Você está na página 1de 58

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ADAMANTINA

DEPARTAMENTO DE EXATAS E AGRÁRIAS


CURSO: BACHARELADO EM ENGENHARIA CIVIL

PLANEJAMENTO E
CONTROLE DAS
CONSTRUÇÕES I

PROFESSOR: Esp. ARI AIRES DE ALENCAR

Planejamento e Controle das Construções I


ORÇAMENTO DE OBRAS

ORÇAMENTO DE OBRAS
INTRODUÇÃO

ORÇAR É QUANTIFICAR INSUMOS, MÃO-DE-OBRA,


OU EQUIPAMENTOS NECESSARIOS À REALIZAÇÃO
DE UMA OBRA OU SERVIÇO BEM COMO OS
RESPECTIVOS CUSTOS E O TEMPO DE DURAÇÃO
DOS MESMOS.

ORÇAMENTO DE OBRAS
CAUTELAS

1. O ORÇAMENTO A SER ELABORADO DEVERÁ


CONTER CLARAMENTE TODOS OS SERVIÇOS,
MATERIAIS, EQUIPAMENTOS E DEMAIS
ELEMENTOS A SEREM APLICADOS NA OBRA EM
CONSONÂNCIA COM O PROJETO BÁSICO E/OU
EXECUTIVO REFERENTE AO OBJETO A SER
LICITADO.

ORÇAMENTO DE OBRAS
CAUTELAS

2. O ORÇAMENTO DEVERÁ SER ELABORADO A


PARTIR DO LEVANTAMENTO DOS QUANTI-
TATIVOS FÍSICOS DOS PROJETOS, DAS
ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS, DOS MEMORIAIS
DESCRITIVOS, OBEDECIDAS RIGOROSAMENTE
AS LEIS SOCIAIS E ENCARGOS TRABALHISTAS E
DEMAIS CUSTOS.

ORÇAMENTO DE OBRAS
PRIORIDADE DE EXECUÇÃO É QUALIDADE

- PROJETOS EXECUTIVOS BEM DETALHADOS


- TODOS OS PROJETOS COMPLEMENTARES ESTÃO
DISPONÍVEIS
- MEMORIAL DESCRITIVO BEM DETALHADO
- EXISTÊNCIA DE NORMAS ESPECIFICAS DO
CLIENTE
- EXISTÊNCIA DE UM “PROGRAMA DE CONTROLE
DE QUALIDADE”
- FISCALIZAÇÃO RÍGIDA

ORÇAMENTO DE OBRAS
INSUMOS

SÃO OS MATERIAIS, OS EQUIPAMENTOS A MÃO-


DE-OBRA, SUB-EMPREITEIROS E OUTROS QUE
FAZEM PARTE DA COMPOSIÇÃO DE UM SERVIÇO
DEFINIDO SEMPRE EM FUNÇÃO DE UMA UNIDADE

ORÇAMENTO DE OBRAS
SERVIÇO
É A COMPOSIÇÃO DE DIVERSOS INSUMOS
FUNDAMENTADA NOS PROJETOS, NO MÉTODO
CONSTRUTIVO, NAS ESPECIFICAÇÕES DE
MATERIAIS E NAS NORMAS DE EXECUÇÃO, QUE
COMPÕEM AS DIVERSAS ATIVIDADES DAS ETAPAS
DE UMA OBRA OU DE UM SERVIÇO DE ENGENHARIA

ORÇAMENTO DE OBRAS
DISCRIMINAÇÃO ORÇAMENTÁRIA

PLANO DE CONTAS relaciona a sequência dos


diferentes serviços que entram na composição
de um orçamento.

ORÇAMENTO DE OBRAS
DISCRIMINAÇÃO ORÇAMENTÁRIA,
NBR 12.721 - página 74 – anexos - modelo

ORÇAMENTO DE OBRAS
NO CASO DE OBRAS O PLANO DE CONTAS SE
DIVIDE EM TRÊS GRANDES GRUPOS:

ORÇAMENTO DE OBRAS
PLANILHA ORÇAMENTÁRIA

OBRA - : 401 - HOSPITAL NONONONO


LOCAL - : RUA SÃO CARMO 201
EMPRESA - : NONONONO

CÓDIGO DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS UD QUANT PREÇO UNITÁRIO


MATER. M. OBRA

ETAPA
401.17 PAREDES E ELEMENTOS DIVISÓRIOS
ATIVIDADE
401.17.01 PAREDES

401.17.01.01 alvenaria de tijolos 10 x 20 x 20 SERVIÇO

ORÇAMENTO DE OBRAS
ORÇAMENTO DE OBRAS
CAUTELAS A SEREM CONSIDERADAS:

- SISTEMATIZAÇÃO DO ORÇAMENTO (ETAPAS


E ATIVIDADES);

- CLASSIFICAÇÃO DOS SERVIÇOS (RELACIO-


NAR OS SERVIÇOS POR ATIVIDADE);

- ORDEM DE LEITURA DAS PLANTAS


(PADRONIZAR A FORMA DE LEITURA
FACILITANDO A REVISÃO DE CIMA PARA
BAIXO, DA ESQUERDA PARA A DIREITA,
ETC.)

ORÇAMENTO DE OBRAS
COEFICIENTE DE APLICAÇÃO DE MATERIAIS

São as quantidades de materiais aplicadas na


execução de determinado serviço de construção,
demolição ou conservação.

Exemplo:
Serviço: Execução de 1,0 m2 de fôrma comum para
vigamento, compreendendo dois aproveitamentos
para enchimento com ferragem e concreto.

Tábuas de 2,5 x 3,0 cm – 0,50 m2 ou 1,665 m


Pontaletes de 7,5 x 7,5 cm – 3,00 m
Prego 18 x 30 - 0,20 kg

ORÇAMENTO DE OBRAS
COEFICIENTE DE PRODUÇÃO

São as quantidades de mão-de-obra aplicadas na


execução de determinado serviço de construção,
demolição ou conservação.

Exemplo:
Serviço: Execução de 1,0 m2 de fôrma comum para
vigamento, compreendendo dois aproveitamentos
para enchimento com ferragem e concreto.

Carpinteiro – 1,20 h
Ajudante - 1,20 h

ORÇAMENTO DE OBRAS
COEFICIENTE DE APLICAÇÃO DE EQUIPAMENTOS

É tempo de utilização do equipamento para a


execução de um serviço. O custo-horário do
equipamento, além de conter o custo horário de
utilização, pode compreender também as despesas
de manutenção, inclusive mão-de-obra,
depreciação e juros de capital imobilizado.

Exemplo:
Serviço: Escavação mecanizada de 1,0 m3 de solo até
2,00m de profundidade.

Trator de esteiras – 0,0175 h

ORÇAMENTO DE OBRAS
Como interpretar uma composição de custos
Todo orçamento se baseia — ou pelo menos deveria
se basear — em composições de custos unitários, que
são tabelas que detalham os diversos insumos
utilizados na execução do serviço em questão, seus
coeficientes de utilização e, para quantificação do
serviço, o custo unitário de cada insumo.

ORÇAMENTO DE OBRAS
Como interpretar uma composição de custos
As colunas de uma composição de custo unitário são:

ORÇAMENTO DE OBRAS
Como interpretar uma composição de custos
Vamos analisar primeiro uma composição de custo unitário do
serviço armação de aço CA-50, incluindo corte, dobra e
instalação do aço.

ORÇAMENTO DE OBRAS
Como interpretar uma composição de custos

ORÇAMENTO DE OBRAS
Como interpretar uma composição de custos

ORÇAMENTO DE OBRAS
COMPOSIÇÃO DE CUSTOS UNITÁRIOS

É a relação dos insumos (e seus quantitativos)


necessários para a execução de uma unidade de
serviço, inclusive os encargos sociais incidentes
sobre a mão-de-obra empregada.

Exemplo:
Serviço: Concreto estrutural virado em obra, controle
“A”, consistência para vibração, brita 1 – unidade
m3.

ORÇAMENTO DE OBRAS
COMPOSIÇÃO DE CUSTOS UNITÁRIOS

É a relação dos insumos (e seus quantitativos)


necessários para a execução de uma unidade de
serviço, inclusive os encargos sociais incidentes
sobre a mão-de-obra empregada.

Exemplo:
Serviço: CONCRETO NÃO ESTRUTURAL, preparo
manual – unidade = m3.

ORÇAMENTO DE OBRAS
ITEM UNIDADE ÍNDICE PREÇO SUBTOTAL
UNITÁRIO
Cimento kg 220,00
Areia m3 0,778
Brita 1 m3 0,289
Brita 2 m3 0,677
Servente h 10,00

ORÇAMENTO DE OBRAS
ORÇAMENTO DE OBRAS
ORÇAMENTO DE OBRAS
ORÇAMENTO DE OBRAS
ORÇAMENTO DE OBRAS
ITEM UNIDADE ÍNDICE PREÇO SUBTOTAL
UNITÁRIO
Cimento kg 220,00 0,48 105,60
Areia m3 0,778 57,72 44,91
Brita 1 m3 0,289 54,47 15,74
Brita 2 m3 0,677 54,47 36,88
Servente h 10,00 10,62 106,20
Leis Sociais (88,36%) 200,04
Total 403,17
BDI (30%) 524,12

Exemplo:
Serviço: CONCRETO NÃO ESTRUTURAL, preparo manual –
unidade = m3. R$ 524,12 /m3
ORÇAMENTO DE OBRAS
Existem diversas tabelas que demostram as
composições de serviços, como a TCPO, da editora
PINI, tabelas do DNER, da SABESP, FDE, CPOS, etc.
já o custo de cada insumo pode ser obtido por
cotação diretamente no mercado (no caso de custo
atual) ou por meio de publicações especializadas
(revista Construção Pini, Sinapi/CEF etc.)

ORÇAMENTO DE OBRAS
ORÇAMENTO DE OBRAS
ORÇAMENTO DE OBRAS
ORÇAMENTO DE OBRAS
SINAPI - insumos

SINAPI_Custo_Ref_Composicoes
_Sintetico_SP_201812_Desoner
ado.pdf serviços

ORÇAMENTO DE OBRAS
TIPOS DE ORÇAMENTOS

ORÇAMENTO DE OBRAS
 Para se ter um orçamento real, é necessário uma
maior compatibilização e detalhamento de todos os
projetos.

 Três formas básicas de se determinar um orçamento:


- Orçamento por estimativa,
- Orçamento sintético,
- Orçamento analítico.

ORÇAMENTO DE OBRAS
ORÇAMENTO POR ESTIMATIVA

 É um custo fornecido mensalmente, por m2.


 Se trata de um índice regionalizado, publica pelos
sindicatos da indústria da construção.
 Foi criado em 1964 para estimar custos dos imóveis
e somente mais tarde passou a ser indicador de
custos do setor.
 Possibilita uma primeira referência de custos para
diferentes tipos e padrões de empreendimento.
 NBR 12721/06 apresenta os critérios para calculo do
CUB

ORÇAMENTO DE OBRAS
ORÇAMENTO DE OBRAS
http://www.sindusconsp.com.br

ORÇAMENTO DE OBRAS
ORÇAMENTO DE OBRAS
ORÇAMENTO DE OBRAS
ORÇAMENTO DE OBRAS
ORÇAMENTO DE OBRAS
ORÇAMENTO DE OBRAS
 Por exemplo uma residência unifamiliar
(R1) de alto padrão, com área de 200 m2,
custaria pela tabela referência de DEZ/2015
no Estado de São Paulo:

 200 m2 x R$ 1.675,84 = R$ 335.168,00

ORÇAMENTO DE OBRAS
 Toda obra possui etapas de execução bem
definidas. Ex.: Fundação, vedação, etc.
 O custo unitário PINI, é uma metodologia
para calcular a estimativa de custo da obra
criado por esta empresa.
 No site da PINI encontramos o CUP, que
fornecerá uma estimativa total.
 Através do valor total então, poderemos
estimar quanto será gasto em cada etapa.

ORÇAMENTO DE OBRAS
 Tomando como exemplo a mesma residência,
mas com base no custo unitário PINI de São
Paulo em DEZ/2015 temos:

 200 m2 x R$ 1.794,55 = R$ 358.910,00

ORÇAMENTO DE OBRAS
N° 175 ano 69 Fevereiro 2016.

ORÇAMENTO DE OBRAS
ORÇAMENTO DE OBRAS
 Para saber por exemplo, quanto seria gasto em
vedação, considerando a condição mais
desfavorável, ou seja, com maior gasto,
teríamos:

 R$ 358.910,00 x 7,4% = R$ 26.559,34

ORÇAMENTO DE OBRAS
ORÇAMENTO DE OBRAS
ORÇAMENTO SINTÉTICO
 O orçamento sintético é aquele que
apresenta o custo unitário de cada serviço
(m2 de alvenaria, m3 de concreto, etc.),
geralmente subdividido em material e mão-
de-obra.
Planilha Orçamentária Sintética
Serviços Quant. Unid. R$ unit. R$ Total
Alvenaria de bloco de concreto 150,00 m2
(14x19x39)

Preço unitário composto obtido de revistas


Quantificado do projeto
OBS.: O custo unitário composto já está incluído todos os materiais, a mão-de-obra e as
leis sociais necessárias para a execução do item.
ORÇAMENTO DE OBRAS
Planilha Orçamentária Sintética
Projeto

Item Atividades/Serviços Unid Quant Unitário Parcial Global

. .
. . . . . .
. . . . . .
. . . .
7 REVESTIMENTO INTERNO
7.1 Chapisco m2 200,0 3,00 600,00
. . . . . .
. . . . . .
. . . . . .
7.4 azulejos m2 40,0 18,00 720,00 1.320,00

Especificações Tabelas de composição


de custos/preços
TCPO - Pini
* Papel A4 Paisagem

ORÇAMENTO DE OBRAS
Planilha Orçamentária Sintética

ORÇAMENTO DE OBRAS
Planilha Orçamentária Sintética

ORÇAMENTO DE OBRAS
ORÇAMENTO ANALÍTICO
 O orçamento analítico é aquele que
apresenta o custo unitário de todos os
serviços.
Planilha Orçamentária Analítica - Alvenaria de bloco de concreto 14x19x39
Componentes Consumos R$Unit. R$Mat. R$ M.O. R$Total
cimento 1,95kg
cal 0,49kg
areia 0,013m3
bloco 13,13un.
pedreiro 0,70h
servente 0,81h
leis sociais
TOTAL (a)

TCPO Pesquisa de mercado

ORÇAMENTO DE OBRAS
ORÇAMENTO ANALÍTICO

ORÇAMENTO DE OBRAS

Você também pode gostar