Você está na página 1de 4

Chapter 1 Atenuação em neper e em

decibel
Em um meio dissipativo, a constante de propagação é kz = kzr + jkzi em (unidade
de comprimento)1 , na qual kzr é a constante de atenuação e kzi é a constante de
fase. A amplitude do campo eletromagnético de uma onda decresce de acordo com
a relação exp ( kzr z). Como a potência transportada pela onda eletromagnética
é proporcional ao módulo ao quadrado da componente de campo elétrico, então
P (z) = Po exp ( 2kzr z) (1.1)
na qual P (z) é a potência transportada pela onda na posição z transversal à
direção de propagação e P0 é a potência em z = 0. Notar que a dimensão de kzr
continua sendo (unidade de comprimento)1 .
A variação de potência ao longo da direção z é
dP (z)
= ( 2kzr )Po exp ( 2kzr z) = 2kzr P (z). (1.2)
dz
O valor de kzr pode ser determinado a partir de (1.2),
 
1 dP (z)=dz
kzr = . (1.3)
2 P (z)
Portanto, kzr é a relação entre a potência dissipada por unidade de distância e
duas vezes a potência transportada pela onda.
A dimensão de kzr , a partir de (1.3) é dada pela relação de potência dP (z)=P (z)
por unidade de comprimento dz. Vamos examinar (1.1) reescrevendo-a na forma
P (z)
= exp ( 2kzr z) . (1.4)
Po
Aplicando ln() em (1.4) resulta em
 
P (z)
ln = ln [exp ( 2kzr z)] = 2kzr z ln (e) = 2kzr z. (1.5)
Po
Portanto,
ln [P (z)/Po ]
kzr = . (1.6)
2z
Como a potência é proporcional ao módulo do campo elétrico ou magnético,

ln [E(z)/Eo ]2 ln [E(z)/Eo ]
kzr = = . (1.7)
2z z

1.1 Atenuação em Neper (Np)


A relação ln [E(z)/Eo ] corresponde à de…nição de neper 1 (N p), que é adimensional,
representando a relação entre dois valores de amplitude de campo elétrico ou
1
O termo "neper" é homenagem a John Napier, matemático escocês nascido em 1550 no
castelo de Merchiston, nas proximidades de Edinburgh, Escócia, pela sua contribuição ao estudo
deste tema.
1
magnético2 . Assim, 1 neper de atenuação signi…ca que o valor da amplitude de
campo reduziu-se a 1=e do valor tomado como referência (no caso, Eo ). Ou então,
1 neper de aumento equivale a um aumento e = 2; 7183 vezes. Portanto, a unidade
da constante de atenuação kzr é neper por unidade de comprimento.

1.2 Atenuação em decibel (dB)


Da Equação (1.4), 10 log [P (z)=Po ] = 10 log [exp ( 2kzr z)] = 10 ( 2kzr z) log (e).
Como log (e) = 0; 4343, então 10 log [P (z)=Po ] = 4; 343 ( 2kzr z). Desta forma,
1 10 log [P (z)=Po ]
kzr = . (1.8)
8; 686 z
Mas, 10 log [P (z)=P0 ] é a de…nição de relação entre dois valores de potência em
decibel (dB) e a unidade da constante de atenuação kzr é dB por unidade de
comprimento. Comparando (1.7) e (1.8) há o fator 1=8; 686 relacionando as duas
de…nições. No caso de amplitude de campo, tensão ou corrente, 1 Np equivale
a 8,686 dB. Portanto, para transformar Np em dB, basta multiplicar o valor
em Np(unidade de comprimento)1 por 8,686. Para passar de dB(unidade de
comprimento)1 para Np(unidade de comprimento)1 , dividir por 8,686.

1.3 Generalização da Relação entre Potências em


dB
A potência
 média dissipada em uma impedância Z é P = (1=2) Re fV I  g ou P =

(1=2) Re jV j2 =Z  . Considere uma linha de transmissão, cujas impedâncias em

seus terminais são Ze e ZL . A potência média em Ze é Pe = (1=2) Re jVe j2 =Ze

e em ZL é PL = (1=2) Re jVL j2 =ZL . A relação entre PL e Pe é
  2
PL (1=2) Re jVL j2 =ZL jVL j Re f1=ZL g
=  = . (1.9)
Pe (1=2) Re jVe j2 =Ze jVe j Re f1=Ze g

A relação em decibel é
     
PL jVL j Re f1=ZL g
10 log = 20 log + 10 log dB. (1.10)
Pe jVe j Re f1=Ze g
Se VL e Ve são reais e Ze = ZL , então
   
PL VL
10 log = 20 log . (1.11)
Pe Ve
A quantidade 10 log (PL =Pe ) é costumeiramente citada como ganho de potência
em dB e a quantidade 20 log (VL =Ve ) ( se Ze = ZL ) como ganho de tensão em dB.
2
É também a relação entre tensão ou corrente.
2
Vamos apresentar dois exemplos.

Exemplo 1: Os parâmetros de uma linha de transmissão são R = 0; 5


m1 ,
G = 106 Sm1 , L = 106 Hm1 e C = 1012 Fm1 . O comprimento da linha
é d = 100 m. A linha é excitada por uma fonte de tensão alternada VG = 1 V e
cuja impedância interna é ZG = 100
. A impedância de carga é ZL = 50
. A
frequência de operação é f = 1 MHz. Determinar a relação entre as potências nos
terminais.
Solução: A impedância série da linha é Z = R + j2fpL e a admitância é
Y = G + j2f C. Apimpedância característica é Z0;p = Z=Y e a constante
de propagação é k = ZY = kR + jkI . A velocidade de fase é vf = 2f =kI e o
comprimento de onda é  = 2=kI . A impedância na entrada da linha (z = d)
é Z ( d) = Z0;p [ZL + Z0 tgh (kd)] = [Z0 + ZL tgh (kd)]. O coe…ciente de re‡exão
na carga é L = (ZL Z0;p ) = (ZL + Z0;p ). A tensão nos terminais de entrada
da linha (terminais do gerador) é V ( d) = VG Z ( d) = [Z( d) + ZG ]. A cor-
rente em Z( d) é I ( d) = V ( d) =Z( d). A potência dissipada em Z( d)
é Pe = (1=2) Re jV ( d)j2 =Z  ( d) . A tensão em qualquer ponto de uma
linha com perdas é V (z) = V + [exp ( kz) + L exp (kz)] e a corrente é I (z) =
(V + =Z0;p ) [exp ( kz) L exp (kz)]. Se a tensão nos terminais de entrada da linha
(terminais do gerador) é V ( d), então V + = V ( d) = [exp (kd) + L exp ( kd)].
A tensão nos terminais da carga (z =0) é V (0) = V + (1 + L ). A potência dissi-
pada em Z(0)  ZL é Pe = (1=2) Re jV (0)j2 =ZL .
Substituindo os valores, Z0;p = 683; 4 + j631; 2
; k = (4; 98 + j4; 6)  103 m1 ;
Z ( d) = 51; 61 + j20; 92
; L = 0; 922 j0; 007; V ( d) = 0; 932 + j0; 14 V ;
I ( d) = (0; 677 j1; 403)103 A; Pe = 2; 172  104 W ; V + = 0; 568 j0; 414
V; V (0) = 0; 017 j0; 071 V ; PL = 5; 284  105 W .
Vamos calcular as duas quantidades relativas aos lados esquerdo e direito de (1.10).
Substituindo os valores, as duas quantidades resultam em 6; 14 dB . Como é
uma linha de transmissão com perdas, o valor negativo do ganho indica atenu-
ação. Podemos indicar o resultado em termos de atenuação (inverso do ganho),
A = 6; 14 dB. Note o sinal ao indicar atenuação. Comentário: Surpreso com os
resultados? Entenda-os a partir da de…nição de ganho de potência e da relação
entre tensão e potência.

Exemplo 2: Seja uma linha de transmissão sem perdas de impedância caracterís-


tica Z0 = 70; 711
e comprimento L = 0; 25 e terminada por impedância de
carga ZL = 50
. A linha é alimentada por gerador de sinal alternado VG = 1 V
e impedância interna ZG = 100
. Determinar o ganho de potência e de tensão.
Solução: Este circuito com linha de transmissão é conhecido como transformador
=4. A impedância na entrada é Ze = Z02 =ZL ou Ze = 100
. O coe…ciente de
re‡exão na carga é L = (ZL Z0;p ) = (ZL + Z0;p ). A tensão nos terminais de
entrada da linha (terminais do gerador) é V ( d) = VG Z ( d) = [Z( d) + ZG ].
Se a tensão nos terminais de entrada da linha (terminais do gerador) é V ( d),
então V + = V ( d) = [exp (jkd) + L exp ( jkd)] ;na qual k = 2= e d = 0; 25.
A potência dissipada em Z( d) é Pe = (1=2) Re jV ( d)j2 =Ze . A tensão
nos terminais da carga (z = 0) é V (0) = V + (1 + L ) e a potência dissipada
é PL = (1=2) Re jV (0)j2 =ZL . A potência dissipada em Z(0)  ZL é Pe =

3

(1=2) Re jV (0)j2 =ZL . Substituindo os valores, L = 0; 172; V ( d) = 0; 5 V;
I ( d) = 5  103 A; V + = 0; 427 V; Pe = 1; 25  103 W ; V (0) = j0; 354 V;
I (0) = j7; 07103 A; PL = 1; 25  103 W . Assim, 10 log (PL =Pe ) = 0 dB e
20 log (jV (0)j = jV ( d)j)+10 log [Re f1=ZL g = Re f1=Ze g] = 3; 01 + 3; 01 = 0 dB .
Note que a linha é sem perdas.