Você está na página 1de 5

Fı́sica III-A - 2018/2

Lista 1: Carga Elétrica e Campo Elétrico

1. (F) Duas partı́culas com cargas positivas q e 3q são fixadas nas extremidades de um bastão isolante de compri-
mento d. Uma terceira partı́cula carregada pode se mover livremente ao longo do comprimento do bastão.

(a) Em que posição ao longo do bastão a terceira partı́cula estará em equilı́brio?


(b) Discuta a estabilidade do equilı́brio dessa partı́cula em função do sinal de sua carga. (Dica: considere
pequenos deslocamentos a partir da posição de equilı́brio)
2. (F) Duas esferas idênticas, cada uma com massa m, são suspensas por fios ideais e isolantes de comprimento l,
como indicado na figura abaixo. Elas possuem cargas de mesmo módulo e sinais opostos ±q e estão sob a ação
de um campo elétrico uniforme E,~ de direção horizontal e intensidade desconhecida, e do campo gravitacional
~
g . Quando o sistema está em equilı́brio, o ângulo que os fios fazem com a vertical vale θ. Nessas condições,
determine:

(a) A tensão no fio


(b) A intensidade do campo elétrico.

3. (F) Duas partı́culas idênticas de carga q > 0 são fixadas sobre o eixo Y de um sistema de coordendas, como
mostrado na figura abaixo. Cada uma encontra-se a uma distância d/2 da origem. Uma terceira partı́cula de
carga −Q (Q > 0) encontra-se sobre o eixo X, a uma distância x da origem, e pode se mover livremente sobre
este eixo.

1
(a) Determine o vetor força resultante sobre a partı́cula de carga −Q.
(b) Suponha que a partı́cula de carga −Q é abandonada do repouso em um ponto x = a. Descreva qualitati-
vamente o movimento dessa partı́cula. O que acontece quando ela ultrapassa a origem?

4. (F) Três cargas puntiformes −q, −q e +q (q > 0) são posicionadas sobre os vértices de um triângulo equilátero
de lado a, como indicado na figura abaixo.

(a) Determine o vetor campo elétrico no ponto P indicado na figura.


(b) Determine o vetor campo elétrico no centro do triângulo.
(c) Determine o vetor força elétrica resultante sobre uma das cargas −q.

5. (M) Em um modelo clássico para o átomo de Hidrogênio, um elétron de carga −e e massa me descreve um
movimento circular uniforme de raio a0 em torno de um próton de carga +e, fixo na origem. Considerando a
força de atração gravitacional entre o próton e o elétron desprezı́vel em confronto com a força elétrica, determine:
(a) A aceleração do elétron (módulo, direção e sentido).
(b) A velocidade escalar do elétron.
(c) O perı́odo de revolução.
(d) Por que podemos desprezar a força gravitacional nessa situação?
6. (M) Uma partı́cula de massa m e carga q penetra na região entre as placas metálicas de um capacitor, como
indicado na figura abaixo. As placas estão separadas por uma distância d e produzem um campo elétrico uniforme
E~ em seu interior. Ao entrar nessa região, a partı́cula possui uma velocidade inicial ~
v 0 paralela às placas e está a
uma mesma distância delas. Considere ainda que os efeitos da força gravitacional são desprezı́veis em confronto
com os da força elétrica. Utilizando o sistema de coordenadas indicado na figura, determine:

2
(a) O vetor aceleração da partı́cula.
(b) O vetor velocidade da partı́cula como função do tempo t.
(c) O vetor posição da partı́cula como função do tempo t.
(d) A equação da trajetória, isto é, y como função de x. Que curva corresponde a essa equação?
(e) O vetor velocidade da partı́cula ao sair da região das placas, supondo que elas possuem um comprimento
L. Qual será a sua deflexão, isto é, o ângulo que este vetor faz com a horizontal?

7. (D) Uma barra isolante e fina de comprimento 2a é posicionada sobre o eixo X de um sistema de coordenadas,
de modo que suas extremidades estão em x = ±a. Ela possui uma carga total Q uniformemente distribuı́da
sobre seu comprimento.
(a) Determine o campo elétrico (módulo, direção e sentido) produzido pela barra em um ponto P sobre o eixo
X, localizado a uma distância x > a da origem.
(b) Uma segunda barra, idêntica à primeira e com a mesma carga total Q uniformemente distribuı́da sobre seu
comprimento, é posicionada sobre o eixo X, com suas extremidades em x = b ± a (b > 2a). Determine a
força elétrica (módulo, direção e sentido) que a primeira barra exerce sobre a segunda. Sugestão: Divida
a segunda barra em elementos infinitesimais de carga e considere a interação entre estes elementos e a
primeira barra.

8. (M) Uma linha isolante de cargas tem a forma de um semicı́rculo de raio R, como indicado na figura abaixo.
Sua densidade linear de carga é dada por λ(θ) = λ0 sin θ, onde λ0 é uma constante positiva e θ é o ângulo polar
medido a partir do eixo X .

(a) Determine a carga total contida na linha.


(b) Determine o vetor campo elétrico no centro do semicı́rculo.

9. (D) Um disco circular isolante de raio R tem uma densidade superficial de carga dada por σ(r) = αr, onde α é
uma constante e r é a distância ao centro do disco.

(a) Determine a carga total contida no disco.


(b) Determine o vetor campo elétrico em um ponto P sobre o eixo perpendicular ao plano do disco e que passa
pelo seu centro, localizado a uma distância z do mesmo.
Sugestão: divida o disco em aneis infinitesimais concêntricos e use o resultado obtido em aula para o campo
elétrico produzido por um anel uniformemente carregado (por que podemos fazer isto?).

3
(c) Considere agora que o ponto P está muito longe do disco, de forma que z  R. Sem fazer cálculos, indique
como será o comportamento do campo elétrico neste limite, justificando sua resposta.

Dado (verifique!):
x2 dx
Z p
2 + a2 + x − √
x
= ln x + const

2
(x + a )2 3/2

x + a2
2

10. (D) Uma casca isolante cilı́ndrica de raio R e altura h possui uma carga Q uniformemente distribuı́da sobre sua
área.

(a) Determine a densidade superficial de carga do cilindro.


(b) Determine o vetor campo elétrico a uma distância d do lado direito do cilindro, como indicado na figura.
Sugestão: Divida o cilindro em aneis infinitesimais coaxiais como indicado na figura e use o resultado obtido
em aula para o campo elétrico produzido por um anel uniformemente carregado. A integral resultante pode
ser resolvida por substituição simples.
(c) Discuta o comportamento da expressão obtida no item anterior no limite d  R, h.

11. (D) Um cilindro sólido, isolante, de raio R e altura h possui uma carga total Q uniformemente distribuı́da em
seu volume.
(a) Determine a densidade volumétrica de carga do cilindro.
(b) Utilizando o resultado do problema anterior, determine o vetor campo elétrico a uma distância d do lado
direito do cilindro. Dica: A integral resultante pode ser resolvida por substituição simples.

12. (M) Considere o dipolo elétrico mostrado na figura abaixo.

(a) Determine o vetor campo elétrico produzido pelo dipolo em um ponto sobre o eixo Y , localizado a uma
distância y > 0 da origem.
(b) Determine o vetor campo elétrico produzido pelo dipolo em um ponto sobre o eixo X, localizado a uma
distância x > a da origem.
(c) Obtenha expressões assintóticas para os dois resultados acima nos limites y  a e x  a. Interprete os
resultados.

Dado: Para |x|  1, (1 + x)n ≈ 1 + nx.

4
13. (M) Três cargas puntiformes +q, +q e −2q são posicionadas ao longo do eixo X de um sistema de coordenadas,
como indicado na figura abaixo. A separação entre duas cargas adjacentes vale a.

(a) Determine o vetor campo elétrico em um ponto P localizado sobre o eixo Y , a uma distância y da origem,
como indicado na figura.
(b) Obtenha uma expressão assintótica para o resultado acima no limite y  a, ou seja, quando P está muito
distante das cargas. Compare o seu resultado com os casos de um monopolo e de um dipolo elétrico e
discuta as diferenças.
(c) Utilizando o princı́pio da superposição, discuta como essa distribuição de cargas pode ser entendida como
uma composição de dipolos elétricos. Qual é a intensidade do momento de dipolo elétrico total desta
distribuição?

Dado: Para |x|  1, (1 + x)n ≈ 1 + nx.


Curiosidade: Uma distribuição de cargas como essa é conhecida como um quadrupolo elétrico.