Você está na página 1de 2

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ

SETOR DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES – SCHLA


DEPARTAMENTO DE DECISO

PROGRAMA DE DISCIPLINA
Codigo HC368 Carga Horária
Disciplina SOCIOLOGIA DO TRABALHO Teóricas Práticas Estágio Total
60 - - 60
Ementa Concepções clássicas e contemporâneas da sociologia do trabalho Pré-
e da divisão social e sexual do trabalho. Processo de trabalho e Requisit
inovação tecnológica. Reestruturação produtiva e mercado de os
trabalho. Organização dos trabalhadores.
Curso Ciências Sociais

DOCENTE(S)
Professor(a) MARIA APARECIDA DA CRUZ BRIDI
Assist/Monitor
VALIDADE
Validade 2º semestre / 2012 Horário Segunda-feira
7h30 – 11h30
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
Objetivo Objetivos:
1. Analisar as questões sociológicas clássicas e contemporâneas, referentes ao trabalho e aos trabalhadores;
2. Apresentar e discutir as principais mudanças no âmbito do trabalho e do emprego, enfatizando as três últimas
décadas.
3. Discutir as implicações das inovações tecnológicas e organizacionais para o trabalho, o emprego e a
organização sindical, sob o olhar dos sociólogos do trabalho.
Programa
Programa
1 . A Sociologia do Trabalho
– O contexto histórico-social do surgimento
– Principais correntes e objetos de pesquisa ontem e hoje
2 . Divisão do trabalho, trabalho e os trabalhadores na Sociologia Clássica & Contemporânea
– As concepções de trabalho: Marx, Durkheim e Weber
– A divisão social e sexual do trabalho
– O debate da centralidade do trabalho
3 . Processo de trabalho, inovações organizacionais e tecnológicas na contemporaneidade
– Taylorismo, fordismo: configuração do trabalho e da produção
– Inovações tecnológicas e organizacionais no contexto da globalização: aspectos materiais, imateriais e
subjetivos
– A produção flexível em diferentes setores da economia
4 . Reestruturação produtiva, trabalho e mercado de trabalho no capitalismo global
– Crise do fordismo: questões teóricas e empíricas
– Trabalho e emprego no contexto da globalização
– O processo de precarização e o trabalho informal em diferentes contextos: local, nacional, global
– As mudanças no trabalho, no emprego e a divisão sexual do trabalho em setores específicos
– A questão da formação e qualificação profissional: tendências e análises recentes
5. Classe trabalhadora, ação coletiva e sindicalismo
– Classe e ação coletiva: o debate contemporâneo
– Ação dos sindicatos e organizações dos trabalhadores no local de trabalho
– Direitos e garantias aos trabalhadores: um debate sobre as tendências em curso

Calendário Calendário: O calendário das atividades, planejamento e programa de leituras para cada uma das aulas será
organizado a partir do 1ª encontro.

Atividades Atividades: Aulas expositivas, debates e discussões de textos em sala de aula, realização de seminários temáticos
e de trabalho em equipe.

Bibliografia Bibliografia:
Básica ABRAMO, L; MONTERO, C. A Sociologia do Trabalho na América Latina: Paradigmas Teóricos e Paradigmas
Produtivos. BIB, Rio de Janeiro, n.40, 2º semestre 1995, pp.65-83.
ANTUNES, Ricardo. Os sentidos do trabalho. Ensaios sobre a afirmação e a negação do trabalho. São Paulo :
Boitempo, 2003. 258p.
________.(Org.) Riqueza e miséria do trabalho no Brasil. São Paulo: Boitempo Editorial, 2006. [ISBN: 85-7559-
083-9].
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
SETOR DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES – SCHLA
DEPARTAMENTO DE DECISO

BEYNON, Huw. Trabalhando para a Ford. Trabalhadores e sindicatos na indústria automobilística. São Paulo: Paz
e Terra, 1995.
BRAVERMAN, Harry. Trabalho e capital monopolista. Rio de Janeiro: Zahar, 1981
BRIDI, Maria Aparecida. As várias manifestações de crises no sindicalismo e a crítica ao pensamento generalizante
de crise. In: ARAÚJO, Silvia M. de; BRIDI, Maria A.; FERRAZ, M. (Org.) O sindicalismo equilibrista: entre o
continuísmo e as novas práticas. Curitiba: UFPR/SCHLA, 2006. p. 281-312.
________. Trabalhadores dos anos 2000. O sentido da ação coletiva na fábrica e nova geração. São Paulo: Editora
LTr, 2009.
BOLTANSKI, Luc; CHIAPELLO, Ève. O novo espírito do capitalismo. São Paulo: Martins Fontes, 2009.
CASTEL, Robert. As metamorfoses da questão social: uma crônica do salário. Petrópolis: Vozes, 1998.
CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede, v. I, São Paulo, Paz e Terra, 1999.
CASTRO, Nadya A C; LEITE, M P. A Sociologia do Trabalho Industrial no Brasil: desafios e interpretações. BIB, Rio
de Janeiro, n.37, 1º semestre 1994, pp. 39-59
CATTANI, Antônio. D.; HOLZMANN, Lorena. Dicionário de trabalho e tecnologia. Porto Alegre: Ed. UFRGS, 2006.
DOWBOR, Ladislau. O que acontece com o trabalho? São Paulo, SENAC, 2002 [ISBN 85-7359-251-6].
DURKHEIM, Émili. Da divisão do trabalho social. [tradução Eduardo Brandão]. 2º ed. São Paulo: Martins Fontes,
1999.
DRUCK, Graça; BORGES, Ângela. Terceirização: balanço de uma década. Caderno CRH, Salvador, n. 37, p. 111-139
HARVEY, David. A condição pós-moderna. São Paulo: Ed. Loyola, 1992.
________ O enigma do capital e as crises do capitalismo. Tradução de João Alexandre Peschanski. São Paulo:
Boitempo, 2011. ISBN: 978-85-7559-184-0.
HIRATA, Helena; PRÉTECEILLE, Edmond. Trabalho, exclusão e precarização socioeconômica: o debate das Ciências
Sociais na França. Caderno CRH, Salvador, n. 37, p. 47-80
HIRATA, Helena. Reorganização da produção e transformações do trabalho: uma nova divisão sexual? In:
BRUSCHINI, Cristina; UNBEHAUM, Sandra G. (Orgs.) Gênero, democracia e sociedade brasileira, Fundação Carlos
Chagas, Ed. 34, 2002 p. 339-355.
HOLZMANN, Lorena. Sociologia do Trabalho. In: CATTANI, Antônio; HOLZMANN, Lorena (Orgs). Dicionário Crítico
sobre Trabalho e Tecnologia. Petrópolis: Vozes; Porto Alegre: Ed. Da UFGRS, 2002.
KREIN, José Dari. As negociações coletivas e a regulação do trabalho. In: ARAÚJO, S. M.; FERRAZ, M. (Org.)
Trabalho e Sindicalismo: tempo de incertezas. São Paulo: LTr, p. 231-255.
LEITE, Marcia. Trabalho e sociedade em transformação. São Paulo: Perseu Abramo, 2003.
LEITE, M P; SILVA, R A. A Sociologia do Trabalho frente à reestruturação produtiva: uma discussão teórica.
Trabalho apresentado ao XVIII encontro anual da Anpocs, Caxambú, novembro de 1994. 33p.
LOBO, E. S. A classe operária tem dois sexos. São Paulo: Brasiliense, 1994.
MARX, K Divisão do trabalho e manufatura. In: ____. O capital. 9.ed. São Paulo: Difel, 1984. Livro 1, Volume 1
NOGUEIRA, Claudia Mazzei. As metamorfoses da divisão sexual do trabalho. In: NAVARRRO, Vera Lúcia; PADILHA
Valquíria (orgs). Retratos do trabalho no Brasil. Uberlândia: EDUFU, 2009.
OFFE, Claus. Trabalho como categoria sociológica fundamental? In: OFFE, C. Trabalho e sociedade. Rio de Janeiro:
Tempo Brasileiro, 1989.
PADILHA Valquíria (orgs). Retratos do trabalho no Brasil. Uberlândia: EDUFU, 2009.
POCHMANN, Márcio. O emprego na globalização, São Paulo, Boitempo, 2001
ROSENFIELD, Cínara L. Autonomia no trabalho informacional: liberdade ou controle? In: PICCININI, Valmiria;
HOLZMANN, Lorena; KOVÁCS, I.; GUIMARÃES, Valeska N. (Org.) O mosaico do trabalho na sociedade
contemporânea. Porto Alegre UFRGS, 2006. p. 227-243.
TAUILE, José Ricardo. Para (re)construir o Brasil contemporâneo; trabalho, tecnologia e acumulação, Rio de
Janeiro, Contraponto, 2001
KUMAR, Krishan. Da sociedade pós-industrial à sociedade pós-moderna. Novas teorias sobre o mundo
contemporâneo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1997.
WEBER, Max. A ética protestante e o espírito do capitalismo. São Paulo: Pioneira, 1967.
Obs.: outras bibliografias poderão ser indicadas no decorrer do curso.

Formas de Avaliação: A avaliação compreenderá uma prova, apresentação de um seminário em equipe, participação em
Avaliação aula e elaboração de um trabalho, cujo roteiro orientador será fornecido nas primeiras aulas. O objetivo é que o
estudante alie teoria e prática.