Você está na página 1de 109

SUMÁRIO

01 Notação cientifica............................................................................................................................ 2
02 Unidade de medidas....................................................................................................................... 4
03 Vetor................................................................................................................................................ 6
04 Fundamentos de cinemática.......................................................................................................... 9
05 Movimento retilíneo uniforme....................................................................................................... 12
06 Movimento retilíneo uniformemente variado.............................................................................. 19
07 Queda livre e lançamento vertical................................................................................................. 24
08 Lançamento horizontal e lançamento obliquo............................................................................. 29
09 Composição de movimento............................................................................................................ 32
10 Movimento circular uniforme....................................................................................................... 36
11 As leis de Newton............................................................................................................................ 40
12 Aplicação das leis de Newton......................................................................................................... 45
13 Trabalho, potência e rendimento.................................................................................................. 50
14 Energia mecânica........................................................................................................................... 53
15 Impulso e quantidade de movimento............................................................................................ 58
16 Gravitação universal...................................................................................................................... 62
17 Estática dos corpos rígidos............................................................................................................ 65
18 Hidrostática..................................................................................................................................... 70
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO

NOTAÇÃO CIENTÍFICA a agricultura e a indústria, em suma, ao poluir.


(C) desde o surgimento da Terra, são devidas ao ser
QUESTÃO 01 - Considerando que cada aula dura humano todas as transformações e perturbações.
50 minutos, o intervalo de tempo de duas aulas (D) o surgimento do ser humano e da poluição é
seguidas, expresso em segundos, é de: cerca de dez vezes mais recente que o do nosso
planeta.
(A) 3,0 . 10² (E) a industrialização tem sido um processo
(B) 3,0 . 10³ vertiginoso, sem precedentes em termos de dano
(C) 3,6 . 10³ ambiental.
(D) 6,0 . 10³
(E) 7,2 . 10³ QUESTÃO 05 - Na teoria do Big Bang, o Universo
surgiu há cerca de 15 bilhões de anos, a partir da
QUESTÃO 02 - Um livro de Física tem 800 páginas explosão e expansão de uma densíssima gota. De
e 4,0 cm de espessura. A espessura de uma folha do acordo com a escala proposta no texto, essa teoria
livro vale, em milímetros: situaria o início do Universo há cerca de:
(A) 100 anos.
(A) 2,5 . 10-2 (B) 150 anos.
(B) 5,0 . 10-2 (C) 1.000 anos.
(C) 1,0 . 10-1 (D) 1.500 anos.
(D) 1,5 . 10-1 (E) 2.000 anos.
(E) 2,0 . 10-1
QUESTÃO 06 - (UFJF-MG) – Supondo-se que um
QUESTÃO 03 - (Unicamp) Os astrônomos estimam grão de feijão ocupe o espaço equivalente a um
paralelepípedo de arestas 0,5 cm . 0,5 cm . 1,0 cm,
que a estrela estaria situada a uma distância d = 9,0
qual das alternativas abaixo melhor estima a ordem
1018m da Terra. Considerando um foguete que se
de grandeza do número de feijões contido no volume
desloca a uma velocidade v 1,5 104m / s, o tempo
de um litro?
de viagem do foguete da Terra até essa estrela seria
(A) 10
de (1ano  3,0 10 7s) (B) 102
(C) 103
(A) 2.000 anos. (D) 104
(B) 300.000 anos. (E) 10
(C) 6.000.000 anos.
(D) 20.000.000 anos. QUESTÃO 07 - A nossa galáxia, a Vía Láctea,
contém cerca de 400 bilhões de estrelas. Suponha
QUESTÃO 04 - Este enunciado refere-se aos três que 0,05% dessas estrelas possuam um sistema
problemas seguintes. planetário onde exista um planeta semelhante à
Terra. O número de planetas semelhantes à Terra, na
Se compararmos a idade do planeta Terra, avaliada Vía Láctea, é:
em quatro e meio bilhões de anos, com a de uma (A) 2,0 . 104
pessoa de 45 anos, então, quando começaram a (B) 2,0 . 106
florescer os primeiros vegetais, a Terra já teria 42 (C) 2,0 . 108
anos. Ela só conviveu com o homem moderno nas (D) 2,0 . 1011
últimas quatro horas e, há cerca de uma hora, viu-o (E) 2,0. 1012
começar a plantar e a colher. Há menos de um
minuto percebeu o ruído de máquinas e de indústrias QUESTÃO 08 - (Ucs 2012) A nanotecnologia é um
e, como denuncia uma ONG de defesa do meio dos ramos mais promissores para o progresso
ambiente, foram nesses últimos sessenta segundos tecnológico humano. Essa área se baseia na
que se produziu todo o lixo do planeta! manipulação de estruturas em escala de
O texto acima, ao estabelecer um paralelo entre a comprimento, segundo o que é indicado no próprio
idade da Terra e a de uma pessoa, pretende mostrar nome, na ordem de grandeza de
que: (A) 0,001 m.
(B) 0,000.1 m.
(A) a agricultura surgiu logo em seguida aos (C) 0,000.001 m.
vegetais, perturbando desde então seu (D) 0,000.000.001 m.
desenvolvimento. (E) 0,000.000.000.000.001 m.
(B) o ser humano só se tornou moderno ao dominar
2
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 09 - (UFU-MG) A ordem de grandeza (D) 9,6x103
em segundos, em um período correspondente a um (E) 15x103
mês, é:
(A) 10. QUESTÃO 14 - (UFPE) Em um hotel com 200
(B) 103 . apartamentos o consumo médio de água por
(C) 106 . apartamento é de 100 litros por dia. Qual a ordem de
(D) 109 . grandeza do volume que deve ter o reservatório do
(E) 1012 . hotel, em metros cúbicos, para abastecer todos os
apartamentos durante um dia?
QUESTÃO 10 - (UF VIÇOSA-MG) – Considere o
volume de uma gota como 5,0 . 10–2m. A ordem de (A) 101
grandeza do número de gotas em um litro de água é: (B) 102
(C) 103
(A) 103 (D) 104
(B) 105 (E) 105
(C) 102
(D) 104 QUESTÃO 15 - (UFPE) O fluxo total de sangue na
(E) 10 grande circulação, também chamado de débito
cardíaco, faz com que o coração de um homem
QUESTÃO 11 - (Cesgranrio-RJ) O fumo é adulto seja responsável pelo bombeamento, em
comprovadamente um vício prejudicial à saúde. média, de 20 litros por minuto. Qual a ordem de
Segundo dados da Organização Mundial da Saúde, grandeza do volume de sangue, em litros, bombeado
um fumante médio, ou seja, aquele que consome pelo coração em um dia?
cerca de 10 cigarros por dia, ao chegar à meia-idade
terá problemas cardiovasculares. A ordem de (A) 102
grandeza do número de cigarros consumidos por este (B) 103
fumante durante 30 anos é de: (C) 104
(D) 105
(A) 102 (E) 106
(B) 103
(C) 104 QUESTÃO 16 - (UFPE) O coração de um homem
(D) 105 adulto bate uma média de 70 vezes por minuto. Qual,
(E) 106 dentre as alternativas abaixo, a que mais se aproxima
do número de batidas do coração do homem adulto,
QUESTÃO 12 - (UFPE-PE) O fluxo total de sangue em um ano?
na grande circulação, também chamado de débito
cardíaco, faz com que o coração de um homem (A) 108
adulto seja responsável pelo bombeamento, em (B) 107
média, de 20 litros por minuto. Qual a ordem de (C) 106
grandeza do volume de sangue, em litros, bombeado (D) 105
pelo coração em um dia? (E) 104

(A) 102 QUESTÃO 17 - (UFCE) A escala de volume dos


(B) 103 organismos vivos varia , entre uma bactéria e uma
(C) 104 baleia, de 21 ordens de grandeza. Se o volume de
(D) 105 uma baleia é 102 m3 , o volume de uma bactéria é:
(E) 106
(A) 1011m3
QUESTÃO 13 - (FCC) Se colocados um em seguida (B) 10-19m3
ao outro, os cigarros de 100 mm consumíveis (C) 101/21m3
durante 10 anos por um fumante que, (D) 1019m3
sistematicamente, fumasse 20 cigarros por dia, seria (E) 10-11m3
possível cobrir uma distância, em metros, de:
(A) 5,7x103
(B) 7,3x103
(C) 8,2x103

3
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 18 - (Cesgranrio RJ) Alguns UNIDADES DE MEDIDAS
experimentos realizados por virologistas
demonstram que um bacteriófago (vírus que parasita QUESTÃO 21 - Assinale a alternativa na qual a
e se multiplica no interior de uma bactéria) é capaz grandeza física correspondente está completamente
de formar 100 novos vírus em apenas 30 minutos. Se caracterizada.
introduzirmos 1.000 bacteriófagos em uma colônia (A) Aceleração: 10 m/s2
suficientemente grande de bactérias, qual será a (B) Velocidade: 50 km/h
ordem de grandeza do número de vírus existentes (C) Energia: 100 J
após 2 horas? (D) Força: 75 N
(E) Massa: 85
(A) 107
(B) 108 QUESTÃO 22 - Durante determinada leitura de um
(C) 109 livro de aventuras, um jovem leu que o personagem
(D) 1010 principal havia percorrido 20 quilômetros em 5 dias.
(E) 1011 Das alternativas abaixo, qual aquela que contém as
duas grandezas expressas nas informações acima?
QUESTÃO 19 - (UERJ) – O acelerador de íons (A) Tamanho e tempo.
pesados relativísticos de Brookhaven (Estados (B) Comprimento e calendário.
Unidos) foi inaugurado com a colisão entre dois (C) Tempo e comprimento.
núcleos de ouro, liberando uma energia de 10 (D) Distância e tempo.
trilhões de elétrons-volt. Os cientistas esperam, em (E) Massa e temperatura.
breve, elevar a energia a 40 trilhões de elétrons-volt,
para simular as condições do Universo durante os QUESTÃO 23 - (UFMG) De um tecido de 1,2 m de
primeiros microssegundos após o Big Bang. largura, Maria cortou 780 quadrados de 24 cm de
(Ciência Hoje, setembro de 2000) Sabendo que 1 lado. O comprimento do tecido gasto, em metros, é
elétron-volt é igual a 1,6.10–19 joules, a ordem de (A) 3,774
grandeza da energia, em joules, que se espera atingir (B) 15,6
em breve, com o acelerador de Brookhaven, é: (C) 22,46
(D) 37,44
(A) 10–8 (E) 156
(B) 10–7
(C) 10–6 QUESTÃO 24 - (UFMG) Uma casa tem dez janela,
(D) 10–5 cada uma com quatro vidros retangulares e iguais, de
0,40 m de comprimento e 0,40 m de largura. Cada
QUESTÃO 20 - (UFF-RJ) – Os produtos químicos vidro custa R$ 0,25 por dm2 e a mão-de-obra para
que liberam clorofluorcarbonos para a atmosfera têm colocá-lo, R$ 4, 00 por janela. Determine a quantia
sido considerados pelos ambientalistas como um dos gasta para colocar vidros em todas as janelas.
causadores da destruição do ozônio na estratosfera. (A) R$ 44,50
A cada primavera aparece no hemisfério sul, (B) R$ 220,00
particularmente na Antártida, uma região de baixa (C) R$ 225,00
camada de ozônio (“buraco”). No ano 2000, a área (D) R$ 445,00
dessa região equivalia a, aproximadamente, 5% da (E) R$ 450,00
superfície de nosso planeta. A ordem de grandeza
que estima, em km2, a área mencionada é: QUESTÃO 2 - (UFOP-MG) Uma caixa d’água em
forma de paralelepípedo retângulo, tem dimensões
(A) 103 1,8m, 15dm e 80cm. Sua capacidade é: (dado: 1dm3
(B) 104 = 1 litro)
(C) 107
(D) 109 (A) 2,16 L
(E) 1012 (B) 21,6 L
(C) 216 L
Dado: raio da Terra = 6,5.103 km. (D) 1080 L
(E) 2160 L

4
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 25 - PUC MG – Um reservatório tem as (C) 6988,8
seguintes dimensões: 500 cm de comprimento,18 dm (D) 69888
de largura e 0,8m de altura. Se esse reservatório (E) 698880
contém 5,000 litros para enchê-lo faltam:
QUESTÃO 30 - Uma parede que tem 7,2 m2 de área
(A) 7,200 l foi revestida com azulejos quadrados, medindo cada
(B) 2,700 l um 40 cm de lado. O número mínimo desses azulejos
(C) 2,200 l para revestir toda a parede é igual a
(D) 2,000 l
(E) 220 l (A) 20.
(B) 30.
QUESTÃO 26 - UFMG Ao reformar o assoalho de (C) 45.
uma sala, o proprietário da casa substituiu as suas 49 (D) 60.
tábuas corridas por tacos. As tábuas medem 3 m de (E) 90.
comprimento por 15 cm de largura e os tacos, 20 cm
por 7,5 cm. O número total de tacos necessários para QUESTÃO 31 - (ENEM) O esquema a seguir é um
essa se fazer esta substituição. modelo de um “relógio de pingos”, ou seja, um
dispositivo que pode marcar o tempo facilmente
(A) 1029 porque se comporta de maneira constante.
(B) 1050
(C) 1470
(D) 1500
(E) 1874

QUESTÃO 27 - (UFCE) A capacidade, em litros,


de uma caixa de formato cúbico que tem 50
centímetros de aresta é de:

(A) 125
(B) 250
(C) 375
(D) 500
(E) 625

QUESTÃO 28 - (PUC-MG) Um reservatório,


contendo 200 litros de água, está sendo esvaziado Nesse relógio, há um reservatório preenchido com
por meio de uma torneira cuja vazão é de 200 cm3 líquido colorido que pinga regularmente, marcando
por minuto. O tempo necessário para esvaziar uma fita registradora movida por cilindros que giram
completamente o reservatório, em minutos, é: sempre com a mesma velocidade. Um trecho de 3,6
metros de extensão dessa fita registradora é
(A) 1 mostrado na figura seguinte.
(B) 10
(C) 100
(D) 1000
(E) 10000

QUESTÃO 29 - Uma sala em forma de Esse trecho de fita representa quanto tempo?
paralelepido retangulo tem 4 metros de
comprimento, 420 cm de largura e 32 decímetros de (A) 1,8 minutos
altura. Supondo-se a massa de ar, em cada decímetro (B) 6 minutos
cúbico seja de 1,3 gramas, então essa sala pode (C) 7,2 minutos
conter no máximo uma massa de ar, em gramas, (D) 3,6 minutos
igual a: (E) 6,5 minutos

(A) 69,888
(B) 698,88

5
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 32 - Um motorista, partindo de uma VETORES
cidade A deverá efetuar a entrega de mercadorias nas
cidades B, C e D. Para calcular a distância que QUESTÃO 36 - (UES) Sobre as grandezas
deverá percorrer consultou um mapa indicado na fundamentais da mecânica, comprimento, massa e
figura, cuja escala é 1:3000000, isto é, cada tempo, é correto afirmar que
centímetro do desenho corresponde a 30 quilômetros
no real. (A) o comprimento é uma grandeza escalar e o
tempo, uma grandeza vetorial.
(B) a massa é uma grandeza vetorial e o
comprimento, uma grandeza escalar.
(C) o comprimento é uma grandeza vetorial e o
tempo, uma grandeza escalar.
(D) o comprimento, a massa e o tempo são grandezas
Então, para ir de A até D ele irá percorrer um total vetoriais.
de: (E) a massa, o tempo e o comprimento são grandezas
(A) 180 km escalares
(B) 360 km
(C) 400 km QUESTÃO 37 - (UNITAU-SP) Uma grandeza
(D) 520 km física vetorial fica perfeitamente definida quando
(e) 600 km dela se conhecem

QUESTÃO 33 - (FCC) Num tanque temos 2.000 l A) valor numérico, desvio e unidade.
de água e 400 l de óleo. Cada litro de água pesa 1 kg, B) valor numérico, desvio, unidade e sentido.
enquanto um litro de óleo pesa 0,8 kg. Assim, o peso C) desvio, direção, sentido e unidade.
total dos 2.400 l do tanque, em toneladas, é igual a: D) valor numérico, unidade, direção e sentido.
(A) 0,0232
(B) 0,232 QUESTÃO 38 - (Uece ) Duas únicas forças, uma de
(C) 2,32 3 N e outra de 4 N, atuam sobre uma massa
(D) 23,2 puntiforme. Sobre o módulo da aceleração dessa
(E) 232 09. massa, é correto afirmar-se que

QUESTÃO 34 - (NC.UFPR) Calcule a massa total (A) é o menor possível se os dois vetores força forem
de 30.000 folhas de papel em formato 20 cm por 20 perpendiculares entre si.
cm, sabendo que a especificação de gramatura desse (B) é o maior possível se os dois vetores força
papel é 75 g/m2. tiverem mesma direção e mesmo sentido.
(A) 120 kg (C) é o maior possível se os dois vetores força
(B) 90 kg tiverem mesma direção e sentidos contrários.
(C) 60 kg (D) é o menor possível se os dois vetores força
(D) 12 kg tiverem mesma direção e mesmo sentido.
(E) 9 kg
QUESTÃO 39 - (FMTM) Duas forças concorrentes
QUESTÃO 35 - Uma indústria produz 900 litros de F1 e F2, de mesmo módulo, têm como resultante
óleo vegetal por dia,que devem ser embalados em uma força F cujo módulo é, também, o mesmo de F1
latas de 30cm³.Para isso serão necessárias: e F2 . Essa situação física:

(A) 300 latas (A) só ocorre quando o ângulo entre F1 e F2 é nulo.


(B) 3.000 latas (B) só ocorre quando o ângulo entre F1 e F2 é 45o.
(C) 30.000 latas (C) só ocorre quando o ângulo entre F1 e F2 é 60o.
(D) 300.000 latas (D) só ocorre quando o ângulo entre F1 e F2 é 120o.
(E) 30 latas (E) é impossível.

6
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 40 - (UFAC) Duas forças estão QUESTÃO 44 - UFPB Das afirmativas:
aplicadas num mesmo ponto de um corpo. Uma I. As grandezas vetoriais sempre podem ser
delas vale 20 N e está dirigida para o norte; e a outra, somadas.
de 30 N, está dirigida para o leste. II. Uma grandeza vetorial pode ser somada com uma
Qual dos diagramas abaixo nos permite obter a grandeza escalar.
resultante das forças? III. Pode-se multiplicar uma grandeza vetorial por
uma escalar.
(A) IV. Apenas as grandezas escalares têm unidades.
está(âo) corretas(s) somente:

(A) I e II. (B) I. (C) IV. (D) I e IV. (E) III.


(B)
QUESTÃO 45 – (FCC-SP) Os quatro vetores, cada
um de módulo V, representados na figura, têm soma
vetorial de módulo:
(C)

(D)

(E) NDA

QUESTÃO 41 - (PucMG) ASSINALE A OPÇÃO


CORRETA.
(A) Um escalar pode ser negativo.
(B) A componente de um vetor não pode ser
negativa.
(C) O módulo de um vetor pode ser negativo. (A) zero
(D) A componente de um vetor é sempre diferente (B) V
de zero. (C) √2 .V
(D) 2⋅V
QUESTÃO 42 - F. M. ABC-SP As grandezas físicas (E) 4 . V
podem ser escalares ou vetoriais. As vetoriais são
aquelas que possuem caráter direcional. Das QUESTÃO 46 - Unimar-SP Um corpo encontra-se
alternativas abaixo, assinale aquela que tem apenas submetido à ação de duas forças, conforme figura
grandezas vetoriais: abaixo. Sabendo-se que as forças estão
(A) força, massa e tempo. perpendiculares entre si, pede-se determinar a
(B) tempo, temperatura e velocidade. intensidade da força resultante.
(C) potência, temperatura e densidade.
(D) deslocamento, massa e trabalho.
(E) velocidade, força e deslocamento.

QUESTÃO 43 - Dadas as afirmações abaixo,


referentes à caracterização vetorial:
I. Toda direção admite dois sentidos.
II. Dois vetores de sentidos opostos têm,
obrigatoriamente, a mesma direção.
III. O módulo de um vetor está associado ao seu
tamanho. A(s) afirmação(ões) correta(s) é(são):
(A) somente II e III.
(B) somente I e III.
(C) somente I e II.
(A) 5 N (B) 7 N (C) √7 (D) 12 N (E) 25 N
(D) somente III.
(E) todas.

7
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 47 – (Fatec-SP) Dados os vetores A, B (B) a 10 m para sudoeste.
e C, apresentados na figura em que cada quadrícula (C) a 14 m para sudeste.
apresenta lado correspondente a uma unidade de (D) a 14 m para sudoeste.
medida, é correto afirmar que a resultante dos (E) a 20 m para sudoeste.
vetores tem módulo:
QUESTÃO 50 - A figura abaixo mostra três vetores
. De acordo com a figura, podemos afirmar que:

(A) 𝐴⃗ + 𝐵
⃗⃗ + 𝐶⃗ = ⃗0⃗
(B) 𝐴⃗ = 𝐵
⃗⃗ − 𝐶⃗
(C) 𝐵 − 𝐴⃗ = −𝐶⃗
⃗⃗
(A) 1
(D) 𝐴⃗ + 𝐵
⃗⃗ = 𝐶⃗
(B) 2
(C) 3 (E) 𝐴⃗ = 𝐵
⃗⃗ + 𝐶⃗
(D) 4
(E) 6 QUESTÃO 51 - Unifor-CE Um gancho é puxado
pela força 𝐹⃗ , conforme a figura.
QUESTÃO 48 - (UEL) Considere a figura abaixo: Dados: |𝐹⃗ | = 50 N, sen θ = 0,8 e cos θ = 0,6

A componente de 𝐹⃗ na direção do eixo x vale:


(A) 30 N.
(B) 37,5 N.
(C) 40 N.
(D) 48 N.
Dadas as forças 𝐹⃗ 1, 𝐹⃗ 2 e 𝐹⃗ 3 , o módulo de sua (E) 50 N.
resultante, em N, é:

(A) 30 QUESTÃO 52 - (UFSCar) Os módulos dos


(B) 40 componentes ortogonais do peso ⃗P⃗ de um corpo
(C) 50 valem 120N e 160N. Pode-se afirmar que o módulo
(D) 70 de ⃗P⃗ é:
(E) 80 (A) 140N.
(B) 200N.
QUESTÃO 49 - (Inatel-MG) João caminha 3 metros (C) 280N.
para oeste e depois 6 metros para sul. Em seguida ele (D) 40N.
caminha 11 metros para leste. Em relação ao ponto (E) 340N.
de partida, podemos afirmar que João está:
(A) a 10 m para sudeste.
8
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 53 - Durante uma aula de Educação
Física, uma bola é chutada obliquamente em relação
ao solo. Uma estudante representa vetorialmente a
velocidade inicial (v0) da bola e suas componentes
ortogonais. A representação feita por ela é mostrada
na figura a seguir.

(A) 4 km.
(B) 8 km.
(C) 2 √19 km.
(D) 8 √3 km.
Ela distribui seu diagrama a 5 colegas de grupo e (E) 16 km.
cada uma das colegas elabora um comentário sobre
o esquema. Fundamentos da Cinemática
Carolina: Os módulos dos vetores v0x e v0y podem
se tornar maiores que o módulo do vetor v0, caso o QUESTÃO 56 - A respeito do conceito de ponto
valor de θ varie. material, é correto afirmar que:
Marina: A soma dos módulos dos vetores v0x e v0y (A) uma formiga é certamente, um ponto material.
sempre será igual ao valor do módulo do vetor v0. (B) um elefante não é, certamente, um ponto
Fernanda: O vetor v0y pode ser obtido por meio da material.
soma vetorial do vetor v0 com o vetor v0x. (C) um carro manobrando numa garagem é um
Isabela: Apesar de o diagrama mostrar três vetores, ponto material.
os vetores v0, v0x e v0y não possuem existência (D) um carro numa estrada, fazendo uma viagem,
concomitante. pode ser considerado um ponto material.
Larissa: Esse diagrama não poderia ser utilizado (E) a Terra é um ponto material em seu
para representar outras grandezas vetoriais. movimento de rotação.
O comentário correto foi feito pela estudante
A) Carolina. QUESTÃO 57 - A afirmação “todo movimento é
B) Marina. relativo” significa que:
C) Fernanda. (A) Todos os cálculos de velocidade são
D) Isabela. imprecisos.
E) Larissa. (B) Não existe movimento com velocidade
constante.
QUESTÃO 54 - Duas forças de módulos F1 = 8 N e (C) A velocidade depende sempre de uma força.
F2 = 9 N formam entre si um ângulo de 60º. Sendo (D) A velocidade depende sempre de uma
cos 60º = 0,5 e aceleração
sen 60º = 0,87, o módulo da força resultante, em (E) A descrição de qualquer movimento requer
newtons, é, aproximadamente, um referencial.
(A) 8,2 QUESTÃO 58 - (UEPB) Um professor de física,
(B) 9,4 verificando em sala de aula que todos os seus
(C) 11,4 alunos encontram-se sentados, passou a fazer
(D) 14,7 algumas afirmações para que eles refletissem e
(E) 15,6 recordassem alguns conceitos sobre movimentos.
Das afirmações seguintes formuladas pelo
QUESTÃO 55 - (Unesp) Um caminhoneiro professor, a única correta é:
efetuou duas entregas de mercadorias e, para isso, (A) Pedro (aluno da sala) está em repouso em
seguiu o itinerário indicado pelos vetores relação aos demais colegas, mas todos nós
deslocamentos d1 e d2 ilustrados na figura. Para estamos em movimento em relação à Terra.
a primeira entrega, ele deslocou-se 10 km e para (B) Mesmo para mim (professor), que não paro de
a segunda entrega, percorreu uma distância de 6 andar, seria possível eu achar um referencial em
km. Ao final da segunda entrega, a distância a que relação ao qual eu estivesse em repouso.
o caminhoneiro se encontra do ponto de partida é
9
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
(C) A velocidade dos alunos que eu consigo (B) Eu estou em repouso em relação aos meus
observar agora, sentados em seus lugares, é nula colegas, mas nós estamos em movimento em
para qualquer observador humano. relação a todo observador na superfície da Terra.
(D) Como não há repouso absoluto, nenhum de (C) Como não há repouso absoluto, não há
nós está em repouso, em relação a nenhum nenhum referencial em relação ao qual nós,
referencial. estudantes, estejamos em repouso.
(E) O Sol está em repouso em relação a qualquer (D) A velocidade do mosquito é a mesma, tanto
referencial em relação ao meus colegas, quanto em relação ao
professor.
QUESTÃO 59 - (Uniube-MG) Considere a (E) Mesmo para o professor, que não pára de
seguinte situação: um ônibus movendo-se por andar pela sala, seria possível achar um
uma estrada e duas pessoas, uma A, sentada no referencial em relação ao qual ele estivesse em
ônibus, e outra B, parada na estrada, ambas repouso.
observando uma lâmpada fi xa no teto do ônibus.
A diz: “A lâmpada não se move em relação a QUESTÃO 62 - (UFJF-MG) Considere um
mim”. B diz: “A lâmpada está se movimentando, carrinho movendo-se uniformemente sobre uma
uma vez que ela está se afastando de mim”. trajetória retilínea, plana e horizontal. Num certo
(A) A está errada e B está certa. instante, uma pessoa que está no carrinho
(B) A está certa e B está errada. arremessa uma bolinha verticalmente para cima.
(C) Ambas estão erradas. Desprezando a resistência do ar, indique a
(D) Cada uma, dentro do seu ponto de vista, está alternativa correta:
certa. (A) Uma pessoa que está no referencial da terra
dirá que a bola se moveu para trás e não poderá
QUESTÃO 60 - Os amigos, Antônio, Bernardo e retornar ao ponto de partida.
Carlos, saíram de suas casas para se encontrarem (B) Uma pessoa que está no referencial do
numa lanchonete. Antônio realizou metade do carrinho dirá que a bola se moveu para trás e não
percurso com velocidade média de 4 km/h e a poderá retornar ao carrinho.
outra metade com velocidade média de 6 km/h. (C) Uma pessoa que está no referencial do
Bernardo percorreu o trajeto com velocidade carrinho verá a bola realizar uma trajetória
média de 4 km/h durante metade do tempo que parabólica, caindo novamente sobre o carrinho.
levou para chegar à lanchonete e a outra metade (D) Uma pessoa que está no referencial da terra
do tempo fez com velocidade média de 6 km/h. verá a bola realizar uma trajetória parabólica,
Carlos fez todo o percurso com velocidade média caindo novamente sobre o carrinho.
de 5 km/h. Sabendo que os três saíram no mesmo
instante de suas casas e percorreram exatamente QUESTÃO 63 - (PUC-RJ) Na ausência de
as mesmas distâncias, pode-se concluir que: resistência do ar, um objeto largado sob um avião
voando em linha reta horizontal com velocidade
(A) Bernardo chegou primeiro, Carlos em constante:
segundo e Antônio em terceiro. (A) subirá acima do avião e depois cairá.
(B) Carlos chegou primeiro, Antônio em segundo (B) rapidamente ficará para trás.
e Bernardo em terceiro. (C) rapidamente ultrapassará o avião.
(C) Antônio chegou primeiro, Bernardo em (D) oscilará para a frente e para trás do avião.
segundo e Carlos em terceiro. (E) permanecerá sob o avião.
(D) Bernardo e Carlos chegaram juntos e Antônio
chegou em terceiro. QUESTÃO 64 - (PUCRJ) Uma tartaruga caminha,
(E) Os três chegaram juntos à lanchonete. em linha reta, a 40 metros/hora, por um tempo de
15 minutos. Qual a distância percorrida?
QUESTÃO 61 - (EFOA-MG) Um aluno, sentado (A) 30 m
na carteira da sala, observa os colegas, também (B) 10 km
sentados nas respectivas carteiras, bem como um (C) 25 m
mosquito que voa perseguindo o professor que (D) 1 km
fiscaliza a prova da turma. Das alternativas (E) 10 m
abaixo, a única que retrata uma análise correta do QUESTÃO 65 - (UFMG) - Júlia está andando de
aluno é: bicicleta, com velocidade constante, quando deixa
(A) A velocidade de todos os meus colegas é nula cair uma moeda. Tomás está parado na rua e vê a
para todo observador na superfície da Terra. moeda cair. Considere desprezível a resistência do

10
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
ar. Assinale a alternativa em que melhor estão para o sul até atingir a Patagônia, como indicado
representadas as trajetórias da moeda, como no mapa. Datações arqueológicas sugerem que
observadas por Júlia e por Tomás. foram necessários cerca de 10 000 anos para que
essa migração se realizasse. O comprimento AB,
(A) mostrado ao lado do mapa, corresponde à
distância de 5 000km nesse mesmo mapa.

(B)

(C)

(D)
Com base nesses dados, pode-se estimar que a
velocidade escalar média de ocupação do
continente americano pelo homem, ao longo da
rota desenhada, foi de aproximadamente:

(A) 0,5 km/ano


(B) 8,0 km/ano
QUESTÃO 66 - (UFPA) Maria saiu de Mosqueiro (C) 24 km/ano
às 6 horas e 30 minutos, de um ponto da estrada (C) 2,0 km/ano
onde o marco quilométrico indicava km 60. Ela
chegou a Belém às 7 horas e 15 minutos, onde o QUESTÃO 69 - (UFRS) No trânsito em ruas e
marco quilométrico da estrada indicava km 0. A estradas, é aconselhável os motoristas manterem
velocidade média, em quilômetros por hora, do entre os veículos um distanciamento de
carro de Maria, em sua viagem de Mosqueiro até segurança. Esta separação assegura,
Belém, foi de: folgadamente, o espaço necessário para que se
(A) 45 possa, na maioria dos casos, parar sem risco de
(B) 55 abalroar o veículo que se encontra na frente.
(C) 60 Pode-se calcular esse distanciamento de
(D) 80 segurança mediante a seguinte regra prática:
(E) 120

QUESTÃO 67 - (G1 - IFSP) Um carro de Fórmula


1 levou 1 minuto e 10 segundos para percorrer os
Em comparação com o distanciamento necessário
4.200 m do Autódromo de Interlagos, localizado
para um automóvel que anda a 70 km/h, o
na cidade de São Paulo. A velocidade média desse
distanciamento de segurança de um automóvel
carro, em km h foi de:
que trafega a 100 km/h aumenta,
(A) 60.
aproximadamente,
(B) 216.
(C) 100.
(A) 30%
(D) 120.
(B) 42%
(E) 300.
(C) 50%
(D) 80%
QUESTÃO 68 - (UFRN) Uma das teorias para
(E) 100%
explicar o aparecimento do homem no continente
americano propõe que ele, vindo da Ásia, entrou
na América pelo Estreito de Bering e foi migrando
11
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 70 - (PUCC-SP) Andrômeda é uma QUESTÃO 73 - Unisinos-RS Quando um
galáxia distante 2,3 · 106 anos-luz da Via Láctea, motorista aumenta a velocidade escalar de seu
a nossa galáxia. A luz proveniente de Andrômeda, automóvel de 60 km/h para 78 km/h em 10 s, ele
viajando à velocidade de 3,0 · 105 km/s, percorre está comunicando ao carro uma aceleração escalar
a distância aproximada até a Terra, em média, em m/s 2, de:
quilômetros, igual a (A) 18
(B) 0,2
(A) 4 · 1015 (C) 5,0
(B) 6 · 1017 (D) 1,8
(C) 2 · 10 19 (E) 0,5
(D) 7 · 10 21
(E) 9 · 1023 QUESTÃO 74 - (Unimep-SP) Uma lancha de
salvamento, patrulhando a costa marítima com
QUESTÃO 71 - (IFSP) Embarcações marítimas, velocidade de 20 km/h, recebe um chamado de
como os navios, navegam com velocidade que pode socorro. Verifica-se que, em 10 s, a lancha atinge
ser medida em unidade chamada “nó”. Um nó a velocidade de 128 km/h. A acelerção média
equivale a uma milha horária, ou seja, um nó é a utilizada pela lancha foi:
velocidade de um navio que percorre uma milha no
intervalo de tempo de uma hora. Então, se um navio (A) 3,0 m/s 2
consegue adquirir, no máximo, 20 nós de velocidade (B) 3,6 m/s 2
constante, ele percorrerá durante uma viagem de 10 (C) 10,8 m/s 2
horas, uma distância aproximada, em km, de Adote: (D) 12,8 m/s 2
1 milha = 1852 m. (E) 30 m/s 2

(A) 200. QUESTÃO 75 - UCG-GO Se o movimento de


(B) 320. uma partícula é retrógrado e retardado, então a
(C) 370. aceleração escalar da partícula é:
(D) 480.
(E) 925. (A) nula.
(B) constante.
QUESTÃO 72 - (UFF)Três amigos reúnem-se (C) variável.
num mesmo local e, dispondo de uma bicicleta (D) positiva.
que pode levar somente duas pessoas de cada vez, (E) negativa.
precisam chegar ao centro de estudos da UFF o
mais rápido possível. O amigo A leva o amigo B, Movimento Retilíneo Uniforme
de bicicleta, até um ponto x do percurso e retorna
para apanhar o amigo C, que vinha caminhando
QUESTÃO 76 - UFPE Um atleta caminha com
ao seu encontro. O amigo B, a partir de x,
uma velocidade escalar constante dando 150
continua a pé sua viagem rumo ao centro de
passos por minuto. O atleta percorre 7,2 km em
estudos da UFF. Os três chegam simultaneamente
1,0 h com passos do mesmo tamanho. O
ao centro de estudos da UFF. A velocidade média
comprimento de cada passo vale:
como pedestre é V 1 e vale 3 km/h, enquanto que
(A) 40 cm
como ciclista é V 2 e vale 15 km/h. A velocidade
(B) 60 cm
média com que os amigos farão o percurso total
(C) 80 cm
será:
(D) 100 cm
(E) 120 cm
(A) 9 km/h
(B) 12 km/h
QUESTÃO 77 - Um trem se move com velocidade
(C) 7,5 km/h
constante de 144 km/h e atravessa uma ponte de 90
(D) 15 km/h
m de comprimento em 4,5 s. Qual é o comprimento
(E) 4,5 km/h
do trem ?
A) 60 m
B) 75 m
C) 90 m
D) 100 m
E) 120 m
12
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 78 - (UFMG) Uma pessoa vê um 10–9 m, é utilizado para medir distâncias entre
relâmpago e, três segundos (3,00 s) depois, escuta objetos na Nanotecnologia. Considerando que a
o trovão. Sabendo que a velocidade da luz no ar é velocidade da luz no vácuo é igual a 3,0  108 m/s e
de, aproximadamente, 300 000 km/s e a do som, que um ano possui 365 dias ou 3,2  107 s, podemos
também no ar, é de 330 m/s, ela estima a distância dizer que um Ano-luz em nanômetros é igual a:
a que o raio caiu.
(A) 9,6  1024
A melhor estimativa para esse caso é: (B) 9,6  1015
(C) 9,6  1012
(A) 110 m. (D) 9,6  106
(B) 330 m.
(E) 9,6  10–9
(C) 660 m.
(D) 990 m.
QUESTÃO 82 - (FURRN) As funções horárias
de dois trens que se movimentam em linhas
QUESTÃO 79 - (CEFET-MG) As figuras a seguir
paralelas são: s 1 = k1 + 40t e s 2 = k2 + 60t, onde o
representam as posições sucessivas, em intervalos
espaço s está em quilômetros e o tempo t está em
de tempo iguais e fixos, dos objetos I, II, III e IV
horas. Sabendo que os trens estão lado a lado no
em movimento.
instante t = 2,0 h, a diferença k 1 - k2, em
quilômetros, é igual a:

(A) 30
(B) 40
(C) 60
(D) 80
(E) 100

QUESTÃO 83 - (Unitau) Um automóvel percorre


uma estrada com função horária s = - 40 + 80t,
onde s é dado em km e t em horas. O automóvel
O objeto que descreveu um movimento retilíneo passa pelo km zero após:
uniforme foi
(A) 1,0 h.
(A) I. (B) 1,5 h.
(B) II. (C) 0,5 h.
(C) III. (D) 2,0 h.
(D) IV. (E) 2,5 h.

QUESTÃO 80 - (PUC-MG) Uma martelada é QUESTÃO 84 - (Mackenzie) Uma partícula


dada na extremidade de um trilho. Na outra descreve um movimento retilíneo uniforme, segundo
extremidade encontra-se uma pessoa que ouve um referencial inercial. A equação horária da
dois sons, separados por um intervalo de tempo de posição, com dados no S.I., é x = - 2 + 5t. Neste caso
0,18 s. O primeiro som se propaga através do podemos afirmar que a velocidade escalar da
trilho, com velocidade de 3.400 m/s, e o segundo partícula é:
através do ar, com velocidade de 340 m/s. O
comprimento do trilho vale: (A) - 2m/s e o movimento é retrógrado.
(B) - 2m/s e o movimento é progressivo.
(A) 18 m (C) 5m/s e o movimento é progressivo
(B) 34 m (D) 5m/s e o movimento é retrógrado.
(C) 36 m
(D) 56 m
(E) 68 m

QUESTÃO 81 - (PUC-RJ) Na Astronomia, o Ano-


luz é definido como a distância percorrida pela luz
no vácuo em um ano. Já o nanômetro, igual a 1,0 
13
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 85 - (UERJ-RJ-010) Dois QUESTÃO 89 - (G1 - IFSP) O número Mach é
automóveis, M e N, inicialmente a 50 km de definido como a relação entre a velocidade do
distância um do outro, deslocam-se com objeto em movimento e a velocidade do som no
velocidades constantes na mesma direção e em meio. A velocidade transônica está entre a
sentidos opostos. O valor da velocidade de M, em velocidade sub e supersônica. O período
relação a um ponto fixo da estrada, é igual a 60 transônico inicia quando começa a aparecer uma
km/h. Após 30 minutos, os automóveis cruzam barreira de ar em volta das asas do avião. Quando
uma mesma linha da estrada. finalmente o avião ultrapassa a velocidade sônica,
Em relação a um ponto fixo da estrada, a segue-se um forte estrondo sonoro. Nesse
velocidade de N tem o seguinte valor, em momento, o avião excede 1 Mach. A maior
quilômetros por hora: diferença de pressão passa para a frente da
(A) 40 aeronave. Esta abrupta diferença de pressão é a
(B) 50 chamada onda de choque, que se estende da
(C) 60 traseira à dianteira com uma forma de cone. Esta
(D) 70 onda de choque causa o “boom sônico” que se
ouve logo após a passagem do avião. Quanto
QUESTÃO 86 - (CESGRANRIO) Um ônibus e maior a velocidade, mais limitado é o denominado
um carro partem simultaneamente do início de cone de Mach. Podemos dizer que o texto acima
uma estrada de 120 km. Ambos trafegam com refere-se ao avião com uma velocidade acima de:
velocidade constante. O carro e o ônibus (A) 360 km/h, velocidade aproximada máxima de
demoram, respectivamente, 1,50 h e 2,00 h para um carro de Fórmula 1.
chegar ao fim da estrada. (B) 1000 km/h, velocidade aproximada máxima
Quando o carro tiver percorrido os primeiros 100 do ar.
km na estrada, qual a distância, em km, que o (C) 1200 km/h, velocidade aproximada máxima
separa do ônibus? do som no ar.
(A) 25,0 (D) 2400 km/h, velocidade aproximada máxima
(B) 33,0 do som no vácuo.
(C) 60,0 (E) 3400 km/h, velocidade aproximada máxima
(D) 75,0 do som na água.
(E) 80,0
QUESTÃO 90 – (UFMG) Um pequeno bote, que
QUESTÃO 87 – (UECE) Dois móveis percorrem navega a uma velocidade de 2,0 m/s em relação à
a mesma trajetória, sendo suas posições medidas margem de um rio, é alcançado por um navio, de
a partir de uma origem comum. As equações 50 m de comprimento, que se move paralelamente
horárias dos dois movimentos são, a ele, no mesmo sentido, como mostrado nesta
respectivamente: figura:

Considerando que s 1 e s2 são expressos em metros


e t em segundos, o encontro ocorrerá no instante:
(A) t = 0,1 s
(B) t = 0,2 s
(C) t = 0,3 s
(D) t = 0,4 s

QUESTÃO 88 - João, que é um atleta de tiro ao


alvo, dispara um projétil horizontalmente com Esse navio demora 20 segundos para ultrapassar
uma velocidade de 200 m/s em direção a um alvo. o bote. Ambos movem-se com velocidades
João escuta o impacto do projétil no alvo, 2,7 s constantes. Nessas condições, a velocidade do
depois do disparo. Sabendo que a velocidade do navio em relação à margem do rio é de,
som no ar é 340 m/s, a distância de João ao alvo é aproximadamente,
de (A) 0,50 m/s.
(A) 74 m. (B) 125 m. (C) 200 m. (D) 340 m. (B) 2,0 m/s.
(E) 540 m. (C) 2,5 m/s.
(D) 4,5 m/s.

14
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 91 – (UFRGS-RS) Um automóvel QUESTÃO 95 – (PUC-PR) Dois trens A e B, de
que trafega em uma auto-estrada reta a horizontal, 200 m e 250 m de comprimento, respectivamente,
com velocidade constante, está sendo observado correm em linhas paralelas com velocidades
de um helicóptero. Relativamente ao solo, o escalares constantes e de módulos 18 km/h e 27
helicóptero voa com velocidade constante de 100 km/h, em sentidos opostos. O tempo que decorre
km/h, na mesma direção a no mesmo sentido do desde o instante em que começam a se cruzar até
movimento do automóvel. Para o observador o instante em que terminam o cruzamento é de:
situado no helicóptero, o automóvel avança a 20 (A) 10 s
km/h. Qual é, então, a velocidade do automóvel (B) 25 s
relativamente ao solo? (C) 36 s
(A) 120 km/h (D) 40 s
(B) 100 km/h (E) 50 s
(C) 80 km/h
(D) 60 km/h Movimento Retilíneo
(E) 20 km/h
Uniformemente Variado
QUESTÃO 92 - (Unitau-SP) Uma motocicleta
com velocidade escalar constante de 20 m/s, QUESTÃO 96 – (UFPE) Um carro está viajando
andando paralelamente a uma ferrovia, ultrapassa numa estrada retilínea com a velocidade de 72
um trem de comprimento 100 m que caminha, no km/h. Vendo adiante um congestionamento no
mesmo sentido, com velocidade escalar constante trânsito, o motorista aplica os freios durante 2,5s
de 15 m/s. Desconsiderando-se o tamanho da e reduz a velocidade para 54 km/h. Supondo que
moto, a duração da ultrapassagem é: a aceleração é constante durante o período de
(A) 5 s aplicação dos freios, calcule o seu módulo, em
(B) 15 s m/s2.
(C) 20 s
(D) 25 s (A) 1,0 (B) 1,5 (C) 2,0 (D) 2,5 (E) 3,0
(E) 30 s
QUESTÃO 97 – Um trem desloca-se com
QUESTÃO 93 – (Fuvest-SP) Numa estrada, velocidade de 72 km/h, quando o maquinista vê
andando de caminhão com velocidade constante, um obstáculo à sua frente. Aciona os freios e pára
você leva 4,0 s para ultrapassar completamente em 4s. A aceleração média imprimida ao trem
um outro caminhão cuja velocidade também é pelos freios, foi em módulo, igual a:
constante. Sendo de 10 m o comprimento de cada (A) 18 m/s²
caminhão, a diferença entre a sua velocidade e a (B) 10 m/s²
do caminhão que você ultrapassa é de: (C) 5 m/s²
a) 0,2 m/s (D) 4 m/s²
b) 0,4 m/s (E) zero
c) 2,5 m/s
d) 5,0 m/s QUESTÃO 98 – (Pucsp) Ao iniciar a travessia
e) 10 m/s de um túnel retilíneo de 200 metros de
comprimento, um automóvel de dimensões
QUESTÃO 94 - Dois trens A e B, com 100 m de desprezíveis movimenta-se com velocidade de
comprimento cada um, gastam 10 s para 25m/s. Durante a travessia, desacelera
cruzarem-se completamente, caminhando em uniformemente, saindo do túnel com velocidade
sentidos opostos e de modo uniforme, sobre linhas de 5m/s.
férreas paralelas. A partir disso, podemos concluir
que um observador sentado no trem B verá o trem
A passar com velocidade de módulo igual a:
(A) 20 m/s
(B) 15 m/s O módulo de sua aceleração escalar, nesse
(C) 10 m/s percurso, foi de
(D) 5 m/s (A) 0,5 m/s 2
(E) zero (B) 1,0 m/s 2
(C) 1,5 m/s 2
(D) 2,0 m/s 2
(E) 2,5 m/s 2
15
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 99 – (Vunesp) "Ao decolar a partir de partindo do repouso, deve percorrer uma distância
um porta-aviões, o avião é engatado em uma máxima de 1 960 m até atingir aquela velocidade.
catapulta movida por um sistema de pressão por Para tanto, os propulsores devem imprimir ao
vapor. Na hora do lançamento, o pistão é liberado avião uma aceleração mínima e constante de:
e o piloto aciona potência máxima na aeronave. (A) 1,25 m/s 2.
Em 76 m de pista, o avião de caça chega a 273,6 (B) 1,40 m/s 2.
km/h (76 m/s) e é lançado sempre a favor do (C) 1,50 m/s 2.
vento." (Adaptado de: Folha de S.Paulo, (D) 1,75 m/s2.
12/10/2001.) A partir das informações contidas no (E) 2,00 m/s 2
texto, a aceleração escalar do movimento,
considerando-a constante, tem, em m/s 2, QUESTÃO 103 – (Uesc) Um veículo
intensidade de: automotivo, munido de freios que reduzem a
(A) 15. velocidade de 5,0m/s, em cada segundo, realiza
(B) 38. movimento retilíneo uniforme com velocidade de
(C) 45. módulo igual a 10,0m/s. Em determinado instante,
(D) 76. o motorista avista um obstáculo e os freios são
(E) 82. acionados. Considerando-se que o tempo de
reação do motorista é de 0,5s, a distância que o
QUESTÃO 100 – Um motorista não sabe o veículo percorre, até parar, é igual, em m, a
caminho para uma cidade. Ele resolve ficar (A) 17,0
parado na estrada esperando passar um ônibus (B) 15,0
para aquele destino. Quando finalmente isso (C) 10,0
acontece, o ônibus passa e mantém velocidade (D) 7,0
constante de 72,0 km/h. O motorista entra no (E) 5,0
carro e, 75,0 s depois de o ônibus passar, parte
atrás dele com aceleração constante de 2,00 m.s - QUESTÃO 104 – (UFCG PB) É dever de
2
. todo/a cidadão/ã respeitar as regras de trânsito, a
Qual é, aproximadamente, em metros, a distância vida própria e a dos outros, o que não faz um
percorrida pelo carro até alcançar o ônibus? motorista alcoolizado à direção. Como exemplo,
(A) 4,00 x 10 2 considere um motorista viajando a 72km/h que
(B) 1,00 x 10 3 observando o sinal vermelho, aplica
(C) 1,50 x 10 3 instantaneamente os freios, e para em 10
(D) 2,50 x 10 3 segundos, justamente na borda da faixa de
(E) 3,00 x 10 3 pedestres. Suponha que, num outro dia,
cometendo a imprudência de consumir bebida
QUESTÃO 101 – (UNCISAL) Numa avenida alcoólica e dirigir e viajando à mesma velocidade
retilínea, um automóvel parte do repouso ao abrir e exatamente na mesma estrada e no mesmo
o sinal de um semáforo, e atinge a velocidade de ponto, ele observa a mudança de cor do sinal para
72 km/h em 10 s. Esta velocidade é mantida o vermelho. Acontece que agora ele demora 0,20
constante durante 20 s, sendo que, em seguida, o segundo até aplicar os freios. Considerando que o
motorista deve frear parando o carro em 5 s carro freie com a mesma aceleração anterior,
devido a um sinal vermelho no próximo semáforo. pode-se afirmar que avança sobre a faixa de
Considerando os trechos com velocidades pedestre
variáveis uniformemente, o espaço total
percorrido pelo carro entre os dois semáforos é, (A) 1,0m.
em m, (B) 4,0m.
(A) 450. (C) 2,0m.
(B) 500. (D) 5,0m.
(C) 550. (E) 6,0 m.
(D) 650.
(E) 700.

QUESTÃO 102 – (Unifesp) Um avião a jato,


para transporte de passageiros, precisa atingir a
velocidade de 252 km/h para decolar em uma pista
plana e reta. Para uma decolagem segura, o avião,

16
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 105 – (UFTM/2011) Um motorista órgãos regulamentares a utilizarem meios
trafega por uma avenida reta e plana a 54 km/h, eletrônicos de fiscalização: os radares capazes de
quando percebe que a luz amarela de um aferir a velocidade de um veículo e capturar sua
semáforo, 108 m à sua frente, acaba de acender. imagem, comprovando a infração ao Código de
Sabendo que ela ficará acesa por 6 segundos, e Trânsito Brasileiro. Suponha que um motorista
como não há ninguém à sua frente, ele decide trafegue com seu carro à velocidade constante de
acelerar o veículo para passar pelo cruzamento 30 m/s em uma avenida cuja velocidade
antes de o semáforo ficar vermelho. Considerando regulamentar seja de 60 km/h. A uma distância de
constante a aceleração do veículo e que o 50 m, o motorista percebe a existência de um
motorista consiga passar pelo semáforo no exato radar fotográfico e, bruscamente, inicia a
instante em que a luz vermelha se acende, sua frenagem com uma desaceleração de 5 m/s2.
velocidade, em km/h, no instante em que passa Sobre a ação do condutor, é correto afirmar que o
pelo semáforo é igual a veículo
(A) 64,8. (A) não terá sua imagem capturada, pois passa
(B) 75,6. pelo radar com velocidade de 50 km/h.
(C) 90,0. (B) não terá sua imagem capturada, pois passa
(D) 97,2. pelo radar com velocidade de 60 km/h.
(E) 108,0. (C) terá sua imagem capturada, pois passa pelo
radar com velocidade de 64 km/h.
QUESTÃO 106 – (Pucrj) Os vencedores da (D) terá sua imagem capturada, pois passa pelo
prova de 100 m rasos são chamados de radar com velocidade de 66 km/h.
homem/mulher mais rápidos do mundo. Em geral, (E) terá sua imagem capturada, pois passa pelo
após o disparo e acelerando de maneira constante, radar com velocidade de 72 km/h.
um bom corredor atinge a velocidade máxima de
12,0 m/s a 36,0 m do ponto de partida. Esta QUESTÃO 109 – (Pucrj) Uma família viaja de
velocidade é mantida por 3,0 s. A partir deste carro com velocidade constante de 100 km/h,
ponto, o corredor desacelera, também de maneira durante 2 h. Após parar em um posto de gasolina
constante, com a = − 0,5 m/s 2, completando a por 30 min, continua sua viagem por mais 1h 30
prova em, aproximadamente, 10 s. É correto min com velocidade constante de 80 km/h. A
afirmar que a aceleração nos primeiros 36,0 m, a velocidade média do carro durante toda a viagem
distância percorrida nos 3,0 s seguintes e a foi de:
velocidade final do corredor ao cruzar a linha de (A) 80 km/h
chegada são, respectivamente: (B) 100 km/h
(A) 2,0 m/s2; 36,0 m; 10,8 m/s. (C) 120 km/h
(B) 2,0 m/s 2; 38,0 m; 21,6 m/s. (D) 140 km/h
(C) 2,0 m/s 2; 72,0 m; 32,4 m/s. (E) 150 km/h
(D) 4,0 m/s 2; 36,0 m; 10,8 m/s.
(E) 4,0 m/s 2; 38,0 m; 21,6 m/s. TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: Leia o
texto:
QUESTÃO 107 – O velocímetro de um Andar de bondinho no complexo do Pão de
automóvel ao passar em frente a uma escola Açúcar no Rio de Janeiro é um dos passeios
registra a velocidade de 80 km/h. Um carro da aéreos urbanos mais famosos do mundo. Marca
polícia, parado em frente à escola, parte registrada da cidade, o Morro do Pão de Açúcar é
imediatamente atrás do infrator com uma constituído de um único bloco de granito, despido
aceleração constante de 8 (km/h)/s. Supondo que de vegetação em sua quase totalidade e tem mais
o infrator mantenha sua velocidade constante, o de 600 milhões de anos.
tempo necessário para a polícia alcançá-Io é de:
(A) 10s. QUESTÃO 110 – (Unicamp) O passeio completo
(B) 20s. no complexo do Pão de Açúcar inclui um trecho
(C) 30s. de bondinho de aproximadamente 540 m, da Praia
(D) 15s. Vermelha ao Morro da Urca, uma caminhada até
(E) 25s. a segunda estação no Morro da Urca, e um
segundo trecho de bondinho de cerca de 720 m,
QUESTÃO 108 – (Uel) O desrespeito às leis de do Morro da Urca ao Pão de Açúcar. A velocidade
trânsito, principalmente àquelas relacionadas à escalar média do bondinho no primeiro trecho é
velocidade permitida nas vias públicas, levou os V1 = 10,8km/h e, no segundo, é V 2 = 14,4km/h.

17
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
Supondo que, em certo dia, o tempo gasto na inicia uma aceleração constante de módulo 0,4
caminhada no Morro da Urca somado ao tempo de m/s2, com o objetivo de ultrapassar o ciclista
espera nas estações é de 30 minutos, o tempo total inglês e ganhar a prova. No instante em que ele
do passeio completo da Praia Vermelha até o Pão ultrapassa o ciclista francês, faltam ainda 200 m
de Açúcar será igual a para a linha de chegada. Com base nesses dados e
(A) 33 min admitindo que o ciclista inglês, ao ser
(B) 36 min. ultrapassado pelo brasileiro, mantenha constantes
(C) 42 min as características do seu movimento, assinale a
(D) 50 min alternativa correta para o tempo gasto pelo ciclista
(E) 60 min brasileiro para ultrapassar o ciclista inglês e
ganhar a corrida.
QUESTÃO 111 – (Udesc) Dois caminhões
deslocam-se com velocidade uniforme, em (A) 1 s.
sentidos contrários, numa rodovia de mão dupla. (B) 2 s.
A velocidade do primeiro caminhão e a do (C) 3 s.
segundo, em relação à rodovia, são iguais a 40 (D) 4 s.
km/h e 50 km/h, respectivamente. Um caroneiro, (E) 5 s.
no primeiro caminhão, verificou que o segundo
caminhão levou apenas 1,0 s para passar por ele. QUESTÃO 114 – (UNIFESP-SP) A função da
O comprimento do segundo caminhão e a velocidade em relação ao tempo de um ponto
velocidade dele em relação ao caroneiro material em trajetória retilínea, no SI, é v = 5,0 -
mencionado são, respectivamente, iguais a: 2,0 t. Por meio dela pode-se afirmar que, no
instante t = 4,0 s, a velocidade desse ponto
(A) 25 m e 90 km/h material tem módulo
(B) 2,8 m e 10 km/h (A) 13 m/s e o mesmo sentido da velocidade
(C) 4,0 m e 25 m/s inicial.
(D) 28 m e 10 m/s (B) 3,0 m/s e o mesmo sentido da velocidade
(E) 14 m e 50 km/h inicial.
(C) zero, pois o ponto material já parou e não se
QUESTÃO 112 – (Ufop) Em um terremoto, são movimenta mais.
geradas ondas S (transversais) e P (longitudinais) (D) 3,0 m/s e sentido oposto ao da velocidade
que se propagam a partir do foco do terremoto. As inicial.
ondas S se deslocam através da Terra mais (E) 13 m/s e sentido oposto ao da velocidade
lentamente do que as ondas P. Sendo a velocidade inicial.
das ondas S da ordem de 3 km/s e a das ondas P
da ordem de 5 km/s através do granito, um QUESTÃO 115 – (CEFET-SC) Um móvel efetua
sismógrafo registra as ondas P e S de um um movimento retilíneo uniformemente variado,
terremoto. As primeiras ondas P chegam 2,0 obedecendo à função horária S = t 2 + 5, onde o
minutos antes das primeiras ondas S. Se as ondas espaço S é medido em metros e o instante t em
se propagaram em linha reta, a que distância segundos. A velocidade do móvel no instante t =
ocorreu o terremoto? 10 s vale:

(A) 600 km (A) 15 m/s.


(B) 240 km (B) 10 m/s.
(C) 15 km (C) 5 m/s.
(D) 900 km (D) 2 m/s.
(E) 1000 km (E) 20 m/s.

QUESTÃO 113 – (Ufpr) Em uma prova


internacional de ciclismo, dois dos ciclistas, um
francês e, separado por uma distância de 15 m à
sua frente, um inglês, se movimentam com
velocidades iguais e constantes de módulo 22 m/s.
Considere agora que o representante brasileiro na
prova, ao ultrapassar o ciclista francês, possui
uma velocidade constante de módulo 24 m/s e

18
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO

Gráficos do MRU e MRUV QUESTÃO 118 – (Vunesp) Considere o gráfico


de velocidade em função do tempo de um objeto
QUESTÃO 116 – (UFMG) Uma pessoa parte de que se move em trajetória retilínea.
um ponto P, vai até um ponto Q e volta ao ponto
P, deslocando-se em linha reta com movimento
aproximadamente uniforme. O gráfico posição x
em função do tempo t que melhor representa esse
movimento é
(A)

(B)

No intervalo de 0 a 4 h, o objeto se desloca, em


relação ao ponto inicial,

(C) (A) 0 km.


(B) 1 km
(C) 2 km.
(D) 4 km..
(E) 8 km.

(D) QUESTÃO 119 – PUC-RJ O gráfico relaciona o


espaço (s) de um móvel em função do tempo (t).

(E)

QUESTÃO 117 – (Fuvest-SP) O gráfico


representa a posição de uma partícula, em
movimento retilíneo, como função do tempo.

A partir do gráfico, pode-se concluir corretamente


que:

(A) o móvel inverte o sentido do movimento no


instante t = 5 s;
(B) a velocidade é nula no instante t = 5 s;
(C) o deslocamento é nulo no intervalo de 0 a 5 s;
(D) a velocidade é constante e vale 2 m/s;
Assinale a alternativa correta. (E) a velocidade vale – 2 m/s no intervalo de 0 a
(A) Entre 0 e 10 s a aceleração vale 0,1 m/s 2. 5 s e 2 m/s no intervalo de 5 s a 10 s.
(B) Entre 10 s e 20 s a velocidade é 0,3 m/s.
(C) No instante t = 15 s a velocidade é 0,2 m/s.
(D) Entre 0 e 20 s a velocidade média é 0,05 m/s.
(E) Entre 0 e 30 s a velocidade média é 0,1 m/s.

19
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 120 – (Ufla-MG) Duas partículas, A QUESTÃO 121 – (Vunesp) Os gráficos na figura
e B, movimentam-se sobre uma mesma trajetória representam as posições de dois veículos, A e B,
retilínea segundo as funções: s A = 4 + 2t e deslocando-se sobre uma estrada retilínea, em
sB = 9 – 0,5t (SI). Assinale a alternativa que função do tempo.
representa graficamente as funções.

(A)

A partir desses gráficos, é possível concluir que,


(B)
no intervalo de 0 a t:

(A) a velocidade do veículo A é maior que a do


veículo B.
(B) a aceleração do veículo A é maior que a do
veículo B.
(C) o veículo A está se deslocando à frente do
veículo B.
(D) os veículos A e B estão se deslocando um ao
(C) lado do outro.
(E) a distância percorrida pelo veículo A é maior
que a percorrida pelo veículo B.

QUESTÃO 122 – Para realizar uma pesquisa, um


estudante fez a leitura do velocímetro do carro de
seu pai, durante um trecho de uma viagem e, com
os dados obtidos, construiu o gráfico abaixo. Com
base no gráfico, podemos concluir que o
movimento é
(D)

(E)

(A) de aceleração escalar constante.


(B) de velocidade escalar constante.
(C) curvilíneo e de velocidade escalar
decrescente.
(D) retilíneo e de velocidade escalar constante.
(E) retilíneo e de velocidade escalar crescente.

20
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 123 – O gráfico espaço x tempo, a QUESTÃO 125 – (Uespi) Um móvel, partindo do
seguir, representa o movimento de um carro numa repouso no instante t = 0, desloca-se sobre uma
estrada retilínea. estrada retilínea, acelerando uniformemente até
uma dada velocidade final positiva. Dentre os
gráficos abaixo, assinale aquele que melhor
descreve o comportamento da velocidade v do
referido móvel em função do tempo t:

(A)

As secções AB e BCD são dois arcos de parábola,


com eixos de simetria na direção do eixo dos espaços
e vértices nos pontos A e C, respectivamente.
(B)
Este gráfico está mostrando que o carro
(A) Partiu com uma certa velocidade escalar, que foi
aumentando, e depois freou sem chegar a parar.
(B) Partiu do repouso, aumentou de velocidade
escalar, freou até parar e começou a voltar com
movimento acelerado.
(C) Partiu com uma certa velocidade escalar,
mantendo esta por um tempo, e começou a voltar. (C)
(D) Partiu do repouso, mantendo uma mesma
velocidade escalar, freando logo depois.
(E) Partiu do repouso e acelerou no restante do
tempo sem frear em nenhum momento.

QUESTÃO 124 – (Unifor-CE) A figura abaixo


representa o gráfico velocidade X tempo do
movimento de um móvel cuja aceleração, em
m/s2, é de:
(D)

(A) 2. (E)
(B) 5.
(C) 6.
(D) 10.
(E) 20.

21
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 126 – (Vunesp) O gráfico mostra QUESTÃO 128 – (ESPM-SP) Um atleta faz uma
como varia a velocidade de um móvel, em função corrida de 100 m obedecendo ao gráfico seguinte,
do tempo, durante parte do seu movimento. no qual o trecho inicial é um arco de parábola
(com vértice na posição s = 0).

O movimento representado pelo diagrama pode Em quanto tempo ele completa a prova?
ser o de uma: (A) 4 s
(B) 8 s
(A) esfera que desce por um plano inclinado e (C) 10 s
continua rolando por um plano horizontal. (D) 12 s
(B) criança deslizando num escorregador de um (E) 15 s
parque de diversão.
(C) fruta que cai de uma árvore.
(D) composição de metrô, que se aproxima de QUESTÃO 129 – (Unifesp) Em um teste, um
uma estação e pára. automóvel é colocado em movimento retilíneo
(E) bala no interior do cano de uma arma, logo uniformemente acelerado, a partir do repouso, até
após o disparo. atingir a velocidade máxima. Um técnico constrói
o gráfico abaixo onde se registra a posição x do
QUESTÃO 127 – (UniCOC-SP) O diagrama veículo em função de sua velocidade v.
horário abaixo relata como variam as velocidades
escalares de dois móveis (A e B), ao longo de uma
mesma trajetória retilínea.

Em que instante esses móveis apresentam a


Através desse gráfico, pode-se afirmar que a
mesma velocidade?
aceleração escalar do veículo é:
(A) t = 15 s
(A) 1,5 m/s 2
(B) t = 16 s
(B) 2,0 m/s 2
(C) t = 18 s
(C) 2,5 m/s 2
(D) t = 20 s
(D) 3,0 m/s 2
(E) t = 25 s
(E) 3,5 m/s 2

22
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 130 – (UFMS) Considere o gráfico do QUESTÃO 132 – (Unifor-CE) O gráfico ao lado
espaço em função do tempo para uma partícula em representa o espaço s em função do tempo t, para
movimento uniformemente variado. o movimento de um corpo.

Para esse movimento, o gráfico da velocidade v


em função do tempo t está representado em:
(A)

É correto afirmar que:

(A) a trajetória da partícula foi parabólica.


(B) a partícula não passou pela origem dos
espaços.
(C) a velocidade da partícula jamais foi nula.
(D) a velocidade escalar inicial da partícula foi (B)
negativa.
(E) a aceleração escalar da partícula foi
inicialmente positiva, depois negativa.

QUESTÃO 131 – PUC-PR O gráfico mostra a


variação da posição de uma partícula em função
do tempo.
(C)

(D)

Analisando o gráfico, é correto afirmar:

(A) É nulo o deslocamento da partícula de 0 a 15


s.
(B) A velocidade da partícula é negativa entre 0 e
(E)
10 s.
(C) A aceleração da partícula vale 20 m/s 2.
(D) A velocidade da partícula é nula no instante
10 s.
(E) A velocidade da partícula é constante e vale
20 m/s.

23
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 133 – (UFS-SE) O gráfico ilustra a QUESTÃO 135 – (UFMG) - Um carro está
velocidade de uma partícula que se move em linha andando ao longo de uma estrada reta e plana. Sua
reta. posição em função do tempo está representada neste
gráfico:

No intervalo de 0 a 5 s, a partícula percorreu, em


metros:
(A) 80
(B) 40 Sejam vP, vQ e vR os módulos das velocidades do
(C) 20
carro, respectivamente, nos pontos P, Q e R,
(D) 10 indicados nesse gráfico. Com base nessas
(E) 8 informações, é CORRETO afirmar que
QUESTÃO 134 – (UFMG) - Em uma corrida de
A) vQ < vP < vR .
Fórmula 1, o piloto Miguel Sapateiro passa, com
B) vP < vR < vQ .
seu carro, pela linha de chegada e avança em linha
C) vQ < vR < vP .
reta, mantendo velocidade constante. Antes do
D) vP < vQ < vR .
fim da reta, porém, acaba a gasolina do carro, que
diminui a velocidade progressivamente, até parar.
Considere que, no instante inicial, t = 0, o carro Queda Livre e
passa pela linha de chegada, onde x = 0. Assinale Lançamento Vertical
a alternativa cujo gráfico da posição x em função
do tempo t melhor representa o movimento desse QUESTÃO 136 – (Pucrj) Uma bola é lançada
carro. verticalmente para cima. Podemos dizer que no
(A) ponto mais alto de sua trajetória:
(A) a velocidade da bola é máxima, e a aceleração
da bola é vertical e para baixo.
(B) a velocidade da bola é máxima, e a aceleração
da bola é vertical e para cima.
(C) a velocidade da bola é mínima, e a aceleração
da bola é nula.
(B) (D) a velocidade da bola é mínima, e a aceleração
da bola é vertical e para baixo.
(E) a velocidade da bola é mínima, e a aceleração
da bola é vertical e para cima.

QUESTÃO 137 – (PUC-RJ) Uma bola é lançada


(C) de uma torre, para baixo. A bola não é deixada cair
mas, sim, lançada com uma certa velocidade inicial
para baixo. Sua aceleração para baixo é (g refere-se
à aceleração da gravidade):
(A) exatamente igual a g.
(B) maior do que g.
(C) menor do que g.
(D) (D) inicialmente, maior do que g, mas rapidamente
estabilizando em g.
(E) inicialmente, menor do que g, mas rapidamente
estabilizando em g.

24
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 138 – (UFTM) Em 1971, no final (E) A chega ao solo antes de B e com a mesma
da última caminhada na superfície da Lua, o velocidade.
comandante da Apollo 15, astronauta David Scott,
realizou uma demonstração ao vivo para as QUESTÃO 140 – (UFMG) Uma torneira está
câmeras de televisão, deixando cair uma pena de pingando, soltando uma gota a cada intervalo
falcão de 0,03 kg e um martelo de alumínio de igual de tempo. As gotas abandonam a torneira
1,32 kg. Assim ele descreveu o experimento: com velocidade nula. Considere desprezível a
resistência do ar. No momento em que a quinta
Bem, na minha mão esquerda eu tenho uma pena, gota sai da torneira, as posições ocupadas pelas
na minha mão direita, um martelo. Há muito cinco gotas são melhor representadas pela
tempo atrás Galileu fez uma descoberta muito sequência
significativa sobre objetos em queda em campos (A) (B) (C) (D)
gravitacionais, e nós pensamos: que lugar seria
melhor para confirmar suas descobertas do que
na Lua? Eu deixarei cair a pena e o martelo (...)

Depois de abandonados simultaneamente e da


mesma altura a pena e o martelo, Scott comentou:
O que acham disso? Isso mostra que o Sr. Galileu
estava correto em sua descoberta.
A descoberta de Galileu, comprovada pelo
astronauta David Scott na superfície da Lua, foi
de que:
(A) na Lua não há gravidade e, portanto, a pena e
o martelo flutuaram.
(B) em queda livre, um corpo mais pesado, como
o martelo, chega ao solo em menos tempo do que
um mais leve, como a pena.
(C) ambos os objetos chegam juntos ao solo, pois QUESTÃO 141 – (UEPB) Um marceneiro está
como a gravidade lunar é desprezível, não importa trabalhando na cobertura de um edifício. Por
qual objeto tem maior massa. descuido, o martelo de massa 300 g escapa de sua
(D) na ausência de resistência do ar, o corpo mais mão e cai verticalmente. Sabendo-se que a
pesado (martelo) chega primeiro ao solo, pois a velocidade do martelo imediatamente antes de
gravidade de um planeta é diretamente tocar o solo é de 25 m/s num tempo de queda igual
proporcional à massa do corpo que cai. a 2 s e considerando a aceleração da gravidade
(E) na ausência de resistência do ar, mesmo com 10m/s2, a altura do edifício, em metros, é:
massas diferentes, eles levam o mesmo intervalo
de tempo para chegar ao solo, pois caem com a (A) 15
mesma aceleração. (B) 25
(C) 20
QUESTÃO 13 9 – De um mesmo ponto situado (D) 30
acima do solo lançam-se simultaneamente, segundo (E) 10
uma mesma vertical, dois corpos
(A e B). O corpo A para cima e o corpo B para baixo. QUESTÃO 142 – (Pucrj) Uma bola é lançada
Ambos com a mesma velocidade inicial. verticalmente para cima, a partir do solo, e atinge
Desprezando a resistência do ar, podemos concluir uma altura máxima de 20 m. Considerando
que: aceleração da gravidade g = 10 m/s 2, a velocidade
(A) A chega ao solo antes de B e com velocidade inicial de lançamento e o tempo de subida da bola
maior. são:
(B) A chega ao solo depois de B e com velocidade (A) 10 m/s e 1s
maior. (B) 20 m/s e 2s
(C) A e B chegam ao solo simultaneamente e com a (C) 30 m/s e 3s
mesma velocidade. (D) 40 m/s e 4s
(D) A chega ao solo depois de B e com a mesma (E) 50 m/s e 5s
velocidade.

25
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 143 – (UEFS BA) Um objeto foi QUESTÃO 147 – (UECE) De um corpo que cai
abandonado do sexto andar de um prédio, a vinte livremente desde o repouso, em um planeta X,
metros do solo, causando um acidente. A perícia foram tomadas fotografias de múltipla exposição
determinou a velocidade com que o objeto chegou à razão de 1 200 fotos por minuto. Assim, entre
ao solo. Considerando-se o módulo da aceleração duas posições vizinhas, decorre um intervalo de
da gravidade local, 10,0m/s 2, e desprezando-se a tempo de 1/20 de segundo.
resistência do ar, o corpo atingiu o solo com
velocidade, em km/h, igual a
(A) 48
(B) 56
(C) 64
(D) 72
(E) 80

QUESTÃO 144 – (FATEC SP) Um menino, na


Terra, arremessa para cima uma bolinha de tênis
com uma determinada velocidade inicial e
consegue um alcance vertical de 6 metros de
altura. Se essa experiência fosse feita na Lua,
onde a gravidade é 6 vezes menor que a gravidade
na Terra, a altura alcançada pela bolinha
arremessada com a mesma velocidade inicial A partir das informações constantes da figura,
seria, em metros, de podemos concluir que a aceleração da gravidade
(A) 1. no planeta X, expressa em metros por segundo ao
(B) 6. quadrado, é:
(C) 36.
(D) 108. (A) 20
(E) 216. (B) 50
(C) 30
QUESTÃO 145 – (Pucrj) Um objeto é solto do (D) 40
repouso de uma altura de H no instante t = 0. Um (E) 10
segundo objeto é arremessado para baixo com
uma velocidade vertical de 80 m/s depois de um QUESTÃO 148 – A maior velocidade atingida
intervalo de tempo de 4,0 s, após o primeiro por um homem através da atmosfera foi obtida em
objeto. Sabendo que os dois atingem o solo ao 1960 por Joseph W. Kittinger, no âmbito do
mesmo tempo, calcule H (considere a resistência projeto Excelsior, após saltar de um balão na
do ar desprezível e g = 10 m/s 2). estratosfera,a 31.330 m de altura em relação ao
(A) 160 m nível do mar. Ele alcançou a velocidade
(B) 180 m aproximada de 275 m/s, em queda livre, a uma
(C) 18 m altura de 27.430 m em relação ao nível do mar,
(D) 80 m após ter caído 3.900 m. Para quebrar esse recorde,
(E) 1800 m um paraquedista intenciona saltar de um balão na
estratosfera a 40 000 m de altura em relação ao
QUESTÃO 146 – (Unifor-CE) Do alto de uma nível do mar, e atingir, em queda livre,
ponte, a 20 m de altura sobre um rio, deixa-se cair velocidades superiores. Nessas condições, e
uma laranja, a partir do repouso. A laranja cai desprezando a resistência do ar, o paraquedista
dentro de uma canoa que desce o rio com terá atingido 400 m/s após ter caído
velocidade constante de 3,0 m/s. No instante em aproximadamente (Dado: g = 9,7 m/s 2)
que a laranja inicia a queda, a canoa deve estar a
uma distância máxima da vertical da queda, em (A) 3.900 m
metros, igual a: (B) 4.640 m
(A) 9,0. (C) 8.250 m
(B) 6,0. (D) 30.720 m
(C) 4,5. (E) 31.750 m
(D) 3,0.
(E) 1,5. (Dado: g = 10 m/s 2.)

26
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 149 – O gráfico a seguir representa a (B)
velocidade de um objeto lançado verticalmente
para cima. Despreza-se a ação da atmosfera.

(C)

Assinale a afirmativa INCORRETA.


(A) O objeto atingiu, 2 segundos após o (D)
lançamento, o ponto mais alto da trajetória.
(B) A altura máxima atingida pelo objeto é de 20
m.
(C) O deslocamento do objeto, 4 segundos após o
lançamento, é zero.
(D) A aceleração do objeto permanece constante
durante o tempo observado e é igual a 10 m/s 2.
(E) A velocidade inicial do objeto é igual a 20 QUESTÃO 151 – (Ufv) Uma bola é atirada
m/s. verticalmente para cima em t = 0, com uma certa
velocidade inicial. Desprezando a resistência do
QUESTÃO 150 – (UFMG) - Da janela de seu ar e considerando que a aceleração da gravidade é
apartamento, Marina lança uma bola constante, dos gráficos a seguir, aquele que
verticalmente para cima, como mostrado nesta representa CORRETAMENTE a variação do
figura: módulo V da velocidade da bola com o tempo t é:

(A)

(B)

(C)
Despreze a resistência do ar. Assinale a
alternativa cujo gráfico melhor representa a
velocidade da bola em função do tempo, a partir
do instante em que ela foi lançada.
(D)
(A)

27
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 152 – (Fafi-BH) Um menino lança uma QUESTÃO 155 – (Esc. Naval) Um garoto atira
bola verticalmente para cima do nível da rua. Uma uma pequena pedra verticalmente para cima, no
pessoa que está numa sacada a 10 m acima do solo instante t 0. = Qual dos gráficos abaixo pode
apanha essa bola quando está a caminho do chão. representar a relação velocidade × tempo?
Sabendo-se que a velocidade inicial da bola é de 15
m/s, pode-se dizer que a velocidade da bola, ao ser (A)
apanhada pela pessoa, era de

(B)

(A) 15 m/s
(B) 10 m/s
(C) 5 m/s
(D) 0 m/s
(C)
QUESTÃO 153 – (VUNESP) Em um aparelho
simulador de queda livre de um parque de
diversões, uma pessoa devidamente acomodada e
presa a uma poltrona é abandonada a partir do
repouso de uma altura h acima do solo. Inicia-se
então um movimento de queda livre vertical, com
todos os cuidados necessários para a máxima
segurança da pessoa. Se g é a aceleração da
gravidade, a altura mínima a partir da qual deve- (D)
se iniciar o processo de frenagem da pessoa, com
desaceleração constante 3g, até o repouso no solo
é

(A) h/8.
(B) h/6.
(C) h/5.
(D) h/4. (E)
(E) h/2.

QUESTÃO 154 – (Cefet MG) Na Terra a


aceleração da gravidade é aproximadamente igual
a 10 m/s 2 e na Lua, 2 m/s 2. Se um objeto for
abandonado de uma mesma altura em queda livre
nos dois corpos celestes, então a razão entre os
tempos de queda na Lua e na Terra é

𝟏
(A) √(𝟏𝟎).
(B) 1/5.
(C) 1.
(D) √𝟓.
(E) 10.

28
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO

Lançamento Horizontal e (A) vP = vQ e tP > tQ.


Lançamento Oblíquo (B) vP = vQ e tP = tQ.
(C) vP > vQ e tP > tQ.
QUESTÃO 156 - (PUC-RJ) Na ausência de (D) vP > vQ e tP = tQ.
resistência do ar, um objeto largado sob um avião
voando em linha reta horizontal com velocidade QUESTÃO 159 - (UFMG) - Uma bola rola sobre a
constante: superfície de uma mesa até cair de sua extremidade
(A) subirá acima do avião e depois cairá. com uma certa velocidade. A alternativa que melhor
(B) rapidamente ficará para trás. representa a trajetória da bola é
(C) rapidamente ultrapassará o avião.
(D) oscilará para a frente e para trás do avião. (A)
(E) permanecerá sob o avião.

QUESTÃO 157 - (UFC - CE) Um avião voa


horizontalmente com velocidade constante. Em um
dados instante, solta-se uma bola do avião. Sabemos (B)
que para um indivíduo no chão a bola irá descrever
um movimento curvo. Se desprezarmos a resistência
do ar, para efeito do movimento da bola, podemos
afirmar que:
(A) O movimento da bola poderá ser decomposto em
um movimento uniforme na horizontal e um (C)
movimento uniforme na vertical
(B) O movimento da bola poderá ser decomposto em
um movimento retilíneo uniforme na horizontal e
um movimento retilíneo uniformemente acelerado
na vertical
(C) Ambos os movimentos, na horizontal e na (D)
vertical são acelerados.
(D) O movimento da bola poderá ser decomposto em
um movimento retilíneo uniforme na vertical e um
movimento retilíneo uniformemente acelerado na
horizontal
(E) O movimento curvo é uma ilusão de óptica QUESTÃO 160 - Um canhão encontra-se na borda
devido ao movimento de rotação da terra. de um penhasco diante do mar, conforme mostra a
figura. Esse canhão está a 78,4 m acima do nível do
QUESTÃO 158 - (UFMG/98) - Um corpo P é mar, e ele dispara horizontalmente um projétil com
lançado horizontalmente de uma determinada altura. velocidade inicial de 15,0 m/s. Desprezando a
No mesmo instante, um outro corpo Q é solto em resistência do ar e considerando a aceleração da
queda livre, a partir do repouso, dessa mesma altura, gravidade como 9,8 m/s2, em quanto tempo e a que
como mostra a figura. distância da base do penhasco o projétil irá atingir o
mar?

Sejam vP e vQ os módulos das velocidades dos


corpos P e Q , respectivamente, imediatamente
antes de tocarem o chão e tP e tQ os tempos (A) 15,0 s; 15,0 m.
despendidos por cada corpo nesse percurso. (B) 4,0 s; 96,7 m.
Despreze os efeitos da resistência do ar. Nessas (C) 4,0 s; 60,0 m.
condições, pode-se afirmar que (D) 240 s; 3600 m.
(E) 0,3 s; 4,0 m.
29
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 161 - (FEI-SP) Uma esfera de aço de localizado no solo. Supondo que o avião voe
massa 200g desliza sobre uma mesa plana com horizontalmente a 500 m de altitude com uma
velocidade igual a 2m/s. A mesa está a 1,8m do solo. velocidade de 144 km/h, e que o saco é deixado cair
A que distância da mesa a esfera irá tocar o solo? do avião, ou seja, no instante do “tiro” a componente
Obs.: despreze o atrito. vertical do vetor velocidade é zero, podemos afirmar
que: (Considere a aceleração da gravidade g =
10m/s2 e despreze a resistênciado ar)
(A) o saco deve ser lançado quando o avião se
encontra a 100 m do alvo;
(B) o saco deve ser lançado quando o avião se
encontra a 200 m do alvo;
(C) o saco deve ser lançado quando o avião se
encontra a 300 m do alvo;
(D) o saco deve ser lançado quando o avião se
encontra a 400 m do alvo;
(E) o saco deve ser lançado quando o avião se
encontra a 500 m do alvo
(A) 1,25m
(B) 0,5m QUESTÃO 164 - (AFA) Um avião, em vôo
(C) 0,75m horizontal a 500m de altura, deve lançar uma bomba
(D) 1,0m sobre um alvo móvel. A velocidade do avião é de
(D) 1,2m 360 km/h e a do alvo é de 72 km/h, ambas constantes
e de mesmo sentido. Se o projétil é lançado com
QUESTÃO 162 - Um dublê de cinema deve correr velocidade horizontal constante em relação ao avião
pelo telhado de um prédio e saltar horizontalmente de 432 km/h, para que o alvo seja atingido, a
para o telhado de outro prédio, 5,0 m mais abaixo. A distância d entre o alvo e o avião, no instante de
distância horizontal que separa os prédios é de 5,5 lançamento, é:
m. Considere g = 10 m/s2. O dublê poderá tentar a
façanha se conseguir correr no telhado com a
velocidade ligeiramente superior, em m/s, a:

(A) 1.500m
(B) 2.000m
(C) 2.500m
(D) 3.000m

QUESTÃO 165 - (ITA SP) Um avião de


bombardeio voa a uma altitude de 320m com uma
velocidade de 70 m/s e surpreende uma lancha
torpedeira viajando a 20 m/s na mesma direção e
sentido do avião. A que distância horizontal atrás da
(A) 7,5 lancha o avião deve lançar a bomba para atingi-la?
(B) 6,5 Adote g = 10 m/s2 .
(C) 5,5 (A) 560m
(D) 4,5 (B) 160m
(E) 3,5 (C) 400m
(D) 2100m
QUESTÃO 163 - (PUC-RIO) Em um campeonato (E) 600m
recente de vôo de precisão, os pilotos de avião
deveriam “atirar” um saco de areia dentro de um alvo
30
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 166 - Um avião, em vôo horizontal a (C) quanto maior o valor de α, maior será o seu
2000 m de altura, deve soltar uma bomba sobre um alcance.
alvo móvel. A velocidade do avião é de 432km/h, e (D) ela descreve um movimento uniforme ao longo
a do alvo é de 10m/s, ambas constantes e de mesmo da direção vertical.
sentido. Para o alvo ser atingido, o avião devera (E) a direção e o sentido da sua aceleração são
soltar a bomba a uma distância d, em metros, igual constantes.
a:
QUESTÃO 169 - A fonte de uma praça dispara
cinco jatos d’água sequenciais, como numera a
figura a seguir.

(A) 2000m
(B) 2200m
(C) 2400m
(D) 2600m
(E) 2800m

QUESTÃO 167 - (UFMG) - Clarissa chuta, em Desconsiderando o efeito do ar, o jato d’água que
seqüência, três bolas . P, Q e R, cujas trajetórias completa o seu vôo parabólico no menor tempo é o
estão representadas nesta figura: de número:
(A) 1
(B) 2
(C) 3
(D) 4
(E) 5

QUESTÃO 170 - (UFSM) Um foguete é lançado


da terra descrevendo uma trajetória parabólica. Em
um determinado ponto, a componente vertical de sua
velocidade é nula. Podemos afirmar que, nesse
Sejam tP, tQ e tR os tempos gastos, respectivamente, ponto,
pelas bolas P, Q e R, desde o momento do chute até (A) o deslocamento na horizontal é máximo.
o instante em que atingem o solo. Considerando-se (B) o deslocamento na vertical é máximo.
essas informações, é CORRETO afirmar que (C) o deslocamento na vertical é nulo.
(D) a componente horizontal da velocidade é nula.
(A) tQ > tP = tR (E) a componente horizontal da velocidade é
(B) tR > tQ = tP variável.
(C) tQ > tR > tP
(D) tR > tQ > tP QUESTÃO 171 - (UEL - PR) Um corpo é lançado
para cima, com velocidade inicial de 50 m/s, numa
QUESTÃO 168 - Uma bola é lançada do solo, com direção que forma um ângulo de 60º com a
uma velocidade inicial de módulo v que faz um horizontal (dados: sen 60º = 0,87 cos 60º = 0,50).
ângulo α com a superfície do terreno, que é plana e Desprezando a resistência do ar, pode-se afirmar que
horizontal. Desprezando a resistência do ar, no ponto mais alto da trajetória a velocidade do
considerando a aceleração da gravidade igual a 10 corpo, em m/s, será de:
m/s2 e 0° < α < 90°, podemos afirmar, em relação à
bola, que: (A) 5
(A) no ponto mais alto da trajetória, a sua aceleração (B) 10
é nula. (C) 25
(B) no ponto mais alto da trajetória, a sua velocidade (D) 40
é nula. (E) 50

31
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 172 - (PUCCAMP-SP) Um projétil é tempo t, em segundos, é um valor mais próximo de:
lançado segundo um ângulo de 30° com a horizontal, Dados: g = 10 m/s2 e sen 45° = cos 45°= 0,7
com uma velocidade de 200m/s. Qual o intervalo de (A) 3,2
tempo entre as passagens do projétil pelos pontos de (B) 1,8
altura 480 m acima do ponto de lançamento, em (C) 1,2
segundos, é: (D) 0,8
(A) 2,0 (E) 0,4
(B) 4,0
(C) 6,0
(D) 8.0 QUESTÃO 175 - Um projétil é atirado com
(E) 12,0 velocidade de 40m/s, fazendo ângulo de 37° com a
horizontal. A 64m do ponto de disparo, há um
QUESTÃO 173 - (UNESP) obstáculo de altura 20m. Adotando g=10m/s2,
cos37° = 0,80 e sen37° = 0,60, pode-se concluir que
O gol que Pelé não fez o projétil
(A) passa à distância de 2,0 m acima do obstáculo.
Na copa de 1970, na partida entre Brasil e (B) passa à distância de 8,0 m acima do obstáculo.
Tchecoslováquia, Pelé pega a bola um pouco antes (C) choca-se com o obstáculo a 12 m de altura.
do meio de campo, vê o goleiro tcheco adiantado, e (D) choca-se com o obstáculo a 18 m de altura.
arrisca um chute que entrou para a história do futebol (E) cai no solo antes de chegar até o obstáculo.
brasileiro. No início do lance, a bola parte do solo
com velocidade de 108 km/h (30 m/s), e três
segundos depois toca novamente o solo atrás da COMPOSISÃO DE MOVIMENTO
linha de fundo, depois de descrever uma parábola no
ar e passar rente à trave, para alívio do assustado QUESTÃO 176 - (FURRN) Um barco, em águas
goleiro. Na figura vemos uma simulação do chute de paradas, desenvolve uma velocidade de 7 m/s. Esse
Pelé. barco vai cruzar um rio cuja correnteza tem
velocidade 4 m/s, paralela às margens. Se o barco
cruza o rio perpendicularmente à correnteza, sua
velocidade em relação às margens, em metros por
segundo é, aproximadamente:

(A) 11
(B) 8
(C) 6
Considerando que o vetor velocidade inicial da bola (D) 5
após o chute de Pelé fazia um ângulo de 30º com a (E) 3
horizontal (sen30º = 0,50 e cos30º = 0,85) e
desconsiderando a resistência do ar e a rotação da QUESTÃO 177 - Fatec-SP Em relação ao ar, um
bola, pode-se afirmar que a distância horizontal entre avião voa para o leste com velocidade de 120 km/h
o ponto de onde a bola partiu do solo depois do chute e está sujeito a um vento para o sul com velocidade
e o ponto onde ela tocou o solo atrás da linha de de 50 km/h. Analise as afirmativas:
fundo era, em metros, um valor mais próximo de: I. O avião voa aproximadamente, de leste para
nordeste.
(A) 52,0. II. A velocidade resultante do avião é de 130 km/h.
(B) 64,5. III. Se o avião voasse para o norte, sua velocidade
(C) 76,5. resultante seria de 170 km/h. São corretas as
(D) 80,4. afirmativas:
(E) 86,6.
(A) I e II.
QUESTÃO 174 - Um atleta arremessa um dardo (B) II e III.
sob um ângulo de 45° com a horizontal e, após um (C) III e I.
intervalo de tempo t, o dardo bate no solo 16 m à (D) Todas são corretas.
frente do ponto de lançamento. Desprezando a (E) Apenas uma é correta.
resistência do ar e a altura do atleta, o intervalo de

32
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 178 - (Uerj) Na figura a seguir, o nariz apontando para Leste. Sopra vento do Norte
retângulo representa a janela de um trem que se para o Sul com velocidade de 90 km/h. Nessas
move com velocidade constante e não nula, condições, podemos afirmar que a velocidade do
enquanto a seta indica o sentido de movimento do ultraleve em relação à Terra é:
trem em relação ao solo. Dentro do trem, um (A) 150 km/h, na direção Sudeste.
passageiro sentado nota que começa a chover. Vistas (B) 30 km/h, na direção Leste.
por um observador em repouso em relação ao solo (C) 210 km/h, na direção Sudoeste.
terrestre, as gotas da chuva caem verticalmente. Na (D) 50 km/h, na direção Nordeste.
visão do passageiro que está no trem, a alternativa (E) 210 km/h, na direção Sudeste.
que melhor descreve a trajetória das gotas através da
janela é: QUESTÃO 181 - Num dia de chuva sem vento, as
gotas de chuva caem com velocidade constante (na
vertical) igual a 5,0 m/s. Para um observador sobre
um vagão de carga, tipo plataforma, que está em
movimento horizontal com velocidade constante de
10 m/s, as gotas caem na direção:

(A)

(B)

(C)

(D)
(A) 1 (B) 2 (C) 3 (D) 4 (E) 5

QUESTÃO 179 - (Ufmg) Um menino flutua em QUESTÃO 182 - (Ufmg) Dois barcos - I e II -
uma boia que está se movimentando, levada pela movem-se, em um lago, com velocidade constante,
correnteza de um rio. Uma outra boia, que flutua no de mesmo módulo, como representado na figura:
mesmo rio a uma certa distância do menino, também
está descendo com a correnteza. A posição das duas
boias e o sentido da correnteza estão indicados nesta
figura:

Considere que a velocidade da correnteza é a mesma Em relação à água, a direção do movimento do barco
em todos os pontos do rio. Nesse caso, para alcançar I é perpendicular à do barco II e as linhas tracejadas
a segunda boia, o menino deve nadar na direção indicam o sentido do deslocamento dos barcos.
indicada pela linha Considerando-se essas informações, é CORRETO
afirmar que a velocidade do barco II, medida por
(A) K. (B) L. (C) M. (D) N. uma pessoa que está no barco I, é mais bem
representada pelo vetor
QUESTÃO 180 - Um ultraleve mantém a
velocidade de 120 km/h em relação ao ar, estando o (A) P. (B) Q. (C) R. (D) S.

33
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 183 – (Uneb-BA) Um barco com QUESTÃO 186 - A correnteza de um rio retilíneo
velocidade de 40 m/s em relação às águas, que se e de margens paralelas tem velocidade de módulo
movimenta mantendo o eixo do barco perpendicular 5,0 m/s em relação às margens. Um barco sai de uma
às margens do rio, cuja velocidade da correnteza é das margens em direção à outra com velocidade de
30 m/s, tem, em relação às margens, velocidade, em 12 m/s em relação à água, de modo que seu eixo
m/s, igual a: fique sempre perpendicular à correnteza. Sabendo
que a distância entre as margens é de 48 m, calcule:
(A) 10 (A) O módulo da velocidade do barco em relação às
(B) 20 margens.
(C) 35 (B) O tempo que o barco gasta para atingir a outra
(D) 50 margem.
(E) 70 (C) A distância percorrida pelo barco, rio abaixo.
(D) A distância real percorrida pelo barco.
QUESTÃO 184 – (UFPE) A escada rolante de uma
galeria comercial liga os pontos A e B em QUESTÃO 187 - (UFRN) Considere um grande
pavimentos consecutivos, com uma velocidade navio, tipo transatlântico, movendo-se em linha reta
ascendente de módulo 0,50 m/s, conforme mostrado e com velocidade constante (velocidade de cruzeiro).
na figura. Se uma pessoa consegue descer contra o Em seu interior, existe um salão de jogos climatizado
sentido de movimento da escada e leva 10 segundos e nele uma mesa de pingue-pongue orientada
para ir de B até A, pode-se afirmar que sua paralelamente ao comprimento do navio. Dois
velocidade, em relação à escada, tem módulo, em jovens resolvem jogar pinguepongue, mas
m/s, igual a: discordam sobre quem deve ficar de frente ou de
(A) 0 costas para o sentido do deslocamento do navio.
(B) 0,50 Segundo um deles, tal escolha influenciaria no
(C) 1,0 resultado do jogo, pois o movimento do navio
(D) 1,5 afetaria o movimento relativo da bolinha de pingue-
(E) 2,0 pongue. Nesse contexto, de acordo com as Leis da
Física, pode-se afirmar que
QUESTÃO 185 - (Ufsm)
(A) a discussão não é pertinente, pois, no caso, o
navio se comporta como um referencial não inercial,
não afetando o movimento da bola.
(B) a discussão é pertinente, pois, no caso, o navio
se comporta como um referencial não inercial, não
afetando o movimento da bola.
(C) a discussão é pertinente, pois, no caso, o navio
se comporta como um referencial inercial, afetando
o movimento da bola.
(D) a discussão não é pertinente, pois, no caso, o
navio se comporta como um referencial inercial, não
afetando o movimento da bola.
⃗⃗r = velocidade da água do rio em relação às
𝑽
margens QUESTÃO 188 – (PUC-BA) Entre as cidades A e
⃗⃗b = velocidade gerada pelo motor do barco em
𝑽 B existem sempre correntes de ar que vão de A para
relação às margens do rio B com uma velocidade de 50 km/h. Um avião
voando em linha reta, com velocidade de 150 km/h
Um rio de largura ℓ é atravessado por um barco de em relação ao ar, demora 4 horas para ir de B até A.
maneira perpendicular à margem, com velocidade Qual é a distância entre as duas cidades?
⃗⃗b.
constante 𝑽
(A) maior quando a velocidade 𝑽⃗⃗r aumenta. (A) 200 km
(B) 400 km
(B) menor quando a velocidade ⃗𝑽⃗r aumenta.
(C) 600 km
(C) independente da velocidade 𝑽⃗⃗r.
(D) 800 km
(D) maior quando a velocidade 𝑽⃗⃗r diminui. (E) 1.000 km
(E) menor quando a velocidade ⃗𝑽⃗r diminui.

34
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 189 – (Unama-PA) Um barco também é constante e de módulo igual a 6,0 m/s. A
motorizado faz viagens entre duas cidades distância entre as posições A e B vale:
localizadas às margens de um rio. Viajando com
velocidade constante, em relação às águas, na ida e (A) 20 m
na volta, ele gasta 50 minutos descendo o rio e 1 hora (B) 40 m
e 40 minutos subindo o rio. Suponha a velocidade da (C) 60 m
correnteza constante. (D) 80 m
(E) 100 m

QUESTÃO 192 – (UPE) Considere um rio de


margens paralelas, cuja distância entre as margens é
de 140 m. A velocidade da água em relação às
margens é de 20 m/s. Um bote cuja velocidade em
relação à água é 10 m/s atravessa o rio de uma
margem à outra no menor tempo possível. Assinale
a alternativa que corresponde a este tempo em
segundos.
Com base nas informações acima, pode-se deduzir (A) 6,36
que, quaisquer que sejam os valores das velocidades (B) 12,36
da correnteza e do barco em relação à água: (C) 13
(A) a velocidade do barco é o dobro da velocidade (D) 14
da correnteza. (E) 14,36
(B) a velocidade do barco é igual à velocidade da
correnteza.
(C) a velocidade do barco é menor que a velocidade QUESTÃO 193 – (PUCCamp-SP) Um barco sai de
da correnteza. um ponto P para atravessar um rio de margens
(D) na viagem rio abaixo, com motores desligados, paralelas e de 4,0 km de largura. A velocidade da
o barco gastaria 3 horas e 20 minutos. correnteza, em relação às margens, tem módulo de
(E) na viagem rio abaixo, com motores desligados, o 6,0 km/h. A travessia é feita segundo a menor
tempo gasto pelo barco está indeterminado. distância PQ, como mostra o esquema abaixo, e dura
30 minutos.
QUESTÃO 190 – (Fatec-SP) Em relação ao ar, um
avião voa para o leste com velocidade de 120 km/h
e está sujeito a um vento para o sul com velocidade
de 50 km/h. Analise as afirmativas:
I. O avião voa aproximadamente, de leste para
nordeste.
II. A velocidade resultante do avião é de 130 km/h.
III. Se o avião voasse para o norte, sua velocidade
resultante seria de 170 km/h. São corretas as
afirmativas:

(A) I e II.
(B) II e III.
(C) III e I.
(D) Todas são corretas. A velocidade do barco, em relação à correnteza, tem
módulo, em km/h, igual a:
(E) Apenas uma é correta.

QUESTÃO 191 – (UESB-BA) Um barco desloca-


(A) 4,0
se, em linha reta, paralelamente às margens de um
rio. O barco gasta 20 s para ir de uma posição A a (B) 6,0
(C) 8,0
uma posição B, movimentando-se em sentido
(D) 10
contrário ao da correnteza, e gasta 10 s para voltar de
(E) 12
B para A. A velocidade da correnteza é suposta
constante e a velocidade do barco, em relação à água,

35
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 194 – Em um navio a velocidade Dois pontos A e B situam-se, respectivamente, a
constante e de módulo 6 m/s em relação à água, um 10cm e 20cm do eixo de rotação da roda de um
passageiro vê uma gaivota uma cruzar os 24 m de automóvel em movimento uniforme. É CORRETO
largura do convés em 3 s, em uma direção afirmar que
perpendicular ao eixo do navio e a uma altura (A) o período do movimento de A é menor que o de
constante. A figura mostra a trajetória da gaivota, B.
conforme vista pelo passageiro. (B) a frequência do movimento de A é maior que a
de B.
(C) a velocidade angular do movimento de B é maior
que a de A.
(D) as velocidades angulares de A e B são iguais.
(E) as velocidades lineares de A e B têm a mesma
intensidade.

QUESTÃO 197 – (PUC-RJ) Um disco está girando


com uma rotação constante em torno de um eixo
vertical que passa pelo seu centro. Um certo ponto Q
está duas vezes mais afastado deste centro do que um
outro ponto P. A velocidade angular de Q, num certo
O módulo da velocidade da gaivota, em relação à instante, é:
água, é (A) a mesma que a de P.
A) 2 m/s (B) duas vezes maior que a de P.
B) 6 m/s (C) metade da de P.
C) 8 m/s (D) quatro vezes maior que a de P.
D) 10 m/s (E) um quarto da de P.
E) 14 m/s
QUESTÃO 198 – (UFSCar SP) No site
QUESTÃO 195 – (ITA SP) Um barco leva 10 www.agespacial.gov.br, da Agência Espacial
horas para subir e 4 horas para descer um mesmo Brasileira, aparece a seguinte informação:
trecho do rio Amazonas, mantendo constante o "O Centro de Lançamento de Alcântara (CLA) vem
módulo de sua velocidade em relação à água. Quanto sendo construído desde a década de 80 e está
tempo o barco leva para descer esse trecho com os atualmente preparado para lançar foguetes de
motores desligados? sondagem e veículos lançadores de satélites de
(A) 14 horas e 30 minutos pequeno porte. Localizado na costa do nordeste
(B) 13 horas e 20 minutos brasileiro, próximo ao Equador, a posição
(C) 7 horas e 20 minutos geográfica do CLA aumenta as condições de
(D) 10 horas segurança e permite menores custos de
(E) Não é possível resolver porque não foi dada a lançamento."
distância percorrida pelo barco.
Um dos fatores determinantes dessa redução de
Movimento Circular Uniforme custos se deve à inércia do movimento de rotação da
Terra. Graças a essa inércia, o veículo lançador
(MCU) consome menos energia para fazer com que o satélite
adquira a sua velocidade orbital. Isso ocorre porque,
QUESTÃO 196 – (UDESC) Assinale a alternativa nas proximidades do Equador, onde se encontra o
incorreta, com base no movimento circular uniforme CLA,
de uma partícula. (A) a velocidade tangencial da superfície da Terra é
(A) O módulo da aceleração é inversamente maior do que em outras latitudes.
proporcional ao raio da trajetória. (B) a velocidade tangencial da superfície da Terra é
(B) O vetor velocidade é constante e o módulo da menor do que em outras latitudes.
aceleração é nulo. (C) a velocidade tangencial da superfície da Terra é
(C) O módulo da velocidade permanece constante, igual à velocidade orbital do satélite.
mas sua direção e seu sentido variam continuamente. (D) a aceleração da gravidade na superfície da Terra
(D) O período é proporcional ao raio da trajetória. é menor do que em outras latitudes.
(E) A aceleração tem a direção radial e aponta para (E) a aceleração da gravidade na superfície da Terra
o centro da trajetória. é maior do que em outras latitudes.

36
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 199 – (UAM-SP) O coração humano, ventilador durante esse intervalo de tempo. Usando
em média, executa 6480000 pulsações em um dia. A seus conhecimentos de Física, ele encontrou
frequência cardíaca, em hertz, é de: (A) 300 voltas
(A) 35. (B) 900 voltas
(B) 55. (C) 18000 voltas
(C) 75. (D) 50 voltas
(D) 95. (E) 6000 voltas

QUESTÃO 200 – (UNIMONTES MG) Uma QUESTÃO 204 – (Mack-SP) Um automóvel, cujos
partícula executa um movimento circular uniforme, pneus têm diâmetro externo de 52 cm, percorre, com
descrevendo uma circunferência de raio R =1,0m e velocidade constante, 483,6 m em 1min.
aceleração de 0,25 m/s2. Determine o período do Desprezando sua deformação, o período do
movimento, em segundos. movimento de rotação desses pneus é:
(A) 2 π . (Adote: π = 3,1.)
(B) 4 π . (A) 0,1s.
(C) 8 π . (B) 0,2s.
(D) π/2. (C) 0,3s.
(D) 0,4s.
QUESTÃO 201 – (Pucrj) Um menino passeia em (E) 0,5s.
um carrossel de raio R. Sua mãe, do lado de fora do
carrossel, observa o garoto passar por ela a cada 20 QUESTÃO 205 – (Ufpb) Na modalidade de
s. Determine a velocidade angular do carrossel em arremesso de martelo, o atleta gira o corpo
rad/s. juntamente com o martelo antes de arremessá-lo. Em
(A) π /4 um treino, um atleta girou quatro vezes em três
(B) π /2 segundos para efetuar um arremesso. Sabendo que o
(C) π /10 comprimento do braço do atleta é de 80 cm,
(D) 3 /2 π desprezando o tamanho do martelo e admitindo que
(E) 4π esse martelo descreve um movimento circular antes
de ser arremessado, é correto afirmar que a
QUESTÃO 202 – (Ufrgs) Levando-se em conta velocidade com que o martelo é arremessado é de:
unicamente o movimento de rotação da Terra em (A) 2,8 m/s
torno de seu eixo imaginário, qual é (B) 3,0 m/s
aproximadamente a velocidade tangencial de um (C) 5,0 m/s
ponto na superfície da Terra, localizado sobre o (D) 6,4 m/s
equador terrestre? (E) 7,0 m/s
(Considere π=3,14; raio da Terra RT = 6.000 km.)
(A) 440 km/h. QUESTÃO 206 – (Inatel-MG) Seu João é um
(B) 800 km/h. motorista consciente, e ao constatar que os pneus de
(C) 880 km/h. seu carro estavam carecas, dirigiu-se a uma
(D) 1.600 km/h. concessionária para realizar a substituição. A
(E) 3.200 km/h. concessionária tinha em estoque somente pneus com
raio 5% maior que os pneus originais. Como seu
QUESTÃO 203 – (PUC SP) Lucas foi presenteado João não tinha alternativa, optou pela troca. No
com um ventilador que, 20s após ser ligado, atinge trajeto de volta à sua residência, seu João precisa
uma frequência de 300rpm em um movimento trafegar por uma estrada cuja velocidade máxima é
uniformemente acelerado. de 80 km/h. Com os novos pneus, qual é a velocidade
que ele deverá respeitar no seu marcador de
velocidade, já que os pneus foram substituídos por
outro modelo com diâmetro maior?

(A) 72 km/h
(B) 76 km/h
(C) 80 km/h
(D) 84 km/h
O espírito científico de Lucas o fez se perguntar qual (E) 88 km/h
seria o número de voltas efetuadas pelas pás do

37
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 207 – (Unifesp) Pai e filho passeiam de esquerda (E1) gira no sentido horário com período
bicicleta e andam lado a lado com a mesma T1.
velocidade. Sabe-se que o diâmetro das rodas da
bicicleta do pai é o dobro do diâmetro das rodas da
bicicleta do filho. Pode-se afirmar que as rodas da
bicicleta do pai giram com
a) a metade da frequência e da velocidade angular
com que giram as rodas da bicicleta do filho.
b) a mesma frequência e velocidade angular com que
giram as rodas da bicicleta do filho.
c) o dobro da frequência e da velocidade angular
com que giram as rodas da bicicleta do filho.
d) a mesma frequência das rodas da bicicleta do Sendo T2 e T3 os períodos de E2 e E3,
filho, mas com metade da velocidade angular. respectivamente, pode-se afirmar que as
e) a mesma frequência das rodas da bicicleta do engrenagens vão girar de tal maneira que
filho, mas com o dobro da velocidade angular. A) T1 = T2 = T3, com E3 girando em sentido contrário
a E1.
QUESTÃO 208 – (FGV) Fazendo parte da B) T1 = T3 ≠ T2, com E3 girando em sentido contrário
tecnologia hospitalar, o aparelho representado na a E1.
figura é capaz de controlar a administração de C) T1 = T2 = T3, com E3 girando no mesmo sentido
medicamentos em um paciente. que E1.
D) T1 = T3 ≠ T2, com E3 girando no mesmo sentido
que E1.

QUESTÃO 210 – (ACAFE SC) As bicicletas do


fim do século XIX alcançavam uma velocidade
escalar média de 20 km/h. Sua grande roda dianteira,
de 60 polegadas ou aproximadamente 150 cm, fazia
dela a máquina de propulsão humana mais rápida até
então fabricada. Como os pedais são fixos ao eixo da
roda, quanto maior o diâmetro da roda, maior é a
distância percorrida em cada giro, portanto, maior a
velocidade alcançada em cada pedalada.

Regulando-se o aparelho para girar com frequência


de 0,25 Hz, pequenos roletes das pontas da estrela,
distantes 6 cm do centro desta, esmagam a
mangueira flexível contra um anteparo curvo e
rígido, fazendo com que o líquido seja obrigado a se
mover em direção ao gotejador. Sob essas condições,
a velocidade escalar média imposta ao líquido em
uma volta completa da estrela é, em m/s,
Dado: 𝝅 = 3,1 Considerando que o diâmetro da roda maior é 150
(A) 2,5 x 10–2. cm e o da roda menor 30 cm, assinale a alternativa
(B) 4,2 x 10–2. correta que apresenta a razão entre as velocidades
(C) 5,0 x 10–2. angulares da roda menor em relação à roda maior.
(D) 6,6 x 10–2.
(E) 9,3 x 10–2. (A) 2
(B) 1/2
QUESTÃO 209 – (UFMG) - A figura mostra três (C) 1/5
engrenagens, E1, E2 e E3, fixas pelos seus centros, e (D) 5
de raios, R1, R2 e R3, respectivamente. A relação
entre os raios é R1 = R3 < R2. A engrenagem da

38
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 211 – (Mack-SP) Quatro polias, raio da roldana do gerador é 2,5 cm e o da roldana
solidárias duas a duas, podem ser acopladas por meio da roda d’água é R. Para que o gerador trabalhe com
de uma única correia, conforme as possibilidades eficiência aceitável, a velocidade angular de sua
abaixo ilustradas. roldana deve ser 5 rotações por segundo, conforme
instruções no manual do usuário. Considerando que
a velocidade angular da roda é 1 rotação por
segundo, e que não varia ao acionar o gerador, o
valor do raio R da roldana da roda d’água deve ser

(A) 0,5 cm.


(B) 2,0 cm.
(C) 2,5 cm.
(D) 5,0 cm.
(E) 12,5 cm.

QUESTÃO 213 – (Ufpb) Em uma bicicleta, a


transmissão do movimento das pedaladas se faz
através de uma corrente, acoplando um disco
dentado dianteiro (coroa) a um disco dentado
traseiro (catraca), sem que haja deslizamento entre a
corrente e os discos. A catraca, por sua vez, é
acoplada à roda traseira de modo que as velocidades
Os raios das polias A, B, C e D são, respectivamente, angulares da catraca e da roda sejam as mesmas (ver
4,0 cm, 6,0 cm, 8,0 cm e 10 cm. Sabendo que a a seguir figura representativa de uma bicicleta).
frequência do eixo do conjunto CD é 4800 rpm, a
maior frequência obtida para o eixo do conjunto AB,
dentre as combinações citadas, é:
(A) 400 Hz.
(B) 200 Hz.
(C) 160 Hz.
(D) 133 Hz.
(E) 107 Hz.

QUESTÃO 212 – (UNESP) Uma técnica secular


utilizada para aproveitamento da água como fonte de
energia consiste em fazer uma roda, conhecida como
roda d’água, girar sob ação da água em uma cascata Em uma corrida de bicicleta, o ciclista desloca-se
ou em correntezas de pequenos riachos. O trabalho com velocidade escalar constante, mantendo um
realizado para girar a roda é aproveitado em outras ritmo estável de pedaladas, capaz de imprimir no
formas de energia. A figura mostra um projeto com disco dianteiro uma velocidade angular de 4 rad/s,
o qual uma pessoa poderia, nos dias atuais, para uma configuração em que o raio da coroa é 4R,
aproveitar-se do recurso hídrico de um riacho, o raio da catraca é R e o raio da roda é 0,5 m. Com
utilizando um pequeno gerador e uma roda d’água, base no exposto, conclui-se que a velocidade escalar
para obter energia elétrica destinada à realização de do ciclista é:
pequenas tarefas em seu sítio.
(A) 2 m/s
(B) 4 m/s
(C) 8 m/s
(D) 12 m/s
(E) 16 m/s

Duas roldanas, uma fixada ao eixo da roda e a outra


ao eixo do gerador, são ligadas por uma correia. O
39
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 214 – Um ciclista movimenta-se com LEIS DE NEWTON
sua bicicleta em linha reta a uma velocidade
constante de 18 km/h. O pneu, devidamente montado QUESTÃO 216 – (FCC-SP) Qual é o módulo da
na roda, possui diâmetro igual a 70 cm. No centro da resultante de duas forças aplicadas a um mesmo
roda traseira, presa ao eixo, há uma roda dentada de corpo, que têm sentidos contrários e mesma direção,
diâmetro 7,0 cm. Junto ao pedal e preso ao seu eixo com intensidade de 10 N e 20 N?
há outra roda dentada de diâmetro 20 cm. As duas (A) 5,0 N
rodas dentadas estão unidas por uma corrente, (B) 10 N
conforme mostra a figura. Não há deslizamento entre (C) 15 N
a corrente e as rodas dentadas. (D) 20 N
(E) 25 N

QUESTÃO 217 – (PUC-MG) Sobre uma partícula


P agem quatro forças, representadas na figura
abaixo.

Supondo que o ciclista imprima aos pedais um


movimento circular uniforme, assinale a alternativa
correta para o número de voltas por minuto que ele
impõe aos pedais durante esse movimento. Nesta O módulo da força resultante sobre a partícula é de:
questão, considere π = 3. (A) 5 N (B) 24 N (C) 6 N (D) 10 N
(A) 0,25 rpm.
(B) 2,50 rpm. QUESTÃO 218 – Nos esquemas de I a IV,
(C) 5,00 rpm. representa-se uma partícula com todas as forças
(D) 25,0 rpm. coplanares que agem sobre ela.
(E) 50,0 rpm.

QUESTÃO 215 – Para misturar o concreto, um


motor de 3,5 Hp tem solidária ao seu eixo uma
engrenagem de 8 cm de diâmetro, que se acopla a
uma grande cremalheira em forma de anel, com 120 A força resultante na partícula pode ser nula:
cm de diâmetro, fixa ao redor do tambor misturador. (A) em todos os esquemas.
(B) apenas no esquema II.
(C) apenas no esquema III.
(D) apenas nos esquemas II e IV.
(E) apenas nos esquemas I, II e IV.

QUESTÃO 219 – Analisando-se a tirinha,


podemos justificar a posição em que os personagens
ficaram no quadro final pela:

Quando o motor é ligado, seu eixo gira com


frequência de 3 Hz. Nestas condições, o casco do
misturador dá um giro completo em (A) lei da independência dos movimentos.
(B) propriedade denominada inércia.
(A) 3 s. (B) 5 s. (C) 6 s. (D) 8 s. (E) 9 s. (C) conservação da quantidade de movimento.
(D) terceira lei de Newton.
(E) conservação da energia mecânica.

40
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 220 – (UERJ) A figura abaixo QUESTÃO 223 – (UFMG) Uma nave espacial se
representa uma escuna atracada ao cais. movimenta numa região do espaço onde as forças
gravitacionais são desprezíveis. A nave desloca-se
de X para Y com velocidade constante e em linha
reta. No ponto Y, um motor lateral da nave é
acionado e exerce sobre ela uma força constante,
perpendicular à sua trajetória inicial. Depois de um
certo intervalo de tempo, ao ser atingida a posição Z,
o motor é desligado.

Deixa-se cair uma bola de chumbo do alto do mastro:


ponto O. Nesse caso, ele cairá ao pé do mastro: ponto
Q. Quando a escuna estiver se afastando dos cais,
com velocidade constante, se a mesma bola for
abandonada do mesmo ponto O, ela cairá no seguinte
ponto da figura: O diagrama que melhor representa a trajetória da
nave, após o motor ser desligado em Z, é
(A) P (B) Q (C) R (D) S
(A)
QUESTÃO 221 – (ITA-SP) De acordo com as leis
da mecânica newtoniana, se um corpo, de massa
constante:
(A) tem velocidade escalar constante, é nula a
resultante das forças que nele atuam. (B)
(B) descreve uma trajetória retilínea com velocidade
escalar constante, não há forças atuando nele.
(C) descreve um movimento com velocidade
vetorial constante, é nula a resultante das forças nele
aplicadas. (C)
(D) possui velocidade vetorial constante, não há
forças aplicadas nele.
(E) está em movimento retilíneo e uniforme é porque
existem forças nele aplicadas
(D)
QUESTÃO 222 – (UFMG) O princípio da ação e
da reação explica o fato de que: (E) Z • Nave em repouso.
(A) algumas pessoas conseguem tirar a toalha de
uma mesa puxando-a rapidamente, de modo que os
objetos que estavam sobre a toalha permaneçam em QUESTÃO 224 – (UFV-MG) Uma partícula de
seus lugares sobre a mesa. massa igual a 10 kg é submetida à ação exclusiva de
(B) um corpo, ao ser lançado verticalmente para duas forças perpendiculares entre si, cujos módulos
cima, atinge o ponto mais alto da trajetória e volta ao são 3,0 N e 4,0 N. Pode-se afirmar que o módulo de
ponto de lançamento. sua aceleração é:
(C) quando atiramos uma pedra em qualquer direção
no espaço, se nenhuma força atuar nela, a pedra (A) 0,5 m/s2
seguirá seu movimento sempre com a mesma (B) 0,7 m/s2
velocidade e na mesma direção. (C) 5,0 m/s2
(D) a força de atração do Sol sobre a Terra é igual, (D) 7,0 m/s2
em módulo, à força de atração da Terra sobre o Sol. (E) 50,0 m/s2
(E) quanto maior a massa de um corpo, é mais difícil
movimentá-lo, se está parado, e mais difícil pará-lo,
se está em movimento.

41
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 225 – (Vunesp) Um corpo de massa m QUESTÃO 227 – (UEL-PR) Os blocos X e Y,
pode se deslocar ao longo de uma reta horizontal sem representados no esquema mostrado, estão em
encontrar qualquer resistência. O gráfico representa movimento retilíneo sobre uma superfície horizontal
a aceleração, a, deste corpo, em função do módulo, perfeitamente lisa, sob a ação de uma força
F, da força aplicada, que atua sempre na direção da ⃗⃗ , cujo módulo é 4,0 N.
resultante 𝑭
reta horizontal.

Nessas condições, a intensidade da força de reação


do bloco Y sobre o bloco X, em newtons, vale:

(A) 1,5
(B) 2,5
A partir do gráfico, é possível concluir que a massa (C) 3,5
m do corpo, em kg, é igual a: (D) 4,0
(E) 8,0
(A) 10
(B) 6,0 QUESTÃO 228 – (UFMS) Estão colocados sobre
(C) 2,0 uma mesa plana, horizontal e sem atrito dois blocos,
(D) 0,4 A e B, conforme a figura abaixo. Uma força
(E) 0,1 horizontal de intensidade F é aplicada a um dos
blocos em duas situações (I e II). Sendo a massa de
QUESTÃO 226 – (Vunesp) Dois blocos, A e B, de A maior que a de B, é correto afirmar que:
massas 2,0 kg e 6,0 kg, respectivamente, e ligados
por um fio, estão em repouso sobre um plano
horizontal. Quando puxado para a direita pela força
mostrada na figura, o conjunto adquire aceleração
constante de módulo igual a 2,0 m/s2.

Nessas condições, pode-se afirmar que o módulo da


resultante das forças que atuam em A e o módulo da (A) a aceleração do bloco A é menor do que a de B
resultante das forças que atuam em B valem, em na situação I.
newtons, respectivamente: (B) a aceleração dos blocos é maior na situação II.
(C) a força de contato entre os blocos é maior na
(A) 4,0 e 16,0 situação I.
(B) 16,0 e 16,0 (D) a aceleração dos blocos é a mesma nas duas
(C) 8,0 e 12,0 situações.
(D) 4,0 e 12,0 (E) a força de contato entre os blocos é a mesma nas
(E) 1,0 e 3,0 duas situações.

42
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 229 – (FGV-SP) Dois carrinhos de Sabendo que a polia tem inércia desprezível, a massa
supermercado podem ser acoplados um ao outro por do corpo A é de: (Adote g = 10 m/s2.)
meio de uma pequena corrente horizontal, de modo (A) 4,0 kg.
que uma única pessoa, ao invés de empurrar dois (B) 3,0 kg.
carrinhos separadamente, possa puxar o conjunto (C) 2,0 kg.
pelo interior do supermercado. Um cliente aplica (D) 1,5 kg.
uma força horizontal de intensidade F sobre o (E) 1,0 kg.
carrinho da frente, dando ao conjunto uma
aceleração de intensidade 0,5 m/s2. QUESTÃO 232 – (Cefet-PR) Um motorista,
trafegando a 72 km/h, avista uma barreira eletrônica
que permite velocidade máxima de 40 km/h. Quando
está a 100 m da barreira, ele aciona continuamente o
freio do carro e passa por ela a 36 km/h.
Considerando que a massa do carro com os
passageiros é de 1.000 kg, qual o módulo da força
resultante, suposta constante, sobre o carro ao longo
Sendo o piso horizontal e as forças de atrito destes 100 m?
desprezíveis, o módulo da força F e o da força de (A) 300 N
tração na corrente são, em N, respectivamente: (B) 3.000 N
(A) 70 e 20 (C) 1.000 N
(B) 70 e 40 (D) 1.700 N
(C) 70 e 50 (E) 1.500 N
(D) 60 e 20
(E) 60 e 50 QUESTÃO 233 – Fuvest-SP Na pesagem de um
caminhão, no posto fiscal de uma estrada, são
QUESTÃO 230 – (G1 - ifce) Na figura abaixo, o utilizadas três balanças. Sobre cada balança, são
fio inextensível que une os corpos A e B e a polia posicionadas todas as rodas de um mesmo eixo. As
têm massas desprezíveis. As massas dos corpos são balanças indicam 30.000 N,
mA = 4,0 kg e mB = 6,0 kg. Desprezando-se o atrito 20.000 N e 10.000 N.
entre o corpo A e a superfície, a aceleração do
conjunto, em m/s2, é de (Considere a aceleração da
gravidade 10,0 m/s2)

A partir desse procedimento, é possível concluir que


o peso do caminhão é de:

(A) 20.000 N
(A) 4,0. (B) 6,0. (C) 8,0. (D) 10,0. (E) 12,0. (B) 25.000 N
(C) 30.000 N
QUESTÃO 231 – (Mack-SP) No sistema sem (D) 50.000 N
atrito e de fio ideal da figura, o corpo B de massa 2 (E) 60.000 N
kg desce com aceleração constante de 4 m/s2.
QUESTÃO 234 – (Mackenzie-SP) Um corpo de
4,0 kg está sendo levantado por meio de um fio que
suporta tração máxima de 50 N. Adotando g = 10
m/s2, a maior aceleração vertical que é possível
imprimir ao corpo, puxando-o por esse fio, é:
(A) 2,5 m/s2
(B) 2,0 m/s2
(C) 1,5 m/s2
(D) 1,0 m/s2
(E) 0,5 m/s2
43
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 235 – (PUC-SP) QUESTÃO 237 – (PUC-SP) A figura mostra um
corpo de massa m, em equilíbrio, apoiado sobre uma
superfície plana e horizontal. Considere como sendo
o peso do corpo e como a reação normal da
superfície de apoio à compressão.

I. Estando o corpo em equilíbrio, ele certamente


Garfield, o personagem da história, é estará em repouso.
reconhecidamente um gato malcriado, guloso e II. A força e a força anulam-se, pois constituem um
obeso. Suponha que o bichano esteja na Terra e que par ação-reação.
a balança utilizada por ele esteja em repouso, III. O corpo exerce uma força sobre a Terra de
apoiada no solo horizontal. Considere que, na intensidade igual à do seu peso.
situação de repouso sobre a balança, Garfield exerce IV. A intensidade da força com que o corpo
sobre ela uma força de compressão de intensidade comprime a superfície de apoio é maior do que a
150 N. A respeito do descrito, são feitas as seguintes intensidade da reação da superfície sobre ele.
afirmações:
I. O peso de Garfield, na Terra, tem intensidade de (A) IV.
150 N. (B) III.
II. A balança exerce sobre Garfield uma força de (C) II e III.
intensidade 150 N. (D) I e II.
III. O peso de Garfield e a força que a balança aplica (E) I, II e III.
sobre ele constituem um par ação-reação.
É(são) verdadeira(s): QUESTÃO 238 – (UEL-PR) Uma pessoa apóia-se
(A) somente I. em um bastão sobre uma balança, conforme a figura
(B) somente II. a seguir. A balança assinala 70 kg. Se a pesoa
(C) somente I e II. pressiona a bengala, progressivamente, contra a
(D) somente II e III. balança, a nova leitura:
(E) todas as afrimações.

QUESTÃO 236 – (PUC-SP) Considerando g = 10


m/s2, leia a tira abaixo.

A balança está equivocada em relação à indicação (A) indicará um valor maior que 70 kg.
que deve dar ao peso do sanduíche. Na tira (B) indicará um valor menor que 70 kg.
apresentada, a indicação correta para o peso do (C) indicará os mesmos 70 kg.
sanduíche deveria ser: (D) dependerá da força exercida sobre o bastão.
(A) 2.000 N (E) dependerá do ponto em que o bastão é apoiado
(B) 200 N na balança.
(C) 2 N
(D) 2 kg
(E) 20 g

44
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 239 – (UEPI) Na figura, dois corpos APLICAÇÃO DA LEIS DE
de massas m1 = 2 kg e m2 = 3 kg estão ligados por
um fio ideal inextensível, que passa por uma polia
NEWTON
ideal. Desprezam-se efeitos de atrito e resistência do
ar. O módulo da aceleração da gravidade no local é QUESTÃO 241 – (PUC-MG) Um objeto cujo peso
g = 10 m/s2. Qual é o módulo da tração no fio que é de 1,6 N encontra-se preso à extremidade de um
une os corpos 1 e 2? dinamômetro, que, por sua vez, está preso ao teto de
um elevador. Num certo instante, a leitura do
dinamômetro é de 2 N. Nesse instante, o elevador
pode estar:
(A) em repouso.
(B) subindo com velocidade constante.
(C) descendo com velocidade constante.
(D) subindo e aumentando a velocidade

QUESTÃO 242 – (Ufla-MG) Um bloco de peso


igual a 50 N encontra-se sobre uma balança no piso
de um elevador. Se o elevador sobe com movimento
acelerado e aceleração de módulo igual à metade do
(A) 24 N módulo da aceleração da gravidade local, pode-se
(B) 16 N afirmar que:
(C) 10 N
(D) 6 N (A) a leitura da balança será de 25 N.
(E) 4 N (B) a leitura da balança permanece inalterada.
(C) a leitura da balança será de 75 N.
QUESTÃO 240 – (Cefet-RJ) Na figura a seguir, (D) a leitura da balança será de 100 N.
um homem suspende um bloco puxando a (E) a leitura da balança será de 200 N.
extremidade livre da corda, supondo-se corda e polia
ideais e g = 10 m/s2. A massa do bloco é igual a 20 QUESTÃO 243 – (Mackenzie-SP) Admita que sua
kg, enquanto a massa do homem é igual a 80 kg. massa seja 60 kg e que você esteja sobre uma
Quando a aceleração ascendente do bloco for a = 5 balança, dentro da cabina de um elevador, como
m/s2, a força que o homem irá exercer sobre o solo ilustra a figura. Sendo g = 10 m/s2 e a balança
será de: calibrada em newtons, a indicação por ela fornecida,
quando a cabina desce com aceleração constante de
3 m/s2, é:

(A) 200 N (A) 180 N


(B) 300 N (B) 240 N
(C) 500 N (C) 300 N
(D) 600 N (D) 420 N
(E) 800 N (E) 780 N

45
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 244 – (UFF-RJ) O elevador de E) Gabriel, Tomás e José estão errados.
passageiros começou a ser utilizado em meados do
século XIX, favorecendo o redesenho arquitetônico QUESTÃO 247 – (UEPB) Um automóvel
das grandes cidades e modificando os hábitos de movendo-se em uma BR, guiado por um aluno de
moradia. Suponha que o elevador de um prédio sobe física, fica sem combustível ao se aproximar de um
com aceleração constante de 2,0 m/s2, transportando posto de gasolina. Lembrando-se de uma aula sobre
passageiros cuja massa total é 5,0 × 102 kg. Durante o princípio de ação e reação, ele raciocina: “se eu
esse movimento de subida, o piso do elevador fica descer do carro e tentar empurrá-lo com uma força ⃗𝑭⃗
submetido à força de Dado: aceleração da gravidade , ele vai reagir com uma força -𝑭 ⃗⃗ e ambas vão se
= 10 m/s2. anular e eu não conseguirei mover o carro”. Mas
A) 5,0 × 102 N. B) 1,5 × 103 N. C) 4,0 × 103 N. uma pessoa que vinha com ele, não concordando
D) 5,0 × 103 N. E) 6,0 × 103 N. com esse raciocínio, desceu do carro e o empurrou,
conseguindo movê-lo. Como você justificaria o carro
QUESTÃO 245 – (UEL-PR) A força de atrito é mover-se? Com base na compreensão desta lei,
sempre dissipativa e resiste ao movimento, mas há analise as proposições a seguir.
situações em que, embora essa força seja resistente
ao movimento, ela possibilita que o movimento seja
favorecido. Assinale a alternativa que apresenta a
situação física em que a força de atrito com a
superfície, ou de resistência de um fluido, favorece
o movimento.
A) Força de resistência do ar que atua em um
automóvel em movimento.
B) Força de resistência do ar que atua em um
paraquedas.
C) Força de atrito entre duas placas, de vidro bem
polido, molhadas.
D) Força de atrito que o chão aplica nos pneus de um
carro em movimento. I. O carro move-se porque a pessoa dá um rápido
E) Força de atrito entre o pistão e o cilindro no motor empurrão no carro e, momentaneamente, essa força
do automóvel. é maior do que a força que o carro exerceu sobre ela.
II. O carro move-se porque a pessoa empurra o
QUESTÃO 246 – Ao passar ao lado de uma carreta carro para a frente com uma força maior do que a
e de um carro acidentados, três garotos, Gabriel, força que o carro exerce sobre ela.
Tomás e José começam a discutir sobre fatores que III. O carro move-se porque a força que a pessoa
poderiam ter contribuído para que o acidente exerce sobre o carro é tão intensa quanto a que o
acontecesse, como velocidade dos veículos, carro exerce sobre ela, no entanto, a força de atrito
distância entre eles, etc. São feitas as seguintes que a pessoa exerce no chão (entre os pés e o solo) é
observações: Gabriel: “Se todas as condições iniciais grande e é para a frente, enquanto a que ocorre no
fossem as mesmas, mas se a carreta tivesse um carro (entre os pneus e o solo) é pequena e para trás.
número de rodas maior, a força de atrito entre o solo IV. O carro move-se porque a força que a pessoa
e os pneus seria maior e, consequentemente, a exerce sobre o carro e a força que o carro exerce
carreta poderia frear a uma distância menor.” sobre a pessoa são iguais, de sentidos contrários, mas
Tomás: “A carreta pararia mais rápido se o número aplicados em corpos diferentes e, portanto, cada um
de pneus se mantivesse o mesmo, porém com estes exerce o seu efeito independentemente.
possuindo maior largura”. José: “Penso que a força
de atrito independe da área de contato entre as A partir da análise feita, assinale a alternativa
superfícies; logo, a distância de frenagem da carreta correta.
independe do número de rodas e da largura dos
pneus”. (A) Apenas a proposição IV é verdadeira.
Das conclusões tiradas por Gabriel, Tomás e José, (B) Apenas as proposições III e IV são verdadeiras.
podemos afirmar que (C) Apenas as proposições I e III são verdadeiras.
A) somente Gabriel está correto. (D) Apenas as proposições II e III são verdadeiras.
B) somente Tomás está correto. (E) Apenas as proposições II e IV são verdadeiras
C) somente José está correto.
D) Gabriel e Tomás estão corretos.

46
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 248 – (PUC-SP) Um bloco de borracha A) à diferença entre os valores dos coeficientes de
de massa 5,0 kg está em repouso sobre uma atrito estático máximo e de atrito cinético entre as
superfície plana e horizontal. O gráfico representa superfícies do pneu e do solo.
como varia a força de atrito sobre o bloco, quando B) ao fato de o módulo da força de atrito estático que
atua sobre ele uma força F de intensidade variável, atua sobre os pneus de um carro que possui ABS,
paralela à superfície. quando o carro está freiando, ser menor que o
módulo da força de atrito cinético.
C) ao fato de que a força de atrito que atua sobre os
pneus de um carro que possui ABS, quando o carro
está freiando, possui intensidade próxima à da força
de atrito estático máximo.
D) ao fato de a resultante das forças que atuam em
um carro que está freiando estar orientada sempre no
sentido oposto ao do movimento.
E) ao fato de o módulo da força normal que atua
sobre os carros apresentar, sempre, o mesmo valor,
O coeficiente de atrito estático entre a borracha e a quer o carro esteja freiando ou não.
superfície e a aceleração adquirida pelo bloco,
quando a intensidade da força F atinge 30 N, são, QUESTÃO 250 – (UFPI) Um bloco de peso
respectivamente, iguais a desliza ao longo de um plano inclinado com atrito
A) 0,3; 4,0 m/s2. B) 0,2; 6,0 m/s2. C) 0,3; 6,0 m/s2. desprezível, conforme a figura.
D) 0,5; 4,0 m/s2. E) 0,2; 3,0 m/s2.

QUESTÃO 249 – Parar um automóvel


repentinamente em uma rua escorregadia pode ser
desafiador. Os sistemas de freios antitravamento
(ABS, anti-lock braking system) diminuem o desafio
dessa situação muitas vezes enervante[...] Uma roda
que desliza (a área da pegada do pneu escorrega em
A aceleração do bloco, em m/s2, vale:
relação à estrada) tem menos aderência que uma
(A) 2 (B) 4 (C) 6 (D) 8 (E) 10
roda que não está deslizando[...] Ao evitar o
deslizamento das rodas durante a frenagem, os
QUESTÃO 251 – (ESPM-SP) Um corpo de massa
freios antitravamento beneficiam você de duas
m é colocado sobre um plano inclinado de um ângulo
maneiras: você irá parar mais rápido e será capaz
θ com a horizontal. O módulo da aceleração local da
de mudar a trajetória do carro enquanto freia.
Disponível em: <http://carros.hsw.uol.com.br/freios- gravidade é g. Considere desprezível o atrito, ⃗𝑷 ⃗⃗ o
abs.htm>. Acesso em: 14 fev. 2011. ⃗⃗⃗ a força normal aplicada pelo plano
peso do corpo e 𝑵
sobre o corpo.
O gráfico a seguir mostra como varia a intensidade
da força de atrito que atua sobre um corpo em função
do módulo da força externa que atua sobre esse
corpo.

Analise as afirmações acerca da situação


apresentada.
I. A normal ⃗𝑵 ⃗⃗ tem módulo mg cos θ.
⃗⃗⃗ equilibra 𝑷
II. 𝑵 ⃗⃗⃗ .
III. A força resultante sobre o corpo tem módulo mg
sen θ.
A maior segurança proporcionada pelos carros que Pode-se afirmar que somente:
possuem freios ABS, em relação aqueles que não (A) I é correta. (B) II é correta. (C) III é correta.
possuem esse sistema de freio, se deve (D) I e II são corretas. (E) I e III são corretas.

47
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 252 – (Fuvest-SP) O mostrador de uma QUESTÃO 254 – (UFF-RJ) Um bloco é lançado
balança, quando um objeto é colocado sobre ela, para cima sobre um plano inclinado de α em relação
indica 100 N, como esquematizado em A. Se tal à direção horizontal, conforme ilustra a figura.
balança estiver desnivelada, como se observa em B, Despreze o atrito e o efeito do ar.
seu mostrador deverá indicar, para esse mesmo
objeto, o valor de:

⃗⃗⃗) das forças que atuam no bloco,


A resultante (𝑹
durante seu movimento de subida, fica mais bem
(A) 125 N (B) 120 N (C) 100 N (D) 80 N (E) 75 N representada na opção:
(A)
QUESTÃO 253 – (UFV-MG) Uma caminhonete
sobe uma rampa inclinada com velocidade
constante, levando um caixote em sua carroceria,
conforme ilustrado na figura a seguir.

(B)

Sabendo-se que P é o peso do caixote; N, a força


normal do piso da caminhonete sobre o caixote; e fA,
a força de atrito entre a superfície inferior do caixote
e o piso da caminhonete, o diagrama de corpo livre
que MELHOR representa as forças que atuam sobre (C)
o caixote é
(A) (B)

(D)

(C) (D)

(E)

(E)

48
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 255 – (Unifenas-MG) Um corpo de Qual dos seguintes conjuntos de vetores MELHOR
peso 100 N, preso por um fio ideal, encontra-se em representa a força resultante ⃗𝑭⃗ atuando na partícula,
repouso sobre um plano inclinado, sem atrito, a velocidade 𝒗 ⃗⃗ e a aceleração 𝒂 ⃗⃗ da partícula, no
conforme a figura. ponto P indicado na figura?

(A)

Dados:
• sen θ = 0,8
• cos θ = 0,6 (B)

A força de tração do fio e a força de compressão que


o corpo exerce sobre o plano têm intensidades
respectivamente iguais a:
(A) 40 N e 60 N
(B) 60 N e 40 N
(C) 80 N e 60 N
(D) 6,0 N e 8,0 N
(E) 60 N e 80 N (C)

QUESTÃO 256 – (UFTM-MG) Segurando as


mãos de seu filho com as suas, uma mãe põe-se a
girá-lo uniformemente a uma razão de meia volta por
segundo, fazendo com que o menino fique
temporariamente suspenso no ar. Se durante a
rotação a criança de 15 kg tem seu centro de massa
mantido a 1 m do corpo da mãe, a força resultante
(D)
centrípeta que o centro de massa da criança
experimenta, em N, é: (adote: π = 3)
(A) 45
(B) 60
(C) 95
(D) 110
(E) 135

QUESTÃO 257 – (VUNESP) Uma partícula de


massa m descreve uma trajetória circular com (E)
movimento uniforme, no sentido horário, como
mostra a figura.

49
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 258 – (PUC Rio) O trem rápido TRABALHO, POTÊNCIA E
francês, conhecido como TGV (Train à Grande
Vitesse), viaja de Paris para o sul com uma
RENDIMENTO
velocidade média de cruzeiro v = 216 km/h. A
aceleração experimentada pelos passageiros, por QUESTÃO 261 – (Vunesp) O trabalho de uma
razões de conforto e segurança, está limitada a 0,05 força constante, de intensidade 100 N, que atua sobre
g. Qual é, então, o menor raio que uma curva pode um corpo que sofre um deslocamento de 5,0 m,
ter nesta ferrovia? (g = 10m/s2) qualquer que seja a orientação da força e do
(A) 7,2 km deslocamento:
(B) 93 km
(C) 72 km (A) é sempre igual a 500 joules.
(D) 9,3 km (B) é sempre positivo.
(E) Não existe raio mínimo. (C) nunca pode ser negativo.
(D) nunca é nulo.
QUESTÃO 259 – (Mackenzie-SP) O eixo de um (E) tem o valor máximo de 500 joules.
trecho de rodovia está contido num plano vertical e
apresenta-se em perfil, conforme indica a figura. O QUESTÃO 262 – (UFMA) Um corpo de 2,0 kg de
raio de curvatura dos pontos A e B são iguais, e o massa, inicialmente em repouso, é puxado sobre uma
trecho que contém o ponto C é horizontal. Um superfície horizontal sem atrito, por uma força
automóvel percorre a rodovia com velocidade constante, também horizontal, de 4,0 N. Qual será
escalar constante. Sendo NA, NB e NC a reação sua energia cinética após percorrer 5,0 m?
normal da rodovia sobre o carro nos pontos A, B e
C, respectivamente, podemos dizer que (A) 20 J
(B) 10 J
(C) 30 J
(D) 40 J
(E) 50 J

A) NB > NA > NC. QUESTÃO 263 – (Espcex (Aman)) Um bloco,


B) NB > NC > NA. puxado por meio de uma corda inextensível e de
C) NC > NB > NA. massa desprezível, desliza sobre uma superfície
D) NA > NB > NC. horizontal com atrito, descrevendo um movimento
E) NA = NC = NB. retilíneo e uniforme. A corda faz um ângulo de 53°
com a horizontal e a tração que ela transmite ao
QUESTÃO 260 – (PUC-SP) Um automóvel de bloco é de 80 N. Se o bloco sofrer um deslocamento
massa 800 kg, dirigido por um motorista de massa de 20 m ao longo da superfície, o trabalho realizado
igual a 60 kg, passa pela parte mais baixa de uma pela tração no bloco será de: (Dados: sen 53° = 0,8 e
depressão de raio = 20 m com velocidade escalar de cos 53° = 0,6)
72 km/h.
(A) 480 J
(B) 640 J
(C) 960 J
(D) 1280 J
(E) 1600 J

QUESTÃO 264 – (Fatec-SP) Um automóvel, de


Nesse momento, a intensidade da força de reação massa 1,0·103 kg, que se move com velocidade de
que a pista aplica no veículo é 72 km/h é freado e desenvolve, então, um
Adote g = 10 m/s2. movimento uniformemente retardado, parando após
percorrer 50 m. O módulo do trabalho realizado pela
A) 231 512 N. força de atrito entre os pneus e a pista durante o
B) 215 360 N. retardamento, em joules, foi de.
C) 1 800 N. (A) 5,0 · 104
D) 25 800 N. (B) 2,0 · 104
E) 24 000 N. (C) 5,0 · 105
(D) 2,0 · 105
(E) 5,0 · 106
50
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 265 – (PUC-RJ) Durante a Olimpíada (C) falsa, porque a energia cinética do atleta não tem
de 2000, em Sidney, um atleta de salto em altura, de relação com o esforço muscular que ele desenvolve.
60 kg, atingiu a altura máxima de 2,10 m, (D) falsa, pois a energia cinética só se mantém
aterrizando a 3 m do seu ponto inicial. Qual o constante graças ao trabalho da força muscular do
trabalho realizado pelo peso durante a sua descida? atleta.
(g = 10 m/s2) (E) verdadeira, porque o trabalho da resultante das
(A) 1.800 J forças que atuam sobre o atleta é nulo.
(B) 1.260 J
(C) 300 J QUESTÃO 269 – (Unifesp) A figura representa o
(D) 180 J gráfico do módulo F de uma força que atua sobre um
(E) 21 J corpo em função do seu deslocamento x. Sabe-se que
a força atua sempre na mesma direção e sentido do
QUESTÃO 266 – (G1 - ifce 2012) Uma pessoa deslocamento.
sobe um lance de escada, com velocidade constante,
em 1,0 min. Se a mesma pessoa subisse o mesmo
lance, também com velocidade constante em 2,0
min, ela realizaria um trabalho
(A) duas vezes maior que o primeiro.
(B) duas vezes menor que o primeiro.
(C) quatro vezes maior que o primeiro.
(D) quatro vezes menor que o primeiro.
(E) igual ao primeiro.

QUESTÃO 267 – (UERJ) O gráfico abaixo


representa a deformação de uma mola (suposta ideal)
Pode-se afirmar que o trabalho dessa força no trecho
em função das forças aplicadas a ela.
representado pelo gráfico é, em joules,

(A) 0. (B) 2,5. (C) 5,0. (D) 7,5. (E) 10.

QUESTÃO 270 – (UFMS) Dois corpos


puntiformes, de mesma massa (m), são abandonados
(partindo do repouso) simultaneamente de uma
mesma altura H, como mostra a figura abaixo. Na
situação (I) o corpo cai em queda livre, enquanto na
situação (II) o corpo desliza sobre um plano
O trabalho realizado para deformar a mola no inclinado, sem atrito.
intervalo de 0,1 m a 0,3 m e a constante elástica da
mola são, respectivamente:
(A) 8 J e 40 N /m
(B) 16 J e 400 N /m
(C) 36 J e 266 N /m
(D) 8 J e 400 N /m
(E) 24 J e 266 N /m

QUESTÃO 268 – (Ufscar-SP) Nas provas de longa Desprezando-se a força de resistência do ar e


e média distância do atletismo, os corredores comparando-se as duas situações, é correto afirmar
mantêm sua velocidade constante durante a maior que:
parte do tempo. A partir dessa constatação, um (A) os dois corpos atingem o solo com velocidades
estudante de física afirma que, durante esse tempo, de módulos iguais.
os atletas não gastam energia porque a energia (B) os módulos das acelerações são iguais.
cinética deles não varia. Essa afirmação é: (C) os corpos percorrem espaços iguais.
(A) verdadeira, pois os corredores se mantêm em (D) os corpos atingem o solo com velocidades de
movimento sem esforço, por inércia. módulos diferentes.
(B) verdadeira do ponto de vista da física, mas falsa (E) os dois corpos levam tempos iguais para atingir
do ponto de vista da biologia. o solo.

51
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 271 – (PUC-PR) Um carro de 1.200 kg QUESTÃO 275 – (Upe) Considere um bloco de
pode, em 8,0 s, atingir a velocidade de 25 m/s a partir massa m ligado a uma mola de constante elástica k
do repouso. Supondo a pista horizontal e = 20 N/m, como mostrado na figura a seguir. O bloco
desprezando as perdas por atrito, a potência média encontra-se parado na posição x = 4,0 m. A posição
do motor desse carro é: de equilíbrio da mola é x = 0.

(A) 57,3 kW
(B) 60,2 kW
(C) 93,8 kW
(D) 70,7 kW
(E) 46,9 kW O gráfico a seguir indica como o módulo da força
elástica da mola varia com a posição x do bloco.
QUESTÃO 272 – (UFSCar-SP) De acordo com
publicação médica especializada, uma pessoa
caminhando à velocidade constante de 3,2 km/h
numa pista plana horizontal consome, em média, 240
kcal em uma hora. Adotando 1,0 kcal = 4.200 J,
pode-se afirmar que a potência desenvolvida pelo
organismo e a força motriz exercida pelo solo, por
meio do atrito, sobre os pés dessa pessoa valem, em
média, aproximadamente:

(A) 280 W e 0 N.
(B) 280 W e 315 N.
(C) 1.400 W e 175 N. O trabalho realizado pela força elástica para levar o
(D) 1.400 W e 300 N. bloco da posição x = 4,0 m até a posição x = 2,0, em
(E) 2.000 W e 300 N. joules, vale
(A) 120
QUESTÃO 273 – (Ufpb) Um corredor de 80 kg de (B) 80
massa gasta 2 s para percorrer os primeiros 10 m de (C) 40
uma corrida. Admitindo que, ao chegar aos 10 m, a (D) 160
sua velocidade era de 10 m/s, conclui-se que a (E) - 80
potência média do corredor, nesse trecho da corrida,
foi de: QUESTÃO 276 – (Pucrj) Durante a aula de
(A) 100 W educação física, ao realizar um exercício, um aluno
(B) 200 W levanta verticalmente um peso com sua mão,
(C) 500 W mantendo, durante o movimento, a velocidade
(D) 1000 W constante. Pode-se afirmar que o trabalho realizado
(E) 2000 W pelo aluno é:
(A) positivo, pois a força exercida pelo aluno atua na
QUESTÃO 274 – (PUC-RS) Um automóvel mesma direção e sentido oposto ao do movimento do
desloca-se com velocidade escalar constante de 25 peso.
m/s em uma estrada reta situada em um plano (B) positivo, pois a força exercida pelo aluno atua na
horizontal. A resultante das forças que se opõem ao mesma direção e sentido do movimento do peso.
movimento, na direção de sua velocidade, tem (C) zero, uma vez que o movimento tem velocidade
intensidade igual a 1,0 · 103 N. A potência útil, constante.
desenvolvida pelo motor do carro, vale em kW: (D) negativo, pois a força exercida pelo aluno atua
na mesma direção e sentido oposto ao do movimento
(A) 1,0 do peso.
(B) 2,5 (E) negativo, pois a força exercida pelo aluno atua
(C) 5,0 na mesma direção e sentido do movimento do peso.
(D) 15
(E) 25

52
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 277 – (Ufpb) Em uma mina de carvão, QUESTÃO 280 – (Fgv) A montadora de
o minério é transportado para fora da mina por meio determinado veículo produzido no Brasil apregoa
de um vagão gôndola. A massa do vagão mais a que a potência do motor que equipa o carro é de 100
carga de carvão totalizam duas toneladas. A última HP (1HP 750W)  . Em uma pista horizontal e
etapa do translado do vagão ocorre em uma região retilínea de provas, esse veículo, partindo do
completamente plana e horizontal. Um cabo de aço, repouso, atingiu a velocidade de 144 km/h em 20 s.
com uma das extremidades acoplada ao vagão e a Sabendo que a massa do carro é de 1 000 kg, o
outra a um motor, puxa o vagão do interior da mina rendimento desse motor, nessas condições expostas,
até o final dessa região plana. Considere que as rodas é próximo de
do vagão estão bem lubrificadas a ponto de poder-se
desprezar o atrito das rodas com os trilhos. Durante (A) 30%.
esse último translado, o motor acoplado ao cabo de (B) 38%.
aço executa um trabalho de 4.000 J. Nesse contexto, (C) 45%.
considerando que o vagão, no último translado, (D) 48%.
partiu do repouso, é correto afirmar que esse vagão (E) 53%.
chega ao final da região plana com uma velocidade
de:
(A) 10 m/s ENERGIA MECÂNICA
(B) 8 m/s
(C) 6 m/s QUESTÃO 281 – (UFMS) A energia mecânica de
(D) 4 m/s um corpo é definida como sendo a soma da energia
(E) 2 m/s cinética com a energia potencial gravitacional. É
correto afirmar que:
QUESTÃO 278 – (Ufpr 2011) Um esporte muito (A) a energia potencial gravitacional de um corpo
popular em países do Hemisfério Norte é o independe de um referencial para a sua
“curling”, em que pedras de granito polido são determinação.
lançadas sobre uma pista horizontal de gelo. Esse (B) considerando-se um sistema de eixos
esporte lembra o nosso popular jogo de bocha. bidimensional, qualquer deslocamento de um corpo
Considere que um jogador tenha arremessado uma nesse sistema produz variação da energia potencial
dessas pedras de modo que ela percorreu 45 m em gravitacional.
linha reta antes de parar, sem a intervenção de (C) a energia cinética de um corpo independe do
nenhum jogador. Considerando que a massa da sentido de sua velocidade.
pedra é igual a 20 kg e o coeficiente de atrito entre o (D) duplicando-se apenas o módulo da velocidade de
gelo e o granito é de 0,02, assinale a alternativa que um corpo, sua energia cinética também duplicará de
dá a estimativa correta para o tempo que a pedra leva valor.
para parar. (E) as energias cinética e potencial necessariamente
(A) Menos de 18 s. se alteram quando o corpo estiver em movimento.
(B) Entre 18 s e 19 s.
(C) Entre 20 s e 22 s. QUESTÃO 282 – (UFSCar SP) Nas provas de
(D) Entre 23 s e 30 s. longa e média distância do atletismo, os corredores
(E) Mais de 30 s. mantêm sua velocidade constante durante a maior
parte do tempo. A partir dessa constatação, um
QUESTÃO 279 – (Pucrs) Ao realizarmos as tarefas estudante de física afirma que, durante esse tempo,
diárias, utilizamos energia fornecida pelos alimentos os atletas não gastam energia porque a energia
que ingerimos. Pensando nisso, uma pessoa de 90 kg cinética deles não varia. Essa afirmação é: (A)
cronometrou o tempo para subir, pela escada, os verdadeira, pois os corredores se mantêm em
cinco andares até chegar ao seu apartamento. Sendo movimento sem esforço, por inércia.
g 10 m /s2 e considerando que essa pessoa subiu (B) verdadeira do ponto de vista da física, mas falsa
16 m em 30 s, é correto afirmar que, ao subir, do ponto de vista da biologia.
desenvolveu uma potência média de (C) falsa, porque a energia cinética do atleta não tem
relação com o esforço muscular que ele desenvolve.
(A) 0,18 kW (D) falsa, pois a energia cinética só se mantém
(B) 0,27 kW constante graças ao trabalho da força muscular do
(C) 0,48 kW atleta.
(D) 0,76 kW (E) verdadeira, porque o trabalho da resultante das
(E) 0,90 kW forças que atuam sobre o atleta é nulo.

53
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 283 – (UFMG) Um esquiador de atrito. Com base nessas informações, é CORRETO
massa m=70kg parte do repouso no ponto P e desce afirmar que Rita atinge
pela rampa mostrada na figura. Suponha que as A) velocidade máxima em Q e altura mínima em R
perdas de energia por atrito são desprezíveis e .
considere g=10m/s2. B) velocidade máxima em R e altura máxima em
Q.
A energia cinética e a velocidade do esquiador C) velocidade máxima em Q e altura máxima em
quando ele passa pelo ponto Q, que está 5,0m abaixo R.
do ponto P, são respectivamente, D) velocidade máxima em R e altura mínima em Q.

QUESTÃO 286 – Um bloco de massa m = 0,1 kg


comprime uma mola ideal, de constante elástica k =
100 N/m, de 0,2 m (ver figura). Quando a mola é
liberada, o bloco é lançado ao longo de uma pista
lisa. Calcule a velocidade do bloco, em m/s, quando
ele atinge a altura h = 1,2 m.

(A) 50 J e 15m/s.
(B) 350 J e 5,0m/s.
(C) 700 J e 10m/s.
(D) 3,5×103 J e 10m/s. (A) 0,5 m/s
(E) 3,5×103 J e 20m/s. (B) 1,0 m/s
(C) 2,0 m/s
QUESTÃO 284 – (FGV-SP) Uma pedra de 2 kg é (D) 3,0 m/s
lançada do solo, verticalmente para cima, com uma (E) 4,0 m/s
energia cinética de 500 J. Considere g = 10 m/s2 e
despreze o efeito do ar. Se num determinado instante QUESTÃO 287 – (UFPE 96) Um objeto de massa
a sua velocidade for de 10 m/s, ela estará a uma M=0,5kg, apoiado sobre uma superfície horizontal
altura do solo, em metros, de: sem atrito, está preso a uma mola cuja constante de
força elástica é K=50N/m.
(A) 50
(B) 40
(C) 30
(D) 20
(E) 10

QUESTÃO 285 – (UFMG) - Rita está esquiando


numa montanha dos Andes. A energia cinética dela
em função do tempo, durante parte do trajeto, está O objeto é puxado por 10cm e então solto, passando
representada neste gráfico: a oscilar em relação à posição de equilíbrio. Qual a
velocidade máxima do objeto, em m/s?

(A) 0,5
(B) 1,0
(C) 2,0
(D) 5,0
(E) 7,0

Os pontos Q e R, indicados nesse gráfico,


correspondem a dois instantes diferentes do
movimento de Rita. Despreze todas as formas de

54
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 288 – (UFPE) Uma massa m está presa QUESTÃO 290 – (UFC) Quando uma bola cai de
na extremidade de uma mola de massa desprezível e uma certa altura, sua energia potencial Ep vai se
constante elástica conhecida. A massa oscila em transformando em energia cinética Ec . Considere
torno da sua posição de equilíbrio x = 0, com Ep = 0 o nível do solo, onde a altura é nula. Despreze
amplitude A, sobre uma superfície horizontal sem a resistência do ar. O gráfico que MELHOR
atrito. Qual dos gráficos a seguir representa melhor representa as energias potencial Ep (linha contínua)
a energia cinética Ec, em função da posição x da e cinética Ec (linha tracejada), em função da altura
massa? da bola, é

QUESTÃO 291 – (EFOA-MG) Um bloco de massa


2,0 kg sobe a rampa ilustrada na figura adiante,
comprimindo uma mola de constante elástica k =
200 N/m até parar em B.

QUESTÃO 2 89 – (Uffrj-RJ) O salto com vara é,


sem dúvida, uma das disciplinas mais exigentes do
atletismo. Em um único salto, o atleta executa cerca
de 23 movimentos em menos de 2 segundos. Na
última Olimpíada de Atenas a atleta russa, Svetlana
Feofanova, bateu o recorde feminino, saltando 4,88 Sabe-se que a velocidade do bloco em A era 8,0 m/s
m. e que não houve quaisquer efeitos dissipativos no
A figura a seguir representa um atleta durante um trecho entre os pontos A e B. Considerando-se a
salto com vara, em três instantes distintos. aceleração da gravidade local igual a 10 m/s2, pode-
se afirmar que a compressão MÁXIMA da mola terá
sido

(A) 0,60 m. (B) 0,65 m. (C) 0,50 m.


(D) 0,80 m. (E) 0,85 m.

Assinale a opção que melhor identifica os tipos de QUESTÃO 292 – (UFMG) - Atira-se uma bola,
energia envolvidos em cada uma das situações I, II, verticalmente, para cima. A bola sobe e desce,
e III, respectivamente. caindo no mesmo ponto de onde foi lançada.
(A) – cinética – cinética e gravitacional – cinética e Desprezando-se o atrito com o ar, pode-se dizer que
gravitacional (A) a energia cinética da bola é 1/4 da energia
(B) – cinética e elástica – cinética, gravitacional e cinética inicial quando ela, na subida, atinge a
elástica – cinética e gravitacional metade da altura máxima.
(C) – cinética – cinética, gravitacional e elástica – (B) a energia cinética da bola é a mesma, tanto na
cinética e gravitacional subida quanto na descida, quando ela
(D) – cinética e elástica – cinética e elástica – estiver na metade da altura máxima.
gravitacional (C) a energia cinética da bola é máxima quando ela
(E) – cinética e elástica – cinética e gravitacional – atinge o ponto mais alto de sua trajetória.
gravitacional (D) a energia potencial da bola é máxima no ponto
de partida.

55
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 293 – (UERJ) (A) a energia potencial foi transformada totalmente
em energia cinética.
(B) houve perda de energia mecânica devido ao
atrito.
(C) não houve perda de energia mecânica porque a
velocidade aumentou.
(D) não há atrito porque a energia mecânica se
conservou.
(E) a energia mecânica não se conservou porque a
velocidade é maior.
A figura acima representa um carrinho de massa m
se deslocando sobre o trilho de uma montanha-russa QUESTÃO 296 – (UFMG) Na figura, está
num local onde a aceleração da gravidade tem representado o perfil de uma montanha coberta de
módulo g = 10,0 m/s2. Considerando-se que a neve.
energia mecânica do carrinho se conserva durante o
movimento e, em P, o módulo de sua velocidade é
8,0 m/s, teremos no ponto Q uma velocidade de
módulo igual a:

(A) 5,0 m/s (B) 4,8 m/s (C) 4,0 m/s


(D) 2,0 m/s (E) zero Um trenó, solto no ponto K com velocidade nula,
passa pelos pontos L e M e chega, com velocidade
QUESTÃO 294 – (Vunesp-SP) Para tentar vencer nula, ao ponto N. A altura da montanha no ponto M
um desnível de 0,5 m entre duas calçadas planas e é menor que a altura em K. Os pontos L e N estão a
horizontais, mostradas na figura, um garoto de 50 kg, uma mesma altura. Com base nessas informações, é
brincando com um skate (de massa desprezível), CORRETO afirmar que
impulsiona-se até adquirir uma energia cinética de A) a energia cinética em L é igual à energia potencial
300 J. gravitacional em K.
B) a energia mecânica em K é igual à energia
mecânica em M.
C) a energia mecânica em M é menor que a energia
mecânica em L.
D) a energia potencial gravitacional em L é maior
que a energia potencial gravitacional em N.

QUESTÃO 297 – Observe o perfil de uma


montanha russa representado nesta figura:
Desprezando-se quaisquer atritos e considerando-se
g = 10 m/s2, pode-se concluir que, com essa energia:

(A) não conseguirá vencer sequer metade do


desnível.
(B) conseguirá vencer somente metade do desnível.
(C) conseguirá ultrapassar metade do desnível, mas
não conseguirá vencê-lo totalmente. Um carrinho é solto do ponto M, passa pelos pontos
(D) não só conseguirá vencer o desnível, como ainda N e P e só consegue chegar até o ponto Q. Suponha
lhe sobrarão pouco menos de 30 J de energia que a superfície dos trilhos apresenta as mesmas
cinética. características em toda a sua extensão. Sejam ECN e
(E) não só conseguirá vencer o desnível, como ainda ECP as energias cinéticas do carrinho,
lhe sobrarão mais de 30 J de energia cinética. respectivamente, nos pontos N e P e ETP e ETQ as
energias mecânicas totais do carrinho, também
QUESTÃO 295 – (UFPB) Uma criança de 30 kg respectivamente, nos pontos P e Q. Considerando-se
brinca de escorregar numa rampa de 2 m de altura. essas informações, é CORRETO afirmar que
A criança, inicialmente em repouso, escorrega do A) ECN = ECP e ETP = ETQ.
topo da rampa e chega à base desta com uma B) ECN = ECP e ETP > ETQ.
velocidade de 4,0 m/s. Com relação às energias C) ECN > ECP e ETP = ETQ.
envolvidas no fato descrito, pode-se dizer que: D) ECN > ECP e ETP > ETQ.
56
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 298 – (Fatec-SP) Um bloco de massa afirmar que a quantidade de energia mecânica
0,60 kg é abandonado, a partir do repouso, no ponto dissipada, entre os pontos A e B da trajetória, é de:
A de uma pista no plano vertical. O ponto A está a (A) 120 kJ
2,0 m de altura da base da pista, onde está fixa uma (B) 119 kJ
mola de constante elástica 150 N/m. São (C) 40,8 kJ
desprezíveis os efeitos do atrito e adota-se g = 10 (D) 40,0 kJ
m/s2. (E) 39,2 KJ

QUESTÃO 301 – (UFMG) - Daniel e André, seu


irmão, estão parados em um tobogã, nas posições
mostradas nesta figura:

A máxima compressão da mola vale, em metros,


(A) 0,80
(B) 0,40 Daniel tem o dobro do peso de André e a altura em
(C) 0,20 que ele está, em relação ao solo, corresponde à
(D) 0,10 metade da altura em que está seu irmão. Em um certo
(E) 0,05 instante, os dois começam a escorregar pelo tobogã.
Despreze as forças de atrito. É CORRETO afirmar
QUESTÃO 299 – (Unimontes-MG) Um atleta de que, nessa situação, ao atingirem o nível do solo,
massa 87,5 kg, praticante de bungee jumping (veja André e Daniel terão
as figuras), pula de uma estrutura de 187 m de altura, A) energias cinéticas diferentes e módulos de
preso a uma corda, cujo comprimento natural velocidade diferentes.
(comparável ao comprimento de equilíbrio de uma B) energias cinéticas iguais e módulos de velocidade
mola) é 72 m e cujo coeficiente de elasticidade é k = iguais.
35 N/m (comparável ao coeficiente de uma mola). C) energias cinéticas diferentes e módulos de
Considerando que o rapaz se move em queda livre velocidade iguais.
enquanto a corda não começa a ser esticada, num D) energias cinéticas iguais e módulos de velocidade
local onde g = 10 m/s2, a MENOR distância que ele diferentes.
chegará do solo é
QUESTÃO 302 – (Mackenzie-SP) Uma criança de
20 kg ao deslizar, a partir do repouso, num
escorregador de 2,0 m de altura, chega ao solo com
velocidade 3,0 m/s. Adote g = 10 m/s2.

(A) 50 m.
(B) 30 m.
(C) 40 m.
(D) 25 m.

QUESTÃO 300 – (PUC-SP) Numa montanha- A quantidade de energia mecânica dissipada nessa
russa onde os atritos não são desprezíveis, um descida foi de:
carrinho de massa 400 kg parte, sem velocidade (A) 220 J
inicial, de um ponto A situado 20 m acima do solo. (B) 310 J
Ao passar por um ponto B, sua velocidade tem (C) 370 J
módulo igual a 2,0 m/s e sua altura em relação ao (D) 420 J
solo é 10 m. Considerando-se g = 10 m/s2, podemos (E) 710 J

57
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 303 – (FUVEST-SP) (D) 0,8
(E) 0,2

QUESTÃO 305 – (Uepb) Uma família decide ir, no


final de semana, ao Beach Park, que está localizado
no Município de Aquiraz, na praia do Porto das
Dunas, no Ceará, a 16 km de Fortaleza. Uma das
atrações para o público é o Toboágua Insano, com
40 metros de altura, que tem a dimensão vertical de
um prédio de 14 andares. Em função da sua altura e
No ”salto com vara”, um atleta corre segurando uma inclinação, o toboágua proporciona uma descida
vara e, com perícia e treino, consegue projetar seu extremamente rápida. Por essas características, o
corpo por cima de uma barra. Para uma estimativa Insano é considerado o mais radical dos
da altura alcançada nesses saltos, é possível equipamentos do gênero no planeta. Numa manhã de
considerar que a vara sirva apenas para converter o domingo, um jovem, membro da família que foi
movimento horizontal do atleta (corrida) em visitar o parque, desce, a partir do repouso, o
movimento vertical, sem perdas ou acréscimos de toboágua, com altura de 40 metros de altura, e
energia. Na análise de um desses saltos, foi obtida a mergulha numa piscina instalada em sua base.
sequência de imagens reproduzida anteriormente. Supondo que o atrito ao longo do percurso dissipe
Nesse caso, é possível estimar que a velocidade 28% da energia mecânica e considerando a
MÁXIMA atingida pelo atleta, antes do salto, foi de, aceleração da gravidade, g = 10 m/s2 , a velocidade
aproximadamente, (Desconsidere os efeitos do do jovem na base do toboágua, em m/s, é
trabalho muscular após o início do salto.) (A) 28,2
A) 4 m/s. (B) 26,4
B) 6 m/s. (C) 20,2
C) 7 m/s. (D) 24,0
D) 8 m/s. (E) 32,2
E) 9 m/s.
IMPULSO E
QUESTÃO 304 – (PUC-SP) O carrinho da figura QUANTIDADE DE MOVIMENTO
tem massa 100 g e encontra-se encostado em uma
mola de constante elástica 100 N/m comprimida de QUESTÃO 306 – (UFMT) Um corpo de peso igual
10 cm (figura 1). Ao ser libertado, o carrinho sobe a a 100 N é lançado verticalmente para cima, atingindo
rampa até a altura máxima de 30 cm (figura 2). a altura máxima em 1,0 s. O impulso aplicado a esse
corpo pela força da gravidade, durante a subida, tem
módulo, em N · s, igual a:
(A) zero
(B) 10
(C) 50
(D) 100
(E) 500

QUESTÃO 307 – (UFSM-RS) Um jogador chuta


uma bola de 0,4 kg, parada, imprimindo-lhe uma
velocidade de módulo 30 m/s. Se a força sobre a bola
tem uma intensidade média de 600 N, o tempo de
contato do pé do jogador com a bola, em segundos,
é de:
(A) 0,02
(B) 0,06
O módulo da quantidade de energia mecânica (C) 0,2
dissipada no processo, em joules, é: (D) 0,6
Nota: Adote g = 10 m/s2 (E) 0,8
(A) 25.000
(B) 4.970
(C) 4.700

58
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 308 – (Mackenzie-SP) O vetor (A) 10–8
quantidade de movimento, relativo a um corpo de (B) 10–6
massa 6,0 kg, tem, num determinado instante, (C) 10–5
módulo 18 kg · m/s. Nesse mesmo instante, a energia (D) 10–7
cinética do corpo, segundo o mesmo referencial, (E) 10–4
vale:
(A) 3,0 J QUESTÃO 312 – (PUC-RS) Um patinador de 80
(B) 9,0 J kg de massa está parado sobre um plano horizontal,
(C) 27 J segurando em uma das mãos um objeto de 5,0 kg de
(D) 36 J massa. Em dado instante, ele arremessa o objeto para
(E) 54 J a sua frente com velocidade horizontal de 16 m/s.
Sendo desprezíveis as forças de atrito sobre o
QUESTÃO 309 – (ITA-SP) Um automóvel pára patinador, pode-se afirmar que o mesmo:
quase que instantaneamente ao bater frontalmente
numa árvore. A proteção oferecida pelo air-bag, (A) permanece imóvel.
comparativamente ao carro que dele não dispõe, (B) desloca-se para a frente com velocidade de 1,0
advém do fato de que a transferência para o carro de m/s.
parte do momentum do motorista se dá em condição (C) desloca-se para trás com velocidade de 1,0 m/s.
de: (D) desloca-se para a frente com velocidade de 8,0
(A) menor força em maior período de tempo. m/s.
(B) menor velocidade, com mesma aceleração. (E) desloca-se para trás com velocidade de 16 m/s.
(C) menor energia, numa distância menor.
(D) menor velocidade e maior desaceleração. QUESTÃO 313 – (UFPE) Um casal participa de
(E) mesmo tempo, com força menor. uma competição de patinação sobre o gelo. Em um
dado instante, o rapaz, de massa igual a 60 kg, e a
QUESTÃO 310 – (Ufscar-SP) Um estudante deixa garota, de massa igual a 40 kg, estão parados e
cair várias vezes uma bolinha de pingue-pongue abraçados frente a frente. Subitamente, o rapaz dá
verticalmente, da mesma altura, sobre o piso de uma um empurrão na garota, que sai patinando para trás
sala. Depois de cada choque, ele nota que a bolinha com uma velocidade de 0,6 m/s. Qual a velocidade
sempre volta verticalmente, mas atinge alturas do rapaz (em cm/s) ao recuar como consequência do
diferentes. Suponha a resistência do ar desprezível. empurrão?
Essa observação permite afirmar que a variação da
quantidade de movimento da bolinha ocorrida nos (A) 80
seus diferentes choques com o piso: (B) 60
(A) é sempre a mesma, qualquer que seja a altura (C) 40
atingida pela bolinha na volta. (D) 30
(B) é maior quando a altura atingida pela bolinha na (E) 20
volta for maior.
(C) é maior quando a altura atingida pela bolinha na QUESTÃO 314 – (UFJF-MG) A velocidade de
volta for menor. uma bola de tênis, de massa 50 g, num saque muito
(D) é menor quando a altura atingida pela bolinha na rápido, pode chegar a 216 km/h, mantendo-se
volta for maior. aproximadamente constante durante todo o tempo de
(E) não tem relação com a altura atingida pela voo da bola. Supondo que a bola esteja inicialmente
bolinha na volta. em repouso, e que o tempo de contato entre a raquete
e a bola seja de 0,001 s e sendo g = 10 m/s2, pode-se
QUESTÃO 311 – (FCMSC-SP) Em uma carta afirmar que a força média aplicada à bola no saque é
Benjamin Franklin, como objeção à teoria equivalente ao peso de uma massa de
corpuscular da luz, declarava: Uma partícula de luz,
caminhando com velocidade de 3 · 108 m/s, deveria (A) 150 kg.
produzir o mesmo impacto (transferir mesma (B) 300 kg.
quantidade de movimento) que uma bala de canhão, (C) 50 kg.
de massa 10 kg, animada de velocidade de 300 m/s, (D) 10 kg.
ao atingir a superficie da Terra. Nessas condições, a
partícula de luz a que se referia Franklin deveria ter
massa, expressa em kg, de ordem de grandeza igual
a:

59
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 315 – Suponha que existam três direita para a esquerda, mas ainda com velocidade de
astronautas do lado de fora de uma nave espacial e módulo igual a 0,8 m/s, enquanto o movimento do
que eles decidam brincar de se arremessarem. Todos carrinho dianteiro prossegue inalterado.
eles possuem o mesmo peso na Terra e todos são Em relação ao trilho, os valores, em kg.m/s, da
igualmente fortes. O primeiro astronauta arremessa quantidade de movimento linear do par de carrinhos
o segundo para o terceiro e a brincadeira tem início. antes e depois da colisão são, respectivamente,
A) 0,16 e zero.
B) 0,16 e 0,16.
C) 0,16 e 0,32
D) 0,32 e zero.
E) 0,32 e 0,48.

QUESTÃO 318 – (Ufrgs) Duas bolas de bilhar


Quantas arremessadas a mais ainda será possível colidiram de forma completamente elástica. Então,
realizar? em relação à situação anterior à colisão,
A) 1 (A) suas energias cinéticas individuais
B) 2 permaneceram iguais.
C) 3 (B) suas quantidades de movimento individuais
D) 4 permaneceram iguais.
E) 5 (C) a energia cinética total e a quantidade de
movimento total do sistema permaneceram iguais.
QUESTÃO 316 – Em 13 de janeiro de 1920, o (D) as bolas de bilhar se movem, ambas, com a
jornal The New York Times publicou um editorial mesma velocidade final.
atacando Robert Goddard – um físico que propunha (E) apenas a quantidade de movimento total
utilizar foguetes para viagens espaciais. Dizia o permanece igual.
editorial:
O que o Prof. Goddard, com sua “cadeira” no Clark QUESTÃO 319 – (UFU-MG) Um passageiro de 90
College, e seus colaboradores do Instituto kg viaja no banco da frente de um carro, que se move
Smithsoniano não conhecem é a relação entre ação a 30 km/h. O carro, cuja massa é 810 kg, colide com
e reação e a necessidade de ter algo melhor que o um poste, parando bruscamente. A velocidade com
vácuo contra o qual reagir – o que dizem é um a qual o passageiro será projetado para a frente, caso
absurdo. Naturalmente, ele só parece não ter o não esteja utilizando o cinto de segurança, será,
conhecimento diariamente ensinado nas escolas de aproximadamente:
Ensino Médio. (A) 30 km/h
O erro científico do editorial foi (B) 300 km/h
A) definir de forma equivocada o vácuo que, na (C) 150 km/h
Física Moderna, não significa ausência de matéria. (D) 90 km/h
B) desconsiderar que componentes do foguete são (E) 15 km/h
empurradas para trás durante o lançamento.
C) esquecer que um foguete tem que empurrar algo QUESTÃO 320 – (UNESP) Em um teste de
material para que consiga se mover. colisão, um automóvel de 1 500 kg colide
D) impedir que ideias não testadas pudessem ser frontalmente com uma parede de tijolos. A
colocadas à prova experimental para então serem velocidade do automóvel anterior ao impacto era de
debatidas. E) não conhecer as exceções de aplicação 15 m/s. Imediatamente após o impacto, o veículo é
das Leis de Newton para os movimentos, em jogado no sentido contrário ao do movimento inicial
particular a 3ª Lei. com velocidade de 3 m/s. Se a colisão teve duração
de 0,15 s, a força média exercida sobre o automóvel
QUESTÃO 317 – (UFRGS) Um par de carrinhos durante a colisão foi de
idênticos, cada um com massa igual a 0,2 kg, move- A) 0,5 × 104 N.
se sem atrito, da esquerda para a direita, sobre um B) 1 × 104 N.
trilho de ar reto, longo e horizontal. Os carrinhos, C) 3 × 104 N.
que estão desacoplados um do outro, têm a mesma D) 15 × 104 N.
velocidade de 0,8 m/s em relação ao trilho. Em dado E) 18 × 104 N.
instante, o carrinho traseiro colide com um obstáculo
que foi interposto entre os dois. Em consequência
dessa colisão, o carrinho traseiro passa a se mover da

60
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 321 – (PUC-SP) O gráfico representa a
força resultante sobre um carrinho de supermercado
de massa total 40 kg, inicialmente em repouso.

Considere o choque entre as esferas perfeitamente


elástico. O número n de esferas de massa m que se
moverão é:
(A) um
(B) dois
(C) três
(D) quatro
A intensidade da força constante que produz o
QUESTÃO 324 –. (Unicamp 2016) Tempestades
mesmo impulso que a força representada no gráfico
solares são causadas por um fluxo intenso de
durante o intervalo de tempo de 0 a 25 s é, em
partículas de altas energias ejetadas pelo Sol durante
newtons, igual a erupções solares. Esses jatos de partículas podem
A) 1,2.
transportar bilhões de toneladas de gás eletrizado em
B) 12. altas velocidades, que podem trazer riscos de danos
C) 15.
aos satélites em torno da Terra. Considere que, em
D) 20.
uma erupção solar em particular, um conjunto de
E) 21.
partículas de massa total mp  5 kg, deslocando-se
QUESTÃO 322 – (Vunesp) A figura mostra o com velocidade de módulo vp = 2105 m/s, choca-
gráfico das velocidades de dois carrinhos que se se com um satélite de massa Ms  95 kg que se
movem sem atrito sobre um mesmo par de trilhos desloca com velocidade de módulo igual a Vs =
horizontais e retilíneos. Em torno do instante 3s, os 4103 m/s na mesma direção e em sentido contrário
carrinhos colidem-se. ao das partículas. Se a massa de partículas adere ao
satélite após a colisão, o módulo da velocidade final
do conjunto será de
(A) 102.000 m/s.
(B) 14.000 m/s.
(C) 6.200 m/s.
(D) 3.900 m/s.

QUESTÃO 325 – (Ufpa) A fotografia mostrada a


seguir expõe o resultado de uma imprudência. Um
carro de massa igual a uma tonelada, ao tentar
ultrapassar um caminhão, acabou colidindo de frente
Se as massas dos carrinhos 1 e 2 são, com outro carro de massa 800 kg, que estava parado
respectivamente, m1 e m2, então: no acostamento. Em virtude de a estrada estar muito
(A) m1 = 3m2. lisa, após colisão, os carros se moveram juntos em
(B) 3m1 = m2. linha reta, com uma velocidade de 54 km/h.
(C) 3m1 = 5m2.
(D) 3m1 = 7m2.
(E) 5m1 = 3m2.

QUESTÃO 323 – (UECE) Oito esferas estão


suspensas, sendo quatro de massa M = 150 g e quatro
de massa m = 50 g, por fios flexíveis, inextensíveis
e de massas desprezíveis, conforme a figura. Se uma
esfera de massa M for deslocada de sua posição
inicial e solta, ela colidirá frontalmente com o grupo
de esferas estacionadas.

61
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
Admitindo-se que a força que deformou os veículos QUESTÃO 328 – A órbita de um planeta é elíptica
atuou durante um tempo de 0,1 s, são feitas as e o Sol ocupa um de seus focos, como ilustrado na
seguintes afirmações para a situação descrita: figura (fora de escala). As regiões limitadas pelos
I. O choque é completamente inelástico e, por isso, contornos OPS e MNS têm áreas iguais a A.
não há conservação da quantidade de movimento.
II. A velocidade do carro de uma tonelada antes da
colisão era de 97,2 km/h.
III. A intensidade do impulso atuante na colisão foi
de 1,2 .104 N.s.
IV. A intensidade da força média que deformou os
veículos foi de 1,2 .103 N.
Estão corretas somente
(A) I e II
(B) II e III
(C) III e IV
(D) I, II e III
(E) II, III e IV Se top e tmn são os intervalos de tempo gastos para
o planeta percorrer os trechos OP e MN,
respectivamente, com velocidades médias vop e
GRAVITAÇÃO UNIVERSAL vmn, pode-se afirmar que
QUESTÃO 326 – (UFMG) A figura a seguir (A) top > tmn e vop < vmn.
representa a órbita elíptica de um cometa em trono (B) top = tmn e vop > vmn.
do sol. Com relação aos módulos das velocidades (C) top = tmn e vop < vmn.
desse cometa nos pontos I e J, vI e vJ, e aos módulos (D) top > tmn e vop > vmn.
das acelerações nesses mesmos pontos, aI e aJ, pode- (E) top < tmn e vop < vmn.
se afirmar que

QUESTÃO 329 – (UEPB) Os lançamentos de


satélites, as imagens obtidas do universo por
telescópio, o envio de sondas a Marte, entre outros,
são fatos que tendem a popularizar os conceitos
sobre a Lei da Gravitação Universal. Com base
nestes conhecimentos, assinale a proposição correta:

(A) A força de atração gravitacional deve existir não


apenas entre o Sol e os planetas, ou entre a Terra e a
Lua, mas deve se manifestar entre todos os corpos
(A) vI < vJ e aI < aJ materiais do universo.
(B) vI < vJe aI > aJ (B) A constante gravitacional seria diferente, se
(C) vI = vJ e aI = aJ fosse medida em outro planeta.
(D) vI > vJ e aI < aJ (C) Um corpo, afastando-se da superfície terrestre,
(E) vI > vJ e aI > AJ ao atingir uma posição fora da atmosfera, deixa de
ser atraído pela Terra.
QUESTÃO 327 – (Furg-RS) Suponha que (D) Um newton de arroz, tanto no polo sul quanto no
Ganimedes, uma das grandes luas de Júpiter, efetua equador terrestre, contém a mesma quantidade de
um movimento circular uniforme em torno desse arroz.
planeta. Então, a força que mantém o satélite (E) O peso de um corpo independe do local onde ele
Ganimedes na trajetória circular está dirigida: se encontra

(A) para o centro do Sol.


(B) para o centro de Júpiter.
(C) para o centro da Terra.
(D) para o centro de Ganimedes.
(E) tangente à trajetória.

62
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 330 – (G1 - cftsc) QUESTÃO 333 – (Mack-SP) Um satélite
estacionário possui órbita circular equatorial, a 1600
km da superfície da Terra. Sabendo que o raio do
equador terrestre é 6,4 · 103 km, podemos dizer que
nesta altura:

(A) o peso do satélite é praticamente zero, devido à


ausência de gravidade terrestre no local.
(B) o peso do satélite é igual ao peso que ele teria na
superfície do nosso planeta.
Sobre a trajetória elíptica realizada pela Terra em (C) o peso do satélite é igual a 80% do peso que ele
torno do Sol, conforme ilustração acima, é correto teria na superfície do nosso planeta.
afirmar que: (D) o peso do satélite é igual a 64% do peso que ele
(A) a força pela qual a Terra atrai o Sol tem o mesmo teria na superfície do nosso planeta.
módulo da força pela qual o Sol atrai a Terra. (E) o peso do satélite é igual a 25% do peso que ele
(B) o sistema mostrado na figura representa o teria na superfície do nosso planeta.
modelo geocêntrico.
(C) o período de evolução da Terra em torno do Sol QUESTÃO 334 – (PUC-SP) “Que graça pode
é de aproximadamente 24 horas. haver em ficar dando voltas na Terra uma, duas, três,
(D) a velocidade de órbita da Terra no ponto A é quatro… 3000 vezes? Foi isso que a americana
maior do que no ponto C. Shannon Lucid, de 53 anos, fez nos últimos seis
(E) a velocidade de órbita do planeta Terra meses a bordo da estação orbital russa Mir…”
independe da sua posição em relação ao Sol. Revista Veja , 2/10/96.

QUESTÃO 331 – (U. Tocantins-TO) Um Em órbita circular, aproximadamente 400 km acima


astronauta, em órbita da Terra a bordo de uma da superfície, a Mir move-se com velocidade escalar
espaçonave, está submetido à ação da gravidade. No constante de aproximadamente 28080 km/h,
entanto, ele flutua em relação aos objetos que estão equivalente a 7,8 · 103 m/s. Utilizando-se o raio da
dentro da espaçonave. Tal fenômeno ocorre porque: Terra como 6 · 106 m, qual é, aproximadamente, o
(A) O somatório das forças que atuam sobre a nave valor da aceleração da gravidade nessa órbita?
é igual a zero.
(B) A formulação da questão está incorreta, pois eles (A) zero.
não flutuam. (B) 1,0 m/s2.
(C) A velocidade centrífuga da nave é que torna (C) 7,2 m/s2.
inviável a queda. (D) 9,5 m/s2.
(D) O astronauta e tudo o que está dentro da nave (E) 11,0 m/s2.
“caem” com a mesma aceleração, em direção à
Terra. QUESTÃO 335 – A lei da gravitação universal de
(E) A Lua atrai a nave com uma força igual à da Newton diz que:
Terra, por isso a nave se mantém em equilíbrio, não (A) os corpos se atraem na razão inversa de suas
caindo sobre a Terra. massas e na razão direta do quadrado de suas
distâncias.
QUESTÃO 332 – (UFMG) Um corpo está situado (B) os corpos se atraem na razão direta de suas
ao nível do mar e próximo da linha do equador. massas e na razão inversa do quadrado de suas
Sejam mE e PE a massa e o peso do corpo nessa distâncias.
posição. Suponha que esse corpo seja transportado (C) os corpos se atraem na razão direta de suas
para as proximidades do pólo Norte, permanecendo, massas e na razão inversa de suas distâncias.
ainda, ao nível do mar. Sejam mN e PN, os valores (D) os corpos se atraem na razão inversa de suas
de sua massa e de seu peso nessa posição. massas e na razão direta de suas distâncias.
Considerando essas informações, pode-se afirmar (E) os corpos se atraem na razão direta do quadrado
que: de suas massas na razão
(A) mN = mE e PN = PE
(B) mN = mE e PN < PE
(C) mN > mE e PN > PE
(D) mN = mE e PN > PE
(E) mN < mE e PN = PE

63
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 336 – Seja F a força de atração do Sol QUESTÃO 340 – No diagrama, está representado
sobre um planeta. Se a massa do Sol se tornasse três o módulo da força (F) de atração gravitacional entre
vezes maior, a do planeta, cinco vezes maior, e a um planeta esférico e homogêneo e um corpo, em
distância entre eles fosse reduzida à metade, a força função da distância (d) entre o centro do corpo e a
de atração entre o Sol e o planeta passaria a ser: superfície do referido planeta.
(A) 3F
(B) 15F
(C) 7,5F
(D) 60F

QUESTÃO 337 – A força de atração gravitacional


entre dois corpos sobre a superfície da Terra é muito
fraca quando comparada com a ação da própria
Terra, podendo ser considerada desprezível. Se um
bloco de concreto de massa 8,0 kg está a 2,0 m de
um outro de massa 5,0 kg, a intensidade da força de
atração gravitacional entre eles será, em newtons,
igual a: Dado: G = 6,7·10–11 N m2/kg2
(A) 1,3 · 10–9 Qual é, em metros, o raio do planeta?
(B) 4,2 · 10–9 (A) 3.000
(C) 6,7 · 10–10 (B) 2.500
(D) 7,8 · 10–10 (C) 2.000
(E) 9,3 · 10–11 (D) 1.500
(E) 1.000
QUESTÃO 338 – (PUCC-SP) Considere um
planeta que tenha raio e massa duas vezes maiores QUESTÃO 341 – Um corpo de 6 kg encontra-se a
que os da Terra. Sendo a aceleração da gravidade na uma altura igual ao dobro do raio terrestre.
superfície da Terra igual a 10 m/s2, na superfície Considerando que na superfície terrestre a
daquele planeta ela vale, em metros por segundo ao aceleração da gravidade seja de 10 m/s2, o peso desse
quadrado: corpo na altura citada é de aproximadamente:
(A) 2,5 (A) 60 N
(B) 5,0 (B) 6,6 N
(C) 10 (C) 600 N
(D) 15 (D) 66,6 N
(E) 20 (E) 60,6 N

QUESTÃO 339 – Dois corpos atraem-se com força QUESTÃO 342 – Assinale a alternativa correta,
gravitacional que varia com a distância entre seus com relação às leis de Kepler para o movimento dos
centros de massas, conforme o gráfico abaixo. O planetas.
valor de F assinalado no gráfico é: (A) As três leis de Kepler são o resultado de
observações de natureza puramente empírica, que
contrariam a mecânica newtoniana.
(B) As leis de Kepler baseiam-se no fato de que a
força gravitacional entre planetas varia com o
inverso do cubo da distância entre os centros de tais
planetas.
(C) A primeira lei de Kepler diz que as órbitas
descritas pelos planetas são circunferências
perfeitas.
(D) A segunda lei de Kepler diz que o módulo da
velocidade de translação de um planeta (velocidade
areolar) ao redor do Sol é constante.
(A) 3
(E) A terceira lei de Kepler diz que a razão entre o
(B) 12
quadrado do período de revolução de um planeta ao
(C) 30
redor do Sol, e o cubo do semi-eixo maior da
(D 36
trajetória, é uma constante que depende da massa do
(E) 45
Sol.
64
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 343 – (Ufpa) O mapa abaixo mostra (C)
uma distribuição típica de correntes na
desembocadura do rio Pará, duas horas antes da
preamar, momento no qual se pode observar que as
águas fluem para o interior do continente.

(D)

QUESTÃO 345 – (Ufpb) Os satélites artificiais


são uma conquista da tecnologia moderna e os seus
propósitos são variados. Existem satélites com fins
militares, de comunicação, de monitoramento etc. e
todo satélite tem uma órbita e uma velocidade orbital
bem determinadas. Nesse contexto, considere um
satélite de comunicação que descreve uma órbita
circular em torno da Terra com um período de
A principal causa para a ocorrência desse fenômeno revolução de 8 x104 s. Com base nessas informações
de fluência das águas é: e desprezando o movimento da Terra, é correto
(A) A dilatação das águas do oceano ao serem afirmar que esse satélite gira em torno da Terra com
aquecidas pelo Sol. uma velocidade orbital de:
(B) A atração gravitacional que a Lua e o Sol (A) 1000 m/s
exercem sobre as águas. (B) 1500 m/s
(C) A diferença entre as densidades da água no (C) 2000 m/s
oceano e no rio. (D) 3000 m/s
(D) O atrito da água com os fortes ventos que sopram (E) 3500 m/s
do nordeste nesta região.
(E) A contração volumétrica das águas do rio Pará EQUILÍBRIO DE CORPOS
ao perderem calor durante a noite. RÍGIDOS
QUESTÃO 344 – (Ufv) Seja F o módulo da força QUESTÃO 346 – Fuvest-SP Um mesmo pacote
da gravidade que o Sol faz sobre um cometa, de pode ser carregado com cordas amarradas de várias
massa constante, cujo período orbital é T (em anos). maneiras.
Dos gráficos adiante, aquele que representa
CORRETAMENTE a variação de F com o tempo t
é:

(A)

(B) A situação, dentre as apresentadas, em que as cordas


estão sujeitas a maior tensão é:
(A) A
(B) B
(C) C
(D) E
(E) D
65
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 347 – (Unirio-RJ) Na figura, o corpo QUESTÃO 349 – (Unesp) Um professor de física
suspenso tem o peso de 100 N. Os fios são ideais e pendurou uma pequena esfera, pelo seu centro de
têm pesos desprezíveis, e o sistema está em gravidade, ao teto da sala de aula, conforme a figura:
equilíbrio estático (repouso).

Em um dos fios que sustentava a esfera ele acoplou


um dinamômetro e verificou que, com o sistema em
equilíbrio, ele marcava 10 N. O peso, em newtons,
A tração na corda AB, em N, é:
da esfera pendurada é de
(A) 20
(B) 40 (A) 5√3
(C) 50 (B) 10.
(D) 80 (C) 10√3
(E) 100 (D) 20.
(E) 20√3
QUESTÃO 348 – (Acafe-SC) A barra OP,
uniforme, cujo peso é 1,0 x 102 N, pode girar QUESTÃO 350 – Um corpo de massa m é
livremente em torno de O. Ela sustenta, na pendurado de maneiras diferentes em uma corda que
extremidade P, um corpo de peso 2,0 x 102 N. A tem suas extremidades fixas, como mostram as
barra é mantida em equilíbrio, em posição figuras a seguir:
horizontal, pelo fio de sustentação PQ. Qual é o valor
da força de tração no fio

A maior intensidade da força na corda ocorre em:

(A) I (B) II (C) III (D) IV (E) V

QUESTÃO 351 – (UFSM - 1994) Segundo o


manual da moto Honda CG125, o valor aconselhado
do torque, para apertar a porca do eixo dianteiro, sem
danificá-la, é 60 N.m.

(A) 1,0 x 102 N


(B) 2,0 x 102 N
(C) 3,0 x 102 N Usando uma chave de boca semelhante à da figura,
(D) 4,0 x 102 N a força que produzirá esse torque é:
(E) 5,0 x 102 N (A) 3,0 N
(B) 12,0 N
(C) 30,0 N
(D) 60,0 N
(E) 300,0 N
66
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 352 – (Fatec-SP) Um homem de massa (C) Interpotente e igual a 70 kg.
80 kg suspende, com velocidade constante, um corpo (D) Inter-resistente e igual a 70 kg.
de massa 200 kg, utilizando um esquema de polias, (E) Interfixa e menor que 70 kg.
conforme mostra a figura. (Adote g = 10 m/s2.)
QUESTÃO 354 – (Fei) Um garoto deseja mover
uma pedra de massa m=500 kg. Ele dispõe de uma
barra com 3m de comprimento, sendo que apoiou a
mesma conforme a figura.

Aproximadamente que força F terá que fazer para


mexer a pedra se ele apoiar a barra a 0,5m da pedra?
Obs.: Desprezar a altura do apoio.
(A) F = 1000 N
Considerando-se que as polias têm massas (B) F = 2500 N
desprezíveis bem como os fios que são perfeitamente (C) F = 3000 N
inextensíveis, é correto afirmar que a força exercida (D) F = 3500 N
pelo homem sobre o solo é de: (E) F = 5000 N
(A) 125 N
(B) 550 N QUESTÃO 355 – (Pucpr) A figura representa uma
(C) 600 N barra rígida homogênea de peso 200N e
(D) 800 N comprimento 5m, presa ao teto por um fio vertical.
(E) zero Na extremidade A, está preso um corpo de peso 50N.

QUESTÃO 353 – (G1 - ifsp 2013) Em um parque


de diversão, Carlos e Isabela brincam em uma
gangorra que dispõe de dois lugares possíveis de se
sentar nas suas extremidades. As distâncias relativas
ao ponto de apoio (eixo) estão representadas
conforme a figura a seguir.

O valor de X para que o sistema permaneça em


equilíbrio na horizontal é:
(A) 1,2 m
(B) 2,5 m
(C) 1,8 m
(D) 2,0 m
(E) 1,0 m

Sabendo-se que Carlos tem 70 kg de massa e que a


barra deve permanecer em equilíbrio horizontal,
assinale a alternativa correta que indica
respectivamente o tipo de alavanca da gangorra e a
massa de Isabela comparada com a de Carlos.

(A) Interfixa e maior que 70 kg.


(B) Inter-resistente e menor que 70 kg.

67
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 356 – (Cesgranrio) Um fio, cujo limite suspende uma massa graduada de 36kg na
de resistência é de 25N, é utilizado para manter em extremidade B, como mostra a figura 1. No entanto,
equilíbrio, na posição horizontal, uma haste de quando o bloco de massa M é suspenso à
metal, homogênea, de comprimento AB = 80cm e extremidade B, verifica-se, novamente por
peso = 15N.A barra é fixa em A, numa parede, tentativas, que a barra fica em equilíbrio quando se
através de uma articulação, conforme indica a figura suspende uma massa graduada de 16kg na
a seguir extremidade A, como mostra a figura 2.

A massa M vale:
A menor distância x, para a qual o fio manterá a haste (A) 20 kg; (B) 22 kg; (C) 24 kg; (D) 26 kg;
em equilíbrio, é: (E) 28 kg.
(A) 16cm (B) 24cm (C) 30cm (D) 36cm (E) 40cm
QUESTÃO 359 – (Ufrn) A professora Marília tenta
QUESTÃO 357 – Duas crianças estão em um estimular os alunos com experiências simples,
parque de diversões em um brinquedo conhecido possíveis de ser realizadas facilmente, inclusive em
como gangorra, isto é, uma prancha de madeira casa.Uma dessas experiências é a do equilíbrio de uma
apoiada em seu centro de massa, conforme ilustrado vassoura:Apóia-se o cabo de uma vassoura sobre os
na figura. Quando a criança B se posiciona a uma dedos indicadores de ambas as mãos, separadas (figura
distância x do ponto de apoio e a outra criança A à I). Em seguida, aproximam-se esses dedos um do outro,
distância x/2 do lado oposto, a prancha permanece mantendo-se sempre o cabo da vassoura na horizontal.
em equilíbrio. A experiência mostra que os dedos se juntarão sempre
no mesmo ponto no qual a vassoura fica em equilíbrio,
não caindo, portanto, para nenhum dos lados (figura II).

Nessas circunstâncias, assinale a alternativa correta.


(A) O peso da criança B é a metade do peso da
criança A.
(B) O peso da criança B é igual ao peso da criança
A. Da experiência, pode-se concluir:
(C) O peso da criança B é o dobro do peso da criança (A) Quando as mãos se aproximam, o dedo que
A. estiver mais próximo do centro de gravidade da
(D) A soma dos momentos das forças é diferente de vassoura estará sujeito a uma menor força de atrito.
zero. (B) Quando as mãos estão separadas, o dedo que
(E) A força que o apoio exerce sobre a prancha é em suporta maior peso é o que está mais próximo do
módulo menor que a soma dos pesos das crianças. centro de gravidade da vassoura.
(C) Se o cabo da vassoura for cortado no ponto em
QUESTÃO 358 – Para medir a massa M de um que os dedos se encontram, os dois pedaços terão o
bloco, dispõe-se de várias massas graduadas e de mesmo peso.
uma barra rígida de massa desprezível AB articulada (D) Durante o processo de aproximação, os dedos
fora de seu ponto médio. Suspende-se o bloco de deslizam sempre com a mesma facilidade, pois estão
massa M à extremidade A e verifica-se, por sujeitos à mesma força de atrito.
tentativas, que a barra fica em equilíbrio quando se
68
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 360 – (Uff) Uma haste homogênea QUESTÃO 362 – (Pucsp) Podemos abrir uma
pode girar, livremente, em torno de uma articulação porta aplicando uma força F em um ponto localizado
que está presa a uma parede vertical. A haste fica em próximo à dobradiça (figura 1) ou exercendo a
equilíbrio, na posição horizontal, presa por um fio mesma força F em um ponto localizado longe da
nas seguintes situações: dobradiça (figura 2).

Sobre o descrito, é correto afirmar que


(A) a porta abre-se mais facilmente na situação da
figura 1, porque o momento da força F aplicada é
A força que a articulação faz na haste tem direção menor.
(B) a porta abre-se mais facilmente na situação da
horizontal:
figura 1, porque o momento da força F aplicada é
(A) somente na situação I
maior.
(B) somente na situação II
(C) a porta abre-se mais facilmente na situação da
(C) somente na situação III
figura 2, porque o momento da força F aplicada é
(D) somente na situação IV
(E) nas situações I, II, III e IV menor.
(D) a porta abre-se mais facilmente na situação da
figura 2, porque o momento da força F aplicada é
QUESTÃO 361 – (Ufrrj) Na figura a seguir
maior.
suponha que o menino esteja empurrando a porta
(E) não há diferença entre aplicarmos a força mais
com uma força F1= 5N, atuando a uma distância d1=
2 metros das dobradiças (eixo de rotação) e que o perto ou mais longe da dobradiça, pois o momento
de F independe da distância d entre o eixo de rotação
homem exerça uma força F2=80N a uma distância de
e o ponto de aplicação da força.
10cm do eixo de rotação.
QUESTÃO 363 – (Ufrs) A figura a seguir
representa uma alavanca constituída por uma barra
homogênea e uniforme, de comprimento de 3m, e
por um ponto de apoio fixo sobre o solo. Sob a ação
de um contrapeso P igual a 60 N, a barra permanece
em equilíbrio, em sua posição horizontal, nas
condições especificadas na figura.

Nestas condições, pode-se afirmar que

(A) a porta estaria girando no sentido de ser fechada.


(B) a porta estaria girando no sentido de ser aberta. Qual é o peso da barra?
(C) a porta não gira em nenhum sentido.
(D) o valor do momento aplicado à porta pelo (A) 20 N.
homem é maior que o valor do momento aplicado (B) 30 N.
pelo menino. (C) 60 N.
(E) a porta estaria girando no sentido de ser fechada (D) 90 N.
pois a massa do homem é maior que a massa do (E) 180 N.
menino.

69
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 364 – (Cesgranrio) Cristiana e (A) 𝑎 = 8
𝑏
Marcelo namoram em um balanço constituído por 𝑏
um assento horizontal de madeira de peso (B) 𝑎 = 6
desprezível e preso ao teto por duas cordas verticais. 𝑏
(C) 𝑎 = 4
Cristiana pesa 4,8 × 102 N e Marcelo, 7,0 × 102 N.
(D) 𝑎 = 8 ∙ 𝑏
(E) 𝑎 = 6 ∙ 𝑏

HIDROSTÁTICA

QUESTÃO 366 – (Vunesp) Um tijolo, com as


dimensões indicadas, é colocado sobre uma mesa
com tampo de borracha, inicialmente da maneira
mostrada em 1 e, posteriormente, na maneira
mostrada em 2.

Na situação descrita na figura, o balanço está parado,


e os centros de gravidade da moça e do rapaz distam
Na situação 1, o tijolo exerce sobre a mesa uma força
25cm e 40cm, respectivamente, da corda que, em
F1 e uma pressão p1; na situação 2, a força e a pressão
cada caso, está mais próxima de cada um.Sendo de
exercidas são F2 e p2. Nessas condições, pode-se
1,00m a distância que separa as duas cordas, qual a
afirmar que:
tensão em cada uma delas?
(A) F1 = F2 e p1 = p2
(A) Cristiana: 1,6 × 102 N e Marcelo: 10,2 × 10102 N
(B) F1 = F2 e p1 > p2
(B) Cristiana: 3,2 × 102 N e Marcelo: 8,6 × 102 N
(C) F1 = F2 e p1 < p2
(C) Cristiana: 4,0 × 102 N e Marcelo: 7,8 × 102 N
(D) F1 > F2 e p1 > p2
(D Cristiana: 4,8 × 102 N e Marcelo: 7,0 × 102 N
(E) F1 < F2 e p1 < p2
(E) Cristiana: 6,4 × 102 N e Marcelo: 5,4 × 102 N
QUESTÃO 367 – (UFRGS-RS) Um gás encontra-
QUESTÃO 365 – (MACK-SP)
se contido sob a pressão de 5,0·103 N/m2 no interior
de um recipiente cúbico, cujas faces possuem uma
área de 2,0 m2. Qual é o módulo da força média
exercida pelo gás sobre cada face do recipiente?
(A) 1,0 · 104 N
(B) 7,5 · 103 N
(C) 5,0 · 103 N
(D) 2,5 · 103 N
(E) 1,0 · 103 N

QUESTÃO 368 – (Unimep-SP) Se a densidade do


óleo é 0,92 g/cm3, a massa contida em 2 litros de óleo
vale:
(A) 1.840 kg
(B) 1,84 g
(C) 1,08 kg
O sistema de polias ilustrado na figura 1 é ideal e se (D) 1,84 kg
encontra em equilíbrio quando suspendemos os (E) 184 g
pesos P1 e P2 nas posições exibidas. Se esses
mesmos pesos estiverem equilibrando uma barra de
peso desprezível, como na figura 2, a relação entre a
e b será:

70
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 369 – (PUC-SP) Dois blocos maciços,
A e B, têm massas respectivamente iguais a 500 g e (A) 760 mmHg
750 g e densidades respectivas 5,0 g/cm3 e 7,5 g/cm3. (B) 765 mmHg
Sobre esses blocos podemos afirmar que: (C) 770 mmHg
(A) são de mesma substância. (D) 775 mmHg
(B) têm volumes iguais. (E) 790 mmHg
(C) o volume de B é maior que o de A.
(D) têm pesos iguais. QUESTÃO 372 – (Vunesp) Um vaso de flores,
(E) têm pesos específicos iguais. cuja forma está representada na figura, está cheio de
água. Três posições, A, B, C, estão indicadas na
QUESTÃO 370 – (UFMG) - Para se realizar uma figura.
determinada experiência,
• coloca-se um pouco de água em uma lata, com uma
abertura na parte superior, destampada, a qual é, em
seguida, aquecida, como mostrado na Figura I;
• depois que a água ferve e o interior da lata fica
totalmente preenchido com vapor, esta é tampada e
retirada do fogo;
• logo depois, despeja-se água fria sobre a lata e
observa-se que ela se contrai bruscamente, como
mostrado na Figura II.

A relação entre as pressões pA, pB e pC exercidas


pela água respectivamente nos pontos A, B, C, pode
ser descrita como:
(A) pA > pB > pC
Com base nessas informações, é CORRETO (B) pA > pB = pC
afirmar que, na situação descrita, acontração ocorre (C) pA = pB > pC
porque (D) pA = pB < pC
A) a água fria provoca uma contração do metal das (E) pA < pB = pC
paredes da lata.
B) a lata fica mais frágil ao ser aquecida. QUESTÃO 373 – (Ufmg 95) Um certo volume de
C) a pressão atmosférica esmaga a lata. água é colocado num tubo em U, aberto nas
D) o vapor frio, no interior da lata, puxa suas paredes extremidades. Num dos ramos do tubo, adiciona-se
para dentro. um líquido de densidade menor do que a da água o
qual não se mistura com ela. Após o equilíbrio, a
QUESTÃO 371 – Mackenzie-SP A figura mostra posição dos dois líquidos no tubo está corretamente
um recipiente contendo álcool (d = 0,80 g/cm3) e representada pela figura:
dois pontos, A e B, cuja diferença de cotas é igual a
17 cm. Adotar g = 9,8 m · s–2 e densidade relativa do
mercúrio igual a 13,6. Sendo a pressão do ponto B
igual a 780 mmHg, podemos dizer que a pressão do
ponto A é:

71
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 374 – (FGV-SP) Quando o nível do Considere que os dois recipientes estejam abertos
reservatório de água já filtrada em um determinado para a atmosfera, que a densidade da água seja igual
filtro supera a altura de 10 cm, relativamente ao nível a 103 kg/m3 e que g = 10 m/s2. De acordo com as
da torneirinha, a junta de vedação desta, feita de medidas indicadas na figura, com o registro R
borracha de silicone, não funciona adequadamente e fechado, a diferença de pressão PA - PB, entre os
ocorre vazamento. Dados dágua = 103 kg/m3 e g = pontos A e B, em pascal, é igual a
10 m/s2, a ordem de grandeza da pressão que provoca (A) 4 000.
o vazamento, em Pa, é: (B) 10 000.
(C) 2 000.
(D) 8 000.
(E) 12 000.

QUESTÃO 376 – FCMSC-SP No esquema a


seguir, X e Y são dois líquidos imiscíveis e
homogêneos, contidos em um sistema de vasos
comunicantes em equilíbrio hidrostático.

Qual dos valores abaixo mais se aproxima da


densidade do líquido Y em relação ao líquido X?
(A) 103 (B) 104 (C) 105 (D) 106 (E) 107
(A) 0,80
(B) 0,90
QUESTÃO 375 – (Unesp) O sifão é um
(C) 1,1
dispositivo que permite transferir um líquido de um
(D) 1,3
recipiente mais alto para outro mais baixo, por meio,
(E) 2,5
por exemplo, de uma mangueira cheia do mesmo
líquido. Na figura, que representa,
QUESTÃO 377 – (UCBA) A figura representa um
esquematicamente, um sifão utilizado para transferir
recipiente contendo dois líquidos, (1) e (2),
água de um recipiente sobre uma mesa para outro no
homogêneos, incompressíveis, imiscíveis entre si e
piso, R é um registro que, quando fechado, impede o
em equilíbrio. A relação entre as alturas h2 e h1 é
movimento da água. Quando o registro é aberto, a
3h1 = 2h2. Qual é a razão (d1/d2) entre as densidades
diferença de pressão entre os pontos A e B provoca
d1 e d2 dos líquidos (1) e (2), respectivamente?
o escoamento da água para o recipiente de baixo.

(A) 1
(B) 2
(C) 3
(D) 2/3
(E) 3 /2

72
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 378 – (Vunesp) As áreas dos pistões QUESTÃO 381 – (Cesgranrio-RJ)
do dispositivo hidráulico da figura mantêm a relação
50 : 2. Verifica-se que um peso P, quando colocado
sobre o pistão maior, é equilibrado por uma força de
30 N no pistão menor, sem que o nível do fluido nas
duas colunas se altere.

O esquema apresenta uma prensa hidráulica


composta de dois reservatórios cilíndricos de raios
R1 e R2. Os êmbolos desta prensa são extremamente
leves e podem mover-se praticamente sem atrito e
perfeitamente ajustados a seus respectivos cilindros.
De acordo com o Princípio de Pascal, o peso P vale: O fluido que enche os reservatórios da prensa é de
(A) 20 N baixa densidade e pode ser considerado
(B) 30 N incompressível. Quando em equilíbrio, a força F2,
(C) 60 N suportada pelo êmbolo maior é 100 vezes superior à
força F1 suportada pelo menor. Assim, a razão R2/R1
(D) 500 N
entre os raios dos êmbolos vale, aproximadamente:
(E) 750 N
a) 10
QUESTÃO 379 – (UEL-PR) Na prensa hidráulica b) 50
representada acima, os diâmetros dos êmbolos são d1 c) 100
d) 200
e d2, tais que d1 = 2 · d2. A relação F1/F2 entre as
e) 1.000
intensidades das forças exercidas nos dois êmbolos,
quando situados no mesmo nível, vale:
QUESTÃO 382 – (Unifesp) Uma técnica de
laboratório colocou uma xícara com chá sobre uma
balança eletrônica e leu a massa indicada. Em
seguida, inseriu parcialmente uma colher no chá,
segurando-a sem tocar nas laterais nem no fundo da
xícara, observou e concluiu corretamente que:
(A) não houve alteração na indicação da balança,
porque o peso da colher foi sustentado por sua mão.
(B) houve alteração na indicação da balança,
equivalente ao peso da parte imersa da colher.
(C) houve alteração na indicação da balança,
equivalente à massa da parte imersa da colher.
(D) houve alteração na indicação da balança,
(A) 4 proporcional à densidade da colher.
(B) 2 (E) houve alteração na indicação da balança,
(C) 1 proporcional ao volume da parte imersa da colher.
(D) 1/2
(E) 1/ 4 QUESTÃO 383 – (UFPF-RS) Quando um cubo de
aresta a = 10 cm flutua em um líquido de densidade
QUESTÃO 380 – (Uespi) A existência de empuxo ρ = 3,0 · 103 kg/m3, ele permanece com dois terços
é um fenômeno observado: do seu volume submerso. Qual o peso do cubo em
N? Adote g = 10m/s2.
(A) tanto em gases quanto em líquidos. (A) 10
(B) apenas em substâncias líquidas. (B) 15
(C) apenas em materiais sólidos. (C) 20
(D) apenas na atmosfera terrestre. (D) 25
(E) apenas na água. (E) 30

73
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
entrar novamente em equilíbrio, o volume de água
QUESTÃO 384 – (Unesp) A maioria dos peixes que passa para o recipiente B e a leitura da balança,
ósseos possui uma estrutura chamada vesícula serão respectivamente:
gasosa ou bexiga natatória, que tem a função de
ajudar na flutuação do peixe. Um desses peixes está
em repouso na água, com a força peso, aplicada pela
Terra, e o empuxo, exercido pela água, equilibrando-
se, como mostra a figura 1. Desprezando a força
exercida pelo movimento das nadadeiras, considere
que, ao aumentar o volume ocupado pelos gases na
bexiga natatória, sem que a massa do peixe varie
significativamente, o volume do corpo do peixe (A) 80cm3; 280g.
também aumente. Assim, o módulo do empuxo (B) 80cm3; 260g.
supera o da força peso, e o peixe sobe (figura 2). (C) 80cm3; 200g.
(D) 60cm3; 260g.
(E) 60cm3; 200g.

QUESTÃO 387 – (PUCCamp-SP) Um pode de


plástico fechado, cujo volume é 1.000 cm3, flutua na
água com 60% do seu volume imerso. Adotando-se
a densidade da água igual a 10 m/s2, pode-se
determinar o peso e a densidade desse pote. O peso
do pote, em newtons, e a sua densidade, em g/cm3,
são, respectivamente:
Na situação descrita, o módulo do empuxo aumenta,
porque (A) 4,0 e 0,40 (B) 4,0 e 0,60 (C) 5,0 e 0,50
(A) é inversamente proporcional à variação do (D) 6,0 e 1,0 (E) 6,0 e 0,60
volume do corpo do peixe.
(B) a intensidade da força peso, que age sobre o QUESTÃO 388 – (FMTM-MG)Em um
peixe, diminui significativamente. laboratório, são feitas duas experiências objetivando
(C) a densidade da água na região ao redor do peixe a determinação do volume de um corpo de massa m
aumenta. = 4 kg. Na primeira, o corpo é suspenso por um
(D) depende da densidade do corpo do peixe, que dinamômetro e, na segunda, repete-se o
também aumenta. experimento, só que desta vez o corpo é mergulhado
(E) o módulo da força peso da quantidade de água em um recipiente com água, atingindo o equilíbrio
deslocada pelo corpo do peixe aumenta. quando se encontra totalmente submerso. O valor
D1, obtido na primeira experiência, é o dobro do
QUESTÃO 385 – Mackenzie-SP Um bloco maciço obtido na segunda, D2, ambos medidos em situação
de ferro de densidade 8,0 g/cm3 com 80 kg encontra- de equilíbrio. Adotando-se a densidade da água
se no fundo de uma piscina com água de densidade como sendo 1 · 103 kg/m3, obtém-se o volume do
1,0 g/cm3 e profundidade 3,0 m. Amarrando-se a corpo, em m3, igual a:
esse bloco um fio ideal e puxando esse fio de fora da
água, leva-se o bloco à superfície com velocidade
constante. Adote g = 10 m/s2. A força aplicada a esse
fio tem intensidade de:

(A) 8,0 · 102 N (B) 7,0 · 102 N (C) 6,0 · 102 N


(D) 3,0 · 102 N (E) 1,0 · 102 N

QUESTÃO 386 – (Pucsp) Considere a figura a


seguir onde um recipiente A, contendo água até a
altura de uma abertura lateral, encontra-se sobre o
prato de uma balança que indica 200g. Um corpo, de (A) 5 · 10–2 (B) 1 · 10–2 (C) 2 · 10–3
massa igual a 60g e 80cm3 de volume, é abandonado (D) 4 · 10–3 (E) 8 · 10–3
cuidadosamente na superfície da água. Considere a
densidade da água igual a 1g/cm3. Após o sistema

74
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 389 – (UFMG5) - De uma plataforma QUESTÃO 340 – (UFMG) - Um estudante enche
com um guindaste, faz-se descer, lentamente e com dois balões idênticos K e L, usando,
velocidade constante, um bloco cilíndrico de respectivamente, gás hélio (He) e gás hidrogênio
concreto para dentro da água. Na Figura I, está (H2). Em seguida, com um barbante, ele prende cada
representado o bloco, ainda fora da água, em um um desses balões a um dinamômetro, como
instante t1 e, na Figura II, o mesmo bloco, em um mostrado nesta figura:
instante t2 posterior, quando já está dentro da água.

Assinale a alternativa cujo gráfico melhor


representa a tensão no cabo do guindaste em função
do tempo.

Os dois balões têm o mesmo volume e ambos estão


à mesma temperatura. Sabe-se que, nessas
condições, o gás hélio é mais denso que o gás
hidrogênio. Sejam EK e EL os módulos do empuxo
da atmosfera sobre, respectivamente, os balões K e
L. Pela leitura dos dinamômetros, o estudante
verifica, então, que os módulos da
tensão nos fios dos balões K e L são,
respectivamente, TK e TL. Considerando-se essas
informações, é CORRETO afirmar que
A) TK > TL e EK = EL.
B) TK < TL e EK = EL.
C) TK < TL e EK ≠ EL.
D) TK > TL e EK ≠ EL.

75
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO

76
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 1. (ENEM - 2012) Uma empresa de
transportes precisa efetuar a entrega de uma
encomenda o mais breve possível. Para tanto, a
equipe de logística analisa o trajeto desde a empresa
até o local da entrega. Ela verifica que o trajeto
apresenta dois trechos de distâncias diferentes e
velocidades máximas permitidas diferentes. No
primeiro trecho, a velocidade máxima permitida é de
80 km/h e a distância a ser percorrida é de 80 km. No
segundo trecho, cujo comprimento vale 60 km, a Qual é a opção que apresenta a melhor associação
velocidade máxima permitida é 120 km/h. entre meio ou forma de locomoção e unidade de
tempo, quando são percorridos 10 km?
Supondo que as condições de trânsito sejam (A) carroça – semana
favoráveis para que o veículo da empresa ande (B) carro – dia
continuamente na velocidade máxima permitida, (C) caminhada – hora
qual será o tempo necessário, em horas, para a (D) bicicleta – minuto
realização da entrega? (E) avião – segundo

(A) 0,7 (B) 1,4 (C) 1,5 (D) 2,0 (E) 3,0 QUESTÃO 4. (ENEM 2002) O excesso de peso
pode prejudicar o desempenho de um atleta
QUESTÃO 2. (ENEM 2009) O Brasil pode se profissional em corridas de longa distância como a
transformar no primeiro país das Américas a entrar maratona (42,2 km), a meia-maratona (21,1 km) ou
no seleto grupo das nações que dispõem de trens- uma prova de 10 km. Para saber uma aproximação
bala. O Ministério dos Transportes prevê o do intervalo de tempo a mais perdido para completar
lançamento do edital de licitação internacional para uma corrida devido ao excesso de peso, muitos
a construção da ferrovia de alta velocidade Rio-São atletas utilizam os dados apresentados na tabela e no
Paulo. A viagem ligará os 403 quilômetros entre a gráfico:
Central do Brasil, no Rio, e a Estação da Luz, no
centro da capital paulista, em uma hora e 25 minutos.

Disponível em: http://oglobo.globo.com. Acesso


em: 14 jul. 2009.

Devido à alta velocidade, um dos problemas a ser


enfrentado na escolha do trajeto que será percorrido
pelo trem é o dimensionamento das curvas.
Considerando-se que uma aceleração lateral
confortável para os passageiros e segura para o trem
seja de 0,1 g, em que g é a aceleração da gravidade
(considerada igual a 10 m/s2 ), e que a velocidade do
trem se mantenha constante em todo o percurso,
seria correto prever que as curvas existentes no
trajeto deveriam ter raio de curvatura mínimo de,
aproximadamente,
(A) 80 m.
(B) 430 m.
(C) 800 m.
(D) 1.600 m.
(E) 6.400 m. Usando essas informações, um atleta de ossatura
grande, pesando 63 kg e com altura igual a 1,59 m,
QUESTÃO 3. (ENEM 2008) O gráfico ao lado que tenha corrido uma meia maratona, pode estimar
modela a distância percorrida, em km, por uma que, em condições de peso ideal, teria melhorado seu
pessoa em certo período de tempo. A escala de tempo na prova em
tempo a ser adotada para o eixo das abscissas (A) 0,32 minuto. B) 0,67 minuto. (C) 1,60 minuto.
depende da maneira como essa pessoa se desloca. (D) 2,68 minutos. (E) 3,35 minutos.

77
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 5. (ENEM 2002) - As cidades de Quito mesmos para todos os testes. O resultado final obtido
e Cingapura encontram-se próximas à linha do está no gráfico de aceleração por tempo.
equador e em pontos diametralmente opostos no
globo terrestre. Considerando o raio da Terra igual a
6370 km, pode-se afirmar que um avião saindo de
Quito, voando em média 800 km/h, descontando as
paradas de escala, chega a Cingapura em
aproximadamente

(A) 16 horas.
(B) 20 horas.
(C) 25 horas.
(D) 32 horas.
(E) 36 horas.

QUESTÃO 6. (ENEM 1999 ) Um sistema de radar Qual modelo de cinto oferece menor risco de lesão
é programado para registrar automaticamente a interna ao motorista?
velocidade de todos os veículos trafegando por uma
avenida, onde passam em média 300 veículos por
(A) 1
hora, sendo 55 km/h a máxima velocidade permitida.
(B) 2
Um levantamento estatístico dos registros do radar
(C) 3
permitiu a elaboração da distribuição percentual de
(D) 4
veículos de acordo com sua velocidade aproximada.
(E) 5

ENUNCIADO DAS QUESTÕES 8 E 9

Em uma prova de 100 m rasos, o desempenho típico


de um corredor padrão é representado pelo gráfico a
seguir:

A velocidade média dos veículos que trafegam nessa


avenida é de:

(A) 35 km/h
(B) 44 km/h
(C) 55 km/h
(D) 76 km/h
(E) 85 km/h QUESTÃO 8. (ENEM 1998) Baseado no gráfico,
em que intervalo de tempo a velocidade do corredor
QUESTÃO 7. (Enem 2017) Em uma colisão frontal é aproximadamente constante?
entre dois automóveis, a força que o cinto de (A) Entre 0 e 1 segundo.
segurança exerce sobre o tórax e abdômen do (B) Entre 1 e 5 segundos.
motorista pode causar lesões graves nos órgãos (C) Entre 5 e 8 segundos.
internos. Pensando na segurança do seu produto, um (D) Entre 8 e 11 segundos.
fabricante de automóveis realizou testes em cinco (E) Entre 12 e 15 segundos.
modelos diferentes de cinto. Os testes simularam
uma colisão de 0,30 segundo de duração, e os QUESTÃO 9. (ENEM 1998) Em que intervalo de
bonecos que representavam os ocupantes foram tempo o corredor apresenta aceleração máxima?
equipados com acelerômetros. Esse equipamento (A) Entre 0 e 1 segundo.
registra o módulo da desaceleração do boneco em (B) Entre 1 e 5 segundos.
função do tempo. Os parâmetros como massa dos (C) Entre 5 e 8 segundo.
bonecos, dimensões dos cintos e velocidade (D) Entre 8 e 11 segundos.
imediatamente antes e após o impacto foram os (E) Entre 9 e 15 segundos.

78
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
.QUESTÃO 10. (ENEM 2017) Um motorista que QUESTÃO 12. (ENEM 2016) Dois veículos que
atende a uma chamada de celular é levado à trafegam com velocidade constante em uma estrada,
desatenção, aumentando a possibilidade de acidentes na mesma direção e sentido, devem manter entre si
ocorrerem em razão do aumento de seu tempo de uma distância mínima. Isso porque o movimento de
reação. Considere dois motoristas, o primeiro atento um veículo, até que ele pare totalmente, ocorre em
e o segundo utilizando o celular enquanto dirige. duas etapas, a partir do momento em que o motorista
Eles aceleram seus carros inicialmente a 1,00 m/s². detecta um problema que exige uma freada brusca.
Em resposta a uma emergência, freiam com uma A primeira etapa é associada à distância que o
desaceleração igual a 5,00 m/s². O motorista atento veículo percorre entre o intervalo de tempo da
aciona o freio à velocidade de 14,0 m/s, enquanto detecção do problema e o acionamento dos freios. Já
o desatento, em situação análoga, leva 1,00 segundo a segunda se relaciona com a distância que o
a mais para iniciar a frenagem. automóvel percorre enquanto os freios agem com
Que distância o motorista desatento percorre a mais desaceleração constante.
do que o motorista atento, até a parada total dos Considerando a situação descrita, qual esboço
carros? gráfico representa a velocidade do automóvel em
relação à distância percorrida até parar totalmente?
(A) 2,90 m.
(B) 14,0 m. (A)

(C) 14,5 m.
(D) 15,0 m.
(E) 17,4 m.

(B)
QUESTÃO 11. (ENEM 2016 – 2ª Aplicação) O
quadro apresenta o consumo médio urbano de
veículos do mesmo porte que utilizam diferentes
combustíveis e seus respectivos preços. No caso do
carro elétrico, o consumo está especificado em
termos da distância percorrida em função da
quantidade de energia elétrica gasta para carregar
suas baterias. (C)

(D)

(E)
Considerando somente as informações contidas no
quadro, o combustível que apresenta o maior custo
por quilômetro rodado é o(a)

(A) diesel.
(B) etanol.
(C) gasolina.
(D) eletricidade.
(E) gás natural.

79
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 13. (ENEM - 2012) Para melhorar a QUESTÃO 14. (ENEM 1998) As bicicletas
mobilidade urbana na rede metroviária é necessário possuem uma corrente que liga uma coroa dentada
minimizar o tempo entre estações. Para isso a dianteira, movimentada pelos pedais, a uma coroa
administração do metrô de uma grande cidade localizada no eixo da roda traseira, como mostra a
adotou o seguinte procedimento entre duas estações: figura.
a locomotiva parte do repouso com aceleração
constante por um terço do tempo de percurso,
mantém a velocidade constante por outro terço e
reduz sua velocidade com desaceleração constante
no trecho final, até parar. Qual é o gráfico de posição
(eixo vertical) em função do tempo (eixo horizontal)
que representa o movimento desse trem? O número de voltas dadas pela roda traseira a cada
(A) pedalada depende do tamanho relativo destas coroas.
Em que opção abaixo a roda traseira dá o maior
número de voltas por pedalada?
(A)

(B) (B)

(C)

(C)

(D)

(D) (E)

(E) QUESTÃO 15. (ENEM 1998) Quando se dá uma


pedalada na bicicleta ao lado (isto é, quando a coroa
acionada pelos pedais dá uma volta completa), qual
é a distância aproximada percorrida pela bicicleta,
sabendo-se que o comprimento de um círculo de raio
R é igual a 2πR, onde π ≈ 3?

80
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
pequeno cronômetro, um relojoeiro usa o sistema de
engrenagens mostrado. De acordo com a figura, um
motor é ligado ao eixo e movimenta as engrenagens
fazendo o ponteiro girar. A frequência do motor é de
18 rpm, e o número de dentes das engrenagens está
apresentado no quadro.
(A) 1,2 m
(B) 2,4 m
(C) 7,2 m
(D) 14,4 m
(E) 48,0 m

QUESTÃO 16. (ENEM 2016 – 2ª Aplicação) Para


um salto no Grand Canyon usando motos, dois
paraquedistas vão utilizar uma moto cada, sendo que
uma delas possui massa três vezes maior. Foram
construídas duas pistas idênticas até a beira do
precipício, de forma que no momento do salto as
motos deixem a pista horizontalmente e ao mesmo
tempo. No instante em que saltam, os paraquedistas
abandonam suas motos e elas caem praticamente
sem resistência do ar. As motos atingem o solo
simultaneamente porque

(A) possuem a mesma inércia.


(B) estão sujeitas à mesma força resultante.
(C) têm a mesma quantidade de movimento inicial.
(D) adquirem a mesma aceleração durante a queda.
(E) são lançadas com a mesma velocidade
horizontal. A frequência de giro do ponteiro, em rpm, é

(A) 1. (B) 2. (C) 4. (D) 81. (E) 162.


QUESTÃO 17. (ENEM 1998) Com relação ao
funcionamento de uma bicicleta de marchas, onde QUESTÃO 19. (ENEM 2013) Para serrar os ossos
cada marcha é uma combinação de uma das coroas e carnes congeladas, um açougueiro utiliza uma
dianteiras com uma das coroas traseiras, são serra de fita que possui três polias e um motor. O
formuladas as seguintes afirmativas: I. numa equipamento pode ser montado de duas formas
bicicleta que tenha duas coroas dianteiras e cinco diferentes, P e Q. Por questão de segurança, é
traseiras, temos um total de dez marchas possíveis necessário que a serra possua menor velocidade
onde cada marcha representa a associação de uma linear.
das coroas dianteiras com uma das traseiras. II. em
alta velocidade, convém acionar a coroa dianteira de
maior raio com a coroa traseira de maior raio
também. III. em uma subida íngreme, convém
acionar a coroa dianteira de menor raio e a coroa
traseira de maior raio. Entre as afirmações acima,
estão corretas:
(A) I e III apenas.
(B) I, II e III.
(C) I e II apenas.
(D) II apenas.
(E) III apenas.

QUESTÃO 18. (ENEM 2016) A invenção e o


acoplamento entre engrenagens revolucionaram a
ciência na época e propiciaram a invenção de várias
tecnologias, como os relógios. Ao construir um
81
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
Inovação Tecnológica. Disponível em:
http://www.inovacaotecnologica.com.br. Acesso
em: 22 jul. 2010 (adaptado).
A explicação para a necessidade do uso da
engrenagem com trava é:

(A) O travamento do motor, para que ele não se solte


aleatoriamente.
(B) A seleção da velocidade, controlada pela pressão
nos dentes da engrenagem.
(C) O controle do sentido da velocidade tangencial,
permitindo, inclusive, uma fácil leitura do seu valor.
(D) A determinação do movimento, devido ao
Por qual montagem o açougueiro deve optar e qual a caráter aleatório, cuja tendência é o equilíbrio.
justificativa desta opção? (E) A escolha do ângulo a ser girado, sendo possível,
(A) Q, pois as polias 1 e 3 giram com velocidades inclusive, medi-lo pelo número de dentes da
lineares iguais em pontos periféricos e a que tiver engrenagem.
maior raio terá menor frequência.
(B) Q, pois as polias 1 e 3 giram com frequência QUESTÃO 21. (Enem 2006) Na preparação da
iguais e a que tiver maior raio terá menor velocidade madeira em uma indústria de móveis, utiliza-se uma
linear em um ponto periférico. lixadeira constituída de quatro grupos de polias,
(C P, pois as polias 2 e 3 giram com frequências como ilustra o esquema ao lado. Em cada grupo,
diferentes e a que tiver maior raio terá menor duas polias de tamanhos diferentes são interligadas
velocidade linear em um ponto periférico. por uma correia provida de lixa. Uma prancha de
(D) P, pois as polias 1 e 2 giram com diferentes madeira é empurrada pelas polias, no sentido A →B
velocidades lineares em pontos periféricos e a que (como indicado no esquema), ao mesmo tempo em
tiver menor raio terá maior frequência. que um sistema é acionado para frear seu
(E) Q, pois as polias 2 e 3 giram com diferentes movimento, de modo que a velocidade da prancha
velocidades lineares em pontos periféricos e a que seja inferior à da lixa.
tiver maior raio terá menor frequência.

QUESTÃO 20. (ENEM 2012) Partículas suspensas


em um fluido apresentam contínua movimentação
aleatória, chamado movimento browniano, causado
pelos choques das partículas que compõem o fluido.
A ideia de um inventor era construir uma série de
palhetas, montadas sobre um eixo, que seriam postas
em movimento pela agitação das partículas ao seu
redor. Como o movimento ocorreria igualmente em
ambos os sentidos de rotação, o cientista concebeu
um segundo elemento, um dente de engrenagem
assimétrico. Assim, em escala muito pequena, este
tipo de motor poderia executar trabalho, por
exemplo, puxando um pequeno peso para cima. O
esquema, que já foi testado, é mostrado a seguir.
O equipamento anteriormente descrito funciona com
os grupos de polias girando da seguinte forma:
(A) 1 e 2 no sentido horário; 3 e 4 no sentido
antihorário.
(B) 1 e 3 no sentido horário; 2 e 4 no sentido
antihorário.
(C) 1 e 2 no sentido anti-horário; 3 e 4 no sentido
horário.
(D) 1 e 4 no sentido horário; 2 e 3 no sentido
antihorário.
(E) 1, 2, 3 e 4 no sentido anti-horário.
82
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 22. (ENEM 2012) Para medir o tempo deve ser zero, caso contrário, ele continuaria
de reação de uma pessoa, pode-se realizar a seguinte subindo. Sendo g a aceleração da gravidade, a
experiência: relação entre a velocidade inicial do Super-homem e
I. Mantenha uma régua (com cerca de 30 cm) a altura atingida é dada por: v2 = 2gH.
suspensa verticalmente, segurando-a pela
extremidade superior, de modo que o zero da régua
esteja situado na extremidade inferior.
II. A pessoa deve colocar os dedos de sua mão, em
forma de pinça, próximos do zero da régua, sem
tocá-la.
III. Sem aviso prévio, a pessoa que estiver segurando
a régua deve soltá-la. A outra pessoa deve procurar
segurá-la o mais rapidamente possível e observar a
posição onde conseguiu segurar a régua, isto é, a
distância que ela percorre durante a queda.
O quadro seguinte mostra a posição em que três
pessoas conseguiram segurar a régua e os A altura que o Super-homem alcança em seu salto
respectivos tempos de reação. depende do quadrado de sua velocidade inicial
porque:
(A) a altura do seu pulo é proporcional à sua
velocidade média multiplicada pelo tempo que ele
permanece no ar ao quadrado.
(B) o tempo que ele permanece no ar é diretamente
proporcional à aceleração da gravidade e essa é
diretamente proporcional à velocidade.
(C) o tempo que ele permanece no ar é inversamente
proporcional à aceleração da gravidade e essa é
Disponível em: http://www. br.geocites. com. inversamente proporcional à velocidade média.
Acesso em: 1 fev.2009. (D) a aceleração do movimento deve ser elevada ao
quadrado, pois existem duas acelerações envolvidas:
A distância percorrida pela régua aumenta mais a aceleração da gravidade e a aceleração do salto.
rapidamente que o tempo de reação porque a (E) a altura do seu pulo é proporcional à sua
velocidade média multiplicada pelo tempo que ele
(A) energia mecânica da régua aumenta, o que a faz permanece no ar, e esse tempo também depende da
cair mais rápido. sua velocidade inicial.
(B) resistência do ar aumenta, o que faz a régua cair
com menor velocidade. QUESTÃO 24. (ENEM 2012 – SEGUNDA
(C) aceleração de queda da régua varia, o que APLICAÇÃO) Durante uma faxina, a mãe pediu
provoca um movimento acelerado. que o filho a ajudasse, deslocando um móvel para
(D) força peso da régua tem valor constante, o que mudá-lo de lugar. Para escapar da tarefa, o filho
gera um movimento acelerado. disse ter aprendido na escola que não poderia puxar
(E) velocidade da régua é constante, o que provoca o móvel, pois a Terceira Lei de Newton define que
uma passagem linear de tempo. se puxar o móvel, o móvel o puxará igualmente de
volta, e assim não conseguirá exercer uma força que
QUESTÃO 23. (ENEM 2009) O Super-homem e as possa colocá-lo em movimento. Qual argumento a
leis do movimento. Uma das razões para pensar mãe utilizará para apontar o erro de interpretação do
sobre física dos super-heróis é, acima de tudo, uma garoto?
forma divertida de explorar muitos fenômenos (A) A força de ação é aquela exercida pelo garoto.
físicos interessantes, desde fenômenos corriqueiros (B) A força resultante sobre o móvel é sempre nula.
até eventos considerados fantásticos. A figura (C) As forças que o chão exerce sobre o garoto se
seguinte mostra o Super-homem lançando-se no anulam.
espaço para chegar ao topo de um prédio de altura H. (D) A força de ação é um pouco maior que a força
Seria possível admitir que com seus superpoderes ele de reação.
estaria voando com propulsão própria, mas (E) O par de forças de ação e reação não atua em um
considere que ele tenha dado um forte salto. Neste mesmo corpo.
caso, sua velocidade final no ponto mais alto do salto

83
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 25. (ENEM 2012 – SEGUNDA
APLICAÇÃO) Em 1543, Nicolau Copérnico
publicou um livro revolucionário em que propunha
a Terra girando em torno do seu próprio eixo e
rodando em torno do Sol. Isso contraria a concepção
aristotélica, que acredita que a Terra é o centro do A figura ilustra um trilho horizontal com dois
universo. Para os aristotélicos, se a Terra gira do carrinhos (1 e 2) em que se realiza um experimento
oeste para o leste, coisas como nuvens e pássaros, para obter a massa do carrinho 2. No instante em que
que não estão presas à Terra, pareceriam estar o carrinho 1, de massa 150,0 g, passa a se mover com
sempre se movendo do leste para o oeste, justamente velocidade escalar constante, o carrinho 2 está em
como o Sol. Mas foi Galileu Galilei que, em 1632, repouso. No momento em que o carrinho 1 se choca
baseando-se em experiências, rebateu a crítica com o carrinho 2, ambos passam a se movimentar
aristotélica, confirmando assim o sistema de juntos com velocidade escalar constante. Os
Copérnico. Seu argumento, adaptado para a nossa sensores eletrônicos distribuídos ao longo do trilho
época, é: se uma pessoa, dentro de um vagão de trem determinam as posições e registram os instantes
em repouso, solta uma bola, ela cai junto a seus pés. associados a passagem de cada carrinho, gerando os
Mas se o vagão estiver se movendo com velocidade dados do quadro.
constante, a bola também cai junto a seus pés. Isto
porque a bola, enquanto cai, continua a compartilhar
do movimento do vagão.
O princípio físico usado por Galileu para rebater o
argumento aristotélico foi

(A) a lei da inércia.


(B) ação e reação.
(C) a segunda lei de Newton.
(D) a conservação da energia. Com base nos dados experimentais, o valor da massa
(E) o princípio da equivalência. do carrinho 2 é igual a
(A) 50,0 g. (B) 250,0 g. (C) 300,0 g.
QUESTÃO 26. (ENEM 2012 – 2ª APLICAÇÃO) (D) 450,0 g. (E) 600,0 g.
Segundo Aristóteles, uma vez deslocados de seu
local natural, os elementos tendem espontaneamente ENUNCIADO DAS QUESTÕES 28 E 29
a retornar a ele, realizando movimentos chamados de
naturais. Já em um movimento denominado forçado, QUESTÃO 28. (ENEM 1998) Um armazém recebe
um corpo só permaneceria em movimento enquanto sacos de açúcar de 24kg para que sejam
houvesse uma causa para que ele ocorresse. Cessada empacotados em embalagens menores. O único
essa causa, o referido elemento entraria em repouso objeto disponível para pesagem é uma balança de 2
ou adquiriria um movimento natural. pratos, sem os pesos metálicos.

PORTO, C. M. A física de Aristóteles: uma


construção ingênua? Revista Brasileira de Ensino
de Física. V. 31, n° 4 (adaptado).

Posteriormente, Newton confrontou a ideia de


Aristóteles sobre o movimento forçado através da lei Realizando uma única pesagem, é possível montar
da pacotes de:
(A) inércia. (A) 3kg (B) 4kg (C) 6kg (D) 8kg (E) 12kg
(B) ação e reação.
(C) gravitação universal. QUESTÃO 29. (ENEM 1998) Realizando
(D) conservação da massa. exatamente duas pesagens, os pacotes que podem ser
(E) conservação da energia. feitos são os de:
(A) 3kg e 6kg
QUESTÃO 27. (ENEM 2016) O trilho de ar é um (B) 3kg, 6kg e 12kg
dispositivo utilizado em laboratórios de física para (C) 6kg, 12kg e 18kg
analisar movimentos em que corpos de prova (D) 4kg e 8kg
(carrinhos) podem se mover com atrito desprezível. (E) 4kg, 6kg e 8kg

84
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 30. (ENEM 2016 – 2ª Aplicação) A
figura mostra uma balança de braços iguais, em
equilíbrio, na Terra, onde foi colocada uma massa m,
e a indicação de um balança de força na lua, onde a
aceleração da gravidade é igual a 1,6 m/s2, sobre a
qual foi colocada uma massa M.

Caso um garoto se dependure no portão pela


extremidade livre, e supondo que as reações
máximas suportadas pelas dobradiças sejam iguais,
(A) é mais provável que a dobradiça A arrebente
primeiro que a B.
(B) é mais provável que a dobradiça B arrebente
primeiro que a A.
(C) seguramente as dobradiças A e B arrebentarão
simultaneamente.
(D) nenhuma delas sofrerá qualquer esforço.
(E) o portão quebraria ao meio, ou nada sofreria.

QUESTÃO 33. (ENEM - 2012) O mecanismo que


A razão das massas M/m é permite articular uma porta (de um móvel ou de
acesso) é a dobradiça. Normalmente, são necessárias
(A) 4,0. (B) 2,5. (C) 0,4. (D) 1,0. (E) 0,25. duas ou mais dobradiças para que a porta seja fixada
no móvel ou no portal, permanecendo em equilíbrio
QUESTÃO 31. (ENEM 2015) Em um experimento, e podendo ser articulada com facilidade.
um professor levou para a sala de aula um saco de No plano, o diagrama vetorial das forças que as
arroz, um pedaço de madeira triangular e uma barra dobradiças exercem na porta está representado em
de ferro cilíndrica e homogênea. Ele propôs que (A) (D)
fizessem a medição da massa da barra utilizando
esses objetos. Para isso, os alunos fizeram marcações
na barra, dividindo-a em oito partes iguais, e em
seguida apoiaram-na sobre a base triangular, com o
saco de arroz pendurado em uma de suas
extremidades, até atingir a situação de equilíbrio.

(B) (E)

Nessa situação, qual foi a massa da barra obtida (C)


pelos alunos?
(A) 3,00 kg (B) 3,75 kg (C) 5,00 kg
(D) 6,00 kg (E)15,00 kg

QUESTÃO 32. (ENEM 1998) Um portão está fixo


em um muro por duas dobradiças A e B, conforme
mostra a figura, sendo P o peso do portão.

85
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 34. (ENEM 2016) Uma invenção que
significou um grande avanço tecnológico na
Antiguidade, a polia composta ou a associação de
polias, é atribuída a Arquimedes (287 a.C. a 212
a.C.).

O aparato consiste em associar uma série de polias


móveis a uma polia fixa. A figura exemplifica um
arranjo possível para esse aparato. É relatado que
Arquimedes teria demonstrado para o rei Hierão um
outro arranjo desse aparato, movendo sozinho, sobre
a areia da praia, um navio repleto de passageiros e
cargas, algo que seria impossível sem a participação A explicação física para a trajetória descrita é o fato
de muitos homens. Suponha que a massa do navio de o asteroide
era de 3 000 kg, que o coeficiente de atrito estático
entre o navio e a areia era de 0,8 e que Arquimedes (A) deslocar-se em um local onde a resistência do ar
tenha puxado o navio com uma força F, paralela à é nula.
direção do movimento e de módulo igual a 400 N. (B) deslocar-se em um ambiente onde não há
Considere os fios e as polias ideais, a aceleração da interação gravitacional.
gravidade igual a 10 m/s2 e que a superfície da praia (C) sofrer a ação de uma força resultante no mesmo
é perfeitamente horizontal. sentido de sua velocidade.
(D) sofrer a ação de uma força gravitacional
resultante no sentido contrário ao de sua velocidade.
(E) estar sob a ação de uma força resultante cuja
direção é diferente da direção de sua velocidade.

QUESTÃO 36. Durante uma aula experimental de


física, os estudantes construíram um sistema
ressonante com pêndulos simples. As características
de cada pêndulo são apresentadas no quadro.
Disponível em: Inicialmente, os estudantes colocaram apenas o
www.histedbr.fae.unicamp.br.Acesso em: 28 fev. pêndulo A para oscilar.
2013 (adaptado).

O número mínimo de polias móveis usadas, nessa


situação, por Arquimedes foi

(A) 3.
(B) 6.
(C) 7.
(D) 8.
(E) 10

QUESTÃO 35. (ENEM 2016 – 2ª Aplicação) No


dia 27 de junho de 2011, o asteroide 2011 MD, com
cerca de 10 m de diâmetro, passou a 12 mil `
quilômetros do planeta Terra, uma distância menor
do que a órbita de um satélite. A trajetória do Quais pêndulos, além desse, passaram também a
asteroide é apresentada na figura oscilar?
(A) 1, 2, 3, 4 e 5.
(B) 1, 2 e 3.
(C) 1 e 4.
(D) 1 e 5.
(E) 3 e 4.

86
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 37. (ENEM 2014) Christiaan Huygens, (E) aumentará gradativamente a sua velocidade, pois
em 1656, criou o relógio de pêndulo. Nesse não haverá nenhum impulso contrário ao seu
dispositivo, a pontualidade baseia-se na regularidade movimento.
das pequenas oscilações do pêndulo. Para manter a
precisão desse relógio, diversos problemas foram QUESTÃO 39. (ENEM – 2013) Em um dia sem
contornados. Por exemplo, a haste passou por ajustes vento, ao saltar de um avião, um paraquedista cai
até que no início do século XX, houve uma inovação, verticalmente até atingir a velocidade limite. No
que foi sua fabricação usando uma liga metálica que instante em que o paraquedas é aberto (instante TA),
se comporta regularmente em um largo intervalo de ocorre a diminuição de sua velocidade de queda.
temperaturas. Algum tempo após a abertura do paraquedas, ele
YODER. J. G. Unrolling Time: Christiaan Huygens and passa a ter velocidade de queda constante, que
the mathematization of nature. Cambridge: Cambridge possibilita sua aterrissagem em segurança. Que
University Press, 2004 (adaptado). gráfico representa a força resultante sobre o
Desprezando a presença de forças dissipativas e paraquedista, durante o seu movimento de queda?
considerando a aceleração da gravidade constante, (A)
para que esse tipo de relógio realize corretamente a
contagem do tempo, é necessário que o(a)
(A) comprimento da haste seja mantido constante.
(B) massa do corpo suspenso pela haste seja
pequena.
(C) material da haste possua alta condutividade
térmica.
(D) amplitude da oscilação seja constante a qualquer
temperatura.
(E) energia potencial gravitacional do corpo
suspenso se mantenha constante. (B)

QUESTÃO 38. (ENEM 2014) Para entender os


movimentos dos corpos, Galileu discutiu o
movimento de uma esfera de metal em dois planos
inclinados sem atritos e com a possibilidade de se
alterarem os ângulos de inclinação, conforme mostra
a figura. Na descrição do experimento, quando a
esfera de metal é abandonada para descer um plano
inclinado de um determinado nível, ela sempre
atinge, no plano ascendente, no máximo, um nível
igual àquele em que foi abandonada. (C)

Galileu e o plano inclinado. Disponível (D)


em www.fisica.ufpp.br. Acesso em: 21 ago. 2012
(adaptado).
Se o ângulo de inclinação do plano de subida for
reduzido a zero, a esfera
(A) manterá sua velocidade constante, pois o
impulso resultante sobre ela será nulo.
(B) manterá sua velocidade constante, pois o (E)
impulso da descida continuará a empurrá-la.
(C) diminuirá gradativamente a sua velocidade, pois
não haverá mais impulso para empurrá-la.
(D) diminuirá gradativamente a sua velocidade, pois
o impulso resultante será contrário ao seu
movimento.

87
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 40. (ENEM – 2013) Uma pessoa QUESTÃO 42. (ENEM - 2012) Os freios ABS são
necessita da força de atrito em seus pés para se uma importante medida de segurança no trânsito, os
deslocar sobre uma superfície. Logo, uma pessoa quais funcionam para impedir o travamento das
que sobe uma rampa em linha reta será auxiliada pela rodas do carro quando o sistema de freios é
força de atrito exercida pelo chão em seus pés. Em acionado, liberando as rodas quando estão no limiar
relação ao movimento dessa pessoa, quais são a do deslizamento. Quando as rodas travam, a força de
direção e o sentido da força de atrito mencionada frenagem é governada pelo atrito cinético. A
no texto? representações esquemáticas da força de atrito fat
(A) Perpendicular ao plano e no mesmo sentido do entre os pneus e a pista, em função da pressão p
movimento. aplicada no pedal de freio, para carros sem ABS e
(B) Paralelo ao plano e no sentido contrário ao com ABS, respectivamente, são:
movimento. (A
(C) Paralelo ao plano e no mesmo sentido do )
movimento.
(D) Horizontal e no mesmo sentido do movimento.
(E) Vertical e sentido para cima.

QUESTÃO 41. (ENEM 2012 – 2ª APLICAÇÃO) A (B)


força de atrito é uma força que depende do contato
entre corpos. Pode ser definida como uma força de
oposição à tendência de deslocamento dos corpos e
é gerada devido a irregularidades entre duas
superfícies em contato. Na figura, as setas
representam forças que atuam no corpo e o ponto (C)
ampliado representa as irregularidades que existem
entre as duas superfícies.

(D
)

Na figura, os vetores que representam as forças que (E)


provocam o deslocamento e o atrito são,
respectivamente:
(A)
(B)

QUESTÃO 43. (ENEM 2012 – SEGUNDA


APLICAÇÃO) O freio ABS é um sistema que evita
(C) que as rodas de um automóvel sejam bloqueadas
durante uma frenagem forte e entrem em
derrapagem. Testes demonstram que, a partir de uma
dada velocidade, a distância de frenagem será menor
(D) se for evitado o bloqueio das rodas.
O ganho na eficiência da frenagem na ausência de
bloqueio das rodas resulta do fato de
(A) o coeficiente de atrito estático tornar-se igual ao
(E) dinâmico momentos antes da derrapagem.
(B) o coeficiente de atrito estático ser maior que o
dinâmico, independentemente da superfície de
contato entre os pneus e o pavimento.

88
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
(C) o coeficiente de atrito estático ser menor que o Disponível em: http://esporte.uol.com.br
dinâmico, independentemente da superfície de Acesso em: 5 ago. 2012 (adaptado)
contato entre os pneus e o pavimento. Supondo que a massa desse corredor seja igual a 90
(D) a superfície de contato entre os pneus e o kg, o trabalho total realizado nas 13 primeiras
pavimento ser maior com as rodas desbloqueadas, passadas é mais próximo de
independentemente do coeficiente de atrito.
(E) a superfície de contato entre os pneus e o (A) 5,4 × 102 J.
pavimento ser maior com as rodas desbloqueadas e (B) 6,5 × 103 J.
o coeficiente de atrito estático ser maior que o (C) 8,6 × 103 J.
dinâmico. (D) 1,3 × 104 J.
(E) 3,2 × 104 J.
QUESTÃO 44. (ENEM 2005) - Observe o
fenômeno indicado na tirinha ao lado. QUESTÃO 46.. (ENEM 2015) Um garoto foi à loja
comprar um estilingue e encontrou dois modelos: um
com borracha mais “dura” e outro com borracha
mais “mole”. O garoto concluiu que o mais
adequado seria o que proporcionasse maior alcance
horizontal, D, para as mesmas condições de
arremesso, quando submetidos à mesma força
aplicada. Sabe-se que a constante elástica kd (do
estilingue mais “duro”) é o dobro da constante
elástica km (do estilingue mais “mole”).

A razão entre os alcances, referentes aos estilingues


com borrachas “dura” e “mole”, respectivamente, é
igual a
(A) 1/4.
(B) 1/2.
(C) 1.
(D) 2.
(E) 4.

QUESTÃO 47. (ENEM 2012) Os carrinhos de


brinquedo podem ser de vários tipos. Dentre eles, há
os movidos a corda, em que uma mola em seu
interior é comprimida quando a criança puxa o
A força que atua sobre o peso e produz o carrinho para trás. Ao ser solto, o carrinho entra em
deslocamento vertical da garrafa é a força movimento enquanto a mola volta à sua forma
(A) de inércia. inicial. O processo de conversão de energia que
(B) gravitacional. ocorre no carrinho descrito também é verificado em
(C) de empuxo. (A) um dínamo.
(D) centrípeta. (B) um freio de automóvel.
(E) elástica. (C) um motor a combustão.
(D) uma usina hidroelétrica.
QUESTÃO 45. (ENEM 2015) Uma análise (E) uma atiradeira (estilingue).
criteriosa do desempenho de Usain Bolt na quebra
do recorde mundial dos 100 metros rasos mostrou QUESTÃO 48. (ENEM 2015) Um carro solar é um
que, apesar de ser o último dos corredores a reagir ao veículo que utiliza apenas a energia solar para a sua
tiro e iniciar a corrida, seus primeiros 30 metros locomoção. Tipicamente, o carro contém um painel
foram os mais velozes já feitos em um recorde fotovoltaico que converte a energia do Sol em
mundial, cruzando essa marca em 3,78 segundos. energia elétrica que, por sua vez, alimenta um motor
Até se colocar com o corpo reto, foram 13 passadas, elétrico. A imagem mostra o carro solar Tokai
mostrando sua potência durante a aceleração, o Challenger, desenvolvido na Universidade de Tokai,
momento mais importante da corrida. Ao final desse no Japão, e que venceu o World Solar Challenge de
percurso, Bolt havia atingido a velocidade máxima 2009, uma corrida internacional de carros solares,
de 12 m/s. tendo atingido uma velocidade média acima de 100
km/h.
89
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
contida no combustível (carvão mineral) em energia
elétrica.

Em que sequência ocorrem os processos para


realizar essa transformação?

(A) A usina transforma diretamente toda a energia


química contida no carvão em energia elétrica,
usando reações de fissão em uma célula
combustível.
(B) A usina queima o carvão, produzindo energia
térmica, que é transformada em energia elétrica por
dispositivos denominados transformadores.
Considere uma região plana onde a insolação (C) A queima do carvão produz energia térmica, que
(energia solar por unidade de tempo e de área que é usada para transformar água em vapor. A energia
chega à superfície da Terra) seja de 1 000 W/m2, que contida no vapor é transformada em energia
o carro solar possua massa de 200 kg e seja mecânica na turbina e, então, transformada em
construído de forma que o painel fotovoltaico em seu energia elétrica no gerador.
topo tenha uma área de 9,0 m2 e rendimento de 30%. (D) A queima do carvão produz energia térmica, que
Desprezando as forças de resistência do ar, o tempo é transformada em energia potencial na torre da
que esse carro solar levaria, a partir do repouso, para usina. Essa energia é então transformada em energia
atingir a velocidade de 108 km/h é um valor mais elétrica nas células eletrolíticas.
próximo de (E) A queima do carvão produz energia térmica, que
é usada para aquecer água, transformando-se
(A) 1,0 s. novamente em energia química, quando a água é
(B) 4,0 s. decomposta em hidrogênio e oxigênio, gerando
(C) 10 s. energia elétrica.
(D) 33 s.
(E) 300 s. QUESTÃO 51. (ENEM 2012 – SEGUNDA
APLICAÇÃO) Um automóvel, em movimento
QUESTÃO 49. (ENEM 2015 – 2ª Aplicação) Para uniforme, anda por uma estrada plana, quando
irrigar sua plantação, um produtor rural construiu um começa a descer uma ladeira, na qual o motorista faz
reservatório a 20 metros de altura a partir da com que o carro se mantenha sempre com
barragem de onde será bombeada a água. Para velocidade escalar constante.
alimentar o motor elétrico das bombas, ele instalou
um painel fotovoltaico. A potência do painel varia de Durante a descida, o que ocorre com as energias
acordo com a incidência solar, chegando a um valor potencial, cinética e mecânica do carro?
de pico de 80 W ao meio-dia. Porém, entre as 11
horas e 30 minutos e as 12 horas e 30 minutos, (A) A energia mecânica mantém-se constante, já que
disponibiliza uma potência média de 50 W. a velocidade escalar não varia e, portanto, a energia
Considere a aceleração da gravidade igual a 10 m/s2 cinética é constante.
e uma eficiência de transferência energética de (B) A energia cinética aumenta, pois a energia
100%. potencial gravitacional diminui e quando uma se
Qual é o volume de água, em litros, bombeado para reduz, a outra cresce.
o reservatório no intervalo de tempo citado? (C) A energia potencial gravitacional mantém-se
(A) 150 constante, já que há apenas forças conservativas
agindo sobre o carro.
(B) 250
(D) A energia mecânica diminui, pois a energia
(C) 450 cinética se mantém constante, mas a energia
(D) 900 potencial gravitacional diminui.
(E) 1 440 (E) A energia cinética mantém-se constante, já que
não há trabalho realizado sobre o carro.
QUESTÃO 50. (ENEM 2012 – SEGUNDA
APLICAÇÃO) A usina termelétrica a carvão é um
dos tipos de unidades geradoras de energia elétrica
no Brasil. Essas usinas transformam a energia

90
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 52. (ENEM 2012) Uma das estudos indicam que as emissões de metano (CH4)
modalidades presentes nas olimpíadas é o salto com das hidrelétricas podem ser comparáveis às emissões
vara. As etapas de um dos saltos de um atleta estão de CO2 das termelétricas.
representadas na figura: MORET, A. S.; FERREiRA, i. A. As hidrelétricas do Rio
Madeira e os impactos socioambientais da eletrificação
no Brasil. Revista Ciência Hoje.V. 45, n.° 265, 2009
(adaptado).
No Brasil, em termos do impacto das fontes de
energia no crescimento do efeito estufa, quanto à
emissão de gases, as hidrelétricas seriam
consideradas como uma fonte
(A) limpa de energia, contribuindo para minimizar
os efeitos deste fenômeno.
(B) eficaz de energia, tomando-se o percentual de
oferta e os benefícios verificados.
(C) limpa de energia, não afetando ou alterando os
níveis dos gases do efeito estufa.
(D) poluidora, colaborando com níveis altos de gases
de efeito estufa em função de seu potencial de oferta.
(E) alternativa, tomando-se por referência a grande
emissão de gases de efeito estufa das demais fontes
geradoras.

QUESTÃO 54. (ENEM 2009 – Prova cancelada) A


Desprezando-se as forças dissipativas (resistência do eficiência de um processo de conversão de energia,
ar e atrito), para que o salto atinja a maior altura definida como sendo a razão entre a quantidade de
possível, ou seja, o máximo de energia seja energia ou trabalho útil e a quantidade de energia que
conservada, é necessário que entra no processo, é sempre menor que 100% devido
(A) a energia cinética, representada na etapa I, seja a limitações impostas por leis físicas.
totalmente convertida em energia potencial elástica A tabela a seguir, mostra a eficiência global de
representada na etapa IV. vários processos de conversão.
(B) a energia cinética, representada na etapa II, seja
totalmente convertida em energia potencial
gravitacional, representada na etapa IV.
(C) a energia cinética, representada na etapa I, seja
totalmente convertida em energia potencial
gravitacional, representada na etapa III.
(D) a energia potencial gravitacional, representada
na etapa II, seja totalmente convertida em energia
potencial elástica, representada na etapa IV.
(E) a energia potencial gravitacional, representada
na etapa I, seja totalmente convertida em energia
potencial elástica, representada na etapa III.

QUESTÃO 53. (ENEM 2012) Segundo dados do


Balanço Energético Nacional de 2008, do Ministério
das Minas e Energia, a matriz energética brasileira é
composta por hidrelétrica (80%), termelétrica Se essas limitações não existissem, os sistemas
(19,9%) e eólica (0,1%). Nas termelétricas, esse mostrados na tabela, que mais se beneficiariam de
percentual é dividido conforme o combustível usado, investimentos em pesquisa para terem suas
sendo: gás natural (6,6%), biomassa (5,3%), eficiências aumentadas, seriam aqueles que
derivados de petróleo (3,3%), energia nuclear (3,1%) envolvem as transformações de energia:
e carvão mineral (1,6%). Com a geração de (A) mecânica ↔ energia elétrica.
eletricidade da biomassa, podese considerar que (B) nuclear ↔ energia elétrica.
ocorre uma compensação do carbono liberado na (C) química ↔ energia elétrica.
queima do material vegetal pela absorção desse (D) química ↔ energia térmica.
elemento no crescimento das plantas. Entretanto, (E) radiante ↔ energia elétrica.

91
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 55. (Enem 2009 cancelada) Considere celulósico ou biocombustíveis de segunda geração –
a ação de se ligar uma bomba hidráulica elétrica para coloquialmente chamados de “gasolina de capim” –
captar água de um poço e armazená-la em uma caixa são aqueles produzidos a partir de resíduos de
d’água localizada alguns metros acima do solo. As madeira (serragem, por exemplo), talos de milho,
etapas seguidas pela energia entre a usina palha de trigo ou capim de crescimento rápido e se
hidroelétrica e a residência do usuário podem ser apresentam como uma alternativa para os problemas
divididas da seguinte forma: enfrentados pelos de primeira geração, já que as
I – na usina: água flui da represa até a turbina, que matérias-primas são baratas e abundantes.
aciona o gerador para produzir energia elétrica. DALE, B. E.; HUBER, G. W. Gasolina de capim e
II – na transmissão: no caminho entre a usina e a outros vegetais. Scientific American Brasil.
residência do usuário a energia elétrica flui por Ago. 2009. n.° 87 (adaptado).
condutores elétricos.
III – na residência: a energia elétrica aciona um O texto mostra um dos pontos de vista a respeito do
motor cujo eixo está acoplado ao de uma bomba uso dos biocombustíveis na atualidade, os quais
hidráulica e, ao girar, cumpre a tarefa de transferir (A) são matrizes energéticas com menor carga de
água do poço para a caixa. poluição para o ambiente e podem propiciar a
geração de novos empregos, entretanto, para serem
As etapas I, II e III acima mostram, de forma oferecidos com baixo custo, a tecnologia da
resumida e simplificada, a cadeia de transformações degradação da celulose nos biocombustíveis de
de energia que se processam desde a fonte de energia segunda geração deve ser extremamente eficiente.
primária até o seu uso final. A opção que detalha o (B) oferecem múltiplas dificuldades, pois a produção
que ocorre em cada etapa é: é de alto custo, sua implantação não gera empregos,
e devese ter cuidado com o risco ambiental, pois eles
(A) Na etapa I, energia potencial gravitacional da oferecem os mesmos riscos que o uso de
água armazenada na represa transforma-se em combustíveis fósseis.
energia potencial da água em movimento na (C) sendo de segunda geração, são produzidos por
tubulação, a qual lançada na turbina, causa a rotação uma tecnologia que acarreta problemas sociais,
do eixo do gerador elétrico e a correspondente sobretudo decorrente ao fato de a matéria-prima ser
energia cinética, dá lugar ao surgimento de corrente abundante e facilmente encontrada, o que impede a
elétrica. geração de novos empregos.
(B) Na etapa I, parte do calor gerado na usina se (D) sendo de primeira e segunda geração, são
transforma em energia potencial na tubulação, no produzidos por tecnologias que devem passar por
eixo da turbina e Joule no circuito interno do uma avaliação criteriosa quanto ao uso, pois uma
gerador. enfrenta o problema da falta de espaço para plantio
(C) Na etapa II, elétrons movem-se nos condutores da matéria-prima e a outra impede a geração de
que formam o circuito entre o gerador e a residência: novas fontes de emprego.
nessa etapa, parte da energia elétrica transforma-se (E) podem acarretar sérios problemas econômicos e
em energia térmica por efeito Joule nos condutores e sociais, pois a substituição do uso de petróleo afeta
parte se transforma em energia potencial negativamente toda uma cadeia produtiva na medida
gravitacional. em que exclui diversas fontes de emprego nas
(D) Na etapa III, a corrente elétrica é convertida em refinarias, postos de gasolina e no transporte de
energia térmica, necessária ao acionamento do eixo petróleo e gasolina.
da bomba hidráulica, que faz a conversão em energia
cinética ao fazer a água fluir do poço até a caixa, com QUESTÃO 57. (ENEM 2012 – 2ª APLICAÇÃO)
ganho de energia potencial gravitacional pela água. Com a crescente demanda de energia elétrica,
(E) Na etapa III, parte da energia se transforma em decorrente do modo de vida da sociedade moderna,
calor devido a forças dissipativas (atrito)Na tornou-se necessário que mais de uma fonte de
tubulação; e também por efeito Joule no circuito energia seja estudada e aplicada, levando-se em
interno do motor; outra parte é transformada em conta os impactos ambientais e sociais a serem
energia cinética da água na tubulação e potencial gerados em curto e longo prazo. Com isso, o uso da
gravitacional na caixa d’água. energia nuclear tem sido muito debatido no mundo.
O questionamento principal é se valerá a pena
QUESTÃO 56. (ENEM 2012) Os biocombustíveis construir centrais de produção nuclear ou é
de primeira geração são derivados da soja, milho e preferível investir em outros tipos de energias que
cana-de-açúcar e sua produção ocorre através da sejam renováveis.
fermentação. Biocombustíveis derivados de material

92
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
Disponível em: QUESTÃO 59. (Enem 2010) Deseja-se instalar uma
http://energiaeambiente.wordpress.com. estação de geração de energia elétrica em um
http://www.comciencia.br. município localizado no interior de um pequeno vale
Acesso em: 27 jan. 2009 (adaptado). cercado de altas montanhas de difícil acesso. A
cidade é cruzada por um rio, que é fonte de água para
Um argumento favorável ao uso da energia nuclear consumo, irrigação das lavouras de subsistência e
é o fato de pesca. Na região, que possui pequena extensão
(A) seu preço de instalação ser menor que o das territorial, a incidência solar é alta o ano todo. A
demais fontes de energia. estação em questão irá abastecer apenas o município
(B) o tratamento de seus rejeitos ser um processo apresentado. Qual forma de obtenção de energia,
simples. entre as apresentadas, é a mais indicada para ser
(C) de ser uma energia limpa, de baixo custo, que implantada nesse município de modo a causar o
não causa impactos ambientais. menor impacto ambiental?
(D) ser curto o tempo de atividade dos resíduos (A) Termelétrica, pois é possível utilizar a água do
produzidos na sua geração. rio no sistema de refrigeração.
(E) ser uma energia limpa embora não seja (B) Eólica, pois a geografia do local é própria para a
renovável. captação desse tipo de energia.
(C) Nuclear, pois o modo de resfriamento de seus
QUESTÃO 58. (ENEM 2012 – 2ª APLICAÇÃO) sistemas não afetaria a população.
A figura representa o processo mais usado nas (D) Fotovoltaica, pois é possível aproveitar a energia
hidrelétricas para obtenção de energia elétrica no solar que chega à superfície do local.
Brasil. (E) Hidrelétrica, pois o rio que corta o município é
suficiente para abastecer a usina construída.

QUESTÃO 60. (ENEM 2009 - Cancelada) A


energia geotérmica tem sua origem no núcleo
derretido da Terra, onde as temperaturas atingem
4.000 ºC. Essa energia é primeiramente produzida
pela decomposição de materiais radiativos dentro do
planeta. Em fontes geotérmicas, a água, aprisionada
em um reservatório subterrâneo, é aquecida pelas
rochas ao redor e fica submetida a altas pressões,
podendo atingir temperaturas de até 370ºC sem
entrar em ebulição. Ao ser liberada na superfície, à
pressão ambiente, ela se vaporiza e se resfria,
formando fontes ou gêiseres. O vapor de poços
geotérmicos é separado da água e é utilizado no
funcionamento de turbinas para gerar eletricidade. A
água quente pode ser utilizada para aquecimento
direto ou em usinas de dessalinização.
HINRICHS, Roger A. Energia e Meio Ambiente. São
Paulo: Pioneira Thomson Learn ing, 2003 (adaptado).
Sob o aspecto da conversão de energia, as usinas
As transformações de energia nas posições I → II e geotérmicas:
II → III da figura são, respectivamente, (A) funcionam com base na conversão de energia
potencial gravitacional em energia térmica.
(A) energia cinética → energia elétrica e energia (B) transformam inicialmente a energia solar em
potencial → energia cinética. energia cinética e, depois, em energia térmica.
(B) energia cinética → energia potencial e energia (C) podem aproveitar a energia química
cinética → energia elétrica. transformada em térmica no processo de
(C) energia potencial → energia cinética e energia dessalinização.
cinética → energia elétrica. (D) assemelham-se às usinas nucleares no que diz
(D) energia potencial → energia elétrica e energia respeito à conversão de energia térmica em cinética
potencial → energia cinética. e, depois, em elétrica.
(E) energia potencial → energia elétrica e energia (E) utilizam a mesma fonte primária de energia que
cinética → energia elétrica. as usinas nucleares, sendo, portanto, semelhantes os
riscos decorrentes de ambas.
93
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 61. (ENEM 2009) O esquema mostra (A) utilizam a mesma fonte primária de energia que
um diagrama de bloco de uma estação geradora de as usinas nucleares, sendo, portanto, semelhantes os
eletricidade abastecida por combustível fóssil. riscos decorrentes de ambas.
(B) funcionam com base na conversão de energia
potencial gravitacional em energia térmica.
(C) podem aproveitar a energia química
transformada em térmica no processo de
dessalinização.
(D) assemelham-se às usinas nucleares no que diz
respeito à conversão de energia térmica em cinética
e, depois, em elétrica.
(E) transformam inicialmente a energia solar em
energia cinética e, depois, em energia térmica.

QUESTÃO 63. (ENEM 2008) O gráfico a seguir


ilustra a evolução do consumo de eletricidade no
Brasil, em GWh, em quatro setores de consumo, no
período de 1975 a 2005.

Se fosse necessário melhorar o rendimento dessa


usina, que forneceria eletricidade para abastecer uma
cidade, qual das seguintes ações poderia resultar em
alguma economia de energia, sem afetar a
capacidade de geração da usina?
(A) Reduzir a quantidade de combustível fornecido
à usina para ser queimado.
(B) Reduzir o volume de água do lago que circula no
condensador de vapor.
(C) Reduzir o tamanho da bomba usada para
devolver a água líquida à caldeira.
Observa-se que, de 1975 a 2005, houve aumento
(D) Melhorar a capacidade dos dutos com vapor
quase linear do consumo de energia elétrica. Se essa
conduzirem calor para o ambiente.
mesma tendência se mantiver até 2035, o setor
(E) Usar o calor liberado com os gases pela chaminé
energético brasileiro
para mover um outro gerador.
deverá preparar-se para suprir uma demanda total
QUESTÃO 62. (ENEM 2008) A energia
aproximada de
geotérmica tem sua origem no núcleo derretido da
Terra, onde as temperaturas atingem 4.000 ºC. Essa
(A) 405 GWh.
energia é primeiramente produzida pela
(B) 445 GWh.
decomposição de materiais radiativos dentro do
(C) 680 GWh.
planeta. Em fontes geotérmicas, a água, aprisionada
(D) 750 GWh.
em um reservatório subterrâneo, é aquecida pelas
(E) 775 GWh.
rochas ao redor e fica submetida a altas pressões,
podendo atingir temperaturas de até 370 ºC sem
QUESTÃO 64. (ENEM 2008) Uma fonte de
entrar em ebulição. Ao ser liberada na superfície, à
energia que não agride o ambiente, é totalmente
pressão ambiente, ela se vaporiza e se resfria,
segura e usa um tipo de matéria-prima infinita é a
formando fontes ou gêiseres. O vapor de poços
energia eólica, que gera eletricidade a partir da força
geotérmicos é separado da água e é utilizado no
dos ventos. O Brasil é um país privilegiado por ter o
funcionamento de turbinas para gerar eletricidade. A
tipo de ventilação necessária para produzi-la.
água quente pode ser utilizada para aquecimento
Todavia, ela é a menos usada na matriz energética
direto ou em usinas de dessalinização.
brasileira. O Ministério de Minas e Energia estima
Roger A. Hinrichs e Merlin Kleinbach.
Energia e meio ambiente. Ed. ABDR (com adaptações). que as turbinas eólicas produzam apenas 0,25% da
Depreende-se das informações acima que as usinas energia consumida no país. Isso ocorre porque ela
geotérmicas compete com uma usina mais barata e eficiente: a
hidrelétrica, que responde por 80% da energia do
94
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
Brasil. O investimento para se construir uma caminha com essa mochila podem ser assim
hidrelétrica é de aproximadamente US$ 100 por esquematizadas:
quilowatt. Os parques eólicos exigem investimento
de cerca de US$ 2 mil por quilowatt e a construção
de uma usina nuclear, de aproximadamente US$ 6
mil por quilowatt. Instalados os parques, a energia
dos ventos é bastante competitiva, custando R$
200,00 por megawatt-hora frente a R$ 150,00 por
megawatt-hora das hidrelétricas e a R$ 600,00 por
megawatt-hora das termelétricas.
As energias I e II, representadas no esquema acima,
Época. 21/4/2008 (com adaptações). podem ser identificadas, respectivamente, como

De acordo com o texto, entre as razões que (A) cinética e elétrica.


contribuem para a menor participação da energia (B) térmica e cinética.
eólica na matriz energética brasileira, inclui-se o fato (C) térmica e elétrica.
de (D) sonora e térmica.
(E) radiante e elétrica.
(A) haver, no país, baixa disponibilidade de ventos
que podem gerar energia elétrica. QUESTÃO 66. (Enem 2006) A figura a seguir
(B) o investimento por quilowatt exigido para a ilustra uma gangorra de brinquedo feita com uma
construção de parques eólicos ser de vela. A vela é acesa nas duas extremidades e,
aproximadamente 20 vezes o necessário para a inicialmente, deixa-se uma das extremidades mais
construção de hidrelétricas. baixa que a outra. A combustão da parafina da
(C) o investimento por quilowatt exigido para a extremidade mais baixa provoca a fusão. A parafina
construção de parques eólicos ser igual a 1/3 do da extremidade mais baixa da vela pinga mais
necessário para a construção de usinas nucleares. rapidamente que na outra extremidade. O pingar da
(D) o custo médio por megawatt-hora de energia parafina fundida resulta na diminuição da massa da
obtida após instalação de parques eólicos ser igual a vela na extremidade mais baixa, o que ocasiona a
1,2 multiplicado pelo custo médio do megawatt-hora inversão das posições. Assim, enquanto a vela
obtido das hidrelétricas. queima, oscilam as duas extremidades.
(E) o custo médio por megawatt-hora de energia
obtida após instalação de parques eólicos ser igual a
1/3 do custo médio do megawatt-hora obtido das
termelétricas.

QUESTÃO 65. (Enem 2007). Com o projeto de


mochila ilustrado acima, pretende-se aproveitar, na
geração de energia elétrica para acionar dispositivos
eletrônicos portáteis, parte da energia desperdiçada
no ato de caminhar.
Nesse brinquedo, observa-se a seguinte sequência de
transformações de energia:

(A) energia resultante de processo químico →


energia potencial gravitacional → energia cinética
(B) energia potencial gravitacional → energia
elástica → energia cinética
(C) energia cinética → energia resultante de
processo químico → energia potencial gravitacional
(D) energia mecânica → energia luminosa →
energia potencial gravitacional
(E) energia resultante do processo químico →
energia luminosa → energia cinética
As transformações de energia envolvidas na
produção de eletricidade enquanto uma pessoa
95
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 67. (Enem 2007) As figuras acima
apresentam dados referentes aos consumos de
energia elétrica e de água relativos a cinco máquinas
industriais de lavar roupa comercializadas no Brasil.

Com base nessas informações, avalie as afirmativas


que se seguem.
I. A energia elétrica gerada anualmente e a
capacidade nominal máxima de geração da
hidrelétrica de Itaipu são maiores que as da
hidrelétrica de Três Gargantas.
II. Itaipu é mais eficiente que Três Gargantas no uso
da potência instalada na produção de energia
elétrica.
III. A razão entre potência instalada e área inundada
pelo reservatório é mais favorável na hidrelétrica
Três Gargantas do que em Itaipu. É correto apenas o
que se a firma em
(A) I. (B) II. (C) III. (D) I e III. (E) II e III.

QUESTÃO 69. (Enem 2006) Não é nova a ideia de


se extrair energia dos oceanos aproveitando -se a
diferença das marés baixa e alta. Em 1967, os
franceses instalaram a primeira usina "maré-motriz",
construindo uma barragem equipada com 24
A máquina ideal, quanto a rendimento econômico e turbinas, aproveitando-se a a potência máxima
ambiental, é aquela que gasta, simultaneamente, instalada de 240 MW, suficiente para a demanda de
menos energia e água. Com base nessas uma cidade com 200 mil habitantes.
informações, conclui-se que, no conjunto Aproximadamente 10% da potência total instalada
pesquisado, são demandados pelo consumo residencial.
(A) quanto mais uma máquina de lavar roupa Nessa cidade francesa, aos domingos, quando a
economiza água, mais ela consome energia elétrica. parcela dos setores comercial e industrial pára, a
(B) a quantidade de energia elétrica consumida por demanda dimininui 40%. Assim, a produção de
uma máquina de lavar roupa é inversamente energia correspondente à demanda aos domingos
proporcional à quantidade de água consumida por será atingida mantendo-se:
ela.
(C) a máquina I é ideal, de acordo com a definição I - Todas as turbinas em funcionamento, com 60%
apresentada. de capacidade máxima de produção de cada uma
(D) a máquina que menos consome energia elétrica delas;
não é a que consome menos água. II - a metade das turbinas funcionando em
(E) a máquina que mais consome energia elétrica capacidade máxima e o restante, com 20%, da
não é a que consome mais água. capacidade máxima.
II - quartoze turbinas funcionando em capacidade
QUESTÃO 68. (Enem 2006) Na avaliação da máxima, uma com 40% da capacidade máxima e as
eficiência de usinas quanto à produção e aos demais desligadas.
impactos ambientais, utilizam-se vários critérios,
tais como: razão entre produção efetiva anual de Está correta a situação descrita:
energia elétrica e potência instalada ou razão entre
potência instalada e área inundada pelo reservatório. (A) apenas em I;
No quadro seguinte, esses parâmetros são aplicados (B) apenas em II;
às duas maiores hidrelétricas do mundo: Itaipu, no (C) apenas em I e III;
Brasil, e Três Gargantas, na China. (D) apenas em II e III.
(E) em I, II e III.

96
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 70. (ENEM 2005) - Observe a situação QUESTÃO 72. (ENEM 2002) O diagrama mostra
descrita na tirinha abaixo. a utilização das diferentes fontes de energia no
cenário mundial. Embora aproximadamente um
terço de toda energia primária seja orientada
à produção de eletricidade, apenas 10% do total são
obtidos em forma de energia elétrica útil. A pouca
eficiência do processo de produção de eletricidade
deve-se, sobretudo, ao fato de as usinas:

Assim que o menino lança a flecha, há


transformação de um tipo de energia em outra. A
transformação, nesse caso, é de energia

(A) potencial elástica em energia gravitacional.


(B) gravitacional em energia potencial.
(C) potencial elástica em energia cinética.
(D) cinética em energia potencial elástica.
(E) gravitacional em energia cinética.

QUESTÃO 71. (ENEM 2004) - Os sistemas de


cogeração representam uma prática de utilização
(A) nucleares utilizarem processos de aquecimento,
racional de combustíveis e de produção de energia.
nos quais as temperaturas atingem milhões de graus
Isto já se pratica em algumas indústrias de açúcar e
Celsius, favorecendo perdas por fissão nuclear.
de álcool, nas quais se aproveita o bagaço da cana,
(B) termelétricas utilizarem processos de
um de seus subprodutos, para produção de energia.
aquecimento a baixas temperaturas, apenas da ordem
Esse processo está ilustrado no esquema abaixo.
de centenas de graus Celsius, o que impede a queima
total dos combustíveis fósseis.
(C) hidrelétricas terem o aproveitamento energético
baixo, uma vez que parte da água em queda não
atinge as pás das turbinas que acionam os geradores
elétricos.
(D) nucleares e termelétricas utilizarem processos de
transformação de calor em trabalho útil, no qual as
perdas de calor são sempre bastante elevadas.
(E) termelétricas e hidrelétricas serem capazes de
utilizar diretamente o calor obtido do combustível
Entre os argumentos favoráveis a esse sistema de para aquecer a água, sem perda para o meio.
cogeração pode-se destacar que ele:
QUESTÃO 73. (ENEM 2002) - Na comparação
(A) otimiza o aproveitamento energético, ao usar entre diferentes processos de geração de energia,
queima do bagaço nos processos térmicos da usina e devem ser considerados aspectos econômicos,
na geração de eletricidade. sociais e ambientais. Um fator economicamente
(B) aumenta a produção de álcool e de açúcar, ao relevante nessa comparação é a eficiência do
usar o bagaço como insumo suplementar. (C) processo. Eis um exemplo: a utilização do gás
economiza na compra da cana-de-açúcar, já que o natural como fonte de aquecimento pode ser feita
bagaço também pode ser transformado em álcool. pela simples queima num fogão (uso direto), ou pela
(D) aumenta a produtividade, ao fazer uso do álcool produção de eletricidade em uma termoelétrica e uso
para a geração de calor na própria usina. de aquecimento elétrico (uso indireto). Os
(E) reduz o uso de máquinas e equipamentos na rendimentos correspondentes a cada etapa de dois
produção de açúcar e álcool, por não manipular o desses processos estão indicados entre parênteses no
bagaço da cana. esquema.
97
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
consumo mensal médio de energia elétrica foi
reduzido para 300 kWh. Se essa residência obedece
à distribuição dada no gráfico, e se nela há um único
chuveiro de 5000 W, pode-se concluir que o banho
diário de cada morador passou a ter uma duração
média, em minutos, de
(A) 2,5. (B) 5,0. (C) 7,5. (D) 10,0. (E) 12,0.

QUESTÃO 75. (ENEM 2001) “...o Brasil tem


potencial para produzir pelo menos 15 mil
megawatts por hora de energia a partir de fontes
Na comparação das eficiências, em termos globais, alternativas. Somente nos Estados da região Sul, o
entre esses dois processos (direto e indireto), potencial de geração de energia por intermédio das
verifica-se que sobras agrícolas e florestais é de 5.000 megawatts
(A) a menor eficiência de P2 deve-se, sobretudo, ao por hora. Para se ter uma idéia do que isso
baixo rendimento da termoelétrica.2 representa, a usina hidrelétrica de Ita, uma das
(B) a menor eficiência de P2 deve-se, sobretudo, ao maiores do país, na divisa entre o Rio Grande do Sul
baixo rendimento na distribuição.2 e Santa Catarina, gera 1.450 megawatts de energia
(C) a maior eficiência de P2 deve-se ao alto por hora.” Esse texto, transcrito de um jornal de
rendimento do aquecedor elétrico. grande circulação, contém, pelo menos, um erro
(D) a menor eficiência de P1 deve-se, sobretudo, ao conceitual ao apresentar valores de produção e de
baixo rendimento da fornalha.2 potencial de geração de energia. Esse erro consiste
(E) a menor eficiência de P1 deve-se, sobretudo, ao em
alto rendimento de sua distribuição. (A) apresentar valores muito altos para a grandeza
energia.
ENUNCIADO DAS QUESTÕES 74 E 75 (B) usar unidade megawatt para expressar os valores
72. (ENEM 2001) A distribuição média, por tipo de de potência.
equipamento, do consumo de energia elétrica nas (C) usar unidades elétricas para biomassa.
residências no Brasil é apresentada no gráfico. (D) fazer uso da unidade incorreta megawatt por
hora.
(E) apresentar valores numéricos incompatíveis com
as unidades.

QUESTÃO 76. (ENEM 2001) - O consumo total de


energia nas residências brasileiras envolve diversas
fontes, como eletricidade, gás de cozinha, lenha, etc.
O gráfico mostra a evolução do consumo de energia
elétrica residencial, comparada com o consumo total
de energia residencial, de 1970 a 1995.

Em associação com os dados do gráfico, considere


as variáveis:
I. Potência do equipamento.
II. Horas de funcionamento.
III. Número de equipamentos.
O valor das frações percentuais do consumo de
energia depende de Verifica-se que a participação percentual da energia
(A) I, apenas. elétrica no total de energia gasto nas residências
(B) II, apenas. brasileiras cresceu entre 1970 e 1995, passando,
(C) I e II, apenas. aproximadamente, de
(D) II e III, apenas. (A) 10% para 40%. (D) 25% para 35%.
(E) I, II e III. (B) 10% para 60%. (E) 40% para 80%.
(C) 20% para 60%.
QUESTÃO 74. (ENEM 2001) Como medida de
economia, em uma residência com 4 moradores, o
98
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 77. (ENEM 2000) A energia térmica O esquema mostra que, na queima da gasolina, no
liberada em processos de fissão nuclear pode ser motor de combustão, uma parte considerável de sua
utilizada na geração de vapor para produzir energia energia é dissipada. Essa perda é da ordem de:
mecânica que, por sua vez, será convertida em
energia elétrica. Abaixo está representado um (A) 80% (B) 70% (C) 50% (D) 30% (E) 20%
esquema básico de uma usina de energia nuclear.
QUESTÃO 79. (ENEM 1999 ) A tabela a seguir
apresenta alguns exemplos de processos, fenômenos
ou objetos em que ocorrem transformações de
energia. Nessa tabela, aparecem as direções de
transformação de energia. Por exemplo, o termopar
é um dispositivo onde energia térmica se transforma
em energia elétrica.

Com relação ao impacto ambiental causado pela


poluição térmica no processo de refrigeração da
usina nuclear, são feitas as seguintes afirmações: Dentre os processos indicados na tabela, ocorre
I. o aumento na temperatura reduz, na água do rio, a conservação de energia
quantidade de oxigênio nela dissolvido, que é (A) em todos os processos.
essencial para a vida aquática e para a decomposição (B) somente nos processos que envolvem
da matéria orgânica. transformações de energia sem dissipação de calor.
II. o aumento da temperatura da água modifica o (C) somente nos processos que envolvem
metabolismo dos peixes. transformações de energia mecânica.
III. o aumento na temperatura da água diminui o (D) somente nos processos que não envolvem
crescimento de bactérias e de algas, favorecendo o energia química.
desenvolvimento da vegetação. (E) somente nos processos que não envolvem nem
Das afirmativas acima, somente está(ão) correta(s): energia química nem energia térmica.
(A) I.
(B) II. ENUNCIADO DAS QUESTÕES 80 E 81
(C) III.
(D) I e II. (ENEM 1999) O diagrama abaixo representa a
(E) II e III. energia solar que atinge a Terra e sua utilização na
geração de eletricidade. A energia solar é
QUESTÃO 78. (ENEM 2000) O esquema abaixo responsável pela manutenção do ciclo da água, pela
mostra, em termos de potência(energia/tempo), movimentação do ar, e pelo ciclo do carbono que
aproximadamente, o fluxo de energia, a partir de ocorre através da fotossíntese dos vegetais, da
uma certa quantidade de combustível vinda do decomposição e da respiração dos seres vivos, além
tanque de gasolina, em um carro viajando com da formação de combustíveis fósseis.
velocidade constante.

99
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 80. (ENEM 1999 ) De acordo com o QUESTÃO 83. (ENEM 2017 ) A figura mostra
diagrama, a humanidade aproveita, na forma de o funcionamento de uma estação híbrida de geração
energia elétrica, uma fração da energia recebida de eletricidade movida a energia eólica e biogás.
como radiação solar, correspondente a: Essa estação possibilita que a energia gerada no
parque eólico seja armazenada na forma de gás
(A) 4 X 10-9 hidrogênio, usado no fornecimento de energia para a
(B) 2,5 X 10-6 rede elétrica comum e para abastecer células a
(C) 4 X 10-4 combustível.
(D) 2,5 X 10-3
(E) 4 X 10-2

QUESTÃO 81. (ENEM 1999 ) De acordo com este


diagrama, uma das modalidades de produção de
energia elétrica envolve combustíveis fósseis. A
modalidade de produção, o combustível e a escala de
tempo típica associada à formação desse
combustível são, respectivamente,
(A) hidroelétricas - chuvas - um dia
(B) hidroelétricas - aquecimento do solo - um mês
(C) termoelétricas - petróleo - 200 anos
(D) termoelétricas - aquecimento do solo - 1 milhão
de anos
(E) termoelétricas - petróleo - 500 milhões de anos Mesmo com ausência de ventos por curtos períodos,
essa estação continua abastecendo a cidade onde está
QUESTÃO 82. (ENEM 1999 ) O alumínio se funde instalada, pois o(a)
a 666oC e é obtido à custa de energia elétrica, por (A) planta mista de geração de energia realiza
eletrólise – transformação realizada a partir do óxido eletrólise para enviar energia à rede de distribuição
de alumínio a cerca de 1 000oC. elétrica.
A produção brasileira de alumínio, no ano de 1985, (B) hidrogênio produzido e armazenado é utilizado
foi da ordem de 550 000 toneladas, tendo sido na combustão com o biogás para gerar calor e
consumidos cerca de 20kWh de energia elétrica por eletricidade.
quilograma do metal. Nesse mesmo ano, estimou-se (C) conjunto de turbinas continua girando com a
a produção de resíduos sólidos urbanos brasileiros mesma velocidade, por inércia, mantendo a
formados por metais ferrosos e não-ferrosos em 3 eficiência anterior.
700 t/dia, das quais 1,5% estima-se corresponder ao (D) combustão da mistura biogás-hidrogênio gera
alumínio. diretamente energia elétrica adicional para a
manutenção da estação.
([Dados adaptados de] FIGUEIREDO, P. J. M. A (E) planta mista de geração de energia é capaz de
sociedade do lixo: resíduos, a questão energética e utilizar todo o calor fornecido na combustão para a
a crise ambiental. Piracicaba: UNIMEP, 1994) geração de eletricidade.

Suponha que uma residência tenha objetos de QUESTÃO 84. (ENEM 2017) O brinquedo pula-
alumínio em uso cuja massa total seja de 10kg pula (cama elástica) é composto por uma lona
(panelas, janelas, latas etc.). O consumo de energia circular flexível horizontal presa por molas à sua
elétrica mensal dessa residência é de 100kWh. borda. As crianças brincam pulando sobre ela,
Sendo assim, na produção desses objetos utilizou-se alterando e alternando suas formas de energia. Ao
uma quantidade de energia elétrica que poderia pular verticalmente, desprezando o atrito com o ar e
abastecer essa residência por um período de os movimentos de rotação do corpo enquanto salta,
uma criança realiza um movimento periódico
(A) 1 mês. vertical em torno da posição de equilíbrio da lona (h
(B) 2 meses. = 0), passando pelos pontos de máxima e de mínima
(C) 3 meses. alturas, hmáxe hmin, respectivamente.
(D) 4 meses.
(E) 5 meses. Esquematicamente, o esboço do gráfico da energia
cinética da criança em função de sua posição vertical
na situação descrita é:

100
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
(A) QUESTÃO 86. (ENEM 1998) A eficiência de uma
usina, do tipo da representada na figura da questão
anterior, é da ordem de 0,9, ou seja, 90% da energia
da água no início do processo se transforma em
energia elétrica. A usina Ji-Paraná, do Estado de
Rondônia, tem potência instalada de 512 Milhões de
(B) Watt, e a barragem tem altura de aproximadamente
120m. A vazão do rio Ji-Paraná, em litros de água
por segundo, deve ser da ordem de:
(A) 50
(B) 500
(C) 5.000
(C) (D) 50.000
(E) 500.000

QUESTÃO 87. (ENEM 1998) No processo de


obtenção de eletricidade, ocorrem várias
transformações de energia. Considere duas delas:
(D) I. cinética em elétricaII. potencial gravitacional em
cinética

Analisando o esquema, é possível identificar que


elas se encontram, respectivamente, entre:
(A) I- a água no nível h e a turbina, II- o gerador e a
(E) torre de distribuição.
(B) I- a água no nível h e a turbina, II- a turbina e o
gerador.
(C) I- a turbina e o gerador, II- a turbina e o gerador.
(D) I- a turbina e o gerador, II- a água no nível h e a
turbina.
ENUNCIADO DAS QUESTÕES 85 E 86 (E) I- o gerador e a torre de distribuição, II- a água
no nível h e a turbina.
QUESTÃO 85. (ENEM 1998) Na figura abaixo
está esquematizado um tipo de usina utilizada na QUESTÃO 88. (ENEM 2000) A tabela abaixo
geração de eletricidade. resume alguns dados importantes sobre os satélites
de Júpiter.

Analisando o esquema, é possível identificar que se


trata de uma usina:
(A) hidrelétrica, porque a água corrente baixa a Ao observar os satélites de Júpiter pela primeira vez,
temperatura da turbina. Galileu Galilei fez diversas anotações e tirou
(B) hidrelétrica, porque a usina faz uso da energia importantes conclusões sobre a estrutura de nosso
cinética da água. universo. A figura abaixo reproduz uma anotação de
(C) termoelétrica, porque no movimento das turbinas Galileu referente a Júpiter e seus satélites.
ocorre aquecimento.
(D) eólica, porque a turbina é movida pelo
movimento da água.
(E) nuclear, porque a energia é obtida do núcleo das
moléculas de água.

101
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
De acordo com essa representação e com os dados (A) Ptolomeu apresentou as ideias mais valiosas, por
da tabela, os pontos indicados por 1, 2, 3 e 4 serem mais antigas e tradicionais.
correspondem, respectivamente, a: (B) Copérnico desenvolveu a teoria do
heliocentrismo inspirado no contexto político do Rei
(A) Io, Europa, Ganimedes e Calisto. Sol.
(B) Ganimedes, Io, Europa e Calisto. (C) Copérnico viveu em uma época em que a
(C) Europa, Calisto, Ganimedes e Io. pesquisa científica era livre e amplamente
(D) Calisto, Ganimedes, Io e Europa. incentivada pelas autoridades.
(E) Calisto, Io, Europa e Ganimedes. (D) Kepler estudou o planeta Marte para atender às
necessidades de expansão econômica e científica da
QUESTÃO 89. (ENEM 2015 – 2ª Aplicação) Alemanha.
Observações astronômicas indicam que no centro de (E) Kepler apresentou uma teoria científica que,
nossa galáxia, a Via Láctea, provavelmente exista graças aos métodos aplicados, pôde ser testada e
um buraco negro cuja massa é igual a milhares de generalizada.
vezes a massa do Sol. Uma técnica simples para
estimar a massa desse buraco negro consiste em QUESTÃO 91. (ENEM - 2012) A característica
observar algum objeto que orbite ao seu redor e que permite identificar um planeta no céu é o seu
medir o período de uma rotação completa, T, bem movimento relativo às estrelas fixas. Se observarmos
como o raio médio, R, da órbita do objeto, que a posição de um planeta por vários dias,
supostamente se desloca, com boa aproximação, em verificaremos que sua posição em relação às estrelas
movimento circular uniforme. Nessa situação, fixas se modifica regularmente. A figura destaca o
considere que a força resultante, devido ao movimento de Marte observado em intervalos de 10
movimento circular, é igual, em magnitude, à força dias, registrado da Terra.
gravitacional que o buraco negro exerce sobre o
objeto. A partir do conhecimento do período de
rotação, da distância média e da constante
gravitacional, G, a massa do buraco negro é

QUESTÃO 90. (ENEM 2009) Na linha de uma


tradição antiga, o astrônomo grego Ptolomeu (100-
170 d.C.) afirmou a tese do geocentrismo, segundo a Qual a causa da forma da trajetória do planeta Marte
qual a Terra seria o centro do universo, sendo que o registrada na figura?
Sol, a Lua e os planetas girariam em seu redor em
órbitas circulares. A teoria de Ptolomeu resolvia de (A) A maior velocidade orbital da Terra faz com que,
modo razoável os problemas astronômicos da sua em certas épocas, ela ultrapasse Marte.
época. Vários séculos mais tarde, o clérigo e (B) A presença de outras estrelas faz com que sua
astrônomo polonês Nicolau Copérnico (1473-1543), trajetória seja desviada por meio da atração
ao encontrar inexatidões na teoria de Ptolomeu, gravitacional.
formulou a teoria do heliocentrismo, segundo a qual (C) A órbita de Marte, em torno do Sol, possui uma
o Sol deveria ser considerado o centro do universo, forma elíptica mais acentuada que a dos demais
com a Terra, a Lua e os planetas girando planetas.
circularmente em torno dele. Por fim, o astrônomo e (D) A atração gravitacional entre a Terra e Marte faz
matemático alemão Johannes Kepler (1571- 1630), com que este planeta apresente uma órbita irregular
depois de estudar o planeta Marte por cerca de trinta em torno do Sol.
anos, verificou que a sua órbita é elíptica. Esse (E) A proximidade de Marte com Júpiter, em
resultado generalizou-se para os demais planetas. A algumas épocas do ano, faz com que a atração
respeito dos estudiosos citados no texto, é correto gravitacional de Júpiter interfira em seu movimento.
afirmar que

102
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 92. (ENEM 2014) Um professor utiliza telescópio. Ao abrir a porta de acesso, um deles
essa história em quadrinhos para discutir com os exclamou: “Esse telescópio tem a massa grande, mas
estudantes o movimento de satélites. Nesse sentido, o peso é pequeno.”
pede a eles que analisem o movimento do coelhinho,
considerando o módulo da velocidade constante.

Considerando o texto e as leis de Kepler, pode-se


afirmar que a frase dita pelo astronauta
(A) se justifica porque o tamanho do telescópio
determina a sua massa, enquanto seu pequeno peso
decorre da falta de ação da aceleração da gravidade.
(B) se justifica ao verificar que a inércia do
telescópio é grande comparada à dele próprio, e que
o peso do telescópio é pequeno porque a atração
gravitacional criada por sua massa era pequena.
(C) não se justifica, porque a avaliação da massa e
do peso de objetos em órbita tem por base as leis de
Kepler, que não se aplicam a satélites artificiais.
(D) não se justifica, porque a força-peso é a força
exercida pela gravidade terrestre, neste caso, sobre o
telescópio e é a responsável por manter o próprio
telescópio em órbita.
Desprezando a existência de forças dissipativas, o (E) não se justifica, pois a ação da força-peso implica
vetor aceleração tangencial do coelhinho, no terceiro a ação de uma força de reação contrária, que não
quadrinho, é existe naquele ambiente. A massa do telescópio
poderia ser avaliada simplesmente pelo seu volume.
(A) nulo.
(B) paralelo à sua velocidade linear e no mesmo QUESTÃO 94. (ENEM 2014) O pêndulo de
sentido. Newton pode ser constituído por cinco pêndulos
(C) paralelo à sua velocidade linear e no sentido idênticos suspensos em um mesmo suporte. Em um
oposto. dado instante, as esferas de três pêndulos são
(D) perpendicular à sua velocidade linear e dirigido deslocadas para a esquerda e liberadas, deslocando-
para o centro da Terra. se para a direita e colidindo elasticamente com as
(E) perpendicular à sua velocidade linear e dirigido outras duas esferas, que inicialmente estavam
para fora da superfície da Terra. paradas.

QUESTÃO 93. (ENEM 2009) O ônibus espacial


Atlantis foi lançado ao espaço com cinco astronautas
a bordo e uma câmera nova, que iria substituir uma
outra danificada por um curto-circuito no telescópio
Hubble. Depois de entrarem em órbita a 560 km de
altura, os astronautas se aproximaram do Hubble.
Dois astronautas saíram da Atlantis e se dirigiram ao
103
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
(C) Aumento da eficiência dos veículos.
(D) Adoção de agricultura sustentável de baixo
carbono.
(E) Criação de diques de contenção em regiões
costeiras.

QUESTÃO 96. (ENEM 2015 – 2ª Aplicação)


Num sistema de freio convencional, as rodas do
carro travam e os pneus derrapam no solo, caso a
força exercida sobre o pedal seja muito intensa. O
O movimento dos pêndulos após a primeira colisão sistema ABS evita o travamento das rodas,
está representado em mantendo a força de atrito no seu valor estático
máximo, sem derrapagem. O coeficiente de atrito
estático da borracha em contato com o concreto vale
ue=1,0 e o coeficiente de atrito cinético para o
mesmo par de materiais é uc=0,75. Dois carros, com
velocidades iniciais iguais a 108 km/h, iniciam a
frenagem numa estrada perfeitamente horizontal de
concreto no mesmo ponto. O carro 1 tem sistema
ABS e utiliza a força de atrito estática máxima para
a frenagem; já o carro 2 trava as rodas, de maneira
que a força de atrito efetiva é a cinética. Considere
g=10m/s².
As distâncias, medidas a partir do ponto em que
iniciam a frenagem, que os carros 1 (d1) e 2 (d2)
percorrem até parar são, respectivamente,

(A) d1=45m e d2=60m


(B) d1=60m e d2=45m
(C) d1=90m e d2=120m
(D) d1=5,8x10²m e d2= 7,8x10²m
(E) d1=7,8x10²m e d2= 5,8x10²m

QUESTÃO 97. (ENEM 2015 – 2ª Aplicação) No


manual de uma torneira elétrica são fornecidas
QUESTÃO 95. (ENEM 2016) O Painel
instruções básicas de instalação para que o produto
lntergovernamental de Mudanças Climáticas (na
funcione corretamente:
sigla em inglês, IPCC) prevê que nas próximas
 Se a torneira for conectada à caixa-d’água
décadas o planeta passará por mudanças climáticas e
domiciliar, a pressão da água na entrada da torneira
propõe estratégias de mitigação e adaptação a elas.
deve ser no mínimo 18 kPa e no máximo 38 kPa.
As estratégias de mitigação são direcionadas à causa
 Para pressões da água entre 38 kPa e 75 kPa ou
dessas mudanças, procurando reduzir a concentração
água proveniente diretamente da rede pública, é
de gases de efeito estufa na atmosfera. As estratégias
necessário utilizar o redutor de pressão que
de adaptação, por sua vez, são direcionadas aos
acompanha o produto.
efeitos dessas mudanças, procurando preparar os
 Essa torneira elétrica pode ser instalada em um
sistemas humanos às mudanças climáticas já em
prédio ou em uma casa.
andamento, de modo a reduzir seus efeitos
Considere a massa específica da água de 1000 kg/m³
negativos.
e a aceleração da gravidade 10 m/s².
IPCC, 2014. Climate Change 2014: synthesis
report.
Disponível em:http://ar5-syr.ipcc.ch. Acesso em: 22
out. 2015 (adaptado).
Considerando as informações do texto, qual ação
representa uma estratégia de adaptação?

(A) Construção de usinas eólicas.


(B) Tratamento de resíduos sólidos.
104
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
(A) 69 120. (B) 17 280. (C) 11 520.
(D) 8 640. (E) 2 880.

QUESTÃO 99. (ENEM – 2013) Para realizar um


experimento com uma garrafa PET cheia d'água,
perfurou-se a lateral da garrafa em três posições a
diferentes alturas. Com a garrafa tampada, a água
não vazou por nenhum dos orifícios, e, com a garrafa
destampada, observou-se o escoamento da água
conforme ilustrado na figura.
Como a pressão atmosférica interfere no escoamento
da água, nas situações com a garrafa tampada e
destampada, respectivamente?
Para que a torneira funcione corretamente, sem o uso
do redutor de pressão, quais deverão ser a mínima e (A) Impede a saída de água, por ser maior que a
a máxima altura entre a torneira e a caixa d'água? pressão interna; não muda a velocidade de
(A) 1,8 m e 3,8 m escoamento, que só depende da pressão da coluna de
(B) 1,8 m e 7,5 m água.
(C) 3,8 m e 7,5 m (B) Impede a saída de água, por ser maior que a
(D) 18 m e 38 m pressão interna; altera a velocidade de escoamento,
(E) 18 m e 75 m que é proporcional à pressão atmosférica na altura do
furo.
QUESTÃO 98. (C) Impede a entrada de ar, por ser menor que a
(ENEM 2014) Uma pressão interna; altera a velocidade de escoamento,
pessoa, lendo o que é proporcional à pressão atmosférica na altura do
manual de uma furo.
ducha que acabou (D) Impede a saída de água, por ser maior que a
de adquirir para a pressão interna; regula a velocidade de escoamento,
sua casa, observa o que só depende da pressão atmosférica.
gráfico, que (E) Impede a saída de água, por ser menor que a
relaciona a vazão pressão interna; não muda a velocidade de
na ducha com a pressão, medida em metros de escoamento, que só depende da pressão da coluna de
coluna de água (mca). água.

QUESTÃO 100. (ENEM – 2013) Para oferecer


acessibilidade aos portadores de dificuldades de
locomoção, é utilizado, em ônibus e automóveis, o
elevador hidráulico. Nesse dispositivo é usada
uma bomba elétrica, para forçar um fluido a passar
de uma tubulação estreita para outra mais larga, e
dessa forma acionar um pistão que movimenta a
plataforma.
Considere um elevador hidráulico cuja área da
cabeça do pistão seja cinco vezes maior do que a área
da tubulação que sai da bomba. Desprezando o atrito
e considerando uma aceleração gravitacional de 10
m/s2, deseja-se elevar uma pessoa de 65 kg em uma
Nessa casa residem quatro pessoas. Cada uma delas cadeira de rodas de 15 kg sobre a plataforma de 20
toma um banho por dia, com duração média de 8 kg. Qual deve ser a força exercida pelo motor da
minutos, permanecendo o registro aberto com vazão bomba sobre o fluido, para que o cadeirante seja
máxima durante esse tempo. A ducha é instalada em elevado com velocidade constante?
um ponto seis metros abaixo do nível da lâmina de
água, que se mantém constante dentro do (A) 20 N (B) 100 N (C) 200 N
reservatório. Ao final de 30 dias, esses banhos (D) 1000 N (E) 5000 N
consumirão um volume de água, em litros, igual a

105
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
QUESTÃO 101. (ENEM - 2012) Um dos kg (meio quilograma). Considerando que o método
problemas ambientais vivenciados pela agricultura adotado tenha boa precisão, o consumidor concluiu
hoje em dia é a compactação do solo, devida ao que a balança estava descalibrada e deveria ter
intenso tráfego de máquinas cada vez mais pesadas, registrado a massa da porção de legumes igual a
reduzindo a produtividade das culturas. Uma das
formas de prevenir o problema de compactação do (A) 0,073 kg. (B) 0,167 kg. (C) 0,250 kg.
solo é substituir os pneus dos tratorespor pneus mais (D) 0,375 kg. (E) 0,750 kg.
(A) largos, reduzindo a pressão sobre o solo.
(B) estreitos, reduzindo a pressão sobre o solo. QUESTÃO 104. (ENEM 2012) Em um
(C) largos, aumentando a pressão sobre o solo. experimento realizado para determinar a densidade
(D) estreitos, aumentando a pressão sobre o solo. da água de um lago, foram utilizados alguns
(E) altos, reduzindo a pressão sobre o solo. materiais conforme ilustrado: um dinamômetro D
com graduação de 0 N a 50 N e um cubo maciço e
QUESTÃO 102. (ENEM - 2012) O manual que homogêneo de 10 cm de aresta e 3 kg de massa.
acompanha uma ducha higiênica informa que a inicialmente, foi conferida a calibração do
pressão mínima da água para o seu funcionamento dinamômetro, constatando-se a leitura de 30 N
apropriado é de 20 kPa. A figura mostra a instalação quando o cubo era preso ao dinamômetro e suspenso
hidráulica com a caixa d’água e o cano ao qual deve no ar. Ao mergulhar o cubo na água do lago, até que
ser conectada a ducha. metade do seu volume ficasse submersa, foi
registrada a leitura de 24 N no dinamômetro.

Considerando que a aceleração da gravidade local é


de 10 m/s², a densidade de água do lago, em g/cm³,
é

(A) 0,6. (B) 1,2. (C) 1,5. (D) 2,4. (E) 4,8.

QUESTÃO 105. (ENEM 2012) Um tipo de vaso


sanitário que vem substituindo as válvulas de
O valor da pressão da água na ducha está associado descarga está esquematizado na figura. Ao acionar a
à altura alavanca, toda a água do tanque é escoada e aumenta
o nível no vaso, até cobrir o sifão. De acordo com o
(A) h1. (B) h2. (C) h3. (D) h4. (E) h5. Teorema de Stevin, quanto maior a profundidade,
maior a pressão. Assim, a água desce levando os
QUESTÃO 103. (ENEM - 2012) Um consumidor rejeitos até o sistema de esgoto. A válvula da caixa
desconfia que a balança do supermercado não está de descarga se fecha e ocorre o seu enchimento. Em
aferindo corretamente a massa dos produtos. Ao relação às válvulas de descarga, esse tipo de sistema
chegar a casa, resolve conferir se a balança estava proporciona maior economia de água.
descalibrada. Para isso, utiliza um recipiente provido
de escala volumétrica, contendo 1,0 litro d’água. Ele
coloca uma porção dos legumes que comprou dentro
do recipiente e observa que a água atinge a marca de
1,5 litro e também que a porção não ficara totalmente
submersa, com 1/3 de seu volume fora d’água. Para
concluir o teste, o consumidor, com ajuda da
internet, verifica que a densidade dos legumes, em
questão, é a metade da densidade da água, onde,
água = 1 g/cm3. No supermercado a balança
registrou a massa da porção de legumes igual a 0,500
106
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO

QUESTÃO 107. (Enem 2010) Durante uma obra


em um clube, um grupo de trabalhadores teve de
remover uma escultura de ferro maciço colocada no
fundo de uma piscina vazia. Cinco trabalhadores
amarraram cordas à escultura e tentaram puxá-la
para cima, sem sucesso. Se a piscina for preenchida
com água, ficará mais fácil para os trabalhadores
removerem a escultura, pois a

(A) escultura flutuará. Dessa forma, os homens não


precisarão fazer força para remover a escultura do
Faca você mesmo. Disponível fundo.
em: http://www.facavocemesmo.net Acesso em: 22 (B) escultura ficará com peso menor, Dessa forma, a
jul. 2010. intensidade da força necessária para elevar a
A característica de funcionamento que garante essa escultura será menor.
economia é devida (C) água exercerá uma força na escultura
(A) à altura do sifão de água. proporcional a sua massa, e para cima. Esta força se
(B) ao volume do tanque de água. somará á força que os trabalhadores fazem para
(C) à altura do nível de água no vaso. anular a ação da força peso da escultura.
(D) ao diâmetro do distribuidor de água. (D) água exercerá uma força na escultura para baixo,
(E) à eficiência da válvula de enchimento do tanque. e esta passará a receber uma força ascendente do piso
da piscina. Esta força ajudará a anular a ação da força
peso na escultura.
QUESTÃO 106. (Enem 2010) Júpiter, conhecido (E) água exercerá uma força na escultura
como o gigante gasoso, perdeu uma das suas listras proporcional ao seu volume, e para cima. Esta força
mais proeminentes, deixando o seu hemisfério sul se somará à força que os trabalhadores fazem,
estranhamente vazio. Observe a região em que a podendo resultar em uma força ascendente maior
faixa sumiu, destacada pela seta. que o peso da escultura.

108. (ENEM 2009 - Cancelada) O controle de


qualidade é uma exigência da sociedade moderna na qual
os bens de consumo são produzidos em
escala industrial. Nesse controle de qualidade são
determinados parâmetros que permitem checar a
qualidade de cada produto. O álcool combustível é um
produto de amplo consumo muito adulterado, pois recebe
adição de outros materiais para aumentar a margem de
A aparência de Júpiter é tipicamente marcada por lucro de quem o comercializa. De acordo com
duas faixas escuras em sua atmosfera – uma no a AgênciaNacional de Petróleo (ANP), o álcool
hemisfério norte e outra no hemisfério sul. Como o combustível deve ter densidade entre 0,805 g/cm3 e
gás está constantemente em movimento, o 0,811 g/cm3. Em algumas bombas de combustível a
desaparecimento da faixa no planeta relaciona-se ao densidade do álcool pode ser verificada por meio de um
movimento das diversas camadas de nuvens em sua densímetro similar ao desenhado abaixo, que consiste em
atmosfera. A luz do Sol, refletida nessas nuvens, duas bolas com valores de densidade diferentes e verifica
gera a imagem que é captada pelos telescópios, no quando o álcool está fora da faixa permitida. Na
espaço ou na Terra. O desaparecimento da faixa sul imagem, sãoapresentadas situações distintas para três
pode ter sido determinado por uma alteração amostras de álcool combustível.

(A) na temperatura da superfície do planeta.


(B) no formato da camada gasosa do planeta.
(C) no campo gravitacional gerado pelo planeta.
(D) na composição química das nuvens do planeta.
(E) na densidade das nuvens que compõem o
planeta.

107
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO

A respeito das amostras ou do densímetro, pode-se


afirmar que
(A) a densidade da bola escura deve ser iguala 0,811
g/cm3.
(B) a amostra 1 possui densidade menor do que a
permitida.
(C) a bola clara tem densidade igual à densidade da
bola escura. Considere que se deseja usar uma bomba, cujo
(D) a amostra que está dentro do padrão estabelecido desempenho é descrito pelos dados acima, para encher
é a de número 2. um reservatório de 1.200 L que se encontra 30 m acima
(E) o sistema poderia ser feito com uma única da entrada da bomba. Para fazer a tubulação entre a
bola de densidade entre 0,805 g/cm3 e 0,811 g/cm3. bomba e o reservatório seriam usados 200 m de cano.
Nessa situação, é de se esperar que a bomba consiga
QUESTÃO 109. (ENEM 2009 - Cancelada) O uso encher o reservatório
da água do subsolo requer o bombeamento para um (A) entre 30 e 40 minutos.
reservatório elevado. A capacidade de bombeamento (B) em menos de 30 minutos.
(Litros/ hora) de uma bomba hidráulica depende da (C) em mais de 1h e 40 minutos.
pressão máxima de bombeio, conhecida como altura (D) entre 40 minutos e 1 h e 10 minutos.
manométrica H (em metros), do comprimento L da (E) entre 1 h e 10 minutos e 1 h e 40 minutos.
tubulação que se estende da bomba até o reservatório
(em metros), da altura de bombeio h (em metros) e QUESTÃO 110. (Enem 2006) O carneiro hidráulico
do desempenho da bomba (exemplificado no ou aríete, dispositivo usado para bombear água, não
gráfico). De acordo com os dados a seguir, obtidos requer combustível ou energia elétrica para funcionar,
de um fabricante de bombas, para se determinar a visto que usa a energia da vazão de água de uma fonte.
quantidade de litros bombeados por hora para o A figura a seguir ilustra uma instalação típica de
carneiro em um sítio, e a tabela apresenta dados de seu
reservatório com uma determinada bomba, deve-se:
funcionamento.
1. Escolher a linha apropriada na tabela
correspondente à altura (h), em metros, da entrada de
água na bomba até o reservatório.
2. Escolher a coluna apropriada, correspondente ao
comprimento total da tubulação (L), em metros, da
bomba até o reservatório.
3. Ler a altura manométrica (H) correspondente ao
cruzamento das respectivas linha e coluna na tabela.
4. Usar a altura manométrica no gráfico de
desempenho para lera vazão correspondente

A eficiência energética ε de um carneiro pode ser


obtida pela expressão:

108
1º APOSTILA DE QUESTÕES DE FÍSICA | PROF. CLÁUDIO
, cujas variáveis estão definidas na tabela e na figura.
No sítio ilustrado, a altura da caixa d'água é o
quádruplo da altura da fonte. Comparado a motobomba
a gasolina, cuja eficiência energética é cerca de 36%, o
carneiro hidráulico do sítio apresenta Ao preencher completamente a tabela, o mestre-de-
(A) menor eficiência, sendo, portanto, inviável obras determinou o seguinte perfil para o terreno:
economicamente.
(B) menor eficiência, sendo desqualificado do ponto de
vista ambiental pela quantidade de energia que
desperdiça.
(C) mesma eficiência, mas constitui alternativa
ecologicamente mais apropriada.
(D) maior eficiência, o que, por si só, justificaria o seu
uso em todas as regiões brasileiras.
(E) maior eficiência, sendo economicamente viável e
ecologicamente correto.
QUESTÃO 111. (ENEM 2004) - Para medir o perfil
de um terreno, um mestre de obras utilizou duas varas
(VI e VII), iguais e igualmente graduadas em
centímetros, às quais foi acoplada uma mangueira
plástica transparente, parcialmente preenchida por
água (figura ao lado). Ele fez 3 medições que
permitiram levantar o perfil da linha que contém, em
sequência, os pontos P1, P2, P3 e P4. Em cada
medição, colocou as varas em dois diferentes pontos e
anotou suas leituras na tabela a seguir. A figura
representa a primeira medição entre P1 e P2.

109