Você está na página 1de 8

CENTRO UNIVERSITÁRIO ADVENTISTA DE SÃO PAULO

CAMPUS ENGENHEIRO COELHO

ENGENHARIA CIVIL

JOSÉ BONIFÁCIO

FERNANDO PINAS NHANI

PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DE SISTEMA PRELIMINAR EM UMA ESTAÇÃO


DE TRATAMENTO DE ESGOTO

PROJE TO DE PESQUISA

ENGENHEIRO COELHO

2018
SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO…………………………………………………............…………………………. 4

2 OBJETIVOS……………………………………………………….............………………………. 6

2.1 Objetivos Gerais……………………………………………............…………………………... 6

2.1 Objetivos Específicos………………………………………............……………………….…. 6

3 JUSTIFICATIVA………………………………………………………............……………………7

3.1 Relevância pessoa…………………………………………………............…………………....7

3.2 Relevância Social…………………………………………………............………………….….7

3.3 Relação com a linha de pesquisa do curso…………………………….….............…………7


1 INTRODUÇÃO

A proteção da vida humana está associada a conservação do meio ambiente,


proporcionando uma relação entre a existência humana e a natureza. (Vanderlei,
2013). A qualidade da saúde, está relacionada às tecnologias usadas durante o
tratamento do esgoto sanitário, já que tem uma influência direta no bem estar da
comunidade.

O crescimento acelerado da população mundial, está ligada ao


desenvolvimento econômico e industrial, que a princípio representou uma melhoria na
qualidade de vida do ser humano, contudo o consumo desenfreado dos recursos
naturais, faz com que aumente a extração dos recursos naturais, e o aumento
significativo na geração dos resíduos sólidos e líquidos, que podem contaminar o solo,
a água e o meio ambiente. (VANDERLEI, 2013).

A partir do momento em que a sociedade percebeu que o crescimento acelerado,


oferece riscos à vida em comunidade, passou a adotar medidas para minimizar os
impactos, dando origem ao saneamento básico (POLIDO, 2013).

De acordo com Vanderlei (2013), o saneamento básico é um conjunto de


processos e serviços que asseguram a distribuição de água, esgotamento sanitário,
limpeza nas grandes e pequenas cidades, o gerenciamento dos resíduos sólidos, e a
drenagem de águas pluviais, e visa a melhoria na condição do bem e a saúde.

A pesquisa tem como escopo, a implantação de equipamentos que auxiliam na


qualidade do tratamento preliminar (esgoto sanitário), como a calha parshall e o
gradeamento, que tem como característica a remoção de sólidos grosseiros.

Segundo, ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas em sua NBR 9648


(ABNT, 1986), define como esgoto sanitário, o despejo líquido formado de esgotos
doméstico e industrial, água de infiltração e a contribuição pluvial parasitária. Para
(Lucena et al 2014), o esgotamento sanitário é formado por diversos níveis, como o
de tratamento preliminar, tratamento primário, tratamento secundário, e demais
componentes que influenciam na qualidade do efluente final.

De acordo com a Fundação Nacional da Saúde (2015) a falta de esgotamento


sanitário reflete diretamente na saúde da população, no ambiente em e no seu
desenvolvimento econômico e social. JORDÃO et al (2009) descrevem que o
lançamento de esgoto sem prévio tratamento em corpos receptores, contribuem para
o aumento significativo de organismos patogênicos, acarretando um risco de
transmissão.

Deste modo, o destino adequado do tratamento preliminar dos esgotos


sanitários além de proporcionar um aumento na qualidade ambiental e o
desenvolvimento econômico de uma região, também, se torna uma forma preventiva
para o surgimento de doenças. Frente a este cenário, é extremamente fundamental
que se atente nos processos preliminares que antecedem a conclusão do tratamento.

Segundo a constituição brasileira, o esgotamento sanitário é constituído pelas


atividades, infraestruturas, instalações operacionais de coleta, transporte e tratamento
a disposição final adequada dos esgotos sanitários, desde as ligações prediais até o
seu lançamento final no meio ambiente (BRASIL, 2016). Para um tratamento final
adequado de efluentes é importante a realização da construção de um Sistema de
Esgotamento Sanitário apropriado.

A destinação adequada dos rejeitos sólidos, são resultados de uma tratamento


elaboração e o dimensionamento dos equipamentos de uma Estação de Tratamento
de Esgoto (ETE), seguido de vários estudos que evitaram a contaminação do solo,
dos mananciais de abastecimento de água, além de propiciaram a promoção de novos
hábitos higiênicos na população e promover o conforto. (Brasil, 2006). O tratamento
de esgoto consiste na remoção de poluentes encontrado nas águas após o uso,
através de métodos que devem considerar as características físicas, químicas e
biológicas desses despejos. Segundo Schumann (2006) durante o tratamento
preliminar, um dos processos mais importantes é o tratamento preliminar, que
acontece na extração de sólidos grosseiros e areias nos resíduos, com intuído de
prevenir problemas funcionais dentro da unidade de tratamento preliminar e sistemas
auxiliares no qual será o foco da pesquisa, analisar o processo de tratamento
preliminar, adaptar o projeto, dimensionar a vazão, e a realização do projeto da calha
parshall gradeamento e da caixa de areia.

Segundo Passos (2016), O tratamento preliminar de esgotos tem como intuito,


a remoção de sólidos grosseiros. Consiste também em uma preparação dos esgotos
para o tratamento posterior, evitando obstruções e danificações em equipamentos
eletromecânicos. O tratamento preliminar é constituído de gradeamento e
desarenação.

O gradeamento objetiva a remoção de sólidos bastante grosseiros como


materiais plásticos e de papelões constituintes de embalagens e a desarenação a
remoção de sólidos com características de sedimentação semelhantes à da areia, que
se introduz nos esgotos principalmente devido `a infiltração de água subterrânea na
rede coletora de esgotos.

Atualmente no Brasil, os serviços de tratamento de esgotos são prestados por


associações comunitárias, governos municipais, municípios assistidos pela Fundação
Nacional de Saúde (FUNASA, 2000), companhias estaduais de saneamento básico e
empresas concessionárias privadas. Geralmente utilizam tecnologias convencionais
que seguem o modelo dos países desenvolvidos, utilizam pouca mão-de-obra e baixa
participação social, que não seria o ideal para a maioria dos municípios brasileiros,
(VAZ, 2015).

Von Sperling (1996) classifica o tratamento de esgotos em níveis onde o


tratamento preliminar objetivo apenas a remoção dos sólidos grosseiros, enquanto
que o tratamento primário visa à remoção de sólidos sedimentáveis e parte da matéria
orgânica. Já no tratamento secundário, no qual predominam mecanismos biológicos,
o objetivo é principalmente a remoção de matéria orgânica e eventualmente nutrientes
(nitrogênio e fósforo).

O tratamento terciário objetivo a remoção de poluentes específicos ou ainda, a


remoção complementar de poluentes não suficientemente removidos no tratamento
secundário. Diversas são as tecnologias para tratamento de esgotos sanitários, e a
adoção de um ou outro sistema depende de vários fatores dentre eles, as condições
locais, a disponibilidade de área, aspectos econômicos, mão-de-obra especializada,
eficiência requerida, dentre outros.
2 OBJETIVOS

2.1 Objetivos Gerais

Diante das diversas dificuldades que possam existir, o objetivo desse trabalho,
é propor a implantação de um sistema de tratamento preliminar da estação de
tratamento de esgoto, conhecendo a importância de cada componente no sistema.
Neste trabalho dar-se-á a ênfase no dimensionamento de uma grade, uma calha
Parshall e de uma caixa de areia representando o tratamento preliminar.

2.1 Objetivos Específicos

· Avaliação do estado atual da estação de tratamento.


· Projeto de adequação (as builts).
· Levantamento e dimensionamento da vazão.
· Dimensionamento e elaboração do projeto da calha parshall, caixa de areia
e gradeamento.
3 JUSTIFICATIVA

O presente estudo possui importância local, visto que colaborará em um


possível sistema de tratamento preliminar a ser instalado no Centro Universitário De
São Paulo. Os projetos englobam o tratamento preliminar, onde tais etapas visam o
tratamento do efluente sanitário gerado dentro do Campus, que contribuirá para uma
redução considerável no volume final de esgoto sanitário.

Acompanhando o grande avanço tecnológico ao qual a população vive, a


engenharia tem um papel fundamental, contribuindo para que diversas áreas e
estudos sejam adequados e elaborados corretamente.

O trabalho, tem uma relevância social fundamental, pós contribuirá numa


melhor estrutura da Estação de Tratamento e aumentará no nível de qualidade da
estação principalmente no que concerne a estrutura e seus respectivos processos

3.1 Relevância pessoal

O interesse por esta linha de pesquisa deu-se, por ser uma área importante
para saúde do ser humano, o tempo de conclusão da obra, a tecnologia utilizada, e a
demanda atual. É importante realçar que pesquisas nessa linha, devem ser realizadas
devido a necessidade dos cuidados e as normas da engenharia, que não destacam
apenas a construção em si, mais cuidam para que as futuras instalações, não sejam
prejudicais para o ser humano ou acabam entrando num processo de degradação.

3.2 Relevância Social

Acompanhando o grande avanço tecnológico ao qual a população vive, a


engenharia tem um papel fundamental, contribuindo para que diversas áreas e
estudos sejam adequados e elaborados corretamente.

O trabalho, tem uma relevância social fundamental, pós contribui na saúde do ser
humano, aumentará no nível da qualidade da estação no que concerne a estrutura e
seus respectivos processos.

3.3 Relação com a linha de pesquisa do curso


A pesquisa se relaciona com a linha de pesquisa de Hidrotecnia do curso de
Engenharia Civil do UNASP-EC e tem influência direta com as áreas de Hidráulica e
Saneamento.