Você está na página 1de 8

A obtenção de amostras ou a utilização de algum outro processo para a identificação e classificação dos solos exige:

A execução de ensaios "in situ"


Dos ensaios geofísicos, o mais importante para a engenharia de fundações é o ensaio de:
Cross-Hole
A elaboração de projetos geotécnicos em geral e de fundações em particular exige, obviamente, um conhecimento ade
quado dos solos. É necessário:
Identificar e classificar as diversas camadas componentes do substrato a ser analisado, assim como avali
ar suas propriedades de engenharia.
O ensaio mais executado na maioria dos países do mundo, e também no Brasil é:
"Standard Penetration Test"- SPT
A determinação das propriedades de engenharia, em princípio, tanto poderia ser feita através de ensaios de laboratóri
o, quanto de ensaios de campo. Na prática, entretanto, há predominância quase que total dos ensaios "in situ", ficand
o a investigação laboratorial restrita a alguns poucos casos especiais em:
Solos coesivos
Entre os ensaios de campo existentes em todo o mundo, alguns se destacam. Assinale a alternativa incorreta:
Ensaio triaxial
O ensaio SPT-T refere-se ao ensaio "Standard Penetration Test" complementado com medidas de:
Torque
Qual ensaio, muito utilizado nas décadas de quarenta e cinquenta, está quase em desuso?
Ensaio de carregamento de placas
No final da década de oitenta foi apresentado pela "International Society for Soil Mechanics and Foundation Engineerin
g", ISSMFE, um documento intitulado "International Reference Test Procedure", Décourt et al (1988), que trata, em li
nhas gerais, do procedimento recomendado para a execução do ensaio SPT, as iniciais em inglês de "Standard Penetra
tion Test". No Brasil, o ensaio está normalizado pela Associação Brasileira de Normas Técnicas através da Norma Brasi
leira:
NBR 6484
O ensaio SPT consiste basicamente na cravação de um amostrador padrão no solo, através da queda livre de um peso
(martelo), caindo de uma altura determinada. Respectivamente o peso e altura padronizadas são:
65kg e 75cm
Para a execução das sondagens, determinase, em planta, na área a ser investigada, a posição dos pontos a serem son
dados. No caso de edificações, procurase dispor as sondagens em posições próximas aos limites de projeção das mes
mas e nos pontos de maior concentração de carga. Procuramse, salvo em casos específicos, distâncias entre pontos v
ariando:
De 10 metros a 20 metros

Assinale a alternativa incorreta.


Na execução de sondagens SPT, em qualquer caso deve-se:

É obrigatório obter-se a altitude do RN (nível de referência) em relação ao nível do mar.

São alguns dos procedimentos padrões para "Standard Penetration Test", SPT:

I Para se iniciar uma sondagem, montase sobre o terreno, na posição de cada perfuração, um cavalete de quatro pern

as erroneamente chamado de "tripé".

II No topo do "tripé" é montado um conjunto de roldanas por onde passa uma corda, usualmente de sisal. Este conju

nto, "tripé", roldanas e corda, auxiliará no manuseio da composição de hastes e levantamento do "martelo".

III Iniciase o furo desde o ponto de instalação do equipamento, na maioria das vezes coincidente com a superfície do

terreno. Com auxilio de um "trado cavadeira", perfura-se até um metro de profundidade. Recolhe-se e acondiciona-se

uma amostra representativa de solo, que é identificada como amostra zero. Em uma das extremidades de uma compo

sição de hastes de 1", acoplase o amostrador padrão (1 3/8" e 2", diâmetros interno e externo, respectivamente). Est

e é apoiado no fundo do furo aberto com trado cavadeira.

IV Erguese o "martelo" com auxílio da corda e roldanas citadas, até uma altura de 75 cm acima do topo da composiçã

o de hastes e deixase que caia sobre esta, em queda livre. Este procedimento é realizado até a penetração de 45 cm d

o amostrador padrão no solo. Contase o número de quedas do "martelo" necessário para a cravação de cada segment

o de 15 cm do total de 45 cm.

V A soma do número de golpes necessários à penetração dos últimos 30 cm do amostrador é designada por N.

Pode-se afirmar que:


Todas as alternativas estão corretas
Na sondagem SPT, caso não seja possível o "avanço a trado", como é chamado este procedimento, por resistência exa

gerada do solo ou pelo tipo de material ou, ainda, pela presença de água do lençol freático, prossegue-se a perfuração

com auxílio de "circulação de água". A "circulação de água" é realizada com:

I - Motobomba,

II - Caixa d'água com divisória para decantação

III - Amostrador

IV - Trépano

Pode-se afirmar que:


As alternativas I, II e IV estão corretas

Define-se por índice de torque a relação entre:

Valor do torque medido em kgf x m pelo valor N do SPT (T/N).

Somente com uma __________ eficiência dos SPT e sob a __________tensão octaédrica é que as características de a
reias diversas podem ser comparadas.

mesma / mesma

O fator de idade AF (Aging Factor), introduzido por Décourt (1989), é definido como:

A relação entre a resistência à penetração de uma areia naturalmente envelhecida e a resistência à penetr
ação que a mesma areia daria, mantidas as mesmas condições de densidade, porém quando recentemente
depositada.

Segundo Décourt et al (1989), “a eficiência do SPT no Brasil, quando o mesmo é rigorosamente executado de acordo
com a Norma Brasileira NBR 6484, é em média”:

72%

As eficiências do SPT, E1, conforme esse ensaio é executado nos diversos locais do mundo:

Podem variar, entre si, de até cerca de três vezes

A norma técnica brasileira que regulamenta os ensaios SPT é:

Não é a física mais sim a convencional, definida como a carga correspondente a uma deformação de 10%
da largura da sapata.

Os ensaios de compressão triaxial rápidos, também são conhecidos como:

Não adensados e não drenados

“Como frequentemente o valor da eficiência não é fornecido, uma ordem de grandeza do mesmo pode ser obtida verifi
cando-se como o ensaio foi executado e fazendo-se uso de informações divulgadas na literatura, tais como Skempton
(1986) e Décourt (1989).” Esta afirmativa está:

Correta

A norma técnica brasileira que regulamenta os ensaios SPT é:

NBR 6484

Com relação à topografia da área, um dos elementos necessários para o desenvolvimento de um projeto de fundações

, deve-se observar:

I - Levantamento topográfico (planialtimétrico)

II Dados sobre taludes e encostas no terreno (ou que possam, no caso de acidente, atingir o terreno)

III - Dados sobre erosões (ou evoluções preocupantes na geomorfologia)

Pode-se afirmar que:

Todas as alternativas estão corretas

Com relação aos dados geológicos-geotécnicos, um dos elementos necessários para o desenvolvimento de um projeto

de fundações, deve-se observar:

I - Investigação do subsolo em uma única etapa (complementar)


II Outros dados geológicos e geotécnicos (mapas, fotos aéreas e levantamentos aerofotogramétricos, artigos sobre ex

periências anteriores na área etc.)

Pode-se afirmar que:

A alternativa II está correta

Com relação aos dados sobre construções vizinhas, um dos elementos necessários para o desenvolvimento de um proj

eto de fundações, deve-se observar:

I - Tipo de estrutura e fundações

II -Número de pavimentos, carga média por pavimento.

III- Desempenho das fundações

IV - Existência de subsolo

V - Possíveis consequências de escavações e vibrações provocadas pela nova obra

Pode-se afirmar que:

Todas as alternativas estão corretas

Sobre fundações:

I No caso de fundações de pontes, dados sobre o regime do rio são importantes para avaliação de possíveis erosões e

escolha do método executivo.

II Nas zonas urbanas, as condições dos vizinhos constituem, frequentemente, o fator decisivo na definição da solução

de fundação.

III E quando fundações profundas ou escoramentos de subsolos são previstos, o projetista deve ter uma ideia da disp

onibilidade de equipamentos na região da obra.

Pode-se afirmar que:

Todas as alternativas estão corretas

As solicitações a que uma estrutura está sujeita podem ser classificadas de diferentes maneiras. No exterior é comum

separá-las em 2 grandes grupos:

I - Cargas vivas (cargas operacionais e cargas ambientais)

II - Cargas mortas ou permanentes

Pode-se afirmar que:

Todas as alternativas estão corretas

A norma técnica brasileira que estabelece critérios para combinações de ações na verificação dos estados-limites de u

ma estrutura é:

NBR 8681/84

Os estados limites de uma estrutura, conforme norma técnica brasileira, são classificados em:

I - Estados-limites últimos

II - Estados-limites de utilização

III - Estados-limites de conservação

IV – Estados-limites primeiros

Pode-se afirmar que:

As alternativas I e II estão corretas


Além dos requisitos básicos a que um projeto de fundações deverá atender, existem outros requisitos específicos para

certos tipos de obra. São eles:

I Segurança adequada ao tombamento e deslizamento (também estabilidade "externa") a ser verificada nos casos em

que forças horizontais elevadas atuam em elementos de fundação superficial;

II Níveis de vibração compatíveis com o uso da obra, a serem verificados nos casos de cargas dinâmicas.
Pode-se afirmar que:

Todas as alternativas estão corretas

A norma NBR 6122 estabeleceu que fundações profundas são aquelas cujas bases estão implantadas a mais de 2 veze

s sua ________ dimensão, e a pelo menos _______ de profundidade. Respectivamente:

menor / 3 m

Uma fundação associada (viga, sapata associada ou radier) é adotada quando:

I As áreas das sapatas imaginadas para os pilares se aproximam umas das outras ou mesmo se interpenetram (em c

onsequência de cargas elevadas nos pilares e/ou de tensões de trabalho baixas);

II – Deseja-se uniformizar os recalques (por meio de uma fundação associada).


Pode-se afirmar que:

A alternativa II está correta

As estacas usuais podem ser classificadas em duas categorias. Assinale a alternativa incorreta
Estacas inertes

“Estacas escavadas são aquelas executadas "in situ" através da perfuração do terreno por um processo qualquer, com

remoção de material, com ou sem revestimento, com ou sem a utilização de fluido estabilizante.” A afirmativa está:
Correta
As estacas abaixo relacionadas enquadram-se na categoria das estacas de escavadas, exceto:
Estacas tipo Franki

Analise as afirmativas:

I Rigidez de uma fundação é definida pela relação entre a carga a ela aplicada e o recalque produzido pela aplicação d

essa carga.

II - Define-se a ruptura física como sendo a carga correspondente a um valor de rigidez nulo.

III A ruptura convencional é definida como sendo a carga correspondente a uma deformação da ponta (ou do topo) da

estaca de 10% de seu diâmetro no caso de estacas de deslocamento e de estacas escavadas em argila e de 30% de s

eu diâmetro no caso de estacas escavadas em solos granulares.

Pode-se afirmar que:


Todas as alternativas estão corretas

Com relação ao atrito lateral entre estaca e solo:

I - Depende somente da resistência ao cisalhamento do solo

II Depende do histórico de tensões ao qual o solo esteve submetido e em particular da relação de sobreadensamento.

III O atrito lateral unitário é normalmente obtido através da aplicação de um fator empírico à resistência ao cisalham

ento não drenada do solo


Pode-se afirmar que:

A alternativa I está incorreta


São chamados de solos intermediários todos aqueles:
Situados entre os limites extremos de areias e argilas saturadas
Os recalques da estaca de referência isolada sob condições de carga de trabalho, isto é, coeficiente de segurança ___
_______________, são em geral desprezíveis.
maior ou igual a dois
Para grupos de estacas é hoje possível estabelecer-se ligações entre o recalque do grupo e o de uma estaca isolada. D
efine-se como relação de recalque (RS):
O quociente entre o recalque do grupo de estacas pelo recalque de uma estaca isolada submetida à carga
média por estaca do grupo.
Designa-se aqui por fundações mistas aquelas compostas por ____ elementos, ___ vertical e ____ horizontal. Respect
ivamente:
dois / um / um
Diante das características do terreno, as fundações são projetadas basicamente em estacas. Não se despreza, porém
a contribuição do elemento horizontal, o que faz com que o número total de estacas possa vir a ser reduzido. Essa red
ução é tipicamente:
De 20% a 40%
Os elementos principais de um bate-estaca são mencionados abaixo, exceto:
Martelo
O potencial de execução de um bate-estaca é definido pelas características dos elementos abaixo, exceto:
Resistência do martelo
A execução de estacas com tubo aberto requer o emprego de ferramentas especiais como as apresentadas abaixo, ex
ceto
Marcador

Com relação ao concreto utilizado na execução da estaca tipo Franki:

I - É de baixo fator água-cimento, resultando num concreto de slump zero, que permitirá o apiloamento previsto no m

étodo executivo.

II -O concreto usado na base é praticamente seco, permitindo o forte apiloamento exigido para alargamento da base.

III - Deve atingir Fc 28 ≥ 20 MPa.

IV - O controle tecnológico do concreto durante a execução das estacas deve prever a retirada regular de corpos-de-

prova, para serem ensaiados a 3, 7 e 28 dias. O controle deve ser iniciado ao se executar as primeiras estacas, e cont

inuar para cada grupo de 15 ou 20 estacas executadas.

Pode-se afirmar que:


Todas as alternativas estão corretas

O processo de avaliação do emprego de uma estaca tipo Franki baseia-se nos seguintes elementos:

I - Dados de projeto que informem sobre topografia do terreno, tipo e porte da construção e escavações.

II - Sondagens de reconhecimento de subsolo.

III - Visita ao local para conhecimento de condições de acesso e estado das construções vizinhas.

Pode-se afirmar que:


Todas as alternativas estão corretas

Algumas características fazem parte do método de execução das estacas tipo Franki e, que a diferencia de outros tipo

s de estaca, contribuindo para a elevada carga de trabalho da estaca. Estas características podem ser assim resumida

s:

I Cravação com ponta fechada isola o tubo de revestimento da água do subsolo, o que não acontece com outros tipos

de estaca executados com ponta aberta.

II - Base alargada dá maior resistência de ponta que todos os outros tipos de estacas.

III Apiloamento da base compacta solos arenosos e aumenta seu diâmetro em todas as direções aumentando a resist

ência de ponta da estaca. Nos solos argilosos o apiloamento da base expele a água da argila, que é absorvida pelo con

creto seco da mesma, consolidando e reforçando seu entorno.


IV - Apiloamento do concreto contra o solo para formar o fuste da estaca compacta o solo e aumenta o atrito lateral.

V - Comprimento da estaca pode ser facilmente ajustado durante a cravação.

Pode-se afirmar que:


Todas as alternativas estão corretas

A NBR 6122 fixa como carga máxima admissível estrutural aquela obtida com o diâmetro externo do tubo de revestim

ento, f = 15 MPa e coeficiente de minoração de 1,8. Recomenda ainda que seu diâmetro seja limitado a 50 cm. Os diâ

metros usuais são os de 25 e 32 cm.


A afirmativa está:
Correta

Admitindo-se que o diâmetro para cálculo seja o diâmetro externo do revestimento, quanto ao coeficiente de minoraçã

o de 1,8, indicado na NBR 6122 para estacas tipo Strauss, sugere-se que possa ser reduzido para 1,6, visto que a con

cretagem se dá com o furo revestido, diferentemente do que ocorre com as estacas não revestidas (trado helicoidal, a

piloadas e brocas) em que há maior risco de contaminação do concreto e observam o mesmo coeficiente de minoração

.
A afirmativa está:
Correta

O trado helicoidal não pode vir acoplado a caminhões, somente montado sobre chassi metálico, o que lhe confere gran

de versatilidade, podendo executar desde estacas de pequenas profundidades com equipamento de torre de 6 m até g

randes profundidades, com equipamento de torre de 30 m.


A afirmativa está:

Incorreta
Sobre a estaca Hélice-Continua, assinale a alternativa correta:
É uma estaca de concreto moldada "in loco", executada por meio de trado contínuo e injeção de concreto,
sob pressão controlada, através da haste central do trado simultaneamente a sua retirada do terreno.
As fases de execução da estaca Hélice Continua são mencionadas abaixo, exceto:
Todas as alternativas anteriores
Com relação à perfuração das estacas tipo Hélice Contínua, a produtividade pode variar de ____________ por dia dep
endendo do diâmetro da hélice, da profundidade da estaca, do tipo e resistência do terreno e do torque do equipamen
to utilizado.
150 m a 400 m

Com relação à concretagem das estacas tipo Hélice Contínua:

I - Alcançada a profundidade desejada, o concreto é bombeado através do tubo central, preenchendo simultaneament

e a cavidade deixada pela hélice que é extraída do terreno sem girar ou, no caso de terrenos arenosos, girando-se len

tamente no mesmo sentido da perfuração.

II - Na fase de concretagem, a velocidade de extração da hélice está diretamente relacionada com a pressão e o sobre

consumo de concreto, de forma que não haja vazios entre a retirada da hélice do terreno e o seu preenchimento com

concreto, evitando-se possíveis estrangulamentos ou seccionamentos do fuste da estaca.

III - O concreto normalmente utilizado apresenta resistência característica fck 20 MPa, é bombeável e composto de ar

eia, pedrisco ou brita 1 e consumo de cimento de 350 a 450 kg/m³, sendo facultativa a utilização de aditivos. O abati

mento ou "slumptest" é mantido entre 200 e 240 mm.

IV - O preenchimento da estaca com concreto é normalmente executado até a superfície de trabalho, sendo possível o

seu arrasamento abaixo da superfície do terreno, guardadas as precauções quanto à estabilidade do furo no trecho nã

o concretado e a colocação da armação.


Pode-se afirmar que:
Todas as alternativas estão corretas
Tipos de estacas escavadas com lama bentonítica:
As alternativas acima estão corretas,

Sob a denominação de estacas escavadas injetadas englobam-se vários tipos de estacas, perfuradas e moldadas 'in lo

co", com técnicas diferentes a seguir descritas:

I - Estacas-raiz: são aquelas em que se aplicam injeções de ar comprimido imediatamente após a moldagem do fuste

e no topo do mesmo, concomitantemente com a remoção do revestimento. Usam-se baixas pressões (inferiores a 0,5

MPa), que visam apenas garantir a integridade da estaca.

II Microestacas: são aquelas que se executam com tecnologia de tirantes injetados em múltiplos estágios (uso de válv

ulas múltiplas denominadas “manchetes"), utilizando-se, em cada estágio, pressão que garanta a abertura das "manc

hetes" e posterior injeção. Ao contrário das estacas-raiz, usam-se altas pressões de injeção.

Pode-se afirmar que:


Todas as alternativas estão corretas
A execução de uma estaca-raiz compreende fundamentalmente quatro fases consecutivas, exceto:
Circulação de água

Com relação a instalação da armadura das estacas injetadas:

I - Após a perfuração atingir a cota de projeto, continua-se a injetar água, sem avançar a perfuração, para promover

a limpeza do furo.

II – A seguir instala-se a armadura (constante ou variável ao longo fuste), geralmente constituída por barras de aço

montadas em gaiola.

III - No caso de estacas de menor diâmetro (abaixo de 160 mm) costuma-se juntar as barras num feixe dotado de es

paçadores.

IV Nas estacas trabalhando à compressão as emendas das barras podem ser feitas por simples transpasse (devidame

nte fretado), porém nas estacas trabalhando à tração as emendas devem ser feitas por solda, luvas rosqueadas ou luv

as prensadas.

Pode-se afirmar que:


Todas as alternativas estão corretas
As estacas pré-moldadas caracterizam-se por serem cravadas no terreno pelos métodos abaixo, exceto:
Amarramento
No Brasil a madeira mais empregada é o eucalipto, principalmente como fundação de obras provisórias (por exemplo,
cimbramento de pontes). Para obras definitivas tem-se usado as denominadas abaixo, exceto:
Pau Brasil

om relação às estacas pré-moldadas de madeira:

I A madeira tem duração praticamente ilimitada quando mantida permanentemente submersa. Entretanto, quando su

bmetida à variação de nível d’água apodrece por ação de fungos aeróbios que se desenvolvem no ambiente água-ar.

II - A durabilidade das estacas de madeira está condicionada a privá-la de um dos fatores água ou ar. Como no solo é

praticamente impossível obter um meio completamente seco, o fator a eliminar é o ar.

III - Para se garantir a durabilidade da estaca quando ocorre variação do nível d’água costuma-se fazer o tratamento

da madeira com sais tóxicos à base de zinco, cobre, mercúrio, etc. Entretanto, tem-se observado que esses sais se dis

solvem na água com o decorrer do tempo. Por isso tem-se tentado o tratamento com o creosôto, substância provenie

nte da destilação do carvão ou do asfalto, que se tem mostrado mais eficiente.

Pode-se afirmar que:


Todas as alternativas estão corretas
Para se garantir a durabilidade da estaca quando ocorre variação do nível d’água costuma-se fazer o tratamento da m
adeira com sais tóxicos. Entretanto, tem-se observado que esses sais se dissolvem na água com o decorrer do tempo.
Por isso tem-se tentado o tratamento com uma substância proveniente da destilação do carvão ou do asfalto, que se t
em mostrado mais eficiente. Esta substância é:
Creosoto
Com relação as estacas metálicas, no caso de existir subsolos que se estendem até as divisas do terreno, as mesmas
podem ser uma solução vantajosa. Assinale a alternativa incorreta referente a afirmação acima.
A NBR 6122 exige que nas estacas metálicas enterradas se desconte uma espessura de 1,5 m de toda sua
superfície em contato com o solo, resultando uma área útil menor do que a área real do perfil.
Com relação as estacas metálicas, em caso de trilhos velhos os mesmos só deverão ser utilizados como estacas quand
o a redução de peso não ultrapassar 20% do teórico e nenhuma seção tenha área inferior a 40% da área do trilho nov
o. A afirmativa está:
Correta

Com relação à tubulões:

I - São elementos estruturais de fundação profunda, construídos concretando-se um poço (revestido ou não) aberto n

o terreno, geralmente dotado de uma base alargada.

II – Diferenciam

se das estacas porque em pelo menos na sua etapa final há descida de operário para completar a geometria da escav

ação ou fazer a limpeza de solo.

III – Dividem

se em dois tipos básicos: a céu aberto (obrigatoriamente com revestimento) e a ar comprimido (ou pneumático), este

s nem sempre revestidos, podendo este revestimento ser constituído por camisa de concreto armado ou por camisa d

e aço (metálica). Neste caso, a camisa metálica pode ser perdida ou recuperada.

Pode-se afirmar que:


A alternativa III está incorreta
A NBR 6122/96 recomenda que a base do tubulão deve ser dimensionada de modo a evitar alturas H superiores a:
2m

Você também pode gostar