Você está na página 1de 4

INTRODUÇÃO

Com a crescente competitividade de mercado, é fundamental o desenvolvimento de novos produtos


num curto espaço de tempo. Como tal, para reduzir o tempo entre a análise de um produto e
respectiva viabilidade para a venda, várias metodologias e tecnologias tiveram que ser alteradas,
sendo uma delas a prototipagem. Sendo a prototipagem uma contribuição no processo de
desenvolvimento e validação de um produto, facilitando a avaliação do projecto e atendendo às
necessidades de consumo. Ao fazer protótipos, pode-se experimentar conceitos, promover feedback e
prever possíveis falhas. “O protótipo pode também ser visto como uma ferramenta de comunicação
poderosa que estrutura a discussão entre as partes interessadas.

Actualmente é cada vez mais frequente a inclusão de modelos ou protótipos no processo confecção.
O principal objectivo é apresentar esse produto de forma imediatamente compreensível. O recurso à
prototipagem ajuda a analisar a funcionalidade, com maior ou menor profundidade e, por vezes,
averiguar o efeito estético do projecto a desenvolver.

Portanto neste presente trabalho falaremos de modo muito resumido sobre oque é prototipagem e os
diferentes tipos da mesma, assim como as vantagens de usar cada tipo, muito embora não será
abordado de modo profundo, mas dará pra elucidar e deixar mais que uma ideia superficial sobre
oque e prototipagem.

1
PROTOTIPAGEM

Aquilo que se faz pela primeira vez e, normalmente, é usado como padrão, sendo copiado ou
imitado. Produto unitário usado para testes feitos antes da fabricação em grande escala. Versão de um
sistema que antecede à principal, normalmente reduzida, para ser aperfeiçoada. O termo
prototipagem é usado para designar um processo de construção, «onde o resultado é um modelo
sobre o qual podem ser efectuadas análises e que eventualmente irá ser a base do produto final».

Protótipo - é um primeiro tipo ou exemplar único funcional, com intuito experimental antes da
produção de outros exemplares ou seja “Protótipo são todas as representações que de uma forma
abstracta ou virtual simulam alguns aspectos do produto.” “Se uma imagem vale mais que mil
palavras, um protótipo vale mais que mil imagens, pois permite escolhas concretas e cria situações
onde o público pode interagir levando as pessoas provavelmente a dizer: oh, eu nunca tinha pensado
nisso!”

Existem três tipos de prototipagem:

Prototipagem física: Consiste na realização manual de objectos com recurso a ferramentas básicas
(porcas, pregos e parafusos);

Prototipagem digital: Criação de modelos digitais tridimensionais através de softwares como CAD,
SolidWorks, entre outros;

Prototipagem rápida: Origina um modelo físico tridimensional com recurso a máquinas como CNC,
FDM e SLS que realizam a leitura de coordenadas num ficheiro digital.

Com a necessidade de reproduzir modelos mais próximos do produto final e com a crescente
complexidade das peças para a Engenharia e Design, a tecnologia foi evoluindo no sentido de
aumentar as capacidades dos sistemas.

Prototipagem Rápida, Prototipagem Física e Design

A inclusão e utilização de métodos de prototipagem rápida no processo de desenvolvimento de um


produto, quer seja académico ou industrial, é imprescindível para a avaliação, compreensão e
correcção atempada de possíveis erros. O método da prototipagem facilita a comunicação e auxilia
no processo de desenvolvimento de um produto.

2
A popularidade da prototipagem rápida relativamente aos métodos tradicionais de construção
manual de modelos baseia-se na capacidade de produzir acuradamente peças complexas num curto
espaço de tempo. Esse é o aspecto que a diferencia, a rapidez de resultados já com um nível de
acabamento que permite a realização de testes específicos, por um baixo custo.

Face aos protótipos manuais que são mais representativos e de experimentação com longos períodos
de vários meses gastos na concepção e desenvolvimento de um novo produto anteriores à decisão da
sua aceitação pela empresa.

No entanto, a prototipagem abrange muitos mais elementos do processo de desenvolvimento de


produto, enquanto a fabricação rápida é um modo de resposta à evolução daindústria. Uma deve estar
aliada à outra durante o desenvolvimento de um produto.

O processo deve ser evolutivo, iniciando-se com a realização de protótipos manuais rudes que
evoluem e culminam num protótipo realizado através de uma técnica de prototipagem rápida,
auxiliando assim a validação e teste do objecto a realizar.

A prototipagem rápida é um dos diversos modos de prototipar e tem como função auxiliar no
desenvolvimento do produto, materializando as possíveis opções de Design. Esta apresenta nítidas
vantagens sobre o desenho virtual, permitindo uma comunicação e visualização mais eficientes. Este
método aumenta a velocidade e segurança de todo o projecto, tornando-se rapidamente parte
integrante na Indústria e respondendo às necessidades actuais do time-to-marketcom produtos
diversificados e ciclos de vida cada vez mais curtos.

Como vantagem, o protótipo rápido é (relativamente) barato e a sua utilização alterou o processo de
desenvolvimento de produto. A comunicação entre os membros da equipa e entre esta e cliente
sofreu deste modo uma evolução positiva.

Com o auxílio do software tornou-se possível gerar imagens realistas e modelos virtuais credíveis.
Contudo, os modelos físicos apresentam mais facilidade de análise por parte do público, promovendo
a interacção e o contacto com o modelo, o que facilita a compreensão e o diálogo entre o designer e o
público. “A competição de mercado fez da qualidade não só um objectivo, mas também um pré-
requisito para as empresas a competir no mercado global.”

Através da Fabricação Rápida as empresas beneficiaram de maiores vantagens competitivas, tais


como: a redução de tempo no desenvolvimento de produto, o aumento da complexidade do produto
sem agravamento dos prazos, visualização e intercomunicação entreequipas e a possibilidade de
realizar vários tipos de teste. No Design, as vantagens apresentam-se nas formas mais orgânicas,
livres e complexas, com menos margem de erro e custos reduzidos.

O recurso a este tipo de tecnologias vem de encontro ao que as industrias e as pessoas procuram.
Cada vez mais o tempo de vida de um produto é encurtado, e a personalização dos mesmos, uma
prioridade de mercado. Através destes recursos é possível realizar séries menores, por preços mais
acessíveis, sendo vantajoso para as empresas e para a satisfação dos clientes

3
CONCLUSÃO

O presente trabalho não só idealizou-nos do que é prototipagem mas também serviu para nos instruir no
como pode se desenvolver projectos sem incorrer em altos custos, antes de tornar o projecto realmente
existente e antes de se injectar fundos, usando diferentes tipos de prototipagem, que abrem espaço para
uma pré-análise, ensaio e teste do produto ou projecto a ser lançado no mercado.