Você está na página 1de 12

Geometria sagrada

Voce sabia que existe uma porporção, uma medida hamonica


que da forma a tudo na natureza?!, essa medida não foi criada
por nenhum cientista, ela simplismente existe, e basta olharmos
ao nosso redor e percebermos que os elementos do universo,
são matematicamente perfeitos.Para muitos essa é a maior
evidência da existência de um ser superior, um Deus, altamente
mais evoluído, na qual criou propositalmente cada elemento
que existe na nossa realidade e deixou sua assinatura . “Deus
geometriza”, disse Platão.
“O universo não pode ser lido até termos aprendido a
linguagem e ficarmos familiarizardos com os caracteres em que
está escrito, e está escrito em linguagem matemática, e as letras
são triângulos, círculos e outras figuras geométricas.” Galileu
Galilei (1564 - 1642)
Cada consciência no Universo está integrada por uma única
imagem da geometria Sagrada. É a chave para o tempo, o
espaço e a dimensão. Cada nível de consciência interpreta sua
realidade a partir da geometria a qual está ligada.
seguindo o pensamento que estamos em um plano
tridimencional regido por largura altura e profundidade , temos
uma previa de que tudo seguem porporções e formas
geometricas e podem ser matematicamente medidas.
“...não há beleza e deleite sem proporção, e a proporção
encontra-se em primeiro lugar nos números.” BONAVENTURA
Século XIII.
O matemático italiano Leonardo Pisano cujo apelido era
"Fibonacci", transcreveu o que seria uma das seqüências mais
instigantes da matemática, que entrou para a história como a
seqüência fibonnaci que são uma série de números infinitos
onde cada número é a soma dos dois anteriores onde os
primeiros números são 0 e 1.
1, 1, 2, 3, 5, 8, 13, 21, 34, 55, ...
Essa seqüência aparece na natureza, no comportamento da
refração da luz, dos átomos, do crescimento das plantas, nas
espirais das galáxias, nas ondas do oceano, furacões, etc.
Dividindo dois termos consecutivos da sucessão o número
maior pelo menor vamos obter as sucessivas aproximações de
PHI.
Phi é geralmente arredondado para 1,618. Este número foi
descoberto e redescoberto muitas vezes, e é por isso que tem
tantos nomes - a média dourada, a seção áurea, a proporção
divina, etc.
Essas porporções aparecem na natureza, na beleza, na estética,
na harmonia musical, na arquitetura, nas formas, nas cores etc.
E não só na Terra se encontra tal proporção. Nas galáxias as
estrelas se distribuem em torno de um astro principal numa
espiral, obedecendo a proporção de 1,618. Também por isso, o
número Phi ficou conhecido como A DIVINA PROPORÇÃO
- A proporção que aumenta o tamanho das espirais de um
caracol é de 1,618;
- A proporção em que aumenta o diâmetro das espirais
sementes de um girassol é de 1,618;
- A proporção em que se diminuem as folhas de uma árvore a
medida que subimos de altura é de 1,618
Podemos ver PHI espalhado por todo o nosso corpo: Meçam a
distância que vai do alto da cabeça até o chão, depois dividam o
resultado pela distância do umbigo até o chão e encontrarão
1,618.
Meçam a distância de um ombro até a ponta dos dedos, depois
dividam-na pela distância entre o cotovelo até a ponta dos
dedos e encontrarão 1,618.
Meçam a distância dos quadris até o chão, e dividir pelo joelho
até o chão. Verão PHI nos nós dos dedos, nos artelhos, na
divisão da coluna vertebral...
Pétalas de flores : O número de pétalas em algumas flores segue
a seqüência de Fibonacci. Acredita-se que nos processos
darwinianos, cada pétala é colocada para permitir a melhor
exposição possível à luz solar e a outros fatores.
Cabeças de sementes : As sementes de uma flor são muitas
vezes produzidas no centro e migram para fora para preencher o
espaço. Por exemplo, Sementes de girassol crescem em espirais
de Fibonacci seguindo esse padão.
Pinhas : O padrão espiral das vagens de sementes sobe em
direções opostas. O número de passos que as espirais levam
tendem a corresponder aos números de Fibonacci.
Galhos de árvores : A maneira como os galhos das árvores se
formam ou se separam é um exemplo da seqüência de
Fibonacci. Sistemas radiculares e algas exibem esse padrão de
formação.
Conchas : Muitas conchas, incluindo conchas de caracóis e
conchas de nautilus, são exemplos perfeitos da espiral dourada.
Galáxias espirais : A Via Láctea tem vários braços espirais, cada
um dos quais tem uma espiral logarítmica de aproximadamente
12 graus. A forma da espiral é idêntica à espiral Dourada, e o
retângulo Dourado pode ser desenhado sobre qualquer galáxia
espiral.
Furacões : Muito parecido com conchas, os furacões geralmente
exibem a espiral dourada.
Dedos : O comprimento dos nossos dedos, cada seção da ponta
da base até o pulso é maior do que a precedente por
aproximadamente a razão de phi.
Corpos animais : A medida do umbigo humano no chão e no
topo da cabeça até o umbigo é a proporção áurea. Mas não
somos os únicos exemplos da proporção áurea no reino animal;
golfinhos, estrelas do mar, dólares da areia, ouriços do mar,
formigas e abelhas também exibem a proporção.
Moléculas de DNA : Uma molécula de DNA mede 34 angstroms
por 21 angstroms a cada ciclo completo da espiral de dupla
hélice. Na série de Fibonacci, 34 e 21 são números sucessivos.
Ao longo da história espiritual da humanidade, números e
formas geométricas sempre foram considerados entidades
especiais dotadas de um poder de criação e sustentação da vida.
Enquanto os números são mais abstratos e conceituais, as
figuras geométricas carregam maior apelo emocional, já que
podem ser vistas e usadas para a construção de objetos no
mundo físico.
O ser humano é uma máquina de energia construída para viver
o materialismo e também aprender a ter a consciência
universal. A primeira coisa que deve imaginar é que fazemos
parte do universo e não da União Europeia ou de Organizações
da Nações Unidas. sua verdadeira consciência está unida com o
universo .Seu corpo funciona em uma ligação com o todo de
forma perfeita e harmoniosa. Por isso nós estamos de acordo
com a geometria sagrada. Quero dizer que quem criou o
homem usou a geometria sagrada e algumas regras com o
número pi a proporção áurea ou a espiral de Fibonacci. Nosso
corpo segue padrões rígidos na proporção áurea e quase todas
as formas da natureza seguem essa forma universal de
geometria sagrada.
Ao redor do mundo há inúmeras construções de caráter
religioso que foram elaboradas segundo os princípios da
geometria sagrada. São igrejas, templos, monumentos, altares e
jardins destinados a transmitir de maneira visual ensinamentos
de natureza superior, já que tiveram sua constituição
determinada por formas e proporções geométricas dotadas de
especial significado místico.
A árvore da Vida é um conceito presente em filosofias
herméticas e teologias, e é uma metáfora muito importante
para o conjunto de ensinamentos místicos de origem judaica,
conhecido como Cabala. A ideia cabalista da Árvore da Vida é
usada para compreender a natureza de Deus e a forma como ele
emana seus atributos de forma a constituir todo o universo. Ela
pode ser entendida como um mapa da Criação e das energias
presentes nos seres humanos, se projetarmos um corpo acima
dela, localizamos os sete Chakras que regem nosso corpo.
Ligando os pontos correspondes tanto biblicamente como
esotericamente à Árvore da Vida é mencionada no livro do
Gênesis , além de ser classicamente representada no Natal com
nossos pinheiros decoradas, traduziria a criação do Universo e a
manifestação do Divino na vida egocêntrica do Eu. Cada ponto
representa, também, os Chakras, além da ascensão da
consciência representada pela estrela no topo.
Um estudo mais profundo na geometria Sagrada o levara a Flor
da Vida , e então ao homem Vitrúviano e outras obras pintadas
por um dos maiores gênios da humanidade, o renascentista
italiano Leonardo da Vinci que tinha o conhecimento da Flor da
Vida e de suas propriedades matemáticas. E usava proporções
áureas de Phi em suas artes, Que é oriundo do padrão da Flor
da Vida. Através da Flor da Vida, Leonardo desenhou de próprio
punho diversos de seus componentes geométricos, como é o
caso dos cinco sólidos platônicos e da Semente da Vida
Em seguida, irá atingir três níveis de consciência existentes no
planeta. Essa sequência te levara as grandes Pirâmides onde os
egípcios usavam escolas iniciáticas para ensinar seus alunos a
entrarem na expansão Crística. Entre outras palavras “subir a
montanha”. Ou seja, atingir a expansão da consciência
Na busca pela compreensão de natureza mística da origem da
vida, todos estes elementos geométricos derivados da Flor da
Vida podem servir como instrumento fundamental e completo.
Ela pode servir como amparo didático para o entendimento do
esoterismo dos números, do fluxo de desenvolvimento da
energia divina através do macrocosmo e do microcosmo.
Somos uma organização de formas atravez do universo isso é a
flor da vida esse padrão permeia tudo.
A flor da vida é uma forma geométrica que é constituído por
vários círculos sobrepostos do mesmo tamanho é um símbolo
comum encontrado em todo o mundo e em muitas religiões
diferentes. É um dos símbolos sagrados mais antigos conhecidos
pelo homem. Há uma grande quantidade de informações e
conhecimento que pode ser adquirida a partir do entendimento
da flor da vida. Ela é considerada os formulários fundamentais
do espaço e do tempo, contém dentro de suas proporções todo
e qualquer aspecto da vida que existe, todas as fórmulas
matemáticas, todas as leis da física, todas as harmonias da
música, todas as formas de vida biológica, incluindo o seu corpo
específico. Ele contém cada átomo, todo nível dimensional,
absolutamente tudo.
o padrão geometrico da flor da vida é o segredo que decodifica
toda criação tudo no universo é vibração essa vibração é
organizada pela geometria. A geometria é a forma de que a
matematica se organiza atravez da cimática.
Cimática é o estudo das ondas, são os padrões físicos
produzidos por suas interações que moldam toda realidade do
universo.
Uma descrição bastante interessante da flor da vida é
encontrado na Cidade Proibida, em Pequim, China. A flor da
vida é encontrado em uma forma esférica debaixo da pata do
“Os Cão de Fu“, ou mais precisamente conhecido como o
“Guardião Leão.” Os Cães de Fu eram um símbolo de proteção
para os edifícios e os seus habitantes e também, eram
considerados os guardiões do conhecimento
Há muitos locais antigos que foram construídos sobre estes
princípios geométricos, tais como: O Parthenon -Atenas, Grécia
-438A.C. O planalto de Gizé – Egipto – 2600 AC etc.. isso é muito
fascinante.
A Flor da Vida possui nove círculos principais que formam o
Fruto da Vida. Esse elemento é muito interessante já que, se
ligarmos todos os centros de seus círculos por retas,
formaremos o Cubo de Metatron, que dá origem aos sólidos
platônicos, únicos poliedros regulares conhecidos.
Muitos consideram a Flor da Vida como um dos mais
importantes símbolos da geometria sagrada, pois dentro dela
estariam codificadas as formas fundamentais que constituem
aquilo que conhecemos como tempo e espaço. Estas formas
seriam as estruturas conhecidas como a Semente da Vida, o Ovo
da Vida, o Fruto da Vida e a Árvore da Vida.
Portanto, ela contém em si mesma as diversas etapas do
desenvolvimento da vida, desde o surgimento com a Semente,
sua expansão através do Ovo, sua proteção através do Fruto, a
manifestação de sua beleza através da Flor e sua expressão final
na Árvore, de onde nascerão as novas sementes, retomando
assim o ciclo natural de expansão da natureza.
A vida tem sua origem nas águas e toda a vida na Terra requer a
presença deste elemento para a sua manutenção. Ao
contemplarmos a forma da Flor da Vida, com seus raios que
partem do centro formando um hexágono, encontramos outro
aspecto simbólico que reforça a mensagem transmitida por esta
figura geométrica, pois sua forma básica é igual ao modelo
estrutural do floco de neve, a água cristalizada.
Por este motivo a Flor da Vida é reverenciada desde tempos
imemoriais, tendo servido como elemento de construção
simbólica para muitas culturas antigas e alguns dos mais ilustres
sábios da humanidade. Com pouca pesquisa é possível
encontrar a Flor da Vida em muitos templos, obras de arte e
manuscritos de culturas antigas espalhados por diversas partes
do mundo.
Segundo algumas tradições judaicas e cristãs, os estágios de
construção da Semente da Vida correspondem aos seis dias da
Criação descritos no livro do Gênesis. E logo nas primeiras
etapas desta construção podem ser encontrados outros dois
símbolos religiosos antigos, que são a Vesica Piscis, símbolo do
eterno feminino, e os Anéis Borromeanos, correspondentes à
trindade divina.
Nas crenças mais antigas, acreditava-se que havia um espírito no
vácuo. O espírito possuía um círculo em volta de si, que
representava até onde ia seu conhecimento. Quando o espírito
desejava expandir sua consciência além do círculo inicial, ele
movimentava-se até o extremo desse círculo, criando mais um
círculo em seu entorno. Isso se repetia seis vezes, dando a
origem a Semente da Vida, composta por sete círculos.
Acrescentando seis círculos à estrutura básica da Semente da
Vida, temos a forma mais elementar da Flor da Vida. Esta, por
sua vez, pode ser convertida no Ovo da Vida, um símbolo
composto por sete círculos tomados do desenho da Flor. O
formato do Ovo da Vida é semelhante ao formato do embrião
nas primeiras horas de sua criação.
Por sua vez, o Ovo da Vida é o fundamento para a formação de
diversas outras figuras geométricas. Uma delas é o Cubo, um
dos cinco sólidos platônicos, e outra é o Tetraedro, outro sólido
platônico, um pouco mais complexo que o Cubo. De extrema
importância para a mística judaica é a Estrela de Davi, outro
símbolo que pode ser extraído do Ovo da Vida.
Ampliando um pouco mais o Ovo da Vida podemos extrair o
Fruto da Vida, que é formado por treze círculos tomados da Flor
da Vida. Muitos consideram o Fruto da Vida como a própria
planta arquitetônica do universo, pois conteria os fundamentos
para a estrutura de todo átomo, de toda molécula e de toda
forma de vida existente.