Você está na página 1de 3

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL REI

CAMPUS ALTO PARAOPEBA

DISCIPLINA DE INSTALAÇÕES INDUSTRIAIS 2016/2

NOME: MATRÍCULA:

Aplicação de Medidores de Vazão na Indústria de Bioprocessos.

Neste trabalho vamos citar a aplicação de um medidor de vazão eletromagnético em um


biorreator de membranas para tratamento de águas residuais.

Medidor de vazão eletromagnético:

Este medido é um sensor de instrumentação industrial, onde é utilizado um sensor para


medição da vazão. O princípio de operação de um medidor de vazão eletromagnético é
baseadona lei de indução eletromagnética de Faraday, onde ocorre a movimentação de
um condutor através de um campo magnético, uma tensão é induzida no condutor em
questão. Logo, se um condutor de comprimento move-se em velocidade perpendicular a
um campo magnético, uma tensão será induzida entre os extremidades do condutor. O
campo magnético é produzido através de bobinas localizadas no ponto adequado para a
formação do campo desejado e estas são excitadas de acordo com o tipo do medidor.
Para analisar a tensão induzida são utilizados dois eletrodos colocados diametralmente
opostos em um plano perpendicular ao do campo magnético gerado. A partir da análise
dos cálculos, previamente programados, ocorre a conversão numérica retornando a
vazão do fluido em trabalho.

Artigo Técnico:
O artigo em estudo é de autoria de Luiz Fernando Bezerra e orientado por Tsunao
Matsumoto com o título do trabalho “Avaliação da remoção de matéria orgânica
carbonácea e nitrogenada de águas residuárias em biorreator de membranas”.

O presente trabalho teve como objetivo avaliar a remoção de matéria orgânica


carbonácea e nitrogenada em biorreatores de membranas com zona pré-
anóxicaalimentado com águas residuais da produção de aminoácidos.

A seguir está representado o protótipo piloto:

Fluxograma do protótipo piloto de biorreator de membranas.

1: pré-filtro, tipo cesto, de 500 µm;

2: tanque de equalização de 1.000 L;

3: bomba helicoidal de alimentação do sistema biológico de 200 L.h-1;

4: tanque anóxico de 600 L com agitador tipo turbina de três pás com potência de 745
W (1 cv);

5: tanque aeróbio com 2.000 L;

6: bomba helicoidal de recirculação de nitratos de 1.000 L.h-1;

7: sistema de aeração composto por um soprador tipo roots;

8: pré-filtro, tipo cesto, de 500 µm;

9: bomba centrífuga de circulação do sistema de ultrafiltração de 16 m3 .h-1;


10: sistema de ultrafiltração com dois módulos de membranas tubulares de 3” e 1.000
mm de comprimento;

11: bomba helicoidal para retirada de permeado de 200 L.h-1;

12: tanque de permeado de 1.000 L;

13: bomba centrífuga para retrolavagem de 1.100 L.h-1;

14. três conjuntos de bombas dosadoras e tanque de estoque de 50 L para dosagem de


hidróxido de sódio, ácido cítrico e hipoclorito de sódio com capacidade de 2, 5 e 20 L.h-
1, respectivamente;

15. um conjunto de instrumentação composto por um sensor de pH (a), um sensor de


oxigênio dissolvido (b), três sensores de nível (c), quatro medidores de vazão
eletromagnéticos (d) e um medidor de pressão diferencial (e);

16. uma unidade de Controle Lógico Programável (CLP) Unitronics VR350-35-R34.

(a) sensor de pH;

(b) sensor de oxigênio dissolvido;

(c) sensores de nível;

(d) medidores de vazão eletromagnéticos;

(e) medidor de pressão diferencial.

O protótipo piloto foi projetado para tratar água residuária da fabricação de aminoácidos
a uma vazão de 85 a 170 L/h. A partir do tanque de equalização, o afluente bruto era
transferido para o tanque anóxico. A vazão de alimentação era controlada por meio de
um medidor eletromagnético que ajustava automaticamente a rotação do motor da
bomba de alimentação.