Você está na página 1de 6

SINALIZAÇÃO CELULAR INTRODUÇÃO

 Sinalização é a emissão de sinais químicos


 Permite a comunicação entre as células em um organismo multicelular que se comunicam através
de moléculas sinal e de receptores.
 Esse mecanismo precisa acontecer, pois determinados processos dependem de glândulas que estão
em locais muitas vezes distintos.

*Exemplo: os mecanismos de reprodução começam no hipotálamo com a liberação de gonadotrofina;


isso vai para a hipófise onde ocorre a liberação de FSH e LH que vão ser direcionados para suas gônadas
(ovários e testículos).

 Não depende só do receptor, mas principalmente dele. Pois, são os receptores que vão determinar
qual o processo que vai acontecer naquela célula.
 Os receptores podem ser: nicotínicos, adrenérgicos, muscarínicos, enzimáticos, associados à
proteína G, etc.
 Organismos unicelulares, como bactérias e protozoárias, também fazem sinalização só que com
outro interesse: eles têm o interesse de perceber os estímulos ambientas, as alterações do meio
para que ele possa se adaptar a condições novas.
 Os organismos multicelulares utilização a sinalização para fazer a comunicação entre suas células.

A sinalização depende de 3 etapas:


1. Recepção do sinal: etapa inicial; se não tiver essa etapa, não ocorre o resto da sinalização.
 É a detecção do alvo de uma molécula sinalizadora na célula.
 A molécula sinalizadora se liga a uma proteína receptora que pode estar dentro ou na
superfície da célula.
 O que muda de um receptor para o outro é a molécula sinal:

o A maioria dos receptores estão na membrana plasmática: são receptores de moléculas


grandes e/ou hidrossolúveis (como a acetilcolina e a insulina; não atravessam a membrana
livremente)
o Outros receptores estão dentro da célula: receptores de moléculas pequenas
(normalmente são transportadas por moléculas carreadoras pela corrente sanguínea) e que
conseguem atravessar a membrana livremente (hidrofóbicas e apolares)
OBS.:

2. Transdução do sinal:
 Processo através do qual uma célula converte um tipo de sinal ou estímulo em outro
intracelular, por meio da ativação de determinadas proteínas.
 A maioria dos processos de transdução de sinal envolvem sequências ordenadas de reações
bioquímicas dentro da célula, que são levadas a cabo por enzimas ativadas por mensageiros
secundários, resultando numa via de transdução de sinal (e amplificação).
 Geralmente, essa transdução ocorre por fosforilação ou desfosforilação:
o Para montar uma resposta satisfatória que faça esse sinal ser amplificado é preciso
ativar proteínas e para isso ocorre a fosforilação delas, adicionando fosfato.
o Entretanto, depois que atingimos a resposta celular a fosforilação não será mais
necessária para a célula, pois demanda um gasto energético. Logo, para poupar energia
usamos a desfosforilação de proteínas que foram fosforiladas anteriormente,
inativando-as.
o Proteínas específicas são responsáveis pela adição ou remoção de fosfato durante a
cadeia de transdução (regulação da atividade proteica);
o Proteína cinase/quinase: fosforila outras proteínas cinases.
o Proteína fosfatase: desfosforila e inativa as proteínas cinases.

 Vai ser um evento que vai desencadear amplificação para dentro da célula, porque o sinal
precisa ser estendido por toda a célula para que ela possa responder de maneira satisfatória e
com um tempo reduzido.

3. Resposta à sinalização:
 O sinal transduzido finalmente dispara uma resposta celular específica que podem ocorrer no
citoplasma ou no núcleo:
o No citoplasma, ocorre a regulação da atividade de proteínas alvo (do tipo alostérica);
resposta imediata.
o No núcleo, ligam ou desligam genes específicos; resposta mais douradora.
 É o que a célula pretende fazer com o mecanismo de sinalização: alterar seu metabolismo,
alterar sua expressão genica e/ou alterar sua forma/movimento através da modificação de
algumas proteínas do citoesqueleto (pode ter apenas uma resposta ou todas
concomitantemente).

*exemplo do fungo: alterou a forma

*Para visualizar alteração de metabolismo e alteração genica só é possível com testes moleculares e
bioquímicos. Enquanto para observar alteração da forma, basta apenas a microscopia.

 A sinalização pode depender da secreção de moléculas no meio ou do contato entre as células.

*as que secretam também precisam estar próximas umas as outras.


EXEMPLOS:

*Classificação quanto a maneira com que cada substância é lançada no meio

• Comunicação local por substâncias químicas que se difundem no meio extracelular.

• Transferência direta de sinais elétricos e químicos através de junções comunicantes entre células
adjacentes

.Íons

.Pequenas Moléculas -Aminoácidos, ATP

.Sinais elétricos passam diretamente

.Células de tecidos que precisam formar barreiras

• Comunicação à longa distância pela combinação de sinais elétricos transportados por células
nervosas e sinais químicos transportados no sangue.
OBS.: Se a molécula não for recebida pela célula, não adianta ela está dentro dessa célula. Ela precisa ser
recepcionada por algum receptor específico e esse receptor que vai comandar que tipo de resposta vai
acontecer. Então, mesmo que a molécula já esteja na célula, ela precisa se ligar ao receptor celular para
que haja a resposta.

*células que se precisam se renovar constantemente se reproduzindo através de sinais químicos que elas
mesma liberam (geralmente fatores de crescimento).

Você também pode gostar