Você está na página 1de 11

DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES

DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
DE EDUCAÇÃO FÍSICA
(exceto Cursos Profissionais)

Ano Letivo 2011/2012


Índice

1. Introdução ............................................................................................................................. 3

2. Áreas de avaliação ................................................................................................................. 3

2.1. Relativamente às Atividades Físicas: ........................................................................ 3

2.2. Relativamente à Aptidão Física ................................................................................ 4

2.3. Relativamente aos Conhecimentos .......................................................................... 5

2.4. Relativamente ao Saber Ser e Estar ......................................................................... 6

3. Avaliação Contínua ................................................................................................................ 6

4. Avaliação de Casos Especiais ................................................................................................. 6

ANEXO 1 - MODELO DE AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA (RESUMO) ................................... 8

ANEXO 2 – EXEMPLOS DE CÁLCULO DA CLASSIFICAÇÃO NO 7º ANO ....................................... 9

ANEXO 3 – EXEMPLOS DE CÁLCULO DA CLASSIFICAÇÃO NO 10º ANO ................................... 10

ANEXO 4 – EXEMPLOS DE CÁLCULO DA CLASSIFICAÇÃO NO 12º ANO ................................... 11

Critérios de avaliação de Educação Física, Ano letivo 2011/12 Página 2 de 11


1. Introdução
Os presentes critérios de avaliação assentam, em grande parte, na conceção de avaliação
prevista nos Programas Nacionais de Educação Física (PNEF) para o 3º Ciclo e Ensino
Secundário, aprovados pelo Despacho nº 124/ME/91 de 31 de julho (publicado no Diário da
República, 2ª série, nº 188, de 17 de agosto) e reformulados em 2001.

As disposições consagradas nos PNEF aplicam-se aos anos terminais do 3º Ciclo e do Ensino
Secundário, cabendo aos Departamentos/Grupos Disciplinares de Educação Física, das diversas
escolas, adequar às realidades educativas concretas as normas de avaliação consideradas mais
ajustadas, sem contudo descurar as normas de referência. Na sequência do exposto, os
critérios de avaliação agora apresentados pelo Departamento de Expressões da Escola
Secundária de Severim de Faria consagram a maioria das orientações preconizadas pelos PNEF,
sem se abstraírem da situação escolar real.

2. Áreas de avaliação
São contempladas quatro áreas de avaliação: Atividades Físicas, Aptidão Física, Conhecimentos
e Saber Ser e Estar. Os pesos atribuídos a cada uma destas áreas são apresentados no seguinte
fluxograma:

APTIDÃO CONHECI-
ATIVIDADES FÍSICAS
FÍSICA MENTOS
60%
15% 15%

SABER SER E ESTAR 10%


Figura 1 – Áreas de avaliação e pesos atribuídos na disciplina de Educação Física.

2.1. Relativamente às Atividades Físicas:

Prevê-se a seleção das seguintes matérias/atividades físicas no 3º Ciclo e no Ensino


Secundário, para fins de avaliação sumativa:

a) Para o 7º, 8º e 9º ano de escolaridade são escolhidas as «7 melhores matérias», de acordo


com os critérios de seleção preconizados, ou seja: 2 matérias da categoria dos Jogos
Desportivos Coletivos e 5 matérias de 4 ou 5 das restantes categorias (Ginástica, Atletismo,
Patinagem, Dança, Raquetas e Outras), consoante se opte, respetivamente, por 2 ou por 1
matérias da categoria de Ginástica. No cálculo da classificação do aluno será considerado o
cenário mais favorável para o aluno.

b) Para o 10º ano de escolaridade são selecionadas as «6 melhores matérias», de entre todas
as que são abordadas/desenvolvidas, nos seguintes termos: 2 Jogos Desportivos Coletivos,
1 Ginástica ou Atletismo, 1 Dança e 2 das Outras (Badmínton, Ténis, Ténis de Mesa,

Critérios de avaliação de Educação Física, Ano letivo 2011/12 Página 3 de 11


Orientação, Patinagem, Jogos Tradicionais, etc.). Adicionalmente, neste ano de
escolaridade, são bonificados os alunos mais ecléticos (particularmente no que se refere ao
domínio das matérias de ginástica e atletismo).

c) Para o 11º e 12º ano de escolaridade consideram-se as 6 matérias resultantes, regra geral,
da escolha dos alunos/turma, nomeadamente: 2 Jogos Desportivos Coletivos, 1 Ginástica
ou 1 Atletismo, 1 Dança e 2 das Outras (Badmínton, Ténis, Ténis de Mesa, Orientação,
Patinagem, Jogos Tradicionais, etc.).

No final deste documento, os ANEXOS 1, 2, 3 e 4 esquematizam estes processos de tomada de


decisões, relativamente às matérias consideradas na avaliação dos alunos.

Cada matéria é avaliada num dos quatro níveis de classificação das Atividades Físicas (Não
Introdutório, Introdutório, Elementar e Avançado). Sempre que necessário, admite-se a
utilização de níveis intermédios (NI+, I-, I+, E-, E+ e A-). O quadro seguinte faz uma descrição
geral do significado dos quatro níveis de classificação das Atividades Físicas (a descrição
específica dos níveis, para cada matéria/modalidade, está descrita nos PNEF):

Níveis Descrição geral


Domínio de poucos ou nenhum dos fundamentos base da matéria
Não Introdutório (NI)
(habilidades, técnicas e conhecimentos).
Domínio dos fundamentos base da matéria, ao nível das habilidades,
Introdutório (I)
técnicas e conhecimentos.
Para além dos fundamentos base da matéria, bom domínio dos conteúdos
Elementar (E)
e competências que representam os seus elementos principais.
Domínio excelente dos conteúdos, competências e formas de participação
Avançado (A)
nas situações típicas da atividade.

Quadro 1 – Níveis de avaliação de cada matéria/modalidade e respetiva descrição geral.

2.2. Relativamente à Aptidão Física

Os critérios de sucesso na área da Aptidão Física são estabelecidos de acordo com os valores
da Zona Saudável de Aptidão Física (ZSAF) do Fitnessgram, apresentados na Tabela 1.
Pretende-se, portanto, reforçar o relacionamento da avaliação dos alunos com critérios de
saúde e de promoção de hábitos e referências de vida saudáveis e não com critérios de
elevado desempenho atlético-desportivo dos alunos.

São considerados 5 testes da bateria do Fitnessgram para o 3º Ciclo e para o Ensino


Secundário: teste vaivém (resistência aeróbia), teste de abdominais (força e resistência
abdominal, teste de extensões de braços (força e resistência da região superior do corpo),
teste senta e alcança (flexibilidade dos músculos posteriores da coxa) e teste de extensão do
tronco (força e flexibilidade do tronco).

Critérios de avaliação de Educação Física, Ano letivo 2011/12 Página 4 de 11


Tabela 1 – Referências para o sucesso na área de avaliação Aptidão Física, com base nos valores
da Zona Saudável de Aptidão Física (ZSAF) do Fitnessgram

É considerada a idade do aluno (em anos) à data de realização do último teste em cada
aplicação da bateria de testes do Fitnessgram.

Poderá haver lugar à realização de testes alternativos para os alunos que apresentem
limitações especiais para a sua execução, em condições de igualdade com a generalidade dos
colegas, concretamente no caso de algumas situações de obesidade e de limitações funcionais
de caráter permanente ou temporário, devidamente comprovadas.

2.3. Relativamente aos Conhecimentos

Os temas a desenvolver estão previstos nos PNEF, sendo os conteúdos específicos,


selecionados pelo Departamento de Expressões, os seguintes: regras fundamentais para a aula
de Educação Física; capacidades motoras condicionais e coordenativas; processos de

Critérios de avaliação de Educação Física, Ano letivo 2011/12 Página 5 de 11


desenvolvimento e manutenção da condição física; fenómenos sociais extraescolares, no seio
dos quais se realizam as atividades físicas; estilos de vida saudáveis.

Para a abordagem e a avaliação dos alunos no âmbito destes conteúdos haverá, ao longo do
ano letivo, um conjunto de aulas que lhes serão especificamente dedicadas. A aplicação de
testes escritos será o instrumento de avaliação preferencial dos conhecimentos.

A obtenção de sucesso pelos alunos, nesta área de avaliação, resulta da avaliação global
positiva da participação dos alunos nos momentos letivos de abordagem dos conteúdos e da
classificação no instrumento de avaliação utilizado.

2.4. Relativamente ao Saber Ser e Estar

Para além dos comportamentos já integrados e avaliados, de acordo com os PNEF, na área das
Atividades Físicas (cooperação com os colegas e respeito pelas decisões da arbitragem), os
alunos são avaliados relativamente à forma como se dirigem ao professor e seguem as suas
instruções, à assiduidade e pontualidade, ao porte do material necessário para as aulas, ao
cumprimento de tarefas, ao respeito para com os colegas, à responsabilidade, à manifestação
de uma conduta adequada à aprendizagem e ao zelo pela conservação das instalações e
materiais didáticos.

3. Avaliação Contínua

Nas áreas das Atividades Físicas e da Aptidão Física será considerado, no final de cada período
letivo, para efeitos de avaliação contínua, o momento de avaliação mais recente.

Relativamente à área dos conhecimentos, será feita a média dos elementos de avaliação
recolhidos, preferencialmente através de testes escritos, até esse momento.

A área do Saber Ser e Estar será reavaliada no final de cada período, sendo calculada e
considerada a sua média com o(s) período(s) anterior(es).

4. Avaliação de Casos Especiais

A apresentação pelos alunos e/ou encarregados de educação de atestados médicos e/ou


declarações médicas, com o objetivo de serem dispensados da prática das aulas de Educação
Física, motivados por situações permanentes ou não permanentes mas, ainda assim, com
caráter prolongado no tempo (ou não) tinham, até há três anos atrás, enquadramento legal no
Decreto-Lei nº 319/91, de 23 de agosto, e sua posterior regulamentação. Este enquadramento
clarificava o processo de tomada de decisões relativamente às medidas a aplicar, às etapas da
sua implementação, e à sua consequente avaliação. Após a revogação do referido Decreto-Lei
pelo Decreto-Lei nº 3/2008, de 7 de janeiro, criou-se um vazio relativamente à maioria destes
procedimentos e medidas. Por este facto, os docentes da disciplina de Educação Física têm
sentido, desde então, maiores dificuldades na resolução de um conjunto de situações.

Critérios de avaliação de Educação Física, Ano letivo 2011/12 Página 6 de 11


No sentido de a avaliação ser o mais próxima possível da dos restantes colegas, estes alunos
são avaliados nas mesmas 4 áreas (Atividades Físicas, Aptidão Física, Conhecimentos e Saber
Ser e Estar) e com o mesmo tipo de peso percentual em cada área de avaliação (ver Figura 1,
no início do documento).

A avaliação nas áreas de Conhecimentos e Saber Ser e Estar é feita nos mesmos termos dos
alunos que realizam a prática normal da aula de Educação Física. Relativamente às áreas de
Atividades Físicas e de Aptidão Física, foi feita uma adaptação das competências associadas a
cada nível das matérias previstas nos PNEF e das exigências para a obtenção da ZSAF. Estas
adaptações/exigências são apresentadas nos Quadros 2 e 3:

ATIVIDADES FÍSICAS
AÇÕES TÉCNICO-
REGULAMENTOS MATERIAIS DIDÁTICOS
TÁTICAS
Conhece o regulamento e Identifica os
Identifica as arbitra/ajuíza com as materiais/equipamentos específicos
Nível
principais ações regras fundamentais da modalidade e disponibiliza-se
Introdutório
técnico-táticas associadas ao nível I do para a montagem e desmontagem
PNEF do material didático
Conhece o regulamento e Indica as condições de segurança e
Identifica as
arbitra/ajuíza com as de preservação em que os
Nível principais
regras fundamentais materiais/equipamentos devem ser
Elementar componentes
associadas ao nível E do utilizados e, autonomamente, sabe
críticas
PNEF fazer a sua preparação e arrumação
Diferencia os
Intervém junto dos Conhece por completo o
materiais/equipamentos adequados
colegas ajudando e regulamento e
Nível a cada nível de prática da
dando indicações arbitra/ajuíza com todas
Avançado modalidade e compreende o
que favoreçam a as regras oficiais da
impacto da sua evolução no
sua melhoria modalidade
desenvolvimento da modalidade
NOTA 1: Um aluno não poderá ser avaliado no nível elementar ou avançado sem ter cumprido, completamente, as
competências associadas ao nível imediatamente anterior.
NOTA 2: Caso um aluno não atinja as competências definidas no nível introdutório será considerado no nível não
introdutório.

Quadro 2 – Matriz para a avaliação de cada matéria das Atividades Físicas


em que o aluno não pode realizar a prática.

APTIDÃO FÍSICA
3º Ciclo Secundário
Conhece detalhadamente o protocolo
Identifica a componente da aptidão física associada
Colabora com o professor na aplicação do protocolo aos colegas
Identifica o(s) grupo(s) muscular(es) envolvido(s) na execução do teste

Quadro 3 – Condições para a obtenção da Zona Saudável da Aptidão Física (ZSAF) em cada teste do Fitnessgram em
o aluno não pode realizar a prática, inclusive dos testes alternativos previstos.

Critérios de avaliação de Educação Física, Ano letivo 2011/12 Página 7 de 11


ANEXO 1 - MODELO DE AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA (RESUMO)

Critérios de avaliação de Educação Física, Ano letivo 2011/12 Página 8 de 11


ANEXO 2 – EXEMPLOS DE CÁLCULO DA CLASSIFICAÇÃO NO 7º ANO

Critérios de avaliação de Educação Física, Ano letivo 2011/12 Página 9 de 11


ANEXO 3 – EXEMPLOS DE CÁLCULO DA CLASSIFICAÇÃO NO 10º ANO

Critérios de avaliação de Educação Física, Ano letivo 2011/12 Página 10 de 11


ANEXO 4 – EXEMPLOS DE CÁLCULO DA CLASSIFICAÇÃO NO 12º ANO

Critérios de avaliação de Educação Física, Ano letivo 2011/12 Página 11 de 11

Você também pode gostar