Você está na página 1de 53

LOGISTICA GERAL

Logística e Gestão Logística

Aula 1
O historial e o Conceito de Logística
• Antes de cristo a havia nações que fazia guerra contra
outas nações, ai eles praticava serviços da logística.
Mais tarde o império romano usou a logística para
controlar a sua colonia.
• O termo logística surgiu com intensidade nas empresas
de origem militares nos anos 90 com serviços de
abastecimentos, transporte, manutenção, evacuação e
hospitalidade de feridos e serviços complementares.
• O abastecimento de bens tais como: veículos, armas,
proteções munições, alimentos, combustíveis de
outros.
O historial e o Conceito de Logística
• Na verdade o surgimento da logística não tem
data definida. Sabe-se que algumas técnicas
foram usadas em campanhas de guerras. Por
exemplo, as tropas de Alexandre, o Grande
(310 a. C.), eram estrategicamente
organizadas. Nada faltava aos soldados.
Mantimentos, munições, água, tudo era
perfeitamente distribuído a todos os pontos
da tropa
Conceito
• Como o conceito é amplo, ficaremos apenas
com o parecer de Ronald Ballou, (1999). Para
ele, “Logística é o processo de planejamento
do fluxo de materiais, objetivando a entrega
das necessidades na qualidade desejada no
tempo certo, otimizando recursos e
aumentando a qualidade nos serviços.”
Conceito
• Council of Supply Chain Management
Professional s (CSCNMP) define logística como
ou gestão de logística como parte da cadeia
de abastecimento que é responsável pelo
planear, implementar e controlar o eficiente e
eficaz do fluxo direto e inverso e as operações
do armazenagem de bens, serviços e
informações relacionada entre o ponto de
origem e o ponto de consumo (cliente).
Conceito
• Logística na logica de investimento e de gestão
de stock- trata das questão de materiais e o
fluxo físico do mesmo.
• Logística na logica de cliente pretende
conseguir produto certo para o cliente certo,
na quantidade certo, nas condições certas, no
lugar certo, no tempo certo ao custo certo.
Dimensões da Logística

• As dimensões centrais da logística ou da


gestão logística, sentam em três dimensões
seguinte: tempo, custo e qualidade do serviço
dentro de uma boa gestão (decisões) em
qualquer lugar seja ela nacional ou
internacional.
• O objectivo é garantir serviço de baixo custo
mas de qualidade.
Características Intrínsecas da Logística
ou da Gestão Logística
• Uma empresa para desenvolver bem deve ter
três pilares ou carateristicas, nomeadamente:
cliente/mercado, acionista/capital e
organização interna.
• Os acionistas/capital molda a organização
interna que move os recursos humanos numa
empresa para produzir e satisfazer os seus
clientes/ mercados.
Logística: back to Basic

• O argumento do sistema logístico assenta na ideia de


que ela procura gerir um conjunto de actividades que
permite fazer chegar o produto certo ao cliente certo,
na quantidade certa, nas condições certa no lugar certo
no tempo certo e ao custo certo.
• isto é, produto certo para quantidade certo mostra
flexibilidade, de quantidade certa para tempo certo
mostra fiabilidade de entrega, de tempo certo para
custo mínimo mostra a eficiência no tempo entrega e o
custo mínimo mostra o nível de stock organizado.
Teoria de custos de transacções e
teoria de redes
• A teoria de custo de transação associa-se da
existência de um custo associado ao custo de
preço do produto ou serviço, enquanto a
teoria de rede associa na interligação das
empresas porque umas faz parte de
produtores e outros de consumidores dos
produtos e serviços, e numa rede ligada
facilita a divulgação dos mesmo.
Atributo lógico de forma, de tempo, de
lugar, de quantidade e de posse
• Utilidade de forma refere-se ao valor
acrescentado ao produto por via de
actividades como a transformação física ou
assemblagem do produto como foi feito.
• Utilidade de tempo, os produtos devem estar
disponíveis para os clientes quanto os clientes
necessitam deles. Isto torna possível quando
há boa gestão de stock e na boa localização
dos materiais.
Atributo lógico de forma, de tempo, de
lugar, de quantidade e de posse
• Utilidade de lugar, refere-se da movimentação
do ponto de partida ao consumidores de fácil
acesso para o produtor e para o consumidor.
• Utilidade de quantidade refere-se
disponibilizar a quantidade necessária ou
exata, ao cliente, não enganosa.
• Utilidade de posse refere-se a capacidade de
impulsionar ou persuadir os clientes para
aderir o produto ou serviço disponibilizado.
Actividade de Logísticas

• Transporte e gestão de transporte,


• Armazenagem e gestão de armazenagem,
• Embalagem e gestão de embalagem,
• Manuseamento de materiais e gestão de
materiais,
• Controlo e gestão de stock,
• Gestão do ciclo de encomenda,
• Previsão de venda planeamento da produção,
Actividade de Logísticas
• Procurement e gestão do ciclo de procurement,
• Serviço ao cliente,
• Localização e gestão de instalação,
• Manuseamento de materiais retornados,
• Suporte ao serviço ao cliente,
• Eliminação, recuperação e reaproveitamento de
materiais e gestão logística inversa.

Em resumo da actividade de logística


• As atividades primárias da logística são:
• Transportes; • Manutenção de estoques; •
Processamento de pedidos.
Abrangência da actividade Logísticas

• Abrangência da actividade Logísticas refere-se na


aplicação e atuação de todas actividades de
logísticas acima apresentadas em bloco ou em
coordenação de uma actividade para com a
outra. Isto é, actividade de transporte e gestão de
transporte deve trabalhar em ligação com o
serviço de armazenagem e gestão de
armazenagem, tanto também de embalagem e
gestão de embalagem com armazenagem, isso
tudo de forma interligada.
Logística e competitividade. Cadeia de
valor e a criação de valor logístico
• As empresas por perceber que o mercado é
aberto o produtor pode vender o seu produto
a qualquer cliente em qualquer lugar esta
sujeito a competição que envolve à
criatividade e inovação que agrega valor nos
seus produtos ou serviços que pode despertar
atenção ao cliente e fica motivado de querer
consumir.
O ciclo Logístico completo ou um
racional para o ciclo Logístico
• No racional logístico inclui doze dimensões,
variáveis ou argumentos: serviços ao clientes,
indicadores de performance, disciplina,
tecnologia/integração, simplicidade,
visibilidade, tempo, custo, benchmarketing,
colaboração, pessoa e expectativas. Estes
todos estão interligado de um ponto para com
outro fazendo um ciclo colocando no meio o
racional de logística.
GESTÃO DA CADEIA DE
ABASTECIMENTO
Aula 2
Definição de gestão da cadeia de
abastecimento
• Define-se que, a gestão de cadeia de
abastecimento envolve o planeamento e a gestão
de todas as actividades de sourcing e
procurement, conversão e todas as actividades
logísticas.
• É importante referir que a gestão da cadeia de
abastecimento envolve a coordenação e a
procura de colaboração entre parceiros de cadeia
ou de canal, seja fornecedores, intermediários,
prestadores de serviços de logística ou clientes.
Definição de gestão da cadeia de
abastecimento
O objectivo da gestão da cadeia de abastecimento:
• Reduzir a ineficiências (cross company);
• Aumentar a visibilidade sobre a procura real e partilha
de informação ao longo de toda cadeia;
• Reduzir o tempo de ciclo da cadeia;
• Encurtar a cadeia de abastecimento;
• Planear de forma integrada varias organizações;
• Alinhar/sincronizar melhor a produção com a procura;
• Facilitar a satisfação das necessidades dos clientes
finais.
Modelo de gestão racional /
colaborativa
• O modelo depende em grande medida do
conhecimento de que existe uma dependência mutua
entre os elementos da cadeia de abastecimento e de
uma implementação que permite a partilha de
benefícios.
• O não fazer isto, implica a confrontação entre elos da
cadeia de abastecimento, sem alinhamento
sincronização e colaboração, que resulta tipicamente
em ineficiências, operações redundantes e sem valor
acrescentados, aumento de stocks nas fronteiras,
aumenta de stocks de segurança, logicas de lotes de
dimensões elevada e outros males.
Planeamento técnico da cadeia de
abastecimento
• Implementar os conceitos de gestão da cadeia
de abastecimento é admitir que o
planeamento ganha toda uma nova dimensão
e passa a desempenhar um papel mais
estratégico na organização.
• Em outras palavras o planeamento deve ser
feito em todos departamentos da empresa
para garantir o alinhamento das actividades
indo aos objectivos traçado da empresa.
Estrutura da cadeia e abastecimento
• Ponto de desacoplamento, consiste na forma de
aprovisionar/abastecer o stok que é o ponto de
desacoplamento, e ela vai vazar com base das encomendas
feitos pelos clientes.
• Orientação/ focagem da produção, consiste na produção
de um tipo de mercadoria destinado a um consumidor já
identificado (orientação por mercado/ geográfica).
• Especialização por família de produto, consiste na
produção dos produtos mais procurados com valores altos
pelos clientes. Ex. marca de carro, telefone
• Especialização por processo ou tecnologia, consiste na
produção das peças ou componente economicamente com
alto valor. Ex. peças de aviões, líquidos, pós e alimentos.
Estrutura da cadeia e abastecimento
Em resumo:
• Os fornecedores abastece os armazéns de
matérias primas e os armazéns de matérias
primas abastece as fabricas e as fabricas
abastece os centros logísticos regionais e os
logísticos regionais abastece os logísticos
locais e este por sua vez abaste os clientes.
• Todo o circuito de abastecimento é efectuado
por meio de transportes de diversos tipos.
Tipologia de genérica de cadeia de
abastecimento
1. Cadeias intensivas na distribuição (orientada
na distribuição), nesta cadeia o enfoque esta
em responder a complexidade com rapidez e
eficiência. Ex. produto de grande consumo,
produto farmacêutico.
• Ela esta num ambiente sujeito a produção par
stock; grande proliferação de artigos; aumenta
a complexidade de packing; elevado poder
negocial nos retalhistas.
Tipologia de genérica de cadeia de
abastecimento
2. Cadeia intensivas na produção, este tipo esta
para maximização de activos industriais. Ex.
produtos químicos, vidros, papeis.
• São mercados muito competitivos e sujeito a
pressões de: encurtar o ciclo de encomenda-
entrega, garantir nível de serviço elevados em
termo de cumprimento dos compromisso
assumidos; restrições de capacidade (make to
order); garantir bom entendimento das
capacidade de produção e fectuar colaborações
com fornecedores e os clientes.
Tipologia de genérica de cadeia de
abastecimento
3. Cadeia intensivas no sourcing (dependentes dos
fornecedores), esta cadeia esta ligado de forma
efectiva com o peso dos custos dos componentes
comprado (ex. bens de consumo durável,
electrónicas consumível, automóvel).
• Sujeito integridade dos compromisso com
fornecedores; encomenda de urgência, ela é leve
em alterar encomenda em função de artigos em
falta.
Exemplo de cadeia de abastecimento
sectorial
• As cadeias de abastecimento são: de sector de
alta maturidade (alimentos e bebida, por
outro lado têxtil e vestuários e vinícolas);
sectores de baixa maturidade (produtos
fármacos =industria de saude);
Gestão de risco e resiliência das
cadeias de abastecimentos
• Os riscos cibernéticas nos computadores que
contem as informações de serviço de logística.
• Ataque terrorista dos meios físicos que faz fluir o
serviço de logística.
• O surgimento das doenças perigosa no caso de
vírus de ébola, H1N1 que pode ser transportado
de um ponto para outro.
• Calamidade naturais e mudanças climáticas.
• A resiliência passa necessariamente em planear e
criar formas contra esse risco acima apresentado.
Consequências para o papel dos
transportes e dos armazéns nas
cadeias de abastecimentos
• As acções de transporte depende de 3 factores:
-Tamanho de carga/encomenda
-Distancia
-Densidade de valor da mercadoria( toneladas ou
por metros cúbicos)
Para alem disso as empresas procura soluções de
transporte do nível de serviços (frequência,
velocidade e quantidade mínima).
Armazenagem, a sua localização e condições de
segurança.
Planeamento agregado na gestão
da cadeia de abastecimento
Aula 3
Tipo de planeamento a cadeia de
abastecimento
• Planeamento estratégico:
é o plano feito e ser executado na empresa no
período de 4 ou 5 anos ou mais se for
necessário para atingir os objectivo traçado.
• Planeamento tácito:
este é um plano temporário conforme a
instabilidade dos envolventes interno e
externo da organização.
Tipo de planeamento a cadeia de
abastecimento
• Planeamento operacional:
o planeamento é feito a nível operacional para
garantir a eficiência e eficácias, para isso ser
possível se prima por monitorizar e controlar
o uso adequado dos princípios do plano.
Principal área de planemento
• As áreas de planeamento são:
- planeamento estratégico de gestão de stock,
- planeamento estratégico de transporte,
- planeamento estratégico de localização.
• Todos estes planeamento estratégico deve
tender ao serviço dos clientes porque ela é o
ponto central dos negocio.
Previsão da procura
• A correta previsão de procura dos bens e
serviços a que a cadeia de abastecimento será
sujeito no futuro, ela olha no que produzir,
armazenar, deslocar, recolher para reciclar,
reutilizar ou desmantelar e todo esse processo
requere uma intervenção financeira que
venha apoiar o abastecimento de stock.
stocks
• Temos três tipos de stock:
O stock cíclico,
O stock de segurança e
O stock em transito
• O stock cíclico é o aumento e envasamento
dos produtos ou serviços pelas encomendas e
pela produção.
Stock
• O stock de segurança é o remanescente dos
produtos no armazém num nível que não
oferece insegurança.
• O stock em transito é o produto armazenado
nos meios de transporte durante o serviço de
um local para um local.
Capacidade necessária de
abastecimento
• A capacidade necessária de abastecimento
dos produtos ou serviços aos clientes depende
da encomenda feita pelo os clientes em
combinação com a boa gestão dos
transportadores que possuem melhores
transportes. Para melhor entender levantas
algumas questões tais como: o que
transportar, quem precisa, quanto e quando
que precisa, como transportar?
Localização
• A localização é um dos intervenientes mas
forte na logística, porque ela serve como
ponto de partida e de chegada dos serviços ou
produtos.
• A localização bem preparada com bons
gestores aplicando boa gestão atraem o
investimento.
Analise, formulação e implementação
• Para analisar o senário dos serviços da
logística recorremos o swot:
No ambiente interno: a fraqueza e força
No ambiente externo: a oportunidade e ameaça.
• A formulação é a elaboração do planeamento
estratégico agregado da cadeia de
abastecimento para definir as linhas de
orientação estratégicas sobre a estrutura da
cadeia.
Analise, formulação e
implementação
• implementação é ultima fase do processo
estratégico e para o sucesso dessa fase deve-
se seguir algumas orientações tais como:
• Todas as organizações de cadeia deve estar
unida e acordo com as estratégias formuladas;
Analise, formulação e
implementação
• As actividade deve estar alinhada com as
estratégias;
• Deve haver o compromisso claro sobre as
metas.
• Deve ter uma equipa multidisciplinar neste
processo.
Oito componentes da estratégia da
cadeia de abastecimento
• Alocar os recursos;
• Desenvolver politicas de apoio a estratégia;
• Procurar boas praticas para melhoria
continua;
• Desenvolver sistema de apoio a orientações
estratégicas;
Oito componentes da estratégia da
cadeia de abastecimento
• Ligar as recompensas a objectivos estratégicos
chaves;
• Fomentar a mudança da cultura
organizacional de acordo com as estratégia;
• Incentivar o exercício de lideranças
estratégica; e
• Construir uma cadeia de abastecimento capaz.
Compra na gestão da cadeia de
abastecimento
Aula 4
Papel das compras na cadeia de
abastecimento
• Todas as atividades deve ser executadas de
forma a que o valor gerado pela organização
seja maior do que a soma de todos custos,
seja ela de serviço ou produto de entrada ou
de saída dos armazéns ou dos pontos de saída
ao ponto chegada.
O processo de compra, objectivos e
principais categoria
• Formalizar as compras (ver se as compras sege
as decisões).
• Selecionar os fornecedores (objetivo: limitar)
• Contratos (objetivo: limitar)
• Encomendas (objetivo: ação)
• Monitorização e
• Avaliação do processo das compras.
Papel e responsabilidade de compra
O processo de compra deve ter:
• Compradores (boas amizades com o exterior);
• Registos;
• Fornecedores;
• Distancia da localização dos fornecedores.
Estrutura e organização da função de
compra
Desenvolvimento da função de compra
Alegacão entre a estratégia de compra
e a estratégia de organização
Modelo de portfolio de compra
Avaliação e seleção de fornecedores