Você está na página 1de 17

 Competência de área 1 – Compreender as ciências  Competência de área 6 – Apropriar-se de conhecimentos

naturais e as tecnologias a elas associadas como da física para, em situações problema, interpretar, avaliar
construções humanas, percebendo seus papéis nos ou planejar intervenções científico-tecnológicas.
processos de produção e no desenvolvimento econômico
e social da humanidade. H20 – Caracterizar causas ou efeitos dos movimentos de
partículas, substâncias, objetos ou corpos celestes.
H1 – Reconhecer características ou propriedades de
fenômenos ondulatórios ou oscilatórios, relacionando-os a H21 – Utilizar leis físicas e (ou) químicas para interpretar
seus usos em diferentes contextos. processos naturais ou tecnológicos inseridos no contexto
da termodinâmica e(ou) do eletromagnetismo.
H2 – Associar a solução de problemas de comunicação,
transporte, saúde ou outro, com o correspondente H22 – Compreender fenômenos decorrentes da interação
desenvolvimento científico e tecnológico. entre a radiação e a matéria em suas manifestações em
processos naturais ou tecnológicos, ou em suas
H3 – Confrontar interpretações científicas com implicações biológicas, sociais, econômicas ou ambientais.
interpretações baseadas no senso comum, ao longo do
tempo ou em diferentes culturas. H23 – Avaliar possibilidades de geração, uso ou
transformação de energia em ambientes específicos,
 Competência de área 2 – Identificar a presença e aplicar as considerando implicações éticas, ambientais, sociais e/ou
tecnologias associadas às ciências naturais em diferentes econômicas.
contextos
Fundamentação Teórica
H5 – Dimensionar circuitos ou dispositivos elétricos de uso
cotidiano. Eletrodinâmica

H6 – Relacionar informações para compreender manuais A Eletrodinâmica é o estudo das correntes elétricas,
de instalação ou utilização de aparelhos, ou sistemas suas causas e os efeitos que produzem no “caminho” por onde
tecnológicos de uso comum. passam os portadores de carga elétrica livres.

H10 – Analisar perturbações ambientais, identificando Condutores e isolantes


fontes, transporte e(ou) destino dos poluentes ou
prevendo efeitos em sistemas naturais, produtivos ou Os materiais classificados como condutores são
sociais. formados por incontáveis átomos e estes são constituídos por
prótons, elétrons e nêutrons. Os elétrons das últimas destes
 Competência de área 3 – Associar intervenções que átomos estão fracamente presos ao átomo, podendo se
resultam em degradação ou conservação ambiental a movimentar livremente pelo fio, sendo denominados de
processos produtivos e sociais e a instrumentos ou ações elétrons livres.
científico-tecnológicos.

H8 – Identificar etapas em processos de obtenção,


transformação, utilização ou reciclagem de recursos
naturais, energéticos ou matérias-primas, considerando
processos biológicos, químicos ou físicos neles envolvidos.

 Competência de área 5 – Entender métodos e


procedimentos próprios das ciências naturais e aplicá-los
em diferentes contextos.

H17 – Relacionar informações apresentadas em formas


de linguagem e representação usadas nas ciências físicas,
químicas ou biológicas, como texto discursivo, gráficos,
tabelas, relações matemáticas ou linguagem simbólica.
Nos sólidos que possuem elétrons livres, como os
H18 – Relacionar propriedades físicas, químicas ou metais, é possível que a carga elétrica seja transportada através
biológicas de produtos, sistemas ou procedimentos deles. Nesses materiais, o movimento de cargas elétricas é
tecnológicos às finalidades a que se destinam. composto por cargas negativas.

7
Normalmente, o movimento dos elétrons livres no
metal é caótico e imprevisível.

Quando os fios condutores são conectados aos


terminais de uma bateria, formam um circuito fechado.
O sentido da corrente elétrica convencional é dado pelo
sentido contrário ao do movimento dos portadores de carga
negativa (sentido do campo elétrico).

A diferença de potencial estabelecida faz com que os


elétrons livres passem a se movimentar ordenadamente,
fluindo do menor potencial (polo negativo da bateria) para o
maior potencial (polo positivo da bateria), como mostra a figura Intensidade da corrente elétrica
abaixo.

A intensidade média de corrente elétrica (i) através da


seção transversal de um condutor é o quociente do módulo da
carga elétrica que atravessa a seção pelo intervalo de tempo
A esse movimento ordenado de portadores de cargas elétricas
em que isso ocorre.
damos o nome de corrente elétrica.
Q
Sentido da corrente elétrica i t
Nos primeiros estudos sobre a corrente elétrica ainda
não eram conhecidas as partículas elementares que compõem  i = intensidade média de corrente elétrica [ampère (A)].
os átomos, mais precisamente, alguns dos cientistas da época  ∆Q = quantidade de carga [coulomb (C)].
nem sequer acreditava na existência do átomo. Acreditava-se  ∆t = intervalo de tempo [segundo (s)].
que a corrente elétrica era composta por um tipo de fluido Por outro lado, a quantidade de carga elétrica é dada por:
eletrizado positivamente movimentando-se do polo positivo Q  n  e
para o polo negativo da bateria (fonte de tensão).
Convencionou-se então o sentido da corrente elétrica como  n = número de portadores de carga.
sendo o sentido do movimento dos portadores de cargas  e = carga elementar (e = 1,6 . 10–19 C)
positivas. Atualmente, mesmo tendo o conhecimento que a
corrente elétrica pode ser formada exclusivamente pelo Unidade de corrente elétrica
movimento de portadores de cargas negativas, fluindo do polo
negativo para o polo positivo da fonte de tensão, o sentido No Sistema internacional l (SI), a intensidade da
convencional original foi mantido. corrente elétrica é medida em coulomb/segundo (C/s), unidade
denominada de ampère (A), em homenagem ao cientista
francês André-Marie Ampère.

unidade de i no S .I .  coulomb
segundo   i   ampère ( A)

Múltiplos e submúltiplos da corrente elétrica


8
deve ser igual à soma das correntes elétricas que saem desse
 G = giga = 109 nó. Essa propriedade é conhecida como lei dos nós.
 M = mega = 106
 k = quilo = 103
 m = mili = 10–3
 µ = micro = 10–6
 n = nano = 10–9

Tipos de corrente elétrica

Corrente iônica

 Corrente Contínua (C.C.) – É aquela em que o sentido


e a intensidade permanecem constantes com o
tempo.
A quantidade total de cargas elétricas é a somas dos módulos
das quantidades de cargas positivas e negativas

Gráfico da corrente elétrica x intervalo de tempo

A área sob a curva em determinado intervalo de A corrente contínua pode ser obtida quando se usa
tempo Δt no gráfico corrente (i) x tempo (t) corresponde, uma pilha, ou uma bateria.
numericamente, à quantidade de carga elétrica (ΔQ) que
atravessa o material nesse intervalo de tempo. Se, no gráfico, a  Corrente Alternada (C.A.) – É aquela em que a
intensidade da corrente elétrica for dada em ampere (A) e o intensidade e o sentido mudam periodicamente com
tempo em segundo (s), a quantidade de carga elétrica será o tempo.
dada em coulomb (C).

Lei dos nós

Nos circuitos elétricos é comum se encontrarem Nas tomadas de sua casa, encontra-se uma corrente
pontos de bifurcação (divisão de correntes) ou entroncamento alternada.
(junção de correntes) no caminho percorrido pela corrente
elétrica. Esses pontos, nos quais a corrente elétrica pode se Efeitos da corrente elétrica
dividir ou se juntar com outras correntes, são denominados de
nós. O princípio da conservação das cargas elétricas afirma que
 Efeito térmico: Os elétrons, acelerados pelas forças
as cargas elétricas devem se conservar. Podemos concluir,
elétricas, colidem com os átomos da rede atômica,
então, que a soma das correntes elétricas que chegam a um nó
transferindo-lhes energia, que faz com que haja um
aumento da energia de vibração desses átomos, o que
8
implica macroscopicamente num aumento de Em 1820, o dinamarquês Oersted descobriu que
temperatura. Este fenômeno, também chamado quando a corrente elétrica passa em um fio metálico
efeito joule. O efeito joule é decorrente da colisão de desviava a agulha de uma bússola.
elétrons da corrente com os átomos do condutor.
Nessa colisão, parte da energia elétrica é
transformada em calor.

 Efeito fisiológico: A corrente elétrica tem ação, de


modo geral, sobre todos os tecidos vivos, porque os
tecidos são formados de substâncias coloidais e os
Alguns exemplos clássicos: coloides sofrem ação da eletricidade. Mas é
Lâmpada incandescente, chuveiro elétrico, ferro particularmente importante a ação da corrente
elétrico, fusíveis. elétrica sobre os nervos e os músculos.
Na ação sobre os nervos devemos distinguir a ação
 Efeito químico: Fazendo-se passar uma corrente sobre os nervos sensitivos e sobre os nervos motores.
elétrica por uma solução de ácido sulfúrico em água, A ação sobre os nervos sensitivos dá sensação de dor.
por exemplo, observa-se que da solução se desprende A ação sobre os nervos motores dá uma comoção
hidrogênio e oxigênio. A corrente elétrica produz, (choque). A corrente elétrica passando pelo músculo
então, uma ação química nos elementos que produz nele uma contração.
constituem a solução.

 Efeito luminoso: Em determinadas condições, a


passagem da corrente elétrica através de um gás
rarefeito faz com que ele emita luz.

Resistência elétrica

Resistência elétrica (R) é a medida do grau de


dificuldade à passagem dos elétrons.
Alguns exemplos clássicos são: O condutor que tem exclusivamente a função de
Lâmpadas de vapor de mercúrio. converter energia elétrica em energia térmica é denominado
Lâmpada de vapor de sódio. de resistor. Em circuitos elétricos, representa-se um resistor de
Letreiros luminosos de neon. resistência R da seguinte forma:
Luminosidade dos raios que ocorrem numa
tempestade.

 Efeito magnético: Um condutor percorrido por uma Denominam-se reostatos os resistores que possuem
corrente elétrica cria, na região próxima a ele, um resistências elétricas variáveis.
campo magnético. Este é um dos efeitos mais
importantes, constituindo a base do funcionamento 1ª Lei de Ohm
dos motores, transformadores, relés etc.
A 1ª Lei de Ohm, assim designada em homenagem ao
seu formulador, o físico alemão Georg Simon Ohm (1787-
1854), afirma que, para um condutor mantido à temperatura
constante, a razão entre a tensão entre dois pontos e a
corrente elétrica é constante. Essa constante é denominada de
resistência elétrica.

8
cuja resistência diminui à medida que a temperatura aumenta;
as principais são o carbono e o telúrio.

 R = resistência elétrica [ohm (Ω)]


 U = tensão ou DDP [volt(V)]
 i = corrente elétrica [ampère (A)]

2ª Lei de Ohm

Quando levamos em conta o material (ρ) e as


dimensões do condutor (A e L) observamos que a resistividade Um gráfico de resistência em função da temperatura
(ρ) é uma grandeza característica do material de que é feito o tem o aspecto indicado na figura abaixo: são curvas de
resistor. pequenas curvaturas, tanto que em trechos relativamente
grandes podem confundir-se com retas.

A resistividade (ρ) é uma grandeza característica do


material de que é feito o resistor e também da sua
temperatura.

Resistor ôhmico
Assim se chega a uma relação algébrica entre a
resistência e a temperatura, que é a seguinte:
Para um dado condutor, mantido a uma certa
temperatura a resistência elétrica (R), é constante a razão entre
a ddp (U), à qual ele está submetido e a intensidade de corrente
(i) que o atravessa.  R  resistência elétrica [ohm ()]
   resistividade [ohm x metro (  m)]

onde 
  coeficiente de dilatação linear [°C ]
1

T  variação de temperatura [°C]

Resistor não ôhmico Potência e energia

Se a resistência é variável para um determinado Ao comprarmos um equipamento elétrico,


intervalo de temperatura, chamamos os resistores de não normalmente procuramos por duas informações: a tensão de
ôhmicos. funcionamento e a potência. Qual é o significado dessas
A expressão 𝑹=𝑼/𝒊 pode ser estendida para definir a informações?
resistência elétrica de um condutor qualquer, mesmo os não
ôhmicos. Entretanto, no caso dos condutores não ôhmicos, o
quociente 𝑼/𝒊 já não será mais uma constante, mesmo que a
temperatura seja.

Influência da temperatura Considere, por exemplo, que compremos uma


lâmpada de 127 V –60 W.
A resistência de um condutor varia com a Primeiramente, para que a lâmpada funcione
temperatura. No caso dos metais a resistência aumenta corretamente, ela deve ser ligada em uma rede elétrica que
quando a temperatura aumentar. Mas, há certas substâncias forneça uma tensão de 127 V. Feito isso, seu filamento de

8
tungstênio será percorrido por uma corrente elétrica e, graças Potência e efeito joule
ao efeito Joule, se aquecerá e passará a emitir luz. Portanto,
podemos dizer que a lâmpada transforma energia elétrica em Em um dado intervalo de tempo (Δt), a energia elétrica
energia luminosa e calor. A potência da lâmpada (60 W) nos (E) que o resistor consome é dissipada na forma de calor.
informa que ela consome 60 J de energia elétrica a cada
segundo de funcionamento.
Generalizando, considere um componente elétrico E  R  i 2  t
que, em dado intervalo de tempo Δt, consome uma quantidade
de energia elétrica ΔE. Define-se a potência P do componente Especificações dos aparelhos elétricos
como a razão entre a energia consumida e o intervalo de
tempo. Todos os equipamentos elétricos e eletrônicos são
E caracterizados por duas especificações básicas: a tensão e a
P potência.
t Conhecidas como dados nominais do equipamento,
essas informações devem ser cuidadosamente verificadas pelo
No Sistema Internacional, a energia é medida em consumidor no momento da compra e pelos eletricistas
joules (J) e o tempo em segundos (s). Portanto, a potência deve durante a insta lação. Um equipamento que traz impressos os
ser medida em joules por segundo (J/s), unidade denominada dados nominais 220 V e 6.800 W indica que, se ele for ligado na
de watt (W). tensão de 220 V, vai consumir uma potência de 6.800 W.
A energia ΔE consumida por um componente elétrico
está relacionada com a tensão U aplicada em seus terminais e Existem algumas condições de ligação:
com a quantidade de carga elétrica ΔQ que o atravessa. Da
eletrostática definimos que o trabalho T realizado pela força  Tensão da fonte = tensão nominal: é a condição
elétrica para transportar uma carga q entre dois pontos de um normal de funcionamento dos aparelhos. O aparelho
campo elétrico que apresentam uma ddp (U) é dado por T = q consome uma potência igual à potência nominal.
· U. Esse trabalho corresponde à energia transformada e,
portanto, ΔE= ΔQ. Logo, a potência elétrica consumida é obtida
U fonte  U nominal  Pconsumida  Pnominal
usando-se uma das expressões a seguir:
 Tensão da fonte < tensão nominal: nesta condição, o
aparelho às vezes funciona sem risco de queimar,
porém a potência consumida é menor que a potência
nominal.

Para que a potência seja dada em watt (W), a corrente elétrica U fonte  U nominal  Pconsumida  Pnominal
deve estar em ampere (A) e a tensão em volt (V). Portanto, Uma lâmpada de 220 V ligada em 127 V, por exemplo,
podemos dizer que 1 watt = 1 volt –ampere (1 W = 1 V · A = 1
J/s). terá o seu brilho bastante reduzido.

Quilowatt-hora (kWh)
 Tensão da fonte> tensão nominal: nesta condição, o
No Sistema Internacional, a unidade de energia é o aparelho funciona com sério risco de queimar. No
joule (J). No entanto, para se medir o consumo de energia caso dos resistores, eles se superaquecem, podendo
elétrica nas residências, indústrias e estabeleci mentas sofrer fusão. A potência consumida é maior que a
comerciais, usa-se uma unidade de energia mais prática, potência nominal.
denominada quilowatt-hora (kWh}.
U fonte  U nominal  Pconsumida  Pnominal
1 kWh  3, 6 106 J Uma lâmpada de 127 V ligada em 220 V, por exemplo,
terá brilho muito intenso e rapidamente queimará,
ou seja, o filamento da lâmpada fundirá.

8
Saiba mais – Desenvolvendo habilidades

Selo PROCEL

Chuveiro elétrico

O chuveiro é de uma origem bem antiga. Pinturas e vasos retratam a existência dele na Grécia e Egito e sua utilização nas
casas de banho. No Brasil ele foi desenvolvido na década de 1940.
O funcionamento desse aparelho ocorre de forma bem simples. O chuveiro é composto de dois resistores, que é um fio
espiralado feito de metais que possibilitam um aquecimento rápido e prático, um de alta potência e outro de baixa potência de
aquecimento, e um diafragma de borracha. Os resistores ficam fixados no interior do chuveiro. Para selecionar o tipo de banho
que se deseja tomar, existe na sua parte exterior uma chave seletora que é capaz de mudar o tipo de resistência, aumentando ou
diminuindo a potência do chuveiro e, consequentemente, a temperatura do banho.

7
Anotações:

8
Exercícios de classe Note e adote: 1 nm = 10–9 m

01. (C–2/H–5) O material que conduz melhor a eletricidade é


a (o):
a) ar, devido à facilidade de propagar o relâmpago.
b) metal, porque possui maior número de cargas livres.
c) plástico, pois deriva-se do petróleo, grande fonte de
energia.
d) madeira, uma vez que as árvores atraem raios em dias
de tempestade.
e) água, por suas moléculas apoiar.

Resposta: B
Resolução:
Os metais são bons condutores pois têm elétrons livres, ou
seja, elétrons que estão fracamente presos aos átomos do A bomba de sódio-potássio em neurônio do cérebro
metal, permitindo a condução dos portadores de cargas humano é constituída por um milhão de moléculas de
elétricas. proteínas e cada uma delas transporta, por segundo, 210
Na+ para fora e 140 K+ para dentro da célula.
02. (C–5/H–17) A intensidade da corrente elétrica que passa Carga do elétron: = – 1,6 x 10–19 C
por um condutor metálico varia com o tempo, de acordo a) 1,12.10–11 A
com o diagrama a seguir: b) 2,24.10–11 A
c) 3,12.10–11 A
d) 4,48.10–11 A
e) 7,36.10–11 A

Resposta: A
Determine a intensidade média de corrente elétrica nesse Resolução:
intervalo de tempo. A corrente elétrica total devido ao fluxo de íons é dada por:
a) 60 b) 30 c) 15 d) 7,5 e) 2,5

Resposta: D Devemos calcular a diferença entre as cargas porque elas


Resolução: estão se deslocando em sentidos opostos (veja a figura no
N

 Área, temos:
enunciado), assim a carga liquida acumulada em um lado
Sendo Q
(ou cedida pelo outro) é dada pela diferença entre as
Q 
N  B  b  H  Q 
(8  4) 10
 Q  60 C
cargas que atravessam um condutor.
2 2
Q 60
Por outro lado i , assim i   i  7,5 A
t 8 Como temos 106 moléculas, ficamos com uma intensidade
total de:
03. (C–5/H–18) Em células humanas, a concentração de íons
positivos de sódio (Na+) é menor no meio intracelular do
que no meio extracelular, ocorrendo o inverso com a 04. (C–2/H–5) Nos trópicos, o tempo quente do início do ano
concentração de íons positivos de potássio (K+). Moléculas é especialmente propício a temporais e acidentes
de proteína existentes na membrana celular promovem o causados por descargas elétricas entre as nuvens e o solo.
transporte ativo de íons de sódio para o exterior e de íons Os fenômenos que mais chamam a atenção nas
de potássio para o interior da célula. Esse mecanismo é tempestades são os relâmpagos, raios e trovões. Os
denominado bomba de sódio-potássio. Uma molécula de relâmpagos são os processos de descarga elétrica na
proteína remove da célula três íons de Na+ para cada dois atmosfera; os raios são designados coloquialmente como
de K+ que ela transporta para o seu interior. Esse o caminho luminoso da descarga atmosférica quando esta
transporte ativo contrabalança processos passivos, como a atinge o solo; já os trovões são os efeitos sonoros da
difusão, e mantém as concentrações intracelulares de Na+ descarga elétrica atmosférica decorrente da expansão
e de K+ em níveis adequados. Com base nessas abrupta do ar aquecido pela descarga.
informações, qual é a corrente elétrica total i através da
membrana de um neurônio do cérebro humano, devido à
bomba de sódio-potássio?

9
Q
Se i , então
t
n 1, 6 1019
0,1   n  7,5 1019 elétrons
2  60

06. (C–2/H–6) O carro elétrico é uma alternativa aos veículos


com motor de combustão interna. Qual é a autonomia de
um carro elétrico que se desloca a 60 km/h, se a corrente
elétrica empregada nesta velocidade é igual a 50 A e a
Sabendo que: carga máxima armazenada em suas baterias é q = 75 Ah?
I. isolantes são corpos que não permitem a a) 40,0 km
passagem da corrente elétrica; b) 62,5 km
II. o ar é isolante; c) 90,0 km
III. em média, um raio se constitui de uma d) 160,0 km
descarga elétrica correspondente a uma e) 200,0 km
corrente de 10000 ampères que atravessa o
ar e desloca, da nuvem à Terra, cerca de 20 Resposta: c
coulombs. Resolução:
Pode-se concluir que essas três informações são:
a) coerentes, e que o intervalo de tempo médio de uma
descarga elétrica é de 0,002 s.
b) coerentes, e que o intervalo de tempo médio de uma
descarga elétrica é de 2,0 s.
c) conflitantes, e que o intervalo de tempo médio de
uma descarga elétrica é de 0,002 s. 07. (C–2/H–5) Uma fábrica de lâmpadas utiliza o mesmo
d) conflitantes, e que o intervalo de tempo médio de material para produzir o filamento de quatro modelos de
uma descarga elétrica é de 2,0 s. lâmpada para tensão de 127 V. Os modelos diferenciam-se
e) conflitantes, e que não é possível avaliar o intervalo de entre si pelo comprimento e pela área da secção
tempo médio de uma descarga elétrica. transversal do filamento, conforme indicado no quadro.
Modelo Comprimento Área da secção transversal
Resposta: C 1 L A
Resolução: 2 L 2A
Q 3 2L A
20
Sendo i , temos 104   t  0, 002s 4 2L 2A
t t
Por outro lado, o fato do ar ser isolante e conduzir a Quando ligadas separadamente a uma fonte de tensão de
descarga elétrica deixa a informação conflitante. 127 V, as respectivas correntes elétricas, i1, i2, i3 e i4, que
atravessam as lâmpadas apresentam a relação:
05. (C–2/H–5) Dependendo da intensidade da corrente a) i1 > i2 > i3 > i4
elétrica que atravesse o corpo humano, é possível sentir b) i4 > i3 > i2 > i1
vários efeitos, como dores, contrações musculares, parada c) i1 = i2 > i3 > i4
respiratória, entre outros, que podem ser fatais. Suponha d) i3 > i4 > i1 > i2
que uma corrente de 0,1 A atravesse o corpo de uma e) i2 > i1 = i4 > i3
pessoa durante 2,0 minutos. Qual o número de elétrons
que atravessa esse corpo, sabendo que o valor da carga Resposta: E
elementar do elétron é 1,6 . 10–19C. Resolução:
a) 1,2  1018
b) 1,9  1020
c) 7,5  1019
d) 3,7  1019
e) 3,2  1019

Resposta: c
Resolução:

17
08. (C–2/H–5) (Enem-MEC) A resistência elétrica de um fio é
determinada pelas suas dimensões e pelas propriedades 10. (C–2/H–5) (Enem-MEC) Quando ocorre um curto-circuito
estruturais do material. A condutividade (ρ) caracteriza a em uma instalação elétrica, como na figura, a resistência
estrutura do material, de tal forma que a resistência de um elétrica total do circuito diminui muito, estabelecendo-se
fio pode ser determinada conhecendo-se L, o nele uma corrente muito elevada.
comprimento do fio, e A, a área de secção reta. A tabela
relaciona o material à sua respectiva condutividade em
temperatura ambiente.
Tabela de condutividade
Material Condutividade (S.m/mm2)
Alumínio 34,2
Cobre 61,7
Ferro 10,2
Prata 62,5
Tungstênio 18,8

Mantendo-se as mesmas dimensões geométricas, o fio que


apresenta menor resistência elétrica é aquele feito de:
a) tungstênio. O superaquecimento da fiação, devido a esse aumento da
b) alumínio. corrente elétrica, pode ocasionar incêndios, que seriam
c) ferro. evitados instalando-se fusíveis e disjuntores que
d) cobre. interrompem que interrompem essa corrente, quando a
e) prata. mesma atinge um valor acima do especificado nesses
dispositivos de proteção.
Resposta: E Suponha que um chuveiro instalado em uma rede elétrica
Resolução: de 110 V, em uma residência, possua três posições de
O fio que apresenta menor resistência é aquele que regulagem da temperatura da água. Na posição verão
apresenta maior condutividade. Pela tabela, vemos que é utiliza 2100 W, na posição primavera, 2400 W e na posição
aquele feito de prata. inverno, 3200 W.

09. (C–2/H–5) (Enem-MEC) Os manuais dos fornos micro- GREF. Física 3: Eletromagnetismo. São Paulo: EDUSP, 1993
ondas desaconselham, sob pena de perda da garantia, que (adaptado).
eles sejam ligados em paralelo juntamente a outros Deseja-se que o chuveiro funcione em qualquer uma das
aparelhos eletrodomésticos por meio de tomadas três posições de regulagem de temperatura, sem que haja
múltiplas, popularmente conhecidas como “benjamins” ou riscos de incêndio. Qual deve ser o valor mínimo adequado
“tês”, devido ao alto risco de incêndio e derretimento do disjuntor a ser utilizado?
dessas tomadas, bem como daquelas dos próprios a) 40 A
aparelhos. b) 30 A
c) 25 A
Os riscos citados são decorrentes da d) 23 A
a) resistividade da conexão, que diminui devido à e) 20 A
variação de temperatura do circuito.
b) corrente elétrica superior ao máximo que a tomada Resposta: B
múltipla pode suportar. Resolução:
c) resistência elétrica elevada na conexão simultânea de A corrente é máxima quando a potência máxima. Assim:
aparelhos eletrodomésticos. P 3.200
d) tensão insuficiente para manter todos os aparelhos PUi  i   29,1 A.
U 110
eletrodomésticos em funcionamento.
Portanto, deve ser utilizado um disjuntor de valor mínimo
e) intensidade do campo elétrico elevada, que causa o
de 30 A.
rompimento da rigidez dielétrica da tomada múltipla.
Exercícios de classe
Resposta: B
Resolução:
01. (Enem-MEC) Todo carro possui uma caixa de fusíveis, que
Quando usamos um “Tê” para ligar dois ou mais aparelhos,
são utilizados para proteção dos circuitos elétricos. Os
estamos fazendo ligações em paralelo. Isso aumenta a
fusíveis são constituídos de um material de baixo ponto de
corrente fornecida pela fonte (no caso, a tomada) e essa
fusão, como o estanho, por exemplo, e se fundem quando
sobrecarga de corrente provoca sobreaquecimento na
percorridos por uma corrente elétrica igual ou maior do
fiação, aumentando o risco de incêndio.
que aquela que são capazes de suportar. O quadro a seguir
17
mostra uma série de fusíveis e os valores de corrente por
eles suportados. Considerando que o modelo de maior potência da versão
Fusível Corrente Elétrica (A) 220 V da torneira suprema foi inadvertidamente
Azul 1,5 conectada a uma rede com tensão nominal de 127 V, e que
Amarelo 2,5 o aparelho está configurado para trabalhar em sua máxima
Laranja 5,0 potência. Qual o valor aproximado da potência ao ligar a
Preto 7,5 torneira?
Vermelho 10,0 a) 1.830 W
b) 2.800 W
Um farol usa uma lâmpada de gás halogênio de 55 W de c) 3.200 W
potência que opera com 36 V. Os dois faróis são ligados d) 4.030 W
separadamente, com um fusível para cada um, mas, após e) 5.500 W
um mau funcionamento, o motorista passou a conectá-los
em paralelo, usando apenas um fusível. Dessa forma, Resposta: A
admitindo-se que a fiação suporte a carga dos dois faróis, Resolução:
o menor valor de fusível adequado para proteção desse De acordo com a tabela dada, o modelo de potência
novo circuito é o máxima para a tensão U = 220 V, tem potência nominal P
a) azul. = 5.500 W. Supondo que a resistência permaneça
b) preto. constante, a potência de operação para a tensão U’ = 120
c) laranja. V é P’.
d) amarelo. Assim podemos escrever:
e) vermelho. U2
P (I)
R
Resposta: C U'2
Resolução: P'  (II)
R
Dados: P = 55 W; U = 36 V. Dividindo membro a membro as expressões acima, (II) ÷ (I),
Calculando a corrente em cada farol: vem:
P 55
P = Ui  i = 
2 2
A. P ' U'2 R P'  U'  P'  127 
     
P  U  5.500  220 
U 36
P R U2
Quando eles são ligados a um mesmo fusível, a corrente é
o dobro.  P’ = 5.500 (0,33)  P’ = 1.833 W.
55 110
I = 2i = 2   I = 3,05 A. 03. (Enem-MEC) A energia elétrica consumida nas residências
36 36
é medida, em quilowatt-hora, por meio de um relógio
Para aguentar essa corrente, o menor valor de fusível deve medidor de consumo. Nesse relógio, da direita para
ser 5 A, ou seja, o laranja. esquerda, tem-se o ponteiro da unidade, da dezena, da
centena e do milhar. Se um ponteiro estiver entre dois
02. (Enem-MEC) Observe a tabela seguinte. Ela traz números, considera-se o último número ultrapassado pelo
especificações técnicas constantes no manual de ponteiro. Suponha que as medidas indicadas nos
instruções fornecido pelo fabricante de uma torneira esquemas seguintes tenham sido feitas em uma cidade em
elétrica. que o preço do quilowatt-hora fosse de R$ 0,20.
Especificações Técnicas

Modelo Torneira
Tensão Nominal (volts) 127 220
Potência (Frio) Desligado
Nominal (Morno) 2 800 3 200 2 800 3200
(Watts) (Quente) 4 500 5 500 4 500 5500
Corrente Nominal 35,4 43,3 20,4 25,0
(Ampères)
Fiação Mínima (Até 30m) 6 mm2 10mm2 4mm2 4mm2
Fiação Mínima (Acima 10mm2 16mm2 6mm2 6mm2
30 m)
Disjuntor (Ampère) 40 50 25 30

Disponível em:
http://www.cardeal.com.br.manualprod/Manuais/Torneira%20
Suprema/”Manual…Torneira…Suprema…roo.pdf

17
c) eficiência energética e potência.
d) capacidade de refrigeração e frequência.
e) capacidade de refrigeração e corrente elétrica – ciclo
frio.

Resposta: E
Resolução:
Para se determinar quantos aparelhos são necessários,
deve-se conhecer a capacidade de refrigeração do modelo
a ser instalado. Quanto mais aparelhos são instalados,
maior a corrente “puxada” da rede, necessitando de fios
de diâmetro cada vez maior. Para tal, é necessário
determinar a intensidade da corrente elétrica de
O valor a ser pago pelo consumo de energia elétrica alimentação dos aparelhos.
registrado seria de
a) R$ 41,80. 05. (Enem-MEC) Os motores elétricos são dispositivos com
b) R$ 42.00. diversas aplicações, dentre elas, destacam-se aquelas que
c) R$ 43.00. proporcionam conforto e praticidade para as pessoas. É
d) R$ 43,80. inegável a preferência pelo uso de elevadores quando o
e) R$ 44,00. objetivo é o transporte de pessoas pelos andares de
prédios elevados. Nesse caso, um dimensionamento
Resposta: E preciso da potência dos motores utilizados nos elevadores
Resolução: é muito importante e deve levar em consideração fatores
Fazendo as leituras: como economia de energia e segurança.
Atual  2.783 kWh; Considere que um elevador de 800 kg, quando lotado com
Mês passado  2.563 kWh. oito pessoas ou 600 kg, precisa ser projetado. Para tanto,
O consumo mensal (C) corresponde à diferença entre as alguns parâmetros deverão ser dimensionados. O motor
leituras será ligado à rede elétrica que fornece 220 volts de tensão.
C = 2.783 – 2.563 = 220 kWh. O elevador deve subir 10 andares, em torno de 30 metros,
O valor a ser pago (V) é, então: a uma velocidade constante de 4 metros por segundo. Para
V = 220  0,20 = R$ 44,00. fazer uma estimativa simples de potência necessária e da
corrente que deve ser fornecida ao motor do elevador para
04. (Enem-MEC) O manual de instruções de um aparelho de ele operar com lotação máxima, considere que a tensão
ar-condicionado apresenta a seguinte tabela, com dados seja contínua, que a aceleração da gravidade vale 10 m/s2
técnicos para diversos modelos e que o atrito pode ser desprezado. Nesse caso, para um
Corrente elevador lotado, a potência média de saída do motor do
Capacidade de Eficiência
Potência elétrica - Vazão de Frequência elevador e a corrente elétrica máxima que passa no motor
refrigeração energética
(W) ciclo frio ar (m3/h) (Hz)
kW/(BTU/h)
(A)
COP (W/W) serão respectivamente de
3,52/(12.000) 1.193 5,8 2,95 550 60 a) 24 kW e 109 A.
5,42/(18.000) 1.790 8,7 2,95 800 60
b) 32 kW e 145 A.
5,42/(18.000) 1.790 8,7 2,95 800 60
6,45/(22.000) 2.188 10,2 2,95 960 60 c) 56 kW e 255 A.
6,45/(22.000) 2.188 10,2 2,95 960 60 d) 180 kW e 818 A.
e) 240 kW e 1090 A.
Considere-se que um auditório possua capacidade
para 40 pessoas, cada uma produzindo uma Resposta: C
quantidade média de calor, e que praticamente todo Resolução:
o calor que flui para fora do auditório o faz por meio Dados: M = 800 + 600 = 1.400 kg; g = 10 m/s2; U = 220 V; h
= 30 m; v = 4 m/s.
dos aparelhos de ar-condicionado.
Como a velocidade é constante, a força de tração no cabo
Nessa situação, entre as informações listadas, acoplado ao motor tem a mesma intensidade do peso total
aquelas essenciais para se determinar quantos e/ou a ser transportado, correspondendo ao peso do elevador
quais aparelhos de ar-condicionado são precisos para mais o peso das pessoas.
manter, com lotação máxima, a temperatura interna F = P = M g  F = (800 + 600) 10  F = 14.000 N.
do auditório agradável e constante, bem como Calculando a potência mecânica: Pot = F v  Pot = 14.000
determinar a espessura da fiação do circuito elétrico (4) = 56.000 W  Pot = 56 kW.
para a ligação desses aparelhos, são P 56.000
Da potência elétrica: Pot = U i  i = ot  
a) vazão de ar e potência. U 220
b) vazão de ar e corrente elétrica - ciclo frio. i = 255 A.
17
06. (Enem-MEC) Uma estudante que ingressou na Aparelhos Potência (W)
universidade e, pela primeira vez, está morando longe da Aparelho de som 120
sua família, recebe a sua primeira conta de luz: Chuveiro elétrico 3.000
Consu Leitur Có Emissã Id. Ferro elétrico 500
Medidor
mo a d o Bancária
Televisor 200
Municíp
Núm Leit Di Agên Geladeira 200
Consu M Ban io
ero ura kWh a 01/04/ cia
7131
midor
729 260 3
ês 21
2009
co
999-
S. José Rádio 50
951672 03 222 das *Eletrodutos são condutos por onde passa a fiação de uma
312 5 1 7
Moças
instalação elétrica, com a finalidade de protegê-la.
Consumo dos últimos 12 meses em kWh Descrição A escolha das lâmpadas é essencial para obtenção de uma
253 Mar/08 278 Jun/08 272 Set/08 265 Dez/08 boa iluminação. A potência da lâmpada deverá estar de
270 acordo com o tamanho do cômodo a ser iluminado. O
247 Abr/08 280 Jul/08 266 Jan/09 Fornecimento
Out/08 ICMS quadro a seguir mostra a relação entre as áreas dos
255 Mai/08 275 Ago/08
260
268 Fev/09
cômodos (em m2) e as potências das lâmpadas (em W), e
Nov/08 foi utilizado como referência para o primeiro pavimento de
uma residência.
Base de
Alíquota Valor Total
Cálculo ICMS
Potência da Lâmpada (W)
R$ 130,00 25% R$ 32,50 R$ 162,50 Área do
Cômodo (m2) Sala/copa Quarto, varanda e
banheiro
/cozinha corredor
Se essa estudante comprar um secador de cabelos que Até 6,0 60 60 60
consome 1000 W de potência e considerando que ela e 6,0 a 7,5 100 100 60
suas 3 amigas utilizem esse aparelho por 15 minutos cada 7,5 a 10,5 100 100 100
uma durante 20 dias no mês, o acréscimo em reais na sua
conta mensal será de
a) R$ 10,00.
b) R$ 12,50.
c) R$ 13,00.
d) R$ 13,50.
e) R$ 14,00.

Resposta: B
Resolução:
Analisando essa “Conta de Luz”, notamos que foram
consumidos 260 kWh, importando na quantia paga de R$
162,50. O preço (p) do kWh é então:
162,50
p=  p = R$ 0,625. Obs.: Para efeitos dos cálculos das áreas, as paredes são
260 desconsideradas.
A potência do secador é: Considerando a planta baixa fornecida, com todos os
P = 1.000 W = 1 kW. aparelhos em funcionamento, a potência total, em watts,
O tempo mensal de uso do secador pela estudante e suas será de
3 amigas (4 pessoas) é: a) 4.070.
t = 20(4)(15) = 1.200 min = 20 h. b) 4.270.
A energia elétrica consumida mensalmente é: c) 4.320.
E = P t = 1(20) = 20 kWh. d) 4.390.
Esse consumo resulta num custo adicional de: e) 4.470.
C = 20 (0,625)  C = R$ 12,50.
Resposta: D
07. (Enem-MEC) A instalação elétrica de uma casa envolve Resolução:
várias etapas, desde a alocação dos dispositivos, Calculemos, primeiramente, as potências das lâmpadas
instrumentos e aparelhos elétricos, até a escolha dos usadas, obedecendo aos valores da 2ª tabela dada, e
materiais que a compõem, passando pelo anexemos as duas tabelas.
dimensionamento da potência requerida, da fiação
necessária, dos eletrodutos*, entre outras. Cômodo Área (m2) Lâmpada (W)
Para cada aparelho elétrico existe um valor de potência Cozinha 33 = 9 100
associado. Valores típicos de potências para alguns Corredor 30,9 = 2,7 60
aparelhos elétricos são apresentados no quadro seguinte:
17
Sala 32,8 = 8,4 100 P 12600
Itaipu    9MW / km2
Banheiro 1,52,1 = 2,15 60 A 1400
Total (1) 320 P 18200
Três Gargantas    18,2MW / km2
A 1000
Aparelhos Potência (W)
Aparelho de som 120 09. (Enem-MEC) Podemos estimar o consumo de energia
Chuveiro elétrico 3.000 elétrica de uma casa considerando as principais fontes
Ferro elétrico 500 desse consumo. Pense na situação em que apenas os
Televisor 200 aparelhos que constam da tabela a seguir fossem utilizados
Geladeira 200 diariamente da mesma forma.
Rádio 50 Tabela: A tabela fornece a potência e o tempo efetivo de
Total (2) 4.070 uso diário de cada aparelho doméstico.
Tempo de uso
Aparelho Potência
Somando-se a potência das lâmpadas à dos outros diário (horas)
aparelhos [Total (1) + Total (2)], temos: Ar condicionado 1,5 8
Chuveiro elétrico 3,3 1/3
Ptotal = 320 + 4070 = 4.390 W
Freezer 0,2 10
Geladeira 0,35 10
08. (Enem-MEC) Na avaliação da eficiência de usinas quanto à
Lâmpadas 0,1 6
produção e aos impactos ambientais, utilizam-se vários
Supondo que o mês tenha 30 dias e que o custo de 1kWh
critérios, tais como: razão entre produção efetiva anual de
é R$ 0,40, o consumo de energia elétrica mensal dessa
energia elétrica e potência instalada ou razão entre
casa, é de aproximadamente
potência instalada e área inundada pelo reservatório. No
a) R$ 135.
quadro seguinte, esses parâmetros são aplicados às duas
b) R$ 165.
maiores hidrelétricas do mundo: Itaipu, no Brasil, e Três
c) R$ 190.
Gargantas, na China.
d) R$ 210.
Parâmetros Itaipu Três Gargantas
e) R$ 230.
Potência instalada 12.600 MW 18.200 MW
Produção efetiva de 93 bilhões de 84 bilhões de Resposta: E
energia elétrica kWh/ano kWh/ano Resolução:
Área inundada pelo 2 Consumo
1.400 km 1.000 km2 Tempo de uso
reservatório Aparelho Potência Mensal
Internet: <www.itaipu.gov.br>. diário (horas)
(kWh)
Ar 30 x 8 x 1,5 =
Com base nessas informações, avalie as afirmativas que se 1,5 8
condicionado 360
seguem. Chuveiro 30 x 3,3 x 1/3
I. A energia elétrica gerada anualmente e a capacidade 3,3 1/3
elétrico = 33
nominal máxima de geração da hidrelétrica de Itaipu 30 x 10 x 0,2
são maiores que as da hidrelétrica de Três Gargantas. Freezer 0,2 10
= 60
II. Itaipu é mais eficiente que Três Gargantas no uso da
30 x 10 x 0,35
potência instalada na produção de energia elétrica. Geladeira 0,35 10
= 105
III. A razão entre potência instalada e área inundada pelo
30 x 6 x 0,1 =
reservatório é mais favorável na hidrelétrica Três Lâmpadas 0,1 6
18
Gargantas do que em Itaipu.
Total 576
É correto apenas o que se afirma em
Custo 576 x 0,4 = R$230,40
a) I.
b) II.
10. (Enem-MEC) A distribuição média, por tipo de
c) III.
equipamento, do consumo de energia elétrica nas
d) I e III.
residências no Brasil é apresentada no gráfico.
e) II e III.

Resposta: E
Resolução:
I. Errado. A energia gerada por Itaipu é maior
apesar de a potência instalada ser menor.
II. Correto. Pois apesar de ter uma potência
instalada menor consegue produzir mais energia.
III. Correto.

17
Em associação com os dados do gráfico, considere as potência nominal (menos que a metade) e a lâmpada irá
variáveis: brilhar mais fracamente.

I. Potência do equipamento. 12. (Enem – MEC) Um eletricista projeta um circuito com três
II. Horas de funcionamento. lâmpadas incandescentes idênticas, conectadas conforme
III. Número de equipamentos. a figura. Deseja-se que uma delas fique sempre acesa, por
isso é ligada diretamente aos polos da bateria, entre os
O valor das frações percentuais do consumo de energia quais se mantém uma tensão constante. As outras duas
depende de lâmpadas são conectadas em um fio separado que contém
a) I, apenas. uma chave. Com a chave aberta (desligada), a bateria
b) II, apenas. fornece uma potência X.
c) I e II, apenas.
d) II e III, apenas.
e) I, II e III.

Resposta: E
Resolução:
O consumo de energia elétrica de equipamentos depende
das três variáveis citadas.

11. (Enem – MEC) A rede elétrica de uma residência tem


tensão de 110 V e o morador compra, por engano, uma
lâmpada incandescente com potência nominal de 100 W
e tensão nominal de 220 V.
Se essa lâmpada for ligada na rede de 110 V, o que Assumindo que as lâmpadas obedeçam à Lei de Ohm, com
acontecerá? a chave fechada, a potência fornecida pela bateria, em
a) A lâmpada brilhará normalmente, mas como a tensão função de X, é:
é a metade da prevista, a corrente elétrica será o 2
a) X.
dobro da normal, pois a potência elétrica é o produto 3
de tensão pela corrente. b) X.
b) A lâmpada não acenderá, pois ela é feita para 3
trabalhar apenas com tensão de 220 V, e não c) X.
2
funciona com tensão abaixo desta. d) 2X.
c) A lâmpada irá acender dissipando uma potência de e) 3X.
50 W, pois como a tensão é metade da esperada, a
potência também será reduzida à metade. Resposta: C
d) A lâmpada irá brilhar fracamente, pois com a metade Resolução:
da tensão nominal, a corrente elétrica também será Supondo que a bateria seja ideal e forneça ao circuito
menor e a potência dissipada será menos da metade tensão U, sendo R a resistência de cada lâmpada, para as
da nominal. resistências equivalentes e as potências, têm-se:
e) A lâmpada queimará, pois como a tensão é menor do Rab  R
que a esperada, a corrente será maior, ultrapassando 
Chave aberta:  U2
a corrente para a qual o filamento foi projetado. Pab  X  .
 R
Resposta: D  2R  R 2R
Resolução: Rfec  2R  R  Rfec  3 .

Supondo que a resistência da lâmpada permaneça Chave fechada: 
U2 3U2
constante, tem-se: Pfec   .
U  2R 2R
- Da 1ª Lei de Ohm: U  Ri  i  . Se a tensão de  3
R Fazendo a razão entre as potências:
operação é metade da nominal, a corrente de operação é
menor, também igual à metade da nominal. Pfec 3U2 R 3
   Pab  X.
X 2R U2 2
U2
- Quanto à potência: P  . Se a tensão de operação é
R
13. (Enem – MEC) Recentemente foram obtidos os fios de
metade da nominal a potência de operação é 1 4 da
cobre mais finos possíveis, contendo apenas um átomo de
espessura, que podem, futuramente, ser utilizados em
17
microprocessadores. O chamado nanofio, representado na b) a energia elétrica é transformada no chuveiro em
figura, pode ser aproximado por um pequeno cilindro de energia mecânica e, posteriormente, em energia
comprimento 0,5nm (1nm  109 m). A seção reta de térmica.
c) o aquecimento da água deve-se à resistência do
um átomo de cobre é 0,05nm2 e a resistividade do cobre chuveiro, onde a energia elétrica é transformada em
é 17Ω  nm. Um engenheiro precisa estimar se seria energia térmica.
possível introduzir esses nanofios nos microprocessadores d) a energia térmica consumida nesse banho é
atuais. posteriormente transformada em energia elétrica.
e) como a geração da energia perturba o ambiente,
pode-se concluir que sua fonte é algum derivado do
petróleo.

Resposta: C
Resolução:
O chuveiro elétrico é um resistor que tem como
característica principal transformar energia elétrica em
calor.
Um nanofio utilizando as aproximações propostas possui
resistência elétrica de
15. (Enem – MEC) "...O Brasil tem potencial para produzir pelo
a) 170nΩ.
menos 15 mil megawatts por hora de energia a partir de
b) 0,17nΩ. fontes alternativas.
c) 1,7nΩ. Somente nos Estados da região Sul, o potencial de geração
d) 17nΩ. de energia por intermédio das sobras agrícolas e florestais
e) 170Ω. é de 5.000 megawatts por hora.
Para se ter uma ideia do que isso representa, a usina
Resposta: E hidrelétrica de Ita, uma das maiores do país, na divisa entre
Resolução: o Rio Grande do Sul e Santa Catarina, gera 1.450
Aplicando a 2ª lei de Ohm: megawatts de energia por hora."
ρ L 17  0,5 Esse texto, transcrito de um jornal de grande
R   R  170 Ω.
A 0,05 circulação, contém, pelo menos, UM ERRO CONCEITUAL ao
apresentar valores de produção e de potencial de geração
14. (Enem – MEC) Seguem alguns trechos de uma matéria de energia. Esse erro consiste em
da revista Superinteressante, que descreve hábitos a) apresentar valores muito altos para a grandeza
energia.
de um morador de Barcelona (Espanha),
b) usar unidade megawatt para expressar os valores de
relacionando-os com o consumo de energia e efeitos potência.
sobre o ambiente. c) usar unidades elétricas para biomassa.
I. Apenas no banho matinal, por exemplo, um cidadão d) fazer uso da unidade incorreta megawatt por hora.
utiliza cerca de 50 litros de água, que depois terá que e) apresentar valores numéricos incompatíveis com as
ser tratada. Além disso, a água é aquecida consumindo
unidades.
1,5 quilowatt-hora (cerca de 1,3 milhões de calorias),
Resposta: D
e para gerar essa energia foi preciso perturbar o
Resolução:
ambiente de alguma maneira...
O erro está na expressão megawatt por hora. O correto é:
II. Na hora de ir para o trabalho, o percurso médio dos
megawatt para potência ou megawatt-hora para energia.
moradores de Barcelona mostra que o carro libera 90
gramas do venenoso monóxido de carbono e 25
Gabarito
gramas de óxidos de nitrogênio... Ao mesmo tempo, o
01 02 03 04 05
carro consome combustível equivalente a 8,9 kwh.
C A E E C
III. Na hora de recolher o lixo doméstico... quase 1kg por
06 07 08 09 10
dia. Em cada quilo há aproximadamente 240 gramas
B D E E E
de papel, papelão e embalagens; 80 gramas de
plástico; 55 gramas de metal, 40 gramas de material 11 12 13 14 15
biodegradável e 80 gramas de vidro. D C E C D
Com relação ao trecho I, supondo a existência de um
chuveiro elétrico, pode-se afirmar que:
a) a energia usada para aquecer o chuveiro é de origem
química, transformando-se em energia elétrica.

17