Você está na página 1de 26

PROMOÇÃO DA SAÚDE E

MODELOS DE EDUCAÇÃO A
SAÚDE
PRÁTICAS EDUCATIVAS EM SAÚDE
PROFESSOR(A): VITORIA REGIA VICTOR SANTANA
CURSO : ENFERMAGEM
TURMA : B NOITE
SAÚDE SEGUNDO A OMS

SEGUNDO A ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE (OMS) SAÚDE É UM


ESTADO DE COMPLETO BEM-ESTAR FÍSICO, MENTAL E SOCIAL, E NÃO,
SIMPLESMENTE, A AUSÊNCIA DE DOENÇAS OU ENFERMIDADES.

A SAÚDE É UM DIREITO DE TODOS E DEVER DO ESTADO, GARANTIDO


MEDIANTE MEDIDAS POLÍTICAS, SOCIAIS E ECONÔMICAS QUE VISEM À
REDUÇÃO DO RISCO DE DOENÇA E DE AGRAVOS E AO ACESSO UNIVERSAL E
IGUALITÁRIO ÀS AÇÕES E SERVIÇOS PARA A SUA PROMOÇÃO, PROTEÇÃO E
RECUPERAÇÃO (BRASIL, 1998).
O QUE É PROMOÇÃO DA SAÚDE ?

É UMA ESTRATÉGIA PARA BUSCAR A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA DA


POPULAÇÃO.

CONSITE EM:

POLÍTICAS, PLANOS E PROGRAMAS DE SAÚDE PÚBLICA COM AÇÕES


VOLTADAS EM EVITAR QUE AS PESSOAS SE EXPONHAM A FATORES
CONDICIONANTES E DETERMINANTES DE DOENÇAS.
POLÍTICA NACIONAL DE PROMOÇÃO A
SAÚDE.
NO DIA 30 DE MARÇO DE 2006, FOI APROVADA A POLÍTICA NACIONAL DE
PROMOÇÃO A SAÚDE, PELA PORTARIA DE NÚMERO 687, QUE VALIDOU O
COMPROMISSO DA ATUAL GESTÃO DO MINISTÉRIO DA SAÚDE NA
AMPLIAÇÃO DAS AÇÕES DE PROMOÇÃO, NOS SERVIÇOS E NA GESTÃO DO
SISTEMA ÚNICO.

OBJETIVO : CONSTITUINDO ASSIM UM FORTALECIMENTO DE DIVERSAS ÁREAS


PARA QUE TODOS AUXILIEM NA PROTEÇÃO E NO CUIDADO COM A VIDA.
CONFERÊNCIA ALMA ATA

PERCEBERAM A NECESSIDADE DA SAÚDE NO DESENVOLVIMENTO DE


QUALQUER NAÇÃO.

O CONCEITO DE PROMOÇÃO À SAÚDE FOI DEFINIDO COMO UMA ETAPA A


SER FOCADO NA PREVENÇÃO DA DOENÇA.

A PARTIR DAS CONFERÊNCIAS MUNDIAIS DE SAÚDE FORAM DELIMITADOS


OBJETIVOS PARA A EQUIDADE DA SAÚDE MUNDIAL E TAMBÉM AÇÕES PARA
A PREVENÇÃO DE DOENÇAS DE ACORDO COM AS LOCALIDADES E COM
ÊNFASE EM DOENÇAS ENDÊMICAS.
PRIMEIRA CONFERÊNCIA INTERNACIONAL
SOBRE PROMOÇÃO DA SAÚDE
PÓS "DECLARAÇÃO DE ALMA-ATA" (1978)
REALIZADA EM NOVEMBRO DE 1986 EM OTTAWA, CANADÁ.
O PROCESSO DE CAPACITAÇÃO DA COMUNIDADE PARA ATUAR NA MELHORIA DE SUA
QUALIDADE DE VIDA E SAÚDE, INCLUINDO UMA MAIOR PARTICIPAÇÃO NO CONTROLE
DESTE PROCESSO. PARA ATINGIR UM ESTADO DE COMPLETO BEM-ESTAR FÍSICO, MENTAL E
SOCIAL OS INDIVÍDUOS E GRUPOS DEVEM SABER IDENTIFICAR ASPIRAÇÕES, SATISFAZER
NECESSIDADES E MODIFICAR FAVORAVELMENTE O MEIO AMBIENTE. A SAÚDE DEVE SER
VISTA COMO UM RECURSO PARA A VIDA, E NÃO COMO OBJETIVO DE VIVER. NESSE
SENTIDO, A SAÚDE É UM CONCEITO POSITIVO, QUE ENFATIZA OS RECURSOS SOCIAIS E
PESSOAIS, BEM COMO AS CAPACIDADES FÍSICAS. ASSIM, A PROMOÇÃO DA SAÚDE NÃO
É RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA DO SETOR SAÚDE, E VAI PARA ALÉM DE UM ESTILO DE
VIDA SAUDÁVEL, NA DIREÇÃO DE UM BEM-ESTAR GLOBAL.
PROMOÇÃO DA SAÚDE E SUS

A PROMOÇÃO DA SAÚDE É UMA PROPOSTA PÚBLICA MUNDIAL


CONTEMPORÂNEA NA SAÚDE PÚBLICA DISSEMINADA PELA ORGANIZAÇÃO
MUNDIAL DA SAÚDE DESDE 1984.

NO BRASIL TEMOS COMO REFERÊNCIA O SUS QUE MESMO SEM OFERECER UM


SERVIÇO DE ALTA QUALIDADE AINDA É UM DOS SISTEMAS MAIS
AVANÇADOS.
ESTRATÉGIAS
CONTRIBUIÇÃO
CARTA DOS DIREITOS DOS USUÁRIOS
DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE (SUS)
TODO CIDADÃO TEM DIREITO AO ACESSO ORDENADO E ORGANIZADO AOS
SISTEMAS DE SAÚDE.

TODO CIDADÃO TEM DIREITO A TRATAMENTO ADEQUADO E EFETIVO PARA SEU


PROBLEMA.

TODO CIDADÃO TEM DIREITO AO ATENDIMENTO HUMANIZADO, ACOLHEDOR E


LIVRE DE QUALQUER DISCRIMINAÇÃO.
TODO CIDADÃO TEM DIREITO A ATENDIMENTO QUE RESPEITE A SUA PESSOA, SEUS
VALORES E SEUS DIREITOS.

TODO CIDADÃO TAMBÉM TEM RESPONSABILIDADES PARA QUE SEU TRATAMENTO


ACONTEÇA DA FORMA ADEQUADA.

TODO CIDADÃO TEM DIREITO AO COMPROMETIMENTO DOS GESTORES DA SAÚDE


PARA QUE OS PRINCÍPIOS ANTERIORES SEJAM CUMPRIDOS.
SEUS OBJETIVOS ESPECÍFICOS SÃO:

INCORPORAR E IMPLEMENTAR AÇÕES DE PROMOÇÃO DA SAÚDE, COM ÊNFASE NA ATENÇÃO


BÁSICA.

CONTRIBUIR PARA O AUMENTO DA RESOLUBILIDADE DO SISTEMA, GARANTINDO QUALIDADE,


EFICÁCIA, EFICIÊNCIA E SEGURANÇA DAS AÇÕES DE PROMOÇÃO DA SAÚDE.

ESTIMULAR ALTERNATIVAS INOVADORAS E SOCIALMENTE INCLUSIVAS/CONTRIBUTIVAS NO ÂMBITO


DAS AÇÕES DE PROMOÇÃO DA SAÚDE.

FAVORECER A PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE E A PROMOÇÃO DE AMBIENTES MAIS SEGUROS


E SAUDÁVEIS.

PREVENIR FATORES DETERMINANTES E/OU CONDICIONANTES DE DOENÇAS E AGRAVOS À SAÚDE.


PRIORIDADES DA POLÍTICA DE
PROMOÇÃO NACIONAL DA SAÚDE

MELHORIAS NO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE;

CONTROLE AO TABAGISMO, BEBIDAS ALCOÓLICAS E DROGAS;

PROGRAMAS VOLTADOS À PROMOÇÃO DA ATIVIDADE FÍSICA;

PROMOÇÃO À INFORMAÇÃO E EDUCAÇÃO EM SAÚDE.


DIRETRIZES
RECONHECIMENTO DENTRO DA PROMOÇÃO À SAÚDE UMA PARTE NA QUAL
BUSQUE A IGUALDADE

DA MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA

ESTIMULAR O DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES INTEGRAIS DE SAÚDE

FORTALECIMENTO DA PARTICIPAÇÃO SOCIAL

PROMOVER MUDANÇAS NA CULTURA ORGANIZACIONAL

INCENTIVO A PESQUISA EM PROMOÇÃO DE SAÚDE (EFICÁCIA, EFICIÊNCIA,


SEGURANÇA E ETC).

DIVULGAR E INFORMAR DAS INICIATIVAS DA PROMOÇÃO DE SAÚDE


MODELOS DE EDUCAÇÃO
A SAÚDE
EDUCAÇÃO EM SAÚDE

MS (MINISTERIO DA SAÚDE ) DEFINE EDUCAÇÃO EM SAÚDE COMO:

PROCESSO EDUCATIVO DE CONSTRUÇÃO DE CONHECIMENTOS EM SAÚDE


QUE VISA À APROPRIAÇÃO TEMÁTICA PELA POPULAÇÃO [...]. CONJUNTO DE
PRÁTICAS DO SETOR QUE CONTRIBUI PARA AUMENTAR A AUTONOMIA DAS
PESSOAS NO SEU CUIDADO E NO DEBATE COM OS PROFISSIONAIS E OS
GESTORES A FIM DE ALCANÇAR UMA ATENÇÃO DE SAÚDE DE ACORDO COM
SUAS NECESSIDADES.
ATORES PRIORITÁRIOS

que valorizem a prevenção e a


OS PROFISSIONAIS DE SAÚDE promoção tanto quanto as
práticas curativas

apoiem esses profissionais


OS GESTORES

que necessita construir seus


conhecimentos e aumentar sua
A POPULAÇÃO autonomia nos cuidados, individual
e coletivamente
CARACTERÍSTICAS

ERAM CARACTERÍZADAS POR AÇÕES VERTICAIS DE CARÁTER INFORMATIVO


COM O INTUITO DE TRANSFORMAR HÁBITOS DE VIDA, COLOCANDO O
INDIVÍDUO COMO O RESPONSÁVEL PELA SUA SAÚDE.

AS RESPONSABILIDADES REFERENTES ÀS AÇÕES DE EDUCAÇÃO EM SAÚDE


FORAM DIVIDIDAS ENTRE OS TRABALHADORES DA SAÚDE E OS DA
EDUCAÇÃO.
TRABALHADORES DA SAÚDE EDUCADORES
TRABALHADORES DA SAÚDE EDUCADORES

DESENVOLVER OS DESENVOLVER AÇÕES


CONHECIMENTOS EDUCATIVAS CAPAZES DE
CIENTÍFICOS CAPAZES DE TRANSFORMAR
INTERVIR SOBRE A DOENÇA, COMPORTAMENTOS.
DIAGNOSTICANDO-A E
TRATANDO-A O MAIS
RAPIDAMENTE POSSÍVEL
MODALIDADES

HÁ DUAS MODALIDADES DE EDUCAÇÃO NO TRABALHO EM SAÚDE:

A EDUCAÇÃO CONTINUADA E A EDUCAÇÃO PERMANENTE.

EDUCAÇÃO CONTINUADA: PÓS GRADUAÇÕES E ESTUDOS AVANÇADOS

EDUCAÇÃO PERMANENTE : AÇÕES EDUCATIVAS EMBASADAS NA


PROBLEMATIZAÇÃO DO PROCESSO DE TRABALHO EM SAÚDE
MODELOS DE EDUCAÇÃO

ESTILOS DE VIDA SAUDÁVEIS EXERCÍCIO DA CIDADANIA

AÇÃO E INFLUÊNCIA SOCIAIS PLANEJAMENTO PARTICIPATIVO EM


PROGRAMAS E AÇÕES

SERVIÇOS EFICAZES (PÚBLICOS E OUTROS) PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS


PREVENTIVOS E PÚBLICOS EM GERAL.

AMBIENTES SAUDÁVEIS AMBIENTE FÍSICO SEGURO. VIGILÂNCIA SANITÁRIA E


AMBIENTAL
PARTICIPAÇÃO

A EDUCAÇÃO POPULAR EM SAÚDE CONTINUA SENDO HOJE UM DESAFIO


AOS GESTORES E PROFISSIONAIS NA BUSCA POR PRÁTICAS INTEGRAIS, MAIS
VOLTADAS ÀS REAIS NECESSIDADES DAS POPULAÇÕES E CONSIDERANDO,
COMO SUPORTE PARA ESSAS PRÁTICAS, TANTO PROCESSOS DE
INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO COMO DE PARTICIPAÇÃO POPULAR E
PARTICIPAÇÃO SOCIAL.
CONCLUSÃO

Nota-se que a saúde é um direito do cidadão brasileiro, garantido pela


Constituição federal de 1988, que se apresenta como conceito amplo e muito
mais significante que apenas a ausência da doença, e propõe estratégias de
ação para recuperação, proteção e promoção da saúde. Mas, apesar de ser
mencionada a importância do sistema de se responsabilizar por estas ações, a
promoção da saúde, muitas vezes, é tratada de forma superficial no Brasil, tanto
em meio ao próprio setor da saúde, como em meios externos, até mesmo
acadêmicos. Dessa forma, continua o desafio de monitorar e avaliar programas,
além da implantação desta Política de maneira mais incisiva no país, mostrando
que a Promoção da Saúde é efetiva na conclusão dos objetivos a que ela se
propõe, auxiliando para a formação de indivíduos autônomos, capazes de
promover mudanças na determinação social do processo saúde/doença.
ATÉ A PROXIMA!!

ENFERMAGEM