquanto seus olhos se mantinham fechados.
“Está tudo bem! Essa é minha tarefa... a razão pela qual estou aqui nesse momento. Só tenho algo
a dizer antes disso. Para você, Cardinal... e para vocês dois, Kirito e Alice. Armas de metal não
podem tocar a Alto Ministro. Esse foi o motivo pelo qual não consegui apunhalar a adaga
conforme você me disse para fazer.”
“...!”
Alice e eu quase perdemos o ar ao ouvir os sussurros de Eugeo.
Entretanto, Cardinal simplesmente piscou, assentindo sem demonstrar surpresa ou quem sabe,
não tinha mais energia para fazê-lo.
Com outro leve movimento de sua cabeça, Eugeo prosseguiu com suas palavras.
“Bem... então... por favor, faça antes que a Administrator se dê conta.”
“Não, Eugeo, não faça isso!”
Movi minha boca ressecada e empurrei para fora essas palavras.
“Quero dizer, se você não voltar ao normal... você vai... seu sonho vai...”
Se continuássemos batalhando e ganhássemos, havia a possibilidade de Eugeo nunca mais voltar a
sua forma humana. O desejo que manteve eu seu peito... a esperança de salvar Alice e voltar para
Rulid nunca estaria completo.
Somente duas pessoas nesse mundo podiam usar essa arte absurdamente avançada, capaz de
transmutar carne e sangue humanos em armas, a Administrator e Cardinal.
Uma era nossa inimiga e a outra estava desaparecendo. Em outras palavras, mesmo ganhando,
não haverá ninguém que possa transformá-lo de volta.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


143 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Envolto em luz violeta, Eugeo olhou para o teto antes de assentir firmemente com a cabeça para
mim e continuar a falar.
“Está tudo bem, Kirito. Tenho que fazer isso.”
“...!”
Não tinha mais palavras para refutar sua forte determinação. Vasculhei a mente, mas não havia
nada lá para fazê-lo mudar de ideia.
Como alguém que ficou paralisado e permitiu que uma pessoa querida fosse destruída diante de si
poderia fazer algo?
Desesperadamente, olhei para o lado procurando Alice.
A angústia e respeito estavam inundando o grande olho azul da mulher cavaleiro. Alice baixou a
cabeça no instante seguinte. Um movimento totalmente diferente do ataque que havia disparado
no até então criminoso que encontrou no pátio da academia há tão somente dois dias atrás.
Cardinal concordou levemente enquanto seus olhos ainda estavam abertos e apoiando-se em meu
peito e braços. O sangue escorria de meus lábios conforme apertava os dentes silenciosamente
com todas as minhas forças.
“Está certo, Eugeo... oferecerei a você a última arte da minha vida... em homenagem e
admiração... por essa sua enorme determinação.”
A voz de Cardinal ressoou forte em minha mente, havia recuperado sua força por esses breves
momentos, como uma vela que queima ao máximo momentos antes de apagar.
Nisso, um brilho também violeta surgiu em seus olhos castanhos.
Os circuitos de luz que conectavam Eugeo e Cardinal através do toque das mãos brilhavam com
mais intensidade. O resplendor percorreu todo o corpo de meu amigo em um instante,
desfazendo as linhas e formando um enorme pilar de luz que ia até o teto.
“O quê...!?”
A voz pertencia a Administrator que parecia acordar de sua inebriante intoxicação pela vitória
certa no outro lado da sala. A governante gritou de raiva, desvanecendo completamente a
expressão de conquista de seu rosto e inflamando seus olhos com ira.
“O que acha que está fazendo depois que já tinha escapado da morte!?”
A lâmina em sua mão apontou diretamente para nós. Faíscas brancas começaram a girar em torno
de sua espada.
“Não permitirei que faça nada!!”
A Integrity Knight Alice gritou em resposta.
A lâmina da Fragrant Olive Sword que já deveria ter chegado ao limite de sua vida, cortou
energicamente e girou no ar como um chicote, formando uma única linha dourada. Uma explosão
perfurante rugiu ao mesmo tempo em que o gigantesco raio de luz disparou seu intenso clarão.
As duas pontas em forma de raio, branca e dourada, dos ataques se chocaram. A torrente de
energia em enfrentamento ficou pouco tempo em equilíbrio, pendendo em direção à Alice.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


144 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Porém, antes disso, Alice havia disparado outra linha para trás de si, cravando-se no chão no
extremo sul da sala, conectando com a da frente.
Incapaz de escapar do improvisado fio-terra, toda a imensa energia do golpe da Administrator
percorreu o cabo que Alice tinha feito e fluiu para a estrutura isolada da torre, se extinguindo com
enormes estrondos e formando uma densa fumaça branca.
Alice apontou seu dedo indicador direito para a Administrator e declarou:
“Seus malditos raios não funcionarão comigo!”
“Muita coragem... para uma simples bonequinha que se acha grande guerreira!”
A governante esculpiu mais um sorriso cruel antes de levantar sua espada de prata para o alto.
“Então... que tal isso?”
O ar crepitou e incontáveis pontos vermelhos de luz surgiram sobre a lâmina. Com toda a certeza
somavam mais de trinta. Supondo que aqueles eram todos elementos térmicos, então, aquilo
outra vez demonstrava a superação do limite humano de vinte elementos controlados ao mesmo
tempo.
O fato de que o Full Control Art da Fragrant Olive Sword fosse fraco contra os intangíveis ataques
de fogo ficou evidente na batalha anterior contra Chudelkin. Entretanto, a mulher cavaleiro não
mostrava nenhum sinal de retroceder, muito pelo contrário, deu um firme passo adiante com seu
pé direito, fazendo um grande ruído com a sola de sua bota de metal.
Como que entendendo esse movimento de sua dona, as lâminas que formaram o cabo dourado de
sua espada também se separaram com sons metálicos e se dispusera na forma de malha, uma
espécie de rede a sua frente.
A luz violeta que envolvia Eugeo aumentou incrivelmente de intensidade enquanto o combate
seguia.
Então, o corpo do garoto cambaleou, perdendo suas forças. Mas ao invés de cair, aconteceu o
contrário, ele flutuou suavemente no ar.
As roupas desapareceram de seu corpo como se tivessem sido evaporadas enquanto ele flutuava
com seus olhos fechados.
A coluna de luz se elevava de sua testa e encostou-se no teto da sala. Com isso, o cristal colocado
na miniatura incrustado no olho da pequena ave, brilhou lindamente como se estivesse sendo
chamado.
Os aproximadamente trinta cristais, fragmentos de memórias roubadas dos Integrity Knight,
localizados na grande obra de arte no teto, começaram também a pulsar com o resplendor e
foram descendo pela coluna de luz.
Esse cristal...
Aquele cristal poderia ser... não, era realmente o fragmento de recordações de Alice.
Eu havia suposto que as recordações roubadas de Alice durante o Synthesis Ritual podiam estar
relacionadas com as lembranças de sua irmã, Selka. Porém, acabei vendo que aquilo não era

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


145 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

verdade, senão a pequena Selka já teria sido raptada pela Igreja Axiom e transformada em uma
espada nesses dois últimos anos.
Se não era Selka... quem poderia estar nas recordações armazenadas naquele cristal?
Sem conseguir uma resposta para essas dúvidas que rodopiavam em meu interior, o cristal com a
forma prismática hexagonal, pontiagudo em seus extremos, silenciosamente desceu mais para
perto. A Blue Rose Sword que estava no chão se levantou também e girou até se deter com a
ponta diretamente no coração de Eugeo.
O corpo musculoso de meu amigo, a lâmina translúcida da Blue Rose e o cristal se alinharam.
Ao mesmo tempo, a Administrator moveu seu braço com a lâmina do florete fazendo um som
agudo.
“Queimem todos vocês!!”
Os trinta elementos térmicos flutuando ao redor da sua arma se fundiram e se transformaram em
uma enorme bola de fogo.
“Já disse que... não deixarei!!!!”
Respondendo com um grito trovejante, Alice girou sua mão direita para as chamas que se
juntavam.
As pequenas lâminas em forma de cruz se alinharam no ar e se agruparam formando um escudo
gigantesco. Ao inclinar seu corpo com o escudo, a mulher cavaleiro pisou no chão e enfrentou a
bola de fogo.
Um estrondo.
E um breve silêncio.
A explosão seguinte sacudiu todo o espaço isolado. Um calor abrasador que massacrava a luz
dourada espalhou-se por toda a sala com ondas de choque, queimando a maior parte do tapete,
reduzindo-o a nada. Até mesmo a forma do gigante do Sword Golem que havia parado seus
movimentos, tremeu violentamente enquanto a Administrator cobria seu rosto com o braço
esquerdo no outro extremo da sala.
Eu só não fui arrastado junto para esse inferno graças à proteção do escudo de Alice. Tanto
Cardinal, que permanecia em meus braços, quanto Eugeo que estava flutuando, também
escaparam ilesos da explosão.
A espiral de chamas desapareceu em um segundo, como se nunca tivesse estado ali...
Alice caiu no centro da explosão com um baque surdo no chão. Pouco depois, a Fragrant Olive
Sword voltou a sua forma original e parou alinhada ao lado de sua mestra perdendo totalmente
suas forças.
A fumaça se elevava de diversos lugares carbonizados das vestes branca e azul da mulher
cavaleiro. E assim como suas roupas, sua pele também apresentava queimaduras horriveis,
principalmente em suas extremidades, evidenciando o quanto de sua Vida tinha sido arrancada.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


146 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

A guerreira estava completamente abatida, porém, os valiosos segundos que havia ganhado não
tinham sido de forma alguma em vão, pois a técnica final de Cardinal havia se completado naquele
instante.
Envolto pela coluna de luz violeta, o corpo de Eugeo perdeu toda sua solidez, tornando-se
totalmente transparente. A Blue Rose Sword, indo em direção ao centro de seu peito, estava
passando pelo mesmo processo enquanto se unia para se tornarem uma coisa só.
Então, nesse instante houve outro clarão intenso.
O corpo de Eugeo de desfez em incontáveis fios de luz emaranhando-se uns sobre os outros, se
mesclando a sua amada lâmina enquanto eu olhava estupefato.
O que estava ali não era mais um corpo humano.
O que se via era uma enorme espada com a lâmina reluzente em branco e azul com sua guarda
cruzada.
O tamanho do fio era tão grande quanto o corpo de Eugeo. As maravilhosas linhas de seu
contorno tinham um acabamento impecável, convergindo em uma ponta extremamente afiada.
Também havia o prisma flutuante do cristal que havia descido e que se fundiu na ranhura no meio
da guarda com um suave clique.
O que ainda restava do braço esquerdo queimado de Cardinal perdeu as forças e caiu ao chão.
Os lábios da pequena sábia tremeram ligeiramente e suas últimas palavras foram proferidas como
uma suave brisa.
“Release... recollection!”
KIIIIIIINNNNNNN!!!
O prisma hexagonal pontiagudo em ambos os extremos, o fragmento de memória de Alice,
resplandeceu fazendo um som totalmente límpido. O amálgama entre espada e Eugeo também
reagiu a esse som se elevando cada vez mais.
A enorme espada começava a se comportar de maneira independente, seguindo a mesma
mecânica do Sword Golem. Em outras palavras, era uma espada forjada a partir da carne humana,
juntamente com o fragmento de seu dono e os sentimentos que ambos tinham em comum, o
poder do amor.
Entretanto, o Sword Golem tinha um componente que faltava na nova existência de Eugeo...
O prisma retangular de cor violeta que a Administrator havia cravado no ‘coração’ de seu gigante
de espadas.
Um Piety Module.
Exatamente o objeto que perverteu o amor que deveria alimentar o golem, em um sentimento de
pura agonia e sede de sangue, transformando-o em um arauto do massacre.
“Maldita seja, Lyceris...fazendo-me desviar tanto de meu caminho...!!!”
Virando o rosto como se quisesse evitar olhar para o resplendor que saia da espada gigante, a
Administrator gritou:

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


147 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

“Pode até tentar imitar a técnica... porém, uma única espada jamais poderá enfrentar a minha
arma definitiva de destruição! Veja com o eu a parto ao meio com somente um ataque!!!”
A Administrator ordenou seu guerreiro com um leve gesto da mão esquerda e os olhos do Sword
Golem, que estavam inertes até o momento, brilharam mais uma vez.
A gigantesca figura recomeçou seu avanço vigoroso, emitindo horríveis e ensurdecedores sons
metálicos de suas juntas como gritos torturantes.
A espada transmutada a partir de Eugeo girou o fio horizontalmente sem nenhum som e moveu
sua ponta em linha reta até onde estava o gigante, há aproximadamente cinco metros de altura.
Sua lâmina branca intensificou sua luminosidade ainda mais enquanto partículas brilhantes difusas
giravam em seu redor.
“...Magnífico...”
Cardinal deixou seus exauridos pensamentos fluírem para dentro de mim enquanto mantinha
contato com meus braços e peito.
“O amor... humano. A luz de sua vontade... é mara... vilho... sa...!”
“Sim... sem dúvida.”
Uma vez mais as lágrimas caíram de meus olhos enquanto murmurava em resposta.
“Kirito... deixo o resto com você...! Proteja esse... mundo e... sua gente... por favor...!”
Ao mover seu rosto sem nenhum vestígio de força, Cardinal me olhou fixamente com um sorriso
amável e esperança em seus olhos.
Ao confirmar meus sentimentos sem que eu tivesse dito uma só palavra, a maior sábia desse
mundo, essa jovem garotinha, lentamente fechou seus olhos e deixou escapar um último suspiro
para nunca mais respirar novamente.
O pouco peso que sentia em meus braços rapidamente se desvaneceu conforme soluçava.
Em minha visão borrada, consegui visualizar a grande espada que havia herdado a vontade de
Cardinal como se fosse um anjo alado batendo suas grandes asas se elevando rapidamente em
direção a um inimigo terrível.
Fora ao encontro do soldado gigante que estendia suas duas mãos feitas de lâminas, traçando um
pseudo rosto envolto em uma aura insana de morte, como tivesse se convertido na própria
encarnação do mal.
Se for olhar unicamente em termos de valores de prioridade, a enorme espada formada
exclusivamente de Eugeo e a Blue Rose Sword, possivelmente não podia igualar-se ao golem
criado a partir de trezentos seres humanos.
Ainda assim, ele continuava acelerando, atacando as junções entre as lâminas, esperando uma
brecha.
Tentaria o centro do torso do golem, procurando um ponto fraco entre a coluna vertebral em
meio ao cruzamento das três grandes espadas. Visando sem parar a luz violeta que vazava dos
buracos entre as espadas... o Piety Module.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


148 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Dourado e branco puro se chocavam sem parar. Faíscas negras e claras dançavam no ar e se
intensificavam ou se anulavam.
Um turbilhão de sons metálicos que lembrava muito os rugidos bestiais tomou conta do lugar,
mantendo esse combate inimaginável por breves instantes até que as lâminas que formavam os
dois braços do golem e a caixa torácica se fecharam em um som contundente.
Porém, em frações de segundos antes, a espada branca se enterrou profundamente através do
espaço aberto na coluna do golem.
Um ruído agudo alcançou um nível altíssimo, fazendo meus ouvidos quase sangrarem. A luz violeta
explodiu pela coluna do monstro feito de espadas em incontáveis fragmentos.
Um imenso clarão envolveu as trinta enormes espadas que estavam unidas até agora por aquela
terrível força obscura, partindo do local onde a espada branca havia perfurado.
Parecia que o amor entre Eugeo e Alice estava enfim acalmando a tristeza de todos aqueles
amantes separados pela tragédia.
A agonia dissonante que emergia do gigante pareceu nunca ter existido, pois em seu lugar um
lindo tom sublime e harmonioso se espalhou pelo ar.
Momentos depois, todas as espadas que formavam a arma de destruição definitiva, que nos
deixou as portas da morte, se separaram em voaram por todas as direções.
Giraram pelo local até irem flutuando para cima, traçando trinta parábolas que se apunhalaram
simultaneamente ao redor da abóbada do teto com um ruído ensurdecedor.
A enorme arte foi arrancada e jogada para trás, deixando um buraco como se fosse uma tumba.
Não havia erro que a espada que mais fez dano no teto tinha sido aquela que, quando no corpo do
golem, fazia às vezes da perna esquerda, fora a mesma que atravessou meu corpo. Porém, dessa
vez ela não estava mais emitindo uma aura assassina, era apenas metal comum.
Os cristais que moviam o golem, também perderam seus brilhos, diminuindo de intensidade até
apagarem totalmente em silêncio. Não havia como saber o que tinha acontecido com suas
consciências, mas pelo menos, era muito improvável que pudessem ser acessados novamente por
um Full Control Art vindo da Administrator.
Enfim, a fonte de energia do gigante havia sido destruída.
A grande espada branca que desmantelou o Sword Golem com um esplêndido ataque preciso,
ainda continuava flutuando horizontalmente no ar envolta em partículas brilhantes.
Os fragmentos de recordações de Alice brilharam no centro da espada. O conhecimento do que
estava guardado em seu interior veio a mim como uma epifania repentina.
Os Integrity Knight somavam trinta e um. As espadas do Sword golem somavam trinta. E o
fragmento de memória sem utilizar pertencia a Alice, a julgar pelo modo como se uniu ao corpo e
espada de Eugeo.
Então porque a Administrator não criou uma espada que sintonizasse com as recordações de
Alice?

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


149 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

As recordações dela... o amor selado dentro de suas memórias deve ter sido grande demais. A
jovem Alice amou Eugeo, Selka, seus pais, cada uma das pessoas que viviam na aldeia de Rulid e
todos que conviveram com ela até então. Eles eram de fato, pessoas queridas, pessoas que ela
amou incondicionalmente, algo que superava o tempo e espaço.
Nem sequer a Alto Ministro podia transmutar algo assim. Portanto, não tinha como criar uma
arma definitiva que pudesse vincular à Alice, tal era a magnitude de sua vontade, ou melhor, de
seu amor.
E essa deve ter sido a verdadeira razão pela qual a espada trazida a vida por Alice e Eugeo brilhou
tão magnificamente e conseguiu fazer esse milagre.
“Aah...! Você estava realmente certa, isso foi algo maravilhoso.”
Abracei mentalmente o corpo não mais existente de Cardinal e sussurrei para a alma da menina
que já havia começado sua viagem para além de Underworld, exatamente como seria no mundo
real.
Nenhuma voz respondeu, porém, pude sentir uma luminosidade bem fraca na pequena forma que
estava antes em meus braços. A pureza variante da mesma luz milagrosa que havia sido liberada
pela espada branca em seu máximo esplendor.
Essa era uma evidência irrefutável que Cardinal, ou a garotinha chamada Lyceris, foi um ser
humano com emoções verdadeiras, com amor verdadeiro e não um programa de computador que
ela por diversas vezes afirmava ser.
A leve sensação de calor que acompanhou a luminosidade abraçando meu corpo rapidamente
sumiu, ficando apenas a lembrança de seu brilho branco puro.
“Olhe por nós, Cardinal... vamos precisar...”
Ao espalharem-se pelo espaço isolado, as cálidas ondas de luz pareciam purificar tudo...
Entretanto, esse breve momento de calmaria foi cortado pela afiada voz que insistia em se opor
aos nossos sentimentos.
“Mas que luta chata você travou no final de sua vida, minha querida irmãzinha. Sério que achou
que só isso iria macular um momento tão grandioso para mim?”
A Administrator mostrou um sorriso frio e arrogante mesmo com sua principal arma destruída.
“Mas pensando bem, suponho que destruir um protótipo mal acabado como esse fosse o máximo
que você conseguia fazer, não é? Bem, só o que preciso fazer é criar milhares de outros
brinquedinhos melhorados.”
As pontas dos dedos de sua mão esquerda tocaram a lâmina prateada de seu florete implacável de
forma mecânica, como se não tivesse nenhuma emoção, apesar de ser uma existência equivalente
à Cardinal.
Ondas como miasma, negras iguais carvão, começaram a deslizar-se sobre seu corpo de pele
branca como porcelana.
A fria serpente chamada medo se ergueu do fundo de minha alma uma vez mais. Fazendo-me
agarrar com força meus próprios braços, agora vazios, instintivamente.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


150 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

O Sword Golem, que pensei ser invencível, fora destruído. Entretanto, o custo foi alto demais.
Havíamos perdido a única pessoa nesse mundo com habilidades e poderes que podiam rivalizar
com a Administrator.
Enquanto eu, simplesmente ficava observando a Alto Ministro, totalmente inerte, sem dizer uma
palavra, a espada que Eugeo havia se transformado, começou a emitir um ruído e se enveredar
para seu último e principal inimigo.
“Oh...! Agora será eu?”
Semicerrando seus grandes olhos, a Administrator sussurrou.
“Quer mesmo continuar com isso, garotinho? Se sente valente só porque derrotou meu boneco?”
Não sabia se essas palavras estavam chegando a Eugeo naquele estado. Porém, seu enorme fio
branco não vibrou em nenhum momento, apenas manteve sua ponta direcionada para a
Administrator. O resplendor que rodeava seu novo corpo se intensificou uma vez mais enquanto
as reverberações agudas também aumentaram de tom.
“...Não vá, Eugeo!”
Consegui gaguejar com a voz rouca enquanto estendia a mão esquerda para a grande espada
reluzente.
“Não... não faça isso sozinho!”
Sendo assolado por uma irritação repentina, forcei meus joelhos sobre o solo queimado, tentando
reunir forças em minhas enfraquecidas pernas. Uma das partículas de luz que se desprendiam da
espada entrou em contato com meus dedos que continuavam estendidos e ao tocar-me, um
pequeno estalido ocorreu.
Instantes depois.
O que achei ser uma visão na outra ocasião se mostrou novamente. Asas de luz se formaram na
empunhadura da grande espada. E ao baterem com vigor, empurraram a incrível arma branca
para frente, em um ataque direto contra a Administrator.
Um sorriso de escárnio apareceu nos lábios da governante. O florete oscilou para baixo fazendo
um som parecido com uma ave de rapina, criando um enorme raio igual ou talvez até mais
poderoso do que aquele que fulminou Cardinal.
A ponta da espada tocou o raio.
As ondas de choques superaram aquelas de quando o Sword Golem foi destruído, impactando
todo meu corpo mesmo que estivesse à distância e me fazendo cair novamente de joelhos.
Arregalei os olhos como pude enquanto tentava equilibrar meu corpo e vi o raio da Administrator
ser destruído, dividido em diversas linhas.
VAAAAAAAAN!!!!
As faíscas voavam por todas as partes causando estrondos, estampidos e pequenas explosões pela
grande sala.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


151 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

A espada foi jogada para cima mesmo depois de ter irrompido aquela enorme energia. Estilhaços
da superfície afiada foram sendo dispersos no ar, um após o outro. Cada um deles parecia ser uma
parte do corpo de Eugeo, sua Vida.
“Eugeo!!”
A tempestade furiosa de raios engoliu o som de meu grito.
Então...
O sorriso desapareceu dos lábios da Administrator.
Em meio ao clarão, na fonte de onde o poderoso raio saía, surgiu a ponta da grande espada
branca.
A enorme arma atacou ferozmente seu algoz, o corpo do florete.
A ressonância resultante sacudiu o espaço onde estávamos, vibrando em frequências
extremamente altas. O florete prateado, o meio para manipular e manter a força divina da
Administrator e a grande espada branca, criada da fusão entre Eugeo e a Blue Rose Sword,
continuaram sua batalha por mais alguns momentos.
Pareciam que estavam em pé de igualdade, entretanto... todos meus sentidos diziam que uma
grande destruição estava por vir.
De fato.
O fenômeno que ocorreu logo após, pareceu durar para sempre como se estivesse acontecendo
em câmera lenta.
A arma primordial da Administrator, seu estoque, seu florete invencível... quebrou-se em milhares
de fragmentos.
Enquanto a espada branca... também se partiu pela metade, emitindo incontáveis partículas de
luz.
A primeira metade do fio que se desprendeu, girou e enquanto saia voando cortou o braço direito
da Administrator na altura do ombro sem produzir som algum ou assim eu não pude captar.
Pois todos os barulhos e ruídos vieram logo após, como um turbilhão ao acompanhar a cena que
estava sendo gravada em minha retina.
A grande quantidade de recursos vertendo do florete quebrado provocou uma enorme e brilhante
explosão que engoliu toda a sala.
“EUGEO...!!!”
Meu grito foi soterrado uma vez mais pelos atrozes ruídos eletromagnéticos que se seguiram.
As ondas de choques explodiam diretamente sobre mim, jogando-me contra uma das janelas ao
sul.
Ao cair no chão, rolei para me proteger do impacto atrás de uma das espadas que faziam parte do
Sword Golem, cambaleei um pouco e olhei novamente para frente...

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


152 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

A Administrator estava de pé no chão, sobre seus próprios pés, pressionando sua mão esquerda
sobre a enorme ferida em seu ombro direito.
Enquanto dois grandes pedaços estilhaçados jaziam a seus pés.
Um tênue e branco brilho ainda residia na espada... não... em Eugeo.
Palpitavam iguais a um coração, respondendo aos seus últimos estímulos enquanto seu brilho de
desvanecia diante de meus olhos aturdidos.
Os fragmentos da espada branca perderam sua substância e... pouco a pouco, começaram a
regressar a forma humana.
A parte do meio do fio até a ponta afiada transformou-se na metade inferior do corpo.
Enquanto a outra metade, a que correspondia à guarda cruzada, voltou a ser a parte superior.
Eugeo estava com os olhos fechados enquanto sua mão direita, sobre o peito, segurava um prisma
de cristal.
E nesse instante, quando seu cabelo loiro e sua pele branca recuperaram a tangibilidade de um ser
humano. Uma quantidade aterradora de sangue jorrou de ambas as partes cortadas, molhando de
imediato os pés descalços da Administrator.
“Ah... ahh... !!!”
Uma voz esganiçada escorreu de minha garganta, algo que não parecia sair de mim.
O mundo perdeu a cor, cheiro e som, tudo foi diluído até engolir o ambiente em um grande nada
de sufocamento e agonia.
A massa uniforme vermelha do sangue tão vívido espalhando-se por todos os lados, tomava conta
daquele pequeno pedaço isolado do mundo.
Algo brilhava enquanto escorregava de perto de seu peito em direção a gigante poça de vida se
esvaindo. Se mesclando ao líquido e produzindo uma suave onda em sua superfície ao tocá-la.
Era uma espada longa azulada, sua companheira de batalha Blue Rose. Parecia ilesa, ou assim
pensei por alguns instantes antes que a metade inferior de sua lâmina repentinamente se partisse
em diversos pequenos cristais de gelo.
Perdendo seu suporte, a metade superior da espada caiu sobre o rosto do garoto, deslizando
sobre sua bochecha e salpicando-o com seu próprio sangue ao mergulhar no líquido ao seu lado.
Dei um, dois... três passos antes que meus joelhos me traíssem e me jogassem no chão.
Apertei meus braços outra vez como quando segurei Cardinal, tentando lembrar-se de seu calor
para manter meus olhos abertos e mente sã. Entretanto, nenhum calor agora poderia dissipar o
frio e desolação que sentia dentro de mim.
Tudo era vazio, minha consciência, carne e até mesmo alma.
Chega, acabe com isso de uma vez...
Esse pensamento brotou como uma borbulha e explodiu nas profundezas da minha mente.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


153 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Nós... não ... eu havia perdido de todas as formas que alguém podia perder.

A única razão pela qual estava aqui era para libertar a alma de Eugeo e levá-la para o mundo real,
não é? Apesar disso, eu que fui protegido à custa de seu sacrifício. E agora me encontro aqui,
encolhido, impotente.
Eu, que apenas seria deslogado e acordaria do outro lado ileso mesmo que morresse.
“Tudo que me resta agora é desaparecer desse mundo, sumir...
Não quero ver mais, não quero ouvir, não quero sentir...”
Tudo que eu desejo nesse momento é minha própria aniquilação, da forma mais rápida possível.
Entretanto...
Underworld também era uma realidade com existências únicas e preciosas e seu governante não
era um programa simples que se deteria depois de completar sua programação, ele era voraz e
com certeza não ficaria parado.
Um ínfimo traço de emoção surgiu sobre os lindos e inexpressivos olhos da Administrator por
alguns breves instantes para depois sumir quase que imediatamente.
Sua amável voz fluiu dos lábios, quebrando o silêncio do lugar.
“Esta deve ter sido a primeira vez que sofri uma ferida desse nível desde a batalha contra Lyceris,
duzentos anos atrás.”
Sussurrou isso quase como um elogio.
“A espada transmutada do corpo de Eugeo... mesmo não conseguindo enfrentar meu Silvery
Eternity em termos de prioridade, ainda assim conseguiu um grande êxito. Que eventos
inesperados, não é? Mas tudo graças ao meu erro de achar que todas as espada seriam
metálicas.”
Gotas de sangue derramaram-se da ferida em seu ombro direito, uma atrás da outra, ondeando a
superfície de líquido vermelho aos seus pés.
A Administrator pegou algumas dessas gotas com a palma da sua mão esquerda e as converteu
em diversos elementos luminosos e tocou em sua ferida. O corte fechou instantaneamente, sendo
recoberto por uma pele lisa.
“E agora...”
Havendo terminado seus primeiros socorros, a governante ajustou seus cabelos e mirou seu olhar
diretamente para mim.
“Estou realmente muito surpresa por você acabar sendo o último restante, garoto do outro lado.
Só estou ainda um pouco curiosa do por que veio para cá sem nenhuma autoridade de
supervisor...
Entretanto, já fiquei cansada e um pouco sonolenta. De maneira que deixarei essa pergunta para
fazer para ‘aquela pessoa’ que está no terminal depois. Vamos colocar um fim nessa batalha com
seu sangue e gritos, garotinho.”

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


154 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Assim que a Administrator parou de falar, começou a caminhar elegantemente, não mostrando
absolutamente nenhum sinal de que tenha sido afetada pela grave lesão de perder o braço.
Passando por cima do corpo partido de Eugeo, foi produzindo ondas na superfície do sangue
fresco derramado e depois pegadas no mármore branco enquanto se aproximava de mim.
A mulher moveu sua mão esquerda para as costas e algo branco surgiu quando a trouxe para
frente. Era seu próprio braço direito, a parte que a espada de Eugeo havia cortado.
Pensei que ela acoplaria novamente em seu ombro, porém, apenas o ergueu na frente do rosto e
suspirou calmamente. Então, uma luz violeta tomou conta do membro arrancado e sua
composição foi transmutada, produzindo uma pulsação metálica no processo.
Após esse breve momento, uma espada longa de desenho simples surgiu com uma lâmina
extremamente afiada e confortável empunhadura.
Sua superfície não brilhava como um espelho como sua espada anterior, entretanto, como se
esperava de um recurso feito do braço pertencente ao humano que possuía a maior prioridade
desse mundo, o poder que emanava daquele objeto, parecia ser o suficiente para cortar meu
pescoço com um único e simples golpe.
A morte se aproximava a passos vagarosos enquanto eu a aguardava de joelhos.
Absurdamente linda, mesmo sem o seu braço, a Administrator surgiu em minha direita antes que
meus olhos pudessem captar seu movimento e me olhou de cima.
Ao me virar, fui ofuscado imediatamente com o brilho aterrador de seus olhos especulares.
Então, com um suave deleite, a mulher sussurrou gentil:
“Adeus, garoto! Nos veremos do outro lado algum dia.”
A espada se elevou, brilhando como se refletisse a luz da lua.
A lâmina traçou um arco azul no ar com seu fio de navalha enquanto ia em direção ao meu
pescoço.
E nesse instante...
Uma silhueta entrou em meu campo de visão.
O cabelo longo esvoaçante, a mulher cavaleiro coberta de feridas abriu amplamente seus braços.
Fiquei olhando perplexo suas costas.
Não era a primeira vez que via uma cena como essa.
Quantas vezes eu irei... repetir esse erro?
Esse pensamento veio acelerado como um raio, mais rápido do que qualquer golpe que tinha visto
até agora, fazendo o tempo atual não mais correr, tudo havia congelado.
Numerosos eventos se alinharam nesse mundo monocromático que eu havia caído. Nesse lugar
sem som, cheiro e cor.
Uma pequena mão gentil tocou meu braço direito.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


155 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

A sensação cálida da palma de sua mão derreteu de maneira suave o frio congelante, espantando
a auto piedade que inundava meu ser.
A imagem de derrota não desapareceu por completo, porém, estava tudo bem em reconhecer
essa fraqueza em mim.
Então, o dono dessa mão sussurrou:
“-Não há a necessidade de ganhar sempre. Mesmo se você cair, mesmo se se perder, mesmo que
machuque seu coração, nada disso importará contanto que sigas vivendo e lutando.
Todos que passaram nem que seja alguns instantes ao seu lado têm essa mesma convicção,
jovenzinho. Naturalmente, isso também se aplica a mim.
Se você levantar, eu também levantarei, se desejar proteger aqueles amados por ti, também
poderei proteger quem amo, então... do que tens medo?”
Me dei por conta que o calor estava vindo do fundo de meu corpo ou quem sabe de minha própria
consciência, algo que havia excedido o circuito de luz de meu congelado Fluctlight.
No interior de meu peito, passando pelo meu ombro direito, através de meu braço e terminando
nas pontas de meus dedos.
O calor flamejante envolveu meus membros rígidos.
Então, mostrando-se ainda mais rápida do que antes ou do que me lembrava, minha mão direita
agarrou de modo firme a empunhadura de minha espada negra que estava caída ao lado.
E o tempo se moveu outra vez.
A espada da Administrator veio descendo, apontando para o ombro esquerdo de Alice que havia
se colocado entre mim e o ataque mortal com seus braços abertos com a intenção de me
proteger.
Aconteceu exatamente no momento em que a afiada lâmina rasgava a chamuscada manga da
roupa da Integrity Knight dourada para cortar sua alva pele.
A ponta de minha espada, se moveu agressivamente na diagonal para cima enquanto usava o
movimento para me colocar de pé, interceptando a arma prateada, produzindo uma explosão de
faíscas no ar.
O impacto fez a Administrator retroceder a certa distância entre nós.
Mantendo Alice em minha mão esquerda enquanto ela caía sobre seu peito, fui lançado para trás,
em direção as janelas outra vez. Rapidamente pensei que aquelas estruturas poderiam ser usadas
para armaduras, já que receberam tanto impacto e não demonstraram nenhum sinal de dano.
Entretanto, já estava cheio de me chocar contra elas.
Transferi força para as pernas e as usei como amortecedores para evitar o choque. Apoiei a cabeça
de Alice em meu ombro direto que ligeiramente olhou-me com seu incrível e penetrante olho azul.
“Veja só...”
Um sorriso surgiu entre suas lindas bochechas com marcas de queimaduras que se originaram das
chamas da Administrator quando nos protegeu.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


156 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Após esse breve sorriso, sussurrou:


“Então... ainda tem forças para se mover... que bom.”
“Sim.”
Com tudo que aconteceu, forcei o máximo que pude para, no mínimo, devolver o sorriso diante
seu valoroso ato.
“Deixe o resto comigo.”
“Deixarei... faça o que tem que fazer.”
Depois de responder com essas breves palavras, Alice perdeu sua consciência e seus joelhos
fraquejaram.
Baixando a mulher cavaleiro até o chão ainda apoiada em meu braço esquerdo, a deitei
delicadamente enquanto suspirava.
“Deixe o que resta para mim e descanse bastante, por favor!
Essa vida que Charlotte, Cardinal e Eugeo me confiaram... definitivamente se conectam com a sua.
Se recupere, você fez tudo que podia.”
Mesmo que somente Alice fosse o meu limite de proteção, tinha que tirá-la desse lugar isolado de
todas as maneiras. Para isso, devo lutar com a Administrator e vencer, custe o que custar.
Inclusive se perco todos meus membros, se perco meu coração perfurado por ela ou se tenha meu
pescoço cortado.
Não tenho direito algum de perder.
Fortalecendo minhas convicções, tirei o olhar de Alice e encarei minha inimiga.
O sorriso quase desvanecido da Administrator ainda estava presente enquanto ela observava sua
espada na mão esquerda.
Talvez o impacto de antes a deva ter danificado um pouco, pois pude ver parte de sua delicada
mão com marcas avermelhadas.
“Nem mesmo eu esperava tamanha incomodação. Isso já me irritou, sabia?”
Suspirou de maneira aborrecida.
Os olhos prateados me perfuraram como duas lanças de gelo.
“Mas o que há com vocês? Porque lutam de maneira tão ferrenha contra o inevitável? O resultado
dessa batalha sempre esteve claro desde o princípio. Que importância tem em ficar atrapalhando
e mudando o processo se já sabem que o final está pré-determinado?”
“É exatamente o processo que importa realmente. Não interessa o quanto formos humilhados ou
se morremos com ou sem espadas nas mãos. Tudo que importa é a maneira como fazemos... é o
que nos define como... seres humanos.”
Enquanto rebatia essas palavras, baixei meus olhos e invoquei uma lembrança... focalizei uma
forte imagem de quem fui um dia.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


157 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

A imagem de mim mesmo como Kirito, o Espadachim Negro, que sempre mantive escondida até
agora. O outro eu que não podia perder jamais, uma existência que nunca falharia, uma imagem
que me perseguia como uma maldição tamanho era seu poder e importância e que me mostrava o
quão fraco eu realmente era, que nunca poderia derrotá-lo. Justamente por causa disso que o
temia do fundo de meu coração.
Porém, não posso mais ficar preso dessa forma.
Minha franja cresceu e desceu em frente aos olhos enquanto os abria. Depois de jogá-la para o
lado com minha mão esquerda, já coberta com uma luva negra sem dedos, senti o cheiro do couro
da manga longa de meu sobretudo escuro como a noite. Seguido a isso, apertei mais forte a
espada longa em minha mão direita.
Estando a uma curta distância, a Administrator franziu um pouco a testa, observando o fenômeno
e mostrou seu sorriso cruel, igual quando tomou a vida de Cardinal.
“Essa aparência negra... é muito parecida com um Dark Knight do Dark Territory...
Muito bem, se deseja sofrer até o final, lhe concederei um extremamente, doloroso e interminável
castigo. Selarei seu destino de maneira tão hedionda que você suplicará para que acabe logo com
sua vida.”
“Somente isso não será o suficiente... mesmo que faça tal coisa, ainda assim não estará ao ponto
de me fazer redimir por todas as coisas estúpidas e idiotas que fiz. Então, sinto muito, mas não vai
acontecer de seu modo.”
Baixando o centro de gravidade depois de responder, foquei na espada prateada na mão esquerda
da Administrator.
Ela havia demonstrado e dito para todos ouvirem diversas vezes o quão gigantesco era o nível de
poder de suas artes sagradas, porém, agora que seu florete, aparentemente chamado de Silvery
Eternity, tinha sido destruído, provavelmente estava incapaz de disparar rápida e
consecutivamente seus feitiços de alta prioridade.
Supus isso justamente porque ela acabou transformando seu próprio braço em uma nova espada.
Estava certo que tudo estava resumido a uma luta entre espadas, porém, não tinha nenhum dado
sobre a competência de minha oponente. Ela provavelmente usaria estilos das escolas desse
mundo como seus cavaleiros, principalmente focando em golpes únicos e pesados. Entretanto,
pela batalha com Alice no octogésimo andar da catedral me mostrou, esse tipo de conduta não
era nada para se subestimar.
O valor da prioridade de minha arma com toda a certeza era pior do que a dela, ainda mais
levando em consideração o desgaste sofrido por minha companheira negra nas lutas que tive até
aqui.
Não havia outra maneira a não ser entrar em seu raio de ação e apostar tudo nas skills de golpes
consecutivos o qual ela não deve estar familiarizada.
Traçando meu plano, carreguei o golpe ainda com o centro de gravidade baixo. Meus pés direito e
esquerdo estavam na posição clássica, afastados com um na frente e o outro bem atrás.
Meu oponente, a Administrator, parou calmamente enquanto levantava a espada na mão
esquerda para acima, indo em direção às suas costas.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


158 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Como era de se esperar, a postura era do Alto Estilo Norkia, a escola mais tradicional desse lugar.
A absurda velocidade e peso atrás de um ataque desses provavelmente me mataria com um só
golpe, sendo impossível bloquear.
Então, tinha que esquivar de alguma maneira e colar nela... de fato, um ‘belo plano’... um único e
pífio plano.
“...”
Respirei fundo e reuni todas as forças no abdômen.
E no instante e que a espada da Administrator fez o mínimo movimento, pisei no chão com tudo
que tinha e avancei acelerado.
A espada do inimigo estava envolta em uma luz azul.
Reconheci de imediato o movimento secreto ativado, não, a habilidade de espadas do sistema que
foi ativada, era o Vertical.
Confirmando isso, pisei com o pé esquerdo e desviei meu avanço para a direita. Como o Vertical
era um simples corte reto na posição que sugere o seu nome, se torna difícil acompanhar um
inimigo que saia desse raio de ação.
Com o arco de luz azul, a espada prateada pôs em prática sua aterradora velocidade. Com meu
corpo em trajetória lateral direita, tinha agora que desviar da ponta da espada desesperadamente.
A linha reta do ataque da Administrator rasgou a fivela de meu casaco sem esforço algum.
“Esquivei! Consegui!”
Então, pisei no solo com o pé direito para restaurar a trajetória de meu golpe enquanto levantava
a espada na mão direita. Entretanto... o brilho da arma da Administrator não tinha desaparecido.
“...!!??”
Fiquei apavorado ao ver que a espada daquela mulher, mesmo tendo completado seu movimento
inicial parando próximo aos meus pés, tinha recuperado a mesma velocidade alucinante ignorando
totalmente a inércia, fazendo o caminho contrário.
Aquela não era mais uma questão de esquivar para atacar. Tratei então de modificar a trajetória
de minha espada que estava indo para cima e, de alguma maneira, consegui dar um corte na rota
de colisão da arma inimiga.
Um ruído metálico massivo se fez ouvir, soltando enormes faíscas.
Mesmo que minha defesa desesperada tenha tido êxito sabe-se lá como, tinha que saltar para trás
para interromper qualquer outra investida, o que infelizmente quebraria minha postura para
golpear de volta.
Fazendo isso, acabei tropeçando devido à pressão imensa exercida sobre mim. Os ossos de minha
mão direita estalaram com o choque.
Conseguindo esse pequeno espaço milagrosamente, tinha que atacar mais uma vez, porém, a
habilidade da Administrator com a espada superou minhas expectativas de novo.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


159 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Sua lâmina regressou para cima, depois de traçar a forma de um enorme V e rugiu outra vez se
balançando para baixo.
Com minha postura quebrada, não pude evadir totalmente ao terceiro ataque, que acabou
fazendo um corte superficial no lado esquerdo de meu peito. Era um rasgo apenas, porém, a dor
acometida em meu corpo foi terrível.
Sim, descobri que a habilidade que a Administrator executou era uma velha conhecida minha de
quatro golpes.
Se me acertasse ou se bloqueasse errado, aquilo iria me cortar ao meio.
“...Ooohh!!”
Afastando o temor com um grito, usei toda a flexibilidade do Estilo Aincrad e ativei uma habilidade
partindo de uma postura bem pouco ortodoxa para não dizer completamente torta. Dessa forma,
iniciei o corte de um só golpe, Slant.
Graças a isso, minha expectativa foi recompensada ao menos dessa vez, pois consegui fazer com
que a espada da Administrator recuasse para trás. Porém, assim como foi repelida, voltou ao
ataque como se tivesse sido teletransportada para a posição do quarto e igualmente poderoso
golpe.
Aproveitando esse breve instante, insisti e me lancei ao ataque. Encontrei novamente a lâmina de
prata ainda em sua trajetória voltando para cima com minha espada negra. As faíscas produzidas
pela colisão de duas habilidades iluminaram nossos rostos.
O quarto ataque dessa habilidade não podia ser completamente absorvido com habilidades
básicas de um só golpe normalmente. Entretanto, tive uma sorte inacreditável devido à falta do
braço direito da Administrator. Isso havia causado uma sensível alteração no seu balanceamento,
fazendo com que o corte deslizasse um pouco diagonalmente para baixo indo para à esquerda,
facilitando o bloqueio.
As duas espadas se separaram enfim com um estampido metálico e saltei com segurança para
trás, deixando o raio de ação da Alto Ministro.
Uma pequena mancha vermelha tingiu a ponta de meus dedos da mão esquerda ao tocarem a
ferida aberta em meu peito. Não havia necessidade de curar um dano daqueles com artes
sagradas, porém, mais do que uma ferida na pele, a abertura recém feita no sobretudo de couro
feito com a maior prioridade que a imagem mental que eu imaginei pode criar me fez estremecer.
Enquanto ficava sem palavras, cogitando o tipo de ferida que poderia ter sido se tivesse realmente
me acertado, a Administrator sem pressa alguma endireitou sua postura e falou:
“Espada reta de uma mão, sword skill de quatro golpes, Vertical Square... não é?”
Em termos dos jogos, tive um pequeno lag até que aquelas palavras chegassem ao meu
entendimento.
O nome da habilidade era exatamente aquele como ela havia falado, porém... sword skill...? A
Administrator realmente tinha dito isso?
Certamente, Underworld tinha os mesmos grupos de sword skills que o antigo mundo de SAO,
entretanto, aqui elas eram chamadas de ‘movimentos secretos’ e reconhecidas como um poder

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


160 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

que residia dentro de cada espada que poderia ser liberado depois de um longo período de
treinamento, nada que referenciasse o antigo assistente de sistema daquele antigo lugar.
Isso sem mencionar como os movimentos secretos usados no Mundo Humano estavam limitados
a skills de apenas um golpe como o Lightning Flash Slash, outrora nomeado como Vertical, o Whirl
Current correspondente ao Cyclone e o Heavenly Mountain Rending Wave que conhecia como
Avalanche. Essa era a principal razão do por que conseguia ganhar em vários combates aos quais
passei e também durante as práticas reais. Tudo devido ao uso que fazia das skills de golpes
consecutivos que acabou cunhando o Estilo Aincrad.
De maneira que pensei que essa também seria minha melhor oportunidade para conseguir uma
vitória aqui.
Porém, se a Administrator pode usar de fato as sword skills originais como os poderosos golpes
que excediam os quatro ataques, essa vantagem deixa de existir.
A figura de Eugeo caída, atingida por uma ferida fatal, entrou em meu campo de visão, enchendo
minha mente de confusão e agonia. O sangue ainda continuava se derramando do imenso corte.
Quantos minutos ainda lhe restavam?
Enquanto pensava isso, a ansiedade me consumia ainda mais.
Eugeu teve sua memória temporariamente selada e lutou contra mim como um Integrity Knight.
Isso significava que suas recordações foram scaneadas durante o Synthesis Ritual. Acarretando
que talvez a Alto Ministro possa ter obtido os nomes das habilidades como o Vertical Square das
lembranças de meu amigo?
Se fosse algo assim, a oportunidade de vitória ainda existia caso eu ativasse uma habilidade com
mais de quatro golpes...
Havia chegado a hora de usar a melhor skill para espada reta de uma mão que conseguia chegar
aos dez ataques...
A Administrator deixou escapar um sorrisinho ao me ver separar amplamente os pés e preparando
minha espada negra.
“Então... ainda consegue manter esse olhar tão desafiador? Pois bem, me entretenha mais um
pouco, garotinho!”
Mesmo que uma grande quantidade de vida tivesse sido perdida junto com seu braço direito, a
Alto Ministro ainda se portava normalmente, como se nada a abalasse.
Não falei nada em resposta, apenas respirei fundo e me preparei.
Concentrei meus pensamentos, recordando de forma vívida a imagem da sword skill gravada em
ambos, corpo e em minhas recordações. Uma rápida olhada revelou um fraco brilho branco
começando a cobrir a espada em minha mão direita.
Minha lâmina traçou um arco enquanto a brandia da direita para cima.
“Haaaahh!!”
Urrei o melhor que pude, declarando a ativação da mais avançada de todas as habilidades de
espadas retas de uma mão, a Nova Ascension.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


161 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Auxiliado por uma força invisível, meu corpo disparou no ar a uma velocidade extrema.
O primeiro golpe foi um corte absurdamente rápido para baixo que superou todos os golpes dado
até agora nesse mundo em termos de agilidade. Não havia nenhuma skill que excedesse essa
velocidade e que fosse para espadas retas de empunhadura única.
O corte agora estava a menos de meio segundo antes de cravar no ombro esquerdo da
Administrator.
Minhas sensações do ambiente aceleraram e nesse momento, tudo pareceu estar imerso em
geleia...
A espada prateada modificou sua lâmina, fazendo seu fio girar e foi direto para mim.
Um clarão prateado em forma de cruz foi produzido.
Seis estocadas apunhalaram meu corpo a uma velocidade divina, primeiro verticalmente e depois
horizontalmente.
“GAH...!!”
Sangue fresco jorrou de minha boca.
Minha habilidade de dez golpes fora interrompida ainda em seu golpe inicial, se deteve com um
brilho azulado se dispersando inutilmente no ar.
Não conseguia nem sequer registrar o que acontecia devido ao torpor de minha mente, muito
menos podia raciocinar devido aos ferimentos.
A dor lancinante e o temor tomou conta de mim enquanto olhava fixamente para a espada da
Administrator, saindo de dentro de meu estômago enquanto cambaleava para trás.
Seis golpes consecutivos consistindo inteiramente de estocadas.
Nenhuma habilidade para espadas retas de uma mão que conhecia poderia rivalizar com aquilo.
O sangue corria livremente das pequenas perfurações em meus ombros, peito, garganta e
estômago. Caí sem forças de joelhos e depois desabei sobre as minhas costas no mármore frio do
chão enquanto lutava desesperadamente para não entrar em colapso.
Mantendo certa distância de mim, como se não quisesse se sujar com meu sangue saindo em
profusão de meu corpo, a Administrator ocultou sua boca com a lâmina da espada.
“Ufufufu... que situação terrível você se encontra, garoto.”
Com seus lábios esticados e curvados ao máximo, viam-se os cantos de um grande sorriso de
escárnio excedendo a lâmina prateada.
“Florete, skill de seis golpes, Crucifixion.”
“Não pode ser!”
Jamais havia mostrado essa habilidade para Eugeo. Em primeiro lugar, eu sequer podia usar esse
tipo de golpe, já que minhas espadas não eram compatíveis. Apenas tinha visto uma vez em
Aincrad.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


162 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

O mundo parecia tremer e derreter.


Não, era eu que estava entrando em colapso enquanto tentava buscar uma resposta para o que
estava acontecendo em minha frente.
“Será que ela havia olhado as minhas recordações?
Era possível roubar essa skill de meu Fluctlight...? E será que mesmo ela sendo a governante
suprema desse mundo, poderia usar uma habilidade que eu praticamente havia esquecido de sua
existência...?”
“Não... pode ser...”
Um lamento tão distorcido saiu com dificuldade de minha boca que quase não reconheci minha
própria voz.
“Im...possível... isso é... impossível...!”
Apertei meus dentes ao ponto de rangerem.
Talvez por frustração por não conseguir chegar a uma resposta ou quem sabe devido à fúria que
se recusava a me abandonar, agarrei fortemente minha espada e a usei como apoio para manter
os pés firmes no chão e corrigir minha postura.
A mão esquerda afastada para fora e a mão direita recuada para dentro. A postura clássica para a
habilidade de um golpe, a mesma que matou Chudelkin, Vorpal Strike.
O espaço entre nós era de aproximadamente cinco metros. Era mais do que suficiente.
“U... aaaaah!!”
Gritei usando toda força de meu abdômen, forçando e apostando tudo no escasso poder de minha
imaginação a essa altura. A espada encostada sobre meu ombro resplandeceu em vermelho, tão
vivo quanto o próprio sangue, tingido com a brutal intenção de assassinar.
A Administrator, em resposta, afastou um pouco seus pés, colocando um na frente do outro e
baixou seu centro de equilíbrio assim como eu, antes de levar seu florete seguro na mão esquerda
até a direita de sua cintura de maneira delicada, cessando seus movimentos após assumir a
posição.
Provando que a impressão que tive segundos antes não era uma alucinação, a lâmina que havia se
modificado se tornando mais fina da outra vez voltou a se alterar.
A arma tinha virado uma espada com a lâmina mais achatada, incrementando seu alcance com
uma leve curvatura.
Independentemente da forma adquirida, o poder emanando dela apresentava uma pressão
inacreditável juntamente com um brilho cruel.
Mas não tinha tempo para ficar admirando, estava frustrado, com raiva e tinha que usar isso como
combustível para atacar.
“Uoooaaaahhh!!”
Minha espada sedenta, refletindo o que tinha no coração, disparou com um rugido bestial.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


163 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Ao mesmo tempo...
“Shiiiia!!”
Um segundo grito agudo ecoou pela sala, mas dessa vez ele vinha dos lábios da Administrator.
A espada emitiu um brilho cegante prateado do lado direito de sua cintura.
Traçando uma rápida trajetória curva, a arma da Alto Ministro avançou de maneira muito mais
elegante do que a minha habilidade Vorpal Strike, que vinha agressivamente em linha reta.
O clarão acompanhou uma linha brilhante muito fina que acertou diretamente meu peito.
Seu impacto me lançou longe como se tivesse recebido um tiro de canhão a queima roupa. Muito
de minha Vida restante se dispersou no ar junto com o fluído vermelho vivo que jorrava de mim.
As palavras que vieram da Administrator enquanto ela balançava sua mão esquerda chegaram aos
meus ouvidos entorpecidos.
“Katana, skill de um só golpe, Absolute Void.”
Uma habilidade que estava muito além de meu conhecimento.
Sofrendo uma pressão psicológica e física absurda, muito mais intensa do que a simples sensação
de medo, caí ao solo. Pude ouvir sons úmidos enquanto o sangue escorria por todo meu corpo.
Entretanto, o sangue se derramando agora não era todo meu. Havia caído sobre a enorme
quantidade de líquido que fluía do corpo cortado ao meio de Eugeo.
Congelei na hora, com somente meus olhos sendo capazes de se mover. Dirigi meu olhar para
Eugeo... para a parte superior que estava praticamente encostada em mim.
Meu companheiro estava com seu rosto totalmente pálido e com seus olhos fechados. O sangue
ainda vertia da horrível ferida, mas agora o fazia lentamente. Era impossível para mim, porém,
dizer se sua vida já havia se esgotado, entretanto, duvidava muito que pudesse ainda recobrar
seus sentidos.
Nesse momento somente uma coisa era certa para mim.
Eu havia desperdiçado a Vida de quem deveria salvar.
Não podia ganhar da Administrator.
Uma batalha entre artes sagradas seria uma inevitável conclusão, pois a Alto Ministro tinha me
superado, inclusive, em uma batalha de espadas.
Já não tinha nenhum meio de descobrir exatamente como ela havia aprendido aquela variedade
incrível de sword skills. Mas ao menos sabia que não eram das memórias de Eugeo ou das minhas.
As sword skills não estavam inclusas no pacote de instalação do The Seed, usado como base da
arquitetura para criação de Underworld. Alfheim Online, que herdou o antigo servidor de SAO, era
o único que ainda tinha isso instalado.
E acho pouco provável que os engenheiros do RATH, que construíram Underworld, tenham de
alguma forma roubado o sistema de sword skills de ALO e muito menos a própria Administrator.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


164 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Era inútil ficar parado pensando nisso. Pois mesmo que descubra a verdade, o fato de não poder
fazer nada em relação estava bem claro.
A devoção de Charlotte, a determinação de Eugeo, a resolução de Alice... e a vontade de
Cardinal... por eles eu deveria...
“Que rosto adorável....”
A voz acariciou minha nuca como um bloco de gelo.
Os pés descalços da Administrator pisavam delicadamente no mármore enquanto eu sentia sua
presença cada vez mais próxima.
“Tudo isso que vejo em seu rosto é graças à demonstração de sentimentos dos humanos
diferentes do outro lado? Realmente, gostaria de decorar meus aposentos com essa sua expressão
chorosa e preservá-la para a eternidade.”
Deu uma risadinha divertida.
“Entretanto, devo dizer que sempre considerei as batalhas com espadas irritantes e sem graça,
porém, vejo agora que tem seu próprio encanto, garoto. Em virtude disso, será que poderia
aguentar um pouquinho mais? Deixe-me desfrutar desse seu sofrimento enquanto vou
amputando seus membros um a um...! ”
“Faça o que achar melhor, sua maldita!”
Respondi a contragosto em um volume quase inaudível.
“Se divirta como quiser, mas acabe logo com isso!”
Deveria sofrer dezenas de vezes mais do que Eugeo e Cardinal antes de desaparecer desse mundo.
Com minha força para falar falhando, a força em minha mão direita segurando a espada... também
começou a se esvair...
Foi então que...
Um sussurro chegou aos ouvidos.
“V-Você... não é de... se... ren... der...!!”
Um som quase desconectado com o meio físico, às margens do desaparecimento.
Mas ainda suficientemente perceptível para identificar quem era seu dono.
Não pude pensar em mais nada conforme minha visão borrava outra vez.
Aqueles gentis olhos verdes em meio às lágrimas me olhavam por entre finos espaços abertos de
suas pálpebras.
“Eu... geo...!”
Virando para meu amigo, minha voz saiu rouca ao dizer seu nome.
Ele mostrou um leve, quase imperceptível sorriso.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


165 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Tinha ficado imobilizado de dor quanto fui atacado no estômago pelo Sword Golem. Porém, não
podia sequer imaginar o tipo de dor que Eugeo estava sofrendo. Seus ossos, órgãos internos
estavam completamente cortados, desgarrados uns dos outros. Essa dor deveria ser o suficiente
para destruir seu Fluctlight... porém, ele ainda estava ali... lutando.
“Kirito...”
Eugeo falou de alguma maneira com a voz mais forte.
“Naquela vez... eu... eu... não fui capaz de fazer nada quando Alice foi levada... Em compensação...
você... o jovem você... valentemente se pôs em pé... contra o Integrity Knight... porque esse é que
você é...”
“Eugeo...”
Entendi imediatamente que ele estava se referindo às recordações de Alice sendo levada de Rulid
há oito anos.
Só que... eu não estava lá.
Perguntei-me se ele talvez estivesse confundindo com outra memória, porém, a luz em seus olhos
me convenceu de que ele não estava em devaneio, estava realmente falando a verdade.
“De maneira que... é meu turno... minha vez de te dar um empurrãozinho para seguir adiante.
Agora, Kirito... sei que ainda pode lutar.
Levante-se...!
Não importe quantas vezes caia... se for você... eu sei que conseguirá...”
A mão direita de Eugeo se moveu.
Olhei por entre às lágrimas enquanto seus dedos pegavam algo metálico, algo resplandecente
azulado que estava afundado ao seu lado na macabra piscina de sangue, a Blue Rose.
Agarrando sua querida espada que havia perdido metade de sua lâmina de dentro do sangue, com
o líquido escorrendo por sua superfície, Eugeo fechou os olhos.
Uma repentina e cálida luz avermelhada nos envolveu.
O mar escarlate a nossa volta vibrou embaixo de nossos corpos.
“Mas o que está...!?”
A Administrator gritou com a voz cheia de ira. Porém, a toda poderosa governante foi obrigada a
proteger seu rosto com a mão esquerda como se estivesse aterrorizada pela luz vermelha,
forçando-a recuar.
O resplendor envolvendo o sangue se intensificou de maneira infinita, preenchendo totalmente o
espaço isolado até se converter em incontáveis pontos de luz que ficaram flutuando.
Depois de pairarem no ar ao nosso redor por alguns breves instantes, começaram a girar e se
fundir na espada, como se estivessem sendo atraídas magneticamente para a Blue Rose, que
estava na mão de Eugeo.
Uma nova lâmina cresceu onde a espada havia se partido.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


166 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Transmutação.
Fiquei sem ar enquanto presenciava aquele milagre, que até então, somente as supervisoras desse
mundo eram capazes.
O magnífico fenômeno se repetiu diante de meus olhos. Intensas emoções se acumularam em
meu peito e viraram gotas de lágrimas que rolavam pelo rosto.
Depois de recuperar seu tamanho original, a Blue Rose Sword teve seus detalhes entalhados na
superfície, a rosa em seu centro e demais adornos, todos envoltos em uma luz vermelha. Assim
como sua lâmina, guarda, empunhadura... tudo foi coberto na cor vívida escarlate.
Eugeo ofereceu para mim sua maravilhosa arma, que agora deveria ser renomeada para Red Rose
Sword, com seu braço trêmulo.
Esquecendo de toda dor, de todas as sensações nesse momento, minha mão esquerda se moveu e
agarrou a empunhadura da espada juntamente com a mão de meu amigo.
Imediatamente, a energia fluiu para as partes mais profundas de meu corpo.
Não era nenhuma arte sagrada.
Provavelmente era o poder nascido da força de vontade de Eugeo. Um poder infinito, o
Incarnation, gerado única e exclusivamente de sua mente e coração.
Pude sentir a ressonância de nossas almas no momento desse breve toque, cruzando os mundos
desde o Fluctlight de Eugeo até o meu.
A força abandonou a mão de meu amigo e caiu languidamente depois de confiar a espada para
mim.
Breves palavras saíram de seus lábios enquanto sorria outra vez ou melhor dizendo, suas palavras
não saíram de sua boca e sim de sua consciência diretamente para a minha.
“Agora, levante-se, Kirito! Meu melhor amigo, meu irmão... meu... herói...”
A dor das feridas e perfurações por todo corpo desapareceu.
O frio vazio e profundo em meu peito evaporou-se em face a um crescente e gentil calor.
Observei firmemente o rosto de Eugeo, seus olhos se fechando outra vez.
Então sussurrei:
“Sim... levantarei, me colocarei de pé quantas vezes forem necessárias, farei isso por você.”
Levantando para o alto meus braços, que não sentiam nada até segundos atrás, cravei as duas
espadas negra e vermelha no solo com força enquanto cerrava os dentes.
Meu corpo se movia visivelmente rejeitando minhas ordens.
Todos meus membros protestavam diante o movimento, pesado como chumbo.
Ainda assim, cambaleei dando um passo adiante, dois, três...
A Administrator lentamente recobrava sua postura, olhando fixamente para nós com chamas
brancas de ira em seus olhos. Depois de instantes, escolheu o alvo de seu ódio... eu.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


167 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

“Por quê?”
A voz que saiu tinha um tom profundo, distorcido e com timbre metálico.
“Porque fica se opondo ao seu destino de maneira tão patética?”
“Para começo de conversa...”
Iniciei a resposta com a voz ressecada.
“Opor-me a você é a única razão pela qual estou aqui.”
Meus pés continuaram se movendo, avançando sem nenhum receio, mesmo que estivessem
cambaleantes em péssima forma física.
As duas espadas sustentadas em minhas mãos se mostravam incrivelmente pesadas.
Entretanto, suas tangíveis presenças é que me concediam força, me abastecendo e possibilitando
seguir adiante.
Já havia entrado em batalhas com duas espadas incontáveis vezes em minha vida inteira de jogos,
em inúmeros mundos diferentes. Porém... agora era diferente, essa era a... verdadeira forma da
Dual Blade de Kirito, o espadachim.
Invoquei o fenômeno de sobrescrita com minha imaginação outra vez e meu sobretudo se
regenerou de todos os danos instantaneamente.
Embora os ferimentos que sofri no corpo não houvessem desaparecido, não me importava mais
com o quanto de Vida ainda restava.
Poderia lutar sempre e enquanto fosse capaz de mover minhas articulações para balançar a
espada, é assim que eu sou e é assim que tem que ser.
Estava decidido, não perderia mais...

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


168 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


169 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Com uma expressão furiosa, a Administrator retrocedeu um passo instintivamente.


Talvez notando sua última ação, seus encantadores lábios se torceram em sinal de indignação,
mostrando toda a repulsa de uma divindade enlouquecida.
“Imperdoável!!”
Sua boca se agitou envolta em aparente chamas fantasmagóricas.
“Esse é o meu mundo, quem você acha que é para cometer tal afronta? Só aceitarei suas
desculpas caso se ajoelhe e ofereça sua cabeça em sinal de lealdade.”
O rugido da Alto Ministro reverberou pelo ar, criando uma aura negra azulada que veio subindo
pelos seus pés, rodopiando envolta de seu corpo.
Havendo retornado a ser uma espada reta de uma mão e não mais a katana, a arma apontou
diretamente para mim, completamente mergulhada naquela energia obscura.
“Não!”
Detendo meus movimentos antes de entrar em seu raio de ação, disse minhas últimas palavras.
“Ele não é seu, você simplesmente o roubou para si. E já que não o ama com todas as pessoas que
nele vive... não tem direito algum de governar!!”
Conforme fui terminando de falar, assumi uma postura de ataque. Coloquei a Red Rose Sword em
minha mão esquerda à frente e a espada negra na direita recuada para trás.
Afastei meu pé direito e baixei o centro de gravidade.
A Administrator também se preparou, balançando lentamente sua espada prateada na mão
esquerda para cima, a mantendo em riste.
As palavras que saíram de seus lábios perolados estavam carregadas com uma pressão intimidante
assustadora.
“Amar é dominar. Eu amo tudo, portanto, dominarei tudo!!”
A espada prateada cresceu visivelmente parecendo absorver a energia escura a sua volta. Um
brilho vermelho se mesclou à escuridão da lâmina, transformando a arma de uma empunhadura
simples para uma de empunhadura de duas mãos.
A massiva lâmina desceu como uma onda em uma mar revolto. O movimento secreto do Estilo
Norlangarth de Alto Nível, o Heavenly Mountain Rending Wave, também conhecido por mim como
a skill de um só golpe de duas mãos, Avalanche.
Recebi firmemente o impacto da skill suprema de Underworld, do golpe símbolo da aristocracia
desse mundo, da habilidade que sempre foi uma pedra no sapato tanto para Eugeo quanto para
mim com as duas espadas cruzadas, usando a skill defensiva Cross Block.
“Oooohhh!!”
Reuni toda a força que tinha acumulado em meu grito e repeli a espada do inimigo.
Percebi um leve gemido escapar dos lábios da Alto Ministro.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


170 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

“Ghh...! Seu maldito!!!”


A resposta dela veio no momento em que levantava sua espada longa prateada, que tinha voltado
ao seu formato original, na altura de seu ombro esquerdo.
Movi minha arma negra para posição contrária...
As mesmas reverberações em sincronia que senti quando as segurei juntas pela primeira vez,
como as de um motor de combustão externa, voltaram a ocorrer.
Em seguida, as espadas negras e prateadas soltaram um grande clarão avermelhado.
A Administrator e eu pisamos no chão simultaneamente e ativamos a mesma habilidade, a Vorpal
Strike.
Formando uma imagem perfeita refletida, as duas espadas foram levadas aos seus limites como
flechas e seus efeitos luminosos explodiram instantes depois, disparando uma contra a outra.
Avançando em linha reta de maneira implacável, suas pontas se roçaram levemente, criando
faíscas ao toque e seguiram suas trajetórias.
Um pesado impacto atingiu diretamente meu braço direito logo abaixo do ombro, decepando-o
imediatamente.
Entretanto, minha espada também atingiu o braço esquerdo da Administrator bem em sua base,
amputando seu membro sem dificuldades.
Os dois braços ainda segurando suas espadas giraram pela sala traçando um risco de líquido
escarlate no ar.
“Maldiiiiitoooooo!!!!”
Havendo perdido ambos os braços, os olhos da Administrator explodiram em chamas verdadeiras.
Seu longo cabelo prateado se inflou e pareceu criar vida, com suas pontas formando incontáveis
pequenas lanças ou chifres retorcidos. Essas incontáveis pontas pontiagudas agiam como agulhas
prontas para me perfurarem.
“Ainda nãããooooo!!!!”
A Red Rose que estava segurando em minha mão esquerda emitiu um novo clarão avermelhado,
obedecendo a potência de meu grito.
O segundo golpe Vorpal Strike de duas espadas, algo impossível em Aincrad, abriu caminho por
entre o mar de agulhas prateadas furiosas...
E apunhalou profundamente o peito da Administrator.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


171 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


172 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Pude sentir a absurdamente densa e rígida resistência daquele corpo na palma de minha mão.
Uma sensação tão vívida, limpou minha mente de todas as dores. Não mais senti as perfurações
do florete, nem da katana e muito menos do enorme ferimento resultante da amputação meu
braço.
No entanto, estava dolorosamente consciente da ponta da espada estar rasgando a maravilhosa e
lisa pele da Administrator, rompendo seu esterno e transpassando seu coração.
Senti a vida desse ser humano ser arrebatada por minhas mãos...
Em outras palavras, o ato que sempre temi que acontecesse desde o momento em que soube que
os humanos desse mundo possuíam Fluctlight tão reais quanto o meu. Esse medo não
desapareceu inclusive quando disparei a sword skill em Chudelkin.
Muito embora eu soubesse disso, não havia nenhum pingo de vacilação em meu golpe. Duvidar
aqui definitivamente seria imperdoável em virtude a todos os sacrifícios feitos, algo que Cardinal
me orientou muito bem para não fazer.
Acredito que o mesmo ocorreu com a orgulhosa governante, Administrator.
Consegui captar seus pensamentos rapidamente no momento em que as espadas se tocaram.
A Red Rose Sword, cravada no meio do peito da Alto Ministro, deixou sair um intenso brilho que
superava em muito as habilidade de espadas normais.
A lâmina regenerada através dos recursos contidos no sangue de Eugeo produziu um clarão,
‘respingando’ coisas de sua estrutura que pareciam fragmentos de estrela.
E no momento seguinte, um enorme flash aconteceu.
Os olhos da Administrator se abriram ao limite e um silencioso grito escapou de seus lábios.
Finas linhas de luz saíram em profusão daquele corpo desnudo mais lindo desse mundo, se
espalhando em um padrão radial.
E outra explosão, agora de energia pura, engoliu tudo na volta.
Sendo mais uma vez arremessado como uma bola de papel contra a maldita janela ao sul, senti
pela primeira vez o sangue jorrar da ferida do meu braço direito enquanto me estatelava no chão.
Me pareceu bastante estranho que eu ainda tivesse tudo aquilo de sangue. Me perguntei se
minha Vida finalmente chegaria a zero, mas meus deveres ainda não haviam terminado, tinha que
viver um pouco mais.
Dei uma olhada para a espada em minha mão esquerda e percebi que ela havia regressado ao seu
estado partido inicial, com sua coloração azul prateado.
Então, gentilmente coloquei a arma de meu amigo no solo e apertei fortemente o ombro direito
com minha mão.
Curiosamente, uma luz branca começou a verter da palma de minha mão sem que eu recitasse
arte alguma e encobriu toda a ferida com uma cálida sensação.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


173 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Instantes depois, retirei a mão do corte e vi que o sangramento havia parado. Achei estranho ter
conseguido usar aquilo, já que tecnicamente falando, os recursos naturais e espaciais desse lugar
já deveriam ter sido quase que completamente exauridos.
Coloquei a mão esquerda no chão e me impulsionei para levantar.
O mundo ficou em mono, tudo girou e quase desmaiei enquanto soltava um gemido.
As diversas pequenas explosões luminosas que ainda se seguiam, aos poucos foram cessando
deixando para trás um amontoado de partículas brilhantes que foram se aglomerando ao redor da
mulher de cabelos prateados que deveria ter desaparecido sem deixar rastros. Entretanto,
contrariando esse pensamento, ela ainda se sustentava sobre seus pé, mesmo que estes
estivessem trêmulos.
Diante dessa situação, ela não mais parecia uma deusa. Quando muito, poderia ser considerada
parcialmente uma presença humana, sem seus dois braços, com um enorme buraco aberto em
seu peito e com diversas rachaduras, igual às peças de cerâmicas trincadas, espalhadas pelo corpo.
E completando essa visão bizarra, o que jorrava de suas feridas não era sangue.
Pareciam fagulhas prateadas e violetas que escorriam de seus ferimentos e desapareciam ao
entrar em contato com o ar.
Depois de testemunhar essa cena, não pude evitar de pensar que a Administrator também já não
possuía mais um corpo de carne e sangue, que sua composição era igual ao monstro de espadas
que ela havia criado.
O longo cabelo que parecia ser feito totalmente de prata, também tinha perdido muito de seu
brilho e leveza. Sua boca se moveu na escuridão que seu rosto produzia ao olhar para o chão e em
meio a gemidos falou:
“E pensar que... haviam duas... duas espadas... que não eram feitas de metal... fufu... fu...!”
Os ombros da governante tremeram nervosamente como um boneco de cordas quebrado
enquanto deixava escapar uma risada estranha, apesar da situação.
“Inesperado... que resultado... inesperado...”
Ao ouvir isso, um calafrio percorreu minha espinha. Em minha imaginação eu comecei a ver a
Administrator se curar de todas suas feridas em um instante.
Então, a governante que ainda parecia estar com o pé na cova, girou seu quase todo destruído
corpo. Mais faíscas jorraram de suas feridas enquanto ela começava a dar passos erráticos como
um brinquedo que estava com sua bateria no fim.
Seu destino era o lado norte da sala onde estávamos... Mas... não havia nada lá, nenhum objeto.
Entretanto, se ela estava se dirigindo para esse lugar...
Tinha que impedi-la antes de chegar ao seu destino.
Forçando-me ao máximo, tratei de me colocar em movimento. Mas qual foi minha surpresa ao
perceber que estava dando passos tão vacilantes ou ainda mais cambaleantes do que a
Administrator.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


174 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Ela estava há mais ou menos vinte metros em minha frente. Entretanto, sabia que não tinha como
escapar desse espaço isolado que estava com todos seus recursos espaciais exauridos.
Cardinal já havia dito antes, que não seria uma tarefa fácil reconectar essa sala que a
Administrator tinha negado todo e qualquer acesso.
Olhei mais uma vez para o local onde ela se dirigia e não conseguia visualizar nada.
Com mais alguns passo, finalmente a Alto Ministro se deteve.
Porém, antes de virar mais uma vez seu corpo nu coberto de feridas, ela me deu uma olhada de
canto de olho enquanto eu a perseguia e seus lábios mostravam um enorme sorriso.
“Fu, fu, fu... com as coisas como estão, não tenho... outra alternativa. É um pouco mais cedo do
que eu havia planejado mas... suponho que não dê mais para esperar....”
“O-o que e-está...”
Não consegui terminar a frase.
A Administrator levantou a perna direita e pisou fortemente no chão, fazendo um grande barulho.
Um misterioso padrão circular que estava nos restos carbonizados do tapete surgiu diante de
meus olhos. Era extremamente similar ao da plataforma que acoplava o disco de elevação atrás de
mim, entretanto... tinha algo diferente.
Do círculo com um diâmetro aproximado de 50 centímetros veio a luz violeta características dos
sistemas desse mundo.
Depois disso, um pilar de mármore branco surgiu bem no meio do círculo luminoso.
E sobre ele... estava um simples computador, ou melhor dizendo... um notebook.
“Mas c-...!?”
Meus pés tropeçaram neles mesmos devido a incrível surpresa e acabei caindo de joelhos.
Não era exatamente um PC igual aos do mundo real. Sua carcaça era translúcida como se fosse
feita de cristal, o mesmo valendo para sua tela na cor púrpura claro. O que acaba por criar um ar
imponente, parecido com os consoles que tanto via nos mundos virtuais, em especial, em Aincrad.
Em outras palavras... esse era de fato um dispositivo de comunicação com o mundo exterior,
exatamente o que vinha buscando desde que cheguei em Underworld.
Empurrado por puro impulso, dei um soco no chão com a mão esquerda e comecei a me arrastar
para frente. Infelizmente, meu progresso desesperado era pateticamente lento, o que fazia
parecer que o lugar onde estava a Administrator se afastava mais do que se aproximava.
Com ambos os braços ausentes, a governante usava uma pequena parte de seu cabelo que agora
se movia como um ser vivo para velozmente operar o teclado do computador.
Uma pequena janela se abriu de maneira holográfica e um indicador iniciou uma contagem.
Um pilar de luz também violeta surgiu embaixo dos pés da Administrator e ergueu
silenciosamente seu destruído corpo.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


175 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

E nesse instante, a mulher finalmente olhou para mim.


Seus traços faciais que pareciam terem sidos desenhados a perfeição, estavam completamente
irreconhecíveis. Grandes rachaduras haviam tomado conta de seu rosto, destruindo inclusive o
lugar onde deveria estar um dos olhos.
Seus lábios agora pareciam ser feitos de papel, entretanto, o sorriso neles estampado ainda
carregava uma grande presença, uma pressão fria e sufocante.
Seu único olho ileso, o direito, se estreitou bruscamente e a Adminsitrator riu mais uma vez.
“Fu, fu... nos veremos novamente, garoto! Só que dessa vez... será no seu mundo.”
Finalmente me dei conta das reais intenções da Administrator.
Ela estava tentando escapar para o mundo real.
Planejou fugir de Underworld para permanecer com sua Vida intacta e dessa forma, manter seu
Fluctlight. Exatamente o que quis fazer com as almas de Eugeo e Alice.
“Es...! Espere!!!”
Gritei em desespero.
Se eu fosse pensar como ela, com certeza iria destruir aquele terminal instantes antes de escapar.
Caso isso acontecesse, minhas esperanças seriam despedaçadas de vez.
O corpo nu da Administrator lentamente, porém, ininterruptamente se elevava pelo caminho de
luz.
Seus lábios, amplamente sorridente articulavam uma silenciosa despedida.
“Tchau-zi-nho...”
E justamente quando ela formava a última sílaba, aconteceu.
Uma gritaria tomou conta da sala enquanto alguém escalava o pilar onde se encontrava o terminal
sem que eu o a própria Administrator tivéssemos notado sua aproximação.
“Sua Eminênciaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa...... Leve-me com vocêêêêêêêêêêêêêêê....!!!!”
Chefe Elder Chudelkin.
O palhaço, cujo corpo deveria ter sido perfurado por minha técnica e destroçado pela
Administrator, mostrou sua bizarra expressão em sua descolorida cara redonda mais uma vez,
entendendo seus dois braços para os céus, com seus dedos longos e encurvados como garras.
Sua pequena constituição explodiu em chamas abrasadoras.
Uma arte? Incarnation talvez?
Seja lá o que fosse, mas seu corpo se transformou novamente em um palhaço flamejante e
Chudelkin voou em espiral.
Nem sequer a Administrator conseguiu manter sua expressão calma ao ver isso. E além de
surpresa, o que estava estampado em seu rosto era medo.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


176 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Ela tratou de tentar alcançar a saída do tubo de luz o mais rápido que pode, porém, seus pés
foram capturados pelas fervorosas mãos de Chudelkin.
Agora grande e alongada, a forma flamejante do palhaço foi escalando o corpo nu da
Administrator, a envolvendo como uma serpente.
Instantes depois, o casal virou uma bola de chamas.
O cabelo da Administrator se incendiou e derreteu.
Seus lábios se deformaram e emitiram um grito esganiçado.
“Me solte... seu idiotaaaa!!!!”
Porém, o sorriso em êxtase supremo estava entalhado no rosto redondo de Chudelkin, o
embriagando totalmente a ponto de considerar o xingamento de sua mestra em uma confissão de
amor incondicional.
“Aaaaaahhh... finalmente.... finalmeeenteeeeee!! Poderemos ser um só, sua Eminência...!!”
Com seus dois braços flamejantes entrelaçados fortemente no corpo da Administrator, as
rachaduras na pele da mulher se tornaram vermelho vivo e começaram a se desfazer em pedaços.
“Seu palhaço maldito... sua coisa pavorosa... como.. você...!!!”
As palavras saiam em meio a gritos incompreensíveis. As faíscas prateadas explodindo para fora da
estrutura corporal da Alto Ministro se mesclaram com as chamas de Chudelkin, iluminando o salão
como se o próprio sol estivesse ali dentro.
O corpo de Chudelkin já tinha abandonado sua forma e agora era apenas um amontoado de
chamas. Somente sua eufórica expressão permanecia no centro de tudo enquanto dizia suas
últimas palavras.
“Aah... Sua Eminência... minha... amada... Adminis... tra...tor...!!”
E o corpo da mulher também começou a sucumbir às chamas.
O medo e a ira desapareceram do rosto da governante envolto em labaredas enquanto que seu
único olho ainda operante fitava os céus.
A Alto Ministro conservou em seus últimos instantes uma sublime e efêmera beleza.
“Um mundo... só... meu...!”
Não consegui captar nada além disso.
O impiedoso mar de chamas infernais começou a descer.
E quanto atingiu certa altura... uma enorme energia prateada foi liberada de uma só vez.
Mais do que uma explosão, parecia que tudo havia sido reduzido a apenas luz, enchendo
totalmente o espaço.
Não houve som e nem tremores, apenas como se um pensamento, um sentimento estivesse me
atravessando, cruzando para todos os lados, inclusive, escapando daquele espaço isolado.
A alma mais antiga de Underworld havia sido extinguida.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


177 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

A luminosidade prateada permaneceu escoando tranquilamente por mais alguns instantes, me


causando a impressão de que o impacto desse acontecimento iria mudar o mundo
completamente.
Eventualmente, a luz se dissipou e o ambiente voltou a ter formas e cores.
Pisquei rapidamente os olhos, com lágrimas fluido deles devido as queimaduras causadas pelo
clarão, algo perfeitamente normal, já que estava no coração daquela explosão.
Ao retornar a visão, não percebi sequer algum sinal da mulher ou do palhaço que estavam aqui
segundos atrás. O pilar de luz havia desparecido também, deixando somente a vista a estrutura de
mármore e o console com o dispositivo feito de cristal.
Compreendi, instintiva e racionalmente que a Alto Ministro, a Administrator, a mulher um dia
nomeada Quinella, finalmente tinha sido aniquilada. Sua Vida tinha chegado a zero e o Light Cube
que armazenava seu Fluctlight, provavelmente fora reiniciado.
Certamente, seu Light Cube jazia agora vazio e alinhado com o de sua outra existência, Cardinal.
“Realmente... terminou...?”
Sussurrei sem pensar enquanto permanecia ajoelhado.
“Foi como você queria... Cardinal...?”
Não houve resposta.
Entretanto, senti uma suave brisa roçar em minhas bochechas.
Uma brisa carregada com a essência criada quando nossos corpos se tocaram na sala da Grande
Biblioteca, com a fragrância da pequena sábia, mesclada com livros antigos, velas e doces
guloseimas.
Sequei meu rosto com o braço esquerdo. E só nesse instante havia notado que a manga havia
regressado ao seu estado normal, uma camiseta negra do uniforme que vesti ao começar a subir a
torre e não mais a do sobretudo de couro.
Então, me virei e fui até Eugeo que estava deitado no centro da sala.
O sangue ainda continuava gotejando de seu corpo brutalmente cortado ao meio, com grandes
pausas entre uma gota e outra. Mesmo que ainda houvesse um resquício de Vida nele,
provavelmente não tinha mais do que breves instantes de existência.
Avancei freneticamente para chegar ao seu lado.
Primeiro, agarrei sua metade superior e a levei até uni-la com a parte inferior para ver se
conseguia deter o sangramento de alguma maneira.
Mantive minha mão esquerda sobre a ferida e visualizei a imagem mental de uma arte curativa.
A luz branca em minha palma era tão fraca ao ponto de poder ser vista somente apertando muito
os olhos. Ainda assim, a pressionei sobre o enorme corte.
Mas...

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


178 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

O fluído vermelho, a Vida de Eugeo, continuava escorrendo pela ruptura e não mostrou nenhum
sinal de parar. O nível de prioridade da arte curativa era frustrantemente insuficiente para a
extensão do dano. Minha mente entendia isso, porém, minha mão se movia incansavelmente
enquanto gritava.
“Pare!!! Pare!!!... Porque não para de sangrar... !?”
A imaginação era o que determinava tudo em Underworld. Um milagre realmente poderia
acontecer se alguém desejasse fervorosamente, não era assim que funcionava?
Concentrei todo meu pensamento, dei tudo que tinha em minha alma e rezei, esperei e desejei.
Mas o sangue de Eugeo ainda caía, gota após gota.
Sobrescrever pelo poder da imaginação estava limitado aos objetos e suas formas, não podia
alterar os status numéricos como o nível de prioridade ou a sua durabilidade.
Essa lógica apareceu no canto de minha consciência, porém, me recusei a admiti-la.
“Eugeo... volte para cá, venha para o meu lado!! Eugeooo!!!”
Gritei mais uma vez e levei minha mão até a boca me preparando para mordê-la e derramar meu
sangue. Sabia que esse tipo de procedimento talvez não fosse o suficiente, mas ainda assim tinha
que usar todos os recursos espaciais e naturais que pudesse criar agora. Mesmo que isso também
levasse minha Vida ao zero.
E foi no exato momento quando cravei meus caninos na pele da mão para arrancá-la junto com
minha carne que...
Um sussurro quase inaudível disse meu nome.
“Kirito.”
Congelei.
Eugeo entreabriu os olhos, apenas uma pequena fresta e sorriu.
Seu rosto estava branco azulado, assim como seus lábios totalmente descoloridos. Era evidente
que sua Vida o estava abandonando.
Porém, seus olhos verdes ainda eram os mesmo de quando o conheci, observando-me enquanto
se enchiam de um brilho gentil.
“E-Eugeo...!”
A voz saiu rouca.
“Espere um pouco, vou te curar o mais rápido possível! Não deixarei que morra...! Definitivamente
não deixarei!!”
Direcionei o punho para a boca novamente...
Porém, uma mão fria como gelo e ao mesmo tempo cálida como se fosse um raio de sol, cobriu
meus dedos e os segurou gentilmente.
“Eug-...”

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


179 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Olhei para meu amigo enquanto ele continuava sorrindo para mim. E de seus lábios, saiu a frase
que trocamos incontáveis vezes na academia, geralmente em tom de brincadeira, uma frase que
significava uma despedida definitiva...
“Mantenha a mente limpa e alerta... Kirito!”
“...!”
O ar saiu de meu estremecido peito.
Tinha ensinado isso para ele e dito que era usada apenas para despedidas. Eugeo nunca a tinha
utilizado de forma correta... até agora...
Os sussurros dele entraram em meus ouvidos enquanto sacudia incessantemente a cabeça.
“Está... tudo bem... Estou bem, Kirito...”
“O que está dizendo? É claro que não está nada bem!”
O sorriso de Eugeo de alguma maneira parecia estar cheio de satisfação, mesmo depois de escutar
meus gritos de protesto.
“Finalmente... consegui o que queria, o que eu tinha... que fazer...! Então... é aqui onde... nossos
caminhos... irão se... separar...”
“Não!! Não irão!! Não posso aceitar isso como destino! Não vou aceitar porcaria nenhuma!!”
Como se me repreendesse por estar agindo como um garotinho, reclamando e chorando, Eugeo
sacudiu lentamente a cabeça. Inclusive esses pequenos movimentos deveriam lhe proporcionar
dor e demandar muito esforço, porém, meu amigo não mostrou nenhum sinal de que estivesse
sofrendo.
“Escute...! Se não terminasse assim... você e eu acabaríamos lutando... cada um por suas próprias
razões. Eu... para restaurar as memórias de Alice... e você... para proteger a alma da Integrity
Knight Alice...”
Outra vez minha respiração parou.
Esse era o cenário que eu mais temia do fundo de meu coração. Depois que as batalhas
terminassem, acabar relutando em devolver os fragmentos de memórias contidas no cristal de
Alice Schuberg, substituindo a nova personalidade do Fluctlight da mulher cavaleiro Alice.
Realmente, não tinha resposta para isso agora.
Então, apenas rebati entre lágrimas.
“Que seja...! Lutaremos!! Vamos curar todas suas feridas e então batalharemos!! Você está mais
forte do que eu!! Venha!! Lute contra mim... por sua Alice...! Lute comigo, droga...!!!”
... O sorriso gentil de Eugeo permaneceu.
“Minha espada... se quebrou... por causa de minha fraqueza...! Deixei que a Alto Ministro
dominasse meu coração... e me voltasse contra você, Kirito. Ainda tenho que... me redimir desse
pecado...”
“Não existe pecado algum!! Você não fez nada que mereça ser redimido!”

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


180 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Agarrei a mão direita de Eugeo e disse com a voz trêmula.


“Você sempre lutou maravilhosamente bem! Se você não estivesse aqui, jamais conseguiria
vencer Chudelkin, o Sword Golem ou a Administrator! Então, não te menospreze mais, não pense
ou diga mais isso, Eugeo!!”
Meu amigo gaguejou.
“Bem... eu...! Creio que... seria bom...”
Grandes lágrimas brotaram dos olhos de Eugeo enquanto sussurrava.
“Kirito... eu sempre te invejei. Você é mais forte do que todos... querido por todos... tanto que
pensei por um tempo... que até a Alice poderia....
E isso me assustava... porém, agora eu entendo. Amor... não é algo para buscar ou dominar... é
algo... para dar. Alice... me ensinou... isso...”
Eugeo interrompeu suas palavras e levantou a mão esquerda.
Sua palma, ferida e desgastada pelas cruéis batalhas, tinha um pequeno cristal. Um prisma
hexagonal transparente com marcas em seus extremos. O fragmento de memórias de Alice.
O prisma piscou fraquinho ao entrar em contato com minha mão esquerda quando ele o encostou
em mim.
O mundo novamente foi engolido por uma luz branca.
Tudo sumiu fora o chão duro e a dor de meu braço mutilado, até uma suave corrente de ar levar
minha alma para longe.
Mesmo a imensa dor que consumia meu peito, desapareceu nessa luz e brisa gentil.
E então, lá estava eu, em uma frondosa vegetação se agitava em minha visão.
A luz do sol da primavera se filtrava por entre as árvores, enchendo algumas delas de flores nas
mais diversas formas, cores e cheiros que eram levadas pelo vento morno.
Pequenas e desconhecidas aves voavam de um brilhante galho negro para o outro em aparente
brincadeiras.
“Vamos, mova rápido essas mãos, Kirito!”
De repente, sendo chamado por meu nome, virei para o lado, em direção à copa da árvore.
O cabelo dourado da garota sentada ao meu lado reluzia brilhantemente a luz solar que teimavam
e escapar por entre os galhos e folhas das árvores.
Depois de piscar várias vezes, dei de ombros e respondi:
“Como assim rápido? Não vai ajudar ou vai ficar só olhando aquela família de coelhos algodão
passeando ali com essa bocona aberta, Alice?”
“Minha boca não estava aberta!”
Virando a cara com um ‘-Humpf!’, a menina com o vestido azul e avental azul, Alice Schuberg,
ergueu algo que estava em suas mãos para cima, em direção aos raios de sol.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


181 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Era uma bainha de couro para uma pequena espada, cuidadosamente costurada. Sua superfície
brilhava provavelmente polida com óleo e tinha um dragão bordado com linha branca. O dragão
parecia bem simpático, mesmo com sua cola parecendo estar cortada na metade, faltando ser
terminada com uma agulha cravada na ponta.
“Viu só? Está quase terminado e você?”
Baixei os olhos para meu colo quando perguntou.
Em minhas mãos estava uma pequena espada esculpida em uma rama de carvalho prateado, a
segunda madeira mais dura das florestas.
Com os métodos utilizados para trabalhar madeira que era tão dura quanto aço que ganhei do
velho Garita, quem conhecia a floresta como a palma de sua mão, tinha conseguido fazer uma
espada depois de dois meses de dedicação e que agora só estava faltando montar a
empunhadura.
“Eu sou muito mais rápida do que você. Veja só, já estou no final!”
Alice falou com um sorriso brilhante nos lábios.
“Já estou acabando também.”
“Certo, mãos à obra!”
Ao olhar para cima, através dos galhos das árvores mais uma vez, notei que Solus já havia passado
da metade do céu. Estávamos trabalhando desde o amanhecer nesse nosso lugar secreto,
entretanto, era melhor voltarmos para a aldeia.
“Acho… que é melhor voltar antes que alguém sinta nossa falta.”
Quando falei isso, Alice fez um biquinho com os lábios e disse:
“Você está certo, mas quero ficar só um pouco mais… pode ser?”
“Bom, suponho que ficar só mais um pouquinho não vai doer, né?”
Concordamos com a cabeça, baixamos a vista para o trabalho que tínhamos pela frente e
aceleramos os preparativos até que...
“Acabei!”
“Terminei!!”
Falamos ao mesmo tempo em que ouvimos passos atrás de nós.
Dei a volta enquanto ocultava o que estava em minha mão, colocando em minhas costas.
De pé, com o rosto pálido nos olhando, um garoto com o cabelo loiro e bochechas rosadas, Eugeo.
Os inconfundíveis olhos verdes dele piscaram enquanto falava com uma voz cheia de suspeita.
“Eu me perguntei onde vocês poderiam estar a manhã inteira e quem diria que era aqui, hein? E
então, o que estão fazendo?”
Alice e eu demos de ombros, nossas cabeças baixaram enquanto trocávamos olhares.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


182 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

“Você... descobriu o segredo... não é?”


“Por isso eu te disse para voltarmos, agora estragou tudo...”
Alice rapidamente deu uma risadinha brincalhona e pegou a pequena espada de madeira que
tinha acabado de terminar e habilmente colocou na bainha de couro escondida em suas mãos.
E com um salto até Eugeo, gritou com um sorriso brilhante como o sol.
“Está certo! Mesmo que ainda faltem três dias... Eugeo...
Feliz aniversário!!!”
Os grandes olhos de Eugeo arregalaram-se ao ver a pequena espada de carvalho prata dentro da
bainha com um dragão branco bordado.
“E-Então... isso é... para mim?... Algo assim tão incrível...!!??”
Com a melhor parte da felicitação roubada por Alice, expliquei com um sorriso amarelo.
“Pois então Eugeo, você disse que a sua espada de madeira que seu pai tinha feito para você tinha
quebrado, não é? Então... bem, pode até perder para uma de verdade como a que seu irmão tem,
mas essa aí é muito melhor do que aquelas outras espadas de madeira que vendem por aí.”
Ao receber a pequena espada em suas trêmulas mãos, Eugeo se dobrou como se estivesse sido
surpreendido por seu peso e depois mostrou um enorme e maravilhoso sorriso que não perdia em
nada para o da Alice.
“Tem razão... e essa parece ainda mais pesada do que a de meu irmão! Uau!! Eu adorei!!! Muito
obrigado a ambos!! Estou realmente muito feliz... essa é a primeira vez que ganho um presente...
obrigado, muito obrigado!!”
“E-Ei!! Não chore...!!”
Gritei confuso quando detectei um pequeno brilho surgir no canto dos olhos de Eugeo. Ao que o
mesmo me olhou rapidamente com a cara emburrada como se estivesse dizendo ‘-Não estou
chorando!’.
Porém, depois de esfregar o rosto, me olhou mais uma vez com um sorriso brilhante, tão
esplendoroso que acabou se fundindo com a luz que vi inicialmente.
Abruptamente despertei com uma dor sufocante em meu peito. Intensa sensação de nostalgia e
perda muito além do que podia imaginar e aguentar. Minhas lágrimas fluíram incontrolavelmente
e escorriam pelas bochechas.
Alice e Eugeo, que estavam lado a lado, também choravam e riam.
Instantes depois, falamos ao mesmo tempo:
“Nós... nós três definitivamente estivemos vivendo juntos no mesmo lugar e no mesmo tempo.”
“Pode ser que nos separemos aqui... mas ainda assim, essas memórias permanecerão para
sempre.”
“Sim, elas... viverão dentro de você para sempre...! Então, me escute...”

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


183 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

A cena banhada com a luz do sol filtrada por entre as árvores desapareceu por completo e eu
estava mais uma vez no piso frio de mármore no último andar da Catedral Central.
“... Escute, não chore, Kirito!!”
As forças abandonaram Eugeo e sua mão direita caiu no chão enquanto a esquerda caiu no seu
peito. O prisma em sua palma, também parou de piscar.
A cena que acabei de ver, era realmente uma de minhas memórias.
Não podia recordar mais do que esse único momento, entretanto, ainda assim, o fato de que Alice
e eu havíamos nos conhecido quando jovens e éramos amigos próximos juntamente com Eugeo e
que tínhamos profundos e inquebráveis laços de amizade era inegável. Trazendo uma sensação
aconchegante que aliviava um pouco a dor da perda.
“Sim... essas memórias estão todas aqui.”
Pressionei os dedos de minha mão esquerda no meu peito e sussurrei.
“E a partir de hoje, nunca mais sairão daqui.”
“Isso é óbvio, pois... nós somos amigos, melhores amigos, para todo o sempre e... Kirito? Onde
você está...?”
A luz dos olhos de Eugeo desapareceu enquanto dizia meu nome ainda com um sorriso no rosto.
Me inclinei para frente e abracei a cabeça de meu amigo com o meu braço restante enquanto as
lágrimas caíam sobre ele.
“Estou aqui, bem aqui...!”
“Certo...”
Olhando para algum lugar longe dali, Eugeo sorriu largamente de satisfação.
“Sim... consigo te ver... brilhando intensamente, nessa escuridão toda... como uma estrela... uma
estrela em um... céu noturno... como se estivesse novamente sob... o Giga Cedro... um brilho
negro... igual a sua espada... Kirito...”
Acompanhando seus olhos, a voz de Eugeo pouco a pouco foi sumindo, mas ainda ressoando
diretamente em minha alma.
“E falando nisso... Kirito, sua espada negra... Night Sky Sword... seria um bom nome, não acha...?”
“Sim... é um ótimo nome. Muito obrigado, Eugeo.”
Abracei firmemente meu amigo um pouco mais. Suas últimas palavras ondulavam através de
nossas mentes conectadas como uma gota que cai na superfície da água.
“Envolva esse... pequeno mundo... suavemente... como... o céu noturno... e o proteja...”
As lágrimas cristalinas acumuladas em suas pálpebras desapareceram como gotas feitas de luz.
Sentindo o peso de seu corpo suavizar em meu braço, os olhos de Eugeo fecharam-se lentamente.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


184 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Parte 6
Eugeo estava em um corredor escuro e desconhecido para ele. Entretanto, não estava só.
Agarrada firmemente sua mão esquerda estava a pequena Alice, sorrindo em seu vestido azul.
Mantendo o agarre firme, porém gentil, Eugeo falou com sua amiga de infância.
“Isso é... o melhor para todos, não é?”
A grande fita que segurava os cabelos dourados de Alice sacudiu e ela assentiu com a cabeça com
firmeza.
“Sim, vamos deixar tudo nas mãos desses dois. Estou certa de que vão arrumar esse mundo do
jeito que deve ser.”
“Acho que você tem razão. Bem... vamos então?”
“Sim, vamos.”
Apesar de não saber quando aconteceu, Eugeo também tinha voltado a ser criança. E com sua
mão segurando firmemente a da garota com sua mesma idade e altura, Eugeo começou a
caminhar até uma luz branca no distante fim daquele corredor.
E nesse momento, a durabilidade da human unit com o ID: NND7-6361, chegou a zero.
Recebendo esse sinal, os programas controlando o Light Cube Cluster emitiram uma ordem ao
Light Cube que guardava o Fluctlight de identificação correspondente.
Aceitando a ordem, a interface mecanicamente resetou a estrutura de cristal feito de praseodímio
vinculado.
Centenas de dezenas de milhares de qubits de fótons guardados dentro dessa estrutura brilharam
uma última vez e desapareceram.
E a alma chamada Eugeo que não havia vivido nem vinte anos, foi eternamente desvinculada do
pequeno cubo.
Quase ao mesmo tempo, outro cubo, guardado a pouca distância do Light Cube de Eugeo, fez a
mesma operação.
O Fluctlight em questão possuía as memórias separadas da alma chamada Alice Schuberg,
produzida por métodos irregulares. De maneira sistemática foi extirpado de seu recipiente de
cristal.
Impossível saber para onde estavam indo a coleção de fótons que formavam aquelas duas almas.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


185 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


186 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Parte 7
Eu fiquei lá, de joelhos, até que o corpo de Eugeo e o fragmento da memória de Alice descansando
em seu peito se transformarem em cinzas e desaparecessem como o cadáver de Cardinal.
Quanto tempo havia se passado?
O espaço ondulante isolado além das janelas de vidro tinha, de alguma forma, ido embora na hora
que eu notei e o céu cheio de estrelas havia retornado. E logo, um amanhecer violeta começou a
surgir no horizonte, na distante cordilheira.
Privado de quase toda a capacidade de pensar, levantei cambaleando e me aproximei de Alice que
estava um pouco afastada.
As lesões da garota eram terríveis também. Mas felizmente, a maioria dos danos eram
queimaduras com quase nenhum sangramento, portanto, qualquer sinal de perda severa de vida
estava ausente.
A levantei com o braço esquerdo na esperança de que recuperasse a consciência. Depois de pouco
tempo suas sobrancelhas moveram-se ligeiramente enquanto uma leve respiração filtrava-se de
seus lábios.
Estava viva.
Levando Alice, lentamente caminhei em direção ao extremo norte da sala.
O terminal de cristal foi tudo o que restou intacto daquele espaço isolado.
Ouvi um clique mecânico quando me aproximei, como se estivesse me dando boas-vindas.
Delicadamente deitei Alice no chão e pressionei uma única tecla translúcida com o dedo da mão
esquerda no console.
Então, o monitor iluminado, exibiu uma tela de administração incrivelmente complexa.
A interface do usuário estava na língua sagrada ou melhor dizendo, em inglês, mas finalmente
encontrei o que procurava depois de tocar a tela diversas vezes.
External observer call ou traduzindo, ‘chamada ao observador externo’.
Fiquei um tempo olhando para essa expressão...
Observadores...
Aqueles que construíram esse mundo… os mesmos que deveriam estar velando por ele.
Eles, os funcionários da empresa RATH, em outras palavras, aqueles que tinham me contado uma
única mentira, porém, algo com um dano colateral de proporções imensas.
Junho de 2026, no mundo real, eu tinha participado como testador de um experimento contínuo e
prolongado para a próxima geração de equipamentos FullDive, o Soul Translator, desenvolvido
pelo RATH.
O teste transcorreu durante três dias ininterruptos.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


187 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

E através da funcionalidade de Aceleração do Fluctlight do STL, que eles chamam de FLA, passei
dez dias, cerca de 3,3 vezes mais tempo do que se passou no mundo real, mergulhado em um
mundo VR. Sendo que para completar esse teste, tive minhas memórias bloqueadas para garantir
a confidencialidade e integridade do experimento. Ao menos foi assim que o pessoal do RATH
haviam explicado pra mim.
Mas foi justamente essa a grande mentira.
Pois o lugar onde fiz o FullDive durante o período de provas não foi um ambiente exclusivo de
testes, mas esse mundo chamado Underworld onde eu estou no momento.
E os dez dias que disseram que passei dentro desse lugar foi, provavelmente, trezentas vezes
mais… algo próximo aos dez anos.
Sim. Nesses três dias de testes, eu tinha experimentado a infância pela segunda vez, até
praticamente os onze anos de idade em uma pequena vila afastada no extremo norte do Mundo
Humano.
Brincando com meus amigos, aquele menino e menina, ambos de cabelos loiros. Me cobrindo de
lama, alguns machucados, peraltices, retornando à aldeia por aquele caminho que ladeava o rio e
as plantações… até a noite cair, vivendo dessa forma, lado a lado todos os dias.
Essa foi justamente a cena que vi logo após despertar nesse mundo dois anos atrás. A sensação
nostálgica que senti quanto lutei com Eugeo era porque vivíamos brincando com espadas feitas de
madeiras quando pequenos.
Assim como quando presenteei meu amigo com uma espada feita de carvalho prateado, memória
que veio à tona momentos antes de Eugeo perder a vida. Aquilo definitivamente não foi uma
alucinação.
O fragmento de memória continha todas as recordações que havia experimentado, todas aquelas
lembranças que tinham sido apagadas.
Cresci em Rulid juntamente com Eugeo e Alice...
Tinha esquecido de tudo isso até agora.
Desse mesmo modo, as memorias de Eugeo e Alice crescendo juntos foram modificadas. Talvez
tenha sido essa a razão pela qual não sucumbiram totalmente ao efeitos do ritual da Administrator
quando se tornaram Integrity Knight.
Não me importava de fato o porquê que o RATH havia inserido eu, um completo estrangeiro,
nessa simulação de civilização por um período tão prolongado quanto esse. Porém, havia algo que
definitivamente eu não poderia perdoar.
Quando a pequena Alice foi levada pelo Integrity Knight Deusobert. Desde essa época, Eugeo
continuou culpando-se por anos a fio. Ficou lamentando-se de não ter podido salvara Alice. Sendo
que, originalmente, eu deveria estar arcando com a metade dessa culpa.
Mas eu... acabei esquecendo o passado... ignorando a profundidade do sofrimento de Eugeo até o
momento em que ele sacrificou sua própria vida....
– U.. ugh.. gh!

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


188 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Um ruído estranho saiu da minha garganta.


Meus dentes rangeram violentamente, forçando uns contra os outros com toda a força que eu
conseguia.
Levantando minha mão esquerda totalmente tensionada, esmurrei o botão para chamar o
observador.
Uma caixa de diálogo em japonês surgiu com um aviso.
[Quando esta operação for executada, a taxa de Aceleração do Fluctlight será fixada em 1.0. Você
tem certeza que deseja prosseguir?]
Eu apertei o botão OK, sem qualquer hesitação.
Repentinamente o ar pareceu se tonar viscoso.
Uma sensação estranha tomou conta de mim, como se meus próprios movimentos e até mesmo
os pensamentos estivessem em câmara extremamente lenta. Mas assim como surgiu,
rapidamente desapareceu.
Uma simples janela preta abriu no meio da tela. Um medidor de nível sonoro foi exibido com as
palavras SOUND ONLY piscando no centro.
O medidor do equalizador multicolorido se movimentou para cima. Logo após, um forte ruído
mecânico chegou aos meus ouvidos.
O som do mundo real.
O mundo do ‘outro lado’ com seus monótonos dias tranquilos com absolutamente nenhuma
relação ou conhecimento da situação de Underworld. O mundo real com sangue, dor e morte.
Com uma tempestade de emoções intensas se agitando dentro de mim, controlei o nervosismo
enquanto tremia.
Coloquei meu rosto mais perto do terminal e gritei o nome do homem que me trouxe para o
Underworld tão alto quanto eu pude.
– Kikuoka!! Você pode me ouvir, Kikuoka!!?? Kikuoka!!?
Se minha mão pudesse chegar à Kikuoka Seijirou ou qualquer um dos outros administradores
agora, eu realmente poderia estrangular a dita pessoa até a morte.
Batendo com meu punho cheio de raiva na estrutura de mármore, gritei mais uma vez.
– KIKUOOKAAAAAA!!!
Imediatamente, um tipo de som saiu da pequena janela mas… não era de um ser humano.
Eram...explosões, nítidos sons de explosões.
O que me veio à mente de imediato se era o som de uma metralhadora que eu ouvia muito no
jogo VRMMO Gun Gale Online, anos atrás. Mas porque estava acontecendo no outro lado...? Por
que haveria tais sons lá?
Fiquei parado, aguçando os ouvidos até que... ouvi vozes humanas... gritando de maneira intensa.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


189 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

[...-gativo, os invasores ocuparam a rota A6! estamos recuando!]


[A7, responda o fogo de alguma forma! segure-os até bloquearmos o sistema!!]
Mais uma vez, o som de tiros mesclados com mais explosões.
“Mas que diabos é isso? Um filme…? Será que estou captando o áudio de um filme que alguém da
equipe está assistindo na sala de pesquisa?”
Porém, em seguida uma voz chamou um nome que eu conhecia.
[Tenente-coronel Kikuoka, estamos no limite!! Temos que abandonar o console principal e fechar
a passagem!!]
Então... ouvi aquela voz... respondendo.
[Desculpe, mas segure-os por mais dois minutos! Não podemos deixá-los tomar esse lugar agora!!]
Kikuoka Seijirou, o homem que me trouxe a este mundo.
Nunca tinha ouvido sua voz tão tensa. O que exatamente estava acontecendo além dessa tela?
“Será que o RATH estava sob ataque? Mas por quê?”
Em seguida, a voz de Kikuoka se fez ouvir outra vez.
[Higa, ainda não bloqueou?]
Lembrei da quem era a voz que respondeu. Higa Takeru, o pesquisador do RATH que estava
presente em meus testes de imersão.
[Preciso de oito...não, mais sete segundos...! Aa... aaaaaahhh!?]
A voz de Higa ficou toda distorcida, como se tivesse sendo surpreendido com algo.
[Ei Kikuoka! Tem alguém chamando de dentro! Não … de dentro de Underworld!! E é... aaahhh!!
Sim, é ele! É o Kirigaya!!]
[O q-... o quêêê!?]
Ouvi passos correndo e logo após, som de microfonia.
[Kirito, está aí? Você está aí !?]
Definitivamente era ele, Kikuoka Seijirou. Deixando a hesitação e lado, gritei.
“Sim, sou eu! Escute aqui, Kikuoka... seu... seu… maldito..!”
[Escutarei o que você quiser depois! Agora, VOCÊ me escute!!]
Ao ouvir isso, essas palavras ditas com tanto desespero, não consegui falar nada.
[Ouça... Kirito, procure uma menina chamada Alice! E em seguida...]
“Procurar? Do que está falando? Ela está aqui comigo!”
Gritei de volta e Kikuoka instantaneamente ficou em silêncio. Depois, ouvi sons de agitação.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


190 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

[N-Não... não posso acreditar… é realmente um milagre! C-Certo... não tenho muito tempo para
explicar, então, assim que a transmissão for interrompida e a taxa de FLA voltar a mil vezes, pegue
a Alice e vá até um lugar chamado World End Altar! Lá haverá um console interno como esse que
você se encontra que está ligado ao console principal, mas você tem que ir rápido, pois esse lugar
está vindo abaixo!]
“Vindo abaixo...? Espere! Mas agora que...”
[Desculpe, não há mais tempo! Escute, o altar está em uma linha reta até o sul, passando pela
grande porta do leste...]
E nesse momento, uma voz estridente soou.
[Tenente-coronel, fechamos a passagem de A7, mas em poucos minutos as nossas... não,
aaahhh!!! Maldição!!! Parece que começaram a cortar o cabeamento elétrico principal!!]
[Não pode ser!!! Isso é ruim, muito ruim!!]
A resposta não foi de Kikuoka e sim de Higa que gritava de maneira estridente.
[Kiku, cortando o cabeamento principal irá causar uma sobrecarga! O Light Cube Cluster estará a
salvo... porém, haverá sobrecarga no console secundário onde está o STL de Kirigaya e isso vai...
fritar seu Fluctlight!]
[Isso é ridículo! Ele está em tratamento agora, cheio de toneladas de limitadores e dispositivos de
segurança do STL...]
[Tivemos que remover todas por seguranças, mas agora...]
Do que exatamente estavam falando?
O que aconteceria com meu Fluctlight se a eletricidade for cortada?
A pessoa que quebrou o silêncio foi Kikuoka mais uma vez.
[Vou bloquear este lugar! Higa, você vai com a professora Koujiro e a Asuna, retirem-se para o eixo
superior, temos que manter o Kirito seguro!]
[M-Mas... e a Alice...!?]
[Aumentarei o FLA ao máximo! E pensaremos no resto mais tarde! Sua segurança é...]
Só entendi uma coisa no meio disso tudo.
Um único nome nas palavras de Kikuoka me atingiu como uma tempestade.
“Asu… na? Asuna está... aí!? Ela está no RATH!? Mas… por que?!’
Aproximei o rosto do terminal para perguntar para Kikuoka.
Porém, antes que minha voz pudesse sair. O dono da primeira voz que ouvi gritou em angústia.
[Nãoo! Cortaram a energia!! A hélice está parando, preparem-se para o impacto!]
Nesse momento, vi algo estranho. Pilares de luz branca silenciosamente descendo dos céus
apunhalando o teto da catedral, atravessando-o e me acertando diretamente.

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


191 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Não havia dor, nem impacto, nenhuma sensação. Entretanto, sabia que eu tinha recebido um
dano tão grave que eu jamais me recuperaria… A luz perfurando minha própria alma ao invés de
minha carne…
Algo que definia minha existência, algo precioso, foi completamente rasgado em pedaços e
começou a desaparecer.
Tempo, espaço e até mesmo as minhas memórias se dissolveram em um vazio, um espaço
totalmente branco.
‘Eu’… não reconhecia mais nada, nem sequer essa palavra fazia sentido... o que significava
mesmo?
Ouvi uma voz, vindo de algum lugar distante, me chamando pouco antes que me fosse roubado a
capacidade de pensar.
[Kirito... Kiritoooo!!]
Tinha um tom tão nostálgico, que me fazia querer chorar, um tom que poderia me fazer
enlouquecer, mas... de quem era...?

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


192 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Olá pessoas!!

Como foi corrido não é? Fechamos aqui o sexto volume (UFA!).

Esse foi um marco, pois foi o volume que me fez traduzir todo o Alicization em virtude de diversos
fatores de cunho pessoal. Também foi o volume que produzi inteiramente entre trocas de fraldas,
mamadeiras e muita, mas muita choradeira, pois meu chibi Kirito nasceu.

E graças a esse pequeno grande rapazinho, houve muitos atrasos nas publicações. Em face disso,
se preparem que o sétimo volume entrará no mesmo baile hehehe.

Agradeço a todos o apoio e carinho recebido. Foi emocionante produzir esse conteúdo. Sentirei
falta daqueles que se foram (bye-bye Cardinal, Charlotte e Eugeozim) e agora será uma agonia ver
como ficará o Kiritoso que se ferrou lindamente. Ficou curioso? Bem... no 15º volume explicará
tudinho.

Compartilhem a LN, comentem nas redes sociais e continue nos acompanhando.

Espero todos no próximo level.

SWORD ART ONLINE


ALICIZATION INVADING
Volume 15

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14


193 Sword Art Online – Alicization Uniting [Underworld]

Onde você acha mais das Light Novel de


Sword Art Online Alicization?

Site: https://saolightnovel.com.br

Facebook: https://www.facebook.com/SwordArtOnlineAliciationPT/

Baka Tsuki: https://www.baka-tsuki.org/project/index.php?title=Sword_Art_Online_~Brazilian_Portuguese~

Pinterest: https://br.pinterest.com/saolightnovelpt

Tumblr: http://swordartonlinept.tumblr.com/

Google+: https://plus.google.com/u/0/101399528353018617593

Twitter: https://twitter.com/@SAO_LightNovel/

AndrePTGET - Versão 0.1

SWORD ART ONLINE – ALICIZATION UNITING [UNDERWORLD] | Volume 14

Você também pode gostar