Você está na página 1de 4

LISTA DE PUBLICAÇÕES TRANS

Pensei estarmos completando trinta e cinco anos da primeira publicação trans no Brasil, "A queda para o alto" de
Anderson Herzer (1982), mas isso porque eu ainda não conhecia a pioneiríssima Ruddy Pinho, mulher trans que já
publicou sozinha sete livros, o primeiro dos quais em 1980, "Eu Ruddy", com anúncio no famigerado Lampião da
Esquina. Diante disso, resolvi fazer um levantamento dessas publicações e, embora faltem ainda muitas obras (se
souberem de novas, me informem e vou adicionando aqui), já dá pra perceber que não viemos a passeio pra esse
mundo da literatura e das reflexões acadêmicas.

Percebam também que, somente em 2017, vieram a lume treze dessas quarente e sete publicações e que, de 2014
pra cá, foram vinte e nove, mais da metade do total. Sinal de que estamos conquistando nossa voz, sinal de que
finalmente estão se permitindo ouvir o que só nós mesmos e mesmas pra dizer. E que venham cada vez mais
obras!

............................................................................

ANOS 1980

- RUDDY. Eu Ruddy (Avenir, 1980).

- RUDDY. O sabor do cio (Trote, 1981).

- HERZER. A queda para o alto (Vozes, 1982).

- RUDDY. Quando eu passo batom me embriago (Trote, 1983).

- NERY, João W. Erro de Pessoa: João ou Joana? (Record, 1984).

- ÁDREON, Loris. Meu corpo, minha prisão: Autobiografia de um transexual (Marco Zero, 1985).

- RUDDY. Certos movimentos do coração (Achiamé, 1988).

............................................................................

ANOS 1990

- ALBUQUERQUE, Fernanda Farias de & JANNELLI, Maurizio. Princesa (Sensibili alle foglie, 1994; primeira
edição em português pela Nova Fronteira, 1995).

- BABY, Jovana & ONG ASTRAL. Diálogo de bonecas (PIM / ISER / Ministério da Saúde / AIDSCAP, 1995).

- FREITAS, Martha C. Meu sexo real: A origem somática, neurológica e inata da transexualidade (Vozes, 1998).
- RUDDY. Liberdade ainda que profana (Razão Cultural, 1998).

- RUDDY. In... Confidências mineiras e outras histórias (Razão Cultural, 1999).

............................................................................

ANOS 2000

- PINHO, Ruddy. Nem tão bela, nem tão louca (Nova Razão Cultural, 2007).

- WONDER, Claudia. Olhares de Claudia Wonder: Crônicas e outras histórias (GLS, 2008).

............................................................................

ANOS 2010

- COUTINHO, Laerte. Muchacha (Quadrinhos na Cia, 2010).

- NERY, João W. Viagem solitária: Memórias de um transexual trinta anos depois (LeYa, 2011).

- ALLIAH. Metanfetaedro (Tarja Editorial, 2012).

- PACHECO, Lua Telles. Histórias que não são em quadrinhos (Ed. Assaré, 2012).

- JESUS, Jaqueline Gomes de (org). Transfeminismo: Teorias e práticas (Metanoia, 2014).

- LESSA, Jô. Eu trans: A alça da bolsa, relatos de um transexual (Metanoia, 2014).

- ANDRADE, Luma Nogueira de. Travestis na escola: Assujeitamento e resistência à ordem normativa
(Metanoia, 2015).

- JESUS, Jaqueline Gomes de. Homofobia: Identificar e prevenir (Metanoia, 2015).

- LANZ, Letícia. O corpo da roupa: A pessoa transgênera entre a conformidade e a transgressão das normas de
gênero (Transgente, 2015).

- COUTINHO, Laerte. Modelo vivo (Boitempo, 2016).

- GLÜCK, Leonarda. A Perfodrama de Leonarda Glück: Literaturas Dramáticas de uma Mulher (Trans) de
Teatro" (Dybukk, 2016).
- GUIMARÃES, Amanda. Meu nome é Amanda (Fábrica231, 2016).

- MOIRA, Amara. E se eu fosse puta. Prefácio de Indianara Alves Siqueira, tirinhas da Laerte (hoo editora, 2016).

- PACHECO, Lua Telles. Doce Marta (Premius, 2016).

- ALVES, Ave Terrena. O corpo que o rio levou: dois barbantes trançados, primeira parte do Mural da Memória
(Giostri, 2017).

- Antologia trans: 30 poetas trans, travestis e não-binários (Invisíveis Produções, 2017).

- BRANT, T.; MOIRA, Amara; NERY, João W. & ROCHA, Márcia. Vidas Trans: A coragem de existir. Prefácio
de Laerte Coutinho e Jaqueline Gomes de Jesus (Astral Cultural, 2017).

- CARDOSO, Sharon. O divino Leviatã (Literatrans, 2017).

- D'ALESSANDRO, Porcina. Trinta anos de reclusão e as memórias de Porcina D'Alessandro (Literatrans, 2017).

- DELUCA, Naná. O sexo dos tubarões (Patuá, 2017).

- LEAL, Dodi. De trans pra frente (Patuá, 2017).

- MORSCH, Bruna Sofía. Van Ella Citron (Micronotas, 2017).

- OLIVEIRA, Megg Rayara Gomes de. O diabo em forma de gente: Coexistências de gays afeminados, viados e
bichas pretas na educação (Prismas, 2017).

- PRADO, Eli. Hey, Jude! (Clube de autores, 2017).

- ROVEDA, Atena Beauvoir. Contos transantropológicos: Volume I (Gaúcha Ltda, 2017).

- SENA, Kika. Periférica (Padê editorial, 2017).

- TRANSCRITAS COLETIVAS (grupo autor). Nós trans: Escrevivências de resistência (Literatrans, 2017).

- ALVES, Ave Terrena. Segunda queda (Kazuá, 2018).

- JoMaKa. Generalidades ou passarinho loque esse (Projeto Bolha, 2018).

- LEAL, Dodi; DENNY, Marcelo (org). Gênero expandido: Performances e contrassexualidades (Annablume,
2018).
- MORENA, Luana. A revolta dos feios (Buriti Editora, 2018).

- PERTILLE, Lara. [Desabafo] (2018).

- RODRIGUES, Esteban. Sal a gosto (padê editorial, 2018).

............................................................................

Obs: Estamos construindo também uma pasta no Google Drive, constantemente atualizada, onde reunimos toda a
produção acadêmica conhecida de pessoas trans (ótimo para quem quer estudar sobre gênero ou especificamente
sobre a nossa comunidade):

https://drive.google.com/drive/folders/0B2YsDCQBGX-ubzIyMzBFQ3A2aDA?usp=sharing