Você está na página 1de 18

Explicações para Importação de dados para o Sistema em arquivo texto e

XLS:

É possível importar os seguintes dados em arquivo texto e XLS para o Contábil


Phoenix:

1- Cadastro de empresas
2-. Plano de contas
3- Histórico Padrão
4- Cadastros dos bens do Ativo Imobilizado
5- Saldos Contábeis Iniciais
6- Lançamentos Contábeis
6.1- Com até um rateio centro de Custo por Conta contábil.
6.2- Com vários rateios centros de Custo por conta Contábil
7- Plano por Centro de custos.
8- Saldos Iniciais por Centro de Custo
9- Lançamentos entre Centros de Custos

Informações preliminares:
-Para conseguirmos importar os dados, devemos criar os arquivos texto de
acordo com os respectivos Leiautes, com a nomenclatura e extensão
estabelecida no mesmo.
- Copiar o arquivo a ser importado para um diretório que quiser. Entrando na tela
de importação, informar esse diretório onde estão os arquivos a serem
importados. Feito isso, os campos correspondentes aos arquivos texto
existentes nesse diretório ficarão habilitados. Se algum campo não ficar
habilitado, verifique se o arquivo que se deseja importar está no diretório
informado, e se o mesmo está com a nomenclatura e extensão exatamente
como o determinado no leiaute. Se houver alguma inconsistência no arquivo
após a tentativa de importação, o botão “Verificar Inconsistências” fica habilitado,
para que possamos analisar os detalhes a serem corrigidos no arquivo texto e
fazer a importação com sucesso. Estando habilitados os campos, devemos
checá-los e seguir as orientações abaixo para cada importação:
- Plano por centro de custos: Informar um número para identificar o Plano por
centro de Custo a ser importado, ainda não cadastrado no sistema. Clicar no
importar.
- Plano de Contas: Informar um número para o plano de contas ainda não
cadastrado no sistema. Devemos informar o número para identificação de cada
Grupo, devendo utilizar apenas os dígitos 3, 4 e 5 para identificar Despesas,
Receitas e Custos, na ordem em que estiverem no arquivo texto.
- Plano de Contas OPS: Informar um número para o Plano de Contas para OPS
ainda não cadastrado no sistema. Clicar no importar.
- Lançamentos Contábeis: Informar um número de lote que ainda não tenha sido
utilizado para importação no sistema no ano ativo.
Enquanto estiver sendo feita a importação o sistema mostra uma tela de
“aguarde”. Atenção: No caso dos lançamentos contábeis, se houver erros, logo
abaixo na tela será indicado que não foi possível fazer a importação. Clicando
no botão “Visualizar Inconsistências”, poderemos analisar quais os lançamentos
com problemas e retificá-los diretamente nessa tela de análise. Após corrigir
todos os lançamentos com problemas (Indicados em rosa), devemos clicar por
dentro dessa mesma tela no botão “Importar”, para que o sistema importe os
dados do arquivo texto, considerando as correções. Ou então corrigir no próprio
arquivo texto e importá-lo novamente.
Com a finalidade de facilitar a identificação dos lançamentos importados, após a
importação dos lançamentos, o sistema renomeia o arquivo importado, incluindo
ao final o numero do lote informado na importação. Se precisar importa-lo
novamente, seria necessário retornar ao nome anterior, para que o sistema o
reconheça.
Exemplo:
Apelido_Ano_Lctos.XLS = 001_2018_Lctos.Xls

001_2018_Lctos.XLS foi importado com o lote 365, após a importação ficaria:


001_2018_Lctos_365.XLS
Para importar os arquivos por Empresa (Cadastro de bens, Saldos Iniciais,
Lançamentos contábeis, Saldos iniciais por centros de Custos e Lançamentos
entre centros de Custos), é necessário estar com a empresa ativa, e no caso de
saldos e lançamentos, no ano em que se deseja importar os dados. O Sistema
só vai habilitar o campo para importação de lançamentos, se estiver ativo no ano
em que o arquivo deva ser importado.

Phoenix Contábil - Leiaute de importação de arquivos texto.

ATENÇÃO: Não há necessidade de separador entre os campos, o sistema


identifica o conteúdo do campo inicial e final correspondente ao Leiaute.

1- Cadastro de Empresas

1.1 - Importação em TXT.


O nome do arquivo deve ser: Empresas.txt. Podemos importar várias empresas
em um único arquivo, sendo que cada linha é o cadastro de uma empresa.
Campo Tam Formato Inicio Final
01 Apelido 8 Alfanumérico 1 8
02 Razão Social 38 Alfanumérico 9 46
03 Tipo Logradouro 02 Alfanumérico 47 48
04 Logradouro 41 Alfanumérico 49 89
05 Numero 10 Alfanumérico 90 99
06 Complemento 15 Alfanumérico 100 114
07 Bairro 18 Alfanumérico 115 132
08 CEP 9 99999-999 133 141
09 Cidade 31 Alfanumérico 142 172
10 UF 2 AA 173 174
11 CNPJ 21 99.999.999/9999-99 175 195
12 Inscrição Estadual 19 Alfanumérico 196 214
13 Cód. Atividade 6 999999 215 220
14 Inicio Atividade 10 99/99/9999 (DD/MM/AAAA) 221 230
15 Nome Responsável 38 Alfanumérico 231 268
16 Qualif. Responsável. 20 Alfanumérico 269 288
17 CPF Responsável 14 Numérico 289 302
18 Fone Responsável 20 Número e símbolos 303 322

Importação em XLS.

O nome do arquivo deve ser Empresas. XLS.


No caso da importação em XLS, o arquivo deverá ter as mesmas informações
do Arquivo texto, disposta em 18 colunas, com a quantidade máxima de
caracteres especificados para campo e o formato determinado. Cada campo tem
um formato máximo de caracteres, mas não há uma quantidade mínima. As
colunas que não houver informações a serem preenchidas devem ser mantidas
em branco.

2- Plano de Contas Contábil

O nome do arquivo a ser importado deve ser PlContas.TXT ou PlContas.XLS, de


acordo com o formato gerado para importação.
Se for um Plano de Contas de Empresa Operadora de Plano de saúde (OPS), o
nome do arquivo a ser importado deve ser PlCtaOps.Txt ou PlCtaOps.XLS

O arquivo XLS deve ter as 20 colunas descritas abaixo, com a quantidade de


caracteres máxima descrita na coluna "Tam".

Já se for o formato TXT, as informações de cada campo devem estar


compreendidas exatamente entre os campos inicio e Final, deixando os campos
que não tiver informações com espaços em branco.

Campo Tam Formato Inicio Final


01 Conta 56 Números e símbolo "." 1 56
02 Descrição 40 Alfanumérico 57 96
03 Reduzida 7 9999999 97 103
04 DRE Modelo 1 1 Alfanumérico 104 104
05 Plano Referencial 5 Numérico 105 109
06 Opção FCONT 1 Numérico 110 110
07 Conta Correspondente FCONT 56 Número e símbolos 111 166
08 Apelido da Conta Contabil 20 Alfanumérico 167 186
09 ECF – PJ em Geral 4 Numérico 187 190
10 ECF - Financeiras 4 Numérico 191 194
11 ECF – Seguradoras ou Ent. 4 Numérico 195 198
Abertas de Previdência
Complementar
12 ECF – Lucro Presumido 4 Numérico 199 202
13 ECF - Imunes e Isentas em Geral 4 Numérico 203 206
14 ECF – Ass. Poupança e 4 Numérico 207 210
Empréstimo
15 ECF – Entidades Abertas de 4 Numérico 211 214
Previdência Complementar
16 ECF – Entidades Fechadas de 4 Numérico 215 218
Previdência Complementar
17 ECF – Partidos Políticos 4 Numérico 219 222

18 ECF – Lucro Presumido Financeira 4 Numérico 223 226

19 Natureza da conta 1 D ou C 227 227

20 Código da Natureza 2 01, 02 , 03, 04, 05, 09 228 229


*

Campos Obrigatórios:
Apenas os campos 01 e 02, e no caso das contas analíticas, o campo 03.

Explicações dos campos:

01-Conta: Código analítico da Conta contábil


As contas do Plano de contas devem ter os níveis separados por ponto. No caso
dos Planos das Operadoras de Plano de Saúde (plano padrão OPS) não há
essa separação, os códigos devem ser diretos.
Exemplo:
1
12
121
1211

02-Descrição: Descrição da Conta Contábil.


03-Reduzida: Código reduzido das contas contábeis analíticas. Apenas as
contas contábeis que devam receber lançamentos contábeis devem ter código
reduzido.
04-DRE Modelo 1: Se o usuário tiver a configuração da DRE Modelo 1, nesse
campo o sistema deve levar as seguintes letras correspondentes ao títulos da
mesma:
A - Receitas Brutas
B - Deduções
C – Custos
D - Despesas com vendas
E - Despesas Financeiras
F - Receitas Financeiras
G - Despesas Administrativas
H - Despesas Gerais
I - Outras Despesas Operacionais
J - Receitas Não Operacionais
K - Despesas não operacionais
L - Correção Monetária
M - Imposto de Renda
N - Contribuição social
O - Despesas Tributárias
P - Outras Receitas Operacionais. = “Resultado” Operacional
Q - Participação no Resultado
R – Resultado Liquido das Operações Descontinuadas

05- Plano Referencial: Para as contas contábeis analíticas, deve ser informado
o código da conta do Plano Referencial correspondente a ela pelo código auxiliar
do Contábil Phoenix. Esse código pode ser encontrado no menu Cadastro,
configurações complementares ao Plano de contas, Plano referencial SPED, na
coluna Cód. Auxiliar. Essa configuração é utilizada para a geração do SPED
ECD até o ano calendário 2013. A partir do ano calendário 2014, a geração do
ECD deve utilizar a mesma configuração dos Planos ECF.

06- Opção FCONT: Se a conta contábil tiver que ser expurgada no FCONT,
deve ser indicado o número 1 nesse campo. Senão deixar em branco.
Não há mais esse campo no cadastro do Plano, deixar em branco.

07- Conta Correspondente FCONT: Se tiver sido informado o número 1 no


campo anterior, é obrigatório informar a conta contábil para a qual será gerado o
Lançamento fiscal correspondente ao expurgo.
08 – Apelido da Conta Contábil: Apenas as contas analíticas podem ter
informação nesse campo, pois o mesmo será utilizado na digitação dos
lançamentos contábeis, que poderá ser pelo código reduzido, conta analítica ou
apelido. Esse campo deve ter no mínimo 3 Caracteres, e pelo menos um dos
caracteres deve ser uma letra.

Configuração Plano ECF:

A configuração do Plano ECF é a informação do código auxiliar correspondente


á conta contábil analítica, do Plano Referencial SPED ECF correspondente à
Forma de Tributação - Qualificação Pessoa Jurídica/ Tipo de Entidade.
No Menu ajuda, ECF, disponibilizamos os dez modelos de Planos Referenciais
ECF para que o usuário busque o “Código Auxiliar” a ser informado para cada
conta contábil analítica de seu plano de contas.
O código auxiliar deve ser informado na posição correspondente ao Plano ECF
que se deseja importar. Se o plano de Contas Contábil a ser importado atender a
mais de uma Forma de Tributação – Qualificação PJ/ Tipo de Entidade, é
possível montar a configuração para todos eles, desde que cada um na
coluna/campo descrito no Layout.
Os campos a seguir se referem ao vínculo entre o Plano referencial ECF e a
Conta Contábil do Plano de Contas, a seguir como buscar esse código auxiliar.
Para cada Qualificação Pessoa Jurídica/ Tipo de Entidade, deve utilizar o
número de ordem correspondente a cada conta contábil analítica do modelo
disponível no Menu Ajuda, ECF, nos campos/ colunas conforme segue:

9 - PJ em Geral:

10 – PJ Componente do Sistema Financeiro;

11 – Seguradoras ou Ent. Abertas de Previdência Complementar;

12 – Lucro Presumido;

13 - Imunes e Isentas em Geral;

14 - ECF – Ass. Poupança e Empréstimo;

15 - ECF – Entidades Abertas de Previdência Complementar;

16 - ECF – Entidades Fechadas de Previdência Complementar;

17 - ECF – Partidos Políticos.

18 - ECF – Lucro Presumido Financeira

19 - Natureza da Conta
Informar D se a conta for de Natureza Devedora ou C se a conta for de Natureza
Credora.

20 - Código da Natureza
Esses códigos são de acordo com a definição da RFB para a ECD e ECF
conforme segue:
Código natureza da conta/grupo de contas:
01 – Contas do Ativo
02 – Contas do Passivo
03 – Contas do Patrimônio Líquido
04 – Contas de Resultado
05 – Contas de Compensação
09 – Outras

Como preencher a tela para importar o Plano de Contas:


No campo Tipo selecionar se o arquivo a ser importado é TXT ou XLS
No campo diretório, selecione a pasta onde se encontra o arquivo a ser
importado.
Marcar a opção “Plano de Contas”, informar um número que ainda não tenha
sido cadastrado no sistema. Caso queira importar algumas contas para unir a
um plano existente, também é possível. Informe o numero do Plano existente, na
importação o sistema vai emitir a pergunta, se deseja sobrepor ou unir o plano,
respondendo que deseja unir, o sistema vai incluir as contas do arquivo ao Plano
de contas informado.

Modelo:
Escolher um dos modelos disponíveis: Padrão, OPS, Plano Terceiro Setor e
Plano ME/EPP CFC 1418/12. Qualquer plano diferente desses, importar como
Plano padrão.

Geral ou Individual:
Selecionar se esse plano será geral ou individual. Um plano geral pode ser
utilizado por mais de uma empresa, e qualquer alteração feita nele se aplica a
todas as empresas que o utilizar. Um plano individual fica na pasta da Empresa,
se aplica apenas a uma empresa. Por esse motivo para importar um plano de
contas individual é obrigatório informar o apelido da empresa que irá utilizá-lo e
o ano a partir do qual a empresa irá utilizá-lo.
Feito isso, clicar em “importar” e aguardar a mensagem de que o Plano foi
importado com sucesso.

3- Histórico padrão

Campo Tam. Formato Inicio Final


Código 5 99999 1 5
Descrição 200 Alfanumérico 6 205

No caso da Importação em formato texto, o nome do arquivo a ser importado


deve ser HPadrao.txt.
O campo código pode ter até 5 caracteres numéricos, se não tiver, mesmo assim
a descrição deve iniciar na coluna 6. No caso da importação em XLS, o arquivo
deve ter os dados descritos no leiaute o nome do arquivo deve ser HPadrao.XLS
e deve aceitar como válido o formato XLS.
O sistema deve verificar se os dados estão dispostos em colunas na mesma
ordem do leiaute do arquivo texto e com a mesma quantidade de caracteres
indicada para cada campo e se o formato dos caracteres do campo é valido
(Numérico ou alfanumérico).

4 - Cadastro de Bens
O nome do arquivo deve ser: Apelido_CadBens.Txt, onde “Apelido” é o apelido
da empresa para a qual desejamos importar os bens.

Ordem Campo Tam. Formato


01 Código 9 9999999999
02 Descrição 200 Alfanumérico
03 Nota Fiscal 6 999999
04 CNPJ 18 99.999.999/9999-99
05 Chapa 10 Alfanumérico
06 Grupo do bem 7 9999999
07 Data de Aquisição 10 DD/MM/AAAA
08 Valor de Compra 17 99999999999999.99
09 Data início depreciação 10 99/99/9999
10 Taxa de Depreciação Anual 8 9.999.999
11 Valor Depreciação Acumulada 17 99999999999999.99
12 Observação 80 Alfanumérico
13 Local 5 Numérico
14 Gerar ajuste 1 1 para sim, branco para não.
15 Data ajuste CPC 27 10 99/99/9999
16 Valor Econômico 17 99999999999999.99
17 Data Início depreciação Econômica 10 99/99/9999
18 Data taxa anual depr. Econômica 10 99/99/9999
19 Taxa anual depreciação Econômica 8 999,9999
20 Valor Residual depr. Econômica 17 99999999999999.99
21 Depr. Econômica Acumulada anterior 17 99999999999999.99
22 Data crédito Pis/Cofins 10 DD/MM/AAAA
23 Tipo 1 1, 2, 3 ou 4
24 Base de cálculo Pis/ Cofins 17 99999999999999.99
25 Código do bem principal 9 999999999

Observações:
1 - Ao início do registro e ao final de cada campo deve ser inserido o caractere
delimitador "|” (Pipe ou Barra Vertical: caractere 124 da Tabela ASCII);
2 – Os campos podem ter até o limite informado de caracteres, não sendo
necessário completar com zeros caso o valor não atinja o limite.
Finalidade da Importação de bens:
A importação do arquivo texto de bens tem por finalidade:
1 – Importar o cadastro de bens vindo de outros sistemas/ módulos de controle
de ativo imobilizado;
2 – Completar as informações de cadastro dos bens previamente cadastrados
no sistema, relativas às alterações impostas pela adesão a CPC 27. Para unir as
novas informações ao cadastro de bens já existente, o usuário deverá criar um
arquivo texto preenchendo apenas o código do bem (Ordem 01) e do campo
data de ajuste CPC 27 em diante (ordem 14).

Exemplo de arquivo apenas com os dados complementares da CPC 27:

|32|||||||||||||1|01/01/2012|937,74|01/01/2012|01/01/2012|10,0000|200,00||||
|33|||||||||||||1|01/01/2012|937,74|01/01/2012|01/01/2012|10,0000|200,00||||
|34|||||||||||||1|01/01/2012|937,74|01/01/2012|01/01/2012|10,0000|200,00||||
|35|||||||||||||1|01/01/2012|937,74|01/01/2012|01/01/2012|10,0000|200,00||||
|36|||||||||||||1|01/01/2012|937,74|01/01/2012|01/01/2012|10,0000|200,00||||
|37|||||||||||||1|01/01/2012|937,74|01/01/2012|01/01/2012|10,0000|200,00||||
Funcionalidade da importação:
A Importação do cadastro de bens para o Sistema contábil Phoenix deve ser
feita no Menu Auxiliar, Importações, Lay Out Contmatic.
Para que a opção “Bens do Ativo imobilizado” fique habilitada é necessário:
- Ter uma empresa ativa;
- No diretório onde estão os arquivos de importação selecionado tenha um
arquivo apelido.bem, com o apelido da empresa ativa.
Obs: Embora não tenha campo no leiaute para data de implantação, a
informação do campo data inicio depreciação é gravada nesse campo também
do cadastro de bens.

Campos obrigatórios na importação:


01 - Código do Bem
Se na análise do arquivo houver alguma linha com o campo 1 em branco, o
sistema não fará a importação e vai listar quais linhas do arquivo texto não tinha
um código de bem Válido.
Regras da importação do arquivo:
O sistema deve analisar todo o arquivo texto, e se houver alguma linha
inconsistente, o sistema não faz a importação e retorna a lista das linhas com
erro.

Seguem as verificações que devem ser feitas:

Se todas as linhas tiver informação no campo 1 (Código de bem), o sistema


deverá analisar se no cadastro de bens do sistema da empresa ativa e verificar
se algum código informado no arquivo texto já existe no cadastro de bens da
empresa ativa.

1 – Se nenhum código do arquivo texto existir no cadastro de Bens da empresa


ativa, significa que é importação de bens novos, logo o sistema deve verificar
que no arquivo texto, obrigatoriamente além do campo 01 tenha informações
nos campos: 02,07,08 e 09.

2 – Se no arquivo texto houver códigos que já existam no cadastro de bens da


empresa, para esses bens então só pode ter informação a partir do campo 14
em diante, pois significa que é importação de informações complementares aos
bens já existentes no cadastro, senão o sistema acusa a seguinte mensagem
na lista de erros que impediram a importação:
Linha: “Numero da Linha” - Código em duplicidade no arquivo texto e no
cadastro de bens. – Código do Bem – Descrição do Bem que estão no arquivo
Texto.
Se não houver nenhuma das situações acima que invalide a importação do
arquivo, o sistema deve ir mostrando o processo de importação do lado
esquerdo da tela na parte de baixo. Estando tudo certo devera mostrar nesse
campo as informações:
Analisando o arquivo de Bens...
Não existem erros no arquivo de Bens.
Importando o arquivo de Bens...
Importação dos Bens realizada com sucesso.
E emitir a mensagem “Fim do processamento – Ok”
Se a importação não for concluída com sucesso, se houver alguma
inconsistência que impeça a importação o sistema vai listar nessa mesma parte
de baixo da tela quais linhas e campos estão com problemas e ao final “Não é
possível importar o arquivo de Bens.”
Concluído o processo de analise devera emitir a mesma mensagem “Fim de
processamento – OK’”.

Clicando em imprimir, o sistema deve imprimir a lista de erros.

Observações adicionais:
Campos Obrigatórios: 01, 02, 06, 07, 08. Se houver informações no campo 10, o
campo 09 é obrigatório.
Obs: Se for importar bens que já esteja em depreciação em outros sistemas,
deve ser informado o campo 11.
Campos 22,23 e 24: Referentes ao Controle de Crédito Pis/ Cofins:
Se campo 22 preenchido então campo 23 é obrigatório.
Se campo 23 preenchido, campo 22 é obrigatório.
Campo 24 é obrigatório quando o campo 23 diferente de 1.
campo 23 - Tipos:
1 - Sobre a depreciação do mês.
2 - 1/48 avos do valor de aquisição do Bem.
3 - 1/24 avos do valor de aquisição do Bem.
4 - 1/12 avos do valor de aquisição de vasilhames.
Campo 25: Caso o bem seja um agregado, informar nesse campo o código do
bem principal

4.2 – Importação no Formato XLS:


O nome do arquivo deve ser Apelido_CadBens.XLS onde apelido é o Apelido da
Empresa que se deseja importar.
No caso da importação em XLS, o arquivo deverá ter as mesmas informações
do Arquivo texto, disposta em 24 colunas, com a quantidade máxima de
caracteres especificados para campo e o formato determinado. Cada campo tem
um formato máximo de caracteres, mas não há uma quantidade mínima. As
colunas que não houver informações a serem preenchidas devem ser mantidas
em branco.

5-Saldos iniciais
Na importação no formato texto, o nome do arquivo deve ser:
"Apelido_Ano_SaldoInicial.txt."
Na Importação no formato xls, o nome do arquivo deve ser:
"Apelido_Ano_SaldoInicial.xls".

Obs: Onde apelido= Apelido da empresa, Ano= Ano de referencia do arquivo.

Campo Tam. Formato Inicio Final


Conta 56 Números e símbolo "." 1 56
Valor 17 99999999999999.99 57 73
Tipo 1 “D” para saldo devedor ou “C” para saldo Credor 74 74
Exemplo arquivo:
1.1.01.001.00001 1500.00D

6- Lançamentos Contábeis
6.1- Com até um rateio por centro de custos por conta contábil:
No caso da importação no formato texto, o nome do arquivo deve ser:
Apelido_Ano_Lctos.txt, onde apelido = Apelido da empresa, Ano = ano de
referencia do arquivo.
Leiaute:
Ordem Campo Tam. Formato Inicio Final
01 Lançamento 7 9999999 1 7
02 Data 5 DD/MM 8 12
03 Debito 7 9999999 (Código reduzido da conta a ser debitada) 13 19
04 Credito 7 9999999 (Código reduzido da conta a ser creditada) 20 26
06 Valor 17 99999999999999.99 27 43
07 Histórico Padrão 5 99999 (Alinhado à direita) 44 48
08 Complemento 200 Alfanumérico 49 248
09 CCDB 42 Número e símbolos 249 290
10 CCCR 42 Número e símbolos 291 332

No caso da importação no formato XLS, o nome do arquivo deve ser:


Apelido_Ano_Lctos.XLS, onde apelido é o apelido da Empresa, Ano = o ano dos
lançamentos contábeis.
No caso da importação em XLS, o arquivo Tem uma pequena variação na
quantidade de Caracteres das colunas Débito e Crédito que para o txt é de
apenas 7 caracteres para aceitar o código reduzido, e no XLS, essas colunas
comportam até 20 caracteres, pois o sistema vai entender tanto o código
reduzido, quanto o Apelido da Conta contábil.
Cada campo tem um formato máximo de caracteres, mas não há uma
quantidade mínima. As colunas que não houver informações a serem
preenchidas devem ser mantidas em branco.
Atenção: Antes de iniciar a digitação, selecione a coluna Data e acerte e
formatação das células para Personalizado "DD/MM" e o Valor para Número.
Lançamentos Multiplos: O sistema permite importar seguramente um
lançamento múltiplo com inúmeros sub-lançamentos, rateios por centros de
Custos, mas em caso de haver necessidade de alteração do mesmo após a
importação, o sistema precisa do dobro de recursos para gravar as informações,
podendo demorar um pouco a gravação do mesmo. Então evitem a criação de
lançamentos múltiplos com uma quantidade superior a 2000 sub-lançamentos.

Segue o Leiaute para a importação em XLS:


Orde Campo Tam. Formato
m
01 Lançamento 7 9999999
02 Data 5 DD/MM
03 Debito 20 Alfanumérico – Código reduzido ou apelido da Conta contábil
04 Credito 20 Alfanumérico – Código reduzido ou apelido da Conta contábil
06 Valor 17 99999999999999.99
07 Histórico Padrão 5 99999 (Alinhado à direita)
08 Complemento 200 Alfanumérico
09 CCDB 42 Número e símbolos
10 CCCR 42 Número e símbolos
11 CNPJ 14 Número e símbolos

· Campo CNPJ: Caso o Método de Contabilização da Empresa seja


analítico (O Cadastro de participantes tenha contas individualizadas para
cada um deles), é possível criar uma planilha com o CNPJ na coluna 11,
e o campo que será debitado ou creditado a conta contábil do
participante, deve trazer a chave <Fornecedor> ou <Cliente> dependendo
da conta que deve ser utilizada, e o sistema busca no cadastro do
Participante e substitui a chave no lançamento contábil, no campo onde
foi informado (Conta Débito ou Conta Crédito)
Exemplos Lançamentos Contábeis que servem tanto para a importação no
Formato Texto quanto no XLS:
No caso de ser um lançamento simples
Lançamento ....: Número do Lançamento
Data ..........: DD/MM
Debito ........: Conta Débito Reduzida (Previamente cadastrada no Plano de Contas)
Credito .......: Conta Crédito Reduzida (Previamente cadastrada no Plano de Contas)
Valor .........: Valor do Lançamento
Histórico Padrão: Código do Histórico Padrão (Previamente cadastrado)
Complemento ...: Complemento do Histórico
CCDB...........: Conta de Centro de Custo (Débito)
CCCR...........: Conta de Centro de Custo (Crédito)

* No caso de ser um Lançamento Múltiplo a Débito


(Lançamento Principal)
Lançamento ....: Numero do Lançamento
Data ..........: DD/MM
Debito ........: M (identifica Múltiplas Contas)
Credito .......: Conta Crédito Reduzida (Previamente cadastrado)
Valor .........: Valor Total do Lançamento
H. Padrão .....: Código do Histórico Padrão (Previamente cadastrado)
Complemento ...: Complemento do Lançamento
CCDB...........: Deixar em branco
CCCR...........: Conta de Centro de Custo (Crédito)
(Sub Lançamento)
Lançamento ....: 0000014 (Repetir o número do lançamento principal)
Data ..........: DD/MM (mesma data do lançamento principal)
Debito ........: Conta Débito (Previamente cadastrado)
Credito .......: Conta Crédito Reduzida (a mesma do lançamento Principal)
Valor .........: Valor do Sub Lançamento
Histórico Padrão .....: Código do Histórico Padrão (Previamente cadastrado)
Complemento ...: Complemento de histórico do Sub Lançamento
CCDB...........: Conta de Centro de Custo (Débito)
CCCR...........: Deixar em branco

No caso de ser um lançamento múltiplo a Crédito


(Lançamento Principal)
Lançamento ....: 0000018
Data ..........: DD/MM
Debito ........: Conta Débito Reduzida (Previamente cadastrado)
Credito .......: M (identifica Múltiplas Contas)
Valor .........: Valor Total do Lançamento
Histórico Padrão .....: Código do Histórico Padrão (Previamente cadastrado)
Complemento ...: Complemento do Lançamento
CCDB...........: Conta de Centro de Custo (Débito)
CCCR...........: Deixar em branco
(Sub Lançamento)
Lançamento ....: 0000018 (Repetir o número do lançamento principal)
Data ..........: DD/MM (mesma data)
Debito ........: Conta débito (a mesma do lançamento Principal)
Credito .......: Conta crédito Reduzida (Previamente cadastrado)
Valor .........: Valor do Sub Lançamento
H. Padrão .....: Código do Histórico Padrão (Previamente cadastrado)
Complemento ...: Complemento de histórico do Sub Lançamento
CCDB...........: Deixar em branco
CCCR...........: Conta de Centro de Custo (Crédito)

No caso de ser um lançamento Múltiplo a Múltiplo


(Lançamento Principal)
Lançamento ....: 0000100
Data ..........: DD/MM
Debito ........: M (identifica Múltiplas Contas)
Credito .......: M (identifica Múltiplas Contas)
Valor .........: Valor Total do Lançamento
Histórico Padrão .....: Deixar em Branco
Complemento ...: Deixar em Branco
CCDB...........: Deixar em Branco
CCCR...........: Deixar em Branco

(Sub Lançamento(s) a Debito)


Lançamento ....: 0000100 (Repetir o número do lançamento principal)
Data ..........: DD/MM (mesma data do lançamento principal)
Debito ........: Conta Débito
Credito .......: T (Letra “T” para identificar como transitória)
Valor .........: Valor do Sub Lançamento
Histórico. Padrão .....: Código do Histórico Padrão (Previamente cadastrado no
sistema)
Complemento ...: Complemento de histórico do Sub Lançamento
CCDB...........: Conta de Centro de Custo (Débito)
CCCR...........: Deixar em branco

(Sub Lançamento(s) a Credito)


Lançamento ....: 0000100 (Repetir o número do lançamento principal)
Data ..........: DD/MM (mesma data)
Debito ........: T (Letra “T” para identificar como transitória)
Credito .......: Conta Crédito
Valor .........: Valor do Sub Lançamento
Histórico Padrão .....: Código do Histórico Padrão (Previamente cadastrado no
sistema)
Complemento ...: Complemento de histórico do Sub Lançamento
CCDB...........: Deixar em branco
CCCR...........: Conta de Centro de Custo (Crédito)

6.2- Com vários rateios por centro de Custos por conta Contábil em XLS
No caso de haver mais de um rateio por centro de custo para uma conta
contábil, a planilha deve ser composta por duas fichas, a primeira como descrita
no item anterior e a segunda com o seguinte leiaute:
Na primeira coluna o numero do lançamento contábil informado na planilha
anterior, na segunda coluna o número da linha do lançamento, na terceira coluna
o código do centro de custos a ser rateado, no campo o valor, o rateio
correspondente a esse centro de custo para a conta contábil. Na quinta coluna a
coluna “Natureza” serve para indicar se o rateio corresponde a conta débito ou a
conta crédito desse lançamento.

6.3- Com vários rateios por centro de Custos por conta Contábil em texto
O nome do arquivo deve ser “Apelido.NAA”
Essa opção não esta disponível para importação em XLS.
Observações: Onde Apelido= Apelido da empresa, N= Letra N, AA= Ano de
referencia dos lançamentos do arquivo texto.
No leiaute anterior, só é possível vincular um único centro de custos para cada
conta contábil do lançamento, em qualquer tipo de lançamento (Simples/
Múltiplos). Utilizando esse leiaute é possível ratear até 25 centros de custos para
cada conta contábil do lançamento.
Com esse leiaute o lançamento terá no mínimo 1 Registro do tipo 1 e 2 registros
do tipo 2.
O registro do Tipo 1 é o cabeçalho do lançamento, o registro do tipo 2, é o
detalhamento de cada conta, e se houver rateios por centros de custo nessa
conta, montar o registro 3, uma linha para cada rateio por centro de custo:
No caso dos lançamentos Simples o HP e o Complemento e o valor deve vir
apenas no registro 1.
No caso dos Lançamentos SM, MS e MM o HP e o Complemento é desobrigado
no Registro 1, devendo ser preenchido apenas no Registro 2.

Registro tipo 1 – Cabeçalho do lançamento


Campo Tam Formato Início Término Conteúdo/ Descrição
Tipo de Registro 1 Numérico 1 1 1
Tipo de lançamento 2 “Alfanumérico” 2 3 Tipo de Lançamento *1.
Data 4 DDMM 4 7 Data do lançamento
Valor 17 99999999999999.99 8 24 Valor total do lançamento
Código do Histórico 5 99999 25 29 Código do histórico padrão
Complemento Histórico 200 Alfanumérico 30 229 Complemento do histórico
Observações: *1: Deve ser apenas uma das opções: "SS" para lançamento
simples, "SM" para lançamento Múltiplo a Crédito, "MS" para Lançamento
Múltiplo a Débito "MM" para lançamento Múltiplo a Débito e a Crédito.

Registro Tipo 2 - Conta


Campo Tam. Formato Início Término Conteúdo/ Descrição
Tipo do Registro 1 9 1 1 2
Conta reduzida 7 9999999 2 8 Cód. conta reduzida
Natureza sub 1 Alfanumérico 9 9 *2
lançamento
Valor Sub lançamento 17 99999999999999.99 10 26 Valor do Sub lançamento
Código do histórico 5 99999 27 31 Código Histórico Padrão
Complemento 200 Alfanumérico 32 231 Complemento histórico

*2: Identificação da natureza do sub lançamento. Devemos utilizar "D" para


Devedor e "C" para credor.
Registro Tipo 3 – Rateio por Centro der Custos
Campo Tam. Formato Início Término Conteúdo/ Descrição
Tipo de Registro 1 9 1 1 3
Código Centro de Custo 42 Número e símbolos 2 43 Código centro de custo.
Valor do Rateio 17 99999999999999.99 44 60 Valor do rateio.

Ex-arquivo lançamento simples:


1SS01012500.35 1 saque para fundo de caixa 20000001D
31.01.01 500.35
31.01.02 2000.00
20000001C
33.01.01 2500.35
Exemplo arquivo de Lançamento múltiplo:
1MM01013000.00
20000013D1000.00 1 pagto dupl 1015 do cliente ABC
31.01.01 400.00
31.01.02 600.00
20000014D1000,00 1 pagto dupl 200 do cliente BCD
32.01.01 800.00
32.01.02 200.00
20000015D1000.00 1 pagto dupl 150 do cliente KMC
33.01.01 300.00
33.01.02 350.00
33.01.03 350.00
20000002C1500.00 1 cheque 228 Bradesco S/A
20000003C1500.00 1 cheque 245 Itaú AS

7- Plano por Centro de Custos


O nome do Arquivo deve ser: CCusto.txt.
No caso da Importação no formato XLS o nome do arquivo deve ser
CCusto.XLS

Campo Tam. Formato Inicio Final


Conta 42 Números e símbolo "." 1 42
Descrição 40 Alfanumérico 43 82
Exemplo do arquivo:
1.01.01 Departamento Pessoal
8- Saldos iniciais por centro de custos
O nome do Arquivo deve ser: Apelido_Ano_SaldoCC.TXT, onde apelido= apelido
da empresa, ANO = ano de referencia do arquivo.
No caso da importação em XLS, o arquivo deverá ter as mesmas informações
do Arquivo texto, disposta em 03 colunas, com a quantidade máxima de
caracteres especificados para campo e o formato determinado. Cada campo tem
um formato máximo de caracteres, mas não há uma quantidade mínima. As
colunas que não houver informações a serem preenchidas devem ser mantidas
em branco. O nome do arquivo deve ser Apelido_Ano_SaldoCC.XLS, onde
apelido= apelido da empresa, ANO = ano de referencia do arquivo.

Campo Tam. Formato Inicio Final


Código Centro de Custo 42 Números e símbolo "." 1 42
Valor 17 99999999999999.99 43 59
Tipo 1 “D” para identificar saldo devedor e “C” para 60 60
identificar saldo credor
Conta Contábil 56 Números e Símbolos (Observação*) 61 116

Observação: O campo Conta Contábil é obrigatório para quem Utiliza rateios em contas
Patrimoniais. Para importar esses dados tem que marcar no cadastro da empresa, ficha Cont a
opção “Utiliza Rateios por centro de custo em Conta Patrimonial”. Se quiser definir o saldo inicial
por centro de custos por conta contábil deve preencher o Código do centro de Custos, o valor o
Tipo (D ou C) e a conta contábil correspondente a ele. Pode haver varias vezes o mesmo centro
de custos, desde que vinculados a contas contábeis diferentes.

Exemplo do arquivo:

1.01.01 2500.00 D1.2.3.001.00001


1.01.02 2500.00 D1.2.3.001.00001

No caso da importação em XLS, o arquivo deverá ter as mesmas informações do Arquivo texto,
disposta em 04 colunas, com a quantidade máxima de caracteres especificados para campo e o
formato determinado. Cada campo tem um formato máximo de caracteres, mas não há uma
quantidade mínima. As colunas que não houver informações a serem preenchidas devem ser
mantidas em branco. O nome do arquivo deve ser Apelido_Ano_SaldoCtCC.xls, onde apelido=
apelido da empresa, Ano= ano de referencia do arquivo.

Campo Tam. Formato


Código Centro de Custo 42 Números e símbolo
Valor 17 99999999999999.99
Tipo 1 “D” para identificar saldo devedor e
“C” para identificar saldo credor
Conta Contábil 56 Números e símbolo.

9- Lançamentos entre centros de Custos


Campos a serem lidos do arquivo: Apelido.LAA, sem delimitador para “Lançamentos de Centro
de Custos."
Observações: Onde “Apelido” = Apelido da empresa, Extensão L= Letra L , AA= ano de
referencia do arquivo.
Esse leiaute não esta disponível para importação no formato XLS.
Campo Tam. Formato Início Final
Data 5 99/99 (DD/MM) 1 5
Centro de Custo a débito 42 Números e símbolo "." 6 47
Centro de Custo a crédito 42 Números e símbolo "." 48 89
Valor 17 99999999999999.99 90 106
Código Histórico 5 99999 107 111
Complemento do Histórico 200 Alfanumérico 112 311

Exemplo:
Data..............: 19/04
CC Débito: 1.01.001
CC Crédito: 1.01.002
Valor.............: 5000.00
Código Histórico: 1
Histórico.........: Complemento do histórico do Lançamento de Centro de Custo