Você está na página 1de 35

POSCOMP_2016 – CADERNO DE RESPOSTAS

DESENVOLVIDAS v2.0

Proprietário
Emelzi Ltda. – www.respotasprovas.com

Desenvolvido por:
José Meléndez

Tradução
Liliane Matsumoto

Data de última atualização: 09 de maio de 2019

© 2019 Emelzi – www.respostasprovas.com | Todos os direitos reservados


Historial de atualizações:
• Criação do documento 26 de abril de 2019
• Atualização 09 de maio de 2019. Adicionam o desenvolvimento das questões 32, 43, 44, 50, 51, 54, 55, 58,
63, 65, 66.

FONTES: Em caso de qualquer link das fontes estejam quebradas, você pode baixar todos os
recursos no seguinte link: https://drive.google.com/open?id=1rY3E0S8A6HQ1ybdm5BFYOf4G-
JC7zE0B

MATEMÁTICA

QUESTÃO 01 – Uma empresa de logística e transporte rodoviário tem três tipos de caminhões (tipo
1, tipo 2 e tipo 3), sendo que cada caminhão tem capacidade para transportar equipamentos com 3
diferentes dimensões, conforme o número de unidades correspondente, de acordo com o que está
descrito na tabela abaixo:

Levando em consideração a abordagem do exercício, podemos deduzir que o problema em questão


corresponde a um sistema linear de três equações com três variáveis.

Para a resolução deste sistema, definiremos as variáveis t1, t2 e t3 que correspondem ao número de
caminhões de acordo com seu tipo. As constantes at, bt e ct correspondem à quantidade de
equipamentos que podem ser transportados por um tipo de caminhão (obtemos esses valores da tabela
do exercício). E finalmente as constantes A, B e C são as quantidades totais de um determinado
equipamento que você deseja transportar. Considerando o acima, teríamos o seguinte sistema:

𝐸𝑞1. 𝑎1 𝑡1 + 𝑎2 𝑡2 + 𝑎3 𝑡3 = 𝐴 1𝑡1 + 2𝑡2 + 1𝑡3 = 23 𝑡1 + 2𝑡2 + 𝑡3 = 23


𝐸𝑞2. 𝑏1 𝑡1 + 𝑏2 𝑡2 + 𝑏3 𝑡3 = 𝐵 → 0𝑡1 + 2𝑡2 + 1𝑡3 = 18 → 2𝑡2 + 𝑡3 = 18
𝐸𝑞3. 𝑐1 𝑡1 + 𝑐2 𝑡2 + 𝑐3 𝑡3 = 𝐶 1𝑡1 + 1𝑡2 + 2𝑡3 = 20 𝑡1 + 𝑡2 + 2𝑡3 = 20

Este sistema pode ser resolvido por qualquer um dos métodos conhecidos, tenha em mente que no
POSCOMP não se trata apenas de responder bem, também é necessário fazê-lo rapidamente. Como
recomendação, quando são sistemas pequenos como este, é melhor usar os métodos algébricos
básicos (substituição, redução, eliminação) e para sistemas maiores utilizar os métodos matriciais.

Em todo caso, vamos resolvê-lo usando um método algébrico e outro matricial para que você possa
ver a diferença.

Método de substituição

Tomamos a equação 2 e isolamos t3, escolhemos a equação 2 porque é a mais simples, além de nos
dar imediatamente a relação direta entre duas das três variáveis. Adicionalmente, nós escolhemos
isolar t3 e não t2 porque isso nos dará uma equação mais simples, se nós escolhêssemos isolar t2,
teríamos que fazer cálculos com uma fração que aumenta ligeiramente a complexidade da operação e
o tempo é essencial.

Então, da equação 2 resulta:


𝑡3 = 18 − 2𝑡2

© 2019 Emelzi – www.respostasprovas.com | Todos os direitos reservados


Logo, substituímos este valor de t3 na equação 1.

Por que equação 1? Porque ao fazer a substituição, t2 vai ser cancelado e imediatamente obteremos o
valor de t1, assim já podemos começar a descartar as alternativas incorretas (não aconteceria o mesmo
se usássemos a equação 3).

Substituindo t3 na equação 1

𝑡1 + 2𝑡2 + 𝑡3 = 23, 𝑜𝑛𝑑𝑒 𝑡3 = 18 − 2𝑡2

𝑡1 + 2𝑡2 + 18 − 2𝑡2 = 23

𝑡1 + 18 = 23 → 𝑡1 = 23 − 18 = 5

Por enquanto, sabemos que são necessários 5 caminhões tipo 1 para transportar as quantidades de
equipamentos do exercício, levando em conta isso, podemos descartar as alternativas A, C e D.

Agora substituímos t1 e t3 na equação 3 para obter o valor de t2:

𝑡1 + 𝑡2 + 2𝑡3 = 20

5 + 𝑡2 + 2(18 − 2𝑡2 ) = 20

5 + 𝑡2 + 36 − 4𝑡2 = 20

−3𝑡2 + 41 = 20

21
3𝑡2 = −20 + 41 = 21 → 𝑡3 = =7
3

Sabendo que t1 = 5 e t2 = 7 podemos concluir que a resposta correta é E. Até esse ponto, não é
necessário calcular t3 para obter a resposta correta e assim poderíamos economizar tempo. De
qualquer forma, isso nos ajudará a confirmar que estamos certos. Substituímos o valor de t 2 em 𝑡3 =
18 − 2𝑡2

𝑡3 = 18 − 2(7) = 18 − 14 = 4

A resposta correta é a E

Agora resolvemos o mesmo problema usando o método matricial de Cramer

Construímos a matriz a partir dos coeficientes das variáveis e os termos independentes:

1 2 1 23
𝑆 = (0 2 1| 18)
1 1 2 20

© 2019 Emelzi – www.respostasprovas.com | Todos os direitos reservados


Onde a coluna 1, 2 e 3 correspondem as variáveis t1, t2 e t3, respectivamente, e a coluna 4 são os
termos independentes.
Começamos calculando o determinante do sistema ΔS, usando os valores dos coeficientes das
variáveis:

1 2 1
∆𝑆 = |0 2 1| = (1 ∗ 2 ∗ 2) + (2 ∗ 1 ∗ 1) + (1 ∗ 0 ∗ 1) − [(1 ∗ 2 ∗ 1) + (1 ∗ 1 ∗ 1) + (2 ∗ 2 ∗ 0)]
1 1 2

∆𝑆 = 4 + 2 + 0 − (2 + 1 + 0) = 6 − 3 = 3

Agora calculamos o determinante de t1, e para isso, a coluna de t1 é substituída pelos termos
independentes:

23 2 1
∆𝑡1 = |18 2 1| = (23 ∗ 2 ∗ 2) + (2 ∗ 1 ∗ 20) + (1 ∗ 18 ∗ 1) − [(1 ∗ 2 ∗ 20) + (23 ∗ 1 ∗ 1) + (2 ∗ 18 ∗ 2)]
20 1 2

∆𝑡1 = 92 + 40 + 18 − (40 + 23 + 72) = 150 − 135 = 15

∆𝑡1 15
𝑡1 = = =5
∆𝑆 3

Como no método anterior, sabendo que t1 = 5, podemos descartar as opções A, C e D.

Agora calculamos t2 do mesmo jeito que t1, só que desta vez é a coluna de t2 que substituímos pelos
termos independentes:

1 23 1
∆𝑡2 = |0 18 1| = 36 + 23 + 0 − (18 + 20 + 0) = 59 − 38 = 21
1 20 2

∆𝑡2 21
𝑡2 = = =7
∆𝑆 3

Com esse resultado, já sabemos que a resposta correta é E. Finalmente calculamos t3

1 2 23
∆𝑡3 = |0 2 18| = 40 + 36 + 0 − (46 + 18 + 0) = 76 − 64 = 12
1 1 20
∆𝑡3 12
𝑡3 = = =4
∆𝑆 3

A resposta correta é a alternativa E.

Fonte: Lipschutz, Seymour; Lipson, Marc. (2011). Álgebra Linear - Col. Schaum -. 4ª ed.Pag.280 Seção
8.10.

© 2019 Emelzi – www.respostasprovas.com | Todos os direitos reservados


1 3 𝑥1
QUESTÃO 02 – Seja a transformação linear 𝑇: ℝ2 → ℝ2 descrita por 𝑇(𝑥1 , 𝑥2 ) = [ ] × [𝑥 ], a
−3 0.5 2
alternativa que apresenta corretamente a lei da transformação linear e a imagem de 𝑣 = (−3, 4) é:

Para determinar a transformação linear, basta fazer o produto cruzado de T:

1 3 𝑥1
𝑇(𝑥1 , 𝑥2 ) = [ ] × [𝑥 ] = [(1 3) ∙ (𝑥1 𝑥2 ), (−3 0.5) ∙ (𝑥1 𝑥2 )] = (𝑥1 + 3𝑥2 , −3𝑥1 + 0.5𝑥2 )
−3 0.5 2

Agora substituímos os valores x1 e x2 de v para calcular a imagem em T

𝑇(𝑥1 , 𝑥2 ) = 𝑇(−3, 4) = (𝑥1 + 3𝑥2 , −3𝑥1 + 0.5𝑥2 ) = (−3 + 3(4), −3(−3) + 0.5(4)) = (9, 11)

A resposta correta é a alternativa A.

Fonte: Lipschutz, Seymour; Lipson, Marc. (2011). Álgebra Linear - Col. Schaum -. 4ª ed.Pag.177 Seção
5.4.

QUESTÃO 03 – Os pontos A(2,3,4), B(1,5,6) e C(4,2,3) são os vértices de um triângulo de área:

Para calcular a área de um triangulo dado 3 pontos 𝐴(𝑥, 𝑦, 𝑧), 𝐵(𝑥, 𝑦, 𝑧) 𝑦 𝐶(𝑥, 𝑦, 𝑧) aplica-se a seguinte
fórmula.

1
𝐴 = |𝑢
⃗ × 𝑣|
2

Onde
𝑢 ⃗⃗⃗⃗⃗ = 𝐵(𝑥, 𝑦, 𝑧) − 𝐴(𝑥, 𝑦, 𝑧)
⃗ = 𝐴𝐵
𝑣 = ⃗⃗⃗⃗⃗
𝐴𝐶 = 𝐶(𝑥, 𝑦, 𝑧) − 𝐴(𝑥, 𝑦, 𝑧)

Consequentemente:

𝑢
⃗ = 𝐴𝐵⃗⃗⃗⃗⃗ = 𝐵(𝑥, 𝑦, 𝑧) − 𝐴(𝑥, 𝑦, 𝑧) = 𝐵(1,5,6) − 𝐴(2,3,4) = (1 − 2, 5 − 3, 6 − 4) = (−1,2,2)
⃗⃗⃗⃗⃗
𝑣 = 𝐴𝐶 = 𝐶(𝑥, 𝑦, 𝑧) − 𝐴(𝑥, 𝑦, 𝑧) = 𝐶(4,2,3) − 𝐴(2,3,4) = (4 − 2, 2 − 3, 3 − 4) = (2, −1, −1)

𝑖 𝑗 𝑘⃗
𝑢
⃗ × 𝑣 = |−1 2 2 | = −2𝑖 + 4𝑗 + 𝑘⃗ − (4𝑘⃗ − 2𝑖 + 𝑗) = 0𝑖 + 3𝑗 − 3𝑘⃗
2 −1 −1

© 2019 Emelzi – www.respostasprovas.com | Todos os direitos reservados


Agora calculamos o módulo de 𝑢
⃗ ×𝑣

⃗ × 𝑣 | = |0𝑖 + 3𝑗 − 3𝑘⃗ | = √02 + 32 + (−3)2 = √9 + 9 = √2 ∗ 9 = 3√2


|𝑢

1 3√2 2
𝐴 = |𝑢
⃗ × 𝑣| = 𝑐𝑚
2 2

A resposta correta é a alternativa C.

Fonte: Kolman, Bernard; Hill,David R. (2006). Álgebra Linear Com Aplicações Com Aplicações - 8ª Ed.
Pag.202 seção 4.1

⃗ = (2,2,0)𝑒 𝑣 = (0,3, −3) é:


QUESTÃO 04 – O ângulo entre os vetores 𝑢

O ângulo entre dois vetores é obtido aplicando a seguinte fórmula de cosseno:

𝑢
⃗ .𝑣
𝑐𝑜𝑠𝜃 =
|𝑢
⃗ ||𝑣 |

⃗ . 𝑣 = (2,2,0)(0,3, −3) = 2 ∗ 0 + 2 ∗ 3 + 0 ∗ (−3) = 6


𝑢

⃗ | = √22 + 22 + 02 = √8 = 2√2
|𝑢

|𝑣 | = √02 + 32 + (−3)2 = √18 = 3√2

𝑢
⃗ .𝑣 6 6 1
𝑐𝑜𝑠𝜃 = = = 2 =
|𝑢
⃗ ||𝑣 | 2√2 ∙ 3√2 6(√2) 2

O ângulo para o qual o valor do cosseno corresponde a 0,5 é um dos ângulos notáveis. Aconselhamos
que memorize os valores do seno e cosseno para estes ângulos, eles podem ser muito úteis durante o
POSCOMP. Neste link (https://matematicascercanas.com/2016/01/18/truco-para-las-razones-
trigonometricas-de-angulos-notables/) você encontrará um macete muito bom para memorizar
facilmente.

𝜃 = arccos(1⁄2) = 60°

A resposta correta é a alternativa D.

Fonte: Lipschutz, Seymour; Lipson, Marc. (2011). Álgebra Linear - Col. Schaum -. 4ª ed.Pag.238 Seção
7.4

© 2019 Emelzi – www.respostasprovas.com | Todos os direitos reservados


𝑥4 14 3
QUESTÃO 05 – Os valores críticos da função 𝑦 = 𝑓(𝑥) = 4
− 3
𝑥 + 20𝑥 2 + 5 são:

Os valores críticos de uma função são aqueles em que a primeira derivada dessa função se torna zero.
Nessa ordem de ideias, calculamos a derivada de f(x), que sendo uma função polinomial calculamos
segundo a seguinte regra: seja f(x) = xn, então, f '(x) = nxn-1

𝑥3 14𝑥 2
𝑦 ′ = 𝑓 ′ (𝑥) = 4 −3 + 2 ∙ 20𝑥 + 0 = 𝑥 3 − 14𝑥 2 + 40𝑥
4 3

Igualamos f’(x) = 0
𝑥 3 − 14𝑥 2 + 40𝑥 = 0

Os valores de x para os quais se satisfaz a equação são os valores críticos da função.

Temos duas opções para encontrar os valores críticos, verificar os valores de x para cada alternativa e
ficar com aquele cujos valores satisfazem a equação (útil para quem não lembra como resolver uma
equação polinomial e às vezes economiza tempo) ou resolver a equação analiticamente. Nós vamos
lidar com o segundo caso:

𝑥 3 − 14𝑥 2 + 40𝑥 = 0

𝑥(𝑥 2 − 14𝑥 + 40) = 0 tiramos o fator comum x

Então 𝑥 = 0 ou 𝑥 2 − 14𝑥 + 40 = 0. Com isso, já sabemos que um dos pontos críticos é x = 0 (a opção
B é descartada). Para encontrar os outros valores, devemos resolver a equação do segundo grau que
obtivemos. Para isso, aplica-se a fórmula geral para resolver equações quadráticas

−𝑏 ± √𝑏 2 − 4𝑎𝑐
𝑥=
2𝑎

Onde a e b são, respectivamente, os coeficientes de x2 e x. E c é o termo independente.

−(−14) ± √(−14)2 − 4(1)(40) 14 ± √196 − 160 14 ± √36 14 ± 6


𝑥= = = =
2(1) 2 2 2

14 + 6 20
𝑥1 = = = 10
2 2
14 − 6 8
𝑥2 = = =4
2 2

Os valores críticos da função f(x) são 0, 10 e 4. A resposta correta é a opção A.

Fonte: Dennis G. Zill, Warren Wright. (2011). Matemáticas 1 Cálculo Diferencial - 1ª Ed. Pág. 219 seção
5.2

© 2019 Emelzi – www.respostasprovas.com | Todos os direitos reservados


QUESTÃO 06 – Um dos métodos iterativos para determinar as raízes de uma função é o Método de
Newton-Raphson, descrito por:

𝑓(𝑥𝑛 )
𝑥𝑛+1 = 𝑥𝑛 −
𝑓′(𝑥𝑛 )

Portanto, para determinar as raízes da função 𝑦 = 𝑓(𝑥) = 𝑥 3 − sen(𝑥), temos a descrição da expressão
algébrica na alternativa:

Vemos que as alternativas são diferenciadas apenas pelo denominador (derivada da função) do
segundo termo.

A função f(x) é composta de um termo polinomial e uma função trigonométrica (onde a derivada de
sen(x) é igual a cos(x)), portanto:

𝑦 ′ = 𝑓 ′ (𝑥) = 3𝑥 2 − cos(𝑥)

Então
𝑥𝑛3 − 𝑠𝑒𝑛(𝑥𝑛 )
𝑥𝑛+1 = 𝑥𝑛 −
3𝑥𝑛2 − cos(𝑥𝑛 )

A resposta certa é a alternativa A

QUESTÃO 07 – A equação que representa a forma da cônica na imagem abaixo é:

Pela forma do gráfico podemos identificar que a curva corresponde a uma hipérbole com centro em
(0,0). A equação canônica da hipérbole pode assumir qualquer uma das duas formas a seguir:

𝑥2 𝑦2 𝑦2 𝑥2
𝑎2
− 𝑏2 = 1 o 𝑎2
− 𝑏2 = 1

Onde: a é o semi-eixo real ou transversal, esse valor corresponde ao eixo que é cortado pela hipérbole.
“b” é chamado semi-eixo imaginário, esse valor corresponde ao eixo que não é cortado pela hipérbole.

Levando em conta a forma da equação canônica, podemos descartar as opções A, B e D.


Adicionalmente, podemos ver que a hipérbole corta ao eixo x, portanto, o parâmetro a deve ser
relacionado ao eixo x, e o parâmetro b é relacionado ao eixo y, consequentemente a hipérbole é do
tipo:

𝑥2 𝑦2
− =1
𝑎2 𝑏2

© 2019 Emelzi – www.respostasprovas.com | Todos os direitos reservados


O anterior é consistente com a alternativa C. Também podemos ver que a equação alternativa C contém
𝑥2 𝑥2
o termo que é equivalente ao termo 2, o que implica que 𝑎2 = 25 → 𝑎 = ±5, que corresponde aos
25 𝑎
pontos em que a hipérbole intersecta o eixo X.

A resposta certa é a alternativa C.

Fonte: Lehmann, Charles H. (1989). Geometria Analítica. Pag. 191. Cap. VIII.

QUESTÃO 08 – Assinale a alternativa que apresenta um conjunto de retas coplanares.

Devemos levar em conta dois aspectos para o desenvolvimento desta questão: primeiro, um conjunto
de retas pode ser classificado em dois grandes grupos: coplanares (paralelos ou em interseção) ou que
se cruzam (eles não pertencem ao mesmo plano). E segundo, as equações da questão correspondem
às equações paramétricas da reta.

Para confirmar qual das alternativas está correta, devemos verificar se as retas são paralelas ou se
elas se intersectam, se alguma das duas condições forem atendidas, então o par de retas é coplanar.
Para verificar se duas retas são paralelas, devemos confirmar que seus vetores de direção cumprem:
𝑢
⃗ = 𝑘𝑣, ou seja, se existe um escalar k que multiplicado pelo vetor diretor 𝑣 de uma das retas, resulta
no vetor diretor 𝑢
⃗ de a outra reta. Para fazer isso, determinamos a equação vetorial da reta, igualamos
os vetores e isolamos k. O vetor diretor da reta é formado pelos coeficientes de t.

Opção A

𝑥 = 2𝑡
𝑟: {𝑦 = −6 + 2𝑡 𝑒𝑛𝑡ã𝑜 𝑟 = (2,2,4) 𝑒 𝑎 𝑓𝑜𝑟𝑚𝑎 𝑣𝑒𝑡𝑜𝑟𝑖𝑎𝑙 é: (0, −6,1) + 𝑡𝑟 (2,2,4)
𝑧 = 1 + 4𝑡

𝑥 =5+𝑡
𝑠: {𝑦 = 2 − 3𝑡 𝑒𝑛𝑡ã𝑜 𝑠 = (1, −3, −2) 𝑒 𝑎 𝑓𝑜𝑟𝑚𝑎 𝑣𝑒𝑡𝑜𝑟𝑖𝑎𝑙 é: (5,2,7) + 𝑡𝑠 (1, −3, −2)
𝑧 = 7 − 2𝑡

Verificar se existe um k tal que: 𝑟 = 𝑘𝑠, isto é, (2,2,4) = 𝑘(1, −3, −2)

A partir disso, as três equações são levantadas e isolamos k. As retas seriam paralelas, se e somente
se, você obtiver o mesmo valor de k em cada uma das equações

2=𝑘→𝑘=2
2 = −3𝑘 → 𝑘 = − 2⁄3
4 = −2𝑘 → 𝑘 = −2

Como os valores de k são diferentes, o conjunto de retas r e s não são paralelas, agora resta verificar
se elas se intersectam.

Duas retas se intersectam se o determinante entre seus vetores diretores e o vetor que une dois pontos
pertencentes a essas retas resulta em zero. Ou seja:

© 2019 Emelzi – www.respostasprovas.com | Todos os direitos reservados


Tomando as equações vetoriais das retas r e s:

𝑟 = (0, −6,1) + 𝑡𝑟 (2,2,4)

𝑠 = (5,2,7) + 𝑡𝑠 (1, −3, −2)

Então os vetores diretores de r e s são respectivamente (2,2,4) e (1, -3, -2). E o vetor c que une os dois
pontos resulta da diferença entre (5,2,7) e (0, -6,1), portanto, o vetor c resulta de:

𝑐 = (5,2,7) − (0, −6,1) = (5 − 0,2 − (−6), 7 − 1) = (5,8,6)

Agora calculamos o determinante usando esses três vetores:

𝑟: 2 2 4
𝑠: | 1 −3 −2 | = (2 ∗ −3 ∗ 6) + (2 ∗ −2 ∗ 5) + (4 ∗ 1 ∗ 8) − [(5 ∗ −3 ∗ 4) + (8 ∗ −2 ∗ 2) + (6 ∗ 1 ∗ 2)]
𝑐: 5 8 6

= −36 − 20 + 32 − (−60 − 32 + 12) = −24 − (−80) = −24 + 80 = 56

O determinante é diferente de zero, portanto, as linhas não se intersectam. Como as retas não são
paralelas e nem se intersectam, significa que elas não são coplanares, a opção A é descartada.

Opção B:

𝑥 = 2 + 2𝑡
𝑟: { 𝑦 = 3𝑡 𝑒𝑛𝑡ã𝑜 𝑟 = (2,3,4) 𝑒 𝑎 𝑓𝑜𝑟𝑚𝑎 𝑣𝑒𝑡𝑜𝑟𝑖𝑎𝑙 é: (2,0,5) + 𝑡𝑟 (2,3,4)
𝑧 = 5 + 4𝑡
𝑥 =1+𝑡
𝑠: {𝑦 = 1 − 3𝑡 𝑒𝑛𝑡ã𝑜 𝑠 = (1, −3, −2) 𝑒 𝑎 𝑓𝑜𝑟𝑚𝑎 𝑣𝑒𝑡𝑜𝑟𝑖𝑎𝑙 é: (1,1,0) + 𝑡𝑠 (1, −3, −2)
𝑧 = −2𝑡

Verificar se existe um k tal que: 𝑟 = 𝑘𝑠

A partir disso, as três equações são levantadas e isolamos k. As retas seriam paralelas, se e somente
se, você obtiver o mesmo valor de k em cada uma das equações

2=𝑘→𝑘=2
3 = −3𝑘 → 𝑘 = −1
4 = −2𝑘 → 𝑘 = −2

Como os valores de k são diferentes, o conjunto de retas r e s não são paralelas, agora resta verificar
se elas se intersectam.

Tomando as equações vetoriais das linhas r e s:

𝑟 = (2,0,5) + 𝑡𝑟 (2,3,4)

𝑠 = (1,1,0) + 𝑡𝑠 (1, −3, −2)

© 2019 Emelzi – www.respostasprovas.com | Todos os direitos reservados


Calculamos o vetor c

𝑐 = (1,1,0) − (2,0,5) = (1 − 2, 1 − 0, 0 − 5) = (−1,1, −5)

Agora calculamos o determinante usando esses 3 vetores

𝑟: 2 3 4
𝑠: | 1 −3 −2| = 47
𝑐: −1 1 −5

O determinante é diferente de zero, portanto, as retas não se intersectam. Como as retas não são
paralelas e nem se intersectam, isso significa que elas não são coplanares, a opção B é descartada.

Opção C:

𝑥 = 8𝑡
𝑟: {𝑦 = −6 + 12𝑡 𝑒𝑛𝑡ã𝑜 𝑟 = (8,12,16) 𝑒 𝑎 𝑓𝑜𝑟𝑚𝑎 𝑣𝑒𝑡𝑜𝑟𝑖𝑎𝑙 é: (0, −6,1) + 𝑡𝑟 (8,12,16)
𝑧 = 1 + 16𝑡
𝑥 = 10 + 𝑡
𝑠: { 𝑦 = 4 − 3𝑡 𝑒𝑛𝑡ã𝑜 𝑠 = (1, −3, −2) 𝑒 𝑎 𝑓𝑜𝑟𝑚𝑎 𝑣𝑒𝑡𝑜𝑟𝑖𝑎𝑙 é: (10,4,14) + 𝑡𝑠 (1, −3, −2)
𝑧 = 14 − 2𝑡

Verificar se existe um k tal que: 𝑟 = 𝑘𝑠

A partir disso, as três equações são levantadas e isolamos k. as retas seriam paralelas, se e somente
se, você obtiver o mesmo valor de k em cada uma das equações

8=𝑘→𝑘=8
12 = −3𝑘 → 𝑘 = −4
16 = −2𝑘 → 𝑘 = −8

Como os valores de k são diferentes, o conjunto de retas r e s não são paralelas, agora resta verificar
se elas se intersectam.

Tomando as equações vetoriais das retas r e s:


𝑟 = (0, −6,1) + 𝑡𝑟 (8,12,16)

𝑠 = (10,4,14) + 𝑡𝑠 (1, −3, −2)

Calculamos o vetor c

𝑐 = (0, −6,1) − (10,4,14) = (0 − 10, −6 − 4,1 − 14) = (−10, −10, −13)

Agora calculamos o determinante usando esses 3 vetores

𝑟: 8 12 16
𝑠: | 1 −3 −2 | = −92
𝑐 : −10 −10 −13

© 2019 Emelzi – www.respostasprovas.com | Todos os direitos reservados


O determinante é diferente de zero, portanto, as retas não se intersectam. Como as retas não são
paralelas ou intersectam significa que elas não são coplanares, a opção C é descartada.

Opção D:

𝑥 = 1 + 2𝑡
𝑟: { 𝑦 = 5 + 3𝑡 𝑒𝑛𝑡ã𝑜 𝑟 = (2,3,4) 𝑒 𝑎 𝑓𝑜𝑟𝑚𝑎 𝑣𝑒𝑡𝑜𝑟𝑖𝑎𝑙 é: (1,5, −6) + 𝑡𝑟 (2,3,4)
𝑧 = −6 + 4𝑡

𝑥 =5+𝑡
𝑠: {𝑦 = 11 − 3𝑡 𝑒𝑛𝑡ã𝑜 𝑠 = (1, −3, −2) 𝑒 𝑎 𝑓𝑜𝑟𝑚𝑎 𝑣𝑒𝑡𝑜𝑟𝑖𝑎𝑙 é: (5,11,2) + 𝑡𝑠 (1, −3, −2)
𝑧 = 2 − 2𝑡

Verificar se existe um k tal que: 𝑟 = 𝑘𝑠

A partir disso, as três equações são levantadas e isolamos k. as retas seriam paralelas, se e somente
se, você obtiver o mesmo valor de k em cada uma das equações

2=𝑘→𝑘=2
3 = −3𝑘 → 𝑘 = −1
4 = −2𝑘 → 𝑘 = −2

Como os valores de k são diferentes, o conjunto de retas r e s não são paralelas, agora resta verificar
se elas se intersectam.

Tomando as equações vetoriais das retas r e s:

𝑟 = (1,5, −6) + 𝑡𝑟 (2,3,4)

𝑠 = (5,11,2) + 𝑡𝑠 (1, −3, −2)

Calculamos o vetor c

𝑐 = (5,11,2) − (1,5, −6) = (5 − 1,11 − 5,2 − (−6)) = (4,6,8)

Agora calculamos o determinante usando esses 3 vetores

𝑟: 2 3 4
𝑠: |1 −3 −2| = 0
𝑐: 4 6 8

O determinante é igual a zero, portanto, as retas se intersectam. Como as retas se intersectam, significa
que elas são coplanares, a resposta correta é a opção D.

© 2019 Emelzi – www.respostasprovas.com | Todos os direitos reservados


Opção E:
𝑥 = 1 + 2𝑡
𝑟: { 𝑦 = 5 + 3𝑡 𝑒𝑛𝑡𝑎𝑜 𝑟 = (2,3,4) 𝑒 𝑎 𝑓𝑜𝑟𝑚𝑎 𝑣𝑒𝑡𝑜𝑟𝑖𝑎𝑙 é: (1,5, −6) + 𝑡𝑟 (2,3,4)
𝑧 = −6 + 4𝑡
𝑥 = 2 − 2𝑡
𝑠: {𝑦 = 3 + 6𝑡 𝑒𝑛𝑡𝑎𝑜 𝑠 = (−2,6,4) 𝑒 𝑎 𝑓𝑜𝑟𝑚𝑎 𝑣𝑒𝑡𝑜𝑟𝑖𝑎𝑙 é: (2,3,1) + 𝑡𝑠 (−2,6,4)
𝑧 = 1 + 4𝑡

Verifique se existe um k tal que: 𝑟 = 𝑘𝑠

A partir disso, as três equações são levantadas e isolamos k. as retas seriam paralelas, se e somente
se, você obtiver o mesmo valor de k em cada uma das equações

2 = −2𝑘 → 𝑘 = −1
3 = 6𝑘 → 𝑘 = 1⁄2
4 = 4𝑘 → 𝑘 = 1

Como os valores de k são diferentes, o conjunto de retas r e s não são paralelas, agora resta verificar
se elas se intersectam.

Tomando as equações vetoriais das retas r e s:

𝑟 = (1,5, −6) + 𝑡𝑟 (2,3,4)

𝑠 = (2,3,1) + 𝑡𝑠 (−2,6,4)

Calculamos o vetor c

𝑐 = (2,3,1) − (1,5, −6) = (2 − 1,3 − 5,1 − (−6)) = (1, −2,7)

Agora calculamos o determinante usando esses três vetores:

𝑟: 2 3 4
𝑠: |−2 6 4| = 146
𝑐: 1 −2 7

O determinante é diferente de zero, portanto, as retas não se intersectam. Como as retas não são
paralelas ou se intersectam significa que elas não são coplanares, a opção E é descartada.

A resposta correta é a alternativa D.

© 2019 Emelzi – www.respostasprovas.com | Todos os direitos reservados


QUESTÃO 09 – A respeito das propriedades da relação definida por 𝑅 ⊆ 𝐴 × 𝐴, para 𝐴 = {𝑥 ∈
𝑁 𝑡𝑎𝑙 𝑞𝑢𝑒 1 ≤ 𝑥 ≤ 6}, descrita pela matriz de incidência da relação

Os três tipos de relações mencionados nas alternativas são definidos da seguinte maneira:

Relação reflexiva: é uma relação binária R sobre um conjunto A, de modo que cada elemento de A está
relacionado consigo mesmo.

Relação simétrica: quando um elemento está relacionado a outro, e por sua vez esse elemento está
relacionado a ele.

Relação transitória: sempre que um elemento é relacionado a outro, e o último com um terceiro
elemento, então o primeiro também se relaciona com o terceiro.

Na matriz A são mostradas as relações entre os seis elementos que compõem o conjunto
(designaremos esses elementos como o conjunto {1, 2, 3, 4, 5, 6}), onde aij = 0 significa que o elemento
i não está relacionado elemento j e se aij = 1 significa que se eles estão relacionados (com i o elemento
da linha ej o elemento da coluna).

Nota: tenha em mente que aij não é o mesmo que aji.

1 2 3 4 5 6
1 1 0 0 0 0 0
2 0 1 1 0 0 1
A= 3 0 1 1 0 0 1
4 0 0 0 1 0 0
5 0 1 1 0 1 1
6 0 0 0 0 0 1

Ao observar a matriz, vemos que a diagonal que relaciona cada elemento a si mesmo, tem todos os
valores para um, portanto, o conjunto tem propriedades reflexivas (as opções B e C são descartadas).

A matriz não apresenta uma relação de simetria porque nem todos os elementos de i que têm relação
com um elemento j, é satisfeito que também o elemento j tem relação com i.

Por exemplo:

Há simetria no par (2, 3) = 1 e (3, 2) = 1. Mas o par (5, 6) = 1 e o par (6, 5) = 0 não são simétricos, 5
está relacionado a 6, mas não vice-versa. Para que a relação seja simétrica, qualquer par ordenado
que esteja relacionado em uma direção, também deve estar relacionado na direção oposta, ou não
estar relacionado de nenhuma forma. Descartamos a opção D.

Finalmente, avaliamos se é transitivo, para o qual verificamos os relacionamentos de fila para coluna.

O elemento 1 não está relacionado a nenhum elemento além de si mesmo, portanto, não precisamos
verificar.

© 2019 Emelzi – www.respostasprovas.com | Todos os direitos reservados


O elemento 2 está relacionado com 3 e 6. Por sua vez, 3 está relacionado a 2 e 6, verificamos que 2
também está relacionado a esses elementos, então a relação transitiva é preenchida. O elemento 6
apenas se refere a si mesmo.

O elemento 3 está relacionado a 2 e 6. Por sua vez, 2 está relacionado com 3 e 6, que também têm
relações de 3.

Em suma, ao verificar todas as relações, cada vez que um elemento é relacionado a outro e, por sua
vez, esse outro a um terceiro, o primeiro elemento também está relacionado ao terceiro. Portanto, o
conjunto também possui propriedades transitivas.

A resposta correta é a alternativa E.

QUESTÃO 10 – A área da região limitada pelo gráfico da função 𝑓(𝑥) = −2𝑥 3 e 𝑔(𝑥) = −8𝑥, descrito
na imagem abaixo, é:

A primeira coisa é identificar os pontos que servirão de limite à integral, que correspondem aos pontos
onde as funções se intersectam. Estes podem ser distinguidos à primeira vista, mas nem sempre pode
ser assim, então vamos continuar a calculá-los:

Para isso, igualam-se as funções e resolve-se as equações

−2𝑥 3 = −8𝑥; iguala-se as funções

−2𝑥 3 + 8𝑥 = 0; agrupa-se os términos

𝑥(−2𝑥 2 + 8) = 0; extrai-se o fator comum x

𝑥 = 0 ∨ −2𝑥 2 + 8 = 0; x = 0 é um ponto de intersecção

−2𝑥 2 + 8 = 0 → −2𝑥 2 = −8; começamos a isolar a variável x


−8
𝑥2 = = 4 → 𝑥 = ±√4 = ±2; isolamos x totalmente
−2

© 2019 Emelzi – www.respostasprovas.com | Todos os direitos reservados


Os pontos de intersecção das funções f(x) e g(x) são -2, 0 e 2. A área A está entre as duas funções no
intervalo (a, b) é dada por:
𝑏
𝐴 = ∫ [𝑔(𝑥) − 𝑓(𝑥)]𝑑𝑥
𝑎

Nessa ordem de ideias, a área do exercício ficaria assim:

0 2
𝐴 = ∫ [𝑔(𝑥) − 𝑓(𝑥)]𝑑𝑥 + ∫ [𝑓(𝑥) − 𝑔(𝑥)]𝑑𝑥
−2 0

2
Por que não simplesmente calcular a área no intervalo (-2, 2), ∫−2[𝑔(𝑥) − 𝑓(𝑥)]𝑑𝑥?

Devemos ter em mente que g(x), no intervalo (-2,0), está acima de f(x) e a partir do intervalo (0,2), é
f(x) que está acima de g (x). Se a integral não estiver separada nos dois intervalos o resultado será
igual a zero devido aos sinais. Uma vez que este assunto foi esclarecido, passamos a desenvolver a
integral para o cálculo da área:
0 2
𝐴 = ∫ [𝑔(𝑥) − 𝑓(𝑥)]𝑑𝑥 + ∫ [𝑓(𝑥) − 𝑔(𝑥)]𝑑𝑥
−2 0

0 2
𝐴 = ∫ [−8𝑥 − (−2𝑥 3 )]𝑑𝑥 + ∫ [−2𝑥 3 − (−8𝑥)]𝑑𝑥
−2 0

0 2
𝐴 = ∫ [−8𝑥 + 2𝑥 3 ]𝑑𝑥 + ∫ [−2𝑥 3 + 8𝑥]𝑑𝑥
−2 0

0 0 2 2
𝐴 = ∫ −8𝑥 𝑑𝑥 + ∫ 2𝑥 3 𝑑𝑥 + ∫ −2𝑥 3 𝑑𝑥 + ∫ 8𝑥 𝑑𝑥
−2 −2 0 0

0 0 2 2
8𝑥 2 2𝑥 4 2𝑥 4 8𝑥 2
𝐴=− | + | − | + |
2 −2 4 −2 4 0 2 0

0 2
𝑥4 𝑥4
𝐴= −4𝑥 2 |0−2 + | − | + 4𝑥 2 |20
2 −2 2 0

© 2019 Emelzi – www.respostasprovas.com | Todos os direitos reservados


Vamos avaliar cada termo da soma separadamente para facilitar a compreensão:

Primeiro termo:

−4𝑥 2 |0−2 = −4(02 ) − (−4(−2)2 ) = 0 − (−16) = 16

Segundo termo:
0
𝑥4 04 (−2)4
| = − = 0 − 8 = −8
2 −2 2 2

Terceiro termo:
2
𝑥4 24 04 16
− | = − − [− ] = − = −8
2 0 2 2 2

Quarto termo:
4𝑥 2 |20 = 4(22 ) − 4(0)2 = 16

Finalmente
0 2
𝑥4 𝑥4
𝐴 = −4𝑥 2 |0−2 + | − | + 4𝑥 2 |20 = 16 − 8 − 8 + 16 = 16
2 −2 2 0

A resposta correta é a alternativa C.

QUESTÃO 11 – Considere a seguinte proposição 𝑍: 𝑝 → (𝑞 → 𝑟)

Neste exercício, poderíamos usar as tabelas da verdade para calcular os possíveis valores da verdade
para cada um dos valores de p e q, no entanto, seria um trabalho longo e requeremos economizar
tempo. Eu sugeriria usar a álgebra booleana para verificar cada uma das opções.

Considerando que: 𝑎 → 𝑏 é 𝑙𝑜𝑔𝑖𝑐𝑎𝑚𝑒𝑛𝑡𝑒 𝑒𝑞𝑢𝑖𝑣𝑎𝑙𝑒𝑛𝑡𝑒 𝑎: ~𝑎 ∨ 𝑏, teríamos:

𝑍: 𝑝 → (𝑞 → 𝑟) ≡ 𝑝 → (∼ 𝑞 ∨ 𝑟) ≡∼ 𝑝 ∨ (∼ 𝑞 ∨ 𝑟) ≡∼ 𝑝 ∨∼ 𝑞 ∨ 𝑟

Em forma algébrica seria 𝑍: 𝑝̅ + 𝑞̅ + 𝑟̅

Transformando cada uma das alternativas para sua forma algébrica, teríamos

a. (𝑝 ∧ 𝑞) ∧ (∼ 𝑟) ≡ 𝑝𝑞𝑟̅
b. (𝑝 ∨ 𝑞) ∧ (∼ 𝑟) ≡ (𝑝 + 𝑞)𝑟̅
c. (∼ 𝑝) ∧ (∼ 𝑞) ∧ 𝑟 ≡ 𝑝̅ 𝑞̅ 𝑟
d. (∼ 𝑝) ∧ ((∼ 𝑞) ∨ 𝑟) ≡ 𝑝̅ (𝑞̅ + 𝑟)
e. (∼ 𝑝) ∨ ((∼ 𝑞) ∨ 𝑟) ≡ 𝑝̅ + 𝑞̅ + 𝑟

© 2019 Emelzi – www.respostasprovas.com | Todos os direitos reservados


Agora verificamos se a negação de Z é logicamente equivalente a qualquer uma dessas opções, para
isso usamos a lei de De Morgan, definida como:

̅̅̅̅̅̅ = 𝑋̅ + 𝑌̅ + 𝑍̅
𝐸𝑞𝑢𝑎𝑐𝑎𝑜 1: 𝑋𝑌𝑍
𝐸𝑞𝑢𝑎𝑐𝑎𝑜 2: 𝑋 + 𝑌 + 𝑍 = 𝑋̅𝑌̅𝑍̅
̅̅̅̅̅̅̅̅̅̅̅̅̅

A negação de Z seria colocada como:

𝑍̅: ̅̅̅̅̅̅̅̅̅̅̅̅
𝑝̅ + 𝑞̅ + 𝑟, estamos diante da equação 2, onde 𝑋 = 𝑝̅ , 𝑌 = 𝑞̅ 𝑦 𝑍 = 𝑟

Nessa ordem de ideias, o resultado seria:

𝑍̅: ̅̅̅̅̅̅̅̅̅̅̅̅
𝑝̅ + 𝑞̅ + 𝑟 = 𝑝̿ 𝑞̿ 𝑟̅ , lembre-se que a negação de uma negação é uma afirmação, então:

𝑍̅: ̅̅̅̅̅̅̅̅̅̅̅̅
𝑝̅ + 𝑞̅ + 𝑟 = 𝑝̿ 𝑞̿ 𝑟̅ = 𝑝𝑞𝑟̅ , a resposta correta é a opção A.

Fonte: Gersting, Judith (1995). Fundamentos Matemáticos para a Ciência da Computação. Editora. 3ra
Edição. Seção 1.1

QUESTÃO 12 – Se Daniel fala dinamarquês, então eu falo inglês ou alemão. Se eu não falo alemão e
nem inglês, então:

Extraímos as sentenças e atribuímos as variáveis a cada uma delas:

𝑝: 𝐷𝑎𝑛𝑖𝑒𝑙 𝑓𝑎𝑙𝑎 𝑑𝑖𝑛𝑎𝑚𝑎𝑟𝑞𝑢ê𝑠


𝑞: 𝑒𝑢 𝑓𝑎𝑙𝑜 𝑖𝑛𝑔𝑙ê𝑠
𝑟: 𝑒𝑢 𝑓𝑎𝑙𝑜 𝑎𝑙𝑒𝑚ã𝑜

Construímos a proposição:

"Se Daniel fala dinamarquês, então eu falo inglês ou alemão." Isso é equivalente a 𝑝 → (𝑞 ∨ 𝑟)

Considerando que: 𝑎 → 𝑏 é 𝑙𝑜𝑔𝑖𝑐𝑎𝑚𝑒𝑛𝑡𝑒 𝑒𝑞𝑢𝑖𝑣𝑎𝑙𝑒𝑛𝑡𝑒 𝑎: ~𝑎 ∨ 𝑏, teríamos:

𝑝 → (𝑞 ∨ 𝑟) =∼ 𝑝 ∨ (𝑞 ∨ 𝑟) = 𝑝̅ + 𝑞 + 𝑟

"Se eu não falo alemão ou inglês, então X". Seria

(∼ 𝑞 ∧∼ 𝑟) → 𝑋 =∼ (∼ 𝑞 ∧∼ 𝑟) ∨ 𝑋 = ̅̅̅
𝑞̅ 𝑟̅ + 𝑋 = 𝑞̿ + 𝑟̿ + 𝑋 = 𝑞 + 𝑟 + 𝑋

Tenha em mente que aplicando a lei de De Morgan resulta: ̅̅̅


𝑞̅ 𝑟̅ = 𝑞̿ + 𝑟̿

© 2019 Emelzi – www.respostasprovas.com | Todos os direitos reservados


Igualamos as equações e isolamos o valor de X

𝑝̅ + 𝑞 + 𝑟 = 𝑞 + 𝑟 + 𝑋

𝑝̅ + 𝑞 + 𝑟 − 𝑞 − 𝑟 = 𝑋

𝑋 = 𝑝̅ = 𝐷𝑎𝑛𝑖𝑒𝑙 𝑛ã𝑜 𝑓𝑎𝑙𝑎 𝑑𝑖𝑛𝑎𝑚𝑎𝑟𝑞𝑢ê𝑠

A resposta correta é a alternativa E.

Fonte: Gersting, Judith (1995). Fundamentos Matemáticos para a Ciência da Computação. Editora. 3ra
Edição. Seção 1.3

QUESTÃO 13 – Quantas senhas de no mínimo 4 caracteres e no máximo 6 caracteres podem ser


construídas quando é permitido usar as 5 vogais minúsculas do alfabeto e 10 algarismos, sendo que o
primeiro caractere da senha é, obrigatoriamente, uma vogal e que podemos repetir caracteres?

Este exercício corresponde a um problema de contagem. Para obter o resultado, devemos adicionar
as combinações possíveis de 4 caracteres com as possíveis de 5 e 6 caracteres.

Sabe-se que o primeiro caractere só pode ser uma das 5 vogais, então a primeira caixa inclui apenas
5 possibilidades, nas outras posições pode ser vogal ou consoante, nesse caso seriam 15
possibilidades para cada caractere. Sabendo que os caracteres podem ser repetidos e as
possibilidades são obtidas pela multiplicação dos valores possíveis que cada posição pode assumir,
teríamos que:

1° 2° 3° 4° 5° 6° Total
Combinação 4 caracteres 5 x 15 x 15 x 15 = 16.875
Combinação 5 caracteres 5 x 15 x 15 x 15 x 15 = 253.125
Combinação 6 caracteres 5 x 15 x 15 x 15 x 15 x 15 = 3.796.875
Soma total 4.066.875

A resposta correta é a alternativa D.

© 2019 Emelzi – www.respostasprovas.com | Todos os direitos reservados


QUESTÃO 15 – Considere a seguinte proposição: Todas as métricas de avaliação foram positivas.

A negação da proposição acima é logicamente equivalente à afirmação:

Para resolver esta pergunta é fundamental conhecer a lógica de primeira ordem (cálculo de predicados
de primeira ordem), especialmente os seguintes conceitos:

• Quantificador universal ∀𝑥 : significa “para todo x”, ou “todos os x” ou “em todos os x”.
• Quantificador existencial ∃𝑥 : significa “existe pelo menos um x” ou “alguns x”.
A negação de um quantificador universal corresponde a: ~[∀𝑥 : 𝑃(𝑥)] = ∃𝑥 | ~𝑃(𝑥). O
quantificador universal muda para o existencial, o “verifica-se que (:)” muda para “tal que (l)” o
predicado P(x) é negado. Exemplo: todos os homens são honestos. Então o universo U seriam
todos os seres humanos. O predicado P(x) seria “x é honesto”, e seria simbolizado como ∀𝑥 ∈
𝑈: 𝑃(𝑥). A negação do anterior seria ∃𝑥 ∈ 𝑈| ~𝑃(𝑥), ao realizar a conversão obteríamos: “existe
ao menos um homem que não é honesto”, ou também, “alguns homens não são honestos”.
• A negação de um quantificador existencial é parecida a anterior: ~[∃𝑥 |𝑃(𝑥)] = ∀𝑥 : ~𝑃(𝑥).

Nota: O “tal que” está relacionado ao quantificador existencial, e o “verifica-se que” está relacionado ao
quantificador universal.

Agora sim podemos desenvolver o exercício, e temos o seguinte predicado:

“Todas as métricas de avaliação foram positivas”

∀𝑥 seriam “Todas as metricas”, ∃𝑥 “existe por pelo menos uma ou algumas metricas” y P(x) seria “x foi
positiva”, a negação de P(x) seria x foi negativa ou zero.

Concluindo, a proposição original é simbolizada da seguinte forma: ∀𝑥 ∈ 𝑈: 𝑃(𝑥).

Considerando a teoria anteriormente exposta, a negação da proposição permaneceria como: ∃𝑥 ∈


𝑈|~𝑃(𝑥), ou seja, há pelo menos uma ou algumas métricas cuja avaliação foi negativa ou zero.

A respostas correta é a alternativa D.

Fonte: Gersting, Judith (1995). Fundamentos Matemáticos para a Ciência da Computação. Editora. 3ra
Edição. Seção 1.2

© 2019 Emelzi – www.respostasprovas.com | Todos os direitos reservados


QUESTÃO 16 – Considerando as identidades de conjuntos, se justifica a simplificação entre as
seguintes sentenças

Transformamos as identidades de conjunto em sua forma algébrica para visualizar mais facilmente as
propriedades em questão.

1. (𝐴 ∩ 𝐵′ ) ∪ (𝐶 ′ ∩ 𝐴) = 𝐴𝐵̅ + 𝐶̅ 𝐴
2. (𝐴 ∩ 𝐵′ ) ∪ (𝐴 ∩ 𝐶 ′ ) = 𝐴𝐵̅ + 𝐴𝐶̅
3. 𝐴 ∩ (𝐵′ ∪ 𝐶 ′ ) = 𝐴(𝐵̅ + 𝐶̅ )
4. 𝐴 ∩ (𝐵 ∩ 𝐶)′ = 𝐴𝐵𝐶 ̅̅̅̅

Agora, cada uma das propriedades mencionadas nas alternativas tem as seguintes definições

Propriedade Soma Multiplicação


Associativa 𝑎 + (𝑏 + 𝑐) = (𝑎 + 𝑏) + 𝑐 𝑎 ⋅ (𝑏 ⋅ 𝑐) = (𝑎 ⋅ 𝑏) ⋅ 𝑐
Comutativa 𝑎+𝑏 = 𝑏+𝑎 𝑎⋅𝑏 =𝑏⋅𝑎
Distributiva 𝑎 ⋅ (𝑏 + 𝑐) = 𝑎 ⋅ 𝑏 + 𝑎 ⋅ 𝑐
Lei de De Morgan ̅̅̅̅̅
𝑎. 𝑏 = 𝑎̅ + 𝑏̅
̅̅̅̅̅̅̅
𝑎 + 𝑏 = 𝑎̅.̅𝑏

Considerando o anterior, quando passamos de 1 para 2 usamos a propriedade comutativa 𝑎 ⋅ 𝑏 = 𝑏 ⋅ 𝑎,


porque alterando a ordem dos fatores do segundo termo 𝐶̅ 𝐴 por 𝐴𝐶̅ , o resultado não é alterado. Isso
nos permite descartar as alternativas A, B e C.

Quando passamos de 2 para 3, usamos a propriedade distributiva, mas em vez de multiplicar cada
termo, extraímos o fator comum A. Finalmente, quando passamos de 3 para 4, usamos a Lei de De
Morgan quando transformamos 𝐵̅ + 𝐶̅ en 𝐵𝐶
̅̅̅̅ .

Portanto, a resposta correta é a alternativa D.

QUESTÃO 17 – De quantas maneiras possíveis podemos distribuir 8 controles remotos idênticos em


5 caixas distintas?

O número de maneiras de colocar 8 controles idênticos em 5 caixas distintas é igual ao número de 8-


combinações de um conjunto com cinco elementos, com repetição. Consequentemente, há

12!
𝐶(5 + 8 − 1, 8) = 𝐶(12, 8) = = 495
8! (12 − 8)!

A resposta correta é a alternativa E.

Fonte: Kenneth H. Rosen. (2010). Matemática Discreta e suas Aplicações. 6ta Ed. Pag.377

© 2019 Emelzi – www.respostasprovas.com | Todos os direitos reservados


QUESTÃO 18 – Um equipamento eletrônico tem dois componentes de armazenamento, A e B, que
são independentes. Trabalha-se com a probabilidade de falha no componente A de 20% e falha no
componente B de 15%. A probabilidade de ocorrer falha, simultaneamente, nos dois componentes, é
de:

Em um caso como este, onde os dois eventos são independentes, a probabilidade de que os dois
eventos ocorram simultaneamente é igual ao produto de suas probabilidades de ocorrências
individuais, ou seja, 𝑃(𝐴 ∩ 𝐵) = 𝑃(𝐴)𝑃(𝐵).

𝑃(𝐴 ∩ 𝐵) = 𝑃(𝐴)𝑃(𝐵) = 0.2 ∗ 0.15 = 0.03 = 3%

A resposta correta é a alternativa E.

Fonte: Walpole, Ronald E.; Myers, Raymond H. (2012). Probabilidad y estadística para ingeniería y
ciencias. 9na Ed. Pag.67 sección 2.6

QUESTÃO 19 – Quantas cadeias compostas de 16 bits possuem os 5 bits à esquerda com 00000 e os
4 últimos à direita com 1010, isto é, são da forma 00000_ _ _ _ _ _ _1010?

O problema é determinar o número de combinações possíveis sabendo que temos 7 bits disponíveis e
cada bit pode ter dois valores diferentes.

Portanto, o resultado seria: 2 ∗ 2 ∗ 2 ∗ 2 ∗ 2 ∗ 2 ∗ 2 = 27 = 128

A resposta correta é a alternativa B.

QUESTÃO 20 – Uma empresa de desenvolvimento de aplicativos para celular pretende quantificar a


relação entre a idade de usuários e o número de downloads de aplicativos durante 30 dias. Assim,
escolheu 10 clientes de sua empresa e obteve os seguintes dados:

Neste exercício, só precisamos aplicar a fórmula para encontrar a e b da equação da reta y = ax + b.


Os dados podem ser facilmente extraídos da tabela:

∑ 𝑥𝑦 = 6140; 𝑛 = 10; 𝑥̅ = 378⁄10 = 37.8; 𝑦̅ = 175⁄10 = 17.5

∑ 𝑥𝑦 − 𝑛𝑥̅ 𝑦̅ 6140 − 10(37.8)(17.5)


𝑎= = = −0.2454
∑ 𝑥 2 − 𝑛(𝑥̅ )2 16224 − 10(37.82 )

𝑏 = 𝑦̅ − 𝑎𝑥̅ = 17.5 − (−0.2454)(37.8) = 26.7762

𝑦 = 𝑎𝑥 + 𝑏 = −0.2454𝑥 + 26.7762

A resposta correta é a alternativa B.

© 2019 Emelzi – www.respostasprovas.com | Todos os direitos reservados


FUNDAMENTOS DA COMPUTAÇÃO
QUESTÃO 21 – Um algoritmo tem complexidade O(3m3 + 2mn2 + n2 + 10m + m2). Uma maneira
simplificada de representar a complexidade desse algoritmo é:

Sabendo que m e n são variáveis e que o custo de um algoritmo é sempre “dominado” pelas suas
partes com maior custo, podemos observar que o maior custo de m é m3 e de n é n2, porém, é um fato
que mn2 ≥ n2 para todo m > 0, portanto, a complexidade do algoritmo é O(m3+mn2).

A resposta correta é a alternativa A.

Fonte [Q21]: http://sites.poli.usp.br/p/fabio.cozman/Didatico/Comp/Material/complex.pdf

QUESTÃO 23 – O tempo de execução T(n) de um algoritmo, em que n é o tamanho da entrada, é dado


pela equação de recorrência T(n) = 8T(n/2)+q*n se n > 1. Dado que T(1) = p, e que p e q são constantes
arbitrárias, a complexidade do algoritmo é:

De acordo com Gersting, na busca em pré-ordem, a raiz da árvore é visitada primeiro e então suas
subárvores são visitadas da esquerda para direita, cada qual em pré-ordem. E na busca em pós-ordem,
raiz é visitada por último, após todas as subárvores terem sido processadas da esquerda para a direita
em pós-ordem.

Nessa ordem de ideias, a busca em pré-ordem deve iniciar no nó 12, que é o nó raiz, e a pós-ordem
termina em 12, a única alternativa que cumpre com essa condição é a E, portanto, essa é a resposta
correta.

Fonte: Gersting, Judith (1995). Fundamentos Matemáticos para a Ciência da Computação. Editora. 3ra
Edição. Pag.301, 302

QUESTÃO 24 – A operação de destruição de uma árvore requer um tipo de percurso em que a


liberação de um nó é realizada apenas após todos os seus descendentes terem sido também liberados.
Segundo essa descrição, a operação de destruição de uma árvore deve ser implementada utilizando o
percurso

O percurso utilizado deveria ser em pós-ordem, dado que de acordo com a definição desse tipo de
percurso, a raiz (nó padre) é visitada por último, após todas as subárvores (descendentes) terem sido
visitadas – processadas – (em nosso caso, o processo é uma operação de destruição). Portanto, a
resposta correta é a alternativa E.

Fonte: Gersting, Judith (1995). Fundamentos Matemáticos para a Ciência da Computação. Editora. 3ra
Edição. Pag. 302

© 2019 Emelzi – www.respostasprovas.com | Todos os direitos reservados


QUESTÃO 25 – Em relação ao projeto de algoritmos, relacione a Coluna 1 à Coluna 2.

A resposta correta é a alternativa A.

Tentativa e Erro. O algoritmo decompõe o processo em um número finito de subtarefas parciais que
devem ser exploradas exaustivamente. Fonte [Q25]:
http://www2.dcc.ufmg.br/livros/algoritmos/cap2/slides/c/completo1/cap2.pdf (Pagina 18)

Divisão e Conquista. O algoritmo divide o problema a ser resolvido em partes menores, encontra
soluções para as partes e então combina as soluções obtidas em uma solução global. Fonte [Q25]:
http://www2.dcc.ufmg.br/livros/algoritmos/cap2/slides/c/completo1/cap2.pdf (Pagina 24)

Guloso. O algoritmo constrói por etapas uma solução ótima. Em cada passo, após selecionar um
elemento da entrada (o melhor), decide se ele é viável (caso em que virá a fazer parte da solução) ou
não. Após uma sequência de decisões, uma solução para o problema é alcançada. Fonte [Q25]:
http://www2.dcc.ufmg.br/livros/algoritmos/cap2/slides/c/completo1/cap2.pdf (Pagina 49)

Aproximado. O algoritmo gera soluções cujo resultado encontra-se dentro de um limite para a razão
entre a solução ótima e a produzida pelo algoritmo. Fonte [Q25]:
http://www2.dcc.ufmg.br/livros/algoritmos/cap2/slides/c/completo1/cap2.pdf (Pagina 53)

Heurística. O algoritmo pode produzir um bom resultado, ou até mesmo obter uma solução ótima, mas
pode também não produzir solução nenhuma ou uma solução distante da solução ótima. Fonte [Q25]:
http://www2.dcc.ufmg.br/livros/algoritmos/cap2/slides/c/completo1/cap2.pdf (Pagina 53)

Nivio Ziviani. Projeto de Algoritmos – Cap.2 Paradigmas de Projeto de Algoritmos – Seção 2.3
Nivio Ziviani. Projeto de Algoritmos – Cap.2 Paradigmas de Projeto de Algoritmos – Seção 2.4
Nivio Ziviani. Projeto de Algoritmos – Cap.2 Paradigmas de Projeto de Algoritmos – Seção 2.7
Nivio Ziviani. Projeto de Algoritmos – Cap.2 Paradigmas de Projeto de Algoritmos – Seção 2.8

QUESTÃO 26 – Uma árvore balanceada T que armazena n chaves é uma árvore binária de pesquisa
na qual

A resposta correta é a alternativa D. Uma árvore balanceada T que armazena n chaves é uma árvore
binária de pesquisa na qual a variação da altura dos nodos filhos de cada nodo interno v de T é de, no
máximo, uma unidade.

Fonte [Q26]: http://wiki.icmc.usp.br/images/f/f0/AVL.pdf (Página 2)

QUESTÃO 27 – Assinale a alternativa correta sobre o Paradigma de Programação Imperativo.

A opção correta é a A. o Paradigma de Programação Imperativo é baseado na arquitetura de Von


Neumann

Fonte [Q27]: https://pt.wikipedia.org/wiki/Programa%C3%A7%C3%A3o_imperativa

© 2019 Emelzi – www.respostasprovas.com | Todos os direitos reservados


QUESTÃO 28 – Assinale a alternativa que apresenta o nome de uma linguagem de tipagem dinâmica.

A resposta correta é a alternativa C. O Python é uma linguagem de tipagem dinâmica. Uma


linguagem é dinamicamente tipada se quase toda a verificação de tipos é feita pelo compilador no
momento de execução

Fonte [Q28A]: https://pt.wikipedia.org/wiki/Python


Fonte [Q28B]: https://www.dcc.ufrj.br/~fabiom/comp20131/13Tipos.pdf (Pagina 4)

QUESTÃO 29 – A organização de arquivo Sorted File mantém registros

De acordo com LaPaugh, na organização heap file os registros são armazenados aleatoriamente em
qualquer lugar. O hashed file armazena os registros em um bucket, o tamanho desse bucket é ajustado
ao número de páginas e o hash fornece o endereço da página primaria do bucket, isto é, mantém os
registros armazenados em regiões indexadas por uma função (hash). E sorted file mantém registros
classificados, freqüentemente, por atributos da relação.

Com base nessas definições, a resposta correta é a alternativa D. Nas outras alternativas, pelo
menos um dos termos recebe a definição errada.

Fonte [Q29]:
http://www.cs.princeton.edu/courses/archive/fall13/cos597D/notes/fileorg_indexing_topost.pdf (Pag. 2)

QUESTÃO 31 – De acordo com o diagrama de classes UML, assinale a alternativa que se relaciona
diretamente com o conceito de Polimorfismo da Programação Orientada a Objetos.

A resposta correta é a B. O conceito de polimorfismo está relacionado com herança de classes. Além
disso, é preciso ter métodos sobrescritos ou herdados. Das alternativas dadas só existe herança entre
peça e veículo (entre veículo e roda existe uma relação de composição, mas não de herança – a
herança entre classes em UML é representada por uma seta com um triangulo branco na ponta –. Além
da herança entre peça e veículo, existe um método sobrescrito chamado “solicita_compra()”.

Fonte [Q31]: http://elvex.ugr.es/decsai/java/pdf/3c-relaciones.pdf

© 2019 Emelzi – www.respostasprovas.com | Todos os direitos reservados


QUESTÃO 32 – A matriz de um grafo G = (V,A) contendo n vértices é uma matriz n x n de bits, em que
A[i,j] é 1 (ou verdadeiro, no caso de booleanos) se e somente se existir um arco do vértice i para o
vértice j. Essa definição é uma:

Tendo em conta as seguintes definições:

Grafo ponderado: possui pesos associados às arestas. Pelo contrário, o grafo não ponderado não
possui pesos, a relação entre os vértices é booleana (1 se os vértices têm relação ou 0 se não têm).
Nesse sentido, como a matriz A está conformada por 1’s e 0’s, então esta representa um grafo não
ponderado. É assim que descartamos as opções D e E. Fonte [Q32A]:
http://www2.dcc.ufmg.br/livros/algoritmos-edicao2/cap7/transp/completo4/cap7.pdf (pagina 6)

Matriz de incidência: A matriz de incidência de um grafo fornece uma descrição das relações de
incidência das arestas nos vértices do grafo. A matriz associa vértices às linhas e arestas às colunas,
um elemento da matriz indica se aresta incide sobre o vértice. Fonte [Q32B]:
http://www.sbmac.org.br/boletim/arquivos2007/volume27.pdf (pagina 47) e Fonte[Q32C]:
http://www.land.ufrj.br/~classes/grafos/slides/aula_3.pdf (pagina 6)

Matriz de adjacência: A matriz de adjacência é a matriz de zeros e uns que se constrói naturalmente a
partir das relações de adjacência entre os vértices do grafo. Fonte [Q32B]:
http://www.sbmac.org.br/boletim/arquivos2007/volume27.pdf (pagina 21).

A matriz de adjacência de um grafo G = (V,A) contendo n vértices é uma matriz n x n de bits, onde A[i,
j] é 1 (ou verdadeiro) se e somente se existe um arco do vértice i para o vértice j. Fonte [Q32A]:
http://www2.dcc.ufmg.br/livros/algoritmos-edicao2/cap7/transp/completo4/cap7.pdf (pagina 6).

A resposta correta é a alternativa A.

QUESTÃO 33 – Assinale a alternativa correta em relação ao padrão de projeto Singleton.

De acordo com Uchoa, o padrão Singleton tem como objetivo assegurar que uma classe possuirá
apenas uma instância no sistema e que os outros objetos poderão acessar esta instância de forma
simples. A classe em questão, deverá possuir um método público e estático responsável por realizar a
instanciação do objeto único que qualquer outra classe consiga acessar.

Conforme a essa definição a alternativa correta é a B.

Fonte [Q33]:
http://repositorio.unicamp.br/jspui/bitstream/REPOSIP/276467/1/Rodrigues_DanieleCristinaUchoaMai
a_M.pdf (pagina 15 Seção 2.3.2.3)

© 2019 Emelzi – www.respostasprovas.com | Todos os direitos reservados


QUESTÃO 34 – O VFS (Virtual File System) é o mecanismo que permite que chamadas de sistemas
genéricas possam ser executadas independentemente do sistema de arquivos usado ou do meio físico.
Em relação aos objetos primários do VFS, analise as afirmações abaixo e assinale V, se verdadeiras,
ou F, se falsas.

Verdadeiro. Superbloco é utilizado para armazenar informações sobre um sistema de arquivos


específico. Fonte [Q34]: https://www.fing.edu.uy/inco/cursos/tso/teorico/TSO-Vfs.pdf (pagina 8)

Verdadeiro. Inode representa um arquivo específico. Cada arquivo é representado por um inode no
Sistema de Arquivos. Fonte [Q34]: https://www.fing.edu.uy/inco/cursos/tso/teorico/TSO-Vfs.pdf (pag.
13)

Verdadeiro. Dentry representa uma entrada de diretório. O objeto Dentry não corresponde a qualquer
estrutura de dados armazenada em disco. Fonte [Q34]:
https://www.fing.edu.uy/inco/cursos/tso/teorico/TSO-Vfs.pdf (pagina 16)

A resposta correta é a alternativa D.

QUESTÃO 35 – Quanto às propriedades de cada tipo de índice, ao comparar número de entradas de


índice e densidade, é correto afirmar que:

A) O tipo de índice primário possui número de blocos no arquivo de dados e é denso. Incorreto: O
índice primário é esparso. Fonte [Q35]: http://wiki.icmc.usp.br/images/d/d0/SCC578920131-
indicesAp01.pdf (pagina 21)

B) O tipo de índice agrupamento possui número de valores de campo de índice distintos e é denso.
Incorreto: Incorreto: O índice de agrupamento é esparso. Fonte [Q35]:
http://wiki.icmc.usp.br/images/d/d0/SCC578920131-indicesAp01.pdf (pagina 30)

C) O tipo de índice secundário (chave) possui número de registros no arquivo de dados e não é denso.
Incorreto: O índice de secundário (chave) é denso. Fonte [Q35]:
http://wiki.icmc.usp.br/images/d/d0/SCC578920131-indicesAp01.pdf (pagina 39)

D) O tipo de índice secundário (não chave) possui número de valores de campo de índice distintos, no
caso de manter as próprias entradas de índice em um tamanho fixo e ter uma única entrada para cada
valor de campo de índice, mas criar um nível de indireção extra para lidar com múltiplos ponteiros, e,
assim, esse é um índice denso. Incorreto: No caso do índice secundário (não chave) incluir uma
entrada no índice para cada registro do arquivo de dados, é denso se diversas entradas (não uma
única entrada) possam possuir o mesmo valor de chave de busca. Fonte [Q35]:
http://wiki.icmc.usp.br/images/d/d0/SCC578920131-indicesAp01.pdf (pagina 46 y 47)

E) O tipo de índice secundário (não chave) possui número de registros, no caso de incluir entradas de
índice duplicadas com um mesmo valor K(i) – um para cada valor, e, assim, é um índice denso. Correto.
Fonte [Q35]: http://wiki.icmc.usp.br/images/d/d0/SCC578920131-indicesAp01.pdf (página 46)

A resposta correta é a alternativa E.

© 2019 Emelzi – www.respostasprovas.com | Todos os direitos reservados


QUESTÃO 37 – Em relação a Teoria dos Grafos, relacione a Coluna 1 à Coluna 2.

Grafo Completo. Grafo não direcionado, no qual todos os pares de vértices são adjacentes entre si.
Fonte [Q32A]: http://www2.dcc.ufmg.br/livros/algoritmos-edicao2/cap7/transp/completo4/cap7.pdf
(pag. 5)

Hipergrafo. Grafo não direcionado em que cada aresta conecta um número arbitrário de vértices, ao
invés de conectar dois vértices apenas. Fonte [Q32A]: http://www2.dcc.ufmg.br/livros/algoritmos-
edicao2/cap7/transp/completo4/cap7.pdf (pagina 5)

Árvore Livre. Grafo não direcionado acíclico e dirigido. Fonte [Q32A]:


http://www2.dcc.ufmg.br/livros/algoritmos-edicao2/cap7/transp/completo4/cap7.pdf (pagina 5)

Grafo Planar. Grafo em que seu esquema pode ser traçado em um plano, de modo que duas arestas
quaisquer se toquem, no máximo, em alguma extremidade. Fonte [Q37A]:
https://homepages.dcc.ufmg.br/~loureiro/md/md_9Grafos_MaterialExtra (pagina 2) y Fonte [Q37B]:
https://pt.wikipedia.org/wiki/Grafo_planar

Grafo não direcionado antirregular. Grafo que possui o maior número possível de graus diferentes em
sua sequência. Fonte [Q37C]: http://www.decom.ufop.br/haroldo/disciplinas/grafos/files/grafos_03.pdf
(pagina 7)

A resposta correta é a alternativa A.

Projeto de Algoritmos – Cap.7 Algoritmos em Grafos – Seção 7.1

QUESTÃO 43 – Em relação aos circuitos digitais, analise as assertivas abaixo e assinale V, se


verdadeiras, ou F, se falsas.

Assertiva 1: Uma porta NAND (Não-E) é equivalente a uma porta OR (OU) com as entradas e as
saídas complementadas. FALSA.

Essa assertiva pode-se identificar como falsa ou verdadeira usando a lei de De Morgan e comparando
os resultados a fim de determinar se são iguais ou não:

Considerando duas variáveis X e Y:

Caso 1: porta NAND(x, y) = ̅̅̅̅


𝑋𝑌
Caso 2: porta OR com entradas e saídas complementadas = ̅̅̅̅̅̅̅̅
𝑋̅ + 𝑌̅

Sabendo que a lei de De Morgan estabelece que:

Eq. 1: ̅̅̅̅
𝑋𝑌 = 𝑋̅ + 𝑌̅
Eq. 2: ̅̅̅̅̅̅̅̅
𝑋 + 𝑌 = 𝑋̅𝑌̅

Aplicando a equação 2 no caso 2 teríamos: ̅̅̅̅̅̅̅̅


𝑋̅ + 𝑌̅ = 𝑋̿𝑌̿ = 𝑋𝑌, e 𝑋𝑌 ≠ ̅̅̅̅
𝑋𝑌, portanto a assertiva é
FALSA.

© 2019 Emelzi – www.respostasprovas.com | Todos os direitos reservados


Também podemos demostrar a falsidade da assertiva usando a tabela da verdade:

𝑋 𝑌 𝐴𝑁𝐷: 𝑋 ∧ 𝑌 𝑁𝐴𝑁𝐷: ∼ (𝑋 ∧ 𝑌) ∼𝑋 ∼𝑌 ∼ 𝑋 ∨∼ 𝑌 ∼ (∼ 𝑋 ∨∼ 𝑌)
0 0 0 1 1 1 1 0
0 1 0 1 1 0 1 0
1 0 0 1 0 1 1 0
1 1 1 0 0 0 0 1

Comparando os valores das colunas quatro e oito podemos ver que não são iguais, o que demostra
que a assertiva é falsa mesmo.

Assertiva 2: Qualquer função booleana pode ser representada utilizando somente portas NAND (Não-
E) e NOR (Não-Ou). VERDADEIRA. Como qualquer expressão tem uma rede correspondente,
qualquer função-verdade tem uma representação na forma de uma rede lógica. Além disso, as portas
E, OU e NÃO são os únicos componentes necessários para construir a rede. Fonte: Gersting, Judith
(1995). Fundamentos Matemáticos para a Ciência da Computação. Editora. 3ra Edição. Pag. 333.

Assertiva 3: Os índices do Mapa de Karnaugh são numerados utilizando o Código de Reed-Solomon,


o que faz com que as distâncias entre células horizontais e verticais difiram de exatamente um bit.
FALSA. O código Reed-Solomon é um código de correção de erros, enquanto o Mapa de Karnaugh é
um método utilizado para simplificar uma equação logica. Fonte [Q43]:
http://www.teleco.com.br/tutoriais/tutorialtvdentr1/pagina_2.asp

A resposta correta é a alternativa A.

QUESTÃO 44 – A representação em complemento de dois é uma representação binária de números


com sinal a qual utiliza o bit mais significativo como bit de sinal, o que facilita o teste se um número
inteiro é positivo ou negativo.

De acordo com a regra da representação em complemento de dois, a conversão do número -32658


corresponde ao número:

De acordo com Floyd:

O bit mais à esquerda em um número binário sinalizado é o bit de sinal, o qual nos diz se o número é
positivo ou negativo. Um bit de sinal 0 indica um número positivo e um bit de sinal 1 indica um número
negativo.

Na forma sinal-magnitude, um número negativo tem os mesmos bits de magnitude como o número
positivo correspondente, mas o bit de sinal é 1 em vez de zero.

Os números positivos na forma do complemento de 2 são expressos da mesma forma que as


representações sinal-magnitude e complemento de 1. Os números negativos são expressos em
complemento de 2 dos números positivos correspondentes.

© 2019 Emelzi – www.respostasprovas.com | Todos os direitos reservados


O complemento de 1 de um número binário é determinado trocando-se todos os 1s por 0s e todos os
0s por 1s, e o complemento de 2 de um número binário é determinado somando 1 ao LSB (least
significante bit – bit menos significativo –) do complemento de 1.

Então, baseados no anterior, calculamos primeiramente o número binário de 32658, para isso e
suficiente com fazer divisões sucessivas do número decimal por 2 e escrevemos em uma coluna o
resto (um zero se o resultado da divisão é par e um 1 se é ímpar). A lista de zeros e uns lidos de baixo
para cima é o resultado:

Resto Decimal Divisor


0 32658 ÷ 2
1 16329 ÷ 2
0 8164 ÷ 2
0 4082 ÷ 2
1 2041 ÷ 2
0 1020 ÷ 2
0 510 ÷ 2
1 255 ÷ 2
1 127 ÷ 2
1 63 ÷ 2
1 31 ÷ 2
1 15 ÷ 2
1 7 ÷ 2
1 3 ÷ 2
1

O número binário equivalente a 32658 tomando os restos de baixo para cima seria: 111111110010010.

Transformamos o número binário a seu complemento de 1, trocando todos os 1s por 0s e todos


os 0s por 1s.

Complemento de 1 (111111110010010) = 000000001101101

Agora calculamos o complemento de 2 somando 1 ao LSB do complemento de 1 (ter presente que em


binário 1 + 1 = 0 e levamos 1 para somar ao próximo bit)

Complemento de 2 = 000000001101101 + 1 = 000000001101110

Agora agregamos o bit sinal a esquerda para indicar que é negativo e teríamos 1000000001101110.

A respostar correta é a alternativa E.

Fonte: Floyd, T. (2007). Sistemas digitais. 9a Edição. Seção 2.5. Pag. 76 – 81

© 2019 Emelzi – www.respostasprovas.com | Todos os direitos reservados


QUESTÃO 45 – Algoritmos de substituição de página são importantes em sistemas operacionais que
usam a técnica de memória virtual. Em geral, escolhe-se um algoritmo de substituição de página que
resulte em menor taxa de falta de página (page fault). Contudo, alguns algoritmos de substituição de
página apresentam a anomalia de Belady (Belady’s anomaly). O que caracteriza essa anomalia é o
fato de o número de faltas de página aumentar na medida em que o

A resposta correta é a B: Número de páginas alocadas aumenta.

Fonte: Andrew S. Tanenbaum. Sistemas operativos modernos. 2da edição. Pag.229

QUESTÃO 49 – O protocolo MESI (conhecido também como protocolo de Illinois) é um protocolo de


coerência de cache e coerência de memória largamente utilizado. Quais são os quatro estados de linha
da memória cache de acordo com o Protocolo MESI e quais seus respectivos significados?

A resposta correta é a alternativa B: a linha da cache foi modificada (é diferente da memória principal)
e está presente apenas nessa cache. Exclusiva: a linha da cache é igual àquela na memória principal
e não está presente em nenhuma outra cache. Compartilhada: a linha da cache é igual àquela na
memória principal e pode estar presente em outra cache. Inválida: a linha da cache não contém dados
válidos.

Fonte [Q49]: http://www.ic.unicamp.br/~ducatte/mo401/1s2006/T2/057639-T.pdf (Pagina 4)

QUESTÃO 50 – Um VSNT (Veículo Submarino Não Tripulado) é usado para monitoramento de


plataformas de petróleo marítimas. O VSNT tira uma foto a cada 1 minuto. O tamanho de cada arquivo
de foto é padronizado em 5 kB. As fotos são armazenadas em uma partição do disco rígido do VSNT,
a qual é formatada com sistema de arquivos FAT32 e tamanho de bloco (cluster) de 4 kB. O tempo de
missão do VSNT é de uma hora. Após o término de cada missão, as fotos são copiadas do VSNT para
um computador, que utiliza uma partição FAT32 formatada com clusters de 8 kB. Com base nesse
cenário, o espaço necessário no computador para armazenar todos os arquivos do VSNT em uma
missão é de:

O número de clusters que ocupam as fotos no disco VSNT não influencia o número de clusters que
ocuparão no PC. 60 fotos serão tiradas em total, já que a missão leva uma hora e uma foto é tirada por
minuto. Embora cada arquivo pesa 5 Kb (300 Kb os 60 arquivos), é preciso levar em conta que uma
vez que um arquivo ocupa um cluster do disco do PC, mesmo que haja mais espaço no cluster, esse
espaço não pode ser usado. Nesse sentido, cada arquivo de 5Kb irá requerer um cluster de 8Kb para
si, pelo que serão utilizados 60 clusters de 8Kb cada, portanto, o espaço necessário no PC para
armazenar os dados será:
8𝐾𝑏
60 𝑓𝑜𝑡𝑜𝑠 ∗ = 480𝐾𝑏
𝑓𝑜𝑡𝑜

A resposta correta é a alternativa D.

© 2019 Emelzi – www.respostasprovas.com | Todos os direitos reservados


TECNOLOGIAS DE COMPUTAÇÃO

QUESTÃO 51 – Quanto à recuperação após falhas, é importante caracterizar os tipos de


escalonamentos para determinar se a recuperação é possível e, em caso positivo, a complexidade do
processo de recuperação. Nesse sentido, analise as assertivas abaixo sobre os tipos de
escalonamento:

I. Escalonamentos estritos são necessariamente escalonamentos seriais. Incorreto: Os


escalonamentos seriais são apenas um subconjunto dos escalonamentos estritos, portanto, todo
escalonamento serial é estrito, mas não tudo escalonamento estrito é serial.

II. Escalonamentos sem aborto em cascata são necessariamente escalonamentos estritos. Incorreto:
Os escalonamentos estritos são apenas um subconjunto dos escalonamentos sem aborto em cascata,
portanto, todo escalonamento estrito é sem aborto em cascata, mas não tudo escalonamento sem
aborto em cascata é estrito.

III. Escalonamentos não seriais são necessariamente escalonamentos com aborto em cascata.
Incorreto: Alguns escalonamentos não seriais são de tipo escalonamento sem aborto em cascata.

IV. Escalonamentos seriais são necessariamente escalonamentos recuperáveis. Correto

A resposta correta é a alternativa B.

Fonte [Q51]: https://www.inf.ufsc.br/~r.mello/ine5616/9-Scheduler.pdf (pagina 9)

QUESTÃO 54 – Qual o tempo de propagação de um pacote de comprimento L, através de um enlace


de distância d, velocidade de propagação s e taxa de transmissão de R bps?

O tempo ou atraso de propagação se calcula como o cociente entre o comprimento do enlace físico d
e a velocidade s de propagação no meio, isto é, o cociente d/s. Portanto, a resposta correta é a
alternativa E.

Fonte [Q54]: http://www.ic.unicamp.br/~nfonseca/arquivos/cap1.pdf (pagina 69)

QUESTÃO 55 – O emprego do protocolo de bloqueio de duas fases (2PL) garante a serialização de


escalonamentos não seriais. A variação desse protocolo que garante escalonamentos livres de
impasse (deadlock) é denominada:

De acordo com Fonte [Q55]: https://www.inf.ufsc.br/~r.mello/ine5616/10-Scheduler-II.pdf (pagina 9):

Uma das vantagens do protocolo de bloqueio 2PL Conservador é que uma vez adquiridos todos os
seus bloqueios, a transação não entra em deadlock durante a sua execução. Portanto, a resposta
correta é a alternativa C.

© 2019 Emelzi – www.respostasprovas.com | Todos os direitos reservados


QUESTÃO 56 – Os cinco valores fundamentais da metodologia XP são?

A resposta correta é a A: Comunicação, simplicidade, feedback, coragem e respeito.

Fonte [Q56]: https://es.wikipedia.org/wiki/Programaci%C3%B3n_extrema

QUESTÃO 58 – Assinale a alternativa que descreve corretamente uma característica de


transformações de projeção.

A projeção perspectiva preserva ângulos e medidas de objetos. Falso: não preserva ângulos (apenas
em faces do objeto paralelas ao plano de projeção). Fonte [Q58]:
https://marciobueno.com/arquivos/ensino/cg/CG_07_Projecoes.pdf (pagina 29)

Projeções isométricas não são paralelas. Falso: a normal ao plano de projeção faz ângulos iguais com
cada um dos eixos principais, portanto, o resultado é paralelo. Fonte [Q58]:
https://marciobueno.com/arquivos/ensino/cg/CG_07_Projecoes.pdf (pagina 16)

Em uma projeção paralela, considera-se que o centro de projeção está a uma distância determinada
do plano de projeção. Falso: tem um ponto impróprio como centro de projeção -isto é; as linhas visuais
encontram-se no infinito, portanto não tem uma distância determinada. Fonte [Q58]:
https://marciobueno.com/arquivos/ensino/cg/CG_07_Projecoes.pdf (pagina 5)

O tamanho da projeção perspectiva de um objeto varia de forma diretamente proporcional a distância


desse objeto ao centro de projeção. Falso: entre mais perto fique o objeto do centro de projeção menor
é a projeção perspectiva do objeto, dado que os ângulos formados por al linhas de fuga ficam mais
abertos, ou seja, o tamanho da projeção perspectiva de um objeto é inversamente proporcional à
distância desse objeto ao centro de projeção.
Fonte [Q58]: https://marciobueno.com/arquivos/ensino/cg/CG_07_Projecoes.pdf (pagina 39)

Uma projeção perspectiva pode ser representada por uma matriz 4x4. Verdadeiro. Fonte [Q58]:
https://marciobueno.com/arquivos/ensino/cg/CG_07_Projecoes.pdf (pagina 8 y 54)

A resposta correta é a alternativa E.

QUESTÃO 59 – No contexto de processamento de imagens, a equalização de histograma tem por


objetivo principal:

A resposta correta é a C: Melhorar o contraste da imagem.

Fonte [Q59]:
http://adessowiki.fee.unicamp.br/media/Attachments/courseIA8981S2015/aula4/Histograma.pdf
(página 26)

© 2019 Emelzi – www.respostasprovas.com | Todos os direitos reservados


QUESTÃO 61 – No contexto de processamento de imagens, um filtro do tipo passa-baixa produz o
seguinte resultado:

Um filtro de passa-baixa atenua (ou elimina) as altas freqüências que estão relacionadas com a
informação de detalhes da imagem. O efeito visual de um filtro passa-baixas é o de suavização
(smoothing) da imagem uma vez que as altas freqüências, que correspondem às transições abruptas,
são atenuadas.

Portanto, a resposta correta é a alternativa D.

Fonte [Q61]: http://hpc.ct.utfpr.edu.br/~charlie/docs//PID/PID_AULA_08.pdf (pagina 11)

QUESTÃO 62 – Uma falha por omissão ocorre quando um processo

• Uma falha por omissão ocorre quando um servidor falha ou deixa de responder uma requisição.
• Uma falha crash ocorre quando um servidor para prematuramente, embora estivesse funcionando
corretamente até parar.
• Uma falha timing ocorre quando a resposta se encontra fora de um intervalo de tempo real
especificado, seja o tempo de resposta muito cedo ou muito tarde.
• Uma falha response ocorre quando a resposta do servidor está incorreta.

Tendo em conta os conceitos acima expostos a resposta correta é a alternativa A.

Fonte [Q62]: http://www.facom.ufu.br/~faina/BCC_Crs/GSI028-2014-1S/DL/DS-Ch08.pdf (páginas 11,


12 y 13)

QUESTÃO 63 – Sobre a técnica de tradução dirigida por sintaxe, é correto afirmar que:

Se um atributo b em um nó de uma árvore de derivação depende de um atributo c, então a regra


semântica de b deve ser avaliada após a regra semântica que define c. As interdependências entre os
atributos herdados e atributos sintetizados em uma árvore gramatical é denotada por um grafo dirigido
chamado grafo de dependências.

A resposta correta é a alternativa D.

Fonte [Q63]:
http://www.facom.ufms.br/~ricardo/Courses/CompilerII-2009/Lectures/Traducao_Dirigida_Sintaxe.pdf
(página 37)

© 2019 Emelzi – www.respostasprovas.com | Todos os direitos reservados


QUESTÃO 64 – Em um sistema distribuído, a comunicação __________ entre os processos origem e
destino ocorre quando um envio (send) é realizado. Neste caso, o processo origem é __________ até
que a recepção (receive) correspondente seja realizada. A comunicação __________ ocorre quando a
operação envio (send) é __________ e a transmissão da mensagem ocorre __________ com o
processo origem.

Em um sistema distribuído, a comunicação síncrona entre os processos origem e destino ocorre


quando um envio (send) é realizado. Neste caso, o processo origem é bloqueado até que a recepção
(receive) correspondente seja realizada. A comunicação assíncrona ocorre quando a operação envio
(send) é não bloqueante e a transmissão da mensagem ocorre em paralelo com o processo origem.

A resposta correta é a alternativa A.

Fonte [Q64]: http://meusite.mackenzie.com.br/mariofci/COM_Socket.pdf (páginas 30, 31 y 32)

QUESTÃO 65 – Uma rede conectada a Internet possui a máscara de sub-rede 255.255.255.0. Qual o
número máximo de computadores que a rede suporta?

Uma máscara de sub-rede desse tipo corresponde à classe C – já que apenas o último octeto está
disponível –. Como cada octeto é composto de 8 bits e apenas um octeto está disponível, o número
máximo de computadores é igual a 28 = 256, no entanto, dois endereços devem ser reservados como
endereços do host, portanto, o número realmente permitido é 254. Esses endereços de host reservados
incluem o endereço de rede (octeto zero) e endereço de broadcast (octeto 255).

Portanto, a resposta correta é a alternativa E.

Fonte [Q65]: http://maronio.net/ESCOLA-aponts/ComDados/M03/aponts/2.5.htm

QUESTÃO 66 – Sobre a Lógica Fuzzy (Nebulosa), é correto afirmar que:

A resposta correta é a alternativa C: Faz uso de conjuntos difusos aos quais os elementos têm graus
de pertinência.

Fonte [Q66]: https://www.ime.unicamp.br/~valle/Teaching/MS580/Aula02.pdf (pagina 6 - 13)

© 2019 Emelzi – www.respostasprovas.com | Todos os direitos reservados