Você está na página 1de 3

ANÁLISE DE AÇÕES

MDIA3

FABIO FARIA
CNPI n. 1711 - Analista e Consultor de Investimentos
SOBRE O AUTOR
CONHEÇA O HOLDER
Meu nome é Fabio, tenho 27 anos e, antes de mais
nada, sou um investidor que quer ajudar as pessoas a
investirem melhor e de forma mais consciente. Invisto
na bolsa desde os 17 anos, trabalhei no mercado
financeiro nos últimos 5 anos e desde 2018 decidi me
dedicar exclusivamente à contribuir com a educação
financeira dos brasileiros.
Quando comecei a estudar sobre ações, lembro da
dificuldade que foi para conseguir entender desde os
conceitos mais simples até conceitos mais avançados,
além de toda a formalidade necessária para
declaração do imposto de renda. Dessa forma, o meu
intuito com esse guia é passar para vocês tudo o que
eu aprendi nos últimos 10 anos como investidor e
como profissional da área.
Também sou formado em Engenharia Civil, MBA em
Finanças, Analista de Valores Mobiliários (CNPI nº 1711),
especialização em tópicos relacionados a
investimentos em Harvard, Yale e Universidade de
Genebra.

Visando levar todo o conhecimento adquirido ao longo dos anos


para mais pessoas, criei recentemente o meu canal do YouTube, o
Canal do Holder, e hoje já somos milhares de Holders!

Clique aqui para se inscrever!

Para uma interação mais rápida e pronta com os inscritos, utilizo o


meu Instagram (@fabioribeirofaria) para postar conteúdos diários
sobre investimentos. Se você usa essa rede social, me siga lá também!

Clique aqui para acompanhar

Conheça também o Mailing do Holder, onde encaminho


semanalmente a planilha do holder com dados fundamentalistas de
todas ações e FIIs na bolsa de valores. Você também receberá o meu
E-Book "Aprenda o Buy and Hold - O Guia Definitivo" assim que se
inscrever. Fique tranquilo pois o cadastro é rápido, sem custos, e nós
odiamos spam tanto quanto você :)
Clique aqui para se cadastrar
M.DIAS BRANCO (MDIA3)
RESULTADOS DO 1T19
EBITDA -38,9% e Lucro Líquido -59,3%, esses foram os grandes destaques negativos reportado pela M.Dias
Branco no primeiro trimestre de 2019 (1T19), maior indústria de biscoitos e massa do Brasil. A queda nos
resultados se deu principalmente pela queda no volume de vendas dos produtos, de 7,3%, e aumento do
custo dos produtos vendidos em 15,8%, compensados parcialmente pelo repasse de preço dos produtos no
mercado, gerando um aumento de receita de 8,2%. A receita da empresa fechou o trimestre em R$ 1.316,9,
Lucro Bruto em R$ 452,8MM, EBITDA em R$ 58,7MM e Lucro Líquido em R$ 56,9MM.

Ao mesmo tempo que houve uma piora no volume de vendas, a análise dos resultados do 1T19 se torna mais
complexa devido à aquisição feita pela M.Dias Branco da Piraquê no 2T18, que distorce a base de
comparação do 1T19 com o 1T18, que não possuía os resultados desta aquisição.

Na minha avaliação, os resultados da M.Dias Branco foram bastante positívos, dentro do possível. Quando
investimos para o longo prazo, é muito mais importante o comportamento da empresa dentro da indústria
e frente aos demais players, do que o resultado por si só. Nesse quesito, acredito que os resultados foram
bastante positivos para a M.Dias Branco frente aos seus concorrentes, já que ela é o maior player do mercado
de biscoito e massas e conseguiu manter o seu market share no 1T19, mesmo com a queda de volumes.

Quando uma empresa é líder do mercado, e possui uma grande participação, como é o caso da M.Dias
Branco, ela possui naturalmente uma das maiores vantagens competitivas de longo prazo: o ganho de
escala. O ganho de escala é a capacidade de uma empresa diluir as suas despesas fixas dentro do custo total
dos seus produtos, capacitando a empresa a vender produtos melhores e mais baratos que os seus
concorrentes. Portanto, podemos concluir que, enquanto a M.Dias Branco apresentou uma queda nos
resultados, há uma grande possibilidade que os seus concorrentes tenham reportado prejuído no primeiro
trimestre de 2019. Para verificarmos a possibilidade dessa afirmação, a Piraquê, quando expurgarmos o
resultado dela no 1T19 de dentro do resultado da M.Dias Branco, vimos um prejuízo operacional EBITDA de
aproximadamente R$ 7,9MM nesse trimestre.

Isso se dá pelo fato de que as variáveis externas que afetaram a M.Dias Branco também afetaram os seus
concorrentes e, sendo o maior player do mercado, a M.Dias consegue sofrer menos do que os seus
concorrentes.

Clique aqui para assistir a análise completa em vídeo