Você está na página 1de 5

A Convenção das Lendas

(ambiente: Trilha na floresta)

Cena 1 – O Lobisomem

Personagens: a) Lobisomem (Edivaldo)


b) menina (Tássia)
c) mãe

(menina grita para a mãe desde a porta)

Menina – Mãe, to indo ver o jogo do Remo na Libertadores, lá na casa da tia!


Mãe – Mas a essa hora?? Já são nove e meia e tá chegando a hora que o
lobisomem aparece na mata!
Menina – Que nada, mãe, isso não existe!

(fecha a porta e sai pela trilha)

Lobisomem – Auuuuuuuuu!!!
Menina – Quem é você??
Lobisomem – “Eu sou o lobisomem (au, au) – bis
Menina – xiiiiii, isso é uma bichooooona!!!
Lobisomem – Que bicha coisa nenhuma, eu sou um lobo mau!
Menina – Lobo??? Lobo é o papão, papão perdeu pro Remo e hoje tem jogo
do Remo...VOCÊ É SECADOR!!!!
Lobisomem – (gritando) O QUE QUE EU TENHO A VER COM JOGO, EU VIM
PRA TE COMER!!!!
Menina – Me comeeeer? Ka, ka, ka...Tu não comeu a Chapeuzinho, não
comeu os três porquinhos e ainda pensa que vai me comer???
Lobisomem – Eu estou me enfurecendo contigo!!
Menina – (zoando) Ai, ai, ai...o “Jacob” ficou raivoso. Tô com “meda” dele!!
Lobisomem – EU VOU MORDER VOCÊ!!!
Menina – Com esses dentes cariados? Tá bom de ir ao dentista, viu? Vai
acabar banguela.
Lobisomem – (chorando) Auuuuuuuuu, Tu vais ver, vou me vingar! Vou te
denunciar pro IBAMA!!!! Auuuuuuuu, Cain, Cain, Cain....

(Lobisomem vai embora por um lado e menina para o outro)


Cena 2 – O Boto

Personagens: a) Boto (Luana)


b) 2 ribeirinhas (Gabriela / Danielly)

(As ribeirinhas conversam quando chega o boto e começa a dançar ao redor de


uma delas – som de lundú)

Moça 1 – Xi, mana! Acho que tem algum terreiro aqui perto, esse pai de santo
tá perdido.

(o Boto começa a girar ao redor da outra)

Moça 2 – Tá perdido e bêbado, tá girando que nem peru de porre!

(o Boto para de dançar e fica em frente às moças)

Boto – (tom sedutor) Vocês dançam lundu comigo?


Moça 1 – Lundú?? Fala sério! Não tem um Techno brega, um “treme-treme”?
isso sim é que é bom de dançar!
Boto – Já que vocês não querem dançar, que tal um passeio no fundo do rio?
Moça 2 – Mano, você tá muito por fora! Não tem um lugarzinho melhor pra
passear, não?
Moça 1 – Tu não estás vendo que o camarada é “liso”?
Moça 2 – Mano, tu tens carro, moto...ou pelo menos uma bicicleta que seja?
Boto – Não, eu sou u Butu!
Moça 1 – Só bota onde?? Tu não tem nem uma bicicleta pra gente dar uma
volta e ainda quer “botar”??
Boto – (convencido) Moças, eu sou O BO-TO, o maior conquistador das
águas. Sou conhecido por seduzir as meninas bonitas, levá-las ao fundo
do rio, engravidá-las e ir embora!
Moça 2 – (sussurra para a outra de cara feia) Isso pra mim tem outro nome!
Moça 1 – (com as mãos na cintura) Sim, maninho, nunca ouvistes falar em
camisinha, não?
Boto – Mas eu sou um sedutor!
Moça 2 – Com essa “ropitcha” horrenda?? Tu tá precisando é levar umas
“tapas” pra deixar de ser safado! Mana, vamos pegar esse cara!

(O Boto corre e as moças correm atrás dele)


Cena 3 – A Matinta Perera

Personagens: a) Matinta Perêra (Tamyris)


b) menino (Tássia)

(menino joga vídeo game de noite )

Matinta – (assobio)
Menino – (continua jogando e torcendo)
Matinta – (assobio)
Menino – (continua jogando e torcendo)
Matinta – (assobio)
Menino – (continua jogando e torcendo)
Matinta – EI! NÃO OUVIU MEU ASSOBIO, NÃO? DÁ PRA OFERECER MEU
FUMO???
Menino – (olhando com desdém) Tu conhece a tia?
Matinta – Que tia?
Menino – a “te acalma”. Tu errou o caminho, a boca de fumo é mais lá pra
esquina!
Matinta – Boca de quem?... Tu sabes com quem estás falando, muleque??
Menino – (olhando atentamente pra ela) Ahhhh...lembrei,... tu é a Samara?!
Matinta – Que Samara, moleque?
Menino – Aquela que fez o filme “O Chamado”, não foi não?
Matinta – (irritada) Chamado, chamado, eu to chamando é tu e faz tempo. TÔ
QUERENDO MEU TABACO!
Menino – Ah, era a senhora que tava fazendo barulho ao redor da casa?...Ei
tia, tu não se manca de perturbar os outros a essa hora, não? Vai
fazer um tricô, assistir uma novela, procurar um grupo de idosos...sei
lá, vai procurar o que fazer!
Matinta – (furiosa) EU QUERO FUMAAARRR!!!!
Menino – Ahhhhh, quer dizer que é isso que a senhora aprende nesses grupos
de 3ª idade é? Ficar viciada? Aposto que também anda enchendo a
cara por aí!
Matinta – EU NÃO SOU VICIADA, NÃO SOU DA 3ª IDADE E NÃO QUERO
VER NOVELA!!! Tu tá querendo é que eu jogue um feitiço na tua
costa, engraçadinho????
Menino – Égua, tia!... (Matinta acredita que conseguiu meter medo) Além de
viciada a senhora é macumbeira também???
Matinta – EU VOU EMBORA! CANSEI DE TI, SEU MOLEQUE!!!!

(menino dá de ombros e sai para um lado e a Matinta vai embora pelo outro)
Cena 4 – O Curupira

Personagens: a) Curupira (Danielly)


b) menina (Gaby)

(menina vai saltitando pela trilha quando aparece o Curupira)

Curupira – Ha, ha, ha,...Quem ousa penetrar nos meus domínios???


Menina – NOSSAAAAA, QUE EMOÇÃOOOO!!!! FIONAAAAA!!!!! (puxando a
roupa do Curupira) Me dá um autógrafo, vai, diz que sim, diz que sim,
diz que sim, siiiiiiimmmmm????
Curupira – Que Fiona que nada! Meu nome é CU-RU-PIRA!!! O protetor da
floresta!
Menina – “Curu”... o que? Ahhhh....a mamãe já me falou sobre isso. É “pira”...
mas a mamãe falou que dava no pé...a tua é onde mesmo?
Curupira – (com raiva) Ah, fala sério! Eu sou o Curupira! Eu protejo a floresta
contra os desmatamentos!
Menina – mas quem faz isso não é o Greenpeace??
Curupira – QUE GREENPEACE???? EU SOU O ESPÍRITO DA FLORESTA!!!
Menina – TÁ AMARRADO!!! (sussurrando) Se a mamãe te escuta vai te dar
vassourada, que ela diz que esse negócio de espírito é coisa do
demônio!
Curupira – (incrédulo) Eu não acredito que você não me conhece?! Olhe pra
mim: tenho cabelos vermelhos, ando pela floresta, sou verde e tenho
os pés virados pra trás!!
Menina – égua!!...Não fosse os pés virados pra trás tu tava descrevendo a
Fiona!? Tem certeza que tu não é ela?
Curupira – NÃO!!! Além de não saber quem eu sou, não saber meu nome nem
o que eu faço, fica fazendo graça com a minha cara e ainda quer me
dar vassourada!!
Menina – Ah, já sei,.... o Shrek te bateu, não foi? E a porrada foi feia que até
entortou os pés. Mas eu sei onde fica uma delegacia da Mulher e com
a Lei Maria da Penha...
Curupira – CHEGAAAA!!!! VOU EMBORA! JÁ FUI MUITO
DESRESPEITADO!!!

(A menina continua pulando seu caminho e o Curupira vai embora para o outro
lado, furioso)
Cena 5 – A Convenção

Personagens: a) lendas (Danielly, Edivaldo, Luana e Tamyris)


b) vampiro (Tássia)

(Na trilha chegam reclamando baixinho o Boto, o Lobisomem e a Matinta,


quando chega o Curupira)

Curupira – Tô mordido! Essas crianças de hoje estão demais! Vocês acreditam


que eu fui confundido com uma tal de Fiona e ainda me disseram que
eu apanhei de um tal Shrek???
Lobisomem – isso não é nada. (choroso) me chamaram de bichona, de
Jacob,... (chocado) de Papão da Curuzú e ainda disseram...que eu não
como ninguééééémmmm...buáááá, au, au, auuuuu, cain, cain, cain
Boto – E eu?? Me mandaram usar camisinha! Disseram que eu tava fora de
moda e me confundiram com um pai de santo!
Matinta – Só??? O moleque me chamou de velha, viciada, macumbeira e me
confundiu com uma tal Samara!
Curupira – ISSO NÃO TÁ CERTO! É UMA FALTA DE RESPEITO
CONOSCO!!!

(Estão todos concordando quando aparece o Vampiro)

Vampiro – Boa noite, alguém pode...

(todos se assustam e começam a gritar)

Boto – Ai, Jesus Cristo, que bicho feio é esse??? Acudaaaaaa!!!!


Lobisomem – Será que come peixe??? .... Manheeeeeeee!!!!!
Matinta – Esse eu nunca vi!!! Curupira, cuida que o bicho é teeeeeuuuu!!!!
Curupira – Esse não é da minha área, deve ser E.T.! Chama o Walcyr
Monteirooooooooooo!!!!!

(saem correndo deixando o vampiro)

Vampiro – (tirando a máscara) Poxa, o que assustou eles? Eu só ia perguntar


como eu chegava até festa de Halloween da escola!