Você está na página 1de 2

LABORATÓRIO DE CARACTERIZAÇÃO DO MATERIAL MAGNÉTICO DE UM

TRANSFORMADOR

CARLA GOULART, EVANDRO SCUSSEL, IGOR FLACH DE LIMA,

Universidade de Caxias do Sul


Disciplina de Laboratório de Conversão e Máquinas Elétricas
Semestre 2019/2

Resumo Análise da determinação analítica de forças causadas por um fluxo magnético percorrendo um circuito magnético onde
há uma parte móvel. Simulação da passagem de fluxo e interação de forças no material através de software.

Palavras-chave Eletroímã, FEMM, fluxo magnético, material ferromagnético.

1 INTRODUÇÃO sua posição inicial. No osciloscópio foi configurada a


entrada do amperímetro com uma alta escala de
tempo, facilitando a visualização das medidas. A
Em um circuito magnético o fluxo produzido
tensão de alimentação era reduzida até o momento de
pelo seu campo deve percorrer um caminho fechado,
desacoplamento da parte móvel, neste ponto foi
os materiais envolvidos na passagem deste fluxo
considerado o valor de corrente como o mínimo para
interagem diretamente em sua magnitude e segurar a barra. A escala do amperímetro era de
características. Se este circuito tiver entreferros, neles 10mV/A e o valor obtido de corrente foi de 0,64A
aparecerão dipolos magnéticos, fazendo com que cada
pode ser visto na figura 1.
lado de um entreferro fique sujeito a uma força de
atração. Verifica-se então que a presença do campo
magnético neste circuito com entreferros irá
desenvolver uma tendência de fechar esses
entreferros, justificando então o efeito da ação destas
forças de atração mútua. Levando-se em conta as
considerações a respeito da Lei da Conservação de
Energia e os conceitos de energia e co-energia é
possível calcular as forças que o campo magnético
pode causam a aos meios que interagem no circuito
magnético.
Através do software FEMM é possível
analisar o comportamento do fluxo e também simular
as forças forças envolvidas na circulação de fluxo em
um circuito magnético. Figura 1: Medida de corrente obtida

2 MATERIAIS UTILIZADOS

- Eletroímã com 337 espiras


- Entreferro de 0,9mm de espessura
- Osciloscópio Tektronix TBS1052B - 50Mhz
- Alicate amperímetro
- Barra metálica de 1.1 Kg

3 METODOLOGIA
Figura 2: Circuito magnético
3.1 Experimento prático

Com o circuito magnético da Figura 1 3.2 Equacionamento


montado, foi utilizado um alicate amperímetro em
série com o circuito de alimentação para a medição de Para a realização dos cálculos foi considerado os
corrente. Para aquisição de dados a barra móvel era seguintes dados:
acoplada ao circuito, e o mesmo alimentado com uma
tensão suficientemente forte para segurar a barra em Gap (g)= 0,009mm
Massa da parte móvel (m)=1,09 Kg
Área do entreferro (Ac) = 9 cm²
Número de espiras da bobina (N)= 337 espiras

Partindo-se da fórmula de energia magnética no


sistema:

𝐹cmp=𝑖²2×𝑑𝐿(𝑔)𝑑𝑔

𝑖² 𝑑𝐿(𝑔)
Fcmp= x
2 𝑑𝑔
Sendo que:

Fcmp=m x a

2𝑔
𝑅𝑡𝑜𝑡 =
𝑢0 ∗ 𝐴𝑐

𝑁 2 𝑢0𝐴𝑐
𝐿(𝑔) =
2𝑔

𝑑𝐿(𝑔) −𝑁 2 𝑢0𝐴𝑐
=
𝑑𝑔 2𝑔²

𝑖 2 𝑁 2 𝑢0𝐴𝑐
𝐹𝑐𝑚𝑝 =
4𝑔²
2𝑔 𝐹𝑐𝑚𝑝
𝑖= x√
𝑁 𝑢0𝐴𝑐

Fcmp=1.1 Kg x 9.8m/s²

Fcmp=10.78N

2𝑥0,0009 10,78
𝑖= x√
337 4𝜋𝑥10−7 𝑥9.10−4

imin=0,5214 A

3.2 Simulação Exercício 1

5 BIBLIOGRAFIA

http://www.femm.info/wiki/magneticstutorial

FITZGERAL, A. E.; KINGSLEY, Charles Jr.;


UMANS, Stephen D. Máquinas elétricas: com
introdução à eletrônica de potência. 6ª ed. Porto
Alegre: Bookman, 2006.

CHAPMAN, Stephen. Fundamentos de Máquinas


Elétricas. 5a ed. New York: McGraw-Hill, 2013. •