Você está na página 1de 7

18/09/2010

CONCORDÂNCIA COM TRANSIÇÃO

Quando um veículo passa de um


alinhamento reto para um trecho
AULA 07 – ESTRADAS I curvo, surge uma força centrífuga
atuando sobre o mesmo, que tende a
PROF. Msc. ROBISON NEGRI desviá-lo da trajetória que
normalmente deveria percorrer. Este
fato representa um perigo e
desconforto para o usuário da estrada

CONCORDÂNCIA COM TRANSIÇÃO CONCORDÂNCIA COM TRANSIÇÃO


 O que se deseja é limitar a ação da
força centrífuga sobre o veículo, para
que sua intensidade não ultrapasse
um determinado valor.
 Isso se consegue através da
utilização de uma curva de transição
intercalada entre o alinhamento reto
(trecho em tangente) e a curva
circular.

CONCORDÂNCIA COM TRANSIÇÃO CONCORDÂNCIA COM TRANSIÇÃO


 Esta transição é realizada com o fim de  Segundo esse critério, permite-se a
distribuir gradativamente o incremento da
aceleração centrífuga. dispensa do uso da curva de
 Esta curva de transição tem o seu raio de transição quando a aceleração
curvatura passando gradativamente do centrífuga a que o veículo é
valor infinito (no ponto de contato com a submetido na curva for igual ou
tangente) ao valor do raio da curva inferior a 0,4 m/s2.
circular.
 Este ponto de encontro das duas curvas,
com o mesmo raio, é conhecido como
ponto osculador.

1
18/09/2010

CONCORDÂNCIA COM TRANSIÇÃO CONCORDÂNCIA COM TRANSIÇÃO


 As curvas de transição: a CLOTÓIDE,  CLOTÓIDE: Por definição, a clotóide ou
espiral é uma curva tal que os raios de
LEMNISCATA DE BERNOUILLE e a curvatura em qualquer de seus pontos é
PARÁBOLA CÚBICA. inversamente proporcional aos
desenvolvimentos de seus respectivos
arcos, relação:

 L = comprimento do arco;
 R = raio de curvatura no extremo do
referido arco

CONCORDÂNCIA COM TRANSIÇÃO CONCORDÂNCIA COM TRANSIÇÃO

CONCORDÂNCIA COM TRANSIÇÃO CONCORDÂNCIA COM TRANSIÇÃO


Transição a Raio e Centro Conservados

2
18/09/2010

CONCORDÂNCIA COM TRANSIÇÃO CONCORDÂNCIA COM TRANSIÇÃO


Transição a Centro Conservado Transição a Raio Conservado

CONCORDÂNCIA COM TRANSIÇÃO CONCORDÂNCIA COM TRANSIÇÃO

CONCORDÂNCIA COM TRANSIÇÃO CONCORDÂNCIA COM TRANSIÇÃO

3
18/09/2010

CONCORDÂNCIA COM TRANSIÇÃO CONCORDÂNCIA COM TRANSIÇÃO

Resolvendo e
Simplificando para
o ponto osculador:

CONCORDÂNCIA COM TRANSIÇÃO CONCORDÂNCIA COM TRANSIÇÃO

PARÂMETROS DA TRANSIÇÃO A RAIO CONSERVADO PARÂMETROS DA TRANSIÇÃO A RAIO CONSERVADO

CONCORDÂNCIA COM TRANSIÇÃO CONCORDÂNCIA COM TRANSIÇÃO

4
18/09/2010

CONCORDÂNCIA COM TRANSIÇÃO CONCORDÂNCIA COM TRANSIÇÃO

Critério do Comprimento Mínimo


ic = ângulo entre a corda e a tangente em TS; Absoluto
jc = ângulo entre a corda e a tangente em SC.
O menor comprimento de transição
admissível é de 30 m ou o
equivalente à distância percorrida
por um veículo, na velocidade
diretriz, no tempo de 2 segundos,
prevalecendo o maior.

CONCORDÂNCIA COM TRANSIÇÃO CONCORDÂNCIA COM TRANSIÇÃO

Critério do Comprimento Mínimo Critério da fluência ótica


Absoluto

Lcmín = comprimento mínimo da transição (m);


V = velocidade diretriz (km/h)

CONCORDÂNCIA COM TRANSIÇÃO CONCORDÂNCIA COM TRANSIÇÃO


Critério da máxima rampa de superelevação
Critério do conforto

5
18/09/2010

CONCORDÂNCIA COM TRANSIÇÃO CONCORDÂNCIA COM TRANSIÇÃO


Critério da máxima rampa de superelevação Critério do máximo ângulo central da Clotóide

O DNER limita o comprimento da Clotóide ao valor


do raio da curva circular utilizada na concordância:

Lmáx : comprimento máximo de transição (m);


R : raio da curva circular (m).

CONCORDÂNCIA COM TRANSIÇÃO CONCORDÂNCIA COM TRANSIÇÃO


Critério do tempo de percurso Critério do máximo absoluto

CONCORDÂNCIA COM TRANSIÇÃO LOCAÇÃO DA CURVA


Critérios complementares: Espiral de Entrada, Equipamento no TS,
locação de TS até SC.
1.Critério de arredondamento
2.Critério da extensão mínima com il = K.l2
superelevação total
3.Critério de aparência geral i = corda em m;
4.Critérios para concordâncias com il = deflexão para o valor de corda l;
curvas compostas
K = 3437,75/(6.Rc.lc)
Ver Livro: Introdução ao Projeto Geométrico - Professor: Shu
Han Lee (UFSC)
0 ≤ l ≤ lc

6
18/09/2010

LOCAÇÃO DA CURVA
Espiral de Entrada, Equipamento no TS,
locação de TS até SC.

jl = 3K.lc.l - il

l = corda em m;
jl = deflexão para o valor de corda l;

K = 3437,75/(6.Rc.lc)
0 ≤ l ≤ lc