Você está na página 1de 13

O lar para glória de Deus

O papel do homem

A comunicação entre marido e mulher sempre foi um grande desafio. E a barreira é, na maioria das vezes, levantada pelos homens que tem dificuldade na comunicação efetiva.

Pela total falta de discernimento quanto ao que

significa o trabalho, sempre ficam estressados. E para resolver esta questão, impõe a sua ausência na vida

comum do lar, distanciando-se da esposa.

Isto também ocorria na época de Pedro que traz uma

afirmação extraordinária para a época trazendo três

princípios a serem observados em sua primeira carta, capítulo 3, versículo 7.

Maridos , vós, igualmente, vivei a vida comum do

lar, com discernimento ; e, tendo consideração para com a vossa mulher como parte mais frágil, tratai - a com

dignidade, porque sois, juntamente, herdeiros da

mesma graça de vida, para que não se interrompam as vossas orações .

Maridos , vós, igualmente, vivei a vida comum do

lar, com discernimento ; e, tendo consideração para com a vossa mulher como parte mais frágil, tratai - a com

dignidade, porque sois, juntamente, herdeiros da

mesma graça de vida, para que não se interrompam as vossas orações .

PRIMEIRA OBRIGAÇÃO

Dois pontos a considerar:

1. Viver a vida comum do lar:

Os inimigos: Trabalho. Tela (TV, Smartphone, PC). Atividades com amigos. Trabalho eclesiástico.

É proporcionar à esposa uma solidão degradante.

É não participar das atividades do lar.

Dois pontos a considerar:

2. com discernimento:

O termo é sabedoria:

- Ser como Cristo no lar.

- Conhecer e viver a Lei de Deus.

- Temer ao Senhor.

A sabedoria do mundo vivida por muitos.

A orientação de Paulo em Romanos 12.1,2.

Rogo - vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de

Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo,

santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional .

E não vos conformeis com este século, mas

transformai - vos pela renovação da vossa mente, para

que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita

vontade de Deus .

Maridos, vós, igualmente, vivei a vida comum do

lar, com discernimento; e, tendo consideração para com a vossa mulher como parte mais frágil, tratai-a com

dignidade, porque sois, juntamente, herdeiros da

mesma graça de vida, para que não se interrompam as vossas orações.

SEGUNDA OBRIGAÇÃO

Três pontos a considerar:

1. Ter consideração por causa da fragilidade:

É atribuir valor, deferência, respeito, dignidade. O termo aparece em 1.19; 2.7,17.

Frágil não significa inferior .

Tratai - a com dignidade é explicativo.

Três pontos a considerar:

3. A influência na espiritualidade:

O texto trata da oração. A vida no lar reflete minha vida com Deus.

O tratamento reflete o Fruto do Espírito.

Não confundir com atividade na igreja.

Sequência: Cristo Família Igreja/Trabalho

Em Cristo (Gálatas 3.26-29; 1 Coríntios 11.3,11,12).

Quero , entretanto, que saibais ser Cristo o cabeça

de todo homem, e o homem, o cabeça da mulher, e Deus, o cabeça de Cristo .

No Senhor, todavia, nem a mulher é independente

do homem, nem o homem, independente da mulher. Porque , como provém a mulher do homem, assim

também o homem é nascido da mulher ; e tudo vem de

Deus .

Pois todos vós sois filhos de Deus mediante a fé

em Cristo Jesus ; porque todos quantos fostes batizados em Cristo de Cristo vos revestistes . Dessarte , não pode haver judeu nem grego ; nem escravo nem liberto ; nem

homem nem mulher ; porque todos vós sois um em Cristo Jesus . E, se sois de Cristo, também sois descendentes de Abraão e herdeiros segundo a

promessa .

Aplicação

O MARIDO DEVE SER:

1. Compreensivo e participativo;

2. Cavalheiro e carinhoso;

3. Visão dos mesmos direitos espirituais;

4. Coerente na relação Cristo-Família-Igreja/Trabalho.

Deus vê em meio às orações do marido a

presença de uma esposa abandonada e maltratada .