Você está na página 1de 1

CASO PRÁTICO

Maria, uma idosa que acabou de completar 65 anos (nunca contribuiu


com a Previdência) no dia 25/01/2019, casada (marido vive junto e recebe
um salário mínimo de aposentadoria), tem casa própria e é proprietária de
outra pequena casa que está alugada a R$300,00 (trezentos reais) ao mês,
mora com uma filha de 34 anos surda e muda (que já recebe benefício
assistencial), teve seu pedido de benefício de prestação continuada
indeferido pelo INSS sob o argumento de incompatibilidade com o art. 20
, § 3º , da Lei 8.742 /93.

Na qualidade de advogado de Maria:

1) Quais documentos você irá precisar para ajuizar a ação?


2) Qual critério será usado para fixar os honorários advocatícios?
3) Será necessário perícia no caso acima? Quais?
4) Elabore a peça cabível para a defesa dos interesses de Maria.