Você está na página 1de 20

PUB

Quinta-feira • 30 de maio de 2019 • 1012 •1


30 maio 2019
Ano 19
quinta-feira
 0.75 iva incluído
Diretor: Luís Baptista-Martins
semanário

PS abre guerra com Chaves


Monteiro na Câmara da Guarda
O “verniz” estalou na última reunião de Câmara da Guarda, realizada na segunda-feira em Gonçalo. O socialista
Eduardo Brito assinalou o momento em que Carlos Chaves Monteiro passou «de provisório a efetivo» na presidência
do município com a eleição de Álvaro Amaro como eurodeputado e Pedro Fonseca partiu ao ataque dizendo que o
sucessor «não está preparado para o exercício da função». O presidente em exercício lamentou a adjetivação «triste e
vergonhosa» dos socialistas, cuja atitude disse demonstrar «alguma instabilidade emocional e política» Pág.5

Locomotiva atrasada
Europeias

Onda rosa
varre Beira
Interior para rotunda requalificada
na Guarda-Gare
PS obteve vitória esmagadora
nas europeias em Castelo Bran-
co e mais apertada na Guarda,
onde Álvaro Amaro não teve
qualquer efeito já que o PSD
perdeu em 10 dos 14 concelhos.
Apesar disso, o distrito da Guar-
da ganhou dois eurodeputados:
o antigo presidente da Câmara
da Guarda e Sandra Pereira, na-
tural de Alvoco da Serra (Seia),
eleita pela CDU ____________ 8

ESPECIAL
Quinta-feira • 30
de maio de 2019

•9
Câmara da Guarda está a preparar protocolo com a CP para o transporte e colocação de máquina dos
anos 60 na rotunda junto ao Parque Urbano do Rio Diz. A locomotiva a instalar não será a prevista
inicialmente e o novo acordo não prevê custos para o município. Pág.4

A arte do SIAC
a Guarda invade Reabertura da muralha é destaque
da Feira Medieval de Pinhel
A aposta no contac
contemporân to direto do públic
e 16 de junho,ea mantém-se na quartao com a arte
poesia, palest há arte ao vivo, exposi edição do SIAC. Entre
protagonizad ras, arte urbana, entre ções, oficinas, literatura,2
Cine Teatro as por 130 artistas de 15 outras ativida
des
Internacionada Guarda é um dos novos países. O antigo
l de Arte Contem palcos do Simpó
porânea. sio
A arte está mais
Simpósio Internac uma vez em destaque na
ional de Arte Guarda com a
e prolonga-se Contemporânea quarta
até 16 de junho. (SIAC), que começa edição do phia Mello Breyner
legadas” e alude O tema deste
à transformação ano é “Terra Herdada domingo de livros Andresen e prestará
à poetisa um tributo
após o flagelo da paisagem e | e um recital
dos incêndios
de 2017. ao renascimento Paisagens locais e dos alunos poético. O evento envolve com apresentações
A extensa lista da natureza das escolas da ainda
Reis, Rui Chafes,
de artistas plásticos criar obras de
arte. cidade, que particip a participação de artistas
José Pedro Croft presentes inclui arão em worksho
conjunta. O SIAC e Zulmiro de Carvalhonomes como Pedro Cabrita Organizado pelo
município e
ps e vão
vai acontecer em 2017 com
Torre de Menage no Museu da Guarda, , que terão uma exposiçã
o honrosa o prémio de “Melhorpelo Museu da Guarda, o SIAC
m, no TMG e, pela na Praça Luís na categoria da Projeto Internac foi distinguido
há mais de 30 primeira vez, no de Camões, na

Município investiu cerca de 283 mil euros na recuperação do “Caminho de Ronda” do castelo, que vai ter melhores
“Incorporação ional” e
anos,
algumas das exposiçõo edifício vai reabrir após
antigo Cine Teatro.
Encerra
ciação Portugu
esa de de Bens Culturai obteve uma menção
do moment Museologia, pela s
oriundos de 15 es e oficinas do obras de consolid
simpósio. Este ação e acolherá o importante edição de estreia, e Artísticos”, da Asso-
países (Angola ano participam mundo e para da ação cultural em 2016. «O SIAC
Holanda, Inglater , Alemanha, Brasil, o país», afirmou da Guarda e que é um
ra, Moçambique, Canadá, Espanha 130 artistas na apresen o presidente da projeta a cidade
para o
la), que protago Portugal, Polónia, , França, Guiné, tação da autarquia, Carlos
nizarão sessões
de poesia, apresen de pintura e escultur Turquia, Ucrânia e Venezue da Beira, Covilhã, atividade. Esta edição vai ter Chaves Monteir
o,
- (Salamanca), Seia, Vila Nova extensõe s em Belmonte,
tações de livros, a ao vivo, exposiçõ de Foz Côa e na

acessibilidades e plataformas com efeito de miradouro a partir de domingo ____________________________________ 13


cursos, música, para localidade espanho Celorico
dança, arte urbana palestras, ciclos documentais es, recitais a melhor edição onde estão previstas exposiçõ la de Mogarraz
O Simpósio também e workshops. e de cinema, de es. «Não tenho
não será indifere João Mendes Rosa, sempre», considera o vereado dúvidas que será
nte ao centená diretor do Museu r Victor Amaral.
rio do nascime SIAC é «arrojad da Guarda, Por sua vez,
nto de So- a e à medida das assume que a
merecem que aspirações da programação
lhes demos um cidade» porque deste
pouco mais no «os guarden
plano do museu ses
que vem para
a rua».

PUB

Covilhã Cultura
Privados investem em “Praça Nova” é a nova
residência de estudantes revista literária da Guarda
Antiga fábrica têxtil Francisco Mendes Publicação editada pela Sociedade de Em-
Alçada, localizada junto à Faculdade de preendimentos Cine-Teatro da Guarda é
Engenharias da UBI, vai ser reabilitada para apresentada esta sexta-feira e assume-se
receber 250 estudantes num investimento «independente, ambiciosa e de qualida-
estimado de 10 milhões de euros ______ 6 de» ___________________________________ 15
2• • Quinta-feira • 30 de maio de 2019

Cara
Entrevista
no  fio  da  navalha

a P e r f i l
cara
João Carlos Correia
SIAC
A quarta edição do Simpósio Internacional
«Queremos fazer Coordenador do Remedia.Lab - Labora-
tório e Incubadora de Media Regionais

a radiografia
Naturalidade: Covilhã
de Arte Contemporânea regressa à Guarda e
decorrerá entre 2 a 16 de junho. Além das Idade: 58 anos
localizações habituais, o evento possui este
ano um novo chamariz: o Cineteatro da Guarda Profissão: Professor na Universidade da

dos meios de
que, estando fechado há mais de 30 anos foi Beira Interior
reabilitado para acolher atividades do simpó-
Currículo: Jornalista durante 16 anos, cola-
sio. Além do contributo cultural que o encontro
borou com publicações como “O Indepen-
dá à cidade desde 2016, este ano foi pretexto

comunicação
dente”, revista “Música e Som”, “Público”
para iniciar a recuperação de um dos ex-libris e também com a extinta Agência Noticiosa
da Guarda que, se não for novamente deixado Portuguesa (ANOP). Atualmente é docente
ao abandono, poderá vir a ser palco de várias do Departamento de Comunicação e Artes
outras iniciativas no futuro.

social da região
da UBI e Investigador do LabCom.

Filme preferido: “O Leopardo”, de Luchino


Praça Nova Visconti

Centro»
Estranhamente, a Câmara da Guarda Livro preferido: “Uma Amiga Genial”, de
deixou morrer a revista literária “Praça Ve- Helena Ferrante
lha”, que era uma referência regional. Mas
Hobbies: Ler, ler, ler… e caminhar
esse ocaso de uma autarquia que ambiciona
receber a Capital Europeia da Cultura em 2027 P – Em que consiste o Remedia. do Departamento de Informática. Há
vai agora ser transposto por muitas vontades e Lab - Laboratório e Incubadora de também jornalistas e leitores de meios
colaborações, numa iniciativa inédita, coorde- Media Regionais, que está a desen- de comunicação regionais, que irão
nada por coincidência por três colunistas de O volver na UBI? participar em discussões e inquéritos
INTERIOR, António Godinho Gil, João Mendes R – É composto essencialmente de forma a podermos obter conclusões
Rosa e Maria Afonso, e editada pela Sociedade por três partes. Na componente inicial concretas.
de Empreendimentos Cine-Teatro da Guarda. A temos o observatório, em que fazemos
nova Revista Literária da Guarda é o resultado o diagnóstico. Queremos fazer a ra- P – Qual será o contributo do Re-
do atrevimento e coragem de uns poucos, diografia dos meios de comunicação media.Lab para o desenvolvimento
aberta a todos, com o apoio de uma empresa. social que existem na região Centro e da região?
Com um grafismo fresco e elegante, poesia, vamos, essencialmente, descrever, R – É um contributo indire-
ensaio, contos, fotografia e muita arte, a arte fazer inquéritos, realizar análises to. Queremos beneficiar os
de agitar as águas paradas e publicar uma de conteúdo e ainda reunir com meios de comunicação
revista literária, a “Praça Nova” é uma lufada jornalistas e público dos me- regional, que se forem
de ar fresco na cultura da Guarda. dia regionais para obter as mais fortes, robustos,
suas opiniões e elaborar com maior capaci-
relatórios. A segunda dade de captação
parte é uma compo- de leitores, tiverem
nente de laboratório, maiores receitas e
e m q u e q u e re m o s forem capazes de
Eleições Europeias experimentar coisas gerar mais em-
As eleições europeias decorridas no novas com os parti- pregos tornar-
passado domingo confirmaram a esperada cipantes no projeto. se-ão mais ap-
taxa de abstenção. Quase 70% dos eleito- Frequentemente os tos para disse-
res decidiu não participar na escolha dos jornalistas não têm minar mais e
deputados que irão representar Portugal tempo para experi- melhor infor-
no Parlamento Europeu. Mais do que uma mentar novos re- mação, o que
vitória socialista, os resultados refletem uma cursos e elaborar é sem dúvi-
maioria desinteressada. Resta apurar se o reportagens com da um fator
desinteresse é nos partidos nacionais, ou componentes essencial ao
nas decisões tomadas pela Europa. mais inovadoras. desenvol-
No nosso caso vimento da
temos profissio- região.
Álvaro Amaro nais disponíveis a
tempo inteiro para desempenhar essas e devido à forte presença que os me- P – E quais serão as principais
O PSD foi o grande perdedor da última funções e experimentar em ambiente dia regionais ainda têm nesta região, conclusões que espera retirar desta
noite eleitoral. Mas as derrotas também têm controlado, antes de publicar. Por fim, achámos útil candidatarmo-nos para investigação?
nomes. Rui Rio liderou o partido com uma somos também incubadora, no sentido um projeto financiado nesta vertente, R – Esperamos conseguir resul-
enorme falta de assertividade ziguezague- em que pretendemos desenvolver novas de modo a podermos apoiar o jorna- tados práticos: melhorar sites, conse-
ando entre os ataques à imprensa e a cam- ideias, sejam elas de novos meios de lismo regional e contribuir para o seu guir que os jornais captem cada vez
balhota na recuperação do tempo de serviço comunicação ou, por exemplo, novos desenvolvimento. mais leitores, conseguir que novas
dos professores. Paulo Rangel preferiu andar sites para meios já existentes. rubricas sejam lançadas e que sejam
de helicóptero do que a falar com as pessoas, P – Quem está envolvido neste bem-sucedidas, promover o desenvolvi-
escolheu os assuntos nacionais quando de- P – O que o levou a iniciar este projeto? mento de novas secções para que estas
via falar da Europa. E Álvaro Amaro, depois projeto? R – Além de mim, a coinvestigado- que possam ser bem recebidas junto
do Movimento pelo interior que lhe serviu R – Este é já o terceiro projeto ra responsável é Anabela Gradim, do dos públicos. Também gostaríamos,
para ter protagonismo nacional, mas não que realizamos na área da imprensa Labcom. Estão envolvidos os docentes eventualmente, de captar alunos de
teve qualquer resultado mensurável para o regional. A região Centro é a área mais Manuela Penafria, Catarina Rodri- Comunicação e jornalismo e colocá-los
interior, foi agora completamente ostracizado forte do país em termos de leitura de gues, Nuno Francisco e José Ricardo em contacto com as empresas, de modo
pelos eleitores do mesmo interior, nomeada- imprensa regional e esse é um ponto Carvalheiro, do Departamento de Co- a que ambos possam tirar partido da
mente da Guarda, onde o PS venceu. a nosso favor. Havia um programa em municação e Artes; Arminda do Paço, experiência. Os estudantes ganham
que, essencialmente, o que se exigia docente do Departamento de Gestão experiência a trabalhar ativamente num
era que os projetos apresentados e a e Economia; e Nuno Amaral Jerónimo, meio de comunicação real e as entida-
apoiar tivessem um impacto positivo do Departamento de Sociologia. Inclui des podem beneficiar com as perspeti-
na sociedade. Com a nossa experiência, ainda investigadores do Labcom.IFP e vas e habilitações dos mais jovens.
Quinta-feira • 30 de maio de 2019 • •3

editorial Luís Baptista-Martins


baptista-martins@ointerior.pt

Votar ou não votar


1
O Partido Socialista venceu inequivocamente umas eleições
europeias em que a maioria dos portugueses escolheram não
votar. Com uma taxa de abstenção de 69%, os eleitores não
consideraram importante cumprir com a sua obrigação cívica. É
verdade que a campanha, excessivamente nacionalizada e pouco
promotora do debate sobre os assuntos europeus, não contribuiu
para a maior participação, mas concluir que a culpa é toda da
campanha, dos candidatos ou da comunicação social é desres-
ponsabilizar os cidadãos, que preferem passar o ano a praguejar
contra os políticos ou a escrever mal de tudo o que mexe nas redes
sociais. Sendo certo que os partidos continuam a olhar para dentro
e a não saber falar com as pessoas, mas com tantos candidatos e
tantas opções é difícil aceitar que os milhões de portugueses que
não votaram, que não têm curiosidade sobre os nomes dos candi-
datos ou sobre as propostas em discussão tenham o atrevimento
de comentar que os eleitos foram sufragados por menos de um
terço dos portugueses. A abstenção é alta por culpa de todos, mas
também, e desde logo, porque os portugueses não olham para as
eleições como um direito e um dever cívico. Votar em branco pode
ser uma opção, mas não votar pura e simplesmente é inaceitável.
Ao cidadão também têm de ser assacadas responsabilidades pela
sua abstenção, a culpa não é só dos outros.

2
A União Europeia assegurou o maior período de paz e pros-
peridade na sua área geográfica desde os tempos medievais,
talvez mesmo desde a “pax romana”, num continente que só
na primeira metade do século XX foi o berço de duas guerras mun-
opinião
Fidélia Pissarra
Pobres coxos da cabeça diais que o arrasaram com um custo de cerca de 100 milhões de
mortes (claro que parte do sucesso teve a mão amiga da América,
A Escola está, como sempre esteve, ao serviço dos vendedores de tecnologias de apoio. Ao fim e ao cabo, mas foi a integração europeia e os europeus que protagonizaram
regimes e modelos sociais e a sua principal função foi obrigar a construir uma rampa também é uma maneira esta extraordinária aliança). A UE pode ser passível de todas as
sempre a de uniformizar a funcionalidade de cada aluno de consumir. Consome-se betão e ferro e planos arqui- críticas, mas o facto objetivo é que até agora não se inventou nada
segundo as necessidades dessa sociedade. Se é preciso tectónicos. No plano dos negócios, da aparência e do melhor. Apesar disso, e das muitas transformações de Portugal
que todos saibam ler e escrever para ser produtivos, sucesso ter dentes tortos, miopia ou surdez, também desde a entrada na Europa, os portugueses continuam a não ligar
ensina a ler e a escrever. Se a produtividade requer não é nada de grave. Desde que se consumam uns muito à eleição dos seus eurodeputados. É verdade que o medo dos
mais competências linguísticas, ou matemáticas, os quantos óculos, uns aparelhos auditivos e dentários a extremismos, que em outros países levou muita gente às urnas, não
currículos acompanham esses requisitos.  Quando os coisa lá vai andando e vira moda. se coloca em Portugal, mas as conquistas etéreas, como a democracia
alunos, por alguma razão, não conseguem acompanhar Agora, o que é do piorio é ser-se deficiente mental. É ou a liberdade, precisam de ser constantemente alimentadas sobre
esses currículos é que a porca torce o rabo. que, nesta fobia de padronizar práticas e hábitos de con- o risco de serem postas em causa. Curiosamente, na Europa, quem
A maioria dos professores foi formada há 30 anos sumo, como se não bastasse ser-se sempre considerado cresceu não foram os populistas, mas sim os ecologistas.

3
e, há 30 anos, ninguém falava de inclusão. Com alguma um estorvo muito improdutivo, ainda se é considerado
tolerância, falava-se numa integraçãozita, e pronto. No um consumidor desprezível. Continuando evidente a O PS, não teve nestas eleições um resultado extraordinário,
tempo do esplendor do conceito de felicidade assente tendência de o querer remeter para os fundos da casa mas teve uma vitória clara com mais 11% do que o PSD, que
no consumismo, “Estuda para ganhares muito, compra- de onde, nem à força de leis (cuja operacionalização nas foi o grande derrotado – aliás, sozinho, o PSD nunca antes
res muitas coisas e seres feliz”, ao professor exigia-se escolas é, essencialmente, imputada aos professores tinha tido menos de 30% em eleições europeias e em Lisboa o
sobretudo que formasse indivíduos produtivos. Porque formados para ensinar numa lógica de sucesso pré PS teve o dobro dos votos do PSD. Apesar da vitória política de
quem não fosse produtivo (“funcional”), não conseguiria estabelecido) se quer deixar sair. António Costa, a verdade é que teve menos votos do que a famosa
ser grande consumidor e, muito menos, feliz. Ora a Quando os senhores das leis têm bons intuitos, vitória do “poucochinho” de António José Seguro. Mas os grandes
infelicidade, no mundo dos auto-retratos (parece que nem costumam fazer más leis e, na minha opinião, até derrotados foram claramente o PSD - foram Rui Rio, Paulo Rangel e
há muitos infelizes) continua a só ser compatível com costumam ser boas. Enfermam é deste velho costume Álvaro Amaro (que liderou o Movimento pelo Interior sem qualquer
o mercado dos ansiolíticos. O que, neste mar de cifrões, de não preverem, como as aplicações informáticas, que resultado mensurável, nem votos). Mas também o CDS, em especial
em que quem menos consumir menos instrumentos podem não funcionar em todas as máquinas. Nuno Melo, correndo o risco de voltar a ser o partido do táxi.
para influenciar o meio tem, até nem será consumismo Daí que, diga a Lei o que disser, seja minha Na região, sem surpresa, os socialistas dominaram, e nem a
desdenhável. Fosse outro o estado, que não o da alma, convicção que a escola inclusiva vai demorar tanto eleição de Álvaro Amaro contrariou o sentido de voto. Mas o mais
que a coisa não seria assim tão fácil. tempo a chegar como o sucesso ser sinónimo de relevante é que, depois de Miguel Viegas, do PCP, originário do
Por exemplo, para que é que alguém se vai dar ao felicidade a desaparecer. Bem, os coxos, cegos e sur- concelho da Guarda e que foi eurodeputado até agora, o distrito
trabalho de construir uma rampa de acesso se só um dos, enquanto potenciais perdulários, até vão tendo da Guarda elege pela primeira vez dois deputados entre os 21 que
dos seus clientes é que tem problemas de mobilidade? algumas hipóteses de inclusão. Os coxos da cabeça irão representar Portugal no Parlamento Europeu: Álvaro Amaro
O que vale é que os deficientes motores e sensoriais, ao a continuarem assim, uns pobretanas sem futuro, é (PSD) e Sandra Pereira, número dois da lista da CDU e natural de
contrário dos mentais, sempre vão tendo do seu lado que nem por isso. Alvoco da Serra (Seia).

PUB
4• • Quinta-feira • 30 de maio de 2019

Rotunda está pronta, Guarda


Feira NERMOTOR regressa ao NERGA

mas locomotiva está


O NERGA – Associação de automóveis, motos, máqui-
Empresarial da Região da nas agrícolas e construção da
Guarda promove entre sexta- região. Durante a NERMOTOR
feira e domingo a NERMOTOR o visitante poderá conhecer as

atrasada
2019, uma feira/ exposição de novidades do setor, as melho-
automóveis novos e usados, res oportunidades e beneficiar
motociclos, bicicletas, maqui- de condições especiais junto
naria agrícola e de construção, dos expositores. Já a organi-
Câmara da Guarda está a preparar protocolo com a CP para o entre outros equipamentos e zação preparou, em conjunto
transporte e colocação de máquina dos anos 60 na rotunda junto serviços ligados ao setor. com associações locais, diver-
O certame decorre nas sas iniciativas de lazer como o
ao Parque Urbano do Rio Diz instalações da associação, no passeio de bicicleta “Rota das
DR
parque industrial da cidade, e empresas”, a festa da criança,
tem como finalidade «abrir no- demonstrações de radiomode-
vas oportunidades de negócio lismo e “freestyle”, bem como
e dinamizar este importante ações de sensibilização de “mass
mercado», adianta a organiza- training” e de desencarceramen-
ção. Participam mais de uma to em acidente de viação, além
vintena de expositores, em da exposição de tuning. O evento
representação dos concessio- será inaugurado pelas 18 horas
nários das principais marcas desta sexta-feira.

Guarda
ADM Estrela apresentou projeto-piloto
Requalificação da rotunda da zona da Estação foi adjudicada por 349.900 euros mais IVA
MAVI
Luis Martins passado, a carvão, como a BA 101 é o adorno mais impactante na O Centro de Apoio à Vida efetiva de pessoas com diversi-
instalada em Vilar Formoso, mas rotunda requalificada na zona Independente (CAVI) da ADM dade funcional no concelho da
essa solução acabou por não Estação, junto ao Parque Urba- Estrela – Associação Social e Guarda e territórios adstritos,
As obras de requalificação acontecer porque a mesma teve no do Rio Diz. A empreitada foi Desenvolvimento promoveu através da disponibilização de
da rotunda entre a Avenida de outro destino. «A máquina que adjudicada por 349.900 euros, esta quarta-feira a primeira assistência pessoal», adianta a
São Miguel à Avenida da Estação, vem para a Guarda não pressupõe mais IVA, à segunda tentativa ação de sensibilização do pro- ADM Estrela em nota à impren-
na Guarda, estão concluídas e à custo nenhum para o município à empresa António Saraiva e jeto-piloto “Modelo de Apoio sa. O MAVI foi apresentado no
espera da célebre locomotiva. A porque é cedida ao abrigo de Filhos em janeiro de 2018. O à Vida Independente” (MAVI). auditório central do Instituto
máquina dos anos 60, a gasóleo, um acordo de comodato. Havia primeiro concurso público, com Trata-se de uma iniciativa Politécnico da Guarda (IPG) a
será instalada sobre os carris, a hipótese da aquisição, mas não um preço-base de 438 mil euros, cofinanciada pelo PO ISE e está entidades do distrito ligadas
mas a autarquia ainda não sabe temos interesse nela, sempre foi mais IVA, ficou deserto e obrigou à em execução na IPSS da Guarda a esta área assistencial numa
quando vai chegar. assim desde a primeira hora», readaptação do projeto de forma até 31 de dezembro de 2020. sessão que contou com a pre-
«Estamos a preparar o proto- esclarece Chaves Monteiro. a reduzir o custo previsto, uma O objetivo é «disponibilizar sença da secretária de Estado
colo com a CP e o transporte para As contrapartidas assumidas opção que resultou. assistência pessoal para 19 para a Inclusão das Pessoas
a colocação da referida locomo- pela Câmara são as despesas com A intervenção consistiu no pessoas com deficiência ou com Deficiência, Ana Sofia An-
tiva, É um processo burocrático a manutenção e conservação da arranjo das zonas envolventes e incapacidade certificada por tunes; do presidente da Auto-
que está para ser resolvido com máquina. «É o único custo que da plataforma central da rotun- atestado multiuso de incapa- ridade de Gestão do Programa
a empresa e logo que o esteja e o teremos com a locomotiva, além da, onde ficará uma locomotiva cidade igual ou superior a 60 Operacional Inclusão Social e
transporte estiver assegurado, ela da despesa com o seu transporte ALCO RSC 3, cujos primeiros anos por cento». Este novo conceito Emprego (POISE), Domingos
será colocada de imediato, bem do Barreiro para a Guarda e a de circulação remontam ao pós de serviços a pessoas com Ferreira Lopes; e do presidente
como uma carruagem», adiantou colocação na rotunda. Não temos IIª Guerra Mundial. Retirada de deficiência ou incapacidade do Instituto Nacional para a
Carlos Chaves Monteiro a O INTE- nem mais um euro de despesa circulação desde 2000, a máquina permitirá «contribuir decisi- Reabilitação, Humberto San-
RIOR. O presidente do município nesta matéria, fui eu que acertei virá para a Guarda através de um vamente para a inclusão social tos, entre outros.
acrescenta que inicialmente a isso», sublinha o edil, que ainda contrato de cedência por parte da
Câmara tentou a cedência de uma não tem data para a chegada CP, primeiramente durante 10 anos IPG
locomotiva do início do século da antiga máquina da CP. Este e depois renovável a cada cinco.
Politécnico integra Rede para
Guarda Salvaguarda da Dieta Mediterrânica
Estudantes na rua pelo clima LM
O Instituto Politécnico da
Guarda (IPG) é uma das 19
e festividades, entre outras
ações. A dieta mediterrânica é
instituições que integra a Rede uma secular herança cultural
das Instituições de Ensino e civilizacional, um estilo de
Superior para a Salvaguarda vida e um padrão alimentar
da Dieta Mediterrânica (RIES- de excelência reconhecido pela
DM), criada no passado dia 10 UNESCO e pela Organização
de maio. Mundial de Saúde. Este modelo
O objetivo desta rede é alimentar resulta da tradição
potenciar o trabalho desen- gastronómica da bacia do
volvido por universidades e Mediterrâneo, onde a produ-
politécnicos no âmbito da pro- ção de azeite tem um elevado
moção e salvaguarda da dieta peso, implicando uma ingestão
mediterrânica (DM). Pretende- predominantes de alimentos
se, igualmente, aumentar a de origem vegetal (comple-
sua articulação com outras mentados por azeite) e por um
“Ó senhor ministro expli- com apelos como “O tempo recebidos pelo vice-presidente
entidades que tenham res- menor consumo de proteína
que, por favor, porque é que no está a acabar, salvem o plante”, da autarquia, Sérgio Costa. A
ponsabilidade na promoção e animal, privilegiando o peixe
Inverno ainda faz calor”, esta “Não há planeta B” ou “pelo ação chamou a atenção dos tran-
salvaguarda desta dieta, nome- e lacticínios, a para de uma
foi uma das palavras de ordem Ambiente, Pelo nosso Futuro”, seuntes e dos lojistas das ruas
adamente ao nível da produção equilibrada ingestão hídrica,
da centena de jovens que saiu os jovens de todas as escolas do centro da cidade. Na Covilhã,
e valorização dos produtos, onde surge a recomendação
à rua na sexta-feira, na Guarda, da cidade concentraram-se na os estudantes vestiram-se de
da educação para a saúde e do vinho consumido de forma
na greve estudantil pelo clima. Praça Velha e marcharam até à luto para reclamar políticas de
da preservação de técnicas moderada.
Exibindo faixas e cartazes Praça do Município, onde foram defesa do ambiente.
Quinta-feira • 30 de maio de 2019 • •5

UBI
Remedia. PS mais agressivo com
Lab reúne
jornais e Chaves Monteiro na
rádios da
região
O projeto de investigação
Câmara da Guarda
Luis Martins
DR

da Universidade da Beira In-


terior (UBI) reuniu na quinta-
feira vários representantes O “verniz” estalou na
da comunicação social da última reunião de
região, nomeadamente O Câmara da Guarda,
INTERIOR, para debater os realizada na segunda-
maiores desafios enfrentados feira em Gonçalo. O
pelos media locais do Centro socialista Eduardo
do país. Brito assinalou o
O imediatismo atual, a momento em que
falta de rigor e de recursos Carlos Chaves Monteiro
humanos foram alguns dos passou «de provisório a
problemas apontados pelos efetivo» na presidência
jornalistas presentes na dis- do município com
cussão, que representaram a eleição de Álvaro
nomeadamente a Rádio Cova Amaro como
da Beira, Rádio Castelo Bran- eurodeputado e Pedro
co, Rádio Contestável, Rádio Fonseca partiu ao
Alvorada e “Jornal do Centro”, ataque.
de Viseu. Além destes, estive-
ram ainda presentes profis- Numa inesperada interven-
sionais do “Jornal do Fundão”, ção agressiva, o vereador do
“Reconquista”, “Região de PS quis saber como estavam as
Leiria”, “Fórum Covilhã” e negociações pela reabertura da Maioria e oposição trocaram acusações na sessão realizada em Gonçalo
“Notícias da Covilhã”, além Confama, a continuidade da Dura como sendo «de indignação pela dos socialistas demonstra «ner- os vereadores do PS aprovaram
de O INTERIOR. Intitulado Automotive e o ponto da situação falta de respostas e não agres- vosismo e desconhecimento do «por unanimidade quase todos os
Remedia.Lab, o projeto, sobre a Serralã. Pedro Fonseca sividade». território» e também «alguma in- pontos da ordem de trabalhos, o
coordenado pelo investiga- perguntou também como estava a Confrontado com estas stabilidade emocional e política». que disse ser «sinal que estamos a
dor e docente da UBI João candidatura do cobertor de papa acusações, o edil guardense con- E acrescentou que «a política não fazer bem». Pelo que Chaves Mon-
Carlos Correia, pretende de Maçaínhas a património imate- tra-atacou dizendo que a oposição pode ser feita a meio tempo e não teiro apelou aos guardenses para
trabalhar as dimensões de rial a necessitar de salvaguarda revela «um «desconhecimento se pode apenas vir às reuniões que «confiem neste executivo, que
observatório, laboratório urgente. Já Eduardo Brito con- marcante» sobre a atividade do de Câmara e debitar declarações no tempo exato vai demonstrar
e incubadora dos meios de statou que na primeira reunião município e usou uma adjetiva- bombásticas à comunicação so- que quem está em condições de
comunicação da região. O desconcentrada do executivo ção «triste e vergonhosa». Para cial de quinze em quinze dias». De governar com responsabilidade
objetivo é detetar quais os não houve «uma palavra sobre Chaves Monteiro, esta atitude resto, o presidente recordou que somos nós e não o PS».
maiores problemas e ofere- o mundo rural e a desertificação
cer soluções práticas, além
de incubar novos projetos
das aldeias» por parte do edil.
Sobre esta matéria o presidente
Isenção de taxas de esplanadas para atrair pessoas ao centro
que possam surgir nesta
área.
respondeu que a Câmara gasta da cidade
«milhares de euros nos caminhos
A investigação, que re- rurais, em acordos de cooperação A Câmara da Guarda decidiu, por unanimidade, dela e naquilo que for a necessidade de intervir
sulta de «uma candidatura e de execução com as Juntas e isentar das taxas de esplanadas os donos de cafés com recursos financeiros e com meios humanos.
à área científica de Comu- mais de sete milhões de euros no e “snack-bares” que estiverem abertos aos fins de Estaremos com certeza na primeira linha», afirmou
nicação e Media, no âmbito saneamento básico nas aldeias». semana. Carlos Chaves Monteiro. O assunto foi apresentado
do SAICT/2017 – Projetos A resposta não satisfez a O objetivo é «atrair pessoas» ao centro da no período de antes da ordem do dia pelo atual
de Investigação Científica e oposição, que no final da ses- cidade, sendo «fundamental que estes estabeleci- presidente da Assembleia de Freguesia e antigo
Desenvolvimento Tecnológi- são, em declarações aos jor- mentos estejam abertos aos sábados e domingos», presidente de Junta. Pedro Pires recomendou ao
co - IC&DT», de acordo com nalistas, desfiou críticas ao justificou Carlos Chaves Monteiro. O presidente executivo que tenha «um especial cuidado com o
a UBI, terá a dotação de mais sucessor de Álvaro Amaro. «O do município adiantou que atualmente a Câmara tratamento que tem de ser dado ao Centro para a
de 209 mil euros e pretende novo presidente estará na fase encaixa cerca de 13 mil euros em taxas desta na- Promoção e Valorização da Cestaria de Gonçalo».
«avaliar a situação dos media da afirmação, houve alguma tureza e que poderá deixar de receber metade se a O eleito disse que «urge por em marcha» o
regionais, propor estratégias falta de respostas e um excesso isenção foi solicitada pelos empresários. «Achamos processo para que se possa «salvaguardar a arte
que garantam o seu futuro de autoritarismo na condução que com esta ajuda eles podem arriscar mais com tradicional da cestaria de Gonçalo» e sugeriu que o
e incubar novas iniciativas desta reunião, isso é crise de esta ajuda e acreditamos que vamos ter o máximo município possa candidatar a cestaria a património
editoriais». De acordo com confiança», considerou Eduardo sucesso com esta medida na atratividade ao centro imaterial da Humanidade, no âmbito da candida-
a UBI, «o projeto Remedia. Brito, que admitiu que, «com o histórico da Guarda». O executivo aprovou, também tura da Guarda a Capital Europeia da Cultura em
Lab obteve uma apreciação tempo», Carlos Chaves Monteiro por unanimidade, a declaração de projeto de inter- 2027. No ano passado, a Assembleia da República
quantitativa de 4,71 num «acabará por melhorar nesta di- esse municipal para uma unidade de turismo rural a recomendou ao Governo que avalie, em colabora-
máximo de 5, tendo o painel alética». Mais cáustico foi Pedro criar em Videmonte, que assim beneficiará da isenção ção com as autarquias locais, a possibilidade de
de avaliação considerado Fonseca: «Nesta reunião ficou de taxas. O investimento privado ronda os 1,2 milhões criação daquele Centro para a Promoção e Valori-
que se trata de um “excelen- claro que há um problema e um de euros e vai criar seis postos de trabalho. zação da Cestaria de Gonçalo. Ainda no período de
te projeto” que se prevê vir sintoma: Chaves Monteiro não Em Gonçalo, considerada a “capital da cestaria antes da ordem do dia, um residente na vila pediu a
a ter um “impacto palpável foi eleito presidente e não está de verga”, a autarquia mostrou-se disponível para instalação de saneamento básico na Rua do Pomar,
na profissão em Portugal, preparado para o exercício da participar no processo de criação de um Centro junto ao Centro Educativo local, para beneficiar
mas também nas condições função», disse. O eleito socialista para a Promoção e Valorização desta arte tradi- cinco casas. A resposta veio do presidente da Junta,
sociopolíticas e económicas acrescentou que «esta falta de cional. A garantia foi deixada pelo presidente do António Esteves, que revelou que o respetivo pro-
da região onde se encontram preparação assusta-me» e justi- município: «Se o Governo estiver disposto a ar- jeto está integrado «num processo de candidatura
os investigadores». ficou o tom mais vivo da reunião ticular uma solução, a Câmara será também parte e o problema está a ser resolvido».
6• • Quinta-feira • 30 de maio de 2019

S
Covilhã

Empresa vai transformar


antiga fábrica em
Sociedade
residência universitária
O edifício da antiga fábrica
DR

Solidariedade têxtil Francisco Mendes Alçada,


Música por localizada junto à Faculdade de
Engenharias, nas imediações
Moçambique no TMG do polo principal da Universi-
A Associação dos Profes- dade da Beira Interior (UBI), na
sores Aposentados da Guarda Covilhã, foi adquirido há dois
organiza esta quinta-feira meses pela empresa Maiar que
(21h30) no TMG um espetá- pretende avançar na “cidade
culo solidário cuja receita vai neve” com a primeira residência
reverter a favor das vítimas do universitária de uma rede a criar
ciclone Idai, em Moçambique, em todo o país.
apoiando a missão da AMI. O projeto foi divulgado na
O bilhete custa 10 euros e sexta-feira, no salão nobre da
tem como artistas convidados Câmara da Covilhã. Os empre-
a classe de ballet do Centro sários têm o objetivo de concluir
Cultural da Guarda, o Grupo a obra até 2020, de acordo com
de Guitarras e o Ensemble do declarações de Pedro Antunes,
Conservatório de Música São um dos promotores do investi-
José da Guarda, o músico Rui mento, que salientou que este
Pedro Dias, a Tuna Copituna projeto pretende «criar um novo
D’Opidana (IPG) e o Grupo de modelo de residências, com ele-
Fados da Guarda. vada qualidade, que quer inte-
grar e envolver os alunos na vida
Celorico da Beira da cidade» e terá capacidade
Condutor detido para 250 estudantes. «A Covilhã
tem dois aspetos que considerá-
após ter tentado mos muito importantes: um é o
passar por procissão facto de ser uma cidade muito
Um condutor de 30 anos, reconhecida e que tem uma po-
sob efeito do álcool, foi detido pulação de estudantes deslocados do município da Covilhã, Vítor trial». Vítor Pereira acrescentou, limpeza periódica de quartos,
pela GNR no sábado à noite após portugueses e estrangeiros, e isso Pereira, embora os promotores em nota enviada pela edilidade, quartos individuais, receção,
ter tentado irromper com a via- cria uma base de negócio perfeita- tenham preferido não anunciar que «este investimento prova e wi-fi. Este novo espaço de
tura pelo meio de uma procissão mente sustentável para este tipo números concretos. O edil as- que a Covilhã está na moda e habitação universitária poderá
religiosa em Celorico da Beira. de residências», justificou Pedro segurou ainda que «este é um no radar dos investidores». A significar a criação de dez a 20
Segundo o Comando Ter- Antunes. projeto diferenciador do ponto residência irá dispor de espaços postos de trabalho. Os preços a
ritorial da Guarda, o indivíduo O valor total do investimen- de vista da reabilitação urbana como cozinha, ginásio, zona de praticar serão variáveis, estando
foi sujeito ao teste de álcool e to deverá rondar os 10 milhões e um verdadeiro exemplo da re- estudo, sala de convívio, sala de dependentes dos serviços esco-
acusou uma taxa de 1,43 g/l, ou de euros, segundo o presidente cuperação do património indus- trabalhos de grupo, lavandaria, lhidos por cada aluno.
seja, taxa-crime. «O condutor
não se terá apercebido logo da
Covilhã
procissão, travou e seguiu nou- Serra da Estrela
tra direção, tendo sido detido
posteriormente pelos elemen-
Consórcio Tanagra e Now XXI Altice investiu 10 milhões de
tos da patrulha do posto local assume obra do Teatro Municipal euros na fibra ótica de seis
que acompanhava o cortejo O consórcio formado pelas lidade e em tempo. Isso é essen-
porque um dos fiéis apontou a
matrícula do veículo», disse a
empresas MRG Constrution e
Ramos Catarino, vencedor do
cial para que possamos benefi-
ciar dos fundos comunitários,
concelhos
O INTERIOR uma testemunha A Altice Portugal investiu ção do “data center” situado
concurso público para a requa- pelo que acedemos ao pedido»,
no local. Já a GNR adiantou que 10 milhões de euros para levar na Covilhã. O projeto permi-
lificação do Teatro Municipal disse o autarca aos jornalistas,
quando foi confrontado pelos a fibra ótica de nova gera- tiu instalar 77.762 quilóme-
da Covilhã, solicitou à Câmara a acrescentando que a proposta
militares sobre o sucedido o ção aos concelhos da Covilhã, tros de fibra ótica na região
cedência da sua posição contra- foi aprovada. Segundo o edil,
condutor, residente naquela vila, Fundão, Gouveia, Manteigas e serrana, abrangendo mais de
tual a outras empresas por não atualmente os trabalhos estão a
justificou a atitude por «estar Oliveira do Hospital. 60 freguesias. «Da nossa am-
conseguir terminar a empreita- decorrer com «um atraso de al-
com pressa e porque queria «É um investimento iné- bição inicial de cobrir 75 por
da no prazo previsto. gumas semanas», mas os prazos
seguir viagem». Além do susto, dito, totalmente privado e, eu cento do território destes seis
A empreitada está agora a estipulados são «para cumprir».
o incidente não causou feridos arrisco mesmo a dizer, o maior concelhos, alargámos para
cargo do consórcio Tanagra/ A requalificação do Teatro Mu-
ou danos e o homem foi poste- investimento privado aqui na quase 85 por cento, servindo
Now XXI. A mudança foi revela- nicipal da Covilhã está orçada
riormente libertado e notificado região», afirmou o presidente cerca de 144 mil pessoas e
da pelo presidente Vítor Pereira em cerca de quatro milhões de
para comparecer no tribunal de da empresa na quinta-feira, cerca de 90 mil lares nesta
no final da última reunião priva- euros e consiste na reabilitação
Celorico da Beira na segunda- na Covilhã. Alexandre Fonseca região», acrescentou o pre-
da do executivo. «O consórcio do ex-Teatro-Cine da Covilhã e
feira. O condutor incorre numa sublinhou que o investimento sidente da Altice. O objetivo
reconheceu ter dificuldades em da antiga residencial Montalto.
pena de multa até 120 dias ou até feito no último ano na região da empresa até ao final do
cumprir em tempo a obra e veio No futuro, o edifício acolherá
mesmo numa pena de prisão até ultrapassou os 15 milhões de próximo ano é levar a fibra
solicitar à Câmara Municipal a o Centro de Inovação Cultural,
um ano, podendo também ficar euros, uma vez que também ótica a 5,5 milhões de casas
autorização para ceder a outro onde funcionará também um
inibido de conduzir por um perí- foram investidos cinco mi- portuguesas, abrangendo 100
consórcio a empreitada a bem Centro de Incubação e Apoio a
odo entre três meses e três anos. lhões de euros na moderniza- por cento da população.
da sua conclusão, feita com qua- Indústrias Culturais e Criativas.
Quinta-feira • 30 de maio de 2019 • •7

Mêda Banca
Exposição abre Licínio Pina reeleito presidente do Crédito Agrícola
comemorações dos 500 anos O senense Lícinio Pina foi reconduzi- DR coordenação e supervisão das 80 Caixas
de atribuição de foral do na presidência do Conselho de Admi- de Crédito Agrícola Mútuo do país, desde
As comemorações dos 500 anos da atri- nistração Executivo da Caixa Central de 2013. O gestor trabalha no banco há mais
buição de foral à antiga vila da Mêda por Dom Crédito Agrícola Mútuo nas eleições dos de 30 anos, sendo o seu lugar de origem
Manuel I começam no sábado e decorrem até órgãos sociais para o triénio 2019-2021 a Caixa de Crédito Agrícola da Serra da
junho de 2020. realizadas no sábado. Estrela. Este grupo cooperativo conta
O programa agendado inclui um conjunto O atual presidente liderou a lista atualmente cerca de 650 agências e tem
de iniciativas que pretendem também evocar única que foi a votos na assembleia-geral previsto fundir nos próximos anos 20
o século XVI em Portugal e naquele território. ordinária realizada em Lisboa, tendo caixas, passando das atuais 80 para 60,
Segundo o município, o concelho possui «uma também sido aprovado por unanimidade justificando com a pouca rentabilidade
riqueza patrimonial considerável, herdada o Relatório de Contas de 2018, adiantou e eficiência de algumas e ainda com a
desta época, da qual destacamos fontes, igrejas, fonte do banco. Os atuais órgãos sociais necessidade de cumprir exigências re-
pelourinhos, entre outras construções de uso estavam em gestão corrente, uma vez que gulamentares que só são possíveis com
particular, mas também pintura e peças de arte o mandato da anterior administração ter- caixas de maior escala. Em 2018 o Crédito
móvel». No âmbito das comemorações, a autar- minou no final de 2018. Licínio Pina está Agrícola teve lucros de 112,5 milhões
quia vai desenvolver exposições, visitas guiadas, à frente dos destinos da Caixa Central de de euros, menos 26 por cento do que os
encenações, debates, colóquios e “workshops” Crédito Agrícola, que é responsável pela 152,1 milhões de euros de 2017.
sobre política, sociedade, gastronomia, arte,
PUB
cultura, entre outros temas. As comemorações
abrem com uma sessão solene evocativa da data,
a realizar na Casa Municipal da Cultura, seguida
da abertura de uma exposição dedicada ao foral
da Mêda, no Arquivo Municipal. Será a primeira
apresentação ao público do documento após a
intervenção de restauro a que foi sujeito recente-
mente com a colaboração do Arquivo Nacional
da Torre do Tombo.

IPG
Pós-graduação vai ajudar a
prevenir lesões no futebol
O Instituto Politécnico da Guarda (IPG) vai
lançar uma pós-graduação sobre métodos de
treino específicos para prevenir lesões no futebol.
A formação destina-se a treinadores profissionais.
Segundo um comunicado do IPG, a pós-
graduação será realizada em parceria com
a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) e
pretende formar os técnicos de futebol «em
metodologias de treino que evitam lesões durante
a competição». O anúncio do lançamento do
curso foi feito na segunda-feira na conferência
“Formar para Jogar”, que decorreu no auditório do
IPG. «Além dos imprescindíveis conhecimentos
técnico-táticos, o treinador profissional de futebol
deve conhecer profundamente os tipos de treino
que podem impedirque, durante a competição, os
jogadores contraiam lesões», especificou o profes-
sor Mário Costa. Segundo o também coordenador
do departamento de Desporto da Escola Superior
de Educação, Comunicação e Desporto, e um
dos responsáveis pela pós-graduação, há «uma
correlação direta entre a disponibilidade física
dos atletas e as suas conquistas profissionais».
A formação começará no próximo ano letivo.

UBI
Estudantes de Medicina
promovem rastreios no
Sabugal
A atividade “Med On Tour – Rastreios à
Beira”, que inclui rastreios cardiovasculares,
visitas a escolas e formações, vai chegar ao
Sabugal esta sexta-feira.
A iniciativa é organizada pelo Núcleo de
Estudantes de Medicina da Universidade da
Beira Interior, com o apoio da Associação Na-
cional de Estudantes de Medicina, e pretende
contribuir para um complemento da formação
curricular dos estudantes de Mestrado Integra-
do em Medicina, ao mesmo tempo que presta
Media Partner:
ações de apoio médico em regiões do interior.
De acordo com a organização, os rastreios terão
lugar em horário de expediente no Centro de
Saúde do Sabugal, piscinas municipais e no
pavilhão desportivo até domingo.
8• • Quinta-feira • 30 de maio de 2019

Beira Interior rendida Álvaro Amaro


“vence” em
Ribamondego

aos encantos da rosa


DR

PS obteve vitória esmagadora nas europeias em Castelo


Branco e mais apertada na Guarda, onde Álvaro Amaro
não teve qualquer efeito já que o PSD perdeu em 10 dos
14 concelhos O PSD venceu sem apelo
nem agravo em Ribamonde-
Luis Martins
go (Gouveia). Na terra natal
de Álvaro Amaro, quinto
elemento da lista, os sociais-
O PS e a abstenção foram os democratas obtiveram 51,8
grandes vencedores das eleições por cento dos sufrágios. Fo-
europeias no distrito da Guarda. ram 43 votos para o ilustre
Os socialistas ganharam o escru- conterrâneo, agora eleito
tínio de domingo com 34,7 por eurodeputado em Bruxelas,
cento dos votos contra os 30,6 enquanto os socialistas con-
por cento obtidos pelo PSD, que seguiram apenas 19. A taxa
tinha Álvaro Amaro, antigo pre- de abstenção foi de 71 por
sidente da Câmara da Guarda, cento. Com 65 anos, o antigo
no quinto lugar da lista. O ex- presidente das Câmaras de
autarca foi eleito eurodeputado Gouveia e da Guarda, econo-
mas não graças aos eleitores do mista de formação, é um dos
distrito. 21 representantes portugue-
Os sociais-democratas só ses no Parlamento Europeu.
ganharam em quatro concelhos:
Aguiar da Beira (38,91 por
cento), Almeida (34,95), Mêda Sandra Pereira
(30,78) e Pinhel (38,53). Nos eleita eurodeputada
restantes dez prevaleceu a onda com vitória em
rosa, caso de Celorico da Beira
(36,6 por cento), Figueira de Alvoco da Serra
Castelo Rodrigo (40,76), Fornos
de Algodres (38,58), Gouveia
(36,42), Manteigas (39,69),
Sabugal (34,95), Seia (38,42),
Trancoso (37,39) e Vila Nova de
Foz Côa (35,04). Os socialistas
também ganharam na Guarda

PUB
com 32,24 por cento dos votos,
enquanto o PSD ficou-se pelos
PS avassalador O nome pode não dizer
29,45 por cento, sinal de que Ál- em Castelo nada à grande maioria dos
varo Amaro não foi mobilizador. Branco eleitores, mas Sandra Pereira
conseguiu a eleição para o
A taxa de abstenção situou-se
nos 67 por cento e os votos em O distrito de Castelo Branco Parlamento Europeu e uma
branco foram na ordem dos 4,42 continua a ser um território vitória histórica para a CDU na
por cento, tendo havido ainda “rosa”, com o PS a ser o partido freguesia serrana de Alvoco da
3,88 por cento de votos nulos. mais votado com 39,05 por cen- Serra (Seia).
Tal como no resto do país, o to dos votos nas europeias de A segunda candidata da
Bloco de Esquerda (BE) foi igual- domingo. O PSD ficou-se pelos Coligação Democrática Uni-
mente o terceiro partido mais 21,48 por cento. A abstenção tária, de 42 anos, é a grande
votado no distrito da Guarda, com foi menor do que no distrito da responsável pelos 57,6 por
7,35 por cento, à frente do CDS-PP Guarda e situou-se nos 65,21 cento dos votos (121) que
(5,99 por cento), da CDU (3,17) e por cento. esta força política obteve na
do PAN (2,42). O partido Aliança O PS venceu em Belmonte, sua terra natal. Para ter uma
ficou-se pelos 1,64 por cento dos com 44,23 por cento dos sufrá- noção do feito, basta ver que
sufrágios e a coligação PPM.PPV/ gios, onde o PSD teve 16,41 por o PS, o segundo partido mais
CDC conseguiu 1,38 por cento. cento. Esmagador foi também na votado em Alvoco, conseguiu
Com menos de um por cento Covilhã, onde os socialistas con- apenas 39 votos (18,6 por
dos votos ficaram os restantes seguiram 41,93 por cento dos cento) e o PSD 17 (8,1 por
partidos e coligações candidatas a votos contra 13,63 dos sociais- cento). A linguista e investiga-
estas eleições. Por concelho, o BE democratas. Já no Fundão o PS dora no Centro de Linguística
obteve o seu melhor resultado na ganhou com 40,17 por cento, da Universidade de Lisboa vai
Guarda, com 10,1 por cento, e o enquanto o PSD conseguiu 19,69 agora seguir para Bruxelas
CDS-PP conseguiu maior votação por cento. O Bloco de Esquerda, com João Ferreira, cabeça de
na Mêda (17,2 por cento). Já o a CDU e o CDS-PP foram, por esta lista da CDU. Além de membro
melhor resultado do PAN acon- ordem, os restantes partidos da direção do Setor Intelectual
teceu na Guarda. Em termos mais votados nestas eleições da Organização Regional de
de abstenção, a mais elevada nestes três concelhos. Com Lisboa do PCP, é dirigente da
registou-se em Manteigas (72,5 12,06 por cento, os bloquistas Sociedade Desportiva e Re-
por cento) e mais baixa na sede quase alcançaram os sociais- creativa do Outeiro da Vinha,
do distrito (62,8). democratas na Covilhã. anexa de Alvoco da Serra.
Quinta-feira • 30 de maio de 2019 • •9

A arte do SIAC invade


a Guarda
A aposta no contacto direto do público com a arte
contemporânea mantém-se na quarta edição do SIAC. Entre 2
e 16 de junho, há arte ao vivo, exposições, oficinas, literatura,
poesia, palestras, arte urbana, entre outras atividades
protagonizadas por 130 artistas de 15 países. O antigo
Cine Teatro da Guarda é um dos novos palcos do Simpósio
Internacional de Arte Contemporânea.

A arte está mais uma vez em destaque na Guarda com a quarta edição do phia Mello Breyner Andresen e prestará à poetisa um tributo com apresentações
Simpósio Internacional de Arte Contemporânea (SIAC), que começa domingo de livros e um recital poético. O evento envolve ainda a participação de artistas
e prolonga-se até 16 de junho. O tema deste ano é “Terra Herdada | Paisagens locais e dos alunos das escolas da cidade, que participarão em workshops e vão
legadas” e alude à transformação da paisagem e ao renascimento da natureza criar obras de arte.
após o flagelo dos incêndios de 2017. Organizado pelo município e pelo Museu da Guarda, o SIAC foi distinguido
A extensa lista de artistas plásticos presentes inclui nomes como Pedro Cabrita em 2017 com o prémio de “Melhor Projeto Internacional” e obteve uma menção
Reis, Rui Chafes, José Pedro Croft e Zulmiro de Carvalho, que terão uma exposição honrosa na categoria da “Incorporação de Bens Culturais e Artísticos”, da Asso-
conjunta. O SIAC vai acontecer no Museu da Guarda, na Praça Luís de Camões, na ciação Portuguesa de Museologia, pela edição de estreia, em 2016. «O SIAC é um
Torre de Menagem, no TMG e, pela primeira vez, no antigo Cine Teatro. Encerrado momento importante da ação cultural da Guarda e que projeta a cidade para o
há mais de 30 anos, o edifício vai reabrir após obras de consolidação e acolherá mundo e para o país», afirmou o presidente da autarquia, Carlos Chaves Monteiro,
algumas das exposições e oficinas do simpósio. Este ano participam 130 artistas na apresentação da atividade. Esta edição vai ter extensões em Belmonte, Celorico
oriundos de 15 países (Angola, Alemanha, Brasil, Canadá, Espanha, França, Guiné, da Beira, Covilhã, Seia, Vila Nova de Foz Côa e na localidade espanhola de Mogarraz
Holanda, Inglaterra, Moçambique, Portugal, Polónia, Turquia, Ucrânia e Venezue- (Salamanca), para onde estão previstas exposições. «Não tenho dúvidas que será
la), que protagonizarão sessões de pintura e escultura ao vivo, exposições, recitais a melhor edição de sempre», considera o vereador Victor Amaral. Por sua vez,
de poesia, apresentações de livros, palestras, ciclos documentais e de cinema, João Mendes Rosa, diretor do Museu da Guarda, assume que a programação deste
cursos, música, dança, arte urbana e workshops. SIAC é «arrojada e à medida das aspirações da cidade» porque «os guardenses
O Simpósio também não será indiferente ao centenário do nascimento de So- merecem que lhes demos um pouco mais no plano do museu que vem para a rua».
10 • • Quinta-feira • 30 de maio de 2019

«Primeiro
LM

estranhou-se,
mas agora o
SIAC está a
entranhar-se»
P – Qual é a importância do Sim- E isso num espaço que julgávamos não ter
pósio Internacional de Arte Contem- outra solução porque não tem infraestru-
porânea para a Guarda? turas mínimas de segurança, de conforto.
R – Ao longo dos anos a Guarda afir- Já manifestámos aos proprietários a dis-
mou-se em termos culturais e quisemos ponibilidade para realizar outros eventos
que essa marca pudesse transportar a da mais diversa ordem.
cidade para um patamar de desenvolvi-
mento e para uma dimensão maior, além P – E está também prevista a aqui-
das nossas fronteiras. A cultura é uma sição do imóvel?
forma justa, adequada e acessível para R – Não, porque temos bem defini-
o fazer e penso que soubemos escolher do na agenda do nosso investimento os
as pessoas certas para o conseguir. Não projetos de futuro e que consideramos
fomos nós que desenvolvemos a cultura determinantes para a projeção da cidade.
na Guarda, mas diferenciámos, fomos
inovadores e criámos novas formas de P – Mas houve algum contacto, o
projetar a cidade, como este Simpósio edifício está à venda…
Internacional de Arte Contemporânea. R – Não. Conhecemos o espaço, aliás,
No início deste projeto poderíamos ter houve uma intimação administrativa para
algumas dúvidas, como é normal, por en- que os proprietários tornassem o edifício
volver várias áreas artísticas e criadores mais salubre. Os donos, reconhecimento
portugueses e estrangeiros, mas conse- lhes seja feito, estiveram sempre dispo-
guimos ao longo destas edições provar níveis para desenvolvermos ali outras
que era a aposta certa e que foi ganha. atividades, sendo que a integração no
SIAC foi acertada de imediato e facilmen-
P – Com o SIAC chegou-se a novos te protocolada. Carlos Chaves Monteiro, presidente da Câmara da Guarda
públicos?
R – Temos tido a presença de nomes P – Voltam a apostar no alarga- são elementos que podemos carrear ções anteriores?
importantes das artes portuguesas e mento do simpósio a municípios vi- para a candidatura da Guarda e também R – Acho que hoje já ninguém é
internacionais, mas o Simpósio aposta zinhos, nomeadamente à localidade para o Simpósio, que tem uma dimensão indiferente a este Simpósio na Guarda.
fundamentalmente em aproximar a pro- espanhola de Mogarraz. É para dar internacional. Vamos na rua e vemos uma exposição de
dução artística dos guardenses e da co- dimensão regional ao evento? fotografia. Vamos a espaços verdes e te-
munidade. Durante vários dias os artistas R – Essa dimensão regional também P – Em 2018 Paula Rego foi a mos uma escultura, também nos espaços
estão a trabalhar na rua e o cidadão tem a demonstra muito a nossa forma de pen- grande referência do SIAC. Este ano museológicos da cidade podemos con-
oportunidade de assistir, é uma forma de sar e agir. A Guarda tem em mãos esse evocam Sophia de Mello Breyner e templar obras artísticas diversificadas.
educação cultural. E, de 2 a 16 de junho, grande projeto da candidatura a Capital conseguem ter quatro exposições de Nesse sentido, a proximidade da arte às
quem vier à Guarda vai poder ver in loco Europeia da Cultura em 2027, que que- grandes nomes da escultura e pintura pessoas tem um valor, qual não sei, mas
essa criatividade. remos que ganhe cada vez mais força e contemporânea. É este o caminho para não tenho dúvida que o investimento
dinâmica. Percebemos desde a primeira o simpósio, ter uma relação com as que fazemos no Simpósio será catalizado
P – O que destaca na edição deste hora que era importante não ser uma can- grandes figuras da cultura nacional? pela dimensão qualitativa dessas ações.
ano? didatura da cidade, mas de um território R – Somos território português e Por vezes, a análise que queremos fazer
R – Desde logo o aumento do número com potencialidades e características também temos que ter acesso àquilo que do custo-benefício não é determinante
de artistas presentes, depois a procura de diversificadas. de melhor se faz em termos artísticos. para aferirmos da importância de de-
novos espaços expositivos e de trabalho. Temos contado sempre com a disponi- terminadas iniciativas, designadamente
Este ano o evento vai desenvolver-se em P – É, de certa forma, um “labo- bilidade dos nossos grandes artistas nas das culturais.
diferentes áreas, com destaque para o ratório” para a Capital Europeia da mais diferentes áreas. Pedro Cabrita Reis,
antigo Cine Teatro. É um edifício emble- Cultura, no sentido de envolver outras José Pedro Croft, Rui Chafes e Zulmiro P – Pode então dizer-se que o SIAC
mático da Guarda e onde muitas gerações instituições e apontar um caminho de Carvalho estão nesse nível e veem na é um recurso importante para a pro-
de guardenses fruiu cultura e atividades para 2027? Guarda uma forma de promover o seu tra- moção da Guarda e para a qualificação
sociais e políticas. Estava encerrado há R – Sem dúvida que a experiência balho, reconhecendo o estatuto da cidade do espaço público?
mais de 20 anos, a degradar-se e devolu- e o conhecimento que se adquire des- no campo das artes. A sua presença valo- R – Não duvido. Hoje, olhamos para
to, mas foi reabilitado pelos proprietários ta interação vai ser um fator que vai riza muito qualitativamente o Simpósio a arte urbana, as gravuras digitais que
permanecendo apenas a estrutura e nós alicerçar de forma evidente as nossas e vai contribuir de certeza para projetar estão afixadas nas paredes das ruas da
conseguimos dar-lhe vida através da arte. particularidades, as nossas vantagens o evento e atrair visitantes. Com esta Guarda, o próprio jardim onde estão
O SIAC é, por isso, também uma oportuni- em termos de comparação com outras aposta, estamos a tornar acessível arte depositadas algumas das esculturas
dade para olhar para aquilo que está mal cidades candidatas. O território, a inter- de grande qualidade a públicos que muito produzidas em Simpósios anteriores, e
e torná-lo útil, funcional. Assim, a partir relação das várias dinâmicas que existem dificilmente teriam contacto com ela. vemos que são espaços que são usufru-
de 2 de junho, vamos ter no antigo Cine no distrito da Guarda ou na Comunidade ídos pelos guardenses e pelos turistas.
Teatro artistas a trabalhar, a contactar Intermunicipal das Beiras e Serra da Es- P – E o que tem ganho a Guarda Se não fosse este conjunto de ações não
com as pessoas, mas também exposições. trela, mas também na vizinha Espanha, com o SIAC? Qual é o balanço das edi- teríamos a veleidade, a ambição, de de-

Quinta-feira • 30 de maio de 2019 • • 11

“Quarteto fantástico”
para ver na Guarda DR

«Pedro Cabrita Reis, José Pedro


Croft, Rui Chafes e Zulmiro de
Carvalho veem na Guarda uma
forma de promover o seu trabalho, Pedro Cabrita Reis, José Pedro Croft, Rui desta quarta edição do SIAC.
reconhecendo o estatuto da cidade Chafes e Zulmiro de Carvalho aceitaram o
repto do SIAC, cujo tema deste ano é “Terra
Assim, Pedro Cabrita Reis na senda do
que o notabilizou nacional e internacional-
no campo das artes.» Herdada I Paisagens Legadas”, e participam
numa exposição conjunta de escultura, dese-
mente apresenta um trabalho de escultura/
instalação marcado pela dualidade cons-
nho e pintura no Museu da Guarda. trução/ edificação. Rui Chafes trabalhou a
O resultado tem como fio condutor a relação incêndio e memória e José Pedro
«poesia telúrica» de Sophia de Mello Breyner Croft foi buscar inspiração à água. Finalmente,
finir outros projetos maiores. É porque P – Nesse quarteirão há um velho Andresen, adianta João Mendes Rosa, que Zulmiro de Carvalho inspirou-se na temática da
construímos de uma forma sólida estas problema chamado Museu de Arte destaca o «arrojo» desta participação. «São liberdade e do ar para dar formas à evocação da
ações que vamos pensar com mais abran- Sacra. É intenção da Câmara de fazer quatro nomes de proa da arte contemporâ- “Terra Herdada”. A mostra é inaugurada no pri-
gência a candidatura da Guarda a Capital reverter o espaço cedido à diocese por nea portuguesa e vão expor ao mesmo tempo, meiro dia do SIAC, este domingo, pelas 18 horas.
Europeia da Cultura. E todo este projeto, continuar fechado? o que é um feito inédito e único», ressalva o Os quatro artistas vão estar ao longo do
caso seja validado, terá financiamento R – O Bispo da Guarda garantiu-me diretor do museu e coordenador do Simpósio SIAC em datas a definir pelos próprios, sendo
europeu e nacional para corporizar as que o Museu de Arte Sacra iria abrir, Internacional de Arte Contemporânea. Este que apenas Zulmiro de Carvalho estará na
diferentes ações culturais, mas também mas não com peças expostas. O espaço “quarteto fantástico” da arte nacional apre- inauguração da exposição. Os restantes en-
as intervenções necessárias em edifícios terá uma base tecnológica muito grande, senta a sua perspetiva sobre a transformação contram-se no estrangeiro. No ano passado, a
e no espaço urbano. Se a candidatura for pois toda a arte sacra da Diocese estará da paisagem e o renascimento da natureza exposição de Paula Rego registou cerca de 10
aprovada teremos, de forma palpável, disponível para consulta e pesquisa num após o flagelo dos incêndios de 2017, o mote mil visitantes e prolongou-se até setembro.
uma consequência financeira que trará formato digital. Só não sei é quando vai
mais vantagens para a cidade e mais
bem-estar para os munícipes. Se não
abrir, sendo que a intenção do município
é que todo aquele quarteirão seja para Museu abre Galeria Evelina
Coelho e Sala Santa Rita Pintor
tivéssemos o SIAC e esta capacidade de atividades culturais. O que não queremos
realizar outros eventos, como é o Salão é que o Museu de Arte Sacra esteja fecha-
de Outono e a ação do museu em atrair do, devoluto, pois também esta arte pode O Museu da Guarda aproveita o SIAC autarquias, entidades bancárias, igrejas e em
obras que nunca tinham sido expostas ao prestar um belo serviço no âmbito da can- para inaugurar a galeria de arte Evelina Coe- numerosas coleções particulares.
público, caso dos desenhos de Santa Rita didatura a Capital Europeia da Cultura. lho, uma das mais proeminentes pintoras da Antes, no domingo (19 horas), será des-
Pintor, provavelmente não pensaríamos cidade falecida em 2013. vendada a Sala Santa Rita Pintor. Este núcleo
em candidatar-nos a esta capitalidade P – Qual é a sua expetativa relati- O novo espaço será estreado com a expositivo do Museu da Guarda é inteiramen-
europeia. vamente a esta edição do SIAC? exposição de pintura “Naturália”, de Clotilde te dedicado ao fundador do movimento futu-
R – A experiência que temos tido é que Fava, que ficará patente ao público a partir rista em Portugal no início do século passado.
P – Qual é neste momento o valor cada vez mais as entidades vão percebendo de 4 de junho. Evelina Coelho é autora de Fica junta à Sala Novo Banco e acolhe três
do espólio de obras produzidas no o dinamismo que vai sendo criado e o en- uma obra inconfundível dominada por desenhos de Santa Rita Pintor (1889-1918)
SIAC e doadas à cidade? volvimento dos municípios e das diferentes cores radiosas, esbatidos, pela serenidade e expostos no 3º Salão de Outono, no final do
R – Em 2018 foi divulgado um valor associações é mais evidente. A articulação harmonia das personagens e pela quietude ano passado. Patente estará ainda o primeiro
que se situava à volta do milhão de euros, com Celorico da Beira, Belmonte e Foz Côa, dos temas representados. Os seus quadros desenho que este mítico e enigmático pintor
isto tendo em conta uma avaliação dos que tem tido uma estreita relação com as estão representados em diversos museus, criou aos 14 anos.
próprios artistas. opções culturais da Guarda, pesará positi-
vamente na avaliação da candidatura a Ca-
P – Qual é a dinâmica que o muni-
cípio pretende para o Campus da Arte
pital Europeia da Cultura. Numa primeira
fase podia-se estranhar, mas eu diria que o
SIAC chega a Belmonte,
Contemporânea?
R – Temos muitos projetos e farão
SIAC está agora a entranhar-se. Covilhã, Seia e Foz Côa
mais sentido quando essa rede estiver P - Levar o SIAC até Mogarraz (Es- O Simpósio Internacional de Arte Con- seguinte será a vez da Casa Municipal da
toda “cosida”, quando houver uma verda- panha) e à Covilhã já é sair um pouco temporânea volta a sair da Guarda e chegar Cultura de Seia acolher uma exposição de
deira articulação. Falamos da Via Pictóri- das fronteiras da região. a Belmonte, Covilhã, Seia e Vila Nova de Foz fotoxilogravura do Museu da Guarda. O SIAC
ca, que nos conduz pelas ruas da cidade, R – A ligação à Covilhã é importante Côa, alguns dos municípios que apoiam a chega a Vila Nova de Foz Côa a 10 de junho
do Campus da Arte Contemporânea, dos porque é uma cidade que tem um dina- candidatura da Guarda Capital Europeia da com a mostra “Poesia Lírica e experimental
percursos vergilianos, dos percursos mismo próprio, tem uma universidade e Cultura 2027. em homenagem a Paula Rego” e a exposição
pelo património da cidade, dos espaços tem tido uma atividade cultural intensa e o No dia 8 será inaugurada a extensão na de gravura “Fotopolímero a Cores”.
museológicos que queremos revitalizar, que é bom para a Covilhã ou para a Guarda Covilhã, cuja galeria de arte Tinturaria vai Finalmente, no dia 13 ficará patente
com destaque para o Museu que está em deve sê-lo reciprocamente para todos os receber a exposição de pintura do Museu da em Belmonte a mostra de escultura “In-
constante crescimento e para o futuro concelhos da Comunidade Intermunicipal Guarda “Visualidades polimorfas” com obras tercepções – um lugar dialogado”, com
“Quarteirão das Artes”. das Beiras e Serra da Estrela. Isto de ter um de Júlio Pomar, Rui Chafes, João Cutileiro, obras de Susana Piteira, Susana Miranda,
espírito bairrista, de pensar que sozinhos Mário Rita, Pires Vieira, Vítor Pomar, Eurico Pedro Figueiredo, José António Elvira e José
P – Justamente, como está esse conseguimos atingir metas de desenvolvi- Gonçalves, Júlio Cunha e Maria Lino. No dia Ingacio Pérez.
projeto? mento como outros territórios da Europa,
R – Temos que pensar em grande,
mas fazer à nossa medida e ponderando
não é viável. Quanto mais interagirmos, até
a nível transfronteiriço, e mais complemen-
Filha e neto de Sophia de Mello
caso tenhamos, ou não, apoio da União
Europeia. Ainda não conseguimos
tarmos o território nas diferentes áreas de
desenvolvimento melhor e mais eficaz será Breyner Andresen no SIAC
“encaixar” este projeto, que já está a ação dos municípios. Maria Andresen, filha de Sophia de da Orquestra Sem Fronteiras.
feito, nos diferentes programas comu- Mello Breyner, e o neto da poetisa, Martim Já Maria Andresen apresentará no dia
nitários, mas será implementado via P – Qual é o orçamento para o SIAC Sousa Tavares, são presenças asseguradas seguinte (18 horas) o livro de Sophia de
fundos comunitários ou com os apoios deste ano? Com que apoios conta o nesta edição do SIAC. Mello Breyner Andresen “O Nu na Antigui-
que resultarem da aprovação da candi- município? O jovem maestro estará na Guarda a dade Clássica I Antologia de Poemas sobre a
datura a Capital Europeia da Cultura. Se R –É de cerca de 115 mil euros 11 de junho para uma sessão dedicada à Grécia e Roma”. Participará também numa
a Guarda for escolhida, a obra teria que inteiramente suportados por recursos música contemporânea (19 horas) e para conversa aberta sobre o ádito criador de
arrancar a partir de 2021. próprios da autarquia. dirigir um concerto da orquestra de bolso Sophia com Ana Luísa Amaral.
12 • • Quinta-feira • 30 de maio de 2019

Poetas Exposições/ Momentos


Participantes
Soño” – Montserrat Villar
Maria Andresen, Pedro Mexia, Ma- Criacionistas no Cine Teatro Apresentação das atas do Iº Congres-
ria Toscano e Luís Serguilha (todos de Visitas-guiadas ao Cine Teatro da so de Criação na Arte Contemporânea
Portugal), Rafael Tahan (Brasil), Gisela Guarda
Casimiro (Guiné), Abreu Paxe (Angola), Cine Teatro: Memórias Fotográficas – Tertúlias
Arte ao vivo Montserrat Villar e Felipe Zapico Alonso Fotoclube da Guarda/ Amigos do Museu Conversa de Artista com Romy
Pintura: Rosa Pereira (Portugal), (ambos de Espanha) e Davina Pazos da Guarda Castro
Meinke Flesseman (Holanda), Jessica Dunn (Equador) “Cinema: 10 Fotografias”, de Jorge Tertúlia com Jorge Leandro Rosa – “O
(Inglaterra), Kerstin Wagner (Alemanha), Velhote traço abrupto: Arte e transformação do
Kinga Subicka (Polónia) e Gilles Mevel IIº Congresso de Criação na “Lo Cotidiano”, de Tete Alejandre sistema Terra”
(França) Arte Contemporânea Pintura de Ilídio Salteiro, Elisabete Tertúlia Bosch Foundation Cultural
Organização do Instituto Universitá- Leite, Juan Domingues Manager de Berlim – “A Arte Europeia
Escultura: Olena Dadatko (Ucrânia), rio de Investigación en Arte y Tecnologias “‘Negros Claros | Light Draks”, de na Actualidade”
Oscar A. Comendador (Espanha), Ízel Erbas de la Animación, da Universidade de Sala- Bruno da Cunha (escultura) Conversa - aberta
(Turquia), Piotr Wesolowski (Polónia), manca – auditório 2 do Museu da Guarda Escultura de Pedro Figueiredo e J.
Yvoun Longpré (Canadá) e Volker Schnut- (5 a 9 de junho) A. Elvira Percursos temáticos urbanos
tgen (Alemanha) “Corpo alado”, de Jorge dos Reis Percurso vergiliano encenado; Per-
Media Art e Videoarte (Desenho) curso unamuniano encenado (Amigos do
Escultura pública: Thierry Ferreira Nuno Lacerda | Samarra Instalação de Susana Piteira Museu da Guarda)
na Torre de Menagem, Sé e Portas da “Film du Jardin”, trilogia de Ingrid Instalação coletiva de artistas da re-
Muralha Van Linde e Renée Schouwenberg: “Do- gião da Guarda ou outras manifestações Janelas (In)Discretas
mínio”, “Trophy” e “Marcho of Bees” expositivas Alunos e professores da Escola Sec.
da Sé/ Nuno Aparício
Exposições em espaços Cinema/ Documentários Galerias
museológicos Ciclo de Cinema no Cineclube da Galeria S. Mamede (Lisboa), Galeria Centenário de Sophia
A Terra Herdada | Paisagens Legadas – Guarda e Ciclo de Cinema na UBI Ocupart (Lisboa), Galeria Nuno Sacra- Alunos de Literatura Esc. Secundária
Pedro Cabrita Reis, Rui Chafes, José Pedro Documentários “No trilho de Malan- mento (Porto), Galeria 111 (Lisboa), Afonso de Albuquerque
Croft e Zulmiro de Carvalho (galerias 1 e 2 gatana”, de Lurdes Macedo, e “Sophia de Galeria Calcografia (Salamanca) Recitais de alunos de poesia de So-
do Museu da Guarda) Mello Breyner Andresen”, de João César phia (Org. Amigos do Museu da Guarda)
Centenário de Sophia de Mello Breyner Monteiro, (1969) Iberofonias #2 – Poesia mural
Andresen (1919-2019) Convergências literárias
Da Floresta – João Carqueijeiro (galeria Artes performativas Recitais de poesia iberófona Extensões do SIAC na Beira
de arte do Museu da Guarda) Albuquerque Mendes – Ritual “A Feira do Livro de Sophia de Mello Interior
Naturália – Clotilde Fava (Espaço #4 - Anunciação do Lugar” Breyner Exposições Museus do Território da
galeria de arte do Museu da Guarda) Feira do Livro de Autores da Beira Candidatura da Guarda Capital Europeia
O que faz falta – Luís Herberto (galeria Dança contemporânea Interior e Província de Salamanca da Cultura 2027
de arte do TMG) “Corpo Arrebatado à terra – Tributo Belmonte - Exposição de escultura “In-
a Sophia”, por Mónica Pombo Apresentação de livros/ tercepções – um lugar dialogado” (Susana
Inauguração publicações Piteira, Susana Miranda, Pedro Figueiredo,
Sala Santa Rita Pintor (Museu da Música contemporânea “Sophia de Mello Breyner Andresen, José António Elvira, José Ingacio Pérez)
Guarda) Domínio – Campânula Herminii O Nu na Antiguidade Clássica e Antologia Seia - Exposição fotoxilogravura
(vídeo) de Poemas sobre a Grécia”, ed. de Maria Covilhã – Exposição de Pintura da co-
Instalações Martim Sousa Tavares – “Escutar o Andresen de Sousa Tavares leção do Museu da Guarda “Visualidades
Fernando Estevans e Marta Miguel – Silêncio: Caminhos entre música e pin- “Herbario Sonoro”, de Raúl de Tapia polimorfas” (Júlio Pomar, Rui Chafes, João
“Escópio” tura a partir da Escola de Nova Iorque” e Joaquín Araújo Cutileiro, Mário Rita, Pires Vieira, Vítor
Romy Castro – “A Terra como Aconte- 1 - Projeção do filme de 1951 de Hans “Almadilha. Ensaios sobre Sophia de Pomar, Eurico Gonçalves, Júlio Cunha e
cimento” (Solar dos Póvoas) Namuth, “Jackson Pollock 51” Mello Breyner Andresen”, de Federico Maria Lino)
Ana Rita Albuquerque – “Pó” – Escul- 2 - Palestra a propósito de relações Bertolazzi Vila Nova de Foz Côa – Exposição fo-
tura/Instalação Têxtil e Interativa entre pintura e música, partindo do caso “Falar é morder uma epidemia” – topolímero a cores e Exposição de Poesia
Susana Piteira – “Noli me legerere” da escola de Nova Iorque: Jackson Pollo- Luís Serguilla Experimental
M. Nieves – “Lignum metrorum cubi- ck, Mark Rothko, John Cage e Morton “Alp bet (I-X)” – Felipe Zapico Encontro Associação Amigos dos
corum conplectuntur” Feldman “Salamanca y te miro”, de Raúl Va- Museus
3 - Concerto com músicos Orquestra cas, com fotografias de Victorino García
Fotografia Sem Fronteiras e obras de John Cage e Calderón Urban Art
Lauren Maganete – “Até que a morte Morton Feldman “Sumergir el Sueño | Sugalgar o Hugo Lomas e Desy 123
nos ampare”
Fotoclube da Guarda | Amigos do Mu- Victor Afonso (coord.) - Helena Neves
seu – “Memórias do Cine-Teatro” O Síntese – Grupo de Música Con-
Tete Alejandre – “Lo Cotidiano” temporânea
Adelino Marques – “Paisagens (Ir)
reais”

Workshops
Pintura, escultura, fotografia Escópio,
dança contemporânea, música contem-
Localizações
porânea

Cursos de gravura
Diretor: Pepe Fuentes, catedrático de
Belas Artes da Universidade de Salamanca
Gravura ao Carborundo, de 8 a 11 de
junho
Gravura Gyotaku (gravura japonesa),
de 3 a 6 de junho

Curso-oficina de poesia
experimental
Do poema lírico ao poema visual - Tri-
buto a Sophia (diretor: Pepe Fuentes)
10 poetas iberófonos: Centenário de
Sophia de Mello Breyner Andresen (12 a
15 junho)
GUARDA
Quinta-feira • 30 de maio de 2019 • • 13

Reabertura da Museus
Fundação Côa Parque vence
dois prémios da APOM
muralha é ponto A Fundação Côa Parque
venceu os prémios “Comuni-
cação Online” e “Projeto Inter-
sexta-feira, a APOM atribuiu
também o Prémio Instituição
à Câmara de Belmonte pelo

alto da feira
nacional” da Associação Portu- seu trabalho nos museus dos
guesa de Museologia (APOM), Descobrimentos e Judaico. Já o
que distingue anualmente o que Museu/ Centro de Interpretação
de melhor se faz em museologia, de Aristides Sousa Mendes em

medieval de
em Portugal. Vilar Formoso (Almeida) obteve
A instituição que gere o uma menção especial por ter co-
Museu do Côa e o Parque Arque- locado em evidência património
ológico da Vale do Côa, em Vila das suas coleções relacionado
Nova de Foz Côa, foi galardoada com a IIª Guerra Mundial.

Pinhel
pela sua nova página na Internet A APOM atribui os prémios
e pela parceria que estabeleceu anualmente, desde 1997, a mu-
com o município de Leiria, a Di- seus, projetos, boas práticas,
reção-Geral do Património Cul- profissionais e diversas ativida-
tural e a Embaixada de Portugal des desenvolvidas no setor, num
Município investiu cerca de 283 mil euros na recuperação em Zagreb para a realização da total de 27 categorias. Este ano a
do “Caminho de Ronda” do castelo, que vai ter melhores exposição “Two major archives entidade recebeu cerca de 200
of Portugal’s prehistory - The candidaturas de instituições, bem
acessibilidades e plataformas com efeito de miradouro Côa and the Lagar Velho archa- como de projetos de expositivos
DR eological sites”, que se encontra portugueses no estrangeiro, ten-
em itinerância na Croácia. Na do sido distinguidas 89 entidades.

Seia
A primeira “Cidade Amiga
das Crianças” do interior
Seia é a primeira localidade e programas dos municípios
do interior a ser reconhecida portugueses, incentivando a
como “Cidade Amiga das Crian- adoção de uma política co-
ças” da UNICEF. ordenada para a infância e
O reconhecimento da cida- adolescência». O objetivo é as-
de serrana aconteceu na terça- segurar «o bem-estar de todos
feira numa cerimónia realizada os cidadãos e em particular
no âmbito da Semana da Criança dos mais jovens e potenciar
e do Brincar, que a autarquia a participação das crianças na
está a promover até domingo. vida da comunidade».
Segundo a diretora executiva Com a assinatura do com-
da UNICEF Portugal, Beatriz promisso público, no seguimen-
Feira medieval decorre entre sexta-feira e domingo no centro histórico de Pinhel Imperatori, Seia é a segunda to de uma candidatura apre-
Sofia Craveiro partir das 19h30, junto do castelo, quisemos criar condições para cidade no país a obter esta dis- sentada em 2016, Seia passa a
de uma ceia medieval que contará devolver a muralha ao povo e a tinção e junta-se às centenas de ter mais responsabilidade para
com cerca de 350 comensais. quem a quiser conhecer», refere “Cidades Amigas presentes em com os mais novos, considerou
O município de Pinhel in- Já a novidade desta quinta Rui Ventura, presidente da autar- 31 países e quatro continentes». a vice-presidente do município.
augura, no domingo, as obras edição é a realização de uma quia, adiantando que «são muitos O Programa Cidades Amigas das «Estamos cá para abraçar esse
de recuperação e valorização missa campal, no domingo (12 metros de muralha que estavam Crianças do Fundo das Nações desafio e essas responsabili-
da muralha da cidade que vão horas), no largo de Santa Maria. inacessíveis e degradados há Unidas para a Infância (UNICEF, dades, mas o trabalho a desen-
permitir uma «maior fruição» A feira medieval começa amanhã, muitos anos e que agora foram em inglês) destina-se a «promo- volver cabe a toda a sociedade
do património que que rodeia o pelas 14 horas, com a abertura melhorados, permitindo que esta ver a aplicação dos direitos da senense e não só ao executivo»,
centro histórico. do mercado, a que se segue um obra, com séculos de existência, criança nas decisões, políticas afirmou Cristina Sousa.
A cerimónia está integrada na cortejo e a representação teatral possa ser visitada de forma plena
programação da “Feira Medieval da entrega do Foral e da ordem e segura». A empreitada teve Fundão
da Cidade Falcão – Guarda-Mor de reconstrução da muralha de início em meados de 2018 e rep-
do Reino e Senhorios de Portugal”, Pinhel. Séculos depois o mu- resenta um investimento de cerca Município distinguido como o mais
que começa esta sexta-feira e ter- nicípio concluiu a reabilitação de 283 mil euros, financiados inovador no “Smart Cities Summit”
mina no domingo. Durante o fim do denominado “Caminho de em 85 por cento pelo programa
“Município Mais Inovador e cubadora A Praça, entre outros
de semana, a cidade vai «recuar Ronda”, que circunda a zona Portugal 2020. A muralha de
Smart by Nos” foi o prémio com projetos ligados à Internet das
no tempo» com esta atividade, histórica de Pinhel, que poderá Pinhel e o “Caminho de Ronda”
o qual o Fundão foi distinguido Coisas (IoT), mas também a
que destaca a muralha da cidade, ser percorrido por quem visita são datados dos séculos XIII/
no âmbito do “Portugal Smart «robótica para a agricultura, um
mandada reconstruir e ampliar a cidade. Os trabalhos visaram a XIV. O município adianta que
Cities Summit” 2019, que de- posicionamento “smart” rural
pelo rei Dom Dinis. O evento melhoria das acessibilidades e a a muralha tem 740 metros de
correu na semana passada, em da região, integrado no conceito
inclui ruas coloridas, cortejos e desobstrução de troços da mur- perímetro e seis portas: Porta
Lisboa. “smart cities”, mas vocacionado
torneios, música, dança, artes alha que estavam praticamente da Vila (que desapareceu), Porta
O encontro colocou em para o ambiente rural e agríco-
circenses, espetáculos de fogo, vedados ao público, mas também de São Tiago, Porta de São João,
destaque «soluções e medidas la», de acordo com a autarquia.
encenações e muita animação de a consolidação da estrutura, a Porta de Marrocos, Porta de
inovadoras de empresas, entida- O evento decorreu na Feira
rua. O falcão é também presença limpeza de vegetação invasora, Alvacar e Porta de Marialva. «A
des, universidades, politécnicos, Internacional de Lisboa (FIL),
obrigatória na feira medieval, ou a colocação de proteções laterais valorização da muralha é, sem
“startups” e municípios» com a no Parque das Nações. A edição
não fosse «o testemunho mais e de alguns lanços de escadas, de dúvida, o grande destaque da
intenção de apresentar os respe- deste ano teve como mote “O
representativo de Pinhel, Cidade acordo com o município. Foram feira medieval deste ano. É um
tivos «ecossistemas de inovação Futuro Passa Aqui” e pretendeu
Falcão – Guarda-Mor do Reino e também instaladas plataformas marco histórico de Pinhel que
e investimento». No caso do refletir sobre a convergência de
Senhorios de Portugal», recorda com efeito de miradouro. agora, passado tanto tempo so-
Fundão, foram apresentadas e inovação e as oportunidades
a autarquia. Destaque também «Tendo em conta o fluxo bre a sua construção, ganha nova
destacadas as “startups” da in- de futuro.
para a realização, no sábado, a crescente de turistas na cidade, vida», considera Rui Ventura.
14 • • Quinta-feira • 30 de maio de 2019 Publicidade

PUB

Odontopediatria - Medicina dentária para crianças :)

MEDICINA DENTÁRIA | Drª. Rita Vilar | Dr. Alexis Oliveira | Drª. Soraia Rocha
ODONTOPEDIATRIA | Drª. Rita Vilar

GINECOLOGIA / OBSTETRÍCIA | Drª. Cremilda Sousa PODOLOGIA | Dr. Cristóvão Polónio


CIRURGIA GERAL | Dr. Pedro Caldes MEDICINA CHINESA | Drª. Celina Barreto
ENDOCRINOLOGIA | Drª. Daniela Guelho PSICOLOGIA CLÍNICA | Drª. Maggie Vaz
MEDICINA GERAL E FAMILIAR | Drª. Ana Isabel Santos EXAMES PSICOTÉCNICOS | Drª. Liliana Tavares
PNEUMOLOGIA | Drª. Rita Gomes TERAPIA DA FALA | Drª. Ana Rita Gonçalves
PSIQUIATRIA | Dr. João Campos Mendes ENFERMAGEM | Enf. David Centeio
UROLOGIA | Dr. Gustavo Gomes NUTRIÇÃO CLÍNICA | Drª. Inês Costa
PEDIATRIA | Drª. Rita S. Oliveira OSTEOPATIA | Dr. João Araújo
REUMATOLOGIA | Drª. Joana Ferreira MEDICINA INTEGRATIVA | Drª. Sandra Grilo
ORTOPEDIA | Dr. António Mendes | Dr. Eduardo Ferreira COACHING | Drª. Susana Menoita
ACORDOS - Consulte as especialidades abrangidas
ADVANCECARE, SAMS CENTRO, SAMS QUADROS, SS CGD, CHEQUE DENTISTA, ZURICH, POPULAR SEGUROS, SANTANDER TOTTA
SEGUROS, UNA SEGUROS, GENERALLI, TRANQUILIDADE, MGEN, AÇOREANA, LUSITÂNIA, ASSOCIAÇÃO MUTUALISTA MONTEPIO

Dr. José João Dra Assunção Vaz Patto Prof. Doutor


Garcia Pires L. Taborda Barata
Neurologista
Especialista pelos Hospitais da Universidade de Coimbra
Consultas de Neurologia
Imunoalergologista
ORTOPEDIA Exames: Electromiografia
e Potenciais Evocados
Asma e Doenças Alérgicas
Rua Comendador Campos Melo, nº 29 – 1º Esq, Covilhã;
Consultas: CLIFIG – Clínica Fisiátrica da Guarda
CLIFIG - Rua Pedro Álvares Cabral - Tel: 275334876
Rua Pedro Álvares Cabral, Edíficio Gulbenkian
Edifício Gulbenkian, s/n Cliniform, Rua Mouzinho da Silveira nº 15 R/C, Guarda;
Telef.: 271 231 397 6300-745 Guarda Tel: 271211905

UNIDADE DE OTORRINOLARINGOLOGIA
Prof. Celso Pereira DA BEIRA INTERIOR
Alameda Pêro da Covilhã,

Imuno-Alergologia 29, r/c Esq – COVILHÃ


Telf: 275 324 236 www.uobi.pt
(Doenças Alérgicas) 2ª a 6ª feira 10-13h e 14-19h
Ass Graduado HU Coimbra / Consultas de Otorrinolaringologia
Fac Medicina UC (Ouvidos, Nariz e Garganta)
- Dra. Rafaela Teles Consultas todos os dias
- Prof. Dr. Rui Cerejeira Atendimento URGENTE
Covilhã: Clínica Médica Serra da Estrela Consultas de Pneumologia/Doenças Alérgicas
Galerias de S. Silvestre - Piso 3 Telf: 960023455 - Dr. Nuno Sousa
Guarda: Clínica de Fisioterapia da Guarda Terapia da Fala/Voz
Av. Rainha D. Amélia, nº 6 - 271238581/96 - Terap. Ana Rita Fonseca
Fisioterapia Respiratória / Reabilitação Vestibular
Coimbra: 239802700; 968574777 e 918731560
- Terap. Tânia Churro
EXAMES: Audiograma; Timpanograma; Reflexos
ADVOGADOS ADVOGADOS Estapédicos; Estudo do Sono; Provas funcionais
respiratórias; Testes Cutâneos de Alergia

Vitor Nascimento António Ferreira, Paula Camilo


& Associados Médico
Bárbara Brigas Sociedade de Advogados, RL
Diogo Cabrita
Telefone: 271 086 518 Telefone: 271 213 346 • Fax: 271 082 765 Cirurgião geral
e_mails:
e_mails: antonio.ferreira.adv@gmail.com • paula.m.camilo@gmail.com tratamento de varizes e suas complicações, pequenas
cirurgias, hérnias, hidrocelos, vesícula Litiásica.
vitor.nascimento-5874c@adv.oa.pt Rua Alves Roçadas, nº 27 A, 1º CM2 Marcações : (Clínica Cembi)
barbarabrigas-4041c@adv.oa.pt (ao lado da loja MANGO) Telef.: 271213445
Rua do Encontro, nº 9 - 3º • 6300-704 Guarda 6300-663 Guarda Protocolo com a Médis

Diretor e Editor: Luís Baptista-Martins • Rua da Corredoura, 80 - R/C Dto - C • 6300-825 Guarda •
Redação: Luis Martins (Chefe de Redacção) e Ana Eugénia Inácio. • Conselho Editorial: António Ferreira, Nuno Amaral Jerónimo, Cláudia Quelhas, João Canavilhas, José Carlos Alexandre, Diogo Cabrita e Maurício Vieira.
Colunistas e Colaboradores: Acácio Pereira, Albino Bárbara, Ângela Guerra, António Costa, António Ferreira, António Godinho, Cláudia Quelhas, David Santiago, Diogo Cabrita, Eduardo Lourenço, Fernando Pereira, Fidélia Pissarra, Frederico Lucas, Hélder Sequeira, Honorato Robalo, João Canavilhas, Joana C. Pereira,
Joana Dente, João Mendes Rosa, João Morgado, João Santiago Correia, Joaquim Igreja, Jorge Noutel, José Carlos Alexandre, José Carlos Breia Lopes, José Pires Manso, Júlio Sarmento, Melanie Alves, Miguel Castelo Branco, Miguel Moreira, Miguel Sousa Tavares, Norberto Gonçalves, Nuno Jerónimo, Telma Madaleno e
Víctor Afonso. Desporto: António Silva, Arlindo Marques, Cristina Sofia, Daniel Soares, José Luís Costa, Miguel Machado e Rui Geraldes. • Cartoon: Maurício Vieira. • Paginação: Jorge Coragem • Projeto Gráfico: Maurício Vieira. • Departamento Comercial: Natalina Martins • Impressão:
FIG-Indústrias Gráficas, S.A. • Rua Adriano Lucas – 3020-265 Coimbra • Telefone 239 499 922 • Fax 239 499 981 • e-mail: fig@fig.pt • Sede, Redação e Publicidade: Rua da Corredoura, 80 - R/C Dto - C • 6300-825 Guarda N.I.P.C. – P-504847422. • Nº de registo na ERC: 123436 • Depósito
Legal:146398/00 • Tiragem desta edição: 7.200 exemplares • Periodicidade: Semanário • Edição Internet: O Interior • Propriedade: JORINTERIOR - Jornal • O Interior, Ldª. Detentores de mais de 10% do capital da empresa: José Luís Carrilho Agostinho de Almeida e Luís Baptista-Martins.
Estatuto Editorial: https://www.ointerior.pt/ficha-tecnica/ • Guarda - Redacção/Publicidade: 271212153 • www.ointerior.pt • publicidade@ointerior.pt

Classificados
Imobiliário Vende-se/Arrenda-se/Diversos Emprego Diversos
Férias. Praia da Oura - Albu- Sta Cruz, Guarda: 5,69 ha - Cul- Procuro trabalho como Oferece-se Senhora desem- Executam-se trabalhos de con- Se tem problemas com o divórcio,
feira. T2. A 200 metros da praia. tura - Água - Lameiro - Pastagem. limpezas, passar a ferro, con- pregada cuida de senhora idosa strução civil, pinturas, aplicação nós apoiamos-te. Acolher. Con-
Telef.289367024 Vendo. Tlm. 964278087 domínios, umas horas na res- e trabalhos domésticos. Zona da de pladur, azulejos/mosaicos, en- tacto: 919568551
tauração, cuidar de idosos ou Guarda ou Covilhã. Tlm. 911996779 tre outros. Contacto: 960136446
Vende-se Casa c/ terreno, água Arrendamento parcial, crianças, etc. Contacto móvel: Cavalheiro viúvo, com boa
e árvores de fruto. Mizarela. Bons Apartamento Mobilado na Guar- 969497622 Cavalheiro solteiro, reformado, Senhora procura cavalheiro, situação, procura senhora até aos
acessos. Tlm. 965199646 da-Gare. Tlm.: 968362728 sem filhos, deseja encontrar compa- dos 50 aos 50 anos. Assunto 65 anos. Assunto sério e respeito.
Senhora precisa urgente de tra- nheira dos 50 aos 55 anos. Escrever sério. Tlm.: 965210062 Informa tlm: 916497810
Vende-se Apart. Duplex c/ cobe- balho na Guarda. Tlm. 912216331 para Luís Duarte Rato, Travessa das
rtura, 4 quartos, 3 WC, terraço, Moitinhas nº8, 6200-684 Teixoso Cavalheiro reformado com Cavalheiro reformado, não
garagem, 230m2, acab. de luxo. boa situação e casa própria, fumador e respeitador, com boa
Centro de Viseu. Telm. 910491439 Banda Mega Star - Grandes assunto muito sério, procura se- situação, procura senhora hon-
Músicas - João Marques Almeida. nhora ate aos 70 anos. Informa esta entre os 60 e os 70 anos
Tlm. 914889442/919546447 (24h) telemóvel 911017067 para companheira. Relação séria.
Contacto: 926501732
Quinta-feira • 30 de maio de 2019 • • 15

Opinião Publicação

“Praça Nova” é a nova


Ovo de Colombo

Nina Simone
revista literária da Guarda
DR

A Guarda tem uma nova passado repleto de tradições


revista literária. A “Praça Nova” literárias».
é lançada esta sexta-feira (18 O design gráfico é de Jorge
horas) no claustro do Convento dos Reis e colaboram ainda Mar-
de S. Francisco (Arquivo Distri- tim Vasco (maquetação) e Sérgio
tal da Guarda), no Largo General Pissarra (apoio redatorial). A
Humberto Delgado. A apresen- novel publicação assume-se
tação está a cargo de Fernando como «independente, materia-
Carvalho Rodrigues. lizando a livre vontade dos seus
A publicação que reúne colaboradores em corporizar
poesia, contos e ensaios nasceu uma decisiva e enérgica valori-
a partir de uma tertúlia formada zação das expressões literárias e
Joana C. Pereira outras experiências que a sagra- por figuras ligadas às artes e às artísticas capaz de corresponder
riam uma das maiores músicas letras que residem e trabalham aos atuais padrões criacionistas
Revelou em criança o seu de jazz e soul de sempre. na região da Guarda, como naqueles domínios expressivos,
dom para a música ao conseguir A sua atividade principal a Anabela Matias, Ana Monteiro, almejando uma dimensão e con-
reproduzir espontaneamente partir deste momento era tocar e Carlos Adaixo, Elisabete Morão, qualidade exigentes, incluindo texto e ibéricos na esteira dos
no piano obras que conhecia cantar as suas gloriosas versões Jorge Margarido e Samuel He- um grafismo com assinatura». ditames adstritos a uma urbe
de ouvido. Os seus pais, ao de canções de outros músicos. leno, que fazem parte do con- Com periodicidade semestral, a emancipada, moderna, esperan-
aperceberem-se da sua vocação, Misturava o clássico, o jazz, o selho editorial. A coordenação revista contará com contribui- çada e progressista, abalançada
encontraram na sua localidade pop e o soul, fundindo livremen- editorial é de João Mendes Rosa, ções de escritores, fotógrafos e além do mais numa candidatura
natal, na Carolina do Norte, uma te estes estilos e criando uma António Godinho Gil e Maria ilustradores num âmbito ibérico a Capital Europeia da Cultura
professora de piano que a edu- nova linguagem musical com Afonso, também colunistas de e vai preencher «um espaço em que a todos deve unir», sublinha
cou com uma formação musical uma marca artística inconfun- O INTERIOR. Segundo António aberto e criar novos desafios João Mendes Rosa, também dire-
clássica. divelmente sua. O seu objetivo, Godinho, a “Praça Nova” surge para o futuro». Para João Men- tor do Museu da Guarda. Inédito
Apesar de ser uma excelente segundo as suas próprias pala- pela «necessidade de a cidade des Rosa, a “Praça Nova” será é o facto da revista ser editada
aluna, o seu sonho de seguir uma vras, era levar o público a sentir albergar uma publicação de «uma plataforma editorial que por uma entidade privada, a
carreira de pianista clássica ter- emoção profunda, o que de facto âmbito literário, que sendo vem suprir tal falta, até porque Sociedade de Empreendimentos
minou abruptamente ao ser-lhe sucedia em todos os seus espe- ambiciosa, definisse padrões de a Guarda é detentora de um Cine-Teatro da Guarda.
negada a entrada no altamente táculos ao vivo e que felizmente Publicidade
prestigiado Curtis Institute of ainda pode suceder connosco, PUB

Music, o que foi lhe foi muito através das suas inúmeras gra-
doloroso porque o dinheiro ne- vações que temos disponíveis.
cessário para a sua candidatura Apesar de se ter inicialmente
tinha sido angariado por inicia- abstido de utilizar a sua música
tiva das pessoas da sua própria para fins políticos, as ocorrências
comunidade, que reconheciam a de extrema violência que viu
sua qualidade musical e a que- suceder nos Estados Unidos nas
riam generosamente lançar no décadas de 50 e 60 levaram-na
mundo da música. a dedicar-se cada vez mais a
Foi então que Nina Simone, canções de ativismo social e polí-
cujo nome original era Eunice tico, revolucionárias, feministas e
Kathleen Waymon, de forma a ter antirracistas, e a juntar-se ao mo-
um salário para viver da música, vimento “Civil Rights Movement”.
começou a dar espetáculos em Apesar de isso ter colocado em
bares noturnos e, como estes só risco a sua carreira, nunca desistiu
estavam interessados em músi- de cantar livremente sobre o racis-
cos vocalistas, viu-se forçada a mo com canções como “Mississipi
começar a cantar. É curioso como Goddam” e “To Be Youg, Gifted &
essa porta que na sua vida se Black”, que se tornaram referên-
fechou lhe abriu o caminho para cias mundiais da sua luta.

Sarau
Instituto de Gouveia recorda século XX
“O Século em que a Terra seira, o ator Diogo Cardona e
parou” é o título do sarau cul- o jovem ator Sérgio Rocha têm
tural que o Instituto de Gouveia uma participação especial neste
– Escola Profissional realiza esta sarau coordenado por Daniel
sexta-feira (21h30) no Teatro Rocha. A encenação é partil-
Cine da “cidade-jardim”. hada com Cátia Costa (também
A atividade é dedicada ao responsável pelas coreografias)
século XX e às várias agressões e João Nascimento (responsável
sofridas à Humanidade, tendo o pela cenografia). A interpreta-
dramaturgo Daniel Rocha pre- ção está a cargo de Luís Mota,
parado a peça homónima para Rodrigo Correia, Luís Vianez,
servir de base a todo o sarau. Gabriel Figueiredo, Lino Madei-
O espetáculo evoca também o ra, Cristiana Santos, Inês Oleiro,
centenário do nascimento da Marília Trindade, Francisca
escritora Sophia de Mello Brey- Moura, Beatriz Mota, Júlia Silva,
ner Andresen através de um dos Zlatko Borisov, Daniel Rocha,
seus mais curiosos personagens, Cátia Costa, Rodrigo Fonseca,
“Mónica”. O pianista Hugo Pas- Juliana Santos e Cristina Pinto.
16 • • Quinta-feira • 30 de maio de 2019 Publicidade

VIDENTE
Arte urbana
Festival Wool na Covilhã
A Covilhã acolhe, a partir de domingo, mais uma edição Rua do Campo, 5 – 1º Dto - 6300-672 Guarda Lic. Nº 2890 – AMI
Com longos anos de experiência
Rua do Campo,
Telefone: 5 – 1º Dto --6300-672
271211730 Guarda
967543140 Lic. Nº 2890 – AMI
www.predialdaguarda.pt
do Festival Wool dedicado à arte urbana.
Telefone: 271211730 - 964126775 www.predialdaguarda.pt Trata inveja, mau olhado, espiritual, estudos, negócios,
Até dia 10 de junho, o mais antigo festival dedicado
empresas, amor, problemas familiares, saúde, etc.
VENDE
a esta arte em Portugal tem como protagonistas «alguns ID:1220 V3 Guarda Vivenda isolada, no centro de aldeia, arrumos…. ...27.000€
dos mais influentes artistas a nível mundial e nacional», D:1143 Casa Rustica Bem localizada, toda em pedra c/ terrenos …. …35.000€
Sempre pronto a dar resposta aos seus problemas.
D:1258 Casa Rustica A necessitar algumas obras de remodelação……40.000€
segundo a organização. Está confirmada a participação ID:1158BT4Centro Bem localizado, necessitar obras de remodelação...52.000€ Saiba tudo sobre o seu futuro e o porquê que tudo
de Sebas Velasco (Espanha), Douglas Pereira (Brasil), dos ID:0790 T2 Centro Em bom estado de conservação, coz. remodelada.. 55.000€

Bicicleta Sem Freio, e Kruella D’Enfer e Mário Belém, ambos


ID:1235 V2 Centro Sala e coz. comum,2 quartos, anexos, logradouro.. 55.000€ corre mal em sua vida?
Não hesite, fale com quem sabe. Tenha FÉ:
ID:1119 T3 Centro Boa localização,3 quartos, 2 wc, 2 varandas,sótão ..60.000€
portugueses. Inspirando-se nos elementos «sociais, culturais, ID:0691 T2 Guarda Cozinha mobilada, lareira e despensa, 1wc, sótão. 60.000€

naturais e/ ou arquitetónicos» da região, estes artistas vão pro-


ID:1252 T2 Centro Lareira na sala, roupeiros, sótão,lugar de garagem .70.000€
ID:1158 T4 Centro Todo remodelado, 2 wc´s, lavandaria, 4 quartos… ..80.000€
271238451 ou 969012923
duzir murais na zona histórica da “cidade neve”, cuja execução
2
ID:1237 Lote Com 480 m ,p/ construção de uma moradia isolada ……..85.000€
ID:0971 T3 Centro Remodelado, roupeiros, sótão, lugar de garagem….95.000€
poderá ser acompanhada diariamente pelo público. O festival ID:0829 T3 Duplex Com lareira, 3quartos, 2wc´s, lugar de garagem… ..95.000€

conta ainda com a exposição comunitária “Intemporal – Olha- ID:1253 T3 Guarda Coz. mobilada, recuperador de calor, 2wc, sótão… 95.000€
ID:1254 T3 Guarda Lareira na cozinha, despensa, sótão, garagem … ..95.000€
res Sobre o Wool”, com fotografias dos murais já realizados 2
ID:1105 Casas Rústicas Em pedra c/ 710m de terreno envolvente….100.000€

enviadas pelos espetadores e apreciadores desta arte. ID:0577 V3 Nova C/ roupeiros embutidos,3wc´s,varandas,logradouro. 107.500€
ID:1000 V4 Isolada C/4 quartos, 2 wc´s, adega, garagem, quintal… …115.000€
Posteriormente, estas imagens serão vendidas a um ID:1239 T3 Guarda Aquec. central a lenha e a gás, sótão, garagem… 125.000€

euro cada, valor simbólico que irá reverter para a futura ID:1022 V4 Guarda Coz. e sala comum, aquec. central, garagem… …145.000€
ID:0956B V4 Guarda C/4 quartos, sótão habitável, garagem, quintal.. .150.000€
ação de reflorestação organizada pela associação “Guar- ID:0000 V5 Guarda Coz. c/ lavandaria, garagem, sótão, logradouro....150.000€

diões da Serra da Estrela”. Um workshop de colagem cria- ID:1236 V5 Guarda Sala e coz. comum c/ lareira,garagem p/2 carros .185.000€
ID:1230 V4 Guarda Painéis solares,3wc´s, garagem,sótão,logradouro240.000€
tiva, orientado por Margarida Girão, uma visita encenada ID:1251 V4 Quinta C/ 3ha, várias arvores de fruto, toda murada… …..245.000€

ao roteiro do festival pela atriz Joana Poejo, sessões de ARRENDA


filmes e documentários e um concerto de Tó Trips (Dead ID:0972C Escritório Guarda Centro Com 30m² e óptimas vistas………….150€
Combo) & João Doce nas Escadinhas do Castelo são outras IID:1050 Loja Guarda Espaço amplo, 2 wc´s, e um armazém………… …...220€
IID:0972B Loja Guarda Com 2 salas, recepção,2 wc´s, bem localizada…...225€
das atividades programadas. Reconhecido com o selo de ID:1238 T2 Pinhel Coz. c/ lareira, 2 quartos, 1wc, garagem, logradouro ….250€

qualidade EFFE – Europe for Festivals, Festivals for Europe, ID:0489C T1 Centro Cozinha mobilada e equipada,quarto mobilado, 1 wc .250€
ID:0653 Escritório Centro Todo remodelado, sala ampla c/varanda,1 wc. .275€
da Associação Europeia de Festivais, o Wool é financiado ID:1095 T3 Guarda Coz. mobilada, 2 wc´s, roupeiros embutidos,sótão.. ....275€

pela Câmara da Covilhã e ADC – Águas da Covilhã, sendo ID:1005B T3 Guarda Coz. c/marquise, 3 quartos,2 wc´s, sótão e garagem .350€
2
IID:1240C Loja Guarda Loja para comércio c/ 163 m , 2 wc´s, 2 salas . .….350€
patrocinada pelas tintas CIN e o Sport Hotel Gym & Spa. ID:1223 T1 Centro Coz. mobilada e equipada, 1 wc, lugar de garagem…. .350€
IID:1069 Loja Guarda Licença p/ comércio, 2 pisos, escritório,4 wc´s…. ....400€

BMEL Empresa de transportes admite:


Espólio de Eduardo Lourenço COMERCIAL
Filipe Pinto
aumenta DR
Procuramos profissional com o seguinte perfil:
• Fluente na língua francesa (imprescindível);
Fotojornalista
• Conhecimentos de língua inglesa;
• Informática na ótica do utilizador;
• Valorizam-se conhecimentos e relações comerciais
no setor de transportes;
Escadas do Quebra Costas, Nº 2 • 6200-170 COVILHÃ
Oferecemos: Telef. 275 336 805 • Telem. 919 487 978 • Telem. 964 196 950
• Formação; E-mail: filipepintofoto@sapo.pt • fotoacademica@hotmail.com
• Disponibilização de computador portátil;

Vende-se
• Trabalho a partir de casa;
Enviar Curriculum Vitae para Apartado 196, 6300-909 GUARDA
Quinta com Casa, cerca de 12 ha
PUB
à beira do rio Mondego, perto das rotundas
da A25 e IP2 • Lageosa do Mondego
Contactos: 966473371 • 271926638

O 96º aniversário de Eduardo Lourenço, patrono da


biblioteca municipal da Guarda, foi assinalado na quinta-feira
com a abertura da exposição “Entre páginas – o esplendor da
dispersão em livros da biblioteca de Eduardo Lourenço (2)”.
Patente até 22 de junho, a mostra é constituída pela
mais recente oferta do pensador à biblioteca que tem o seu
nome. São 1.178 livros, objetos pessoais, anotações, discos
em vinil, documentos, prémios, com destaque para os Pré-
mios Pessoa e Camões, e três condecorações nacionais que
recebeu. A mostra foi apresentada por António José Dias de
Almeida. No mesmo dia foi realizada uma visita guiada à
biblioteca, alvo recente de obras de requalificação orçadas
António Gil Advogado
em 210 mil euros. Segundo o município, os trabalhos visa- Tel. / Fax 271 238 344 Participe no espaço do leitor.
ram «corrigir deficiências na climatização e na estrutura R. Dr. Lopo de Carvalho, 30-2º • 6300-700 Guarda Diga de sua justiça.
do edifício», além de melhorar a proteção solar das zonas
envidraçadas e o conforto dos utilizadores. antonio.gil-5388C@adv.oa.pt Apartado 98 6301 Guarda • ointerior@ointerior.pt

Cupão de Anúncios Classificados


Envie o seu anúncio classificado para Jornal O Interior, Rua da Corredoura, 80 R/C Dto C • 6300-825 Guarda
Condições gerais dos classificados
Localização Identificação
do anúncio
1. Preencha o cupão com texto em maiúsculas,
deixando um espaço entre cada palavra. Nome: __________________________________________________________________
Grátis

2. O preço é acrescido de IVA à taxa legal em vigor. Imobiliário


*

3. É obrigatório o envio do número de contribuinte (NIF).


4. A identificação é um campo de preenchimento
Vende-se Aluga-se Morada: ________________________________________________________________
obrigatório. A falta de elementos pode implicar a não Trespassa-se Diversos
publicação do anúncio.
5. A “O Interior” reserva-se o direito de rejeitar a
Emprego Código Postal: ________ - _____ Localidade: ___________________________
Euros
2,50

publicidade que não esteja de acordo com a sua Oferece-se Precisa-se


orientação editorial.
6. A recepção de anúncios para cada edição Veículos Contribuinte nº: _________________ Contacto: ______________________
termina 72 horas antes da data da publicação. Vende-se Procura-se
7. Não se aceitam cópias, faxes ou emails deste cupão. Assinatura ________________________________ Data ___/___/______
Euros
4,00

Diversos
* Grátis até à 2ª publicação, a partir
da qual acresce um custo de 2 euros. Para esclarecimentos pode contactar-nos através do telefone 271212153 ou para ointerior@ointerior.pt

Modo de Pagamento: O recibo ser-lhe-á enviado posteriormente


Transferência Bancária (forma mais rápida e vantajosa) Transferência Avulsa Transfira o valor em questão para o NIB indicado e junte
Autorização de pagamento: Exmos Senhores, por crédito na conta abaixo indicada, queiram proceder,
até nova comunicação aos pagamentos das subscrições que vos forem apresentadas pelo Jornal O Interior. IBAN: PT50 001000002256785000177 a este cupão o talão comprovativo da transferência.

Banco _____________ Balcão _____________ NIB _________________________ Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________
Nome do Titular _______________________________________________________ Cheque / Vale Postal nº _____________________ Banco _________________
Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________ Numerário
Quinta-feira • 30 de maio de 2019 • • 17

Motocrosse Futebol de 7

Paulo Alberto dominador IPG é vice-campeão nacional universitário


A equipa masculina de fu- cinco anos que o IPG chegou

em Fernão Joanes
tebol de 7 do Instituto Politéc- à final, tendo conquistado
nico da Guarda (IPG) sagrou-se uma medalha de ouro e três
vice-campeã nacional universi- de prata. A equipa é orientada
DR tária no campeonato disputa- pelo treinador Luís Cerqueira,
do no passado dia 22, em Faro. antigo aluno do Politécnico
Foi a quarta vez nos últimos guardense.

Perícia
Sabugal abre Troféu Raiano
O Troféu Raiano de Perícia troféu inclui 12 provas nos dis-
arranca este domingo no Sabu- tritos da Guarda, Bragança e Vila
gal, a partir das 14 horas. Real, sete das quais vão pontuar
A prova vai decorrer na também para o Campeonato
avenida junto ao mercado mu- de Portugal da modalidade. A
nicipal/ central de camionagem. Perícia da Guarda está agendada
Organizado pelo Departamento para 29 de setembro e encerrará
de Desportos Motorizados do o Campeonato de Portugal de
Guarda Unida Desportiva, o Perícias e o Troféu Raiano.

Ténis
Nuno Matias vence em Vila Franca
Paulo Alberto (Yamaha) con- Renato Silva do lugar mais baixo das (KTM), à frente dos franceses
seguiu no domingo, em Fernão do pódio, sendo muito curtas as Cayenne Danion (Husqvarna), das Naves
Joanes (Guarda), a terceira vitó- diferenças daqueles que estão segundo, e Basil Pigois, também Vila Franca das Naves (Tran- Portugal há apenas dois meses).
ria consecutiva no Campeonato logo atrás e que podem ainda piloto da marca sueca. Tomás coso) acolheu no sábado o quarto A partida foi bem disputada,
Nacional de MX, tendo liderado discutir o pódio na classificação Santos (KTM) foi o primeiro torneio pontuável para o Campe- com Nuno Matias a vencer pelos
do princípio ao fim a corrida final final do campeonato. português ao terminar na 17ª onato Distrital de Ténis Amador, parciais de 6-1 e 7-6, interrom-
de Elite. Por categorias, Paulo Alberto posição. Já Quentin Prugnieres denominado “Murray Open”. pendo a senda vitoriosa de Izan-
Perante muito público no foi igualmente dominador em (KTM) dominou a prova de EMX A competição juntou te- dro Pereira, vencedor dos dois
Crossódromo das Lages, o piloto MX1 ao venceu as duas mangas, 85 ao vencer as duas mangas da nistas dos distritos da Guarda torneios anteriores no Sabugal e
de Leiria (na foto) cortou a meta batendo Sandro Peixe e Sérgio corrida desta categoria. A marca e Viseu e terminou com uma Trancoso. O torneio teve o apoio
com quase 11 segundos de vanta- Cano (Husqvarna). Em MX2, austríaca conquistou os oito pri- final “internacional”, pois foi logístico da ACD de Vila Franca
gem sobre Diogo Graça (Suzuki), Diogo Graça teve mais trabalho meiros lugares em Fernão Joanes, disputada pelo português Nuno das Naves, da Junta de Freguesia
enquanto Sandro Peixe (Suzuki) para vencer as duas mangas e com o espanhol Victor Puig a Matias (residente em Moçambi- e da Cooperativa Beira Serra. O
chegou mais de 20 segundos superiorizar-se a Luís Outeiro e a terminar na segunda posição e o que há 12 anos) e pelo brasileiro próximo open vai decorrer em
depois. O trio manteve estas Alex Montero, segundo e terceiro italiano Valerio Lata a ser terceiro. Izandro Pereira (radicado em Seia este fim de semana.
posições desde o início da prova, classificados, respetivamente. O melhor português nesta catego-
já o quarto classificado foi Alex Nas contas desta antepenúltima ria foi Igor Amorim (Yamaha) no Triatlo
Montero (Husqvarna) e Luis Ou-
teiro (KTM) terminou na quinta
ronda do campeonato vitória
também para Ruben Ferreira (Hus-
11º lugar da geral.
A Associação Cultural e Re-
Alhandra e OutSystems de Oeiras
posição. No campeonato, Sandro qvarna) nas dois-tempos e de Luis creativa de Fernão Joanes faz um vencem no Sabugal
Peixe lidera somou 211 pontos, Outeiro (KTM) nos juniores, pilotos balanço «muito positivo» desta Os clubes de triatlo dispu- e do Sporting. Em masculinos a
mais 19 que Diogo Graça quando que podem se sagrar vencedores jornada nacional e europeia de taram no sábado, no Sabugal, a vitória final foi para o OutSys-
faltam duas provas, em Carrazeda das respetivas classificações em motocrosse, considerando que, segunda etapa do Campeonato tems Olímpico de Oeiras, com
de Ansiães e Alqueidão. Luis Ou- Carrazeda de Ansiães a 16 de junho. em termos competitivos, «roçou a Nacional disputada na distância o Alhandra Sporting Club a ser
teiro é terceiro com 91. De notar No Europeu EMX 65 a vitória excelência» e deverá ter registado sprint. segundo e o Clube de Natação de
que apenas dois pontos separam final foi para o espanhol Joel Cana- um novo recorde de público. Nesta prova foi possível Torres Novas terceiro. Em ter-
pontuar com três atletas no mos individuais, Camila Alonso
DR
setor feminino até ao máximo (Alhandra Sporting Club) e Ri-
Esgrima de seis e no setor masculino cardo Batista (Clube de Natação
Ana Campos segunda em Valladolid entre quatro até ao máximo Torres Novas) foram os grandes
de dez atletas por equipa. A vencedores do VIº Triatlo do
A covilhanense Ana Cam- vencer na meia-final a italiana
competição contou com os me- Sabugal. O segmento de nata-
pos, do Penta Clube, foi segunda Irene Dogliotti por 15-11. No
lhores atletas dos clubes com ção teve lugar na barragem do
classificada na XIIª jornada do derradeiro duelo Ana Campos
maior representação, o que re- Sabugal, o percurso de ciclismo
Torneio Regional de Sabre, que perdeu com a espanhola Sofia
sultou numa competição muito decorreu entre as localidades de
decorreu no sábado em Vallado- Lucas Maroto por 15-9. Com
renhida pela luta dos pódios. Amiais e Aldeia de Santo Antó-
did (Espanha). este resultado, a jovem atleta
Em femininos venceu o Alhan- nio, ficando reservado o centro
A atiradora atingiu a final do PCC confirma ser uma das
dra Sporting Club, seguido do da cidade raiana para a corrida
depois de ter passado a fase promessas nacionais na espe-
OutSystems Olímpico de Oeiras final e zona de chegada.
de poules só com vitórias e de cialidade.

Cupão de Assinatura
Identificação: Nacional_ ____ Semestral.....(16€) Anual.. (30e)
Nome: _________________________________________________________________________________________________________
Estrangeiro_ Semestral.....(18€) Anual.. (35e)

Morada: ________________________________________________________________________________ Código Postal: _________ - ______ Localidade: _____________________________________________

NIF: ________________________ Telefone/Telemóvel: __________________________________________________ Email: ________________________________________________________________

Modo de Pagamento:
Enviar para: Rua da Corredoura 80, R/C Dto C • 6300-825 Guarda
Transferência Avulsa
IBAN: PT50 001000002256785000177
Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________ Assinatura __________________________________________________ Data _____/_____/________
Transfira o valor da Assinatura para o NIB indicado e junte a este cupão o talão comprovativo da transferência.
O Jornal O Interior compromete-se a adoptar as medidas de segurança necessárias para garantir a salvaguarda dos dados
Cheque / Vale Postal nº _____________________ Banco _________________ pessoais / empresas dos assinantes contra a sua eventual utilização abusiva ou contra o acesso não autorizado.
O contrato de assinatura renovar-se-á por iguais e sucessivos períodos de tempo (seis/12 meses), até que qualquer das partes
Numerário denuncie a desistência por meio de comunicação escrita com antecedência mínima de 30 (trinta) dias.
18 • • Quinta-feira • 30 de maio de 2019

agoradigoEU
opinião
David Santiago
opinião
Albino Bárbara
Conselhos ecuménicos
As eleições do passado domingo não trouxeram qualquer questão de opinar em processos da sociedade civil mesmo sa-
Pouco mais do que resultado que não fosse o já esperado (exceção feita ao PAN),
tendo por leitura uma primeira projeção das legislativas de outubro
bendo que a República jamais será esvaziada de valores, onde nin-
guém tem o direito de condicionar ninguém, assumindo o Estado

“poucochinho” e ainda um sério aviso a alguns autarcas.


O que verdadeiramente me espanta é a forma como algumas
organizações se envolvem nas campanhas eleitorais e, para dar um
a neutralidade necessária para garantir a igualdade entre todos os
credos e religiões, mesmo percebendo que a religião católica tem
na população portuguesa a sua grande base de sustentabilidade.
O primeiro-ministro agradeceu o “voto de pequeno exemplo, basta referir a postura de determinada igreja. É por isso que ganha suma importância a legalização da inter-
confiança” ao PS e ao Governo dado nas eleições Com os timings considerados oportunos somos confron- rupção voluntária da gravidez, o casamento gay, a implementação
europeias e fez questão de sublinhar a «derrota muito tados com declarações estapafúrdias, que em nada contribuem da educação sexual, a pílula do dia seguinte, a procriação medi-
clara» da direita. António Costa tem razão quanto para o cabal esclarecimento nem tão pouco encaixam no normal camente assistida, o reconhecimento de género, as barrigas de
à derrota de PSD e CDS e à vitória do PS, porém funcionamento do regime que vivemos. Em fevereiro de 2018, aluguer, as uniões de facto, a contraceção, o testamento vital e, se
os resultados finais mostram que os socialistas numa “notável” intervenção do líder da Igreja católica em Portugal, tudo correr como se prevê e, tal qual acontece na Holanda, Bélgica,
ganharam por pouco mais do que “poucochinho”. designado cardeal, ficámos a saber que os divorciados de um Suíça ou Luxemburgo, a eutanásia será legalizada acontecendo o
1- O secretário-geral do PS salientou que, ao primeiro casamento devem abster-se de terem relações sexuais, mesmo aos canabinóides, incluindo haxixe. E já não é sem tempo.
contrário do que é normal, o partido no exercício da para logo de seguida chegarem as retificações ao patético discurso Neste triste espetáculo em que a hierarquia católica se mete
ação governativa saiu ganhador em europeias. No de quem meteu o pé na argola, dizendo que, afinal, não era bem bom seria que o Estado olhasse para a tal concordata, onde se nota
entanto, esta afirmação não é rigorosa, já que, em aquilo que queria dizer. Mas disse. a existência de vários artigos inconstitucionais e grosseiras interfe-
oito eleições para o Parlamento Europeu realizadas Agora, num apelo sem precedentes, resolveram apelar ao rências em assuntos da sociedade civil, repondo a sustentabilidade
em Portugal, esta é a quarta vez que o partido no voto em três partidos (Basta, Nós Cidadãos e CDS/PP) com o em processos como sejam isenções fiscais, IMI, exclusividade da
Governo sai vencedor (Cavaco ganhou em 1987 e argumento da defesa dos «grandes valores da vida» vindo logo prática de culto em monumentos nacionais, etc., etc., etc., entendendo
1989 quando governava, tendo acontecido o mesmo de seguida dizer que se tratou de «uma imprudência». Mas que na maior parte das vezes só fala quem tem enormes telhados de
com Guterres em 1999); fizeram-no. vidro (tribunal da santa inquisição, autos de fé, conspiração contra o
2- Em 2014, os socialistas venceram com A Igreja católica é livre de alertar os seus seguidores para Estado em 1759, clérigos pedófilos, etc., etc., etc.).
31,5% de votos válidos, agora conseguiram 33,4%. o que muito bem entenda, mesmo percebendo que não se deve É tempo de acabarem com práticas e conselhos podres e
Este aumento de dois pontos percentuais representa imiscuir em negócios que não são seus. É que “as igrejas e outras bolorentos de autênticos velhos do Restelo, agarrando a socie-
um acréscimo de votos inferior a 73 mil. Ou seja, o comunidades religiosas encontram-se separadas do Estado”, o dade civil, com toda a firmeza e convicção ética, todos os direitos
plebiscito ao Governo em que António Costa trans- que faz com que não sejam incluídas no protocolo do Estado. constitucionais que o regime coloca ao dispor, praticando, em toda
formou esta eleição acrescentou menos de 100 mil Reconhecer o fundamentalismo católico quando apresenta a sua plenitude, a cidadania nesta República que se quer laica e
eleitores àqueles que, há cinco anos, votaram no PS argumentos velados de visível tentativa de manipulação, fazendo assumidamente anticlerical.
liderado por António José Seguro;
3- A distância entre o partido vencedor e aquele
que ficou em segundo foi a maior desde 1999. Nas
últimas europeias foram menos de quatro pontos
a distanciar o PS do PSD (os sociais-democratas
concorreram coligados ao CDS) e essa distância foi
opinião

Pradial
agora superior a 11 pontos. Apesar de o PS bene-
ficiar do pior resultado eleitoral de sempre do PSD António Godinho Gil
www.bocadeincendio.blogspot.com
(que garante, contudo, os mesmos seis deputados)
e da fraca prestação do CDS (limita-se a manter um 1. Entusiasmados com as mirabolantes propostas que os 21 Ou seja, o PS não descola de um discurso jurássico para explicar
eurodeputado), a verdade é que, mesmo assim, se deputados nacionais irão fazer em Bruxelas, 29% dos eleitores um mundo multipolar, inorgânico, desestruturado, hobbesiano.
PSD e CDS tivessem concorrido novamente em co- decidiram encurtar um dia de praia, ver menos pornografia, parar Que é também uma rábula mais própria de uma seita do que de um
ligação teriam ficado a apenas cerca de cinco pontos de discutir futebol e adiar a visita ao shopping. O komentariado partido que se diz moderno e progressista. Mas cabe perguntar:
do PS, com mais ou menos o mesmo número de explica a exiguidade de tal surto dadivoso pelo desinteresse, festejam o quê? Enfim, como cantava o Léo Ferre: “Je préfère
votos obtidos em 2014; desmotivação, desconhecimento, desmobilização. Errado. O le drapeau noir / À la marée en robe noire / Quand les goélands
4- António Costa considera que o PS sai destas problema está na escolaridade obrigatória e no encurtamento pour y voir / Préfèrent y voir de mémoire / Les corbeaux blancs
eleições com «força renovada» para enfrentar as pró- da weltanschauung (cosmovisão) promovida por uma educação de Monsieur Poe”.
ximas legislativas. Tendo em conta que o primeiro- raquítica e uma gritante menoridade cívica. Complicado? Depois 2. Um idealista é uma criança descuidada, mas firme na sua
ministro assumiu as despesas de uma campanha explico. Seja como for, como em todas as eleições, os números ambição. Um sonhador é como uma vela que se vai consumindo
eleitoral que governamentalizou desde início, e só contam uma parte da história. A parte sumarenta é imaginada lentamente e no final da festa se apaga. Embora cintilando a glória
sobretudo na sequência da crise dos professores, os pelos actores políticos, com exercícios portentosos de retórica. de uma generosidade sem audácia. O diletante, por sua vez, é um
socialistas não conseguem um grande resultado em Onde transformam derrotas em vitórias, derrotas retumbantes imitador. Prefere quase sempre o glamour do idealista, em vez do
termos de votação. Nas legislativas de 2015, altura em derrotas relativas, empates desinteressantes em vitórias em- funambulismo do sonhador. Lembremo-nos do tremendo Ega,
em que perdeu para a coligação PSD-CDS, Costa polgantes, paradoxos em anástrofes, sufrágios locais que nada de “Os Maias”. Um homem do mundo, mas sem mundo para se
teve 32,3%, somente menos um ponto do que os contam em desfechos epopeicos. Compreende-se. O empenho equilibrar. Uma promessa de talento eternamente adiada. Portanto,
33,4% registados nestas europeias; e o investimento de tantos numa campanha não podem ser des- o diletante é escravo do destino que criou para si. Persegue a
5- Assim, se as legislativas reproduzirem um feitos pela crueza dos números, assim, sem mais nem menos, forma, crendo que é o conteúdo. Fica sempre a meio do caminho que
resultado idêntico ao do passado domingo, o PS fica sem dar luta. Feitas as contas, nota-se que a qualidade média ele pensa ter chegado ao fim, para logo começar outro. Por isso, usar
a anos-luz da não confessadamente desejada maioria dos deputados baixou. Os do PS são fraquinhos. Do PSD um as vestes do idealista pode ser-lhe fatal. O idealista é o escravo forro
absoluta. Pior, não poderá tentar governar com base em bocadinho melhores. O populismo xenófobo da extrema direita que se libertou do seu destino. Mais ninguém, senão ele, provará os
acordos (pontuais ou estruturais) com um só partido, afinal era um papão. Mas o populismo igualitário da esquerda frutos mais doces, descobrirá música no crepitar do fogo, ou tingirá
ficando a governação dependente de acordos de maior radical continua de pedra e cal. Após o escrutínio, o PS cantou de oiro a crueldade com que o mundo o põe à prova.
latitude, necessariamente envolvendo vários partidos; vitória. Todavia, se fizermos as contas só ao sufrágio expresso, 3. Algumas notas acerca de um recente fim de semana em
6- Ora, além da vitória técnica do PS e da descontando a abstenção, o partido da rosa obteve o voto de Lisboa. a) As trotinetas. As trotinetas. Mais trotinetas. Por todo o
derrota da direita, houve ainda a derrota da CDU 10,2% dos eleitores! Mais coisa menos coisa, aqueles cujo nome lado. A mobilidade urbana em versão descartável. b) Cinco séculos
(fica com metade dos votos e perde um mandato aparece no Diário da República, graças a nomeações generosas, depois, a capital recuperou o estatuto de nova Babel.
em Estrasburgo) e as vitórias do Bloco (mais do respectivos familiares e amigos, funcionários públicos contentes c) Seja nos transportes públicos, nas esplanadas, ou nos
que duplica a votação e dobra a representação no com as reposições, professores universitários que em vez de espaços verdes, o cenário repete-se. A esmagadora maioria das
Parlamento Europeu) e do PAN (estreia-se, com a ideias têm obsessões ideológicas, a minha tia Leopoldina, and pessoas está mergulhada nos seu smartphones. Muitas vezes,
eleição de um eurodeputado, com um resultado que, last but not least, a numerosa família do César insular. A plateia enquanto comunicam com quem está ao lado. Numa viagem de
se se tratasse de legislativas, permitira eleger pelo visível na sede de campanha era semelhante à de uma festa de metro, ao olhar com atenção, percebi que praticamente todos
menos seis deputados à Assembleia da República); casamento. Todos vagamente familiares, todos vagamente ex- os passageiros iam centrados nos visores dos seus aparelhos.
7- Uma vez que Costa rejeita qualquer cenário activistas estudantis, todos vagamente nomeados mutuamente. Nem um estava a ler algo impresso, nem que fosse o folheto
de bloco central e considerando que o PCP dificil- E o que une esta tropa fandanga, num momento tão importante promocional do Lidl. Aterrador. Ocorreu-me que, neste panora-
mente estará disponível para novas geringonças para a construção europeia? O combate à direita! É verdade. Esses ma, a leitura é o acto de rebeldia mais poderoso contra o novo
depois da debacle comunista nas autárquicas, o PS demónios! Numa Europa assustada com a realidade, fazemos jus autismo de massas. O antídoto perfeito contra esta pandemia. A
pode ficar nas mãos de Bloco e, ou, PAN. ao nosso atraso e infantilismo, acenando com fantasmas e papões. derradeira prova de vida.
Quinta-feira • 30 de maio de 2019 • • 19
opinião
PUB

bilhete postal

A embalagem dcabrita@iol.pt
Diogo Cabrita
A obsessão dos empacotamentos e dos códigos de validade vem sempre com a roupa
da segurança e da proteção das populações. O discurso escolhido é o do medo. Levantamos
uma sensação de fragilidade e construímos uma narrativa que ajuda a produzir desperdício.
Por cada objeto de consumo construímos empacotamentos que irão para o lixo. Podíamos
reciclar, reutilizar e reduzir, mas a verdade é que criamos sempre mais regras e mais medos
para produzir mais lixo e mais embalagens onde não deviam existir. A narrativa dos deputados
europeus é proveniente de conspirações e de estratégias de industriais e de ideólogos de um
consumo desenfreado. O último desejo, por questões de proteção e de segurança já se vê,
é o de colocar chips nas pessoas e nos telemóveis, nos automóveis. Assim as aplicações e
filtros desenvolvidos pelos gigantes da indústria informática sabem onde estão os clientes e
projeta-lhes a oferta de consumo que corresponde aos seus instintos. Filtros e algoritmos e
processos bem engendrados de pesquisa oferecem agora aos consumidores chipados mais
embalagens, mais desejos, mais persistência e presença de solicitações irresistíveis.

FIO
de
PRUMO
opinião
Acácio Pereira

Tornar as peregrinações a Fátima


seguras e mais interessantes
Quem circulou no início de maio pelas ciso ir muito longe para encontrar inspiração
estradas nacionais que, de alguma forma, para resolver o problema. Assim sendo,
levam a Fátima, deparou-se com um mar compete às estruturas administrativas e
de gente, alguns de colete refletor vestido, políticas do Estado construir uma solução
caminhando pelas bermas. Esta circulação que, respeitando o direito dos cidadãos à
em massa em circunstâncias de risco (todas fé religiosa e à segurança, seja também
as peregrinações há pessoas atropeladas) é boa para valorizar e estruturar o território,
recorrente, verificando-se em maio e outubro animando a sua economia.
e, em alguns casos, noutros dias 13 do ano. Pela parte que me toca, deixo aqui
As questões da fé não são para aqui uma proposta. Com a mesma lógica dos
chamadas. O ponto é que as pessoas têm “Caminhos de Santiago”, cada Comunidade
o direito de caminhar para onde entendem, Intermunicipal – CIM do continente deveria
nos dias que quiserem, sem se colocarem reunir o consenso dos municípios que
em perigo a si próprias ou aos condutores. as constituem para, no território comum,
Não é só em Portugal que se peregri- desenharem a sua rota de caminhos para
na. Por isso vale a pena perceber como Fátima destinados aos caminhantes. Para
outros países lidaram com a questão para além da escolha das vias mais adequadas,
ver o que se pode aprender com eles. Em os caminhos deveriam ter indicações claras
Espanha, onde as peregrinações a Santiago ao longo do seu curso e, nos lugares, aldeias
de Compostela, na Galiza, são quase mile- ou vilas por onde passassem, as autarquias
nares, criou-se uma rede de caminhos cujos respetivas deveriam construir instalações
trajetos são maioritariamente feitos por vias sanitárias e zelar pelo seu bom funcionamento
rurais sem automóveis ou de pouco tráfego, e manutenção. Os comerciantes, cafés, restau-
cujas regras de circulação permitem a segu- rantes e hoteleiros de cada sítio fariam o resto.
rança de transeuntes e, ao mesmo tempo, Existe financiamento europeu para
valorizam a paisagem rural e interior, criando projetos destes, pagos por Bruxelas a 85%
atividade económica, emprego e valor nos do custo total. O resultado seria bom para
locais de passagem. os peregrinos e, sobretudo, para terras onde
Com isto, podemos concluir duas coi- estes passassem. Salvo melhor opinião, é
sas. A situação existente em Portugal nas daquelas ideias em que todos ganham.
peregrinações a Fátima está mal e pode e
deve ser mudada para melhor. E não é pre- * Dirigente sindical

Espaço
Público do Leitor
O INTERIOR errou
Na edição de O INTERIOR, de 16 de do Agrupamento, cujo nome não constava
maio de 2019, na notícia sobre a participa- da informação enviada na altura. O lapso
ção de alunos do Agrupamento de Escolas resulta do facto de ser a professora Con-
da Sé na Sessão Nacional do Parlamento ceição Aleixo, Coordenadora de Projetos
dos Jovens, publicada na página 4, é re- de Desenvolvimento Educativo do Agrupa-
ferido erroneamente que os estudantes mento, a assinar a referida informação sobre
foram acompanhados pela professora a atividade, tendo O INTERIOR induzido erra-
Conceição Aleixo. Na verdade, os jovens damente que fosse a docente acompanhante.
foram acompanhados por outra docente Às visadas e aos leitores as nossas desculpas.
20 • • Quinta-feira • 30 de maio de 2019

À Beira da Mesa
rua da corredoura, 80 - R/C Dto - C 6300-825 Guarda
Por: Patrícia Correia abeiradamesa.home.blog Redacção/Publicidade: 271212153 • www.ointerior.pt • publicidade@ointerior.pt • ointerior@ointerior.pt

Aquariu’s: onde a arte e o vinho


se cruzam com a boa comida
Há 26 anos que o restau- decorativas de uma casa que se
DR
surpresa do sul da Beira Interior.
rante Aquariu’s se afirma como reinventa constantemente. Outra das escolhas garantidas do
uma das maiores referências da À mesa, e depois de apreciar- cardápio são o Tornedó com Quei-
restauração da região das Beiras mos pinturas de artistas plásticos jo da Serra (15,90€) ou os Nacos
e Serra da Estrela. Na cidade da que aqui expõem habitualmente de Vitela Jarmelista (13,90€),
Guarda, recomendado pelo Guia as suas obras, começa a viagem pratos com ingredientes locais
Michelin pelo terceiro ano con- gastronómica harmonizada com e que afirmam sobremaneira a
secutivo, o Aquariu’s tem uma vinhos da região, de preferência gastronomia regional.
cozinha moderna e uma oferta da Beira Interior – como poucos, Depois, recomendamos a
diversificada. Quando se entra neste restaurante a carta de vi- Pera cozida com Moscatel de
no restaurante, o olhar fixa-se nhos é imensa e inclui a maioria Favaios com gelado de limão,
imediatamente no enorme acer- dos produtores da região. Por numa telha de amêndoa. E prove
vo de garrafas e rótulos de uma isso, de entrada, iniciámos a vela- o Queijo da Quinta do Pisão, de
riquíssima adega, mas também da com um vinho branco Vale de Santana d’Azinha, com Marmela-
nas esculturas e pinturas que Esgueva, da Vermiosa (Figueira da. Os ingredientes para mais de
recheiam a “wine gallery”. Nesta de Castelo Rodrigo), bem fres- um quarto de século de afirmação
primeira sala podemos fazer co e frutado, que acompanhou e sucesso deste restaurante pas-
uma prova de vinhos ou apenas muito bem as entradas variadas sam pela mestria de Jorge Silva, o
comprar uma garrafa para levar (da pasta de atum às bolinhas de gerente, na escolha dos melhores
para casa. Há vinhos de todas as farinheira, entre outras iguarias). produtos e na constante preocu-
regiões demarcadas, para todos Conhecido pelo peixe fresco, pação em promover o equilíbrio
os gostos e palatos, e para todos não quisemos deixar a fama e o afinal de contas a carne também gumelos e molho de laranja com entre a tradição gastronómica e
os bolsos. O difícil será eleger! proveito por mãos alheias e ele- é “rei e senhor” deste Aquariu´s. amêndoa (15,90€), numa perfeita a cozinha moderna, combinados
Os aquários com os seus gemos uma Corvina do Atlântico Da ementa já constaram o bisonte sinfonia de sabores devidamente com um serviço elegante que
peixes coloridos, de onde vem o com açorda de peixes (14,50€), e até crocodilo, mas há mesa de- regado com o discreto, mas bem permitem a conclusão de que no
nome do prestigiado restaurante, que estava confecionada de for- gustámos o novo Taco de Avestruz estruturado, tinto Monte Barbo Aquariu’s “bebe-se bem e come-
são apenas uma das caraterísticas ma singela com sabor a mar. Mas com batata confitada, ragu de co- Reserva 2013 – uma agradável se ainda melhor!”.

PUB

DUAS FORÇAS,
UM FUTURO.
NOVOS HÍBRIDOS PLUG-IN
BMW iPERFORMANCE.

O futuro está aí e vem cheio de vantagens para a sua Empresa, consulte-nos.

Matos & Prata, S.A.


Rua Vila de Manteigas, 1
6300-617 Guarda
Tel.: 271 208 608