Você está na página 1de 3

1 - Viscosidade

As propriedades asfálticas são relacionadas à temperatura. Quanto


menor a temperatura, menor a movimentação das moléculas e consequentemente maior a
viscosidade, ou seja, o ligante se torna mais consistente. Com a elevação da temperatura o
ligante passa a se comportar como um líquido.
A viscosidade é uma medida da consistência do cimento asfáltico, por
resistência ao escoamento. [Liedi Bariani,2010]. Podem ser realizados os ensaios do
viscosímetro de placas paralelas, o capilar de Cannon-Manning, o de Cannon-Fenske, de
Saybolt-Furol ou de Brookfield para determinar a viscosidade. O viscosímetro de Brooksfield é
um viscosímetro rotacional de cilindros coaxiais que mede a viscosidade pelo torque
necessário para rotacionar um spindle que está imerso no ligante. Este ensaio é bastante
usado na determinação da consistência adequada à mistura do ligante com os agregados e a
sua compactação, através da curva de viscosidade x temperatura. Este método de ensaio é
mais indicado para a determinação da curva pela facilidade da obtenção dos dados
necessários se comparado aos outros métodos de ensaio.

1.1 - Ensaio do viscosímetro de Brookfield

1.1 a - Procedimento

Inicialmente é necessário ligar o aparelho no mínimo 5 minutos antes da


realização do ensaio, em seguida ajustar a sua temperatura. A haste deve desenvolver um
torque entre 10% e 98% da capacidade de escala do viscosímetro, para isso foi usado o
Spindle n° 21. Depois o conjunto, a câmara e haste, foi pré-aquecido e aguardou-se 15 min até
sua estabilização.
A amostra utilizada foi um CAP 50/70 que foi
aquecido a uma temperatura entre 135°C (temperatura
em que o asfalto é suficientemente líquido para fluir
sem necessidade de vácuo) e 150° C (temperatura
acima da qual ocorre envelhecimento). Para o ensaio
adicionou-se 8g do ligante.
Após inserida a haste é necessário aguardar
até 30 minutos para que a amostra atinja a
temperatura adequada e no mínimo 10 minutos para a
estabilização da temperatura. Por fim, inicou-se a
rotação do motor e a velocidade foi mantida por 5
minutos. A viscosidade para cada temperatura é
fornecida pela média das viscosidades a 20 rpm.

1.1 b - Resultados
Por meio deste ensaio foram obtidos os dados das tabelas abaixo.

Shear
Viscosity Speed % Torque Stress Shear Rate Temperature
453 020 018 084 019 135
450 020 018 084 019 135
453 020 018 084 019 135
453 030 027 126 028 135
452 030 027 126 028 135
452 030 027 126 028 135
452 030 027 126 028 135
451 040 036 168 037 135
451 040 036 168 037 135
451 040 036 168 037 135
451 040 036 168 037 135
452 050 045 210 047 135
453 050 045 211 047 135
452 050 045 210 047 135
453 050 045 211 047 135
453 060 054 253 056 135
453 060 054 253 056 135
453 060 054 252 056 135
453 060 054 253 056 135

Á 135°C a viscosidade média foi de 452, 15 cP.

Shear
Viscosity Speed % Torque Stress Shear Rate Temperature
240 020 010 045 019 150
240 020 010 045 019 150
240 020 010 045 019 150
240 030 014 067 028 150
247 030 015 069 028 150
248 030 015 069 028 150
247 030 015 069 028 150
240 040 019 089 037 150
239 040 019 089 037 150
239 040 019 089 037 150
239 040 019 089 037 150
238 050 024 111 047 150
238 050 024 111 047 150
239 050 024 111 047 150
239 050 024 111 047 150
238 060 029 133 056 150
238 060 029 133 056 150
238 060 029 133 056 150
238 060 029 133 056 150

A viscosidade média é de 240,19 cP a 150°C.

Shear
Viscosity Speed % Torque Stress Shear Rate Temperature
085 020 003 016 019 177
083 020 003 015 019 177
083 020 003 015 019 177
083 030 005 023 028 177
082 030 005 023 028 177
082 030 005 023 028 177
082 030 005 023 028 177
083 040 007 031 037 177
083 040 007 031 037 177
083 040 007 031 037 177
083 040 007 031 037 177
082 050 008 038 047 177
082 050 008 038 047 177
082 050 008 038 047 177
082 050 008 038 047 177
083 060 010 046 056 177
083 060 010 046 056 177
083 060 010 046 056 177
083 060 010 046 056 177

Viscosidade média de 82,44 cP a 177°C.

A faixa de viscosidade para o momento da mistura com o agregado deve


ser de 150 cP a 190 cP( viscosidade 0,17 +- 0,02Pa.s). Já na compactação 250 cP a 311
cP( viscosidade 0,28+- 0,03Pa.s). A partir do gráfico de viscosidade x temperatura temos a
faixa de temperatura para a mistura e compactação do ligante asfáltico.

Portanto a faixa de compactação é de 145°C a 149 °C e a faixa de mistura é de 159°C a


165°C.