Você está na página 1de 8

Laboratório - Configurando o roteamento entre VLANs

baseado em tronco 802.1Q


Topologia

Especificações da atribuição da porta do switch


Rede de atribuição de portas
S1 F0 / 1 Tronco 802.1Q N / A
S2 F0 / 1 802.1Q Tronco N / A
S1 F0 / 5 Tronco 802.1Q N / A
S1 F0 / 6 VLAN 10 - Alunos 192.168.10.0/24
S2 F0 / 18 VLAN 20 - Corpo Docente 192.168.20.0/24

Objetivos
Parte 1: crie a rede e defina as configurações básicas do dispositivo
Parte 2: Configurar Switches com VLANs e Trunking
Parte 3: Configurar o roteamento entre VLANs baseado em tronco
Contexto / Cenário
Um segundo método de fornecer roteamento e conectividade para
várias VLANs é através do uso de um tronco 802.1Q entre um ou mais
switches e uma única interface de roteador. Esse método também é
conhecido como roteamento inter-VLAN roteador-em-um-bastão. Nesse
método, a interface do roteador físico é dividida em várias subinterfaces
que fornecem caminhos lógicos para todas as VLANs conectadas.
Neste laboratório, você configurará o roteamento entre VLANs baseado
em tronco e verificará a conectividade com hosts em VLANs diferentes,
bem como com um loopback no roteador.
Nota: Este laboratório fornece assistência mínima com os comandos
reais necessários para configurar o roteamento entre VLANs baseado em
tronco. No entanto, os comandos de configuração necessários são
fornecidos no Apêndice A deste laboratório. Teste seus conhecimentos
tentando configurar os dispositivos sem consultar o apêndice.
Observação: os roteadores usados com os laboratórios práticos do CCNA
são ISRs (Integrated Services Routers) da Cisco 1941 com o Cisco IOS,
versão 15.2 (4) M3 (imagem universalk9). Os switches usados são Cisco
Catalyst 2960s com Cisco IOS, Release 15.0 (2) (imagem lanbasek9).
Outros roteadores, switches e versões do Cisco IOS podem ser usados.
Dependendo do modelo e da versão do Cisco IOS, os comandos
disponíveis e a saída produzida podem variar do que é mostrado nos
laboratórios. Consulte a tabela de resumo da interface do roteador no
final do laboratório para obter os identificadores de interface corretos.
Nota: Certifique-se de que os roteadores e switches tenham sido
apagados e não tenham configurações de inicialização. Se você não tiver
certeza, entre em contato com seu instrutor.
Recursos necessários
• 1 Router (Cisco 1941 com Cisco IOS, versão 15.2 (4) M3 imagem
universal ou similar)
• 2 Switches (Cisco 2960 com Cisco IOS, lançamento 15.0 (2) imagem
lanbasek9 ou comparável)
• 2 PCs (Windows 7, Vista ou XP com programa de emulação de terminal,
como o Tera Term)
• Cabos de console para configurar os dispositivos Cisco IOS através das
portas do console
• Cabos Ethernet, conforme mostrado na topologia
Parte 1: crie a rede e defina as configurações básicas do dispositivo
Na Parte 1, você configurará a topologia da rede e definirá as
configurações básicas nos hosts, switches e roteadores do PC.
Etapa 1: Conecte a rede conforme mostrado na topologia.
Etapa 2: configurar os hosts do PC.
Etapa 3: Inicialize e recarregue o roteador e alterne conforme
necessário.
Etapa 4: definir configurações básicas para cada switch.
uma. Desativar pesquisa de DNS.
b. Configure os nomes dos dispositivos conforme mostrado na topologia.
c. Atribuir classe como a senha EXEC privilegiada.
d. Atribuir cisco como o console e senhas vty.
e. Configure o registro síncrono para a linha do console.
f. Configure o endereço IP listado na tabela de endereçamento da VLAN
1 nos dois switches.
g. Configure o gateway padrão em ambos os switches.
h. Desative administrativamente todas as portas não utilizadas no
comutador.
Eu. Copie a configuração em execução para a configuração de
inicialização.
Etapa 5: defina as configurações básicas do roteador.
uma. Desativar pesquisa de DNS.
b. Configure os nomes dos dispositivos conforme mostrado na topologia.
c. Configure o endereço IP Lo0 conforme mostrado na tabela de
endereços. Não configure subinterfaces neste momento, pois elas serão
configuradas na Parte 3.
d. Atribuir cisco como o console e senhas vty.
e. Atribuir classe como a senha EXEC privilegiada.
f. Configure o registro síncrono para impedir que as mensagens do
console interrompam a entrada do comando.
g. Copie a configuração em execução para a configuração de
inicialização.
Parte 2: Configurar Switches com VLANs e Trunking
Na Parte 2, você configurará os comutadores com VLANs e
entroncamento.
Nota: Os comandos requeridos para a Parte 2 são fornecidos no
Apêndice A. Teste seu conhecimento tentando configurar S1 e S2 sem
consultar o apêndice.
Etapa 1: Configurar VLANs no S1.
uma. Em S1, configure as VLANs e os nomes listados na tabela
Especificações de Atribuição de Porta do Comutador. Escreva os
comandos que você usou no espaço fornecido.
____________________________________________________________
________________________
____________________________________________________________
________________________
____________________________________________________________
________________________
____________________________________________________________
________________________
____________________________________________________________
________________________
b. No S1, configure a interface conectada ao R1 como um tronco.
Configure também a interface conectada ao S2 como um tronco. Escreva
os comandos que você usou no espaço fornecido.
____________________________________________________________
________________________
____________________________________________________________
________________________
____________________________________________________________
________________________
____________________________________________________________
________________________
c. No S1, atribua a porta de acesso do PC-A à VLAN 10. Grave os
comandos usados no espaço fornecido.
____________________________________________________________
________________________
____________________________________________________________
________________________
____________________________________________________________
________________________
Etapa 2: Configurar VLANs no Switch 2.
uma. No S2, configure as VLANs e os nomes listados na tabela
Especificações do Switch Port Assignment.
b. No S2, verifique se os nomes e números da VLAN correspondem aos
do S1. Escreva o comando que você usou no espaço fornecido.
____________________________________________________________
________________________
c. No S2, atribua a porta de acesso do PC-B à VLAN 20.
d. No S2, configure a interface conectada ao S1 como um tronco.
Parte 3: Configurar o roteamento entre VLANs baseado em tronco
Na Parte 3, você configurará o R1 para rotear para várias VLANs criando
subinterfaces para cada VLAN. Este método de roteamento inter-VLAN é
chamado de roteador no bastão.
Nota: Os comandos requeridos para a Parte 3 são fornecidos no
Apêndice A. Teste seu conhecimento tentando configurar o roteamento
inter-VLAN baseado em tronco ou roteador em bastão sem consultar o
apêndice.
Etapa 1: Configurar uma subinterface para a VLAN 1.
uma. Crie uma subinterface em R1 G0 / 1 para a VLAN 1 usando 1 como
o ID da subinterface. Escreva o comando que você usou no espaço
fornecido.
____________________________________________________________
________________________
b. Configure a subinterface para operar na VLAN 1. Grave o comando
usado no espaço fornecido.
____________________________________________________________
________________________
c. Configure a subinterface com o endereço IP da tabela de endereços.
Escreva o comando que você usou no espaço fornecido.
____________________________________________________________
________________________
Etapa 2: Configurar uma subinterface para a VLAN 10.
uma. Crie uma subinterface em R1 G0 / 1 para a VLAN 10 usando 10
como o ID da subinterface.
b. Configure a subinterface para operar na VLAN 10.
c. Configure a subinterface com o endereço da tabela de endereços.
Etapa 3: Configure uma subinterface para a VLAN 20.
uma. Crie uma subinterface em R1 G0 / 1 para VLAN 20 usando 20 como
o ID da subinterface.
b. Configure a subinterface para operar na VLAN 20.
c. Configure a subinterface com o endereço da tabela de endereços.
Etapa 4: ative a interface G0 / 1.
Ative a interface G0 / 1. Escreva os comandos que você usou no espaço
fornecido.
____________________________________________________________
___________________________
____________________________________________________________
___________________________
Etapa 5: verifique a conectividade.
Digite o comando para visualizar a tabela de roteamento em R1. Quais
redes estão listadas?
____________________________________________________________
___________________________
Do PC-A, é possível fazer o ping do gateway padrão para a VLAN 10?
_____________
Do PC-A, é possível fazer ping no PC-B? _____________
Do PC-A, é possível fazer ping no Lo0? _____________
Do PC-A, é possível fazer ping no S2? _____________
Se a resposta for não a alguma dessas perguntas, solucione os problemas
das configurações e corrija quaisquer erros.
Reflexão
Quais são as vantagens do roteamento inter-VLAN baseado em tronco
ou roteador em bastão?
____________________________________________________________
___________________________
____________________________________________________________
___________________________

Tabela de resumo da interface do roteador


Resumo da interface do roteador
Interface Ethernet do Modelo de Roteador # 1 Interface Ethernet # 2
Interface Serial # 1 Interface Serial # 2
1800 Fast Ethernet 0/0 (F0 / 0) Fast Ethernet 0/1 (F0 / 1) Serial 0/0/0 (S0
/ 0/0) Serial 0/0/1 (S0 / 0/1)
1900 Gigabit Ethernet 0/0 (G0 / 0) Gigabit Ethernet 0/1 (G0 / 1) Serial
0/0/0 (S0 / 0/0) Serial 0/0/1 (S0 / 0/1)
2801 Fast Ethernet 0/0 (F0 / 0) Fast Ethernet 0/1 (F0 / 1) Serial 0/1/0 (S0
/ 1/0) Serial 0/1/1 (S0 / 1/1)
2811 Fast Ethernet 0/0 (F0 / 0) Fast Ethernet 0/1 (F0 / 1) Serial 0/0/0 (S0
/ 0/0) Serial 0/0/1 (S0 / 0/1)
2900 Ethernet Gigabit 0/0 (G0 / 0) Ethernet Gigabit 0/1 (G0 / 1) Serial
0/0/0 (S0 / 0/0) Serial 0/0/1 (S0 / 0/1)
Nota: Para descobrir como o roteador está configurado, observe as
interfaces para identificar o tipo de roteador e quantas interfaces o
roteador possui. Não há como listar efetivamente todas as combinações
de configurações para cada classe de roteador. Esta tabela inclui
identificadores para as possíveis combinações de interfaces Ethernet e
Serial no dispositivo. A tabela não inclui nenhum outro tipo de interface,
mesmo que um roteador específico possa conter um. Um exemplo disso
pode ser uma interface ISDN BRI. A string entre parênteses é a
abreviação legal que pode ser usada nos comandos do Cisco IOS para
representar a interface.