Você está na página 1de 3

Código

Documento
PROCEDIMENTO COMPETÊNCIA
PC02
Data Emissão: 13/06/18 Revisão: 5.00 Data Revisão: 13/06/18 Página 1 de 3

1 OBJETIVO
Garantir o fornecimento de treinamento e outras ações necessárias para satisfazer as
necessidades de competências.

2 SISTEMÁTICA

2.1 Responsabilidade e Autoridade


As responsabilidades e autoridades pelas atividades referentes a este procedimento são dos
Gestores apoiadas pelo processo de Recursos Humanos.

2.2 Ficha de Treinamento Admissional


A ficha de treinamento admissional contém dados históricos e orientações importantes para todos
os candidatos a operadores. É idealizada como forma de padronizar a integração e utilizada antes
do início de qualquer teste prático de admissão. O responsável pela sua aplicação acrescenta
verbalmente qualquer conteúdo específico que julgar necessário e a utiliza para registrar uma
avaliação do candidato antes da contratação.

2.3 Ficha de Pessoal


A ficha de pessoal contém inicialmente dados da competência do colaborador adquiridos antes de
seu ingresso na organização. Nos casos em que a data do registro não puder ser determinada,
pode ser considerada a data da coleta destes dados.
2.4 Levantamento das Necessidades de Treinamento
As necessidades de treinamento são determinadas de diferentes formas:

 ações ou verificações de eficácia em registros de ação, conforme procedimento de ação


corretiva e preventiva,
 avaliação periódica,
 análise crítica pela direção, ou
 planejamento da realização do produto,
 requisitos específicos de treinamento de acordo com perfil do cliente
 conscientização: que todos os colaboradores estão conscientes de seus impactos na
qualidade do produto e importância de suas atividades no atingimento, manutenção e
melhoria da qualidade, incluindo os requisitos do cliente e os riscos envolvidos para o
cliente com produtos não conformes.
 alcançar a competência de todo pessoal que realiza atividades que afetam a conformidade
aos requisitos do produto e processo
 atividades especificas designadas deve ser qualificado, conforme necessário, com especial
atenção para a satisfação de requisitos do cliente.

2.5 Realização do Treinamento


O treinamento pode ser ministrado pelos próprios colaboradores ou por entidade externa. É regis-
trado na ficha de pessoal ou, quando houver possibilidade, complementado através de certificado.
Treinamentos internos dirigidos a grupo de pessoas são registrados na Lista de Presença.

2.6 Treinamento no Local de trabalho


Os treinamentos no local de trabalho são realizados sempre que houver a necessidade de treinar
pessoal interno em uma nova função ou atividade. Esses treinamentos são realizados por
qualquer colaborador que já tenha experiência comprovada na atividade, esses dados são
registrados na planilha de polivalência.
Código
Documento
PROCEDIMENTO COMPETÊNCIA
PC02
Data Emissão: 13/06/18 Revisão: 5.00 Data Revisão: 13/06/18 Página 2 de 3

Operador novo em treinamento é registrado no treinamento padrão, conforme check list de


treinamento a verificação da eficácia será demonstrada na prática.
Todos os treinamentos são registrados no treinamento padrão, e arquivados como registro da
qualidade.
2.7 Competência de auditor interno
A competência do auditor interno deverá ser verificada levando em consideração quaisquer
requisitos específicos do cliente, e diretriz ISO19011. Uma lista de auditores internos qualificados
deve ser mantida.

Os auditores do sistema de gestão da qualidade, auditores de processo de manufatura, e


auditores de produto devem ser capazes de demonstrar as seguintes competências mínimas:

a. Entendimento da abordagem de processo automotiva para auditoria, incluindo o


pensamento baseado em risco;
b. Entendimento dos requisitos específicos do cliente aplicáveis;
c. Entendimento dos requisitos aplicáveis da ISO9001 e IATF16949 relacionados ao escopo
da auditoria;
d. Entendimento dos requisitos dos core tools aplicáveis relacionados ao escopo da auditoria;
e. Entendimento de como planejar, conduzir, relatar e fechar constatações da auditoria;

Adicionalmente, os auditores de processo de manufatura devem demonstrar entendimento


técnico do(s) processo(s) de manufatura relevante(s) a ser (em) auditado(s), incluindo a análise de
risco do processo (tais como PFMEA) e o plano de controle. Os auditores de produto devem
demonstrar competência no entendimento dos requisitos do produto e o uso de equipamentos de
medição e teste relevantes para verificar a conformidade do produto.

A manutenção e melhoria da competência do auditor interno devem ser demonstradas através de:
f. Execução de pelo menos 1 (uma) auditoria por ano; e
g. Manutenção do conhecimento dos requisitos relevantes com base em mudanças internas
(por exemplo, tecnologia de processo, tecnologia de produto) e mudanças externas (por
exemplo, ISO9001, IATF16949, core tools e requisitos específicos de clientes)

2.8 Competência de auditor de segunda parte

A competência do auditor de segunda parte deve ser demonstrada, atendendo aos requisitos
específicos do cliente para a qualificação de auditor (quando aplicável) e no mínimo as seguintes
competências chaves, incluindo o entendimento:
a. da abordagem de processo automotiva para auditoria, incluindo o pensamento baseado
em riscos;
b. dos requisitos específicos do cliente e da organização aplicáveis;
c. dos requisitos aplicáveis da ISO9001 e IATF 16949 relacionados ao escopo da auditoria;
d. do (s) processo(s) de manufatura aplicável (is) a ser (em) auditado(s), incluindo o PFMEA
e o plano de controle;
e. dos requisitos do core tools aplicáveis relacionados ao escopo da auditoria;
f. como planejar, conduzir, elaborar relatórios de auditoria e fechar constatações de
auditoria;

2.9 Competência do Instrutor

Reter as informações documentadas para demonstrar a competência do instrutor de acordo com os


requisitos do treinamento e aonde o treinamento for disponibilizado para alcançar a competência do
auditor.
Código
Documento
PROCEDIMENTO COMPETÊNCIA
PC02
Data Emissão: 13/06/18 Revisão: 5.00 Data Revisão: 13/06/18 Página 3 de 3

Nota: As informações documentadas deverão ser arquivadas nas pastas de ficha pessoal
junto com os certificados dos participantes do treinamento.

3.0 Avaliação e Eficácia de Treinamento


A eficácia dos treinamentos é determinada através da avaliação dos colaboradores e análise
crítica pela diretoria.

3.1 Avaliação Periódica


Anualmente é utilizado o questionário de MG85 - avaliação de desempenho, através do qual o
gestor da área avalia o grau de alcance do desempenho e características pessoais dos
colaboradores e orientar para o processo de melhoria continua.

O avaliado também pode colocar observação e comentários sobre a avaliação e avaliador.

4 REVISÃO E APROVAÇÃO

N° Rev Histórico da Alteração Aprovação Data


Mauricio
1.00 Revisão na necessidade de treinamento. 23/07/02
Ciraqui
1.03 Revisão geral Patricia 10/07/07
Modificado o item 2.6 Treinamento na Função para
2.03 Treinamento Padrão, conforme requisitos da Patricia 10/07/07
estratégia do QSB.
Alteração da numeração do procedimento de 4 para
3.00 Helton Mota 16/10/14
2
Revisão e adequação para ISO9001:15 e
4.00 Helton Mota 18/10/17
IATF16949:2016
Thainara
5.00 Inclusão do item 2.9 Competência do Instrutor 13/06/18
Domingues