Você está na página 1de 1

Alexandre Farto Aka Vhils (1987)

Alexandre Farto (mais conhecido por Vhils) nasceu em Lisboa em 1987.


Cresceu no Seixal, na Margem Sul.

Tinha apenas 10 anos quando se interessou pelo graffiti e começou a pintar


(mais a sério) na rua com 13 anos. Primeiro nas paredes e mais tarde em
comboios, com amigos ou sozinho. Fê-lo em Portugal e depois um pouco
por toda a Europa. Viajava para ir pintar comboios.

O graffiti deu-lhe a base para decidir o seu futuro profissional.

Passou da lata de spray para ostencil e mais tarde explorou outras


ferramentas e processos.

Começou a perceber que o graffiti vive num círculo fechado de pessoas mas
que na rua havia grande potencial de comunicação.

Já farto de pintar em paredes ilegais, passou para os posters de


publicidade.

Pintava-os de branco e escavava as camadas de anúncios acumulados.

Experimentou voltar às paredes e esculpi-las também. E foi assim que


conquistou o mundo.

Desde os 19 anos que vive em Londres, onde tirou um curso de Belas Artes
na St. Martin''s School. Foi lá que começou a ser conhecido, e conseguiu
que a sua street art de retratos anónimos em paredes danificadas ou
fachadas de casas devolutas lhe valessem o reconhecimento mundial.

Escolhe rostos anónimos baseados em fotografias. Gosta de dar um rosto à


cidade e de dar poder a pessoas comuns.

Usa explosivos e martelos pneumáticos para esculpir e dar textura, técnica


que tem vindo a desenvolver. Mas não só, também usa lixívia, produtos de
limpeza, ácidos corrosivos e café juntamente com os tradicionais sprays,
stencils e tintas.

Tem trabalhos espalhados em espaços públicos de várias cidades do mundo


como Londres, Moscovo, Nova Iorque, Los Angeles, Grottaglie, Bogotá,
Medellín e Cali. Por cá, um pouco por todo o lado, Torres Vedras, Porto,
Lisboa (por exemplo na Lx Factory ou na Fábrica do Braço de Prata).