Você está na página 1de 6

Ciências Naturais – 8º ano

FICHA DE AVALIAÇÃO Ano Letivo 2018/19


Nome ___________________________________________________ 8º B ___/___/2018
Professora _____________________ Assinatura do Enc. Educação______________________
Classificação: ________________

Grupo I
Apesar da imensa biodiversidade, os seres vivos apresentam uma unidade básica comum.

Figura 1

Seleciona a única alternativa que preenche os espaços na questões seguintes, de modo a obteres afirmações
corretas.

1. A célula representada na figura 1 podem ser classificadas respetivamente como....


____- (A) procariótica vegetal e procariótica.
____- (B) procariótica animal e eucariótica.
____- (C) eucariótica vegetal e eucariótica.
____- (D) eucariótica animal e procariótica.

2. As células eucarióticas diferem das procarióticas por apresentarem e .


____- (A) núcleo (…) ribossomas
____- (B) núcleo (…) membrana celular
____- (C) parede celular (…) cloroplastos
____- (D) núcleo (…) organelos citoplasmáticos

3. Ao algarismos 1, 2 e 3 da figura 1 correspondem respetivamente ao …


____- núcleo, cloroplasto e parede celular.
____- membrana celular citoplasma e parede celular.
____- núcleo, citoplasma e membrana celular
____- núcleo, citoplasma e parede celular
4.Na figura 2 estão representados vários níveis de organização da vida.

Figura 2

4.1. Identifica o nível de organização biológica mais complexo.

4.2. Ordena os níveis de organização do mais simples para o mais complexo iniciando no átomo e acabando no
ecossistema.

Grupo II

As minhocas produzem moléculas que impedem a Terra de se atulhar em folhas de árvores

As minhocas têm um papel importante em mastigar, digerir e levar parte deste material para o interior do solo,
redistribuindo os nutrientes e o carbono. Até agora, os cientistas não sabiam como se fazia essa digestão.
As árvores têm polifenóis, moléculas complexas que tornam as folhas difíceis de digerir para os herbívoros que
andam à procura das proteínas nas folhas.
As minhocas encontraram uma forma de bloquear estes polifenóis.
Uma equipa de cientistas descobriu que produzem no tubo digestivo substâncias chamadas drilodefensinas, que
anulam a ação dos polifenóis, permitindo a digestão das proteínas das folhas. Estas moléculas estão especialmente
concentradas no início do tubo digestivo, logo a seguir ao esófago.
Na presença de polifenóis, os cientistas mediram um aumento da produção de drilodefensinas, o que revela uma
relação entre ambos os compostos. Os investigadores identificaram esta classe de moléculas em 14 espécies
diferentes de minhocas, mas não noutros anelídeos. Sem as drilodefensinas, as folhas caídas iriam manter-se no
solo durante muito tempo e todo o sistema de reciclagem de nutrientes entraria em rutura.
Baseado em https://www.publico.pt/2015/08/05/ciencia/noticia/as-minhocas-tem-moleculas-que-
impedem-a-terra-de-se-atulhar-em-folhas-de-arvores-1704111 (Consultado em outubro de 2017)
Figura 3. Concentração, em partes por milhão (ppm), de nutrientes em solos com e sem minhocas.
(Baseado em Biologia hoje. São Paulo: Ática, 2010)

Controlo Controlo Condições experimentais: deficiência mineral


A B Fósforo (P) Ferro (Fe) Magnésio Azoto (N)
(Mg)

Todos os Água destilada Raízes reduzidas Folhas amarelas Crescimento Crescimento


nutrientes reduzido e reduzido
folhas amarelas

Figura 4. Influência de alguns minerais no desenvolvimento das plantas. Baseado em https://miagclassroom.org/


(Consultado em outubro de 2017)

Na resposta a cada um dos itens de 1. a 7., seleciona a única opção que permite obter uma afirmação correta.
1. A decomposição da matéria orgânica pelas minhocas e a formação do húmus é um exemplo de interação entre a
____- biosfera e a atmosfera.
____- biosfera e a geosfera.
____- geosfera e a hidrosfera.
____- geosfera e a atmosfera.

2. As minhocas podem ser classificadas de seres


____- eucarióticos pluricelulares.
____- eucarióticos unicelulares.
____- procarióticos pluricelulares.
____- procarióticos unicelulares.
3. As células da minhoca não possuem
____- citoplasma.
____- membrana celular.
____- parede celular.
____- mitocôndrias.

4. A produção de drilodefensinas pelas minhocas


____- aumenta a digestão das folhas, diminuindo os nutrientes disponíveis para as plantas.
____- diminui a digestão das folhas, diminuindo os nutrientes disponíveis para as plantas.
____- aumenta a digestão das folhas, aumentando os nutrientes disponíveis para as plantas.
____- diminui a digestão das folhas, aumentando os nutrientes disponíveis para as plantas.

5. De acordo com os dados, um solo com minhocas possui


____- o dobro do azoto disponível do que o solo sem minhocas.
____- três vezes mais potássio disponível do que o solo sem minhocas.
____- a mesma quantidade de nutrientes de um solo sem minhocas.
____- menos cálcio disponível do que um solo sem minhocas.

6. A deficiência em Fósforo (P) provoca


____- um aumento do crescimento da planta, nomeadamente da parte aérea.
____- um aumento do crescimento da planta, nomeadamente da parte subterrânea.
____- uma diminuição do crescimento da planta, nomeadamente da parte aérea.
____- uma diminuição do crescimento da planta, nomeadamente da parte subterrânea.

7. As bactérias que vivem nos excrementos das minhocas são seres


____- procarióticos, porque possuem núcleo bem definido e organizado.
____- procarióticos, porque não apresentam núcleo organizado.
____- eucarióticos, porque possuem núcleo bem definido e organizado.
____- eucarióticos, porque não apresentam núcleo organizado.

8. Indica a concentração de cálcio num solo sem minhocas.

9. Grande parte dos solos das zonas rurais portuguesas apresenta carência de nutrientes. Explica de que modo a
aplicação de densidades elevadas de minhocas (1-16 kg m-2) pode aumentar a produção de vegetais.
Grupo III
Entre alguns dos mais produtivos ecossistemas marinhos encontramos as comunidades de ervas marinhas, as
únicas plantas que estão adaptadas para sobreviver na água salgada. Promovem o aumento da biodiversidade,
proporcionando habitats para outras espécies vegetais e animais.
Muitas espécies de peixes, moluscos e crustáceos de elevado valor comercial reproduzem-se nas águas calmas
que estas pradarias proporcionam. No Atlântico Norte, a espécie dominante é a sebas (Zostera marina), que vive
desde a zona entre marés até 10 m de profundidade. Esta planta tolera grandes variações de salinidade, enquanto,
no que diz respeito à temperatura, é mais restrita, pois não cresce abaixo dos 10 °C e cessa toda a sua atividade
acima dos 22 °C.
A velocidade da água diminui quando atinge as folhas das ervas marinhas, o que reduz a energia das ondas e das
correntes, aumenta a sedimentação de matéria em suspensão e aumenta a absorção dos nutrientes. Quando os
sedimentos se depositam, a quantidade de luz que atinge o fundo é maior, permitindo o aumento da fotossíntese
por parte das plantas.

Figura 5·- Variação das condições abióticas na presença ou ausência de ervas marinhas.

1. Na resposta a cada um dos itens de 1.1. a 1.3., seleciona a única opção que permite obter uma afirmação
correta.

1.1. As pradarias marinhas são consideradas um ecossistema porque…


____- (A) … apresentam fatores abióticos e fatores bióticos.
____- (B) … lá habitam uma grande variedade de animais e plantas.
____- (C) … os seres vivos que lá habitam estabelecem interações entre si e com o meio.
____- (D) … as ervas marinhas retêm sedimentos e modificam a transparência da água.

1.2. O caranguejo-eremita, o choco e o linguado são exemplos de _____ que pertencem à _____ do ecossistema
das planícies marinhas.
____- (A) populações … espécie
____- (B) espécies … comunidade
____- (C) comunidades … população
____- (D) populações … comunidade
1.3. A presença de ervas marinhas _____ a velocidade da corrente, promovendo a deposição de sedimentos e
_____ a quantidade de luz que atinge o fundo.
____- (A) aumenta … aumentando
____- (B) diminui … aumentando
____- (C) aumenta … diminuindo
____- (D) diminui … diminuindo

2. Indica entre que valores de temperatura podemos encontrar a sebas (Zostera marina).

3. Estes ecossistemas funcionam como maternidade para um grande número de espécies de peixes que depositam
os seus ovos entre as ervas marinhas. O aumento da navegação de embarcações de pesca e de recreio nestas
zonas tem contribuído para um decréscimo acentuado da área coberta por ervas marinhas.
Explica de que modo a presença humana pode afetar o número de indivíduos das populações de peixes que
habitam estas águas.

4.Faz corresponder cada um dos elementos expressos na coluna A, à respetiva designação, que consta da coluna
B. Utiliza cada letra e cada número apenas uma vez.

Coluna A Coluna B
A – Ecologia 1 – Organismos vivos e as suas relações.
B – Ecólogo 2 – É o local onde vive um determinado ser vivo.
C – Biodiversidade 3 – Diversidade de espécies existentes num determinado ambiente.
D – Fatores bióticos 4 – Cientista que se dedica ao estudo da ecologia.
E – Habitat 5 – Dedica-se ao estudo dos ecossistemas.
F – Fatores abióticos 6 – Constituem o meio físico-químico que não possui vida.

A: _______; B: _______; C: _______; D: _______; E: _______; F: _______

Grupo I Grupo II Grupo III


1 2 3 4.1 4.2 1 2 3 4 5 6 7 8 9 1.1 1.2 1.3 2 3 4 Total
4 4 4 4 7 4 4 4 4 4 4 4 3 10 4 4 4 4 8 12 100