Você está na página 1de 4

EMENTA DISCIPLINAR

Disciplina: CURSO DE INTERPRETAÇÃO DO DESENHO INFANTIL SOB O


OLHAR DA PSICANÁLISE

Professor Convidado: Jairo Carioca


Bacharel em Teologia pela Faculdade Evangélica de Tecnologia, Ciências e Biotecnologia da CGADB
Licenciatura em Teologia e Filosofia – Seminário Presbiteriano Unido do Rio de Janeiro
Especialização em Atendimento Clínico pelo Instituto Humanista de Psicanálise e Pesquisa do RJ
Especialização em Atendimento às Crianças e Adolescentes pelo Instituto Melanie Klein, ambos os
institutos pertencentes à Sociedade Freudiana de Psicanálise do Rio de Janeiro.
Membro Efetivo da Sociedade Psicanalítica Internacional Miesperanza
Coordenador do Centro de Estudos Psicanalíticos Jairo Carioca
Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/0980633135143495

Eixo: Conceitos Epistemológicos Básicos da Clinica Psicanalítica Infantil


Carga Horária: 20h
Modalidade Pedagógica: Teórica

Ementa da Disciplina:

Trazendo uma abordagem que ultrapassa a ideologia estética e pedagógica que transformou o desenho em
estudo de personalidade, usando a Teoria de Personalidade da Psicanálise, passando pela Escola Londrina
com Melanie Klein e contextualizando com a Escola Francesa de Lacan e Françoise Dolto com Florence
de Mèredieu abordaremos os traços do Infantil do desenho na clinica, também traremos estudos de casos
clínicos desta interpretação através de experiências com desenhos de crianças e com clientes da
Dependência Química (Toxicomanias).

Objetivos do Curso:

O desenho Infantil foi durante muito tempo desconsiderado e mal compreendido, suscitou diversas

Jairo Carioca de Oliveira - Psicanalista


CBO 2515-50 – SPM/183428
CNPJ 27.741.961/0001-03
Tel. 21-99570-2931
institutopsicanalítico.jc@gmail.com

1
interpretações que mais mascaram os significados do que de fato os revelam. Eles foram adultizados,
transformados em testes de personalidade, ferramenta de psicodiagnóstico, tornando-se fantasmas do
adulto, então precisamos fazer com que esses desenhos voltem para o mundo de onde foram originados - o
mundo das crianças.

Temas Centrais:

O curso é diferente do HTP (Instrumento de diagnóstico de personalidade), embora o mesmo seja


proveniente das teorias de Sigmund Freud, que amplia o conceito de que "A criança é o pai do homem", o
teste HTP é aplicado em adultos e utilizado para a detecção da realidade interna, buscando-se a exatidão da
psique através do que se revela: o homem como é sem as máscaras sociais que o escondem. O HTP se
propõe como um teste de grafismo aplicado em avaliações psicológicas, e nisso obteve reconhecimento
mundial na academia científico. Traremos uma abordagem mais ampla, pois iremos além do teste.

Sugestão de filme:

NISE - O CORAÇÃO DA LOUCURA


Direção: Roberto Berliner

Depois de sete anos afastada da profissão – período que compreende dois anos de prisão, além de cinco de
reclusão –, a Dra. Nise da Silveira volta ao convívio clínico. Numa época (início dos anos 1940) em que
técnicas brutas – e hoje polêmicas, como eletrochoque, insulinoterapia e lobotomia – se popularizavam, a
médica psiquiatra voltava ao trabalho e, sem prestígio - e relutando em adotar os “novos” métodos –, o que
sobra para a doutora é o comando da renegada Seção de Terapêutica Ocupacional (STO) do Centro
Psiquiátrico do Engenho de Dentro, no Rio de Janeiro.
Sem tocar na vida pregressa da profissional até então, o filme tem como foco o estudo das artes como
forma terapêutica de tratamento dos internos (ou "clientes", como ela os chamava).

Bibliografia Básica:

Mannoni (1981). A primeira entrevista em psicanálise. (R. C. Lacerda, trad.). Rio de Janeiro: Ed. Campus
Ltda. (Original publicado em 1965).

Mèredieu, F. (1974). O desenho infantil. São Paulo: Editora Cultrix. (Original publicado em 1974).

Jairo Carioca de Oliveira - Psicanalista


CBO 2515-50 – SPM/183428
CNPJ 27.741.961/0001-03
Tel. 21-99570-2931
institutopsicanalítico.jc@gmail.com

2
Klein, M. (1991). A técnica psicanalítica através do brincar: sua história e significado. In M. Klein, Inveja
e gratidão e outros trabalhos (L. P. Chaves et al., trads., pp. 149-168). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho
original publicado em 1955[1953] )

Klein, M. (1997). A psicanálise de crianças (L. P. Chaves, trad.). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original
publicado em 1932)

Santa Roza, E. (1993). Quando brincar é dizer: a experiência psicanalítica na infância. Rio de Janeiro:
Relume Dumará .

Bibliografia Complementar:

Anzieu, D. (1978). Os Métodos Projetivos. (M. L. E. Silva, trad.). Rio de Janeiro: Campus. (Original
publicado em 1961).

Diatkine, R. (2007). As linguagens da criança e a psicanálise. Ide: Psicanálise e Cultura, 45, 35-44.

Dolto, F. (1984). No jogo do desejo. (V. Ribeiro, trad.). Rio de Janeiro: Zahar Editores.

Freud, S. (1900/1980). A psicologia dos processos oníricos. In: S. Freud, Edição standard brasileira das
obras completas de Sigmund Freud. (J. Salomão, trad.; vol.V; pp.361-543). Rio de Janeiro: Imago.
(Original publicado em 1900).

Freud, S. (1908/1980). Escritores criativos e devaneio (1908). ). In: S. Freud, Edição standard brasileira
das obras completas de Sigmund Freud. (J. Salomão, trad.; vol.IX; pp. 147-160). Rio de Janeiro: Imago.
(Original publicado em 1910).

Freud, S. (1909/1980). Análise de uma fobia em um menino de cinco anos. In: S. Freud, Edição standard
brasileira das obras completas de Sigmund Freud. (J. Salomão, trad.; vol. X; pp. 15-154). Rio de Janeiro:
Imago. (Original publicado em 1909).

Freud, S. (1910/1980). Leonardo da Vinci e uma lembrança da sua infância. (1910) In: S. Freud, Edição

Jairo Carioca de Oliveira - Psicanalista


CBO 2515-50 – SPM/183428
CNPJ 27.741.961/0001-03
Tel. 21-99570-2931
institutopsicanalítico.jc@gmail.com

3
standard brasileira das obras completas de Sigmund Freud. (J. Salomão, trad.; vol. XI; pp. 53-124). Rio de
Janeiro: Imago. (Original publicado em 1910).

Grassano, E. (1996). Indicadores psicopatológicos nas técnicas projetivas. (L. S. L. C. Tardivo, trad.). São
Paulo: Casa do Psicólogo. (Original publicado em 1977).

Hammer, E.F. (1991). Aplicações clínicas dos desenhos projetivos. (E. Nick, trad.) São Paulo: Casa do
Psicólogo. (Original publicado em 1980).

Saur A.M. & Pasian S.R. (2008). O desenho da figura humana na investigação da imagem corporal:
Alcances e limites. In: A. E. Villemor-Amaral & B. S. G.Werlang (Org.), Atualizações em métodos
projetivos para avaliação psicológica. (pp. 225-243). São Paulo: Casa do Psicólogo.

Sigal, A.M. (2000). Considerações sobre o psicodiagnóstico: Provocando o inconsciente Revista


Psicanálise e Universidade, 12-13, 27-43.

Silva, M.C.V.M. (2008a). Técnicas projetivas gráficas e desenho infantil. In: A. E. Villemor-Amaral & B.
S. G. Werlang (Org.), Atualizações em métodos projetivos para avaliação psicológica. (pp. 195-203). São
Paulo: Casa do Psicólogo.

Silva, M.C.V.M. (2008b). A técnica da Casa - Árvore - Pessoa (HTP). In: A. E. Villemor-Amaral & B. S.
G. Werlang (Org.), Atualizações em métodos projetivos para avaliação psicológica. (pp. 247-265). São
Paulo: Casa do Psicólogo.

Teixeira, A.R.T. (Org). (1991). O mundo a gente traça. Salvador: Ed. Ágalma.

Trinca, W (1999). Psicanálise e expansão da consciência: Apontamentos para o novo milênio. São Paulo:
Vetor.

Jairo Carioca de Oliveira - Psicanalista


CBO 2515-50 – SPM/183428
CNPJ 27.741.961/0001-03
Tel. 21-99570-2931
institutopsicanalítico.jc@gmail.com

Você também pode gostar