Você está na página 1de 6

José, brasileiro de dezesseis anos de idade, possuidor de título de eleitor

e no pleno gozo dos seus direitos políticos, identifica, com provas


irrefutáveis, ato lesivo do Presidente da República que atenta contra a
moralidade administrativa.
Com base no fragmento acima, assinale a opção que se coaduna com o instituto
jurídico da Ação Popular.
A. José, desde que tenha assistência, é parte legítima para propor Ação Popular
em face do Presidente da República perante o Supremo Tribunal Federal.
B. José, ainda que sem assistência, é parte legítima para propor Ação Popular
em face do Presidente da República perante o juiz natural de primeira instância.
C. José, ainda que sem assistência, é parte legítima para propor Ação Popular
em face do Presidente da República perante o Supremo Tribunal Federal.
D. José não é parte legítima para propor Ação Popular em face do Presidente da
República, porque ainda não é considerado cidadão.
J.G., empresário do ramo imobiliário, surpreendeu tomar conhecimento de
que seu nome constava de um banco de dados de caráter público como
inadimplente de uma dívida no valor de R$ 500.000,00 (quinhentos mil
reais). Embora reconheça a existência da dívida, entende que o não
pagamento encontra justificativa no fato de o valor a que foi condenado em
primeira instância ainda estar sob discussão em grau recursal. Com o
objetivo de fazer com que essa informação complementar passe a constar
juntamente com a informação principal a respeito da existência do débito,
consulta um advogado, que sugere a impetração de um habeas data.
Sobre a resposta à consulta, assinale a afirmativa correta
A. O habeas data não é o meio adequado, já que a ordem jurídica não prevê a
possibilidade de sua utilização para complementar dados, mas apenas para
garantir o direito de acessá-los ou retificá-los.
B. Deveria ser impetrado, em vez de habeas data ,mandado de segurança, ação
constitucional adequada para os casos em que se faça necessária a proteção de
direito líquido e certo, não amparado por habeas corpus ou habeas data.
C. Deve ser impetrado habeas data, pois, embora o texto constitucional não
contemple a hipótese específica do caso concreto, a lei ordinária o faz, de modo
a ampliar o âmbito de incidência do habeas data como ação constitucional.
D. O habeas data não deve ser impetrado, pois a lei ordinária não pode ampliar
uma garantia fundamental prevista no texto constitucional, já que tal configuraria
violação ao regime de imutabilidade que acompanha os direitos e as garantias
fundamentais.
No que tange às disposições legais regulamentadoras da ação direta de
inconstitucionalidade, da ação direta de inconstitucionalidade por omissão
e da ação declaratória de constitucionalidade, assinale a opção correta.
A. A medida cautelar em ação direta de inconstitucionalidade por omissão
poderá consistir na suspensão de procedimentos administrativos.
B. O ajuizamento de ação direta de inconstitucionalidade e de ação direta de
inconstitucionalidade por omissão não admite desistência. Em razão da
presunção de constitucionalidade do ordenamento jurídico, a legislação
específica da ação declaratória de constitucionalidade admite desistência.
C. Existindo norma federal objeto, ao mesmo tempo, de ação declaratória de
constitucionalidade e de ação direta de inconstitucionalidade, em homenagem
ao caráter ambivalente destas ações, será uma delas extinta sem resolução do
mérito por litispendência e a outra terá julgamento de mérito.
D. Da decisão proferida na ação declaratória de constitucionalidade caberá, tão
somente, a oposição de embargos de declaração e o ajuizamento posterior de
ação rescisória.
Isabella promove ação popular em face do Município X, por entender que
determinados gastos realizados estariam causando graves prejuízos ao
patrimônio público. O pedido veio a ser julgado improcedente, por total
carência de provas. Inconformada, Isabella apresenta a mesma ação com
fundamento em novos elementos, e, mais uma vez, o pedido vem a ser
julgado improcedente por carência de provas.
Nos termos da Constituição Federal e da legislação de regência, assinale a
opção correta.
A. Sendo o pedido julgado improcedente, haverá condenação em honorários
advocatícios.
B. A improcedência por ausência de provas caracteriza a má- fé do autor popular.
C. A reiteração na propositura da mesma ação acarreta o pagamento de custas
pelo autor popular.
D. As custas serão devidas se declarada, expressamente, a má-fé do autor
popular.

A ação de habeas data, como instrumento de proteção de dimensão do


direito de personalidade, destina-se a garantir o acesso de uma pessoa a
informações sobre ela que façam parte de arquivos ou banco de dados de
entidades governamentais ou públicas, bem como a garantir a correção de
dados incorretos.
A partir do fragmento acima, assinale a opção correta.
A. Conceder-se-á habeas data para assegurar o conhecimento de informações
relativas à pessoa do impetrante ou de parente deste até o segundo grau,
constantes de registro ou banco de dados de entidades governamentais ou
privadas.
B. Além dos requisitos previstos no Código de Processo Civil para petição inicial,
a ação de habeas data deverá vir instruída com prova da recusa ao acesso às
informações ou o simples decurso de dez dias sem decisão.
C. Do despacho de indeferimento da inicial de habeas data por falta de algum
requisito legal para o ajuizamento caberá agravo de instrumento.
D. A ação de habeas data terá prioridade sobre todos os atos judiciais, com
exceção ao habeas corpus e ao mandado de segurança.

A Ação Direta de Inconstitucionalidade, a Ação Declaratória de


Constitucionalidade e a Ação Direta de Inconstitucionalidade por Omissão
estão regulamentadas no âmbito infraconstitucional pela lei 9.868/99, que
dispõe sobre o processo e julgamento destas ações perante o Supremo
Tribunal Federal.
Tomando por base o constante na referida lei, assinale a alternativa
incorreta.
A. Podem propor a Ação Direta de Inconstitucionalidade por Omissão os
mesmos legitimados para propositura da Ação Direta de Inconstitucionalidade e
da Ação Declaratória de Constitucionalidade.
B. Cabe no âmbito da Ação Declaratória de Constitucionalidade a concessão de
medida cautelar.
C. As decisões proferidas em Ação Direta de Inconstitucionalidade e em Ação
Declaratória de Constitucionalidade possuem o chamado efeito dúplice.
D. Enquanto a Ação Direta de Inconstitucionalidade e a Ação Declaratória de
Constitucionalidade não admitem desistência, a Ação Direta de
Inconstitucionalidade por Omissão admite a desistência a qualquer tempo.

Em atenção às recentes manifestações populares, fora noticiado na TV que


determinados deputados estaduais de dado Estado da Federação estavam
utilizando a verba do orçamento destinada à saúde para proveito próprio.
Marcos, cidadão brasileiro, insatisfeito com a notícia e de posse de
documentação que denota indícios de lesão ao patrimônio de seu Estado,
ajuíza Ação Popular no Juízo competente em face dos aludidos deputados
e do Estado.
Em atenção ao disciplinado na Lei n. 4.717/65, que trata da Ação Popular,
assinale a alternativa incorreta.
A. Marta, cidadã brasileira, residente e domiciliada no mesmo Estado, pode
habilitar-se como litisconsorte de Marcos.
B. Na mesma linha da ação de Mandado de Segurança, o direito de ajuizá-la
decai em 5 (cinco) anos.
C. O Estado, a juízo de seu representante legal, em se afigurando útil ao
interesse público, poderá atuar ao lado de Marcos na condução da ação.
D. Sendo julgada improcedente a ação movida por Marcos, poderá este recorrer,
além do Ministério Público e qualquer outro cidadão.
Cristina, cidadã brasileira comprometida com a boa administração,
descobre que determinada obra pública em sua cidade foi realizada em
desacordo com as normas que regem as licitações públicas, com vistas a
beneficiar um particular amigo do prefeito. De posse de cópias do processo
administrativo que comprovam a situação, pretende ingressar com medida
judicial para a proteção do patrimônio público.
Para combater tal situação, Cristina deverá
A. ingressar com ação civil pública, que é o meio apto a sanar a lesividade ao
patrimônio público.
B. propor ação penal privada subsidiária da pública para condenar o prefeito e o
particular beneficiado e reparar os prejuízos causados aos cofres públicos.
C. impetrar mandado de segurança coletivo para amparar direito líquido e certo
seu e de todos os cidadãos aos princípios da legalidade e moralidade.
D. ingressar com ação popular apta a proteger o patrimônio público
indevidamente lesado.

Em relação aos remédios constitucionais, assinale a afirmativa correta.


A. O habeas data pode ser impetrado ainda que não haja negativa administrativa
em relação ao acesso a informações pessoais.
B. A ação popular pode ser impetrada por pessoa jurídica.
C. O particular pode figurar no polo passivo da ação de habeas corpus.
D. O mandado de segurança somente pode ser impetrado quando as questões
jurídicas forem incontroversas.

O presidente do STF delegou ao secretário de recursos humanos desse


tribunal a atribuição de dispor sobre a promoção na carreira de analista
judiciário dos servidores dessa Corte. Um servidor se sentiu preterido nos
critérios de direito utilizados na promoção e, em razão disso, contratou
advogado para promover as medidas judiciais cabíveis.
Acerca dessa situação hipotética, assinale a opção correta.
A. O advogado poderá impetrar mandado de segurança contra o presidente do
STF perante o próprio STF, porque a delegação não exclui a responsabilização
pela prática do ato.
B. O advogado poderá impetrar mandado de segurança contra ato do secretário
de recursos humanos perante o próprio STF.
C. O advogado deverá impetrar mandado de segurança contra o presidente do
STF e o secretário de recursos humanos, pois há litisconsórcio necessário entre
o delegante e o delegatário.
D. O advogado deverá impetrar mandado de segurança contra ato do secretário
de recursos humanos perante a justiça federal no DF.

O mandado de segurança coletivo NÃO pode ser impetrado por


A. organização sindical.
B. partido político com representação no Congresso Nacional.
C. entidade de classe de âmbito nacional.
D. associações paramilitares.

Indique a alternativa CORRETA:


A. a controvérsia sobre matéria de direito não impede concessão de mandado
de segurança;
B. a impetração de mandado de segurança coletivo por entidade de classe em
favor dos associados depende da autorização destes;
C. compete ao Supremo Tribunal Federal conhecer originariamente de mandado
de segurança contra atos do Superior Tribunal de Justiça;
D. não é competente, originariamente, o Supremo Tribunal Federal, para
mandado de segurança contra ato do Tribunal de Contas da União.

Dentre as garantias constitucionais, o indivíduo, para assegurar o


conhecimento de informações relativas à sua pessoa, constantes de
bancos de dados de entidades governamentais, poderá valer-se de
A. Mandado de Segurança Coletivo.
B. Mandado de Injunção.
C. Habeas Data.
D. Ação Popular.

Sobre mandado de segurança, assinale a opção correta.


A. Não se admite impetração de mandado de segurança para resguardo de
interesse violado em feitos penais, pois, em qualquer situação, há a violação da
liberdade do investigado, cuja tutela jurisdicional ocorre por impetração de
habeas corpus.
B. Não se admite a aplicação da fungibilidade se o mandado de segurança for
impetrado em face de ilegalidade que deveria ser contestada por meio da
impetração de habeas corpus, extinguindo-se o feito sem julgamento do mérito.
C. Será concedido mandado de segurança para tutela de direito líquido e certo,
comprovado de plano, não amparado por habeas corpus ou habeas data,
quando o responsável pela ilegalidade ou abuso de poder for autoridade pública
ou agente de pessoa jurídica no exercício de atribuições do poder público.
D. Pode ser interposto, pela parte juridicamente interessada, recurso ordinário à
decisão proferida em mandado de segurança decidido em única instância pelos
tribunais regionais federais ou pelos tribunais dos estados, do Distrito Federal e
territórios, quando concessiva a decisão.
De acordo com a CF, nas ações populares,
A. em nenhuma hipótese, será devido o pagamento de custas.
B. somente será devido o pagamento de custas se houver comprovada má-fé do
autor da ação.
C. nunca haverá condenação em honorários de sucumbência.
D. somente será devido o pagamento de custas se houver comprovada má-fé da
parte ré.
No que diz respeito aos direitos fundamentais, assinale a opção correta.
A. São gratuitas as ações de habeas corpus, habeas data e o mandado de
injunção.
B. O mandado de segurança coletivo pode ser impetrado por qualquer partido
político.
C. O Estado deve prestar assistência jurídica integral e gratuita a todos.
D. O direito de qualquer cidadão propor ação popular é previsto
constitucionalmente.

Assinale a opção incorreta acerca dos remédios constitucionais.


A. A ação popular só pode ser proposta de forma repressiva, sendo incabível,
assim, sua proposição antes da consumação dos efeitos lesivos de ato contra o
patrimônio público.
B. No habeas data, o direito do impetrante de receber informações constantes
de registros de entidades governamentais ou de caráter público é
incondicionado, não se admitindo que lhe sejam negadas informações sobre sua
própria pessoa.
C. O mandado de segurança pode ser proposto tanto contra autoridade pública
quanto contra agente de pessoas jurídicas privadas no exercício de atribuições
do poder público.
D. Organização sindical, entidade de classe ou associação legalmente
constituída e em funcionamento há pelo menos um ano têm legitimação ativa
para impetrar mandado de segurança coletivo em defesa dos interesses de seus
membros ou associados.