Você está na página 1de 3

Neuroftalmologia – estrabismo nõa cai

-Anatomia:

 O quiasma óptico é uma estrutura em formato de X formado pelo encontro de dois NO


(nervos se cruzam em X, provenientes da região retrobulbar)
 Localiza-se na parte anterior do assoalho do III ventrículo

-Reflexo fotomotor

 Reflexo pupilar à luz ou fotomotor: contração pupilar após incidir-se a luz sobre os
olhos
 Por outro lado, no escuro o reflexo fica inibido, o que resulta na dilatação da pupila
 Reflexo fotomotor direto e consensual: o direto é quando a luz é incidida diretamente
no olho a se observar. Quando se faz o direto, o consensual também ocorre, no outro
olho
 Os impulsos da retina nasalNOfazem decussação no quiasmaseguem para o
trato óptico opostodirigem-se ao núcleo pré-tectal e de Edinger-Westphal contra
lateral
 Impulsos da retina temporalsão conduzidos por fibras não-cruzadas (trato óptico
ipslateral)que se dirigem ao núcleo de Edinger-Westphal ipslateral
 Obs: os dois anteriores são aferências e os dois de baixo eferências
 Axônios parassimpáticos desses núcleosse juntam ao nervo oculomotore fazem
sinapse no gânglio ciliarcontração do músculo esfíncter da írisocasionando
contração pupilar
 A via simpática origina-se do hipotálamo, comunicando com o centro cilioespinhal na
medula espinhalorigina axônios para o plexo percarotídeo músculos dilatadores
da pupila
 Função: regular a intensidade de luz que entra pela pupila. O aumento se luz causa
miose não só no olho estimulado como no não estimulado

-Defeitos pupilares parassimpáticos e simpáticos

 Parassimpático: midríase
 Causas: paralisia do nervo oculomotor (processos compressivos); vírus; trauma de
órbita; DM 1; neurossífilis; encefalite; alcoolismo. Esses três últimos são exemplos que
acometem o núcleo pré-tectal e Eding no mesencéfalo
 Simpático: miose
 Causas: tumores e síndrome de Horner (leva a miose, anidrose)

-Defeito pupilar aferente relativo

 Defeito pupilar aferente relativo (pupila de Marcus Gunn):


o Causada por lesão incompleta do NO, doenças retinianas graves e
degeneração maculares
o É a redilatação da pupilar após sua constrição, quando o estímulo luminoso é
mantido
o Obs.: tem o absoluto também
 Olho afetado é estimulado por luzresponde fracamente a estimulação
 Olho normal é estimuladoambas as pupilas reagem normalmente
 Dilatação paradoxal da pupilar: é a dilatação do olho afetado mesmo após retirada da
luz do olho normal e estimulação do olho doente

-Quiasma óptico

 Distúrbios do QO
o QO é o ponto de cruzamento parcial das fibras do NO
o Localizado na base do cérebro, imediatamente abaixo do hipotálamo e acima
da sela túrcica
 Importantes estruturas anatômicas estão adjacentes ao quiasma
o Artérias carótidas ladeiam o quiasma
o Sela túrcica contendo hipófise situa-se inferiormente
o Lobo frontal se situa acima
o Terceiro ventrículo logo atrás
 As fibras provenientes do lado nasal de cada retina (conduzem visão dos campos
temporais)decussam no quiasma e se juntam as fibras originarias do lado temporal
das retinasformando o trato óptico
 Distúrbios do QO: visão da metade esquerda do campo visual de cada olho trajete pelo
hemisfério direito até o córtex visual; metade direita do campo visual de cada olho
trajete pelo hemisfério cerebral esquerdo

 Distúrbios do QO
o Lesões das vias ópticas
 Compressão do centro do quiasma (fibras nasais que decussam):
Hemianopsias temporais
 Compressão lateral do quiasma (fibras temporais): Hemianopsia nasal
 Acometimento da porção anterior do QO (NO): perda da visão
monocular direita e esquerda
 Lesão das vias ópticas retroquiasmáticas: Hemianopsia Homônimas
contralaterais (esquerda ou direita)
 Obs.: se acometer centro é bilateralheteronima
 Esquerdo ou direito: hemianopsia homônima

Estrabismo

-É uma condição em que os olhos não estão corretamente alinhados entre si quando a pessoa
foca o objeto

-O estrabismo está classificado em três tipos:

 Esotropia: em que os olhos se cruzam


 Exotropia: em que os olhos divergem
 Hipertropia: em que os olhos se encontram desalinhados verticalmente

-Ortotropia: é o normal

-Esotropia: convergente

-Exotropia: divergente

-Hipertropia: vertical para cima

-Hipotropia: vertical para baixo