Você está na página 1de 47

Anatomia e

Radiologia do
esqueleto
apendicular

Prof. Dra. Luciana Carandina


Osso
• O osso é uma forma especializada de tecido conjuntivo que funciona como
parte integral do sistema locomotor.
Osso

• Tecido dinâmico Fase adulta

Constante
Remodelamento ósseo
Osso
• Os ossos diferem-se em forma e função, podendo ser:
• Curtos.
• Longos.
• Chatos.

• Possuem três principais tipos de células:


• Osteoblastos.
• Osteócitos.
• Osteoclastos.
Osso
• OSTEOBLASTOS : sintetizam a matriz óssea osteóide. Após a mineralização
do osteóide, os osteoblastos tornam-se OSTEÓCITOS.

• OSTEOCLASTOS são células maiores que se encontram na superfície da


matriz mineralizada, e removem tanto minerais como matriz, por secreção
de ácidos e enzimas.
Osso
• No osso normal, as atividades dos OSTEOBLASTOS e OSTEOCLASTOS são
coordenadas e ocorrem em resposta ao estresse sobre o osso. O padrão e
formato do osso se adaptam para resistir aos estresses aplicados sobre
ele.
Funções dos ossos

• MECÂNICAS

• Suporte para o corpo


• Promovem resistência aos efeitos da força
gravitacional.
• Sistema de alavanca para transferir força.
• Proteção e suporte para órgãos internos.
Funções dos ossos

•FISIOLÓGICAS

•Formação de células sanguíneas


(hematopoiese).
•Armazenamento de cálcio
(homeostase mineral).
Relembrando ...
Relembrando...
A disposição dos tecidos ósseos (compacto e
esponjoso em um osso longo) é responsável por sua
resistência.
Os ossos longos contém locais de crescimento e
remodelação, e estruturas associadas às articulações.
As partes de um osso longo são as seguintes:

Diáfise: é a haste longa do osso. Ele é constituída


principalmente de tecido ósseo compacto,
proporcionando resistência ao osso.

Epífise: são as extremidades alargadas de um


osso longo. A epífise de um osso o articula, ou
une, a um segundo osso, em uma articulação.
Cada epífise consiste de uma fina camada de
osso compacto que reveste o osso esponjoso.
São recobertas por cartilagem.

Metáfise: parte dilatada da diáfise mais próxima


da epífise
Fraturas e Luxações Ósseas

• O que é fratura?
• O que é luxação?
FRATURA

• É uma interrupção da continuidade do osso, levando à incapacidade


de transmissão de carga devido à perda da sua integridade estrutural.
LUXAÇÃO

• Deslocamento de dois ou mais ossos com relação ao seu ponto de


articulação normal.
Identificação da fratura
Identificação da fratura

• Os exames de imagem fornecem informações valiosas com


relação ao local, tipo, complexidade e complicações
potenciais associadas às fraturas.
Epidemiologia Trauma- Patologia

• Acidentes de trânsito
• Acidentes de trabalho
• Acidentes domésticos

• Fraturas por traumatismo de alta energia


• Fraturas por traumatismo de baixa energia (rotacionais)
• Fraturas patológicas
Identificação da fratura
• As fraturas podem ser :

• TRAUMÁTICAS
• PATOLÓGICAS

• ABERTA
• FECHADA

• Podem estar acompanhadas de vários graus de lesão nos tecidos moles,


podendo afetar inclusive órgãos internos.
Fraturas patológicas – Quando?

Fonte: IBMR Laurete


Identificação da fratura

• OBRIGATÓRIO a realização de DUAS projeções.

• A realização de uma única projeção pode não permitir a


avaliação completa dos fragmentos da fratura e pode ser
enganosa.

• **PROJEÇÕES OBLÍQUAS – QUANDO?


Classificação das Fraturas

• As fraturas podem ser classificadas de acordo com:

• LOCALIZAÇÃO.

• DIREÇÃO.

• COMPLETA OU INCOMPLETA.

• NÚMERO DE LINHAS DE FRATURA.

• DESLOCAMENTO.

• ABERTA OU FECHADA.
Classificação das Fraturas
• QUANTO À LOCALIZAÇÃO:

• DIAFISÁRIAS:
METAFISÁRIAS EPIFISÁRIAS
• PROXIMAL
• MÉDIO
• DISTAL  PROXIMAL Usualmente envolvem
a articulação adjacente e a
 DISTAL região fisária.
 Caso a cartilagem fisária
estiver aberta
Classificação das Fraturas
• QUANTO À DIREÇÃO DA FRATURA

TRANSVERSAS OBLÍQUAS ESPIRAL


Classificação das Fraturas

INCOMPLETA
COMPLETA
Possuem linhas que
Se estendem através de envolvem apenas um único
todo o osso e são mais córtex ósseo ou uma
comuns que as fraturas pequena porção de um
incompletas. osso e não causam
separação do osso em dois
ou mais fragmentos.
Fratura Incompleta
Classificação das Fraturas

• Fratura em Galho Verde

• Fratura incompleta que acomete apenas um lado do osso, com curvatura do córtex
ósseo oposto (deformação plástica).

• Crianças
Classificação das Fraturas

• Quanto ao NÚMERO DE LINHAS DE FRATURA

SIMPLES COMINUTIVAS

Possuem apenas uma linha Possuem mais de uma linha


de fratura, e dividem o de fratura, que se comunicam
osso em apenas DOIS em um ponto ou plano único,
fragmentos principais. e dividem o osso em três ou
mais fragmentos.
Geralmente, se a fratura
não é descrita como •Fragmento triangular –
COMINUTIVA, assume-se fragmento borboleta.
que é uma fratura
SIMPLES. •5 ou mais fragmentos =
SEVERAMENTE COMINUTIVAS
FRATURA

Descontinuidade Interrupção do Lesões de Partes


óssea Suprimento Vascular Moles
Tipos de Consolidação das fraturas

• Consolidação óssea - CIRÚRGICA: É quando é realizada uma redução


anatômica da fratura associada à uma fixação rígida dos fragmentos
com placa e parafusos.

• Consolidação óssea COMSERVADORA: A fratura se consolida através


do tratamento conservador.
Fatores que interferem no remodelamento
ósseo
• Idade

• Local da fratura.

• Contaminação do local da fratura.

• Grau de imobilização.

• Presença de infecção.
COMPLICAÇÕES DA CONSOLIDAÇÃO DAS
FRATURAS
• A- UNIÃO RETARDADA

• B- NÃO UNIÃO ÓSSEA


Outras afecções ósseas
Osteossarcoma
Osteossarcoma
Osteossarcoma
Próteses
Osteomielite Crônica – Abscesso de Brodie
MÉTODOS AVANÇADOS PARA AVALIAÇÃO
ÓSSEA
Tomografia Computadorizada

• Essencial na avaliação de fraturas, principalmente COLUNA!!!


Ressonância Magnética
• Alta resolução de contraste

• Avaliação osséa e partes moles

• Avaliação de derrames articulares – acúmulo de líquido em


articulação, decorrente de traumas...

Você também pode gostar