Você está na página 1de 3

Carolina Gonçalves Gerbassi

Bacharel em Administração Pública


Teorias da Administração

1- Sim. Ele focaliza o trabalho a ser feito, enfatiza o planejamento, programação e


processamento do trabalho, e exerce o controle cerrado de qualidade.

2- Acredito que a eficácia esteja associada ao estilo específico de liderança, mas


isso vai depender muito dos objetivos da organização. Pois se na organização X o
estilo autocrático funciona muito bem, na Y o democrático é melhor para alcançar as
metas estabelecidas.

3- O controle é a parte do processo administrativo, como planejamento, organização


e direção. Controle é o processo de monitorar as atividades para garantir que
estejam sendo realizadas conforme o planejado e corrigir quaisquer desvios
significativos. A essência do controle reside na verificação se a atividade controlada
está ou não alcançando os objetivos ou resultados desejados.
As fases são: Estabelecimento de padrões ou critérios: Os padrões representam as
normas que guiam as decisões. São critérios que proporcionam meios para que se
estabeleça o que dever ser feito e qual o desempenho ou resultado esperado e
desejado. Os tipos de padrões são de qualidade, de quantidade, de tempo e de
custo. Observação do desempenho: Observar e obter as informações necessárias,
busca obter informações precisas a respeito daquilo que está sendo controlado.
Comparação do desempenho com o padrão estabelecido: O controle separa o que é
excepcional do que é normal, a fim de corrigir as exceções ou desvios. A
comparação pode ser feita por meio de gráficos , relatórios, índices, porcentagens,
estatísticas, etc. Ação corretiva: As variações, erros ou desvios devem ser corrigidos
objetivando manter as operações dentro dos padrões previamente estabelecidos.

4- Os controles táticos numa organização, focalizam as áreas funcionais: produção,


marketing, finanças, recursos humanos e assim por diante. São controles que
produzem informações especializadas e possibilitam a tomada de decisão em cada
uma dessas áreas. A organização também pode fazer benchmarking, que consiste
em comparar seu desempenho com o de outras organizações.
Carolina Gonçalves Gerbassi
Bacharel em Administração Pública
Teorias da Administração

Controle Orçamentário
Contabilidade de Custos
Custos fixos
Custos Variáveis

5- Compreender e desenvolver os objetivos estratégicos da produção;


Criar produtos, serviços e processos de produção;
Realizar planejamento e controle de produção;
Proporcionar melhoria contínua do desempenho da produção;
Gerar visão sistêmica do processo.

6- Igreja: Celebração de casamentos, Cerimônias fúnebres. Celebração de missas


Salvação de almas.
Restaurante: Preparação de hambúrgueres. Pizza, atendimento de consumidores
limpeza de mesas. lavagem de louça, Manutenção de equipamentos
Faculdade: Transmissão de conhecimento Condução de pesquisas Administração de
cursos
Fábrica de móveis: Fabricação de componentes Montagem de móveis.

7- Porque as organizações do setor público precisam Identificar e atender os


desejos e as necessidades dos cidadãos de forma a contribuir, não somente para o
bem social, mas também para o bem econômico, através de ofertas de serviços de
qualidade, obtendo aumento do interesse e da satisfação da população, resultando
na aceitação voluntária.

8- Financiamento: Obter a combinação certa de capital inicial é uma das primeiras


decisões financeiras a serem tomadas por uma corporação.
Decidir que tipo de financiamento corresponde às necessidades da empresa, qual o
seu mercado para esse financiamento e a correspondência de cada tipo de
financiamento para uma necessidade específica da empresa, de forma que as
finanças sejam mais inteligentemente utilizadas, é crucial para o sucesso a longo
prazo.

Investimento: a empresa deve decidir sobre como investir. Isso não significa
necessariamente como ela vai investir seus lucros, embora isso faça parte da
Carolina Gonçalves Gerbassi
Bacharel em Administração Pública
Teorias da Administração

decisão de investimento. Também significa como será tomada a decisão de investir


seus recursos.

9- Implementação de políticas e procedimentos que regulamentam as relações entre


as organizações e seus membros: implementação de gestão participativa, criação de
códigos de conduta, dentre outros; Planejamento de recursos humanos:
levantamento das necessidades da organização em termos de recursos humanos de
forma a responder de maneira eficaz a seus objetivos; Recrutamento e seleção:
processo de localização, atração e contratação de candidatos qualificados para
ocupar cargos na estrutura de pessoal da organização; Avaliação de desempenho:
implementação de mecanismos de avaliação formal, sistemática e periódica dos
resultados alcançados pelos membros da organização; Remuneração e
compensação: definição dos sistemas de recompensas e de benefícios para os
membros da organização; Gestão administrativa de pessoal: processamento de
salários, elaboração de arquivos de pessoal, controle de horários, gestão dos
contratos, entre outros procedimentos burocráticos.

10- a. Foco voltado, prioritariamente, para dentro da empresa, com o objetivo de


analisar as “rotinas de pessoal” e a racionalidade das suas tarefas.