Você está na página 1de 9

MEMORIAL DESCRITIVO

CONSTRUÇÃO

Proprietário: Mario Araujo Novaes

Endereço: Condomínio Sol Nascente, Quadra J, Lote 24, Petrolina – PE

Tipo de Projeto: Unidade Consumidora Residencial (Térreo e 1° Andar)


1 – OBJETIVO E IDENTIFICAÇÃO

O presente documento tem por objetivo orientar a execução das


instalações elétricas, prestar esclarecimentos e fornecer dados referentes ao
projeto de uma unidade residencial com carga instalada total prevista de
22,37kW.

2 – LOCALIZAÇÃO DO IMÓVEL

Condomínio Sol Nascente, Quadra J, Lote 24, Petrolina – PE.

3 – ENTRADA DE ENERGIA

A entrada de energia será do tipo trifásica em baixa tensão 380/220V,


obtida da rede de propriedade da concessionária CELPE.

4 – ESPECIFICAÇÕES E NORMAS DE EXECUÇÃO

Se o cliente desejar alterar algum tipo de luminária, ou qualquer outro


item, deverá ser averiguado a potência do aparato a ser substituído, e, se a
potência for maior do que o anterior deverá ser refeito o cálculo para
redimensionamento de condutores e disjuntores.

5 – LUMINÁRIAS

As luminárias são embutidas em forros ou laje e parede. A sustentação


mecânica destas luminárias deverá ser feita por tirantes apropriados (tirantes de
aço ou metálicas, fitas) fixados nas tesouras, laje ou estrutura metálica, de modo
a não transmitir ao forro o seu peso próprio. Os circuitos de iluminação serão
derivados dos quadros de distribuição, com fiação mínima de 1,5mm². Se forem
utilizar lâmpadas fluorescentes com reatores eletrônicos, esses devem ter alta
eficiência e apresentar fator de potência não inferior a 0,95.
Para as luminárias LED de 12V da área externa e dos banheiros foram
previstas “tomadas” para conectar os drivers respectivos e interruptores para o
acendimento.

6 – CAIXAS DE PASSAGENS

As caixas de embutir, para interruptores, tomadas, luminárias e


passagem, têm dimensões em projeto. Só serão abertos os olhais das caixas
onde forem introduzidos eletrodutos. As caixas deverão estar alinhadas e
aprumadas.

7 – CONDUTORES E ELETRODUTOS

Os circuitos terminais sairão dos QD´s através de eletrodutos de PVC


rígido e/ou flexível, com anti propagação de chamas evapores tóxicos, embutido
em paredes, lajes ou forro. Estes serão instalados de modo a constituírem uma
rede contínua de caixa a caixa, luminária a luminária, no qual os condutores
possam a qualquer tempo ser enfiados e removidos sem prejuízo para o
isolamento. A ligação das luminárias aos interruptores também será feita por
eletrodutos, de mesmo padrão. As caixas de passagem e eletrodutos deverão
formar uma malha rigidamente fixa as estruturas através de tirantes de aço,
suportes e braçadeiras, de tal forma que resistam ao peso dos eletrodutos,
fiação, etc.
As ligações e emendas entre si ou as curvas, serão executadas por meio
de luvas rosqueadas que deverão aproximá-los até que se toquem, para os
rígidos. Não será permitido em uma única curva, ângulo superior a 90 graus. Na
fixação de eletrodutos em caixas metálicas (quadros), será obrigatório o uso de
buchas e arruelas. Deverão ser colocadas guias de arame de ferro galvanizado,
nº14 nas tubulações vagas, a fim de facilitar a enfiação de condutores elétricos.
Os eletrodutos deverão ser obstruídos com tampão, logo após a
instalação para evitar a entrada de corpos estranhos. Para instalação
subterrânea, das ligações dos balizadores externos, deverão ser instalados
eletrodutos rígidos de PVC, com um desnível de 1% (um por cento) em direção
às caixas, devendo ser arrematados através de buchas metálicas, para evitar
danos aos condutores.

8 – TOMADAS E INTERRUPTORES

Todas as tomadas e interruptores serão para instalação em caixa de


embutir de PVC, especificados na legenda contida no projeto em anexo. Todos
os interruptores, a sua base deverá ficar a 1.20m do piso acabado tendo a sua
face maior na vertical. Quando instalado ao lado de portas, deverá ter 0.20 m a
contar da guarnição. A altura e a potências das tomadas são indicadas na própria
tomada ou no quadro de cargas. As tomadas serão alimentadas a partir dos
quadros de distribuição correspondentes e deverão ser aterradas, com pino de
ligação ao terra no padrão Brasileiro de conectores. As tomadas de uso geral
devem ser dotadas de conector de aterramento (PE), conforme ABNT NBR
14136, e com diferenciação de indicação em relação à tensão de trabalho.

9 – CONDUTORES

Todos os condutores serão cabos isolados, salvo indicação em contrário


devendo ter características especiais quanto à propagação e auto extinção do
fogo, deverão ser de cobre eletrolítico, isolados para tensão mínima de 750V,
70º C, antichama, devendo atender às especificações da NBR NM247-3 da
ABNT, com seção transversal indicada em planta. Caso a instalação de
condutores vivos em dutos metálicos incombustíveis não seja possível, deverão
ser utilizados condutores com baixa emissão de fumaça e livres de halogênios.
Os condutores de alimentação de quadros de distribuição serão de cabo
de Cobre tripolar, Isol.PVC - ench.PVC - 0,6/1KV (ref. Pirelli Sintenax Econax).
As seções de condutores estão indicadas nos Quadros de Carga e Diagrama
Unifilar. A seção mínima para condutores de iluminação deverá ser de 1,5mm² e
para circuitos de força de 2,5mm². Não serão admitidas, em nenhuma hipótese,
emendas dentro de eletrodutos. Deverão ser ligados aos barramentos ou bornes
das chaves e disjuntores, através de conectores terminais de pressão, para
seções transversais superiores a 6 mm².

Identificação para os cabos:


I – Circuitos Trifásicos:
Fase A – Preto;
Fase B – Vermelho;
Fase C – Branco;
Neutro – Azul claro;
Terra - Verde.
II – Circuitos Monofásicos:
Fase – Preto;
Neutro – Azul;
Terra – Verde.

10 – CIRCUITOS

Serão utilizados no máximo 07 (sete) circuitos dentro de cada eletroduto


formados por, no máximo, 3 (três) cabos, quando monofásicos + terra ou
bifásicos + terra, e 5 cabos quando trifásicos a 4 fios + terra. Será vedada a
retirada da cobertura ou isolação sem consulta prévia ao projetista. Os circuitos
alimentadores dos quadros de distribuição serão identificados com as letras "A",
"B", "C", uma para cada fase, "N" para o neutro e "T" para o condutor terra. Os
circuitos das cargas também serão identificados, com o número respectivo do
circuito. Os condutores não deverão sofrer esforços mecânicos incompatíveis.

11 – CONDUTOR DE PROTEÇÃO TERRA

Todos os circuitos de distribuição são acompanhados por condutores de


proteção (terra) sempre de acordo com o projeto. Todos os quadros deverão ter
o barramento de terra. Todos os condutores de proteção (terra) são isolados, no
interior de eletrodutos, calhas ou outro conduto elétrico.
12 – QUADROS DE DISTRIBUIÇÃO

Os quadros de distribuição serão embutidos para uso interno, com grau


de proteção adequado ao ambiente, compatível com os padrões DIN/IEC e
NEMA/UL. Os quadros do térreo e 1 andar terão seus modelos definidos pela
construtora responsável. Será instalado em cada, um disjuntor geral com
especificações conforme projeto, onde haverá a proteção dos circuitos por ele
atendido, criando uma condição de melhor manobra para manutenção das
áreas.
Os quadros de distribuição devem atender a NBR-6808 e deverão ter
espaços vagos destinados para reserva. Os disjuntores para os quadros de
distribuição são do padrão NEMA, da General Electric, Eletromar ou similar,
padrão DIN/IEC, e sua disposição deve ser de acordo com o Diagrama Unifilar,
em planta, observando o balanceamento de fases. O quadro de distribuição
deverá ser devidamente identificado, de forma definitiva e duradoura, em
plaqueta acrílica individual e resinada, com a relação do número dos circuitos e
o equipamento equivalente. Não podendo ser em papel, fita crepe ou utilizando
fita adesiva ou qualquer adesivo que possa ser retirado. Para os quadros do
projeto são aconselháveis a utilização dos modelos com as especificações a
seguir:
 QD1 – QUADRO TÉRREO – Quadros de distribuição metálicos ou de
PVC fornecidos em versões com barramento "espinha-de-peixe" para até
100A, para 12 disjuntores (NEMA ou DIN).
 QD2 – QUADRO DO 1° ANDAR – Quadros de distribuição metálicos ou
de PVC fornecidos em versões com barramento "espinha-de-peixe" para
até 63A, para 08 disjuntores (NEMA ou DIN).

13 – ATERRAMENTO ELÉTRICO

O aterramento geral da edificação será feito por meio de malha de cabo


de cobre nu de 10mm², percorrendo interligando a haste de cobre tipo coperweld
de 16x2400mm, interligado através de conector tipo “GTDU”. O conector do
aterramento deverá ser revestido com massa de calafetar para proteger de uma
possível oxidação. Essa oxidação pode implicar no aumento da resistência,
diminuindo assim a sua eficiência. A resistência final não deve ser superior a
10Ω. O esquema de aterramento da instalação será o TN-S.

14 – CONCLUSÃO

A fim de que os trabalhos possam ser desenvolvidos com segurança e


dentro da boa técnica, cumpre ao instalador o perfeito entendimento das
condições atuais do prédio, das respectivas especificações e do projeto
apresentado. Em caso de dúvidas quanto à interpretação das especificações e
dos desenhos será sempre consultada o autor do projeto, sendo deste o parecer
definitivo. Todos os serviços a serem executados deverão obedecer à melhor
técnica vigente, enquadrando-se rigorosamente dentro dos preceitos da NBR
5410, além das normas da concessionária local (CELPE).

LISTA DE MATERIAIS

DESCRIÇÃO UNIDADE QUANT.


ACESSÓRIOS PARA ELETRODUTO
Arruela zamak 1’’ pç 2
Arruela zamak ½’’ pç 1
Bucha zamak 1’’ pç 3
Bucha zamak 1/2’’ pç 1
Bujão de aço galvanizado 3’’ pç 1
Caixa PVC 4x2’’ pç 76
Caixa PVC octogonal 3x3’’ pç 44
Canaleta PVC lisa 50x80mm m 1
Canaleta PVC lisa 80x80mm m 1
Curva 90° PVC longa rosca ½’’ pç 1
Luva PVC rosca ½’’ pç 2
Luva aço galvanizado pesado 1½’’ pç 1
Eletroduto PCV flexível 1’’ leve m 40
Eletroduto PCV flexível ¾’’ leve m 500
Eletroduto PCV flexível 40mm m 20
Eletroduto PVC rosca vara ½‘’de 3 m pç 1
ACESSÓRIOS USO GERAL
Fita isolante autofusão m 20
CABO UNIPOLAR
1,5 mm² Isolação PVC 450/750V m 950
2,5 mm² Isolação PVC 450/750V m 1100
4 mm² Isolação PVC 450/750V m 120
6 mm² Isolação HEPR 0,6/1kV m 30
10 mm² Isolação HEPR 0,6/1kV m 90
DISPOSITIVO ELÉTRICO
Driver para LED pç 8
Interruptor 1 tecla pç 14
Interruptor 2 teclas pç 7
Interruptor 3 teclas pç 5
Placa cega pç 3
Placa p/ 1 função pç 21
Placa p/ 1 função retangular pç 1
Placa p/ 2 funções pç 4
Placa p/ 2 funções retangulares pç 1
Placa p/ 2 funções retangulares separadas pç 16
Interruptor 1 tecla + 1 tomada pç 4
Tomada hexagonal 2P+T simples 10A pç 18
Tomada hexagonal 2P+T simples 20A pç 3
Tomada hexagonal 2P+T dupla 10A pç 16
Tomada para antena TV/SAT pç 5
LUMINÁRIA
Luminária Arandela fluorescente 25W pç 6
Luminária Spot compacta simples teto 9W pç 5
Luminária Circular embutida no teto 22W pç 15
Luminária Circular embutida no teto 40W pç 11
Luminária Spot baixa LED 12V pç 8
Luminária Spot baixa garagem pç 1
Luminária embutida no teto 25W pç 6
LÂMPADA
Arandela fluorescente 25W pç 6
Spot compacta simples teto 9W pç 5
Circular compacta embutida no teto 22W pç 15
Circular compacta embutida no teto 40W pç 11
Spot baixa LED 12V pç 8
Spot baixa garagem pç 1
Luminária embutida no teto 25W pç 6
Plafonier 4’’ pç 14
Soquete base E27 pç 21
Soquete base G23 pç 5
PROTEÇÃO
Disjuntor Unip Termomagnético Monofásico 10A pç 9
Disjuntor Unip Termomagnético Monofásico 13A pç 1
Disjuntor Unip Termomagnético Monofásico 16A pç 4
Disjuntor Unip Termomagnético Trifásico 16A pç 1
Disjuntor Unip Termomagnético Trifásico 40A pç 2
DR de 25A In=30mA pç 4
ATERRAMENTO
Caixa de Inspeção 250x250x400mm pç 1
Haste de aterramento aço/cobre pç 1
ENTRADA DE ENERGIA
Isolador roldana de porcelana pç 1
Cabeçote para eletroduto 3’’ pç 1
Parafuso aço galvanizado cabeça quadrada pç 1
Rosca M16x2, comp. 100mm pç 1
Pontalete de tubo de ferro galvanizado 3’’ pç 1
Caixa para medido trifásico padrão CELPE pç 1
QUADROS
Barramento trifásico DIN pç 1
QD capacidade para 12 disjuntores 63A pç 1
QD capacidade para 08 disjuntores 63A pç 1