Você está na página 1de 20

maio

29
quarta-feira

CLIPPING
29| Maio | 2019

Hospital Regional orienta sobre prevenção de acidentes na BR-010


A ação foi realizada no trecho urbano da Rodovia Belém-Brasília na sede municipal de Paragominas .
29/05/2019 00:01h
Com 17 anos de trabalho nas estradas, o caminhoneiro Sérgio dos Santos Freitas, 38 anos, que trafega entre os Estados
do Pará e Tocan ns, conhece bem os riscos do trânsito intenso nas rodovias. Ele foi um dos muitos condutores de
veículos abordados na blitz educa va, realizada nesta terça-feira (28) pela equipe do Hospital Regional Público do Leste
(HRPL), em Paragominas, com a parceria da Polícia Rodoviária Federal (PRF). O obje vo foi alertar motoristas e
motociclistas sobre a importância do trânsito seguro.
Sérgio Freitas disse ter ficado impressionado com a simulação da ví ma acidentada, representada por um funcionário do
Hospital Regional. “Quando olhei, eu pensei que ele tava ferido de verdade!”, afirmou, ressaltando a importância da
inicia va da equipe. “É um trabalho muito ú l, bonito, conscien za muita gente”, acrescentou.
Idealizada pelo Grupo de Trabalho e Humanização (GTH), do HRPL, a ação ocorreu na Rodovia BR-010 (Belém-Brasília),
trecho urbano de Paragominas, e faz parte da programação da Campanha Maio Amarelo. “O obje vo maior da PRF é
salvar vidas”, disse o policial rodoviário Hélder, que reforçou a parceria da PRF com o hospital ao definir a ação como
“excelente”. “A gente vai tá sempre disponível pra atuar juntamente com vocês, fazendo esse trabalho preven vo e de
educação no trânsito”, frisou o policial.
Acidentes - O Hospital Regional, que presta assistência de média e alta complexidade a pacientes de 23 municípios do
nordeste paraense, registrou, de janeiro a abril deste ano, 1.079 atendimentos no serviço de urgência e emergência,
sendo 129 casos de traumatologia. Destes, 56 atendimentos foram prestados a ví mas de acidentes de trânsito: 54
ví mas de acidentes com moto e dois com automóveis.
O diretor execu vo do HRPL, Júlio Garcia, ressaltou que o Brasil é um dos países com maior índice de mortes e pacientes
com sequelas em decorrência de acidentes de trânsito, e destacou a importância da ação em parceria com a Polícia
Rodoviária. “Ações como essa, sem dúvida, contribuem para a conscien zação dos motoristas. Para nós, do HRPL, é uma
grande sa sfação a parceria com a PRF em prol de um trânsito mais consciente e seguro”, concluiu.
A unidade presta assistência de média e alta complexidade a usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), atendendo a
uma população es mada em 900 mil habitantes, de 23 localidades da Região de Saúde Metropolitana III, regulada pelos
municípios pactuados do 3° e 5° Centros Regionais de Saúde.
Assim como nos demais hospitais regionais do Pará, para obter atendimento os pacientes são referenciados por hospitais
municipais ou UPAs (Unidades de Pronto-Atendimento), e passam por avaliação da Central Regional de Regulação. De
acordo com o caso e a oferta de vagas em leitos, é validado o encaminhamento do paciente para atendimento no
Hospital Regional Público do Leste. Nos casos de urgências do Samu, o hospital recebe os pacientes diretamente pelo
Pronto-Atendimento, com equipe de suporte 24 h.
Serviço: O Hospital Regional Público do Leste (HRPL) está localizado na Rua Adelaide Bernardes, s/n, no Bairro Nova
Conquista, sede municipal de Paragominas.
Por Mikaella Moraes
h p://agenciapara.com.br/No cia/197277/hospital-regional-orienta-sobre-prevencao-de-acidentes-na-br-010

Secretário discute melhorias no acesso dos indígenas a serviços de saúde


Sâmia Borges-diretora de Polí cas de Atenção Integral à Saúde da Sespa, já entrou em contato com a Uepa, que oferece
diversas especialidades em Telemedicina.
28/05/2019 18:57h
O secretário de Estado de Saúde, Alberto Beltrame, reuniu-se na tarde de segunda-feira (27), na sede da Sespa, em
Belém, com Tuxa Parkatejê, presidente da Federação dos Povos Indígenas do Pará (Fepipa); Ubirajara Sompré, apoiador
distrital de Saúde Indígena, e Stanney Nunes, coordenador do Distrito Sanitário Especial Indígena Guamá-Tocan ns
(DSEI-Guatoc), quando recebeu as principais demandas da população indígena relacionadas ao acesso aos serviços de
saúde de média e alta complexidade.
No documento entregue ao secretário, os representantes indígenas apontam problemas, como a dificuldade de
consultas e exames especializados – em especial nas áreas de psiquiatria, neurologia, angiologia, neuropediatria e
o almologia; acesso aos serviços de Saúde Mental, por meio dos centros de Atenção Psicossocial (Caps); acesso aos
29| Maio | 2019

serviços dos centros de Especialidades Odontológicas (Ceos); acesso a medicamentos essenciais, não contemplados na
Relação Nacional de Medicamentos Essenciais (Rename), e preenchimento adequado do Cartão Nacional do SUS (Serviço
Único de Saúde), para no item raça/cor o usuário seja iden ficado corretamente como indígena. Eles também
reivindicam uma vaga no Conselho Estadual de Saúde.
Segundo Stanney Nunes, os DSEIs possuem uma rede hierarquizada de serviços de Atenção Básica dentro das terras
indígenas, devendo o acesso à assistência de maior complexidade ser ofertado, de forma ar culada e pactuada, pelas
gestões estaduais e municipais.
De acordo com o apoiador Técnico em Saúde, Pedro MacDowell, os indígenas precisam da ajuda da Sespa para organizar
melhor o acesso às consultas especializadas, exames e internações.
Avanços - Alberto Beltrame disse que a Saúde Indígena avançou na Atenção Básica, mas não na média e alta
complexidade, pois as dificuldades são as mesmas dos demais segmentos da população, diante de uma demanda maior
que a oferta. Por isso, segundo o tular da Sespa, “esta gestão está trabalhando para melhorar a oferta dos serviços nos
hospitais regionais, disponibilizando as especialidades mais necessárias em cada região, evitando que os usuários
con nuem a se deslocar até Belém para consultas especializadas”.
Para o secretário, os hospitais regionais são importantes, mas houve falha no planejamento da oferta dos serviços. Ele
citou o Hospital Regional do Sudeste, em Marabá, que deveria oferecer atendimento em oncologia.
Em relação à dificuldade de acesso às consultas especializadas, Alberto Beltrame sugeriu a u lização da Telemedicina,
permi ndo que as consultas sejam feitas por um médico com a orientação de um especialista a distância, incluindo a
solicitação de exames de urgência, se for necessário.
Essa possibilidade, inclusive, foi verificada de imediato pela diretora de Polí cas de Atenção Integral à Saúde da Sespa,
Sâmia Borges, que entrou em contato com a Universidade do Estado do Pará (Uepa), ins tuição que dispõe desse serviço
e oferece diversas especialidades em Telemedicina. “Tudo vai depender de equipamentos de informá ca e conec vidade
no município”, ressaltou a diretora.
No que se refere à internação geral e em Unidade de Terapia Intensiva, Alberto Beltrame disse que faltam leitos, uma
situação que a nge toda a população, mas assegurou que “também estamos trabalhando para melhorar a regulação dos
pacientes, pois há várias centrais de regulação. Uma das propostas é unificar a central do município de Belém com a da
Sespa”. “Mas podemos tentar melhorar a comunicação entre a comunidade indígena e a regulação local”, acrescentou o
secretário.
No final da reunião, Stanney Nunes agradeceu a atenção, afirmando que “acreditamos neste novo momento, pois
vemos muita dificuldade de diálogo nas gestões passadas e, por isso, não avançou muito”.
Ações grada vas - O gestor da Sespa disse que algumas soluções já foram sistema zadas durante a reunião, e
comprometeu-se a responder ao documento oficialmente. Ele adiantou que haverá novas reuniões conduzidas pela
DPAIS, com a par cipação de todas as Coordenações Estaduais e Departamentos da Sespa envolvidos nas questões
apresentadas, para o encaminhamento e execução das ações. “Temos boa vontade, mas não temos como solucionar
tudo de uma vez. Vamos avançar grada vamente”, informou.
Também par ciparam da reunião a coordenadora estadual de Saúde Indígena e Populações Tradicionais, Ta any Peralta;
o secretário execu vo do DSEI-Guatoc, Ronaldo Amanayé; técnicos do DSEI-Guatoc e a assistente social do DSEI Altamira,
Helena Nunes, que também entregou ao secretário as demandas da sua região.
Por Roberta Vilanova
h p://agenciapara.com.br/No cia/197274/secretario-discute-melhorias-no-acesso-dos-indigenas-a-servicos-de-saude

Vacinação contra a gripe no Pará alcança 75% do público-alvo


Até 31 de maio, a meta é imunizar 2.074.497 milhões de pessoas ou, no mínimo, 90% desse total, que corresponde a
1.838.439 cidadãos.
28/05/2019 16:49h
Até esta terça-feira (28), 75% da população indicada para se vacinar contra a gripe procurou as Unidades Básicas de
Saúde no Pará, durante a Campanha de Vacinação contra a Influenza, em vigor desde 10 de abril. Até 31 de maio, a meta
é imunizar 2.074.497 milhões de pessoas ou, no mínimo, 90% desse total, que corresponde a 1.838.439 cidadãos.
Para isso, o Pará recebeu do governo federal 2.100 milhões de doses da vacina, recomendada como a principal medida
preven va contra a gripe. O Ministério da Saúde esclareceu também, em nota, que, em relação ao ano passado, houve
alteração de duas cepas na vacina. Em função da mudança na composição, a pasta considera essencial que os grupos
29| Maio | 2019

selecionados recebam a nova dose este ano, ainda que já tenham sido imunizados anteriormente.
Segundo esta s cas do Pará, con das no site do Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde, até à
tarde desta terça-feira (28), aproximadamente 75% da meta havia sido cumprida, correspondendo a 1.559.751 milhão de
pessoas vacinadas.
Entre os grupos prioritários cuja meta não foi alcançada, o das crianças permanece como o menos vacinado, com
64,85%. Na sequência, estão as gestantes (67,77%); indígenas (72,83%); pessoas com combordidades (79,61%);
trabalhadores de saúde (82,33%); puérperas (84,66%); idosos (85,54%) e professores (89,47%).
Assim, a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) orienta que poderão se vacinar os que pertencem aos grupos
prioritários: crianças com idade entre seis meses e menores de 6 anos; grávidas em qualquer período gestacional;
mulheres até 45 dias após o parto; trabalhadores da saúde; indígenas; pessoas acima de 60 anos; professores de escolas
públicas e privadas; pessoas de qualquer idade com doenças crônicas, como diabetes e outras condições clínicas
especiais; jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeduca vas; funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de
liberdade, além de profissionais das forças de segurança e salvamento, incluindo policiais civis, militares, bombeiros e
membros a vos das Forças Armadas.
Em todo o Pará, as vacinas da campanha contra a gripe estão disponíveis em 2.958 postos de vacinação fixos, como as
Unidades Básicas de Saúde (UBS) e as Unidades do Programa Saúde na Família (PSF), com 21.350 pessoas envolvidas,
incluindo 5.338 equipes de vacinação.
Por Mozart Lira
h p://agenciapara.com.br/No cia/197267/vacinacao-contra-a-gripe-no-para-alcanca-75-do-publico-alvo

Estado assume compromisso de reconstruir estátua de São Benedito


Inauguração está prevista para dezembro deste ano, mês da Marujada, disse o secretário de Desenvolvimento Urbano e
Obras Públicas, Ruy Cabral.
28/05/2019 13:39h
O governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura do Pará (Secult) e Secretaria de Estado de Desenvolvimento
Urbano e Obras Públicas (Sedop), em parceria com a prefeitura municipal de Bragança, assumiu na manhã desta terça-
feira (28), o compromisso de devolver à cidade bragan na a estátua de São Benedito – um dos monumentos mais
importantes da Pérola do Caeté – que desabou na segunda (27), causando grande comoção entre moradores da região.
A decisão foi anunciada nesta terça, no mirante de São Benedito, durante uma cole va que contou com a presença da
secretária de Cultura, Ursula Vidal, do secretário de Obras, Ruy Cabral, do prefeito do município, Raimundo Nonato, e da
ex-deputada federal Simone Morgado, que nasceu na cidade e é responsável pela emenda que garan u recursos para a
construção da imagem do santo, em 2009. O símbolo religioso e cultural já faz parte dos aspectos simbólicos presentes
na festa da Marujada, que completa 221 anos, agora em 2019.
Para o prefeito Raimundo Nonato, o suporte emergencial para a reconstrução do monumento, determinado pelo
governador Helder Barbalho, é de extrema importância, já que “o patrimônio tem relevância para todos os paraenses”,
afirmou o gestor.
A seleção da imagem será feita por meio de um edital ar s co, desenvolvido pela Secult, que submeterá as três
melhores obras apresentadas por artesãos paraenses à escolha da população de Bragança. “Vamos desenvolver uma
ampla campanha de educação patrimonial, durante este processo de par cipação popular, que vai escolher o protó po
da imagem a ser reproduzido em escala de monumento. Bragança já respira cultura e a cidade tem nos ensinado, por
meio de sua gente e sua fé, a valorizar sua memória, sua história e suas prá cas culturais", explicou Ursula Vidal.
A segunda etapa será executada pela Secretaria de Obras. “O obje vo é que a nova estátua seja inaugurada no período
da Marujada, em dezembro. Não vamos medir esforços para garan r que a entrega seja feita neste momento tão
importante para a cultura e para a devoção dos bragan nos", afirmou o secretário Ruy Cabral.
Por Joyce Cursino
h p://agenciapara.com.br/No cia/197251/estado-assume-compromisso-de-reconstruir-estatua-de-sao-benedito

Governo par cipa da 3ª edição do Exame Fórum PPPs e Concessões


O evento é promovido pela Revista Exame em parceria com a Hiria, empresa especializada no desenvolvimento de
29| Maio | 2019

educação corpora va.


28/05/2019 10:38h
Governadores de 13 estados, entre eles o do Pará, Helder Barbalho; especialistas, empresários e autoridades par cipam
durante esta terça-feira (28), em São Paulo, da terceira edição do Exame Fórum PPPs e Concessões. O evento é
promovido pela Revista Exame em parceria com a Hiria, empresa especializada no desenvolvimento de educação
corpora va.
O encontro tem como obje vo discu r as tendências e oportunidades de negócios em concessões de serviços públicos e
parcerias público-privadas (PPPs) no Brasil. Helder foi palestrante, pela manhã, juntamente com outros governadores, no
debate que abordou como os novos chefes do execu vo eleitos irão transformar o pipeline de projetos de parcerias e
concessões no país.
"Entendemos nossa localização como um diferencial que nos permite agregar à estratégia econômica condições de
a vidades diferenciadas. Festejamos quando a inicia va da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq)
oportuniza novas operações portuárias no Estado, já que temos os principais portes do Norte do Brasil, consolidando o
Arco Norte com a proximidade dos mercados internacionais. E claro, quanto mais a vidades neste sen do, mais
aquecimento para a economia", discursou Helder.
Ele reforçou que haverá, em breve, um aprimoramento na legislação estadual no sen do de diminuir as burocracias e
garan r agilidade nesse cenário: já foi enviado para apreciação e votação à Assembleia Legisla va do Estado do Pará
(Alepa) o modelo de autorização – hoje as operações só ocorrem ou por concessão ou permissão.
"O que desejamos é ver nossos portos fortalecidos e os modais de logís ca de chegada assegurados. Por isso, a logís ca
que nós es mulamos é a da parceria privada, para que consigamos garan r o modal ferroviário, e também o modal
rodoviário e hidroviário", detalhou.
Helder entende que o es mulo às PPPs es mula também os municípios a adotar a prá ca na busca de alterna vas à
incapacidade de inves mentos próprios e, assim, proporcionar a chegada de serviços essenciais à população. "Vejo uma
convergência de fatores que es mulam a caminhada neste sen do. Independente da condição fiscal, temos cultura de
baixa capacidade de inves mento por parte do Estado", jus ficou o governador.
Programação – Ao longo do dia, autoridades como o presidente do BNDES, Joaquim Levy; o ministro do Tribunal de
Contas da União, Bruno Dantas; e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, também integraram a
programação, que segue até o fim do dia.
Em painel sobre segurança regulatória e jurídica, o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Bruno Dantas, trata
sobre como devem ser organizados os sistemas de controle na infraestrutura.
Já o presidente do BNDES, Joaquim Levy, fala sobre origem de recursos, além das modalidades de financiamento e
garan as e os fatores de atração para o inves mento privado em PPPs e Concessões.
Por Bianca Teixeira
h p://agenciapara.com.br/No cia/197246/governo-par cipa-da-3-edicao-do-exame-forum-ppps-e-concessoes
29| Maio | 2019
29| Maio | 2019
29| Maio | 2019
29| Maio | 2019
29| Maio | 2019

DIÁRIO ON LINE
Helder par cipa de evento promovido pela revista Exame
Quarta-Feira, 29/05/2019, 08:55:07
Helder par cipa de evento promovido pela revista Exame
O governador do Pará foi um dos 13 gestores estaduais no evento
Governadores de 13 estados, entre eles o do Pará, Helder Barbalho; especialistas, empresários e autoridades
par ciparam, ontem, em São Paulo, da terceira edição do Exame Fórum PPPs e Concessões. O evento é promovido
pela Revista Exame em parceria com a Hiria, empresa especializada no desenvolvimento de educação corpora va.
20 mil sem ônibus: rodoviários paralisam a vidades de empresa em Belém
Ministério Público de Contas pede rejeição das contas de Simão Jatene em 201
O encontro tem como obje vo discu r as tendências e oportunidades de negócios em concessões de serviços
públicos e parcerias público-privadas (PPPs) no Brasil. Helder foi palestrante, pela manhã, juntamente com outros
governadores, no debate que abordou como os novos chefes do execu vo eleitos irão transformar o pipeline de
projetos de parcerias e concessões no país.
“Entendemos nossa localização como um diferencial que nos permite agregar à estratégia econômica condições de
a vidades diferenciadas. Festejamos quando a inicia va da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq)
oportuniza novas operações portuárias no Estado, já que temos os principais portes do Norte do Brasil,
consolidando o Arco Norte com a proximidade dos mercados internacionais. E claro, quanto mais a vidades neste
sen do, mais aquecimento para a economia”, discursou Helder.
O governador reforçou que haverá, em breve, um aprimoramento na legislação estadual no sen do de diminuir as
burocracias e garan r agilidade nesse cenário: já foi enviado para apreciação e votação à Assembleia Legisla va do
Estado do Pará (Alepa) o modelo de autorização – hoje as operações só ocorrem ou por concessão ou permissão. “O
que desejamos é ver nossos portos fortalecidos e os modais de logís ca de chegada assegurados. Por isso, a
logís ca que nós es mulamos é a da parceria privada, para que consigamos garan r o modal ferroviário, e também
o modal rodoviário
e hidroviário”, detalhou.
Helder entende que o es mulo às PPPs incen va também os municípios a adotarem a prá ca na busca de
alterna vas à incapacidade de inves mentos próprios e, assim, proporcionar a chegada de serviços essenciais à
população.
Programação
Ao longo do dia, autoridades como o presidente do BNDES, Joaquim Levy; o ministro do Tribunal de Contas da
União, Bruno Dantas; e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, também integraram a programação.
Já o presidente do BNDES, Joaquim Levy, falou sobre origem de recursos, além de modalidades de financiamento e
garan as e fatores de atração para o inves mento privado em PPPs e Concessões.
h ps://www.diarioonline.com.br/no cias/brasil/no cia-598651-helder-par cipa-de-evento-promovido-pela-
revista-exame.html?v=825
29| Maio | 2019

O LIBERAL
FIPA é vitrine para tecnologia industrial
Automa zação e inovação es veram presentes nos 70 estandes da Feira da Indústria do Pará, que reuniu 27 mil
pessoas.
26.05.19 12h00
XIV Feira da Indústria do Pará (FIPA), realizada pelo Sistema FIEPA, debateu o tema Indústria 4.0, no Hangar (Fernando
Se e)
A XIV edição da Feira da Indústria do Pará (FIPA), realizada pelo Sistema FIEPA, cumpriu a missão a qual se propôs: de
fomentar a compe vidade do setor produ vo paraense em face a disputa cada vez mais acirrada no cenário global,
além de levar informação e aproximar os atores da indústria local. Foram quatro dias de trocas intensas, com um público
de 27 mil visitantes, 70 estandes e 100 expositores, superando as expecta vas da organização. O governador do Pará,
Helder Barbalho, par cipou da cerimônia de abertura, onde recebeu uma honraria e prometeu inves mentos para
melhorar a logís ca no estado.Com o tema Indústria 4.0, a FIPA 2019 abordou a automação e o mização da produção
com o uso de tecnologia de ponta. “O assunto vem ao encontro dos anseios de todo o setor produ vo, para enfrentar
uma concorrência que hoje é mundial. Temos esse compromisso, principalmente nas escolas do SESI e SENAI, em levar
essa nova metodologia para atualizar nosso processo produ vo e mostrar para a sociedade em que nível estamos e onde
pretendemos chegar”, declarou o presidente do Sistema FIEPA, José Conrado Santos.Apresentar ao público paraense o
que a indústria está fazendo foi outro obje vo cumprido pela Feira, que também incen vou o setor a adotar soluções
tecnológicas da Indústria 4.0 criadas para tornar os processos de produção mais eficientes, autônomos e customizáveis,
e contribuir para tornar a indústria cada vez mais moderna e compe va. “A indústria paraense tem qualidade e
tecnologia para compe r não somente com o mercado nacional, mas também com produtores internacionais e a
população do Pará teve a chance de conhecer isso”, avaliou o diretor execu vo da FIEPA e coordenador geral da XIV FIPA,
Ivanildo Pontes.
1/8
CapacitaçãoAproximadamente mil pessoas par ciparam gratuitamente das capacitações, palestras e workshops que
veram como tema principal a Indústria 4.0.“O trabalhador não deve temer a automação, pois a Indústria 4.0 não vai
acabar com postos de trabalho. Pelo contrário, o que vai acontecer é uma transformação nos pos de profissão. As
crianças que nascem hoje não sabem que profissão vão ter, porque a evolução é muito rápida. Temos que nos acostumar
e nos ajustar a essa mudança”, avaliou o diretor regional do SESI, Dário Lemos.Como contribuição ao desenvolvimento
da indústria, o governador do Pará, Helder Barbalho, anunciou uma série de inicia vas para melhorar a logís ca no
estado, entre elas a construção da primeira ferrovia estadual, o derrocamento do Pedral do Lourenço e a criação de uma
planta para beneficiar aço. Na ocasião, Helder foi agraciado com a Medalha do Mérito Industrial Simão Miguel Bitar, que
honra autoridades com destacada atuação em prol da indústria no Pará.“Fico sensibilizado e desafiado a desenvolver um
governo que crie segurança jurídica e um ambiente de atração e atra vidade para a indústria local”, disse o governador,
que ressaltou a importância da FIPA para a economia paraense.O superintendente do Sebrae no Pará, Rubens Magno,
destacou a evolução do setor. “A indústria paraense tem evoluído bastante. Temos hoje no estado parques modernos,
não apenas nas grandes, mas entre as pequenas empresas também. Estamos em um caminho interessante, com foco na
tecnologia e geração de emprego e renda”.TecnologiaA inovação se fez presente também nos estandes da FIPA. Diversos
expositores apresentaram ao público inicia vas e soluções tecnológicas u lizadas em seus processos de produção. Um
exemplo foi a mineradora Vale, que proporcionou aos visitantes a experiência com os óculos de realidade virtual, que
permite fazer um tour pela mina de Carajás, além de conhecer em primeira mão as técnicas de treinamento sensorial
dos trabalhadores da mina e outras tecnologias, como o disposi vo de detecção de cansaço instalado nos óculos de
operadores das máquinas da empresa.A Tramon na, uma das empresas precursoras de aplicação de inovações
tecnológicas no Estado, levou parte da sua produção, feita na fábrica do Pará, para a Feira. Este ano, a empresa iniciou o
uso do sistema de pintura automa zada de móveis, que permite acompanhar o consumo de nta em tempo
real.SorteioAlém de todas as novidades apresentadas, foi sorteado, ao final da FIPA, um veículo HB20 da Hyundai. A
ganhadora foi a terapeuta ocupacional Adriana Kaori Sasaki, de 23 anos. Ela visitou o evento na sexta-feira (17) e colocou
apenas um ingresso na urna. O prêmio foi entregue pelo presidente do Sistema FIEPA, José Conrado Santos, e pelo
coordenador da Feira, Ivanildo Pontes.
h ps://www.oliberal.com/publi/fipa-%C3%A9-vitrine-para-tecnologia-industrial-1.147444
29| Maio | 2019

Pará lidera o ranking de casos de sarampo no país


Desde junho do ano passado até o dia 10 de maio, 129 casos foram confirmados no estado. Duas pessoas morreram.
28/05/2019 16h39
Pará é o estado que lidera o número de casos de sarampo no país
O Pará lidera o ranking de casos de sarampo no país, doença que já estava erradicada e voltou a se proliferar. Desde
junho do ano passado até o dia 10 de maio, 129 casos foram confirmados no estado.
Os números divulgados pelo Ministério da Saúde preocupam, mas segundo a Secretaria de Estado de Saúde (Sespa),
ainda não há registro de óbitos em 2019. Duas pessoas morreram em 2018.
Os municípios com mais casos confirmados, entre junho de 2018 e maio de 2019 no Pará, foram: Santarém (42), Prainha
(39), Monte Alegre (16), Belém (9), Curuá (8), Juru (6), Jacareacanga (4), Itaituba (2), Alenquer (1), Aveiro (1) e Faro (1).
Os perfis dos pacientes confirmados eram do sexo masculino (53,3%), faixa etária < 1 ano (23%), seguida de 20 a 30 anos
(18,2%). A par r de casos suspeitos, 13.9.587 pessoas foram vacinadas em bloqueios vacinais.
Há três anos, o Brasil recebeu da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) o cer ficado de eliminação da circulação
do vírus do sarampo. Mas, em março deste ano, o MS confirmou à Opas um caso de sarampo endêmico ocorrido no
Pará, em fevereiro. Surtos ocorreram também nos estados do Amazonas e Roraima, todos iniciados em 2018. Assim, o
Brasil perderá a cer ficação de país livre da doença e precisa iniciar um plano para retomar o tulo dentro de 12 meses.
A Sespa informou que independente da campanha, a vacina contra o sarampo, nas versões triviral e tetraviral, está
disponível o tempo inteiro nas unidades básicas de saúde por pertencer ao calendário oficial de vacinas do sus.
h ps://g1.globo.com/pa/para/no cia/2019/05/28/para-lidera-o-ranking-de-casos-de-sarampo-no-pais.ghtml
29| Maio | 2019

http://www.jesocarneiro.com.br/santarem/secretaria-de-saude-prepara-nova-campanha-contra-o-sarampo-em-santarem.html
29| Maio | 2019

http://www.jesocarneiro.com.br/santarem/secretaria-de-saude-prepara-nova-campanha-contra-o-sarampo-em-santarem.html
29| Maio | 2019

Caros (as) secretários (as), assessores (as) de imprensa e colaboradores do Conass,

Destacamos as seguintes matérias publicadas hoje na mídia nacional:

CORREIO BRAZILIENSE

Saúde

Síndrome de 'burnout' con nua não sendo reconhecida como doença pela OMS

Nessa segunda-feira, a organização indicou que o 'esgotamento profissional' havia sido incluído na nova Classificação Internacional de Doenças

Saiba os cuidados necessários para evitar pegar dengue

Com o aumento no número de casos, manter a atenção para evitar a doença é essencial

BOM DIA BRASIL

Saúde

Campanha de vacinação contra a gripe termina na sexta (31), mas no Rio ela será prorrogada

O GLOBO

Saúde

Bernardo Mello Franco – Ataque à Fiocruz mostra que o terraplanismo avança em Brasília

ESTADÃO

Saúde

SP vacinará jovens para conter casos de sarampo

Número de infecções dobra e imunização extra vai mirar 2,9 milhões entre 15 e 29 anos

Ministro vê baixa adesão e fala em prorrogar vacinação contra a gripe

Campanha começou no dia 10 de abril e até o úl mo dia 21 nha vacinado 63% do público-alvo

FOLHA DE S. PAULO

Saúde

Governo quer reaproveitar inse cida para dengue vencido e com problemas

VALOR ECONÔMICO

Saúde

Aché avança em droga para tratar vi ligo


29| Maio | 2019
29| Maio | 2019

Merval Pereira – Judiciário não pode fazer pactos sobre assuntos que vai julgar

Bela Megale – #OlhoNaRede: Maia reforça equipe de monitoramento digital

ESTADÃO

Polí ca

'Não há ingerência dos filhos de Bolsonaro na comunicação do governo’

Papa Francisco envia carta a Lula oferecendo 'proximidade espiritual'; leia na íntegra

Líder da igreja católica também manifesta seu pesar pelas "duras provas" que Lula viveu recentemente

Coluna do Estadão

Inquérito sobre Adélio Bispo segue firme na PF

Vera Magalhães – 'Teve um quê de cinismo o encontro entre representantes dos três Poderes’

Notas e Informações

Um pacto enganador

Com a proposta, o presidente da República mais uma vez jogou sobre o Congresso e a Jus ça uma responsabilidade que é da chefia do Execu vo

Salvar a MP do saneamento

É necessária sua urgente aprovação, para que se comece a atacar logo o problema

FOLHA DE S. PAULO

Poder

Manifestações nas ruas podem levar a uma agenda posi va

Flávio Bolsonaro tenta bloquear inves gação na Jus ça pela terceira vez

Jus ça manda bloquear recursos de Aécio Neves em até R$ 128 milhões

PF cumpre mandados de prisão de ex-gerentes do Bradesco que atuaram para doleiros


29| Maio | 2019
29| Maio | 2019

Governo de polêmicas frívolas e ignorância cons tucional

Polêmicas sucessivas têm redundado num gasto, tão colossal quanto pueril, de energia governamental e de capital polí co
GUIA DE PESQUISA

http://www.agenciapara.com.br/
http://www.diarioonline.com.br/
https://www.oliberal.com/
https://www.oliberal.com/amazonia
https://www.romanews.com.br/noticias/
https://g1.globo.com/pa/para/
http://www.portalparanews.com.br/
http://uruatapera.blogspot.com/
http://www.jesocarneiro.com.br/
http://pererecadavizinha.blogspot.com/
http://www.ver-o-fato.com.br/

Clipping CONASS