Você está na página 1de 3

ARTIGO

EXPLORANDO UM POUCO REDUNDÂNCIA ESPACIAL E TEMPORAL

Cesar HUNOFF1
augustohunoff@gmail.com

Renato KNOB1
renatoknob@gmail.com

Fábio LIZZONI1
fabiolizzoni@gmail.com

Rafael DALOSTO1
rf.sh@hotmail.com

Juliano Rodrigo LAMB²


juliano@x87.eti.br

RESUMO

Este trabalho apresenta resultados de uma pesquisa para demonstração da importância da remoção da
redundância temporal e espacial para compactação de vídeos. Utilizando um vídeo, foi gerada uma seqüência de
imagens usando o software VirtualDub que permitiu a reconstrução dos vídeos no software Adobe Flash
Professional, com a eliminação das redundâncias. Os resultados foram anotados e a eliminação da redundância
implica em diminuição do tamanho e da qualidade do arquivo.

Palavras-chave: redundância espacial e temporal, compressão de vídeo

Acadêmico (a) Faculdade Sul Brasil – FASUL1


Docente Faculdade Sul Brasil – FASUL2

INTRODUÇÃO contexto espacial (dentro do mesmo frame) como


em um contexto temporal (em frames vizinhos). O
Um segmento de atuação dentro de sistemas objetivo desse trabalho é demonstrar didaticamente
de informação consiste na utilização de recursos que a remoção da redundância espacial e temporal
multimídias. Com a crescente popularização da implica na diminuição do tamanho de espaço em
internet e dos meios de comunicação novas disco.
abordagens e novas técnicas devem ser
desenvolvidas. Imagens e vídeos auxiliam no MATERIAL E MÉTODOS
processo de comunicação, fazendo com que uma
mensagem seja mais facilmente interpretada A eliminação das duas formas de redundância
(FERNANDO DA SILVA & CONSULARO, 2002). será feita a partir de um vídeo escolhido
No entanto, a utilização desse tipo de material, aleatoriamente. O vídeo original foi retirado do site
vídeos em especial, em um ambiente internet, pode Youtube e suas características podem ser observadas
trazer alguns tipos de problemas, especialmente na Tabela 1.
quando a conexão entre os dois indivíduos não
atender aos requisitos mínimos. Dessa forma, devem TABELA 1 - Características do filme original
ser explorados (LAMAR, BERMUDEZ & SEARA, Item Medida
1995) mecanismos de compactação de dados, como Tamanho 1,29 MB
a remoção da redundância espacial e temporal. Duração 16s 445ms
Segundo WILLRICH (2003); CASTRO & CASTRO Largura 400 pixels
(2009) valores de pixels não são independentes, mas Altura 168 pixels
de alguma forma são relacionados, tanto em um

Faculdade Sul Brasil - Toledo – Paraná – 2009


ISSN 2175-7135
ARTIGO

O vídeo foi salvo no formato AVI usando o software Pode se observar que o vídeo base que
VDownloader. Depois de salvo é necessário a corresponde a qualidade total de imagens (T1)
decomposição do filme em uma seqüência de apresenta um tamanho bem superior ao formato
imagens, seqüência essa que será depois submetida a original, visualidade na TABELA 1, essa diferença
diferentes tratamentos, a saber: deve-se a diferença entre os formatos AVI e SWF,
• (T1) filme original no formato SWF; no entanto, representam a mesma informação. Com
• (T2) eliminação da redundância espacial eliminação da redundância espacial (T2) obteve-se
no filme obtido no tratamento 1 um arquivo correspondente a apenas 6,87% do
• (T3) eliminação da redundância temporal tamanho obtido em T1. Já com a eliminação
no filme obtido no tratamento 1 somente da redundância temporal o arquivo ficou
• (T4) eliminação da redundância espacial e com 49,94% do tamanho em T1 e com a remoção
temporal no filme obtido no tratamento 1 tanto da redundância espacial como temporal o
arquivo final ficou com 3,62% do tamanho em T1. O
A decomposição foi feita utilizando o software comparativo gráfico pode ser visto na FIGURA 1.
virtualdub. O filme originalmente em formato AVI
gerou um numero de 492 imagens. Essas imagens
foram importadas no Adobe Flash Professional 10

Tamanho em disco (MB)


permitindo a criação de um novo filme 9
8
(correspondente ao tratamento T1) que servirá de 7
6
base para comparativo com os outros tratamentos. O 5
tratamento T1 dessa forma corresponde ao vídeo de 4
3
máxima qualidade gerado no formato SWF. Não foi 2
1
considerado o áudio nessa situação. Para os 0
tratamento T2 e T4 (onde havia eliminação da Tratamento 1 Tratamento 2 Tratamento 3 Tratamento 4

redundância espacial) foi feita a exportação de Tratamentos utilizados

imagens usando de maior compressão, no


virtualDub. Em um indicador com qualidade medida FIGURA 1 - Comparativo gráfico
de 0 a 100, manteve-se apenas um índice de 15 para
a exportação. Dessa forma, cada imagem exportada,
foi gerada com uma qualidade menor e espera-se Para manter a mesma duração do filme, foi alterado
que dessa forma o tamanho do vídeo final, seja o número de frames que são executados por segundo
menor também. Para os tratamento T3 e T4 (com (fps) reduzindo-o pela metade nos casos em que foi
eliminação da redundância espacial) foi feita e eliminada a reundancia temporal, conforme ainda
remoção manual de 50% dos frames obedecendo a TABELA 1. Apesar de que o mecanismo aqui
remoção intercalada de frames. Em todas as adotado para remoção das formas de redundância
situações as imagens foram novamente importadas seja simples (com a remoção de frames)
no Flash para que pudesse ser gerado novamente o didaticamente ele consegue apresentar que um
filme, permitindo a comparação. arquivo contém muitas informações redundantes e
podem ser removidas para diminuição do tamanho
final. É importante observar que essa diminuição
está diretamente condicionada a necessidade pela
qual a aplicação é desenvolvida, se será uma
RESULTADOS E DISCUSSÃO
demonstração de um produto ou um simples vídeo
na internet. A diminuição do tamanho do arquivo
Os resultados após a exportação das imagens
implica na perda da qualidade e assim sendo deve
e reconstrução dos filmes podem ser observados na
ser aplicada com cuidado.
TABELA 2.

TABELA 2 - Resultados obtidos


Tamanho Frame rate
CONCLUSÃO
Tratamento 1 8.67 MiB 29.898 fps
A remoção da redundância espacial e/ou
Tratamento 2 610 KB 29.918 fps
temporal implica na diminuição do arquivo e
Tratamento 3 4.33 MB 14.898 fps
conseqüentemente na redução da qualidade.
Tratamento 4 322 KB 14.898 fps

Faculdade Sul Brasil - Toledo – Paraná – 2009


ISSN 2175-7135
ARTIGO

REFERÊNCIAS

CASTRO, F.C.C.;CASTRO M. F. C. de conclusão de curso (Especialização em Ciência


Codificação de sinais. Disponível em < de Computadores
http://www.ee.pucrs.br/~decastro/pdf/cd5.pdf> e Sistemas Distribuídos)-- Universidade Federal de
acesso em 11 nov. 2009. Santa Catarina -
LAMAR, Marcus Vinicius ; BERMUDEZ, J. Departamento de Informática e de Estatística,
C. M. ; SEARA, Rui . Codificação de Vídeo Através Florianópolis, 2003.
de Estimação de Movimento por Decomposição
Quadtree. In: 13th Simpósio Brasileiro de
Telecomunicações, 1995, Águas de Lindóia. Anais
do 13th Simpósio Brasileiro de Telecomunicações,
1995. p. 599-604.
SILVA, Fernando da; CONSULARO, Luis
Augusto. Compressão de imagens otimizadas para
comunicação de dados In: XI Encontro Anual de
iniciação cientifíca, 2002, Maringá. Anais do XI
Encontro Anual de iniciação cientifíca, 2002. p. 1.
WILLRICH, R. Sistemas multimídia
distribuídos. 2003. Trabalho

Faculdade Sul Brasil - Toledo – Paraná – 2009


ISSN 2175-7135

Você também pode gostar