Você está na página 1de 9

ESTATUTO SOCIAL DA ASSOCIAÇÃO

UNASP CONSULTORIA JÚNIOR

CAPÍTULO I – DENOMINAÇÃO, SEDE, FINALIDADE E DURAÇÃO

Art. 1 º. A ASSOCIAÇÃO UNASP CONSULTORIA JÚNIOR, é uma Associação de


Jovens Empreendedores da Faculdade Adventista de Ciências Sociais Aplicadas – Curso de
Administração, uma associação civil sem fins lucrativos, com prazo de duração
indeterminado, com sede na Fazenda Lagoa Bonita, Rod. SP 332, Km 160, Município de
Engenheiro Coelho, Estado de São Paulo, mantida pela Faculdade Adventista de Ciências
Sociais Aplicadas do INSTITUTO ADVENTISTA DE ENSINO, que se regerá pelo
presente Estatuto e pelas disposições legais aplicáveis.

Art. 2º. A ASSOCIAÇÃO UNASP CONSULTORIA JÚNIOR tem por finalidade:


I – proporcionar a seus Associados Efetivos as condições necessárias à aplicação
prática de seus conhecimentos teóricos relativos à sua área de formação profissional;
II – dar à sociedade um retorno dos investimentos intelectuais que ela realiza na
Faculdade Adventista de Ciências Sociais Aplicadas, através de serviços de alta qualidade,
realizados por futuros profissionais do Curso de Administração;
III – incentivar a capacidade empreendedora do aluno, dando a ele uma visão
profissional já no âmbito escolar;
IV – realizar estudos e elaborar diagnósticos e relatórios sobre assuntos específicos
inseridos em sua área de atuação;
V – assessorar a implantação de soluções indicadas para problemas diagnosticados;
VI – projetar alunos e professores da Faculdade Adventista de Ciências Sociais
Aplicadas – Curso de Administração, valorizando-os no mercado de trabalho e no âmbito
escolar, bem como na referida instituição;
VII – proporcionar estágios profissionais aos Associados Efetivos, sob o controle e
supervisão da Coordenação de Estágios do Curso de Administração da Faculdade
Adventista de Ciências Sociais Aplicadas.

CAPÍTULO II – QUADRO SOCIAL, DIREITOS E DEVERES

Art. 3º. Os associados da Associação UNASP Consultoria Júnior serão admitidos


por voto favorável de 2/3 (dois terços) dos membros do Conselho de Administração,
podendo ser de cinco categorias:
I – ASSOCIADO HONORÁRIO: pessoa física ou jurídica que tenha prestado ou
venha a prestar serviços relevantes para o desenvolvimento dos objetivos da Associação
UNASP Consultoria Júnior;
II – ASSOCIADO EFETIVO: estudante do Curso de Administração da Faculdade
Adventista de Ciências Sociais Aplicadas, que participe efetivamente das reuniões e
assembléias da Associação UNASP Consultoria Júnior, salvo quando por disposição em
contrário neste estatuto;
III – ASSOCIADO TRAINEE: associado efetivo, que participe diretamente nas
equipes de projetos promovidos pela Diretoria Executiva.
III – ASSOCIADO ADMINISTRADOR: associado efetivo, devidamente
matriculado na 3ª ou 4ª série do Curso de Administração que atua na Diretoria Executiva, e
demais associados efetivos e docentes eleitos pela Assembléia Geral para o Conselho de
Administração da Associação UNASP Consultoria Júnior;
IV – ASSOCIADO DOCENTE: professor da Faculdade Adventista de Ciências
Sociais Aplicadas, salvo quando por disposição em contrário neste Estatuto.

Art. 4º. São direitos dos Associados Efetivos e Associados Docentes:


I – comparecer e votar nas Assembléias Gerais;
II – solicitar e obter, a qualquer tempo, informações relativas às atividades da
Associação UNASP Consultoria Júnior;
III – utilizar todos os serviços colocados à sua disposição pela Associação UNASP
Consultoria Júnior;
IV – candidatar-se a membro do Conselho de Administração;
V – candidatar-se a membro da Diretoria Executiva, desde que esteja devidamente
matriculado na 3ª ou 4ª série do Curso de Administração;
VI – requerer a convocação de Assembléia Geral, na forma prevista neste estatuto.

Art. 5º. São deveres dos Associados Efetivos e Associados Docentes:


I – ter participação ativa nos empreendimentos e promoções da Associação;
II – zelar pela integridade da Associação, seu patrimônio, e pelo desempenho da
Diretoria Executiva;
III – zelar pelo fiel cumprimento das disposições deste Estatuto, das deliberações das
Assembléias Gerais e do Conselho de Administração;
IV – comparecer e participar ativamente, através da voz e do voto, nas Assembléias
Gerais.

Art. 6º. Perde-se a condição de associado:


I – pela sua renúncia espontânea e formalizada;
II – pela conclusão, desligamento compulsório, abandono ou jubilamento do Curso
de Administração da Faculdade Adventista de Ciências Sociais Aplicadas, em se tratando
de Associado Efetivo;
III – pelo desligamento da Faculdade Adventista de Ciências Sociais Aplicadas, em
se tratando de Associado Docente, que indique a perda da qualidade de docente;
IV – pela morte de pessoas físicas ou pela cessação de suas atividades, no caso de
pessoas jurídicas;
V – por decisão de 2/3 (dois terços) do Conselho de Administração, fundada na
violação de qualquer das disposições do presente Estatuto.
§ 1º. Caso um Associado Efetivo gradue-se no curso de um projeto, ele poderá
continuará com status de Associado Efetivo até a conclusão do mesmo, se for do seu
interesse;
§ 2º. As condições previstas nos itens II e III não excluem a possibilidade do
retorno do indivíduo como Associado Honorário.
CAPÍTULO III – PATRIMÔNIO E RENDAS

Art. 7º. O patrimônio e as rendas da Associação UNASP Consultoria Júnior são


formados:
I – pela contra-prestação por serviços prestados a terceiros;
II – pelas contribuições voluntárias e doações recebidas;
III – por subvenções e legados oferecidos à Associação UNASP Consultoria Júnior e
aceitos pelo Conselho de Administração;
IV – por patrimônios adquiridos.
§ 1º. Em caso de extinção da Associação UNASP Consultoria Júnior o seu
patrimônio será destinado à Faculdade Adventista de Ciências Sociais Aplicadas.
§ 2o. A Associação UNASP Consultoria Júnior somente receberá subvenções,
doações e/ou legados, quando forem formalizados sem encargos de qualquer natureza,
salvo quando por deliberação contrária do Conselho de Administração.
§ 3o. As doações recebidas não serão devolvidas a qualquer tempo, exceto por
decisão judicial transitada em julgado.

CAPÍTULO IV – ASSEMBLÉIA GERAL

Art. 8 º. A Assembléia Geral é o órgão de deliberação soberano da Associação


UNASP Consultoria Júnior que poderá ser Ordinária ou Extraordinária.

Art. 9º. Somente os Associados Efetivos e Associados Docentes terão direito a voz e
voto nas Assembléias Gerais, correspondendo 1 (um) voto a cada membro, vedada qualquer
forma de representação ou substituição.

Art. 10. As Assembléias Gerais serão convocadas pelo Presidente do Conselho de


Administração, com no mínimo 5 (cinco) dias úteis de antecedência à sua realização,
mediante publicação de edital em sua sede.
Parágrafo único – As Assembléias Gerais serão ainda convocadas pela Diretoria
Executiva, a requerimento de pelo menos 51% (cinquenta e um por cento) da totalidade dos
Associados Efetivos e dos Associados Docentes.

Art. 11. A Assembléia Geral Ordinária reunir-se-á 2 (duas) vezes ao ano, sendo uma
vez em cada semestre letivo.

Art. 12. A Assembléia Geral Ordinária destina-se a:


a) analisar os pareceres do Conselho Fiscal a respeito das demonstrações financeiras
e do relatório de atividades elaborado pela Diretoria Executiva;
b) eleger os membros do Conselho de Administração e da Diretoria Executiva;
c) aprovar as contas e aprovar alterações do Estatuto, indicadas previamente pelo
Conselho de Administração.
Parágrafo único - A Assembléia Geral Extraordinária, devidamente convocada,
deliberará exclusivamente sobre a matéria divulgada no Edital de Convocação, não sendo-
lhe permitido deliberar sobre matéria reservada à Assembléia Geral Ordinária.

Art. 13. Serão nulas as decisões da Assembléia Geral sobre assuntos não incluídos
na Ordem do Dia, a não ser que na Assembléia Geral esteja presente a totalidade dos
Associados Efetivos e dos Associados Docentes, e haja unanimidade na deliberação.

Art. 14. A instauração da Assembléia Geral requer um quorum de 2/3 (dois terços)
dos Associados Efetivos e Associados Docentes e suas decisões serão sempre tomadas por
maioria de 2/3 (dois terços) dos votos dos presentes, a não ser nos casos dispostos de forma
distinta neste Estatuto.
§ 1º. Se na hora marcada para a Assembléia Geral não houver quorum, será dado um
prazo de 20 (vinte) minutos para que ele seja atingido.
§ 2º. Caso não seja atingido o quorum para a realização da Assembléia Geral após
decorridos 20 (vinte) minutos da primeira verificação, a Assembléia Geral se realizará se
estiverem pelo menos 1/3 (um terço) dos Associados Efetivos e Associados Docentes.
§ 3º. Se na segunda verificação não houver este novo quorum, a Assembléia Geral
não se realizará e a decisão sobre os assuntos em pauta será tomada pelo Conselho de
Administração, em reunião especial para tal fim devidamente convocada, com a presença
de mais 8 (oito) Associados Efetivos e 3 (três) Associados Docentes convidados.

Art. 15. A Assembléia Geral será presidida pelo Diretor Presidente da Associação
UNASP Consultoria Júnior ou seu substituto legal, e as funções de Secretário(a) serão
desempenhadas por qualquer um dos Associados Efetivos, escolhido pelo plenário da
Assembléia Geral, por aclamação.

CAPÍTULO V – CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Art. 16. O Conselho de Administração é o órgão de deliberação da Associação


UNASP Consultoria Júnior, composto por 12 (doze) membros eleitos pela Assembléia
Geral para mandato de 1 (um) ano, sendo composto pela Diretoria Executiva (cinco
membros), 4 (quatro) Associados Efetivos, e 3 (três) Associados Docentes.
Parágrafo único – o Presidente do Conselho de Administração será escolhido pelos
membros que o integram, em regime de voto aberto, por maioria absoluta, na primeira
reunião posterior à sua escolha e/ou renovação.

Art. 17. As reuniões do Conselho de Administração somente serão instauradas com


a presença de, no mínimo, 2/3 (dois terços) dos seus componentes, e as decisões serão
tomadas por maioria absoluta dos votos favoráveis dos membros presentes, observadas as
exceções estabelecidas no presente Estatuto.

Art. 18. O Conselho de Administração reunir-se-á ordinariamente pelo menos 3


(três) vezes durante o ano civil, e extraordinariamente sempre que necessário, mediante
convocação do seu Presidente com antecedência mínima de 7 (sete) dias corridos.
Parágrafo único – As reuniões extraordinárias do Conselho de Administração
deverão ser ainda convocadas pelo seu Presidente, atendendo requerimento da maioria
simples de seus membros ou a requerimento da Diretoria Executiva.

Art. 19. Compete ao Conselho de Administração:


I – agendar as deliberações da Assembléia Geral;
II – examinar o parecer do Conselho Fiscal sobre as demonstrações financeiras,
relatórios de atividades e orçamentos apresentados pela Diretoria Executiva, a cada reunião
ordinária do Conselho de Administração;
III – estabelecer as diretrizes fundamentais da Associação UNASP Consultoria
Júnior;
IV – manifestar-se sobre propostas e matérias que lhe sejam submetidas pela
Diretoria Executiva;
V – aprovar a admissão e/ou perda da condição de associado em caso de violação das
disposições do presente Estatuto;
VI – aceitar, ou não, subvenções, doações e/ou legados, sem encargos;
VII – em caso de ocorrer vacância na Diretoria Executiva ou no Conselho de
Administração, nomear seu substituto, para exercer o mandato até manifestação da
Assembléia Geral Ordinária;
VIII – deliberar sobre casos omissos neste Estatuto, por solicitação encaminhada
pela Diretoria Executiva;
IX – nomear procuradores, delegando poderes específicos e/ou gerais;
X – referendar à Assembléia Geral as alterações estatutárias.

CAPÍTULO VI – DIRETORIA EXECUTIVA

Art. 20. A Diretoria Executiva é investida dos poderes de administração de forma a


assegurar a consecução de seus objetivos, observando e fazendo observar o presente
Estatuto, as deliberações da Assembléia Geral e do Conselho de Administração.
§ 1º. A Diretoria Executiva, nas pessoas do Diretor Presidente e do Diretor
Administrativo-Financeiro, além do poder de administração, será investida da
representação em juízo ou fora dele, bem como do contido no Art. 24 deste Estatuto.
§ 2º. Os demais membros da Diretoria Executiva exercerão as atividades inerentes
às respectivas funções.

Art. 21. A Diretoria Executiva será composta por 5 (cinco) membros Associados
Efetivos para mandato de 1 (um) ano, eleitos pela Assembléia Geral.
Parágrafo único – os candidatos à Diretoria Executiva formarão equipes no modelo
representativo, ou seja, com representantes de no mínimo duas turmas, a fim de
concorrerem no processo eletivo.

Art. 22. A Diretoria Executiva será composta de:


1 (um) Diretor(a) Presidente(a);
1 (um) Diretor(a) Administrativo-Financeiro(a);
1 (um) Diretor(a) de Processamento de Dados e Secretaria;
1 (um) Diretor(a) de Recursos Humanos;
1 (um) Diretor(a) de Marketing.
Parágrafo único – as funções de cada diretoria serão definidas pelo respectivo
Regimento Interno da Associação UNASP Consultoria Júnior.

Art. 23. Compete à Diretoria Executiva:


I – executar as deliberações da Assembléia Geral e do Conselho de Administração;
II – elaborar as demonstrações financeiras, relatórios de atividades, orçamentos e o
Regimento Interno, apresentando-os ao Conselho de Administração para exame e
deliberação;
III – receber os pedidos de prestação de serviços a terceiros, sempre levando em
conta a capacidade da Associação UNASP Consultoria Júnior para assumi-los, bem como
seus interesses e objetivos fundamentais;
IV – elaborar e aprovar as propostas de prestação de serviços e respectivos contratos;
V – requerer e providenciar todas as formalidades necessárias à obtenção de
imunidade e/ou isenções fiscais;
VI – indicar os substitutos de Diretores no caso de impedimentos temporários dos
mesmos, sendo que, no caso do Diretor Presidente, seu substituto temporário será
necessariamente o Diretor Administrativo-Financeiro;
VII – indicar, sob aprovação da Assembléia Geral, o substituto de qualquer Diretor
impedido em definitivo, sendo que, sendo este o Diretor Presidente, o indicado será
necessariamente um outro Diretor.

Art. 24. Em quaisquer atos que envolvam obrigações sociais, inclusive assinatura
de contratos, emissão de cheques, ordens de pagamento, a Associação UNASP Consultoria
Júnior será sempre representada pelos Diretores Presidente e Administrativo-Financeiro, ou
por um destes, em conjunto com um outro procurador legalmente constituído ou designado
pelo Conselho de Administração.
Parágrafo único – A Associação UNASP Consultoria Júnior será representada por
procurador, desde que a procuração especifique os poderes e tenha prazo de validade
limitado ao ano civil, com exceção das procurações ad judicia.

CAPÍTULO VII – CONSELHO FISCAL

Art. 25. A Associação UNASP Consultoria Júnior terá um Conselho Fiscal


composto por 3 (três) Membros Efetivos e 3 (três) Membros Suplentes (1 º suplente, 2º
suplente e 3º suplente), nomeados pela Assembléia Geral Ordinária de Eleição, com
mandato de 1 (um) ano, com competência para:
I – examinar as contas, aplicações financeiras, registros contábeis e a execução
orçamentária, emitindo parecer para apreciação e deliberação da Assembléia Geral;
II – recomendar políticas de aplicações de recursos para deliberação do Conselho de
Administração;
III – revisar os Contratos de Prestações de Serviços a serem celebrados pela
Associação UNASP Consultoria Júnior, recomendando à Diretoria Executiva alterações,
quando necessárias.
Parágrafo único – vagando o lugar de um dos Membros Efetivos, um Membro
Suplente a assumirá, seguindo a ordem indicada pela Assembléia Geral que os nomeou.
CAPÍTULO VIII – ELEIÇÕES

Art. 26. Os membros da Diretoria Executiva, do Conselho de Administração e do


Conselho Fiscal serão eleitos pelos Associados Efetivos e Associados Docentes em eleições
realizadas em Assembléia Geral Ordinária de Eleição.

Art. 27. O Edital de Convocação da Assembléia Geral Ordinária de Eleições deve


ser publicado com, no mínimo, 10 (dez) dias de antecedência à data da eleição.

Art. 28. Os Associados Efetivos podem candidatar-se a um cargo na Diretoria


Executiva ou no Conselho de Administração, observando-se para isto o Art. 4 º (IV e V)
deste Estatuto, sendo a eleição para a Diretoria Executiva realizada por meio de voto
secreto, e, para o Conselho de Administração por meio de voto aberto em plenário.
Parágrafo único – a reeleição para um mesmo cargo na Diretoria Executiva ou
Conselho de Administração é permitida uma única vez.

CAPÍTULO IX – DISPOSIÇÕES GERAIS

Art. 29. O exercício social coincidirá com o ano civil.

Art. 30. O eventual superávit operacional apurado pela Associação UNASP


Consultoria Júnior em determinado exercício, será compulsoriamente reinvestido nas
atividades por ela conduzidas.

Art. 31. É vedada a remuneração aos integrantes do Conselho de Administração e


da Diretoria Executiva pelo exercício de tais funções, bem como a distribuição de
bonificações ou vantagens a Associados Honorários, Associados Administradores,
Associados Trainees, Associados Efetivos ou Associados Docentes.
Parágrafo único – os participantes de todos os projetos receberão da Associação
UNASP Consultoria Júnior reembolsos referentes aos custos/gastos, previamente
autorizados, incorridos nos mesmos e/ou no desempenho de suas responsabilidades,
mediante relatório e comprovação documental.

Art. 32. A Associação UNASP Consultoria Júnior, sob nenhuma hipótese terá
expedientes aos sábados, pois ela está situada em uma instituição religiosa, seguindo
portanto, os mesmos princípios institucionais que se referem ao sábado.

Art. 33. Os Associados Efetivos que se formarem no exercício de seus mandatos


continuarão em seus postos até o final dos mesmos.
Art. 34. A Associação UNASP Consultoria Júnior será extinta a qualquer tempo,
por deliberação de pelo menos 2/3 (dois terços) da totalidade dos Associados Efetivos em
Assembléia Geral convocada para este fim.

Art. 35. O presente Estatuto somente poderá ser modificado em Assembléia Geral,
pelo voto da maioria absoluta dos Associados Efetivos.

CAPÍTULO X – DISPOSIÇÕES TRANSITÓRIAS

Art. 36. Por deliberação da Assembléia de Criação e Instalação, à Diretoria


Executiva são delegados todos os poderes especiais necessários para a instalação da
Associação, assim como as providências necessárias para o efetivo registro deste
documento, as inscrições nos órgãos governamentais e/ou privados obrigatórios, inclusive o
de constituir prepostos para essas providências, abertura de Conta Corrente Bancária e tudo
o mais que se faça necessário para o funcionamento oficial e definitivo da Associação
UNASP Consultoria Júnior.

Art. 37. A primeira gestão eleita na Assembléia de Criação e Instalação cumprirá


um mandato diferenciado, com poderes de gestão até o final do ano civil correspondente,
sendo que a eleição seguinte dar-se-á até quarenta dias antes do final do referido ano.

Art. 38. A primeira Diretoria Executiva eleita poderá ter em sua composição, alunos
matriculados na 2ª (segunda) série do Curso de Administração, tendo em vista a época
(novembro) em que se desenvolve o processo de criação e instalação da Associação
UNASP Consultoria Júnior.

Art. 39. Uma Diretoria Interina poderá assumir, em caráter de urgência ou


provisoriamente, em casos de impedimento das execuções das atividades da Diretoria eleita
pelos Associados Efetivos:
a) quando houver impossibilidade de se realizar eleições diretas e abertas;
b) quando houver pedido de exoneração e/ou renúncia da maioria absoluta da
Diretoria em questão.

Art. 40. A primeira Assembléia Geral convocada, mediante publicação de Edital,


incorporará na Ordem do Dia, devido à escassez do período letivo no qual se desenrolou
todo o processo de criação e instalação desta Associação, os seguintes itens:
a) Apresentação, discussão e votação deste Estatuto Social;
b) Orientações quanto aos procedimentos de:
- eleição da Diretoria Executiva;
- eleição dos Conselhos de Administração e Fiscal;
- escolha do nome da Empresa.
Art. 41. Este Estatuto foi aprovado na sessão única da Assembléia de sua Criação e
Instalação realizada no dia 08 (oito) do mês de novembro do ano de 2001 (dois mil e um),
nas dependências da Faculdade Adventista de Ciências Sociais Aplicadas, no Campus 2 do
Instituto Adventista de Ensino, por deliberação unânime dos Associados Efetivos e
Associados Docentes convocados, presentes, passando a vigorar imediatamente após sua
aprovação, produzindo os efeitos legais decorrentes.

Engenheiro Coelho, 08 de novembro de 2001.

Prof. Holbert Schmidt


PRESIDENTE DA ASSEMBLÉIA GERAL DE CRIAÇÃO E INSTALAÇÃO DA
ASSOCIAÇÃO UNASP CONSULTORIA JÚNIOR

Dr. Eliseo Camilio da Silva


OAB/SP nº 96.822

Maria do Carmo Bonatto de Lima


SECRETÁRIA DA ASSEMBLÉIA GERAL DE CRIAÇÃO E INSTALAÇÃO DA
ASSOCIAÇÃO UNASP CONSULTORIA JÚNIOR