Você está na página 1de 47

Os 12 Hábitos das Pessoas Altamente Produtivas

Aprenda a Produzir Mais, sem Stress e em Menos Tempo

Rogerio Job
Copyright © Rogerio Job, Todos os Direitos Reservados
Distribuição e reprodução sem autorização do autor são proibidos por lei.
Aviso Legal

Nenhuma parte desta publicação pode ser copiada, reproduzida ou transmitida sob
qualquer forma, mecânica ou eletrônica, incluindo fotocópia ou gravação, sem a
permissão por escrito do autor ou de sua editora.

Todos os esforços foram feitos para que as informações contidas nesta publicação
estejam corretas e atualizadas, entretanto, nem o autor nem a editora se
responsabilizam por erros, omissões ou interpretações contrárias aos assuntos nesta
obra tratada.

Esta publicação foi escrita para fins de informação e entretenimento. As opiniões e


informações expressas pelo autor não devem ser tomadas como ordem ou instruções
customizadas de um especialista para um cliente. Nem o autor nem a editora assumem
qualquer responsabilidade em nome do leitor desta obra. Ao ler esta obra e ter este
aviso legal à disposição, o leitor está ciente de que é responsável por suas próprias
ações e decisões.
Índice de Conteúdo
SEU PRESENTE ESPECIAL (Vídeo): Os 5 Hábitos Matinais Aceleradores
da Produtividade

Introdução

Hábito #1: Trabalhe no ambiente perfeito

Hábito #2: Siga a sua agenda (não a dos outros)

Hábito #3: Seja imperfeito

Hábito #4: Desconecte-se durante suas pausas

Hábito #5: Foque em suas habilidades

Hábito #6: Seja “uni-tarefa”

Hábito #7: Divida grandes projetos em “miniprojetos”

Hábito #8: Diga não

Hábito #9: Defina prazos finais

Hábito #10: Desestresse-se

Hábito #11: Assuma compromissos publicamente

Hábito #12: Prometa recompensas

Conclusão e Prática

SEU PRESENTE ESPECIAL (Vídeo): Os 5 Hábitos Matinais Aceleradores


da Produtividade
SEU PRESENTE ESPECIAL:

Os 5 Hábitos Matinais Aceleradores da Produtividade

Como forma de agradecimento por ler este livro eu quero presentear você
com o meu Vídeo Treinamento Exclusivo Os 5 Hábitos Matinais
Aceleradores da Produtividade.

Para ter acesso gratuito ao seu Presente Especial, por favor utilize o link
abaixo:

Acesse Seu Presente Especial!

http://www.RogerioJob.com.br/presentehabitos
Introdução
Existem livros que ensinam excelentes técnicas de produtividade e sem
dúvida estas técnicas podem te ajudar um pouco, entretanto eu posso afirmar
que conhecer estas técnicas não irá transformar você em uma pessoa
altamente produtiva. E porque digo isto?

Muito simples. Independente de você saber as melhores técnicas de


produtividade, você não é uma máquina, você é um ser humano.

O ser humano é uma criação maravilhosa com um potencial infinito,


entretanto haverá dias em que você não terá energia física ou mental. Haverá
dias em que você não terá motivação para agir. Haverá até dias em que você
se sentirá estressado, angustiado ou triste, afinal, você é um ser humano. E
consequentemente em razão disto, haverá dias em que você
inconscientemente buscará maneiras de procrastinar durante o seu dia de
trabalho.
Mas qual então seriam os segredos das pessoas altamente produtivas?

O maior segredo das pessoas altamente produtivas são seus hábitos diários. É
sobre o desenvolmento destes hábitos diários que iremos falar neste livro.

Meu nome é Rogerio Job e desde que comecei minha carreira como
empreendedor digital em 1997 tenho aprendido muito sobre desenvolvimento
de hábitos produtivos.

É sempre um grande desafio ser um empreendedor no Brasil. A falta de


apoio, informações, tecnologia e ferramentas foram grandes obstáculo no
início.

Em razão disto tudo, nem sempre pude contar com a motivação e força de
vontade, pois o tamanho das dificuldades muitas vezes superava todas as
minhas forças físicas e mentais.

Contudo, um “segredo” me salvou: saber da importância do desenvolvimento


e cultivo de hábitos produtivos.

Se há uma coisa que descobri como empreendedor é que, por mais que
saibamos o que temos que fazer, nem sempre estamos motivados ou temos
força de vontade para fazer o que tem de ser feito.

Muitas vezes o cansaço, o desânimo ou o desgaste mental diante do excesso


de informações e demandas diárias tomam conta da nossa rotina e se não
soubermos reverter a situação, terminamos o dia sem produzir algo de valor
para nosso negócio ou nossa carreira.

É por isto que o desenvolvimento de hábitos produtivos é tão importante


quanto saber técnicas de produtividade ou manter a mente motivada.

Quando transformamos uma atividade em um hábito, esta atividade se


incorpora fortemente à nossa rotina e passa a ser parte de nós. A partir de
então não precisamos estar 100% motivados ou com 100% de força de
vontade para executar a atividade em questão. Inclusive nossa mente
desenvolve uma necessidade natural de executar esta atividade.

O fato é que quando não executamos as atividades as quais estamos


habituados, não nos sentimos completos.

Para ilustrar facilmente a força dos hábitos, podemos usar um que nem
mesmo faz parte do mundo dos negócios, o hábito de escovar os dentes.
Provavelmente quando você era criança preferia brincar do que escovar os
dentes. Pelo menos a maioria das crianças é assim no começo. Somente
depois de um tempo é que esta obrigação “inconveniente” se transforma em
um hábito. A partir de então, no momento em que é criado este hábito, nós
executamos esta atividade automaticamente, sem a necessidade de raciocinar,
sem esforço e sem lamentação.

Quando desenvolvemos um hábito, não dependemos mais da motivação ou


força de vontade.

É assim que acontece com qualquer hábito que desenvolvemos. Ele passa a
integrar nossa vida e passamos a executá-lo automaticamente e sem muito
esforço.

Quando se fala em produtividade algumas pessoas se assustam pensando em


“trabalhar mais” e consequentemente ter menos tempo e energia para a
família, amigos e para projetos pessoais.

Entretanto, quando eu falo em produtividade estou dizendo justamente o


contrário disto, pois estou falando em desenvolver hábitos produtivos, ou
seja, trabalhar menos tempo enquanto produz mais.

Quase todo mundo já ouviu a famosa frase de Albert Einstein, “Insanidade é


continuar fazendo sempre as mesmas coisas e esperar resultados diferentes”,
mas poucas pessoas pararam para pensar nisto seriamente quando falamos em
hábitos.

Se nossos velhos hábitos não estão trazendo os resultados que desejamos,


porque não trocá-los por novos hábitos?

Esta é a proposta deste curto livro: deixar de lado hábitos que não estão
trazendo resultados no seu dia a dia e desenvolver os hábitos que poderão
trazer grandes resultados.

Agora imagine desenvolver certos hábitos e tornar-se automaticamente


produtivo? Pense no quanto isto ajudará você, seu negócio e sua carreira?

Agora pense na liberdade que você conquistará ao ter mais tempo livre
disponível para fazer o que desejar com ele?

Esta será a grande recompensa que você terá antes mesmo de terminar este
livro, simplesmente ao colocar em prática alguns dos 12 hábitos das pessoas
altamente produtivas.

Rogerio Job

P.S. Vamos manter contato nas Redes Sociais?

Facebook: Facebook.com/RogerioJob

Outras Redes Sociais: RogerioJob.com.br/redessociais


Hábito #1: Trabalhe no ambiente perfeito

Lembro-me quando comecei meu primeiro empreendimento na internet em


1998.

Não vou contar a história inteira mas para você ter uma ideia eu estava em
uma situação financeira muito ruim, tive que voltar a morar com meus pais e
nos primeiros meses iniciei um negócio digital em uma pequena sala de
jantar.

O grande problema é que eu não conseguia ser produtivo porque, mesmo sem
ter a intenção de me atrapalhar, minha querida mãe fazia isto
inconscientemente pois me interrompia frequentemente, às vezes para me
oferecer um suco ou café e às vezes apenas porque queria conversar.

Tempos depois eu resolvi o problema transformando o meu quarto em um


pequeno escritório onde a porta ficava sempre fechada. Foi o meu primeiro
ambiente de trabalho perfeito. E para que você não me julgue mal, nos
intervalos entre uma tarefa e outra eu costumava sair do quarto e dar um
pouco de atenção a minha mãe.

Eu contei esta breve e embaraçosa história apenas para mostrar que, na


maioria das vezes, um ambiente perfeito não precisa ser necessariamente uma
sala em um luxuoso centro comercial da sua cidade.

Por ambiente perfeito quero dizer simplesmente um ambiente onde você se


sinta confortável e possa trabalhar em paz.

O fato é que você será muito mais produtivo se trabalhar confortavelmente e


sem interrupções desnecessárias que tirem sua concentração.

Se você trabalha sentado, por exemplo, conforto seria trabalhar em uma


cadeira que não provoque dores nas costas no final do dia.
Trabalhar sentindo dores não só afeta sua produtividade, como também pode
levar a outras consequências graves para sua saúde.

Se você trabalha em casa com um computador na cadeira da cozinha, por


exemplo, invista em uma mesa e uma cadeira de escritório.

Outro fator que prejudica a produtividade são as interrupções no ambiente de


trabalho.

Estima-se que uma pessoa pode levar até 25 minutos para focar novamente
em seu trabalho quando é interrompida.

Se você trabalha em casa, busque trabalhar em um cômodo onde não tenha


tráfego de pessoas ou animais domésticos.

E converse com seus familiares para que não interrompam sua atividade
desnecessariamente. Deixe claro que você precisa ser produtivo em seu
horário de trabalho e que dará a eles toda a atenção necessária nos horários
oportunos.

Se você trabalha com ou para alguém e sofre interrupções, converse com seus
superiores ou colegas e busque uma solução, como instalar divisórias ou
trabalhar em uma sala com mais privacidade.

Pontos Importantes do Capítulo:

* Buscar um ambiente perfeito é buscar um ambiente onde você se sinta


confortável e em paz.

* Invista em cadeiras e mesas adequadas ao seu trabalho pois Trabalhar


sentindo dores não só afeta sua produtividade, como também pode afetar sua
saúde.

* Um fator que prejudica em muito a produtividade são as interrupções no


ambiente de trabalho.
* Procure trabalhar em um local onde não há tráfego de pessoas. Se trabalha
em casa, peça a colaboração dos familiares.
Hábito #2: Siga a sua agenda (não a dos outros)

Atualmente temos toda a tecnologia do mundo para nos comunicar. Todavia,


isto nos deixa expostos e disponíveis para os outros, inclusive quando não
estamos disponíves de verdade.

Se você tiver trabalho a fazer e não tomar certas precauções para realizá-los,
corre o risco de cair facilmente na agenda dos outros.

Dependendo da tecnologia que você utiliza e das configurações de


privacidade que você configura nelas, não há como as pessoas saberem se
você está ocupado ou não.

Por exemplo, há certos aplicativos que avisam quando você está online,
independente de você estar ocupado ou não. Se você ainda não faz isto,
configure estes aplicativos para manterem sua privacidade, ou seja,
configure-os para não avisarem quando você está online.

Especialmente nas primeiras horas da manhã, que é o período no qual


geralmente temos mais disposição para produzir, evite ler e-mails e acessar
redes sociais. Se você fizer isto, poderá ficar preso nas agendas e nas
urgências de outras pessoas que contactarem você.

Procure ler seus e-mails e acessar as redes sociais em horários


predeterminados e com limite de tempo.

Você pode cultivar a disciplina de ler e responder seus e-mails duas vezes por
dia, durante duas sessões de no máximo 10 minutos. Estas duas sessões
podem ser uma às 14 horas e outra às 18 horas, por exemplo.

O mesmo vale para as redes sociais.

Seu trabalho é muito importante. Primeiro sua agenda, depois talvez você
ajude outras pessoas, se for o caso.
Pontos Importantes do Capítulo:

* Se você tiver trabalho a fazer e não tomar certas precauções para realizá-
los, corre o risco de cair na agenda dos outros.

* Configure seus aplicativos para manterem sua privacidade, ou seja,


configure-os para não avisarem quando você está online. Você não quer ser
interrompido enquanto está trabalhando, não é mesmo?

* Procure ler seus e-mails e acessar as redes sociais em horários


predeterminados e com limite de tempo, por exemplo, duas vezes por dia,
durante duas sessões de no máximo 10 minutos.
Hábito #3: Seja imperfeito

Perfeccionismo pode matar. Pelo menos pode matar sua produtividade.

Se você é uma daquelas pessoas que vive analisando, corrigindo e refazendo


seu trabalho, você não está sozinho.

Eu também já fui muito perfeccionista e sei como é estar nesta situação.

No meu livro Produtividade Digital eu falo sobre o perfeccionismo que leva à


“procrastinação não intencional”. É a procrastinação que acontece quando
você passa muito tempo fazendo alterações em seu trabalho buscando a
“perfeição”.

Mas aqui quero falar sobre outro tipo de perfeccionismo: o perfeccionismo


que te impede de executar alguma atividade.

Por exemplo, você decide executar uma atividade mas sente que precisa se
preparar melhor para ela. Então você começa a estudar e percebe que há
pessoas que aparentemente desempenham esta atividade com extremo
profissionalismo.

Você fica com receio de “fazer feio”, então estima um prazo maior para
executar a atividade, pois decide fazer uma grande preparação para
desempenhá-la com o máximo de profissionalismo possível.

E por fim você gasta tanto tempo se preparando que acaba adiando a
execução desta atividade ou até mesmo desistindo.

Você precisa reconhecer que neste caso o que está fazendo também é
procrastinar. A intenção não era esta, mas resulta em procrastinação.

Atualmente eu levo mais em consideração aquela frase que diz, “feito é


melhor que perfeito”. Como autor, busco fazer o meu melhor mas penso que
se eu ficar meses aperfeiçoando meus livros, estarei fazendo um desserviço
aos meus leitores. Acredito que em um bom livro sobre produtividade o mais
importante para os leitores é ter acesso às informações e ponto.

Deixar para amanhã ou atrasar o trabalho buscando ser perfeito não é uma
boa escolha.
Seja qual for a atividade que você precisa fazer, com o tempo você a fará com
maior competência, mas não queira ser perfeito logo de início.

Você pode não acreditar mas os Beatles não tocavam com perfeição no início
de carreira. Tiveram que tocar por anos até chegar ao nível de qualidade que
os consagrou.

A apresentadora Oprah Winfrey foi demitida de uma emissora na década de


80 porque provavelmente não estava “preparada”, mas resolveu continuar sua
carreira em outra emissora pois sabia que a única forma de se preparar para
ter uma carreira de sucesso na televisão era trabalhando na televisão.

É impossível se preparar para executar uma atividade, tarefa ou ofício o mais


próximo da perfeição, pois só existe aperfeiçoamento se houver a prática.

Como já dizia o fantástico palestrante motivacional Zig Ziglar:

“Você não precisa ser bom para começar, mas você precisa começar para
ser bom.”

Pontos Importantes do Capítulo:

* O perfeccionismo definitivamente pode matar sua produtividade.

* Preparar-se em excesso é uma espécie de perfeccionismo.

* O perfeccionismo pode atrasar você na execução de alguma atividade, ou


até mesmo impedí-lo de executá-la.

* Tenha sempre em sua mente aquela frase que diz, “feito é melhor que
perfeito”.
Hábito #4: Desconecte-se durante suas pausas

Este hábito funciona especificamente para quem trabalha com o computador.

Você não é uma máquina e, claro, precisa fazer pausas no trabalho. Você
precisa pausar para se recarregar e continuar em um estado produtivo.

Entretanto, quando precisar de uma pausa no que está fazendo, desconecte-se


da tecnologia.

Quando você planeja fazer uma pausa de 5 minutos mas permanece


conectado, você olha o álbum de fotos on-line daquele amigo que está
viajando pela Europa, assiste um vídeo no Youtube ou ainda lê mensagens no
smartphone.

E quando percebe, já se passaram 10 minutos ou mais e você não descansou


de verdade, pois de certa forma ficou fazendo uma atividade no ambiente de
trabalho – uma atividade improdutiva e que ainda pode provocar certo grau
de cansaço mental.

Exerça o seu direito de fazer uma pausa, mas fique longe da internet durante
este período.

Se você trabalha em casa, dê um breve passeio no jardim ou desça o elevador


e faça um breve passeio em uma praça ou mesmo no jardim seu condomínio.
Ou passeie com seu cachorro. Ou brinque com seu bichano.

Se você trabalha em um escritório, saia dele e faça um breve passeio por uma
praça ou, não havendo esta possibilidade, a uma cafeteria ou livraria.

Fale com pessoas, mas, claro, nada de ficar com um olho na pessoa e outro
no smartphone, isto não ajudará a recarregar a sua mente, além de ser bem
deselegante.
Faça uma pausa real do seu trabalho desconectando-se e você se sentirá
muito mais revigorado. E voltará para o trabalho muito mais disposto e
produtivo.

Pontos Importantes do Capítulo:

* Você precisa fazer pausas no seu trabalho para se recarregar e continuar em


um estado produtivo.

* Quando precisar de uma pausa no que está fazendo, desconecte-se da


tecnologia.

* Passeios ao ar livre, passeios com seu animal de estimação ou um café com


amigos são boas sugestões para você fazer uma pausa e se desconectar mas
esteja à vontade para escolher um modo de fazer isto.
Hábito #5: Foque em suas habilidades

Especialmente se você é empreendedor, foque apenas nas atividades nas


quais você é bom o suficiente para ser ágil e eficaz.

Muitos livros de autodesenvolvimento falarão para você fortalecer seus


pontos fracos, entretanto, na maioria das vezes esta não é uma atitudade
viável.

Claro que existem habilidades nas quais você pode melhorar, contudo,
sempre tem aquelas tarefas nas quais você nunca será muito competente.

Nestes casos você só perde tempo pois terá uma curva de aprendizado muito
longa e acabará procrastinando por falta de foco e habilidade.

Felizmente você não precisa aprender a fazer todas as pequenas atividades


estratégicas que aparecerem no seu negócio, pois atualmente você pode
delegar quase qualquer tipo de trabalho que precisar investindo muito pouco,
principalmente através de serviços de Outsourcing.

Outsourcing é basicamente uma espécie de terceirização sem contratação ou


burocracia, feita de modo legal e totalmente online. Você contrata empresas
ou profissionais para determinada tarefa e paga apenas pelo trabalho
realizado.

Alguns famosos sites de Outsourcing:

Fiverr.com

Workana.com.br

GetNinjas.com.br

Nos sites acima você encontrará profissionais competentes e bem avaliados


que poderão ajudar você a se tornar mais produtivo delegando.

É muito simples: deixe as coisas que você não sabe fazer para quem sabe
fazer e faça o que você sabe fazer muito bem.

Pontos Importantes do Capítulo:

* Foque nas atividades nas quais você é bom o suficiente para ser ágil e
eficaz.

* Há tarefas nas quais você nunca será muito competente e nas quais você
acabará procrastinando por falta de habilidade e foco.

* Use o Outsourcing para delegar trabalhos que estão fora da sua área de
competência.

* Outsourcing é uma maneira legal de terceirizar serviços com custo reduzido


e eficácia.
Hábito #6: Seja “uni-tarefa”

Quando você faz duas coisas ao mesmo tempo, você faz mais devagar e mal
feito.

Organize-se de forma a fazer uma tarefa de cada vez, assim você executa sua
tarefa com mais fluidez e tem menos chances de parar o trabalho e cair na
tentação de procrastinar.

Por exemplo, se você estiver escrevendo uma matéria, um artigo, uma


resenha ou qualquer tipo de texto, escreva sem corrigir, revisar ou formatar.
Escreva tudo que vier à mente nesta primeira etapa.

Depois você vai para a segunta etapa, que será revisar seu texto e verificar
erros gramaticais. Somente em uma terceira etapa você irá formatar,
escolhendo fontes e estilos, se necessário.

Se você costuma escrever, revisar e formatar ao mesmo tempo, experimente


fazer uma coisa de cada vez e sinta a diferença.

Pela minha experiência eu posso dizer que você reduzirá seu tempo de
trabalho em pelo menos 3 vezes nesta atividade em particular.

O mesmo vale para qualquer atividade. Um passo bem dado de cada vez leva
você muito mais longe e mais rápido.

Pontos Importantes do Capítulo:

* Quando você faz duas coisas ao mesmo tempo, você faz mais devagar e
mal feito.

* Organize-se para fazer uma tarefa de cada vez, assim você trabalha com
fluidez e sem procrastinar.

* Por exemplo, se estiver escrevendo, não revise, apenas escreva. E, outro


momento você revisa. A mesma estratégia vale para qualquer outra atividade,
faça uma tarefa de cada vez.
Hábito #7: Divida grandes projetos em “miniprojetos”

Se você é empreendedor há algum tempo provavelmente já iniciou projetos


promissores em que a quantidade de trabalho por fazer parecia interminável.

Talvez você tenha deixado projetos na gaveta por eles se mostrarem


aparentemente inviáveis.

No entanto, acredite, na maioria das vezes a realidade não é o que parece.

O que você precisa para viabilizar qualquer projeto é dividi-lo em


“miniprojetos”. Feito isto você pode estimar o tempo que levará para finalizar
cada miniprojeto e, dependendo do tempo que tem disponível, saber se serão
viáveis ou não.

Quando criei meu primeiro produto, um curso digital, eu não sabia disto e
levei meses para criá-lo, pois fazia tudo ao mesmo tempo: site de vendas,
capa virtual, mensagens de autoresponders, página de pagamentos e mais
dezenas de coisas, sem falar no próprio curso.

Eu costumava escolher uma destas tarefas, trabalhava um pouco, quando me


cansava passava para outra tarefa, trabalhava mais um pouco, voltava para a
primeira tarefa, começava a fazer a terceira tarefa etc.

Eu ficava sempre com a impressão de que meu trabalho nunca terminaria. A


minha motivação teve muitos altos e baixos.

Depois de muitos meses finalmente terminei meu primeiro produto. Ele foi
um grande sucesso, mas o maior benefício que tirei foi a conclusão de que
grandes projetos precisam ser divididos em partes, o que eu chamo de
“miniprojetos”.

Posso dar um exemplo. Cada livro que escrevo é um projeto, entretanto,


atualmente cada livro se transforma nestes miniprojetos:
Miniprojeto #1: Gancho – Neste miniprojeto eu crio dezenas de títulos e
subtítulos para o livro. Para terminá-lo escolho um dos títulos e um dos
subtítulos, pelo menos provisoriamente para poder passar para o próximo
miniprojeto;

Miniprojeto #2: Rascunho – Aqui eu crio um tipo de sumário com tópicos


sobre os quais irei escrever;

Miniprojeto #3: 2° Rascunho – neste miniprojeto eu escrevo conforme as


ideias vêem à mente, sem revisar, inserir links ou formatar;

Miniprojeto #4: 3° Rascunho – neste miniprojeto eu começo a editar o


conteúdo (mas ainda não o formato);

Miniprojeto #5: Rascunho final – neste miniprojeto eu coloco links e faço a


formatação;

Miniprojeto #6: Revisão – apenas gerencio este miniprojeto que é feito via
Outsourcing;

Miniprojeto #7: Capa virtual – enquanto aguardo a finalização do projeto


anterior gerencio este miniprojeto que também é feito via Outsourcing.

Existem mais miniprojetos relacionadas ao marketing do livro, entretanto,


acredito que estes exemplos de miniprojetos já podem dar uma ideia de como
você pode criar seus próprios miniprojetos.

O que mais gosto dos miniprojetos é que eu me sinto mais energizado e


motivado a cada miniprojeto concluído, pois quando isto acontece eu sinto
que estou cada vez mais perto do objetivo final.

Mal termino um miniprojeto e já estou empolgado para iniciar o próximo.


É uma técnica fantástica para eliminar a procrastinação, manter-se focado e
motivado e ter como resultado uma grande produtividade.
Pontos Importantes do Capítulo:

* Divida grandes projetos em “miniprojetos”.

* Feito isto você pode estimar o tempo que levará para finalizar cada
miniprojeto e não se sentirá sobrecarregado.

* Quando você finaliza um miniprojeto você se sente mais motivado e


energizado e então estará mais preparado para iniciar o próximo miniprojeto.
Hábito #8: Diga não

Quantas vezes você disse “sim” quando precisava dizer “não”?

Eu particularmente confesso que muitas vezes, principalmente em início de


carreira.

Algumas vezes não queremos magoar. Outras vezes nos sentimos tocados
com a empolgação da outra pessoa com relação a algum projeto e não
queremos desestimulá-la, ou na linguagem popular, “jogar um balde de água
fria” em suas aspirações.

Outras vezes sabemos que estamos criando problemas para nós mesmos mas
irracionalmente não conseguimos dizer “não”.

O grande problema de dizer “sim” quando isto é inadequado você já conhece:


perda de energia, perda de foco, perda de tempo e como consequência você
passa a procrastinar em seus próprios projetos.

Quem nunca passou por isto?

Todavia, dizer “não” não é fácil. É um aprendizado.


Eu não vou passar a você um script ou fórmula pronta pois na vida real este
tipo de recurso não funciona muito bem.

Algumas vezes você irá receber propostas e convites de pessoas que você
particularmente não escolheria para fazer negócios ou parcerias.

Não se trata de julgar o caráter dos outros, mas às vezes acontece de você não
se identificar com a outra pessoa.

Nestes casos é melhor não perder tempo e já dizer que você não pode aceitar
o convite ou proposta devido a outros projetos. Existe uma grande
possibilidade de você não ser compreendido mas não há muito o que fazer.
E há algumas vezes em que você receberá propostas e convites de pessoas
com as quais você tem uma certa identificação. São as pessoas que você
gostaria de ajudar.

Nestes casos o que eu recomendo para você é que tente ouvir ao máximo as
propostas e convites que receber.

Somente após saber todos os detalhes de uma proposta ou convite é que você
estará apto a dizer “não” ou até “sim” se a proposta ou convite começar a
fazer sentido para você.

Mas vamos supor que você saiba que tem 99% de chances de ter que dizer
um “não”.

Antes de dizer “não”, ouça tudo que a pessoa tem a dizer. Faça perguntas.
Tire dúvidas. Se for uma proposta de parceria ou de negócios, pergunte sobre
prazos, estimativa de ganhos e tudo mais que julgar relevante.

Agora vem uma parte muito importante: não dê uma resposta imediata. Diga
que vai pensar na proposta ou convite e dará uma resposta em determinado
dia.

E por que você deve fazer isto?

Talvez você até já saiba que sua resposta deveria ser “não”. Entretanto,
muitas vezes a outra pessoa envolvida não queria somente o seu “sim”.

Ela também queria ser ouvida e compreendida. Falar com uma pessoa sobre
um projeto é como confidenciar ou desabafar com alguém.

Simplesmente ouça tudo que a pessoa tem a lhe dizer e peça um prazo para
pensar na proposta ou convite.

Mesmo que você não queira, não possa ou não deva aceitar o convite, ao
conversar com a pessoa e pedir um prazo talvez você encontre mais tarde
uma maneira simples de ajudar.

Talvez você possa ajudar com uma ideia ou encaminhando a pessoa a um


outro profissional. Você nunca sabe as ideias que poderão surgir com o
tempo.

Passado o prazo que você pediu para pensar e após você considerar e ter
certeza que não pode aceitar a proposta ou convite, procure a pessoa e
informe sua decisão.

Agradeça-a e diga a razão pela qual não pôde aceitar a proposta ou convite,
seja ela a falta de indentificação com o projeto, a falta de tempo, outros
compromissos que inviabilizam, enfim, apenas seja sincero.

Desde que você ouviu tudo que a pessoa tinha para falar, tirou dúvidas e
pediu um prazo para dar a resposta, a pessoa pode pensar o que quiser de
você, menos que você não deu a atenção que ela te pediu.

Se você investiu seu tempo para ouvir a outra pessoa, muito provavelmente
ela irá levar isto em consideração e o relacionamento de vocês continuará
caminhando bem.

Dizer “não” não é tão difícil quando você trata as pessoas com respeito e
atenção.

Dizendo “não” você evita gastar tempo e energia com projetos que não são
sua prioridade e que poderiam levar você a procrastinar em seus próprios
projetos.

Pontos Importantes do Capítulo:

* Criamos problemas para nós mesmos quando, querendo agradar aos outros,
dizemos sim quando o mais apropriado seria dizer não.

* Como consequência de dizer sim, quando você deveria dizer não, você tem
perda de energia, de foco e de tempo e estes fatores acabam afetando
negativamente sua produtividade.

* Aprenda a ouvir as pessoas, dê toda a atenção que elas merecem, entretanto


saiba dizer não quando for necessário mas não sem antes explicar para elas o
motivo de você não poder fazer o que elas querem que você faça naquele
momento.
Hábito #9: Defina prazos finais

A grande verdade é que quando você tem muitos planos a serem realizados, a
sua mente fica muito ocupada e trabalha no sentido de deixar a realização dos
seus planos para depois. E este “depois” corre o risco de se transformar em
“nunca”.

No entanto, quando você cria um prazo para você próprio terminar uma
tarefa, e se compromete a cumprir o prazo, sua mente passa a trabalhar
consciente e inconscientemente para cumpri-lo.

Tem uma frase do célebre médico e filósofo William James que diz, “Nada é
tão cansativo quanto o eterno ressurgir de uma tarefa incompleta.”

É assim que a mente funciona. Uma vez criada uma expectativa, ela precisa
ser atendida.

Contudo é importante enfatizar que para esta expectativa se tornar real, ela
precisa ser transformada em um compromisso real.

Coloque um prazo final em seus projetos e tarefas e crie um sistema para


você se lembrar constantemente do prazo.

Algumas ideias para você aplicar este hábito:

(1). Crie um simples “mural de recados” onde você possa expor as fases do
seu projeto e visualizar seu progresso quanto ao prazo;

(2). Invista em um quadro magnético calendário, um quadro branco


calendário ou em um quadro de planejamento semanal;

(3). Crie lembretes via e-mail na sua Agenda Google – existem muitos outros
serviços gratuitos on-line que também possuem agenda.
É muito importante que você assuma compromissos consigo mesmo e seja
constantemente lembrado para que os seus prazos finais surtam efeito.

Pontos Importantes do Capítulo:

* Quando você cria um prazo para terminar uma tarefa e se compromete a


cumprir o prazo, sua mente passa a trabalhar consciente e inconscientemente
para cumprir este prazo.

* É assim que a mente funciona. Uma vez criada uma expectativa, ela precisa
ser atendida.

* Algumas ideias para você aplicar este hábito:

- Crie um simples “mural de recados” com seus prazos.

- Invista em um quadro magnético calendário, um quadro branco calendário


ou em um quadro de planejamento semanal.

- Crie lembretes via e-mail na sua Agenda Google ou em outro serviço


gratuito ou pago.
Hábito #10: Desestresse-se

Há pessoas que dizem produzir mais quando estão estressadas, entretanto


existem vários níveis de estresse e estou falando aqui dos níveis prejudiciais
mental e fisicamente.

Quando o estresse te deixa mal-humorado, com vontade de abandonar seu


negócio ou sua carreira, isto não é nada desejável e obviamente leva à
procrastinação.

Embora eu recomende que você busque ajuda médica se estiver se sentindo


estressado, você poderá tentar algumas atividades relaxantes que poderão ao
menos aliviar seu estresse enquanto não for possível fazer um tratamento.

Praticar meditação é uma atividade das mais relaxantes e eficientes para


aliviar o estresse.

A yoga além de ser um excelente exercício é uma prática milenar muito


relaxante.

Uma massagem relaxante é outro método que fala por si só. Uma boa
massagem alivia as tensões musculares do seu corpo causadas pelo estresse.

Na falta de uma pessoa ou profissional para fazer uma massagem, o


alongamento é uma atividade que qualquer pessoa pode executar sozinha.

Se você tem alguma tendência artística, as artes plásticas como, pintura e


escultura, poderão proporcionar a você bons momentos de relaxamento.

Seja qual for o método usado para relaxar, o importante é você se afastar
temporariamente do trabalho para ativar certas áreas do cérebro que ficam
“travadas” quando você está estressado.
Ativando estas áreas do cérebro através de uma atividade relaxante, você
retorna ao trabalho muito mais motivado, criativo e produtivo.

Pontos Importantes do Capítulo:

* Quando o estresse tira sua vontade de trabalhar, costuma levar à


procrastinação.

* Busque uma atividade relaxante para diminuir seu estresse.

* Algumas sugestões de atividades relaxantes: meditação, yoga, massagem,


alongamento e artes plásticas.
Hábito #11: Assuma compromissos publicamente

Quando você decide em segredo realizar algum projeto, pode acabar


desistindo por alguma razão, afinal, o projeto era seu e ninguém tem nada a
ver com isto.

Mas quando você se compromete publicamente a história muda, o


compromisso se torna algo sagrado, às vezes uma questão de honra.
Tendemos a não apreciar a ideia de desistir ou procrastinar perante
testemunhas.

Uma maneira de se comprometer é compartilhando seus planos e projetos em


público, nas redes sociais.

Mas se a ideia de se expor não for conveniente, uma outra alternativa de se


comprometer é compartilhando seus planos e projetos com pessoas próximas.
Família e amigos são definitivamente uma ótima opção.

Agora, se você estiver na situação em que seu trabalho não pode ser
facilmente explicado, você pode usar grupos de redes sociais direcionados à
sua atividade. Ou ainda pode entrar para um grupo de Mastermind e
compartilhar seus projetos com o grupo ou algumas pessoas dele.

A maioria dos meus compromissos são assumidos perante amigos e colegas,


entretanto quando estou para lançar um livro ou qualquer outro produto o
faço publicamente, com data e hora específicos. Isto me obriga a fazer tudo a
tempo. E normalmente consigo.

Ao assumir compromissos publicamente, ou com algumas pessoas


escolhidas, você não só se sentirá positivamente pressionado, como também
ganhará uma motivação extra quando alguém perguntar a você sobre o
projeto.
Definitivamente o comprometimento é altamente eficaz contra a
procrastinação então eu recomendo que você assuma compromissos públicos
ou pelo menos com as pessoas que irão motivar você de alguma forma.
Pontos Importantes do Capítulo:

* Quando você decide em segredo realizar algum projeto, pode acabar


desistindo.

* Mas quando você se compromete publicamente, o compromisso se torna


algo sagrado, às vezes uma questão de honra.

* Tendemos a não apreciar a ideia de desistir ou procrastinar perante


testemunhas.

* Use as redes sociais ou grupos de mastermind para compartilhar seus


projetos e você se sentirá mais comprometido com eles.
Hábito #12: Prometa recompensas

Uma forma eficaz de criar hábitos produtivos é prometendo recompensas a


serem dadas a você mesmo quando finalizar projetos e até mesmo pequenas
tarefas que exigem seu esforço.

O princípio é um pouco parecido com o princípio que impulsiona os maus


hábitos, com a vantagem que o objetivo final é o seu próprio bem, claro.
Observe que há sempre uma recompensa para os maus hábitos.

Por exemplo, muitas pessoas que possuem o hábito de abusar de bebidas


alcoólicas buscam como recompensa a sensação de estar em uma realidade
diferente. As pessoas viciadas em compras buscam como recompensa a
gratificação instantânea. Sabemos que são recompensas artificiais e até
prejudiciais, mas de fato elas funcionam.

O caso das recompensas por projetos ou tarefas é um pouco diferente porque


as recompensas não estão diretamente ligadas às atividades e sim são prêmios
por finalizar as atividades.

O que acontece é que prêmios e recompensas têm um efeito motivador muito


grande para a maioria das pessoas que os disputam.

E prometer uma recompensa a si mesmo funciona? Pode apostar que sim!


Experimente e você verá.

Você pode, por exemplo, prometer que dará a si mesmo uma viagem à praia
ou ao campo, assim que seu projeto estiver finalizado.

Ou então você irá jantar em um restaurante muito especial. Ou talvez prefira


ir com a família se divertir em algum parque de diversões.

Quando estou escrevendo um livro geralmente prometo como recompensa (a


mim mesmo, claro) uma viagem para quando terminá-lo. Gosto muito da
atividade de escrever, entretanto, como em qualquer tipo de trabalho, há dias
em que as coisas não fluem tão facilmente então o planejamento da viagem é
um bônus que me deixa ainda mais motivado durante o processo.

Escolha uma recompensa que você sabe que irá deixá-lo mais motivado e
empolgado e faça por merecer sua recompensa.

Pontos Importantes do Capítulo:

* Uma forma eficaz de criar hábitos produtivos é prometendo recompensas a


você mesmo quando finalizar projetos ou tarefas.

* Prêmios e recompensas têm um efeito motivador muito grande para a


maioria das pessoas.

* Sua recompensa pode ser um jantar em um restaurante que você gosta ou


deseja conhecer, um passeio no parque de diversões com a família, uma
viagem, enfim, você é quem saberá melhor do que ninguém escolher sua
própria recompensa.
Conclusão

Como você aprendeu neste livro, cada hábito carrega em si as ações que te
levarão a vencer a procrastinação e se tornar infalivelmente produtivo.

Agora uma coisa muito importante…

Você investiu seu tempo neste livro. Você poderia ter feito outra coisa
qualquer durante este tempo, mas escolheu investir em seu conhecimento.
Por esta razão eu te dou parabéns!

Recapitulando, veja só quantos hábitos produtivos você aprendeu:

1) Trabalhe no ambiente perfeito

2) Siga a sua agenda (não a dos outros)

3) Seja imperfeito

4) Desconecte-se durante suas pausas

5) Foque em suas habilidades

6) Seja “uni-tarefa”

7) Divida grandes projetos em “miniprojetos”

8) Diga não

9) Defina prazos finais

10) Desestresse-se

11) Assuma compromissos publicamente


12) Prometa recompensas

Você adquiriu um conhecimento que poderá alavancar sua carreira ou


negócios, mas tem algo que pode impedir o seu progresso.

É fato que apenas 20% das pessoas que leem um livro colocam em prática o
conhecimento adquirido. A vida segue, novos fatos acontecem, outros livros
são lidos e o tempo não para.

Entretanto, como eu disse, você investiu tempo lendo este livro, então minha
recomendação é que você faça valer a pena este tempo investido, colocando
em prática o que aprendeu.

Você não precisa colocar em prática o livro todo, mas escolha alguns dos 12
hábitos que podem se adaptar à sua vida e ao seu trabalho e adicione-os à sua
rotina.

Coloque em prática hoje mesmo ou pelo menos anote-os e escolha uma data
específica para colocar em prática.

Faça isto enquanto o que você aprendeu está brilhando em sua mente. Assim
vai valer a pena!
Muito obrigado!

Antes de me despedir, eu gostaria de agradecer a você por ter lido este livro.

Há milhares de livros que você poderia ter lido e eu fico muito honrado por
você ter escolhido ler meu livro neste momento.

Muito obrigado por ler este livro até o final!

E mais uma coisa muito importante:

Você leu este livro até o fim então acredito que gostou muito de lê-lo.

Sei que ao colocar em prática o que aprendeu neste livro você terá uma
mudança positiva em sua vida.

Ficarei muito honrado e grato se você deixar uma avaliação do livro na


Amazon. Ao fazer isto você estará possibilitando que outras pessoas também
conheçam este livro e também tenham a oportunidade de ter uma mudança
positiva em suas vidas.

Este é o link para a Avaliação.

Muito obrigado por tudo!

Rogerio Job

P.S. Vamos manter contato nas Redes Sociais?

Facebook: Facebook.com/RogerioJob

Outras Redes Sociais: RogerioJob.com.br/redessociais

Tão bom quanto ver você nas minhas redes sociais será falar com você
diretamente por email.

Irei adorar saber como está colocando uma ou mais informações deste livro
em prática.

Então por favor anote meu email: contato@rogeriojob.com.br

Será um prazer e uma honra falar com você!


SEU PRESENTE ESPECIAL:

Os 5 Hábitos Matinais Aceleradores da Produtividade

Como forma de agradecimento por ler este livro eu quero presentear você
com o meu Vídeo Treinamento Exclusivo Os 5 Hábitos Matinais
Aceleradores da Produtividade.

Para ter acesso gratuito ao seu Presente Especial, por favor utilize o link
abaixo:

Acesse Seu Presente Especial!

http://www.RogerioJob.com.br/presentehabitos