Você está na página 1de 27

Distúrbios

Circulatórios
Patologia do Sistema de Transporte

Alterações Locais da Circulação


 Isquemia

 Hiperemia

 Hemorragia

 Trombose

 Embolia

 Infarto
Alterações Locais da Circulação

Hiperemia

 Etimologia
 Grego (hyper = aumento + haima = sangue)

 Conceito

 Aumento do volume de sangue em determinado órgão


ou tecido do organismo por intensificação do fluxo
sanguíneo ou por redução do escoamento venoso

 Classificação
 Hiperemia Ativa
 Hiperemia Passiva (Congestão)
Alterações Locais da Circulação

Hiperemia Ativa

 Classificação

 Hiperemia Ativa
 Aumento do fluxo sanguíneo local por dilatação arterial

 Essa vasodilatação ocorre devido à:


- mecanismos neurogênicos simpáticos;
- ação de substâncias vasoativas (histamina, serotonina,
etc)

 Pode ser Fisiológica ou Patológica


Alterações Locais da Circulação

Hiperemia Ativa

 Classificação
 Hiperemia Ativa Fisiológica
 Maior exigência funcional do tecido
 Dissipação de calor
 Emoções

Prática de exercícios
Rubor facial
Digestão
Alterações Locais da Circulação

Hiperemia Ativa

 Classificação
 Hiperemia Ativa Patológica
 Inflamações agudas

Febre

Cistite
Alterações Locais da Circulação

Hiperemia Ativa

 Consequências e Evolução
 Edema, hemorragias

 Morfologia
 Características Macroscópicas

 Vermelhidão

 Aumento de volume (tamanho)

 Aumento da temperatura
Alterações Locais da Circulação

Hiperemia Ativa

 Morfologia
 Características Microscópicas

 Hiperemia Ativa Fisiológica


 Ingurgitamento vascular
 Hemácias na periferia

 Hiperemia Ativa Patológica


 Vasos dilatados e repletos de sangue
 Presença de células de defesa
Alterações Locais da Circulação

Normal

Órgão

Artéria Veia

NORMAL
Alterações Locais da Circulação

Hiperemia Ativa

Órgão

Artéria Veia

Volume

Aporte ativo de grande quantidade de sangue arterial


Alterações Locais da Circulação

Hiperemia Passiva
Órgão

Arteria Veia

Volume
Obstrução

Impedimento do fluxo de retorno venoso


1. Explique como ocorrem a instalação e o
desenvolvimento da necrose gangrenosa em
pacientes com diabete melito.

2. Qual a principal consequências de hemorragias


crônicas?

3. A dificuldade para caminhar representa um sinal


ou sintoma? Justifique.

4. Diferencie autofagia de apoptose.

5. O que é degeneração celular? Qual a forma mais


comum e prática de classifica-la?
Alterações Locais da Circulação

Hiperemia Passiva

 Classificação

 Hiperemia Passiva ou Congestão


 Redução da drenagem venosa (resistência pós-capilar)

 Congestão Localizada
 Aguda
 Crônica

 Congestão Sistêmica
Alterações Locais da Circulação

Hiperemia Passiva

 Classificação
 Congestão Localizada
 Fatoresque dificultam o retorno venoso
 Trombose venosa, metástases neoplásicas

 Aguda
 Obstrução de uma veia

 Crônica
 Compressão gradual do retorno venoso
Alterações Locais da Circulação

Hiperemia Passiva

 Classificação
 Congestão Sistêmica
 Processos que dificultam retorno venoso sistêmico

 Lesões cardíacas
 Lado Direito
 Válvula pulmonar (estenose: não abre)  fígado

 Válvula tricúspide (insuficiência: não fecha)  fígado

 Lado Esquerdo
 Válvula aórtica (estenose: não abre)  pulmão

 Válvula mitral (insuficiência: não fecha)  pulmão


Alterações Locais da Circulação

Hiperemia Passiva

Insuficiência
Cardíaca
Congestiva - ICC
Alterações Locais da Circulação

Hiperemia Passiva

Insuficiência
cardíaca direita = grande circulação
Insuficiência cardíaca esquerda = pequena circulação

Válvula tricúspide Válvula mitral


(insuficiência: não fecha) (insuficiência: não fecha)

Válvula pulmonar Válvula aórtica


(estenose: não abre) (estenose: não abre)
Alterações Locais da Circulação

Hiperemia Passiva

 Consequências e Evolução

 Edema (aumento da pressão hidrostática)

 Hemorragias

 Degeneração

 Necrose
Alterações Locais da Circulação

Hiperemia Passiva

 Morfologia
 Características Macroscópicas

 Aumento do volume

 Coloração vermelho-escura

 Diminuição da temperatura
Alterações Locais da Circulação

Hiperemia Passiva

 Morfologia
 Características anatomopatológicas
 Pulmão
 macro:  tamanho; escurecido;  quantidade de
sangue ao corte
 micro: capilares  dilatados; repletos de sangue

 Fígado
 macro:  tamanho; vermelho e amarelado (noz
moscada);
  consistência
 micro: sinusoides  congestão; dilatação
Alterações Locais da Circulação

Hiperemia Passiva

Congestão Hepática

Congestão Pulmonar

Noz Moscada
Alterações Locais da Circulação

Hiperemia Passiva
Alterações Locais da Circulação

Hiperemia Passiva
Hemossiderina em alvéolos pulmonares na
insuficiência cardíaca congestiva
Alterações Locais da Circulação

Normal

Órgão

Artéria Veia

NORMAL
Alterações Locais da Circulação

Hiperemia Ativa

Órgão

Artéria Veia

Volume

Aporte ativo de grande quantidade de sangue arterial


Alterações Locais da Circulação

Hiperemia Passiva
Órgão

Arteria Veia

Volume
Obstrução

Impedimento do fluxo de retorno venoso

Você também pode gostar