Você está na página 1de 5

Endereço da página:

https://novaescola.org.br/conteudo/5318/brincadeiras-
para-alfabetizar

Publicado em NOVA ESCOLA 31 de Julho | 2017

Blog de Alfabetização

Cinco brincadeiras para


voltar às aulas na
alfabetização
Mara Mansani compartilha o que preparou para o retorno
de seus pequenos à rotina
Mara Mansani

A volta às aulas é uma oportunidade de investir em brincadeiras na


alfabetização e retomar a rotina aos poucos. Foto: Mara Mansani

Já estamos na volta às aulas! Vai começar tudo de novo! Nas escolas, a gritaria
da criançada pelos pátios; nas salas de aula, muitas atividades de leitura e
escrita para alfabetizar os alunos, abraços de reencontro e todo mundo
querendo falar ao mesmo tempo.

Não é fácil volta a essa rotina do trabalho na escola para ninguém: nem para
nós professores nem para os alunos. Estamos em marcha lenta, depois do
período de férias.

Na primeira semana de readaptação, vamos nos ajustando devagar à rotina, e


logo tudo voltará à normalidade. Para esse período, preparei uma
programação especial com atividades que envolvem brincadeiras, leituras e
escritas para desenvolver com meus alunos, uma por dia. Essas brincadeiras
contribuem para um bom entrosamento da turma e rendem muita
aprendizagem.

Compartilho com você minha programação:

Brincadeira do Morto-vivo

Local: Espaço aberto da escola

Material: Nenhum

Como brincar: Nessa brincadeira tradicional, todos participam juntos. Ao


comando, as crianças devem se abaixar quando ouvem a palavra “morto” e
se levantar quando ouvem a palavra “vivo”. Quem erra sai e espera a próxima
vez de participar. As crianças adoram.

Atividade de alfabetização: Escrita da ficha da brincadeira, em duplas.

Desenvolvimento da atividade: Depois de brincar várias vezes, propor aos


alunos que preencham a ficha técnica da brincadeira para compartilhar com
alunos da escola.

Na ficha: Peça que eles escrevam o nome da brincadeira, idade indicada,


número de participantes, materiais necessários, local e como brincar. Vá
acompanhando as duplas de alunos, fazendo as intervenções que os levem a
refletir sobre a suas escritas, visando a escrita alfabética. Para finalizar, as
escritas devem ser compartilhadas entre os alunos. Então, uma das fichas
deverá ser escolhida para ser revisada por todos, para compartilhamento com
outros alunos da escola.

OBS: É possível substituir a brincadeira do morto-vivo pela do telefone sem


fio, na proposta de atividade, de acordo com o que a sua turma gostar mais.

Brincadeira de pular corda – suco gelado

Local: Espaço aberto da escola

Material: Cordas

Como brincar: Dividir os alunos em grupos. Dois batem as cordas enquanto


os outros pulam cantando os versos de “Suco gelado”. Quem erra o salto,
troca de posição com quem está batendo a corda. A cantiga explora o
alfabeto. O aluno deve falar um nome próprio que se inicie com a letra em
que parou a brincadeira ao errar o salto.

Atividade de alfabetização: Escrita individual dos versos do texto de


memória (Suco gelado)

Desenvolvimento da atividade: Ofereça aos alunos uma folha avulsa para


que escrevam de próprio punho o texto: "Suco, gelado, cabelo arrepiado, qual
é a letra do seu namorado? A, B, C, D…". As crianças devem escrever os versos
sozinhas, sem intervenções, pois essa atividade será utilizada como uma
avaliação diagnóstica das escritas dos alunos, nessa volta as aulas.

OBS: De acordo com o conhecimento das crianças, é possível substituir os


versos de "suco gelado" pelos versos de "um homem bateu em minha porta".

Dobradura em formato de camisa

Local: Sala de aula, cada aluno em sua carteira.

Material: Papéis para dobradura de cores variadas do tamanho de uma folha


A4, papéis sulfite brancos, cola e lápis para colorir.

Como brincar: Os alunos devem dobrar o papel seguindo o passo a passo,


de orientação da professora, para formar uma pequena camisa. A camisa
deve ser colada no papel sulfite de forma que os alunos construam a imagem
de um personagem da sua escolha, utilizando a dobradura e desenhos para a
composição de partes do corpo.

Neste link, você encontrará o passo a passo para a elaboração da dobradura.


Recomendo que você treine antes, para evitar confusões. Se achar melhor, no
Youtube há vários vídeos que ensinam como fazer a dobradura.

Atividade de alfabetização: Escrita de descrição de um personagem.

Desenvolvimento da atividade: Finalizada a construção do personagem, é


hora da descrição. Para isso os alunos devem escolher uma letra do alfabeto
de sua preferência e escrever toda a descrição utilizando somente palavras
iniciadas com a letra escolhida. Por exemplo, letra J: Juliana, jovem jornalista
Japonesa. Essa atividade, além de ser muito divertida, estimular a criatividade,
cria oportunidade de muita reflexão na composição de um texto que tenha
sentido. As crianças adoram o resultado final!

Stop

Local: Sala de aula, nas próprias carteiras, em duplas de alunos.

Material: Tabela para a brincadeira (em uma folha sulfite), na forma


horizontal, dividida em colunas com os seguintes campos: Nome próprio,
Cidade, Material escolar, Animal, Vegetal, Sobremesa e Brinquedo ou
brincadeira. (Os campos podem ser modificados, de acordo com os temas
que mais interessarem à turma).

Como brincar: Sorteada uma letra do alfabeto, as duplas de alunos devem


completar as colunas da tabela escrevendo nomes que se iniciem com a letra
sorteada. Por exemplo, letra P: Paulo, Piedade, pasta, peru… A dupla que
terminar primeiro de completar as colunas deve gritar Stop (pare) e as
demais não podem mais escrever na tabela. É feita a conferência das escritas
entre todos, e para cada escrita correta se atribuem pontos (escritas repetidas
5 pontos, e as demais 10). Vence quem, ao final de uma rodada previamente
combinada, marcar mais pontos. Essa brincadeira é muito conhecida pelas
crianças, por todo os cantos do Brasil. Todos gostam muito e não querem
parar de brincar. Muitos alunos utilizam até dicionários na busca das
palavras.

Atividade de alfabetização: A atividade já é a própria brincadeira de escrita


de nomes próprios e comuns.

Desenvolvimento da atividade: Acompanhe as duplas de alunos,


auxiliando-os em suas escritas, fazendo questionamentos sobre suas escritas,
citando fontes de referências e de apoio, para que escrevam alfabeticamente
e obedecendo as regras ortográficas. Essa atividade é indicada para alunos
das hipóteses silábica alfabética e alfabética, mas com adaptações de acordo
com o nível da turma, pode ser realizada com alunos de diferentes hipóteses.
Uma boa variação é a tabela escrita na lousa, para que os alunos possam
completá-la juntos, com as devidas intervenções pedagógicas do professor.

Cantoria com gestos – Fui à China

Local: Sala de aula, cada aluno em sua carteira.

Material: Texto impresso com o texto.

Como brincar: As crianças cantam a cantiga “Fui à China”, fazendo gestos em


cada parte cantada. Atividade individual.

Fui à China-na (puxam o canto dos olhos para parecer chinês)


Saber o que era China-na
Todos eram China-na
Ligue, ligue, China-na
Fui ao Halley (jogam um braço para trás)
Saber o que era Halley
Todos eram Halley
Ligue, ligue, Halley
Fui ao clips (fazem uma espécie de flor com as duas mãos abertas e os
punhos juntos)
Saber o que era clips
Todos eram clips
Ligue, ligue, clips
Fui à dança-ça (rebolam com as mãos nos quadris)
Saber o que era dança-ça
Todos eram dança-ça
Ligue, ligue, dança-ça
Fui à China-na
Saber o que era Halley
Todos eram clips
Ligue, ligue, dança-ça"

Atividade de alfabetização: leitura de texto (cantiga)

Desenvolvimento da atividade: Depois de brincarem várias vezes, cantando


e fazendo gestos, os alunos devem localizar e circular no texto as palavras
que o professor ditar. Antes de distribuir o texto que está aqui em cima,
lembre-se de retirar as partes que orientam os gestos, deixando somente os
versos.

Essas brincadeiras, além de contribuírem para uma boa transição nesse


período de readaptação, oferecem ótimas práticas educativas, que
contribuem significativamente para o processo de alfabetização. Espero que
gostem da programação, e fiquem a vontade para usá-la em sua sala de aula,
com as adaptações que acharem necessárias. Podem voltar aqui e contar nos
comentários o que funcionou e o que não deu certo.

É preciso alfabetizar a todos, mas não esqueça que o brincar é muito, muito
importante para o desenvolvimento global dos nossos pequenos. Consulte o
site do Território do Brincar, é inspirador!

Também compartilhe conosco aqui nos comentários o que você programou


para essa volta as aulas!

Um grande abraço e até a próxima segunda-feira!

Mara Mansani

Você também pode gostar