Você está na página 1de 1
262 nos primeiros anos da era de 1700 e donos do Engenho Fra- g6so, nas imediagdes de Olinda, em Pernambuco, constituindo a numerosa familia Dantas, nordestina, sendo José irmao de Manoel Dantas Correia, que ficou no Estado do Piaui. Foram éles: 0 tenente-coronel Caetano Dantas Correia e o major Gre- gério José Dantas Correia, ja cidatos no inicio déste livro; Antonio Dantas Correia, casado com Mariana Monteiro da Sil- va Dantas e que no ano de 1739 ficaram naquéle Engenho Fragéso, alegando que possuiam fazendas de criar gado nas ribeiras dos rios Piranhas, Caigara e Cachoeira, como Frutuoso José Dantas Correia, em 10 de fevereiro de 1779, na mesma ribeira e com descendencia em Caicé e Piranhas; José Dantas Correia de Gées, com descendencia em Teixeira, néste Estado da Paraiba; Sebastiao Dantas Correia que em 1745, obtinha datas de terras no Rio Grande do Norte, e Estevam José Dan- tas, de quem descendem os Dantas de Sao José de Mipibu (Sesmaria de Tavares de Lyra). Sio ainda descendentes déles: Albino Custédio Dantas Correia, com data de terras em Apod{, no ano de 1778, como Antonio Jacome Dantas Correia, que em 1799, proprietario em Barra do Pitangui, alegava que seu avé materno tinha posse ali h4 mais de 80 anos; Alexandre Dantas Correia, casado com Maria Laureana de Jesis Dantas, vendendo terras em 1777; Joao Firmino Dantas Correia, que no ano de 1811 pedia e obtinha terras em Chord, Aquizar, no Cear4; Felismino do Régo Dantas Noronha, influéncia politica e com familia no Ceara-Mirim, Rio Grande do Norte; Manoel Francisco Dantas, vulto de influéncia em Carnatiba e Acari, daquéle Estado, ir- mao de minha trisavé Tomazia Maria Dantas de Azevédo e casada com o meu trisavé José Dantas de Azevédo Maia; Bar- tolomeu Pereira Dantas, de 1753 a 1760, também pedindo terras. Ainda nessa descendéncia: o dr. Bartolomeu Leopoldino Dantas e o professor Antonio Justino Dantas, deputados a As- sembléia Provincial daquéle Estado Potiguar, como José Dan- tas Correia, que em 12 de janeiro de 1788 pertencia ao Senado de Natal; o dr. Jodo Valentim Dantas Pinagé, Presidente da Provincia do Rio Grande do Norte e o dr. Manoel Gomes de Medeiros Dantas, jornalista e escritor, falecido no ano de 1924 como Prefeito Municipal de Natal, como cita 0 seu parente, o ilustre dr. José Augusto Bezerra de Medeiros, naquéle livro “Familias Seridoenses”. Na Paraiba: José Dantas Correia, filho do citado casal José e Isabel da Rocha Meireles Dantas, era casado com Te- reza de G6es Vasconcelos, tendo ésse novo casal um filho: An- tonio Dantas Correia de Gées, que se casou com Josefa Fran-