Você está na página 1de 83
Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 Introdução à Administração Geral Professor Adriel
Administração Geral para concursos Teoria e questões
Administração Geral para concursos Teoria e questões

Administração Geral para concursos

Administração Geral para concursos Teoria e questões

Teoria e questões

Administração Geral para concursos Teoria e questões
Administração Geral para concursos Teoria e questões

AULA 00

Introdução à Administração Geral

e questões AULA 00 Introdução à Administração Geral Professor Adriel Sá PD PD VÍDE

Professor

Adriel Sá

PD PD VÍDE
PD
PD
VÍDE

www.ricardoalexandre.com.br

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

| Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá Introdução Olá, concursando! Tudo bem? Seja muito

Introdução

Olá, concursando! Tudo bem? Seja muito bem-vindo!

É um privilégio poder estar aqui com você, para trabalharmos os principais conteúdos de Administração Geral que vêm sendo exigidos nos concursos. Nossos estudos irão contemplar os seguintes assuntos:

INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO GERAL

TEORIAS ADMINISTRATIVAS

PLANEJAMENTO

ORGANIZAÇÃO

DIREÇÃO

LIDERANÇA

GESTÃO DE CONFLITOS

CONTROLE E AVALIAÇÃO

CLIMA ORGANIZACIONAL

CULTURA ORGANIZACIONAL

MOTIVAÇÃO

DELEGAÇÃO E EMPOWERMENT

GRUPOS E EQUIPES DE TRABALHO

COMUNICAÇÃO

PROCESSO DECISÓRIO

GESTÃO DE PROCESSOS

CICLO PDCA

GESTÃO DA QUALIDADE TOTAL

GESTÃO DO CONHECIMENTO

EDUCAÇÃO CORPORATIVA

COACHING, TUTORIA (MENTORING), ACONSELHAMENTO (COUNSELING) 694

GESTÃO DE PESSOAS

Os assuntos serão tratados ponto a ponto, com LINGUAGEM OBJETIVA, CLARA e de FÁCIL ABSORÇÃO.

Pensando nisso, ao escrevermos o presente material, contemplamos, de forma compilada, os pontos mais importantes da teoria.

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

| Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá De toda forma, para um estudo eficaz de

De toda forma, para um estudo eficaz de Administração, é imprescindível alguns esquemas de memorização. Isso facilita a absorção dos conteúdos, muitas das vezes, extensos e complexos. Nosso intuito, portanto, é transformamos verso em prosa! Essa

é uma maneira excelente de tornar o estudo mais agradável.

Também, destacamos que há assuntos que não valem a pena o aprofundamento. Nesses tópicos, passaremos de maneira mais rápida, para que possamos nos aprofundar nos assuntos mais importantes e com maior incidência e probabilidade de cair na sua prova, ok?

Enfatizamos, sempre, que a resolução de questões é uma das técnicas mais eficazes para absorção do conhecimento e uma importante ferramenta para sua preparação, pois além de entender a parte teórica, você aprende a fazer a prova. Quanto mais questões fizer, melhor será o seu índice de acertos.

E o motivo é muito simples: quando falamos em provas de concurso, todo concursando deve ter em mente que o seu objetivo é aprender a resolver questões da forma como elas são elaboradas e cobradas pelas bancas. Assim, você não deve, por exemplo, discutir com a banca, ponderar o gabarito, mas entender como a banca pensa e “dançar conforme a música”.

Diante disso, as nossas aulas serão estruturadas da seguinte forma:

Conteúdo teórico (dicas, exemplos, esquemas, macetes, tabelas);

Questões sem comentários;

Questões comentadas.

Por fim, nosso estudo não se limita apenas à apresentação das aulas ao longo do curso;

é natural surgirem dúvidas. Por isso, estaremos sempre à disposição para responder aos seus questionamentos: professoradrielsa@gmail.com.

Iconografia

Ao logo de nossas aulas teremos alguns ícones, enfatizando algum detalhe referente àquele determinado conteúdo. Esses iconográficos irão aparecer para demonstrar as seguintes ideias:

CAIU NA PROVAirão aparecer para demonstrar as seguintes ideias: ESQUEMATIZANDO FIQUE LIGADO DESPENCA NA PROVA ACORDE NÃO

ESQUEMATIZANDOaparecer para demonstrar as seguintes ideias: CAIU NA PROVA FIQUE LIGADO DESPENCA NA PROVA ACORDE NÃO

FIQUE LIGADOdemonstrar as seguintes ideias: CAIU NA PROVA ESQUEMATIZANDO DESPENCA NA PROVA ACORDE NÃO CONFUNDA Página 3

DESPENCA NA PROVAseguintes ideias: CAIU NA PROVA ESQUEMATIZANDO FIQUE LIGADO ACORDE NÃO CONFUNDA Página 3 de 83 |

ACORDECAIU NA PROVA ESQUEMATIZANDO FIQUE LIGADO DESPENCA NA PROVA NÃO CONFUNDA Página 3 de 83 |

NÃO CONFUNDAideias: CAIU NA PROVA ESQUEMATIZANDO FIQUE LIGADO DESPENCA NA PROVA ACORDE Página 3 de 83 |

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

LISTA DE QUESTÕES| Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá ATENÇÃO QUESTÕES COMENTADAS COMPLEMENTO DO ALUNO

ATENÇÃOAdministração Geral Prof. Adriel Sá LISTA DE QUESTÕES QUESTÕES COMENTADAS COMPLEMENTO DO ALUNO INTERVALO GABARITO

QUESTÕES COMENTADASGeral Prof. Adriel Sá LISTA DE QUESTÕES ATENÇÃO COMPLEMENTO DO ALUNO INTERVALO GABARITO Com isso, fica

Adriel Sá LISTA DE QUESTÕES ATENÇÃO QUESTÕES COMENTADAS COMPLEMENTO DO ALUNO INTERVALO GABARITO Com isso, fica

COMPLEMENTO DO ALUNOAdriel Sá LISTA DE QUESTÕES ATENÇÃO QUESTÕES COMENTADAS INTERVALO GABARITO Com isso, fica bem mais fácil

INTERVALOATENÇÃO QUESTÕES COMENTADAS COMPLEMENTO DO ALUNO GABARITO Com isso, fica bem mais fácil para você

GABARITOQUESTÕES COMENTADAS COMPLEMENTO DO ALUNO INTERVALO Com isso, fica bem mais fácil para você acompanhar e

Com isso, fica bem mais fácil para você acompanhar e entender aquilo que desejamos transmitir.

Vamos iniciar!

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

Sumário

à Administração Geral Prof. Adriel Sá Sumário 1 ORGANIZAÇÃO 6 1.1 Eras organizacionais 6

1 ORGANIZAÇÃO

6

1.1

Eras organizacionais

6

1.1.1 Era da Industrialização Clássica

7

1.1.2 Era da Industrialização Neoclássica

7

1.1.3 Era da Informação

7

2 ADMINISTRAÇÃO

8

2.1 Conceitos e aplicações

8

2.2 Paradigmas

da Administração

10

2.3 Questões sem comentários

12

2.4 Gabarito

13

2.5 Questões comentadas

13

3 ADMINISTRADOR

19

3.1 Conceito

19

3.2 Competências e habilidades do administrador

20

3.3 Papéis do administrador

23

3.4 Questões sem comentários

25

3.5 Gabarito

27

3.6 Questões comentadas

27

4 PROCESSO ORGANIZACIONAL E FUNÇÕES ADMINISTRATIVAS

31

4.1 Questões sem comentários

35

4.2 Gabarito

42

4.3 Questões comentadas

42

5 EFICIÊNCIA, EFICÁCIA E EFETIVIDADE

63

5.1 Questões sem comentários

67

5.2 Gabarito

72

5.3 Questões comentadas

72

6 CONSIDERAÇÕES FINAIS

82

7 ANOTAÇÕES

83

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

1 Organização

à Administração Geral Prof. Adriel Sá 1 Organização Entende-se por organização o conjunto de pessoas e

Entende-se por organização o conjunto de pessoas e recursos reunidos com o intuito de buscar um ou mais objetivos comuns, cabendo a seus dirigentes encontrar métodos de trabalho que produzam mais com menos recursos.

Segundo Maximiano (1992) 1 , uma organização é uma combinação de esforços individuais que tem por finalidade realizar propósitos coletivos. Por meio de uma organização, torna-se possível perseguir e alcançar objetivos que seriam inatingíveis para uma pessoa. O autor destaca que as organizações são grupos sociais deliberadamente orientados para a realização de objetivos ou finalidades, que podem ser classificados em duas categorias principais: produtos e serviços.

ESQUEMATIZANDO RECURSOS   ORGANIZAÇÃO   OBJETIVOS       - Humanos   -

ESQUEMATIZANDO

RECURSOS

 

ORGANIZAÇÃO

 

OBJETIVOS

     
 
     
 
     
 

- Humanos

 

- Processo de

   

- Materiais

- Materiais transformação - Produtos

transformação

- Materiais transformação - Produtos

- Produtos

- Financeiros

- Divisão do trabalho

- Serviços

- Informação

 

- Coordenação

 

De forma bem simples, a organização pode ser visualizada sob duas estruturas: a estrutura formal e a estrutura informal.

Na estrutura formal, a organização é baseada em uma divisão racional e diferenciada de trabalho e critérios de integração entre os seus participantes. A estrutura formal revela a organização planejada, aquela que está no papel, comunicada por meio de manuais de organização, normas de descrições de cargos, organogramas, regras e regulamentos. Em outros termos, é a organização formalizada oficialmente.

Na estrutura informal, a organização ocorre de forma espontânea e natural entre as pessoas que ocupam posições na organização formal, a partir das relações de amizade ou inimizade e do surgimento de grupos informais que não aparecem no organograma ou em qualquer outro documento formal.

1.1 Eras organizacionais

As mudanças e transformações do cenário mundial do século XX apresentaram três eras organizacionais distintas: a Era Industrial Clássica, a Era Industrial Neoclássica e a Era da Informação.

1 MAXIMIANO, A. C. A. Introdução à administração. 3.ed. São Paulo: Editora Atlas, 1992.

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

| Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá 1.1.1 Era da Industrialização Clássica A Era da

1.1.1 Era da Industrialização Clássica

A Era da Industrialização Clássica se desenvolve após a Revolução Industrial (entre

1820 e 1840), estendendo-se até a década de 1950. Possui como características marcantes a industrialização em âmbito global e o surgimento dos países desenvolvidos.

Nesse período de mais de 100 anos, as organizações organizavam-se sob a forma estrutural burocrática hierárquica, caracterizada pela centralização, funções bem definidas (especialização dos funcionários) e no estabelecimento de regras e regulamentos internos para disciplinar e padronizar o comportamento das pessoas.

Portanto, as teorias clássica e burocrática da Administração predominavam como modelos de organização. O ambiente das organizações era caracterizado pela previsibilidade e por poucas mudanças, permitindo que o foco dos gestores se voltassem para os problemas internos de produção organização como um sistema fechado e as pessoas integrantes da organização eram consideradas recursos de produção.

1.1.2 Era da Industrialização Neoclássica

A Era da Industrialização Neoclássica se estende entre as décadas de 1950 e 1990. As

mudanças, agora, ocorrem de maneira mais intensa e imprevisível, acentuando a competividade entre as organizações.

Nesse período se destaca as teorias neoclássica e estruturalista da Administração em substituição às teorias clássicas e burocráticas. Também são desenvolvidas a teoria comportamental, a teoria dos sistemas e a teoria da contingência.

O modelo burocrático e funcional não mais conseguia acompanhar as mudanças

resultantes do ambiente dinâmico. Surge a necessidade de conjugar a abordagem por funções com uma estrutura mais voltada para produtos e serviços, nascendo a estrutura

organizacional por matriz.

1.1.3 Era da Informação

A Era da Informação teve seu início na década de 1990 e perdura até os dias atuais. A

característica principal dessa nova era são as mudanças, que se tornaram rápidas, imprevistas, turbulentas e inesperadas.

A Tecnologia da Informação ganha destaque nesse ambiente, fornecendo condições

básicas para o surgimento da economia mundial e global. A competitividade tornou-se

intensa e complexa entre as organizações.

A informação, agora com acesso em tempo real, proporciona sucesso àquelas

organizações mais capazes em tomar a informação e transformá-la em uma oportunidade de novo produto ou serviço, antes que outras o façam. O capital financeiro

deixou de ser o recurso mais importante, cedendo lugar para o conhecimento. As pessoas se tornam o ativo principal que movimenta as organizações.

Professor, dá para resumir tudo isso? Com certeza! Baseando-se no autor Chiavenato (2010) 2 , vejamos um quadro sobre as três eras organizacionais distintas:

2 CHIAVENATO, I. Gestão de Pessoas: o novo papel dos recursos humanos nas organizações. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010.

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

| Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá   INDUSTRIALIZAÇÃO INDUSTRIALIZAÇÃO
 

INDUSTRIALIZAÇÃO

INDUSTRIALIZAÇÃO

INFORMAÇÃO

ERAS

CLÁSSICA

NEOCLÁSSICA

Período

1900 - 1950

1950 - 1990

Após 1990

 

Burocrática, funcional,

Mista, matricial, com ênfase na departamentalização por produtos ou serviços ou unidades estratégicas de negócios.

Fluída, ágil e flexível, totalmente descentralizada.

Estrutura

predominante

piramidal, centralizadora, rígida e inflexível.

Ênfase nos órgãos.

Ênfase nas redes de equipes multifuncionais.

 

Teoria X. Foco no passado, nas tradições e nos valores conservadores.

Transição. Foco no presente e no atual.

Teoria Y. Foco no futuro e no destino.

Cultura

Ênfase na adaptação ao ambiente. Valorização da renovação e da revitalização.

Ênfase na mudança e na inovação. Valor ao conhecimento e criatividade.

predominante

Ênfase na manutenção do status quo. Valor à tradição e experiência.

 

Estático, previsível, poucas e gradativas mudanças.

Intensificação e aceleração das mudanças ambientais.

Mutável, imprevisível, turbulento, com grande e intensas mudanças.

Ambiente

Poucos desafios

ambientais.

 

Visão das

Pessoas como fatores de produtos inertes e estáticos.

Pessoas como recursos organizacionais que devem ser administrados.

Pessoas como seres humanos proativos e inteligentes que devem ser impulsionados.

pessoas

Ênfase nas regras e controles rígidos para regular as pessoas.

Ênfase nos objetivos organizacionais para dirigir as pessoas.

Ênfase na liberdade e no comprometimento para motivar as pessoas.

2 Administração

2.1 Conceitos e aplicações

A expressão administração ou gestão 3 , inicialmente, tem um conceito focado no desempenho da organização, ou seja, o campo de estudo em que se analisa o funcionamento das organizações e se busca formas de melhorar seu desempenho.

Idalberto Chiavenato 4 faz uma comparação entre diversos conceitos apresentados por diversos autores:

Administração: é o processo de alcançar objetivos pelo trabalho com e por intermédio de pessoas e outros recursos organizacionais.

3 Derivado do termo management. No âmbito organizacional, gestão refere-se ao ato de gerir pessoas com o intuito de obtenção de resultados em prol da organização e dos indivíduos.

4 CHIAVENATO, I. Fundamento de Administração. 1.ed. Rio de Janeiro: Campus, 2016.

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

| Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá ▪ Administração: é o processo de planejar, organizar,

Administração: é o processo de planejar, organizar, liderar e controlar o trabalho dos membros da organização e utilizar todos os recursos organizacionais disponíveis para alcançar objetivos organizacionais definidos.

Administração: é o processo de planejar, organizar, liderar e controlar o uso de recursos para alcançar objetivos de desempenho.

Administração: é o alcance de objetivos organizacionais de maneira eficaz e eficiente graças ao planejamento, à organização, à liderança e ao controle dos recursos organizacionais.

Administração: é o ato de trabalhar com e por intermédio de outras pessoas para realizar os objetivos da organização, bem como se seus membros.

Administração: envolve atividades compreendidas por uma ou mais pessoas no sentido de coordenar as atividades de equipes para perseguir fins que não podem ser alcançados por uma só pessoa.

Administração: é a realização de um trabalho por meio de outras pessoas.

Ainda, temos o conceito objetivo, entendido como o conjunto dos elementos que compõem o processo administrativo (planejamento, organização, direção e controle).

Em outro sentido, temos o conceito subjetivo, a administração como um corpo dirigente de uma organização responsável pela tomada de decisões estratégicas.

Também, o conceito como centro administrativo trata a administração como o local nas organizações onde se tomam providências administrativas, como as relativas a aspectos legais e registros.

DESPENCA NA PROVANo entanto, a definição mais usual de administração é a seguinte: o processo de planejar,

No entanto, a definição mais usual de administração é a seguinte: o processo de planejar, organizar, dirigir e controlar o uso de recursos a fim de alcançar objetivos organizacionais.

ESQUEMATIZANDOe controlar o uso de recursos a fim de alcançar objetivos organizacionais. Página 9 de 83

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

| Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá Campo de estudo em que se analisa o
Campo de estudo em que se analisa o funcionamento das organizações e se busca formas
Campo de estudo em que se analisa o
funcionamento das organizações e se
busca formas de melhorar seu
desempenho .
(Conceito focado no desempenho da
organização)
Corpo dirigente de uma organização
responsável pela tomada de decisões
estratégicas .
(Conceito subjetivo)
Administração
Conjunto dos elementos que compõem
o processo administrativo -
planejamento , organização, direção e
controle.
(Conceito objetivo )
Local nas organizações onde se tomam
providências administrativas , como as
relativas a aspectos legais e registros.
(Conceito como centro administrativo )
Combinação de esforços individuais
Organização
que tem por finalidade realizar
propósitos coletivos .
Processo de planejar , organizar , dirigir e controlar o uso de recursos a fim

Processo de planejar , organizar , dirigir e

controlar o uso de recursos a fim de

alcançar objetivos organizacionais.

de planejar , organizar , dirigir e controlar o uso de recursos a fim de alcançar

2.2 Paradigmas da Administração

Você sabe o que é paradigma? Paradigma é um termo com origem no grego "paradeigma", que significa modelo, padrão.

O autor Maximiano (2004) 5 , ao discorrer sobre o termo administração, diz que, no ambiente competitivo dos dias atuais, o aparecimento de novas tecnologias e o desenvolvimento social levaram ao surgimento de novos conceitos e técnicas para administrar as organizações: os chamados paradigmas da Administração, modelos ou padrões, que servem como marco de referências, para explicar e ajudar as pessoas a lidar com diferentes situações.

Considerando que quase todas as coisas e as pessoas que conhecemos mudam, nas organizações também não é diferente. Logo, com essa situação de mutação constante no ambiente das organizações, é certo que esses modelos, esses padrões, os chamados paradigmas, também evoluem.

Vejamos, portanto, alguns exemplos de paradigmas da Administração que sofreram evolução com o decorrer do tempo:

PARADIGMAS TRADICIONAIS

PARADIGMAS DO TERCEIRO MILÊNIO

Revolução Industrial: substituição e potencialização do trabalho humano por máquinas.

Revolução Digital: substituição e potencialização das funções humanas de decisão, comunicação e informação por computadores.

5 MAXIMIANO, A. C. A. Teoria Geral da Administração: da revolução urbana à digital. São Paulo:

Atlas, 2004.

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

| Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá Classe operária numerosa, em conflito com uma classe

Classe operária numerosa, em conflito com uma classe de patrões e gerentes.

Trabalhadores em serviços do conhecimento e profissionais liberais mais numerosos que os operários clássicos.

Trabalhador especializado: operador de máquinas qualificado apenas para a realização de uma tarefa.

Grupo de trabalhadores autogeridos e polivalentes com educação de nível superior.

Tarefas burocráticas.

Tarefas planejadas e programadas.

Emprego e carreira estáveis.

Desemprego, empregabilidade, terceirização, economia informal, empreendedorismo.

Grandes estruturas organizacionais.

Estruturas organizacionais enxutas.

Ênfase na eficiência.

Ênfase na competitividade.

Interesse da empresa e do acionista. Eficiência.

Ética e responsabilidade social (ecoeficiência), cidadania empresarial e governança corporativa.

Quanto ao quadro apresentado, o autor apresenta alguns exemplos dessas mudanças:

Mudança no papel dos chefes - Nos paradigmas tradicionais é impossível administrar sem a presença de chefes. Na busca por maior eficiência, as empresas achataram a pirâmide hierárquica, simplificaram os processos de trabalho, promoveram o aumento de produtividade e diminuíram a quantidade de chefes, transferindo as responsabilidades para os funcionários operacionais.

Competitividade - A expansão das empresas multinacionais, facilidade de transportes, a eliminação de restrições alfandegárias e tributárias e a formação de blocos econômicos (Mercosul e União Europeia, por exemplo), criaram um mercado competitivo mundial.

Interdependência - A globalização também tornou os países e empresas nacionais interdependentes. Problemas econômicos em um país deixam de ter raio de alcance local e passam a ser global, criando a necessidade de administração global.

Administração informatizada - A tecnologia da informação passou a fazer parte do processo administrativo. Ela tornou-se uma das pedras fundamentais de sustentação da administração.

Administração empreendedora - No século XXI, a oferta de emprego está se tornando cada vez mais escassa, o incentivo para as pessoas abrirem suas próprias empresas tem aumentado. Mesmo dentro das grandes empresas, é necessário o espírito empreendedor por parte dos funcionários.

Foco no cliente - A competitividade tornou o cliente a peça mais importante dentro da organização. É preciso saber quais as preferências e o nível de satisfação dos clientes.

Meio ambiente - A degradação do meio ambiente fez com que as organizações passassem a se preocupar fortemente com a sua preservação. Passou-se a fazer controle de eliminação de gases e produtos poluentes, desmatamentos, etc. Um ponto importante em qualquer plano de negócios é o estudo de impacto ambiental.

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

| Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá Qualidade de vida - Nos primórdios da administração,

Qualidade de vida - Nos primórdios da administração, não havia muitas preocupações com os funcionários. Atualmente, dados os resultados de pesquisas e experiências realizadas em várias empresas, as organizações preocupam-se em fornecer assistência médica e psicológica para os funcionários. A educação e aperfeiçoamento dos funcionários também se tornaram alvo das organizações, assim como o bem-estar da família dos funcionários.

2.3 Questões sem comentários

FEPESE - Técnico do Ministério Público (MPE SC)/2014família dos funcionários. 2.3 Questões sem comentários O conceito de “ management ” refere -se a:

O conceito de “management” refere-se a:

a) Um sinônimo de gerencialismation.

b) Um conceito criado por Frederick Taylor.

c) Um conceito inglês para geração de lucros.

d) Uma arte de gerar resultados com um grupo de pessoas.

e) Um mal do capitalismo apontado por Frederick Taylor.

InstitutoAOCP - Analista Técnico (MPE Administrativo/Administração/2014 BA)/Gerenciamento

AOCP

-

Analista

Técnico

(MPE

Administrativo/Administração/2014

BA)/Gerenciamento

As organizações assumiram importância sem precedentes na sociedade e na vida das pessoas. A sociedade moderna é uma sociedade organizacional. A globalização, a passagem para a era pós-industrial e a revolução digital provocaram a mudança de muitos paradigmas tradicionais. Assinale a alternativa que apresenta somente alguns dos novos paradigmas para a administração das organizações modernas.

a) Substituição e potencialização das atividades humanas de decisão, informação e

comunicação por computadores; grupos de trabalhadores autogeridos e polivalentes, com educação de nível superior; estruturas organizacionais enxutas; e ética, responsabilidade social, governança corporativa e ecoeficiência.

b) Substituição e potencialização do trabalho humano por máquinas; trabalhador

especializado; eficiência; interesse da empresa e do acionista; estruturas organizacionais enxutas; e ética, responsabilidade social, governança corporativa e ecoeficiência.

c) Substituição e potencialização das tarefas burocráticas por tarefas planejadas e

programadas; grupos de trabalhadores especializados autogeridos e polivalentes, com educação de nível superior; grandes estruturas organizacionais multinacionais; eficiência e interesse da empresa e do acionista.

d) Substituição e potencialização do elemento humano por computadores em uma

crescente automação de processos administrativos e produtivos; estruturas organizacionais administradas por meio de sistemas de monitoramento com o emprego de ferramentas de tecnologia da informação; e competitividade.

e) Substituição e potencialização da ação humana de planejamento por sistemas

informatizados; equipes de trabalho especializada para atender necessidades específicas com efetividade; estruturas organizacionais globais e flexíveis; e responsabilização social e ambiental sustentável.

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

| Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá ESAF - Analista de Finanças e Controle
ESAF - Analista de Finanças e Controle (CGU)/Auditoria e Fiscalização/2004
ESAF
-
Analista
de
Finanças
e
Controle
(CGU)/Auditoria
e
Fiscalização/2004

Indique a opção que expressa corretamente conceitos básicos de administração.

a)

Entende-se por organização o conjunto de processos administrativos que propiciam

o

alcance de um ou mais objetivos comuns, cabendo a seus dirigentes encontrar

métodos de trabalho que produzam mais com menos recursos, de modo a tornar a organização mais eficaz.

b) Entende-se por administração o conjunto de pessoas e recursos que se reúnem na

busca de um ou mais objetivos comuns, cabendo a seus dirigentes encontrar métodos

de trabalho que produzam mais com menos recursos, de modo a tornar a organização mais eficiente.

c) Entende-se por administração um conjunto de funções que exercidas propiciam o

alcance de um ou mais objetivos comuns, cabendo a seus dirigentes encontrar métodos de trabalho que produzam mais com menos recursos, de modo a tornar a organização mais eficaz.

d) Entende-se por organização o conjunto de pessoas e recursos que se reúnem na

busca de um ou mais objetivos comuns, cabendo a seus dirigentes encontrar métodos de trabalho que produzam mais com menos recursos, de modo a tornar a organização mais eficiente.

e) Entende-se por organização o conjunto de papéis e funções que analisam o contexto

interno e externo da organização na busca de um ou mais objetivos comuns, cabendo

à administração encontrar métodos de trabalho que produzam mais com menos recursos, de modo a tornar a organização mais eficaz.

CEPERJ - Oficial de Fazenda (SEFAZ RJ)/2011recursos, de modo a tornar a organização mais eficaz. Pode-se dizer que um dos principais objetivos

Pode-se dizer que um dos principais objetivos da administração é:

a) elevar a produtividade.

b) garantir o crescimento econômico.

c) promover a redistribuição de renda.

d) assegurar a governabilidade.

e) colaborar com a paz social.

2.4 Gabarito

01

02

03

04

D

A

D

A

19

20

21

22

ERRADO

B

C

A

2.5 Questões comentadas

FEPESE - Técnico do Ministério Público (MPE SC)/2014

FEPESE - Técnico do Ministério Público (MPE SC)/2014

O conceito de “management” refere-se a:

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

a) Um sinônimo de gerencialismation.

b) Um conceito criado por Frederick Taylor.

c) Um conceito inglês para geração de lucros.

d) Uma arte de gerar resultados com um grupo de pessoas.

e) Um mal do capitalismo apontado por Frederick Taylor.

e) Um mal do capitalismo apontado por Frederick Taylor. Comentário: A resposta é a letra D.

Comentário:

A resposta é a letra D.

Management é o termo que significa "gestão". No âmbito organizacional, gestão refere- se ao ato de gerir pessoas com o intuito de obtenção de resultados em prol da organização e dos indivíduos.

Assim, considerando que a gestão de pessoas é algo bastante contingencial e complexo, gerir é, de fato, uma “arte”.

GABARITO: D.

Instituto AOCP - Analista Técnico (MPE Administrativo/Administração/2014 BA)/Gerenciamento

Instituto

AOCP

-

Analista

Técnico

(MPE

Administrativo/Administração/2014

BA)/Gerenciamento

As organizações assumiram importância sem precedentes na sociedade e na vida das pessoas. A sociedade moderna é uma sociedade organizacional. A globalização, a passagem para a era pós-industrial e a revolução digital provocaram a mudança de muitos paradigmas tradicionais. Assinale a alternativa que apresenta somente alguns dos novos paradigmas para a administração das organizações modernas.

a) Substituição e potencialização das atividades humanas de decisão, informação e

comunicação por computadores; grupos de trabalhadores autogeridos e polivalentes, com educação de nível superior; estruturas organizacionais enxutas; e ética, responsabilidade social, governança corporativa e ecoeficiência.

b) Substituição e potencialização do trabalho humano por máquinas; trabalhador

especializado; eficiência; interesse da empresa e do acionista; estruturas organizacionais enxutas; e ética, responsabilidade social, governança corporativa e

ecoeficiência.

c) Substituição e potencialização das tarefas burocráticas por tarefas planejadas e

programadas; grupos de trabalhadores especializados autogeridos e polivalentes, com

educação de nível superior; grandes estruturas organizacionais multinacionais; eficiência e interesse da empresa e do acionista.

d) Substituição e potencialização do elemento humano por computadores em uma

crescente automação de processos administrativos e produtivos; estruturas organizacionais administradas por meio de sistemas de monitoramento com o emprego de ferramentas de tecnologia da informação; e competitividade.

e) Substituição e potencialização da ação humana de planejamento por sistemas

informatizados; equipes de trabalho especializada para atender necessidades específicas com efetividade; estruturas organizacionais globais e flexíveis; e responsabilização social e ambiental sustentável.

Comentário:

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

| Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá Como aprendemos anteriormente, o autor Maximiano (2004), ao

Como aprendemos anteriormente, o autor Maximiano (2004), ao discorrer sobre o termo "Administração", diz que no ambiente competitivo dos dias atuais, o aparecimento de novas tecnologias e o desenvolvimento social levou ao surgimento de novos conceitos e técnicas para administrar as organizações: os chamados "paradigmas da administração".

O autor define "paradigmas da Administração" como modelos ou padrões, que servem

como marco de referências, para explicar e ajudar as pessoas a lidar com diferentes situações.

Assim, considerando esse quadro de mutação constante no ambiente das organizações,

é certo que esses conceitos (paradigmas) também evoluem conforme o "passar do tempo". Vejamos alguns paradigmas que sofreram essa evolução:

PARADIGMAS TRADICIONAIS

PARADIGMAS DO TERCEIRO MILÊNIO

Revolução Industrial: substituição e potencialização do trabalho humano por máquinas.

Revolução Digital: substituição e potencialização das funções humanas de decisão, comunicação e informação por computadores.

Classe operária numerosa, em conflito com uma classe de patrões e gerentes.

Trabalhadores em serviços do conhecimento e profissionais liberais mais numerosos que os operários clássicos.

Trabalhador especializado: operador de máquinas qualificado apenas para a realização de uma tarefa.

Grupo de trabalhadores autogeridos e polivalentes com educação de nível superior.

Tarefas burocráticas.

Tarefas planejadas e programadas.

Emprego e carreira estáveis.

Desemprego, empregabilidade, terceirização, economia informal, empreendedorismo.

Grandes estruturas organizacionais.

Estruturas organizacionais enxutas.

Ênfase na eficiência.

Ênfase na competitividade.

Interesse da empresa e do acionista. Eficiência.

Ética e responsabilidade social (ecoeficiência), cidadania empresarial e governança corporativa.

Agora, vamos voltar às alternativas e verificar qual delas apresenta novos paradigmas para a administração das organizações modernas (paradigmas do terceiro milênio).

a) Substituição e potencialização das atividades humanas de decisão, informação e

comunicação por computadores; grupos de trabalhadores autogeridos e polivalentes, com educação de nível superior; estruturas organizacionais enxutas; e ética, responsabilidade social, governança corporativa e ecoeficiência.

b)

especializado; eficiência; interesse da empresa e do acionista; estruturas organizacionais enxutas; e ética, responsabilidade social, governança corporativa e ecoeficiência.

Substituição e potencialização do trabalho humano por máquinas; trabalhador

c) Substituição e potencialização das tarefas burocráticas por tarefas planejadas e

programadas; grupos de trabalhadores especializados autogeridos e polivalentes, com

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

| Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá educação de nível superior; grandes estruturas

educação de nível superior; grandes estruturas organizacionais multinacionais; eficiência e interesse da empresa e do acionista.

d) Substituição e potencialização do elemento humano por computadores em uma

crescente automação de processos administrativos e produtivos; estruturas organizacionais administradas por meio de sistemas de monitoramento com o emprego de ferramentas de tecnologia da informação; e competitividade.

e) Substituição e potencialização da ação humana de planejamento por sistemas

informatizados; equipes de trabalho especializada para atender necessidades específicas com efetividade; estruturas organizacionais globais e flexíveis; e responsabilização social e ambiental sustentável.

GABARITO: A.

MAXIMIANO, A. C. A São Paulo: Atlas, 2004.

Teoria Geral da Administração: da revolução urbana à digital.

ESAF - Analista de Finanças e Controle (CGU)/Auditoria e Fiscalização/2004
ESAF
-
Analista
de
Finanças
e
Controle
(CGU)/Auditoria
e
Fiscalização/2004

Indique a opção que expressa corretamente conceitos básicos de administração.

a) Entende-se por organização o conjunto de processos administrativos que propiciam

o alcance de um ou mais objetivos comuns, cabendo a seus dirigentes encontrar métodos de trabalho que produzam mais com menos recursos, de modo a tornar a organização mais eficaz.

b) Entende-se por administração o conjunto de pessoas e recursos que se reúnem na

busca de um ou mais objetivos comuns, cabendo a seus dirigentes encontrar métodos

de trabalho que produzam mais com menos recursos, de modo a tornar a organização mais eficiente.

c) Entende-se por administração um conjunto de funções que exercidas propiciam o

alcance de um ou mais objetivos comuns, cabendo a seus dirigentes encontrar métodos de trabalho que produzam mais com menos recursos, de modo a tornar a organização

mais eficaz.

d) Entende-se por organização o conjunto de pessoas e recursos que se reúnem na

busca de um ou mais objetivos comuns, cabendo a seus dirigentes encontrar métodos de trabalho que produzam mais com menos recursos, de modo a tornar a organização mais eficiente.

e) Entende-se por organização o conjunto de papéis e funções que analisam o contexto

interno e externo da organização na busca de um ou mais objetivos comuns, cabendo à administração encontrar métodos de trabalho que produzam mais com menos

recursos, de modo a tornar a organização mais eficaz.

Comentário:

Segundo Maximiano (1992), uma Organização é uma combinação de esforços individuais que tem por finalidade realizar propósitos coletivos. Por meio de uma organização, torna-se possível perseguir e alcançar objetivos que seriam inatingíveis para uma pessoa.

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

| Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá A organização pode ser visualizada sob duas estruturas:

A organização pode ser visualizada sob duas estruturas: a estrutura formal e a

estrutura informal.

Na estrutura formal, a organização é baseada em uma divisão do trabalho racional, na diferenciação e integração dos participantes de acordo com algum critério estabelecido por aqueles que detêm o processo decisorial. É a organização planejada: a que está no papel. É geralmente aprovada pela direção e comunicada a todos por meio de manuais de organização, de descrições de cargos, de organogramas, de regras e regulamentos etc. Em outros termos, é a organização formalizada oficialmente.

Na estrutura informal, a organização emerge espontânea e naturalmente entre as pessoas que ocupam posições na organização formal e a partir dos relacionamentos como ocupantes de cargos. Forma-se a partir das relações de amizade (ou de antagonismos) e do surgimento de grupos informais que não aparecem no organograma ou em qualquer outro documento formal.

Assim, já conseguimos eliminar a letra A, que fala em organização como conjunto de processos administrativos.

As letras B e C tratam do conceito de Administração.

A expressão, inicialmente, tem um conceito focado no desempenho da organização - Campo de estudo em que se analisa o funcionamento das organizações e se busca formas de melhorar seu desempenho.

Ainda, temos o conceito objetivo - Conjunto dos elementos que compõem o processo administrativo (planejamento, organização, direção e controle).

Em outro sentido, temos o conceito subjetivo - Corpo dirigente de uma organização responsável pela tomada de decisões estratégicas.

Também, o conceito como centro administrativo - Local nas organizações onde se tomam providências administrativas, como as relativas a aspectos legais e registros.

No entanto, a definição mais usual de administração é a seguinte: o processo de planejar, organizar, dirigir e controlar o uso de recursos a fim de alcançar objetivos organizacionais. Portanto, percebemos a confusão com o conceito de organização. Logo, alternativas incorretas.

A letra E fala em organização como conjunto de papéis e funções. Logo, também

incorreta.

Assim, a letra D é o nosso gabarito!

E que tal organizarmos essas ideias?

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

| Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá Campo de estudo em que se analisa o
Campo de estudo em que se analisa o funcionamento das organizações e se busca formas
Campo de estudo em que se analisa o
funcionamento das organizações e se
busca formas de melhorar seu
desempenho.
(Conceito focado no desempenho da
organização)
Corpo dirigente de uma organização
responsável pela tomada de decisões
estratégicas.
(Conceito subjetivo)
Conjunto dos elementos que compõem
o processo administrativo -
planejamento , organização, direção e
controle.
(Conceito objetivo )
Local nas organizações onde se tomam
providências administrativas , como as
relativas a aspectos legais e registros.
(Conceito como centro administrativo )

Combinação de esforços individuais

que tem por finalidade realizar

propósitos coletivos .

Administração Organização a A RESULTADOS. GABARITO: D. MAXIMIANO, A. C. A 1992.
Administração Organização a A RESULTADOS. GABARITO: D. MAXIMIANO, A. C. A 1992.

Administração

Organização

a

A

RESULTADOS.

GABARITO: D.

MAXIMIANO, A. C. A

1992.

Processo de planejar , organizar , dirigir e

controlar o uso de recursos a fim de

alcançar objetivos organizacionais.

Ainda, um último detalhe: definirmos a relação de eficiência e eficácia. A eficiência e

eficácia são conceitos relacionados entre si, porém com significados distintos.

A eficiência é a dimensão do desempenho expressa pela relação do processo envolvido, seu meio. Assim, possui foco interno e refere-se aos CUSTOS envolvidos.

eficácia é a dimensão do desempenho expressa pelo alcance dos objetivos ou metas,

independentemente dos custos implicados. Possui foco externo e refere-se aos

Note que a letra D apresenta a relação de conjunto de pessoas e recursos e a relação entre produzir mais com menos recursos, ou seja, eficiência (CUSTOS).

Introdução à administração. 3ª ed

São Paulo: Editora Atlas,

CEPERJ - Oficial de Fazenda (SEFAZ RJ)/2011

CEPERJ - Oficial de Fazenda (SEFAZ RJ)/2011

Pode-se dizer que um dos principais objetivos da administração é:

a) elevar a produtividade.

b) garantir o crescimento econômico.

c) promover a redistribuição de renda.

d) assegurar a governabilidade.

e) colaborar com a paz social.

Comentário:

A resposta é a letra A.

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

| Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá Elevar a produtividade e obter a cooperação constituem,

Elevar a produtividade e obter a cooperação constituem, há mais de um século, a obsessão de todo gerente.

As letras B, C, E e E estão mais para consequências que objetivos da atividade administrativa.

Não convenceu, Professor!

Não?! Explico!

Os primeiros teóricos e formuladores da Administração, como Taylor, Gilbreth, Gantt, Ford e Fayol, voltaram seus estudos para elevar a produtividade. A elevação da produtividade, sempre vista como um dos grandes objetivos da gerência, é um dos principais objetos de estudo da administração.

Praticamente, todas as teorias da administração, do "taylorismo" até o "toyotismo" dos tempos presentes, todas concentram grande parte de suas atenções na busca de métodos, sistemas e formas de organização que sejam capazes de elevar a produtividade.

Considere o seguinte: é no trabalho que se realiza a criação de valor. Assim ocorre quando, pela habilidade ou esforço físico, uma peça de madeira, por exemplo, é transformada, pelo trabalho, em uma mesa ou uma janela. Ou quando um novo hardware é criado, a partir de peças e componentes básicos, com a integração sistêmica produzida pela habilidade mental do trabalhador.

Em ambas situações, dá-se uma agregação de valor sobre a base material da produção, seja na peça de madeira que é transformada em mesa, seja nos componentes e peças que são transformados em novo hardware.

Essas agregações, refletem no preço - expressão monetária do valor, pois não se compra uma mesa pelo preço de uma peça de madeira com que ela será fabricada. Essas agregações de valor, portanto, são realizadas pelo trabalho.

Assim, elevar a produtividade significa produzir uma massa de valor alta ao menor custo financeiro possível. Do ponto de vista do capital, é certamente um objetivo primordial.

GABARITO: A.

é certamente um objetivo primordial . GABARITO: A. INTERVALO 3 Administrador 3.1 Conceito O termo

INTERVALO

3 Administrador

3.1 Conceito

O termo administrador está especificamente relacionado ao exercício da função administrativa por um membro que integra a estrutura hierárquica de uma organização.

A profissão do administrador é abrangente e alcança várias áreas, requerendo uma extensa gama de funções e habilidades. O administrador é responsável por fazer as coisas acontecerem da forma adequada, a fim de gerar resultados positivos para a organização.

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

| Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá 3.2 Competências administrador Katz (1955) 6 afirma que

3.2 Competências administrador

Katz (1955) 6 afirma que o sucesso do administrador depende mais do seu desempenho e da maneira como lida com pessoas e situações do que de seus traços particulares de personalidade. Ou seja, depende daquilo que ele consegue fazer e não daquilo que ele é.

Inicialmente, é preciso destacar que as organizações, segundo Chiavenato (2007) 7 , podem ser analisadas sob o prisma de três diferentes partes ou níveis hierárquicos: o nível institucional ou estratégico, o nível tático, mediador ou gerencial e o nível operacional ou técnico. Preferimos chamá-los, respectivamente, de nível institucional, nível intermediário e nível operacional.

Nível institucional

É o nível estratégico; corresponde ao mais elevado da empresa, composto dos diretores, dos proprietários ou acionistas e dos altos executivos. Nele estão o presidente e os diretores responsáveis pelos assuntos globais da empresa, incluindo também todos aqueles que proporcionam suporte direto para o pessoal do topo (como as secretárias, assistentes etc.). Em algumas empresas, o nível institucional envolve também o conselho administrativo, como é a maioria dos casos de sociedades anônimas.

O nível institucional constitui o nível mais elevado e envolve as pessoas e os órgãos que definem os objetivos empresariais e as estratégias globais necessárias para atingi-los adequadamente. Daí ser o componente estratégico:

ao visualizar o cenário ambiental e suas condições, o nível estratégico traça ou procura traçar as manobras empresariais necessárias para neutralizar as ameaças e coações que ocorrem no ambiente e que trazem inseguranças, para tratar com as contingências ambientais que trazem incerteza e para aproveitar as situações favoráveis que trazem oportunidades no ambiente. Ele é o responsável pela definição dos objetivos e das estratégias da empresa e pelas principais decisões empresariais.

É o nível que faceia o ambiente externo, extremamente vasto e mutável que circunda e envolve a empresa. Daí ser o mais periférico. Além de estar voltado para os objetivos do negócio e para os interesses do grupo dominante, o nível institucional é predominantemente extroversivo, isto é, voltado para a realidade ambiental externa.

Em outros termos, é constituído pelas camadas da empresa expostas ao ambiente e que estão situadas na periferia organizacional e na interface com a realidade externa que a empresa precisa atender. É o nível que mantém contato e interação com as forças ambientais. Lida com a incerteza, exatamente pelo fato de não ter poder ou controle algum sobre os eventos ambientais presentes e

do

e

habilidades

6 KATZ, R. L. Skills of an Efetive Administrator. Harvard Business Review, jan./fev. 1955, p. 33-

42.

7 CHIAVENATO, I. Administração: teoria, processo e prática. São Paulo: Elsevier, 2007.

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

| Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá muito menos capacidade de prever com razoável precisão

muito menos capacidade de prever com razoável precisão os eventos ambientais futuros.

Nível intermediário

É

também chamado mediador ou gerencial está colocado entre o institucional e

o

operacional. Cuida da articulação interna entre os dois níveis que

respectivamente estão colocados no topo e na base da organização empresarial. Trata-se da linha do meio de campo. Cuida também da escolha e captação dos recursos necessários, bem como da distribuição e colocação do que foi produzido pela empresa nos diversos segmentos do mercado.

É o nível que lida com os problemas de adequação das decisões tomadas no nível

institucional com as operações realizadas no nível operacional. O nível interme- diário é geralmente composto da média administração da empresa, isto é, as pessoas ou os órgãos que transformam as estratégias elaboradas para atingir os

objetivos empresariais em programas de ação, pois o nível institucional está geralmente ligado ao nível operacional por uma cadeia de administradores de linha média com autoridade formal. Essa cadeia de autoridade é escalar, pois liga, através de uma linha simples, o topo à base da organização, fazendo com que cada subordinado tenha apenas um superior.

Nível operacional

É também denominado nível técnico ou núcleo técnico; está localizado nas áreas

inferiores da empresa. Está relacionado com os problemas ligados à execução cotidiana e eficiente das tarefas e operações da empresa e orientado quase que exclusivamente para as exigências impostas pela natureza da tarefa técnica a ser executada, com os materiais a serem processados e com a cooperação de numerosos especialistas necessários ao andamento dos trabalhos.

É o nível onde as tarefas são executadas e as operações realizadas: envolve o trabalho básico relacionado diretamente com a produção dos produtos ou serviços da empresa.

O nível operacional é geralmente composto pelas áreas encarregadas de

programar e executar as tarefas e operações básicas da empresa. É nele que estão as máquinas e os equipamentos, as instalações físicas, as linhas de montagem, os escritórios, os balcões de atendimento etc., cujo funcionamento deve atender a determinadas rotinas e procedimentos programados dentro de uma regularidade e continuidade que assegurem a utilização plena dos recursos disponíveis e a máxima eficiência das operações.

Esses níveis estão presentes em todas as funções administrativas (planejamento, organização, direção e controle), que se encontram inter-relacionadas, sendo necessária à execução de cada uma delas para que se possam obter os resultados desejados.

Pois bem! O autor lista 4 (quatro) competências duráveis do administrador:

Conhecimento: é o saber acumulado pela aprendizagem. Representa hoje a maior riqueza do mundo moderno. Para tanto, o administrador deve ter capacidade de aprender cada vez mais e mais rapidamente. Além disso, aprender continuamente, fazendo com que toda experiência pessoal seja convertida em conhecimento.

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

| Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá Habilidade : é o saber fazer. Em outras

Habilidade: é o saber fazer. Em outras palavras, é a capacidade de aplicar o conhecimento adquirido seja na solução de problemas, na melhoria da situação ou em inovação para fazer algo completamente novo e diferente.

O mesmo autor Chiavenato (2000) 8 , expondo a ideia principal de Robert L. Katz e conjugando o entendimento da maioria dos autores, considera que existem três tipos de habilidades importantes para o bem-sucedido desempenho administrativo:

HABILIDADES TÉCNICAS: envolvem o uso de conhecimento especializado e facilidade na execução de técnicas relacionadas com o trabalho e com os procedimentos de realização. As habilidades técnicas estão relacionadas com o fazer, isto é, com o trabalho com “coisas”, como processos materiais ou objetos físicos e concretos. É muito importante para o nível operacional. Logo, as habilidades técnicas são mais importantes para os gerentes de primeira linha e para os trabalhadores operacionais.

HABILIDADES HUMANAS: estão relacionadas com o trabalho com pessoas e referem-se à facilidade de relacionamento interpessoal e grupal. Envolvem a capacidade de comunicar, motivar, coordenar, liderar e resolver conflitos pessoais ou grupais. São imprescindíveis para o bom exercício da liderança organizacional. Logo, importante para todos os níveis gerenciais.

HABILIDADES CONCEITUAIS: envolvem a visão da organização ou da unidade organizacional como um todo, a facilidade em trabalhar com ideias e conceitos, teorias e abstrações. Um administrador com habilidades conceituais está apto a compreender as várias funções da organização, complementá-las entre si, como a organização se relaciona com seu ambiente, e como as mudanças em uma parte da organização afetam o restante dela. As habilidades conceituais estão relacionadas com o pensar, com o raciocinar, com o diagnóstico das situações e com a formulação de alternativas de solução dos problemas. Logo, são imprescindíveis aos administradores de cúpula (alta gerência).

ESQUEMATIZANDO Habilidades TÉCNICAS Relacionadas com o fazer Importante para o nível operacional Habilidades

ESQUEMATIZANDO

Habilidades

TÉCNICAS

Relacionadas com

o fazer

Habilidades TÉCNICAS Relacionadas com o fazer Importante para o nível operacional Habilidades HUMANAS

Importante para o

nível operacional

com o fazer Importante para o nível operacional Habilidades HUMANAS Relacionamento grupal;
com o fazer Importante para o nível operacional Habilidades HUMANAS Relacionamento grupal;

Habilidades

HUMANAS

Relacionamento

grupal;

comunicação

Importante para

gerenciais

interpessoal e grupal; comunicação Importante para gerenciais todos os níveis Habilidades CONCEITUAIS Visão da um

todos os níveiscomunicação Importante para gerenciais interpessoal e Habilidades CONCEITUAIS Visão da um todo; tomada

Importante para gerenciais interpessoal e todos os níveis Habilidades CONCEITUAIS Visão da um todo; tomada

Habilidades

CONCEITUAIS

Visão da

um todo; tomada

de decisão

Importante para os

cúpula

organização como organização

administradores deCONCEITUAIS Visão da um todo; tomada de decisão Importante para os cúpula organização como

8 CHIAVENATO, I. Administração nos Novos Tempos. Rio de Janeiro: Editora Campus, 2000.

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

| Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá Julgamento : é o saber analisar cada situação.

Julgamento: é o saber analisar cada situação. Obter dados e informação a respeito e ter espírito crítico suficiente para ponderar com equilíbrio, definir prioridades e tomar decisões a respeito.

Atitude: é o saber fazer acontecer. Envolve uma atitude empreendedora no sentido de sair da zona de conforto, assumir riscos e lutar para atingir um determinado objetivo ou resultado.

3.3 Papéis do administrador

Tema muito comum em provas de concursos públicos trata dos 10 papéis específicos do administrador identificados por Henry Mintzberg 9 , que são divididos em três categorias: interpessoal, informacional e decisorial.

PAPÉIS INTERPESSOAIS: representam as relações com outras pessoas e estão relacionados às habilidades humanas. Mostram como o administrador interage com as pessoas e influencia seus subordinados.

Os papéis interpessoais advêm diretamente do status e da autoridade formal dos gerentes: eles precisam representar a organização em cerimoniais e atos internos e externos, fazer contatos e liderar pessoas. São papéis interpessoais:

Representação/Símbolo (figura de proa-chefe) - papel desempenhado em atos e cerimoniais formais.

Líder - responsável pelo trabalho de outras pessoas. Como os administradores trabalham com e por meio de outras pessoas, são responsáveis tanto pelos atos dos subordinados quanto pelos próprios. De fato, o sucesso ou o fracasso dos subordinados é medida direta de seu próprio sucesso ou fracasso. Como os dirigentes contam com subordinados e outros recursos, devem realizar mais do que os não dirigentes. Isso significa ser responsável pela motivação e atuação dos funcionários, responsável pela assessoria, treinamento e deveres associados.

Contato/Elemento de Ligação - por meio do estabelecimento de uma rede de contatos com chefes, subordinados, pares e pessoas de fora da organização.

PAPÉIS INFORMACIONAIS: descrevem as atividades para manter e desenvolver uma rede de informações. Mostram como o administrador intercambia e processa a informação.

Os papéis informacionais são resultados dos contatos interpessoais. Os gerentes podem não saber tudo, mas tipicamente são bem mais do que os subordinados. Eles acessam um conjunto tão variado de informações, que se tornam o centro nervoso da unidade organizacional. São papéis informacionais os de:

Monitor/Coletor - por meio de seus contatos dentro e fora da organização, o gerente busca informações constantemente e monitora o ambiente intra e extraorganizacional.

9 MINTZBERG, H. The nature of managerial work. New York: Harper Collins Publishers, 1973.

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

| Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá ▪ Disseminador - como elo privilegiado da rede

Disseminador - como elo privilegiado da rede organizacional, o gerente funciona como disseminador de informações aos subordinados, principalmente as táticas e as estratégicas.

Porta-voz - o gerente leva informações da organização para fora da sua unidade ou para o ambiente externo.

PAPÉIS DECISÓRIOS: envolvem eventos e situações em que o administrador deve fazer uma escolha ou opção. Esses papéis requerem tanto habilidades humanas como conceituais. Mostram como o administrador utiliza a informação em suas decisões.

O gerente estabelece uma rede de relações, por meio das quais busca informações para tomar decisões. São quatro os papéis decisoriais propostos:

Empreendedor - o gerente monitora o ambiente para melhorar sua unidade e promover as alterações necessárias, de forma a adaptá-la às mudanças identificadas no meio ambiente. Para a execução dos seus projetos, ele pode utilizar delegação, autorização e supervisão dos subordinados.

Solucionador de Distúrbios ou Problemas - o gerente age involuntariamente, geralmente sob pressões, para resolver problemas e crises.

Alocador de Recursos/Administrador de Recursos - esse papel reflete as decisões estratégicas da organização e da unidade. Como autoridade formal, o gerente decide como e onde serão alocados os recursos em sua unidade.

Negociador - para concretizar suas estratégias, o gerente realiza negociações tanto com pessoas de dentro, como de fora da organização.

ESQUEMATIZANDO ✓ Representação/Símbolo ✓ Líder ✓ Contato/Elemento de Ligação ✓ Monitor/Coletor ✓

ESQUEMATIZANDO

Representação/Símbolo

Líder

Contato/Elemento de Ligação

Monitor/Coletor

Disseminador

Porta-voz

Empreendedor

Solucionador de Distúrbios ou

Problemas

Alocador ou Administrador de

Recursos

Negociador

Interpessoais✓ Alocador ou Administrador de Recursos ✓ Negociador Papéis do Administrador Informacionais Decisórios

Interpessoais
Interpessoais
Interpessoais
Papéis do Administrador
Papéis do Administrador

Papéis do

Papéis do Administrador

Administrador

Papéis do Administrador
Papéis do Administrador
Papéis do Administrador
Papéis do Administrador
Papéis do Administrador

Informacionais✓ Alocador ou Administrador de Recursos ✓ Negociador Interpessoais Papéis do Administrador Decisórios

Informacionais
Informacionais
Informacionais

Decisórios✓ Alocador ou Administrador de Recursos ✓ Negociador Interpessoais Papéis do Administrador Informacionais

Decisórios
Decisórios
Decisórios

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

| Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá NÃO CONFUNDA O autor Henry Mintzberg, ao contrário

NÃO CONFUNDAO autor Henry Mintzberg, ao contrário de Robert L. Katz, identificou um maior número de

O autor Henry Mintzberg, ao contrário de Robert L. Katz, identificou um maior número de

habilidades que um grande administrador deve ter: 8 habilidades que estão relacionadas aos 10

não são 10 habilidades? Não! Não confunda os

papéis com as habilidades. As habilidades é que são em número de 10.

Pois bem! Vejamos as 8 habilidades listadas pelo autor:

papéis gerenciais criados pelo autor. Espera aí

Relacionamento com os colegas - mesmo nível hierárquico;

Liderança - orientação, motivação, uso da autoridade;

Resolução de conflitos - produz tensão e exige tolerância;

Processamento de Informações - habilidades de comunicação;

Tomar decisões em condições de ambiguidades - saber decidir e lidar com problemas diversos;

Locação de Recursos - recursos são sempre escassos;

Empreendedorismo - busca de problemas e oportunidades;

Introspecção - reflexão e autoanálise.

os 10 papéis são os seguintes:

Interpessoais:

Representação/Símbolo;

Líder;

Contato/Elemento de Ligação.

Informacionais:

Monitor/Coletor;

Disseminador;

Porta-voz.

Decisórios:

Empreendedor;

Solucionador de Distúrbios ou Problemas;

Alocador ou Administrador de Recursos;

Negociador.

3.4 Questões sem comentários

CESPE - Técnico Federal de Controle Externo/Apoio Técnico e Administrativo/Técnica Administrativa/2015✓ Negociador. 3.4 Questões sem comentários Julgue o item, a respeito das funções administrativas de

Julgue o item, a respeito das funções administrativas de planejamento, organização, direção e controle.

O desempenho de qualquer papel gerencial, seja na alta administração, seja nas gerências intermediária e operacional, depende de habilidades conceituais, humanas e técnicas, sendo as habilidades técnicas as mais requeridas daqueles que ocupam cargos de alto nível hierárquico.

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

| Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá FGV - Agente de Fiscalização (TCM SP)/Administração/2015
FGV - Agente de Fiscalização (TCM SP)/Administração/2015

FGV - Agente de Fiscalização (TCM SP)/Administração/2015

O diretor de uma empresa afirmou que a maior parte de seu tempo é dedicada à

participação em reuniões com stakeholders externos e entrevistas à mídia, informando sobre as atividades, políticas e resultados da organização. O diretor desempenha, principalmente, um papel:

a) interpessoal, de líder;

b) decisório, de negociador;

c) informacional, de disseminador;

d) interpessoal, de elemento de ligação;

e) informacional, de porta-voz.

UFMT - Analista Judiciário (TJ MT)/Administração/2016de elemento de ligação; e) informacional, de porta-voz. A respeito das habilidades dos Administradores, analise as

A respeito das habilidades dos Administradores, analise as assertivas.

I - Katz dividiu as habilidades dos Administradores em quatro categorias: inter- relacional, técnica, humana e conceitual.

II - Para Mintzberg, as habilidades são oito: relacionamento, liderança, resolução de conflitos, processamento de informação, tomada de decisões, alocação de recursos, empreender e introspecção.

III - Katz e Mintzberg apontam que os Administradores devem possuir a habilidade inter-relacional.

Está correto o que se afirma em

a) III, apenas.

b) I e II, apenas.

c) II, apenas.

d) II e III, apenas.

FGV - Analista da Procuradoria (PGE RO)/Administrador/2015

FGV - Analista da Procuradoria (PGE RO)/Administrador/2015

O presidente de uma fundação da área de ensino e pesquisa afirmou que seu tempo é

quase todo destinado a representar a fundação em cerimônias e solenidades promovidas por financiadores públicos e privados e por outras instituições de ensino e

pesquisa, no Brasil e em outros países.

O presidente desempenha, precipuamente, um papel:

a) informacional, de disseminador;

b) interpessoal, de símbolo;

c) informacional, de porta-voz;

d) interpessoal, de líder;

e) informacional, de monitor.

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

3.5 Gabarito

à Administração Geral Prof. Adriel Sá 3.5 Gabarito 05 06 07 08 ERRADO E C B

05

06

07

08

ERRADO

E

C

B

3.6 Questões comentadas

Questão 05 CESPE - Técnico Federal de Controle Externo/Apoio Técnico e Administrativo/Técnica Administrativa/2015

Julgue o item, a respeito das funções administrativas de planejamento, organização, direção e controle.

O desempenho de qualquer papel gerencial, seja na alta administração, seja nas

gerências intermediária e operacional, depende de habilidades conceituais, humanas e técnicas, sendo as habilidades técnicas as mais requeridas daqueles que ocupam cargos

de alto nível hierárquico.

Comentário:

O item está ERRADO.

Vamos relembrar o que estudamos:

HABILIDADES TÉCNICAS: estão relacionadas com o fazer, isto é, com o trabalho com “coisas”, como processos materiais ou objetos físicos e concretos. É muito importante para o nível operacional.

HABILIDADES HUMANAS: estão relacionadas com o trabalho com pessoas e referem-se à facilidade de relacionamento interpessoal e grupal. Logo, importante para todos os níveis gerenciais.

HABILIDADES CONCEITUAIS: envolvem a visão da organização ou da unidade organizacional como um todo, a facilidade em trabalhar com ideias e conceitos, teorias e abstrações. Logo, são imprescindíveis aos administradores de cúpula (alta gerência).

Habilidades

TÉCNICAS

Relacionadas com

o fazer

Habilidades TÉCNICAS Relacionadas com o fazer Importante para o nível operacional Habilidades HUMANAS

Importante para o

nível operacional

com o fazer Importante para o nível operacional Habilidades HUMANAS Relacionamento grupal;
com o fazer Importante para o nível operacional Habilidades HUMANAS Relacionamento grupal;

Habilidades

HUMANAS

Relacionamento

grupal;

comunicação

interpessoal e HUMANAS Relacionamento grupal; comunicação Importante para gerenciais todos os níveis Habilidades

Importante para

gerenciais

todos os níveiscomunicação interpessoal e Importante para gerenciais Habilidades CONCEITUAIS Visão da um todo; tomada de

interpessoal e Importante para gerenciais todos os níveis Habilidades CONCEITUAIS Visão da um todo; tomada de

Habilidades

CONCEITUAIS

Visão da

um todo; tomada

de decisão

organização como organização

Importante para os

cúpula

administradores dede decisão organização como Importante para os cúpula Portanto, analisando o item, temos: O desempenho de

Portanto, analisando o item, temos:

O desempenho de qualquer papel gerencial, seja na alta administração, seja nas

gerências intermediária e operacional, depende de habilidades conceituais, humanas e técnicas, sendo as habilidades técnicas (conceituais) as mais requeridas daqueles que ocupam cargos de alto nível hierárquico.

GABARITO: ERRADO.

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

| Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá Questão 06 FGV - Agente de Fiscalização (TCM

Questão 06 FGV - Agente de Fiscalização (TCM SP)/Administração/2015

O diretor de uma empresa afirmou que a maior parte de seu tempo é dedicada à participação em reuniões com stakeholders externos e entrevistas à mídia, informando sobre as atividades, políticas e resultados da organização. O diretor desempenha, principalmente, um papel:

a) interpessoal, de líder;

b) decisório, de negociador;

c) informacional, de disseminador;

d) interpessoal, de elemento de ligação;

e) informacional, de porta-voz.

Comentário:

A resposta é a letra E.

Analisando o cerne da questão, se o diretor passa a maior parte de seu tempo em participação de reuniões com stakeholders externos e entrevistas à mídia, informando sobre as atividades, políticas e resultados da organização, esse administrador está exercendo, com mais ênfase, um papel informacional, de porta-voz.

GABARITO: E.

Questão 07 UFMT - Analista Judiciário (TJ MT)/Administração/2016

A respeito das habilidades dos Administradores, analise as assertivas.

I - Katz dividiu as habilidades dos Administradores em quatro categorias: inter- relacional, técnica, humana e conceitual.

II - Para Mintzberg, as habilidades são oito: relacionamento, liderança, resolução de conflitos, processamento de informação, tomada de decisões, alocação de recursos, empreender e introspecção.

III - Katz e Mintzberg apontam que os Administradores devem possuir a habilidade inter-relacional.

Está correto o que se afirma em

a) III, apenas.

b) I e II, apenas.

c) II, apenas.

d) II e III, apenas.

Comentário:

Vamos analisar cada uma das assertivas!

A assertiva I está incorreta. Robert L. Katz identificou três tipos básicos de habilidades (e não quatro) que os administradores precisam ter: técnica, humana e conceitual. Todo administrador precisa das três, mas em proporções diferentes, dependendo do nível hierárquico:

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

| Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá • Habilidade técnica : é a capacidade de

Habilidade técnica: é a capacidade de usar procedimentos, técnicas e conhecimentos de um campo de especialização. É muito importante para o nível operacional.

Habilidade humana: é a capacidade de trabalhar com outras pessoas, de entendê-las e motivá-las. Possui importância em qualquer nível organizacional.

Habilidade conceitual: é a capacidade de coordenar e integrar todos os interesses e atividade de uma organização. Implica ver a organização como um todo, compreendendo como suas partes dependem umas das outras e prevendo como uma mudança em qualquer das partes afetara o todo (visão sistêmica). É uma habilidade importante aos níveis mais elevados da organização.

A assertiva II está correta. Henry Mintzberg, ao contrário de Katz, identifica um maior número de habilidades que um grande administrador deve ter. Essas oito habilidades estão relacionadas aos dez papéis gerenciais criados pelo autor. Espera aí,

Professor

com as habilidades. As habilidades é que são em número de 10.

Pois bem! Vejamos as 8 habilidades listadas pelo autor:

não são dez habilidades? Não! Fique atento(a) para não confundir os papéis

1. Relacionamento com os colegas - mesmo nível hierárquico;

2. Liderança - orientação, motivação, uso da autoridade;

3. Resolução de conflitos - produz tensão e exige tolerância;

4. Processamento de Informações - habilidades de comunicação;

5. Tomar decisões em condições de ambiguidades - saber decidir e lidar com problemas diversos;

6. Locação de Recursos - recursos são sempre escassos;

7. Empreendedorismo - busca de problemas e oportunidades;

8. Introspecção - reflexão e autoanálise.

Já os 10 papéis são os seguintes:

Interpessoais:

Representação/Símbolo;

Líder;

Contato/Elemento de Ligação.

Informacionais:

Monitor/Coletor;

Disseminador;

Porta-voz

Decisórios:

Empreendedor;

Solucionador de Distúrbios ou Problemas;

Alocador ou Administrador de Recursos;

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

Negociador.

à Administração Geral Prof. Adriel Sá • Negociador. A assertiva III está incorreta . Mas, que

A assertiva III está incorreta. Mas, que examinador insistente, não? Nem Robert L. Katz, nem Henry Mintzberg, mencionam a "habilidade inter-relacional". Até porque a habilidade humana já é uma habilidade de inter-relações do administrador. Considerar essa nomenclatura seria “chover no molhado”!

GABARITO: C.

Questão 08 FGV - Analista da Procuradoria (PGE RO)/Administrador/2015

O presidente de uma fundação da área de ensino e pesquisa afirmou que seu tempo é quase todo destinado a representar a fundação em cerimônias e solenidades promovidas por financiadores públicos e privados e por outras instituições de ensino e pesquisa, no Brasil e em outros países.

O presidente desempenha, precipuamente, um papel:

a) informacional, de disseminador;

b) interpessoal, de símbolo;

c) informacional, de porta-voz;

d) interpessoal, de líder;

e) informacional, de monitor.

Comentário:

Henry Mintzberg identifica dez papéis específicos do administrador, que são divididos em três categorias: interpessoal, informacional e decisorial.

Representação/Símbolo

Líder

Contato/Elemento de Ligação

Monitor/Coletor

Disseminador

Porta-voz

Empreendedor

Solucionador de Distúrbios ou

Problemas

Alocador ou Administrador de

Recursos

Negociador

InterpessoaisAlocador ou Administrador de Recursos ✓ Negociador Papéis do Administrador Informacionais Decisórios Os

Interpessoais
Interpessoais
Interpessoais
Papéis do Administrador
Papéis do Administrador

Papéis do

Papéis do Administrador

Administrador

Papéis do Administrador
Papéis do Administrador
Papéis do Administrador
Papéis do Administrador
Papéis do Administrador

Informacionais✓ Negociador Interpessoais Papéis do Administrador Decisórios Os papéis interpessoais advêm diretamente do

Informacionais
Informacionais
Informacionais

DecisóriosInterpessoais Papéis do Administrador Informacionais Os papéis interpessoais advêm diretamente do status e da

Decisórios
Decisórios
Decisórios

Os papéis interpessoais advêm diretamente do status e da autoridade formal dos gerentes: eles precisam representar a organização em cerimoniais e atos internos e externos, fazem contatos e lideram pessoas. São papéis interpessoais:

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

| Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá a) Representação/Símbolo (figura de proa-chefe) - papel

a) Representação/Símbolo (figura de proa-chefe) - papel desempenhado em

atos e cerimoniais formais. Logo, é o nosso gabarito!

b) Líder - responsável pelo trabalho de outras pessoas; como os administradores trabalham com e por meio de outras pessoas, são responsáveis tanto pelos atos dos subordinados quanto pelos próprios.

c) Contato/Elemento de Ligação por meio do estabelecimento de uma rede de

contatos com chefes, subordinados, pares e pessoas de fora da organização.

GABARITO: B.

MINTZBERG, H. The nature of managerial work. New York: Harper Collins Publishers,

1973.

4 Processo

organizacional

administrativas

e

funções

O processo organizacional, também chamado de processo administrativo, busca explicar como as várias funções administrativas são desenvolvidas no ambiente das organizações. “Trocando em miúdos”, todo assunto que você estuda em Administração está inserido em alguma dessas funções.

Assim, temos que entender que essas funções são partes menores do processo organizacional; são subdivisões que facilitam a compreensão de cada tema administrativo. Pois bem, e como ocorre essa subdivisão?

Contemporaneamente, consideramos como funções administrativas as funções de planejar, organizar, dirigir e controlar.

No entanto, essas funções administrativas, hoje conhecidas, são uma evolução da Teoria Clássica da Administração, idealizada por Fayol. Esse teórico, a seu tempo, considerou as seguintes funções (chamadas de POC3):

Previsão ou planejamento - Estabelece os objetivos da organização, especificando a forma como serão alcançados. Parte de uma sondagem do futuro, desenvolvendo um plano de ações para tingir as metas traçadas. É a primeira das funções, já que servirá de base diretora à operacionalização da demais.

Organização - É a forma de coordenar todos os recursos da organização, sejam humanos, financeiros ou materiais, alocando-os da melhor forma segundo o planejamento estabelecido.

Comando - Faz com que os subordinados executem o que deve ser feito. Pressupõe que as relações hierárquicas estejam claramente definidas, ou seja, que a forma como administradores e subordinados se influenciam esteja explícita, assim como o grau de participação e colaboração de cada um para a realização dos objetivos definidos.

Coordenação - A implantação de qualquer planejamento seria inviável sem a coordenação das atitudes e esforços de toda a organização, almejando as metas traçadas.

Controle - Controlar é estabelecer padrões e medidas de desempenho que permitam assegurar que as atitudes empregadas são as mais compatíveis com o

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

| Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá que a organização espera. O controle das atividades

que a organização espera. O controle das atividades desenvolvidas permite maximizar a probabilidade de que tudo ocorra conforme as regras estabelecidas e ditadas.

Para uma melhor visualização, vamos identificar a evolução do processo organizacional. Perceba que cada autor adota uma nomenclatura própria, sem distanciar do sentido geral de cada uma das funções administrativas. Observe:

     

KDONTZ E

   

FAYOL

URWICK

GULICK

O’DONNELL

NEWMAN

DALE

 

Investigação

       

Prever

Previsão

Planejamento

Planejamento

Planejamento

Planejamento

Planejamento

Organizar

Organização

Organização

Organização

Organização

Organização

   

Administração de

     

Comandar

Comando

Pessoal

Designação de

Pessoal

Liderança

Direção

Coordenar

Coordenação

Direção

Direção

Coordenação

   
   

Informação

     

Controlar

Controle

Orçamento

Controle

Controle

Controle

É importante destacar que essas funções do administrador que formam o processo administrativo (ou processo organizacional) são mais que uma sequência cíclica, pois estão intimamente relacionadas em uma interação dinâmica. Portanto, o processo administrativo é cíclico, dinâmico e interativo.

As funções administrativas de Planejar, Organizar, Dirigir e Controlar (PODC), quando consideradas em um todo integrado, formam o processo administrativo, mas quando consideradas isoladamente, constituem as funções administrativas.

Vejamos um resumo que podemos considerar como ações dentro de cada uma dessas funções:

ESQUEMATIZANDO

ESQUEMATIZANDO

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

| Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá PLANEJAMENTO ORGANIZAÇÃO DIREÇÃO CONTROLE
PLANEJAMENTO
PLANEJAMENTO
PLANEJAMENTO
ORGANIZAÇÃO
ORGANIZAÇÃO
ORGANIZAÇÃO
DIREÇÃO
DIREÇÃO
DIREÇÃO
CONTROLE
CONTROLE
CONTROLE

Decisão sobre

missão e

formulação de

objetivos

Alocar recursos e

atividades para

atingir os objetivos

Designar pessoas e

preencher cargos

Definição de

padrões

Definição de

 

Coordenação de

 

planos para

alcance dos

objetivos

Dividir o trabalho e

designar as

atividades

esforços em

direção aos

objetivos

Monitorar o

desempenho

   

Comunicação,

 

Programação de

atividades

Agrupar as

atividades em

órgãos e cargos

liderança e

motivação do

pessoal

Correção de

desvios

 

Atribuições de

Garantir a

autoridade e

conformidade do

responsabilidade

planejamento

Assim, o primeiro passo é planejar; o segundo, organizar; o terceiro, dirigir; e, depois, controlar. Lembra que dissemos que esse processo é cíclico? Pois é! Depois do controle, sempre haverá ajustes necessários, por mínimos que sejam. Daí eu reproduzo esse ajuste no meu planejamento e sigo para o processo de organizar, depois dirigir, depois controlar, e por aí vai!

Segundo escrevem Sobral e Peci (2008) 10 , as funções de planejamento, organização, direção e controle variam, em termos de importância e intensidade, de acordo com o nível hierárquico do gestor. Assim, à medida que sobem na hierarquia organizacional, os administradores planejam mais e dirigem menos, pois suas atividades estão mais relacionadas com o estabelecimento de objetivos e estratégias e menos relacionadas com a liderança e a motivação dos subordinados na execução de alguma tarefa.

Portanto, embora todos os administradores desempenhem as quatro funções da gestão, o tempo que se dedicam a cada uma delas é variável.

Não nos esquecemos de que o processo administrativo é um processo cíclico. Vamos ver um esquema que revela a relação direta das funções de planejar e controlar e das funções de organizar e dirigir como um processo cíclico:

ESQUEMATIZANDO

ESQUEMATIZANDO

10 SOBRAL, F.; PECI, A. Administração: teoria e prática no contexto brasileiro. São Paulo:

Pearson Prentice Hall, 2008.

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

| Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá PLANEJAMENTO PLANEJAMENTO Processo Processo CONTROLE
PLANEJAMENTO PLANEJAMENTO Processo Processo CONTROLE CONTROLE ORGANIZAÇÃO ORGANIZAÇÃO organizacional
PLANEJAMENTO
PLANEJAMENTO
Processo
Processo
CONTROLE
CONTROLE
ORGANIZAÇÃO
ORGANIZAÇÃO
organizacional
organizacional
DIREÇÃO
DIREÇÃO

Em síntese, temos o seguinte:

O planejamento é a função administrativa que determina antecipadamente quais são os objetivos a serem

O planejamento é a função administrativa que determina antecipadamente quais são os objetivos a serem atingidos e como se deve fazer para alcançá-los. É definir onde se pretende chegar, o que deve ser feito, quando, como e em que sequência. Trata-se de um modelo para ação futura.

A função organização é responsável pela criação de uma estrutura

A função organização é responsável pela criação de uma estrutura

organizacional, por meio da qual se define o trabalho que as pessoas devem realizar. Também, é a disposição dos recursos (físicos, financeiros e humanos) refletida na divisão de mão de obra da organização em departamentos específicos

empregos, linhas formais de autoridade e mecanismos para coordenar as tarefas organizacionais diversas.

e

A direção é a função que conduz e coordena o pessoal na execução das tarefas

A

direção é a função que conduz e coordena o pessoal na execução das tarefas

antecipadamente planejada. A direção designa o processo pelo qual os gerentes procuram lidar com seus subordinados, liderando-os e comunicando-se com eles.

O controle (e avaliação) é a função administrativa que consiste em verificar se

O

controle (e avaliação) é a função administrativa que consiste em verificar se

tudo está sendo feito de acordo com o que foi planejado e as ordens dadas, bem como assinalar as faltas e os erros, a fim de repará-los e evitar suas repetições.

DESPENCA NA PROVA Enquanto que as funções de PLANEJAMENTO , ORGANIZAÇÃO e CONTROLE são qualificadas

DESPENCA NA PROVA

Enquanto que as funções de PLANEJAMENTO, ORGANIZAÇÃO e CONTROLE são qualificadas de impessoais, a DIREÇÃO é um processo interpessoal que determina relações entre indivíduos. Isso porque a função de direção se relaciona diretamente com a maneira pela qual o objetivo é alcançado, através da orientação das operações que devem ser executadas. É a função direção que passa a se preocupar com que as operações sejam executadas e os objetivos atingidos. Para dirigir subordinados, o administrador deve motivar, comunicar e liderar, de modo situacional a cada indivíduo, grupo ou organização.

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

| Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá Veremos, em aulas específicas, os aprofundamentos e

Veremos, em aulas específicas, os aprofundamentos e desdobramentos de cada uma dessas funções.

4.1 Questões sem comentários

Questão 09 CESPE

-

Analista

Especialidade"/2008

Judiciário

(STF)/Administrativa/"Sem

Com relação aos conceitos e aplicações gerais da administração, julgue o item.

As funções administrativas, quando consideradas um todo integrado, formam o processo administrativo. O planejamento, a primeira dessas funções, define os objetivos e os planos para alcançá-los. Os orçamentos são os planos relacionados com os recursos financeiros a serem obtidos e utilizados.

Questão 10 FCC

-

Analista

de

Controle

Externo/Contabilidade/2012

Externo

(TCE-AP)/Controle

Em relação aos processos organizacionais, considere:

I. A função de planejamento numa organização guarda uma relação direta com a função de controle, enquanto a função de direção tem relação direta com a função de organização do trabalho.

II. As habilidades técnicas são mais relevantes entre supervisores de 1 a linha, as habilidades conceituais maiores na administração superior e as habilidades humanas, mais requeridas no nível da gerência intermediária.

III. A organização matricial prevê maior flexibilização dos limites entre departamentos, possibilitando que os funcionários reportem-se a diferentes gestores.

IV. Um elenco de maneiras para se superar barreiras de comunicação inclui a utilização de feedback, observar sinais não-verbais, escutar com atenção, simplificar a linguagem, além de conter as emoções.

V. Indiferentemente ao controle preventivo, simultâneo ou de feedback adotados na gestão, os mesmos servem para medir o desempenho real, comparar o desempenho com o padrão, e tomar medidas de ação corretiva.

Está correto o que se afirma APENAS em

a) I, II, III e IV.

b) I, II, IV e V.

c) I, III, IV e V.

d) II, III e IV.

e) II, IV e V.

Questão 11 CESPE

-

Analista

do

União/Administrativo/2010

Ministério

Público

da

Com relação ao processo organizacional, julgue o seguinte item.

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

| Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá O processo de planejamento contempla a definição dos

O processo de planejamento contempla a definição dos meios de acompanhamento e avaliação dos resultados.

Questão 12 CESPE

-

Analista

do

União/Administrativo/2010

Ministério

Público

da

Com relação ao processo organizacional, julgue o seguinte item.

A distribuição do trabalho entre os departamentos faz parte do processo de controle.

Questão 13 FCC

-

Analista

Judiciário

(TRT

Especializado/Biblioteconomia/2006

Região)/Apoio

“Expressa uma série de propósitos a serem realizados dentro de determinado prazo, levando em consideração as limitações impostas pelos recursos disponíveis e as metas prioritárias definidas”.

A definição acima refere-se

a) à organização.

b) ao planejamento.

c) à avaliação.

d) à administração.

e) ao programa.

Questão 14 FCC - Analista Judiciário (TJ PE)/Bibliotecário/2007

Entre as vantagens do planejamento está a de que ele

a) é baseado na experiência e na intuição.

b) maximiza a confiança do administrador.

c) reduz riscos.

d) possibilita aumentos orçamentários.

e) mantém a fragmentação.

Questão 15 FCC - Analista Judiciário (TJ PE)/Bibliotecário/2007

O tipo de planejamento característico da alta administração é o

a) de metas.

b) operacional.

c) ambiental.

d) estratégico.

e) tático.

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

| Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá Questão 16 CESGRANRIO - Administrador (TCE-RO)/2007 “A

Questão 16 CESGRANRIO - Administrador (TCE-RO)/2007

“A composição atual do Tribunal de Contas compreende: Conselheiros, Auditores e o Ministério Público.”. Disponível em: www.tce.ro.gov.br

Esta composição traduz o conceito de organização, que é a junção de recursos e competências para executar as ações planejadas e transformá-las em resultado. Como função administrativa, desdobra-se em três níveis organizacionais que, em ordem decrescente de hierarquia, são:

a) departamental operacional institucional.

b) operacional departamental institucional.

c) operacional institucional departamental.

d) institucional operacional departamental.

e) institucional departamental operacional.

Questão 17 CETRO

-

Analista

Região)/Administrativa/2008

Judiciário

(TRT

12ª

A questão refere-se a Noções de Administração, Administração Financeira e Orçamentária, Administração de Recursos Humanos e Administração de Recursos Materiais.

É preciso entender o planejamento como um processo essencial à realização bem- sucedida das demais funções da Administração. O planejamento é o ponto de partida para qualquer ação da gerência voltada para resultados. Os três tipos de Níveis de Influência na Estrutura Organizacional são

a) Estratégico; Tático e Operacional.

b) Estratégico; Organizacional e Operacional.

c) Operacional; Tático e Qualitativo.

d) Tático; Operacional e Organizacional.

e) Funcional; Operacional e Tático.

Questão 18 FCC

-

Técnico

Judiciário

(TRF

Região)/Administrativa/Segurança e Transporte/2014

Planejar significa traçar linhas de ação, conceber um método, estabelecer uma maneira de fazer alguma coisa ou atingir determinado objetivo. Assim, é correto afirmar que o planejamento compatível com o nível operacional é o que define

a) as metas básicas de longo prazo e dos objetivos da empresa, assim como a adoção

dos cursos de ação e alocação necessárias para levar a cabo essas metas.

b) o como fazer, trata do manual de operações de segurança propriamente dito, descrevendo normas, condutas, procedimentos de rotina ou emergenciais e os seus responsáveis.

c) a técnica detalhada do sistema integrado, como também de seus equipamentos,

manutenção, instalação e equipes de operação e reparo.

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

| Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá d) a otimização dos recursos, detalha condições, prazo

d) a otimização dos recursos, detalha condições, prazo e responsabilidades.

e) o nível institucional, envolvendo toda a empresa, porém está mais identificado com

a alta administração.

Questão 19 CESPE - Oficial de Controle Externo (TCE-RS)/Classe A/Oficial

Instrutivo/2013

A respeito do processo administrativo relacionado às funções, estrutura e cultura organizacionais, julgue o item subsequente.

O planejamento, como função administrativa, envolve a identificação, a análise, a ordenação e o agrupamento das atividades e recursos, visando ao alcance de

resultados.

Questão 20 FEPESE - Analista do Ministério Público (MPE SC)/2014

Prever, organizar, comandar, coordenar, controlar são funções:

a) motivacionais.

b) administrativas.

c) descritas por Maslow.

d) da teoria da burocracia.

e) da teoria das relações humanas.

Questão 21 FCC

-

Analista

Judiciário

(TRF

Especializado/Biblioteconomia/2014

Região)/Apoio

Analise os dois agrupamentos abaixo, que se referem às funções administrativas e suas

características.

I. Organizar.

II. Dirigir.

III. Controlar.

IV. Planejar.

a. Dividir o trabalho.

b. Definir padrões de desempenho.

c. Desenvolver premissas sobre condições futuras.

d. Liderar.

A ordenação correta das funções administrativas e suas características é

a) Ic; IIb; IIIa; IVd.

b) Ib; IIc; IIId; IVa.

c) Ia; IId; IIIb; IVc.

d) Ib; IIa; IIIc; IVd.

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

e) Id; IIc; IIIa; IVb.

Geral Prof. Adriel Sá e) Id; IIc; IIIa; IVb. Questão 22 FCC - Analista Judiciário (TRF

Questão 22 FCC

-

Analista

Judiciário

(TRF

Especializado/Biblioteconomia/2014

Região)/Apoio

O planejamento é um processo cíclico, o que não significa que seja linear. Pelo contrário, ele é

a) dinâmico e interativo.

b) reativo e propositivo.

c) personalizado e circunstancial.

d) global e operativo.

e) retroativo e prospectivo.

Questão 23 FGV - Analista (DPE MT)/Administrador/2015

Assinale a opção que indica, conforme aceitas hoje, as funções do processo administrativo.

a) Organização, monitoramento, controle e avaliação.

b) Controle, avaliação, reconversão e monitoramento.

c) Planejamento, organização, direção e controle.

d) Coordenação, planejamento, reunião e decisão.

e) Assembleia, decisão, implantação e controle.

Questão 24 FGV - Assistente (DPE MT)/Assistente Administrativo/2015

Em relação aos processos administrativos nas organizações, assinale a afirmativa incorreta.

a) Prever é traçar um programa de ação.

b) Organizar significa distribuir tarefas.

c) Comandar é distribuir/orientar pessoas.

d) Coordenar é harmonizar os esforços individuais.

e) Controlar é estimular iniciativas autônomas.

Questão 25 FGV - Assistente (DPE MT)/Assistente Administrativo/2015

Sobre os planos, tradução formal do processo de planejamento das organizações, assinale V para a afirmativa verdadeira e F para a falsa.

() Os planos estratégicos referem-se à organização como um todo e às estratégias de longo prazo.

() Os planos práticos traduzem os objetivos operacionais das unidades de nível intermediário.

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

| Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá () Os planos operacionais têm duração de curto

() Os planos operacionais têm duração de curto prazo e podem ser readaptados em função do contexto.

As afirmativas são, respectivamente,

a) V, F e F.

b) V, V e F.

c) V, V e V.

d) F, V e V.

e) V, F e V.

Questão 26 FGV - Analista Judiciário (TJ GO)/Especializada/Administrador de

Empresas/2014

No processo administrativo, as funções controle, planejamento, organização e direção, desempenhadas pelo administrador, são tipicamente executadas de forma:

a) interrelacionada;

b) sequencial;

c) aleatória;

d) departamentalizada;

e) hierárquica.

Questão 27 CESPE - Técnico Federal de Controle Externo/Apoio Técnico e Administrativo/Técnica Administrativa/2015

Julgue o item, a respeito das funções administrativas de planejamento, organização, direção e controle.

Por meio do planejamento, definem-se os objetivos e decide-se sobre os recursos e tarefas necessários para alcançá-los adequadamente, dividindo-se o trabalho, atribuindo-se responsabilidades às pessoas e estabelecendo-se mecanismos de comunicação e coordenação.

Questão 28 FGV - Analista da Defensoria Pública (DPE RO)/Analista em

Administração/2015

O diretor de finanças de uma construtora recebeu as seguintes incumbências: avaliar o desempenho financeiro da empresa e elaborar o orçamento para o ano de 2016. Ao realizar essas incumbências, o diretor estará exercendo, respectivamente, as seguintes funções administrativas:

a) controle e organização;

b) organização e planejamento;

c) direção e controle;

d) controle e planejamento;

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

e) organização e direção.

Geral Prof. Adriel Sá e) organização e direção. Questão 29 IESES - Analista Judiciário (TRE

Questão 29 IESES

-

Analista

Judiciário

(TRE

Especializado/Contabilidade/2015

MA)/Apoio

O planejamento estratégico caracteriza-se como um dos pilares da gestão estratégica nas organizações e deve ser concebido de forma integrada e sistêmica. Tal planejamento pode ser abordado em três níveis decisórios:

a) Alta administração, Tático e Administrativo.

b) Estratégico, Administrativo e Operacional.

c) Presidente, Diretor e Gerente.

d) Estratégico, Tático e Operacional.

Questão 30 FGV

-

Especializado/Administração/2015

Analista

Judiciário

(TJ

BA)/Apoio

Um gerente descreve seus planos para os funcionários e apresenta as instruções sobre como executá-los em função dos objetivos da empresa. Considerando as funções clássicas da administração, pode-se dizer que ele está:

a) planejando;

b) dirigindo;

c) controlando;

d) motivando;

e) supervisionando.

Questão 31 FGV - Técnico Judiciário (TJ BA)/Administrativa/2015

Em todas as áreas de uma organização, os administradores exercem funções de planejamento, organização, direção e controle. É uma atividade de organização na área de finanças:

a) avaliação do desempenho financeiro da organização;

b) elaboração de projetos de investimento;

c) implementação de política de participação nos lucros;

d) aplicação dos recursos financeiros;

e) controle dos custos de produção.

Questão 32 FGV - Analista da Procuradoria (PGE RO)/Administrador/2015

O diretor de marketing de uma empresa farmacêutica recebeu as seguintes incumbências: estruturação do departamento de marketing, alocação da força de vendas por área geográfica e atribuição de bônus e prêmios aos vendedores. Ao realizar essas incumbências, o diretor estará exercendo as seguintes funções administrativas:

Administração Geral para concursos Teoria e questões AULA 00 | Introdução à Administração Geral Prof. Adriel Sá

a) planejamento, organização e direção;

b) planejamento, organização e controle;

c) organização e controle;

d) direção e controle;

e) organização e direção.

d) direção e controle; e) organização e direção. Questão 33 CESPE - Técnico em Assuntos Educacionais

Questão 33 CESPE - Técnico em Assuntos Educacionais (DPU)/2016

A respeito do processo organizacional, julgue o item a seguir.

O propósito do planejamento organizacional é definir os objetivos para o futuro, ao passo que o propósito da direção é estabelecer os meios para se alcançar esses objetivos.

Questão 34 FGV

-

Analista

do

RJ)/Administrativa/2016

Ministério

Público

(MPE

Um gerente da área de finanças afirmou que é responsável pela elaboração de orçamentos, pela composição da estrutura de financiamento e pela aplicação dos recursos financeiros da empresa em que trabalha. Ao realizar essas atribuições, o gerente exerce, respectivamente, as seguintes funções administrativas:

a) controle; planejamento; direção;

b) organização; planejamento; controle;

c) direção; organização; direção;

d) planejamento; direção; organização;

e) planejamento; organização; organização.

4.2 Gabarito

09

10

11

12

13