Você está na página 1de 4

Título do Filme: Bilder der Welt und Inschrift des Krieges

Título do Filme (pt): Imagens do Mundo e epitáfios de Guerra


Ano de realização: 1988
Realizador: Harun Farocki
País: Alemanha

O filme em análise debruça-se sobre a problemática da imagem como instrumento simultâneo


da construção e dissimulação/manipulação da realidade. Numa fase inicial, o conjunto de
imagens que introduz a narrativa revela-se confusa e parece aleatória, no entanto, à medida
que a própria história se vai construindo a partir das imagens e da narração começamos a
perceber os conteúdos mostrados e a relacioná-los com a própria temática do objeto de estudo.

Dessa forma, o conjunto de imagens aparentemente sem sentido, como por exemplo as faces
de mulheres, a aplicação de maquilhagem, a imagem do barco, entre outras, à medida que a
narração continua e a h istória é enunciada verbalmente, começa-se a perceber a relação com
a mensagem da história. De um modo geral, a partir do conjunto voz+imagem, é descrito que a
imagem tem um papel de elevada importância na construção da história e apresenta um forte
dualidade entre a construção/destruição/manipulação da realidade. Neste caso, retrata o
exemplo de como as forças alemãs usaram o poder manipulativo da imagem para manipular a
localização dos campos de concentração. Só mais tarde, através da análise de imagens
capturadas por aviões bombardeiros é que os analistas norte-americanos conseguiram
desvendar a localização dos campos de concentração através da análise de alguns detalhes nas
imagens. O papel da imagem também foi explorado na construção da identidade, com o caso
específico da captura de fotografias para a formação de cartões de cidadania/identificação.