Você está na página 1de 1

UNIVERSIDADE CATÓLICA DO SALVADOR - UCSAL

ESCOLA DE SERVIÇO SOCIAL


DISCIPLINA: ESTRATÉGIAS INTERVENTIVAS DO SERVIÇO SOCIAL I
DOCENTE: DRA. MAURA ESPINHEIRA AVENA
DISCENTE: SILVIA ADRIANA DIAS SANTANA

ATIVIDADE

1.Relato crítico reflexivo do vídeo: EDUCAÇÃO. DOC DIRETOR DEHARMONIA


EPISÓDIO 2, articulando a problemática apresentada no vídeo à prática do
Serviço Social, considerando as seguintes categorias: questão social, atuação
profissional, conceito de sujeito, vida cotidiana.

Quando acompanhei o atendimento que a assistente social fez com diversas


assistidas, no estágio curricular que fiz no Núcleo de Práticas Jurídicas, percebia
que algumas mulheres que chegavam ali em busca de resoluções jurídicas, também
iriam para falar da sua condição humana, das suas indagações. Naquele momento
elas queriam ser acolhidas, amparadas, estavam em busca de desabafar para além
de conseguir uma pensão para seus filhos ou o divórcio. No filme, alguns casos
também foram parecidos, pois o garoto de 14 anos se suicidou porque não foi
ouvido como deveria, para além de estar apenas na sala aprendendo história.

Sei que a/o profissional de serviço social tem suas atribuições e suas competências,
porém ao atuarem nos espaços socio-ocupacionais, os mesmos precisam deixar de
se preocuparem apenas com atividades rotineiras de caráter instrumental, de
padrões tecnicistas e burocráticos, como o professor do garoto que se suicidou fala
no filme, dessa mudança que os profissionais precisam ter.

As/os assistentes sociais precisam estar capacitados para ter um posicionamento


crítico, para que possa transformar a realidade social e a si mesmos através das
relações com os usuários. No filme, quando o cantor de Rap Emicida relata que na
sua 1ª serie a professora separava os alunos por cor, os que sentavam na frente
tinham a pele clara e no fundo os de pele escura, mostra que essa não é uma forma
correta de ser professor, de se posicionar. É preciso que a/o profissional possa olhar
para os sujeitos, reconhecendo seus valores, independentemente de sua classe,
gênero, raça, etnia, cor, sem nenhum tipo de preconceito.

Além disso, é importante entender que as diversas formas de manifestação da


questão social que atinge os sujeitos sociais, levam aos assistentes sociais a
possibilidade de intervenção, já que podem modificar, transformar, e alterar as
condições objetivas e subjetivas dos sujeitos, visando a mudança de valores,
hábitos, atitudes, comportamentos, também para si próprios. O filme mostra que a
escola precisa ter uma ligação direta com a comunidade e que a mesma precisa
está conectada com o o contexto local. Por isso, é preciso que os/as assistentes
sociais entendam o que acontece sempre no cotidiano que ele/a está inserido/a.